One Piece RPG
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [ficha] Arthur D.
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:13

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Os 12 Escolhidos, O Filme
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 5:24

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Wesker Hoje à(s) 3:53

» Jade Blair
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:42

» Seasons: Road to New World
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 2:26

» The Victory Promise
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Akise Hoje à(s) 0:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Fukai Hoje à(s) 0:27

» Kit Phil Magestic
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:59

» II - Growing Bonds
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:58

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Quazer Satiel Ontem à(s) 18:28

» Galeria Infernal do Baskerville
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Blum Ontem à(s) 18:16

» Hey Ya!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:25

» Blackjack Baskerville
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 17:21

» Cap. 2 - The Enemy Within
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 16:07



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Vol. 2 - Ascensão do Reino

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 13 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyTer 19 Set 2017 - 13:10

Relembrando a primeira mensagem :

Vol. 2 - Ascensão do Reino

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Samantha Evergreen. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Achiles
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 01/09/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyQui 26 Out 2017 - 12:33


Vol. 2  - Ascensão do Reino






Samantha Evergreen & Buki Bijin


Samantha estava a olhar para o Samurai e ele encarava ela por um momento voltando a sua rotina de olhares, Bijin começava a tentar tranquilizar as pessoas começando com o espadachim que a olhava com o mesmo olhar de assustado de antes, ela se virava para o casal e eles sim pareciam mais tranquilos vendo a garota lidando com a situação, o taverneiro continuava preocupado com danos ao seu estabelecimento mesmo com a voz doce e suave da garota em seus ouvidos dando a entender que aquilo era muito importante para ele para apenas simples palavras acalmar o homem.

Evergreen tinha entendido um ponto importante sobre o homem pelo simples olhar, ele era eunuco e tinha tido um trauma que lhe provocou isso, era um dos princípios principais do porquê ele resistiu a sedução da civil. Buki tentava uma abordagem diferente fazendo uma proposta ao homem enquanto tentava caminhar lentamente em sua direção para acalmá-lo e não fazê-lo correr pelas escadas em busca de uma saída. O problema era o uso dos termos utilizados pela garota se denominando uma aprendiz de sucubus e falando de Metza começando a ser conhecida como a mãe de todas as sucubus, aquilo simplesmente fazia o espadachim tremer segurando uma mão em sua bainha e a outra no cabo de sua espada. - Sucubus Queen? Eu não acredito que essa situação voltou a se repetir! Primeiro vocês queriam aquela carta! Agora vocês querem ver algo em meu corpo?! Já não bastava terem retirado algo de tão importante dele?! Eu tô é fora! - Dizia o espadachim começando a correr em direção as escadas.

A loira pegava o seu bastão da mão de Samantha e começava a correr em direção ao fujão pelas escadas, a porta era aberta com uma ombrada do homem, a pirata seguia a civil em sua busca e os levavam a um sótão escuro e empoeirado, podia se sentir o cheiro de vinho daquele lugar e uma única janela dava a iluminação amarelada ao local, haviam caixas e algumas estantes de vinhos, livros e mais alguma coisa em meio a bagunça nos dois lado do sótão, pelo caminho até a janela haviam algumas caixas empilhadas e um leve murmúrio de fundo vindo de perto da janela, se prestassem bem a atenção podia se escutar as palavras "De novo?!"; "Como isso pode estar acontecendo comigo?!";

Podia se escutar vindo de baixo um barulho de mesa se arrastando como se alguém estivesse se levantando e em seguida a batida da porta da taverna, alguém tinha saído da taverna fazendo bastante barulho.
Metza

A cena chocava a população que estava pasma com a Sirena descendo o barco acompanhada de dois seguranças, mas aquela cena começava a gerar confusão, muitas pessoas ficavam incomodados com a meia-polvo e começavam a gritar em sua direção ofensas e alguns até tentavam tacar tomates, os seguranças agarravam ao ombro da garota e começavam a correr junto com ela para um lugar que fosse afastado daquelas pessoas, a cena poderia ser revoltante para a garota descalça e o homem ao seu lado tinha ouvido o que Metza tinha dito, ele respondia. - Como podem fazer isso com uma sirena tão bonita?!

A multidão começou a se dispersar e a violinista ia até o bordel entrando pelo local, o cheiro era bom como se fosse um aroma de rosas misturado com outras flores e tinha um balcão ao lado da entrada, algumas mulheres se engraçavam com alguns homens sentado em um sofá e haviam escadas provavelmente para alguns quartos que estavam fazendo barulho mais a cima. A atendente era uma loira de olhos azuis vestindo um vestido vermelho apertado em seus seios fartos, ela tinha uma aparência bem bonita e era jovem, com um sorriso em seu rosto ela perguntava para a garota já olhando ela por inteiro da cabeça aos pés. - Boa tarde, senhorita, O que desejas? - E ficava esperando a sua resposta.

Algumas garotas olhavam a boa aparência da menina de vestido amarelo, mas riam quando olhavam para seus pés e viam eles sujos e descalça, alguns marujos que estavam se aproveitando da boa aparência da garota também estavam ali, todas as mulheres trajavam poucas roupas utilizando-se de tops, vestidos ou shorts, todos bem apertados em seus corpos.


Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

Aparência do Sótão(+/-):
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyQui 26 Out 2017 - 16:25



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



   A situação corria de uma maneira estranha, mesmo que ele fosse um eunuco, mesmo que ele tivesse um passado com alguma mulher que tenha acabado com a masculinidade dele, a reação exagerada por parte do samurai me incomodava.

  Ele esbravejou sobre uma carta, se a visse marcaria bem onde esta carta estaria, sobre um passado que provavelmente ocorreu uma castração e tinha medo disso se repetir. Tentei acalmar mas parece que a razão e inclusive a hombridade do samurai foi arrancada com seu pênis.

  Logo ele se pois a correr e fui atrás dele, se a carta que ele mencionou estivesse no caminho eu a pegaria e antes de começar a segui-lo eu falaria com Parrow - Senhor, prometo que vou fazer de tudo para não trazer um centavo de prejuizo. - Mas logo estava seguindo o espadachim para não perder ele de vista e subindo o encontrei em um sótão com uma pequena janela.

  O sótão que o samurai estava tinha o delicioso cheiro da mais saborosa das bebidas do mundo, o vinho. não tinha intenção de quebrar nada e ainda acreditava que não haveria necessidade de usar a força e por isso tentei mais uma usar a razão do que a emoção, mas nunca mantive minha guarda baixa, se ele viesse me atacar estaria pronta para me esquivar.

  - Senhor samurai, mais uma vez quero te pedir desculpa pela minha brincadeira lá embaixo. - Dizia com calma, sabia que minha voz era bonita e passava algum tipo de sentimento. - Tudo o que eu preciso são duas coisas das quais nem preciso tocar em você, ver a sua tatuagem e me informar onde posso encontrar qualquer um dos seus antigos amigos samurais. Sei que vocês não são mais um clã, mas aquele velho guardou uma preciosa informação na sua tatuagem. Te peço com educação, mas agora vou mudar o tom, se você me obrigar a lutar com você para obter o que quero e uma única garrafa de vinho desse sótão se partir, vou te quebrar em pedaços iguais a garrafa. - Fiz uma pequena pausa para ele pensar na situação, eu estava extremamente atenta a janela e se ele tentasse escapar por lá iria o mais rápido possível para impedir. - Senhor, qual decisão você vai querer tomar?


Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyQui 26 Out 2017 - 23:16





[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

METZA VAN HAWTHORNE



LOGUETOWN / POST 07






De fato a sirena polvo era uma personalidade incomum e intrigante. Mas aquela rejeição e preconceito dos cidadãos de Loguetown para com a moça eram execráveis.
*Tsc tsc... piratas não tratam mal nenhuma pessoa por sua aparência ou raça. Todos são iguais...*
Metza pensava no bem da pobrezinha mas ainda não tinha conseguido identificar se ela realmente era uma nobre cruelmente capitalista. Pela atitude das pessoas (e por ser uma sirena) era mais provável que ela estivesse sendo apreendida ou vendida como escrava, e que aqueles "seguranças" na verdade fossem agentes do governo ou traficantes de escravos...


Metza aproveitaria que o homem apaixonado pela garota com cabelos de tentáculos tinha puxado assunto e voltaria para ele dando de ombros em desconhecimento, mas tentando obter informações do mesmo.
- Não sei... mas por que estão revoltados com a pobrezinha? Ela é algum tipo de criminosa?


Independentemente da resposta do homem (ou mesmo que não houvesse nenhuma) Metza tentaria manter o olhar para saber o paradeiro da sirena e dos homens que a acompanhavam. Talvez ela fosse atrás deles mais tarde, mas agora precisaria ir até o bordel aprender o que deveria ter aprendido desde o começo...


Metza inspira profundamente para aproveitar o agradável aroma de rosas que preenchia o local, com um sorriso nos lábios. Ela então olharia ao seu redor para se familiarizar com o ambiente, procurando alguma moça que fosse mais simpática e que pudesse ensiná-la como seduzir rapazes e extrair o máximo de benefícios possíveis de seu charme.


A bela atendente loira chamava a atenção e era muito simpática. Pelas suas vestes e pelo seu jeito de tratar clientes ela provavelmente era a mulher que Metza procurava para lhe transmitir conhecimento. Por estar na recepção ela talvez fosse a dona do recinto e Metza poderia tentar convencê-la a lhe ensinar dotes de sedução com uma conversa mole, e era nessa possibilidade que ela apostava tentando retribuir por igual o sorriso da mulher e ignorando completamente os outros presentes e focando em seu objetivo com sua encantadora voz:
- Boa tarde bela moça! Me disseram que eu tinha qualidades mais que suficientes para trabalhar nesse local mas eu não tenho confiança sabe? Sinto que não sei nada sobre seduzir rapazes e moças e precisaria aprender mais sobre isso... você poderia me ensinar, por favor?




Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySex 27 Out 2017 - 16:46

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


Previsível até demais... O samurai brincava de coelho fugindo das predadoras, corria gritando, em direção ao sótão para se livrar de quem o atormentava, Buki para ser exata. Era uma questão de tempo até perdermos a paciência e partir para uma agressão, logo pelo que vejo, todos ali queriam fazer aquele cara falar tudo de uma vez.

Indubitavelmente falando, ninguém ali está com saco para outro desviador de conteúdo, já basta o velho que nos logrou, abusando do nosso dinheiro, e agora esse medroso achando que vamos fazer alguma coisa! Ele saiu como um depravado, alucinado até, com convicção que éramos demonías do sexo... Nem rosto de demônia eu tenho, então já comecei a considerar isso uma ofensa.

Nesse meio tempo já devolvo o bastão a sua dona, e juntas fomos atrás do samurai, de relance pude ouvir a porta da taverna abrindo e fechando, como se alguém estivesse saindo, o que não é difícil suspeitar quem, mas isso não nos impediu ou sequer distraiu, e assim, não foi difícil encurralar o alvo. Sabe como dizem, as leoas que são as caçadoras do bando.

Tentando acalma-lo, Bijin ainda tenta explicar que não queremos nada dele, além de informações, sobre o tesouro que o velho deixou, já eu apenas observava, não tinha muito o que dizer, já que percebe-se de longe a maestria que a garota leva com as palavras, sua voz era cativante, eu podia até tentar persuadir assim como ela, todavia não eu estou nesse nível de habilidade, apesar de adorar provocar e utilizar o duplo sentido, tenho plena consciência que não posso fazer alguém acreditar que preto é branco.

Foi dada duas opções, colaboração ou pancada, era uma diplomacia de convencer qualquer um, entretanto eu devia colaborar, por via das dúvidas eu iria circular o lugar, enquanto ficava de olho nele, a fim de chegar na janela, para impedir qualquer tentativa de escape.

Se ele avançasse para tentar fugir, tentaria ser rápida o suficiente para erguer a perna na altura do queixo do samurai, em um golpe de frente, utilizando meu pé, para acerta-lo e assim impedir a fuga.

Por outro lado, se houvesse a tentativa de fuga antes de eu chegar até a janela, correria até diminuir a distância entre nós, e chutaria-o em lateral, trazendo meu braços até o chão e erguendo a perna mais próxima do samurai, com a finalidade de tirá-lo do percurso em direção a janela, tentaria acertar suas pernas ou tronco, para desestabilizar também.

Se nenhuma dessas propostas para intervir na fuga funcionasse, do modo mais ágil possível, abriria espaço para Buki tentar algo, dando um giro com o corpo no seu próprio eixo para a esquerda, abrindo alas para ela.

Por fim, se ele abrisse a boca, ouviria atentamente o que ele tem a dizer ou até mesmo mostrar, para não esquecer em seguida.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySab 28 Out 2017 - 10:21


Vol. 2  - Ascensão do Reino






Samantha Evergreen & Buki Bijin


Os ânimos começaram a ficar animados após a fuga e as duas garotas estavam dentro do sótão, o espadachim continuava escondido ouvindo as palavras doces de Buki mais uma vez e desta vez ele parecia estar ficando cada vez mais suscetível a realizar o que ela queria, ele se levantava ainda murmurando e tentava olhar nos olhos da garota, mas a escuridão dificultava a sua visão e ele era o único que conseguia ser visto, o eunuco parecia estar começando a se entregar, ele retirava a bainha de sua cintura junto com a sua espada e erguia ela para o alto. - Se você está dizendo a verdade, descemos mais uma vez. - As palavras do homem eram trêmulas e podia sentir aquele gosto de mentira no ar em meio ao cheiro delicioso do vinho repousando no sótão, o espadachim se aproximava lentamente em direção a Bijin e Samantha já lhe cercava pela esquerda, na tentativa de um movimento de finta ele tentava driblar a civil e era impedido sendo acertado por um chute frontal da pirata. O eunuco caia no chão desmaiado e o seu nariz parecia ter sido quebrado com o sangramento nasal que ocorria.

Parrow estava assustado ainda com tudo que estava acontecendo e gritava. - Está tudo bem ai? - O kimono do homem ficava mais aberto e sua espada estava caída no chão pouco ao lado dele em sua mão, com a luz da janela retornando ao local após a queda do espadachim podia se ver um sol dentro de seu peito, mas a tatuagem estava muito escura para se vista naquele lugar e precisaria ser levado para baixo. Por sorte o homem tinha caído no espaço mais aberto do sótão e nada tinha sido quebrado, infelizmente não era da forma que Bijin estava a querer resolver as coisas. Poo subia as escadas e olhava para a situação que encontravam as duas garotas, ele parecia não estar preocupado com a sua companheiro, ele confiava o bastante nela para saber que já tinha passado por coisas piores do que um espadachim fujão. - E no fim tudo terminou com alegria. - Dizia em seguida de uma risada. O panda estava apertado na porta e ficava esperando para ver se a garota iria querer uma ajuda dele para carregar o homem. - Aliás, o casal acharam você muito legal e infelizmente também foram embora junto com o homem de terno, foi ele quem bateu a porta. - Explicava a situação que tinha acontecido em baixo mas não se sabe o por quê do homem ter batido a porta.
Metza

O homem olhava para a linda moça de vestido amarelo e também ficava encantado com a sua beleza respondendo a sua pergunta antes de começar a sair andando após o ultraje com a sirena. - Ela é uma sirena, as pessoas odeiam qualquer coisa que envolva humano e peixe na mesma pessoa por preconceito, a mais pura estupidez dos homens! - E ele saia revoltado para um do lados. A multidão tampavam a visão que Metza tinha sobre a sirena e pelo que tudo parecia ela tinha entrado em uma da casa perto do porto para se proteger da enfurecida quantidade de pessoas.

A balconista do bordel olhava para a garota com olhos encantados e ouvia a proposta pela moça, com um sorriso em seu rosto ela respondia a proposta. - Sim, chamarei alguém para o balcão e você virá comigo. - Com um aceno em suas mãos uma moça de características semelhantes a ela chegava ao balcão para atender quem entrasse em seu bordel. A primeira balconista trazia Metza para um lugar aberto, era o porto mais uma vez, as pessoas passavam e alguns trabalhavam em seus barcos, alguns marujos olhavam para as duas, mas ninguém vinha falar com elas. - Para ter esse talento, precisa-se de cobaias, não há nada melhor que MUITAS cobaias, não concorda comigo? - Ela tinha um olhar irônico e parecia tratar homens como apenas o seu lucro, ela dava uma risada tampando a sua boca com um leque todo preto, as duas estavam encostadas perto de um banco próximo ao bordel.



Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

Aparência do Sótão(+/-):
 

Off - Metza:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySeg 30 Out 2017 - 10:05



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



   A intenção não era brigar, nunca foi, não queria machucar alguém sem algum motivo, mas ainda não entendia o medo profundo que foi arraigado naquele samurai. Porém finalmente ele começou a dar ouvidos a razão, a minha razão claro, e parecia estar disposto a atender meu pedido. Ele começou a se levantar e tirando a bainha da cintura e levantando a espada para o alto mostrando que queria se entregar.

  Nesse momento ele sugeriu para descermos novamente, mas agora eu que não iria querer fazer isso, ele já se provou um grande corredor e não queria ficar correndo atras de um careca pela cidade, por isso estava relutante em permitir a saída dele do sótão. Não estava errada e a tentativa de fuga dele foi frustrada pela Samantha, que com um poderoso chute derrubou o eunuco fazendo ele desmaiar

  Rapidamente peguei a espada do samurai, pelo menos sabia que espadachim sem espadas eram como peixes fora da água, logo o Poo aparecia pela porta sempre preocupado. Sorri para ele mostrando que ele.

  - Chegou na hora Poo. - Disse rindo para ele. - Me ajude a levar ele para baixo, por favor. - Então me virava para Samantha. - Bom trabalho garota, talvez você seja uma boa surpresa. Vamos descer e ver a tatuagem rápido.
Acho que o cara que saiu apressado não tem boas intenções e pode ter ouvido nossa conversa.


  Logo desceria e iria direto ao Parow, tentaria acalmar ele.

  - Parow, desculpe o incomodo! - Falaria com ele de maneira calma e tiraria mais 10.000 Berries. - Fica com dez mil pelo pânico e quando esse cara acordar avisa ele que ele forçou a situação.

  Logo iria até o Poo novamente e buscaria olhar a tatuagem do espadachim desmaiado. A questão era se a história do velho era verdadeira ou não e isso só saberia se a letra estivesse lá. Olharia tudo atentamente e também revistaria o samurai em busca de alguma coisa.


Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySeg 30 Out 2017 - 21:35

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


Acho que aprendi uma boa lição hoje: acerte o nariz das pessoas, assim elas não tem como fugir de você. Como estava na cara que o samurai tentaria fugir, nem precisei pensar muito antes de acerta-lo, apenas segui minha intuição feminina, e vimos aonde ela nos levou.

Nocaute do eunuco, vitória do time feminino!

O samurai caí estatelado ao chão, logo que consegui acertar em cheio meu contra ataque, o mesmo até tentou se passar, mentindo para nós, mas como não sou de acreditar em homens, apenas desferi o golpe sem remorso.

- Sonhe com as succubus, marginal! - Diria após ver o homem caído, com sangue saindo do nariz - [/b]

O sótão era escuro demais para enxergarmos a tatuagem, por isso levariamos até o térreo, por sorte, Poo aparece para analisar a situação, quando percebe o que houve, não pode guardar sua ironia.

- E no fim tudo terminou com alegria. - ele disse, não contenho minha risada e responderia alegre - Alegria seria, se ele tivesse algo para eu me divertir mais tarde... Uma pena né grandão?

O dono do estabelecimento até se preocupou de tínhamos feito bagunça, ainda que eu não derrubei o samurai em nada, por isso não temos estragos, restava agora desce-lo até um ponto iluminado.
Nisso o panda já vai explicando quem havia saído da taverna, o famigerado homem de terno, junto do casal, isso apenas confirmou minhas suspeitas.

- Bom trabalho garota, talvez você seja uma boa surpresa. Vamos descer e ver a tatuagem rápido. Acho que o cara que saiu apressado não tem boas intenções e pode ter ouvido nossa conversa.

Falou Bijin, me distraindo da preocupação causada pela história do homem de terno, o que foi bom, pois pude perceber como ela está sendo gentil comigo, algo que ultimamente eu não tenho visto nas pessoas. Grosseria é uma marca registrada dos piratas, entretanto aspirante do modo que sou, educação ainda é importante ao meu ver.

- Sim, vamos o mais rápido possível, gata! Não quero atrair mais problemas por aqui... E sem falar que estou curiosa para tirar a limpo a história do velho e descobrir se é verdade o que foi dito! Aliás eu sempre sou boa, sendo surpresa ou não. - Responderia, sem ser arrogante, apenas fazendo uma brincadeira, deixaria bem claro pelo tom da minha voz, e da minha expressão facial, que seria algo engraçado.

Desceria com Poo levando o samurai, e Buki tentando acalmar o taberneiro, nesse meio tempo esperaria o Poo deixar o carregado em algum lugar, para podermos olhar a tatuagem antes que acordasse. E então iria dizer para Buki, se não houvesse nada ali:

- Acho que o velho bebeu demais...

Todavia se tivesse uma tatuagem de letra, diria contente:

- Um já foi, faltam mais alguns! Sinto-lhe em informar, mas de mim, você não vai se livrar até terminarmos isso aqui! - em tons de determinação, afirmaria isso a ela e apesar de não ter onde escreve-la, repetiria baixinho para gravar na mente, caso fosse necessário


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyTer 31 Out 2017 - 23:51





[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

METZA VAN HAWTHORNE



LOGUETOWN / POST 08






*Preconceito... esta é uma palavra inexistente em um barco pirata... todos são tratados com respeito e semelhança, independentemente da aparência física, de sexo ou raça. É uma pena a pobrezinha estar passando por isso e eu não sei nem quem esses caras são!*
A loira de pés descalços gostaria de conhecer mais sobre a sirena. Assim como Poo ela pertencia à uma raça diferente e isso ao invés de causar preconceitos em Metza a causavam curiosidade e interesse pela garota.


Mas antes disso Metza precisava aprender mais sobre sedução. Ela poderia aprender com Bijin claro... mas ela não fazia idéia de onde sua fiel companheira estava no momento e a experiência na loja musical a revoltou e fez com que ela desejasse adquirir tal conhecimento para "ontem".

$ INÍCIO DE APRENDIZADO: PERÍCIA SEDUÇÃO $

Metza faz aparecer um sorriso sem graça após a loira do bordel referir ao porto como um local farto para seu aprendizado. Não por que ela não concordasse, mas porque ela não queria demonstrar para a mulher (e para si mesma) o quão inexperiente nessa arte ela era.


- Aliás... qual seu no...?
A jovem de seios fartos prontamente coloca seu indicador da mão direita (a qual não segurava o leque preto) na frente dos lábios de Metza respondendo com voz sussurrada e pedindo silêncio:
- Shhhhhhhh! A regra número um é: nunca diga seu nome primeiro... eles que devem perguntar e, caso o façam, utilize um pseudônimo!


Metza esbugalha os olhos em espanto e timidamente meneia a cabeça afirmativamente. A moça de seios fartos talvez fosse até mais nova que a jovem de pés descalços, mas sua aura causava imponência e chamava atenção, coisa que Metza desejava possuir mas se sentia em um nível bem inferior que sua professora...


A recepcionista do bordel abre seu leque abanando seu rosto desviando o olhar da loira e, com um sorriso encantador foca em um marinheiro do porto. O mais bonito, alto e forte por sinal era o alvo da moça. Ele conseguia carregar um caixote de madeira de pelo menos 1,5m² com apenas uma mão enquanto segurava uma garrafa de bebida na outra. O marinheiro apoiava o caixote em seu cangote enquanto o elevava acima de seu ombro enquanto a moça ria:
- Hahahahaha ta vendo aquele gostosão ali? Você vai fazer ele virar a garrafa de bebida inteira na sua boca e depois te agradecer por ter a chance de ceder sua bebida para você! Hahahaha


- O quêêêê? Um marinheiro? Mas...
A professora prontamente interrompe Metza novamente com o dedo indicador na frente da boca da garota.
- Nada de mas! Você tem que ser capaz de seduzir o mais difícil primeiro para fazer com que os mais fáceis sejam como tirar doce de criança...
Ela continua enquanto desliza a mão pelos cabelos curtos de Metza, fazendo ela ruborescer levemente as bochechas enquanto sorri e prossegue:
- Regra número dois: Se você se envergonhar e baixar sua guarda será dominada pelo adversário... e ai você perde!


Metza prontamente escuta as instruções de sua professora de sedução como se fosse uma treinadora de futebol e toda a arte passada fosse um jogo. Literalmente um jogo de sedução... um jogo que ela precisaria ganhar e se tornar craque!


A recepcionista de seios fartos dá prosseguimento aos seus ensinamentos enquanto continua olhando para o marinheiro bonito e forte, que ainda não tinha notado as belas meninas conversando à pelo menos 20 metros dali:
- A regra número três você já parece saber... é um vestuário chamativo. Amarelo é uma boa escolha garota... apesar de não marcar suas curvas ele te passa uma aparência de menininha curiosa e muito marmanjo adora isso! Hahahahahaha
Sem deixar Metza raciocinar sobre a última lição dada, a sua instrutora continua:
- E a dica final e mais difícil se resume em postura. Seus olhos precisam cativar, sua boca precisa seduzir e seu rebolado precisa fazer com que seu alvo te queira para ele... e é aí que você vai conseguir o que quer em troca de uma falsa esperança! Hahahahaha


A risada da moça que preferia não dizer seu próprio nome era doce e charmosa. Metza se sentia empolgada e cativada por ela de uma forma que conseguia perceber aos poucos que a arte da sedução não era forçada e sim natural. A garota do vestidinho amarelo sentia que se sua professora pedisse para ela entregar uma garrafa inteira de rum para ela e depois agradecesse ela o faria. A moça do bordel era encantadora e Metza também precisava aprender ser.


Quando Metza ia caminhar em direção ao seu alvo, determinada ela ouve novamente a voz de sua professora sussurrando:
- Epa epa epa! Onde você vai mocinha? Não é você que vai encantá-lo... é ele que vai se encantar por você, entende?
Metza acena rudemente com a cabeça em concordância enquanto sua instrutora prossegue:
- Aparente estar sempre alegre e sorridente... olhe para todos com um olhar jocoso e com tom de superioridade... ande jogando seu bumbum de um lado para o outro e balançando seus seios como uma lady que possui atributos e que só dará para quem merecer... se estiver sentada cruze suas pernas e mostre sua coxa para que deixe seu alvo babando por você. Agora você vai fazer ele vir até você!


Metza prontamente tenta seguir os conselhos da loira de olhos azuis. Ela anda revelando seus atributos mas sua face não demonstra confiança...
- Sem rosto de boneca de pano! Deixe seu sorriso e seu olhar fluírem pelo mulherão que você tem dentro de si!


O marinheiro bonitão virava de costas e ignorava completamente a aprendiz de sedução como se ela nem existisse. A garota de pés descalços falhava miseravelmente em sua tentativa já que toda sua pose, caminhar e aparência não foram suficientes para atrair os olhares de seu alvo. Ela não queria desistir mas aquilo era bem mais difícil do que parecia. *Como Bijin consegue chamar a atenção? Porque ela consegue e eu não?*
A moral da loira estava baixíssima. Ela se sentia derrotada com a completa falta de interesse do marinheiro e sentia que deveria mudar de alvo, quando se inclinava para os lados procurando um outro alvo é nesse momento que uma mão pousa em seu ombro. Sua instrutora sussurrava no seu ouvido:
- Quando você precisar seduzir um cara para valer você não vai poder simplesmente mudar um alvo. Você falhou sim dessa vez, mas aquele rapaz é seu alvo então não desista porque com todos esses atributos físicos você pode sempre tentar de novo com ele até obter o que quer! Aproveite que isso é um treino para retirar toda a timidez que possui em sua alma...


A instrutora quase abraçava Metza por trás apoiando seus seios fartos nas suas costas. Ela massageava os ombros da loira musicista e aliviava a tensão que o aprendizado estava causando. Ela sussurra mais uma vez em seu ouvido e sorri marotamente com seus dizeres enquanto se distanciava devagar de sua aluna:
- Acorde a fera feminina que existe ai dentro de você! Está na hora dela caçar seu jantar!


Metza cerra os olhos por instantes e sente uma chama queimar em seu peito. Ela sabe o quanto é bonita, sabe o quanto sua voz é chamativa e confia plenamente no seu potencial.
*Pobre marinheiro... espero que não ache que é tão belo a ponto de me conquistar...*
Bastava apenas um olhar de relance para que o marinheiro sentisse a aura seduzente da loira que como um passe de mágica fazia com que ele viesse em direção à Metza como se estivesse enfeitiçado. Ele parecia hipnotizado e de boca aberta quase tropeça nos próprios pés quando a loira senta em um caixote e cruza suas pernas, exibindo suas grossas coxas para o rapaz. Ele larga o caixote no chão e tenta balbuciar algumas palavras, mas Metza estava quase no fim de aprender a arte da sedução:


- Hahahaha, sabia que eu adoro rum? Você poderia ter o prazer de virar o resto da sua garrafa na minha boca... que tal?
O marinheiro perdido em pensamentos e ainda boquiaberto acena positivamente com a cabeça enquanto vira os quatro goles restantes de sua garrafa na boca da loira. Um pouco do líquido que vertia de seus lábios eram prontamente absorvidos pela passada completamente sexy de sua língua e o olhar que Metza encarava o marinheiro dizia tudo: Ela tinha aprendido o que queria.


- Não vai agradecer não?
Perguntava a loira olhando para cima mantendo seu olhar sexy e superior.
- O... o... obrig...
Quando menos esperava, antes que o marinheiro hipnotizado pela sedução de Metza pudesse terminar, ela é levantada do caixote pelas costas e recebe um beijo demorado e gostoso na sua boca... era sua professora.


Ao contrário do que acontecia com Layla, Metza envolve seus braços na sua instrutora e dá o troco, em um embate de superioridade carnal. Após a recepcionista terminar de beijar sua aluna, ela responde com um largo sorriso no rosto:
- Mocinha você aprendeu extremamente rápido! Foi impressionante... nem eu resisti ao seu charme... você está mais do que pronta e não há nada que eu possa te ensinar que você não vá fazer intuitivamente. Arrasa amiga! Espero que volte mais tarde para me encontrar...


Metza não consegue distinguir se o beijo dado pela sua professora era devido à um nível tão grande de sedução como ela havia dito ou se havia sido uma forma de desejar "parabéns" para sua aluna. De qualquer forma a moral da garota estava elevadíssima e ela se agarrava com todas as forças para acreditar que era a primeira opção.


A instrutora sem nome revelado de Metza volta rebolando para o bordel de onde saiu e o marinheiro mais belo do porto de Loguetown estava paralisado de vontade de ter Metza para si. Talvez ele contasse para os netos que serviu seu rum para uma mulher tão bela e de voz tão doce... um anjo...

$ FIM DO APRENDIZADO: PERÍCIA SEDUÇÃO $

Metza agora se sentia nas nuvens. Ela não mais sentia timidez de exibir seu charme e pôr as pessoas aos seus pés. Sorria, olhava e rebolava como se fosse a mulher mais sexy do mundo. Estava ansiosa para mostrar para Bijin o que estava sentindo de mudanças em si mesma e o quão mais parecida com sua melhor amiga estava.


Apesar disso não sabia onde Bijin ou Poo estavam. Porém tinha uma leve noção de onde a sirena estaria. Metza adoraria ter uma sirena conhecedora dos mares em seu bando, principalmente porque havia perdido Layla e Alibaba e precisava de alguém com conhecimento geográfico para conduzir seu navio. Tinha um feeling que se daria muito bem com a moça das águas e rumava em direção da casa onde a sirena teria ido após chegar no porto.




Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 


Última edição por Bread em Dom 31 Dez 2017 - 16:47, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptyQua 1 Nov 2017 - 15:28


Vol. 2  - Ascensão do Reino






Samantha Evergreen & Buki Bijin


Os ânimos finalmente poderiam começar a se acalmar quando o espadachim foi nocauteado, Poo estava na porta e ouvia o galanteio da pirata e ficava um pouco animado com aquilo vendo a leve sedução que sentia vindo dela. Bijin pegava a espada, pedia ajuda para Poo para carrega-lo e depois parabenizava Samantha que respondia com um leve tom de brincadeira e convencida. O panda pegava o homem caído ao chão bagunçando o sótão com seu tamanho que mal cabia naquele lugar estreito, as escadas rangiam com o peso combinado dos dois enquanto que as duas garotas desciam atrás do Mink, Parrow estava abismado de como tudo aquilo havia saído melhor do que pensava, o sangue escorria pelo nariz do espadachim que era colocado no chão de costas para cima.

A civil não demorava muito para acalmar Parrow que se animava recebendo os dez mil berries de suas mãos, ele era um taverneiro bem ganancioso e nada iria mudar a sua fome por dinheiro. O velho começava a roncar e ria com seus sonhos mais depravados. Bijin se aproximava de Poo que estava ao lado do homem caído e revistava o homem, em um bolso do lado de dentro do seu kimono estavam os vinte mil berries que provavelmente seriam pagos para Parrow. Em suas costas, encontrava algumas marcas de batalha como cortes e cicatrizes, mas uma tatuagem chamava sua atenção, uma ave com dois olhos grandes e um bico olhado de frente com um pescoço longo, um sombreado estava ao lado do pescoço com escrito um "T".

A história do velhote era verdadeira ou ele era um sábio bem inteligente que conhecia aqueles que passavam naquela taverna, Poo olhava para aquilo e ainda sim ficava curioso com o que era aquilo. - Isso animal é bem feio! Olha! - Ele apontava para a ave com a sua pata direita enquanto dava uma gargalhada com o seu bom humor de sempre. - Eu acho que tenho uma ideia que pode acordá-lo e fazer ele falar mais para nós do que uma simples tatuagem terrível.

Após Bijin dar uma leve afastada do homem, Poo fazia o homem ficar sentado, o espadachim continuava a dormir e o panda olhava para Samantha antes de fazer aquilo que planejava, lhe dava um sorriso e uma piscadela, em seguida puxava todo o ar em seu pulmão e dá um grito bem alto assustando o homem desmaiado que sacudia-se todo com o susto e ficava com os olhos esbugalhados olhando para o Panda alto de frente para ele como se fosse atacá-lo, o homem tentava pegar a sua espada rapidamente, mas passava a sua mão em sua cintura e não tinha nada. Quando ele ia tentar se levantar, Poo empurrava o homem de volta para o chão com uma de suas patas. - Buh! - E o panda gargalhava arduamente novamente. - Onde podemos encontrar um de seus amigos? - O espadachim tentava olhar para os lados a procura de alguém que o ajudasse e com a outra pata do panda ele corrigia os seus olhos diretamente para o rosto de J.J. - Olhe para mim e me diga. - O homem estava completamente assustado pelo grande animal que estava em sua frente e começava a gaguejar enquanto falava. - N-n-ão sei onde estão os outros, ma-ma-mas sei de um que tem um bote no-no-no porto! - O seu nariz começava a sangrar mais e ele utilizava seu kimono para tentar parar o sangramento em seu nariz.

As palavras pareciam ter vindo sinceras e não como as que ele tinha mentindo no sótão, uma dúvida poderia estar passando na cabeça das duas moças e o Panda, confiar nas palavras daquele homem para encontrar os outros ronins? Eram diversas perguntas que poderiam ser feitas e Poo ainda estava de frente para o homem sentado no chão. Independente de todo o barulho que havia acontecido, o velhote continuava a dormir como se nada estivesse acontecendo e Parrow ficava olhando para o trio.

Metza

Metza se tornava uma grande aprendiz da mulher do bordel e tentativa aprender as artes que elas praticavam naquele estabelecimento, após uma chuva de acontecimentos resultante do aprendizado ela estava mais confiante e decidida começando a andar até o último lugar que tinha visto a sirena entrar, embora os seu corpo estivesse muito agitado e sua emoção a flor da pele, a própria física de dois corpos não podendo ocupar o mesmo lugar era colocada em jogo. A garota era parada por mais uma multidão que se formava no porto, gritos de dor e a multidão gritando podia ser escutado, de longe ela conseguia ver a sirena saindo pela porta mais uma vez junto aos dois homens sendo colocado em meio a multidão até onde a loira não conseguia ver, as pessoas dessa vez gritavam: " Briga! Bate neles sirena! A moça havia sido jogada em meio a agitação que estivesse acontecendo.

A população empurrava a moça para trás com o seu violino em mãos e ela ia ficando cada vez mais para trás, a situação chamava-se por mais atenção quando ouviam o nome e a multidão ficava mais quieta como se aquele nome fosse o principal centro das atenções e fazia todos tremerem de medo. O seu nome era: " Kattleback. - Ele finalmente chegou! - Gritava um homem em emio a multidão




Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySex 3 Nov 2017 - 8:12

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


T... Parece que o velho estava certo, e ainda pode​ cima falava a verdade, o samurai tem a tatuagem de uma letra, e se encontrarmos os outros, descobriremos a localização de bastante dinheiro. Eu só queria ter visto a minha cara quando confirmamos essa história.

Estando todos lá embaixo, Bijin acalma Parrow para darmos continuidade nessa história, eu já não conseguia esconder minha ansiedade, mexia sem parar nas minhas mãos, ou ficava arrumando meu cabelo, enquanto Poo debruçava o homem, retirando seu kimono na parte das costas e todos nós vemos a letra ali.

Coloco minhas mãos na boca, como um gesto para não gritar, e de repente minha ansiedade vira alegria, eu me senti tão maravilhada por isso estar acontecendo, praticamente uma caça ao tesouro! Como pudia imaginar que eu, uma moça que mal sabe se defender, estava cooperando com desconhecidos em prol de uma causa tão piratesca!

- Aquele velho safado tava falando a verdade! Eu podia até beija-lo agora! Porém ainda tenho amor próprio... - Diria para aliviar-me de todos os sentimentos muito eufóricos, me manter centrada, sempre.

Poo então começa a falar da tatuagem e quando vejo já disse que tem um modo interessante de acordar o samurai, pensei comigo: que não seja estupro, que não seja estupro! E apenas o grito estrondoso dado por ele, que podia acordar até a vizinhança, daria dois passos para trás de susto, não estava preparada, aquilo foi inusitado.

Todavia, foi o suficiente para acordar o desmaiado, que por sinal, estava com mais medo ainda! Diria a Bijin, após o término dos gritos:

- Ele é sempre assim? Do nada, pega e grita para atordoar os outros? É um estilo de vida bem esquisito, não acha? - Iria ouvir a resposta da garota peculiar e sorriria como forma de tréplica.

Embora assustador, foi eficiente, Poo pediu onde podíamos encontrar o próximo samurai, e desta vez, parecia ser sincero em sua resposta.

- N-n-ão sei onde estão os outros, ma-ma-mas sei de um que tem um bote no-no-no porto. - disse o Eunuco.

Olharia para Bijin e ao Poo, eu não tinha nada a ver com a história deles, entrei nesse caso por meios de intromissão, e agora, tão envolvida, que sentia tanta vontade de ir atrás desse samurai que não podia me conter, porém não posso intervir nessa aventura, por que ela não é minha.

- Grandão, Garota Peculiar, acho que vocês conseguiram o que queriam, já sabem onde podem encontrar o próximo samurai, mas minha dúvida é outra agora: eu posso ir com vocês?

Se a resposta for positiva, abriria um sorriso de orelha a orelha, e então já começaria a andar para a saída da taverna, dizendo:

- Então, o que estão esperando? Vamos logo!

E esperaria-os para sair do local.

Caso fosse negativa, entenderia os motivos deles, abaixaria a cabeça e responderia: Ahh sim, tudo bem, eu entendo seu lado.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 EmptySab 4 Nov 2017 - 11:26



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



   Finalmente a situação começou  ase deslanchar de forma suave, com o Samurai capturado, sua espada em minhas mãos, desci as escadas com a ruivinha ao meu lado acalmando Parow, realmente o dinheiro tocava no coração deste homem.  Mas o que interessava realmente naquele momento era a tatuagem e logo que a vimos a letra "T" se destacou.

  - Realmente aquele velho viveu uma boa vida. - Disse após a manifestação de Samantha. - Mas ainda precisamos dar um jeito de saber onde encontraremos os outros seis samurais.

  Poo logo deu seu jeito, usando a selvageria típica de sua raça acordou o coitado do samurai que já se imaginava sendo comido por uma fera, por reação e começou a falar tudo o que sabia e mais um pouco. Percebi sua reação de procurar a espada, mas um fraco como ele era indigno de portar uma, qualquer espadachim teria vergonha de ter alguém semelhante  a ele em seu meio, por isso não peguei o dinheiro dele, mas tomei a espada para não mais devolver.

  - Não faço ideia. - Respondi a Samanta sobre Poo. - Talvez seja da raça dele, mas funciona né.

  A verdade é que também fiquei surpresa com a atitude de Poo, foi a primeira vez que eu o vi interrogar alguém e parecia até certo ponto divertido a maneira dele. Mas o importante era a informação que veio depois, a localização de um dos seus colegas, e por nossa sorte, ainda bem que estávamos perto. Então Samantha faz uma pergunta tola, se poderia seguir conosco. Olhei para o Poo e logo comecei a rir.

  - Você realmente que ir nessa com nós dois?! - Disse ainda sem acreditar muito, afinal ter amigos ainda era uma coisa nova, ainda mais para pessoas que carregavam uma certa quantidade de má fama como eu. - Claro que pode! Desde o início você esta conosco. Além disso você precisa conhecer a Sucubus Queen, acho que ela pode estar no porto também. Vamos lá.

  Mas antes de sair ainda tinha um assunto a resolver, o samurai caído no chão. Ele estava com o nariz sangrando e precisava de tratamento, por isso fui dar uma "mão" e ma agachando mas me mantendo a uma distância segura falei minhas ultimas palavras para ele.

  - Você é um grande covarde. - Disse calmamente para ele. - Por isso estou tomando sua espada. Você envergonha a história que o velho contou sobre os sete samurais. Você é um eunuco , covarde e fujão sem noção, por isso você deixará de ser um espadachim de hoje em diante e somente quando vencer seus medos pode portar novamente uma espada. Deixei os 20.000 berries no seu bolso, mas a espada pode esquecer de pega-la novamente.

 Assim que acabei de falar sai de lá com o Poo e a Samanta, no porto buscava três figuras, carecas com espadas, o velhinho que cuida do porto e nos atendeu já no primeiro dia e a Metza, poderia ser que eu a encontrasse tentando voltar para o navio.


Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vol. 2 - Ascensão do Reino
Voltar ao Topo 
Página 6 de 20Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 13 ... 20  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: