One Piece RPG
Weapons for Life! - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:39

» [ficha] Arthur D.
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 12:25

» Enuma Elish
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:22

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 10:07

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 07:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
Weapons for Life! - Página 5 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Weapons for Life!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySab 21 Out 2017, 17:25

Relembrando a primeira mensagem :

Weapons for Life!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kincaid Lightbeam. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kincaid
Membro
Membro


Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySex 19 Jan 2018, 20:28

OFF:
 


A situação estava completamente fora de controle, a pior coisa que poderia acontecer com um atirador era estar engajado em combate corpo a corpo, e pior que isso era estar engajado em manobras de apressamento. Kincaid estava diante do pior cenário possível para alguém que precisava fugir da Marinha. Não obstante reforços estavam a caminho se ele não se livrasse logo de seu inimigo ele acabaria sendo totalmente dominado porque assim que o segundo policial chegasse Kincaid seria completamente imobilizado de certo.

Naquele momento Kincaid se viu sem esperança, pensou por um momento em desistir e se deixar ser pego, não gostava de ter que assassinar marinheiros porque no fundo sabia que a maioria deles eram pessoas inocentes que acreditavam estar lutando pela justiça. Não via mais uma chance de escapar, estava ali caído no chão imobilizado sentindo o sangue quente de seu inimigo escorrer e manchar suas roupas negras.

Por uma fração de segundos Kincaid olhou para o céu, tudo começou a girar em sua mente, o tempo parou e ele vislumbrou a cena em que estava, caído no chão, rendido, o segundo oponente se aproximando. Ele viu sua desistência e seu futuro, a guilhotina caindo sobre seu pescoço e sua cabeça rolando findando não somente a sua vida, mas também a linhagem dos Lightbeam. Nesse momento ele se lembrou de seus país, de seus antepassados, flashs da sua vida passaram por sua mente turva e ele se lembrou.

Lembrou-se da parede de fotos de sua casa com fotografias e pinturas de vários antepassados de sua família, inventores proeminentes, todos eles perseguidos e caçados por suas invenções. Lembrou-se de seus pais fugindo com ele em alto mar enquanto eram perseguidos pela Marinha. Lembrou-se dos anos que viveu com seu avô, um homem incrível, mas que vivia escondido e com medo e assim permaneceu até o fim da vida.

As imagens de todos os seus entes queridos e de seus antepassados passaram em uma sequência rápida em flashs e isso reacendeu sua vontade de lutar. Para Kincaid, todos eles estavam olhando para ele agora naquele exato momento e ele não poderia despontá-los. Uma explosão de vigor surgiu em seu coração, linhas vermelhas eram traçadas no ar mostrando o que ele deveria fazer e então ele fez, sem desistir iniciou uma sequência de manobras.


Mas o que há com você seu filho da puta? Quer dar tanto assim sua vida para governantes que não estão nem ai para você? Vá se foder! SEUS LÍDERES ASSASSINARAM MINHA FAMÍLIA, SE QUER MORRER POR ELES FODA-SE!!! — E dizendo isso, Kincaid enfiou os dois dedos nos olhos do seu agressor na intenção de deixa-lo temporariamente cego e desorientado, em seguida retiraria a mão dos olhos do seu oponente e então fecharia o punho e socaria seu pescoço continuamente com toda a força até o marinheiro cego e ferido soltá-lo.

Mesmo não sendo um artista marcial, o corpo humano possuía vários pontos fracos que Kincaid sabia que poderiam ser explorados. Se suas manobras dessem certo, Kincaid tentaria em seguida se desvencilhar de seu agressor e se levantar antes que o segundo inimigo chegasse. Se conseguisse ficar de pé se afastaria do primeiro oponente para evitar qualquer surpresa desagradável como o mesmo tentando agarrar seus pés.

Se as ações em solo não funcionassem, Kincaid apelaria para uma manobra cruel e desumana, ele morderia o pescoço de seu oponente com toda a força na intenção de causar dor e um possível sangramento, queria deixar seu oponente o mais incapacitado possível para conseguir se livrar dele.

Se seus planos dessem certo e ele estivesse de pé, Kincaid veria um traço vermelho, o mesmo que o indicou o que fazer contra o primeiro oponente, esse traço apontava para Kincaid correr em direção ao seu oponente e então ziguezagueava para a direita e depois para a esquerda seguindo então reto até o portão. Era uma finta. Kincaid seguiria a predição de sua mente, correndo em linha reta até seu segundo oponente, finalmente quando estivesse próximo a ele, Kincaid diminuiria um pouco a velocidade e então faria menção de correr para a direita fingindo tentar desviar de seu perseguidor por aquele caminho, mas apenas o primeiro passo seria dado nessa direção, logo depois de andar um passo para a direita, Kincaid mudaria a direção de seu corpo e saltaria para a esquerda contando que seu oponente mordesse a isca e se posicionasse para a direita. Se a manobra desse certo Kincaid continuaria correndo em linha reta até o portão a toda a velocidade.

IMAGEM DA FINTA
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se tudo ocorresse bem, o primeiro marinheiro estaria ferido no chão com dois disparos no tronco e outros ferimentos nos olhos e talvez pescoço e o segundo marinheiro estaria agora se recuperando de uma finta e perseguindo Kincaid.

Histórico do Kincaid Lightbeam:
 


Última edição por Kincaid em Dom 21 Jan 2018, 22:13, editado 2 vez(es) (Razão : ERRATA!)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptyTer 23 Jan 2018, 14:31



Narração


Vamos que vamos!



Para o restante do mundo, aquele pouco tempo era impossível de realizar qualquer reflexão, porém, na mente de Kincaid não era bem assim. Já falavam os mais velhos que “ao enfrentar a morte cara a cara, você vê o seu passado passando a sua frente”, mas o garoto não sabia que iria descobrir isso de maneira tão pessoal quanto aquela. Vagueando por seu passado, suas memórias, o rapaz buscava forças para persistir, mesmo que inconscientemente. — Mas o que há com você seu filho da puta? Quer dar tanto assim sua vida para governantes que não estão nem aí para você? Vá se foder! SEUS LÍDERES ASSASSINARAM MINHA FAMÍLIA, SE QUER MORRER POR ELES FODA-SE!!! — bradou encontrando enfim a resposta: a vida.

Decidido em lutar, Kincaid então moveu-se. Enfincando seus dedos nos olhos do segurança que o segurava, ele conseguira espaço para mover-se. Colocando as mãos no rosto, o homem largava Kin e dava-o a chance de se mover e lutar por sua vida. MESMO SEM SABER QUE O CORPO HUMANO TINHA PONTOS FRACOS, OU PELO MENOS SABER QUAIS SERIAM, o rapaz por sorte acertou um soco no ombro do inimigo que rolou pelo seu corpo e caiu no solo com as mãos no rosto. — Não! Ah... Meus olhos! — tentou voltar e segurar Kin, mas a dor era maior que a sua determinação e fazia-o rolar pelo solo. Solto, o rapaz então levantou-se e ainda tonto tentou se afastar do inimigo caído.

Vendo o oponente se aproximar, a mente de Kin sofria constante dano da tontura que ainda persistia, não era forte, mas fazia o rapaz visualizar imagens que o mesmo considerou ser uma guia para escapar do novo oponente. Alternando em direção, o atirador tentou fintar o guarda, porém ao realizar o segundo movimento, o salto direcionado à esquerda, a tontura foi cruel em sua decisão. Rapidamente sua visão escureceu e, em fração de segundos, o rapaz se viu caindo no solo. Quando enfim recuperava o controle de suas ações, já era tarde. Com um pêndulo, o segurança inimigo acertou um cruzado no estômago de Kin. O golpe era potente, rapidamente o rapaz perdia o equilíbrio e recuava. O ar lhe faltava, além de tremer toda sua visão, a frente, o oponente com a guarda levantada mantinha a direção ao atirador. Atrás de si, a quase um metro e meio de distância, estava o segurança ainda caído, sofrendo com seus olhos. A direita estava a arvore que havia visto antes. A esquerda, latões de lixo pesados e repleto de sacos negros.

Expicações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kincaid
Membro
Membro
Kincaid

Créditos : Zero
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySex 26 Jan 2018, 19:03

OFF:
 


A estratégia evasiva de Kincaid não funcionou dado os golpes que havia sofrido antes, a tontura e o enjoo o prejudicavam, pelo menos o indivíduo que estava no chão deveria ficar ali por um tempo, seus olhos deveriam estar lacrimejando muito e ardendo, foi muita sorte dele de Kincaid não ter enfiado os dedos com toda força para estourar as orbitas causando danos irreversíveis.

Kincaid agora precisava se concentrar no lutador que estava a sua frente, aquilo era um grande problema. Kincaid não era um lutador, artista marcial ou algo assim, ele era um atirador em início de carreira mas com habilidade para não apenas manusear armas, mas construí-las, melhorá-las e até mesmo desenvolver munição especial. Já aquele segurança, que estava a frente de Kincaid, era um sujeito evidentemente preparado para o combate desarmado, um especialista por assim dizer. Com toda a perícia que ele deveria ter e com aquelas soqueiras, a derrota de Kincaid era certa em um combate individual mano a mano.

Mas o atirador não estava interessado em combates mano a mano, ele precisava ser rápido, precisava se evadir daquele lugar rapidamente, não podia se atrasar ou se dar ao luxo de ser derrotado por um segurança. Por isso rapidamente bolou um plano em sua mente agitada, talvez desse certo ou não, mas ele precisava tentar.

Kincaid então levantaria sua guarda, fazendo menção de que lutaria com os punhos, depois se moveria um pouco em direção aos latões de lixo e quando estivesse próximo deles, rapidamente pegaria uma das tampas com uma das mãos e um saco com a outra. Então arremessaria o saco contra a cabeça do seu oponente na intenção de bloquear temporariamente sua visão, na sequência Kincaid arremessaria a tampa de lixo como um frisbee também mirando a cabeça, afinal mesmo aquilo não sendo uma arma de fogo, sua pontaria poderia ajudá-lo a acertar. O plano contava com uma possibilidade de acerto por conta da momentânea obstrução na visão do inimigo.

Se os planos de Kincaid dessem certo, seu segundo oponente estaria caído ou atordoado dando possibilidade de fuga. Sendo assim ele desviaria de seu inimigo saltando para a direita e então correria a toda velocidade para o portão. Subir a árvore era até uma possibilidade, mas Kincaid não era bom em escaladas e por isso optou por fugir pelo porta.

Se seu oponente por qualquer razão ainda estivesse em condições de tampar seu caminho, Kincaid pegaria uma segunda tampa de latão e avançaria contra ele usando uma manobra de encontrão transformando a tampa em uma espécie de escudo improvisado. Ele pensou em tentar fazer isso com um latão, mas ele não era muito forte e aqueles latões pareciam pesados demais, por isso decidiu que usaria só uma das tampas.

Se essa estratégia desse certo, Kincaid agora passaria por seu oponente, a partir daí começaria a correr ao mesmo tempo que recarregaria sua arma na fuga.


Histórico do Kincaid Lightbeam:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySab 27 Jan 2018, 20:22



Narração


E haja decisões!



A situação era desesperadora para o atirador, porém Kincaid não se dava por vencido, não, longe disso, aquela situação lhe dava um gás a mais para seguir em frente. Sabendo que o combate direto contra seu último inimigo não era o mais aconselhável, o rapaz teve de partir para o improviso. Sem jeito, o rapaz levantava a guarda e, tendo o alvo de sua movimentação em vista, tentou manusear a situação ao seu favor. O segurança, ao ver Kin todo estabanado tentando erguer sua guarda, se questionou por alguns segundos, mas logo voltou a sua concentração para o combate.

Quando demonstrou ação para golpear Kin, o atirador rapidamente pegou um dos sacos de lixo que havia sobre a tampa do latão, que estava colocada ao contrário e, logo em seguida pegou a própria tampa. Vendo seu inimigo cada vez mais próximo, o atirador improvisou e então arremessou o sacão na direção de seu inimigo que, sem entender focou suas atenções no saco esquivando-se com um movimento pendular. Essa era a brecha que Kin queria, ao ver seu oponente se abaixando o atirador não pensou duas vezes e arremessou a tampa na direção da cabeça do boxeador.

Por estar perto da parede do estabelecimento, Kin pode ouvir passadas no interior, além de dizeres indicando que alguém fosse para o lado de fora. Era arriscado ficar ali, por isso Kin logo aproveitou a brecha que havia conseguido por atingir a região ocular do inimigo e correu em direção ao portão. O boxeador, por sua vez não conseguia deter o atirador, pelo contrário, deixava-o passar. Sua dor era imensa. Alguns metros se passaram até chegar ao portão, que estava quase fechado. Por sorte do atirador, o cadeado estava aberto, porém já colocado no local indicado.

— Lá está ele! — bradou alguns marinheiros vendo Kincaid fugir pelo portão. Já era tarde. Correndo como nunca, o atirador focava suas atenções em carregar sua arma e conseguia fazer isso, porém perdia toda a atenção na rota que tomava, ocasionalmente se perdendo. Quando voltasse suas atenções novamente ao trajeto, Kincaid poderia ver que estava quase entrando na floresta. Ao fundo dela, o rapaz avistaria uma grande elevação de rochas que tinha sua imagem cortada por uma fita de fumaça que vinha do interior da floresta. A mata era normal, o barulho dos animais entrava em contraste com o suave barulho das árvores tendo suas folhas chacoalhadas. A esquerda havia o fundo de algumas casas, porém o vão entre elas e a floresta era quase de três metros e meio. Não havia espaço para caminhar entre elas e não haviam portas, apenas janelas fechadas a uma altura variável de um metro e meio a dois metros, de casa a casa. A direita, o rapaz poderia avistar ao longe, caso se esforçasse algumas casas da mesma maneira, porém mais ao fundo havia um aglomerado de pessoas segundo outra, indo na direção do vão da viela.

Explicações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kincaid
Membro
Membro
Kincaid

Créditos : Zero
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySeg 29 Jan 2018, 02:42

[quote="Kincaid"]
OFF:
 


As estratégias de Kincaid haviam funcionado e de maneira surpreendente ele conseguiu escapar e sem precisar matar nenhum oponente. Ele realmente odiava matar pessoas, sabia que muitos marinheiros eram homens inocentes que acreditavam estar lutando pela justiça. Infelizmente para a Marinha todo revolucionário era visto como um pirata e portanto julgado como tal quando capturado. Todos eram encaminhados para a guilhotina o que tornava todos os combates com a Marinha uma questão de vida ou morte que fazia homens inocentes sangrarem sob as ordens de seus superiores corruptos.

Kincaid continuava a correr, agora controlando mais seu ritmo para não se cansar tanto. Haviam novas opções para onde ele poderia seguir, ele sabia que agora estava em um grande jogo de tabuleiro. Ouviu seus companheiros falarem com temor sobre rastreadores talentosos na Marinha e pensou consigo mesmo que eles estavam lá, no balneário, como se já soubessem que Kincaid e os demais estivessem reunidos ali.

Era quase como um jogo de xadrez com uma diferença, apenas um dos lados estava controlando suas peças de forma organizada e esse lado era a Marinha. Portanto qualquer erro poderia comprometer toda a missão, Kincaid pensando nisso sentiu um enorme peso de responsabilidade recair sobre seus ombros. Seus companheiros estavam contando exatamente com aquilo que ele estava fazendo, distraindo a Marinha. Mas será que a Marinha estava mordendo sua isca? Decidiu que para ter certeza era melhor agir com cuidado, chamando a atenção mas fingindo não querer chamar, porque se ficasse evidente que ele estava fazendo barulho demais, um bom estrategista poderia notar o plano.

Kincaid parou por um momento para se esconder em um arbusto, esquina ou outra cobertura. Enquanto restaurava seu fôlego ele analisou as opções e rapidamente, por eliminação decidiu o caminho que iria percorrer.

A floresta a princípio parecia ótima para despistar a Marinha, mas era o caminho mais óbvio a se tomar e se a Marinha estivesse realmente procurando por criminosos, certamente deixaria uma unidade de rastreadores de prontidão no local. Kincaid não era bom em se esconder, em esconder seus rastros e muito menos andar na mata, por isso descartou a floresta. A viela lotada de pessoas também era um atrativo, mas ele havia sido visto, suas roupas negras eram chamativas e se destacavam da moda local, além disso seus companheiros que andavam disfarçados, poderiam estar muito bem em meio a turba, correr até lá poderia por eles em perigo, por isso descartou essa possibilidade e também o fato de não saber onde aquele beco iria dar e ainda havia o agravante de ter muitos civis, um combate ali resultaria facilmente em feridos. Kincaid era um revolucionário, não um pirata, proteger civis também era parte de seus deveres.

O caminho da direita parecia um atrativo, mas estava meio longe e agora ele precisava era ganhar tempo por isso foi pela esquerda. Ali encontrou várias casas coladas umas nas outras, casas germinadas, era impossível andar por entre elas sem atravessá-las ou contorna-las.

Kincaid olhou com atenção ao redor, se ele notasse que nenhum marinheiro o viu ele então correria até as casas, mas se alguém o visse, ele apontaria para o maior número de marinheiros ao alcance da vista e dispararia dois tiros. Esses tiros não miravam em ninguém, muito pelo contrário, o atirador controlou a trajetória para os tiros saírem da arma em um ângulo diagonal ascendente passando por cima dos oficiais e perdendo-se nos céus, a ideia era forçar os marinheiros a entrarem em modo de defesa buscando cobertura garantindo a Kincaid mais alguns segundos.

Ele correria paralelamente as casas procurando alguma que tivesse um muro baixo e fácil de escalar, desses que até uma criança inepta conseguiria subir. A partir daí invadiria a casa pelos fundos, pulando algum cercado se existisse, escolheria a casa que mais oferecesse acesso fácil aos telhados, como uma árvore próxima, uma canaleta ou até mesmo uma escada dessas que ficam chumbadas na parede.

A partir daí ele pegaria uma pedra e arremessaria contra a janela de uma das casas, uma que estivesse mais distante, a ideia era causar uma distração, fazer parecer que ele estava entrando por aquela casa quando na verdade estava subindo no telhado da outra. Mas só faria isso se ninguém o estivesse vendo. Depois de atirar a pedra, Kincaid tentaria escalar até o telhado da casa em que estava para dali, continuar sua fuga.

Histórico do Kincaid Lightbeam:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptyTer 30 Jan 2018, 00:03



Narração


Max Gunner!




No balneário, os marinheiros avistavam Kin fugir, porém de início se preocupavam com os seguranças caídos. Sem saber o que fazer, um deles voltava para falar com o sargento Arnold, o responsável por essa missão. Por mais que não quisesse, a situação ganhava uma proporção maior do que o sargento queria e isso o deixava irado. Seguindo rastros, o home já havia encontrado o velho que Kincaid havia amarrado. Ao interroga-lo apenas uma palavra foi aproveitada: Max Gunner.

Ao ser interrompido por um dos marinheiros que havia visto Kincaid, Arnold foi à loucura quando soube que ninguém o seguiu. — Vocês são muito incompetentes! Chamem reforços para o local! Digam que ele está indo em direção a saída 2 para a floresta. Deixe um responsável para conseguir informações do alvo. Vamos! — falou o homem sacando logo uma criatura que simulava um caracol. Era um Den Den Mushi. — Sargento Arnold falando com o QG! — falou sendo respondido pela pessoa que desejava: Delaney. — Muito bem Delaney, o alvo saiu do balneário e está indo na rua em direção a floresta! Trace as probabilidades! Tenho que desligar! — falou o homem desligando.

Enquanto isso, em fuga Kincaid não notava que ao adentrar no Exército Revolucionário, ele seria um fora da lei, então seria tão errado quanto um Pirata, pelo menos aos olhos da lei. Ora, assim como haviam marinheiros corruptos, também haviam foras da lei safados, assassinos e corruptos, até mais que a marinha. Temendo o poder estratégico da Marinha, Kin se via em um conflito interno gigantesco que o fazia titubear por alguns segundos. Após pensar escondido atrás de um arbusto de mais ou menos um metro e meio de altura, o rapaz optara então por seguir o caminho das casas germinadas.

Vendo que não havia nada que prejudicasse seu prosseguimento, Kin partiu para as casas e, após passar por duas que tinham paredes altas, na terceira ele encontrava uma falha na construção, deteriorada com o tempo, e assim subia na mesma. Estando no topo, o rapaz então tentou despistar sua presença para os marinheiros que então começavam a surgir “longe” do local, marinheiros esses que acabavam por passar recentemente dos portões. A ideia era boa, pegando uma pedra de cerca de doze centímetros de comprimento, então arremessou-a em uma das janelas da casa lateral, causando um determinado barulho além de um grito de reação de uma mulher que estava dentro da residência.

Rapidamente após isso, o rapaz saltou para a casa aproveitando-se da falha no “muro”, porém nem tudo podia ser previsto pelo rapaz. Ao subir, o rapaz então descobrira o motivo de ter conseguido subir para os altos telhados, assim como crianças poderiam fazer com certeza. A casa estava abandonada e em estado deplorável. Sem tempo até de pensar no que fazer o teto cedia e o rapaz caía desajeitado no interior, logo em cima de um estofado que empoeirado fez o rapaz espirrar bastante. A queda havia sido dura. Seu corpo doía por inteiro, porém nenhum ferimento “mais sério” foi sentido, apenas uma perfuração de 4 centímetros no antebraço direito do atirador devido a ter caído em cima de um ferro que havia perfurado o estofado do sofá. O ferro estava enferrujado.

A residência não era muito grande. Uma porta, duas janelas trancadas por fora com madeira pregada. Cada uma ficava no quarto e sala. Haviam quatro cômodos. Uma sala, uma cozinha, um banheiro e um quarto. Na sala haviam coisas de ferreiros. Na cozinha não haveriam muitas comidas aproveitáveis, a maioria podre ou vencida. De frutas como maçãs até leite de caixas vencidos. No banheiro, a sujeira predominava mais que o restante da casa, porém marcas vermelhas no piso não davam certeza de nada, porém eram bem estranhas. No quarto, haviam algumas mudas de roupas. Três no total. Porém todas estavam mofadas e malcheirosas. Eram roupas casuais, bem antigas. “Retro”. Na sala estavam objetos comuns de uma ferraria, porém havia mais um sofá, o mesmo que Kin havia caído e quebrado. Havia também um mural feito com diversas fotos de pessoas. Homens, mulheres, crianças e a maioria havia um X escrito nelas. Ao lado, a mulher ainda tentava descobrir o que havia quebrado sua janela.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kincaid
Membro
Membro
Kincaid

Créditos : Zero
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySex 02 Fev 2018, 11:43

OFF:
 


Kincaid fugia pelas ruas a toda velocidade, tinha certeza que a Marinha estava logo atrás dele. Ficou surpreso quando olhou para trás e viu os homens da Marinha muito atrás dele, quase tão distantes que mal podia vê-los. Se questionou o por quê disso e imaginou que talvez eles estivessem desorientados ou simplesmente tivessem demorado para iniciar a perseguição. De qualquer forma aquilo iria ajudá-lo em seus propósitos.

O plano de Kincaid de levar sua fuga até os telhados falhou por conta de um infortúnio, um imprevisto, Kincaid agora se via caído dentro de uma casa aparentemente abandonada e com um novo ferimento no antebraço.

O jovem atirador levantou-se vagarosamente enquanto analisava seu ferimento. A primeira coisa que notou foi que estava sozinho, por isso tratou de procurar alguma fonte de água pela casa para lavar a ferida e enquanto tentava estancar o sangramento com uma trapo de pano que arrancou rasgando a manca de sua camisa.

Enquanto andava pela casa Kincaid viu várias coisas estranhas, essa casa parecia ser uma espécie de esconderijo ou algo assim. Notou que as portas e janelas estavam cerradas pelo lado de fora o que daria um tempo a ele para se esconder da Marinha pois certamente demorariam a desconfiar dessa casa. Ao que tudo indicava que o antigo ocupante da casa ou saiu e a fechou ou a encontrou assim. Havia comida ainda no recinto, mesmo que estragada, indicando que quem quer que usasse esse esconderijo pretendia ficar alguns dias aqui porque até mudas de roupas ele ou ela tinha a disposição. De fato a primeira coisa que Kincaid fez foi analisar as mudas de roupa e ver se eram femininas ou masculinas.

Max Gunner acreditava que a casa estava abandonada e alguém a usou como uma espécie de base para eliminar certos alvos, talvez? Mas quem seria? E quem seriam essas pessoas? E por quê o autor dessas atividades havia abandonado o esconderijo e deixado tudo ali?

Talvez o esconderijo fosse um abrigo temporário e quem quer que estava aqui teve que abandonar por conta de algum incidente. Será que era um pirada? Um assassino? Uma Célula Revolucionária independente?

Max era incapaz de definir, ele não era um investigador, ele era um atirador e sua especialidade era atirar nas pessoas e ponto. Por isso decidiu fazer algo mais sensato, começou a andar pela casa a procura de uma passagem secreta. Se aquela casa estava abandonada e serviu de esconderijo, certamente a pessoa que usou o local tinha uma forma de entrar e sair sem chamar a atenção e essa ideia estava fundida firmemente na mente de Max.

O rapaz pegou uma ferramenta de ferreiro qualquer que seja ela e começou a bater de leve em várias partes do chão a procura de um som diferente, algo oco ou parecido, procurou olhar embaixo de um carpete ou sofá. Se tivesse sorte em sua busca, Max procuraria alguma alavanca ou maçaneta para acionar a passagem secreta. Se suas buscas fossem infrutíferas ele mudaria sua procura para as paredes da residência , faria tudo isso tomando cuidado para não fazer muito barulho e chamar atenção da Marinha.

De qualquer forma, antes de iniciar suas buscas, Kincaid iria recolher todas as fotos, as marcadas e a desmarcadas e as juntaria em um maço, depois as enrolaria em um trapo retirado de uma das mudas de roupa e as guardaria para mostrar a seus companheiros mais tarde. Ele também procuraria por outras pistas como bilhetes escondidos ou anotações.


Histórico do Kincaid Lightbeam:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySex 02 Fev 2018, 14:04



Narração


Não sei o que dizer, só segue o fluxo.



Tentando se recompor, Kin analisava seu ferimento e, buscando água foi até a cozinha, onde havia uma pia. Lavando seu ferimento, o atirador podia perceber que ele era mais profundo que o imaginado. Os quatro centímetros de diâmetro da barra metálica haviam adentrado cerca de três centímetros em sua pele. Rasgando parte da manga direita de sua roupa o rapaz improvisou algo ali. Não era o ideal, porém cumpria o que o rapaz queria ou teria para o momento. Uma vez amarrado o pedaço de tecido, o rapaz então vagava pelo cômodo em busca das mudas de roupas. Todas eram masculinas e bem parecidas. A que estava em melhor estado era a mais escura, que consistia em uma calça escura e uma camiseta de mangas longas preta. Também havia uma calça cor de creme com uma camiseta de manga longa marrom. E por último uma calça azulada com uma camiseta de cor branca de mangas também longas. Perto dali também havia uns retalhos de roupas que lembravam o uniforme da marinha, porém Kincaid só notaria se lembrasse dos marinheiros que havia visto.

Vagando pelo cômodo já vestido (diga qual roupa pegou), o rapaz analisava o local, tendo sua atenção chamada pelo que via ali. Tentando já prever como sairia, o rapaz procurava um meio de sair dali, porém mal sabia ele que não tinha saída por dentro. O usuário antigo havia trancado por fora, então saídas eram quase que impossíveis. Vendo que não haviam portas, o atirador então pegou a marreta que estava ali, dando sopa e, curiosamente sai batendo pelo piso em busca de algum alçapão. Na última tentativa ele notou uma pancada oca próximo ao sofá onde ele havia se ferido. Ao levantar o sofá, o rapaz percebera que havia algo preso ao fundo do móvel. Ao levantá-lo uma passagem surgia ali a sua frente. Ao lado de fora, o corre corre já estava uma loucura. Os marinheiros se questionavam onde estaria o rapaz. — Vamos vasculhar casa por casa! — bradou um dos homens no lado exterior. Nesse instante Kin sabia que era hora de partir. Recolhendo todas as oito fotos, o rapaz reuniu-as em um maço e, enrolando em outra muda de roupa, partiu para o alçapão. Durante a ida até o desconhecido caminho, o rapaz encontrou um bilhete escrito de maneira estranha, sem entender mesmo assim o rapaz pegou-o e partiu.

O caminho não seria fácil para o rapaz. Devido a extrema escuridão o mesmo não notou que a escada não era completa. Descendo apenas com uma mão Kincaid viu faltar degraus sob seus pés, resultando em uma curta queda, porém dolorida para seu quadril. Lá em baixo, era um único corredor. Não havia iluminação próxima, porém, o rapaz poderia sentir que a direita da escada após alguns metros, cerca de três, não havia passagem. Ere fechado. O caminho era único e retilíneo. Desnivelado o piso poderia causar problemas a um descuidado. Cada vez mais o caminho se apertava. Ao longe, uma luz surgiria após alguns minutos andados. No fim do caminho, havia outra escada de madeira que levava até outro alçapão que iluminava próximo pela luz que passava por suas brechas.

Ao empurrar uma primeira vez, Kin sentiria que algo estava em cima da passagem impedindo-a, porém, voltando a força-la ao máximo, notaria que poderia sim passar por ali. No exterior o brilho poderia ofuscar sua visão, porém ao voltar ao normal veria que estaria em uma espécie de depósito. Haviam algumas roupas, caixotes com sapatos e bonés. Ao ser mais atento, perceberia que estava em um depósito de fardamentos da Marinha. O local não possuía janelas, apenas uma porta com uma parte de vidro por onde entrava pouca iluminação natural. Não havia nada além de prateleiras com roupas, caixotes com sapatos e botas, além de caixas com bonés. A porta estava trancada e ao lado externo, o som de pessoas caminhando poderia ser ouvido ao notar as suas falas em conversas monótonas. Também se ouvia um grupo turista se aproximando e, se Kincaid tivesse coragem o suficiente para se arriscar ao se aproximar da porta, veria que era Gerard que cuidava daquela horda de turistas.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kincaid
Membro
Membro
Kincaid

Créditos : Zero
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptySab 03 Fev 2018, 15:29

OFF:
 


Depois de vasculhar toda a casa e tomar ciência de cada detalhe que seus sentidos pudessem captar, Kincaid decidiu que era uma boa ideia mudar de roupa, a Marinha o havia visto fugindo com roupas pretas portanto não seria uma boa ideia adotar o mesmo estilo. Isso fez Kincaid optar por mudar completamente seu visual e lembrando-se pelo que havia passado até agora, de todos os marinheiros que havia encontrado, decidiu aproveitar alguns farrapos de uma farda da Marinha que havia no lugar. Qualquer um que se aproximasse de Kincaid sentiria seu mau cheiro proveniente da roupa suja e mofada e esse disfarce cairia por terra, mas de longe alguém veria apenas um marinheiro.

Era o tipo de disfarce ideal para Kincaid, ele não era um mestre em disfarces, não saberia ocultar suas feições, mas simplesmente usar uma farda serviria de bom tamanho uma vez que a maior parte da Marinha não conhecia seu rosto. Depois de mudar de visual Kincaid deu início a uma forma de sair daquele lugar. Seus ouvidos lhe alertavam que a Marinha estava perto e que eles logo em breve iniciariam uma busca completa em todas as casas. Ainda bem que ele havia quebrado a vidraça de uma delas, a dona da casa certamente distrairia os Marinheiros por um tempo, mas analisando a situação o segundo alvo mais provável de uma revista era justamente a casa onde Kincaid estava, afinal, era melhor começar procurando em uma casa abandonada do que incomodar moradores em casas ocupadas.

Por sorte os instintos de Max Gunner estavam corretos e havia de fato uma passagem secreta. O jovem atirador resolveu seguir por ela mas, antes faria alguns preparativos. Primeiro trocou a atadura do seu braço no novo ferimento por uma nova, mais um trapo de roupa preta retirada de suas antigas vestimentas. Segundo, com as roupas restantes ele faria uma corda de trapos e a jogaria na abertura do telhado, desta forma se algum marinheiro visse a abertura no telhado e viesse investigar, acreditaria que Kincaid entrou e saiu por ela. Depois de tomar os devidos cuidados, o atirador se embrenhou na passagem secreta tomando o cuidado de fechá-la de forma adequada e ainda como um cuidado adicional deixaria suas roupas velhas escondidas dentro da passagem, desta forma não haveriam muitas pistas de que ele esteve ali sem que a passagem fosse descoberta antes.

O caminho era escuro o que forçou o atirador a ter que usar o tato para se guiar, isso garantiu a ele alguns tropeços e um tombo. Seu corpo agora doía um pouco mais, mas não havia hora para parar, seus companheiros estavam contando com ele e era preciso agir e atender a estas expectativas. Embrenhando-se ainda mais naquele túnel por alguns minutos tudo o que Max encontrava era escuridão e mais escuridão, por sorte o caminho era retilíneo, sem bifurcações ou cruzamentos.

Finalmente depois de um tempo Kincaid conseguiu sair da passagem subterrânea e para a sua surpresa ele estava no coração das forças inimigas, no próprio quartel general da Marinha naquela região, mais precisamente em um depósito de fardas. Sorriu contente com a situação e sem demora abandonou a passagem secreta com certa dificuldade. Analisou bem o depósito e enquanto o fazia, aproximou-se da porta de vidro para ver o que havia do lado de fora. Notou um grupo de turistas sendo conduzidos por ninguém menos que Gerard. A situação era perfeita.

Sem demora Kincaid trocou de roupa mais uma vez livrando-se de sua farda velha e mofada por um uma farda novinha, um par de sapatos e um boné, o uniforme da Marinha era perfeito, o boné ajudaria a esconder sua face, além disso seus companheiros que estavam disfarçados poderiam reconhecê-lo enquanto os marinheiros dificilmente o notariam como sendo um espião. Cuidadosamente Kincaid dobrou sua farda velha e a escondeu embaixo de outras.

A primeira ação de Kincaid seria analisar a porta de vidro, ele visualizaria seu batente tentando enxergar se havia algum trinco ou ferrolho trancando a passagem, se preciso ele testaria a porta silenciosamente girando a maçaneta e tentando abri-la vagarosamente. Se a porta estivesse destrancada ele simplesmente sairia por ela, caso contrário ele então procuraria por alguma chave escondida próxima, talvez no chão em algum buraco, embaixo de um tapete, fresta na parede ou mais provavelmente na ponta de alguma prateleira alta, afinal quem quer que usasse essa passagem secreta precisava sair e entrar naquele lugar de alguma forma sem deixar sequer sinais de arrombamento.

A próxima ação de Kincaid era procurar por uma forma de sair daquele lugar. Seguindo a lógica da situação, se essa fosse uma passagem usada por algum espião, com certeza haveria uma forma de sair e entrar naquele lugar sem precisar usar a porta. Por isso a primeira ação de Kincaid foi procurar por uma passagem secreta escondida, talvez uma parede falsa, uma abertura no teto ou uma fresta cuidadosamente escondida por algum caixote.

Se todas essas formas de sair dali resultassem em fracasso, Kincaid então procuraria por outras coisas na sala, quem sabe houvesse algo de útil naquele depósito, talvez uma faca ou pé-de-cabra, um machado ou outra ferramenta qualquer. Se tivesse sucesso em sua busca, Kincaid tentaria arrombar a porta. Se ferramentas não estivessem disponíveis, Kincaid se veria forçado a ter que usar pura e simplesmente a força bruta e para isso tentaria improvisar um aríete com alguma haste ou tampa de caixa. Esse barulho todo certamente destruiria seu disfarce e sua furtividade, mas não havia escolha.

Se Kincaid conseguisse sair de forma silenciosa do depósito, ele caminharia até Gerard mas não falaria com ele, apenas passaria por ele como que andando casualmente, olharia pra ele, sorriria e o comprimentaria colocando a mão na aba do boné como qualquer pessoa educada faria. A partir daí simplesmente seguiria adiante.

Kincaid procuraria seguir na direção oposta a de Gerard, ele sabia o que deveria ser feito, ele precisaria causar alguma distração para deixar Gerard agir livremente. Por isso começou a olhar ao redor para verificar as instalações e onde estava exatamente.

Histórico do Kincaid Lightbeam:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptyTer 06 Fev 2018, 23:59



Narração


Fedor!



Achando a passagem secreta, Kincaid tomou todos os cuidados necessários para não deixar sinais de sua passagem por ali e, por enquanto o rapaz havia se saído muito bem. Vestindo o trapo sujo da marinha que havia ali, o rapaz jogou suas roupas na passagem e a atravessou. Saindo no local perigoso, Kin se sentiu com sorte ao avistar Gerard no lado de fora. Sem pensar duas vezes ele trocou as mudas de roupas sujas e fedorentas para novas, porém resquícios da sujeira persistiu na pele do rapaz, mesmo trocando a roupa. O fedor ainda poderia ser sentido ao se aproximar do rapaz. O fedor de mofo era terrível. Sem ter saídas ao notar que a porta estava trancada por fora e ali só havia fardamento, nada de objetos avulsos — ora a marinha era uma organização teoricamente organizada — o rapaz não teve outra maneira a não ser forçar a porta na força bruta.

O barulho assustou os turistas que estavam com Gerard, que não gostou nada do que Kin havia feito. Tentando distraí-los e dar chance para o atirador escapar, Gerard havia se saído bem. Kin entendendo a situação então partiu para o lado contrário, porém ao notar onde estava o rapaz dava de cara com um grupo formado por quatro marinheiros. Na liderança estava um marinheiro de seus um metro e setenta de altura, usando óculos, liderando os demais que eram altos e fortes, com seus um metro e noventa de altura, a maioria. O rapaz dava de cara com Kin. Alguns segundos eles se encararam, porém, o marinheiro acenou com a cabeça e seguiu seu caminho. Passado alguns segundos, um estranho cheiro de mofo subiu e o marinheiro ao sentir esse mal odor, logo voltou atrás e ordenou seus companheiros. — Peguem-no! — bradou ele. Delaney era um gênio da marinha. Ao sentir o mal odor, lembrou que marinheiros não podiam trabalhar fedorentos, isso era um ultraje inicial. Kin agora tinha diversas opções para escapar. Eram quatro ruas que partiam da principal onde o rapaz estava. Duas para direita, duas para esquerda. Em ambas existiam escadas levando para o teto, além de latões de lixo em ambos os locais. A distância entre cada “edifício” era de quatro metros. E sua altura era cerca de cinco metros. Alguns cinco e meio.

Explicações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kincaid
Membro
Membro
Kincaid

Créditos : Zero
Warn : Weapons for Life! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2017

Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 EmptyTer 13 Fev 2018, 09:36

OFF:
 


O disfarce de Kincaid havia caído por terra e ele agora estava novamente sendo perseguido pela Marinha, mas talvez isso não fosse ruim no final das contas, ele novamente estava servindo de distração. Assim que a perseguição se iniciou, Kincaid correu para uma das ruas, de preferência a que ficasse na direção oposta do sentido em que havia visto Gerard seguir.

No caminho até as escadarias, Kincaid levaria seus braços até um dos cestos de lixo, com uma mão pegaria a tampa pra usar como um escudo ou eventual fresbie, com a outra mão ele puxaria o cesto para cair no caminho de forma que derrubasse os outros também criando um pequeno obstáculo, a partir dai ele correria, subiria um lance de escada o mais rápido que pudesse e assim que chegasse no topo do lance, ele se viraria sacando sua pistola e dispararia 3 tiros contra o primeiro marinheiro que encontrasse. Na escada não havia muito lugar para se esquivar ou se proteger, portanto Kincaid esperava acertar os 3 tiros, o objetivo era derrubar o marinheiro fazendo-o cair por sobre os outros que certamente estariam vindo por trás.

Se o plano de Kincaid desse certo, ele aproveitaria a visão mais elevada que a escada lhe proporcionava e então dispararia contra o marinheiro de óculos, aquele sujeitinho parecia ser importante, parecia que comandava os demais marinheiros e por isso precisava ser eliminado. Kincaid dispararia os 3 tiros restantes de sua arma em uma saraivada sem piedade nenhuma, tiros disparados para matar.

Terminado sua sequência de disparos ele então continuaria correndo seguindo o caminho enquanto tentava recarregar sua arma.

Se o plano inicial de Kincaid de derrubar os marinheiros com os tiros não funcionasse, Kincaid arremessaria o fresbie de tampa de lixo contra eles e então dispararia os 3 tiros restantes contra eles, em seguida se viraria e continuaria a fugir e se visse possibilidade tentaria recarregar sua arma.

Histórico do Kincaid Lightbeam:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Weapons for Life! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Weapons for Life!   Weapons for Life! - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Weapons for Life!
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Torino Kingdom-
Ir para: