One Piece RPG
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Legado Bitencourt Act I
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Faktor Ontem à(s) 23:28

» O vagabundo e o aleijado
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Tensei Ontem à(s) 22:11

» V - Into The Void
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 17:09

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Vincentão Ontem à(s) 15:32

» Unbreakable
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:23

» O Ronco do Bárbaro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor West Ontem à(s) 11:11

» [mini-nickgames1234] *East Blue*
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 06:18

» [Fiction] — The Legend
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor GM.Noskire Sab 16 Nov 2019, 21:46

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Rosinante-san Sab 16 Nov 2019, 20:23

» Mini - Serana
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Serana Sab 16 Nov 2019, 19:42

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Achiles Sab 16 Nov 2019, 12:37

» [Ficha] Pandora
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Sab 16 Nov 2019, 00:20

» ~ Mudanças Importantes ~
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor DEV.Ryan Sex 15 Nov 2019, 23:45

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Wesker Sex 15 Nov 2019, 22:54

» Apenas UMA Aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Van Sex 15 Nov 2019, 22:00

» De pernas pro ar! A revolução de Yumi
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Akuma Nikaido Sex 15 Nov 2019, 16:00

» Cap I: Veneno de dois Gume
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor Noelle Sex 15 Nov 2019, 15:12

» Retornando para a aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor rafaeliscorrelis Qui 14 Nov 2019, 23:00

» [Mini - Asin] - Seja o Equilíbrio
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor TheJoker Qui 14 Nov 2019, 14:44

» Desventura 3.5: O treino para Grand Line
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Emptypor TheJoker Qua 13 Nov 2019, 18:54



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte
AutorMensagem
Homero
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 31/03/2013

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptyTer 16 Jan 2018, 23:29

O jovem megalomaníaco Lynn e a um pouco menos insana Alipheese tinham a frente deles uma decisão a ser tomada sobre qual caminho seguiriam. A garota tímida tinha a ideia de seguir pelo caminho da frente e orientava para que o rapaz seguisse por outro, de forma que eles aumentariam as chances de acabar encontrando o porão.

Assim, ela saia para frente, sempre utilizando de sua visão aguçada para observar o máximo que pudesse e, logo após alguns passos, já avistava Shepard, que vinha com um olhar despreocupado, contrastando com o de Alipheese que já se punha a falar diante do encontro. Ela explicava toda a situação, falava do que havia ouvido no den den mushi e suplicava por uma possibilidade de ajudar, com seu típico espírito heroico destacado na fala ainda que tímida.

O oficial parecia surpreso com aquilo, e depois de uns instantes pensativos, se punha a responder, talvez até um pouco emocionado. - Garota... É impossível ouvir você dizer essas coisas e não reconhecer o espírito de uma futura herói da Marinha em você. Vamos deixar as burocracias e outras questões de lado por um instante... Está admitida temporariamente como marine, mas após os problemas aqui na cidade serem resolvidos teremos que refazer os testes de admissão. Tudo bem? E diga ao garoto contigo que se quiser MAIS UMA CHANCE, estamos dando. Mas não nos decepcionem. - Era diferente de tudo que ele já havia dito anteriormente. Aparentemente, ele havia sido tocado pelas falas da ferreira.

Não distante dali, após uma simples brincadeira de criança para decidir seu caminho, Lynn acabava por tomar o caminho da direita, que havia ouvido os ruídos e, seguindo rapidamente, ele adentrava o local e via alguns oficiais pegando em armas e, ignorando ele, saiam rapidamente pelos corredores do quartel em direção a sala de espera onde estavam anteriormente.

Lynn, alcançando o porão, via que este tinha pouca iluminação mas várias caixas e, revirando algumas, encontrava uma lança para si, além de um revólver simples para sua "companheira", junto de um saco com cartuchos. Também encontrava algumas roupas simples parecidas com as suas e com as de Alipheese e, apesar de não serem uniformes de marinheiro, iriam servir naquele instante. Lynn se trocava rapidamente, tirando as roupas molhadas e deixando de canto, seguindo na direção de volta para o corredor, visualizando Shepard e a atiradora, voltando pelo corredor de onde ela havia ido, e o oficial aparentava um certo orgulho em seu rosto.

Enquanto isso, adentrando no bueiro aberto por Setsune, Kariel caminhava para baixo alguns instantes, enquanto dizia. - Espero que o que for que estiver indo buscar, valha a pena! - Seu tom de voz demonstrava estar zangada. A mulher parecia não responder, mas após alguns passos em descida, elas alcançavam um local mais reto, onde era possível ver uma certa correnteza de água passando a seu lado. Era um local ainda fétido, mas pelo menos não era como a entrada tão mais úmida e apertada. A iluminação vinha de poucos buracos no teto que possibilitavam a entrada da luz de fora.

- Quem diria... A gueixa e uma... "Gatinha". - Uma voz dizia, e das águas pouco a frente delas submergiam dois tritões esverdeados, portando cada um uma katana em suas mãos.

- Parece que hoje é nosso dia de sorte hehehehehe - O outro respondia, com uma risada irritante, se colocando em posição de batalha.

- Merda... Vamos ter que lidar com isso agora. - Setsuni dizia, sacando uma outra katana que não a sua, entregando nas mãos de Kariel. - Tome. Pega o da direita que eu pego o da esquerda.
Situação - Kariel:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptyQui 18 Jan 2018, 01:09


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Sucesso!



Teria sido seu caminho uma decisão inconsciente  advinda de seu próprio desejo por abordar a situação da maneira ao qual ela considerava correta ou mesmo uma simples obra do acaso, ainda que tomasse o maior cuidado possível e ali sentisse um profundo temor de ser pega em uma atitude um pouco mais ‘’rebelde’’ Sheppard havia aparecido a sua frente, com um olhar despreocupado. Talvez pressionada pela situação, a coragem tenha lhe tomado para que ela pudesse expressar sua mais profunda vontade de modo verbal, não era um discurso perfeito, tão pouco poderia gabar-se de tê-lo planejado, era algo totalmente sincero e a sua clara emoção ao falar parecia ser forte o suficiente para que pudesse enfim romper a barreira que a burocracia a separava de aproximar-se mais de seus sonhos. Antes que o próprio marinheiro a sua frente pudesse lhe dar a resposta apropriada, talvez por pequenos sinais na postura e na linguagem do corpo do rapaz que ela pudesse notar naquela situação, aos poucos poderia fazer com que ao menos um pouco da tensão que rondava a sua cabeça pudesse começar a se esvair.

“ Eu… Eu deveria ter pensado melhor antes de falar algo??  Não.. Eu definitivamente não seria capaz de ter pensado em uma situação como aquela em algo que não fosse a verdade… Por mais constrangedor que seja admitir, eu não poderia fugir das palavras ou de meus sentimentos mesmo que eu quisesse e… Eu espero que eu consiga crescer e melhorar com o tempo e a experiência…”

Era um intervalo curto de tempo, até que as palavras de Sheppard pudessem atravessar o seu coração como uma poderosa flecha de modo que a sua estrutura ou ao menos o que ela tentava passar como uma pareceu por um momento ruir, diante do sentimento positivo que era capaz de pulsar de forma vívida, límpida e pura por cada centímetro de seu corpo.Alipheese era uma boa garota e não era de se espantar que sua conduta ou mesmo o seu modo de pensar pudessem trazer comentários positivos, ainda assim a garota por mais que tivesse um raciocínio rápido demais para o próprio bem ou que pensasse demais nos possíveis problemas que cada uma de suas ações pudessem trazer a possibilidade positiva não era algo muito trabalhado nesse momento e quando se deu conta, em seus delicados e pequenos lábios havia agora se formado um sorriso devido as gentis palavras a ela dirigidas. Poderia para muitos ser algo simples ou talvez sem valor e também para muitos poderia parecer que Alipheese dava valor demais ao que havia sido dito a ela e a possibilidade que a ela era proporcionada, mas diferente da maioria das pessoas, aquilo era um passo grande demais para alguém como ela com uma dificuldade de socialização tão grande, que suas palavras tenham sido capazes de inspirar e expressar aquilo que ela guarda dentro de si.
A ficha demorou um pouco mais a cair, quanto a sua admissão, mesmo que fosse algo temporário e não oficial. A oportunidade provavelmente havia surgido devido a grande necessidade  que havia naquele momento pelo máximo de colaboração possível mas seria difícil convencer a garota que não foram as suas palavras que naquele momento fizeram a diferença. Estava profundamente orgulhosa de si, talvez quase tanto quanto estava ansiosa para que pudesse começar a atuar ao lado de seus heróis e aprender o máximo possível com eles, na medida que suas próprias capacidades pudessem lhe levar. Em seu olhar havia um brilho intenso e suas pupilas estavam levemente dilatadas dando ao seu semblante infantil uma aparência ainda mais adorável como  a de alguém que é capaz de passar uma certa luz através do olhar. Balançou a cabeça como um sinal de sim rapidamente em resposta a pergunta de Sheppard.


“ Eu não estou sonhando, certo? Mesmo sendo um sonho conturbado e com dificuldades que talvez apenas a realidade pudesse me trazer da mesma forma…Eu consegui, certo? Eu fui reconhecida e tenho uma oportunidade enorme a minha frente! Certo Ali, não é hora para que você se sabote, pense que há pessoas que precisam de você e o melhor de tudo, você tem alguém que acredita em seu potencial que ainda assim é seu superior… Um passo de cada vez, um obstáculo por vez...O pior ainda não esta por vir… Me da um pouco de medo ter de entrar em uma luta de verdade, onde a minha própria vida e a da pessoa que estarei lutando possa estar em risco… O peso também é maior pois não só a população pode sofrer pelos meus erros, como também aqueles que estiverem aos meus lados… aaaaa porque eu complico as coisas tanto?  Apenas não posso me permitir errar… Por mais impossível que isso soe…”

Uma vez que Lynn tenha aparecido um tempo depois, observaria a sua reação enquanto ali tentou criar a coragem e a estrutura para passar a mensagem que havia lhe sido confiada. Fechou uns olhos por um momento, levando a mão direita a altura de seu próprio coração, enquanto inspirou profundamente por um período de tempo curto, deixando que a expiração saísse de forma natural, tal processo fazia com que seu coração pudesse ali retomar a razão e ela pudesse se acalmar o suficiente para que ela dissesse as palavras  da melhor forma possível a ela.


-L… Lynn es...estamos recebendo o suporte da Marinha que precisavamos...Acredito que… Que  o mesmo possa valer a você quanto a admissão temporária… No entanto essa é pra você mais uma chance de provar-se então… Por favor se comporte…


Concluiu de forma relativamente tranquila sua fala, ainda que precisasse de algumas pausas para respirar em meio as suas palavras, dado o gasto excessivo de sua própria oxigenação devido ao esforço que para ela poderia ser se comunicar. Caso Lynn  lhe entregasse a roupa  e a pistola simples junto de seus cartuchos e possivelmente um coldre para que pudesse prender a cintura tentaria pegar as coisas de modo a “ embrulhar” dentro das próprias roupas tudo que ali era referente a arma, evitando assim que seu corpo molhado tivesse um contato direto que pudesse avariar a arma de alguma forma.


-Eu… Eu irei me trocar, estarei disponível para as ordens em breve!


Acabou dizendo de forma bem audível e direta, se comparado a como normalmente ela fala, estava claramente envolvida no sentimento eufórico de que logo poderia atuar e caso fosse dispensada ou não houvesse uma interrupção, se dirigiria correndo ao WC feminino e caso ali houvessem cabines se trancaria em uma delas para o mais rapidamente possível trocar suas roupas e ajustar também a sua arma e suas munições, caso houvesse um coldre onde ela pudesse armazenar isso de forma organizada, ela o faria, do contrário caso houvessem bolsos nas calças ou na camisa que agora vestia os usaria para carregar a munição, enquanto no momento optaria para segurar a sua própria arma. De toda forma, não demoraria muito até que ela pudesse retornar ao local a menos que algum imprevisto acontecesse e uma vez reunida a Lynn e talvez Sheppard ou qualquer outro que lhes fosse designado como superior ou supervisor naquele momento, saberia provavelmente onde era o local graças ao fato de ser essa sua cidade natal e por já ter passado próxima do local em sua vida anteriormente, no caso de haver algum superior a eles destinados, acataria as instruções para que pudessem se mover até o local, no caso de ela ganhar qualquer responsabilidade acerca de guiar até o local correto, também tentaria assumir tal função da melhor forma como poderia fazer. Estaria mentindo se dissesse que estava pronta para tudo que poderia vir adiante, mas também estaria mentindo se não dissesse que estava ansiosa por poder ali se provar digna ao superar as adversidades.







Histórico.:
 
Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 22 Jan 2018, 10:13



Be a pretty bitch!



“Isso fede tanto que eu estou quase cortando meu focinho fora… Espero não me sujar o coco de alguém… Parece tão .. Urgh”

Aquele ambiente não era dos mais agradáveis, o cheiro era intenso e perfura suas narinas, causando arrepios, sentia seu estomago embrulhar como se fosse uma sacola plástica, seus sentidos pareciam estar “sentindo” o cheiro. Sua pele, suas orelhas, seus olhos, suas mãos. Tudo parecia captar aquela coisa nojenta que estava por todos os lados.

A luz era pouca, mas o suficiente para poderem se localizar, estava completamente louca para sair daquele lugar, sua cabeça estava quase girando. Andava um pouco receosa, afinal não sabia onde estava se metendo e como de costume não havia recebido nenhum comando ou informação suficiente para que pudesse ficar mais tranquila e focada, o que era uma completa burrice, mas fazer o que. Setsune é quem estava “liderando” aquela expedição.  

Um som de água ou pelo menos de movimentação aquática foi captado no radar. Algo estaria saindo aquele rio de coco e emergindo para o pequeno e estreito corredor onde ambas caminhavam. E nossa. Aquela figuras eram bem bizarras, finalmente Kariel pode visualizar o que seriam Tritões. Coisas verdes que nadam no coco.

“Eles… Não pode ser.. Eles saíram do coco… Isso é completamente nojento!”

Mas para que tudo pudesse ficar nos trinques, além de saírem do lago de merda, se sentem na posição de fazer piadas. O que não deixa Kariel nenhum pouco calma. Como que aquelas coisas ousam chama-la de “Gatinha”, só ela mesma pode fazer isso!

“Eu vou desmembrar essa coisas…”

Antes que seus pensamentos pudessem ser concluídos, Setsune saca um de suas espadas, uma Katana, dando nas mãos da gata, que fica surpresa com aquele gesto repentino, mas animada por ser colocado no primeiro plano. Poderia de fato de fazer alguma coisa útil para variar. Com sua mão direita mede o peso e o comprimento  da lâmina, para que pudesse manuseá-la se forma mais eficaz.

Com sua garra acaricia a lâmina, com o objetivo de fazer barulho, fino e incômodo. Seu pé direito avançava um pouco, para manter uma postura de combate. Curvava seu braço esquerdo na suas costas, deixando seu punho fora do campo de visão de ambos os tritões. A katana, erguida com sua mão direita, seu rabo fazia rápidos movimentos circulares.

Esperaria por alguns segundos a primeira reação, podendo ser da mulher ou daquelas coisas. Seus pés estavam preparados para impulsionar movimentos defensivos de acordo com o que aquelas criaturas fizessem, como um salto para trás ou passos para a diagonal traseira, tentando se manter o mais longe possível do rio de coco.

Observaria se os tritões possuíssem mais algum armamento a vista. Para poder premeditar alguma coisa mais obvia. Se caso a mulher fosse a primeira a avançar, iria logo em seguida, para evitar que os dois fossem nela, tentaria se manter um pouco atrás durante seu avanço, para tentar pegar seu alvo desprevenido ou ao menos no susto. Tentaria fazer golpes rápidos e laterais. Em uma situação especial, se seu alvo usa-se sua espada para travar seu movimento, num golpe ágil usaria suas garras da mão esquerda para tentar lhe infligir dano, caso houvesse uma abertura durante a trava das katanas.

Mas se por acaso, os tritões fossem os primeiros a avançar, de forma discreta buscaria no chão, terra, pedras, areia, ou qualquer coisa que pudesse usar como distração. Quando seu alvo se aproximasse de forma mais perigosa, chutaria o material caso existisse para poder bloquear ou esquivar de seu ataque. Usaria sua katana para aparar o golpe ou se movimenta para trás, para sair da área de impacto do ataque. Entretanto caso sua tentativa de distração conseguir atordoar ou lesar seu adversário avançaria com com golpe cortante nas regiões mais desprotegidas.

Já se não houvesse avanços durantes esse período de espera de Kariel, ela daria uma sorriso sarcástico. O ideal era fazer seus inimigos atacarem, dando mais tempo para poder calcular o que ela poderia fazer e o que tinha para seu uso no local.

-Dia de sorte? Que tipo de sorte é essa? Afinal, as presas aqui são vocês! Miaw! - De forma extremamente debochada, tentaria provocar aqueles peixinhos, para que de fato atacassem de forma menos sincronizada devido o deboche. Claro que isso a tornaria o alvo central de ambos. O que poderia lhe causar problemas, mas por algum motivo confiaria que Setsune lhe daria suporte em uma situação como essa.

Se de fato aquelas coisas avançassem com mais raiva, Kariel durante os ataques de seus oponentes fazia passadas para trás em “zig-zag”, para poder ter maior chance de desviar dos ataques vindo deles. Estaria preparada para caso ambos fossem. Aproveitaria do tempo ganho para analisar melhor o local, ver se por ali poderiam existir adereços para uma “Carta na Manga”.


Histórico:
 
Objetivos:
 

Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 22 Jan 2018, 18:59

The emperor of Sea




Seguindo seu caminho sem muita importância como uma brincadeira de criança, Lynn seguia pelo caminho da direita com a escuridão e ruídos, com o passar do tempo ele rapidamente conseguiu adentrar do local, alguns oficiais poderiam ser vistos pegarem em armas e simplesmente o ignoravam ao sairem rapidamente pelos corredores do quartel.

" Mas que porra ta acontecendo ? Será que já perceberam o aviso ?... Não vai me falar que aquela garota teve a audácia de me dedurar, né ?... Que seja, eles não estão ligando mesmo... Vou entrar nessa porra. "

"" Cuidado, as vezes você pode achar o que não quer... Ou será que... Eta porra ! Não me fala que esse ruído... Local escuro... CARAI ! Não é possível ! A Marinha é foda, eles tem um bordel pra eles ! ( ͡°( ͡° ͜ʖ( ͡° ͜ʖ ͡°)ʖ ͡°) ͡°) ""

No porão, o garoto poderia avistar a pouca iluminação e várias caixas, após revirar algumas ele finalmente encontrava uma lança e um revólver simples com um saco de cartuchos, provavelmente o suficiente para Alipheese. Com a sua sorte parecendo dar um trezentos e sessenta, o jovem encontrava algumas roupas parecidas com as suas atuais e as de Alipheese, mesmo que não sejam Uniformes, já se era o suficiente para lidar com a sua situação "Molhada" atual.

" Ohh ! Uma lança e... Acho que isso é uma versão pequena daquela coisa que ela usava, espero que sirva... Finalmente roupas secas para alguém como eu ! Não estava mais aguentando essas roupas molhadas, geh ! "

"" Precisamos colocar nomes para nossos súditos ! Que tal "Minions" ? Sabe... Igual do filme Minions ? É uma boa, o que acha ? ""

" Não faço ideia do que fala, mas gostei, vou chama-la de  Minion N°1 "

- Uuurghhh... A-A-Atchim ! -

Se trocando rapidamente por suas novas roupas e deixando as molhadas de canto, apenas um espirro e a sensação do frio por retirar as roupas podia ser sentido antes de se arrumar. Embrulhando as roupas de Alipheese junto de sua arma sobre sua mão esquerda enquanto segurava sua lança pela direita, o garoto seguia na direção de volta para o corredor, precisava encontrar a Jovem Garota o mais rápido possível para que pudessem sair do local, mas tudo parecia vir a desabar rapidamente ao vela junto de Shepard voltando pelo caminho que havia ido. Como uma brincadeira de mal gosto, a vida parecia brincar com suas atitudes e ações, quando as coisas pareciam boas elas simplesmente se tornavam ruins e assim por diante... Pelo menos Lynn trouxe a chuva... Só não se sabe se isso realmente foi algo bom, já que o garoto se encontrava engripado nesse instante.

" PORRA ! Se ta de zoeira comigo certo ? Essa garota realmente ta querendo me fuder ? Sabia que tinha algo de errado... PORRA !... Por sinal... Por que essa porra ta com uma aparência estranha ? O que será que a Minion N°1 fez ? "

"" Nem te conto ! Não sabia que o Sheppard tinha gostos tão peculiares. [̲̅$̲̅(̲̅ʕ•ᴥ•ʔ)̲̅$̲̅] ""

Assustado pela aparição súbita dos dois, apenas seus olhos pareciam intercalar na decisão de quem realmente decidir focar antes de simplesmente fazer uma expressão de deboche e insatisfação.

- Ta, ta... Já se-. Oi ? -

Sendo interrompido por Alipheese, suas palavras de desgosto pareciam ser engolidas a baixo enquanto apenas a surpresa parecia se manter antes de uma pequena risada e de suas palavras sarcásticas, como se estivesse tirando sarro de si mesmo, as palavras finais da garota não pareciam fazer sentido em sua mente ao vê-la falar "Provar-se" ou "Se Comporte".

- Pfft, se ta de zoeira com a minha cara né? "Provar-se" ? "Se Comporte" ? Desde quando eu preciso me provar ? Eu sou o Imperador dos Mares minha filha ! A minha existência já é uma prova ! E sobre questão de se comportar ? Eu faço o que eu quero e desde quando eu fiz algo errado ?... Pera... Ta, esquece... Toma isso -

"" Há ! O Lynn se comportar ? É tipo pedir pra um cachorro voar, Impossível ! (͡ ͡° ͜ つ ͡͡°) ""

Entregando rapidamente o embrulhado com as roupas e o revólver para a garota, o garoto se mantinha próximo a parede na tentativa de esconder a sua vergonha ao lembrar de seu pequeno "Deslize" um tempo atrás.

Com a saída de Alipheese, agora apenas se mantia Lynn e Sheppard sobre o local, não sabia se o mesmo iria esperar por ela ou seguir em outra direção, mas nesse momento o garoto seguiria logo atrás do rapaz, tinha algumas dúvidas que talvez fossem necessárias a serem respondidas, principalmente a última em que o garoto se mantinha com um leve sorriso macabro sobre o rosto, pois hoje, tudo parecia seguir em um ritmo bem diferente do normal em Shells Town.

- Er... Sh-Chep-Shepa... Deixa quieto, não consigo lembrar teu nome... Urg... Essa euforia não é algo comum aqui em Shells Town, correto ? Aquela mulher... Essa correria... Tem alguma coisa estranha com esses Tritões e eu adoraria que você me explicasse... Por sinal, se eu acabar matando alguém não tem problema, certo ? Tipo... Peixe Assado e tals... Sabe... Não sei se você percebeu, mas eu meio que estou criando um certo relacionamento com esses Tritões... Só não garanto que seja algo saudável, para eles, claro. -

"" Isso aí, a gente tem assuntos inacabados com esses merdas ! (ง'̀-'́)ง ""

Agora que a sua "Missão" havia finalizado, apenas restava uma coisa a seguir, sua vingança contra os Tritões !



Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 


Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Homero
Pirata
Pirata
Homero

Créditos : 5
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19
Localização : Dream Whater

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 22 Jan 2018, 22:40

A situação da gueixa e da mink felina não era das melhores. Em um local totalmente estranho como aquele, com o cheiro horrível, dois tritões chegavam para tornar as coisas mais difíceis ainda. Talvez, se fossem mulheres/fêmeas comuns se renderiam, mas não, Setsune e Kariel eram espadachins e, tomando ambas suas espadas em mãos, entrando em posição de batalha, tendo já a felina estudado sua espada o suficiente, por alguns instantes, para poder manuseá-la.

Os tritões avançavam contra ela com seus sorrisos malicioso e Setsuni dava um salto a frente, parando o tritão do seu lado enquanto o outro avançava na direção de Kariel. O homem peixe tão logo se aproximava já tentava um golpe com a palma da mão e a mink se esquivava indo para trás, e tentaria um golpe se o tritão não continuasse seu avance com a outra mão, da mesma forma, dando um passo contra a mesma.

Kariel via uma oportunidade de cortar seu inimigo lateralmente no ombro e tentava isso. O resultado era que no momento que ela atacava, recebia um golpe também, não conseguindo nem se esquivar nem amparar o ataque com a espada por estar realizando o ataque ao mesmo tempo. O tritão recebia um corte médio no ombro, e ela recebia uma forte joelhada no abdome que no mesmo instante a fazia recuar se inclinando para frente, sentindo um leve e mínimo gosto de sangue subindo para a boca. Enquanto isso, Setsuni parecia estar indo bem com sua batalha.

Já no QG da Marinha, Alipheese contava a Lynn sobre a possibilidade de serem admitidos temporariamente e ele ficaria muito feliz provavelmente, se não fossem as últimas palavras da garota que feriam sua megalomania e faziam com que ele tivesse a necessidade de se auto-afirmar, mas lembrando-se de um deslize seu ainda naquele dia.

De toda forma, ele entregava o revólver, o saco com munições e as roupas envolta destes para a nova companheira, que ia ao banheiro e começava a se trocar. Enquanto isso, Lynn tentava falar com Sheepard, e este respondia com um semblante neutro, mas pendendo à preocupação.

- É... Isso com certeza não é normal, cadete. Mas... Tenho que certeza que conseguiremos resolver tudo que está acontecendo, o que quer que seja. O sargento já está quase totalmente bem, e também saberá lidar com sua sabedoria. - Ele dizia, exaltando a figura do comandante do quartel. - Eu irei chamar os marinheiros e médicos que nos acompanharão, ok? Espere a garota e nos encontramos na recepção.

E assim tudo se sucedia. Sheepard seguia para outro canto e Lynn ficava esperando até que Alipheese voltava já de roupas novas, com o saco de cartuchos no bolso e a arma logo ao lado. Eles se direcionavam até a entrada no QG, onde conheceram Sheepard, e este estava esperando apenas com dois marinheiros, dizendo. - Uma equipe com os médicos foi na frente. Vamos então? - E assim eles deixavam a base da Marinha.

Neste instante, percebiam que não estava mais chovendo. O clima estava ligeiramente mais frio e, por mais estranho que fosse, alguns flocos de neve caíam sobre a ilha lentamente, mas de forma contínua. Lynn até sentia seu nariz arder um pouco com o frio, afinal, estava gripado e a brisa gélida não ajudava em nada, apesar de não ficar molhado como antes, se estivesse chovendo. Não era comum algo assim por ali, e todos estranhavam, mas não tinham tanto tempo para conversas e teorias, seguindo o caminho para a localização indicada, como se rumassem o porto, mas não chegando necessariamente nele, parando um pouco antes.

Chegando lá, uma confusão estava instalada e uma frente de vários tritões estava batalhando contra os marinheiros, enquanto alguns médicos davam assistência a próprios oficiais ou até mesmo a população que estava com alguns feridos. Sheepard e os dois marinheiros iam para a frente, enquanto três tritões desarmados, um cor de rosa com grandes olhos, outro com longos cabelos ruivos e esbranquiçado, e outro mais gordo verde. - Mais marinheiros para surrarmos! Eba! - O gordo dizia, de maneira infantil.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narração ~ ~ ~ Fala (brown) ~ ~ ~ "Pensamento"  (orange)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptyQua 24 Jan 2018, 11:17


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Direto ao olho do furacão, a calmaria que antecede a tempestade.



Havia tentado ser o mais ágil possível, quando pegou com Lynn suas roupas novas junto a sua própria arma e alguns cartuchos que poderiam lhe caber nos bolsos. Carregava de forma delicada cada um dos itens que levava consigo na medida do que era possível até o local onde poderia se trocar e estaria mentindo se dissesse que não era um grande alívio poder vestir roupas secas, ainda mais considerando o frio que poderia sentir graças ao efeito do vento sobre seu corpo molhado.  Procurou algo como uma toalha e na ausência de uma tentaria usar papel higiênico ou outra ferramenta limpa que lhe estivesse disponível para que pudesse ali secar-se um pouco antes de vestir as novas roupas em um box privativo caso ali houvesse um, tendo em especial um cuidado para garantir que pudesse manter a parte de suas botas e pés secos, mas felizmente para ela não pareceu que a chuva havia sido capaz de em algum momento ter feito com que houvesse uma maior umidade nessa área. Sua excessiva cautela poderia ser vista como meticulosa demais por alguém mais simples, mas  para a garota pequenos detalhes eram importantes. A roupa poderia ter sido lhe emprestada e não dada e mesmo que o fosse deveria ter o cuidado para preservá-la o máximo que podia, suas condições financeiras não eram agradáveis o suficiente para que um bom par de roupas pudesse ser desperdiçado, caso aquilo fosse a ela um presente.

Quando estava devidamente preparada para voltar, caso ali houvesse um espelho para que pudesse se olhar antes de voltar, perderia alguns segundos olhando seu próprio novo semblante, enquanto reuniu suas próprias roupas que não planejava deixar simplesmente para trás, com uma de suas pequenas e delicadas mãos buscou arrumar o próprio cabelo para que mesmo que houvesse pressa demasiada de sua parte, que sua apresentação pessoal não fosse fálica de forma alguma. Dois sentimentos disputavam fortemente a soberania em seu coração e em sua mente, estava tão ansiosa quanto orgulhosa de si mesmo e isso tornava para ela difícil de não manter um semblante animado em seu rosto, o que talvez deixasse claro qual sentimento tinha a vantagem naquele momento sobre o outro. Enquanto dirigiu-se de volta ao local onde estava junto a Lynn e Sheppard caso a ela fosse dada alguma instrução de onde poderia guardar suas “antigas roupas” ou ela mesma fosse capaz de perceber algum armário ou coisa similar, esta ali depositaria suas roupas para que pudesse buscá-las ao término da missão. Detalhe simples que revelava um certo otimismo em relação ao seu próprio sucesso, já que planejava a frente do que agora teria de enfrentar, um sinal que poderia inconscientemente ser uma demonstração de excessiva confiança ou mesmo amadorismo de sua parte, algo que não era comum. Caso Lynn fizesse algum comentário em relação a sua aparência que agora estava muito melhor apresentável em relação ao que estava a poucos momentos atrás, limitaria-se a responder-lhe com um sorriso, dados os pequenos ou grandes sinais dados pela sua linguagem de corpo era possível ver que a garota guardava uma grande ansiedade acerca do que teriam de enfrentar pela frente, o que poderia ser compreensível se somada a sua dificuldade de socialização para que fosse difícil para que ela ali formalizasse palavras se elas não fossem praticamente forçadas para fora de sua boca.


Provávelmente se dirigiria a entrada do QG graças a uma instrução de Lynn, que poderia sentir-se bem com a cooperação daquela que novamente era sua parceira, quando o seguiria até o local indicado por Shepard para que pudessem partir, ação que apesar de pequena para o excêntrico “ imperador dos mares” sentir-se em uma confortável posição de comando ou poder, por mais que não houvesse ali nada mais do que a conveniência por ele ter recebido as instruções na ausência da garota. Haviam apenas dois marinheiros junto a Shepard lhes esperando e a garota não poderia evitar olhar para eles por um momento, iriam trabalhar juntos e era inevitável para ela que não pudesse prestar atenção a cada um dos detalhes que a ela fossem possíveis acerca das pessoas que junto a ela iriam a uma missão, algo que se pudesse tornar-se um hábito poderia no futuro próximo ou até mesmo distante dar a ela informações ou meios para que o seu trabalho em equipe fosse o mais eficiente possível.

Pôde sentir na pele um vento gélido  percorrer-lhe e rapidamente fazer com que seus olhos se direcionassem agora ao céu, fazendo com que ela pudesse ali ter a percepção de que não mais chovia e sim… Nevava? Era completamente estranho aquilo que acontecia ao clima da ilha e por mais que fosse inevitável pensar sobre, não era esse o seu foco nesse momento. Respirou profundamente e junto a cada um dos oficiais seguiria na direção a eles indicada pelo denden mushi.

Quando estava aproximando-se do local pôde ter uma ampla visão do caos que ali se instaurou, não pareciam haver apenas cinco tritões como anteriormente no embate contra os marinheiros que havia presenciado mais cedo descreveria a situação como um perfeito cenário de guerra se a ela fosse perguntada uma  descrição sobre o local que agora se encontrava. Pela forma como agiam os oficiais mais experientes que ela e Lynn parecia que o seu esquadrão daria um suporte mais militarizado ao invés de prestar suporte, no momento em que não só Sheepard como os outros dois marinheiros que os acompanhavam ali pareciam avançar contra três tritões que ali estavam. Para Alipheese toda a situação era estranha, em especial as criaturas humanoides que agora poderia  olhar mais de perto. Sua mão rapidamente dirigiu-se a pistola que carregava consigo, seu polegar rapidamente moveu-se de forma a desativar a trava de segurança, enquanto o restante de sua mão pareceu envolver e segurar  a pistola de forma tão simbiótica e natural que poderia ser espantoso. Fosse ela um alvo ignorável ou mesmo o foco, não fazia a ela a diferença para que pudesse rapidamente se tensionar ao perceber o perigo que agora se encontrava e não haveria hesitação de sua parte em realizar um disparo caso fosse necessário que ela o fizesse e toda a sua atitude preparatória era uma forma de com ações reforçar essa realidade.


Sua aparência fraca e infantil poderia tanto fazer com que ela fosse facilmente ignorável até que pudesse tomar a iniciativa ou talvez pudesse tornar ela ali um alvo e com esse pensamento, caso fosse possível tentaria manter uma distância segura para que pudesse dar suporte a distância em qualquer um dos três embates que pudessem se formar ali a sua frente com sua arma erguida e fácil para que ela pudesse apontar para aquele que pudesse tentar uma eventual aproximação de si ou que ficasse demasiadamente vulnerável para um disparo limpo de sua parte ao focar algum dos outros aliados que já haviam partido a sua frente. Buscou uma posição que pudesse na medida do possível dada a sua visão aguçada ter uma visão limpa dos tritões e de seus parceiros, para que tivesse um maior discernimento do cenário  caótico ao qual parecia querer ali engolir-los. Suas próximas ações dependiam principalmente de seu ambiente e de como cada uma das pessoas ali se portariam no futuro próximo, caso ela fosse ali ignorada  pelos tritões prestaria um papel mais suportivo em relação ao combate, buscando uma oportunidade de com um ou dois disparos ajudar o lado que para ela pudesse parecer mais fácil para que ela pudesse acertar e fazer a diferença de imediato.
Caso houvesse a tentativa de um ou mais tritões cometerem a improvável ação de tentar focar-se nela naquele momento tentaria rapidamente afastar-se dando passos acelerados para trás, de modo que eles estariam cometendo a insanidade de dar as costas para os marinheiros que estavam próximos caso fosse de seu desejo naquele momento arriscar-se pela garota que até que se provasse o contrário não aparentava poder ser um perigo.

Seu estilo de combate, mesmo que não fosse o mais empolgante ou tivesse ali movimentos e acrobacias refinadas, não era menos eficiente apenas mais tático em relação a como ela deveria agir para que pudesse cumprir o seu papel em segurança e a excessiva meticulosidade de Alipheese em uma situação como essa era demasiadamente vantajoso para ela, que tinha uma posição privilegiada para que pudesse ter tempo de inclusive tentar ver nos três tritões mais próximos que tipo de arma carregavam consigo caso ali houvesse tempo o suficiente para que ela pudesse fazer isso antes de um combate se iniciar e caso pudesse ver em algum deles uma arma de fogo de longa distância, guiaria seus passos para que fosse especialmente cautelosa com aquele que portasse a capacidade de revidar sem que tivesse que se expor, assim como também era o seu caso. Poderia ser naquele momento sua ruína ou sua glória mas o fato de Lynn ser extremamente chamativo e eloquente em seu estilo de ser e em seu próprio combate poderiam reforçar sua própria posição dentro daquela confusão.

A garota respirava profundamente e o seu silêncio e calma em uma situação como aquela eram reflexos de sua própria racionalização sobre o ambiente que a cercava, estava com medo, tanto de disparar como também de ser atingida, afinal era esse o seu primeiro combate real e a sua primeira atuação carregando o nome da organização ao qual para ela representa seus próprios sonhos, seria impossível para que ela não pudesse como humana ali sentir um grande peso em seus ombros que em seu lugar, muitos teriam se deixado esmagar. Não era uma pessoa extremamente comunicativa, tão pouco poderia chamar atenção na multidão, em especial em uma situação tão desconfortável como a que se encontrava mas, talvez fosse essa a sua mais admirável e assustadora característica, assim como sobre a extrema pressão o carvão poderia refinar-se em um belo diamante parecia ser também com ela, que em situações como essa, mostrava-se uma companheira imensa pra se ter ao lado tanto quanto também uma assustadora oponente para se ter. Não se abalaria, tão pouco mostraria fraqueza em uma situação que a ela fosse necessário agir sobre a razão, não era imune a preocupações ou ao medo mas e ela era dada a serenidade e a determinação para que o simbolo de esperança pelo qual ela aspirava se tornar não pudesse ser derrubado e este era o diferencial ao qual poderia fazer com que ela pudesse ser capaz de alcançar aquilo que deseja.







Histórico.:
 
Objetivos:
 

Off:
 
off²:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySex 26 Jan 2018, 07:33



Be a pretty bitch!



Aquela situação de fora, poderia parecer desvantajosa, mas ninguém ali estava para uma derrota tão humilhante, Kariel tinha muito para provar, para quem sabe ser considerada de fato uma boa espadachim, já Setsuni parecia ter controle e sabedoria do que estava fazendo, o que era no mínimo impressionante para a gata.

O início do combate foi meio a meio, Setsuni teve total controle de seu oponente, já Kariel teve um pouco de dificuldade. Em sua estratégia bem bolada em 3 segundos, conseguiu um bom ataque, entretanto sofre penalizações com um golpe certeiro e crítico em seu abdômen que além de gerar uma grande dor a desestabiliza por breves momentos.

O golpe foi tão forte que a fez inclinar-se para frente, nisso fazia um movimento repentino para trás, para que pudesse se distanciar um pouco de seu oponente, ela usaria algumas técnicas de distração para poder se sobressair naquele momento ruim. Somando a reação de dor, ao golpe, junto com um drama, faria algo equivalente  a uma performance teatral.

-Urgh! - Era o som que saia de seus lábios após a joelhada. Sentiu muita dor, além de uma falta de ar terrível, precisava se alguns segundos para se restabelecer naquele combate, sua inexperiência em luta gerou aquela situação humilhante.

Após receber o golpe, inclina-se para trás e é desestabilizada, abaixou-se ficando quase de joelhos, sua perna esquerda levemente inclinada e a direita quase no chão, sua mão direita estava apoiada em seu joelho equivalente e segurava sua espada. Já sua mão esquerda pressionava sua barriga. Sua boca sentia o forte gosto de sangue, que deveria surgir graças a pressão do golpe em sua barriga, fazendo sua boca entrar em choque, dando origem em um corte em seu interior.

“Isso doi tanto, ai que droga, mal consigo respirar… Preciso fazer alguma coisa, não posso tomar um golpe nessa intensidade toda vez que eu for atacar…”

Aquele sabor era amargo e humilhante, como que Kariel foi capaz de ser ferida por uma criatura tão desprezível e patética, seu rosto por alguns segundos ficava inerte, com uma expressão de dor, forçando alguns músculo de sua face para amplificar sua aparência ferida.

Inclinava seu rosto um pouco para baixa, para que pudesse ficar fora da zona de visão de seu oponente, naquele momento não poderia prestar atenção na luta de Setsuni, afinal estaria muito ocupada. Abaixava sua mão esquerda no chão, para que pudesse parece tentar se reequilibrar ou se manter em pé. Com seu rosto virado para baixo, buscaria ver alguma pedra ou resquício de qualquer material que pudesse arremessar para distrair seu oponente, para um próximo ataque.

Caso achasse visava acertar seu rosto, ou o mais próximo dele, para que pudesse causar uma reação maior, dando então abertura para o próximo ataque, que tinha a intenção de ser mais crítico e certeiro que o primeiro. Porém ainda estava receosa devido ao golpe que havia tomado. Entretanto ser não achasse ficaria abaixada por mais alguns segundos, para distrair seu alvo, dando a entender que estava seriamente machucada ou de fato ferid de forma a não permitir que continuasse a lutar.

Após essa pequena pausa, dependendo da reação dele, sendo ela ofensiva ou provocativa, durante esse tempo inerte tentaria impor seu fôlego, que havia sido interrompido pelo forte golpe. Sua respiração seria de vital importância para o prosseguimento da luta. Então…

Se ele viesse em mais um ataque sem nenhuma forma de preparo ou interferência, usaria seu joelho mais próximo do chão para impulsionar-se para trás, pretendia evitar o ataque, se reposicionar e revidar se houvesse abertura. Sua lâmina ficaria com sua base na direita e sua ponta mais para a esquerda, para que pudesse bloquear numa direção maior. Após se posicionar, arrumaria seus pés no chão, para mais um impulso e atacaria novamente so que agora visaria o lado oposto um pouco mais embaixo. Sempre atenta para não tomar outro golpe físico direto, caso fosse evidente que atacar resultaria num golpe daqueles ela recuaria.

Entretanto se ele apenas tentasse provocar ela, debochando de sua situação, visaria um ataque de baixo para cima no centro de seu corpo, já que deveria estar mais despreparado, vendo a situação da gata. Novamente ficaria esperta para que se fosse tomar outro golpe, cessaria seu ataque, visando se preservar no combate.

Já se conseguisse algo para jogar e se desse certo, impulsiona seu corpo para frente só que um pouco mais para a direita, deixando seu ponto de ataque o mais próximo do imprevisível possível, mesmo segurando sua lâmina com o braço direito seu foco de ataque seria em sua esquerda, para que fosse ainda mais difícil de ser calculado.

Se caso obtivesse sucesso em qualquer uma de suas estratégias ofensivas, daria um sorriso malicioso e colocaria sua mão esquerda na cintura.

-Você se acha esperto, não acha? Então pense de novo! - Sua voz soava áspera devido sua respiração e abdômen feridos, mas ainda debochada e rude.

Se tivesse tempo e numa situação mais segura, tentaria ver como a luta se Setsuni estava, não conhecia ao certo suas capacidades de combate, então não seria capaz de dizer se ela já teria vencido. Porém jamais deixaria seu oponente num campo cego, mesmo que olhando para ela, posicionaria sua espada para que pudesse proteger seu tronco e seu rosto de forma mais ágil e eficaz possível, estava tensa, mas animada pelo combate.




Histórico:
 
Objetivos:
 





Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySab 27 Jan 2018, 01:01

The emperor of Sea




Com a possibilidade de ser admitido temporariamente, finalmente, como uma luz no fim do túnel para mostrar o seu valor lhe era oferecido, mesmo que falasse que isso não era necessário, todos sabemos que não é assim que as coisas funcionam... Com algumas duvidas sobre a situação atual, não conseguia realmente sentir um pouco de agitação, apenas confiança, como se aquilo fosse algo natural para o garoto.

Sem uma resposta concreta sobre a sua pergunta que havia feito para Sheppard, agora apenas podia esperar a volta de Alipheese enquanto se mantia encostado sobre a parede com os olhos fechados de maneira pensativa, poderia parecer estranho mas o Garoto Maluquinho realmente pensava antes de fazer as coisas... Apenas que as coisas não andavam de maneira realmente "Funcional" em sua mente.

" Isso tudo é muito estranho... Se fosse simplesmente alguns Tritões a Marinha ja teria resolvido isso, mas não... Eles continuam por ai causando alvoroço... Tem aquela tal de Setsuni também que parecia ter algum tipo de ligação com eles, será que eles estão com algum objeto de valor ? E você, oque acha que está rolando ? "

"" Nunca nem vi, quero é distancia disso, porque depois sobra pra mim pedir perdão pro Narrador das merda que você faz ou pensa ! Sabe o quanto é dificil fazer isso ? Ainda me pergunto quem foi o bosta que me colocou junto de você, se eu pudesse eu já teria saído correndo daqui ! ( ͠° ͟ʖ ͡°) ""

" ... Mas que porra se ta falando ? Se não vai ajudar em nada e for pra literalmente vomitar pela voz. Faz o favor de ficar calado ! "

"" Hey ! Vai se fude ! Me respeita. (ノಠ益ಠ)ノ彡┻━┻ ""

Com a volta de Alipheese o garoto poderia perceber a sua mudança visual e a atitude um pouco "Animada", mas talvez pelo fato de simplesmente ser o Lynn ele apenas ignorou tais mudanças antes de se virar e seguir em direção da recepção depois de soltar algumas poucas palavras ao ar.

- Bora ? Já estão nos esperando... -

"" Hey ! Você não vai falar nada sobre a aparência dela ? Você realmente ta querendo morrer virgem, não é possível ! (;一_一) ""

" Já falei pra calar a boca, desde quando eu preciso falar se uma subalterna está bonita ou não ? É a obrigação deles estarem bem apresentados para mim. "

"" Meeeee... Eu desisto, pensa no que você ta pensando... (>ლ) ""

Chegando na recepção, Sheppard e mais dois Marinheiros esperavam a chegada dos dois jovens que logo seguiam em caminho para a confusão, mas algo fazia a mente do garoto se irritar ao perceber que não estava mais chovendo. Com o clima mais frio e alguns flocos de neve, era claro que havia parado de chover e nesse instante estava nevando. Por estar engripado o garoto poderia sentir o seu nariz arder levemente com o frio e a brisa gelada que batiam sobre o seu corpo, mas isso não era o suficiente para segurar a sua raiva no momento em que olhava para os céus de maneira irritada. Com seu dedo indicador apontado para os seus o garoto brandia de maneira violenta enquanto reclamava de maneira irritada como se estivesse falando com alguém.

- Quem foi o merda que fez parar de chover ? Eu não mandei você nevar, e sim chover ! Eu Exijo que você volte a chover agora ! Hey ! Você não vai me obedecer ? Se ta de zoeira com a minha cara né ? Vai me desobedecer mesmo ? Tranquilo, vai se fuder tambem seu merda ! -

"" Olha a merda que esse garoto me fala, você realmente acha que é o BanBanBan da porra toda né? O Narrador faz o que quiser e você não manda em porra nenhuma. ( ͠° ͟ʖ ͡°) ""

Finalizando suas palavras com o dedo do meio para o céu, finalmente poderia sentir a agitação do momento escorrer sobre suas veias, com passos rápidos e brutos para alcançar Alipheese e Sheppard, o grupo se dirigia ao porto, parando um pouco antes. Agora o garoto realmente estava pronto para o combate que estava por vir enquanto resmungava de maneira silenciosa.

- É bom que ainda tenha alguns tritões, porque agora eu to irritado. Como pode uma coisa dessas... Eu, o Imperador dos Mares não apenas fui ignorado como me desobedeceram ! Ahhh se eu pego quem fez isso... -

"" Aaah, eu desisto. Aguento mais não, por favor alguem me tire daqui ! Eu lhe imploro ! 。゜(`Д´)゜。 ""

Ao chegar, Lynn poderia ver a confusão e o caos criado pelos Tritões, lembrou que de início apenas havia visto cinco deles, porém a visão atual não parecia muito gratificante para as pessoas normais ao verem tantos, enquanto médicos corriam para dar assistencia aos outros oficiais e até mesmo a população, outros Marinheiros se focaram na batalha, era uma verdadeira cena caótica de guerra nesse instante.

Observar tal cena fazia seu sangue ferver cada vez mais rápido, um sorriso poderia ser visto abrir em seu rosto, principalmente ao ver Sheppard e os dois Marinheiros irem para a frente e de Alipheese já se preparar rapidamente para o embate. Finalmente estava no meio da bagunça e agora precisava colocar o máximo possível de sua inteligência para funcionar. Sabendo de sua vantagem da distância com a Lança e numérica, o garoto tentaria auxiliar Sheppard e os outros dois Marinheiros enquanto se mantia como um apoio central entre eles e Alipheese, sua ideia era a de forçar investidas rápidas forçando a sua presença no dois versos um enquanto focava seus ataques em locais que não iriam realmente finalizar seu alvo e sim atrapalha-los ou até mesmo prejudicá-los, como; Calcanhar, ligamentos, "golpe baixo" e pontos cegos. Uma maneira de combate devagar e sádica, como se o garoto sentisse prazer em cada ferimento que poderia oferecer para aqueles tritões, mesmo que sentisse um pouco de dor sobre o peito por fazer alguns movimentos bruscos.

- Quem diz "Eba !" sou eu ! Pois eu estou PUTO e finalmente vou poder descontar tudo em vocês seus merdinhas ! -

"" Finalmente um pouco de ação ! Mete a porrada neles porra ! (ง ͠° ͟ل͜ ͡°)ง ""

Com sua visão tentaria se manter atento a todos os acontecidos no combate, um sorriso sádico se manteria em seu rosto enquanto tentaria o máximo possível em estar presente no ataque e defesa, principalmente ao tritão mais gordo e verde.

- Ha ! É hoje que eu tenho peixe assado pra semana inteira ! -

"" Pelo fato dos Tritões serem "Meio-Humanos" iss não torna as coisas um pouco nojentas não ?... Melhor pensar nisso primeiro, tipo... Sei lá... Vai que né... ( ͡° ͜ʖ ͡°) ""

Se a sua maneira de lutar ou os comentários chamassem a atenção de algum dos Tritões para si, tentaria se manter com suas esquivas para os lados com sua velocidade como se estivesse brincando com ele enquanto continuaria a irrita-los com suas palavras na intenção de criar uma abertura onde pudesse continuar a sua sessão de "Tortura", um estilo de luta realmente sádico.

- HeHe, é só isso que você tem ? Vamos, anda, anda ! Kóe, você sabe fazer melhor ! -

"" Direita, esquerda, direita, esquerda, vrumm vrumm. (ง°ل͜°)ง ""

Na pior das hipóteses onde Alipheese poderia vir a ser o alvo de algum deles, Lynn não pensaria duas vezes antes de tentar entrar na frente para defendê-la, como a figura talvez no meio, sua ideia era de defendê-la ao mesmo tempo que tentaria auxiliar os Marinheiros.


Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 


Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Homero
Pirata
Pirata
Homero

Créditos : 5
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19
Localização : Dream Whater

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 29 Jan 2018, 00:31

Logo após receber o golpe, Kariel abaixava seu rosto simulando estar um pouco ferida, e neste momento via uma pequena pedrinha aos seus pés que poderia utilizar em sua estratégia. Pegando-a, ela lançava em direção ao tritão, que se esquivava com facilidade para o lado caçoando. - Acha que vai me acerta com uma... - Antes que ele pudesse terminar sua provocação, Kariel avançava contra ele em um dash rápido e preciso, imprevisível.

A mink aplicava um corte de um ombro ao outro do tritão, relativamente profundo, mas não o suficiente para matá-lo. - Desgraçada! - Ele puxava seu braço para trás como se preparasse um soco contra a felina, e neste momento uma lâmina atravessava seu abdome vinda de trás. Era Setsune que havia terminado sua batalha e aproveitava para auxiliar também Kariel. Os dois golpes somados faziam o tritão cair, já derrotado, como seu companheiro.

- Esses merdas só estão nos atrasando... Vamos, vamos. - Ela dizia, já guardando sua espada voltando a caminhar pelo interior dos esgotos.

Ao mesmo tempo, não longe dali, Lynn parecia provocar os três tritões para que viessem em sua direção, com sua típica megalomania. Os três, o gordo verde, o esbranquiçado ruivo e o rosa de olhos grandes partiam na direção dele, e ele continuava saltitando de um lado para o outro, dizendo coisas como que comeria peixe assado naquela noite.

Os tritões, por outro lado, pareciam não se afetarem com as provocações tanto, apesar de partirem juntos para cima dele, ignorando Alipheese que não parecia nada além de uma menininha indefesa, que se distanciava um pouco.

Estava tudo dando de algum modo certo na batalha, Lynn era extremamente habilidoso com esquivas e conseguia sair da reta dos golpes com maior facilidade, até que os tritões o cercavam e limitavam sua movimentação. Primeiro um soco o atingia no rosto, depois um chute bem no centro do abdome, e seria também uma cotovelada ascendente no queixo, se não fosse uma série de disparos.

Alipheese, com sua arma em mãos, utilizava da vantagem que possuía por não aparentar ameaça e disparava três vezes contra o tritão gordo que caia antes de conseguir dar o terceiro golpe da sequência em Lynn. O lanceiro, por outro lado, aproveitava da oportunidade e, mesmo em dores, acertava um golpe no mesmo tritão, que caia, já derrotado.

O tritão de olhos grandes vendo aquilo esbugalhava mais ainda seus olhos e então começava seu avance contra a garota, enquanto o homem-peixe de longas madeixas ruivas se colocava em posição de combate novamente, pronto para atacar de novo Lynn, que sentia uma certa dor no músculo do abdome, e uma pouco maior em seu nariz, mas não tanto quanto se tivesse quebrado, pelo menos por enquanto.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Narração ~ ~ ~ Fala (brown) ~ ~ ~ "Pensamento"  (orange)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 29 Jan 2018, 09:34


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Uma postura firme, a base para o trabalho em equipe renasce?




Tão rapidamente como haviam chegado a confusão, poderiam dizer que foram engolidos por ela. Diferente de um teste em que não havia corrido risco algum, os dois lados no campo de batalha se colocavam em risco, sonhos, convicções e mesmo o futuro de quem vence e de quem perde nesse momento é totalmente determinado pelas peças que sobre esse jogo do destino se colocam no tabuleiro de decisões. A garota não parecia ter total ciência da razão para que tenham a subestimado, talvez fosse sua altura ou sua falta de atributos físicos que a caracterizassem mais como mulher do que como criança, era indiferente, era conveniente demais para que nesse momento ela não fizesse proveito disso. Aproveitou a oportunidade e posicionou-se a uma posição confortável para que pudesse disparar e ajudar A Lynn naquele combate. Com sua arma em mãos, a colocou em posição, mirando no que considerou o mais fácil de acertar em sua posição, subestimá-la se provaria rapidamente um erro fatal por parte dos três.O modo como ela segurava a sua arma com ambas as mãos lhe dava a estabilidade para realizar os três disparos, prevenindo também que o recuo da arma, por menor que fosse pudesse afetar a sua precisão. Sua expressão era tranquila, gélida para alguém que normalmente é capaz de sentir de forma tão intensa. Fosse a pressão ou fosse a sua própria determinação, sua atitude guiava-se pelo seu próprio senso de justiça e como queria torná-lo real em suas atitudes e ao menos nesse tipo de situação a única barreira que a separava de seu sucesso estava a alguns tiros de ser totalmente destruída e felizmente, Alipheese atirava muito bem.


A expressão de surpresa era completamente previsível, em momento algum consideraram que ela poderia causar tamanho estrago e certamente isso pode ter desestabilizado o grupo que a pouco gozava da vantagem numérica contra o rapaz ruivo, tinha agora o gosto amargo na boca ao ver um companheiro cair para alguém que aparentemente era tão fraco como ela. Seus disparos provavelmente não eram fatais, não era intenção da garota privar a justiça de exibir a sua força ao dar-lhe a punição devida, que não  se aplicaria por ela, mas graças a ela.

“ Três tiros… Talvez eu tenha exagerado, mas quis garantir que ele pudesse cair… Eu não mirei em pontos vitais, acredito que  com o tratamento adequado ele possa ser julgado e pagar pelos seus crimes de forma apropriada… Ainda tenho mais cinco disparos antes que eu precise recarregar, se chequei direito e sei que não há erro de minha parte. Talvez por um momento eu tenha demorado para entender a seriedade de nossa situação, quando os três companheiros que nos acompanharam debandaram para os próprios combates, talvez eu não devesse ter contado com essa possibilidade… Se o ruivo não caiu com o soco do tenente, não vão ser esses os golpes a derrubá-lo… Espero.”


Sua postura se manteria firme e sua expressão facial não parecia ter mais o tom adorável que uma vez qualquer um dos que haviam prestado atenção nela poderiam ter visto antes, sua aparência inofensiva, uma vez que se tenha tomado a vantagem da iniciativa, rapidamente traria o arrependimento para aqueles que pudessem lhe dar a oportunidade de agir livremente, pois por mais justa que pudesse ser, não seria capaz de desperdiçar uma oportunidade que outros em seu lugar talvez desperdiçassem por quaisquer razão que alguém pudesse usar para aplicar a moral em um combate. Os habitantes do oceano haviam aprendido uma lição, que talvez não lhes tivesse nenhuma serventia, uma vez que os braços da justiça estavam prestes a envolve-los em um apertado abraço. Os olhos da garota em seu intenso tom de vermelho tinham um brilho intenso e belo, podendo ser comparados a um rubi, porém era algo tão gélido que se comparado a neve que agora caia dos céus, poderia fazer com que  esta parecesse lava vulcânica se comparada a frieza do modo como ela observava a situação o que poderia ser aterrador. Certamente como o dito anjo mais belo, facilmente subestimável pela sua aparente inocência e falta de representação de perigo havia tomado o trono do conhecido como mais poderoso, o mesmo faria a garota no campo de batalha.

Não era tão veloz como Lynn e não poderia contar que pudesse desviar tão facilmente quanto  ele e exatamente com esse tipo de pensamento que duas coisas que lhe eram vantagem não poderiam deixar de existir: A distância e o alcance maior do que o seu adversário.
Com isso em mente, sem que desse tempo para o tritão com olhos esbugalhados pudesse se aproximasse  livremente, a garota focou-se na situação e no ambiente que estava a sua frente, aproveitando-se de seu campo de visão privilegiado sobre a situação que ocorria, havia a possibilidade de não apenas ser capaz de acompanhar os movimentos do tritão, como ter um vislumbre do que poderia estar acontecendo no embate entre Lynn e o tritão de  longas madeixas. Caso isso se provasse uma realidade, a garota ajustaria a sua mira de modo a tentar efetuar um disparo que iria na direção do tritão que agora prestava atenção em Lynn, levando em consideração que “seu oponente” que corria em sua direção estava partindo da mesma localização  que o alvo de seu disparo estava seria difícil para que ele pensasse que aquele disparo não havia sido direcionado a ele e isso poderia fazer com que duas possibilidades pudessem se abrir.

Ele poderia  tentar desviar do tiro, pensando que havia sido o alvo do disparo e ao fazer isso, ele poderia tanto ser atingido pelo disparo que não era direcionado a ele, caso ele tivesse o timing errado ou momentaneamente a sua tentativa de desviar poderia colocá-lo em uma posição favorável a garota, que prestaria a atenção no lado que o homem peixe decidiu instintivamente desviar e com qual dos pés seu movimento havia se iniciado, detalhes tão pequenos e aparentemente insignificantes que dificilmente outra pessoa além dela tentaria usar como base para  tomar a base de seu próximo movimento. Se essa decisão de desviar-se tivesse ocorrido era pouco provável que ele pudesse ter continuado de forma totalmente eficiente a sua corrida em direção a Alipheese e a mínima desaceleração ou o mínimo momento que pudesse ser usado como uma brecha, abriria a oportunidade para que a garota  rapidamente movesse seu dedo indicador de modo a realizar dois rápidos disparos, movendo levemente a sua mira entre cada um. Seu primeiro tiro, tinha como alvo o joelho do tritão, realizado na mesma perna que ela pudesse ter visto ser usada para desviar do primeiro tiro em sua posição atual e o segundo disparo, era realizado com a intenção de acertar o mesmo lugar, porém este direcionado para a posição que Alipheese supôs que o tritão iria desviar, com base em qualquer informação que ela possa ter obtido anteriormente que lhe parecesse mais lógico. As possibilidades eram bem amplas, em relação ao tritão que  buscava enfrentá-la em um combate direto mas, poderiam ser resumidas em quatro principais direções:  O primeiro disparo poderia ser um acerto e o segundo um erro, o primeiro disparo seria um erro e o segundo um acerto, ambos tiros poderiam acertar caso o tritão tivesse uma reação atrasada ou ambos tiros poderiam errar. Caso algum de seus tiros tivesse sucesso a movimentação do tritão provavelmente seria prejudicada, o motivo de ela ter escolhido esse alvo, não era outro se não a intenção de limitar a  sua movimentação para que ela pudesse garantir um outro disparo e se colocar a uma distância segura. Havia a possibilidade do tritão cair com o disparo, mesmo que não fosse um ferimento fatal, sua mobilidade poderia estar comprometida a um ponto onde a garota poderia afastar-se e procurar uma oportunidade de ajudar a Lynn caso o seu combate ainda não tivesse encerrado, graças ao sua visão aguçada, não se colocaria em risco em relação ao oponente, caso ele tivesse caído. Levando em conta a possibilidade de apenas um tiro não ser capaz de derrubá-lo, Alipheese tentaria realizar o resto de seus disparos na outra perna do tritão, para que ele pudesse cair. Considerando  a garota houvesse errado os dois tiros, tentaria a sorte com um terceiro e por fim o quarto disparo, finalizando o seu pente atual de balas, cada um dos disparos levaria em consideração a informação adquirida pelo anterior para que pudesse enfim ter sucesso com a sua estratégia em relação a movimentação do tritão.


Porém todas essas possibilidades só existiriam caso houvesse uma tentativa inicial do tritão de desviar de seu primeiro tiro e se essa não fosse a sua realidade, era muito provável que isso pudesse ser confundido com a garota errando o seu disparo, que nunca foi direcionado a ele, disparo este que poderia abrir duas largas vantagens a Lynn, o tritão de cabelos longos caso fosse acertado ou não poderia ter a sua atenção desviada, pela possibilidade de mais disparos irem em sua direção, tendo de manter sua atenção dividida e caso ele fosse atingido, se faz desnecessário dizer qual seria a segunda vantagem.O “ erro” de Alipheese, poderia fazer com que o tritão se sentisse mais confiante de que haviam sido disparos de sorte feitos pela garota e isso poderia fazer com que ele agisse de forma mais imprudente. Seu curso de ação não seria diferente do que se seguiu anteriormente, sua posição estacionária dava a ela uma vantagem muito maior do que caso tentasse  disparar se movimentando, ela tinha a estabilidade ao seu favor, assim como também teria como usar da própria velocidade do tritão, como uma arma ao seu favor, mudar a direção enquanto se corre fatalmente o faria  desacelerar ou parar por completo por um instante e o seu modo de se movimentar, bem como suas decisões instintivas no caso de tentar desviar poderiam ajudá-la a fazer com que o próximo disparo tivesse mais chances do que o primeiro e assim se seguiram de forma provavelmente cumulativa o aumento de chances de sucesso da forma como Alipheese havia escolhido para realizar aquele combate. Seu primeiro disparo real mirando no tritão esbugalhado seria executado, tentando acertar dessa vez sua canela direita, em sua posição atual, seguido de um segundo disparo na posição em que Alipheese pensou que ele poderia se encontrar em seguida, caso o primeiro disparo não fosse um sucesso, sua estratégia no entanto  levaria pouco em consideração a possibilidade de que ele pudesse se aproximar dela sem que houvesse a interferência de Lynn ou de seus disparos, mas caso ele pudesse chegar próximo o suficiente dela sem que pudesse ser parado, Alipheese tentaria impulsionar-se para trás, recarregando sua arma caso não houvessem mais balas ou simplesmente disparando o resto de seu pente caso ainda houvesse a disponibilidade. Em uma situação como aquela, todos os meios tinham intenção de levar ao fim de terminar aquela batalha de forma rápida, eficaz e precisa, para que pudesse intervir novamente no combate de Lynn, caso ela fosse a primeira a ser capaz de capturar o seu oponente.


A última possibilidade ao qual ela se preparava era para caso Lynn finalizasse rapidamente o seu combate fosse o seu disparo inicial decisivo ou não e viesse para lhe dar suporte e nesse caso, realizaria os seus disparos na direção dos pés do tritão, para que o barulho pudesse garantir a sorrateiridade do seu “companheiro” e de bônus ainda pudesse dificultar a movimentação do pirata sem que houvesse um risco de realizar um tiro amigo. Caso ele tivesse tomado a insana atitude de dar as costas ao oponente para que pudesse golpear o tritão que havia fugido dele, a pequena menina tentaria guardar ao menos um dos disparos para realizar no oponente cabeludo que supostamente era o adversário de Lynn. Na possibilidade do fim do embate, intercederia em qualquer tentativa de crueldade desnecessária que acontecesse diante de seus olhos, em um oponente que não pudesse lutar mais. Sua interferencia viria  não de forma física, mas verbal, tentando trazer de volta a razão naquele que poderia tê-la perdido.

- Lynn! É o suficiente!Não cabe a nós decidir sobre a vida ou a morte daqueles que somos responsáveis por capturar, você diz que é o imperador dos mares? Que imperador é aquele que pisa sobre aqueles que já estão sobre seus pés? Se você continuar, não será melhor do que eles, nós mesmo que como  interinos, estamos representando a marinha e como marinheiros devemos levar a ESPERANÇA as pessoas de que a JUSTIÇA pode ser feita e que justiça é essa que executa aqueles que não podem mais reagir sem um julgamento?, não se rebaixe, esta não é a atitude que um " imperador" teria.


Fosse devido a " coragem" que ainda poderia lhe restar por ainda não ter se dado  conta de que não mais corria risco ou estava sobre a batalha ou mesmo pelo calor do momento, a determinação e o forte senso de justiça que residia sobre o coração da garota caso a situação a ocorrer fosse essa, pareciam gritar dentro de sua mente, fazendo com que suas palavras tivessem um tom imperativo e coberto de segurança dentro das próprias palavras, o volume de sua voz que geralmente não é muito alto poderia provavelmente ser ouvido em uma larga área e isso era algo que não era resultado de outra coisa se não uma situação onde ela havia sido pressionada ao extremo contra seus próprios princípios, onde todo seu ideal heroico era colocado nesse momento acima da própria razão que poderia barrá-la completamente, sua postura se manteria firme e a decisão de Lynn de ouvi-la ou não poderia mudar completamente a forma como ela era capaz de enxergá-lo. Sua própria insegurança e a sua timidez em pouco tempo poderiam novamente dominá-la se dela não houvesse mais a pressão que aquele ambiente gerava e suas palavras poderiam trazer um turbilhão de pensamentos que poderiam rodear sua cabeça totalmente, se ali fosse o fim de todo o problema.








Histórico.:
 
Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 EmptySeg 29 Jan 2018, 10:10

The Emperor of Sea




Diante daquele caos e com a atenção totalmente para si de três tritões, Lynn conseguia manter sua vantagem mesmo estando em um estado de três contra um, sua habilidade ao se esquivar pulando de um lado para o outro lhe deixavam sair facilmente dos golpes que viam em sua direção, assim o deixando em uma posição mais satisfatória. Sem o uso de trabalho em equipe dos Tritões, de algum modo, tudo parecia estar dando certo na batalha, até que os três se decidiram o cercar na tentativa de limitar seus movimentos. Se antes as coisas estavam boas, tudo parecia mudar no momento que um pouco de trabalho em equipe era colocado em prática, de inicio um soco poderia ser sentido sobre o seu rosto causando uma dor sobre o seu nariz, logo em seguida um chute bem no meio do abdomem e antes que pudesse tomar o próximo golpe da sequência pelo Tritão gordo, uma série de tiros poderia ser ouvido antes de vê-lo cair. Mesmo que pudesse sentir as dores em seu corpo, principalmente sobre os músculos do abdômen e em seu nariz, o garoto como um vulto aproveitava rapidamente da oportunidade para finalizar o Tritão gordo caído com sua lança.

"" Hey ! Sai dai que vai da merd- Ai ! Eita fudeu... SANTA SEJA O CABELO BRANCO ! (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧ ""
" Eles não fizeram isso... Aaaahhh eles não fizeram isso... "
"" ?!? Oe... Você está bem ? ""

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sem entender direito o que estava acontecendo com seu corpo, um sentimento estranho parecia crescer cada vez mais naquela situação, não sabia dizer no momento se era a adrenalina ou qualquer outra coisa, mas o garoto de cabelos ruivos conseguia sentir o seu sangue ferver cada vez mais como um vulcão em erupção, sua mente beirou entre a frenesia e a loucura, como um desejo maluco de simplesmente de ataca-los sem pensar parecia correr pelo seu corpo que tremia levemente com a agitação do momento, o desejo de matá-los parecia transcender o seu corpo ao ponto de que talvez aqueles próximos a ele fossem possivel sentir a sua hostilidade transbordar. Como um demônio sedento a dias, a sua sede por sangue podia ser totalmente transmitida por seus olhos dourados e afiados que pareciam ter um vislumbre negro no fundo ao olhar para os Tritões, poderia observar claramente o Homem-Peixe de madeixas ruivas se preparar para ataca-lo novamente e logo em seguida o outro que foi em direção de Alipheese, mesmo que o desejo fosse grande de se entregar totalmente a essa sensação, algo lá no fundo ainda o mantinha firme, mesmo que ainda fosse fraco, era o suficiente para simplesmente não deixá-lo se perder em sua fúria.

"" Ta saindo da jaula o monstro !!! ┻━┻ ︵ヽ(`Д´)ノ︵ ┻━┻ ""

Voltando seu olhar para o Tritão ruivo, sua mão poderia ser vista apertar firmemente em sua lança enquanto o garoto lambia seus labios como se estivesse prestes a realmente preparar a sua refeição, o sabor de sangue que viria a ter sobre o local poderia ser sentido sobre a sua saliva que desciam sobre a sua garganta. Se preparando para uma investida contra o Homem-Peixe, Lynn usava toda sua velocidade e aceleração para uma investida rápida sobre o Tritão, mas para a curiosidade e talvez surpresa do Tritão Ruivo, o alvo que o garoto havia escolhido não havia sido ele e sim o dos olhos grandes que havia ido atrás de Alipheese.

Com sua velocidade e insanidade do momento, Lynn deixaria suas costas totalmente abertas para o Tritão de cabelos vermelhos enquanto seguiria em direção do outro com Olhos Grandes, não podia aceitar que logo após tê-lo machucado, ele decidiu simplesmente ignora-lo e ir atrás de outra pessoa, na visão do garoto isso era algo inaceitável, primeiramente o machucaram e logo em seguida havia dado suas costas para tal divindade, IMPERDOÁVEL !

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Aproveitando do barulho dos tiros de Alipheese, o Ruivo empalaria o Tritão provavelmente com um ataque surpresa sobre as suas costas, com um golpe rápido e forte, a lança deslizaria pelo corpo do Tritão de forma a atravessá-lo totalmente de um lado ao outro, sangue provavelmente poderia ser visto jorrar sobre a lança e talvez até sobre o corpo de Lynn. Com um belo sorriso sobre o rosto ele se aproxima lentamente em seu ouvido, era impossível não sentir a ansiedade e o desejo de sangue do garoto, como um Demônio, suas palavras pareciam não conseguir segurar a sua excitação de tal ato junto de um tom sarcástico, isso provavelmente iria atormentá-lo em seus pesadelo pelo resto das vidas que aquele tritão poderia vir a reencarnar.

- Hehehahahaaha. Onde você pensa que vai pequeno peixinho ? Por acaso eu lhe dei a ordem de simplesmente virar as costas para mim ? HEIN SEU FILHO DA PUTA ! Agora... Se ajoelhe perante o Imperador enquanto espera a sua morte, verme. -

"" (°Д°) ""

Deixando o Tritão de olhos grandes sobre joelhos antes de voltar a sua atenção para o outro restante se ainda estivesse por ali, gostaria de continuar a saciar a sua sede de sangue que parecia nunca acabar, afinal... Apenas matar um deles não era o suficiente para o Imperador dos Mares, já que ter o seu corpo danificado por tais criaturas era algo inaceitável e apenas a morte poderia esperá-los em seu fim. Se fosse interrompido ou atacado pelas costas pelo Tritão Ruivo, o garoto apenas viraria em sua direção como se ignorasse o dano infligido a ele, mantendo o sorriso no rosto o garoto lamberia novamente seus lábios antes de partir em sua direção, se o mesmo já estivesse danificado pelos tiros de Alipheese, o garoto tentaria atravessar sua lança sobre uma das pernas do tritão na tentativa de retirar qualquer oportunidade que ele pudesse de fugir, mas se ele ainda estivesse em perfeitas condições, o garoto manteria seu foco sobre os ligamentos das pernas e calcanhar com golpes e movimentos rapidos na atitude de sempre manter uma distancia favoravel antes de atravessar a lança sobre sua perna, enfiando sobre o chão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sem a lança em mãos agora, mesmo sem ser um expert nas artes de combate corpo-a-corpo, o garoto só via essa maneira para descontar a sua furia do momento ao simplesmente tentar espanca-lo de várias maneiras, sendo elas com socos ou segurá-lo enquanto chutaria sem parar sobre o seu estômago, se o Tritão, provavelmente imovel tentasse revidar, o garoto ruivo daria um leve passo para trás rapidamente para desviar, assim mostrando um pequeno sorriso sobre o rosto antes de tentar continuar a sua "Tortura". Sua atitude era totalmente brutal e sem escrúpulos perante o pobre Homem-Peixe que provavelmente continuaria apenas a ouvir as suas queixas e golpes, sem ligar para o que ele talvez tentasse falar ou se desculpar.

- É só isso que vocês tem ?... Você tem a ousadia de vir aqui, estragar o meu dia e depois me acertar... Hahahahahaha ! QUEM CARALHOS VOCÊS ACHAM QUE SÃO ? HUH ? AGORA TÃO TUDO AI, VIRANDO CARNE PODRE, lixos... Até perdi minha fome... Tch. -

"" Em nome do pai, do filho e do espirito santo, to é dando o fora daqui, isso sim ! ~ ᕕ(ᐛ)ᕗ ""

Sendo interrompido por Alipheese, Lynn olharia para a garota de maneira um pouco mais calma, com seu corpo provavelmente todo ensanguentado pela morte do Tritão e o espancamento do outro, as palavras da garota pareciam julgar de alguma forma a sua maneira de agir diretamente sobre o seu orgulho, o seu "Titulo" de Imperador dos Mares dado a si mesmo. Havia motivos para discordar de suas palavras, mas talvez isso apenas o mostraria como um "Tirano", algo que ele não buscava de certa forma, não totalmente pelo menos... Olhando para os lados antes de realmente querer responder o que estava preso em sua garganta por ainda sentir o seu sangue ferver, o garoto buscou se acalmar um pouco antes de falar novamente, já que havia a possibilidade de terem chamado a atenção dos outros Marinheiros ao seu redor, mesmo que no final iria ter feito o que a garota havia pedido.

"Esperança ? Justiça ? Não me venha falar dessas coisas, duvido que você sequer saiba como isso realmente funciona... Crescer em um mundo perfeito é fácil, quero ver é viver sem sequer ter o conhecimento dessas coisas. Eles são criminosos ! Além de estarem contra a Marinha, eles se colocaram contra mim ! Não apenas isso como também tiveram a ousadia de me acertar ! Agora eu me pergunto, qual é o julgamento por isso se não a Morte ? Quer saber ? Cansei também."

- Tch, você e teus conceitos... Por sinal, ficar batendo em cachorro morto não tem a minima graça. -

"" Mas que porra ta acontecendo aqui gente... Jesus abençoa essas crianças ┬─┬ノ( º _ ºノ) ""


Finalizando sua fala, retiraria sua lança que provavelmente estava sobre a perna do Tritão e a colocaria atrás de sua cabeça de maneira deitada, como se estivesse apoiando sobre os seus ombros, um pequeno suspiro poderia ser visto antes do garoto falar novamente, dessa vez mais calmo que antes, porem não mantendo contato visual.

- Ta... Vamos indo então ? -

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 
off²:
 


Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !
Voltar ao Topo 
Página 5 de 16Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 16  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: