One Piece RPG
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Art. 4 - Rejected by the heavens
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:58

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:32

» Seasons: Road to New World
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 22:08

» VIII - The Unforgiven
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:00

» The Hero Rises!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:56

» The One Above All - Ato 2
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:49

» Bakemonogatari
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:39

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:25

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:15

» A primeira conquista
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor Rangi Ontem à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:26

» JupaCity Adventures
Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Emptypor BigDraon Ontem à(s) 16:01



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Stranger Family - Blood Ocean

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySeg 28 Ago 2017, 22:16

Relembrando a primeira mensagem :

Stranger Family - Blood Ocean

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Royce, Simo e Raksha. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Wild Ragnar
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 24/06/2014

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySeg 09 Out 2017, 14:39


...I say run little monster,
Before you know who I am...



Olhando para os papeis, o Mink sentia um certo conflito interno. Por um lado ele odiava piratas, e estava disposto a matar qualquer um que aparecesse em seu caminho. Mas agora ele próprio havia se tornado um foragido. E o pior que sua recompensa de alguma forma era mais baixa do que a do lince e do humano. Como pode ser?

Mais uma vez naquele dia ele percebia que as pessoas não o temiam como deveriam. “Por que será?”. Definitivamente ele iria descobrir onde estava errando uma vez que saísse daquele local. Ao menos ele havia ganhado novas informações sobre seu nêmesis. “Então quer dizer que aquele desgraçado do Canvil não era o capitão? Tsc. Mas ele vai ser definitivamente o primeiro a morrer.”

Olhando o quarto, ele colocou duzentos mil em cima da cômoda, além de apoiar a lança nela. O baú já estava no chão e se aproximando da mulher sentada, ele colocou todos aqueles pensamentos no fundo de sua mente. Agora que descobrira o que procurava, só faltava se livrar das cabeças. Mas isso poderia esperar.

- Eles realmente devem ser terríveis. – Disse em um tom sarcástico. – Afinal de contas eu lhe trouxe um baú cheio de cabeças e você não hesitou em ficar sozinha comigo em seu quarto. – Nesse ponto Scar trancaria a porta caso ela estivesse aberta ainda e tiraria o sobretudo. – A não ser que pretendesse me distrair o suficiente e garantir que eu não te faça algum mal?

Parando em frente de Lily com um sorriso largo, mas que certamente pareceria ameaçador para muitas pessoas, desabotoaria a calça e removeria a camisa. Em momento algum passaria pela sua cabeça que a mulher pudesse não querer fazer nada. Por mais que fosse inexperiente, o Tigre não era nenhum tolo. Ela era a dona de um bordel e o tinha levado até ali. O que mais ele precisava para entender o que ela queria?

Scar tinha consciência de que muitos o viam como sendo simplesmente uma besta sedenta por sangue. Essa descrição era boa e o agradava, mas estava errada. Ele era muito mais que isso. Por mais que agisse de forma extrema, fosse agressivo e parecesse estar furioso em alguns momentos, o fato é que ele sempre permanecia calmo, racional, no controle, mesmo em seus momentos de êxtase. Ele não era como seu irmãozinho idiota que perdera as estribeiras em Las Camp mesmo depois de toda aquela meditação praticada.

Além de ser racional e sedento por sangue, ele também era guiado pelas mesmas necessidades de todo ser vivo. Comer, beber, cagar, mijar e bom, aparentemente foder. Subindo em cima dela começaria a tirar a roupa da mesma, usando suas garras para rasgar o tecido se encontrasse alguma dificuldade.

Usando uma de suas mãos seguraria os pulsos da Mink acima da cabeça dela, e com a outra alisaria o corpo da mesma, principalmente aqueles pares de peitos magníficos. Entre as pernas dela iniciaria o ato de penetração imediatamente. Sua inexperiência se mostraria ali, pois não conhecia o conceito de preliminares, e além do movimento instintivo forte, não saberia muito mais o que fazer.

Ao menos essa Lily era experiente e poderia guia-lo se houvesse necessidade. Não que ele achasse que precisaria. Se em algum momento ela pedisse por dinheiro, reclamasse das roupas rasgadas ou tentasse enrola-lo, ele responderia com um. – Não se preocupe, tenho dinheiro, mas não tempo, agora vamos. – Antes de continuar com suas ações.

Caso percebesse em algum momento que a mulher não estava disposta a fazer sexo, sentaria na cama recostado na guarda. – Tem certeza disso? – Perguntaria, e recebendo uma resposta afirmativa prosseguiria – Então vá buscar sua melhor puta, vou usar esse quarto.

Uma vez que a nova mulher chegasse, desde que fosse realmente uma mulher e o Tigre a achasse atraente, ele prosseguiria com o ato sexual. Se algo desse errado, mataria a pessoa atacando com a lança em um movimento de estocada mirando a barriga da pessoa e empurrando até acertar uma parede e prende-la contra.

Se por algum motivo Lily fizesse questão, ele se levantaria e pegaria sua lança. – Eu realmente não entendo como você é tão corajosa a ponto de me provocar em um quarto fechado, mas não para falar sobre aqueles vermes dos Caveiras Negras. Tsc.

Em seguida olharia para ela como um tigre olha para um cordeiro. Naquele momento ela teria se tornado em sua mais nova presa.

Se em algum momento ele fosse atacado, rolaria para fora da cama na direção da sua lança se possível para pega-la e em um movimento de corte na diagonal de cima para baixo tentar bloquear o ataque. Se for algum atirador, após rolar para fora da cama, empurraria a mesma para cima do oponente de forma a desestabiliza-lo(a).

Se disparos ocorressem no piso inferior, não agiria diferente, e se ela quisesse descer para verificar, Scar a impediria - Você está mais segura aqui comigo. Em breve a marinha vai vir ver o que houve e uma de suas empregadas irão vir chama-la. Até lá temos o que fazer...

Não estava preocupado em marinheiros invadindo o local, pois simplesmente os mataria, ou se estivesse em desvantagem numérica muito grande, mostraria o baú e tentaria "limpar" seu nome. De toda forma, não pretendia se envolver na confusão e não permitiria os bastardos atrapalharem a sua diversão.
Histórico:
 
Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySeg 09 Out 2017, 20:45












Cara, vou mandar a real, só tinha doido naquela merda de lugar. Por alguns segundos acabará pensando que chamava atenção do pessoal presente, bom, de certa forma era verdade, mas... O cara de peixe era insano, HAHAHA. Lá estava ele, tentando intimidar o suposto médico com seu bom é velho estilo agressivo doentio. Eu não era muito diferente, bem provável que fizesse alguma coisa semelhante, uma vez que o médico fosse minha principal prioridade, embora não fosse bem assim daquela vez.

Acabaria me aproximando suavemente para perto do cara de peixe, cambalearia um pouco, porém o álcool faz isto com as pessoas, logo vai a lição crianças, se beber não... Droga esqueci, acho melhor cortar minhas bebidas por hora, mas um cigarro não vai fazer mal, acho. Acenderia mais um do meu belo san marino, ficaria ao lado do Ken, daria um grande trago e possivelmente liberaria a fumaça próximo do rosto do médico de forma involuntária.  

— Sinceramente, acho melhor você ir com o esquisitão ai, já vi este cara bater em velinhas, bom, acho que foi “delicadamente”, não sei o que ele pode fazer com você caso não o siga voluntariamente. Agora vamos ao o que me interessa, você vai largar estas belas moças para que possamos nos divertir? Ou, terei que deixar meu lado cavalheiro de lado e mostrar o porque sou temido em Las Camp. — Daria minhas opções, bastaria o médico concordar ou não.

Na possibilidade do médico concordar, me agarraria nas duas donzelas, esticando meus braços sob o pescoço de ambas. — Dinheiro não é um problema, só me satisfaçam, mas acho que não será um problema com estas duas beldades... — Diria. Caso concordassem em me satisfazer, retiraria o montante de dinheiro que julgasse necessário e entregaria para ambas, logo partiria para o meu ninho de amor.

O médico poderia ser cabeça dura e não ser muito amigável, logo a possibilidade de discordar outras medidas seriam tomadas. Meu revólver seria sacado rapidamente, após visaria um disparo na coxa do mesmo, para que “amolecesse” a carne para meu companheiro captura-lo e seguir para nossa embarcação. Reações ofensivas do mesmo, bom, poderiam existir, sendo assim, tentaria obter distância e me proteger atrás de alguma mesa que acabaria derrubando para formar uma barreira, ou semelhante. Reposicionar e lançar uma rajada de disparos contra o mesmo e evitar que continue na ofensiva, seria meu próximo movimento.

Informações



Histórico:
 

Considerações, Leia!:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyougin
Narrador
Narrador
Kyougin

Créditos : 8
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 29/06/2014
Idade : 26

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptyQui 12 Out 2017, 18:07

Stranger Family - Blood Ocean
10




Na funesta rua do bordel, o grupo de cinco marinheiros aponta andando lentamente com a velha e conversam levá-la para casa. Eles estão atentos e procuram o forasteiro que causa problemas na cidade. Eles decerto não achariam àquele horário, mas aquele grupo de piratas já aparecia causando bastante bagunça na cidade. Dessa vez, como em todas as outras vezes, o tritão reage à chegada do companheiro e do médico lançando uma cusparada na garçonete e falando:

- Cale a boca sua puta de quinta, engula essa merda e fique feliz por não colocar outra coisa dentro dessa latrina imunda que vc usa diariamente para limpar o pau de todo mundo nessa espelunca! - aquele ato fazia que a outra mulher se aproximasse esperando a reação da amiga. Enquanto essa se recompunha, Ken vira e soca a mulher se aproximando de Wolverine e continua:

- Seu médico cego, ele não precisa de um médico e sim de alguma coisa pra descarregar a porcaria do saco imundo dele! Agora permita lhe informar que você irá tratar a porra da minha perna ferida e agora! - naquela altura a garçonete sai de trás do balcão e dispara na direção do azulão. As três moças se reúnem agitando os presentes que correm para fora do bordel. Elas falam juntas:

- Ou vocês saem daqui ou vocês irão apanhar. - e então uma segura o ruivo bêbado no braço enquanto as outras duas cercam Ken. Este já havia sacado a pistola quando a garçonete decide revidar.

Ela desarma o tritão com um chute de baixo para cima e gira no eixo ficando a três metros de distância. A outra pega a arma e aponta na direção de Ken enquanto o médico se afasta olhando a perna do peixe à distância. Ele percebe que o pirata já está com uma perfuração à bala, mas já estancada. Simultaneamente, Scar conversa com a Mink:

- Eles realmente devem ser terríveis. Afinal de contas eu lhe trouxe um baú cheio de cabeças e você não hesitou em ficar sozinha comigo em seu quarto. – ele se move até a porta afim de trancá-la, mas as chaves não estão lá, mas ainda assim tira seu sobretudo. Ele continua:

– A não ser que pretendesse me distrair o suficiente e garantir que eu não te faça algum mal? - a moça, sentada novamente na cama, mexendo entre os seios mostra as chaves da porta e diz:

- Você procura por isso? Acha mesmo que você é o primeiro homem perigoso que cruza o meu caminho? Eu jamais ficaria tão indefesa na frente de um animal como você. - ela levanta e ajuda Scar com a indumentária. De onde eles estão era praticamente impossível escutar o barulho do térreo, por isso o fato se consuma e eles sequer percebem o início da movimentação.

Já Royce conversa e explica a Clovis o interesse que tinha negociando uma troca que parecia ser bem justa. No meio da discussão, Ryu se aproxima de onde Agatha está na cozinha da Escuna e apenas a observa. Para se certificar, Clovis acompanha o Lince na ronda do Brigue. Verificando melhor, o casco do grande barco não está exatamente em perfeito estado e o interior na cabine, completamente destruída e com trambolhos no chão. Claramente aquela havia sido um cenário de luta, mas o marceneiro não se preocupa com isso. Ele rapidamente verifica o bolso se suas cápsulas de bala estão consigo e então fala:

- Bem, esse barco está bastante avariado e a madeira não parece tão boa. Pelo menos a do porão está rachada e claramente substitui a original que usam nas Brigues. Além de que essa sala está totalmente destruída. - ele para e se vira para Royce, continuando: - Se você pretende consertar, reformar a Escuna e não tem interesse nesse barco, com certeza podemos fazer um ótimo acordo, mas dez milhões de berries é um valor muito alto. Se for de seu interesse, posso realizar o conserto por minha conta e a compra do barco por 8,5 milhões de berries com o adendo que eu ficarei com todos os itens dentro da Brigue; além dos seus itens. - ele daria a mão para o garoto surpreso com sua fala apesar da idade. Eles tinham um acordo! Informando ao garoto onde ficava sua oficina ele aponta para oeste da ilha, distante suficiente do QG. Eles continuam conversando e Clovis termina:

- Irei continuar verificando o tempo que o conserto levará até que você volte, Royce, não é? Não se preocupe que logo sairei para minha oficina chamar alguém que me ajude no transporte dos barcos! - e ele continua rondando o barco pra certificar que não havia sido precipitado enquanto o Lince sai e se encontra com Ryu e Agatha.

Ryu já fala enquanto o rapaz se aproxima:

- Royce, ficarei aqui com Agatha enquanto você discute com o marceneiro. A dor não passou ainda e o frio está aumentando as torturas e a febre, mas devo aguentar até que os caras voltem. - e então o Mink começa falando com Agatha:

- Vou ir atrás de um médico. Se eles voltarem antes com um médico sigam para a doca do carpinteiro, se eu chegar aqui e não ver os navios irei para lá. - e os dois respondem em uníssono:

- Ficaremos aqui juntos, não se preocupe. - quando o garoto sai da embarcação o velho já havia voltado para seu bote, pego a mala e começado a caminhar até sua oficina. Já eram 18h35min e ele havia saído tendo deixado tudo preparado para seu retorno e pego a arma de ouro.

No bordel, Wolverine vendo a situação se enervar e o casal que está na porta sair do recinto, fala:

- Calma senhores, deixe-me ver como está sua perna. Não precisamos iniciar nenhuma discussão aqui. Se acalmem, garotas! - sentando o tritão em um dos bancos do bordel, começa a cuidar do ferimento na perna de Ken enquanto o ruivo tenta convencer as garotas sem sucesso.

Sentado, o médico remove um bisturi na sua cintura e começa a micro-operação ali mesmo enquanto a Morningstar continua seu sono. Eles já começam a se aproximar da ilha e o zepellim perde altitude mais rápido que deveria. O capitão está na casa de máquinas sendo avisado da sobrecarga nos motores e possível explosão do maquinário do aparelho. Ele emite ordem de descida de emergência, mas faz questão de não avisar aos passageiros, pois resolveriam a situação o mais rápido e seguro possível. Ele volta para sua cabine tendo avisado aos tripulantes que qualquer piora enviassem alerta para sua cabine.

Dados:
 
Mapa de Ilusia Kingdom:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Falas - | "Pensamentos"
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

DADOS MEMORÁVEIS:
 

Aventuras:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySex 13 Out 2017, 10:12




Royce

Fury Furry



Royce saia do navio em um misto de orgulho e frustração. Orgulho sentia por sua negociação, na verdade não sabia se havia sido realmente bom nela, mas estava satisfeito com seu desempenho, havia conseguido conduzir uma negociação e esse simples fato já lhe deixava com orgulho de si mesmo. Por outro lado não havia conseguido conduzir o homem para fora de modo a se aproximar e roubar ele e isso lhe angustiava e distraia, pois a tempos sentia-se necessitado disso... Não conseguia surrupiar nada de seus companheiros de bando, pois tudo que eles pegavam de itens lhe entregavam de modo que a graça de roubar lhe era roubada e por outro lado havia aportado na ilha e não roubado nada ainda.

Era com esses pensamentos divididos entre gloria e frustração que Royce deixava o porto em direção ao centro da cidade. Por qual motivo? Ele não sabia mais, apenas começou a caminhar enquanto corroído pela anciã de roubar seguia na direção das áreas onde as lojas estariam sendo fechadas ou já estariam mesmo fechadas.

Automaticamente, pelo seu habito acabaria procurando nesse momento caminhar normalmente, embora apresentasse um passo firme e levemente apressado como se estivesse atrasado para ir para algum lugar. Esgueirar-se por uma rua larga com pouco movimento de nada adiantaria para passar despercebido, de modo que lhe era melhor andar como se estivesse indo para algum lugar, isso lhe daria uma atitude pouco suspeita e lhe ajudaria a ser ignorado pelos de mais.

Havia algumas coisas que queria, o médico devia ser uma delas, mas infelizmente para Ryu isso já não lhe passava tanto pela cabeça, assim sendo queria uma capa, pelo simples fato dela ser maneira. Um chapéu com abar largas pelo mesmo motivo, com uma pena no alto seria muito bacana. As orelhas de Royce viravam em cima da cabeça conforme se imaginava vestido como EL ZORO, uma história que sua mãe lhe contava ainda antes dele sair de casa.

- Nya, nya, nya, o que a sorte reserva para gatinhos nessa noite Nya. - falaria sozinho em seu caminho.

Como sempre evitaria marinheiros, reafirmando o pré-conceito que tinha tido desta classe da sociedade em sua passagem por Las Camp, mas caso os visse não dobraria bruscamente como se fosse um fugitivo, agira com sua sensata sensatez, parando próximo a uma esquina, olharia para trás vendo as placas, gesticularia sozinho, olharia para frente e para a rua lateral, agiria como alguém que tenta lembrar qual era o caminho certo e depois abanando afirmativamente com a cabeça e depois negativamente seguiria por um caminho que evitasse os marines, acelerando logo que saísse da vista destes e procurando um caminho auxiliar para seguir com suas buscas.

E quais eram estas? Começaria obviamente arrombando uma loja de Roupas, pois queria uma capa e um chapéu, um chapéu com uma grande e comprida pena branca com a ponta preta que combinaria com o revolver dourado em sua cintura..

- Nyan, porque eu peguei o revolver? - Se estivesse atento ao fato lembraria que era para ‘pagar’ os serviços do médico que viesse a encontrar, embora se estivesse atento lembraria também que havia prometido este revolver para o carpinteiro, mas como a verdade não poderia estar mais longe disse o gatuno daria os ombros feliz e assobiaria feliz por sua nova posse.

- Talvez uma pena dourada.

Seguiria contente tentando evitar confusões até se aproximar do que desejava.


”objetivos”:
 

Histórico:
 




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySex 13 Out 2017, 15:13

Olhando para o teto daquele quarto de bordel enquanto sentia o conforto do colchão abaixo de si, Scar finalmente entendia o porquê alguns homens eram tão obcecados no sexo oposto a ponto de perderem o juízo quando viam um rabo de saia. Não que ele fosse ficar de tal forma, claro. Mas ainda assim, ele entendia.

Desde o que ocorrera oito anos atrás, ele sempre sentira uma grande necessidade de derramar o sangue alheio. Ver sofrimento. Medo. Essas eram as coisas que lhe traziam alegria, que o deixavam feliz. Depois ele descobriu mais uma coisa, ganhar dinheiro, posses. O sentimento de possuir algo era muito agradável também, e nesse mundo não havia nada que não pudesse ser transformado em moeda.

E bem, hoje ele havia descoberto algo novo que era capaz de satisfaze-lo. Sexo. Aquela mulher. O prazer obtido foi algo completamente diferente do que ele costumava sentir quando matava as pessoas. Não melhor. Mas não necessariamente pior. Apenas diferente. Olhando para o lado e vendo o crânio e chifres que ocupavam o espaço superior da cabeça da Mink ele não pode deixar de pensar que ela também não era uma mulher comum. Mesmo com sua força, suas garras não cortaram a pele macia da moça, deixando apenas marcas vermelhas por onde ele a arranhou.

A personalidade de Lily despertava seus instintos selvagens, e O Tigre fechou os olhos por um instante se imaginando matando vários inimigos e em seguida tomando aquela puta e a fodendo no meio de todos aqueles corpos, se banhando no sangue enquanto metia nela. Certamente juntar as duas sensações o levaria para o próximo nível. Apenas pensar nisso já fez seu membro ficar rijo novamente.

+18:
 

Uma vez que o segundo round tivesse acabado, sentiria seu corpo relaxado. Ali estava um dos grandes diferenciais entre matar e gozar. Os dois faziam com que ele sentisse um certo tipo de êxtase, mas enquanto no primeiro ele permanecia “a mil” após, querendo continuar matando mais e se perder naquela sensação, no segundo seu corpo relaxava de um modo que ele nunca sentira antes.

Lembrando-se de uma música que ouvira em um bar da última vez em que estivera no controle desse corpo, ele achou que ela finalmente começava a fazer algum sentido. Apesar de ele não ser um cachorro vadio e ela não ser uma onça pintada, agora conseguia se relacionar com aquela canção.

Musica do bar:
 

Após sentir seu corpo voltando ao seu estado normal, se levantaria e começaria a se vestir. – Sabe de alguém que aceite as cabeças? Fora a marinha é claro. – Nesse momento perceberia as roupas rasgadas da mulher no chão. Fizeram um belo barulho ele achava. Pegando os cartazes de procurados e colocando-os no bolso, conferiria se todos seus pertences estavam ali.

Encontrar mais algo que gostasse de fazer havia melhorado o humor do Mink mas sabia que ainda haviam coisas que precisavam ser feitas. Qualquer coisa voltaria naquele local se tivesse tempo antes de sair da ilha. Agora tinha que pegar as recompensas por aqueles piratas, comprar alguma comida para levar na viagem para Grand Line e quem sabe adquirir um livro sobre geografia para que pudesse entender melhor os lugares que visitaria e rastrear o bando dos Caveiras Negras.

No caso da resposta da mulher ser uma positiva, Scar pensaria duas vezes, falando por fim - Pode marcar um encontro entre nós dois aqui?

Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant


Última edição por Big Furry Ragnar em Seg 16 Out 2017, 20:20, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySeg 16 Out 2017, 19:54










Para variar, as coisas não seguiam de acordo com meus planos (Sim, Culpa do narrador). Minha transa? Bom, por algum motivo as prostitutas recusavam o famoso sexo por dinheiro (Nunca vi isso na vida, mas ok, narradores... Zzz). Culpa do maldito Wolverine, concluiria, uma vez que tais garotas eram de certa forma receptivas com o mesmo, acabando por ignorar quase que totalmente a minha presença. — Desgraçado é tudo sua culpa! — Berraria.  

Embora tais palavras fossem dirigidas ao mesmo no instante que terminasse de tratar os ferimentos do meu companheiro. Continuava um pouco embriagado, logo partiria para a violência sem pensar duas vezes, aliás aquele cara precisava ser “purificado”. Sacaria minha arma, recarregaria imediatamente, estalaria o dedo da mão oposta a arma, miraria na cabeça do mesmo e visaria 2 disparos certeiros; um no peito e outro na testa. — Seja purificado seu atrasa foda. —Falaria levianamente.

A partir do momento que tomasse esta postura agressiva, ficaria totalmente atento aos arredores a fim de evitar ser alvejado sem que perceba, logo utilizando de meus sentidos para tal. Acabaria me locomovendo para próximo de alguma parede, de forma que ficasse contra a mesma e assim não pudesse ser atacado pelas costas. Na possibilidade de ser atacado de qualquer lugar que seja e caso perceba, irei efetuar manobras acrobáticas para evitar danos.

— Minha proposta de foda ainda continua de pé. — Ironizaria com as duas, fazendo parecer que o culpado seria o suposto “morto”, caso seja possível a execução. Insensível, sim, mas não dava muita bola para aquela possível execução, uma vez que fizera aquilo tantas vezes, passando a ser algo habitual. Como as garotas reagiriam? Bom, talvez faltassem algum parafuso a menos em suas cabeças e aquilo as deixassem surpresas; insanidade ou bravura, quem sabe não se sintam empolgadas com tais ações mundanas... Se aquelas garotas fossem conquistas daquela forma bizarra, seguiria para o quarto junto destas, caso contrário seguiria para dialogar com o Ken.

— Cara de peixe, vamos sair daqui, provável que a marinha já esteja a caminho. — Falaria. Em seguida se o tritão concordasse começaria a me retirar daquele local sem um rumo definido, somente para evitar que fosse surpreendido pelas forças do governo.

— Sou Simo Beckman, aquele que causou destruição em Las Camp, busco riquezas. Conquistarei tudo nessa maldita cidade, anotem... — E começaria a caminhar para fora do local com meu cigarro na boca.

Informações



Histórico:
 

Considerações, Leia!:
 

Objetivos, Atualizado!:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Layla Morningstar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Layla Morningstar

Créditos : 15
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 23
Localização : Conomi Island - East Blue

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptySeg 16 Out 2017, 20:42

Uma Succubos em Ilusia



Post 3





"Se existe um começo, existe um fim, Isso é regra. Pode até ser triste, mas ficar triste só porque é o fim não faz meu tipo. Por ser o fim, é melhor bagunçar ainda mais. Assim, independente de como seja o final, podemos terminar sorrindo."” - (Dante)





~Sonho~

A ruiva se via naquele momento em uma árvore e tudo verde ao seu redor, a ampla visão das planícies a prestigiava, as árvores balançavam levemente e a brisa do vento tocava a ponta dos dedos, aquele lugar era no oeste da ilha próximo ao rio, ela se dirigia pra a cidade naquele momento, era o que ela lembrava, sua caminhada pelas matas verdes meio ao canto dos pássaros, que pareciam festejar naquele dia, tudo que alguém poderia pedir mas logo o chão perdia sua forma.

Tudo começava a desmoronar, e um grande abismo se abria sobre ela, era escuro aquele lugar improvável ver o seu fim, a árvore caia bem mais rápido, e claro em pouquíssimo tempo a moça estava em queda livre, o desespero tomava conta do seu corpo. Ela tentava agarrar as paredes mas a velocidade e a gravidade eram mais fortes, a puxavam com tudo o que tinham pra baixo, tudo parecia dar errado naquele mínimo segundo.

É impressionante como as vidas podem ser fúteis ela pensava, estamos vivos agora mas nada garante nossa estadia, somos como estrangeiros em trens para um mundo desconhecido, a vida é como se fossemos apenas meros passageiros desse mundo, e ele está pronto pra nos expulsar a qualquer momento que possa.

~Fim do Sonho~

A ruiva ainda estava em sonhos profundos mas os pesadelos começavam a aflorá-la a sensação de queda livre atingia seu corpo, ela acordaria meio a isso, todo bom sonho e queda livre normalmente acaba nesse rumo, a turbulência parecia tomar conta do zeppelim, ela não sabia exatamente o que fazer naquele momento, mas nada tão gigantesco parécia acontecer por ali.

O Zeppelim estava instável mas por enquanto teria que confiar nos pilotos naquele momento, mas se as coisas apertassem teria que fazer algo, a primeira coisa que faria naquele momento era olhar em volta observar o estado mental das pessoas, se havia desespero ou calma, ou seja lá o que fosse, depois disso ver onde estavam as saídas, se haviam paraquedas ou qualquer coisa para emergências, máquinas de oxigênio e afins se necessário e o zeppelim entrasse em problemas, seguiria os procedimentos de segurança padrão, pôr as máscaras, apertar os cintos e afins.

Era uma maneira de sobrevivência é claro, porém se notasse que as coisas iam apertar por ali, tentaria ver mais de perto o que estava acontecendo, se preciso ir ate a cabine e ver o que estava sendo feito para o controle, procurar erros em tal parte, e se encontrasse algo tentaria ajudar como pudesse seja falando ou tomando as rédeas por ali. - Ei se continuar a assim isso vai cair, deixe-me tentar fazer alguma coisa ali.- falaria para tentar convencer a deixarem-na usar seus conhecimentos para assumir o comando.


Citação :
Quase não consegui postar hoje mas chegou tá meio fraco mas é o que temos pra hoje. Sorry

I Am a Driver:
 

Objetivos:
 

Histórico de Layla:
 

Legendas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Furry Family:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptyTer 17 Out 2017, 10:48

Não teria muito uma noção de quão útil estaria sendo o atendimento daquele médico humano de merda! Uma grande mescla de sentimentos como: raiva, nojo, fúria e agonia, tomavam o meu corpo enquanto o humano imundo maculava o meu corpo! Parecia até que estaria sendo violentado contra aquele ser escroto e sem escrúpulos!

Meus olhos se encheriam de lágrimas, enquanto observava todas aquelas putas olhando para mim! Esse sentimento não durou muito, logo começaria a respirar fundo e a recuperar o meu foco em destruir todos ali dentro!

“Não vou deixar ninguém impune nessa merda! Vou matar esses humanos sujos que ousaram abusar de meu corpo... seres sem escrúpulos, parasitas imundos!”


Aguardaria o tal humano tratar e terminar o meu ferimento, nesse meio tempo notaria a revolta do pistoleiro e do mesmo culpando o médico por não conseguir foder com ninguém naquele recinto! Aproveitaria o termino do tratamento e a algazarra do ruivo para sacar e disparar contra o Wolverine! Miraria em sua cabeça e corpo, realizaria cerca de 3 a 4 disparos o mesmo.... “Hoje não ruivo, esse violentador imundo é meu!”.

Após os disparos, usaria uma das mesas próximas como barricada, lá eu me esconderia e dispararia contra as putas do local.

- Morram suas baratas cretinas, vocês merecem a morte suas imundas!

No infortúnio de não ter nenhuma mesa próxima de mim, jogaria uma cadeira contra a mulher que estivesse armada e dispararia contra a mesma duas vezes, depois correria de costas para o ruivo e continuaria a disparar, agora com a outra pistola. Procuraria um local para me acobertar e recarregaria as minhas pistolas.

Prestaria atenção nas palavras do ruivo e caso o mesmo pudesse me ver, concordaria com a cabeça e sairia do local logo atrás dele gritando...  - Isso mesmo seus humanos inúteis, ele é um dos ceifadores da morte do demônio Ken Rock! Nós voltaremos para arrancar suas almas seus humanos de merda!

Sairia do local correndo seguindo o ruivo até certo momento, depois desviaria o meu caminho gritando ao mesmo.... – Eu ainda tenho coisas a fazer nessa ilha, depois eu irei ao navio! Avise o gatinho seu humano imundo!.... logo após tais palavras desviaria o meu caminho!

Se em determinado momento desse de cara com algum grupo de marinheiro, não daria tempo deles reagirem e usaria o brilho sedutor de minha crista para cegá-los e na sequência dispararia duas balas para cada um deles! Se houvesse a necessidade ou oportunidade, morderia aqueles que ainda estivessem conscientes no pescoço. O certo grupo de marinheiros, poderiam estar escoltando a pobre velhinha e caso a mesma estivesse com o grupo, daria mais um tapa em sua cara, dessa vez na outra face, e a questionaria...

- Muito bem sua velha decrépita inútil, me de a localização exata de um ferreiro! Quero o ferreiro mais odiado por vocês malditos humanos!!

Aguardaria a resposta da velha e dessa vezes me certificaria que a mesma não falasse mais nenhuma palavra imunda a respeito do grandioso e respeitoso ser que sou. Socaria algumas vezes o seu rosto, pisaria em um de seus joelhos com a intenção de quebra-los e agarraria os seus olhos com os meus polegares e os arrancaria/esmagaria! Para finalizar sussurraria palavras doces de conforto ao pé de seu ouvido velho... – Escuta muito bem sua puta murcha e fedida, se você ousar a me dedurar, eu retornarei para arrancar a tua alma humana e inútil! Lembre sempre de se mijar de medo ao ouvir o meu nome... Ken rock!

E aplicaria mais um tapa na velha e caso ela caísse ao chão pisaria algumas vezes em seu corpo e depois iria em direção ao local que ela me indicou de forma sorrateira e evitaria passar pelas ruas próximas ao QG se possível.


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off :
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptyQua 18 Out 2017, 15:12

----------------------------------------------------Royce--------------------------------------------------

O felino saia de sua negociação tento quanto dividido, em um sumo de felicidade e frustração, afinal a tempos ele não cometia nenhum furto, de fato uma péssima notícia pra um cleptomaníaco, a necessidade de roubar era parte dele, assim como as características mais básicas que construíam sua personalidade, aquela não era diferente, ele então caminhava pelas ruas calmamente, ele não queria dar pinta de suspeito, e seus passos eram calmos, como se fosse simplesmente alguém normal que procurava algo em seu destino.

As ruas estavam em sua maior parte calmas, algumas pessoas caminhavam por ali, muitas talvez indo pra suas casas, sempre havia algum bêbado, por algumas calçadas onde ele passava as frases eram sempre similares desses cidadãos falidos vítimas de jogos e de seus vícios pelo néctar dos deuses (vulgo álcool), eram sempre pedidos de trocados pra comprar mais, praticamente esmolas, muitos daqueles podiam ter casas ou ate esposas, mas pareciam torrar ate seus últimos centavos nesses locais.

Nada que realmente chama-se a atenção do lince ate ali, ele caminhava rumo ao seu objetivo que no momento era uma loja de roupas, ele após alguns minutos de caminhada estava finalmente frente a algo similar, não exatamente roupas mas fantasias, de fora ele já podia ver algo que ele procurava, uma capa preta longa em um manequim, aparentemente uma fantasia de vampiro na verdade mas a capa parecia ser parte de outra peça e colocada ali pra apenas completar a fantasia, era possível que houvesse também o inestimado chapéu ali dentro.

Como ainda passavam algumas pessoas na rua, ele tinha um certo receio de apenas arrombar mas a sorte estava ao lado do gatuno arrodeando ali pela loja havia uma porta aos fundos que ficava a um beco na realidade, e o único ser vivo lá era um mendigo que dormia enrolado em jornais, ele nem veria a porta sendo arrombada pelo ladrão.

Adentrando no local a visão era clara, haviam muitos tipos diferentes de fantasia, desde princesas e coroas de cristal ate o que ele procurava alguns chapeis com penaços, haviam de cores diferentes desde os dourados, ate alguns azul-turquesa bem bonitos pra escolha, alguns vermelhos também interessantes, nosso gatuno tinha escolhas a vontade para fazer naquele momento.

Exemplo dos chapeis:
 

O felino tinha muito a ver por ali, mas algo rapidamente chamava a atenção um barulho estrondoso, era uma aeronave que perdia altitude e aparentemente passava ali sobre a loja naquele momento, deveria já vir baixa afinal o barulho que fez era de fato ensurdecedor.

--------------------------------------------------------Scar--------------------------------------------------------

Scar estava ali provando do que o mundo tinha de melhor, ele sentia seu sangue mais e mais quente, algo que estava em um patamar próximo de matar os corpos entrelaçados se tritavam, os pelos se uniam naquela maré de excitação, hora tigre comandava e por horas Lily estava no controle, eles se amavam como dois animais, era de fato violento, mas, ao mesmo tempo, relaxante, uma sensação que nenhum dos dois corpos esqueceria com toda certeza.

Eles terminavam o que começara por ali e Lily ainda pensava naquele momento em uma terceira rodada mas o barulho de tiros atrapalhava seu pensamento, algo de errado acontecia lá em baixo, não que gritos e tiros fossem algo raro num bordel, porém não era de seu feitio deixar que eles ocorressem livremente. - Isso foram tiros? Tem algo errado lá embaixo.- ela então apressadamente começava a colocar suas roupas naquele momento, ela precisava pegar novas em seu guarda-roupa, não eram exatamente suas, mas era o que tinha pra o momento, apenas uma calça justa de borracha, e uma jaqueta, ela não se importava de fato com isso, já que se disfarçar era parte de seus hobbies.

Scar aproveitava o momento em que estava se vestindo pra começar a buscar mais um de seus objetivos, que era alguém pra conseguir essas cabeças. – Sabe de alguém que aceite as cabeças? Fora a marinha é claro. –Ela o ouvia enquanto terminava de colocar todas as roupas, e respondia, ela estava bem calma mesmo após os tiros, talvez parte de sua personalidade sagaz. - Claro podemos providenciar isso, mas vou precisar que venha aqui novamente, posso arrumar algo com alguns contatos.- Ela dava um leve sorriso, é como se de certa forma ela sentisse orgulho que dizia, era parte dela de certa forma, o humor dela de fato estava melhor apesar de esse breve momento provavelmente ser estragado após ver a situação de seu estabelecimento lá em baixo.

Scar pensava um pouco após a resposta mas bom o que poderiam fazer no além disso. - Pode marcar um encontro entre nós dois aqui?- A moça respondia nesse momento mas ele apenas via seus lábios se mexendo, um barulho ensurdecedor tomava conta do ambiente, ele podia ver ali agora pela janela a direita do quarto, alguns pedaços do Zeppelim caiam por ali apesar de a nave ainda não ter caído ainda no lugar.

-------------------------------------------------------Simo e Ken-----------------------------------------------

Simo ainda estava um pouco frustrado com o Wolverine gay, e de certa forma culpava ele por seu baixo sucesso com as prostitutas do local, o ser humano normalmente é assim mesmo, ele precisa culpar algo para finalmente se satisfazer, enquanto isso, o médico terminava de tratar a perna do tritão, ele demorava alguns minutos, ate que estava finalmente tratada, naquele ponto ele se movia mais ao centro e falava. - Pronto, pronto, meus queridos, me diga Ruivo certeza que não quer o tratamento especial?- mas antes mesmo que terminasse de falar o ruivo disparava contra o peito dele.

Ele tomava aquele tiro e apagava lentamente caindo, sem nem mesmo entender o por que de tudo isso acontecer, era apenas um homem sem sorte, sobreviver ou não agora era uma questão de destino mas quando o corpo do homem ia ao chão rapidamente o tritão erguia uma mesa como escudo lá das suas áreas onde ele estava, ele gritava algumas coisas amaldiçoando os humanos e atirava, as putas ali no local entravam em seu estado natural de auto defesa, a qual alguns homens que frequentam o local carinhosamente apelidaram de estado Berserker.

O Tritão atirava e a bala estava indo diretamente em uma das putas que pra a sorte pessoal estava com uma frigideira na frente do peito, e a bala batia e recocheteava pra outra região, e logo apenas o impacto era ouvido la mesa partida ao meio com um salto de uma das moças que estava mais próxima ela pulava de cima de alguma das outras mesas, e a força somada ao peso do seu corpo era suficiente pra partir o escudo improvisado. Mas um dos tiros do tritão raspava no braço da mesma causando um certo dano.

A coisa, com certeza, ia ficar ainda mais quente apesar de Simo já se dirigir para a porta assim como Ken que abandonava aquela região. Mas antes de chegar a porta dois seios empresavam o rosto do ruivo o sufocando, ele tentava pegar a arma mas a forte chave de tetas o deixava sem forças por alguns segundos. Quando ele se soltava de tal golpe maravilhoso o barulho ensurdecedor parava a taverna e um pequeno pedaço de metal pegando fogo que furava uma parte do teto caia bem ao lado dos pés do atirador.

A enorme Maquina voadora já podia ser vista em baixíssima altitude, fazendo um barulho infernal, ela aparentemente cairia ali perto apesar de não dar pra ter certeza de onde já que sua direção mudava constantemente.

-------------------------------------------------------Layla----------------------------------------------------

A ruiva acordava de súbito com a enorme turbulência, as máscaras de oxigênio estavam bem próximas dela, ela fazendo todos os procedimentos já as colocava, afinal o oxigênio já estava escasso, mas ainda parecia tudo bem, ate que uma explosão estrondava lá atrás, era de sangrar os ouvidos, vários pedaços de metal se desprendiam da traseira do zeppelim, tanto pra fora como dentro do próprio.

O Piloto estava desmaiado nesse momento com uma enorme pancada no rosto inchado, iria doer amanhã se é que havia um amanhã pra eles, tudo parecia ir de mal a pior ate que uma ilustre presença tomava conta de toda a cena, uma careca reluzente era vista em movimento e já passava ali perto da ruiva.

Ele corria pelo corredor praticamente surfando entre cadeiras e logo rolava no chão esquivando de um pedaço de metal voador, e após levantar, um salto era preciso pra a esquiva de mais um, ele sempre se segurava nos suportes a parte de cima do zepellim pra não ser jogado quando as turbulências ocorriam, ele se aproximava da cabine do piloto. Enquanto um homem gritava ali. - Você é louco?- ele não virava seu rosto para dizer nada e adentrava a cabine com uma única frase, sem em nenhum momento olhar pra trás. - Vivo a vida um "quarto de milha" de cada vez. Nada mais importa. Nesses 10 segundos ou menos... sou livre.- a emoção da vida para muitos é a velocidade.

Ele tomava agora as rédeas do zeppelim que se aproximava da taverna onde os outros se encontravam, ele tentava agora no momento ajustar o curso para o pouco forçado, aquilo era parte de sua especialidade, de qualquer forma seria radical.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptyQua 18 Out 2017, 16:15



Aquela cena seria praticamente fantástica se eu tivesse enfiado uma bala no Wolverine ao invés desse humano patético. Os destroços caindo por todo lado fariam meu sangue ferver, sentiria uma excitação nunca antes sentida com tamanha destruição e desespero que aquilo poderia ocasionar...” Será que foi essa a visão que os civis tiveram quando eu disparei contra eles no porto de Las Cam?” ... Me perguntaria mentalmente enquanto buscava me recompor do êxtase e aproveitar a oportunidade de aumentar o desespero das pessoas que estariam nas proximidades.

Voltaria meu olhar rapidamente para o ruivo pistoleiro, que se afogava em meu de tanto tesão naquelas tetas. Com um sorriso irônico, direcionaria rapidamente a minha pistola em direção a cabeça daquela puta e puxaria o gatilho dizendo com um sorriso sombrio ao humano... – Você tirou o meu prazer em matar aquele verme, sirva-se desse corpo moribundo! Tomaria tal atitude se o ser em questão fosse uma fêmea, do contrário apenas sorria perversamente para o ruivo.

Ao mesmo momento, voltaria minha direção para as putas que estariam dentro do bordel e atiraria  três vezes contra a vadia que usava as pernas para atacar e depois me colocaria a correr para a rua prestando atenção nos pedaços do zepelim que choviam pelo céu, caso o ruivo ainda estivesse vegetando apenas o informaria... – Vou espalhar mais medo e terror na desgraça dos moradores locais Muhuahuahauhauha!! E quem sabe roubar o banco!

O caos estaria espalhado por onde eu correria, aproveitaria a oportunidade e atiraria conta alguns civis distraídos ou até mesmo desesperados pelo o que estivesse acontecendo. Focaria em correr em direção ao banco, que por ventura estaria na mesma rua principal da taverna, próximo ao QG da marinha. Se em algum momento os pedaços ou até mesmo o “Zeps” chocasse contra o local causando algum dano, aproveitaria a oportunidade para adentrar no local.

É claro que estaria empunhando minhas duas pistolas e assim que avistasse algum segurança ou marinheiro, atiraria contra o mesmo. Evitaria qualquer local de acesso que ferisse o meu corpo, locais incendiados ou com risco de queda, uma vez no banco olharia com calma o que estivesse acontecendo a minha volta, procuraria algum caixa ou cofre para saquear, se o mesmo estivesse fechado, escolheria alguém que trabalhasse no banco e estivesse assustado com a situação e o abordaria ... – Muito bem, seu monte de merda escrota, abra o cofre/caixa e coloque todo o dinheiro em alguma sacola porra!... Caso a pessoa se recusasse morderia e arrancaria a orelha do indivíduo e votaria a ordenar. Se não me atendesse apenas aplicaria um tiro contra o seu peito.

Seguraria mais alguma pessoa e faria a mesma sequência descrita acima, se não conseguisse tentaria por mim mesmo conseguir o dinheiro, é claro que prestaria atenção em todo o momento em possíveis seguranças, disfarçados ou não, civis corajosos e marinheiros. Caso avistasse algum deles, usaria alguém ou qualquer coisa como escudo e atiraria contra meus adversários. Se a situação esquentasse, fugiria dali para alguma rua afastada da avenida principal ou até mesmo do local da queda.

Caso o “Zeps”, não se chocasse contra o banco ou o mesmo não fosse afetado, continuaria a correr pelas ruas da cidade até encontrar qualquer pessoa e a abordaria com dois tiros em suas pernas e perguntaria enquanto sutilmente, pressionaria a minha arma contra a sua cabeça... – Muito bem inútil, preciso encontrar um ferreiro e agora! Para falar a verdade, quero um que vocês humanos odeiem ou não o respeitem... Após ouvir as instruções atiraria contra a sua cabeça e vasculharia o seu corpo rapidamente a procura de algum dinheiro, armamento ou quinquilharias.

Andaria de forma apressada rumo ao local indicado e evitaria cruzar contra qualquer marinheiro ou homem do governo. Caso os encontrasse, brilharia rapidamente a minha crista e começaria a descarregar minhas pistolas contra os mesmo. Caso conseguisse mata-los ou feri-los, me aproximaria ainda brilhando e arrancaria os braços dos sobreviventes com as minhas mordidas. Tomaria para mim seus coldres, caso houvesse, seus pertences, dinheiro e armas... – Gritem de dor enquanto o soberano Ken Rock se alimenta de seus medos!

Pegaria tudo, acomodaria em meu belo corpo junto com a minha senga amarela e sairia do local em busca do ferreiro que a pouco fora, possivelmente, me informado.
Histórico:
 

Objetivos:
 

Off :
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 EmptyQua 18 Out 2017, 17:13



   
Royce

Fury Furry



 Cantarolando baixinho Royce adentrava aquela loja de fantasias, deixaria a luz apagada, pois para ele não era algo de suma importância e assim dirigir-se-ia diretamente aos chapéus, havia é claro o com a pena dourada que logo colocou acima da cabeça ocultando suas orelhas.

Procurava um espelho para se ver quando os estrondos captaram a sua atenção.

 Nyannn!! - Exclamou assustado correndo para a janela mais próxima. Olharia para um lado e depois para o outro buscando a fonte daquelas ‘explosões’, e assim se visse os destroços caindo voltaria sua visão para cima colando o rosto contra os vidros derrubando os manequins em meio a sua euforia.

- OHHHHHH!!! - as orelhas agitavam-se em empolgação dentro de seu novo e belo chapéu. - Tem um balão caindo. - constatou o obvio. - Isso sim é uma oportunidade de ouro, alguém-gara gosta mesmo desse gatinho aqui. - exclamou Royce com um sorriso amplo no rosto.

- Nyan, Nyan, Nyan, com uma coisa assim todo mundo vai ir pra lá e eu posso me fartar, nyanyanya. - dito isso Royce despiria o manequim vestindo a capa a qual vestiria, correria para a direção do balcão onde procuraria sacolas com o emblema da loja, a qual pegaria. Jogaria para dentro coisas que estivessem sobre o balcão, mas não se preocupando em verificar se havia dinheiro. Jogaria outro chapéu, alguma calça que visse, ou duas, ou três, as quais dessa vez se atentaria ao fato de serem masculinas, procuraria também algumas camisas e o que mais coubesse até a sacola estar bem estufada.

Quando o estrondo da queda do dirigível finalmente se desse Royce agilmente saltaria para baixo de alguma mesa do local cobrindo-se com qualquer pano que estivesse próximo e tamparia a cabeça com as mãos.
- Grrrrrrrr! Que susto-gara!!! - respiraria ofegante esperando o tremor passar. - Que que será que aconteceu com o balão? - e nesse momento sua curiosidade o venceria, afinal a anciã de encher os bolsos havia sido minimamente saciada, de modo que lhe restava apenas outro defeito.   - Será que roubaram o balão? - os olhos de Royce brilharam mediante a ideia de fazer o mesmo algum dia.

Pegando sua sacola e não se preocupando com o estado que havia deixado a loja o jovem sairia pela mesma porta a qual entrou, tendo aquele como ponto de partida seguro, olharia então para o céu buscando o rastro de fumaça, depois para o mendigo/bêbado.

- A loja ta em liquidação, nyan.

E com isso partiria, não se preocupando em ser visto, afinal a atenção da maioria deveria estar focada no acidente e não em um cara de altura normal de chapéu e capa carregando uma sacola da loja de fantasias.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Stranger Family - Blood Ocean
Voltar ao Topo 
Página 6 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: