One Piece RPG
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Legado Bitencourt Act I
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Faktor Hoje à(s) 6:28 pm

» O vagabundo e o aleijado
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Tensei Hoje à(s) 5:11 pm

» V - Into The Void
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 12:09 pm

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Vincentão Hoje à(s) 10:32 am

» Unbreakable
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Ainz Hoje à(s) 6:23 am

» O Ronco do Bárbaro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor West Hoje à(s) 6:11 am

» [mini-nickgames1234] *East Blue*
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:18 am

» [Fiction] — The Legend
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 4:46 pm

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Rosinante-san Ontem à(s) 3:23 pm

» Mini - Serana
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Serana Ontem à(s) 2:42 pm

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Achiles Ontem à(s) 7:37 am

» [Ficha] Pandora
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor ADM.Senshi Sex Nov 15, 2019 7:20 pm

» ~ Mudanças Importantes ~
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor DEV.Ryan Sex Nov 15, 2019 6:45 pm

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Wesker Sex Nov 15, 2019 5:54 pm

» Apenas UMA Aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Van Sex Nov 15, 2019 5:00 pm

» De pernas pro ar! A revolução de Yumi
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Akuma Nikaido Sex Nov 15, 2019 11:00 am

» Cap I: Veneno de dois Gume
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor Noelle Sex Nov 15, 2019 10:12 am

» Retornando para a aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor rafaeliscorrelis Qui Nov 14, 2019 6:00 pm

» [Mini - Asin] - Seja o Equilíbrio
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor TheJoker Qui Nov 14, 2019 9:44 am

» Desventura 3.5: O treino para Grand Line
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Emptypor TheJoker Qua Nov 13, 2019 1:54 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15, 16  Seguinte
AutorMensagem
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador


Data de inscrição : 07/08/2017

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyTer Mar 13, 2018 9:29 pm

The Emperor of Sea



Com um ambiente tranquilo e calmo, os marinheiros pareciam gostar bastante de se interagir com os outros a sua volta, sendo com jogos, movimentos acrobáticos, conversas e entre outros. Era uma maneira bem simples e satisfatória de passar o tempo no barco, afinal, o tempo que teriam que passar dentro do Navio não seria pequeno e mesmo diante do nevisco, não se deixavam manter seus corpos frios ao se interagirem com os seus amigos e companheiros.

Lynn podia observar tudo aquilo, a boa brisa do mar poderia ser sentida bater sobre o seu corpo e mesmo que a queda de temperatura era notável, não parecia atrapalhá-lo nesse instante. Se aproximando mais dos Marinheiros, um deles veio a abordá-lo com um amigável sorriso em seu rosto, era um pouco estranho de ver aquela pessoa, já que a sua ação era algo totalmente diferente da primeira impressão que poderia receber do Marinheiro, seu nome era Jonas, um homem musculoso com cerca de dois metros de altura e cabelos raspados, com um uniforme apertado e um tabuleiro de xadrez em sua mão, ele parecia convidá-lo para jogar com ele.

O vê-lo apontar com uma de suas gigantes mãos para o tabuleiro de xadrez enquanto as ia posicionando, Lynn o respondia de maneira rebelde e confiante, lembrar dos jogos antigos de Lógica que jogava mais jovem, fazia ter um tipo de interação mais fácil com o Marinheiro, mesmo que não o conhecesse e não esperava muita coisa dele, havia tido uma certa curiosidade ao jogo que estava em suas mãos antes de se sentar na cadeira na frente de Jonas.

- Eu sou o Imperador dos Mares ! Lynn para os mais íntimos mas, eu lhe permito dessa vez. -

~ Perícia Estratégia ~

-> COR DA FALA DO JONAS ! <-

Com o badalar do barco de um lado para o outro por causa das ondas do mar, as peças do Xadrez se encontravam todas enfileiradas de uma maneira surreal, talvez fosse algum tipo de magnetismo ou sejá lá o que tenham inventado para aquelas malditas peças, era realmente incrível que se mantivessem em perfeito estado. Continuando a olhá-las atentamente, como se estivesse tentando decifrar algumas coisa naquele tabuleiro, com vários quadrados de uma cor contrária da outra, uma ao lado da outra o fazia se perguntar o motivo de estarem assim, contudo ver cada peça diante de um quadrado já havia facilitado o seu entendimento de como se posicionavam… Só não sabia o movimento que deveria seguir para retirá-las.

Jonas ao dar a iniciativa para que o Ruivo pudesse começar com as peças brancas, percebeu rapidamente que o garoto na verdade realmente não sabia como jogar o jogo a sua frente. Abrindo um pequeno sorriso no rosto, suas mãos gigantes pareciam abrir um caminho para o jovem ao gestar e apontar como as coisas funcionavam junto de sua explicação.

- Olha garoto, isso aqui é um jogo de Xadrez e cada peça tem tanto uma função quanto uma série de coisas que elas podem fazer. Quem tem o inicio são as peças brancas e esses aqui são os Peões... Tem mais algumas regrinhas, mas se eu for explicar por completo ai já é outra história, certo ? Então vamos indo que eu te explico com o jogo.

Acenando com a cabeça a cada momento que o Grandalhão comentava e demonstrava as ações do Xadrez, fazendo o garoto se aprofundar cada vez mais naquele jogo, era algo tão simples e tão complexo ao mesmo tempo, como que as pessoas haviam conseguido criar algo tão magnífico assim ? Não sabia responder, estava ansioso para começar o jogo e com o primeiro movimento, não demorou muito para que as coisas realmente começassem a andar.

Pouco tempo passava e o Ruivo já se encontrava em dificuldades, apesar de ser novo, havia tido uma boa ideia de como as coisas funcionavam, conseguia reagir às ideias que Jonas tentava, porém tudo parecia não andar como ele gostaria, no momento que ele conseguia parar a investida de um lado, o outro parecia desabar era uma situação desastrosa para o nosso Jovem Imperador que parecia ficar cada vez mais frustrado com o tempo, ao ponto de chegar a ter um momento de explosão ao sentir que o jogo era injusto.

- Mas que porra ! Esse jogo é injusto ! Se ta querendo fuder com o Imperador dos Mares ? Hey ! Você está escondendo alguma coisa ou ta roubando né ? Se eu descobrir… Ahhhh, você vai ver… -

- HAHAHAHAHAHA ! Claro que não, o problema é que tem algo muito importante que falta para você, você parece responder bem para o que eu faço no momento, contudo, não para o que eu PLANEJO fazer !

- Você tem a cara de pau de falar que tem algo faltando em mim ? Ta maluco ? -

- HEHE ! Relaxa mano, é só um jogo, vamos jogar outro e se for isso mesmo eu te explico o que é, que tal ?

- Tch ! -

”” Tu é muito burro, puta que pariu… (>ლ) “”

” Calado ! Não quero ouvir um pio seu ! “

Tendo um novo jogo, dessa vez o garoto começava com o lado Preto e … Infelizmente o jogo não demorava muito para se encontrar um impasse novamente, realmente havia algo que lhe faltava, mesmo que respondesse de maneira correta com o que o Brutamontes tentasse, mal ele sabia que estava andando na palma de sua mão, já que ter um jogo de pura reação em Xadrez é o principal caminho para a derrota ao não se ter um bom planejamento futuro e era exatamente isso que faltava na mentalidade de Lynn, um bom conceito de Estratégia !

Lidando com mais uma derrota em mãos, Jonas parecia cair em uma gargalhada novamente que o fazia ter um pequeno susto ao perceber a sua ação, não entendia direito, no entanto as palavras que o rapaz vinha a comentar faziam total sentido ao apontar para a sua cabeça com aquelas mãos gigantes, Lynn realmente estava agindo de maneira totalmente “Reativa” e não com um conceito por trás, facilitando que fosse totalmente lido.

- HAHAHAHAHAHA ! Entendi, entendi ! Você realmente não é tão burro... Mesmo que talvez não pareça, o que te falta está aí ! Na sua cabeça. -

- Oi ?

- Estratégia meu jovem, o que te falta é Estratégia ! Você faz boas decisões, o único problema é que você não pensa no futuro, você não tem um “Plano” dentro do jogo e isso faz as coisas se tornarem totalmente fáceis para mim, entendeu ? Vamos pegar um exemplo, quem é mais difícil de acertar, aquele que anda apenas reto ou aquele que anda em Zig-Zag ?

- O que anda em Zig-Zag…

- Errado ! A resposta certa é nenhum dos 2 ! O mais difícil de acertar é aquele que abusa das 2 coisas e de muito mais ao seu redor, ele não apenas está pensando em como andar mas como lidar com o que você está pensando e o que ele tem a sua volta para usar, assim tendo uma chance de dificultar mais ainda a sua vida pelo simples fato de ter uma visão melhor do “Futuro” ou de como te “Controlar”, quer ver um exemplo ?

Sem que o jovem o respondesse, Jonas puxava um papel e caneta em cima da mesa deixando o Xadrez de lado por um tempo, ele fazia 2 riscos Horizontais e 2 Verticais, fazendo um “Jogo da Velha” no papel antes de olhar com um sorriso sarcástico para o rosto de nosso Imperador, o maldito realmente estava gostando de tudo aquilo.

- É o seguinte, isso aqui se chama “Jogo da Velha” e nós só vamos fazer “X” e “O”, Okey ? Basicamente quem conseguir uma linha com 3 delas tanto nas Horizontais,verticais ou diagonais ganha, entendeu ? Eu vou começar, preste a atenção e siga o fluxo.

Fazendo um risco de “O” bem no meio do Papel fazia o garoto se sentir cada vez mais confuso… Porém já estava ali, não custava nada seguir o fluxo, parecia que seria algo interessante para que ele aprendesse no futuro e de um bom valor, não havia mal em continuar. Sem pensar muito no que fazer, o jovem colocava um “X” logo abaixo do risco que Jonas havia feito no papel, mal ele sabia que nesse instante o sorriso do grandalhão se tornava mais evidente, o resultado já estava premeditado !

Sem demorar muito e ainda calado, o rapaz fazia agora um “O” na diagonal da direita acima, forçando a Lynn tomar uma atitude de total reação ao não permitir que o mesmo fizesse o seu 3° naquela linha da diagonal, uma ação que o garoto não esperava ser forçado a tomar… Algo de estranho estava acontecendo… Apenas faltava mais um “X” seu para finalizar o jogo e fechar a risca, todavia dava para se perceber que não era tão simples como ele havia imaginado, era claro que Jonas não iria permitir essa façanha, contudo ver que apenas faltava mais uma rodada para completar a sua linha, fazia abrir um pouco de felicidade em sua cabeça… Felicidade essa que durou pouco ao ver aquele maldito “O” ser colocado diante de sua vitória mas, o que o fez se sentir mais indignado nem foi o motivo de sentir a vitória nas postas de seu dedo e sim perceber rapidamente que havia perdido naquele pequeno jogo idiota, toda aquela sensação de quem sabe ter tido a oportunidade de “Ganhar” havia sido apenas uma desilusão de sua cabeça que Jonas o fez pensar, desde o início ao fim o garoto estava andando na palma da mão daquele maldito cabeça de músculos… Por sinal, uma pessoa dessas não era para ser o contrário ?...

- Eai, o que você entendeu até agora ? -

- Que tu me fez de retardado ? -

”” Mas isso você sempre foi… (☞゚∀゚)☞ “”

Não terminando de responder o Ruivo, o grandalhão não demorou muito para terminar o jogo, a insatisfação no rosto do garoto era totalmente visível para o rapaz que parecia gostar do que via, era um sentimento estranho que ele havia criado dentro do Jovem, já que essa era a sensação de ter sido totalmente usado e manipulado de uma maneira tão idiota e simples que o fez acreditar por alguns instantes que havia a vantagem. Com um sorriso no rosto, Jonas voltou a falar, dessa vez suas palavras pareciam entrelaçar nesse sentimento o fazendo mostrar a grandiosidade de realmente ter algo em mente, não basta apenas seguir o fluxo das coisas, você que tem que criá-los ! E era exatamente isso que lhe era passado.

- Isso é o que eu chamo de Estratégia, eu não apenas tinha um plano como te forcei a agir como eu bem queria, entendeu ? Basicamente, Estratégia serve para várias coisas, desde jogos, lutas, guerras e até coisas simples da vida como cozinhar e blablabla. Apenas o fato de você colocar um plano, um conceito por trás daquilo… Tudo isso geralmente vai envolver uma estratégia, já que isso explica exatamente a mentalidade e os “Meios” para obter, ganhar ou sei lá o que você vá querer... Está começando a compreender um pouco melhor ? -

”” Tipo… Você está esperando demais dele, eu que moro com ele a tanto tempo, tenho quase certeza que isso não vai adiantar de nada… Sabe… (ಠ_ಠ) “”

A curiosidade era vista florescer em sua mente, as palavras de Jonas eram simples e de um contexto gigantesco, Lynn havia sempre “Seguido o fluxo”, porém essa era a maneira certa de seguir ? Essa pergunta em sua cabeça o fazia pensar mais e mais nas coisas que havia feito tanto ultimamente como em sua vida e até no futuro, era como se uma pequena porta trancada havia se aberto para um novo mundo… O mundo dos Estrategistas !

- Então… Você quer dizer que eu posso usar isso não apenas aqui, como para literalmente tudo ? Tipo… Lutas ou ajudar meus subordinados e coisas do gênero ? -

- Não vejo o por que não disso… Pense comigo, se você conhece os pontos fortes e fracos das pessoas ao seu lado, não fica mais fácil de você lidar com elas ? Em uma luta, se você consegue observar uma fraqueza no inimigo, o que tu faz ? Assistir ou simplesmente ignorá-la ? Claro que não ! Abuse daquilo, debilite-o e force ele a usar cada vez mais sua fraqueza a seu favor ! Se a pessoa é destra, então obrigue ele a usar mais a canhota… Coisas assim são simples no entanto contém Estratégia no meio… Chega a ser triste perceber coisas assim e simplesmente deixá-las de lado...

Com um pequeno barulho de sua mão fechada batendo sobre a outra aberta, o Ruivo olhava atentamente para Jonas com um olhar de surpreso, realmente havia descoberto algo hoje e não era algo tão simples como ele imaginava… Aquilo era algo incrível ao ponto de fazê-lo se perguntar o quão burro ele era por nunca ter percebido algo tão simples como isso !

- Agora eu entendi, agora eu saquei ! Agora todas as peças se encaixaram ! Mas mesmo que você fale isso, não parece um pouco simples demais ? O que eu deveria fazer...? Vamos, continue ! -

”” Caralho, o maluco é muito burro vei ! (>ლ) “”

- HAHAHAHA, claro que isso não é tão simples assim quando se coloca nessa situação, principalmente em lutas e combates ! O que você precisa sempre ter para montar uma boa Estratégia é algo bem simples, no entanto é geralmente uma das mais importantes ; “INFORMAÇÃO” ! Você sempre ter uma noção do que tem em mãos ou do que está enfrentando sempre é bom. Você pode simplesmente fazer uma jogada diferente pelo fato de você saber que aquela Pessoa não sabe daquilo ou pelo motivo dela ser fraca, então criar um plano de antemão sempre é importante, nunca comece de mãos vazias ! Outro fator que pode mudar muito e que trás a real diferença de uma pessoa realmente boa em Estratégia não é apenas saber o que você tem e um plano bem formado, na verdade é em como você posiciona as suas peças, sejam ela os seus companheiros ou em um simples jogo como o Xadrez, isso faz diferença… Já que é você quem vai trazer o maior potencial deles. Por exemplo, vamos dizer que no seu grupo tem uma pessoa que consegue dar tiros de precisão a uma distância grande, o que você faz ? Coloca ela de frente ao inimigo ou aproveita isso a colocando em uma distância boa e com uma boa visão ? Em uma batalha de Estrategistas quem ganha não é apenas aquele que monta o melhor plano e tem mais informações, claro que isso faz diferença… Mas muitas vezes a diferença vem da qualidade das “Peças” que você tem ao seu lado, já que elas sempre vão ser o seu diferencial. -

- Sim, faz sentido… Basicamente o que você me passou é ; Tenha um bom entendimento das coisas ao seu redor, por isso busque a maior quantidade de informação possível para que você possa explorá-lo. Tendo o máximo de entendimento em mãos, agora depende de mim em criar alguma coisa, no caso, posicionar as “Peças” conforme eu quero, sendo elas abusando da vantagem ou surpreendendo com posicionamento. Certo ? As Estratégias que eu posso criar consistem em diversas maneiras, provavelmente eu tenha que escolher entre uma delas na hora de eu colocar em prática, podendo ser algo defensivo, ofensivo ou um ataque surpresa… Tudo depende de mim… ? -

- Boa, boa, você parece ta pegando o jeito. A última dica que eu te dou é bem simples… Seja flexível ! Já que imprevistos acontecem.

Com um pequeno suspiro, Lynn pode ver o grandalhão se acomodar novamente antes de tocar no Xadrez novamente, como se estivesse o preparando para mais uma partida em especial ao convida-lo de maneira silenciosa. Recebendo uma quantia de ensinamentos novos que não podia simplesmente deixar de lado, não via motivo melhor para finalmente colocar tudo aquilo em prática, precisava colocar em prática as ideias de sua cabeça em algum momento.

” Okey… Eu vou começar com tudo, direto na ofensiva ! As peças que eu tenho são os Peões, cavalos, bispos, torres, rainha e Rei… Os Peões são os mais fracos, entretanto eles compensam com quantidade, por isso tenho que tomar cuidado já que provavelmente vão ser os primeiros a entrar em conflito… Cavalo e Bispos tem um tipo de movimentação especial, mas ainda acredito que as torres sejam um pouco mais fortes em conteúdo, já a rainha… Ela é a minha peça mais forte, já que ela pode fazer quase literalmente tudo… E o Rei ?... Bom, o Rei a gente deixa quieto por enquanto, já que ela é quem precisa de um cuidado extra. “

Dessa vez com as peças brancas ao seu lado de inicio novamente, o Ruivo começou o jogo, o ritmo rápido e frenético que havia nas duas primeiras partidas não era mais visto dessa vez, optando por um jogo mais conceitual, pode expressar várias expressões de pensamento, surpresa e dúvidas ao ver o jogo desenrolar, em momento nenhum teve o interesse de sequer manter na defensiva, optando por uma atitude extremamente agressiva, suas jogadas eram arriscadas e cheias de vontade, entretanto… Suas investidas eram totalmente repelidas por Jonas, parecia estar se divertindo ao manter um sorriso sarcástico no rosto, ele pode sentir a dificuldade aumentar mas a confiança que o rapaz emanava era simplesmente esmagadora aos olhos de Lynn.

” O que eu faço ? O que eu faço ? O que eu faço ?... PORRA ! Por que isso não ta funcionando ? Eu penso nas ações que ele vai fazer, eu faço as coisas e ele faz algo diferente quando eu menos espero ! QUE DROGA ! Se eu simplesmente limitasse a movimenta-... É ISSO ! Por que não pensei nisso antes ? Se eu não consigo prever o que ele vai fazer ao atacá-lo pela múltipla quantidade de opções, então basta eu limitar isso ao fazer ELE VIR PRA MIM ! CARALHO EU SOU UM GÊNIO ! Quer dizer… IMPERADOR !

”” Vei… Você tem uma coisa perfeita pra usar e não usa ! Isso ta me dando agonia ! SEJA INTELIGENTE, USE A CABEÇA ! H-Hey ! Por que você ta me ignorando ? Hey ! Olha aqui ! 。゜(`Д´)゜。 Caralho borracha…

Com uma nova atitude e estratégia em mente, o garoto conseguiu se manter mais tempo no jogo ao recuar com as suas peças, precisava do momento certo para que pudesse realmente colocar um verdadeiro peso no tabuleiro, já que provavelmente o momento que fizesse a primeira jogada, teria que ter a visão inteira do jogo para que pudesse finalizá-lo de uma só vez e isso só dependerá de seu talento, todavia, algo pareceu chamar a sua atenção. Um pequeno relance de olhar o fez simplesmente paralisar por alguns segundos, o olhar de Jonas que a poucos momentos se encontravam de maneira sarcástica como se estivesse apenas brincando com uma criança havia sumido, um olhar sério e pensativo se mantinha sobre a sua face, coisa essa que o garoto havia se esquecido por completo… “INFORMAÇÃO”. Uma de suas maiores qualidades era a de simplesmente saber do conhecimento das pessoas, como a mente delas geralmente funcionam e para isso o garoto aprendeu sobre Psicologia, coisa essa que até o momento ele não havia colocado em prova ao reparar no rosto do Grandalhão.

” POR QUE EU NÃO PENSEI NISSO ? Estratégia não consiste apenas no que se tem a sua frente ! E sim no máximo que você pode aproveitar e se tem uma melhor maneira de eu tentar realmente prever as ações dele, não consiste apenas no jogo, afinal… EU NÃO ESTOU AQUI PRA APRENDER A JOGAR ! E sim a abusar do conhecimento que ele me passou ! Como eu pude negar tal fonte de informações na minha cara ? Caralho Lynn ! “

”” Man… Eu quero muito te bater, sério mesmo ! Tou aqui tentando passar essa porra pra você a moh tempo e tu fica me ignorando ! VAI SE FUDE ! TOMARA QUE PERCA TAMBÉM ! ლ(ಠ益ಠლ) “”

Colocando o plano em funcionamento, havia limitado com sucesso as ações de Jonas, porém o que mais parecia estar realmente ajudando o garoto a ter uma ideia melhor de como prever as ações do rapaz eram as próprias feições que o mesmo parecia fazer sem perceber. Como um livro aberto, Lynn mudou sua tática de Defensiva para novamente Ofensiva ao fazer um contra-ataque que pareceu surpreender totalmente o Grandalhão. A mente do jovem se consistia de várias hipóteses e possibilidades, como uma máquina de computador ela continuava a processar de uma maneira surreal a cada momento que olhava tanto para o tabuleiro observando as suas peças e a de seu inimigo como em seu próprio rosto, pode perceber o desastre no rosto de Jonas ao ver o jogo tomar um outro rumo e fugir de suas mãos, tornando mais fácil ainda prevê-lo a cada momento que se passava e como um Show de Mágica, o garoto parecia responder as jogadas do Marinheiro  como se estivesse simplesmente às esperando. Com isso o jogo finalmente chegou a um fim com uma verdadeira reviravolta inesperada pelos dois.

- Xeque-Mate !

- C-Como ? Não é possível...

- Você deu mole… E eu como um verdadeiro Imperador dos Mares que possui um nível de inteligência anormal, não pude deixar passar...  Você deixou uma brecha ao deixar suas emoções demonstrar as suas ações… Lembra que você me falou sobre sempre buscar a maior quantia possível de informações ? Então né…

- Mais um jogo !


~ Fim da Perícia ~

As coisas que aprendeu junto de Jonas havia aberto um novo mundo em sua cabeça, mesmo que talvez nunca fosse ter a oportunidade de usar isso de maneira prática para os outros como havia pensado nos jogos acima, incrementar esse tipo de coisa em suas ações no geral seriam altamente positivas, principalmente se pudesse fazer um bom uso tanto dele quanto de seus companheiros. Com uma visão dessa vez totalmente diferente de Jonas, seu tom de voz era bem mais camarada a Jonas, se levantaria após se despedir do mesmo, agradecendo de sua maneira pelo o que havia aprendido ao lado do grandão.

- Tch... Não aguento mais essa porra, da próxima vez EU O IMPERADOR DOS MARES garanto que vou te destruir, entendeu ? Então trate de melhorar até lá, se não vai ser muito fácil, té. -

"" Ui uiuiui, não me toque, não me chore, eu sou "Imperador dos Mares". Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 2665178174  ""

Com um pequeno sorriso amigável, Lynn poderia observar mais calmamente as coisas à sua volta, não sabia o tempo que havia passado naquela mesa ao lado de Jonas, os três jogos haviam sido extremamente satisfatórios para Lynn, mesmo que no final veio a perdê-los.

Sentindo provavelmente a fome bater se aproximaria da amurada para tomar um ar e colocar as coisas em ordem, a quantia de informações conseguidas eram tantas que o fazia pensar totalmente diferente de como havia agido antigamente, precisava decidir o que fazer agora e isso parecia deixá-lo levemente confuso, já que em vez de buscar informações do Barco, preferiu por dormir na proa.

" Se eu pensasse dessa maneira nas lutas contra aqueles bixo fedorentos... Provavelmente teria sido muito mais fácil... Eu não tomaria um tiro na perna, não deixaria os outros dois Marinheiros morreram e até poderia usar aquela Cabeça de Pelo de maneira efetiva... Coisa difícil mas, ela parece meio estranha ultimamente, não sei como lidar... Aaaaaahhhh ! Preciso ver o que fazer... Por sinal... Aprender esses movimentos idiotas que esses doido ai faz não parece uma má ideia, tudo que eu tiver ao meu dispor seria bom, principalmente se eu souber usá-lo a meu favor.. Se abrir a oportunidade, acho que não seja uma má ideia... "

“” Se tá pensando de mais… Zzzzzzz… Por acaso está querendo se tornar um Líder ? (ಠ_ಠ) “”

“ Ué… E um Imperador não se deve ser um Lider ? Preciso saber como usar e ajudar os meus súditos, se não , como eles vão me respeitar ? “

“” Isso se chama “CARISMA”, seu babaca. ლ(ಠ益ಠლ) “”

Suspiraria levemente antes de tomar uma atitude, não tinha certeza se deveria simplesmente andar pelo barco sem um rumo ou se deveria entrar em contato com essas pessoas que ficavam pulando de um lado para o outro, era estressante ficar olhando para elas, mesmo que Lynn tinha a confiança para fazer esses movimentos, não tinha certeza se teria êxito. Por isso se tivesse a oportunidade, falaria com algum deles, de sua forma levemente rude com alguns gestos de mãos para que talvez ajuda-se no entendimento do que queria passar.

- Hey Bixo Piruleta, não se sente mal em ficar pulando de lá pra cá no Navio não ? Ou você tem algum truque pra não cair de boca no chão ? -

Levaria uma de suas mãos para o seu queijo enquanto usaria a outra para apoiar o braço com uma expressão pensativa, mesmo que já tivesse a um tempo sobre o Navio, ainda sentia o desconforto de andar pelo Barco e tinha certeza que não conseguiria se imaginar fazendo esses tipos de movimentos, principalmente quando havia sofrido alguns danos bem pesados em sua luta de antes, coisa que estranhamente não o estava incomodando até o momento, talvez seria por causa do remédio ?

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 
off² 06/04:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Makei em Sex Abr 06, 2018 2:08 am, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Data de inscrição : 13/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyQua Mar 14, 2018 1:44 pm



Be a pretty bitch!



Kariel permanecia de olhos fechados sentindo a brisa, o vento era tão bom, mesmo com a temperatura baixando, o clima permanecia muito bom, era de fato acolhedor estar em um ambiente tão alegre e amigável, onde as pessoas mesmo que sob certas circunstâncias se divertiam e interagiam umas com as outras sem problemas. Cada um parecia fazer algo de seu interesse e vontade. Todos estavam bem.

Para a surpresa da gata, uma marinheiro, se aproxima e por algum motivo puxa assunto, todos devem ser de fato muito comunicativos, para se aproximar de uma gato humanoide em pé na borda de um navio em alto mar. Mas suas intenções pareciam inocente e puras, pelo menos até naquele momento. A moça de cabelos loiros, dizia nunca ter visto uma mink, ainda mais uma mink dançante, o que fazia a gata rir de forma simpática.

-Bom, essa sou eu! - Gargalha - Aprendi com a minha mãe sobre minha espécie, aparentemente são bem alegres e festivos, porém por um infortúnio, acabei não aprendendo a dançar! - Dizia meio pensativa, afinal nunca tira parado pra reparar esse pequeno detalhe.

“Mas que droga, que tipo de mink eu sou? Nem dançar eu sei, ma que vergonha!”

~Início da Perícia~

Esse espaço será utilizado para o discorrimento da perícia, que não evitar atrasos para o grupo será feita depois.

~Fim da Perícia~

Depois daquelas horas ali fora, com Rachel, mesmo que provavelmente a temperatura abaixasse, Kariel permaneceria ali fora por mais algum tempo, até se cansar de tudo ali, afinal até mesmo as mais belas paisagens uma hora cansam seus observadores. A menina provavelmente deveria se retirar depois de um certo tempo, afinal humanos sentem bem mais frio. Kariel de forma gentil acenaria com sua mão direita caso a garota resolvesse se retirar.

“Tá, isso aqui é lindo, mas eu quero ir pro meu quarto... “

Tentando não se atrapalhar em seu passos em meio ao mar, iria caminhando para as escadas, onde levariam aos tais quartos, iria em direção ao numero 11, que não ficaria na ponta, afinal se fosse invadido por algum tipo de assassino, não seria a primeira vítima, o que era de extrema importância, afinal Lynn seria o primeiro a morrer.

Analisando o barco e as pessoas que via durante seu caminhar, ficaria atenta, por que não se pode simplesmente abaixar sua guarda assim no meio do nada. Buscaria seu quarto e assim adentrar, sempre olhando para os lados, para ter certeza de que não estaria sendo perseguida por algum tipo de perseguidor maluco ruivo.

“Espero que seja limpo”

Entrando, analisaria o estado do cômodo, caso esteja limpo e usável, colocaria suas coisas próximo a sua cama e se deitaria um pouco, mesmo sendo de dia, aquele movimento dos barco parecia a deixar um pouco mais cansada e tonta, suas costas já haviam parado de doer, porém aquela dúvida estava em sua cabeça ainda.

“Será que foram os remédio ou eu estou morrendo??????”

Se por acaso, isso não tirasse completamente seu sono ou pelo menos seu insano desejo de repousar, tentaria ao menos tirar um cochilo para deixar aquela viagem menor do que deveria ser em sua percepção.


Histórico:
 
 


Objetivos:
 





Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyQua Mar 14, 2018 11:17 pm


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar - Os primeiros passos de um marinheiro



O tempo estava passando depressa e quando mal se viam o sol já estava bem saturado no céu, deviam ser por volta de quatro horas e as nuvens já estavam começando a se formar, a grande estrela já não brilhava como antes tendo perdido boa parte do seu ângulo para deixar o calor no nível mais alto do dia e a neve começava a cair mais forte nessa parte do dia abaixando cada vez mais a temperatura que estava a fazer naquele dia.

Drake era o primeiro a terminar os seus aprendizados, ele olhava para Jonas e agradecia pelo seu colega ter tentado ensinar para ele tudo o que sabia, as dores fortes de sua cabeça havia passado, mas seu nariz e suas costelas doíam bastante, era o momento certo de tomar o seu remédio e assim poderia descansar e tomar o seu banho. Todo o ambiente estava tranquilo e conseguia ver o ruivo gritando ao seu lado se chamando de Imperador dos Mares, o garoto estava cada vez mais se aproximando deles e chamava um deles de Bixo Piruleta e falando de forma rude para os marinheiros, os mesmos não respondiam vendo o babaca que Lynn estava sendo, era nesse momento segurando-se na amurada que
a sua dor no peito começava, os ferimentos interno de seu corpo começavam a deixar o efeito do remédio para lá e sentia como se tivesse tendo um infarto, seu corpo começava a se mover involuntariamente para a esquerda.

Kariel que não estava longe dali estava a observar toda aquela cena, o ruivo começava a cair igual um saco de caca no mar e o primeiro grito vinha do homem do caralho: - Homem ao mar! - A água estava bem mais do que gelada, seu corpo inteiro sentia-se congelando aos poucos e já não conseguia ouvir mais nada, estava prendendo a respiração como podia e suas dores começavam a diminuir, embora estivesse cada vez se afogando mais. Ele sentia alguém envolvendo o seu corpo em seus braços e começando a puxá-lo para cima, em pouco em pouco as braçadas eram dadas e quando percebia estava cuspindo água no convés. - Esse é o imperador dos mares mesmo! É tão imperador que se sentiu atraído! - Uma gama de risadas era ouvida vindo daquela piada de um dos marinheiros. O garoto sentia o vento gelado que percorria pelo o seu corpo através do clima que nevava cada vez mais, alguma parte da neve deixava a embarcação em um tom branco embora fosse bem mínima. Ele sentia um espirro sendo dado seguido de um pigarro na garganta, parecia que a sua gripe havia voltado, um dos homens lhe dava uma toalha para se secar e ele tremia com o frio que a água havia lhe dado, suas roupas molhadas davam um início de hipotermia para o imperador dos mares.

A mink roxa já havia descido as escada e se direcionado para um dos quartos, escolheria o quarto de número onze e entrava no mesmo, ao adentrar conseguia ver que era um quarto bem simples, uma cama de solteiro na esquerda, um armário de roupas na direita e um criado mudo, tudo bem preso ao chão através de parafusos e outras coisas para que não ficassem balançando conforme o barco se movimentava. As paredes eram de ferro pintado de branco e uma janela redonda que permitia ter uma visualização do mar, ela percebia que havia uma leve ventilação que deixava o quarto arejado. A cama havia um travesseiro simples de tamanho mediano e de fofura desconhecida e uma coberta de pano simples. Não era a coisa mais nobre, mas seria confortável para poder tirar um cochilo. Se deitando na cama e não demorando para que o sono viesse a confortar os seus doces olhos.

Alipheese estava com o marinheiro que permitia que também realizasse a manutenção dos canhões, eles não pareciam estar mal cuidados estavam em dia, mas nada impedia de ter um carinho a mais pela pequena garota, a pólvora sendo mexida e o canhão sendo lustrado, a ferreira estava fazendo um bom trabalho e o marinheiro responsável não havia nada a reclamar no trabalho realizado. Com o tempo passando para a garota rapidamente, logo se via um pouco suja, mas nada impedia de dizer que queria ter um tour a mais pela embarcação, onde estavam as coisas mais necessárias e o homem não deixava de responder com um sorriso em seu rosto. - É claro que eu te mostro, você tem me ajudado bastante aqui, vamos, queria lhe mostrar Loguetown logo mais também. Mesmo que tenha recusado anteriormente, pretendo fazê-la mudar de ideia. - Não demorava para que começassem o tour, ambos seguiam pelos corredores que davam nos dormitórios anteriormente. - Creio que o capitão tenha dado o número corretamente dos seus quartos para algum dos seus companheiros. - Eles saiam pela porta e conseguia ver Lynn com uma toalha e Drake ao seu lado observando o garoto que todo molhado, ambos os ruivos tremiam, Kariel não estava ali.

O marinheiro continuava a lhe mostrar tudo, ao subir para o segundo andar do barco, começava mostrando o banheiro, eram dois banheiros de tamanho médio separado por sexo, no feminino havia uma banheira e um chuveiro, a privada parecia estar bem limpa com uma higiene boa e o papel higiênico bem seco, os azulejos da parede eram brancos com detalhes em amarelo parecido com folhas e o chão eram dos mesmos formatos e cores. No final, era um banheiro bem simples do qual não havia muito o que falar. Eles agora se encaminhavam para a enfermaria que não era muito longe dali, mas tinham que descer o lance de escadas novamente indo a uma porta ao lado das escadas que levavam aos dormitórios. Era uma enfermaria bem grande do qual haviam diversas macas e equipamentos médicos, não haviam muitas enfermeiras e o que mais lhe surpreendia ali: Dinx! Parecia que o marinheiro era um dos tripulantes daquela embarcação. - Olá Alipheese. - Sua expressão era normal, não parecia feliz e não parecia triste, mas seu cumprimento parecia ter vindo com um tom de alegria, não se sabia bem ao certo.

Um sino começava a soar repetidamente por toda a embarcação, todos os marinheiros pareciam estar se direcionando para uma das salas do segundo andar, parecia estar vindo um cheiro de comida em forte dos quais as narinas de Lynn e Drake conseguiam sentir, o cheiro começavam a mexer com os seus estômagos que já não sentiam o gosto da comida desde a manhã.

O cheiro se estendia até Alipheese que não havia comido nada até aquele momento, toda a empolgação havia disfarçado a sua fome e o seu estômago começava a roncar de imediato e era bem alto sendo um tanto constrangedor. A garota conseguia sentir o frio em seu corpo passando através de seu corpo, a neve que caia deixava todo o clima bem mais frio.

Em relação aos dormitórios, marinheiros e marinheiras passavam batendo nas portas e gritavam que estava na hora do rango e da comida, esse barulho todo acordava a Mink que estava em seu cochilo. O seu estômago também começava a roncar alto e a gata não havia comido desde a manhã, a sua fome não a deixaria dormir novamente.




Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyQui Mar 15, 2018 9:44 am


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Crescimento.


Alipheese não teve resistência por parte do marinheiro, em relação a poder checar a manutenção dos canhões do navio, por mais que fosse um trabalho extra que pudesse fazer, se sentiria feliz em poder colaborar com aquilo que tinha conhecimento, assim como também todo e qualquer conhecimento prático se somado ao seu teórico lhe seria muito bem vindo, de seu estudo advindo da melhor compreensão sobre o funcionamento de munições, um mundo de possibilidades a ela se abriu e isso a empolgou. Para a sua surpresa, os canhões estavam muito bem cuidados em sua maior parte, o que não a impediu de dar um toque extra ao lustrar os canhões que ali haviam, estava tão absorvida enquanto ajudava que mal viu o tempo passar. Pelo trabalho que fazia, não se espantaria se estivesse um pouco suja, então caso houvesse um pano limpo, tentaria ao menos remover o excesso de suas mãos e rosto, não era algo que a impediria de andar pela embarcação. O senhor era bem gentil em sua resposta, com um sorriso tímido e um aceno de cabeça concordou, gostava da idéia de ser guiada pela nova cidade, desde que não fosse um incômodo. Ao ouvir sobre a numeração dos quartos, que havia sido informada a um de seus companheiros, só podia supor que se referia a todos que participaram da defesa a paz de Shells town, não pensou que Lynn poderia ter conhecimento, eles entraram quase juntos e em momento algum pôde ouvir algo parecido com a informação que para ela seria muito importante, assim como aos demais. O parvo, talvez não inspirasse a confiança para que essa informação fosse deixada aos seus cuidados, muito mais pela excentricidade do que pelo caráter, uma vez que não teve tempo para prestar atenção o suficiente no rapaz durante o combate, poderia apenas esperar pelo melhor, já que lutou assim como todos. Restava por eliminação Kariel, a Mink roxa, por mais que tivesse uma personalidade forte, em momento algum demonstrou alguma instabilidade mental, tão pouco aos seus olhos pareceria irresponsável o suficiente para que com uma informação do tipo, já não fosse do seu conhecimento a essa hora, pelo menos era o que Alipheese queria acreditar, o que a fazia pensar se havia mais alguém que pudesse saber da informação, além do capitão e do membro misterioso. Ao sair pela porta, poderia ver Lynn completamente encharcado, não entendia o que estava acontecendo, mas pela temperatura, preocupou-se com sua saúde, estava frio para ela que já estava seca, não queria imaginar como poderia ser a ele que estava molhado. Lembrou-se da manta ao qual havia se coberto no dia anterior mas, estava tão ansiosa que sequer lembrou-se de trazer consigo para a viagem. Gostaria de poder oferecer alguma ajuda mas, ele não estava desamparado, foi o que disse a si mesma para ter alguma paz. O menino parvo estava ao seu lado, tremendo e isso a fazia se perguntar sobre o que realmente havia acontecido para essa situação estar assim. No entanto não teve tempo ali o suficiente para entender melhor a situação, talvez sequer a tivessem notado, estavam em situações complicadas. O primeiro lugar que o marinheiro lhe mostrou havia sido o banheiro, via a separação e mesmo que pudesse usar apenas o referente ao próprio sexo, caso perguntada ao menos saberia como informar. Tomaria um pequeno tempo para ver melhor como era o banheiro feminino e era muito limpo, para uma embarcação com tantas pessoas, mesmo que o número de marinheiras provavelmente fosse menor que o de marinheiros e sua higiene possivelmente fosse melhor, era reconfortante, se comparada às proporções que estava acostumada, ainda pareceria algo muito grande, se tivesse a oportunidade lavaria ali suas mãos e rosto antes de prosseguir, claramente as secando. Um tempo de caminhada se passou até que pudessem descer um lance de escadas, próximas de onde iriam os dormitórios.


“Já havia visto de longe os navios, sempre me pareceram gigantes, mas nada se compara a realmente estar em um, nunca me senti tão pequena… Isso é incrível, fico feliz por finalmente poder ter experiências novas como essas… Mesmo que o mar seja um pouco assustador e seja mais difícil de se equilibrar em meio ao movimento… Logo devo estar em um lugar completamente novo,  em uma experiência completamente diferente ao lado de pessoas novas… Isso soa tão… Difícil de se lidar mas, estou ansiosa por isso, de coração estou. Quem sabe que tipo de missões eu poderei fazer como marinheira? Terei eu a oportunidade de fazer parte de um esquadrão novamente? Digo.. Acho que já faço parte de um...Espero que eu possa atender as expectativas que tenho sobre o que eu quero fazer… Sei que eu sou capaz mas, pensar um pouco nunca é demais, certo?”

Em seus passos, pareceu um pouco absorvida em seus pensamentos, não queria ser mal educada com o senhor que lhe mostrava a embarcação, mas também não havia naturalidade para que ela pudesse durante a caminhada iniciar algum tipo de conversa pequena, não era boa com esse tipo de coisa, por mais que apreciasse muito conversar mais longas, por mais difícil que fosse selecionar uma das milhares de rotas que em sua cabeça se dariam ao iniciar uma interação. Ao chegar a enfermaria, poderia distrair-se com a sua imensidão, era extremamente bem equipada, não poderia reconhecer a maior parte dos equipamentos. Haviam poucas enfermeiras e talvez também não houvessem muitos médicos mas, o que havia a surpreendido naquele momento era que seus olhos iam de encontro a uma figura por ela conhecida, Dinx. Não sabia se ele já fazia parte da tripulação do Capitão Bruce, uma vez que não havia o visto anteriormente em um dos esquadrões liderados por Thor, ou se ele havia sido transferido junto a eles, qualquer que fosse a resposta, não era importante, não mais do que lidar com a aproximação do rapaz que lhe salutava. Observou sua expressão, enquanto respirou fundo, de certa forma ainda era um pouco difícil a ela que subitamente pudesse tomar as decisões para fazer com que uma conversa fluísse naturalmente, pelo menos até que pudesse se tornar um pouco mais confiante em relação a pessoa. O intervalo até a sua resposta era pequeno, porém ainda existia.

-Oi, Dinx... É bom ver um rosto conhecido…

Completou a garota em um tom dócil com uma voz não  muito alta, gentil aos ouvidos. Estava sem graça, diferente do rapaz que era pouco expressivo, Alipheese  era um perfeito contraste e por mais que houvesse uma dificuldade quase que auto-imposta pela garota devido a pensar demais antes de falar ou agir, a pessoa que ela era poderia cativar, era gentil, seus ideais mesmo que fossem fortes e inabaláveis não poderiam ser vistos como algo ruim em sua personalidade e a própria maneira como ela tratava as pessoas a faziam única. A garota ouviria o que ele teria a dizer, mas antes que pudesse continuar apropriadamente, um sino começou a tocar, não chegava a machucar os ouvidos, porém era alto o suficiente para que a garota acreditasse que todos no navio poderiam ouvir, um aroma invadiu suas narinas, um aroma simplesmente magnífico. Nesse momento, salivaria um pouco, o trabalho pode ter enganado seu estômago, mas este viria agora com tudo, para acabar com qualquer dignidade que a garota pudesse ter, era um barulho alto e bem audível que partiria dele e era extremamente constrangedor, ainda mais levando em consideração ao que já havia acontecido anteriormente, quando havia se servido com um prato tão grande de comida a frente de Dinx. A sensação de frio pareceu bater-lhe mais forte, talvez devido a própria fome, talvez devido a temperatura abaixar, não saberia dizer ao certo. Suas bochechas ruborizaram e antes que percebesse, as palavras já teriam saído de sua boca.

-Acho… Que estamos quites… Digo nossos estômagos pelo menos… Se não estiver ocupado…Quer me acompanhar para comer algo?

Levou um tempo até que ela se tocasse do que havia dito e o quanto isso poderia ser vergonhoso, teria sido fruto isso do sentimento mais confiante em relação a si mesma? Ou teria sido só algo que o nervosismo a fez ficar ainda mais embaraçada ao ser sincera com seus desejos? Seu olhar se voltaria pra baixo, mas uma resposta positiva rapidamente lhe tiraria um sorriso, enquanto uma negativa simplesmente a faria se despedir, onde acompanharia o marinheiro para que ele pudesse lhe mostrar onde era o refeitório.

Uma vez que pudesse ir até o refeitório, provavelmente iria direto para a fila para se servir, agradecendo o marinheiro, esperava que pudesse pegar o quanto antes,enquanto ainda estava quente.A essa hora a fila talvez estivesse um pouco grande mas, não se estressaria com algo tão trivial. Esperaria pela sua vez e se fosse possível novamente tentaria se servir de uma porção generosa, diferente do refeitório do QG, talvez ali estivesse bem lotado e caso não houvessem mesas vazias, tentaria se sentar no canto de uma das mesas depois de ter se servido ou próxima de alguém que conhecesse, caso Dinx estivesse ao seu lado, o esperaria na fila se servir antes de decidir um lugar, isso é, caso ele quisesse sentar próximo, talvez quisesse ficar próximo das pessoas de sua área de trabalho e seria perfeitamente capaz de respeitar isso. Caso tivesse se sentado sozinha e não encontrasse nenhum conhecido, também supondo que Dinx ou não a teria acompanhado ou não teria desejado sentar-se próximo, tentaria comer quieta, enquanto ponderou se deveria tomar um banho antes de procurar pelo misterioso membro irresponsável de seu grupo ou ao próprio capitão, aquilo que lhe parecesse mais fácil. Caso algum dos membros de seu grupo viessem a se sentar junto a ela, ficaria feliz, comeria quieta e concentrada se nenhuma pergunta lhe fosse feita, comentários sobre o tamanho do seu prato em proporção ao seu tamanho provavelmente só gerariam uma resposta ao qual poderia fazer possível alguma piada, se ela mesma não zombasse da sua própria razão.

-D-Dizem que se você comer bem, você cresce… Parece que sou a exceção a regra, mas… De qualquer forma, tentar não é ruim.

Seu tom por mais sério que fosse, a faria rir de si mesma, de forma contida e com pouco som. Olharia para baixo devido a sua timidez, talvez estar se sentindo mais a vontade pudesse fazer um pouco mais fácil para que ela se expressasse como quem era, por mais que não houvesse algum comentário que pudesse ser maldoso a outra pessoa e por mais que houvesse uma certa dificuldade em sua dicção, era um lado mais descontraído de si. Seus modos a mesa, eram exemplares, quase como se tivesse vindo da realeza, mesmo que o seu prato lembrasse a de um pedreiro.

Caso Dinx também estivesse a sua mesa, caso pudesse ver uma oportunidade, lhe faria um pedido que para ela era sério e difícil de se pedir, até a formulação de sua frase era um pouco confusa, estava ciente de suas falhas e no perigo que isso traria a ela e aos outros no futuro, no intervalo que não houvesse nada que ela estivesse mastigando, caso pudesse ver uma oportunidade, perguntaria ou melhor, pediria algo a Dinx.


-Dinx...V… Você é um médico… Certo?... Desculpa, sei que talvez seja uma pergunta retórica… Se você tiver tempo, se importaria de me ensinar mais sobre anatomia? Quando se trata de metal ou de mecanismos complexos, eu sou a primeira a entender… No entanto, quando se trata de seres vivos… Eu sou um pouco burra… Digo, mesmo tendo uma boa mira, me coloquei em risco e coloquei em risco outras pessoas, por não saber onde eu deveria mirar… Sei que é um pedido egoísta… Um médico salva vidas, ensinar algo do tipo… Meu propósito é o mesmo… Ainda que não da mesma forma…

Alipheese tentaria manter o contato visual, por mais que fosse difícil, seu dedo indicador batia sobre a mesa, assim como era possível também se ouvir um de seus pés a bater no chão, caso seus pés pudessem alcançá-lo após sentar na possível bancada, denotava um nervosismo grande ao realizar o seu pedido, porém era séria, talvez até demais, sua voz era ao mesmo tempo que doce e baixa, determinada, ainda carregava consigo pensamentos do que poderia ter feito melhor para que pudesse ter menos perdas, seu senso de justiça tilintava de forma intensa e talvez o jovem médico pudesse simpatizar ao seu pedido, fosse por reconhecer sua determinação, por entender a razão por trás de seu pedido, por um motivo fútil como sua aparência ou qualquer outra razão, não era importante, desde que ela pudesse aprender, precisava crescer, difícilmente isso aconteceria a essa idade em relação a sua altura, mas poderia crescer como pessoa, como marinheira e mais do que antes, buscaria isso, queria se tornar melhor e definitivamente se tornaria. Dinx poderia ter um papel direto em seu crescimento ou poderia se abster, porém na gentileza que o rapaz demonstrou ter, achava difícil que ele pudesse recusar seu pedido e isso talvez a tivesse dado um pouco de confiança para um pedido do tipo. O ouviria atentamente, em sua face havia claramente a expectativa por sua resposta, por mais que sua aparência fosse infantil,  naquele momento sua atitude e seu olhar não eram, tão pouco seriam seus motivos.









Histórico.:
 
Vantagens:
Spoiler:
 
Desvantagens:
Spoiler:
 
Objetivos Atualizados:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyQui Mar 15, 2018 7:54 pm

The Emperor of Sea



A neve começava a cair mais forte, a temperatura continuava a abaixar e o sol começava a se esconder atrás das nuvens ao ser colocada em um ângulo diferente. Com um ambiente calmo e tranquilo era possível para ouvir o Ruivo se auto-intitular como o Imperador dos Mares, apesar de estar se aproximando um pouco dos Marinheiros a sua volta, a sua forma de tratar as pessoas desconhecidas ao seu lado o fazia ser literalmente um "Babaca" ao agir de forma rude com eles, os mesmo escolhendo por ignorá-lo, escolhendo por se segurar na amurada para tomar um ar. Estava desacostumado com aquele tipo de interação, e se sentia cada vez mais confuso e mudado com o tempo... Talvez fosse hora de largar algumas coisas do passado e abranger as coisas novas que estavam em sua vida.

"" Tu é um retardado mesmo, eu falo de Carisma e você me vai e chama o maluco de Bixo Piruleta ? Tu não se cansa de ser babaca né? ""

" Ué... Não foi de propósito, eu apenas quis me aproximar, tenho culpa se eu sou assim ? "

"" Claro que tem ! Mude ! Seja alguém util ! ლ(ಠ益ಠლ) ""

Perdido nos seus pensamentos, as coisas pareciam ir bem, apesar de uma maneira um pouco superficial... Sentia seu corpo bem a cada momento que passava, entretanto, como um ataque repentino a sua dor no peito havia começado, não sabia se era o efeito do remédio acabando mas os seus ferimentos internos pareciam a piorar de imediato no último instante, tendo uma sensação de infarto o seu corpo parecia pesar e se mover involuntariamente para a esquerda... Apenas um resultado poderia sobre de tudo isso... O Mar !

Como se alguém estivesse puxando a descarga, sentia seu corpo descer sobre a privada cada vez mais diante daquele Mar vasto, o frio parecia entrar sobre o seu corpo o fazendo sentir como se estivesse se congelando aos poucos, não conseguia mais ouvir os barulhos dos Marinheiros ou as dores de seu corpo que pareciam apenas lhe pregar uma peça nesse momento... Talvez por ter agido de maneira tão idiota na frente daquelas pessoas... Segurando o máximo possível o ar em seus pulmões, seus braços e pernas pareciam pesar cada vez mais, não lhe dando a oportunidade de sequer lutar por sua sobrevivência. Sentindo algo envolver sobre o seu corpo, podia perceber que estava começando a ser puxado para cima de pouco em pouco. Sem perceber já estava cuspindo a água presa em seus pulmões no convés do Navio, infelizmente não havia visto quem o tinha salvado mas podia ouvir a chacota dos Marinheiros a sua volta. Sentindo a brisa gelada percorrer o seu corpo, um espirro poderia ser ouvido soltar de sua boca junto da sensação ruim em sua garganta, a gripe que havia atormentado por tanto tempo havia voltado ! Recebendo uma toalha para se secar, sentia seu corpo tremer de frio junto de arrepios e uma respiração mais rápida, suas mãos pareciam dormentes junto de sua roupa molhada... Infelizmente estava em um estado de Hipotermia. Mesmo com o bater dos dentes e das gotas de agua que caiam de seu cabelo, um pequeno sorriso poderia ser visto brotar em seu rosto levemente avermelhado pela timidez enquanto sua voz tremulava ao reclamar e tirar sarro de sua própria situação, rindo dele mesmo.

"" NAISU NARRADOR-SENPAI ! Bora fazer esse merda se fuder pelo bem do plot ! (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧ ✧゚・: *ヽ(◕ヮ◕ヽ) ""

- Pa-pa-parem de-de ti-ti-tirar sarro ! M-m-me Respei-ta s-s-seus me-merdas... Khehe, eu ode-i-o vocês-s-s, vã-vão di-dizer que-que-que NUNCA quiseram a-a-abraça-la ?! Atchim ! Urgh... -

" Que porra... "

"" Bom... Você mereceu. ¯\_(ツ)_/¯  ""

- P-Po-Por sinal, valeu ai que-quem me aju-ju-ju-dou... -

Tentando se secar o máximo que podia, sabia da necessidade de se aquecer o mais rápido possível e quem sabe até trocar por uma muda de roupas secas, já que o frio que o estava atingindo parecia lhe trazer fortes sensações desagradáveis, principalmente ao sentir seu nariz escorrer novamente. O Clima nevava cada vez mais, algumas partes da neve invadiam a embarcação o dando um belo e lindo tom embranquecido em algumas partes e isso era tudo refletido por seus olhos que continuava a olhar para frente enquanto abraçava a toalha sobre o seu corpo, ao olhar para o lado, podia ver o parvo do outro dia, apesar de nunca ter conversado com ele, seu corpo parecia agir da mesma maneira que a dele diante do frio, porém por motivos diferentes... Se sentindo um pouco melhor por estar quase embrulhado sobre a toalha, o questionaria se estava bem.

- H-Hey... Se ta bem ? Tá tremendo pra porra... -

”” Certeza que ele quer roubar sua toalha ! (¬‿¬) “”


Não sabia como o outro Ruivo o responderia, entretanto poderia esperar pelas perguntas mais estranhas possíveis, não sabia o motivo disso mas, lembrava do mesmo tentando falar com uma das máquinas da enfermaria no outro dia como se fosse uma enfermeira... Por isso se o mesmo mostrasse interesse em sua toalha, o garoto responderia rispidamente enquanto se seguraria para não rir da cara de Drake.

- Se ta Maluco ? Sai daqui ! Essa é minha, vá pedir a sua... -

”” To achando que esse maluco ai corta pro outro lado, da uns pega nele Lynn. (☞゚∀゚)☞ “”

“ TA LOUCO ? “

Tendo leves gemidos pelos arrepios que poderia ter pela hipotermia, Lynn poderia se preocupar um pouco com a situação de Drake ao mesmo tempo que ele poderia continuar a pedir que emprestasse a toalha sobre o seu corpo, uma coisa que provavelmente Lynn não iria aceitar, já que seus gostos por homens não eram a sua atração...  Por isso chegaria a conclusão que precisava resolver isso logo, tanto para ele quanto para o palhaço ao seu lado que parecia continuar a sofrer com o frio. Tentando elevar a sua voz o mais alto que conseguisse, tentaria falar com Bruce que estava no timão da Embarcação.

- HEY CHEFÃO ! SABE ONDE QUE FICA O MEU E O QUARTO DO MALUQUINHO AQUI DO LADO ? ATCHIM ! Urgh... -

Na ocasião de ser questionado sobre o porquê de referir a Bruce como "Chefão", Lynn responderia com um leve sorriso inocente no rosto, não sabia se o ambiente ainda continuaria movimentado e cômico a sua volta, contudo a sua resposta sairia de forma mais pura e verdadeira possível, não estava sendo cínico nem nada, ele apenas realmente não sabia o nome dele...

- É que eu não sei o nome e nem a patente dele... Então... Né... -

”” Mais é burro mesmo… Não sabe nem o nome do superior. (>ლ) “”


Se recebesse a resposta que queria, iria logo em seguida na direção que lhe fosse informado de seu quarto, precisava se trocar por roupas secas e se tivesse a sorte, poderia quem sabe passar pela enfermaria e pedir um remédio para a gripe. Daria um leve soco no ombro de Drake antes de acenar com sua cabeça na tentativa de demonstrar para ele vir junto, ou seguir o seu próprio caminho para o seu cômodo e colocar roupas mais quentes. Mesmo que já tivesse se secado um pouco, provavelmente um rastro molhado de seus sapatos se manteria em suas costas, a sensação de roupa molhada sobre o seu corpo o fazia estranhar por completo, mas nada era pior que suas meias encharcadas sobre o seu sapato, a cada passo que dava poderia se sentir como se estivesse andando no pior local mais úmido do mundo, talvez fosse até possível ouvir leves barulhos estranhos disso.

Ao chegar em seu quarto, averiguaria se tinha novas mudas de roupas no local, esperava que realmente tivesse esse tipo de sorte, já que era novo na Marinha e provavelmente não teria outras mudas, se fosse pedir demais, gostaria que o tamanho fosse o ideal para o garoto, assim não perderia o tempo ao se trocar por completo, jogaria suas roupas no chão mesmo e usaria da toalha para se secar melhor ou de outra que tivesse seca no local antes de colocar o novo uniforme seco. Colocaria um uniforme um pouco mais robusto se possível, o ar frio ainda poderia ser sentido percorrer sobre o seu corpo, lhe dando vários arrepios e problemas para se trocar por completo, no entanto, o sentimento de roupas secas e quentes lhe fariam se sentir mais confortável com o tempo.

Sem que percebesse, um sino podia ser ouvido sobre seus ouvidos, as coisas pareciam voltar a se movimentar no Navio com os Marinheiros, Lynn esperava que nesse ponto já estivesse consigo se trocar a tempo para que pudesse atender aquele cheiro forte de comida que parecia embrulhar por dentro de seu estômago, o fazendo ter diversos tipos de reações diante daquilo, fazia um tempo que não havia comido e podia sentir a fome atiça-lo novamente. Tentaria seguir o cheiro de comida ou até mesmo os Marinheiros para descobrir o caminho certo a seguir, se tivesse a sorte de passar pela enfermaria caso não tivesse ido antes, pediria por algum remédio para um dos médicos ou enfermeiras(o) no local rapidamente antes de seguir em direção ao refeitório.

No local, Lynn não perderia tempo em entrar na provável fila que poderia ter no local, assoprando suas mãos ao mesmo tempo que as movimentava para criar atrito e um pouco de calor na tentativa de melhorar um pouco a dormência de seus dedos. Na sua vez, pediria por uma porção grande de comida e de quem sabe algo que o ajudasse a aquecê-lo por dentro, havia a necessidade de lidar com aquele frio que parecia continuar a assombrá-lo, só que dessa vez pior ! Com sua bandeja em mãos, tentaria buscar se avistasse algum conhecido para se sentar junto, se visse o Jovem Mágico na fila ou perdido por ai, o convidaria para se sentar junto, porém de sua maneira... Com um gesto de cabeça e palavras vagas, dependeria dele se entendesse ou não o sentido que Lynn queria dizer.

- Hey, bora -

Procuraria um local para se sentar ao mesmo tempo que procurava por algum conhecido, se encontrasse Alipheese no local em uma mesa com vagas, não pensaria duas vezes antes de se aproximar dela para se reunir, se sentia mais à vontade ao lado da garota, além de ser a única que ele realmente conhecia no meio daquela embarcação. Com um sorriso no rosto, perguntaria se poderia se juntar de uma maneira brincalhona ao mesmo tempo que já iria se sentando no local, não esperava que a garota recusase a sua companhia, por isso poderia se surpreender por uma outra resposta vindo dela.

- Oh, vejo que alguém parece gostar de comer bastante, espero que não ligue se eu sentar do seu lado, certo ? -

”” A bixinha come em, imagino pra onde que tudo isso sai, por que no corpo é que não fica. ( ͡°( ͡° ͜ʖ( ͡° ͜ʖ ͡°)ʖ ͡°) ͡°) “”


Se caso tivesse passado na enfermaria em uma das duas opções anteriores, aproveitaria da comida e bebida para tomar o remédio enquanto comesse.


Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Masculino Data de inscrição : 23/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptySex Mar 16, 2018 2:11 pm


Drake acabou seu treinamento e tentou seguir para tomar banho e um remédio para as dores que estava sentindo, sua costela e seu nariz ainda o incomodavam demais, ainda mais após ter participado do treinamento de acrobacias com um de seus novos companheiros, o mágico então começa a ver que Lynn havia tentado se aproximar dos demais, porém de uma forma um tanto rude e percebia que os demais não o davam tanta atenção, logo em seguida via que o rapaz ruivo havia se escorado na amurada do navio e parecia não estar se sentindo bem, Drake percebe que o corpo do garoto caia aos poucos para a esquerda até que caia na água, imediatamente os demais marinheiros gritam “Homem ao Mar” e um deles pula atrás de Lynn.
O jovem era salvo e trazido de volta para o convés do navio onde cuspia toda a água que havia bebido enquanto estava se afogando, Drake apenas o olhava de cima para baixo como se estivesse tentando entender o que se passava na cabeça do ruivo e o pergunta.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





- Você se considera tanto assim o imperador dos mares que precisou se jogar nele dessa forma? Só achei um pouco patético o seu império quase ter te matado afogado … Mas enfim, você está bem?


O jovem mágico falava diretamente com Lynn enquanto ficava parado sobre a neve que caía sobre eles, conforme seu sangue esfriou após o seu treinamento, Drake começou a sentir um frio absurdo e começava a tremer junto a Lynn, o olhar de superioridade que o jovem mostrava a Lynn era rapidamente desfeito e o mágico se agachava ao lado do ruivo afogado o olhando fixamente perguntando.


- Está um clima agradável não está ? Por acaso não quer me dar essa toalha? Você é o tão imperador dos mares então não deve estar sentindo frio não é?




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Drake tremia tanto que seus dentes batiam uns aos outros e mesmo se encolhendo todo ainda não conseguia se aquecer completamente. O ruivo que quase havia se afogado minutos antes então pergunta a um superior onde ficavam os dormitórios para que os dois pudessem ir se aquecer cada um em seu quarto, Drake então se lembra que não sabia onde ficavam seus dormitórios e fala para Lynn.


- Ainda bem que você perguntou, por alguns segundos eu havia esquecido que eu não sabia onde eles ficavam… Eu ia ficar vagando por todo o navio e não ia encontrá-los.


Drake então se levantaria após escutar a resposta do superior e segue para seu quarto e logo que adentra a parte dos dormitórios escutou uma sirene que ecoava por todo o navio da mesma forma que o forte cheiro de comida entrava em seu nariz, imediatamente o estômago do jovem começou a reagir ao cheiro de comida e sua barriga começou a roncar fortemente e Drake começava a correr até o dormitório para tomar um banho rápido e ir correndo até o refeitório para que pudesse comer. O jovem estava sem colocar nada em seu estômago desde de manhã e isso fazia com que o mesmo estivesse completamente apressado para ir direto para o refeitório.


O mágico ruivo então seguiria para tomar seu banho e seu remédio para amenizar a dor que por um instante havia se esquecido devido ao frio e seguiria para o refeitório podendo se encontrar com Alipheese e Kariel juntamente a Lynn novamente e assim talvez poderiam conversar e quem sabe se conhecerem melhor. Caso Drake os encontrasse no refeitório pegaria sua bandeja de comida e seguiria para se sentar junto a eles e os diria.


- Posso me sentar aqui com vocês?



Caso ninguém reclamasse o jovem mágico ruivo se sentaria ao lado dos mesmos e conversaria sobre qualquer coisa que viesse a ser comentado pelos demais a sua volta.





Histórico:
 



Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Data de inscrição : 13/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptySex Mar 16, 2018 6:51 pm



Be a pretty bitch!



“Isso é tão estranho, eu no meio da água… Um gato, na beira de um barco, cercado de água, não tem como ser mais controverso do que isso..”

Sua mente se perdia em seus pensamentos encantadoramente doentios, afinal pra que pensar uma coisa dessa nessa altura do campeonato, estava sem nada pra fazer realmente, logo iria para seu quarto. Mas não antes de visualizar a cena que salvaria seu dia, que mudaria completamente seu perspectiva de como a vida é doce e encantadora. Era adorável.

Lynn caindo do barco, sendo resgatado e debochado pela tripulação. Aquilo havia valido mais que os 2 milhões no banco. Um sorriso lindo em seu rosto, bons tempos. Claro que, na hora que o garoto caiu, deu um passo para frente,  queria ver se ele estaria bem, mesmo sendo meio idiota, morrer afogado era patético até pra ele. Ele parecia afundar que nem uma pedra, seu coração batia com força, afinal poderia morrer ali, não saberia se pula-se seria capaz de salvá-lo, mas antes de que pudesse formar algo em sua cabeça, um marinheiro salta e o salva, debochando do “Imperador dos Mares”. Coisa que Lynn falava mais do que o normal.

Todos riram, então aquele momento de tensão estranha passou, porque se importava tanto? Ele era um qualquer que conheceu no dia anterior, nada demais. A sensação era similar a de quando Alipheese estava prestes a ser vencida e no último segundo foi salva. Por que gastava tanto de sua energia se importantando com aqueles dois? Isso parecia bem confuso em sua cabeça, não tinha uma ideia formada sobre “Amigos”, pois não tinha nenhum então aquela primeiras pessoas que havia conhecido e de certa forma se aproximado mesmo que seja apenas um pouco, foram o mais próximo do que já chegou desse termo, em um único dia, todos quase morreram e todos se salvaram, brigam, se xingam, se odiaram, mas no momento que precisavam uns do outros, estavam lá. Era estranho, mas ainda reconfortante.

Após a caçamba de lixo está salva, porque sã não ia rolar. Kariel pode ficar uma pouco mais calma, deu um grande suspiro, de alívio e “emburrou” a cara logo em seguida, para que ninguém a visse preocupada com aquele rapaz. Não iria entrar em contato com ele agora, por que aquelas ideias de amizade eram estranhas para ela e isso a fez ficar constrangida, mesmo que não fizesse sentido algum, já que provavelmente ninguém saberia. Seu rosto parecia perturbado naquele momento, de fato não entendia o motivo de estar assim.

“Será que eu to.. Não… Não pode ser”

Apressava seu passo e isso a fazia andar estranho, mais do que o normal. Ao chegar então a seu novo quarto, o visualizava bem, suas características era bem simples, mas ao mesmo tempo bem confortáveis, curiosamente os móveis eram presos ao chão, para que não ficassem “zanzando” pelo quarto, mas aquilo, por algum segundo parecia ser uma ideia fantástica.

“Isso é genial, o cara que pensou nisso deveria ganhar um aumento… Puta gênio!”

Depois se arrumar suas coisas no movelzinho do lado da cama, a jovem pega no sono. Era um momento em vulnerável e que era necessário, um cochilo durante qualquer momento faz você se sentir muito melhor. Novamente sua mente entrava em transe, seus pensamentos ia desde ser a maior guerreira que o mundo já viu até caçar o máximo de piratas desprezíveis possível, não queria morrer na mão de um, disso ela tinha certeza.

De repente, completamente de repente, um furdúncio nojento vinha de fora do quarto, batidas fortes nas porta e pessoas correndo. Kariel acorda completamente desesperada, salta da cama e grita. Seu coração de “sono de princesinha” mudaria pra “MEU DEUS O QUE TA ACONTECENDO”. Seu peito pulsava com tanta força que era capaz de se ver a movimentação. Seus olhos completamente arregalados olhando para a porta esperando o pior, como se alguém fosse entrar ali. Depois de alguns segundo respirava fundo e iria em direção a saída.

Abriria a porta e colocaria sua cabeça de forma cômica, praticamente deitada, do lado de fora, para que pudesse entender o que estaria acontecendo ali, com movimentos rápidos, girava de um lado para outro, com piscadinha fofas.  Seu rabo, fazia movimentos ondulares e ágeis, estava agitada. Depois de tentar assimilar o que estaria acontecendo não era nada mais do que brutamontes esfomeados. O que a deixava muito brava, afinal estava tendo um sono gostoso.

Mas outro som lhe chama atenção. Um barulho bem próximo e instigante. Sua barriga roncava como se fosse um touro. Estava com fome também. A junção de acabar de acordar desesperada, raiva e fome, tornaram a jovem um zumbi faminto. Que após dar leves tapas em suas vestimentas para deixá-las o menos amassado possível, iria caminhando na mesma direção onde as pessoas estavam, não esquecendo de fechar a porta é claro.

Estava um pouco assustada ainda, parecia estar em um pós-pânico pesado, que diabos tinha sido aquilo, que forma mais horrível de se acordar. Kariel estava indignada, mais que isso só sua fome de gatinha mesmo.

“Hum, o que será que terá para comer? Algum tipo de ave? Peixe? Hum… Vou comer tudo que eu puder.. Será que eu tenho que pagar? Meu Gateus, não quero gastar dinheiro”

Iria caminhando pelo corredor, seguindo as pessoas que teriam batido em sua porta ou pelo menos a multidão, se existisse uma. Caso não tivesse mais ninguém no corredor, usaria de seu com senso e ótima audição para localizar onde existia mais movimentação e a partir daí seguiria seu caminho até a área de refeição. Estava nervosa por não conhecer ninguém ali, “ninguém”. Teria de se enturmar, o que sempre gerava um nervosismo, afinal e se ninguém gostar dela? E se a acharem estranha? Tudo isso explodia em sua cabeça.

Se caso conseguisse chegar no tal lugar, buscaria seus conhecidos básicos, aquelas duas coisas. Seus olhos passavam dentre a multidão que deveria se encontrar aqui, mas procurar ruivos e pálidos não deveria ser muito difícil. Se caso localizassem eles, iria em direção a onde poderia pegar sua refeição. Avalia de fato o que estivesse sendo servido, de forma delicada entraria na fila se existisse uma. Com paciência, esperaria sua vez e pedia o prato comum ou pelo menos com tudo que lhe tivesse direito. Faria uma bela refeição, que não havia feito desde então.

-Olá! Boa noite! - Diria sorrindo - Gostaria de saber o que está sendo servido! Não sei como funciona, se existe um prato padrão ou algo do tipo, mas é o que eu gostaria! Algo completo, por favor! - Sua voz soava adorável, mesmo sendo um demônio por dentro, ela tinha uma ótima chance de fingir ser adorável, seu carisma era somado a isso.

“Eu vou comer tudo isso… AAAA”

Após pegar seu prato, iria para alguma mesa onde estivesse cadeiras vazias, de preferência onde seus “amiguinhos” estivessem. Tentaria ser o mais simpática possível naquela situação, daria um sorriso simpático e se sentaria. Se ouvisse alguma provocação, rolaria seus olhos para cima e voltaria a comer como se nada estivesse acontecendo. Talheres deveriam ser dado junto com a comida, comeria de madeira extremamente delicada e classuda, não iria enfiar a cara no prato como um animal… Coff coff.

-Como vocês estão? O que estão achando da estaria aqui no navio?

Tentaria puxar assunto com os que estivessem sentados ali com ela, para parecer um ambiente mais leve e tranquilo, onde pudessem conversar de maneira civilizada. Entretanto se estivesse sentada e alguém, de seus conhecidos, aparecesse e perguntasse se poderia sentar ali, daria um sorriso agradável.

-Claro que sim, pode ficar a vontade!



Histórico:
 
 


Objetivos:
 





Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptySab Mar 17, 2018 12:30 am


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar - Os primeiros passos de um marinheiro



Alipheese ainda estava com Dinx na sala e ele exibia uma leve risada sobre o comentário sobre os estômagos estarem quites, a sua aparência era apática, mas parecia que tirar um riso do médico era mais fácil do que parecia. O médico vendo a proposta e o rubescer do rosto da garota, não podia recusar vendo a sua aparência de criança e não resistindo a fofura de Aliph. - Vamos, meu turno por aqui já acabou. - O marinheiro não dizia nada e começavam a guiá-los até o refeitório. Era uma grande sala bem iluminada com vários bancos e mesas de madeira, as paredes eram todas de madeira mais escura, o piso e o teto eram de uma cor mais clara do mesmo material, um grande balcão separava os cozinheiros dos marinheiros, ao se entrar na fila havia uma leve prateleira onde se pegava uma bandeja com talheres variados. A fila não estava muito grande e após agradecer ao marinheiro, entrava junto a Dinx que vinha mais atrás, ambos eram servidos com proporções grandes de peixe, arroz e uma maionese, todo o prato parecia bem apetitoso.

Enquanto isso, Lynn se queixava sobre os sarros que estava tomando dos acrobatas que haviam observado o imperador dos mares cair ao mar(pelo bem do plot), ele agradecia ao homem misterioso que havia o salvo e que também não se identificava, com largos e rápidos movimentos tentava se secar com a toalha que lhe fora dado anteriormente, a gripe parecia mais uma vez ter atacado o ruivo e a tremedeira era provável reação a uma hipotermia, mas não estava sozinho naquilo, Drake ao seu lado também tremia com aquele frio, ambos não pareciam estar bem vestidos para prosseguir com aquele clima sofrendo do mesmo. O segundo ruivo parecia ignorar a pergunta sobre ele estar bem, mas tirava um sarro a mais do mesmo o que proporcionava maiores risadas daqueles que ainda não haviam se apresentado para ir ao refeitório e isso era trazido de um momento mais hilário quando o boxeador resolvia pedir a toalha de Lynn que era obviamente recusado. O primeiro ruivo decidia gritar para o seu capitão perguntando a respeito dos seus quartos. - Como eu havia dito para um certa MINK ROXA! Seus quartos são do 10 ao 13... - Ele parecia levemente irritado pela sua companheira não ter dito o número dos quartos para os outros, embora se acalmou em meio a sua frase e disse normalmente com a sua voz áspera e seca.

Lynn e Drake se colocavam para seguir em direção aos seus quartos, ambos seguiam lado a lado por onde conseguissem, mas os marinheiros também queriam sair e tinham que ficar andando de lado as vezes para que coubesse todo mundo sem que ficassem entalados, cada um entrava em um, enquanto o primeiro ruivo entrava no número 10 que estava aberto, o segundo ruivo tentava entrar no de número 11, mas este estava trancado e não demorava para ser aberto, era a cabeçudaKariel que tinha pego aquele quarto para si, restando a Drake ir para o próximo de número 12, mas assim que entrava em seu quarto, não conseguia ver um banheiro para onde pudesse tomar banho, talvez o banho era tomado em uma sala diferente e não em seus dormitórios, restando a si explorar por ali após pegar sua muda de roupas que estava em sua cama. Lynn já estava a se secar, havia uma sorte grande em ter um uniforme extra deixado sobre a sua cama e começava a sua troca, o uniforme se encaixava em seu corpo de forma simples e não havia uma característica extra, apenas estava como deveria estar em qualquer pessoa. As roupas já melhoraram um pouco o seu estado de hipotermia, mas ainda sentia a tremedeira, seu nariz escorria sem que ele sentisse por inteiro e seus pés estavam mais gelados que o próprio gelo.


Kariel seguia os marinheiros procurando pelo refeitório após ter sido acordada de forma bem brusca e assustadora, não demorava muito para chegar ao segundo andar da embarcação e entrar na segunda porta, o refeitório grande deixava seus olhos encantados e o cheiro de comida era mais do que excelente deixando o seu estômago agitado, entrava na fila rapidamente para ser servida pegando uma das bandejas com talheres da prateleira e tendo uma grande porção de peixe, maionese e arroz servida, não tendo a necessidade de pedir algo mais. Ela apenas encontrava Alipheese sentada junto ao médico de antes, se sentava ao lado dos mesmos e perguntava para ambos como eles o que eles estavam achando da embarcação. - É bom estar expandindo os seus limites e o ambiente parece ser calmo. - Dizia de forma seca e respondendo a pergunta. O gosto da comida era mais do que maravilhoso, parecia ter sido preparado por deuses.

… Ao sair de seu quarto, Lynn se encontrava mais uma vez com o ruivo de antes e ambos seguiam os marinheiros até o refeitório, Kariel já se encontrava servida ao lado de Alipheese que conversava com Dinx, não havia uma fila específica mais após ter se passado um tempo e a comida estar mais fria, embora os cozinheiros estivessem a preparar mais e deixar essa mais esquentada, pois haviam turnos dentro da embarcação e nem todos podiam jantar no mesmo momento. Drake perguntava se podia se sentar e a mink roxa lhe sorria tranquilamente lhe permitindo que sentasse ao seu lado, enquanto que o outro ruivo preferia fazer uma observação sobre o tanto de alimento encontrado no prato da pálida que já havia comido metade e ainda havia um montante para comer.

Em meio ao caminho, conseguia ter passado pela enfermaria onde a enfermeira lhe disponibilizou uma leve quantia de xarope para melhorar a sua gripe que começava a ser tratada, Drake havia tomado o seu análgesico anterior, mas ainda sentia as dores em sua costela e o seu nariz quebrado ainda parecia um pouco longe de estar melhor, embora a dor tivesse diminuído quase por completo, a sua respiração ainda estava meio comprometida, pois toda vez que inspirava forte ou espirrava o seu nariz ficava mais do que pior.

Alipheese começava a perguntar para Dinx se ele poderia lhe ensinar melhor sobre anatomia e o mesmo vendo a complexa formulação da pergunta da criança adolescente, lhe respondia com um sorriso. - Sim, eu posso lhe ensinar, tenho um livro vermelho que conta bastante sobre isso e na enfermaria há os utensílios e bonecos que podem lhe servir de útil para entender melhor. - Ele terminava a sua refeição e começava a esperar a garota terminar a dela.

Em meio a tudo isso, o ambiente parecia ter se esvaziado mais, mas podia se observar dois homens parecendo que estavam treinando um estilo diferente, um parecia mais estar ensinando o outro a brigar de forma mais rígida, ele segurava o pescoço e dava cabeçadas leves ou chutes e golpes mais sujos, aquele estilo normalmente era reconhecido como briga de rua. - Obrigado, Ricardo, pelo ensinamento. - Dizia o que parecia ser o aprendiz que saia da sala, o instrutor ainda ficava ali parado esperando alguma ação. O convés parecia ser um lugar mais aberto para aquele ensinamento ou talvez o refeitório fosse lhe servir de útil em um espaço mais fechado e provavelmente com mais itens, mesas ou outras coisas que pudessem ser usadas para um melhor combate sujo.

O homem moreno de antes que havia ensinado as acrobacias para Drake sentava-se ao lado de Lynn. - Hey imperador dos mares, você tinha dito sério sobre aprender a fazer nossas piruletagens? Se quiser posso lhe ensinar como estávamos fazendo aquilo, o seu amigo ruivo ali pareceu ter aprendido rápido. - Ele esperava a resposta do mesmo, a embarcação inteira haviam cordas espalhadas pelas velas, nivelações diferentes e outras maneiras que aquelas técnicas pudessem ser aprendidas, restava apenas ao ruivo aceitar.

Kariel por outro lado, apenas apreciava a sua comida sem que ninguém viesse a interrompê-la ou marcar de ir a um outro lugar. Aproveitando da companhia de seus mais novos companheiros. Um dos outros marinheiros que havia terminado a sua refeição, estava de saída, mas sem antes dizer a Lynn. - Toma cuidado para não cair de novo em seu território, “Imperador dos mares”. - Ele dizia flexionando os seus dedos indicadores e do meio indicando aspas e dando uma gargalhada depois. Aquele apelido havia lhe deixado como um motivo de brincadeiras dentro do barco.








Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptySab Mar 17, 2018 1:23 pm

The Emperor of Sea



Com roupas secas e novas, Lynn continuava a sofrer com o frio de seus dedos e pés que pareciam difíceis de fazer as funções básicas, enquanto a gripe tornava tudo isso ainda pior com espirros e a coriza de seu nariz, infelizmente em seu quarto não havia um banheiro para que pudesse tomar um belo de um banho quente para tentar se aquecer e se limpar daquele estado. Conseguindo ouvir os roncos de seu estômago com aquele cheiro forte que entrava por suas narinas, se apressou o mais rápido que pôde para chegar ao refeitório.

No caminho do refeitório, teve a sorte de passar pela enfermaria, não perdendo a oportunidade de rapidamente falar com uma das enfermeiras do local que lhe aconselhava uma leve quantia de xarope para tratar de sua gripe, a tomando de maneira apressada e seguindo logo em direção de seu estômago faminto, não dando sequer a oportunidade de sentir os efeitos do remédio agir, aquilo descia com um gosto incomum para o garoto que apenas estranhava de início, talvez aliviando um pouco o seu nariz e a sensação ruim que tinha sobre o seu corpo junto da Hipotermia. Mal podendo esperar para colocar algo em seu estômago, Lynn continuava a seguir os Marinheiros de maneira agitada, talvez isso lhe ajudasse um pouco para aquecer o seu corpo que parecia manter a sensação de estar levemente congelado, principalmente em seus dedos e pés.

Colocando seus olhos sobre o refeitório, era surpreendido de maneira positiva pelo local e o cheiro forte que sentia, tinha a certeza que poderia comer novamente de uma maravilhosa comida e quem sabe finalmente se aquecer de maneira correta com algo no estômago. O local se constitui de um grande salão bem iluminado de uma temática mais "Rústica" ao ser feita toda de maneira, suas paredes tinham um tom mais escuro enquanto o teto e piso variam de uma cor mais clara do mesmo material, com vários bancos e mesas de madeira, um grande balcão separava os cozinheiros dos Marinheiros com uma prateleira para se pegar as bandejas e talheres antes de entrar na fila.

Pegando sua bandeja e talheres com uma certa dificuldade por causa das leves tremedeiras de seu corpo e da dificuldade de coordenação motora de suas mãos, o garoto não demorava muito para pegar as comidas que serviam no local, não perdendo a oportunidade de perguntar se teriam algum tipo de sopa para que pudesse aquecê-lo por completo, infelizmente apenas recebendo arroz, peixe e maionese em sua bandeja. Com um leve suspiro, olhou para os lados na busca de achar um local para que pudesse se sentar, avistando Alipheese, Dinx e Kariel em uma das mesas e próximo dele estava o outro Ruivo² que parecia não estar sofrendo tanto como antes com o frio após trocar de roupas.

Com um olhar sério e estreito ao se aproximar da mesa, Lynn reparava na interação que estavam a ter, principalmente na de Dinx, tendo uma primeira impressão um pouco complicada do jovem o fez ter uma visão não muito favorável do rapaz, principalmente quando o mesmo veio a ter algum tipo de aproximação inesperada para cima de Alipheese, coisa que nem ele mesmo havia ainda feito... Contudo... Por que estava a se preocupar tanto assim ? Não fazia tanto sentido na cabeça do garoto agir dessa maneira, mas algo parecia força-lo a seguir dessa maneira, como se fosse algo instintivo. Já por outro lado, Kariel se encontrava sentada junta deles, ainda não sabia como lidar com aquela Mink Roxa, mas lembrava das palavras do capitão e isso provavelmente o fez perder um pouco da boa vista que estava a mudar sobre ela, pensar que talvez seria forçado a dormir sobre o chão frio da Embarcação por falta de informação era algo muito cruel, principalmente agora que não estava tão "Bem" de saúde.

Se sentando ao lado de Alipheese, não podia segurar um comentário para a quantia da comida que a garota estava a comer, mais ainda ao ver que aquilo já parecia ser apenas a metade de sua refeição, o fazendo se perguntar junto de sua fantasia para onde tudo aquilo iria, já que ela tinha um corpo tão... Pequeno...

" Pra onde que tudo isso vai? "

"" Pra onde que tudo isso vai ...? ლ(´ڡ`ლ) ""

"" HEY ! NÃO ME REPITA ! ლ(ಠ益ಠლ) ""

" Eu pensei primeiro. ZzzzZzz "

"" Foda-se ! (ಠ╭╮ಠ ) ""

Deixando seus pensamentos estranhos de lado, Lynn tentaria colocar a comida em sua boca, ainda com problemas da Hipotermia, provavelmente teria algumas dificuldades para usar de seus talheres como um auxílio, esperava não tremer o suficiente para que tudo aquilo tornasse uma ação idiota... Não pelo menos mais idiota do que já estava na Embarcação, imagina um Imperador dos Mares que sequer consegue usar de seus talheres para colocar a comida em sua boca ? Isso seria Terrível !

Conseguindo talvez finalmente comer com seu esforço ou auxílio de alguém, o gosto parecia predominar a sua boca, apesar de ser algo simples e talvez um pouco sem graça no quesito aparência, o gosto era totalmente diferente, aquilo o envolvia de uma maneira horripilantemente boa, o fazendo clamar por mais.

- Ooohhhhh ! DELÍCIA ! -

A agitação de colocar algo tão bom em sua boca o faria clamar cada vez mais e mais sobre a comida que descia em seu estômago, o calor de comida quente e fresca parecia esquentar o seu interior, o fazendo se sentir melhor e mais relaxado quanto mais comia, no entanto, apesar de literalmente "Cair de boca" em sua bandeja para que pudesse comer com mais facilidade com os talheres, ainda continuaria a ouvir os assuntos a sua volta, principalmente ao ver o interesse de Alipheese sobre Anatomia Humana, era algo que ele entendia por completo, mesmo que talvez não parecesse, era uma informação comum em sua cabeça... Infelizmente ele não saberia como ensinar a Alipheese, já que seu conhecimento veio totalmente de Livros e não de algo prático... Se tornando algo demorado para se aprender sem os requisitos básicos.

Com o passar do tempo, um homem moreno se sentava ao seu lado, parecia ser a pessoa que havia ensinado a Drake sobre Acrobacias, era algo que ele havia tido um real interesse naquele momento em que o ignoraram mas, infelizmente veio a ser interrompido ao ter uma crise e cair sobre o Mar... Felizmente uma das pessoas parecia ainda ter um interesse em ensinar o jovem Imperador, principalmente ao vê-lo citar "Imperador dos Mares" em sua abordagem, o deixando mais feliz que o comum.

- Claro que eu quero ! só me falar onde devo te encontrar, a não ser que queira esperar me esperar, o que eu não acho uma má escolha. -

"" Esse garoto tem problema... Ele não percebeu o verdadeiro sentido do "Imperador dos Mares" ? [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] ""

No meio de sua refeição, se alguém abordasse o assunto da informação de seus cômodos, Lynn engoliria a comida em sua boca antes de falar olhando na direção de Kariel com uma expressão sarcástica, como se estivesse tirando sarro daquilo ao mesmo tempo que reclamava.

- Parece que uma Mink Roxa se esqueceu de nos avisar que seriam os quartos 10 ao 13... No meu caso, o meu é o 10. Me diga, com uma cabeça desse tamanho, como você conseguiu esquecer de contar pros outros? Sua cabeça só serve pra assustar os outros? -

"" É ! Ela quase me fez dormir no frio. Bate nela Narrador ! (ಥ﹏ಥ) ""

Se a mesma viesse a retrucar de seus "Insultos", Lynn se manteria calado enquanto apenas levantaria levemente seus ombros e mãos para cima junto de uma cara de deboche.

No caso se alguém o achasse rude ou algo assim, apenas complementaria a sua fantasia com suas palavras, apesar de ser algo imaturo de se falar, era o que estava passando em sua cabeça.

- Bom... Tinha a chance de nós estarmos dormindo no chão nesse momento... -

"" EXATO ! IMAGINA MEU CORPINHO LINDU E RELUZENTE NO CHÃO ! NUM PODI ! (ノಠ益ಠ)ノ彡┻━┻ ""

Assim voltaria a terminar a refeição de seu prato e quem sabe seguir em frente, apesar de se sentir um pouco mal por seus comentários, se Kariel se mantesse na mesa no momento em que fosse sair, deixaria um leve comentário ao passar por ela com um pequeno sorriso pacífico.

- Mas relaxe, agora tá tudo certo, não precisa se preocupar. -

"" Oi ? Eu li isso mesmo ? Peraí, tem algo muito estranho nisso aqui... Preciso averiguar isso, meu caro Watson ! ( ಠ ͜ʖರೃ) ""

Aproveitando da companhia de seus companheiros, Lynn continuaria a comer e comentar os assuntos trazidos no local mas, ao ouvir um dos Marinheiros que havia terminado a sua refeição sair com um gesto e palavras de chacota sobre seu "Título", o fez ficar totalmente sem jeito, parando de comer, a coloração de seu rosto ficaria totalmente vermelha rubra ao olhar em direção de seu prato, não sabia qual seria a reação das pessoas ao seu lado, porém já esperava algum tipo de piadinha por parte de Kariel e talvez de Drake, principalmente se isso acontecesse após o seu comentário sobre os "Dormitórios". Sua mente havia entrado em um estado complicado, era uma coisa nova para ele que nunca esperaria sentir normalmente, no entanto... Estava ao lado de talvez seus futuros companheiros e isso trazia algo diferente no garoto que continuava a mudar dia após dia com o passar do tempo. Sem comentários para se proteger, se manteria calado naquela sensação estranha até que uma hora explodisse se as provocações continuassem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Aaaahh ! Calados ! -

"" Owwwnn, ele ficou sem jeito gente ! Olha que bebezinho, guti guti guti. ༼ つ ◕_◕ ༽つ ""

Como uma criança irritada, Lynn fecharia os braços na altura de seu peito enquanto faria uma expressão de "Biquinho" para demonstrar que estava irritado com aquilo, se manteria calado sobre o assunto e se alguém o chamasse para que olhasse, ele viraria o rosto na direção oposta como se estivesse demonstrando a sua "Rebeldia" antes de voltar a comer com um belo sorriso no rosto, era estranho... Não sabia se estava gostando ou não daquilo e provavelmente isso estaria evidente para as pessoas ao seu lado.

Todavia, se recebesse o apoio de seus companheiros, principalmente da garota ao seu lado, seria um fator surpresa para o garoto, apesar de lembrar da atitude que Alipheese teve ao oferecer a sua mão em seu momento de dor quando era tratado pelo tiro em sua perna, não estava acostumado a receber esse tipo de coisa, se tornando um fator de importância para o garoto. Assim se acalmaria e retribuiria o gesto da mesma maneira que estivesse recebendo antes de agradecer com suas palavras de um tom baixo e sutil alem de um sorriso um pouco cabisbaixo

- Obrigado… -

"" Eu só não do um beijo nela, por que se não eu ia preso. (¬‿¬) ""

Finalizando sua refeição, já poderia se sentir melhor e mais aliviado com tudo aquilo, a comida havia trazido uma energia extra para seu corpo que parecia necessitar daquilo, as brincadeiras e reclamações do grupo, davam um ar extra na mesa, mas infelizmente uma hora teriam que seguir os seus caminhos e se despedindo, talvez Lynn fosse o primeiro se alguém ainda não tivesse feito o mesmo, indo em direção ao local que o garoto Moreno havia falado, ou daria um sinal para ele se estivesse o esperando, para mostrar que já estava pronto.

- Bom... Eu vou me indo, vocês deviam tirar um descanso, té. -

"" Geh... Que sem graça isso, manda um beijinho pelo menos. ( ͡° ͜ʖ ͡°) ""

~~ Inicio de Pericia Acrobacia ~~

- > Cor da fala de Andy < -

Sem muita enrolação, Lynn seguiu em direção ao convés ao lado do garoto moreno, poderia ver que o jovem realmente havia interesse em ensinar as coisas para o nosso pequeno Imperador, coisa essa que ele parecia demonstrar um pouco de compreensão, afinal… O Marinheiro estava disposto a ensiná-lo, o único problema é que ele parecia não calar a boca…

- Olá ! Meu nome é Andy e eu tou muito feliz que você realmente quis aprender acrobacia com a gente também ! Vi que você e o Drake são amigos, certo ? Ele parece um cara legal, até tem umas piadas boas. HAHAHAHA. Mas me diga, o que você sabe sobre acrobacia ? Por que o teu amigo lá já era de circo, então ficou mais fácil de explicar, contudo, preciso saber de você para agilizar no que devo falar ! -

Um pouco desnorteado pela “bomba” de perguntar e palavras de nosso amigo Andy, Lynn se sentiu levemente pressionado por sua ação ao ponto de esquecer a sua atitude de enaltecer o seu Status como “Imperador dos Mares”, contudo mantendo o máximo de atenção em suas palavras para se caso houvesse algo de importante.

- Er… Lynn, meu nome é Lynn… Eu não sei nada sobre essas pirueta e a porra toda que vocês fazem, qualquer informação é válida… -

” To com medo de ter dado uma opção tão vaga para ele… “

“” Eu também (>ლ) “”

- Sério ?!? Hahah ! Então vou poder te explicar passo a passo… Uhmm… Por onde devo começar ? -

Comentou o jovem alegre com a resposta do Ruivo, parecia feliz em ter a oportunidade de explicar passo a passo de como as coisas eram feitas e ainda havia um pequeno percurso até o convés, suficiente para que ele pudesse explicar algumas coisas em seu caminho.

- Ahh ! Já sei ! Acrobacia são movimentos de destreza corporal comuns em circos, igual o do seu amigo Drake e quem os executa são Acrobatas ! Então sempre que estiver na dúvida, nos chame por isso, entendeu ? A coisa que você mais deve estar ciente é do controle de seu corpo e de seu equilíbrio, já que isso são coisas muito importantes para se levar em consideração, sacou ? Por que toda pessoa deve ter uma boa noção do seu “Centro de Gravidade” -

Falou ao apontar para a barriga de Lynn com um pequeno sorriso sarcástico como se estivesse tirando sarro, o Acrobata já sabia que o garoto não entenderia o verdadeiro sentido de sua palavra, por isso continuou a falar e falar e falar… Até finalmente chegarem ao convés.

- Basicamente o “Centro de Gravidade” é o que nos faz puxar ao chão, ou você nunca se perguntou o motivo de você pular e sair voando ? Heheheh, eu já ! Então… Basicamente isso é o que causa a atração para o chão, no caso, a terra ! Por isso que se você jogar algo no ar, ele faz *BAM* ! No chão, hehe. Mas não se preocupe, esse é o motivo de eu ter falado sobre equilíbrio, pois é basicamente como se você aprendesse a usar ou controlar isso, sei lá, na prática você vai entender melhor ! -

” Ok… Centro de Gravidade, Equilíbrio e Destreza ? Ta meio complicado de entender mas… Puta que pariu, esse cara não cala a boca !  

“” Olhe… Eu achei que eu era chato, eu só não esperava achar alguém mais que você ! (~˘▾˘)~ “”

- Ok, ok, ok, ok, finalmente chegamos no Convés ! Que tal começarmos com algo simples ? Um mortal ! Mas antes disso, como um bom Acrobata ou Ginasta se você preferir falar, precisamos nos alongar ! Isso serve para não causar nenhuma lesão e obter um desempenho melhor dos músculos, então repita comigo, beleza ?

Com os pés agora no convés o Andy tomava a iniciativa em fazer alguns leves alongamentos no corpo, como; Pular o mais rápido possível, puxar uma das pernas ou braços para trás e entre outros. Pelo conhecimento anatômico do corpo humano que o garoto havia, o entendimento sobre isso foi de fácil compreendimento para ele entender que mesmo que parecesse algo “Tosco” seria bem útil, afinal, não gostaria de se ver comprometido por problema muscular ou algo do gênero, por isso repetindo os movimentos que o Moreno fazia.

- Então… Vamos fazer algumas coisas bem simples, beleza ? Primeiro vou te ensinar como dar um mortal de costas ! Depois a tentar isso com o uso da parede e por último correndo para frente, que eu acho o mais fácil e provavelmente você já deve saber fazê-lo. -

Comentava ao terminar de se alongar, estava na hora de colocar a mão na massa !

- Eu vou te ajudar na Primeira vez, depois você tenta sozinho, tranquilo ? Primeiramente você deve ficar em uma posição adequada para fazer o mortal, deixa eu te ajudar… Ok, agora mantenha sua cabeça em uma posição neutra e sempre olhando para frente !

“” Onde que eu pego minha pipoca, tou louco pra ver ele meter a cara no chão ! (ღ˘⌣˘ღ) “”

- Assim ? H-Hey ! Olha onde você me toca, se não te quebro na porrada, carai ! Pra que manter sempre olhando pra frente ?

- Relaxa… O motivo disso é simples, não atrapalhar sua concentração ou o seu equilíbrio, Ok ? Só segue o  que estou falando.

Parecido com um tutorial, o Ginasta se vinha a falar e ajudar passo a passo das coisas para o jovem fazer, havia levado em conta a falta de conhecimento sobre o assunto que penhorava sobre o “Imperador”, coisa essa importante para que não aconteça nada de errado em sua primeira tentativa, assim continuando a falar e responder as dúvidas até o momento que estaria a hora de realmente concluir a ação.

- Na hora que você for pular, dobre os seus joelhos, mas não demais ou você terá problemas na hora do salto. Ai você vai balançar os seus braços para cima de sua cabeça, um pouco depois da altura da orelha, entendeu ?

-  Pra que tudo isso ? Não é só pular para trás ? Isso é molezinha !

- Se fosse tão fácil assim, qualquer um fazia ! Tudo isso é para ajudar no impulso, então, continuando. Você deve pular na verdade para cima ! Muitos pensam igual a ti que é só pular para trás, mas na verdade você deve fazer isso para cima o mais alto que pode, claro, não esquecendo dos movimentos de antes, pois se não você vai mudar o seu centro de gravidade, lembra dele ?

- Hmm… Acho que entendi. -

- Então… Antes de tentar fazer as minhas últimas dicas são. Force os seus músculos abdominais e das pernas na hora do salto, rotacione o seu quadril, não esqueça de sempre manter os seus olhos para frente e por fim dobrar as pernas durante o pulo ! Entendeu ? Bora tentar uma vez que eu vou te ajudar na primeira.

Acenando de maneira positiva com a cabeça, o garoto iniciou sua tentativa enquanto o Marinheiro se mantinha ao seu lado para auxiliá-lo na manobra, coisa essa que foi feita com extrema facilidade pelo garoto logo de primeira, talvez fosse talento ? Ou será que foi apenas sorte pelo auxílio de Andy ?

- Beleza, agora tente sozinho.

Iriamos descubrir agora se aquilo realmente era talento ou a ajuda realmente fazia tamanha diferença. Suas pernas se dobraram levemente antes de impulsioná-las novamente para cima, seus braços haviam sido puxados para trás de sua cabeça, enquanto suas pernas se dobraram novamente agora no ar, havia feito quase tudo perfeito… Mas havia esquecido de uma parte importante… Aterrissar !

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Parecido com um pedaço de bosta, o garoto bateu de cara sobre o chão de madeira da embarcação, havia feito quase tudo perfeito, porém haviam se esquecido de uma das partes principais que era a de simplesmente aterrissar sobre o chão, mais ainda pelo fator que havia prejudicado em sua tentativa… O barco ! Uma leve tremulação foi o suficiente para fazê-lo colocar errado seus pés sobre o chão, assim o fazendo criar essa cena cômica o suficiente para que Andy não segurasse a risada.

”” Gyagyagyahahaahah. Vei ! Se fosse a Kariel tinha abrido um oco no barco ! Certeza ! (☞゚ヮ゚)☞ ☜(゚ヮ゚☜) “”

- Pfwahahahahahaha ! Foi mal, foi mal, erro meu… Kekekeheh, esqueci de te falar sobre como cair… Basicamente você deve voltar a sua posição na hora de encostas no chão com os joelhos levemente dobrados e esticando os braços. Que tal tentarmos outra coisa ?

- Poderia ter me avisado antes né ?! Porra !

Reclamou após se levantar rapidamente do chão, podia sentir um leve dolorido, coisa essa que passaria em alguns minutos de repouso.

- Que tal tentar usar a parede como apoio ? Basicamente você vai andar um pouco nela e depois fazer os movimentos que eu havia dito sobre o mortal, só que agora é mais complicado, quer tentar ?

- Tch… Você tá achando isso muito engraçado né ? Se vai ver…

Sem muito aviso, o garoto se direcionou a uma das paredes grandes que havia próximo ao convés, não sabia se haviam mais pessoas o assistindo aquele pequeno show de piadas, no entanto precisava demonstrar que iria conseguir de qualquer jeito ter sucesso em sua tentativa. Com um pequeno impulso nas pernas, ele correu em direção a parede e quando estava bem próximo havia dado um leve pulinho com uma de suas pernas enquanto a outra se levantava na ousadia de pisar sobre a madeira, sem que percebesse estava a andar sobre ela, entretanto… no momento de seu impulso havia percebido que o seu primeiro passo não havia sido o suficiente para manter firme, caindo novamente sobre o chão, dessa vez de costas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Waaaahhhh !!! PORRA !

- Pfftawhahahawhawh Gehheaheaha, foi ma- Huahueheuhe… Aiai… Cara… Você é muito bom, sem zueira !

”” Carai ! Melhor Show ever ! E isso que nem tou precisando pagar ! (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧  “”

- Vai se fuder ! Achei que você tava aqui para me ajudar !

- Calma, calma… Vamos tentar o básico então, um mortal de frente ou melhor… Vamos fazer um mortal de frente, que tal ? Esse é fácil po !

- Vamos lá, você só deve correr para frente, inclinar um pouco no último passo e usar os seus braços como um ímpeto para girar ao movê-los para frente o encostando sobre o chão, depois disso é só dar um leve impulso com sua perna para cima e girar ! Simples, Okey ?

Sem muita confiança nas palavras de Andy para realmente fazer aquilo, Lynn se colocou a fazer novamente uma de suas maluquices, infelizmente havia quase tido sucesso nas suas tentativas, mas sempre acabou por falhar nos últimos instantes… Precisava entender melhor o motivo disso, já que no fim havia entendido que o que ele estava a falar não era apenas baboseira, só que no momento precisava focar no mortal e isso o fez ! Correndo novamente agora para a parte aberta no convés o garoto iniciou o seu processo de mortal, o único problema novamente foi que havia esquecido de pular corretamente, se atrapalhando com uma das caixas menores de maneira do local… O fazendo voar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

“” Não consegui... :yatto: “”

*BAM* ! Podia sentir um pouco de dor, nada o suficiente para que pudesse fazê-lo realmente sofrer com as injúrias, mas a sensação de falta de sucesso parecia consumi-lo por completo, sempre era por pouco, um pequeno erro… Precisava acertar ! E estava disposto a tentar isso novamente, porém precisava mandar Andy calar a boca o mais rápido possível, já mal estava conseguindo suportar a voz do garoto moreno.

- Cala a boca ! Não fala nada ! Ainda vou conseguir !

Sem muita cordialidade o garoto se viu a tentar novamente o mortal de frente, dessa vez havia feito de maneira correta, seus mãos havia feito conexão ao chão, suas pernas haviam dado o leve impulso e finalmente havia tido o êxito de olhar a situação toda de pé, sem estar caído sobre o chão. Incrédulo por seu sucesso, o garoto olhou em direção de Andy que parecia eufórico com o sucesso de nosso Imperador. Nem ele esperava que iria ter sucesso.

- Boaa !! Você finalmente conseguiu !  Não sei como você errou na primeira vez, mas né… Fez bem !

“” Nunca duvidei ( ͡° ͜ʖ ͡°) “”

- A Partir de hoje, erro isso nunca mais. -

~~ Fim da Pericia ~~

Suado por ter feito alguns exercícios extras, sentiria sua temperatura mais amenizada por isso, não sabia se havia mais pessoas a sua volta lhe assistindo literalmente passar "Vergonha" no meio do aprendizado, entretanto, o cansaço batia sobre o seu corpo, precisava de um banho para se limpar antes de se direcionar ao seu cômodo. Por isso perguntaria para o Garoto Moreno onde poderia encontrar um local que pudesse tomar um banho, colocando algumas características disso, para que não viesse a receber piadas sobre o Mar.

- Hey, sabe onde eu posso tomar um Banho Quente, para que eu possa me limpar ? -

Se recebesse uma resposta do mesmo falando a direção, ou se o mesmo mostrasse o caminho, não discutiria em seguir, precisava se limpar antes de dormir, não apenas por causa do suor e sim para relaxar de todo aquele estresse e a melhor maneira para isso, era um banho ! Com o passar do tempo, poderia sentir a gripe voltar a atacá-lo, talvez fosse pelo fato de seu corpo estar quente diante das atividades físicas que ele parecia diminuir mas, provavelmente eram apenas alguns espirros e uma leve coriza, nada muito pesado, já que era apenas o corpo voltando a sua temperatura padrão.

Terminando seu banho e se secando, iria direto a sua cama, precisava de um bom descanso para esse dia extremamente longo.

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 



Última edição por Makei em Sex Abr 20, 2018 8:53 pm, editado 8 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptySab Mar 17, 2018 4:10 pm


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A grandeza de pequenos gestos.


 Alipheese ao ver que havia tirado um sorriso do médico que tinha uma expressão séria, por um momento a fez feliz, não parecia a ela que qualquer pessoa poderia fazer isso com a
“facilidade” que ela ali encontrava. Quando entrou na fila, surpreendeu com o seu tamanho, esperou que houvesse bem mais pessoas a sua frente, algo que felizmente se provou errado. Enquanto estava na fila, não havia muito o que fazer além de esperar pela sua vez, então começou a observar melhor o ambiente, em especial as paredes lhe chamaram atenção, mesmo que o navio parecesse ser predominantemente feito de madeira, a tonalidade mais escura do material aos seus olhos pareceu bonita. Conforme começava  a aproximar-se, pareceu a ela que a fome apertou mais e com isso acabaria ficando levemente mais ansiosa, o cheiro estava bom e a aparência ainda melhor,  sua boca se encheu de água, quando pensou como deveria ser o sabor. Quando finalmente havia chegado sua vez, mesmo que fossem todos pratos bem generosos, tentaria pedir por um pouco mais para a moça ou o rapaz que havia a servido, de forma que provavelmente seu prato ficaria um pouco mais alto que os demais.O trabalho mais pesado, havia exigido um pouco mais de energia de seu corpo e pequenos sinais de exaustão talvez pudessem aparecer. Junto a Dinx, se moveu na direção de uma das mesas e sentou-se. Na disposição de talheres que haviam para que ela pudesse comer a sua refeição, ao contrário do que sua fome e ansiedade poderiam pedir, sua razão havia prevalecido. Usaria o garfo e a faca com posições trocadas  em relação  ao que estava acostumada, com um objetivo simples de melhorar um pouco a sua destreza com sua mão não dominante ao deixar com que os movimentos mais complexos em relação ao garfo, fossem executados pela sua mão não dominante. Talvez fosse metódica, até demais no entanto sua tranquilidade a permitiria caso comesse em uma velocidade menor que seus métodos pudessem permanecer impecáveis  a mesa e a perda da destreza e facilidade, talvez fosse algo que seus outros sentidos chegariam a quase louvá-la por fazer aquela refeição durar mais. No momento em que colocou a primeira garfada em sua boca, suas papilas gustativas pareciam levá-la ao próprio olimpo, era um sabor bom o suficiente para que quase chegasse a lacrimejar devido a intensa sensação que percorria por sua boca. Suas garfadas seguintes teriam uma velocidade um pouco acima do normal, já que segurava o garfo com sua mão dominante e tinha mais facilidade, porém o processo de cortar o peixe e até mesmo de usar a faca para juntar a comida de seu prato, acabariam contra-balanceando de forma que nem a velocidade de um dos lados ou a falta dela do outro poderiam causar estranhamento. A mink, havia se colocado a mesa, algo bom parecia ter lhe acontecido, seu humor estava muito mais agradável, mas talvez isso também se devesse a sua primeira experiência com a gata em um ambiente não hostil, fosse pelo combate ou até mesmo pela presença de Lynn no mesmo recinto. Sentiu vontade de rir, quando lembrou-se de um livro com figuras destinado ao público infantil ao qual leu uma vez ao qual a lembraria muito da relação de gato e rato que Kariel e Lynn pareceram ter a sua frente, era realmente muito próximo da história que ela havia lido e por um momento enquanto deu mais uma garfada, deleitando-se daquela refeição que beirava o néctar dos deuses se colocaria a tentar lembrar o nome dos protagonistas, bem como mais detalhes do livro.Sua concentração logo lhe trouxe o resultado que esperava, Jon e Terry, um conto que refletia o mais antigo debate entre espécies que ela poderia pensar, sendo Jon um gato que tentava preservar sua casa e Terry um rato que muitas vezes provocava o jovem Jon, certamente uma história engraçada de se ler, especialmente ao olhar inocente que uma criança poderia ter, para captar toda a magia que as figuras trariam. Talvez um pouco distante em sua mente, ouviria a pergunta de Kariel em relação a estadia e botou-se a pensar, enquanto aproveitaria-se de sua boca cheia e a impossibilidade de falar sem que fosse mal educada para ganhar algum tempo, enfim acabaria a respondendo, mesmo que houvesse um pequeno intervalo graças a sua timidez e a sua educação combinadas.

-O navio é bem bonito e também é enorme… Ainda não pude conhecer todas acomodações… Mas o banheiro é bem limpinho e a manutenção dos canhões está muito acima do padrão que esperei encontrar… Cada pequeno detalhe da oficina é… Simplesmente maravilhoso… Nunca vi uma estação de trabalho tão completa!


Em seu tom baixo de voz responderia a Mink, por mais que demonstrasse certa demora para que sua dicção fosse perfeita, devido a ela  claramente pensar em cada palavra que diria de forma não natural, quando o assunto se colocou a área de seu interesse, seria possível notar o grande nível de paixão que havia sobre aquilo que ela sabia fazer, algo muito raro em qualquer ofício. Não demorou muito até que tanto Lynn, quanto Drake pudessem se juntar a mesa, o que a fazia não só observa-los de forma discreta, conforme se sentavam, como também arregalar um pouco os olhos, quando havia visto novamente Kariel ser gentil, dessa vez ao garoto parvo. Realmente era assustador, pensar que a garota realmente poderia ser gentil, havia tomado uma imagem completamente diferente da garota, algo que felizmente se provou uma idéia errada, talvez ela ter seguido a mulher-cobra tenha sido apenas fruto de uma má decisão, queria pensar dessa forma. Assustaria-se levemente com o barulho repentino de Lynn a elogiar a comida, mas pensaria que ela mesma gostaria de ter reação parecida, quando havia provado do que havia em seu prato, o que a fez olhar para baixo e continuar comendo, com um sorriso discreto e tímido no canto de seu rosto, que duraria mais alguns segundos, antes de voltar ao normal. Talvez devido ao ambiente mais tranquilo lhe favorecer, havia feito uma pergunta para Dinx e felizmente, o rapaz a respondeu de forma muito mais do que positiva e muito antes do que pensou um pouco da animação se somada a energia que aquela maravilhosa comida parecia lhe encher as baterias em euforia de modo que mesmo o seu semblante cansado, por um momento pareceu renovado. E nesse momento, reparou que o rapaz já havia terminado sua refeição, a esperando. Ainda havia uma longa batalha contra a comida a sua frente e talvez isso a fizesse demorar um pouco mais, o que não era ruim, já que aquela era uma atividade prazerosa.

Frente a pergunta do ruivo que uma vez vestiu roupas de palhaços, demonstrando confusão em sua feição, responderia com um sinal de positivo ao balançar a cabeça, no entanto mesmo que fosse uma interação curta, era educada ao rapaz, mesmo que não tivesse entendido muito a situação, o que poderia lhe passar uma sensação de inclusão, já que ele havia sido até então o que mais tardar se juntou ao grupo e se eles seriam um grupo dali pra frente, não queria que o rapaz pudesse se sentir assim.

Talvez devido as prioridades que ela havia dado ao curto prazo ao invés do longo prazo, havia se distraído de um dos assuntos mais pertinentes ao qual poderia a ela ser útil aproveitar-se da reunião de todos sobre aquela mesa. O marinheiro havia dito que provavelmente algum dos membros de seu grupo  havia sido informado sobre o número dos quartos dos demais, no entanto, recusava-se a crer que algum deles pudesse ser tão irresponsável e egoísta ao ponto de guardar essa informação para si, visto que por mais que seus corpos já estivessem melhores, não estavam em um cruzeiro de luxo, era provável que todos tivessem algum trabalho dentro do navio, fosse ele maior ou menor era bem provável que como seres com um limite de energia ao final do dia, que todos quisessem desfrutar de um banho quente e uma cama, em especial em um clima frio como aquele que aninhar-se sob as cobertas parecia uma idéia tão encantadora. Respirou fundo, após  beber  um pouco do que quer que pudesse ter-lhe sido servido como acompanhamento a sua refeição e em tom de dúvida diria de forma audível.

-Vocês sabem algo sobre os nossos quartos?O marinheiro que eu trabalhei junto mais cedo, disse que algum de vocês saberia mais sobre isso… Ape… Apesar de que talvez ele esteja equivocado...Já se passaram horas desde que embarcamos… Não seria possível que alguém guardasse uma informação desse tipo para si…

A dúvida e a inocência genuína percorreriam pela frase da  Alva menina, em momento algum abriria espaço para interpretações que não fossem a de uma real dúvida, talvez no caminho até o refeitório, alguém tivesse os contado e eles soubessem. No entanto, surpreenderia-se com o que Lynn tinha a revelar.A mink conhecia o tempo todo e mesmo assim deliberadamente não passou essa informação a todos? Por um momento, Alipheese recusou-se a acreditar na ideia, parecia absurda demais pra ser verdade. E com isso a confusão e o questionamento, vieram acima de qualquer sentimento negativo que pudesse vir, ainda que sua expressão de decepção fosse tão fácil de se ler quanto um livro aberto. Abaixou um pouco a cabeça, quieta enquanto voltou a comer, não queria demorar muito e sabia que o estudo que tinha a ser conduzida por Dinx, poderia consumir um bom tempo até que aquilo pudesse entrar em sua cabeça, então não queria deixá-lo esperando muito tempo. Seu olhar se levantou, enquanto notou como o local havia se esvaziado rápido, talvez devido a turnos, como o garoto de cabelos negros havia dito algo similar como o fim de seu turno.
Caso ali houvesse mais algum assunto interessante a surgir naquela mesa, se manteria atenta, tentando olhar para quem estava falando no momento, algo que para ela tornaria-se difícil caso a pessoa olhasse de volta, mas não havia maldade no que ela estava fazendo e por isso, talvez sua mente não lhe sabotasse mais naquele momento.

No entanto um deboche vindo por um dos marinheiros, novamente a faria atentar-se mais a situação que estava a sua volta, havia visto um pouco antes  de subir para o refeitório ambos os meninos ruivos tremendo, mas só Lynn parecia realmente sofrer de forma mais intensa, e mesmo que levasse um tempo, entenderia o que havia acontecido. Lynn havia caído no mar ou algo do tipo, o que faria sentido não só pelo modo como parecia desconfortável com a temperatura, como também se casaria ao apelido que ela havia ouvido em outras ocasiões, quando ele referia-se a si mesmo. Frente a pressão social  ao ser feito de chacota, poderia ser fácil perceber que diferente dela que não esquentava a cabeça com comentários mais ácidos, o mesmo não se aplicaria a alguém que era capaz de dizer com tanta segurança ser o imperador dos mares. Mais uma vez, Alipheese fecharia seus olhos, dessa vez largando ambos os talheres, assim que terminasse sua refeição e como se tivesse de empurrar o navio de Shells town para loguetown, seria a proporção de esforço e dificuldade para a garota para tomar a atitude que se seguiria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Recuaria ambas as mãos, de forma que estavam mais próximas de suas coxas e com dificuldade, colocaria sua mão sobre a mão de Lynn, de forma que sua pequenina mão, quase sumiria se comparada ao tamanho da mão do rapaz que nesse momento talvez parecesse estar prestes a explodir aos olhos de Alipheese. Como o que havia feito havia sido por baixo da mesa, talvez não pudesse ser notada por ninguém além do rapaz que seria tocado. Seu rosto aos poucos tornaria-se vermelho como um tomate, no entanto ela não olharia para o rapaz, mesmo que ele a tivesse olhado, talvez ele pudesse lembrar-se de como a garota havia em um momento difícil se mostrado presente, como se ele não tivesse de encarar a situação sozinho, fosse a dor no momento da remoção da bala ou mesmo agora que ela se fazia presente em um momento que a calma pareceria lhe abandonar, dando ao rapaz uma base, uma estrutura. Seria fácil perceber, até mesmo pela sua pequenina mão tremer levemente devido ao nervosismo que tomar uma atitude como aquela não era fácil para ela, no entanto por menor que fosse a situação, se aquilo poderia ajudar, acima das próprias limitações, novamente poderia ver a garota colocar o que acreditava acima de si e isso talvez pudesse cativar um pouco. No momento que o rapaz pudesse parecer querer se levantar ou que sentisse de que ele pudesse entender que “ ficaria tudo bem” a garota recuaria com delicadeza a sua mão, enquanto reuniria as coisas à sua frente para que pudesse se levantar. Comentários maldosos ou maliciosos em relação a sua ação, caso alguém pudesse ver, dificilmente poderiam abalar a garota de algum modo, independente de quem fosse ali, em uma situação como aquela se fosse de seu alcance, ela estenderia sua mão para que pudesse ajudar e a própria situação não poderia ser mais difícil do que já era, então não responderia diretamente, mesmo que o comentário  malicioso pudesse surgir de uma ação tão pura e talvez até maternal de sua parte ao tentar trazer paz ao coração de algum dos membros do grupo com um gesto tão simples, o  silêncio, talvez pudesse servir para que a pessoa pudesse ponderar melhor suas palavras e refletir sobre sua própria infantilidade(meça suas palavrasq).
Após levantar-se da mesa e levar até o local correto sua bandeja, Ali seguiria a Dinx, para que pudesse aprender, enquanto ainda houvesse a energia para que ela pudesse ali aprender, iria aproveitar. Nunca mais queria se colocar ou colocar alguém em risco por ter uma boa pontaria, porém não saber o melhor lugar para se atirar. Caso alguém se despedisse dela, acenaria com a mão e apressaria o passo.

Começo do aprendizado da pericia


Não havia levado muito tempo até que Dinx e Alipheese pudessem chegar a enfermaria, diferente do cenário caótico que ela havia visto ocorrer em sua ilha, dentro do navio o local era pouco movimentado e talvez, isso tornasse mais fácil, sem a correria que poderia ali dentro existir. Dinx puxou uma cadeira para que Alipheese pudesse sentar e com um dedo indicou que ela deveria esperar, até que ele pudesse pegar mais coisas a forma como sua apatia se mostrou, poderia ser algo que talvez pudesse a muitos desanimar, poderia talvez ser interpretado como alguém com falta de interesse ou algo similar, no entanto Alipheese naquele momento concentra-se em fazer o que estava acontecendo no agora, ao invés de gastar tempo pensando em bobeiras. Ajeitou-se na cadeira, enquanto balançava levemente os pés de maneira infantil, demonstrando certa ansiedade e felizmente, para ela o médico não demorou muito. O rapaz carregou consigo uma espécie de lousa branca movida por rodinhas, um canetão e um torso de manequim aberto para fins de estudos anatômicos. O rapaz apoiou o torso do manequim em uma maca que não estava sendo usada de modo a deixá-lo erguido, não parecia que o usaria nesse momento.

Dinx- Bom, há muito que você pode aprender sobre a anatomia humana, em especial se o seu propósito para isso fosse usar desse conhecimento para fins médicos… Enfim, como seu objetivo é usar desse conhecimento e direcioná-lo ao combate a primeira coisa que eu devo te explicar são pontos aos quais seriam extremamente prejudiciais de serem afetados por tornarem-se uma base, vou desenhar no quadro e enumerar os pontos que considero principais, quero que você me pergunte conforme eu for explicando se houver alguma dúvida, durante a explicação.


O rapaz não deu muito tempo para que ela respondesse, mas era possível ver que Alipheese acenava positivamente com a cabeça. O rapaz pegou um canetão e começou a desenhar na lousa uma estrutura bem complexa aos olhos da garota e diversos pontos com numerações, algo que até aquele momento só tornava aquilo mais confuso.

Desenho:
 

Dinx- Bom, você notou que eu enumerei em dez principais partes, as quais irei explicar uma por uma, explicarei o que danos nessa região podem causar de menor a maior escala, uma vez que você é uma atiradora… Bom o ponto número 1 é a base do crânio, no caso de um trauma contusivo ou seja não perfurante ou cortante a dor será intensa, podendo vir acompanhada por desorientação ou até mesmo inconsciência se o dano contusivo for forte o suficiente é possível que uma fratura na coluna vertebral acabe acontecendo, sendo assim essa é uma região que por si só, é importante que você saiba que é importante também proteger em um combate, por menor que seja a queda, sempre tente proteger essa região. Considerando que você é uma atiradora é bem provável que se o disparo nessa região não for mortal que o dano, como você pôde ver seja preocupante… Bom, até aqui você conseguiu acompanhar?


A jovem marinheira observava bem a região apontada pelo número, tentando encontrar no próprio corpo a parte referente como ponto de referência para entender melhor, uma vez que ela precisava fixar bem o local correto e demonstrando dificuldade para que pudesse achar o ponto certo em meio a sua cabeleira, se surpreendeu com a aproximação do médico que  com um dos dedos encostou na base do crânio de Alipheese na região por ele desenhada. A garota se sentiu ali envergonhada, mas apreciou a ajuda de certa forma era conveniente que algum tipo de memória do tipo fosse criada, para que ela não esquecesse, mas mesmo racionando sobre o assunto, não tornou menos constrangedor a ela.

Dinx-    Bom, você pareceu estar tentando encontrar a região, não há problema em ter dificuldade nisso, eu concordei em te ajudar. Enfim, vamos para o próximo tópico.

O rapaz se afastou voltando ao quadro, agora apontando para o item numero 2 que se referia as orelhas.

Dinx-  O segundo item seriam as orelhas, além de ferimentos nessa área serem extremamente doloridos, é possível que um golpe na região possa causar também desorientação e perda do equilíbrio, sendo assim mesmo um disparo seu que passe próximo pode acabar sendo prejudicial, mesmo que não afete diretamente  a audição do alvo.


Alipheese pareceu intrigada quanto ao motivo do equilíbrio ser comprometido, com uma feição de dúvida em seu rosto respirou fundo, enquanto fixou-se no quadro, tentando entender por si  mesma, mas sem algum sucesso se viu obrigada a perguntar.


-P.. Por que  o equilibrio é afetado?


Dinx -Dentro de nosso ouvido, há canais semicirculares responsáveis pelo equilíbrio do corpo dentre as divisões, que existem o labirinto é o principal responsável pelo seu senso de equilíbrio, então um golpe direto contusivo ou por vezes até mesmo perfurante ou sonoro pode acabar por afetar profundamente o labirinto, gerando assim a possível desorientação e perda de equilíbrio. Vamos prosseguir para o próximo tópico. Os olhos, bom acho que melhor do que ninguém você deve ser capaz de saber a importância da visão, o tópico 3 no entanto pra você se estende um pouco mais um disparo dificilmente vai afetar apenas o globo ocular, sendo este um ponto fatal, como em geral seria para um atirador ao danificar essa região, devido ao dano cerebral. O Item 4 é próximo, esta seria a têmpora.

O rapaz então colocou a mão sobre a própria têmpora para que a garota pudesse reconhecer melhor do que ele falava, enquanto tomou ar para que voltasse a explicar.

Dinx-  Esse é um local importante, mesmo que não pareça o dano a têmpora causa forte desorientação e facilmente pode gerar a perda de consciência, com isso você deve entender basicamente que proteger a cabeça é muito importante certo? Há vários pontos que um golpe direto pode ser o suficiente para que em combate você perca em segundos a chance que você tinha. O quinto item é o nariz, danos nessa região podem causar sangramento nasal ou fratura óssea em especial, essa é uma região sensível e que pode ser extremamente dolorida.

Alipheese respirou fundo, enquanto olhou novamente para o quadro, para tentar entender os itens seguintes e reparou a proximidade dos itens 6 e 7 para tópicos que já haviam sido abordados, em especial seria capaz de reconhecer devido a experiência negativa de ter tido um soldado usado como escudo humano que havia perdido a parte inferior da orelha e como isso culminou em seu fim, como evento traumático, dificilmente sairia da cabeça da garota. Suas mãos apertaram-se um pouco, enquanto esperava pelo que o rapaz tinha a dizer.

Dinx- No tópico 6 temos a região próxima do ouvido, em especial golpes cortantes ou perfurantes são extremamente doloridos, devido a muitas terminações nervosas se encontrarem nessa região, o que simplificando torna a região sensível.   O item 7, sob o nariz é bem similar aos danos causados diretamente ao nariz, é uma região sensível a dor, assim como a fraturas que podem desestabilizar uma pessoa. Bom, você está quieta a um tempo, devo supor que esta entendendo o que quero dizer até aqui?

- B.. Bom por enquanto eu acredito estar entendendo a idéia geral, você tem acrescentado algumas informações técnicas que ajudam a entender o motivo do porque cada região ser perigosa, então…  Acaba ficando mais fácil de entender.

Dizia a garota com dificuldade em sua dicção, ainda que não pudesse atrapalhar a compreensão, se perdeu um tempo até que ela terminasse.

Dinx- Prosseguindo, temos o item 8 a mandíbula não apenas é um local  onde pode haver uma possível fratura, como também ferimentos incisivos provocam uma dor lacerante. No item 9 Há a clavícula, uma parte que se prejudicada pode causar dor intensa, assim como dificultar a movimentação do membro superior referente ao lado, sendo um “ ponto de apoio” que se perde.
O  décimo item é a garganta, sendo um ponto central para tantos problemas quanto um ferimento na cabeça, sendo uma área de extremo perigo. Bom, com isso concluímos o essencial. Você quer que eu elabore melhor alguma parte?


A alva garota de cabelos brancos levou a mão até o próprio pescoço, lembrando do perigo ao qual ela passou ao ser pega e enforcada por um dos tritões, algo que poderia a ter levado a um fim precoce, a mera lembrança por um momento a fez precisar de um tempo para organizar as idéias, olhou para baixo enquanto tentou encontrar a calma para que pudesse entender melhor, ela precisava tirar o máximo de dúvidas possíveis, precisava entender melhor não só a situação ao qual viveu, como também como evitar que algo assim pudesse acontecer. Diferente da engenharia que havia em suas armas ou mesmo na habilidade que ela possuía como artífice seres vivos para ela eram um desafio maior, Dinx conseguia passar bem as informações dentro de sua área de interesse, o que tornava mais fácil para que ela pudesse tentar aprender através do que cada uma das áreas principais de perigo a serem afetadas sobre pontos sensíveis do corpo, as consequências que isso poderia causar, felizmente o médico era paciente, compreensivo, ainda que não houvesse o conhecimento por parte dele do que havia acontecido a ela, talvez acabasse sendo transparente, quando algum assunto acabava por afetá-la. Por fim, respirou fundo enquanto pensou melhor no que havia escutado até agora e em possíveis dúvidas que poderiam ser relevantes ao momento, para que ela pudesse de fato aprender.

-Bom… Você havia citado algo como terminações nervosas… Pode elaborar? Acho que mesmo que você tenha simplificado… É importante que eu entenda… Outra coisa que não está diretamente direcionada ao que você falou na verdade se trata sobre esses pontos vermelhos e azuis no manequim, o que são?


Dinx sorriu em relação ao interesse demonstrado e antes que começasse a se explicar traçou  usando o canetão no quadro um novo desenho, com nomenclaturas diferentes, introduzindo a garota dois novos conceitos, Artérias e Veias. Então antes que ela pudesse perguntar, se ateve a explicar a primeira pergunta de Alipheese.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Dinx- Em primeiro lugar, não esperava que perguntasse sobre algo do tipo, mas é isso, mas talvez seja importante que você entenda melhor o que são as terminações nervosas, ainda que eu tenha abordado de forma sútil as terminações nervosas são as primeiras responsáveis por enviar os sinais para o seu cérebro sobre as informações sensoriais, importantes para a sua interpretação de mundo, assim como também de avisar sobre o perigo que o corpo se encontra no momento, sendo a dor um dos principais alarmes de que há algo de errado, sobre a pele encontram-se várias terminações nervosas, assim como também existem ligações que se fazem por todos os outros sentidos que você possui além do tato. Bom, vamos fazer diferente, você sabe o que são veias e artérias?


Alipheese se colocou a pensar, tentando assimilar a informação nova antes que pudesse se voltar ao questionamento o fato de ela perguntar fazia com que fosse mais fácil a absorção, não era um aprendizado sem falhas, havia muito que se despertou curiosidade por parte dela e isso tudo poderia vir a construir um aprendizado melhor a curto e a longo prazo.

-É por onde passa o sangue… Acho… Mas tem alguma diferença?



Dinx respirou fundo, para que pudesse explicar bem a diferença entre ambas.

Dinx- As artérias saem do coração e tornam-se cada vez mais finas à medida que se ramificam. Esses vasos apresentam como função principal levar o sangue e, consequentemente, nutrientes e oxigênio do coração para os tecidos.
As artérias transportam sangue sob alta pressão, sendo necessário, portanto, paredes elásticas e fortes. Outro ponto importante a se destacar é devido a pressão sanguínea, o ferimento em uma artéria é extremamente perigoso pelo alto risco de ocorrer uma hemorragia. Já as veias resultam da convergência de vasos sanguíneos, que se tornam de maior calibre à medida que chegam próximo ao coração. Diferentemente das artérias, a túnica média das veias apresenta músculos e fibras elásticas em menor quantidade, e a pressão sanguínea nesses vasos é baixa.
A tarefa principal das veias é levar sangue do corpo para o coração para que ele possa ser bombeado novamente para o corpo. Como algumas veias transportam sangue contra a gravidade e a pressão sanguínea é baixa, ou seja o dano que se pode aplicar ou receber caso uma veia seja o alvo, diferente de uma artéria representa um risco baixo. Básicamente, isso conclui a parte teórica. Irei apagar os nomes e quero que você os nomeie para saber que você entendeu bem a posição das veias e artérias, com isso você já deve ter uma noção boa sobre a anatomia, visto que pincelamos sobre diversos sistemas do corpo e agora focaremos no sistema circulatório.

Alipheese tinha seus olhos ao quadro a todo o momento, tentando evitar a si mesma de trapacear ao decorar as posições, mas verdadeiramente tentando entender o que diferenciava uma veia de uma artéria para que pudesse executar a parte prática do que tinha aprendido. Conforme começou a preencher o quadro, ela parecia balbuciar para si mesma
- Arterias são mais elásticas… Veias geralmente precisam aguentar uma pressão menor… Então essa deve ser aqui… Essa aqui…

O raciocínio de Alipheese até que ia bem, conforme ela preenchia era possível ver que ela conseguia lembrar dos nomes mas ainda não era capaz de alcançar a perfeição em uma primeira tentativa.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Dinx- Você foi bem, não esperava que lembrasse de todos os nomes, porém você cometeu alguns erros graves que me fazem feliz por você querer usar desses conhecimentos para algo longe da medicina, você trocou os lugares da veia pulmonar e da Aorta, possivelmente por  ter confundido o lugar onde fica o coração… Um erro comum.

Dinx pegou a mão da garota que pela súbita ação naquele momento em que não esperava algo do tipo, acabaria tendo o rosto coberto pelo tom de vermelho, seu coração acelerava e uma sensação de calor aos poucos invadira o seu corpo, sinais fisiológicos do reflexo de sua mente agitada,  O médico então, abaixou o próprio corpo, para que a pequena mão da garota pudesse alcançar a altura de seu coração a colocando com a palma aberta, de forma que Alipheese conseguia sentir o coração do jovem de cabelos negros de forma vivida, fazendo com que sua expressão acabasse, ainda que tomada pela vergonha na maior parte, pudesse expressar surpresa o que tornava a sua própria feição adorável e infantil. Quando sentiu que o coração do médico havia acelerado um pouco, olhou para cima, notando que o rosto de Dinx havia corado um pouco em constrangimento, uma vez que a aparência da garota o lembrava muito de seu próprio desejo individual de formar uma família, não havia malícia do rapaz em relação a garota mas, talvez devido a esse sonho que ele tinha, perto de crianças ou de alguém que lembrasse uma como era o caso da alva garota o fizessem ter uma reação mais “ boba” se comparada a seriedade e apatia que normalmente por ele são demonstradas. O rapaz fingiu uma tosse, de forma que a garota acabou levando a mão ao próprio peito, fechando seus olhos, onde ali também poderia sentir as batidas de seu próprio coração enquanto respirava profundamente, buscando aos poucos diminuir a frequência cardíaca, trazendo a calma para aquela situação, definitivamente não esqueceria ou confundiria mais algo do tipo quando abriu novamente seus olhos, apagaria e corrigiria o seu erro no quadro, uma atitude que dava tempo, para que o próprio médico pudesse ter sua compostura de volta, e ao término de sua correção ele apontaria a ela mais um erro.

Dinx- Acho que você não deve confundir mais o local onde é o coração… Mas, ainda há um erro, bem simples na realidade, você trocou as posições da “veia cava superior” e da “artéria esquerda subelavia”, mas eu entendo o motivo… Foi devido a posição do desenho, certo? Você trocou a posição devido ao lado esquerdo e direito e não pela lógica que aplicou no resto do preenchimento, certo? Bom… Arrume isso, apenas inverta a posição das duas, o nome e a posição são fáceis de confundir, mas você sempre deve levar em consideração a base do que cada parte do corpo representa acima da lógica exata de outras coisas para evitar esse tipo de confusão… Com isso, eu recomendo que você continue a ler sobre o assunto, mesmo eu não sei o bastante e sempre estou estudando, o mesmo vale para todas as áreas, e não só  Anatomia, mas você sabe disso, certo? Bom, vou descansar um pouco… Acredito que você deva também, teremos um dia cheio pela frente.



Alipheese ouvindo as palavras do médico sorriu, em algo que era sincero em seu coração, e este algo sincero era o sentimento de gratidão que carregava, tudo que ela havia aprendido e tudo que ela viria a aprender, colocaria tudo isso de forma a somar em quem ela era, em quem ela gostaria  de se tornar, havia adquirido um conhecimento maior sobre a anatomia humana, mas não deixaria só a aula lhe limitar, sempre que tivesse a possibilidade de atualizar ou melhorar aquilo que havia aprendido, assim como faria para as demais áreas, ela se atualizaria, gostava de ler afinal.
-Obrigada!

Respondeu em um tom alegre e doce a Dinx, em um tom muito mais alto do que sua voz costumava sair, como um resultado de sua empolgação no momento, se despedindo do médico para que pudesse voltar ao restante dos planos que tinha.

Fim do aprendizado da pericia


Uma vez que tivesse terminado de estudar e práticar com Dinx, se despediria do rapaz, indo diretamente na direção do banheiro feminino para que pudesse tomar um bom banho, havia perdido a noção de quanto tempo havia passado, mas dada a sua própria dificuldade nesse assunto, não poderia ser gentil em pensar que muito tempo não havia se passado, separaria uma toalha e todos utensílios de banho ao qual poderia ali encontrar e por um tempo, deixaria a agua escorrer pelo seu corpo, que a esse momento parecia pesar muito mais. Uma vez que tivesse terminado seu banho, se secaria e vestiria a mesma roupa, uma vez que estivesse com seu corpo e cabelo totalmente secos, indo na direção de seu próprio quarto, como havia esquecido de perguntar qual era o seu quarto de 10 a 13, ainda não tinha a certeza de qual deles lhe era direcionado, talvez a luz natural já não pudesse mais iluminar o quarto ou o corredor e isso a faria tatear com as mãos a parede, algo que também seria útil para que em meio a qualquer balanço do navio devido ao mar, que pudesse lhe fazer perder o equilíbrio. Com isso,eventualmente chegaria em frente a um dos quartos, de numeração 13. Com suas pequenas mãos tentaria abrir e em um eventual sucesso, se não houvesse ninguém no quarto entraria já fechando a porta em seguida, retiraria as meias e as botas para ficar mais a vontade, deixando-se sentir com os pés um pouco da temperatura no chão, que provavelmente poderia lhe fornecer um pequeno alívio, já que ficar com as botas durante o dia quase inteiro poderia ser bem desconfortável. Se houvesse uma muda de roupas limpas, trocaria-se rapidamente, deixando o outro uniforme “ sujo” sobre algum local que lhe parecesse certo e por fim, se aninharia sobre a cama, olharia na direção da janela, onde talvez pudesse ver as estrelas, caso já fosse de noite, algo que a faria aos poucos relaxar um pouco mais, enquanto fecharia seus olhos, aproveitando-se  que estaria quentinha pelas cobertas e com o balanço do navio, aos poucos seu estado consciente transcenderia aos sonhos.










Histórico.:
 
Vantagens:
Spoiler:
 
Desvantagens:
Spoiler:
 
Objetivos Atualizados:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala


Última edição por Alipheese em Seg Abr 02, 2018 1:42 pm, editado 2 vez(es) (Razão : colocando perícia)
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 10010
Masculino Data de inscrição : 23/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 EmptyDom Mar 18, 2018 2:47 pm


Ao chegar à mesa onde estavam os demais, o mágico ruivo perguntou se poderia se sentar junto a eles, e a mink roxa o responde dizendo que sim. Drake então senta-se ao lado de todos enquanto olhava para o “imperador dos mares” e o perguntava.


- Já está se sentindo melhor depois de quase ter sido morto pelo seu próprio império ?


Drake esperava a resposta do outro ruivo enquanto segurava seu garfo e faca e pegava um pouco de comida para por em sua boca, o jovem pega uma pequena quantidade de comida para não queimar a boca pois a mesma estava bem quente, logo após ter engolido sua primeira garfada de comida, Drake também pergunta a Alipheese como estavam indo os preparativos dos canhões, pois o mesmo a havia visto na sala de canhões fazendo o que parecia ser a manutenção e o aprendizado de como usar os mesmos.


- Oh, se não é a pequena albina… Como estão as coisas com os canhões? Está tudo certo? Você parecia empenhada com eles na sala de canhões… Ah, quanta grosseria a minha, meu nome é Drake... Prazer em conhece-los.


O jovem fazia a mesma coisa de quando perguntou a Lynn sobre estar bem, e então dava mais uma garfada em sua comida até que elogia a mesma, Drake sentia o sabor tomando conta de sua boca e aquilo era algo que o jovem já não sentia fazia algumas horas, pois sua última refeição havia sido na parte da manhã. Drake se deliciava com cada garfada que colocava em sua boca enquanto esperava pelas respostas de Lynn e Alipheese.


O jovem mágico então após bater um leve papo com os demais companheiros sentados à mesa, se levanta e agradece a todos ali pela companhia em sua refeição e por tê-lo deixado se sentar junto a eles e se despedia com um breve até mais enquanto bocejava juntamente a sua fala, era visível o rosto cansado do jovem após ter aprendido sobre acrobacias mais cedo. Drake agora iria se dirigir ao seu quarto onde tentaria dormir para descansar, o remédio para a dor na costela fazia efeito e o sono era iminente e o mágico ruivo seguiria para que pudesse dormir uma noite tranquila de sono.


- Bom, me desculpem sair assim tão de repente, mas é que eu estou bem acabado… O remédio para a dor na costela está fazendo efeito e eu estou ficando completamente tonto de sono, então acho melhor seguir ao meu quarto o quanto antes… Enfim, tenham uma ótima noite todos vocês e até amanhã.


Drake dava as costas a todos ali e sairia andando em direção ao homem que estava ensinando uma espécie de luta a um outro marinheiro onde não haviam regras em meio ao combate, porém o jovem se sentia muito cansado e se aproximava do homem o perguntando se haveria algum livro que pudesse lhe vender sobre esse tipo de luta e que estaria disposto a pagar o necessário pelo mesmo, Drake pagaria pelo livro e seguiria o levando consigo, passando novamente pelos demais companheiros enquanto acenava para os demais, o jovem tentaria seguir até o seu quarto, onde se sentaria em uma cadeira se apoiando em seu criado mudo e leria o seu novo livro e logo após terminar de lê-lo provavelmente iria se jogar na cama sem nem mesmo mudar de roupa, apenas dormindo profundamente, deixando seu livro sobre o criado mudo.



" Eu gostei bastante das técnicas e é algo que me poderia ser muito conveniente futuramente…"



Histórico:
 



Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por CrowKuro em Dom Mar 18, 2018 3:24 pm, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 14 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !
Voltar ao Topo 
Página 14 de 16Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15, 16  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: