One Piece RPG
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Bellamy Navarro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:27

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:05

» (Mini) Gyatho
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:43

» Mini - DanJo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:42

» [Extra] — Elicia's Diary
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:13

» Começo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:12

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:38

» Aaron DeWitt
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 20:55

» Apenas UMA Aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 19:08

» [M.E.P] Ichizu
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:38

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:37

» Cap I: Veneno de dois Gume
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor Noelle Ontem à(s) 13:02

» mini-aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Emptypor guatemaia Ontem à(s) 09:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16  Seguinte
AutorMensagem
CrowKuro
Tenente
Tenente


Data de inscrição : 24/01/2018

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyDom 18 Mar 2018, 17:47


Ao chegar à mesa onde estavam os demais, o mágico ruivo perguntou se poderia se sentar junto a eles, e a mink roxa o responde dizendo que sim. Drake então senta-se ao lado de todos enquanto olhava para o “imperador dos mares” e o perguntava.


- Já está se sentindo melhor depois de quase ter sido morto pelo seu próprio império ?


Drake esperava a resposta do outro ruivo enquanto segurava seu garfo e faca e pegava um pouco de comida para por em sua boca, o jovem pega uma pequena quantidade de comida para não queimar a boca pois a mesma estava bem quente, logo após ter engolido sua primeira garfada de comida, Drake também pergunta a Alipheese como estavam indo os preparativos dos canhões, pois o mesmo a havia visto na sala de canhões fazendo o que parecia ser a manutenção e o aprendizado de como usar os mesmos.


- Oh, se não é a pequena albina… Como estão as coisas com os canhões? Está tudo certo? Você parecia empenhada com eles na sala de canhões… Ah, quanta grosseria a minha, meu nome é Drake... Prazer em conhece-los.


O jovem fazia a mesma coisa de quando perguntou a Lynn sobre estar bem, e então dava mais uma garfada em sua comida até que elogia a mesma, Drake sentia o sabor tomando conta de sua boca e aquilo era algo que o jovem já não sentia fazia algumas horas, pois sua última refeição havia sido na parte da manhã. Drake se deliciava com cada garfada que colocava em sua boca enquanto esperava pelas respostas de Lynn e Alipheese.


O jovem mágico então após bater um leve papo com os demais companheiros sentados à mesa, se levanta e agradece a todos ali pela companhia em sua refeição e por tê-lo deixado se sentar junto a eles e se despedia com um breve até mais enquanto bocejava juntamente a sua fala, era visível o rosto cansado do jovem após ter aprendido sobre acrobacias mais cedo. Drake agora iria se dirigir ao seu quarto onde tentaria dormir para descansar, o remédio para a dor na costela fazia efeito e o sono era iminente e o mágico ruivo seguiria para que pudesse dormir uma noite tranquila de sono.


- Bom, me desculpem sair assim tão de repente, mas é que eu estou bem acabado… O remédio para a dor na costela está fazendo efeito e eu estou ficando completamente tonto de sono, então acho melhor seguir ao meu quarto o quanto antes… Enfim, tenham uma ótima noite todos vocês e até amanhã.


Drake dava as costas a todos ali e sairia andando em direção ao homem que estava ensinando uma espécie de luta a um outro marinheiro onde não haviam regras em meio ao combate, porém o jovem se sentia muito cansado e se aproximava do homem o perguntando se haveria algum livro que pudesse lhe vender sobre esse tipo de luta e que estaria disposto a pagar o necessário pelo mesmo, Drake pagaria pelo livro e seguiria o levando consigo, passando novamente pelos demais companheiros enquanto acenava para os demais, o jovem tentaria seguir até o seu quarto, onde se sentaria em uma cadeira se apoiando em seu criado mudo e leria o seu novo livro e logo após terminar de lê-lo provavelmente iria se jogar na cama sem nem mesmo mudar de roupa, apenas dormindo profundamente, deixando seu livro sobre o criado mudo.



" Eu gostei bastante das técnicas e é algo que me poderia ser muito conveniente futuramente…"



Histórico:
 



Ferimentos:
 


Objetivo:
 


Última edição por CrowKuro em Dom 18 Mar 2018, 18:24, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyDom 18 Mar 2018, 17:55



Be a pretty bitch!



“Que ambiente delicioso, várias pessoas comestíveis com pratos apetitosos, ou seriam variam pessoas apetitosas com vários pratos comestíveis?”

Kariel estava com tanta forma que seus pensamentos nem faziam mais sentido, seus olhos deslizavam pelos pratos das pessoas que saiam da fila, buscava visualizar os pratos que estavam sendo servidos. Sua barriga roncava de fome, suas lábios eram acariciados por sua língua, fazendo um expressão de “INHAM INHAM”. Seus olhos brilhavam olhando aqueles pratos. A fila não parecia estar tão grande, não demorou tanto para que conseguisse se servir.

“PEIXE PEIXE PEIXE PEIXE”

Seu prato estava perfeito, tendo peixe, era tudo o que precisava, e aquelas outras coisas que nem se deu ao trabalho de olhar. Após pegar seu bandeja com suas comidinhas se direcionava para a mesa com aquele médico e Alipheese. Ele parecia meio seco demais, o que dava calafrios na gata. Afinal não adianta de nada ser bonitinho e útil, sendo um interesseiro arrogante.

“Ai que preguiça desse menino, espero que ele suma logo, por que nossa”

A situação já estava desagradável o suficiente, até que os dois ruivinhos chegam, Kariel se continha para não ser mal educada. Após todos entrarem ali, parecia por um momento que seria uma refeição tranquila e calma, pacífica. Mas não. Se Alipheese colocasse o assuntos dos dormitórios em aberto.

“Verdade, tenho que avisar ela e Drake sobre os quartos… Havia me esquecido”

Entretanto, era provável que Lynn viesse com sua atitude nojenta e agressiva sem motivo algum para cima da gata, que largaria seus talheres de forma bruta e indignada, sua expressão ficou séria olhando para o rapaz.

-Eu não havia encontrando Alipheese ainda para notificar ela sobre o assunto, nem o Drake… Já você... - Rangia os dentes - Queria que você se fodesse mesmo! Quem você acha que é pra falar alguma coisa, hein? Não fez nada além de cair e precisar de socorro, quando tiver alguma utilidade, gostaria de ser notificada! Seu imbecil!

Seu tom de voz era claramente tenso, estava irritada e com razão. Sua expressão corporal estava de puro ódio, não tinha como obrigação saber onde todos estariam para notificá-los um por um. Isso era impossível com o tamanho daquele barco, sem contar que poderiam estar se locomovendo, o que deixaria tudo ainda mais difícil

-Esse foi o primeiro momento que encontro todos junto e usaria dele para dar essa informação, antes que alguém fale mais alguma gracinha… Não tenho como saber onde vocês estavam o dia todo! - De fato Kariel estava alterada, mais do que nunca. Suas sobrancelhas se pressionavam sobre seus olhos, deixando sua expressão ainda mais “engessada”. Seu rabo estava esticado para cima e inflado com seus pelos bem abertos.

Voltaria a comer só que agora com um pouco mais de raiva, nem o sabor daquela comida poderia a fazer lhe sentir melhor naquela situação. Como era possível alguém ser tão embuste assim? Aquele garoto ainda teve a audácia de “manchar” sua reputação. Ficando parecida com alguém irresponsável e incompetente, o que no caso seria o papel de Lynn na equipe.  Afinal todas as situações patéticas que haviam passado tinha um toque do garoto.

“Não posso cravar meus dentes dele.. Não posso cravar meus dentes nele!!”

Com pensamentos positivos e relaxantes enquanto comia, até terminar tudo, Kariel respirava fundo, tentando se acalmar para poder retornar a sua postura habitual. Fechava seus olhos e dava uma respirada, bem funda e intensa.

-Bom, Alipheese e Drake, sinto muito por não passar a informação para vocês antes, não sabia onde encontrá-los! - Diria isso após terminar de comer, pegaria sua bandeja e levaria até o local de entrega, ou algo do tipo. Depois disso iria se direcionar a seu quarto, não pararia para ouvir ninguém, nem falaria com ninguém no caminho.  Seu andar estava diferente, do normal, parecia mais duro e severo, não estava muito bem depois daquela situação, sentiria um peso nas suas costas, como se ninguém ali respeitasse ela ou algo do tipo. Era uma sensação bem ruim.

Chegando em seu quarto, se deitaria o mais rápido possível, para que não ficasse com aquilo no cabeça, estava muito chateada. Parecer ser incompetente para ela era inaceitável, afinal se esforçava para fazer tudo da melhor forma possível. Aqueles velhos pensamentos negativos vieram a tona novamente, como se nada fosse dar certo a partir dali, estava sozinha no meio do nada rumo a lugar nenhum, um vazio imenso vinha em sua mente. De novo, estava só. No escuro de seus pensamentos. acompanhada apenas pelo amargo da decepção.

“Me recuso a chorar por esses idiotas!”

Histórico:
 
 


Objetivos:
 





Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptySeg 19 Mar 2018, 00:48


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar - Os primeiros passos de um marinheiro



O grupo todo estava reunido para jantarem juntos como um grupo alegre, o moreno começando a esperar Lynn para ensinar as suas técnicas acrobáticas, Dinx esperando Alipheese para lhe ensinar um pouco da medicina em que era profissional, Drake perguntava para a pálida sobre a casa de armas e se apresentava a todos ao mesmo tempo, finalmente sabiam do nome do novo marinheiro. O momento de confraternização estava bom demais para ser realidade, Alipheese abordava o assunto sobre os dormitórios do qual Kariel não havia repassado a informação, Lynn passava a informação disso e culpava a mink por não ter passado ainda e ela explodia deixando todos do refeitório quietos, a sua reação explosiva trazia olhares e sustos de vários dos marinheiros que aina estavam presentes embora as outras mesas ainda estivessem bem desocupadas, o alimento era engolido rápido e a garota não perdia a chance saindo em seguida sem despedir de ninguém.

A situação toda havia deixado todos tensos e deixado um clima bem estranho no ar, em meio a tudo isso, mais um marinheiro se despedia do ruivo zoando o seu título de imperador do mar, o momento era confortado pela pálida que embora estivesse mais vermelha do que um pimentão e tremia mais que Lynn e Drake juntos do lado de fora, tudo isso confortava bastante o garoto que com um sorriso mais cabisbaixo agradecia a garota. O clima parecia ter arruinado todo o jantar e Drake era o primeiro a se despedir de todos, levando o seu prato até a cozinha e falando com o homem que estava ensinando briga de rua ao seu aprendiz, ele acenava quando era perguntado sobre um livro de suas técnicas e o mesmo lhe mostrava dando um preço de quinhentos mil berries por ele, sem titubear, os berries eram gastos e o livro levado com ele, ia até o seu quarto e encostava-se em uma cadeira onde começava a ler, o sono vinha em seus olhos e não demorava para dormir, o mesmo era com Kariel, que não suportava o que haviam feito com ela de rebaixa-la deixando-a como "Incompetente".

Enquanto isso, Alipheese começava o seu treinamento com Dinx na enfermaria e Lynn ia até o moreno onde levava para o convés e de lá começavam o treinamento, o tempo estava passando rápido na visão de todos, Drake e Kariel haviam ido dormir as setes horas e a noite já havia caído, o cansaço era enorme e parecia tudo estar cada vez mais difícil de realizar. Alipheese e Lynn já se encontravam dentro de seus quartos com banhos tomados, em meio ao caminho de ida para os seus quartos, conseguiam ver os cabelos molhados da pálida e do ruivo que se encontravam antes de cada um entrar no seu devido quarto e começarem os seus sonhos de princesa/imperador.

Não demorava até que acordassem, obviamente o ruivo e a felina eram os primeiros a acordarem, não saiam de suas camas ainda e parecia que não havia amanhecido, deveria ser por volta de quatro ou cinco horas da manhã, Drake já não sentia dores de seus ferimentos anteriores, pareciam estar bem melhores e os seus remédios pareciam não serem mais necessários. O clima ainda continuava frio e podia ver sua janela redonda dando leves barulhos estranhos e um pouco de gelo sobre a mesma, a neve caia e a coberta não era o suficiente para que seus corpos estivessem quentes.

Pareciam haver marinheiros caminhando pelo corredor, pois suas vozes eram escutadas e pareciam ser sobre tarefas.

Leve batidas nas portas do 10 ao 13 eram ouvidas, os marinheiros do lado de fora tentavam acordar o grupo. - Acordem! Vocês tem um chão para limpar! - Aliph e Lynn também acordavam ao serem convocados, assim que eles abrissem a porta dos seus dormitórios, os marinheiros diriam: - Os esfregões com balde e sabão estão no banheiro, peguem-o e comecem os seus serviços! Chega de descanso! - O capitão estava logo mais ao lado, mas ele também parecia ter acabado de acordar e voltava para o seu dormitório, concordando com a ordem dos outros marinheiros, um dos marinheiros que os chamavam tinha uma aparência e algumas medalhas a mais, parecia ser um sargento de cabelos morenos longos e sem boné, um corpo musculoso e olhos castanhos, eles todos vestiam casacos e em suas mãos estavam com alguns extras estendendo aos novos soldados esperando que eles pegassem para não sentirem tanto frio como estavam sentindo.

O destino até Loguetown estava cada vez mais próximo e eles podiam sentir isso, mas ainda havia um último trabalho a realizar antes de finalmente chegarem a ilha.






Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptySeg 19 Mar 2018, 07:31


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Lérigou


 

A mink, havia quase por completo ali, destruído todo e qualquer clima bom, dentro do refeitório, havia atraído provavelmente olhares de curiosos, fazendo com que o ambiente fosse desconfortável. Sua própria respiração mostraria-se pesada pelo stress, onde decidiu abaixar a cabeça para terminar sua própria refeição, não havia ponto para fazer daquela situação pior, queria acreditar que o arrependimento por sua falha da garota era real, mas a fúria descontrolada por parte da Mink era algo que ela talvez tivesse esperado mais por parte dela mas, não guardaria rancor, mesmo que suas palavras pudessem ser um pouco hipócritas em relação à utilidade, uma vez que enquanto até o último fio de consciência o ruivo havia tentado lutar,  o mesmo não poderia ser colocado na balança sobre mesmas medidas,quando a mink poderia tê-la ajudado mas por falta de determinação havia simplesmente a deixado a própria sorte, apenas não havia a feito sentir-se pior devido ao medo e o desespero que a própria situação havia a colocado, naquele momento, ela não tinha como fazer algo além de permanecer firme aos seus ideais e fazer o máximo de si, recusando-se cair e a desistir, mesmo em uma situação que havia lhe parecido impossível de lidar, no fim provou a si mesma de que era capaz de muito mais do que pensou ser. Quando levantou-se da mesa para seguir para aprender mais sobre anatomia, havia pensado sobre si, mas também havia pensado sobre os demais, ela precisava crescer, tornar-se uma boa líder e uma boa combatente, para que nunca mais pudessem passar por esse desespero. Todos tinham um papel, todos eram importantes e nunca deveriam diminuir a import^ncia do outro, mesmo que Kariel tivesse a deixado para morrer, isso não seria motivo para que tudo que ela tivesse feito para prolongar a sua vida fosse menor e a garota gostaria que outras pessoas pudessem compartilhar de sua visão, por mais que respeitasse o modo de cada um. O universo ao qual foi introduzida por Dinx era completamente diferente do que estava acostumada a lidar e isso lhe abriria os olhos para muita coisa, certamente faria o tempo que foi gasto ao ensiná-la em algo útil. Estava cansada, havia feito um trabalho braçal mais cedo, além de estudar muito para aprender muita coisa nova, dentro daquele período ao qual havia embarcado no navio. O banho lhe seria refrescante e lhe ajudaria a desacelerar um pouco, quando aninhou-se em seu próprio quarto em meio às cobertas deixando-se levar pelo conforto que aos poucos a fez transitar de sua realidade para o seu sonho.

Sonho( leia com a música :3)



Alipheese se encontrava no centro da cidade de Shells town, não havia muito tempo que havia anoitecido e o clima estava fresco, com uma leve brisa, estava trajando o uniforme da marinha, com o cabelo  preso  em um coque, com o boné da marinha por cima, o vendo que percorreu sua nuca, lhe trouxe um frescor agradável, seu humor, não poderia ser melhor e aos poucos, poderia ver os comerciantes locais ajustarem a iluminação de suas lojas, para melhor atender as pessoas, a lua estava cheia e haviam muitas estrelas no céu, tornando aquela uma noite bem iluminada. Não só as pessoas, como sua cidade havia voltado a vida, havia perspectiva de um futuro brilhante a cidade, algo que os tritões não puderam roubar daquelas pessoas. Caminhava só, nesse momento parecia fazer uma ronda pelo local como uma de suas primeiras missões no cargo, felizmente para ela a cidade na maior parte do tempo era tranquila e pacífica. Conforme foi passando pelos locais, havia notado que ainda haviam algumas crianças brincando do lado de fora, algo que a fez ver que cada um daqueles pequenos sorrisos, não estariam ali, caso falhassem, a sensação de paz lhe invadiu o peito e fez com que seu coração batesse mais forte.Não haveria uma multidão para agradecê-la, ou aplaudir, tão pouco desejou algo do tipo, também era  provável que não houvesse uma homenagem aos homens que perderam suas vidas na luta  contra os tritões, e diferente de suas famílias que provavelmente encaravam o luto e aos poucos, a sensação de dever cumprido, deu lugar a cruel de que a maior parte dos homens, haviam perdido suas vidas em vão, sequer haviam sido relevantes no campo de batalha ou no evacuamento de civis e esse sentimento ruim, começou a dar espaço para toda a mudança no cenário do sonho ao qual nesse momento vivia.

O céu começava a mudar, o tom negro aos poucos era pintado de  um tom rubro similar ao sangue uma coloração que não mais permitia que houvesse luz por parte das estrelas, a lua havia tomado um tom completamente negro e sua própria forma pareceria deformada, como se estivesse se dissolvendo em líquido se misturando ao chão. O som das pessoas gritando, eram como a própria sinfonia do inferno e por mais que procurasse com seus olhos, não poderia ver mais ninguém, estava completamente só.
Alipheese se colocou a correr, não conseguia entender o que era aquilo, era assustador, era nojento, não parecia nada com a cidade em que havia crescido. Conforme seu medo havia aumentado, o cenário também tornava-se ainda pior, como se a própria mente da garota estivesse a sabotá-la, as casas agora estavam em chamas e uma fumaça negra lhe dava uma sensação terrível de falta de ar e não importava o quanto corresse a sensação agoniante que a queimava por dentro não cessava, ainda assim aquilo era incapaz de matá-la, de a fazer perder a consciência, sentiu novamente como se o tritão que quase a matou enforcada, estivesse a com violência quase esmagando seu pescoço, pensou que morreria mas, era levada até o limite da vida e da morte, antes que voltasse, sem nunca concluir o ciclo e por fim despertar.
Sua visão por um momento ficaria turva enquanto desesperadamente corria e nesse momento algo agarrou seu tornozelo, a fazendo cair, de forma que sequer teve tempo de colocar as mãos ou o braço para impedir que seu queixo batesse contra o chão. A dor já percorreria todo o seu corpo e aquilo que havia agarrado seu tornozelo começava a apertar com ainda mais força a machucando de um modo que ali, tentou gritar, mas sua voz parecia não sair. Tentou com seus braços arrastar-se para frente mas, não importava quanta força ela fizesse, não conseguiria mover-se um centímetro sequer, então a contragosto resolveu olhar para trás, para ver o que a segurava.

Nesse momento pôde ver uma mão com a coloração acinzentada, zumbiforme a segurando pelo tornozelo e conforme continuava a olhar, percebia mais detalhes, era algo que não estava mais vivo, não poderia estar com o buraco que a permitia ver do outro lado, trajava um uniforme da marinha e a única coisa que poderia realmente fazer reconhecer quem era aquela pessoa, foram seus óculos. Aquele era Shepard, sua boca se mexia de forma assustadora e o cheiro que ela sentia ali, se misturado a fumaça negra das casas queimando a fazia sentir em adição a tudo de ruim que já estava sentindo uma sensação nauseante. Uma frase então era formada pelo corpo que a segurava, a garota se debatia para se soltar, mas era em vão.

Zombie shepard- Por que eu tive de morrer? Por que eu levei tantos homens a morte? Por que não posso ter paz? Apenas brinquei com a vida dos outros? Esse é o meu castigo? Não… Eu nunca fui uma pessoa ruim apenas fui dominado pelo… Medo?

A voz de shepard era algo completamente agoniante de se ouvir, cada uma de suas palavras pareciam fazer o cérebro da garota chacoalhar, era um tom fúnebre e nefasto, cheio de remorso, algo que fazia Alipheese sentir o peso de cada uma das palavras do homem, como manifestação do seu subconsciente, por um momento se viu em uma posição trocada, onde ela era aquela que segurava os pés de algum outro novato na marinha, como se sua própria falta de capacidade para liderar, pudesse levar uma outra vida inocente ao seu fim. A manifestação de toda essa cena em seu subconsciente, começava a fazer sentido, a garota ali não entregou-se ao completo desespero, por mais que estivesse cercada por ele o sentimento que carregava em seu peito naquele momento era ruim a um ponto que talvez, qualquer pessoa normal a esse ponto, já teria acordado mas, algo ali a impedia de encontrar o caminho fácil, talvez fosse o seu próprio senso heróico, talvez fosse a necessidade de que ela continuasse a amadurecer, para não sofrer de destino similar. Olhou para o céu que com o mínimo de calma que começava a habitar seu coração e limpava a sua mente para a razão,começava a voltar a um tom azulado onde ela pôde ver uma figura de si em um tom um pouco mais claro, cercada por duas nuvens que agora condensava o vermelho que havia no céu, essas nuvens tomavam-se bestiforme, enquanto rodeavam a própria figura de Alipheese e nesse momento, como uma própria manifestação de sua mente, para abrir-lhe os olhos, ouviu sua própria voz dizer:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
- O medo será o seu inimigo, precisa aprender a controlá-lo, ou o seu fim será o mesmo que o de Shepard.

Suas próprias palavras, ressoavam em sua mente, quando as nuvens vermelhas haviam engolido a sua representação por completo, no momento em que ela parecia ceder, desistir mas, aquela não era ela. Por que estava caída no chão como uma fraca? Essa não era ela, havia sim enfrentado a morte de frente, havia encarado o medo o desespero e a própria dor, no entanto nada disso pôde derrubá-la, seus ideais eram mais fortes, assim como sua determinação, até o último momento lutaria e com isso em mente, sentiu como se as correntes que a prendiam ao chão se quebrassem, estava livre das próprias amarras e todo o cenário que a cercou, novamente começou a voltar a vida, toda agonia que havia em seu corpo havia a deixado e uma mão surgiu a sua frente, lhe oferecendo ajuda a levantar, podendo ver a figura do autoproclamado imperador dos mares a ajudá-la a se erguer, um pilar que havia sido importante para a sua sobrevivência em sua primeira batalha que ali mais uma vez serviu como um alicerce para que  ela se erguesse, confiante e determinada, com um sorriso no rosto. Dentro daquele sonho, quando superou aquilo sentiu-se imparável, invencível e mesmo sua timidez naquele momento parecia não existir.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Estava em pé, com um sentimento de liberdade tão grande que mesmo com seu vocabulário, não conseguiria encontrar palavras para melhor descrever, retirou seu boné da marinha de forma  bruta, o jogando longe  enquanto girou de forma completamente infantil e pura em profunda alegria, levando sua  outra mão ao cabelo o soltando enquanto um belo sorriso se formou sobre o seu rosto, todo o cenário do sonho, não mais se passava na cidade, mas agora mudou subitamente para o navio onde ela estava e o sentimento de liberdade era tamanho que era como se todo aquele gigantesco espaço estivesse ali só para ela, correu com toda a velocidade que suas pequenas pernas poderiam levá-la e era como se o navio não tivesse um fim, o vento que batia sobre seus cabelos longos e brancos os fazendo esvoaçar enquanto pela primeira vez ali, viveu sem a angústia de pensar em excesso sobre o que outros pensariam sobre ela, sem o medo de um fim repentino, sem  o medo de falhar, por fim sem medo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O medo, não estava mais ao seu redor, não tinham mais cordas naquele ambiente perfeito sobre o seu ser, havia ali apenas luz, esperança e o desejo de usar tudo o que aprendeu e o que mais viesse a aprender para crescer, para alcançar seus objetivos, que sobre sua perspectiva já não eram mais apenas sonhos, pois ela conseguia ver claramente através de seus esforços o caminho a se seguir, por fim a mente da garota se acalmava, lhe dando o resto de um sonhar tranquilo e feliz.


fim do sonho



Havia por fim, despertado ao som das batidas de porta, ainda estava um pouco lenta devido ao sono, talvez devido ao quanto havia se esforçado seu corpo tivesse pedido mais descanso do que era o usual,limpou a baba que havia sobre o rosto e arrumou a própria cama, notaria que havia soado um pouco durante o sono mas, não teria mal odor em seu corpo, passaria ambas as mãos sobre os cabelos de modo a jogá-los para trás, enquanto tateou  à procura do boné para que pudesse  colocar sobre sua cabeça, de modo a disfarçar um pouco seu cabelo despenteado, e após pegar sua escova de dentes e colocá-la no bolso da frente do uniforme, iria em direção a porta de forma lenta, ainda que não fosse preguiçosa, ainda estava sonolenta demais e isso era aparente em seu rosto, foi em direção ao banheiro com os olhos ainda quase fechados devido a não ter limpado direito ainda os olhos, onde pararia a frente do espelho, escovaria rapidamente os dentes e lavaria o rosto, ficando muito mais apresentável, também muito melhor desperta. Após lavar a sua escova, tentaria achar algum pedaço de papel ou compartimento que pudesse proteger sua escova de qualquer contaminação, de forma a cobri-la, para assim pegar os materiais de limpeza e se apresentar prontamente ao serviço, se lhe fosse oferecido algum casaco, aceitaria de bom grado, vestindo de imediato. Estava ansiosa pela chegada a nova cidade e isso a  faria a até mesmo trabalhar com mais energia, havia um sorriso em seu rosto e não teria reclamações por sua parte ou algo que pudesse estragar o seu humor, se alguém lhe desse bom dia, era provável com um tímido aceno de mão e um sorriso, algo que mesmo sem a pronúncia verbal, mostrava que a garota estava animada e mesmo que pudessem aproveitar disso para que ela tivesse uma carga um pouco maior de trabalho, não se importaria ali naquele momento








Histórico.:
 
Vantagens:
Spoiler:
 
Desvantagens:
Spoiler:
 
Objetivos Atualizados:
 

Off:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptySeg 19 Mar 2018, 20:17



Be a pretty bitch!



Aqueles dois dias foram o suficiente para explodir em pura raiva e rancor, como 48 horas seriam o suficiente para penetrar tão fundo dentro da alma de alguém? Situações extremas e controversas zarparam em seu encontro. Caos e solidão, foram capazes de transformar uma rosa com espinhos, em uma planta carnívora. E tudo que sua mente buscava era um alvo.

“Eu não vou cair de novo… Essa droga toda foi um lixo… Argh... “

Kariel em sua mente estava indignada. Os acontecimentos pareciam ir sempre contra ela, mesmo que ela desse o seu melhor, isso era horrível.  Seu interior entrava em colapso, tendo como principal oponente ela mesma. Um luta até a morte dentro de sua própria mente. A super heroína e a pior das vilãs existia na mesma pessoa.

Como um tormento de pensamentos, aqueles meros segundos deitada, antes de pegar no sono, foram o suficiente para fazê-la refletir sobre quem era e sobre quem se tornará, o sentimento amargo de ter tirado uma vida ainda era forte dentro de seu peito, mas o sabor de vencer uma batalha o tornava mais doce e saboroso. Uma jovem criança brincando de ser gente grande. Talvez ela não estivesse pronta para começar sua jornada, talvez ela ainda precisa-se ser lapidada, podada, crescer.

Mas já era tarde demais, os estragos já haviam sido feitos. A luta era real! Presa em seus próprios sonhos, aquela noite se tornaria um mar de tormento e sofrimento, todo o sangue derramado, todas as brigas, todo o rancor, queimava seu consciente e corrompia seu subconsciente. Nem mesmo a luz do sol seria tão clara como o que surgia de sua escuridão. Não queria mais ser “Uma das”, queria ser “A”. Não deixaria ninguém mais comandar as cordas que seu destino por meras migalhas de mérito.

O dia seguinte. Era acordada novamente com batidas, o que poderia lhe espantar no início. Se levantaria sem muita enrolação, sua expressão estava séria. Com suas mãos, em seu ritual padrão ao acordar, bateria em suas roupas, para desamassá-las.  Em seguida as levaria em seu rosto, dando dois tapas leves em suas bochechas.

“A luta é real”

Iria em direção a porta e a abriria, receberia seu comando curto e grosso, com um aceno simples de cabeça e um “Sim, senhor!”deixaria claro que entendeu o que deveria ser feito. Sua expressão permanecia séria, sem muitas alterações relevantes. Buscaria ir em direção aos banheiros, de forma apressada, não queria encontrar aquelas pessoas logo cedo. Caso não soubesse onde fosse ou não encontrasse, perguntaria a alguém do ambiente.

-(Senhor (a)) Onde ficam os banheiro? - Sem muitas formalidades, sem muita adocicado, sem muita graça. Fria e seca. Ao receber alguma orientação iria sem demora ao local indicado.

Chegando lá observava com atenção o que deveria ser seu material de ofício e o que deveria ser limpo. Dobraria suas mangas, caso elas fossem longas, prenderia seu cabelo, com um rabo de cavalo, feito com ele mesmo. Então pegaria o esfregão com suas duas mãos, iria começar do canto oposto a porta indo em direção a porta. Passaria o esfregão no chão com força, para poder retirar todos os resíduos que ali estariam. Assim que o equipamento estivesse sujo ou sobrecarregado com sujeira, levaria ao balde, onde o limparia. A antiga Kariel talvez sentisse nojo ou receio de executar tal serviço, mas ela não existia mais, não totalmente.

“Isso é nojento… Não.. Isso não é nada! Não é nada!”

Se fosse necessário usaria suas mãos na parte dos fios, para torcer e retirar a água suja. Sem hesitar. Assim continuaria seu serviço. Em seguida, se fosse solicitado ou necessário. Iria em direção das pias, para que pudesse limpá-las também, usaria da água da própria torneira, se existisse, para enxaguá-las de forma mais eficaz, com suas mãos passaria sobre a superfície da pia, usaria alguém sabão se tivesse por perto. Assim que terminasse limparia suas mãos com com a então água da pia, novamente se existisse.

Mesmo se aparecesse outra pessoa ali naquele momento, ou durante a execução do serviço, não falaria nada, nem ao menos olharia em seu rosto, estaria focado completamente no comando que havia sido recebido. Sua expressão parecia mais séria do que antes, seus olhos brilhavam, mesmo que pelos motivos errados, estaria mais determinada e focada do que antes.

Quando terminasse, iria em direção a um provável superior que deveria estar nas proximidades. De forma formal, faria uma leve reverência. Concluída com sua fala. Ríspida.

-Senhor(a), conclui a tarefa designada. Existe algo mais que devo fazer? - Caso houvesse, focaria nos detalhes passados e iria na direção de seu novo objetivo.

- Logo mais estarei retornando aos meus aposentos, se for necessário me convocar, estarei lá! - Diria isso caso não existisse outra função, iria em direção ao refeitório, afinal, depois de um serviço desses, deveria estar sentindo minimamente fome. Com isso faria o mesmo processo anterior, caso houvesse fila, iria para ela, buscando pegar seu prato o mais rápido possível depois se sentava numa mesa, só que dessa vez o mais afastada e vazia possível. De preferência em algum canto. Entretanto se não houvesse comida pronta, se sentaria em uma mesa próxima a fila ou as bancadas e esperaria o momento de servirem o café da manhã.

Permaneceria séria e fechada. Caso alguém tentasse interagir de forma amigavel, não teria nenhuma reação, continuaria olhar para frente, ou para seu prato, se estivesse comendo. Assim que terminasse, levantaria, levaria os utensílios para o devido lugar e voltaria para seu quarto. Fechando a porta e se sentando em sua cama.




Histórico:
 
 


Objetivos:
 





Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyTer 20 Mar 2018, 18:13

The Emperor of Sea



Finalmente todos haviam se reunidos, as coisas pareciam se prolongar de uma maneira alegre e saudável, entretanto, tudo se veio a desabar sobre suas cabeças quando o assunto abordado era sobre seus Dormitórios, Lynn que havia passado por uma situação complicada e sem saber disso, veio a perguntar ao capitão sobre o local e com isso ficou sabendo que a Mink Roxa não havia lhe contado sobre isso, o fazendo não perder essa oportunidade para dar uma "Alfinetada" na pobre garota... Com uma atitude sarcástica e algumas palavras de culpa, Kariel veio a explodir por completo, surpreendendo tanto ele quanto a todos no refeitório que pareciam direcionar seus olhares em sua mesa, atitude essa que deixava o garoto cada vez mais confuso, não sabia mais quem era a verdadeira Mink que havia conhecido, se era a inicial em que havia trocado farpas, a do meio em que parecia deixar essas coisas de lado ou a Raivosa que deixava de perder uma oportunidade para brigar com o jovem... Tudo parecia estranho, tinha uma certa confiança em conhecer as pessoas mas, admitia que não conseguia entender a pequena gata.

Com um clima totalmente estranho, Kariel terminava de engolir rapidamente sua comida e se retirar do local após suas palavras ásperas, as coisas pareciam péssimas, contudo, a sua percepção sobre a moça parecia apenas piorar, apesar de ter tentando tirar sarro da mesma, nunca realmente quis demonstrar que a mesma estivesse sendo "Incompetente" ou algo do gênero, entretanto, o que a Mink havia falado era de extremo peso para o garoto, havia caído no meio das mãos de seus inimigos ao ponto de desmaiar, mas de uma coisa era certeza, nunca havia deixado de tentar dar o seu máximo ou de tentar salvar todos a sua volta, mesmo quando suas pernas pareciam falhar e a sua mente abalar, continuava a batalhar contra o próprio destino. Com um amargor na garganta, outro marinheiro parecia se despedir após caçoar de seu Título, tudo parecia fazê-lo se sentir cada vez pior diante daquele local e quando achava que estaria ao ponto de talvez explodir também, uma pequena mão pálida se era colocado sobre a sua. Olhando para o lado, ele conseguia ver a pequena garota tremer como um pimentão vermelho, era um pouco engraçado de se ver tal coisa, porém era o suficiente para que pudesse fazê-lo se sentir mais à vontade com tudo aquilo.

Com o clima totalmente destruído, o primeiro a sair da mesa era o garoto que havia se apresentado como Drake para os seus novos companheiros, Alipheese ia começar o seu treinamento ao lado de Dinx na enfermaria e o jovem foi atrás do rapaz moreno que o estava esperando após oferecer os seus ensinamentos. Já no convés, agora as coisas realmente começavam a ficar interessantes e em um piscar de olhos o tempo já havia passado, o cansaço parecia atormentar o seu corpo, nunca esperava passar por uma situação como aquela e isso o fazia se tornar mais cansativo ainda para o jovem que tomava um banho antes de ir em direção de seu quarto para um belo descanso.

Colocando suas roupas de lado, não demorava muito para que o garoto caísse de cara sobre a sua cama, sua visão parecia ser tingida pela escuridão enquanto seus sentidos pareciam sair de seu corpo, desmaiado sobre a sua cama por causa do cansaço, o garoto dormia como um anjo de maneira totalmente desarrumada.

O tempo passava e o clima frio parecia continuar a se manter, em suas janelas redondas já poderia ser visto pequenos aglomerados de neve sobre a mesma enquanto a neve continuava a cair, se movimentando de um lado para o outro, o corpo do garoto parecia reagir com o ambiente frio, suas coberta não parecia mais ser o suficiente para ajudá-lo a se aquecer, porém se negava a levantar, o cansaço que havia tido e a sua atitude preguiçosa o fazia querer se manter cada vez mais naquela cama, no entanto, leves batidas eram ouvidas em sua porta enquanto o Navio parecia estar bem agitado, não estava entendendo nada, ao colocar suas roupas e ainda com uma cara sonolenta abria sua porta, ouvindo as palavras e recebendo um dos casacos o garoto seguia em direção ao banheiro, seus passos seriam lerdos como se estivesse se arrastando a fazer aquilo, seus olhos mal mente estariam abertos enquanto continuava a bocejar sem parar... Infelizmente Lynn ainda não estaria acordado por completo.

Entraria no banheiro, lembrava sobre alguma coisa com esfregões e sabão mas, o sono era tão forte que o fazia entrar em um estado "Automático" que nem ele percebia o que realmente estava fazendo, muitas vezes por apenas levantar levemente a mão e responder os comprimento das pessoas, talvez sendo até possível do mesmo bater a cara em alguém ou na parede por falta de cuidado.

- Huh ? Oi... -

"" ACORDA CARALHO ! Daqui a pouco tu vai dar de cara no chão e isso vai doer pra porra ! 。゜(`Д´)゜。 ""

Escovaria os dentes e lavaria o rosto antes de seguir o seu caminho, apenas arrumando o seu cabelo para que não ficasse totalmente desarrumado. Agora totalmente arrumado e ajeitado, o sono continuava a perturbá-lo em seu modo "Robótico", pegaria um dos esfregões e o balde antes de seguir para o local que haviam mandado, jogaria seu corpo sobre o esfregão para que limpasse o local, como se estivesse usando do peso de seu corpo para se mover e mover o esfregão, ainda dormindo acordado, poderia muito bem cair de cara e quem sabe finalmente acordar de uma vez com o susto.

"" AHUSAHSUAHUS. Eu avisei... (>ლ) ""

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyTer 20 Mar 2018, 18:30


Ao ver tudo aquilo acontecendo, Drake não se importa muito e apenas segue o fluxo de tudo o que estava acontecendo, o jovem mágico se levanta e vai em direção a cozinha para levar sua bandeja e aproveita para falar com o homem que estava ensinando luta de rua a outro marinheiro. Após ter comprado do mesmo o livro para aprender sobre a arte da malícia no combate, Drake se direciona a seu quarto onde focou um pouco do seu tempo lendo o livro para aprender sobre seu novo estilo de luta.
Como qualquer pessoa normal, o jovem se via extremamente cansado depois de tudo e acaba por se jogar em sua cama e dormir, o jovem apagava diretamente e deixava seu livro em cima do criado mudo, e naquele momento sonhava com algo que não lembrava fazia tempo, uma música que havia feito enquanto estava no circo com a ajuda de seus antigos companheiros.




Sonho





Drake estava sentado na parte de trás do picadeiro atrás de onde as cortinas se fechavam junto a todos os membros da trupe circense, o jovem sempre com seu baralho em mãos o mechendo como se estivesse o embaralhando, isso era algo que o acalmava antes de uma de suas apresentações, quando os membros do circo resolveram começar a cantar uma música junto a Drake e essa música levantava a autoestima do jovem mágico para fazer um excelente espetáculo.
O lugar onde eles estavam era uma parte do palco que ficava atrás das cortinas, um tablado de madeira lisa com algumas escadas a sua volta para que pudessem subir ao palco, haviam cordas na parte de cima e refletores que serviam para iluminar o palco e a platéia, porém estavam desligados e todo o local parecia calmo mesmo com todos ali sentados juntos, não parecia um lugar que em breve receberia centenas de pessoas.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]










Aparência de bobo da corte
minhas cartas vão te fazer corte
eu não vou te fazer sorrir
sou eu que vou rir com a sua morte

Perverso não tenho clemência
quero diversão minha mente e sovina
Só deixo com vida quem futuramente
posso assassinar com mais adrenalina

Terror na sua frente te faço sofrer
meu sorriso reflete mediante sua dor
Amo derramar sangue e só faço o que quero
sua morte venero manipulador

Sou caçador e o seu corpo sem vida
no fim da caçada é minha recompensa
Egocêntrico sim represento seu fim
a procura da caça que mais me compensa

Aquilo que pensa posso deduzir
Cartas vão te ferir com manipulação
Te fazendo cair ver seu sangue fugir
Somente para suprir a minha diversão

Mente psicopata que insana retrata
O desejo obscuro que como magia
Desperta e aguça todos os sentidos
Mas de sentimentos minha alma é vazia

Você não pode salvar sua vida
Uma vez que encontro comigo
No alcance das cartas não terá saída

O quanto pode me entreter
Do seu sofrimento sou fã
Talvez hoje seja poupado só pra te matar melhor amanhã

O mágico da insanidade, então corra se quer ficar vivo
Veja no meu rosto psicopatia matança é meu objetivo
A carta que traz sua morte, o coringa seu jogo de azar
A definição de insano Drake, Drake
O mágico da insanidade, então corra se quer ficar vivo
Veja no meu rosto psicopatia matança é meu objetivo
A carta que traz sua morte, o coringa seu jogo de azar
A definição de insano Drake, Drake

Poupei a vida do tritão por despertar minha curiosidade
Talvez no futuro me proporcione
um confronto de verdade

Aflição causa minha presença exalando morte
tipo perfume
Rosa venenosa e nascente de um rio sanguinário
Insano é o que me resume

Matando a vítima furtivamente
Silencioso como um escorpião
O palhaço que com um sorriso contempla
A última batida do seu coração

Quando vejo algum potencial espero
A evolução não existe atalho
Alguém forte o suficiente que resista
Ao jogo maligno do baralho

Habilidade de elevado nível
Dificilmente falhei
Na verdade já perdi a conta de quantas vidas eu eliminei

Sou Assim, meu rosto risonho
Esconde um assassino de curto pavio
Se a morte é de meu interesse na face
Da terra não existe mais frio

Mente imprevisível com meu baralho
Sou tipo lançador de facas
Manipulo sua vida na palma da Mão
Não dá pra fugir de minha cartas

Sou como uma delas sem numeração
O coringa seu jogo de azar
Cruzou meu caminho sua morte é certeza
Já pode começar rezar

O mágico da insanidade, então corra se quer ficar vivo
Veja no meu rosto psicopatia matança é meu objetivo
A carta que traz sua morte, o coringa seu jogo de azar
A definição de insano Drake, Drake
O mágico da insanidade, então corra se quer ficar vivo
Veja no meu rosto psicopatia matança é meu objetivo
A carta que traz sua morte, o coringa seu jogo de azar
A definição de insano Drake, Drake.





Fim do sonho




Ao fim da última frase da música com a qual Drake sonhava, o jovem acorda com os marinheiros batendo a porta enquanto chamavam tanto por ele quanto pelos outros novos marinheiros, o ruivo ainda sonolento tentava seguir até a porta para verificar o que estava acontecendo e assim que abriu a mesma um dos marinheiros lhe dizia para fazer a limpeza do chão, Drake ainda um pouco lento confirma com a cabeça dizendo sim e o marinheiro diz que a vassoura e os esfregões estariam no banheiro, Drake continuava respondendo com a cabeça dizendo sim e fechava sua porta para se aprontar e sair.
Logo após terminar de escovar seus dentes, arrumar seu cabelo e aprontar sua roupa, o jovem mágico sai de seu quarto e avista um dos marinheiros que haviam o chamado, o mesmo parecia diferente dos demais, suas roupas haviam bastante medalhas e seu porte físico o deixava parecer bem forte fisicamente, Drake o observa e percebe que o mesmo poderia ser um sargento, sua mente maliciosa então começava a trabalhar mostrando a ânsia por uma presa forte enquanto pensa.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






“Oh… Então é assim que é um sargento, ele parece realmente forte… Afinal para chegar nessa patente não deve ser qualquer um… Rumhumhumhum… Talvez eu o desafie em breve.”



Drake continua seguindo e passa pelo homem e vai em direção ao banheiro para pegar os baldes e os esfregões para começar a sua parte da limpeza enquanto esperava pelos outros, Drake começaria jogando água no chão para que pudesse esfregar depois, após esfregar jogaria água novamente para enxaguar e viria secando com um rodo.




Histórico:
 



Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyQua 21 Mar 2018, 01:24


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar — Os primeiros passos de um marinheiro


Alipheese tentava encontrar um banheiro dentro de seu quarto, mas lembrava-se de que não havia um, apenas arrumando os seus cabelos e tendo que ficar com o mal hálito matinal e natural de todos. As portas se abriam como um esquadrão sincronizado, todos recebiam os seus casacos e seu dever naquele momento, deveriam se direcionar até o banheiro para pegar os esfregões, Kariel perguntava para onde ficava o banheiro e o marinheiro apontava com o indicador para a sua direita. O rosto de todos era de cansado, o dia anterior haviam deixado as suas marcas e mesmo com um sono demorado para quem havia dormido bem cedo, os seus corpos ainda não estavam devidamente restaurados.

Drake ouvia as suas ordens e fechava a porta novamente, ele pensava em escovar os seus dentes, mas não havia um banheiro em seu quarto e acabava saindo do mesmo. Kariel saia na frente primeiro que todos, Lynn e Alipheese vinha mais atrás, o ruivo cambaleava de um lado para o outro não aguentando o sono que o empunhava naquele momento. Após uma leve caminhada, todos estavam dentro do banheiro pegando os seus esfregões, mais devidamente acordados começavam a lavá-lo, passavam o esfregão de um lado para o outro dividindo-se em duplas, a feminina e a masculina, ambas fazendo trabalhos bons, mas a feminina tinha uma superioridade em questão de limpeza com a mink roxa estando bem mais determinada que os seus outros companheiros.

Era quando se ouvia um grito vindo do convés: - Terra à vista! – Os marinheiros terminavam os seus trabalhos e começavam a subir ao convés, Kariel tinha o seu estômago para cuidar, mas antes disso conseguia admirar a ilha que se aproximava. O sol começava a ascender no horizonte e dando uma iluminação mais bela. Loguetown estava cada vez mais próxima e conseguiam ver a grandiosidade que a ilha tinha, de longe conseguiam ver um arco marrom indicando que estavam chegando a ilha certa, o nome “Loguetown” escrito em branco e as casas bem coloridas, mas com uma predominância em azul. O porto parecia bem cheio de outros barcos mesmo de manhã e tinha um pequeno farol mais à esquerda. O clima todo do ambiente era incrível para os marinheiros que não podiam esperar para chegar cada vez mais próximo de seu objetivo.

A felina caminhava até o refeitório, não haviam cozinheiros presentes, mas podia se sentir o cheiro de pão sendo feito e era devidamente servido no balcão uma pequena proporção com café, alguns outros marinheiros acompanhavam a gata roxa na comida, mas nenhuma chegava a sentar com ela.

O capitão Bruce logo tomava ao lado dos novos marinheiros. - É aqui que passarão um tempo, espero que gostem dessa ilha. – Ele estava apático como sempre, usando a sua máscara de morcego e esperando um de seus marinheiros manobrar o barco para que desembarcassem no porto. Com movimentos no timão e um controle bom nas velas, ia cada vez se aproximando mais até que as velas eram levadas para cima e a âncora jogada ao mar. Finalmente haviam chego naquela ilha. As pessoas que estavam no porto olhavam para o grande barco da marinha que havia aportado e a rampa era descida para o mesmo. - Teremos que levar algumas caixas para o QG, conto com a ajuda de vocês, marinheiros. – Era começado a ser trazido algumas caixas para o convés, parecia que o trabalho começava cedo na marinha.



Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyQui 22 Mar 2018, 07:45


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A conclusão de um capítulo.


 
Um novo dia havia começado e por mais que seu sonho pudesse ser como uma forma de consolidar sua própria evolução, também havia a feito com que dormisse mal pela maior parte da noite, no fim talvez não fizesse tanta diferença, ainda era um pouco lenta durante a manhã de modo, que até mesmo em seu quarto havia procurado pelo banheiro, mesmo que conhecesse a sua localização, uma clara obra da falta de raciocínio da garota devido a não ter despertado direito, havia pego o balde e os esfregões e acabaram ali dividindo-se em duas duplas, sendo Alipheese e Kariel responsáveis pela parte feminina.Demorou um tempo até que despertasse por completo mas não ficaria tão atrás da Mink e não deixaria que ela se sobrecarregasse. Dividia-se entre a pequena vontade de conversar com a Mink sobre o que havia acontecido e a auto-preservação, teve medo da explosão repentina e talvez o silêncio fosse melhor, ao menos até que ela realmente pudesse dizer algo construtivo. Devido a velocidade com que haviam feito seu trabalho puderam ouvir o anúncio de que já seria possível ver terra, estavam realmente próximos.
Alipheese ajudaria a Mink a guardar os materiais de limpeza e partiria em direção ao convés. Tomaria cuidado para que não trombasse com ninguém no caminho, com um anúncio como esse era bem provável que muitos quisessem ver, mas a visão não fugiria dela, não tinha porque atropelar os outros ou ser mal educada. Quando se visse a chegar ao convés para admirar a vista, reparava como o próprio nascer do sol dava um tom ao céu de modo que era como o próprio alvorecer de uma nova vida, de uma nova era em uma nova cidade. Estava tão ansiosa e animada que sentiria vontade de gritar, mas olhando para os lados, rapidamente se conteria e manteria a postura. Conforme a ilha fosse se aproximando, ficaria visível a quem pudesse estar por perto a forma como suas próprias pupilas aos poucos se dilatam e como o próprio brilho do sol parecia tímido se comparado ao brilho de seu olhar. Cada pequeno detalhe era completamente diferente do que poderia imaginar, desde o arco marrom com o nome da ilha até mesmo a predominância da cor azulada que havia na ilha. A movimentação de navios estava grande e o farol havia chamado a sua atenção, de todas as formas ali, poderia ver como era diferente de onde tinha nascido e crescido.


Se sentia tão pequena, quanto também sentiria-se enorme naquela situação. Pequena se comparada ao mundo e como ele era muito maior do que poderia imaginar ao ler suas histórias e contos, se comparada a beleza que havia nas primeiras experiências positivas e até mesmo em relação a tudo que o futuro lhe esperava. No entanto o sentimento de diminuição não era aquele que permaneceria, por mais que não pudesse dizer que era enorme fisicamente, sentiria-se uma gigante se comparada a si mesma antes de dar o primeiro passo, sua coragem, sua determinação, suas ações e até mesmo os laços aos quais mesmo que não fossem perfeitos se formaram.Era tudo muito maior do que ela um dia havia esperado de si, das coisas que ocorreriam ao seu redor e até mesmo esse gigante passo de ir em direção a um mundo completamente desconhecido por ela, eram todos sinais de grandeza ao qual ela abraçaria sem pensar. Seu raciocínio a levaria a ter um breve e leve sorriso e talvez, isso a fizesse ficar um pouco avoada, uma vez que a voz de Bruce havia a assustado devido a sua própria falta de atenção. Olharia para o capitão, suas palavras eram gentis, mesmo que não demonstrasse simpatia, o que para a garota ali já era reconfortante e talvez diminuísse um pouco o medo de ser uma estranha em meio a um novo lugar mas, seria isso algo tão ruim assim?

“A ilha… É muito mais bonita do que eu havia pensado, esse foi um grande passo, como pode tanta coisa ter acontecido em tão pouco tempo?  É melhor que eu me acostume, desafios tem esse nome por um motivo e eu sei que nada será mais fácil daqui pra frente e.. Ainda assim estou animada! Mais uma vez, estou em uma cidade com um quartel general da marinha… Uma cidade que novamente na teoria deve ser muito mais segura do que outras ilhas mas, isso não é motivo para que eu ache que o que irei encarar por aqui será mais fácil, se aqueles tritões em uma ilha tão afastada eram tão fortes, eu imagino que tipo de ameaça pode se colocar contra um QG de uma ilha tão grande quanto loguetown…Não só isso, é pouco provável que o capitão Bruce permaneça a ser aquele a nos dar ordens, uma nova pessoa deve vir a tomar a frente e eu temo que seja alguém que mesmo com sua experiência possa guiar-me  a uma situação difícil… Não … Eu deveria tirar isso da cabeça… Foi terrível… Foi assustador… Mas talvez, justamente por isso que eu tenha sido forçada a crescer, por isso que hoje estou do lado de pessoas que por mais excêntricas que sejam, devem ter um futuro ao meu lado… Seja grande ou pequeno o desafio que está por vir, eu encararei de frente, venha com tudo o que tiver loguetown, eu estou pronta!”

A ansiedade e a força de vontade de Alipheese para o que viria a seguir eram tamanhas que talvez nem mesmo lembra-se de comer algo antes que pudesse desembarcar, talvez ali sequer tivesse notado a aproximação de algum dos companheiros, caso pudesse ali ouvir a voz de um deles, se viraria na direção em que havia ouvido a voz, se algum convite viesse por parte de Lynn, para que pudesse fazer algo, provavelmente em um primeiro momento ficaria um pouco sem jeito, pela situação que a ela poderia ser inesperada, seu olhar  primeiro iria  na direção dos próprios pés, enquanto pensaria melhor sobre as palavras que haviam sido dirigidas a ela, e as que ela deveria usar, um processo que felizmente não demoraria muito, até que ela pudesse olhar pra cima, na direção do rapaz, era bem provável que acabasse sorrindo caso o assunto pudesse envolver algum assunto de seu interesse, algo que seria feito de forma totalmente inconsciente.

- Ah, dar uma olhada pela cidade... Me parece algo bom... O senhor com quem trabalhei, havia dito que poderia me mostrar lugares bons da cidade para fazer compras... Não acho que ele vá se incomodar que algum de vocês possa acompanhar... Há um bom tempo que eu não crio algo do zero... Pra falar a verdade... Eu bem que gostaria de encontrar algum lugar com materiais bons a um bom preço... Especialmente agora que eu tenho mais dinheiro do que tive durante toda a vida...Olha... Se você acha que precisa de uma lança nova, posso te fazer uma sug... Sugestão? As armas que geralmente ferreiros colocam a venda... Em exposição, geralmente são os trabalhos mais porcamente feitos... E o preço que se cobra não é exatamente algo muito honesto com a qualidade... O que eu quero dizer é... Se... Se você quiser... Talvez eu... Se você comprar os materiais, eu posso fazer uma lança nova pra você...Algo digno de um " imperador".


Ainda que fosse visível o seu nervosismo, aos poucos sua fala se tornaria mais natural, conforme fosse falando sobre a área que ela melhor entendia, o tom de sua voz, por mais que não fosse muito alto, tornaria-se mais audível sem que muitas pausas fossem necessárias pela maior parte de sua frase, deixando visível a paixão pelo que fazia e de certa forma deixando escapar uma pequena faísca de orgulho em relação as próprias capacidades, algo que talvez em outra situação, com outras pessoas com quem se sentisse menos a vontade a garota provavelmente não faria, deixando inclusive escapar no tom de brincadeira criado provavelmente por Drake anteriormente a palavra imperador, por mais que ela não tivesse compreendido a piada, não havia se sentido inibida para repeti-la, o que era um sinal de que a muralha que havia erguido ao seu redor, parecia não ser mais tão alta, uma vez que não estava mais ali sozinha, haviam pessoas que foram capazes de ultrapassar essa barreira e ela se sentiu feliz por isso. Por um momento, talvez a interação tivesse feito um bem maior a sua cabeça do que esperava, queria colocar novamente seus pés sobre terra firme, por mais que pudesse ter se acostumado um pouco com a movimentação, dentro de uma viagem tranquila, duvidou que o mesmo pudesse ocorrer em uma tempestade, mas queria afastar esse tipo de pensamento no momento de sua cabeça.


Tentaria se apoiar em alguma parte do navio que pudesse lhe trazer firmeza e estabilidade, para evitar que se desiquilibrasse por bobeira, quando seus olhos ou a movimentação pudessem indicar que iriam aportar, um pequeno ímpeto infantil pareceu lhe surgir, teve vontade de ali descer correndo, mas não o faria, a diversão de imaginar-se em uma situação como essa já era embaraçosa e divertida o suficiente para ela, que acabaria por soltar uma risada para si mesma. Definitivamente havia chegado, não estava mais em sua cidade natal, estava em um território novo que a ela era completamente desconhecido. Queria muito conhecer o QG, passear pela cidade para comprar as coisas para que pudesse fazer suas armas, conhecer as pessoas com quem trabalharia enquanto estivesse ali e por fim aproveitar cada um dos passos novos aos quais ela teria para dar. Com a voz de Bruce em um comando, deixaria para viver as situações que logo viriam ao invés de ansiar por elas, tinha um trabalho a fazer e sem reclamar o faria, essa era a vida que ela havia escolhido para si e não se imaginou em outro lugar que não esse.Por menor que fosse o ato, por menor que fosse o impacto, estava ajudando e isso é o que realmente importava.

Como o fim de um capítulo de um livro, enquanto carregaria algumas caixas, já pisando em terra firme a garota poderia ali sorrir, enquanto olhava para o navio que se tornava mais distante aos seus olhos, como se aquele fosse o seu passado e por mais que tivesse alguns arrependimentos e ali houvesse a dor, ali também havia o fruto de sua força, viraria-se para frente e continuaria andando, seus olhos e seus sonhos não estavam mais as suas costas, mas sim adiante, estava no futuro em que ela estava caminhando para alcançar. Já não eram mais os seus primeiros passos, já não estava mais rumo ao mar e também já não era mais uma civil, se o que a esperava era a grandeza ou mesmo o desespero, um passo de cada vez, sentiu-se preparada para encarar de frente.








Histórico.:
 
Vantagens:
Spoiler:
 
Desvantagens:
Spoiler:
 
Objetivos Atualizados:
 

Off:
 

Citação :
Npc removido por motivos maiores de roleplay

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala


Última edição por Alipheese em Ter 01 Maio 2018, 08:43, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptySex 23 Mar 2018, 22:19


Drake começava a sua parte da faxina e parecia bem tranquilo com tudo aquilo, o jovem enquanto passava o pano no chão cantava para se distrair e não se encher muito com o serviço, Drake olhava para os marinheiros que estavam ali presentes e começava a sua cantoria para descontrair, o jovem mágico enquanto fazia sua parte da faxina começaria a dançar junto com vassoura fazendo com que a mesma se passasse por um microfone e enquanto exibia sua performance apontaria para Alipheese caso a mesma estivesse perto e chamaria Lynn para o ajudar na performance de sua música e da faxina junto aos demais marinheiros que quisessem fazer parte do trabalho e da brincadeira, o jovem mágico enquanto limpava todo o tablado do convés interagia com todos ali para se divertirem enquanto fazer suas obrigações.




- Vamos lá branquinha e “imperador dos mares”… Vamos nos divertir enquanto fazemos nossas obrigações, entrem no clima e vamos cantar, Hahahaha… Ah  claro, cuidado para não ser puxado pelo sem império novamente HAHAHAHA...








- Diga aonde você vai,que eu vou varrendo,Diga aonde você vai,que eu vou varrendo,Vou varrendo, vou varrendo...


Drake continuaria cantando enquanto estivesse fazendo sua faxina junto a Lynn. Após terminar a sua faxina, Drake iria agradecer a todos que estivessem ali pela a ajuda e pelo momento legal que passaram juntos se divertindo incluindo Lynn e Alipheese, responderia a Lynn com um sim para que fossem até o convés olhar a chegada a loguetown e após responder Lynn novamente sobre sua pergunta de ir conhecer a cidade junto a ele e Alipheese pediria licença e tentaria seguir para o banheiro para tomar um banho e tentaria comer alguma coisa no refeitório, e caso encontrasse com Kariel pelo refeitório apenas a olharia de rabo de olho e com uma postura de como se estivesse á olhando de cima para baixo para a mink, com um semblante sério acenaria com a cabeça de forma positiva, olharia para a frente novamente e seguiria para pegar uma xícara de café com leite e uma maçã caso tivesse para poder ir comendo até seu quarto.
Após se despedir do seu superior, Drake observaria a frente do navio o destino ao qual estava sendo tomado, o jovem poderia ver a cidade de Loguetown mais a frente o jovem seguiria para seu quarto para que pudesse arrumar suas coisas para sair pois a cidade já estava bem próxima, Drake deixaria avisado ao capitão ou ao sargento caso estivessem ali por perto que estaria em seu dormitório arrumando suas coisas para quando chegassem à cidade.




- Bom, não vejo problemas em relação a isso "Imperador dos Mares" mas antes preciso ir comer algo e tomar um banho, esse passeio pela cidade pode ser bom, assim poderemos nos conhecer melhor não é mesmo branquinha?. Oh, senchou será que tem comida lá na cidade? Depois de carregar essas caixas eu quero comer algo... "Imperador dos mares" hoje eu deixarei você mostrar a sua nobreza submarina e o deixarei pagar o meu almoço, qui tal ?



Caso o jovem pudesse ir chegar até seu quarto sem mais interrupções, o mágico pegaria seu baralho e o colocaria em seu bolso e começaria a arrumar suas coisas, após terminar de arrumar tudo, Drake pegaria seu baralho e ficaria mexendo com o mesmo folheando carta por carta, isso para Drake era algo que o acalma e o faz relaxar e o jovem esperava até que o chamasse para ancorar na nova ilha ou que fosse chamado para fazer alguma tarefa a mais, enquanto isso pensava como seria na nova cidade.
Drake estaria atento a qualquer tipo de som referente a ancoragem do navio, e já se prepararia para sair de seu quarto assim que ouvisse alguma coisa, o jovem estava atento pois provavelmente os homens iriam gritar algo como “terra à vista” quando estivessem chegando a costa da nova cidade.




“Bom, parece que está chegando, uma nova cidade, uma nova aventura… Como será essa nova cidade? E como será o QG da marinha por aqui? Será que tem alguém forte ? Eu estou bem ansioso para ver tudo e conhecer mais pessoas fortes nessa nova cidade, espero não me decepcionar.”



Drake aguardaria até o navio ancorar para que pudesse enfim sair do mesmo junto aos demais para seguir até o novo QG da marinha ao qual fará parte, o jovem estava ansioso e empolgado com o que poderia encontrar nesta nova aventura, tanto por coisas novas quanto por pessoas novas e fortes.
O jovem sairia de seu quarto aguardaria as ordens do capitão após a ancoragem para que pudesse levar as tais caixas que deveriam levar até o novo QG.




Histórico:
 



Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por CrowKuro em Dom 25 Mar 2018, 14:08, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 EmptyDom 25 Mar 2018, 01:23

The Emperor of Sea



Mais um dia de pé começava, o cansaço parecia atormentar o seu corpo, enquanto seus olhos continuavam a lutar para se manterem abertos. O dia anterior, apesar de não ter passado por "Combates" como antes, uma parte da fatiga ainda continuava do dia retrasado, somando mais ainda com o dia passado, criando uma exaustão o suficiente para que o jovem cambaleava levemente de um lado para o outro ao tentar andar com o pesar do sono. Com o tempo isso viria a passar, contudo, nesse momento era a água da torneira que caia sobre seu rosto ao jogar com suas mãos, ação essa que melhorava um pouco o cansaço pelo sono ao se arrumar, o reflexo de seu rosto em um provável espelho o fazia pensar brevemente nas coisas que havia passado... Eram tantas coisas... No fundo não sabia explicar como seria o próximo dia mas, algo parecia queimar dentro de seu corpo, era uma vontade e um desejo estranho para o jovem garoto... Seria essa a sua Ambição ?

Não sabia explicar como, mas neste momento o "Imperador dos Mares" se encontrava com um esfregão em mãos, puxando de um lado para o outro, ele continuava a limpar o Banheiro Masculino de maneira silenciosa e pensativa, talvez fosse pelo fato de ter acabado de acordar e o sono poderia estar lhe deixando com os pensamentos mais lerdos ou simplesmente o fato de realmente estar amadurecendo... Não podia negar quem era, não podia mudar as coisas que fez... No entanto, o futuro sempre pode ser influenciado e isso parecia fazê-lo abrir os olhos cada vez mais após os ensinamentos do dia passado, havia talvez agido de forma complicada para a Mink ? Talvez Arrogante ?  Na hora da recepção o garoto não se viu nem um pouco dessa maneira, havia sido sarcástico e não se via culpado por aquilo, a Jovem havia uma parcela de culpa e provavelmente que Lynn não viria a se desculpar tão cedo... Entretanto isso não quer dizer que o mesmo ainda não viria a trabalhar ao seu lado, havia descoberto o poder que o trabalho em equipe poderia ter e simplesmente não iria deixar isso se esvair na palma de suas mãos por um simples Egoísmo...

Suspirando com os seus pensamentos, algo parecia chamar a sua atenção, o Parvo de antes parecia animado com a ação de simplesmente limpar os banheiros ao cantarolar e interagir com os seus movimentos de mão e corpo sobre o esfregão, era algo um pouco cômico de se ver, não estava acostumado e isso parecia animar um pouco o seu acordar, o ajudando a se sentir mais "Vivo".

" Por que diabos eu estou com um esfregão nas mãos e limpando um banheiro ? "

"" (>ლ) ""

Com um sorriso no rosto e sem entender direito, Lynn continuava a puxar o esfregão sobre o chão do banheiro, não sabia se era a atitude ou a música de Drake, uma animação parecia brotar em seu peito que começava a contagiar totalmente o seu corpo.

- Hey ! Não ache que vai conseguir limpar mais que eu, aprenda como um verdadeiro Imperador limpa um banheiro ! Waaaaaaahhh !! -

"" WUT? (☉_☉) ""

Como uma criança, o garoto começava a correr pelo banheiro com o esfregão sobre o chão, a sensação de alegria parecia tê-lo contaminado... Sensação essa que fazia tanto tempo que o jovem não sentia, se é que realmente poderia ter sentido alguma vez em sua vida, as coisas ultimamente pareciam tão diferentes, era como se uma página de um livro estivesse prestes a seguir em diante, afinal... Era um novo dia, uma nova vida... Uma nova história que estava prestes a ser contada !

O tempo passava e um grito poderia ser ouvido, finalmente estavam chegando em Loguetown ! Os marinheiros pareciam terminar os seus serviços e a correria abalar o Navio, porém isso não incomodava o Ruivo que apenas passava o seu braço sobre a testa ao sentir o leve suor do corpo após aquela pequena "Brincadeira". Suspirando e colocando suas mãos sobre a cintura, o mesmo veio a perguntar para Drake se gostaria de acompanhá-lo ao apontar para cima, podia ser sentido a leve euforia em suas palavras, contudo, poderia ser sentido o leve valor de camaradarismo em seu tom de voz ao convidá-lo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Então... Quer ir lá dar uma olhada ? -

Limpando o rosto e sem pressa após guardar os esfregões, Lynn seguia em direção ao convés sem muita pressa, apesar de sentir a inquietude que poderia vir dos Marinheiros ao seu lado, a sensação de calmaria parecia dominá-lo por completo, estava satisfeito com isso e era o que realmente importava. De passo em passo sem muita pressa ele finalmente pode chegar ao convés. Seus olhos alargaram de surpresa com aquela paisagem, nunca esperava ver algo desse tipo. No horizonte podia se ver os vestígios do sol abraçar aquela grandiosa ilha, como se a sua presença fosse simplesmente única para aquele momento, enquanto um grande arco marrom demarcava o nosso ponto de chegada com suas letras " Loguetown" escritas em branco ao lado de suas casas coloridas e junto de uma predominância azul, os barcos ancorados e um pequeno farol à esquerda faziam parecer que aquilo tudo era uma festa de boas vindas sobre o abencoar do sol.

- Yo ! É uma bela vista para se ter, não é mesmo ? -

Com as mãos sobre o bolso, o garoto se aproximava de Alipheese a cumprimentando, entretanto isso pouco durou já que logo em seguida veio a ser interrompido pela chegada do Capitão Bruce com sua atitude apática e sua máscara sobre o rosto, finalmente havia a confirmação, estávamos em Loguetown ! Tirando suas mãos de seu bolso, o garoto o colocava à frente de seu rosto com seus braços esticados em uma posição de "L", como se estivesse tirando uma "Foto" de Loguetown a distância. Abriria um sorriso junto de sua atitude confiante ao falar com as pessoas ao seu lado, principalmente no momento que dirigiria a palavra para Alipheese, com um sorriso animado, olharia para a pequena garota no momento que a convidasse para conhecer a cidade ao seu lado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Então é aqui a nossa próxima aventura, huh ?... Hey Ali, por acaso não gostaria de conhecê-la junto comigo depois ?  Tenho interesse em ver se acho uma lança nova... -

"" BOA CARALHO, ISSO AI ! Tem que chegar chegando nas novinha memo ! Só cuidado com a Polícia. ʕ•ᴥ•ʔ ""

Esperava uma resposta positiva da garota, não via motivos para negar tal pedido bobo e sem malícia, já que eram duas pessoas desconhecidas na nova cidade, nada melhor do que se juntar para conhecê-la. Pelo menos era o que o garoto gostaria de acreditar ao ouvir as palavras de Bruce e a chegada do Barco sobre o porto.

- Certo ! Pode ser quando terminarmos isso aqui ? -

“” NAISU ! Porra ! É hoje que você vira homem ! Apesar que… Isso é meio errado, não ? Hmm... “”

Perguntaria novamente um pouco mais animado com a possível resposta positiva da garota após apontar para as caixas que estavam sendo trazidas ao convés, afirmando um "Compromisso" com a jovem, não sabia se Drake ainda estaria ao seu lado e se teria interesse de acompanhá-los mas, não via motivo para negar a sua companhia após o trabalho com as caixas, assim o chamaria também.

- Combinado então... Hey Drake, quer ir junto ? -

“” Eita… Agora você se superou, não esperava por algo desse gênero assim não… ( ͡°( ͡° ͜ʖ( ͡° ͜ʖ ͡°)ʖ ͡°) ͡°) “”

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 15 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !
Voltar ao Topo 
Página 15 de 16Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: