One Piece RPG
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Unbreakable
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor Ineel Hoje à(s) 9:15 am

» Mini - DanJo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 6:48 am

» Bellamy Navarro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:27 am

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:05 am

» (Mini) Gyatho
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:02 am

» (MEP) Gyatho
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:55 am

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:53 am

» [M.E.P]Tenzin
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:43 am

» [Extra] — Elicia's Diary
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 12:27 am

» M.E.P DanJo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:27 am

» Mini Aventura - No Mercy
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:20 am

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:15 am

» Retornando para a aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:13 am

» Começo
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:12 am

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 9:38 pm

» Aaron DeWitt
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 8:55 pm

» Apenas UMA Aventura
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 7:08 pm

» [M.E.P] Ichizu
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 1:38 pm

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 1:37 pm

» Cap I: Veneno de dois Gume
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Emptypor Noelle Ontem à(s) 1:02 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15, 16  Seguinte
AutorMensagem
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador


Data de inscrição : 07/08/2017

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyQui Mar 08, 2018 2:48 pm

The Emperor of Sea



Com uma leve pinicada, Lynn abria lentamente seus olhos, o ambiente totalmente branco trazia um leve incômodo a sua vista que parecia precisar se adaptar um pouco a luz do local, o fazendo estranhar de início onde poderia estar, porém o que mais lhe perturbava era o peso que podia sentir sobre seu corpo todo, puxando sua mão em direção de seus olhos para ajudar um pouco a diminuir a luz que batia em sua íris, sentia como se tivesse algo preso em seus braços que puxava em direção ao chão enquanto uma incomodação parecia ser sentida em seu abdômen, provavelmente os remédios e a pomada havia aliviado um pouco mas, ainda era possível sentir a leve dor e o cansaço em seu corpo, dificultando mais ainda o seu entendimento.

" Oi? Onde será que estou ?... "

"" Relaxa meu bom, você está na alagoinha... Senta aí e descansa que você morreu. ( ͡°( ͡° ͜ʖ( ͡° ͜ʖ ͡°)ʖ ͡°) ͡°) ""

" O QUE ? ""

"" Pfft...Calma, calma... Eu tô trollando, você não morreu ainda, então relaxa. (͡ ͡° ͜ つ ͡͡°) ""

Usando um esforço maior que o comum para tal ação, Lynn buscou se manter sentado para que pudesse olhar melhor a sua volta e quem sabe tirar essa pequena confusão de sua cabeça, mas a cada movimento que sua cabeça fazia, podia sentir as coisas rodarem, sua visão ficava mais turva e complicada de ver, por isso veio a parar sentado com suas mãos apoiadas sobre a têmpora mas, independente de quão confuso e ruim estivesse para enxergar, ele nunca poderia confundir aquela coisa roxa e cabeçuda de sua vista, talvez por causa da tontura ou do remédio ele poderia observar a Mink Roxa de maneira um pouco mais anormal do comum, sua cabeça parecia maior enquanto seu corpo menor... Talvez por efeito de sua visão estar um pouco borrada, havia tido um efeito um tanto quanto cômico para Lynn nessa situação, o fazendo ter ataques de risos sofridos pela dor de balançar a cabeça e sofrer um pouco mais da tontura, vindo a deitar novamente e usar do travesseiro para se manter imobilizado e mais aconchegado com suas mãos sobre o rosto, mas cada vez que olhava para aquela direção, não conseguia conter os risos.

- Pffght... Carai, ta doendo... Huhuhuhuhu, Aiaiai... Wfhahahahah, HaiAiai, PaRa, pArA, PoR fAvOr... Pftwaheahaheahah, ai CaRaLhO... Calma, calma... Respira... GEhehHUWheuaehuauelwhahUWE -

Puxando o ar pelo nariz e logo em seguida os soltando pela boca, o garoto se acalmava de pouco em pouco pelas seções que fazia de respiração, mas a pergunta ainda continuava em sua cabeça "Onde será que estou ?" "Será que eu realmente morri e aquela coisa cabeçuda veio junto ?"... Com várias perguntas internas, o jovem tentava decifrar o que estava acontecendo a sua volta com sua audição, mesmo que ela não fosse tão eficiente como sua visão, era o suficiente para recolher algumas informações enquanto se acostumava ao ambiente do local.

" Okey... Vamos parar de olhar para aquilo e focar aqui... Sabemos que é um local branco e claro, tem aquela Mink por aqui e dá pra ouvir várias coisas... Passos e talvez alguns gemidos dolorosos ? Que porra é essa ! "

"" Hey... Você ainda não percebeu onde está ? Ou isso aqui não te lembra sua antiga casa ? ""

" Não faça esse tipo de brincadeira ! Nunc-... "

Se sentindo um pouco melhor pelo leve descanso, seus olhos pareciam ter se acostumado mais um pouco com o ambiente claro do local mas, veio a ser surpreendido ao receber um pote de remédio sobre as suas mãos, aquele local, clima, ambiente... Tudo realmente remetia ao tempo antigo em que vivia naquele local... Preso em um quarto branco enquanto recebia remédios e outras coisas, contudo, algo chamava sua atenção ao se ter aquele pote de remédios sobre a sua mão, não sabia se o motivo disso era pelo fato de sua visão já ter melhorado ou se ainda estava sobre efeito do cansaço mas, o tamanho do comprimido era de um tamanho anormal para o comum que o garoto conhecia, observando ao seu lado por sua indignação do momento, poderia perceber que não era apenas a Mink Roxa que estava no local, mas também sua companheira de batalha, Alipheese. Olhando mais atentamente ele conseguiu ver que realmente havia algo de estranho em seu pote de remédio, o tamanho de seus comprimidos era o triplo que as duas haviam recebido ! Uma margem simplesmente gigante de diferença, fazendo o garoto surta no momento.

- QUE ?!? Se ta de brincadeira com a minha cara, não é possível que queiram que eu tome isso... Olha o tamanho dessa porra ! Nem a pau que eu vou tomar isso, quem foi o merd- -

"" Ow seu merdinha, não reclame ! Pelo menos isso é Oral, eu acho... Imagine se fosse para outro local ? Então não reclame, Se sinta feliz com isso. (☞゚∀゚)☞ ""

" CALADO ! "

"" ¯\_(ツ)_/¯ ""

Todavia, isso durou pouco, já que antes de sequer ter a oportunidade de falar alguma coisa que piorasse realmente sua situação em opinião daqueles a sua volta, principalmente dos médicos, Hamaku Thor havia entrado na sala, ou mais correto, Enfermaria. Com a cabeça mais calma e sem muitas complicações por já estar se sentindo um pouco melhor, Lynn havia conseguido finalmente compreender um pouco mais de sua situação, pelo menos o local que estava... Acreditava estar em uma enfermaria, já que ao olhar para os lados poderia observar varias pessoas além dele, muitos eram Marinheiros e alguns provavelmente eram enfermeiros e enfermeiras que ficavam andando de um lado para o outro na busca de atender o máximo possível das pessoas machucadas sob a supervisão de um Médico. Mas isso não era a questão mais importante do momento, e sim Hamaku Thor ! O Sargento que havia entrado a alguns instantes e cumprimentado a todos na sala, agora tinha sua atenção para o Trio de antes, Lynn, Kariel e Alipheese.

Suas palavras demonstravam um certo "Contentamento" para os três aspirantes, assim os oficializando finalmente como Marinheiros, mas se acreditavam que aquilo havia acabado ali, apenas a surpresa poderia ser esperada, já que haviam ganhado mais três medalhas por seu trabalho duro... Coisa que Lynn não lembrava direito ao acordar, como se tivesse um pedaço faltando em sua memória... Afinal, ele não sabia nem como diabos havia chegado na enfermaria, no entanto isso viria a ser respondido provavelmente pelo seu último pedido, pelo menos era o que o garoto esperava nessa situação.

Tentando se sentar para manter uma atitude mais séria, Lynn deixaria que as duas garotas fizessem seus relatórios inicialmente, tentando se manter atento nas informações que as duas estavam passando, a confusão ainda se mantém sobre a sua cabeça, principalmente ao olhar para as coisas que havia recebido, não entendia muito bem o que estava acontecendo... Pelo menos a roupa e as medalhas ele poderia ter uma ideia, mas aquele papel... Realmente lhe mantinha com um pé atrás da orelha.

Sentindo que a tontura melhorava a cada vez, sentia que poderia logo interagir com o relatório, principalmente se faltasse alguma coisa no de Alipheese, ou se ela sentisse inquieta sobre algo, como a morte de Sheepard. Olhando para os Itens em sua mão, falaria com uma expressão despreocupada e um pouco confusa pelo remédio e o papel em suas mãos, a completando nesse assunto sem muito respeito ao antigo "Secretário".

- Ele morreu... Estava desatento e teve seus miolos sobre o chão ao simplesmente engolir o cano de uma arma daqueles bichos fedorentos... Uma grande perda na hora... -

"" Eu já sabia que ele ia morrer desde o início, tava na cara dele de personagem descartável. (;一_一) ""

Sheepard não havia deixado uma boa impressão na visão de Lynn, mais ainda para o garoto que já não se tem muito respeito para seus superiores, observar a liderança mal feita desde o início da campanha fez com que o Ruivo tivesse um visto um lado ruim sobre a Marinha ao se ter "Líderes" tão fracos e inocentes como Sheepard, assim buscando seguir mais firmemente em seu objetivo.

O Relatório continuaria e Lynn provavelmente ainda teria sua atenção nas informações, principalmente naquelas após a sua queda, era o que ele precisava para entender o ocorrido e provavelmente Alipheese ou Kariel lhe dariam essa informação, já que ao observar, ele viu que era o mais ferido entre os três, o deixando levemente mais tranquilo, apesar que preferia que a Mink sofresse mais.

Com a finalização dos Relatorio das duas, Lynn agora poderia finalmente expor as suas dúvidas, já que as palavras de Alipheese provavelmente serviriam para ele, os dois estavam junto desde o início, acreditava que não precisaria incrementar mais nada... Mas aquele papel e os remédios... Olharia para o rosto de todos enquanto falava, sua expressão de despreocupado se tornaria totalmente confusa ao levantar o Papel em suas mãos para eles, mas antes que houvesse uma resposta das pessoas presentes, indagaria outra pergunta em direção do Médico, dessa vez de maneira indignada ao demonstrar o tamanho dos comprimidos em seu pote de remédios.

- Bom... Faço das palavras de Alipheese as minhas mas... O que diabos eu faço com esse papel ? Por sinal... OLHA O TAMANHO DESSA PORRA ! É sério que eu tenho que tomar isso ? Essa merda é gigante ! Olha isso... -

"" HUEHUEHUEHUEHUE, você não fez isso, não é possível... HAUEWHUHUAEHUAEHUA. (☞゚ヮ゚)☞ ☜(゚ヮ゚☜) ""

Indignado com aquela situação, se houvesse uma resposta do Médico sobre a sua pergunta, o garoto perguntaria novamente sobre os remédios de maneira desacreditada sobre aquilo.

- Não, mas... Tipo... É sério que eu tenho que tomar isso ?... -

Conduto se a resposta viesse de uma chacota ou tiração de sarro da Mink Roxa, Lynn nem sequer olharia para a cara dela ao responder de maneira breve e ríspida.

- Não perguntei pra você, cabeça de jaca. -

"" KKKKKKKKKKKKK. Cabeça de Jaca ! KKKKKKKK. Essa foi boa, gostei, gostei ! ""

Se a resposta viesse de maneira coesa ou pelo menos um pouco entendível, Lynn mostraria compreensão na resposta, apesar que não fazia ideia do que um Banco poderia ser ou como funcionava, assim o respondendo sem maiores problemas mas, no fim pediria a ajuda de Alipheese que já morava no local e provavelmente conhecia melhor como isso funcionava. Sua falta de conhecimento comum e social era algo que realmente vinha a lhe preocupar no dia-a-dia, precisava se acostumar com isso e aprender o máximo que podia, já que poderia vir a ser usado ou enganado facilmente por coisas que envolvessem isso.

- Oh... Entendi, eu acho... Ali, você poderia me ajudar com isso depois ? -

"" Tu não larga essa garota né? Puta que pariu, eu falava zoando as coisas e tals mas... Não esperava que você fosse um Lolicon. (¬‿¬) ""

Entretanto se Kariel viesse tirar sarro novamente, Lynn responderia da mesma forma dita acima.

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyQui Mar 08, 2018 4:56 pm



Em meio ao combate Drake e Dinx enfrentavam assim como eles uma dupla, tritões com a aparência de tubarões martelo, um deles foi em direção a Drake e o outro em direção a Dinx, a luta começava e parecia boa para a dupla que era formada pelo mágico e o médico, Drake conseguia atacar através da brecha criada por Dinx em sua defensiva e acertava bons golpes no tritão, o jovem mágico acertou um soco direto no rosto do tritão e nem dava tempo para que o mesmo sentisse o golpe e já o acertava outro soco direto na costela, Drake olhava para o tritão e sua feição transbordava superioridade ao acertar seus golpes, o olhar do garoto para seu inimigo era um olhar de desprezo que era feito de cima para baixo enquanto sorria de forma irônica.
conforme Drake continuou no combate, se sentiu pressionado com o tritão que o atacava ferozmente com um machado, o jovem mágico conseguia se esquivar bem dos ataques direcionados a ele se movimentando com velocidade e cautela entre os corpos no chão dificultando o acerto do tritão e conseguindo se posicionar para mesmo sobre pressão conseguir acertar um bom golpe no rosto do tritão que ficava furioso, o mágico ao acertar o soco baixou sua guarda ao ganhar a confiança, achando que o resultado era óbvio. Uma reviravolta do inimigo no entanto o pegou de surpresa, o tritão respondia de imediato ao ataque sofrido pelo mágico indo em sua direção com movimentos rápidos, Drake não viu esperanças para evitar o golpe que tinha endereço certo, aquele poderia ser o seu fim no combate, o jovem pensava em milhares de formas para tentar sair do ataque do tritão mas nenhuma delas o livraria do golpe, o ataque era tão rápido que Drake só conseguiu ficar parado olhando enquanto o machado vinha de encontro a sua clavícula, seu semblante era o de alguém assustado seus olhos arregalados e o sorriso ao qual o garoto tinha junto a sua convicção de vencer eram todos tirados do jovem com o movimento do tritão, até que Dinx aparecia para salvar o jovem segurando o tritão e o puxando para longe fazendo com que Drake apenas sofresse um pequeno corte no peito. Drake se sentia aliviado por não ter sido morto mas ao mesmo tempo não admitia ter errado de uma forma tão grotesca deixando sua guarda baixa após ter acertado o tritão e não prevendo que o mesmo poderia vir novamente o atacar enquanto ainda se reposicionava.



“O QUE EU TO FAZENDO? AAHHH, COMO EU PUDE TER ERRADO DESSA FORMA, O QUE ACONTECEU COMIGO ? ISSO NÃO VAI FICAR ASSIM, NÃO VAI MESMO.”



Após ter sido salvo por Dinx, Drake se via encurralado, havia um tritão vindo em sua direção para atacá-lo enquanto Dinx estava em suas costas segurando os outros dois tritões, Drake sabia que se saísse daquela posição poderia significar a morte do médico, o jovem mágico não podia simplesmente sair e deixar que a pessoa que salvou sua vida segundos atrás fosse morta simplesmente para salvar sua própria vida, Drake tinha uma dívida com o médico e ele iria até o fim no combate para buscar a vitória junto ao médico.


Drake não via outra alternativa a não ser ir em direção ao inimigo, o jovem sabia que Dinx poderia cuidar dos outros dois em suas costas então resolve focar no combate a sua frente, Drake olha diretamente para o tritão a sua frente com um semblante de puro ódio, seus olhos arregalados e suas pupilas diminuídas deixavam o seu olhar impactante, a sede por sangue que o mágico sentia era pura insanidade que o fazia salivar como uma besta prestes a engolir sua presa, seu semblante de pura convicção em seguir adiante mostrava que o jovem mágico não iria recuar e que sua determinação era imparável, Drake dava um passo à frente e outro e outro e a cada passo que dava era possível sentir a vontade de matar aquele a sua frente, aquilo poderia exercer um pavor sem precedentes no inimigo a frente e a todos que pudessem ver a sua cólera, poderia ser realmente intimidador. Os passos de Drake eram cambaleantes, seus braços balançavam de um lado para o outro de acordo com cada passo dado por Drake que avançava com toda sua fúria e convicção contra o tritão inimigo.







[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






- EU DEVO ACERTAR AS COISAS, ALGUÉM DEVE ESTAR TINGIDO DE SANGUE, EU DEVO RECUPERAR O MEU SIGNIFICADO DE VIVER… VENHA, TENTE ME PEGAR, O ÚNICO QUE EU DEIXAREI ME MATAR SERÁ AQUELE QUE EU RECONHECER COMO O MAIS FORTE !!




Drake avançaria diretamente em direção ao tritão com o machado e prestava atenção na face do tritão e em seus movimentos, caso o tritão fosse intimidado pela feição, fúria, convicção e palavras ditas por Dreke, o jovem partiria para cima do tritão usando de sua velocidade para diminuir o máximo a distância entre os dois penetrando sua defesa, se colocaria  numa posição interna ao braço do tritão para que o mesmo não pudesse mover seu machado contra Drake em uma tentativa desesperada de se defender, e então Drake socaria seu estômago tentando fazer com que o tritão se curve com a dor para que o mesmo possa aplicar uma cotovelada na nuca do tritão para levá-lo a nocaute.



Caso o tritão não se sentisse intimidado com tudo o que Drake demonstrava o jovem usaria de sua velocidade para diminuir a distância com o tritão se colocando próximo ao antebraço do tritão pela parte externa de seu braço e o atacaria com uma cotovelada buscando acertar sua mandíbula para que o mesmo se desestabilize e Drake possa continuar a sua sequência de ataques com socos sucessivos em seu rosto e costelas. Se o tritão tentasse cortá-lo com seu machado ao trazê-lo em direção de Drake, o mesmo tentaria impedi-lo com sua posição em que estava, usando de seu antebraço para bloqueá-lo. Caso o tritão tentasse puxar o machado para si na tentativa de acertar as costas do jovem, o mágico se abaixaria rapidamente e aproveitaria da defesa aberta que provavelmente o tritão deixaria, assim batendo seu ombro no antebraço do tritão para que o mesmo pudesse soltar o machado e com um gancho em seu queixo o tentaria levar a nocaute pela força de seu corpo levantando e a do próprio soco.


Enquanto Drake estaria enfrentando o tritão com o machado, estaria atento a outros inimigos que pudessem vir interferir em seu combate, o jovem mágico mesmo parecendo completamente focado na batalha a sua frente mantinha a sua atenção também a sua volta para não ser pego desprevenido, Drake estaria atento a qualquer tipo de inimigo que viesse em sua direção para interceptar a investida inimiga e se reposicionar para uma melhor visão do combate, Drake tinha em sua cabeça tudo o que poderia fazer para neutralizar os movimentos inimigos para cada tipo de combate, o jovem tinha uma genialidade incrível e ao se manter calmo por mais que parecesse ensandecido o deixava sempre um passo à frente de uma possível intromissão em seu duelo. Caso outro inimigo se aproximasse ou deixasse a entender que viria em sua direção e estivesse empunhando uma espada Drake se afastaria e sequentemente se aproximaria do inimigo encurtando a distância entre os dois se posicionando sempre na parte externa da mão dominante do inimigo e mantendo a distância bem curta para que o inimigo não pudesse usar sua espada com efetividade, Drake se comportaria da mesma forma que na luta contra o tritão do machado, buscando nocautear o inimigo com socos no queixo e em suas costelas do lado dominante da arma inimiga.


Caso fosse um boxeador assim como Drake, o jovem mágico abusaria de sua velocidade utilizando movimentos em zig zag enquanto avança contra o inimigo, dessa forma o jovem estaria pronto para uma esquiva rápida caso fosse surpreendido por um golpe do boxeador inimigo e se anteciparia aos movimentos inimigos e anteciparia seus próprios movimentos procurando infligir o máximo de dano no inimigo antes que o mesmo pudesse ter tempo de reagir com o intuito de nocauteá-lo com socos no estômago e no queixo.



Histórico:
 





Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyQui Mar 08, 2018 11:33 pm


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar - Os primeiros passos de um marinheiro




Alipheese estava começando a despertar uma certa curiosidade em Thor, ele olhava para a garota e não entendia como ela poderia estar tão calma depois de tudo o que haviam passado tendo uma aparência tão simples como a de uma criança, mas entendia que talvez ela não tivesse caído a ficha, fosse muito fria ou apenas teve uma infância mais difícil que qualquer outra criança. Kariel estava meio incomodada pelos médicos e suas luvas de plásticos passando a pomada em sua boca, mas quando se tratava de aplicar a pomada em seu pé tudo ficava mais calma, tendo aquele alívio e a tornozeleira dando uma leve ajustada e uma boa sensação começava uma admiração pelos médicos e suas maneiras atenciosa de cuidar de seus pacientes. Lynn tinha grandes dificuldades para conseguir sentar, os seus movimentos aplicavam a sua visão turva e tudo se tornava mais difícil, mal conseguia se manter em pé embora a sua visão começasse a melhor e se ajustar com um melhor foco, sua mente estava meio às nuvens ainda naquele tempo, mas também melhoraria com o tempo.

A garota começava a explicar tudo o que havia acontecido, aquele era o seu relatório e cada pausa lhe trazia um momento para refletir sobre o que estava ouvindo, seu rosto aplicava expressões de curiosidade, em momentos de mais dificuldades podia notar uma certa preocupação e quando sabia que tritões haviam caído um certo sorriso de leve aparecia, eram reações bem interessantes para quem começava a observá-lo.

As palavras eram ditas com uma grande tranquilidade pela garota, o tempo passava levemente e todos pareciam estar olhando para o centro das atenções naquele momento que era a garota contando sobre tudo, mas ninguém parecia que iria interrompê-la em sua linha de raciocínio, Bruce, ainda ali, continuava  a observá-la atentamente, mas a sua máscara de morcego fazia todos os detalhes de sua expressão simplesmente desaparecer completamente.

Tudo era bem explicado e haviam bom detalhes em sua fala, Thor não reclamava ou perguntava sobre nada entendo completamente o que era dito para ele. Ao terminar, Kariel começava a falar completando com o seu lado da história nos acontecimentos, e essa ação proporciona uma melhor interação do trio presente.

Com tudo em ordem, o relatório tinha o seu fim aquele instante, Hamaku não havia outras perguntas para falar sobre a mesma e parecia que todas as suas dúvidas haviam sido saciadas naquele momento, mas como era de usual, Lynn estava fazendo um escândalo. Primeiro em relação a perguntar sobre o que fazia com o papel que era dado para confirmar a sua recompensa e segundo pelo tamanho dos remédios que haviam sido dados. - Não obrigaremos a você tomá-los, mas se deseja não sentir dor e melhorar logo de seus ferimentos, é aconselhável. -  Ele havia respondido de forma séria. - Fico triste que Shepard tenha morrido, embora sua habilidade na liderança sempre foi algo mais questionável... - Sua expressão era de tristeza, o marinheiro não gostava de perder homens. Lynn ainda desacreditado perguntava mais uma vez e era totalmente ignorado por todos dando a resposta que sim, ele havia de tomar.



~~ Enquanto isso ~~



Drake estava se preparando para lutar contra o tritão, puxando toda a raiva acumulada durante muito tempo lutando contra tritões começava a aproveitar de suas habilidades ilusionistas combinada a sua intimidação, aplicando um olhar e postura mais do que assustadora conseguia ver uma certa hesitação no tritão que estava indo a toda velocidade em sua direção. Suas palavras inspiravam certo medo e embora gritasse, o seu temperamento calmo o impedia de exibir qualquer expressão que indicasse uma certa raiva e isso tornava as coisas ainda mais frias contra o homem-peixe que estava a seguir em sua direção.

Sua movimentação começava conseguindo encurtar a distância que os dois haviam, o peixe tentava exercer um melhor domínio do seu espaço, mas o ruivo era mais rápido e conseguia invadir antes que pudesse estar exercer qualquer ação contra o futuro marinheiro, um golpe centrado em seu estômago era dado e a reação era mais o que esperada por Drake que já tinha preparado o seu cotovelo para acertar bem na nuca do tritão.

O estrondo era dado e parecia com uma força bem maior do que o ruivo havia pretendido, o homem-peixe embora isso, não caia no chão direto colocando a sua arma para servir de apoio e conseguindo manter-se em um grau bem mais do que inclinado. O peixe recuperava-se do golpe e Drake ficava parado, ele não sabia o que fazer contra o homem que erguia em sua frente e o homem lhe dava um empurrão, o movimento acabava fazendo o boxeador tropeçar e bater com a cabeça no mastro, sua visão ficava completamente escura e o seu corpo leve de imediato, o desmaio era em segundos.

Ao acordar conseguia ver Dinx avaliando a sua situação com uma lanterna de bolso. - Você sofreu uma concussão, fique calmo. - As suas palavras pareciam navalhas cortando o seu cérebro de tanta dor de cabeça e enxaqueca que estava sentindo naquele momento, ainda estava no barco e o médico parecia ter sofrido um leve corte visto pelo sangramento de sua vestimenta, mas nada que precisasse de um cuidado imediato.

Após um leve tempo parados ali, a batalha havia sido vencida pelos marinheiros que comemoravam, os tritões eram levados algemados para dentro de uma da salas que provavelmente estariam levando até uma das celas dentro do navio. A embarcação logo atracava mais uma vez em Shells Town. Com grande dificuldade em andar devido a dor de cabeça e o pôr do sol roxo quase se pondo totalmente começando a dificultar a sua visão, o caminho até o QG era longo e Dinx ajudava-o a cada instante e a cada passo. Não demorava para que estivesse dentro do quartel e dentro da enfermaria onde podia ver todos os seus companheiros e certas personalidades importantes ali, deitava-se em uma maca.


~~ Todos reunidos ~~



Um acontecimento inesperado acontecia, Drake começava a entrar pela porta sendo carregado por dois homens, mais atrás dele entrava mais um marinheiro com uma aparência mais séria, seus cabelos negros e uma bandana amarrada em seu braço escrito “Médico”. O seu companheiro parecia estar tonto e perdido, não estava desacordado propriamente dito, mas parecia bem nocauteado, o outro homem parecia estar cuidando dele, era um médico em toda via e parecia ter uma ligação a mais com o homem de cabelos ruivos.

Ele bateu a cabeça no mastro da embarcação depois de conseguir salvar a minha vida, ele apenas teve uma leve concussão, vigiem ele. - O homem olhava para Alipheese e se sentia meio alegre dando um sorriso para a mesma e indo em sua direção mudando totalmente o seu propósito de abandonar a enfermaria o quanto antes.  Mas que linda garota, como você se chama? - Ele levemente tocava os cabelos na parte superior da cabeça da pálida moça acariciando a mesma. Os médicos davam uma rápida avaliação no homem a frente de Alipheese e cuidavam de certos arranhões e mínimos cortes que havia sofrido, ele parecia estar um pouco desnutrido e sua barriga roncava a cada trinta segundos. Não era de se surpreender que o homem estava querendo ir ao refeitório o mais rápido que pudesse.

Todo o esquadrão tinha conseguido conseguir aquele barulho do estômago do médico marinheiro o que lembrava a todos que eles também não haviam comido fazia algum tempo, as suas bocas começavam a ficar secas e eram servido copos de leite com chocolate para todos, estava bem quente, mas em copos de isopor dos quais não permitiam que o calor de alastrasse e forrado pro dentro em plástico para que o gosto não fosse prejudicado.

Voltando ao assunto principal tratado com marinheiros, Wayne se pronunicava. - Thor? Eu quero levar esses marinheiros comigo para Loguetown, exercer uma transferência. Estive impressionado com o desempenho deles e acho que o melhor lugar para eles estarem é em um treinamento conosco até que possam se virar ainda melhor como uma esquadrão. -  Bruce exercia o pedido de transferência não escondendo para ninguém as suas intenções de estar trazendo o esquadrão de Alipheese para dentro de seu quartel general em Loguetown. - Estou de acordo, tenho marinheiros o suficiente para proteger contra qualquer ataque futuro a instalação, agradeço pelos seus reforços, estarei a me retirar. - O chefão finalmente saia da enfermaria deixando todos. Quanto a Bruce, ele olhava atentamente para todos. - Bom, eu ainda tenho algumas coisas para resolver na cidade, acho melhor partirmos amanhã, tomem um tempo para descansar, buscarem o seu dinheiro no banco, aproveitem que está de noite e procurem uma cama, seja dentro ou fora do quartel. O banco está fechado essa hora então se preparem para levantar entre as oito horas da manhã que estarei esperando os quatro até o meio-dia, se vocês não comparecerem, entenderei que querem ficar nessa ilha. - A sua voz áspera inspirava a liderança e uma certa tranquilidade sobre os membros, estavam todos reunidos e embora a vontade de Alipheese de ir atrás do seu dinheiro fosse grande, as novas informações lhe impediam de prosseguir com o seu plano.





Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 

Mapa:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Achiles em Dom Mar 11, 2018 10:30 am, editado 2 vez(es) (Razão : Acrescentar um mapinha que havia deixado no discord para os players se situarem, mas como fiquei sem net não pude editar o post.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptySex Mar 09, 2018 8:12 am


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A despedida ao passado o abraço ao futuro.

A jovem havia tomado o seu tempo, para que pudesse explicar da melhor forma que pôde o ocorrido na missão, diferente do que tentava passar, era difícil não só resumir o máximo possível, sem omitir o que era importante, como também era um desafio grande, organizar as informações ao mesmo tempo que as palavras saiam de sua boca. Não havia olhado muito para cima, enquanto falava e isso lhe ajudou a conseguir falar tudo que era necessário. Uma coisa que talvez tivesse reparado seria o olhar de Thor em sua direção, algo que ela não sabia dizer o real motivo e talvez fosse melhor que as coisas fossem dessa forma, para que ela prosseguisse, quando confrontada em relação a perda de Shepard, a garota por um momento preferiu olhar para baixo, gostaria de ter evitado o ocorrido, por mais calma que pudesse ser ao relatar o que aconteceu com  precisão o ambiente de batalha havia sido extremamente cruél e isso exigia muito para que sequer pudesse continuar em pé, não era fria, tão pouco insensivel mas, se comparada a batalha ao qual teve de aguentar as pontas até a pouco tempo, agora que estava em segurança, relatar o ocorrido despertava um sentimento negativo muito menor em vista ao que havia acontecido de bom. Talvez em meio a toda essa situação, não tivesse ouvido Lynn, não que ele não fosse relevante mas devido a própria dificuldade da garota nessa mesma tarefa de transmitir o que havia em sua cabeça no momento, talvez estivesse tão absorvida que não havia sido capaz de ouvir os outros a sua volta.

A garota respirou fundo, quando pela porta da enfermaria mais dois marinheiros apareceram segurando o rapaz com a roupa de circo ao qual ela havia visto mais cedo e pelo que ela poderia ver, sua integridade estava muito preservada, estava na enfermaria e ali havia mais um paciente, talvez não devesse se surpreender, pensou.Logo atrás do trio que havia entrado, no entanto, havia um rapaz de cabelos negros, corpo esguio e olhos azuis com uma expressão bem séria em seu rosto, andando logo atrás, um detalhe ao qual chamou sua atenção de imediato teria sido a bandana amarrada escrita médico. Talvez em um ambiente hospitalar, tal idéia poderia soar redundante mas em uma guerra ou em um campo de batalha de larga escala, ter um indicativo como aquele pode salvar vidas e ao pensar longe, perguntou-se se o motivo que ele usava era o mesmo. Tentou não encará-lo, apesar do rapaz ser bem atraente aos seus olhos, talvez naquele momento seu olhar poderia fazer com que ela parecesse mal educada ou algo do tipo, então, mesmo que se mantivesse atenta as suas palavras e ao fato do rapaz excêntrico aparentemente ter sido primordial para o seu salvamento e isso a absorveu por alguns instantes.

Suspirou, completamente absorvida pelos pensamentos, enquanto levantou levemente a sua cabeça e assim poderia ver que o rapaz havia mudado completamente a sua feição, a forma como ele lhe dirigia o olhar era completamente diferente do que imaginaria, quando menos percebeu, seu olhar se dirigiu aos lábios do rapaz que sorria de forma simpática enquanto se aproximava, o coração da garota que até então parecia tranquila ao falar de uma situação muito mais tenebrosa do que a de ter de encarar o contato direto com outra pessoa, parecia querer sair-lhe por sua garganta, sua pequena mão apertava levemente o pote de analgésicos que segurava nesse momento, mas não de forma que poderia prejudicar a integridade do mesmo, havia ali sentido uma grande ansiedade e seus pensamentos por um momento pareceram embaralhar. Poderia jurar que com a súbita aproximação de forma amigável que havia ouvido a voz do rapaz em pelo menos 8 linguagens diferentes devido ao nervosismo e em nenhuma delas poderia compreender o que era dito, o sangue que circulava logo pintou suas bochechas em um tom avermelhado dando a garota de traços já delicados uma aparência ainda mais delicada. Quando ele lhe tocou a cabeça, quase que por reflexo, retraiu levemente o pescoço, quase como um animal arisco. Por mais que suas reações fisiológicas e a sua mente agissem rápido, a garota não permitia-se deixar que aquela situação se prolongasse e alguém além dela pudesse sentir-se desconfortável. Respirou fundo, enquanto tentou levar os seus olhos aos do rapaz, manter contato visual direto não era fácil e se havia um momento em que Ali lembrava uma criança, talvez fosse esse.

“ Não se desespere Ali, lembre o que ele perguntou…Foi seu nome… Certo? Havia mais algum comentário que provavelmente foi gentil, pela aproximação… Você encarou a morte de frente hoje Ali, perto disso uma pessoa gentil se aproximar, rompendo a sua bolha não é tão assustador, certo?... Certo?”


A garota engoliu seco e seus lábios tremiam um pouco devido ao nervosismo, talvez estivesse super valorizando o que estava acontecendo mas a baixa interação social apresentada por ela antes no que se referia ao interpessoal, mais uma vez mostrava-se um desafio, mas ela criou forças para que pudesse falar.

- E-eu So.. Sou Alipheese… E você?


Sua voz não era muito alta, soaria quase como um sussurro, passando uma idéia frágil, profundamente infantil.

A garota então involuntariamente moveu levemente os braços o sentimento do toque, mesmo que fosse assustador devido a como aquilo foi repentino, não era ruim, talvez fosse até tranquilizante mas, devido ao excessivo número de pensamentos e inseguranças que surgiam  quando sua mente estava focada nas milhões de possíveis reações que o rapaz poderia ter a faziam ter dificuldades em escolher qual das rotas tomar. Talvez, devido a movimentação de seu braço, se o rapaz fosse atento poderia ver que o que se escondia por baixo deles era um uniforme da marinha, junto a três medalhas aos quais ele poderia ou não reconhecer seus significados. Mesmo que o rapaz pudesse ver e reconhecer o significado, talvez ainda assim pudesse pensar nela como uma criança que havia se inscrito ao cargo que talvez estivesse do outro lado da confusão ao qual ele havia acabado de voltar.Se ele lhe perguntasse se ela fazia parte da marinha, ou se aquelas medalhas pertenciam a ela, com um sorriso a garota responderia que sim acenando a própria cabeça para cima e para baixo, estava orgulhosa do que havia conseguido fazer com suas próprias habilidades e do seu novo traje e a forma energética como poderia fazer isso poderia ser terrivelmente adorável, assim como também poderia ser a “ energia” que a garota poderia passar. Talvez um pouco do seu nervosismo pudesse ser quebrado pelo barulho que vinha do estômago do rapaz que roncava alto e com uma certa frequência e isso a lembrou do quanto tempo havia desde que comeu pela última vez. De muito bom grado, aceitaria o  chocolate quente que lhe era oferecido, aquilo poderia aliviar um pouco a sensação da fome que uma vez que  havia se lembrado de sua existência, mostra-se cruel.

Abaixou seus olhos olhando ao centro da caneca, enquanto segurava com as duas mãos, mesmo que não fosse ali um almoço ou uma janta, dadas as suas necessidades físicas e ao próprio clima, seria maravilhoso para que ela tomasse. Assoprou com delicadeza o conteúdo que ali havia para não queimar a própria língua, e sem que esperasse muito tomou o primeiro gole, tentava não fazer barulho enquanto bebia mas, talvez devido a pressa fosse inevitável.
A sensação de calor percorreria seu corpo a aquecendo por dentro, uma sensação muito mais que bem vinda para quem estava até a pouco do lado de fora no clima gélido que a cidade apresentava. O gosto estava de seu agrado mas, era a sensação que beber algo quente em um clima frio que naquele momento mais lhe trouxe conforto, fazendo com que a garota pudesse tranquilizar-se mais naquela situação, estava em segurança, havia um teto sobre a sua cabeça e estava bebendo chocolate quente em meio a enfermaria do QG da marinha e por mais que talvez fosse um pouco assustador o contato físico repentino, não poderia negar que o “cafuné” era algo bom, mesmo que ela talvez não tivesse ligado a idéia de que o rapaz havia agido dessa forma por pensar nela como uma criança e talvez, mesmo que tivesse percebido, não pensou que sua reação poderia ser muito diferente. No entanto, todo o momento talvez fosse interrompido pela voz ríspida do Sargento Wayne que trazia a seriedade ao local.


Enquanto ouvia o pedido dele  a Thor, a garota levantou a caneca de modo a esconder um pouco de sua própria reação, enquanto continuava a beber em uma velocidade lenta  a sua bebida e a fumaça gerada pelo calor acabava a escapar pela beirada.Pensar sobre sair de sua ilha natal, lhe era bem assustador e talvez isso fosse um pouco visível em seus olhos. Entrar para a marinha, para a marinheira de cabelos brancos, já havia sido um desafio muito grande, um desafio que ela havia superado, assim como também era cada pequeno pedaço do combate ao qual enfrentou a pouco ao lado da maior parte dos rostos que ali haviam na enfermaria e ainda assim, ela sobreviveu. O novo era assustador mas, caso ela permanecesse estagnada, talvez nunca pudesse realizar o seu sonho e todas as dificuldades que ela passou, para que amadurecesse de nada valeriam, nunca poderia aprender mais sobre o seu ofício se pudesse contar só com as informações que haviam na ilha, tão pouco poderia contar com a possibilidade de crescer ou mesmo liderar, desejo este que talvez tenha se aflorado de forma mais intensa, quando viu o impacto que a liderança poderia fazer, se o futuro estava no desconhecido, para o desconhecido partiria, enfrentaria as adversidades e cresceria com elas, tornaria-se não só uma marinheira melhor, como também uma pessoa melhor. Decidida, terminou de tomar o seu chocolate quente, levaria a sua mão esquerda para limpar diretamente um possível “ bigode” ao qual a bebida pode ter lhe deixado, caso não tivesse visto nenhum guardanapo ou pano apropriado para que usasse para a tarefa.

Talvez Dinx com a urgência desesperada de sua fome após ter o chocolate quente em mãos sanada, decidisse permanecer um pouco mais, talvez até mesmo devido a presença da garota ao qual era bem gentil a ele, por mais que tivesse dificuldade para tal, sem que houvesse os superiores dentro da sala, o clima parecia até mesmo ficar mais leve para a maior parte das pessoas e até mesmo a própria Alipheese, por mais que pudesse ver muito mais com admiração e respeito do que como um fator intimidante que seus superiores permanecessem na sala. Era bem provável que a essa altura não mais fosse estressante a ela a pequena rixa entre Lynn e Kariel, especialmente se nas entrelinhas houvessem comentários positivos ou preocupação pela parte de qualquer um deles, em especial da Mink e até que seu nome fosse envolvido, era bem provável que ela não se virasse para responder.

Caso houvesse algum comentário minimamente positivo, mesmo que envolto de espinhos como normalmente poderiam vir de Kariel, a garota não se estressaria, focaria no que ela tinha de bom a transmitir, algo que poderia tanto ser bom para que Kariel talvez pudesse pensar ter estabelecido sua relação de dominância, pela natureza não confrontativa de Alipheese ou talvez até mesmo pudesse ter uma resposta negativa a resposta doce da garota.

- Todos… Todos que estão aqui fizeram um bom trabalho… Digo...Eu não acho que eu poderia ter eliminado tantos deles se… Cada um não tivesse feito sua parte muito bem… Estou feliz que todos tenham voltado em segurança...

A garota responderia em um tom sincero, com um pequeno sorriso no rosto, sem que pudesse olhar em outra direção que não fosse a sua caneca, agora vazia, talvez a garota não fosse muito de palavras e sim de atitudes, por mais estranho que isso pudesse soar, também era notável que a garota, apesar de reservada, nas poucas palavras que geralmente poderiam sair de sua boca em relação ao grupo, que elas agregariam, diferente do veneno típico trocado pelos companheiros do mesmo esquadrão de forma positiva e talvez aquilo que poderia ser ali o mais raro dentre os demais membros, de forma genuinamente sincera.

Caso Dinx pudesse atender a algum pedido de algum outro membro do grupo como um médico, em especial Kariel e ela viesse a falar com ela em relação a algo de teor mais malicioso, Alipheese provavelmente olharia com uma expressão curiosa sem entender muito o que ela quis dizer, expressando isso de forma verbal.
- Não entendi bem o que você quis dizer, mas você provavelmente deve ter razão

Era bem provável que uma risada sem graça pudesse escapar, ainda tinha fome e diferente dos demais, não tinha ferimentos que pudessem limitar muito sua movimentação e assim após delicadamente acoplar as medalhas na parte que julgou correta e padrão para o uniforme levantaria, segurando seu novo uniforme com um extremo cuidado, quase como se ele fosse desmanchar em suas mãos. Adoraria caso Dinx ainda pudesse estar ali, pois pensou em pedir para que ele lhe mostrasse o refeitório, estava cansada demais para que tivesse que cozinhar algo quente para comer em sua casa e seus próprios dotes culinários, diferente de seu dom com seu ofício era no mínimo deprimente, por falta de palavra melhor. Caso antes que a garota lhe fizesse a pergunta a convidando ao refeitório ele a fizesse, a garota responderia com um sinal positivo ao balançar a cabeça, assim como se o rapaz simplesmente dissesse que iria até o refeitório, tentaria acompanhá-lo, no entanto se nenhuma das outras duas possibilidades se apresentasse ela mesma reuniria coragem para perguntar.

-V… Você pode me mostrar onde é o refeitório?

Diria ela em um tom dócil e tranquilo, sua voz enquanto conversava não era muito alta, dando um tom ainda mais delicado a ela. Caso a resposta fosse positiva, sorriria e o acompanharia, seguindo logo atrás do rapaz se assim fosse possível, para quem estava de fora, pelo modo como a garota olhava para cima ao segui-lo, talvez pudesse parecer muito que ela poderia ser sua irmã mais nova ou algo do tipo, mesmo que segurasse a farda e mesmo que a paleta de cores de seus olhos e cabelos fossem opostas. Admiraria cada pequeno detalhe que poderia ter o refeitório, mesmo que fosse a primeira e talvez última vez que poderia comer ali, era uma experiência única, talvez em seu futuro, lugares como esse lhe fossem mais familiares, mas isso só  tempo poderia lhe responder. Devido a fome, talvez o mais discreto cheiro pudesse lhe fazer salivar levemente, assim como também poderia fazer sua pupila dilatar levemente, com um brilho no olhar. Caso houvesse uma fila ou algo do tipo, deixaria que Dinx tomasse um lugar a sua frente a menos que ele insistisse que ela pudesse ser a primeira, não faria muita cerimonia para se servir, caso alcançasse o balcão, do contrário, super envergonhada tentaria encontrar uma alternativa, incluindo uma possível ajuda do rapaz, fosse ao levanta-la para que ela pudesse ver ou se ele lhe disesse o que tinha/ pegasse as coisas para ela mas, aceitar a ajuda, por mais que necessário para que ela pudesse saciar sua fome, lhe seria constrangedor e a vermelhidão em seu rosto, deixaria isso aparente. Independente do meio, caso tivesse acesso a comida, era bem provável que o seu prato fosse bem generoso para alguém  tão pequena e isso viria do misto de algumas situações, estava a um bom tempo sem comer, passou por uma sensação de quase morte, havia feito um esforço físico e mental enorme e por fim, mas não menos importante, havia o principal fator. Por pior que pudesse ser a comida do refeitório, ele parecia limpinho na medida do possível e o sabor da comida, sem dúvidas seria muito melhor do que estava acostumada a comer.

Levando seu prato ou bandejinha, tentaria sentar-se  em uma mesa vazia caso fosse possível, de frente a Dinx, caso ele a tivesse acompanhado, seus modos a mesa seriam exemplares, não faltava classe a jovem e naquele momento, respeitaria o rapaz, por mais que pudesse ter algumas perguntas que gostaria de fazer e comeria em silêncio, se assim ele também parecesse desejar. Caso ele lhe perguntasse enquanto comia, a garota teria o cuidado de terminar de mastigar e engolir, antes de responder, processo esse que poderia lhe ajudar a ganhar o tempo necessário para que pensasse em como responder. Se ele lhe perguntasse o motivo de ela ter entrado na marinha, a garota seria bem sincera, talvez até demais e mesmo que houvesse um riso ou outro, não poderia haver em suas palavras algo além de orgulho, sua determinação não poderia ser questionada por simples palavras ou deboches.


-Eu… Eu… Pra ser sincera, vejo aqueles que atuam como marinheiros como heróis, cada uma das pessoas aqui presentes,  independente de seus motivos tem como serviço levar a paz, a esperança e a tranquilidade para a população… Eu quero me tornar uma pessoa digna para que me vejam de forma heróica, trazer a paz e a esperança para aqueles que não tem… Para que nunca acreditem  que o mal há de prevalecer… Quero fazer uma diferença positiva na vida das pessoas e mesmo que talvez soe inocente demais o meu desejo, eu não acho que isso possa torná-lo melhor.

Aos poucos enquanto falava a garota ganharia coragem, confiança em suas palavras, estava expondo a todos ali o mais interno de seus desejos, talvez devido a forma como ela falou em um tom mais elevado ou até mesmo o silêncio no local, abriam a possibilidade para que todos ali presentes no refeitório talvez pudessem ouvirem fossem eles inspirados pelas palavras da garotinha ou mesmo que suas palavras pudessem causar risadas ela sorriria para si mesma feliz de ter conseguido colocar isso para fora, falar fazia parecer mais real e o sentimento bom que isso gerava era libertador. Ao fim de qualquer alvoroço que pudesse ter gerado, perguntaria a ele a mesma pergunta.


- E você, por que entrou para a marinha?



Caso ele lhe respondesse, o ouviria mostrando um extremo interesse, algo que provavelmente o faria confortável para que continuasse a falar e ser honesto com ela, caso ele decidisse não responder, mesmo após ela ter se exposto tanto, apenas suspiraria e voltaria a comer.
Se o rapaz lhe perguntasse sobre como ganhou as medalhas a garota falaria sobre a missão que houve mais cedo, assim como também comentaria sobre o rapaz do circo de forma a sempre dar espaço para que ele pudesse falar, comentar ou até mesmo interrompê-la, caso perdesse o interesse, seria honesta, sem aumentar os fatos ou diminuí-los. O fato era que se o rapaz pudesse fazer com que ela se sentisse mais segura para falar sobre si mesma ou até mesmo para ouvi-lo falando sobre si, isso tornaria mais fácil para que se comunicassem e talvez a partir disso pudessem ter uma impressão melhor sobre o outro.

Era possível que em meio ao tempo bom em que aproveitou para comer, acabasse ficando tarde, talvez até mesmo devido a uma possível conversa desenvolvida pelos dois e mesmo que estivesse armada e soubesse como usar sua arma, mesmo sendo uma cidade considerada segura, evitaria andar de noite sozinha, sua casa era longe do QG. Caso isso ocorresse, perguntaria a Dinx se ele se importaria se acompanhá-la até a porta de casa, caso a resposta fosse positiva, pediria para que se possível ele esperasse, pois dificilmente teria água quente a essa hora sem um trabalho enorme em sua própria casa, depois de um dia como esses, mais do que um analgésico a própria água a cair pelo seu corpo poderia ter um efeito muito mais estarrecedor. Caso ele concordasse em esperar, iria em direção ao vestiário feminino e tomaria ali um banho longo, tomando cuidado para não alongá-lo demais caso soubesse que o rapaz a esperava ao terminar de tomar seu banho a garota iria já trajar seu novo uniforme após se secar e principalmente, secar seus longos cabelos. Se o jovem a tivesse esperado, pediria desculpas pela demora, assim como se ele também não tivesse a esperado, não iria ter algum rancor e procuraria o rapaz, caso não fosse capaz de encontrá-lo tentaria ir ao dormitório feminino se guiando por possíveis indicações na parede ou no teto. Caso o rapaz a acompanhasse até em casa, ficaria extremamente feliz, pois não queria dormir sua última noite na cidade longe de sua cama que por mais simples que fosse, era sua. Se despediria com um aceno de mãos, antes que pudesse entrar em casa, Independente do rumo, caso ele tivesse aceitado a acompanhar até sua casa, Alipheese seria extremamente grata.

Uma vez em sua casa, esta não parecia muito luxuosa, para falar a verdade o termo humilde poderia até mesmo ser gentil demais.O local era limpo, porém com poucos móveis e demasiadas caixas de material a tomar o lugar do que poderia ser a decoração, o próprio quarto da garota, seria melhor descrito como um cubículo, talvez ainda menor do que a sala onde encontrava-se o sofá, haveria um pequeno armário de madeira velho com alguns cabides igualmente velhos mas, não havia sujeira, ácaros ou nada que pudesse se relatar a má higiene por mais humilde que fosse e uma cama pequena, que para o tamanho de Alipheese parecia enorme. Em sua cama teria alguns travesseiros cobertos por uma fronha rosa, assim como o lençol de sua cama, visto o seu enorme cansaço, talvez fosse capaz apenas de vestir um pijama, para não amarrotar seu novo uniforme, tomando cuidado para fechar a porta de seu quarto para se trocar, mesmo que estivesse sozinha e assim despencar para frente, abraçar um dos travesseiros e dormir até o dia seguinte. estava cansada a um ponto que sua cabeça provavelmente não lhe presentearia com sonhos, ainda mais por hoje estar vivenciando um.

Para a possibilidade do rapaz negar o seu pedido, provavelmente Alipheese tentaria dormir no próprio dormitório feminino do quartel, procurando alguma cama que estivesse vaga e simplesmente se deixando dormir, era provável que ela ficasse chateada de não ir a sua casa e talvez isso pudesse fazer com que ela se movimentasse um pouco durante o sono.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso tivesse acordado, em sua casa, por ser um ambiente onde poderia dormir mais a vontade, provavelmente seu cabelo acordaria um susto, haveria provavelmente baba em seu travesseiro e o cabelo talvez estivesse em sua boca. Seu despertar seria lento e passaria um bom tempo escovando seus cabelos com uma escova velha que pudesse estar disponível, antes de seguir sua rotina seria a de escovar os dentes, lavar o rosto e vestir-se com seu novo uniforme antes de olhar uma ultima vez para o quadro que havia de seus pais e sairia pela porta da frente em direção ao banco, bem cedinho de forma a não se atrasar. Caso Dinx tivesse aceito sua proposta o chamaria para ir junto dela uma vez que estivesse no banco, tentaria não levar um tempo maior que o necessário, apresentaria o papel para que fosse depositado em sua conta e ficaria consigo uma quantidade de 600k de berrys, antes de partir para o local do embarque, era bem provável que ela fosse uma das primeiras pessoas a chegar.







Histórico.:
 
Objetivos Atualizados:
 

Para o avaliador:
 
off:
 
[/i]

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala


Última edição por Alipheese em Sab Mar 10, 2018 12:05 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptySex Mar 09, 2018 5:14 pm


Após sua investida contra o tritão inimigo, Drake tem êxito em seus movimentos ofensivos e consegue causar dano ao tritão, porém não esperava que o mesmo ao cair ainda tentaria algo contra o Drake, o tritão o empurra enquanto Drake estava de pé sobre seu inimigo e faz com que o jovem mágico caia ao tropeçar em um dos corpos no chão, batendo sua cabeça no mastro do navio o que faz o garoto perder a consciência aos poucos, sua visão começa a escurecer e Drake literalmente apaga.
Quando acorda o jovem se depara com outra situação ao ser carregado para para o QG da marinha indo em direção a enfermaria, Drake era carregado por dois marinheiros que o ajudavam até o local e Dinx que vinha logo atrás, o jovem mágico ainda muito zonzo e com muita dor em sua cabeça agora estava deitado a uma cama na enfermaria do QG da marinha onde precisaria ficar para se recuperar, tanto de seu dano sofrido na cabeça quanto a suas fraturas em seu nariz e costela.



O jovem mágico se via deitado a uma cama, e sentia uma dor imensa vinda de sua costela e nariz que não havia sentido antes em meio ao combate pois seu sangue estava quente e sua adrenalina percorria por todo o corpo, Drake tentava se movimentar na cama mas isso era inútil, a dor que o garoto sentia era tão grande que qualquer mínimo movimento o fazia sentir uma dor excruciante, o mágico  então desiste de tentar se movimentar na cama e fica parado apenas movendo sua cabeça, sua visão ainda estava turva e o garoto ainda estava completamente dopado pelos possíveis analgésicos dados a ele pela equipe médica.
Drake tenta observar se havia alguém dentro da enfermaria junto a ele alguma enfermeira ou paciente talvez procurando por um dos marinheiros que estavam no combate junto a ele.



Drake ainda muito dopado e zonzo pelo ocorrido e pelos remédios não conseguia enxergar e distinguir quem estava ali e onde estava , apenas conseguia ouvir vozes dentro da sala como em uma conversa, apesar de suas vozes serem desconhecidas tirando a de Dinx, Drake ouvia a conversa que era sobre irem para outra ilha, o mágico tentava prestar atenção ao que falavam mas não conseguia entender muito bem e só entendia que alguém estaria esperando na costa no dia seguinte das 08hrs da manhã até as 12hrs e quem não aparecesse seria tomado como quem não iria embarcar, o jovem procurava quando viu algo que parecia ser uma pessoa o mágico pensou que poderia ser uma enfermeira então começa a falar com a mesma, porém Drake estava apenas olhando para um dos aparelhos médicos que haviam no quarto mas como sua visão estava turva e ainda estava muito zonzo pelo golpe na cabeça e meio bêbado pelo remédio tomado achou que era uma enfermeira e perguntou.



- Ei enfermeira, você teria um remédio para eu tomar um copo de água?


Drake percebe que a mulher não o respondia  e então perguntava de novo e de novo mas não havia mudança, o garoto estava completamente perdido e desnorteado com todo o ocorrido, então desiste de chamá-la enquanto pensava.


“ Essa mulher está surda? Que tipo de enfermeira ela é? Desgraçada, não ignore um paciente ferido…”


- OU MELHOR, NÃO ME IGNORE !!


Após o grito sair da boca de Drake de forma que completava seu pensamento, o jovem sente uma fisgada novamente na parte da costela e então se acalma e se mantém parado na cama novamente a espera de que alguém pudesse o ajudar de alguma forma e perguntaria para a pessoa:

- Porra, to aki, pedindo um remédio pra tomar um copo d'água e essa enfermeira não quer me atender. Será que ela é surda e não consegue me ouvir? Nesse caso eu deveria saber linguagem de sinais...

Drake tenta observar em volta para ver se havia mais alguém a quem recorrer, porém deitado e dopado do jeito que estava a única coisa que ele conseguia enxergar era a tal “enfermeira” e então acaba por pegar no sono e a única coisa que havia em sua cabeça naquele momento mesmo em sonhos era de que precisava acordar no dia seguinte bem cedo para ir até a costa e seguir viajem com os marinheiros. Drake acordaria no dia seguinte e se prepararia para seguir até a costa para seguir sua viagem para outra cidade junto aos marinheiros.


Ao se levantar Drake procuraria pela cafeteria para se alimentar caso estivesse um pouco melhor de seus machucados, o jovem mágico comeria e seguiria rumo à costa, mas antes procuraria uma forma de reclamar sobre a enfermeira que não o havia atendido quando precisava de um remédio para tomar um copo de água.


“Será que aquilo que eu ouvi se refere a mim também? Bom, eu não vou saber se eu não for até lá não é mesmo?... Ah, e já quase ia esquecendo, onde será que é a direção dessa enfermaria? Preciso reclamar daquela enfermeira maluca que me ignorou ontem a noite.”


Histórico:
 

Extras:
 


Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por CrowKuro em Dom Mar 11, 2018 5:40 pm, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Membro
Membro
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 21

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptySex Mar 09, 2018 8:14 pm



Be a pretty bitch!



Medalinhas e um uniforme, que antiquado, onde está o famigerado MONEY. Kariel já estava mais estável agora, sua inquietação já havia cessado até o presente momento. Após a explicação feita por ambas, Thor parecia satisfeito com o que conseguiu coletar daqueles dado, tudo parecia fazer sentido e no final das contas tudo havia dado certo. Menos é claro pela morte de um ou dois figurantes no fundo da cena, mas quem é que lembra os nomes deles?

Como de costume, aquela coisa estaria fazendo todos passarem vergonha, com aquele vexame, por que não poderia se comportar como um bom cãozinho? Sua mãe não deve tê-lo ensinado a sentar, mas por algum motivo em sua mente, Kariel se sentia grata por todos estarem ali, bem. Bem no limite do possível, afinal todos tomaram uma baita surra, mas nada que não fosse o esperada para um bando de novatos presunçosos. Para terminar,  Thor numa bela resposta deveria calar aquele marginalzinho fedido. Mas o que ele dizia, parecia chocar a gata.

“Então quer dizer que Shepard, educadamente falando, era incompetente? Por que foi isso que eu entendi, por que será que aqueles patetas o seguiram então? Receita para o desastre!”

Sua expressão estava meio gélida, de fato parecia pensativa em relação ao que havia sido dito, aquilo ecoava em sua cabeça. E se fosse outra pessoa estivesse guiando aquela expedição poderia ter gerado completamente uma mudança nos acontecimentos futuros e quem sabe, tudo poderia ter dado certo. Mas algo chama sua atenção, um grupo de pessoas entrava na enfermaria, uma parecia estar sendo carregada, sorte ou não, era aquele rapaz que estava sendo perseguido pela gata. Faria uma cara de “O que esse moço faz aqui?”. Em seguida um moço estranho entrava, ele tinha um estranho cabelo liso e preto, seus olhos eram meio afastados demais. A primeira coisa que veio na cabeça de Kariel foi:

“Ele é cabeleireiro! Certeza, como que ele pode ter um cabelo tão liso e reto assim? Conte-me seus segredos!”

Mas para surpresa de todos, ele na verdade era um médico, ou enfermeiro. Ele explicava o que havia acontecido com aquele menino ruivo estranho, nada fora do padrão, desastres em cima de desastres. Mas algo mudaria o cenário de forma repentina, aquele moço estranho que falava do outro menino estranho desmaiado, começa a ir em direção de Ali, o que talvez não fosse uma boa ideia. Aquela fala parecia bem presunçosa, acompanhada de uma mão, na cabeça da garota. A provável reação que ela tivesse seria cômica, Kariel juntaria todas as suas forças para não rir, afinal Alipheese era muito branca e quando ela fica vermelha e tremendo, parece algum tipo de cachorro pequeno com tremedeira.

“Quando tempo será que ela vai aguentar? Será que ela vai atirar nele? SIM SIM SIM! Por favor!”

Colocaria sua mão em sua boca, tentando olhar para outra direção, mas tentaria ouvir o que ela responderia e como faria isso. Coragem. O rapaz inconsciente havia sido atendido por outros médicos, por que um deles estava ocupado demais flertando com uma criança.  Uma reação em cadeia se expande pela enfermaria, durante o fervor da batalha, ninguém se deu conta de que não haviam comido absolutamente nada durante o passar do tempo, então assim que o primeiro estômago “roncou”, os outros sentiram e reproduziram o mesmo sentimento. Fome.

“Eu queria tanto alguém para me fazer carinho na barriga, me dar uns biscoitos para que eu possa tirar um cochilo, isso me parece bem correto e justo… TRAGA-ME UM COOK!”

Seus pensamentos presunçosos e egoístas eram interrompidos por um cheiro bem gostosinho, chocolate quente, era possível ver a fumaça subindo. A saborosa bebida era servido a todos, Kariel estava sedenta por aquilo, parecia estar delicioso. Segurava o copo com as duas mãos, embaixo de sua cabeça, com um sorriso malicioso, seus olhos ficavam gigantes olhando aquele apetitoso líquido achocolatado em alta temperatura.

“Vou enfiar minha cara inteira nesse copo!”

Com pequenos soprinhos, a garota tinha o objetivo de esfriar um pouco mais a bebida, para que não queimasse sua linda linguinha rosada de gatinho. Depois de conseguir reduzir a temperatura da bebida, aproxima mais de sua boca, e com pequenos golpes com sua língua, saborear aquele delicioso prato típico de tempos gélidos. Sua expressão facial era de completo prazer e deleite, deitada, bebendo um bebidinha quente. Nesse período seus olhos dariam um ar de graça nunca visto antes, inocência. De forma despreocupada olharia seu redor, saboreando o chocolate.

“Miaw?!”

Em seguida, o homem estranho com cabeça de morcego, novamente sério, jogava um outro assunto no meio da roda, por algum motivo, ele queria arrastar todos nós para um outra ilha, para que pudéssemos “trabalhar” lá. Mas isso seria somado a algum tipo de treinamento, devido nossa performance nesse último combate. A resposta de Thor, mesmo sendo positiva, novamente causou espanto na gata, que não o compreendia.

“Você têm? Nós três, meros recrutas eliminamos praticamente TODOS os tritões inimigos, sem se quer ajuda de qualquer grande oficial ou marinheiro. A meu ver, não, vocês não tem capacidade para proteger essa ilha com o que quer que você ache que tenha. Melhor abrir o olhos sargento, no próximo ataque poderemos não estar aqui!”

Vayne, Wayne, Joane. Dizia que partiria amanhã e que teríamos algum tempo para poder “ajeitar” nossas coisas, afinal todos nós concordamos claramente em querer seguir um estranho de máscara para um lugar onde nenhum de nós sabe chegar e muito menos temos recursos. Risos internos de nervosismo. Mas de fato era uma boa proposta, teriam treinamento e atenção especial para que de fato possam evoluir como marinheiros e como indivíduos. Kariel naquele momento tinha algo em mente, quem sabe uma preocupação descabida?

“Será que agora que nós tornamos marinheiros… Não poderemos mais seguir nossos próprios caminhos? Teremos de seguir esses líderes malucos para onde quer que eles queiram ir? Isso pode ser um problema!”

Logo em seguida, ambos os superiores saíram do recinto, deixando apenas o quarteto fantástico e o pervertido alisando a menor de idade. Mas de maneira alguma Kariel permaneceria quieta, com um sorriso discreto em seu rosto, a jovem faz sua insinuação.

-Doutor.. Doutor! - Falaria num tom adorável e levemente chamativo, caso o nome desse fosse dito, após a abordagem em Alipheese, usaria do próprio nome para chamá-lo. Se caso Dinx respondesse ou se direcionasse a jovem, ela continuaria - Será que o senhor poderia pegar um pouco de água para mim? Preciso tomar meus comprimidos!

Caso o pedido fosse aceito, assim que ele se afastasse o suficiente para não ouvir, ela olharia para Alipheese com uma carinha de “hehe”.

-Se eu fosse você aproveitaria! Afinal, pelo que eu estou vendo, nossa viagem será repleta de “troços” - Dizia isso apontando com seu polegar da mão esquerda na direção de Lynn, que estaria deitado na maca ao lado. Sua cara seria bem debochada, com a parte inferior de seus lábios se direcionaria para sua esquerda.

-Enfim… É bom ver que estão bem! Fiquei muito tempo longe, não sabia se estava tudo bem! - Dizia isso num tom mais sério, mesmo que pudesse ser sentida uma leve acidez em seus dizeres - Aparentemente, o ruivinho se machucou muinto, ainda bem que sobreviveu, não daria conta da linha de frente sozinha!

Mesmo com todo o deboche incrustado em suas falas, de fato Kariel começava a sentir um certo apreço por aquelas duas coisas. Suas personalidades  não batiam, mas pelo menos tinha traços em comuns, facilitando a aproximação entre eles. Os planos da gata agora se alteraram, pretendia passar algum tempo a mais na ilha para que pudesse de fato aprimorar suas habilidades úteis em combate, mas essa correria não a permitiria.

“Tenho tanta coisa pra arrumar, não posso simplesmente ficar aqui parada, será que já posso andar? Acho que preciso de um banho…”

Caso recebesse seu copo de água, tomaria um dos remédios que lhe foram prescritos, para que pudesse ajudar a dor, que estava tanto em suas costas, rosto e pernas,a desaparecer o mais rápido possível, afinal no dia seguinte teria grandes desafios para se lidar.  Agradeceria com um sorriso e um aceno de cabeça. Em seguida tentaria se levantar, para ir em direção de alguma enfermeira(o) ou médica (o), para que pudesse lhe orientar onde seria o banheiro. Porém se tivesse dificuldade em andar ou simplesmente de levantar, tentaria usar a cama para se equilibrar.

-Olá? Alguém poderia me ajudar? - Diria num tom normal, afinal, alguém ali claramente seria capaz de ouvi-la - Será que eu posso tomar um banho com isso na minha perna? - Se caso a resposta fosse positiva - Onde eu encontro um banheiro? Será que nele existem os utensílios necessários para eu tomar banho?

Se fosse capaz de andar, mesmo com dificuldades, ao receber alguma resposta positiva em relação ao banheiro e seus utensílios, iria seguir as instruções dadas para chegar até lá. Dentro do lugar, checaria se teria alguém ali, iria para a área onde poderia tomar banho, usaria dos possíveis produtos de higiene que se encontrariam lá, tais como xampu, condicionador e sabonetes. Tentaria deixar seus pelos o mais brilhantes e limpos possíveis, após terminar, se secaria com alguma toalha e em seguida vestiria de seu novo uniforme.

Voltando para sua cama, na enfermaria, ficaria por ali mesmo, afinal não saberia de outro lugar onde poderia passar a noite, durante sua volta, poderia sentir sua perna já melhor, as dores já estavam bem mais leve ou quase inexistente. O que a deixaria muito assustada, a jovem iria mandando, mesmo sem necessidade, em direção a algum responsável no local.

-Oi, oi.. Então minha perna não tá doendo mais, o que isso quer dizer? Eu não posso perder minha perna, eu sou uma guerreira, como eu eu vou lutar sem uma perna, por favor me ajuda! - A jovem parecia exaltada e apavorada, não conseguia manter o controle quando sua mente  entra em pânico, caso a pessoa responsável fosse tirar aquela coisa que teriam colocado em sua perna, Kariel ficaria ainda mais desesperada - Não tira não, não, isso vai doer! Não.. AAAA não tira, não ta pronto ainda!!! AAAA - Depois da retirada, provavelmente a dor não existiria, era mais visível que fosse medo e desespero dela, do que a própria existência da dor - Não doeu! Ufa!

A jovem então voltaria a sua postura, seus pelos estavam altos e cheios, mas logo se abaixariam, seu rabo faria movimento agitados e aleatórios, assim que terminasse ficaria abaixado próximo a sua perna. Com uma expressão de que não tivesse acontecido nada, se voltaria a pessoa a ajudou.

-Obrigada! Achei que iria morrer aqui! Mas enfim, onde eu poderia encontrar um local para dormir? - Dizia da forma mais tranquila do mundo.

Ao ser direcionada para o local, pegaria seu pote de remédios para dor junto com suas medalhas e o papelzinho do banco, afinal queria seu dinheiro, seguiria até o local indicado. Já em sua cama, tentaria dormir o mais rápido possível, aquelas lutas frequentes e frenéticas a deixaram completamente esgotada, tanto que em sua última luta teve mais dificuldades devido a esse fator.

Era provável que não tivesse dificuldade para pegar no sono e no mesmo para acordar, de fato estaria ansiosa, para poder sair da cidade e ao mesmo tempo morrendo de medo de uma mudança completamente inesperada. Após acordar, tentaria arrumar suas coisas para não esquecer de nada, com o caminho que basicamente já conhece o caminho. afinal passou por ele o dia todo, sem contar que o momento traumático naquele lugar, iria em direção ao porto, ponto de encontro que foi marcado pelo Vayne, tentaria chegar o mais rápido possível para não perder a hora, mesmo que aparentemente pudesse ser cedo demais.

Off:
 

Histórico:
 
Objetivos:
 


Avaliador:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptySab Mar 10, 2018 4:10 am

The Emperor of Sea



Tendo a resposta de suas dúvidas diretamente da boca do Sargento, apenas confirmava a sua apreensão diante do remédio, realmente não queria tomá-lo mas, observar a ação de Thor ao se mostrar triste pela morte de Sheepard o fazia se sentir um pouco estranho, não ligava para o Sargento, ele se mostrava uma pessoa promissora como um peão, entretanto... Ele deveria assumir as responsabilidades de suas ações, se realmente sabia da desqualificação do "Balconista", não deveria tê-lo mandado para a morte junto de outros dois marinheiros, era claro que a situação era complicada... Mas mandar alguém que teve a capacidade de chamar um grupo pequeno de novatos despreparados e mal equipados para uma missão de extremo risco como se aproximar do Barco dos tritões era algo que demonstrava sua total ineficiência. Ineficiência essa que parecia cada vez mais abrangente em sua visão perante os Marinheiros que tinha contato, a falta de pessoas mais competentes em questão de Liderança era algo gigantesco que demonstrava ser necessário cada vez mais, coisa que o garoto acredita ser algo totalmente necessário para ele, já que almejava se tornar um "Imperador". Observando de maneira mais "Crítica" as ações de exemplos que havia recebido, não apenas de Sheepard mas, principalmente do Sargento em questão.

" Se sabia disso, por que o mandou ? As vezes me sinto estranho com a falta de bom senso das pessoas daqui... Várias vidas foram tiradas e o culpado por isso não é ninguem mais, ninguem menos que a falta de competência de seu chefe. Se ele tivesse tido uma visão melhor disso, ou tomado a própria linha de frente... A chance do trio bostinha estar vivo era maior ! Por isso que eu não cometerei esse erro. Afinal, um bom Imperador é aquele que luta ao lado de seus súditos e não aquele que apenas os manda para a morte ! Apesar que no final dá tudo na mesma... Ah, que seja. "

Mesmo tendo várias coisas se passarem em sua cabeça, precisava reafirmar a situação com o remédio em sua mão, ter que engolir algo três vezes o tamanho do convencional era realmente estressante para o jovem, porém apenas o silêncio diante de sua pergunta se manteve, assim reafirmando a situação, ele teria que tomá-lo. Contudo, se viu um pouco chateado ao ter sido ignorado por completo... Ainda não entendia direito o que fazer com aquele papel e pelo o que havia entendido, talvez nem sequer respondessem suas duvidas... Soltando um leve suspiro, estava ao ponto de pedir um copo d'água para que ajudasse no consumo do comprimido para um(a) enfermeiro(a) de maneira um pouco depressiva. No entanto, mais uma comoção era trazida pelas portas da enfermaria, mais uma pessoa estava sendo carregada por dois homens enquanto um marinheiro os acompanhava logo atrás. A situação do rapaz não parecia muito das melhores, apesar de estar "Acordado", parecia bem nocauteado com sintomas de tontura e perdido... Um estado bem parecido a de alguém um tempo atrás. Tirando sua atenção da pessoa carregada, ouvia as informações que Dinx passava brevemente para as pessoas no local, não era de muita importância para ele mas, parece que o jovem rapaz havia batido sua cabeça sobre o mastro da embarcação, uma maneira bem inusitada de lutar... Trazendo algumas dúvidas pertinentes a sua cabeça...

" Me pergunto o que aconteceria se fosse aquela Cabeça de Jaca fazendo isso... "

"" Provavelmente não sobraria nada do barco To nem aí! ""

Após o médico ter terminado de explicar o que havia ocorrido, sua ação logo em seguida havia feito o garoto se sentir deveras incomodado, por mais que não tenha de verdade o direito de julgar alguém, ou ditar as vontades de outra, se sentia estranho diante daquela interação, havia tido tantas complicações para conhecer a jovem e quem sabe criar um pequeno laço de "Amizade" mas, ver um desconhecido, mesmo que seja um marinheiro se aproximar de tal maneira abrupta, o fazia sentir um pouco de ciúmes, contudo, antes que pudesse falar novamente para que o rapaz se distanciasse, era surpreendido pelo som que seu estômago havia feito, era o barulho de fome ! Algo que havia se esquecido a um tempo... Quando tudo isso acaba-se, precisava tirar um pouco de seu tempo para quem sabe comer algo, porém nesse momento aceitava um copo de leite quente com chocolate que haviam lhe oferecido. Tirando uma dos comprimidos do pote, Lynn conseguia ver totalmente o tamanho daquela monstruosidade, agora com um copo de achocolatado em mãos, poderia ver a leve fumaça transparente circular em direção de suas narinas que davam leves cheiradas antes de assoprar um pouco e com pequenos goles aproveitou para engolir aquele enorme remédio. As dificuldades de tomar algo daquele tamanho eram resolvidas pelo líquido em sua boca, o remédio deslizava por sua garganta antes de cair em seu estômago, o gosto de chocolate predominava sobre a sua boca enquanto um ar quente parecia preenchê-lo por inteiro com uma sensação aconchegante e acolhedora que limpava totalmente a sua gripe.

" Ahhh... Eu tava precisando disso... "

"" Tava era precisando apanhar mais, isso sim ! Como pode deixar o maluco chegar na sua Waifu assim ? (ง ͠° ͟ل͜ ͡°)ง ""

" Tch, nem me fale... Não curti ele muito não, viu ? "

"" É claro que não, ele mal chegou e já fez mais do que você fez em horas ! Huehuehuehue ʕ•ᴥ•ʔ ""

" Eu só não te espanco na porrada por falar merda, por que seria o mesmo que bater em mim mesmo e isso vai doer pra um Caralho ! Então se contenha com o meu; Vai se fude, seu pedaço de Merda ! "

"" Se ta ligado que quando se refere a "Pedaço de Merda", você está falando de si mesmo né? Huehuehue ( ͡° ͜ʖ ͡°) ""

De pouco em pouco, Lynn se sentia mais quente por dentro enquanto ficava cada vez mais relaxado, apesar de alguns conflitos com a voz de sua cabeça, a sua mente parecia estar mais calma que o normal, não sabia se era esse efeito do Remédio que havia tomado ou de simplesmente ter deixado aquele ambiente lunático para algo mais "Confortável" mesmo que ainda fosse na enfermaria.

O assunto voltava quando o mascarado começava a falar, ele parecia ter um interesse no grupo de novos Marinheiros no local, parece que gostaria de levá-los para Loguetown, por meio de uma transferência, mesmo sem realmente entender por completo, havia um pouco de interesse por sua parte, não sabia se era uma cidade maior ou menor, porém tinha sido salvo pelo rapaz e por isso não via motivos para negar tal pedido... Entretanto, precisava realmente averiguar se aquilo era algo positivo, assim escolhendo por meio de observação das pessoas a sua volta, poderia talvez tirar alguma conclusão no momento em que o assunto foi abrangido, contudo, algumas palavras de Thor o fazia se questionar a veracidade de sua palavra após os seus comandos.

" "Tenho Marinheiros o suficiente" ? Não é o que me parece, todo aquele sufoco... Apesar que... Ah, foda-se, ele foi um merda e ponto final. Zzzzzz"

"" (>ლ) ""

Terminando seu achocolatado, colocaria em algum local ou no chão mesmo se fosse possível, tirando seus tênis, o garoto buscaria aconchegar suas costas à parede ou alguma coisa que pudesse apoiar, com suas duas pernas sobre a cama, uma delas teria seu joelho erguido para que pudesse usar de apoio para os seus braços e por fim debruçando sua cabeça sobre elas, se mantendo quieto em seu canto já que havia sido ignorado anteriormente, aproveitou do tempo para realmente relaxar após todo aquele estresse. Ainda um pouco confuso sobre a situação, buscaria um pouco de informação nas coisas a sua volta, seus olhos levemente cansados olhariam de um lado para o outro enquanto sua expressão parecia um pouco antipática diante de tudo aquilo, talvez conseguisse sua resposta nas palavras que Kariel ou Alipheese viesse a ter ou comentar no local.

Com uma atitude mais quieta e observadora, Lynn poderia ouvir os assuntos abrangidos no local, principalmente as da Mink Roxa que provavelmente faria algum comentário impertinente e venenoso logo, logo. Já com uma resposta na boca no momento que lhe fosse mencionado, não demoraria muito para o início da troca de Farpas entre os dois.

- Oh, é bom lhe ver bem... Sabe... Com essa cabeça gigantesca ai, acho difícil achar um escudo de tão alta qualidade que supere ela hoje em dia. -

"" Se não cansa mesmo né? Dessa maneira vai retirar meu emprego aqui, viu ? Como vou alimentar meus 7 filhos ? (;一_一) ""

Também estaria atento nas ações que Drake pudesse vir a fazer, principalmente se fosse algum tipo de ação fora do normal, ou que chamasse a sua atenção. Olharia novamente para sua direção enquanto perguntaria se o jovem não estava precisando de ajuda, poderia perceber mais detalhadamente agora que a aparência do mesmo lhe era realmente familiar com a do parvo que havia sido capturado pelos Tritões na batalha, lhe despertando um pingo de curiosidade para perguntar o que realmente havia acontecido com os dois se Dinx ainda estivesse na sala. Já que não havia reparado muito no rapaz na batalha, não sabia se ele estava vivo ou não.

- Hey, o maluquinho ali não tá precisando de ajuda? Oh... Esse nã- Eita... Esse não é o maluco que foi capturado pelos Tritões ? Hey médico, onde encontrou ele ? -

"" É sério que ele ta confundindo um dos aparelhos médicos com uma Enfermeira ? HAHAHAEHAEHAUE, CHEGA PERTO AÍ, NA MORALZINHA, QUERO GRAVAR ISSO ! ( ಠ ͜ʖರೃ) ""

Talvez com algumas conversas de lá e de cá, alguns deles poderiam ter decidido se retirar do local para talvez ir fazer algo ou até mesmo comer alguma coisa que pudesse encher as suas barrigas, no entanto, para Lynn isso seria algo ruim, já que estava sob cuidados médicos, não sabia se realmente poderia simplesmente se retirar do local, assim apenas os vendo saírem um por um atrás de seus objetivos, apenas lhe deixando sozinho junto de seu estômago vazio. Não sabia se era o cansaço ou algum efeito do remédio, mas o sono parecia vir cada vez mais forte sobre seus olhos, os fazendo pesar cada vez mais. Soltando um suspiro longo sentia como se estivesse soltando toda a energia ruim que estava presa em seu corpo, o garoto olharia novamente para o Palhaço que provavelmente estaria desmaiado uma hora e faria um leve comentário antes de se deitar apropriadamente e dormir se não lhe fosse oferecido um outro local para dormir.

- Heh, nesse momento eu tenho inveja de poder simplesmente desmaiar desse jeito... -

"" Ahh... Mas isso é fácil pô, é só dar uma cabeçada bem forte ali na parede que resolve rapidinho ! Se cai durim no chão. (っ˘ڡ˘ς) ""

" Não fode... "

Com o acordar, provavelmente no turno da manhã, se ainda não tivesse atrasado ou muito em cima do tempo, procuraria ir para o Rancho se fosse permitido, mas antes precisava ver se ainda estava sobre cuidados médicos, demonstraria que já estava melhor e que poderia se retirar do local, assim iria diretamente para um dos banheiros masculinos que havia visto anteriormente com suas novas mudas de roupas, as medalhas,pote de remédio e é claro, seus sapatos que havia retirado antes para dormir.

Se no banheiro tivesse um chuveiro, tomaria um banho rápido no local ou usaria da torneira da pia para pelo menos lavar o rosto e tomar o seu último remédio que havia sobrado, assim se livrando totalmente daquela monstruosidade gigante junto de suas necessidades no momento. Feito suas necessidades, vestiria o seu novo uniforme junto das medalhas sobre o seu peito, se direcionando finalmente para o Rancho, precisava comer alguma coisa já que estava praticamente a um dia sem sequer tocar em alguma comida ! Pegaria uma das travessas e pediria para Tia(o) do local que desse uma grande quantidade para o jovem, assim talvez se surpreendendo com a quantia de comida que poderia vir a receber por seu pedido.

- Pode entupir essa porra aqui que eu to morrendo de fome ! -

"" Eita porra. ( ⚆ _ ⚆ ) ""

Provavelmente com o estômago cheio se conseguisse comer tudo, só faltaria duas coisas a serem feitas agora, ir para o Banco e tentar quem sabe um pouco do dinheiro e o Barco, mas tudo dependia do seu tempo restante...

No Banco, Lynn buscaria seguir as instruções que uma das moças do balcão lhe ajuda-se, não sabia absolutamente nada do que poderia fazer, por isso havia um leve medo de que talvez fosse enganado no meio do processo, tinha interesse de guardar o dinheiro enquanto manteria 700k de berries em seu bolso para se caso fosse necessário, assim finalmente indo para o Barco.

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyDom Mar 11, 2018 1:13 pm


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rumo ao mar - Os primeiros passos de um marinheiro




A cena de confraternização começava com Alipheesse e Dinx, o garoto cariciava calmamente a garota do qual achava ser uma simples criança que havia sido trazida para ser tratada no quartel general, a timidez da moça lhe fazia parecer ainda mais com uma pequena criança, seu tamanho, sua aparência inofensiva e esse detalhe confundiria a cabeça da pessoa mais inteligente. A garota respondia daquele seu jeito inofensivo. - Me chamo Dinx, pequena garota. - Mas ele logo se surpreendia parando completamente os seus movimentos e dando uma leve tossida recompondo a sua postura de pessoa séria vendo que estava fazendo isso com uma marinheira e não como uma simples criança.

Ele dava leves passos para o lado e tomava o seu leite, não parecia ter gostado daquilo ficando completamente envergonhado e vermelho, a sua aparência não era nada convencional para uma pessoa que não gostava de apresentar muito de seus sentimentos tentando controlá-los ao máximo. Em meio a tudo aquilo, os jovens podiam ver Drake confundindo um aparelho médico como uma enfermeira e isso trazia risada ao ambiente embora fossem baixas e tentando segurar ao máximo, mas não deixava de ser hilário para quem observava.

Lynn estava bem mais relaxado e tomava o seu leite quente, Kariel chamava o médico que antes estava acariciando a cabeça de Alipheese e pedia por um copo de água para o mesmo, o homem não deixava de exercer sua função embora não fosse parte daquela enfermagem e ia até uma jarra de vidro buscar a água desejava, enquanto isso, a mink tinha seu tempo para deixar farpas, dizendo para a garota pálida aproveitar e chamando o garoto de cabelos vermelhos de "troço". Devido a sua inocência, Aliph não entendia bem o que a garota queria dizer para ela. Já o marinheiro Lynn percebia a ofensa realizada e retrucava chamando sua cabeça de escudo de alta qualidade devido ao seu tamanho. Uma das enfermeiras que escutava aquilo não segurava o seu riso por completo e deixava escapar uma grande risada de fundo. Todos olhavam para ela com uma cara de "FICA QUIETA!".

Era a gata roxa que começava tentando alegrar os seus companheiros com um comentário positivo que era continuado pela garota de cabelos brancos. Tudo isso gerava uma harmônia tranquila e relaxa ao ambiente, menos para Drake que não conseguia entender quase nada do que era dito e quando já podia se ver estava deitado dormindo em seu sono mais do que tranquilo após ter sido servida por "outra" enfermeira dando lhe um copo de água.

Dinx entregava o copo de água e o comprimido era ingerido com facilidade, o médico acenava de volta após o obrigado sútil e quando estava prestes a sair da sala, a voz de Alipheese era ouvida pelo mesmo. - Sim, eu posso, venha comigo. - Sua expressão era diferente do que da última vez, agora parecia frio, sério, talvez seu fraco fosse crianças e não soubesse socializar bem ou ainda estava bem envergonhado pelo acontecimento recente. O corpo cansado da garota começava a se movimentar para fora da sala, tinha uma mínima dificuldade para andar devido a sua fome e o seu cansaço, mas nada que a impedia de chegar ao refeitório tranquilamente. O mesmo era diferente do que imaginava, era incrível, haviam mesas e cadeiras feitas de ferro, todas bem escovas e trabalhadas com leves almofadas costuradas/parafusadas na mesma para que fosse confortável, o ambiente todo bem limpo com o chão quadriculado em branco e azul, o símbolo da marinha estava estampado na parede tendo por volta de 2 metros, o teto era bem iluminado com uma claraboia onde podiam ser vista estrelas e algumas gotículas de neve que havia se acumulado, mas parecia haver um sistema do qual não deixava neve se acumular por ali. Haviam as famosas cozinheiras do ambiente e assim que entrava conseguia sentir um forte cheiro de carne e peixe, o feijão também parecia estar cheirando bom e não podia se deixar de notar um cheiro delicioso do mais puro café. Marinheiros estava espalhados pelas mesas de espaço para várias pessoas comendo suas refeições em bandejas com fundos para separar a comida, era todo um ambiente bem trabalho e que dava gosto ao local.

Ambos iam até o balcão das cozinheiras e seguravam uma bandeja, a comida era colocada sobre os fundos da bandeja e a altura da pequena garota não prejudicava ao ver o que estava sendo colocada, em alguns momentos as palavras "um pouco mais" surgiam involuntariamente de sua boca e não podiam deixar de ver o famoso "prato de pedreiro" em suas mãos sendo levadas até uma mesa junto a Dinx que também se juntava de cara a cara com Alipheese. Ela ainda estava vermelha por estar envergonhada com antes e agora o seu prato de comida enquanto que o médico parecia estar menos faminto com menos quantidade em seu prato. A comida começava a ser mastigada por ambos e podiam ver em suas expressões o que estavam achando e a palavra para aquilo não poderia ser diferente de "Maravilhoso", a comida era mais do que fabulosa dando uma contraste e combinando direitinho, nem muito salgada, nem pouco salgada, no ponto perfeito do cozimento da carne ou do peixe que estavam a comer, tudo estava ótimo e os cozinheiros eram realmente de primeira linha, nada era mais empolgante e dava energia para os marinheiros do que uma boa comida.

Podiam se ver alguns homens de terno entrando no refeitório da mesma e se servindo, não eram apenas marinheiros que aproveitavam dali para se deliciar da comida. Um copo de suco de laranja natural eram servido para todos e o seu gosto não poderia ser diferente. Em meio a refeição, Dinx havia uma única pergunta. - Quais suas inspirações para ser uma marinheira? - Ele perguntava com um leve tom de interesse, embora sua expressão continuasse normal, Alipheese terminava de mastigar e começava a falar sobre, embora fosse algo mais pessoal, não tinha deixado de responder a pergunta fazendo a mesma para ele. - Desejo tornar-me importante o suficiente para que eu possa ter uma família e viver tranquilamente no futuro. - Era uma resposta simples e embora ele tivesse uma aparência mais apática, podia se ver um sorriso de leve sendo formado em seu rosto o que quebrava tudo aquilo, talvez ele fosse um tanto mais humano do que parecesse, ele perguntava sobre a sua missão e a garota começava a contar...

...Enquanto isso, dentro da enfermaria, Kariel sentia a necessidade de tomar um banho antes de poder descansar tranquilamente, um médico ia até o seu auxílio retirando suas dúvidas. - Você pode tomar banho sem problemas, só peço que não force o pé até amanhã. Use essa muleta para melhor locomoção. - O mesmo lhe dava uma muleta para que pudesse servir a mesma, a madeira era forte e o seu tamanho era pequeno, perfeito para a felina, mas podia se ver através de um adesivo colado na mesma escrito: "Infantil". - Há um banheiro aqui do lado para os pacientes, tem de tudo lá do que desejar, o sabonete é líquido e há um pequeno pode do qual pode utilizar para sua coleta. Os outros utensílios você encontra dentro do box. - Seu caminho era tranquilo segurando e apoiando-se na muleta para não pisar com o seu pé ruim. Ao entrar dentro do banheiro conseguia ver que o mesmo se encontrava um pouco úmido, alguém havia tomado banho recentemente, havia distinção para homens e mulheres o que facilitava a convivência dentro do quartel, mais do que seis boxes para diferentes banhos e a coleta do sabonete era feita perto da pia, mas era um sabonete específico para o banho e outro para lavar as mãos, toalhas estavam em uma prateleira, todas bem arrumadas e bem branquinhas. O banheiro para banho e para outras necessidades eram separados o que causava uma melhor higiene.

Ao entrar dentro do box conseguia ver que haviam duas torneiras para a regulagem de temperatura, o mesmo era grande tendo um comprimento maior e um espaço para colocar suas roupas, toalhas e o que mais fosse precisar. A água descia quente através de seus pelos e conseguia realizar um bom banho quente que lhe dava um conforto maior, a tornezeleira era feita de pano e embora ficasse um pouco molhada, não havia problema em deixá-la ali. A secagem era mais complicada para a mink, quando mais tentava se enxugar, mais parecia que estava ficando molhada devido aos seus pelos atrapalharem naquele quesito.

Não demorava muito até que estava dentro da enfermaria novamente, seus pelos bem mais secos embora alguns ainda estivessem um pouco úmidos e bem vestida, suas dores estavam bem melhores, talvez devido aos remédios que havia tomado, embora tentasse dar alguns passos com o seu pé, a sua torção ainda deixava grandes marcas de dor o que fazia recuar e voltar para a muleta. Sem a dor usual que estava sentindo antes, começava a se deixar mais assustada, não entendia bem o motivo daquilo estar acontecendo e temia pelo pior, PERDER A SUA PERNA, mas o metido calmamente lhe explicava. - Esse é o efeito dos remédios, não sentir dor. Deite-se e descanse e logo não precisará estar tomando eles. - Ainda era necessário ter a tornozeleira para estar sem sentir a dor e a sua torção estar seguindo um tratamento melhor, pelo menos até a manhã do dia seguinte. Ela poderia dormir na enfermaria por não haver outro local e ser uma paciente e assim fazia, deitando-se sobre um travesseiro fofo e em questão de segundos seus olhos já estavam todos pesados e dormindo.

Para Lynn não era diferente, a sua exaustão lhe fazia dormir sem titubear antes mesmo que Kariel voltasse a enfermaria...

.. O banho de Alipheese era tomado com sucesso, Dinx havia concordado em guia-la até sua casa e assim era feito com um trajeto sem interrupções, despediam-se adequadamente e cada um ia para o seu lado, no caso da garota, para dentro de sua casa que continuava do mesmo jeito que havia deixado quando saiu. Após se arrumar devidamente para dormir, desmaiava assim que agarrava ao travesseiro tendo começado um sono bem pesado de exaustão.

Os galos cantavam, as luzes passavam pelas janelas e em pouco tempo percebido, o quarteto acordavam. Lynn e Drake eram os primeiros a se levantar, guiados pela sua fome iam até o refeitório(Descrição mais atrás). A comida estava pronta assim que chegavam e não havia uma fila, isso lhes permitia pegar tudo do que fosse o mais bom e começarem a se deliciar até o estômago lhe passar a sensação que iria rasgar. Kariel levantava também, já sentindo-se muito melhor embora ainda tivesse algumas dores espalhadas, a sua torção não doía mais o que lhe dava um grande alívio e confiança para poder pisar firme no chão, mas sentia a sensação de que se forçasse bastante nem o remédio iria segurar a sua dor caso voltasse. Alipheese começava a se arrumar e por outra vez colocava o seu uniforme da marinha, orgulhosa de como estava.

Kariel, Lynn e Alipheese, haviam objetivos em comum e eram os que começavam a se movimentar, embora o trajeto de Kariel fosse diferente do de Lynn, ambos estavam indo lado-a-lado aproveitando-se da companhia um do outro, embora o show de ofensas poderia vir a ser formado. Drake ainda continuava parado dentro do refeitório e se encontrava com Thor, o homem carregava um uniforme e uma sacola preta. - Fui informado por Dinx tudo o que aconteceu dentro e houve outros marinheiros que também me contaram, espero que isso seja do seu agrado, tenho quinhentos mil berries devido ao tanto de esforço que teve e um uniforme da marinha, parabéns. - O homem lhe dava um grande sorriso dando tudo aquilo para ele, o garoto com roupas de circo era um marinheiro. - O Capitão Bruce Wayne está te esperando no porto, você já está sendo transferido para Loguetown.

Kariel passava direto pelo banco enquanto que Lynn entrava pelo mesmo seguido de Alipheese, ambos abriam uma conta com uma das balconistas e tinham o seu dinheiro sacado e depositado uma certa quantia, da recompensa eram recebidos 2.166.666 berries, onde 700.000 ficavam com Lynn e 600.000 ficava com Alipheese, sobrando 1.366.666 na conta de Lynn e 1.466.666 na conta de Alipheese. Ambos voltavam ao seu trajeto pela cidade indo em direção ao porto.

Uma surpresa já era esperada no porto, Setsuni esperava a mink que havia se tornado uma companheira, assim que a mesma se aproximava ela olhava com um sorriso provocante em seu rosto. - Fico feliz que esteja bem, soube que iria partir e vim me despedir. - A garota abraça ela em um sinal de afeto.

O porto era um lugar simples, uma gigantesca plataforma de madeira com várias embarcações paradas com uma grande da marinha, podia se ver homens olhando ao redor e o homem com a máscara de antes conversando com alguns marinheiros, era aquela embarcação gigante que provavelmente iriam partir. Haviam várias caixas espalhadas por todo o porto, alguns homens carregavam algumas enquanto podiam se ver umas crianças praticando alguns mortais nessas mesmas caixas. Não podiam deixar de se notar alguns pedaços de mal caminho espalhado por ali, além de um bordel com neon esperando por vários dos homens que mais se sentisse atraído.

Lynn e Alipheese não demoravam a chegar chegando logo depois e também vendo as mesmas cenas com o capitão conversando com alguns marinheiros, eles pareciam estar bem adiantados em relação a isso e o homem pulava da embarcação até a plataforma de madeira segurando-se em uma corda para facilitar o trabalho quase como um rapel. - Vocês chegaram bem cedo, ainda tenho alguns preparativos e falta um marinheiro chegar, até lá, aproveitem-se para explorar a embarcação ou o que mais desejarem fazer ate as 11 horas. - Dizia o capitão para TODOS esperando ver o que iriam fazer.






Considerações:
 


Dicas:
 


Ferimentos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Tenente
Tenente
CrowKuro

Créditos : 2
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyDom Mar 11, 2018 7:42 pm


Ao se levantar ainda indignado com a “enfermeira” que simplesmente o ignorou, Drake se direcionou ao refeitório onde se senta e se preparou para comer, o jovem mágico ainda sentia algumas dores em sua costela mas sentia que estava bem melhor do que na noite anterior, ao começar a sua refeição, Drake era surpreendido por Thor que era o sargento que chefiava o Q.G da marinha onde Drake se encontrava, Thor se dirigiu a Drake que deu uma pequena pausa em sua refeição para ouvir o que o sargento havia a dizer. Thor disse que Dinx havia o informado de tudo o que havia acontecido no navio assim como outros marinheiros também pareciam ter feito a mesma coisa, Drake se via em uma leve emoção de ter sido visto e lembrado pelos marinheiros aos quais lutaram ao seu lado na batalha do navio e então Thor o diz que tinha quinhentos mil berries e um uniforme da marinha e os entrega a Drake, o jovem mágico se via em uma posição na qual só poderia agradecer ao que o sargento o havia lhe dado e então diz.


- Oh, realmente um uniforme da marinha além de todo esse dinheiro… Eu realmente não achava que poderia ganhar isso assim do nada, mas agradeço ao senhor por isso, desde pequeno meu objetivo era poder usar esse uniforme e me tornar alguém importante dentro das forças da marinha… Eu realmente estou muito feliz por isso agora.



A voz de Drake soaria demonstrando extrema alegria soando como uma espécie de excitação ao terminar de agradecer Thor o diz que Bruce, o capitão que havia os ajudado e salvado na batalha contra os tritões estava esperando por Drake no porte e que o jovem já era um marinheiro que estava sendo transferido para Loguetown, Drake assimila aquilo com o que tinha ouvido no quarto enquanto estava dopado na cama e então se decide. O jovem mágico iria seguir para o porto e seguiria viagem junto aos marinheiros rumo a Loguetown.


“Bom, então isso responde a minha dúvida… Eu finalmente sou um marinheiro e agora faço parte do que eu mais quis ser… Isso me deixa realmente feliz, consegui realizar meu objetivo.”


O sorriso do jovem poderia ser visto por Thor, sua felicidade era exposta logo após receber a notícia de que agora era um marinheiro e então Drake termina sua refeição rapidamente e antes de partir pergunta a Thor.


- Éh… Sargento, o senhor poderia me dizer o caminho mais rápido para eu chegar ao porto onde o capitão me aguarda?



Caso Thor soubesse lhe responder, após um breve sinal com as mãos como despedida, assim como também o faria caso ele não soubesse lhe responder.Se dirigiria ao quarto da enfermaria novamente com a intenção de tomar um banho, levando seu uniforme para que pudesse trocar de roupa ao término do banho, depois que pudesse também se secar. Seu rumo estava traçado, seguiria as instruções de Thor caso as tivesse recebido, do contrário tomaria o rumo que lhe parecesse mais correto para chegar ao porto, esperava encontrar o capitão Bruce ao qual esperava por ele, rumo a cidade de loguetown, pensar sobre a viagem poderia fazer com que Drake sentisse extremamente inquieto e animado para seguir logo até o porto.



- Bom, se me permite, irei tomar um banho e me preparar para seguir ao porto.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






Ao estar no banho Drake se perguntaria onde estariam os outros marinheiros que estavam com ele na luta contra os tritões, o jovem não sabia onde eles foram e se seguiram o mesmo rumo junto a Bruce para Loguetown mas se mantinha esperançoso  de que todos se encontrassem lá novamente.


- Bom, eles tem suas próprias coisas para resolver e provavelmente estarão no navio também, então vou preparar logo e seguir para lá de uma vez.



Drake segue até o porto após ter tomado seu banho, com seus cabelos que agora estavam escorridos e não mais arrepiados como antes o jovem segue pelas ruas olhando e admirando cada canto por onde passava enquanto olhava para o céu e podia vê-lo já que não estava mais nevando como antes, o mágico segue seu caminho calmamente e se lembra enquanto pensava do trabalho que a velha esquisita o havia dado de recuperar uma pedra vermelha, Drake apenas lembra daquilo e fala consigo mesmo em voz baixa.




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






- Me desculpe, mas eu não vou poder levar a sua pedra.



Caso conseguisse chegar até o navio em segurança, Drake procuraria por Bruce para se apresentar ao capitão e dizer que estava ali para seguir em sua viagem junto a marinha, após se apresentar ao capitão Drake iria seguir para o navio e começaria a olhar todos os cantos do navio da marinha, como o jovem sempre teve aquilo como objetivo e sonho, não era de se espantar que vasculhasse todo o lugar procurando conhecer cada cômodo, do convés até a casa de armas onde estariam os canhões. Drake ao adentrar o navio poderia sentir a leve brisa que corria por seu rosto vinda do mar, uma sensação de calma e felicidade batia no garoto o deixando mais feliz com o que estava acontecendo e agora podendo sentir com mais leveza e calma as ondas do mar que batiam no navio o fazendo balançar, já que da última vez que esteve dentro de um navio não pode sentir essa sensação pois estava em completo perigo e em meio a uma guerra desgovernada.



- Sim, era isso o que eu esperava ao finalmente conseguir entrar para a marinha.





Histórico:
 

Extras:
 


Ferimentos:
 


Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por CrowKuro em Seg Mar 12, 2018 9:40 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptyDom Mar 11, 2018 10:54 pm


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Um novo caminho.

Alipheese poderia se considerar muito sortuda, por sua recepção na marinha ter ocorrido de forma tão positiva, mesmo que não possa contar a história sobre uma pacífica entrada e muito menos um pacífico primeiro dia, todas as pessoas que ela teve contato até então haviam se mostrado como bons exemplos e isso a fazia feliz, talvez se ela tivesse quebrado a cara e enxergado uma outra realidade em seu primeiro contato, isso pudesse fazer com que sua visão diante a organização pudesse ser afetada, sua determinação no entanto? Talvez isso a motivasse ainda mais a ser aquilo que ela poderia esperar da organização mas, suposições na maior parte do tempo não passam de perda de tempo e porque diante de tantas coisas que se abriam como possibilidades em seu futuro, se preocupar com o passado parecia algo bobo a se fazer.Quando teve a oportunidade de visitar o refeitório, havia ficado encantada, perto de sua humilde casa o quartel como um todo na verdade, poderia causar sentimento similar de como aquilo era grande, bonito e diferente do ambiente ao qual estava acostumada, ao se servir acabaria ali devido tanto pela fome, quanto pela oportunidade “ montando” um prato que para o seu tamanho poderia impressionar, ao colocar a primeira garfada na boca havia sido onde residiu a maior das surpresas. A comida não só tinha um aroma estonteante, como o seu sabor era capaz de quase encher os olhos de Alipheese de lágrimas devido ao paraíso em que suas papilas gustativas eram capazes de a levar, ali havia aproveitado cada pequena mordida, enquanto tinha a companhia de Dinx. Talvez, não soubesse direito o que pensar do rapaz, mas ele havia sido gentil em mostrar-lhe o caminho e mesmo que a sua aproximação ainda a intrigasse, não poderia achar de todo ruim, por mais que não soubesse bem como deveria reagir, diante daquela situação o toque, como uma forma de adulação lhe trazia boas lembranças e talvez por isso tenha se deixado levar naquele momento.

Para ela, era agradável passar aquele momento em especial por não ter de ser aquela a quebrar o silêncio ao perguntar algo, que talvez pra ela fosse super fácil para se responder.Se sentia um pouco boba ao  se expor daquela forma, na mesma intensidade ao qual também poderia sentir-se ali realmente feliz, por não ter guardado aquilo dentro de si por mais tempo, falar sobre sonhos e aspirações, talvez fosse uma das coisas que mais poderiam fazer bem a sua cabeça naquele momento, seu corpo estava cansado e assim estava a sua mente também, mas respondê-lo, naquele momento pareceu lhe dar uma injeção de animo, transformar seus pensamentos em palavras fazia com que ela sentisse que era mais real, assim como servia para reafirmar suas aspirações. Havia ficado interessada no que o rapaz havia a dizer, caso fosse perguntado sobre o mesmo assunto, talvez pela mudança em seu semblante para algo mais sério a tivesse feito por um tempo pensar que ele não a responderia, mas felizmente ele respondeu. A quebra de expectativa foi grande, por mais que fosse algo simples, era algo muito bonito para que alguém pudesse ter como o seu sonho, em seu rosto formou-se um sorriso, quase como se aquele fosse o tipo de resposta, capaz de fazer com que o coração de alguém pudesse aquecer, era algo extremamente humano. Quando perguntada sobre a sua missão, sem que houvesse um tempo maior para ela do que aquele para que ela se preparasse para que a sua timidez não a fizesse travar muitas vezes, ela começaria a contar a sua história,talvez por se sentir a vontade com o rapaz ou talvez pela própria euforia, era possível notar que enquanto ela falava sobre a sua missão, com todos os possíveis detalhes, enquanto gesticulava, cada pequeno detalhe de como movimentava seu corpo, como movia suas pequenas mãos e até mesmo como havia um brilho em seu olhar, demonstrava uma extrema pureza, algo que dificilmente poderia ser visto como diferente de uma criança que estava orgulhosa de ter feito a coisa certa. Em meio ao assunto, ali havia feito o pedido para que ele pudesse acompanhá-la até em casa e talvez tenha sido egoísta de sua parte, visto que ele também havia voltado de uma missão provavelmente, devido a forma como ele chegou junto dos marinheiros que carregavam o menino do circo que lutou junto a ela na batalha contra os tritões. Ainda que fosse um pedido egoísta, provavelmente seria muito escuro e por mais que estivesse armada e aquela fosse uma cidade segura na maior parte das vezes, não podia se sentir segura com a idéia de caminhar só e o rapaz ter aceitado, lhe deu uma paz de espírito imensa. Aproveitaria para antes de ir tomar um banho no vestiário feminino ao qual havia visto mais cedo e por mais que já tivesse visto uma parte do vestiário, quando trocou suas roupas ali pela primeira vez, a sensação que um chuveiro de melhor qualidade poderia lhe trazer era indescritível. Talvez tivesse demorado um tempo longo, seus cabelos eram bem longos se comparados ao seu próprio tamanho e a forma como a água cairia sobre seu corpo, poderiam fazer com que ela acabasse enrolando um pouquinho, frente a sensação de alívio e relaxamento que aquilo poderia trazer. Sair com a cabeça molhada em meio a neve lhe parecia como um convite para que a doença lhe agarrasse e por isso, teve a certeza não só de se enxugar bem antes de vestir seu novo uniforme, como também que seu cabelo estaria bem seco antes de que pudesse ir junto a Dinx em direção a sua casa. Talvez devido a forma como o banho poderia ter lhe deixado mais relaxada, junto a toda a sensação de cansaço que acometia o seu corpo, talvez ali durante o trajeto até a sua casa, tivesse sido mais silenciosa do que pensou que seria educado ser, despediu-se de Dinx quando havia chegado a porta de sua casa e ali aproveitaria após todos os poucos processos que tinha para que pudesse dormir até o dia seguinte. Talvez, se não fosse o imenso cansaço, talvez seria incapaz de dormir devido a ansiedade, esta que se manifestaria de manhã, quando acordou. Faria sua higiene básica, levando consigo sua própria escova e trancando bem a casa antes de sair, talvez se fosse menos tímida, devido a como estava radiante em animação, poderia ir saltitando até o banco, mas como não era essa a sua realidade, se ateve a deixar isso para a sua imaginação, enquanto  caminharia normalmente em direção ao banco.

Olhou para o céu enquanto caminhou, até mesmo  o céu parecia muito mais agradável e convidativo, as ruas provavelmente voltariam ao movimento e mais uma vez a vida na cidade parecia voltar a pulsar, poderia dizer a si mesma que colaborou para que as coisas voltassem a fluir e isso fazia com que cada habitante que pudesse aparecer em seu caminho pudesse ser a ela uma prova de que tudo pelo que passou valeu a pena. Subiria as escadarias até o banco caso houvesse uma escadaria e adentrava o recinto, seus olhos apreciariam o local, nunca esteve antes do lado de dentro do banco, era completamente diferente do que imaginava e aquilo lhe trouxe um sentimento similar ao de um “ caipira” que encarava a cidade grande pela primeira vez, não era assustador, longe disso. O novo a encantaria e isso mostrava-se claro em seu olhar. No entanto a fantasia pouco durou, uma voz familiar gritava de forma escandalosa por ela e até que direcionasse o seu olhar a pobre criatura ao qual expressava sua agonia através de seu tom de voz, não seria capaz de identificar, para só então perceber que tratava-se “apenas” de Lynn. Demorou algo como um segundo até que sua ficha pudesse cair e a vergonha pudesse lhe tomar o melhor de si, quando pensou em como as pessoas do banco reagiriam, em especial ao ver que ela estava acompanhada do rapaz barulhento. Algo como fingir que não o conhecia, sequer era uma alternativa que não fosse ainda mais assustadora, mas o pior ainda a esperava, perto. Lynn estava perto demais e quase como se fosse ser atacada a garota levantou ambas as mãos, de forma que suas palmas ficariam entre o rapaz e ela, por mais que isso não pudesse impedi-lo de subitamente forçar um contato físico indesejado por ela, a permitiria empurra-lo com delicadeza, não queria machucá-lo, no entanto, fosse pelo susto ou mesmo pelo seu nervosismo, parecia difícil até mesmo para que ela respirasse, até que pudesse afastá-lo e por fim ouvir o que ele tinha a dizer apropriadamente. Informação demais define, quando a garota se soltasse, arrumaria o cabelo possivelmente bagunçado com uma das mãos de forma sutil, enquanto respirou com força, levando a outra mão na direção do coração, enquanto abaixou-se levemente ao inclinar-se para frente, levando seus olhos ao chão, poderia provavelmente sentir as batidas de forma mais intensa, assim como inclinar-se lhe foi desconfortável devido a dor que ainda persistia na sua região abdominal. Se não fosse pelo combate, talvez até pudesse pensar que sua agonia poderia ser o prelúdio para algo pior e se sua mente por algum momento tivesse a levado tão longe assim, só poderia  gritar em sua própria mente. “ Hoje não! Ainda estamos longe, não me faça passar por isso em um dia tão importante!”, demoraria algum tempo até que pudesse se erguer e olhar a Lynn diretamente, por algum motivo, pensou que algo como fingir uma tosse poderia lhe ser benéfico para disfarçar, mas talvez isso só funcionasse em sua cabeça.

Seu rosto provavelmente a essa altura estaria totalmente vermelho, poderia sentir o calor percorrer suas bochechas.Uma vez que entendesse o motivo para a súbita atitude do menino, respirou fundo e esticou a mão para que ela pudesse ver direitinho como estava o papel dele, as informações que ele deveria fornecer na hora da entrega e o puxaria pela manga até a fila, caso houvesse uma. Ainda olhando para frente, evitando contato direto, após concluir que de fato talvez o garoto não tivesse noção social alguma, tentaria lhe fazer entender.


-Esse papel, é um documento para que possamos retirar a nossa recompensa… Por recompensa me refiro que fizemos a coisa certa, capturamos alguém que causou dano o suficiente em outras pessoas para que sua cabeça tivesse um prêmio...  É provável que você tenha de vir mais vezes e talvez sozinho, então preste atenção em como eu farei… Esse valor numérico aqui escrito é o dinheiro… Ele é usado para trocar por serviços ou produtos que sejam do seu interesse… Caso você pegar algo que não é seu, sem que ofereça uma troca justa… Para os dois lados, isso é roubo e é errado… Conseguiu entender?Pegue de volta seu papel e informe seus dados para a moça do caixa, com seu nome de verdade, sem imperador dos mares, sem fazer escândalo em público, ok?

Alipheese tentava ser bem clara a Lynn, o tratando de forma quase infantil, seu excessivo cuidado em selecionar as palavras denotavam uma falta de conhecimento sobre qual era o limite da falta de conhecimento social de Lynn, preferindo pecar pelo excesso. Sua voz não era muito alta e  o tom de sua voz seria doce, fazendo com que provavelmente não houvesse um sentimento ruim por parte do rapaz, mesmo que ela dissesse algo que ele já sabia, por mais que não o olhasse diretamente e apresentasse dificuldade para se expressar a garota gesticulava bastante e isso talvez o ajudasse a entender melhor. Ao término de sua explicação, a garota lhe entregaria novamente o papelzinho e lhe mostraria como ele deveria fazer ao dar-lhe um exemplo, diferente de pegar e fazer por ele. Era uma atitude simples mas que demonstrava uma grandeza de caráter enorme por parte da garota, não era algo fácil para ela manter a compostura e  supostamente não deveria ser da responsabilidade dela ajudá-lo, mas ela o faria e isso poderia fazer com que o olhar do imperador em relação a garota, não fosse de desdém, para alguém tão pequeno, seu comportamento certamente não era, na forma até maternal ao qual cuidava. Cuidaria de sua parte de modo a dar exemplo, retirando parte do dinheiro e o esperando na porta, de modo a olhar se ele estava fazendo tudo direitinho, o motivo para ela ir diretamente a porta era claro, tanto queria tomar um ar, quanto ter uma visão melhor, sem pressionar o rapaz e caso tudo corresse bem, ficaria genuinamente feliz pelo sucesso do parceiro, tomaria a dianteira, estava claramente empolgada e por mais que pensasse que sua reação era contida, para aquele que caminhasse em suas costas poderia melhor ver que a garota acabava por não conter os impulsos e acabava por direcionar-se de forma alegre e até mesmo saltitante, se não fosse pelo uniforme, dificilmente a diferenciariam de uma criança qualquer na rua. Quando chegasse ao porto, respiraria profundamente, o cheiro salgado oceânico, provavelmente poderia ser sentido pela garota que admirava ao grande número de embarcações, procurando por aquela que lhe levaria para os novos desafios que seu sonho poderiam lhe trazer. Caso seus olhos pudessem se direcionar a pessoas prestadoras de serviços específicos relacionados ao bordel, tentaria encarar o chão, evitando pensar muito no assunto e evitando possíveis perguntas que Lynn poderia fazer em relação a aquelas pessoas, não saberia explicar por completo e só de pensar em ter de verbalizar algo tão depravado, se sentia um pouco suja. Bruce havia descido por uma espécie de rapel da embarcação, o que pelo menos a ela era algo bem impressionante de se ver, parecia difícil e com muitas chances de dar errado, no entanto o capitão seria preciso e não parecia a ela faltar com a imagem imponente que ele carregava em nenhum momento. Uma vez que tivesse como comando para que entrasse, obedeceria.

Pediria licença ao capitão, antes de dar o primeiro passo em direção a possível plataforma ao qual possibilitaria que ela embarcasse, um passo após o outro, de forma tímida, pisaria pela primeira vez em uma embarcação e a sensação, mesmo em um navio parado era estranha, como se não houvesse uma mesma firmeza conforme pisava, seus passos seriam lentos e se ela pudesse se apoiar em algo firme, tentaria ter o apoio, diante dessa nova experiência estava tão encantada quanto também estava receosa e levaria um tempo para que se acostumasse com a idéia de que a embarcação ainda iria se movimentar, enfrentar ondas e instabilidade e tentava trabalhar com isso, para que não estivesse despreparada para quando esse momento chegasse, ou ao menos era essa a sua linha de raciocínio. Caso fosse oferecida a ela alguma assistência, não negaria, assim como se fosse solicitado para que ela pudesse ajudar em qualquer atividade que não fosse cozinhar, Alipheese provavelmente iria ser pró-ativa, sendo o único motivo para que ela não aceitasse no caso da cozinha o medo de que pudesse envenenar alguém com seus péssimos dotes culinários. Não teria problema em responder sobre qual era o seu ofício ou sobre o que gostava de fazer, sendo assim por mais que houvesse toda uma dificuldade para que ela pudesse se comunicar, esta tentaria passar sobre suas dificuldades.








Histórico.:
 
Objetivos Atualizados:
 

Para o avaliador:
 
off:
 

____________________________________________________


Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 EmptySeg Mar 12, 2018 1:10 am

The Emperor of Sea



As luzes do sol batiam sobre seus olhos que haviam passados pela janela da enfermaria, os galos cantavam e os pássaros brincavam, finalmente estava na hora de acordar, o dia havia amanhecido novamente após uma longa noite de descanso e Lynn era um dos primeiros a se levantar no local, a fome parecia dominá-lo por completamente, podia ouvir os estrondos de seu estômago reclamarem por tal atitude, assim seguindo diretamente em direção ao refeitório após tirar suas dúvidas sobre o seu estado e o local onde era.

Adentrando do refeitório, o Ruivo era surpreendido de maneira positiva, o local era imenso ! podia ver mesas e cadeiras feitas de ferro com leves almofadas costuradas/parafusadas em um estado perfeito e confortável, o ambiente ao todo era limpo e predominante pelo cheiro de comida, os chãos quadriculados em branco e azul davam um ar mais tranquilo enquanto o símbolo da Marinha estava estampado na parede, tendo por volta de 2 metros, enquanto acima poderia avistar uma claraboia que iluminava o local por completo ao transmitir as luzes do Sol, com algumas nuvens e um clima amistoso, talvez fosse até possível avistar alguns pássaros voarem sobre o céu se lhe desse o devido interesse. Nas áreas de comidas, avistou as famosas cozinheiras e uma grande seleção de comida além do cheiro delicioso de café que parecia cada vez mais forte ao se aproximar. Pegando uma das bandejas com fundos para separar a comida, Lynn aproveitava do fato de estar vazio para comer o melhor que podia, estava morrendo de fome e isso lhe era visível ao agir de uma maneira apressada com as Cozinheiras.

- Hey, pode encher isso aqui logo ? To morrendo de fome ! -

A comida era colocada sobre a sua bandeja e a quantidade não havia sido pouca, havia recebido um pouco de café para acompanhar junto da comida e ajudar no processo matinal, podia sentir o cheiro da comida adentrar de suas narinas abrindo cada vez mais o seu apetite enquanto o de café o ajudava a acordar cada vez mais. Colocando sua bandeja sobre a mesa, ele começava a comer sua refeição, a comida entrava rapidamente em sua boca, a mastigando podia sentir o gosto atacá-lo por completo, não estava esperando algo deste género, más era algo Magnífico ! A comida era fabulosa, o contraste de sabores era perfeito, podia sentir o gosto umami predominar o seu paladar enquanto a quantia de sal era cada vez mais perfeita em cada colherada que dava, o café parecia acordar a sua alma para mais um dia árduo de batalha, aquilo realmente era um trabalho merecido ao Imperador dos Mares que demonstrava o seu contentamento por completo diante daquele banquete que o empolgava e revigorou a sua energia. Com sua mão esquerda levemente inclinada para esconder o sorriso de sua boca, o mesmo obtinha uma aparência mais delicada ao segurar com a mão direita sobre a sua roupa e com um olhar mais infantil após sua primeira mordida, era uma experiência que o garoto nunca havia passado em toda sua vida e estava adorando nesse momento ao sussurrar para ele mesmo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- D-Delicioso ! Uma comida divina, merecedora de minha presença como o Imperador dos Mares, Perfeito ! -

Caindo literalmente de boca sobre a sua bandeja, o Ruivo comia de maneira rápida e apressada, não sabia se era a sua fome ou o tempero... Mas tudo era perfeito ! O peixe, a carne, o café que até havia aproveitado para tomar seu último comprimido sem sequer reclamar ! Uma coisa era certeza nesse momento, após essa refeição, Lynn nunca mais olharia com maus olhos para aquelas Cozinheiras, elas eram divinas ! De primeira linha ! E apenas o seu respeito era sobrado para elas, coisa que deveriam se sentir muito orgulhosas, afinal... É do Imperador dos Mares que estamos falando. Finalizando sua refeição, o jovem fez questão de agradecer com um lindo sorriso as moças que haviam o oferecido por essa refeição maravilhosa ao entregar sua bandeja, se sentia totalmente cheio, não apenas de comida, de energia ! O valor de ter um cozinheiro para que cuidasse dele parecia um plano gigantemente fantástico de se imaginar no futuro, só pelo fato de ter algo assim para comer no dia-a-dia era fenomenal, sentia que precisava botar isso em prática alguma hora.

Já satisfeito, só faltava duas coisas a serem feitas, voltar na enfermaria para pegar as suas coisas e se trocar antes de ir para o Banco, precisava tentar resolver o que faria com esse papel de um valor inestimável o mais rápido possível, não podia manter algo tão fácil de ser perdido em seus bolsos de maneira tão descuidada, contudo, precisava urgentemente de um banho primeiro e era o que o garoto fazia ao pedir informação de um banheiro ou vestiário para um dos enfermeiros do local.

Cheiroso, vestindo seu uniforme e suas medalhas, agora a única coisa que restava era ir ao banco antes de finalizar a sua estadia em Shells Town, a cidade havia lhe cuidado por um tempo, porém como tudo na vida... Tudo tem um fim e a presença do Imperador dos Mares para proteger e cuidar do clima de Shells estava se acabando. Não tinha arrependimentos, havia conseguido iniciar seu sonho e a sua história só estava no prelúdio ! No entanto... Uma companhia parecia fazê-lo esquecer totalmente dessas coisas, já que ao seu lado nesse exato momento havia um Gato Humanoide de um tamanho desproporcional, a troca de farpas era inevitável, principalmente ao perceber que estavam se direcionando para o mesmo local e Lynn não poderia deixar isso limpo dessa maneira, de maneira bruta e rude o mesmo mostrava seu dedo do meio enquanto a questionava os motivos de segui-lo, mesmo que no final ele sabia que o destino dos dois poderia ser o mesmo, aquilo o incomodava... Tinha um respeito sobre a Mink mas, não podia deixar de esquecer das desavenças, era algo natural para ele e provavelmente para Kariel... No entanto foi surpreendido ao ver a gata agir de maneira diferente, confuso com as ações da mesma, responderia de início meio desconfiado ao reparar para o seu rosto enquanto continuava a andar, sua interação estava totalmente abalada já que havia preparado milhões de respostas para atitudes mais convencionais que os dois vinham a ter, assim não esperando por algo desse gênero.

- A-Acho.. Que sim... Vou no banco primeiro... H-Hey... Se tá passando bem ? Tá doente ? -

" QUE PORRA TA ACONTECENDO ? HEY, VOZ DO CARALHO ! PRECISO DA TUA AJUDA ! "

"" Por que me acordou seu filho da puta ! Vamo, me fala, o que está acontecendo ?  ლ(ಠ益ಠლ)""

" Essa gata do demonio ta agindo estranho !! Você ouviu o que ela acabou de falar ? Ela literalmente me deu "Bom Dia" ! Que porra é essa ? "

"" Oh meu deus ! O mundo está acabando ! Vamos pessoal, corram para as colinas ! ┬┴┬┴┤(・_├┬┴┬┴ ""

- Entendo... Eu acho…? Melhoras ? -

Mais confuso que uma formiga no meio de uma floresta, Lynn estava totalmente sem reação, era algo totalmente estranho para ele, não sabia como lidar com aquilo mas, continuava a andar ao lado da Mink de maneira nervosa até que seus caminhos se diferenciam por um fim, sendo surpreendido novamente pela atitude de Kariel novamente, apenas lhe respondendo com um aceno de mão sem jeito, não foi nem capaz de sequer levantar um pouco o braço, apenas levantando sua mão, sua voz saia confusa e sem nexo... O garoto havia bugado por inteiro, não sabia atualmente se Branco era Preto ou se Azul era Verde... A única coisa que sabia era que sua mente deu tela azul enquanto fumaçava com vários gritos de "ERROR".

- T-Té? -

" ... Acho que to passando mal... "

"" Calma, estou indo pegar minha roupa de doutor agora mesmo ! Aguente mais um pouco, não me abandone ! ~ ᕕ(ᐛ)ᕗ""

" M-Me desc... Me desculpe mas...N-Não sei se consi-...go *Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii* "

"" É UMA EMERGÊNCIA ! ME TRAGAM O DESFIBRILADOR ! *THUD* *THUD* (ノಠ益ಠ)ノ "

" *Pip* *Pip* *Pip* "

"" Boa guys ! Conseguimos salvar mais uma vez a vida desse merda ! VIVA CARALHO ! ヾ(⌐■_■)ノ♪""

Adentrando do Banco, o seu estado só parecia continuar péssimo, já estava totalmente bugado e não saber o que fazer lá dentro fazia as coisas só mais complicadas, estava com o papel em mãos mas, não sabia onde colocá-lo... Olhando de um lado para o outro, tinham tantas opções de caminho a seguir que só atrapalhavam cada vez mais ao ter sua mente em um estado desastroso, mexendo seu corpo de um lado para o outro em busca de uma resposta, esperava simplesmente entender o que deveria fazer... A realidade era triste, já que infelizmente havia se perdido em suas próprias ações, não sabia se deveria andar para frente ou dar marcha ré, deitar ou gritar... Tudo estava confuso... Sentia como se tivesse desaprendido as coisas e que o mundo estava começando a girar e para ajudar na receita do desastre a sua falta de conhecimento social só se mostrava pior... Entretanto uma voz o faria voltar a vida, ela perguntaria se o Ruivo precisava de ajuda e o mesmo respondia rapidamente sem pensar direito no que estava falando.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Eu não sei... Me mandaram vir aqui para resolver as coisas deste papel de merda... E-Eu não sei o que tenho que fazer, essa merda é muito complicada, porque EU O IMPERADOR DOS MARES TENHO QUE FAZER ISSO ? Na Moral, toma no cu... E-eu, eu... Moça, me ajuda... -

"" Calma garotos ! Estamos perdendo esse retardado novamente ! Estejam prontos para tratá-lo novamente ! ┬──┬ ノ( ゜-゜ノ) ""

Por mais assustada que a moça pudesse estar, Lynn ainda estava com o uniforme da Marinha junto de mais três medalhas, talvez tivesse um leve peso na consciência em desrespeitá-lo, mesmo vendo seus atos fora do normal o respeito é algo necessário para as pessoas de um banco... A não ser que fosse um guarda, aí a história provavelmente seria outra ! Ainda perdido, Lynn continuaria a olhar a sua volta mais perdido que nunca e como um raio de Luz, as suas respostas pareciam serem resolvidas ao ver aquela pequena garota de cabelos brancos entrar em sua visão, como um remédio para sua vida, as suas pernas mexeriam sozinhas em sua direção de maneira desajeitada como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo, o desespero em seu rosto era evidente ao se ter pequenas lágrimas de alegria escorrerem de seus olhos. A sua salvação havia chegado ! Não sabia o porque mas a confiança que Lynn tinha sobre a pequena garota para resolver essas coisas era um pouco maior que o normal, não se sentia mais confortável do que nunca ao tê-la ao seu lado para resolver essas coisas, por isso que o mesmo agiu de maneira estranha ao vê-la no meio de seu desespero, estava perdido no meio da escuridão sem saber o que fazer e identificar aquela pequenina trazia uma felicidade imensa para o seu coração e estado mental. Com grandes passos largos ele se aproximava cada vez mais da garota, seu jeito estranho de correr ao gritar o nome dela provavelmente chamaria a atenção de todos, mais ainda ao vê-lo abraçá-la como se fosse um objeto especial de um valor inestimável, porém isso não fazia diferença para o Jovem, precisava disso, era um ponto seguro que havia conseguido e aquele mundo "Social" parecia um pouco assustador a sua vista por não entendê-lo por completo, tendo uma reação totalmente fora do comum... Por enquanto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- ALIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII -

"" Boys ! Estamos salvos ! A Waifu chegou ! *Yayyyyyyy* (Varios gritos juntos) (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧ ✧゚・: *ヽ(◕ヮ◕ヽ) ""

- Aliiiiiiiii… Eu to confuso... Eu não sei o que fazer com essa merda de papel… Por que diabos eu tenho que fazer isso ? Me ajudaaaa -

"" Boa rapaz, +100 Pontos ! ʕ•ᴥ•ʔ ""

Com a garota talvez em seus braços, não sabia como ela reagiria mas, podia sentir o próprio coração bater mais forte, mesmo que houvesse uma certa inocência em seu ato, era algo fora do comum, principalmente ao envolver esse tipo de interação entre sexos opostos, a visão das pessoas poderia vir a ser de ruim a pior ao ter Alipheese como base, uma garota de aparência delicada e infantil sobre os braços de um garoto ? Se não fosse provavelmente por suas roupas de Marinheiros, a chance de dele ter sido preso era gigantesca ! De onde pode imaginar um garoto do tamanho dele abusar de uma pequena garotinha como ela?  Mas com o devido tempo, era bem provável que ela conseguiria se recompor e finalmente começar a lhe explicar como as coisas funcionavam, afinal... Essa era a visão que o Ruivo tinha da jovem. Atendendo a todos as ações que ela o falaria para fazer, ele os faria sem sequer discutir, sobre a explicação que ela poderia vir a dar, esperava que fosse de fácil entendimento, assim demonstrando com ações e palavras o seu compreendimento.

- Uhum... Tendi... É, faz sentido... Ok... Eu acho... -

Tendo Alipheese provavelmente como um exemplo, tudo ficaria mais fácil para ser resolvido e finalmente finalizaria tudo que havia iniciado ali ao colocar 700.000 Berries em seu bolso enquanto o resto manteria guardado no banco para seguir seu caminho em direção ao Barco.

Soltando um suspiro profundo, podia se sentir finalmente mais livre com tudo aquilo, havia acabado com aquilo e agora só restava ir em direção ao Barco ao lado de sua companheira, a observando pelo caminho que seguiam, ainda estava um pouco perdido em seus pensamentos mas dessa vez eram diferentes, se perguntava como as coisas prosseguiriam e como ele tentaria lidaria com isso, já que a sua História estava apenas começando !

Chegando finalmente ao porto, poderia sentir o cheiro da maresia entrar em seu nariz, era uma plataforma gigantesca e simples de madeira com várias embarcações paradas, podia observar várias caixas, homens ao redor, crianças praticando alguns movimentos e do antigo Senhor Mascarado conversar com alguns marinheiros em uma das embarcações, seu tamanho era gigante e provavelmente seria nela que iriam partir. Apesar da variedade de coisas, uma chamava sua atenção e não sabia se era a sua inocência ou a falta de conhecimento básico o fazendo ter curiosidades estranhas mas, infelizmente Lynn era um homem e aquilo chamava um pouco sua atenção ao ver aquele tipo de coisa, assim dirigindo a pergunta a pessoa que mais confiava nesse momento para se ter uma resposta... Provavelmente sendo ignorado.

- Hey Ali, é normal as pessoas vestirem dessa forma ? -

“” Aquilo é a perdição meu jovem ! É tudo que um homem deveria buscar ! ( ͡° ͜ʖ ͡°) “”

Chegando na embarcação, podia ver o Capitão pular dela diretamente na plataforma de madeira ao se segurar em uma corda para facilitar o trabalho como um rapel, o mesmo dizia para que aproveitassem do local para explorar o Barco até as 11 horas, coisa que o jovem não veio a negar ao apenas se manter em silêncio com um simples gesto de cabeça para confirmar que havia entendido. Acompanhando Alipheese, Lynn podia se sentir extremamente estranho no primeiro momento que colocasse seus pés sobre o Barco, sentia a instabilidade do local o atrapalhar, era uma sensação muito parecida com o que havia tido em seus momentos de tontura em que sentia uma grande deficiência em se manter um bom equilíbrio sobre o corpo, tentando se manter o mais calmo possível para que se acostumar naquela situação, aproveitaria para simplesmente talvez descansar até que algo se mostrasse interessante, diferente da pequena garota ao seu lado, Lynn não era tão produtivo assim para coisas simples, sua visão em se considerar algo "Maior" não lhe permitia ser tão colaborativo, por isso vindo a talvez se separar da garota se a mesma achasse algo para fazer, se despedindo previamente. Buscaria um lugar provavelmente em que pudesse ter uma boa vista para reparar nas pessoas e aproveitar da brisa do céu sem muitas complicações, mantendo uma atitude folgada.

Histórico:
 
Objetivos:
 
off¹:
 

Créditos a @[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 



Última edição por Makei em Seg Mar 12, 2018 2:37 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !    Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !  - Página 12 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rumo ao Mar - Os primeiros passos de um Marinheiro !
Voltar ao Topo 
Página 12 de 16Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15, 16  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: