One Piece RPG
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Xeque - Mate - Parte 1
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 16:48

» BOOH!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 16:40

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Noah Hoje à(s) 16:22

» salve salve
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor DFoolZ Hoje à(s) 16:19

» [MINI-Kujo]
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Kujo Hoje à(s) 15:57

» Cap.1 Deuses entre nós
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 15:39

» Escuridão total sem estrelas
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 14:25

» [M.E.P - TurtleSpeaker] My Way
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor TurtleSpeaker Hoje à(s) 14:18

» [MINI-TurtleSpeaker] My Way
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor TurtleSpeaker Hoje à(s) 14:12

» [Ficha] Joe Blow
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 14:00

» Seasons: Road to New World
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 13:20

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Quazer Satiel Hoje à(s) 13:19

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:40

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 10:28

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Fiest Hoje à(s) 09:27

» Voltei, Dattebayo
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» Primum non nocere
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Vol. 2 - Ascensão do Reino

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyTer 19 Set 2017, 13:10

Relembrando a primeira mensagem :

Vol. 2 - Ascensão do Reino

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Samantha Evergreen. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Achiles
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 01/09/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyQua 11 Out 2017, 07:46


Vol. 2  - Ascensão do Reino





Samantha Evergreen


Samanta olhava para Lamor que já havia se recuperado e começava a preparar uma estratégia enquanto distraia o homem com suas palavras, ela colocava um contexto mais sexual no meio e podia sentir a vibração da platéia se preparando para a sequência de golpes que estavam prestes a acontecer. Assim que Samantha lhe terminava de dizer que queria imobilizá-lo, Lamor assentia e o homem se preparava para o combate contra a dupla que a tão pouco havia se formado.

O primeiro passo que a garota dava já era o suficiente para ter uma reação do homem, ele abaixava um pouco seus joelhos ficando em uma posição mais baixa e uma guarda mais alta, Samantha tentaria usar uma finta com seus joelhos e começava a correr na direção dele, que ainda analisando, ficava sem reação. Ela fingia que utilizaria sua perna direita para um chute e o homem ia em falso, já se colocava na posição em "X" para bloquear o golpe e ela passava ao seu lado deslizando, aquilo o pegava de surpresa que já se virava para tentar bloquear de um possível chute traseiro, mas a pirata era rápida e acertava o seu joelho, de imediato ele dobrava e o fazia ficar com um joelho batendo no chão. Lamor aproveitava daquela brecha para acertar um soco no rosto do homem, o impacto era forte e podia sentir o queixo do homem indo para a esquerda, ele caia em seguida.

A batalha havia terminado e todos soltavam gritos, podia ser escutado de homens e mulheres presentes. - É ISSO AI! - ou - BOA! - A torcida toda tinha virado para o jovem casal, Lamor estava agarrado a sua mão que estava doendo, mas parecia querer aproveitar a batalha vencida e ia até a mesa com o seu vinho e taças intactas, agarra com a mão boa a garrafa e a virava nas duas taças. Olhava para Samantha e lhe esticava a mão com uma das taças tomando levemente a outra. - Você manda muito bem. - A voz era forte e grossa, todos se calavam no exato momento em que ele falava. Um homem não muito distante se aproximava, ele tinha uma barba estranha e jamais vista pela pirata, seus músculos torneavam  todo o seu tórax com pelos em formato estranho redondo cobrindo boa parte, o homem deveria ter por volta de dois metros de altura com uma pele morena caramelo, seus olhos de uma cor firme preta e uma expressão seria revestida de um sorriso largo, seus braços eram largos e fartos de músculos. Ele lançava uma gargalhada alta no silêncio da taverna e olhava para as pessoas. - Por que ficaram todos quietos? - Era capaz de ouvir todos lançando uma risada sem jeito como se temessem ao homem.

O musculoso se aproximava mais do casal e podia sentir um pouco do cheiro de suor emanando de seu corpo e a avermelhação em seu rosto indicavam que já tinha tomado algumas doces de uma bebida forte, o seu halito era terrível como se estivesse podre por dentro. - Você quer fazer parte de uma tripulação, Samantha? - Ele sabia o nome dela e do bolso de trás de sua calça preta retirava um cartaz de procurado, a parte de cima estava rasgada indicando que tinha sido arranco de alguma parede. No cartaz ela podia ver seu rosto desenhado, seu nome escrito e sua recompensa mais abaixo.

A população presente na taverna começava a se esvaziar lentamente de fininho para não chamar a atenção do homem que olhava diretamente para a garota, um único senhor de idade continuava a beber ali como se nada tivesse acontecido.

Buki Bijin

A louca estava acordada e firme em seu barco, estava em seu quarto estudando ao seu livro de engenharia quando cansava-se disso por um momento e decidia que queria sair, estar surdo era perturbador, a cada passo que dava era como se fosse a ninja mais furtiva não os ouvindo. Ela estava no convés quando sentia aquela leve brisa do mar passar entre os seus cabelos e o cheiro gostoso da água salgada. A agilidade da garota era surpreendente quando ela fazia seus saltos acrobáticos pelo barco que pouco balançava na altura da maré.

Assim que Buki chamava o seu companheiro ele aparecia descendo a escada do barco e a encontrando no convés, a garota conseguia lhe ver mexendo a boca, mas apenas pequenos zumbidos podiam ser escutado diante de seus pensamentos, ele parecia estar pronto para acompanhá-la até a taverna, enquanto que Metza não respondia ou sequer dava sinal de vida do barco e o loiro parecia ter abandonado a embarcação também não aparecendo.

Após uma pequena espera, nada acontecia e os dois saiam do barco, Bijin estava armada com seu taco de beisebol e de seu fiel companheiro, ele chamava atenção devido a sua aparência peculiar e seu tamanho, mas não era algo que incomodava os dois que caminhavam pela cidade procurando por uma taverna.

O sol estava quente e não haviam muitas nuvens no céu, a população estava bem agitada fazendo suas compras ou passeando diante do clima mais limpo. Não demoravam muito até que Poo dava um passo a frente a mais da louca que fazia a parar, ele apontava com o dedo apontador para uma taverna da qual saia vários clientes. O local parecia estar agitado ou elas estivessem fugindo de algo. O espírito de querer beber e comer não acabavam por ali e os dois entravam.

Eles viam uma garota e um ruivo ao seu lado diante de um grandalhão de pele morena e músculos bem definidos que lhe mostrava um papel, Poo parecia não gostar muito daquela situação como se sentisse uma briga aproximando ou algo do tipo. O taverneiro estava encarando a situação com uma expressão de medo do que poderia acontecer, um velho se encontrava mais a esquerda da dupla tomando bebida alcoólica como se nada tivesse acontecendo, podia se ver também um rapaz moreno deitado ao chão, provavelmente fruto de uma briga com seu rosto bem mais avermelhado começando a puxar para o tom de roxo.




Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

Aparência do homem caído:
 

Aparência do musculoso:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyQua 11 Out 2017, 10:55



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



A palavra comida era a palavra de ordem. Eu não me importava onde comer, o importante era comer, e a surdez de certa maneira parecia me atrapalhar, pois em minha caminha em busca de algum lugar para bater um rango, meu amigo Poo me interrompeu me mostrando uma taverna.

Muitas pessoas estavam fugindo do lugar, isso era bom, significa confusão e mesas vazias, seria atendida rapidamente e isso que importava, a não ser claro que o verdadeiro motivo da fuga seja uma comida ruim ou pior ainda, um vinho ruim, ai o taverneiro mereceria um castigo.

Mas ao entrar na taverna, que parecia ser muito aconchegante e calorosa, percebi que o motivo da fuga das pessoas era realmente uma briga. O taverneiro parecia um tanto assustado, o que me lembrava um velho conhecido de Conomi, mas a recordação não era boa, pois depois de ajuda-lo ele simplesmente me traiu acusando-me de ter envenenado uma parte de Conomi.

No chão havia um jovem caído. Ele foi golpeado no rosto e estava caído, mas o que me deixava na dúvida eram as três pessoas de pé, uma mulher e dois homens, se foi uma luta de três contra um poderia ser um simples ato de covardia, mas o fato que nesse momento não conseguia ouvir nada e meu referencial era o Poo que mostrava um rosto não muito favorável a situação.

Um dos homens segurava um papel mostrando para a ruiva. Mas o que importava tudo isso agora. Se eles quisessem confusão comigo eu não fugiria, se não fizessem nada eu poderia simplesmente comer em paz. Por isso segui os passos e fui direto ao taverneiro.

- Vocês três! - Falaria passando pela ruiva e os dois homens. - Já deram muito prejuízo para o taverneiro, tá na hora de sair educadamente e deixar o local recuperar seus clientes. - Daria mais um passo e voltaria a dizer para eles. E não esqueçam de pagar os prejuízos que causaram.

Tá certo, desta vez estava provocando, mas o que podia fazer, não gostava de ver cidadãos comuns recebendo danos ou prejuízos por causa de pessoas desonestas e desordeiras. Embora tenha participado do roubo de um barco, era uma fuga de uma situação de injustiça na qual fui colocada e não me sentia bem com isso. Quem sabe ajudar o taverneiro me aliviaria a consciência. Besteira, iria carregar isso para sempre.

- Boa tarde senhor! - Dizia com calma, charme e provocação. mas ainda mantendo atenção nos três nas minhas costas. - Será que o senhor poderia conseguir um delicioso vinho e uma bela refeição para mim e meu amigo?

Droga! Como ouviria a resposta dele! Tudo que ouvia era ruídos e isso me atrapalhava até mesmo em jogar meu charme.

- Vou estar esperando aqui no balcão. - Dizia como se nada de errado estivesse acontecendo comigo e me sentaria no balcão do taverneiro. - Confio inteiramente no seu bom gosto, por isso não me decepcione. - Diria sorrindo para ele. - E não se preocupe com os três, se eles causarem problemas chuto eles daqui.

Olhei novamente para os três e se em algum momento o grandão de cor caramelo olhasse para mim e nossos olhares cruzassem eu mandaria um beijo cheio de intenções.


Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyQua 11 Out 2017, 15:24

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


 Agora sim, sabíamos quem está derrubado afinal de contas. Não foi necessário muito mais que uma pequena distração para fazê-lo perder a batalha, a tática de passar pelo lado foi um sucesso e ainda combinada com o golpe no joelho, Lamor não precisou de mais nada para fazer aquele garoto dormir.

O espectadores foram a loucura, comemorando nossa vitória, até eu estava animada agora, a adrenalina da batalha logo iria embora e assim eu não ficaria tão ansiosa, e ao ver o garoto atirado no chão aliviei toda a raiva que estava sentindo.

- Lamor! Conseguimos! - Diria abraçando o ator que deu o golpe final, ele foi um bom amigo até o momento, espero um dia retribuir a ajuda que ele me deu, não é todo dia que uma pessoa com recompensa pela cabeça encontra alguém que seja querido assim.

Entretanto parece que nessa ilha não estou predestinada a ter paz! Duas pessoas vem me incomodar logo em seguida, uma mais intrometida que a outra...

A primeira foi um homem, alto, parcialmente com cabelos pelo rosto, muito forte e bombado, fico até nervosa com alguém desse porte falando comigo, ainda mais me ofertando coisas.

-  Você manda muito bem! - disse o grandão, com sua voz estrondosa, ele andava por aí exibindo seu corpo sarado e bronzeado, mas garanto que a inteligência é menor do que outras coisas, contudo percebi que conforme sua voz ecoava todos presentes calaram-se-  Por que ficaram todos quietos? - quando ele falou isso todos riram de nervoso, pelo visto ele era conhecido pela área.

- Sim, eu sei que mando muito bem gato, nessa e em várias outras áreas! - responderia ao primeiro elogio de forma bem maliciosa, até ficar boquiaberta com as próximas palavras dele - Você quer fazer parte de uma tripulação, Samantha?

COMO ELE SABIA MEU NOME? Foi o que pensei nesse momento, meu queixo foi ao chão, fiquei sem reação, até que ele puxa do bolso um cartaz de procurado, arrancado de alguma parede, o qual mostrava meu rosto, nome e um valor abaixo... Era verdade, eu estava sendo procurada pela marinha, meu coração acelera seus batimentos, eu fico nervosa.

Nem sequer consegui ver a reação de Lamor, quando ouço outra pessoa falando conosco, uma mulher bem peculiar, uma combinação de roupas e cores que nunca tinha visto, acompanhada de um urso panda, o que é bem mais esquisito, e se não bastasse tudo o que ouvi do Rei dos Babacas, recebo mais um desaforo hoje, vindo dela.

- - Vocês três! Já deram muito prejuízo para o taverneiro, tá na hora de sair educadamente e deixar o local recuperar seus clientes e não esqueçam de pagar os prejuízos que causaram!

Anotação do dia: se você entra em uma taverna se prepare para encrenca. Foi a gota da água, já estava sem paciência, meu limite já foi ultrapassado pelo garoto desbocado, agora eu tinha um semi-gigante me propondo besteiras e uma garota que surgiu do nada me dando ordens.

- Escutem aqui, piranha e grandão! - Diria em alto e bom tom - Eu não sou capacho para vocês me tratarem assim! Primeiro, essa bagunça se deu por conta desse embuste caído no chão, então não fale do que não sabe! - me referia a garota - E você, está para nascer o homem que vai me dar ordens! Não irei para um tripulação que alguém do seu naipe esteja!

Ser grossa seria apelido, contudo não sou obrigada a levar desaforo para cama! Enquanto dava sermão nas pessoas, tentaria entrelaçar meus dedos na mão de Lamor, assim ele não sairia correndo para longe. Meu nervosismo causava este ataque, não esperava tanta pressão em cima de mim, já tinha me irritado com o garoto, apesar de tentar controlar minhas explosões, nem sempre consigo.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyQua 11 Out 2017, 22:01


Vol. 2  - Ascensão do Reino





Samantha Evergreen & Buki Bijin


As constantes cenas de tensão faziam Lamor começava a tremer diante do grandalhão em que estavam de frente, a pequena recompensa não parecia fazer o ator de assustar e sim o homem. Era nesse momento que Bijin entrava causando pelo local, ditando ordens ao trio presente no local. Poo lhe acompanhava seguindo atrás, ele sabia do que a civil era capaz e não estava tentando protegê-la, mas sim apenas acompanha-la. Samantha perdia o controle de sua raiva ao se sentir insultada diante do musculoso quanto da garota que pensava ser a dona do lugar. Gritava e dava bronca aos dois utilizando-se de palavras, tais quais Buki não ouvia um A sequer devido a sua surdez passando ao lado dos dois e indo direto ao taverneiro, Lamor sentia sua mão sendo puxada e entrelaçada o que o deixava vermelho igual ao seus cabelos ruivos e ela podia sentir que o ator estava com medo com sua mão tremendo. O moreno apenas dava uma outra de suas gargalhadas altas e completava ao mesmo tempo que a civil pedia uma bebida e comida ao taverneiro que mal conseguia responder enquanto engolia uma longa saliva e assentia a cabeça. - Vocês são realmente alguém interessante. - guardava o papel no bolso enquanto se movia para perto do homem caído - Espero que mude de ideia em um futuro distante. - Referia-se a Samantha, ele agarrava o homem caído ao chão e o colocava no seu ombro direito, virava suas costas e começava a caminhar em direção a saída. Seus passos eram interrompidos quando o velho bêbado batia a sua caneca sobre a mesa e gargalhava. - Havia tempos que eu não via Loguetown tão agitada assim desde que o bando de Roger passou por essas terras. - Após ouvi-lo, o grandalhão continuava seus passos e saia da taverna levando consigo o resultado da batalha da dupla de antes.

A civil estava sentada ao lado do seu amigo Panda que tinha dificuldades para se acomodar em cadeiras pequenas para seu tamanho o que lhe proporciona certo tipo de humor. O taverneiro finalmente podia sorrir mais uma vez após nada ter acontecido de grave ao seu bar. Lamor olhava para Samantha e dizia em seus olhos. - Meu sangue nunca ferveu tanto quanto eu estive ao seu lado. Aquele é Antony " Destroyer " Steves! Ele vale 7 milhões e meio! - Dizia com os olhos arregalados dando uma suspirada após ter sentido na pele o perigo em que passou, ele se ajoelhava com um joelho tocando ao chão e segurando a mão da garota. - Você quer casar comigo? Eu me apaixonei por você. - Poo gargalhava nesse momento agitando-se sobre a cadeira que com seu peso rangia e parecia estar prestes a se quebrar, coisa que não era ouvida por Bijin. Não demorava muito para que o taverneiro lhe trouxesse uma garrafa de vinho aos dois e grandes pedaços de carne com duas taças. - Obrigado pela ousadia de ambas as partes, a refeição custa 15 mil. - Dizia em direção a garota que não ouvia uma palavra sequer, mas seu amigo Panda entendia tudo e esperava o taverneiro se virar para cutucar sua companheira e mostrar seus cinco dedos de cada pata, ele estendia todos seus dez dedos, fechava-os e estendia apenas o da mão direita, fechava mais uma vez e repetia o que tinha acabado de fazer esperando que Buki entendesse o que estava tentando demonstrar e já servia as taças de vinho virando uma de vez e preparando a próxima para si mesmo.

O velho brincava com a mesa rodando seu dedo em círculos e suas bochechas estavam vermelhas de tanta bebida consumida, ele tinha cabelos grisalhos e tatuagens por todo o corpo partindo do pescoço até seus pés, sua calça era rasgada nas barras e tinha uma camiseta branca amarelada manchada de vinho, usava duas sandálias e estava soluçando segurando a garrafa de vinho em cima da mesa com a sua outra mão. - Como eu sinto saudades daqueles piratas. - repetia enquanto que o taverneiro o olhava dando risada que ia até Samantha a olhando de baixo para cima. - A culpa da briga não foi de vocês, então não os expulsarei. Você é uma pirata, certo? Eu não ficaria por aqui por tanto tempo se fosse você ainda mais após aquele cara ter aparecido por aqui. Entretanto, vocês ainda não pagaram pelo vinho e gostaria de receber. - cobrava-os e ficava na frente deles esperando que surgisse a grana em suas mãos. Lamor checava os seus bolsos e achava o dinheiro o suficiente para pagar o taverneiro pelo vinho independente da resposta de antes, ele deixava o casal e começava a pegar os copos e pratos nas mesas que tinham se esvaziado. - Ainda bem que tinha cobrado antes para esses caras, embora tenha um ou dois que tenham saído sem pagar, maldição. - praguejava. O ator ficava esperando que Evergreen tomasse uma decisão se ficariam continuando bebendo ou sairiam da taverna.

Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

Aparência do homem caído:
 

Aparência do musculoso:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyQui 12 Out 2017, 12:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


 Era só o que me faltava! Depois do meu acesso de raiva, eu fui me acalmando aos poucos, o nervosismo foi indo embora, assim como o grandalhão, talvez tenha ficado até um pouco decepcionado com minha atitude, entretanto mostrou esperanças que eu adentrasse em um bando com ele, dizendo que esperava que eu mudasse de ideia.

"Havia tempos que eu não via Loguetown tão agitada assim desde que o bando de Roger passou por essas terras. " Foi o que ouvi de um cara ali na taverna, uma confirmação pra mim, de que eu estava no caminho certo! Agitação é o que desejo causar nessa mundo, eles vão acordar e temer o quão longe uma mulher pode ir! Eu não sou nem uma procurada famosa e estou causando por Loguetown, um pouco de orgulho crescia dentro de mim. Falando em temer, Lamor estava o tempo todo tremendo, eu queria me reconfortar nele, contudo foi o contrário.

- Meu sangue nunca ferveu tanto quanto eu estive ao seu lado. Aquele é Antony " Destroyer " Steves! Ele vale 7 milhões e meio!  - Meus olhos quase saltam da órbita, era muito dinheiro para uma cabeça só! E eu estava discutindo com ele, sem sequer ter noção do risco - E eu sendo grossa com alguém desse tipo... Às vezes penso como tenho sorte, em ter todos os dentes na boca! - diria isso, passando a mão no meu hematoma da briga, dos males o menor, apesar de nada grave, eu agradeço mentalmente por ainda estar inteira.

Logo, apenas vejo Lamor se declarando para mim, se ajoelhando e dizendo: "Você quer casar comigo? Eu me apaixonei por você "... Ouço até risadas no fundo, por ele ter feito isso, como pode alguém que recém me conheceu querer casar comigo? Tento não fazer uma cara feia para ele, minha resposta podia até quebrar o coração desse menino, mas eu a diria de qualquer forma:

- Garoto, vai viver sua vida! Eu não posso casar com você, não vou ficar aqui por muito tempo e nem quero que você vá comigo, você não percebeu o quanto de encrenca que eu arranjo? Você merece bem mais, acredite em mim.. - Curta, um pouco gentil, porém direta, não vou me amarrar em uma pessoa assim, existem possibilidades de eu nunca fazer isso, não nasci para ficar agradando o próximo.

Então, o Dono do estabelecimento vem e explica que precisamos pagar pelo vinho, a bagunça não será nossa responsabilidade e nem estamos expulsos do lugar, sorriria para ele de forma gentil, o moço entendeu a situação e soube lidar diplomaticamente com ela, deve ser taberneiro há anos.

- Lamor, eu não tenho dinheiro comigo no momento, então espero que pague pelo vinho que pegou... - Me sentia uma cretina por fazer isso, dou um fora nele e depois peço para ele pagar a conta, não é do meu feitio ser assim, somente em raras oportunidades.

Sairia daquela cena para ir à outra, aquela garota mandona precisa aprender boas maneiras! Por isso vou até onde ela está, o dono do lugar me recomendou ir embora logo, pois o Destroyer atrai marinheiros por onde passa, todavia não arredaria o pé dali sem antes ter um papo reto com a mal-educada.

- Você não está me ouvindo garota? Estou falando com você! - falaria enquanto me aproximo dela - Você já foi desaforada comigo antes, espero que não seja agora e responda o que estou dizendo!

Não vou tolerar ser ignorada, ainda mais por uma menina! Não gosto de arrumar encrenca com mulheres, apesar de ter sido um pouco abusada com a loira do teste de teatro, sinto que devia resolver esse probleminha com esta daqui, compro briga apenas com meninos, esses sim, merecem um pouco de escárnio!

Se ela respondesse, ouviria o que tem a dizer, caso o contrário sentaria o mais próximo possível dela, nem que pegasse uma cadeira de outra mesa para isso, então de frente, ficaria a encarando, até que alguma coisa explicasse a situação.

E apesar de ter largado Lamor de mão, sabia que dar mais corda para essa situação com ele, somente traria incomodação, o garoto estava iludido por que dei a ele esperanças, e esse foi meu erro, a partir desse momento eu devo lembrar de jamais mexer com o coração de um civil, sem motivos, apenas quando preciso de algo dessa pessoa.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptySex 13 Out 2017, 10:29



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



Assim que entrei no bar provocando o trio que estava de pé percebi que um dos rapazes estava se tremendo todo diante do grandalhão que estava em meio a eles, claro que isso me chamou atenção e sabia que de alguma maneira o covarde reconhecia aforça do outro homem. O que restava saber era se o homem era realmente forte ou ele que era realmente fraco.

A ruiva por outro lado não parecia estar com medo, pelo contrário, depois de ser intimidada por mim, e acho que o homem musculoso também, afinal ele gritava algo para ele também, percebi que ela alguém de espírito forte e isso era uma coisa que me agradava, contrário do babaca que estava com ela.

O homem musculoso, que foi deixado para trás gesticulava com uma grande risada, falou alguma besteira e logo se colocou a sair carregando o rapaz que estava no chão. Nesse momento já poderia imaginar o que aconteceu, a ruiva e o covarde devem ter brigado com o cara caído, o grandão deve ter interferido naquele momento que eu cheguei, agora estava se retirando, acho que perdi um show.

Mas quando o homem musculosos estava para sair ele parou. estava atenta aquilo, pois desde quando entrei ele parecia ser a pessoa mais forte nesse local, mas o motivo de sua pausa foi o velho bebendo com alegria e falando algo que meus ouvidos não podiam ouvir. Logo depois o homem musculoso se pois a sair.

- Poo!? - Chamei a atenção de meu amigo. - Aquele velho parece ser divertido, vamos sentar com ele! Pede para o taverneiro entregar nossas coisas naquela mesa.

Assim que acabava de falar com o Poo saltaria da bancada para o chão e iria na direção do velho, puxaria uma cadeira da mesa para sentar, caso não houvesse uma cadeira de alguma mesa e me sentaria do lado do velho e com gentileza pegaria seu braço e logo me colocaria a falar.


- Boa tarde vovô! - falaria com animo e empolgação para o velho. -
- Pode contar alguma história aqui para sua neta?

Mas nesse momento fui interrompida, pois o taverneiro trouxe dois pedaços de carne e o vinho para mim e para o Poo. Mas antes mesmo de saber o gosto daquele maravilhoso vinho o taverneiro tentava me comunicar algo e com a ajuda do Poo entendi que ele queria receber a grana dele.

- Muito esperto! - Olhei para o taverneiro. - Cobrando antes mesmo de eu provar a comida e o vinho! Mas aqui esta. - Tirei vinte mil berries e acrescentei. - Traga uma bebida para meu vô também beber conosco.

O velho parecia alegre, cheirava a bebida e se vestia com trapos, mas parecia que não era algo realmente que parecia importar para ele, por isso estava interessada em ouvir suas histórias. Será que ele havia sido um pirata? Um marinheiro? Um simples comerciante?

  Finalmente tomei um gole do vinho e comecei a comer a carne esperando a história do velho quando outra pessoa veio e interrompeu de novo, era a ruiva que queria tirar ainda algum tipo de satisfação comigo.

- Tudo bem! - Disse para ela. - Eu pago um vinho para você também. Senta ai e ouve que esse velho deve ter histórias iradas e eu vou poderouvir no próximo post. - Levantei-me novamente tirando mais cinco mil do bolso. - Taverneiro, trás um vinho para minha amiga aqui também!

A coisa estava louca, não sabia de nada do que estava acontecendo, só queria ouvir as histórias do velho, comer e beber, mas parecia algo difícil.

- Poo! - Chamaria a atenção de meu amigo Mink. - Presta atenção se ele falar de algum pirata com uma recompensa entre 5-10 milhões de Berries,
estamos ficando sem dinheiro. Dei mais de meio milhão para a Metza que tá sumida até agora e eu tô tendo que pagar a minha comida.



Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptySex 13 Out 2017, 20:38


Vol. 2  - Ascensão do Reino





Samantha Evergreen & Buki Bijin


Lamor se decepcionava com o seu pedido de casamento sendo negado pela garota, mas não deixava de pagar os dez mil berries para o taverneiro, cabisbaixo ele saia pela porta da taverna sem olhar mais uma vez para a garota, apenas tinha entrado em uma briga e não tinha ganho nada em troca, nem um único beijo.  Samantha não parava por ali e continuava a puxar briga, desta vez era por causa da garota metida que havia entrado e atrapalhado toda a cena que se encontravam antes de sua chegada. Bijin, já ao lado do velho senhor que sorria por estar na presença de uma garota que achava atraente e ao lado do que pensava ser uma alucinação de sua mente após ter bebido tanto. - Uma garota e um urso, do que mais eu preciso para ser feliz? BEBIDA! - Exclamava o velho ignorando a presença da pirata ali que começava uma bronca com a louca que havia chego a pouco tempo. Concordando em pagar um vinho para ela também, Evergreen se sentava próxima a mesa em uma cadeira e ficava ao lado deles. O velhote ouvia o que Buki dizia querendo ouvir a sua história e dizia. - Primeiro a bebida! - O taverneiro chegava em seguida trazendo mais duas garrafas de vinho para os seus clientes se esbaldarem, mas não deixava passar despercebido o decréscimo que a louca havia feito em seus preços pagando a quantidade errada, mas não deixando de pegar da mão dela os cinco mil berries que a garota retirava do seu bolso - Ainda faltam 10 mil berries. - O velho abria a garrafa de vinho e tomava um gole dela e começava a dizer. - Ah! Maldito seja o tempo que passa! Estava tão bem com aquelas loironas dos seios enormes. - dizia enquanto mexia sua mão explicando o tamanho dos seios. - Eu já fui um jovem muito vivido e tinha tanta energia quanto vocês tem agora, há, como eu tinha. Era um exímio amante! - O velho caia na gargalhada após dizer isso, o taverneiro ria da atitude do velho enquanto ainda esperava receber o seu pagamento pelas bebidas.

O velho continuava a dar goles em seu vinho derramando-o sobre suas vestes deixando-as mais manchadas do que já estavam. Ele batia a garrafa sobre a mesa finalizando toda aquela bebida em questão de segundos. - Pague-me mais uma e eu lhe contarei mais sobre mim e as aventuras! - Ele dava um sorriso de orelha a orelha enquanto tentava abraçar mais Bijin para perto. A audição da garota parecia estar ficando melhor, de ruídos passavam se a entender algumas palavras do senhor, como se fossem murmúrios, principalmente a última frase. Poo concordava em lhe dizer caso o velho estivesse a falar sobre algum pirata procurado.

Um cliente de cabelos negros e terno chegava a taverna, sentava-se sobre uma mesa e acendia um charuto, após receber, o taverneiro iria em sua direção e serviria ao homem pedaços de carne com uma caneca de cerveja, o dono do bar, esperando que a garota estivesse disposta a pagar mais pela bebida, não tiraria seus olhos da garota.
Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptySex 13 Out 2017, 22:54



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



  Existem sensações que não podemos descrever, fico imaginando uma pessoa que perdeu a chave de casa e depois de passar nos lugares em que esteve finalmente reencontrou. Uma grande alegria, mas antes da alegria existia a culpa, afinal perder a chave é algo que só acontece por mera distração, mas essa culpa, essa sensação de derrota ou simplesmente perca ela pode ser transformada em segundos. Pois quando encontramos o que perdemos explodimos em felicidade, explodimos em alegria e até nos sentimos verdadeiros heróis.

  Nesse exato momento meus ouvidos estavam voltando a funcionar. Em uma aventura louca para dar tempo aos meus colegas de fuga tranquilidade acabei ficando surda, um rojão que eu mesma atirei e o narrador não perdoou por ter pontaria zero na ficha e estourou ao meu lado, coisa que ninguém mais vai saber e que não acontecerá novamente pois coloquei um ponto em pontaria na ultima upada, pois não  mais vou brincar com os rojões.

  Do nada dei um salto para cima da mesa. Momento esse que um estranho homem entrou na taverna e foi rapidamente servido pelo taverneiro, mas que não passou desapercebido de minha atenção. Mas logo voltei para o velho.

  - Vô! - Olharia com alegria para o velho. - Estou conseguindo ouvir de novo. - Olharia para Poo. - J.J.! Eu estou ouvindo novamente, não vou ter que matar aquele médico que me cobrou 200k para me tratar. Achei que ele era um charlatão.

  A alegria de passar por uma fuga, uma viagem e dias "presa" em um barco por causa da surdez e agora esta livre disso era demasiado grande.

  Taverneiro! - Chamaria a atenção do homem de cima da mesa mesmo. - Traga mais uma bebida para o velho, ele tá feliz e eu também. - Sacava mais 5.000 berries para dar para o taverneiro pela bebida, ainda não sabia que estava pagando pouco, pois quando ele cobrou meus ouvidos ainda não funcionavam.

  Logo me sentaria ao lado do velho tarado que gostava de me abraçar e me apalpar e olharia para ele com olhos curiosos.

  Sua bebida já esta chegando vovô. - Dizia para ele sorridentemente. - Agora você pode contar sua grande aventura nos mares, dizer que piratas você enfrentou ou quantos marinheiros você cortou a cabeça? Tem alguma recompensa por você? - Diria essa ultima frase arregalando os olhos espantada.
OFF:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sioux
Pirata
Pirata
Sioux

Créditos : Zero
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/05/2017

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptySab 14 Out 2017, 22:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ascensão do Reino


Talvez eu estivesse um pouco perdida, mas não sairia dali sem entender aquela garota. Lamor pagou seu vinho e foi embora, sem sequer dar um tchau, entendo os motivos dele, contudo boa educação é indiferente a casamento ou não.

E pelo visto tenho trocado bastante minhas companhias, agora me encontro em uma mesa com: um velho; um panda; uma louca; e eu totalmente perdida ali. Algo me intriga, essa menina sem noção nenhuma e nem sequer me respondendo, não sabia se ainda estou no calor da luta, entretanto fico cada vez mais nervosa, com raiva, por ser tratada dessa forma.

Estão todos conversando com aquele idoso que me fez me sentir mais confiante por estar trilhando esse caminho, e este não se mostrou nada além de um pervertido alcoólatra! A garota conversa com ele, enquanto come, e mostrasse interessada nos conhecimentos de história dele, o próprio se gabava por ter sido um aventureiro e blá blá blá, um paquerador nato.

- Em compensação, hoje em dia, não pega nem gripe, não é mesmo? - Diria como insulto, por ter que ouvir tanta besteira.

Com o vinho que a garota me pagou pronto para ser bebido, apenas o encaro e fico escutando a conversa, absorvendo o que ela diz, aliás, ela fala bastante! " Presta atenção se ele falar de algum pirata com uma recompensa entre 5-10 milhões de Berries,
estamos ficando sem dinheiro. Dei mais de meio milhão para a Metza que tá sumida até agora e eu tô tendo que pagar a minha comida." Disse essa garota a algum tempo atrás, ela não deve ter ouvido o quanto aquele grandalhão valia quando Lamor disse, ou nem sequer deu bola, pois era bastante dinheiro e se ela está a procura disso, poderia ir atrás dele.

-  Estou conseguindo ouvir de novo! - Disse animada, agora tudo fazia sentido! Ela estava surda, por essa razão não me deu ouvidos e muito menos percebeu que eu estava a xingando, não escondo minha surpresa ao entender a situação, e ao vê-la perguntar se aquele velho tinha uma recompensa, não poupo papas na língua e iria falar, se possível, antes até mesmo daquele embriago responder:

- Mas mulher! Acorda para realidade, aquele grandalhão que acabou de sair tem sua cabeça valendo 7,5 milhões de berries! Você está em que realidade? Estou tentando falar com você faz tempo, para de me ignorar e me trate com o respeito que mereço!

Diria expressando minha indignação com a garota, porém não queria ser grossa com ela, como já havia analisado com "meus botões", menos uma inimiga na lista é bom, principalmente se for mulher.

- Aliás me chamo Samantha Evergreen, muito prazer, para você e para esse panda... E você velho, nem ouse sequer memorizar meu nome! - diria finalizando minhas falas para apenas ver a reação deles a partir daqui.

Algo me deixava curiosa em relação a ela, ainda mais em relação aquela citada Metza, quem é essa menina? Seria outra pessoa parecida com essa daqui? O estilo dela é diferente, despojado e ousado, o tipo de pessoa que é sempre bom ter ao seu lado, contudo sua sede por dinheiro me faz pensar que ela podia ser uma caçadora de recompensas, aí sim eu estaria encrencada se ela tivesse mais pessoas ao seu lado.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Spoiler Alert:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptyDom 15 Out 2017, 23:54




METZA



LOGUETOWN / POST 01





A loira de cabelos curtos e pés descalços se espreguiça estendendo seus braços para cima esticando seus músculos e fazendo com que uma palma de sua mão tocasse na outra, enquanto bocejava forçadamente na ponta dos pés. Um largo sorriso surge de seu rosto: *Finalmente... deixei Conomi Island e aquela loucura revolucionária!*


A princípio Bijin e Poo estavam na mesma ilha que ela, então não estava tão desguarnecida de amigos assim... porém, no momento atual, Metza estava sozinha e não encontrava nenhum rosto familiar se quer a vista. Todavia não era momento para reflexão, e sim ação... ela tinha alguns objetivos em mente e agora tinha muito dinheiro consigo e um barco. Era hora de agir!


Primeiramente a loira de vestidinho amarelo procuraria alguma loja ou banquinha ou qualquer coisa onde pudesse encontrar instrumentos musicais. Ela tinha uma habilidade muito apurada para tocar qualquer tipo, mas fazia um bom tempo que não praticava... não era algo que ela gostaria de abandonar, principalmente agora que podia adquirir um.


*UM VIOLINO!*
Sim... ela tinha inclusive já em mente o instrumento musical de sua preferência. Um estiloso e bem acabado, com um timbre que encantasse as pessoas a sua volta atraindo atenção para si. Este era seu sonho de longa data e não pouparia esforços para conseguir um violino... Loguetown deveria ser uma cidade grande, não deveria ser difícil encontrar um que a agradasse...


Algumas outras questões vinham em sua cabeça enquanto ela vagava por Loguetown. Era preciso conseguir também um navegador definitivo já que Layla e Alibaba não estavam mais por lá para fazer parte de seu bando pirata. Bijin e Poo eram as únicas certezas... onde encontrar um navegador por ali?


Além disso Metza matutava sua aventura passada em Conomi Island. Ela sofreu muito para convencer e enganar adversários como Grambos. Isso não poderia acontecer novamente se não rapidamente iria custar sua cabeça. Ela precisaria aprender melhor uma conversa mole e enganação... uma especialização em Lábia. Também uma habilidade de camuflar sua aparência e voz seriam muito úteis agregados a suas habilidades atuais... se ela aprendesse com alguém a arte do Disfarce seria difícil não passar desapercebida por alguém...


Em off:
 




Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 EmptySeg 16 Out 2017, 14:17


Vol. 2  - Ascensão do Reino





Samantha Evergreen & Buki Bijin


O velho parecia cada vez mais animado com a presença das garotas e do urso ao seu lado, a bebida lhe fazia se sentir cada vez mais revigorado e tudo aquilo se resultava em uma boa e alegre festa para o senhor de idade sentado. Ele ouvia o insulto de Samantha e o ignorava não dando bola a garota. Ele se espantava com a reação de Bijin ao saber que estava ouvindo de novo e dava ainda mais uma gargalhada quando ela subia na mesa procurando pelo taverneiro disposta a pagar mais uma bebida a ele.

O taverneiro ficava irritado com a atitude da garota de subir em cima de sua mesa, mas perdoava ela ao ver os cinco mil berries balançando no ar, ele pegava mais uma garrafa de vinho de baixo do balcão e trazia para ela, pegava os seus cinco mil berries e cobrava mais uma. - Você ainda está me devendo 10 mil berries! CADA UMA custa esse preço! - Dizia em um tom claro e que fosse entendível para a jovem. Buki sentava-se ao lado do velho mais uma vez que não a abraçava, mas encostava seu ombro ao dela enquanto abria a garrafa de vinho com as mãos.

Samantha esboçava uma reação a resposta da civil, mas o velho era mais rápido que ela quando se tratava de falar. - Recompensa? Eu? - Dava uma gargalhada alta e um gole em seu vinho enquanto podia ver sua mão tremendo. - Eu não tenho nenhuma recompensa em minha cabeça. Embora muitas artes minhas podem ser vistas por aqueles prédios ou cartazes de quem tem uma faca pendurada em seu pescoço. - Ele continuava a beber sua bebida e nessa brecha de tempo, Evergreen exclamava sobre o homem musculoso que tinha saído do estabelecimento. Poo olhava para Bijin para ver sua reação e a cutucava um pouco para chamar a sua atenção, seus olhos estavam assustados, mas também não conseguia tirar os olhos da bebida que o velho tomava. - Sete milhões e meio é pouco comparado ao que já passaram pelas minhas mãos. - Suas mãos continuavam a tremer, dava mais uma gargalhada e terminava de tomar a sua garrafa com metade derrubando em suas roupas manchadas espirrando um pouco nas vestes da civil. - Você quer saber mais sobre aqueles que passaram pelas minhas mãos? Pague-me mais uma. - E ficava com seus olhos fixos para Bijin esperando que ela pagasse. Samantha se apresentava para os dois e era rude com o velho novamente, ele olhava para Evergreen e lhe dava uma risada apontando seu dedo para ela e logo voltava a olhar para Buki.
Metza

A garota acordava após um sono pesado, seus amigos tinham saído do bardo e chamado Metza que infelizmente não acordara com o chamado, o sol estava quente sobre o seu vestido amarelo e seus cabelos loiros, podia se ver poucas nuvens ao céu e ao longe do barco, na cidade, a população estava agitada e podia se ouvir o som de conversas de dentro do barco.

A loira descia do barco com algumas coisas em mente, estava a procura de um violino e um navegador, onde ela acharia um navegador por aquela região desconhecida ela não sabia e teria que procurar arduamente até achar alguém que lhe proporcionasse tal função em suas aventuras guiando sempre para o caminho certo de uma forma esperta.

O calor podia ser refletido no suor na testa da civil enquanto ela caminhava procurando por uma loja de instrumentos musicais, até agora ela só tinha passado por um teatro de três carinhas e um bar, mais a frente ela podia ver alguns marinheiros fazendo a ronda pela cidade e a população conversando, as crianças brincando pela rua inocentes como sempre. Após um trajeto de distância média, ela encontrava uma loja daquilo que queria, ela tinha passado por uma loja de armas e uma loja de vestimentas, mas aquilo não tinha lhe chamado a atenção tanto quanto a de instrumentos musicais. Ela conseguia ver violões, teclados e um violoncelo. Com um foco maior em sua visão, ela conseguia ver aquilo que ela tanto desejava, um instrumento de madeira clara envernizada com dois desenhos pretos em sua face e quatro cordas em uma vitrine do lado de dentro da loja, junto com ele podia ser visto um pedaço de madeira como se fosse um arco para uso das quatro cordas sem trastes que o instrumento proporcionava.
 

Considerações:
 

Aparência da taverna:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vol. 2 - Ascensão do Reino   Vol. 2 - Ascensão do Reino - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vol. 2 - Ascensão do Reino
Voltar ao Topo 
Página 3 de 20Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: