One Piece RPG
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» The Hero Rises!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:57

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 09:40

» VIII - The Unforgiven
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 08:52

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:41

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Zed Ontem à(s) 22:23

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 22:19

» A inconsistência do Mágico
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 22:14

» Meu nome é Mike Brigss
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:36

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 21:10

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:27

» Que tal um truque de mágica?
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:02

» Vol 1 - The Soul's Desires
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 20:01

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:57

» Livro Um: Graduação
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 18:41

» [FICHA] Sonny Delahunt
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Shogo Ontem à(s) 18:15

» 10º Capítulo - Parabellum!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor OverLord Ontem à(s) 18:10

» The One Above All - Ato 2
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 18:00

» Phantom Blood
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Johnny Bear Ontem à(s) 16:50

» II - Growing Bonds
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor War Ontem à(s) 15:59

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Emptypor Far Ontem à(s) 14:04



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Stranger Family - Blood Ocean

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 68
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySeg 28 Ago 2017, 22:16

Relembrando a primeira mensagem :

Stranger Family - Blood Ocean

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Royce, Simo e Raksha. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kyougin
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 29/06/2014

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyQua 13 Set 2017, 23:34

Stranger Family - Blood Ocean
04




Na guarderia do bando, Royce e Simo se movem dentro da embarcação enquanto os dois da vanguarda reagem aos ataques do trio ressurgente. Mesmo tendo perdido seus cassetetes no mar (não citado anteriormente porque estava à espera de usá-los), Ken resiste levantando enquanto o anão se aproxima para golpear o tigre. No momento da investida o gatuno decide mudar de curso ao notar a reação ligeira e sarcástica do tritão, contudo sua estocada é refletida pelo impulso cintilante que cega sua visão aguçada. A crina do bicho faz que o nanico caísse no chão aos gritos:

- SEU GALO DESGRAÇADO, VOCÊ SERÁ O PRIMEIRO A MORRER. Édipo me ajude aqui. - se debatia com as mãos tampando os olhos enquanto o azulado dispara na direção do bojutsu.

Naquela posição o humano brigava de pé com o Mink pela posse do bastão. Eles estavam em disposição lateral, despropositalmente (com exceção de Scar que conhecia o golpe do companheiro) não olhavam diretamente para o Rock e conseguiam prosseguir o combate. No remexo o primeiro disparo acerta a panturrilha direita do tigre invés do humano e durante o espasmo ele se vira. O tiro não o havia prejudicado muito, mas suficiente para assustar; decerto ele conseguiria remover o projétil à mão.

Com o oponente de costas para Ken ele fica extremamente exposto ao segundo disparo que atinge suas costas à altura da quinta costela. Agora Scar toma o bastão e os dois se dirigem para outras movimentações enquanto o Ruivo e o Lince seguiam na retaguarda.

Khajiit infiltrava a embarcação deixando Beckman sob a vigia da Escuna. Poderia notar que a pele em seu olho não estava tão machucada; parecia apenas inchada pós grande fluxo de sangue repentino. Ele via uma porta central assim que terminava de verificar os corpos dos dois inimigos a bordo que estavam desarmados. Feita a busca encontrava nada com os tripulantes mortos e passava por cima da porta do porão do Brigue. Ao entrar na sala acarpetada do piso ao teto fitava uma cômoda do que parecia ser madeira nobre. A saleta não cheirava bem, mas era venusta e levemente iluminada. Certamente era utilizada para reuniões! Não havia muitos móveis dentro do espaço. Para além daquela mobília, ele via quatro cadeiras que circunscreviam a cômoda. Nessa, duas gavetas e papéis com ilhas desenhadas e rascunhadas como se descrevessem um plano. Havia um candeeiro com seus últimos contos de combustível, ao seu lado um pequeno pote que se lia álcool e material de escrever.    

Agora ajudando Ryu, o humano caminhava até a gata e a encontrava debruçada na mesa da cozinha. De rosto na madeira, ao seu lado havia uma faca cravada quase ao lado de seu pescoço. Eles não puderam ver, mas durante o balouçar da embarcação alguns dos equipamentos saíram de suas posições podendo machucar a Mink.

- Simo... você precisa ser rápido.. Não estou sentindo desmaio, mas creio que se continuar sangrando pode piorar. - falava o Polvo enquanto o companheiro tenta arduamente estancar o sangramento.

Enquanto isso o tritão dispara um tiro na criatura cegueta e recebe outro do atirador que também acerta o companheiro. O golpe acerta a coxa esquerda do tritão e a barriga do anão que havia sido atingido na clavícula pelo azulado. Sendo chutado na cabeça por Scar depois deste ter se defendido dos tiros à cega do atirador, o anão desmaiava praticamente falecido. Dirigindo-se ao bojutsu enquanto o tritão seguia sua empreitada suicida, o tigre perfurava a altura do estômago e acertava também os rins, o fígado e o pâncreas o fazendo se retorcer de dor e desmaiar. Respondendo aos tiros, Ken dispara três tiros e um atingia de raspão o antebraço fazendo o atirador derrubar uma das armas. À distância, após ter saído da cozinha e compreendido a situação, Simo efetua um disparo de sorte com sua visão aguçada e conquista um acerto crítico na cabeça que derruba o atirador morto.

Com o surpreendente disparo um silêncio paira e só conseguem ouvir o som vetusto do oceano e suas ondas pesadas se chocando nos dois barcos, das árvores da ilha que balançavam com o soprar relâmpago dos ventos e o arfar dos participantes daquele combate. Os corpos no chão confirmavam que havia mais nenhum inimigo e que tinham saído vitoriosos. Feridos, mas campeões.

Dados:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyQui 14 Set 2017, 13:14



   
Royce

Fury Furry




Nyan Nyan Nyan, que sorte a minha nyan. - Royce ria-se afinal estava planejando afanar coisas parecidas a não mais do que uma hora atrás. - Alguém gosta do gatinho aqui nyan. - completaria enquanto juntava os papeis rascunhados, alguns limpos e o material de escrita.

Olharia em volta, tentado a levar uma das cadeiras... Era uma dúvida, mas chegou a conclusão de que preferia coisas menores para encher os bolsos.

Preparava-se para sair da sala quando se deu conta do silêncio instalado.

- Pelo visto não precisaram de mim-gara. - diria saindo da sala e voltando para o deck, onde havia passado pela porta que dava acesso ao porão. Não havia preocupação nele, imaginava que os que lhe acompanhavam eram bastante capazes de se virar e por isso não se preocupava em demasia com estes. Tinha coisas mais importantes em mente. O Saque.

Abriria a passagem para o porão, e se parecesse seguro pularia para dentro. Procuraria por dinheiro.. Não para si, pois isso não lhe apetecia... Talvez possa parecer estranho um ladrão que não gosta de dinheiro, mas para sermos honestos este nunca teve utilidade para Royce e justamente por esse mesmo motivo... Ele roubava o que queria, não precisava comprar, mas de toda forma sabia como os outros se sentiam a esse respeito e isso sempre ajudava a melhorar os ânimos.


Também procuraria por cordas.

- Vamos-gara rebocar o navio, não tem porque desperdiçar essa barco. - Depois olharia o restante do deposito, ou porão, ou o que quer que fosse aquela parte do navio. Dada a sua curiosidade abriria tudo e procuraria em vários cantos. Se estivesse muito escuro voltaria correndo até a saleta anterior onde pegaria o negocio que servia para iluminar e traria de volta.

Quando terminasse voltaria para o Deck olhando então para seus nakamas.

- EIii, o Ryu tinha começado a dizer algo sobre conhecer esses piratas, talvez a cabeça do capitão valha algo pra onde vamos. - se tivesse encontrado alguma corda amarrá-la-ia no mastro principal, ou no caso desta ser solicitada antes de ter a chance de amarrar Royce a entregaria e esperaria a mesma ter seu uso concluído para mais tarde seguir com seu planejado.

Saltaria então para seu próprio navio, levanto a outra ponta da corta e procuraria encontrar o seu navegador, deixando o restante da corda sobre o deck.

- Eiii, Ryu se ta bem-gara? - esperaria a resposta de seu amigo e diria. - Eu sei, mas precisamos de você não sei o caminho pra próxima ilha, ao menos aguente até chegarmos lá para podermos achar um médico-gara.

Se visse os outros perguntaria.

- Já pegaram tudo que queriam? Nyan? - esperaria a resposta e completaria. - Pensei em rebocar o navio, talvez possamos vender ele também, só seria bom tirar aquela bandeira de lá e desamarrar ele da ilha. - diria se aproximando do baú que eles possivelmente teriam resgatado do fundo do mar.

- Uohhhh, um tesouro? - diria o gatuno emocionado enquanto se aproximava para ver se ainda havia restado algo dentro, e dali pegaria qualquer bugiganga que lhe chamasse a atenção, mesmo que esta fosse sem qualquer valor.

Esperaria alguém tirar a bandeira, já que ele mesmo não era um gato que sabia subir em coisas e se o navio ainda estivesse preso ele mesmo o soltaria.

- Ei Ryu? Que tal irmos pilotando esse aqui? A nossa vela ta rasgada. Ai puxamos o nosso. - Se a resposta fosse positiva ele pularia para o seu navio e ajudaria Ryu a trocar de embarcação, pedindo ajuda para alguém se fosse necessário, talvez para o ruivo que estava devendo uma para o polvo. - Ei ruivo, me ajuda com ele-gara aqui.

Trocaria de navio e esperaria os comandos de Ryu para auxilia-lo na navegação da embarcação.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry Men em Qui 14 Set 2017, 20:39, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyQui 14 Set 2017, 15:20

Olharia a minha volta respiraria fundo e depois fitaria o ruivo com certo olhar de desprezo e com a mente tranquila refletiria sobre as ações do mesmo.

“Vai se foder caralho, a gente aqui se fodendo todo e esse puto filho de uma puta chega do nada e da a merda de um tiro de bosta e mata o pau no cu! Vai se foder, qual o sentindo disso tudo caralho.”

Após mera reflexão calma e tranquila, caminharia pelo deck em direção ao tigre e olharia para a perna dele, coçaria levemente a minha bunda enquanto com a outra mão cutucava o ferimento realizado pelo disparo não proposital...

- Devo ta ruim de mira hein tigrinho, não consegui fazer um ferimento descente em você! Buhauhauha, mas até que vc ficou menos infantil com ele! Bhahuahuahuhauha... Afinal você é o único que faz as coisas como um verdadeiro guerreiro, qual o seu nome? Se me fosse perguntado o meu responderia segurando meus orgãos genitais ... - Ken Rock! buhuhauhauhauha.

Gargalharia, afinal não havia nada que eu pudesse fazer, o tiro foi obra do brincalhão chamado destino. O mesmo que fez com que aquele maldito humano acertasse aquele tiro na cabeça do inimigo... – Mas nem fodendo aquele merda conseguiria fazer isso novamente em uma outra situação... falaria comigo mesmo enquanto caminhava pelo deck, me dirigiria em direção ao anão desmaiado. Afinal ele era o único que ainda não estava morto. Procuraria uma corda ou algo do tipo e o amarraria enquanto ele ainda estava descordado. Caso recuperasse a consciência aplicaria dois socos em sua cara com a intenção de fazê-lo desmaiar... – Ainda não porra! Não estraga o momento!...
Assim que terminasse de amarrá-lo, me levantaria e mijaria em sua cara... – Hora de levantar criança, já passou da hora de você ir pra escola bwhuhauhauhauhuah... Acordado pisaria em seus joelhos e gritaria!... – Cadê a porra do médico seu pedaço medíocre de humano, eu ainda tenho um objetivo! Me diga onde ele está! Você é ele?? Hein seu merda?... Aplicaria um chute em seu corpo e atiraria em seu pé a espera da resposta. Se fosse negativa chutaria ele mais algumas vezes e gritaria... – Ele é só um anão sem utilidade, vou matar!... Caso ninguém falasse nada atiraria na sua cabeça até descarregar a arma...

Porém, ele ainda poderia ser um médico e assim o obrigaria a tratar os meus ferimentos em troca da sua vida... - Muito bem seu bosta, você irá me tratar e eu te deixarei viver nessa maldita ilha em que vocês estavam. se recusar eu vou comer todo o seu corpo bem devagar bwuhauhauhauh e olha que não estou mentindo, afinal fiz isso com o seu amigo que estava submerso bwuhauhauhuaha... Caso o mesmo decidisse me tratar, esperaria que o mesmo fizesse isso e ficaria com a minha arma engatilhada e apontada em sua cabeça, pronta para atirar a qualquer movimento de ataque contra o meu belo ser.

Após o tratamento adequado, agradeceria ao anão e atiraria em sua cabeça! – Uhuhuahuhsuhauha pronto, matei o médico deles! ... Gritaria pelo convés enquanto caminhava até a beirada do navio e o olharia para o fundo do mar. Faria uma busca por uma corda e caso não encontrasse iria em direção ao gatinho ladrão e conversaria com o mesmo... - Me da a porra dessa corda, preciso pegar o barriu de tesouro que está lá embaixo!... Apontaria para o mar, esperaria o mesmo me entregar a corda.
Pularia ao mar assim que encontrasse ou que Roy me emprestasse a corda que encontrou, claro que havia deixado minha pistola no navio. Uma vez dentro do mar, nadaria com calma para não forçar meus ferimentos e quando estivesse no barril, prenderia o mesmo de forma segura. Voltaria a superfície e gritaria.... - Ta amarrado aquela porra, vou dar um sinal na corda e vocês puxem, vou auxiliar lá do fundo porra!...

Voltaria ao barril e para assegurar que o mesmo estava bem preso, utilizaria a corda que eu amarrei o humano para deixa-lo mais firme ainda e assim daria dois puxões na corda e esperaria que eles fizessem o restante do trabalho para subir o baú. No fundo do mar, cuidaria para que o mesmo não esbarrasse em nada até que fosse levado ao deck.

Retornaria ao navio e caso ninguém tivesse aberto o mesmo ainda, atiraria na fechadura e veria o que teria dentro.
Se fosse algo de valor pegaria a minha parte do saque ou se fosse algum objeto de valor ou algo como um armamento também o pegaria, retornaria ao local onde havia deixado a minha pistola antes de pular ao mar e voltaria ao meu trono e vestiria apenas o cinto de pistoleiro, acomodaria apenas as 4 pistolas e sentaria e respiraria calmamente a espera da próxima etapa da aventura

“Droga, estou com uma vontade de cagar do caralho, acho que vou fazer isso depois que eles fizerem alguma merda pra comer! Acho que deveria ter comido a porra daquele anão de merda!”

- Será que vou ficar azulão se me bronzear um pouquinho ?


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyQui 14 Set 2017, 19:17

O combate tinha acabado e Scar se encontrava de olhos fechados, com o corpo trêmulo de excitação. O sensação do sangue em suas mãos, a luz nos olhos da presa abatida hoje eram simplesmente inebriantes demais. Se ao menos ele pudesse permanecer sempre no controle... esse mundo seria pintado em vermelho e ele se regozijaria no meio de toda a matança.

No entanto aquele momento de elevação foi interrompido por um toque em sua coxa. - Devo ta ruim de mira hein tigrinho, não consegui fazer um ferimento descente em você! Buhauhauha, mas até que vc ficou menos infantil com ele! Bhahuahuahuhauha... - Quem o interrompera era o peixe frito. De início não entendeu o que o cara tava fazendo ali pelado abaixado na sua frente, mas ao olhar para sua coxa sentiu uma leve dor no local, mas nenhum ferimento, e logo entendeu que o peixe frito o havia acertado. Pensou seriamente em mata-lo pela ousadia, mas como o lugar não parecia estar sangrando nem nada percebeu que estava reagindo excessivamente, provavelmente porque o ser azul o tirou de seus devaneios. Resolvendo dar um soco ou uma joelhada nele só para igualar as coisas, estava prestes a fazer isso quando ouviu o restante - Afinal você é o único que faz as coisas como um verdadeiro guerreiro, qual o seu nome?

Naquele momento seu orgulho havia sido inflado, e ao invés de atacar o ser depravado, o Tigre o respondeu de forma decente com um sorriso amplo, mas que transparecia uma certa insanidade e sede de sangue. – Pode me chamar de Scar peixe frito. Você não foi tão mal, qual seu nome?

- Ken Rock! buhuhauhauhauha. – Ouviu o tritão dizer enquanto começava a se afastar. Infelizmente seu momento de intoxicação havia sido destruído, mas ainda assim por algum motivo se sentia bem. Ken continuava falando enquanto andava – Mas nem fodendo aquele merda conseguiria fazer isso novamente em uma outra situação...

Entendendo logo sobre o que o tritão reclamava, pois havia visto o disparo do ruivo pelo canto dos olhos, Scar começou a rir – Kishihsihsishishi!! Pior que ele fez algo parecido com o Point lá em Las Camp! Esse humano parece ter muita sorte! – Essa parte de sua fala teria sido alta o suficiente para Ken ouvir, mas a segunda parte foi falada baixinho, apenas para si mesmo, e bem, seu irmãozinho inútil – Será que é possível roubar a sorte de alguém??

Continuou pensando no tema, mas percebeu que não conhecia muito sobre o mundo oculto e decidiu comprar um livro sobre o assunto no futuro. Vendo Ken pegar o anão e amarra-lo, o Tigre teve uma ideia.

Se dirigindo até o lutador de bojutso ele separou a cabeça do homem de seu pescoço de uma forma brutal, depois verificou se o defunto tinha algo de valioso no corpo que valesse a pena ser pego. Em seguida foi em direção ao atirador abatido, descendo da embarcação se isso fosse necessário. Chegando próximo, ele fez o mesmo procedimento. Em seguida realizou o mesmo feito com cada corpo da tripulação morta, subindo e descendo o navio conforme necessário, e carregou as cabeças e armas consigo, chegando ao lado de Ken e do anão amarrado.

Organizando as cabeças e armas, cada cabeça em cima da(s) arma(s) de seu dono, em um semicírculo envolta do anão, ele esperaria por algum tempo para o anão despertar e ver aquela cena. Estava curioso para saber qual a cara que aquele serzinho faria. Se fosse uma de terror extremo, assim que Ken Rock dissesse para mata-lo ou tentasse fazer isso, Scar iria certamente contra as expectativas de todos ali, interrompe-lo. – Não precisa, é bom deixar esse daí vivo para espalhar a nossa reputação. – e depois se dirigindo para o anão, completaria – O que me diz pequenino? Sua vida em troca de meramente contar o que ocorreu aqui quando se sentar em uma taverna e se lembrar de seus dias de pirataria? Kishsihsihsihsi. - Olhando para os companheiros e ficando pensativo por um instante, faria uma cara de "já sei" e voltaria a encarar o anão com um olhar zombeteiro - Se alguem perguntar, diga que você encontrou o Animal Kingdom, kishishishsi!

Ele havia acabado de pensar no nome, e os outros poderiam entrar dizendo outros nomes na hora. Na verdade Scar não se importaria. Após deixar todos falarem se esse fosse o caso, e visse algum vestígio de ódio no olhar do anão, prosseguiria – Se algum dia quiser se vingar, pode me procurar, estarei esperando ansiosamente por você, afinal de contas, estou dando o melhor de mim aqui para deixar uma presa tão saborosa escapar sabia? – Seu sorriso seria particularmente grande nessa frase, os olhos levemente vidrados no sangue na região abdominal do serzinho. Se afastando, continuaria falando para si mesmo, mas em alto e bom tom – Ahh os sacrifícios que temos que fazer pela glória...

No entanto se o anão não demonstrasse reação com aquela cena preparada com tanto carinho, Scar não se incomodaria e deixaria o tritão fazer o que bem entendesse com ele. Em ambos os casos, em seguida reuniria a cabeça dos piratas e as armas ali e as jogaria dentro da embarcação que fosse mais prática, em seguindo entrando ele próprio para auxiliar de dentro do barco a retirada do baú do mar, e uma vez que fosse aberto, pegaria sua parte do saque.

Olhando para a ilha, analisaria se não havia deixado nada de valioso para trás. Pertences e armas, até mesmo a cabeça daqueles piratas tinham sido recolhidos por si. Havia mais algo faltando?

Se em algum momento o anão pedissem para retira-lo da ilha e leva-lo com eles, Scar bufaria em desdém - Hunf, a gente dá a mão e o cara quer o braço. Não acha que ta pedindo demais? Agora sua vida depende apenas de quão resiliente você é e o que o destino tem guardado, serzinho. Estarei esperando! Kishishishishi!

Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySex 15 Set 2017, 12:14












Um disparo, um acerto, isso sim é um atirador de qualidade, não esses lixos fanfarrões que vemos pelos mares, mas não nego que meu ego começava a elevar um pouco, porém nada que subisse à cabeça de certa forma. Habilidade minha linda tigresa é o nome, não preciso de sorte. Em resposta as palavras do tigre, retomaria em um tom mais baixo. Talvez um pouco de sorte nos jogos e na vida amorosa não seria ruim. Maldita maré de azar... Contradizia. Ah e sim, tinha ouvidos apurados...

Acreditando na estabilidade física de meus companheiros, aliás já estava no deck do meu barco, então seguiria para junto dos demais na embarcação inimiga. Aparentemente estaria limpo, uma vez que o clima de tensão se esvaia, sendo assim, subiria para a mesma e começaria a caminhar pelo convés, porão, em busca de dinheiro, uma arma nova, e quem sabe encontre uma bela donzela peituda amarrada no porão, brincadeirinha, rsrs, ou não...

Qualquer greta, vão que julgasse misterioso seria explorado em busca de tesouro, caso encontrasse algum baú, ou semelhante, carregaria comigo, tomando posse. Seguiria para o inimigo abatido, anteriormente abatido com um único disparo e faria a checagem em suas vestes em busca de cigarros, isqueiro, aliás os meus estavam acabando e deveria sustentar meu vício, não é mesmo? Ah lá ia me esquecendo, recolheria sua arma, talvez pudesse obter algum dinheiro futuramente, mas poderia ser melhor do que à minha atual, logo utilizaria.

Minha checagem estaria completa por ali, minha contribuição em toda aquela abordagem era mais do que estava disposto a participar, uma vez que não sou um homem que é facilmente persuadido a fazer o que não deseja, dessa forma deitaria novamente no convés da nova embarcação, visando alguma tomada de decisão por parte dos aliados.

Acho que o polvo e Agatha estão em segurança em nosso barco. O polvo estava em estado grave, mas acho que dei um jeito, devia um favor a ele... Caso tivesse alguma bebida no barco, pegaria antes de me deixar e começaria a tomar enquanto ficaria repousado.

Informações



Histórico:
 

Considerações:
 

Objetivos, Leia!:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyougin
Narrador
Narrador
Kyougin

Créditos : 8
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/06/2014
Idade : 26

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySab 16 Set 2017, 18:10

Stranger Family - Blood Ocean
05




Royce reunia os documentos e lápis que havia sobre a resistente cômoda, caminhava até a portinhola do portão, abria e lá estava suficientemente iluminado devido à luz que penetrava o espaço. Dentro ele via dinheiro, muito mais dinheiro que já haviam possuído. Eram milhares de moedas acomodadas em um espaço que parecia uma banheira em fortuna e enquanto ninguém descesse àquele lugar apenas ele teria conhecimento do valor. Contando ele poderia perceber que se somavam 1,6kk (um milhão e quinhentos mil) de berries. Para além dos tesouros, o espaço estava vazio. Não havia móveis nem outras salas ali embaixo apesar de que ele via cordas e correntes no piso do lado oposto que estava a riqueza. O local tinha a forma de um paralelepípedo com aproximadamente 40m³, sendo dois metros de altura, quatro de largura e cinco de comprimento.

- Preciso ver se Agatha está bem. - dizia Ryu parcialmente estabilizado do ferimento, mancando de dor e segurando firmemente o curativo improvisado.

O polvo estava à porta da cozinha, entrou e verificou que a Mink já estava desperta e aparentemente tonta. Tocando-a levemente com seus tentáculos, diz:

- Agatha, como você está?! Está ferida?
- Eu... Eu... Argh! - a gata tossia e vomitava quase um litro de água. Junto do líquido saía algumas algas e o Sireno a ajudava andando lentamente, pegando um copo com água e oferecendo. Naquele momento a garota via o grave ferimento do navegador e grita se recompondo de adrenalina:
- O QUE ACONTECEU AQUI?! VOCÊ ESTÁ MUITO MACHUCADO! SENTE-SE. - ela entregava uma cadeira para o colega, entregava o copo com água para que ele próprio bebesse, sentava-o e olhava o curativo aprumando os erros de execução dos primeiros-socorros.

A gata chegava ao convés quando conseguia ver Simo passar por cima do porão do Brigue. No movimento ele se choca com a porta e deixa o Lince preso dentro do espaço. Na sala de reunião o ruivo abria uma das gavetas e encontrava quase um kit de navegação completo. Ele encontrava uma bússola, uma luneta com o vidro trincado, um mapa do North Blue com detalhes precisos que Ryu não possuía ainda e um diário de bordo com inscrições sobre o bando de Egídio.

Ken e Scar interagiam sadicamente ainda alerta do combate. Mais calmos, a coxa de Ken começava a sangrar escorrendo pela sua pele azulada um líquido de tonalidade esquisita. Ele caminha até o anão, arrasta-o para o mastro e amarra-o com uma das cordas. Nesse meio tempo Scar voltava com a cabeça dos seis inimigos e suas armas; sendo que apenas os últimos dois possuíam armas (o atirador e o bojutsu). Eram um bastão de ferro e armas duplas. Com a cena pronta o tritão urina no rosto do anão que o acorda. O bicho pisa no seu joelho, pergunta, chuta seu abdômen e atira, mas esse acerta ao lado do seu pé e não machuca o gatuno. Desperto e irado o anão responde:

- Isso é para assustar?! Saiba que nós nem éramos amigos. Fomos contratados para agir juntos! Aliás, você acabou de matar o nosso médico, o atirador, seu imbecil. - começava com tom arrogante. - Eu quero que vocês se lasquem! Saiba que não sairão vivos dessa merda de Blue. - de repente tossia sangue e retorcia de dor dos golpes recebidos. Continua mais lentamente: - Aliás... Podem até sair, mas logo... Logo descobrirão que fomos pegues e irão perseguir vocês até a próxima encarnação... Bando de idiotas!

Enquanto isso Agatha ajudava Royce sair do porão, chama-o para ajudar Ryu e eles correm para a cozinha. O polvo escuta as perguntas do Mink, vê os documentos em suas mãos e guarda tudo para responder quando estivesse recuperado. Não se sentia bem! Ele apenas acena com a cabeça e então fala:

- Eu estou nada bem e parece que são 15h30min. Melhor nos apressarmos para chegar a Ilusia, a ilha mais próxima. Vamos enquanto ainda estou acordado. Me ajude a chegar no convés. - apoia-se em Roy e caminham até a área externa da Escuna. Agatha levava o material que o Khajiit havia conquistado jogando as cordas no chão quando estavam na mureta deixando o navegador apoiado no trono.

Ali no convés eles podiam ver os dois animais de luta, Ken e Scar, concordando em matar o anão e Rock atira na sua cabeça. Aquele disparo faz que Simo saia da sala esquecendo-se de olhar a outra gaveta. O tritão pega as cordas na Escura e salta dentro do mar, prende o baú pelas cordas e pede ajuda. Scar o ajuda com muitíssima dificuldade a remover o baú de dentro da água enquanto o humano-ruivo vê as armas no chão e pega as duas sem que os colegas notassem. Abrindo o tesouro eles viam dinheiro, mais dinheiro e bebidas; eles podiam contar 500k (quinhentos mil) em moedas e 6 litros de bebida entre rum, uísque e conhaque.

Eles já pestanejavam decidir como dividir aquelas riquezas, Simo já pegava uma das bebidas quando Ryu grita:

- Seus desgraçados, nós precisamos sair daqui pra já. No caminho vocês decidem como dividir a droga desse dinh... - ele tosse.

O ferimento não era grave, mas havia sido em região muito específica. Eles todos precisariam de tratamento muito rápido.

Royce era o primeiro a agir e eles mudavam de barco deixando na Escuna apenas o que fosse irrelevante. Agatha ajudava-os a zarpar a navegação seguindo as orientações do polvo para baixar as velas. Com as duas embarcações presas uma à outra eles começavam a se mover. Todos estavam com suas armas. Apenas Ken havia perdido algum equipamento, mas agora eles tinham adagas, um bastão e a possível recompensa pelos piratas inimigos.
Dados:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Falas - | "Pensamentos"
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

DADOS MEMORÁVEIS:
 

Aventuras:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyDom 17 Set 2017, 02:27

Scar estava lembrando da reação do anão ao ver a cena que havia sido preparada com tanto carinho, e ficou inconformado com ela. Ele era um Mink de três metros de altura, havia trucidado a tripulação daquele serzinho (seletivamente excluiu a ajuda dos outros do bando) e deixado as cabeças decepadas encarando o gatuno. Por quê diabos ele não havia demonstrado terror? Não temia pela própria vida? Havia desistido dela? Ou era simplesmente burro?

Independente do motivo, o fato é que o anão não tinha demonstrado o medo esperado pelo Tigre, e aquilo foi um grande baque para ele e para o seu orgulho previamente inflado pelo tritão. Assim, o bom humor causado pela matança anterior havia ido embora. “Não sou ameaçador o suficiente?! Não pode ser...”

Imerso em seus pensamentos, suas próximas ações seriam mecânicas. Pegar uma garrafa de rum, duzentos e cinquenta mil berries que ainda restavam no baú e o bastão como prêmio de consolação. “A coragem dele deveria ser inversamente proporcional ao seu tamanho... só pode ser isso!!”

- Aquele serzinho tinha bolas de aço... pena que sua habilidade não foi suficiente para carrega-las. – Disse para ninguém em específico. Estava apenas se convencendo disso. Mas ainda assim, algo não caía bem. Relembrando as ameaças do anão, e como ele havia dito que havia sido contratado por alguém, Scar percebeu o que era.

Pela confiança que o anão tinha em seus empregadores, era claro que acreditava que eles eram mais perigosos e poderosos que o Tigre. Ele os temia. Isso foi uma afronta pro Mink que acabara de dizer algo sobre as bolas do anão. Sentindo-se levemente arrependido por não ter perguntado quem eram esses empregadores, Scar ignorou Ryu e se encaminharia para a parte interna do navio que já havia sido vasculhado por Royce e Simo.

- Eles vão se arrepender de terem entrado no caminho do poderoso Scar. Vou fazer com que tenham terror ao ouvir meu nome! Hunf. – Responderia em um tom baixo e profundo quando passasse pelo tritão e ouvisse seu comentário.

Na parte interior do navio, entraria nos cômodos arrombando as portas se preciso ao chuta-las, abrindo gavetas, armários, rasgando colchões, quebrando jarras vazias, ele procuraria por documentos que pudessem indica-lo quem havia contratado aquele bando. Pegaria qualquer coisa de valor que encontrasse durante esse meio tempo para checar depois, e ao ver o dinheiro que estava no porão ele recolheria menos de um terço dele (415.000), mostrando que apesar de ser ganancioso e egoísta ao deixar o resto para serem divididos pelos outros cinco membros (polvo, gata, ruivo, tritão, lince), ele era razoável ao não ter pego tudo. De fato, sua opinião sobre o Lince e o Ruivo cairia mais ainda, como não encontraram aquele dinheiro em sua própria busca? Nem para procurar as coisas serviam?

Se não encontrasse nenhum documento, iria se dirigir a Royce – Hei, por acaso você encontrou algum papel lá embaixo que indicasse quem contratou essas pessoas e seus planos?

- Encontrei algumas coisas, material de escrita e uns papeis rascunhados, cordas e tem dinheiro no porão. Aghata guardou pra mim. – Ao ouvir a resposta do gatuno Scar estava prestes a ir falar com a gata quando parou e deu uma olhada estranha para Royce. “Ele sabia que o dinheiro estava lá? Desgraçado! Aposto que tinha muito mais antes que o que restou lá era insignificante para ele... e eu sendo inocente e pegando tão pouco... tsc”

Seguindo para falar com a única fêmea do navio, ele lembraria de que ao menos ela sempre demonstrara o medo devido que deveria sentir dele desde que o vira em ação em Las Camp. Mas uma voz em sua mente arruinou aquilo também “Ser temido por uma mulher frágil não parece ser muito digno de... se gabar para os outros irmão."

Percebendo a veracidade de tais palavras, Scar sentiu que esse dia estava indo de mal a pior. – Preciso ver os documentos que o Lince te deu. – Diria para a cozinheira. Caso ela dissesse que tinha guardado em algum lugar, o Mink iria buscar e ler.

A “busca” de Scar não era apenas de cunho curioso. O motivo era simples. Ele queria fazer aquelas pessoas chamarem por suas mães antes de morrerem, e pagar pela ousadia de terem atravessado seu caminho e entrado em seu radar.

O fato era que desde que eles entregassem as cabeças dos tais “Seguidores de Egídio”, vendessem suas armas e quem sabe seu navio no mercado negro, estariam chamando atenção de quem quer que os contratou. Era melhor saber quem era o novo inimigo. Ainda mais se ele fosse aterroriza-los.

E não apenas isso, mas Scar começava a se preocupar com quanto tempo restante ainda teria no controle de seu corpo antes que seu irmãozinho assumisse. Apesar de já ter descoberto algumas “regras”, a questão de tempo ainda era algo extremamente instável. Por mais que ele soubesse que cedo ou tarde seu irmãozinho se meteria em confusão e lhe daria a oportunidade de assumir as rédeas novamente, vendo uma oportunidade de garantir que isso aconteceria cedo, ele não poderia deixar passar.

Assim, mesmo sabendo que para evitar confusão o ideal seria despejar as cabeças e corpos no mar e queimar o navio recém capturado, ele não abriu a boca sobre isso, ao invés procurando ativamente a identidade por trás daquele bando abatido.

Uma vez que lesse os documentos, retornaria eles para a gata, ou colocaria no local onde ela tivesse guardado antes e analisaria o que leu. Em seguida olharia para o horizonte sem realmente observar a paisagem, mas com expectativa de chegar na próxima ilha e procurar informações sobre o seu outro alvo... em seguida iria ler o(s) novo(s) livro(s) que tivesse encontrado se esse fosse o caso.

Se por algum motivo Scar não encontrasse o dinheiro antes de falar com Royce, assim que o ouvisse iria se dirigir ao porão e pegar os quatrocentos e quinze mil. Em seguida, iria falar com Agatha sobre os documentos.

Caso em algum momento encontrasse com o Ruivo e ouvisse o que ele disse, daria de ombros, e não teria problemas com aquilo já que já havia pego/pegaria o que julgava ser a sua própria parte. No porão havia um milhão e quinhentos mil berries aparentemente, e ele não havia pego/pegaria nem um terço (seletivamente esquecendo o dinheiro do baú)...

No entanto agora o Lince iria novamente subir em seu conceito. Era realmente um gatuno malandro. Havia pego a maior parte do dinheiro e ainda feito um tolo se sentir grato a ele... tsc.  

Off:
 
Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant


Última edição por Big Furry Ragnar em Seg 18 Set 2017, 21:00, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySeg 18 Set 2017, 09:56

Finalmente o anão estava morto, acho que a morte dele poderia ter sido mais dramática, com gritos, choros e até mesmo um pedido de clemência mas, o que estava feito estava feito! O infeliz morreu, eu estaria feliz e nem um pouco preocupado com as ameaças realizadas pelo mini cadáver. Olharia para a expressão da cara do tigre e me divertiria com ela...

“Será que esse cara está levando realmente a sério o que foi dito pelo anão! Esses malucos estavam aqui pelo dinheiro e não pelas nossas cabeças! Mas não custa nada deixar ele mais aflito bwhauhsuhauh!”

- Hei Scar, to olhando pra tua cara! Acho que esses putos que esse mini puto se referiu realmente devem ser fodas! Nem mesmo a nossa incrível, inteligente, mágica, fantástica, aterrorizante tática de deixa-lo apavorado funcionou! Acho que eles ameaçaram esse cotoco de forma mais dura que você...

“Será que agora ele ficará correndo preocupado pelo navio?”

Se o tigre simplesmente saísse preocupado resmungando alguma coisa, eu daria uma leve risada interna e voltaria aos meus afazeres. Caso não, simplesmente sairia do local andando de maneira despreocupada.

Revistaria mais alguns corpos, inclusive o do atirador, estaria a procura de um coldre de cintura duplo, de peito duplo ou de perna. Se conseguisse encontrar os mesmo apenas os vestiria (todos ou aquele que encontrasse). E m seguida me dirigiria a parte interna da embarcação. Revistaria os cômodos a procura de alguma cueca, minha régua azul estaria fria e não queria prejudicar o seu rendimento ou até mesmo deixa-la resfriada!

- Precisamos achar algo pra te aquecer! Já pensou cê espirrando por ai melecando tudo.... ia ser legal até... Conversaria com o ser másculo que residia entre as minhas pernas.

Vestiria a primeira cueca limpa que encontrasse, acomodaria o pacote e já que estava por ali, procuraria outro coldre, diferente do que poderia ter encontrado lá com o morto. Vestiria o mesmo e retornaria ao nosso navio, pegaria as armas que havia deixado no trono e as acomodaria nos lugares específicos e voltaria ao navio dos piratas mortos.

“Mas que merda viu, poderíamos afundar essa merda logo de uma vez!”

Se em algum momento cruzasse com o mink gatinho e com a mink gata conversaria com eles da seguinte forma...

Com mink gatinho... – Aew gato liso, pelo menos encontrou alguma porra interessante enquanto você fugia da merda da batalha?.... Esperaria a sua resposta, caso o mesmo falasse do dinheiro abrira um sorriso e continuaria a conversa... – Há um baú de tesouro tb! Vamos somar tudo e dividir essa porra... Aguardaria a resposta, positiva somaria o que havia no baú com o dele e assim dividiríamos tudo entre todos ou somente por nós dois. Não tinha a menor ideia se a divisão seria por todos ou só nós. Em meio a divisão me passaria pela cabeça que apesar de medroso, o gato conseguia obter grandes lucros... - Hei gato liso, qual o teu nome?... Aguardaria o nome do mesmo e sorridente, levantaria e responderia caso me fosse perguntado o nome... - Me chamam de  o grandioso Ken Rock!

Com a mink gata: Olharia sério pra ela e com um sorriso largo e malicioso piscaria e conversaria suavemente com ela... – Mulher, o que você está fazendo fora da cozinha! Tenho fome, vá preparar algo para comer!

Simplesmente viraria de costas, retiraria a cueca da minha bunda e voltaria ao navio capturado. Pegaria uma das pistolas que encontrei e calmamente me dirigiria ao baú. Pegaria tudo que havia lá...

“Pelo jeito o Scar já pegou a parte dele, o volume de dinheiro diminuiu e uma garrafa tb foi levada! Vou pegar tudo”.

Pegaria o dinheiro e as garrafas de bebida. Voltaria a nossa embarcação e sentaria em meu trono. Calmamente arrancaria rolha de uma das garrafas com o dente, jogaria um pouco do liquido alcoólico em minha perna ferida e beberia o restante enquanto aguardava a nossa viajem até a próxima ilha ou que a comida fosse preparada..


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySeg 18 Set 2017, 12:36



   
Royce

Fury Furry



Novamente os navios punham-se em movimento, ao lado de Aghata o gatuno abre as velas e auxilia seu navegador a começar o caminho para Illusia.

- Eii, tudo ok? - Perguntaria em tom baixo para que apenas ela ouvisse. - Você-gara estava agindo um pouco estranho, tem algo errado? - completaria. Afinal isso lhe preocupava um pouco, já tinha um tigre que parecia ter mudado de personalidade e agora a Aghata que até então havia sido atenta e compenetrada, estava se distraindo e agindo de forma violenta.

Se o tigre viesse lhe perguntar sobre papeis.

- Encontrei algumas coisas, material de escrita e uns papeis rascunhados, cordas e tem dinheiro no porão. Aghata guardou pra mim. - responderia o tigre olhando para a jovem gata como se pedindo para ela alcançar os papeis para o tigre.

Se a seguir o tritão viesse falar com ele, chamando-o de fujão de alguma maneira.

- Não estava fugindo, mas sabia que sua grande pessoa não precisaria de ajuda para lidar com aqueles fracotes.... Mas se você-gara precisa de ajuda é só me dizer. - Royce daria um sorriso mateiro para o tritão. - Tem dinheiro no porão e acho que só. ..... - Me chamo Royce nyan. ..... Ok. Galo azul.

Continuaria conduzindo as velas ajudando Ryu se ele precisasse. Royce não tinha vontade de ir pegar o dinheiro e com isso deixaria que os outros se divertissem com isso, estava um pouco áereo, mas responderia caso o Ruivo viesse falar com ele. Se o mesmo lhe desse algumas coisas sorria enquanto remexeria nos pertences que o humano lhe entregava.

- Tem dinheiro lá no porão, acho que os outros já pegaram a parte deles, pode ficar com a minha-gara. - daria os ombros. - Não preciso de dinheiro. - Podia não querer o dinheiro, mas achava bastante interessantes bugigangas.

Se o mar estivesse calmo e o ruivo lhe tivesse entregue as coisas se poria a ler o diário de bordo. Lendo as paginas com preguiçosa paciência, enquanto ouvia o mar circulando o casco.  Distrair-se-ia com a passagem do tempo, acordando de seus devaneios só se Ryu lhe pedisse algum ajuste nas velas. Estaria pensando nesse momento o que fazer quando chegassem em Illusia. Médico, procurar um mercado negro... e vender o que possuíam, não pelo dinheiro, mas simplesmente pela aventura. Entrar em locais obscuros, locais onde as pessoas comuns não vão. Royce queria conhecer o mundo, esse era seu sonho afinal e achava que como ‘mercador negro’ teria bons motivos e informações para seguir seu sonho.

Era uma casa, muito engraçada, não tinha teeeto não tinha nada...

Ninguém podia entrar nela não, porque na casa não tinha chão...
- continuaria em silêncio cantarolando esta antiga cantiga enquanto lia o diário de bordo.

Se em algum momento Ryu pedisse ajuda com o timão Royce iria para lá se encostando na roda de madeira e apenas movendo-a o quanto o polvo pedisse. Aproveitaria o tempo até a chegada em Illusia para relaxar. Se Aghata passasse por perto pediria.

- Tem algo pra comer?

Olharia de vez em quanto para Ryu e diria.

- Já estamos chegando? Ta tudo bem com você-gara?

Antes de chegar na ilha, antes mesmo de ver o movimento de navios se intensificando Royce seguiria até o local onde a bandeira pirata estava asteada e pelas cordas ariaria a mesma para esconde-la de olhares curiosos.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry Men em Ter 19 Set 2017, 12:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptySeg 18 Set 2017, 20:12












Minha procura não saia bem como o planejado, em busca por fortuna, encontrei lixo... Enfim aquilo era a cara daquele bichano do camelo, logo acabaria entregando para o mesmo mais tarde, acreditava. Fiz uma última checagem dos itens que recolhia — Só tranqueira... — Surraria para mim, outrossim, procuraria por Royce, visto que não tinha intenção de tomar posse daqueles itens, não sendo de meu interesse.

— Tome, presente atrasado. — Ergueria as sobrancelhas e movimentaria o canto da boca, sim, ironia. Ouviria atentamente o que o gato teria a dizer e concluiria como uma troca justa, dado que trocaria lixo por dinheiro, não buscaria grandes quantidades, porém não recusaria caso fosse. Lixo por dinheiro = Lucro.

Colocaria ambas as mãos no bolso da calça e seguiria para a parte inferior da embarcação. Encontrar com os demais aliados seria o mais provável. — Ei vocês, o gato me deu a parte dele, fiz um negócio, uma troca equivalente. — Era uma verdade, embora ambiguamente uma mentira, lixo por riqueza; bom, o tesouro está nos olhos de quem vê, então poderia considerar uma verdade. Seguiria para o local indicado pelo gato, contaria o dinheiro e pegaria minha parte, além da parte de Royce, colocando-a em meu bolso quando encontrasse, caso possível.

Poderia ser convencido pelos demais, uma vez que tivesse bons argumentos, dessa forma, dividir equivalente também podia ser uma opção, já que não perderia muito e com o esforço de todos poderia me dobrar aquela vez.

De toda forma, pegar uma bela bebida seria a outra prioridade, dessa forma caso ocorresse, abriria, e começaria a beber; com minha quantia de dinheiro possivelmente adquirida, bocejaria, guardaria minhas armas antigas e deixaria minha mais nova aquisição na cintura, local de fácil acesso. Caminharia até o polvo e Agatha, — Bom, temos algo para comer? Toda essa ação me deixou com fome. — Minha barriga emitiria um grande barulho. — Podemos até fazer umas compras na próxima parada, o que acha Agatha? A tempos não sustento meus prazeres... — Estalaria o dedo indicador. Acabaria procurando algum local para sentar, ficando então à espera da preparação da comida.

Informações



Histórico, Leia!:
 

Considerações:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Satsumi em Seg 18 Set 2017, 21:08, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyougin
Narrador
Narrador
Kyougin

Créditos : 8
Warn : Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/06/2014
Idade : 26

Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 EmptyQua 20 Set 2017, 22:42

Stranger Family - Blood Ocean
06




Scar se indigna e dá de costas para Ken enquanto esse solta piadas para intimidar o tigre. O Mink estava cego às insultas e simplesmente continua decidido investigar aquela situação constrangedora. Ele procura por algo que pudesse ajudá-lo acerca dos mercenários. No timão sobre a sala, Ryu grita:

- Seu tigre desgraçado, o que está fazendo aí embaixo?
- Eii, tudo ok? - pergunta Royce para a Mink em paralelo ao ocorrido. - Você-gara estava agindo um pouco estranho, tem algo errado?
- Ainda não estou me sentindo muito bem, mas estou nervosa demais para pensar no que aconteceu. - começa em tom quebradiço e cansado. - Continue aí que vou tomar um copo com água. - ela pega os documentos e caminha até sua cozinha saltando habilmente para a Escuna.
- Royce segure aqui o timão. - fala matreiro. - O vento está estável e creio que logo chegaremos. Não há dificuldade. Você só precisa segurar firme o timão impedindo que o leme se mova. Caso se mova, grite e me chame. - termina o sireno trocando de lugar com o colega e indo à sala de encontro do tigre.

O tritão procura por algo nos corpos, mas a não ser dos inúteis tripulantes encostados à beira da proa, o corpo dos inimigos que apresentaram certo risco havia ficado na praia. Os únicos objetos úteis que encontrou foram uma cueca amarela e uma bermuda preta que Scar jogou depois de ter encontrado um armário escondido por detrás da tapeçaria da sala. Ele as veste e vê o polvo adentrar a sala gritando:

- VOCÊ VAI ENCONTRAR NADA, PSICOPATA. A merda desse navio deve ter sido dada a esses imbecis como isca. A grande maioria dos navegadores antigos conhece as histórias dos Caveiras Negra. Esse maldito bando age desse jeito. Iludindo jovens piratas, os fazendo caçar riquezas fora da GL, se arriscando, sendo presos ou mortos. Não percebeu o quanto eles eram fracos? - estava à porta notando toda a destruição da sala. O birô estava estilhaçado e o carpete da parede quase todo removido.

Rock se aproxima de Roy controlando o timão e pergunta:

- Aew gato liso, pelo menos encontrou alguma porra interessante enquanto você fugia da merda da batalha?
- Não estava fugindo, mas sabia que sua grande pessoa não precisaria de ajuda para lidar com aqueles fracotes. Mas se você-gara precisa de ajuda é só me dizer. Tem dinheiro no porão e acho que só. - responde ao infame.
- Há um baú de tesouro tb! Vamos somar tudo e dividir essa porra. - anima-se prosseguindo: - Hei gato liso, qual o teu nome?
- Me chamo Royce nyan. - responde a indagação.
- Me chamam de o grandioso Ken Rock! - alcunhava-se.
- Ok. Galo azul. - termina com um sorriso no rosto observando Ryu voltar para sua posição.

O ruivo se encontra com o Lince no caminho que esse voltava para as velas, entrega os objetos mais simples que havia conquistado, dizendo:

- Tome, presente atrasado.
- Tem dinheiro lá no porão, acho que os outros já pegaram a parte deles, pode ficar com a minha-gara. - vira-se rapidamente indo à direção da proa onde já podia ver a ilha, concluindo: - Não preciso de dinheiro. - poderia admirar o sol que já começava a se por. O alaranjado embelezava levemente as poucas nuvens, e mesmo à distância podia ver o rochedo no centro da cidade reluzindo aos raios que se encontrava com os minérios.

Royce se senta próximo à popa, abaixo da posição de elevação que Ryu estava e começa a analisar rapidamente o que havia acabado de ganhar! Enquanto isso os outros três se dirigem para o porão de modo tomar suas porções da conquista quando a Agatha reaparece com uma imensa bandeja de frutas, carne malpassada ainda do almoço e pães amanteigados. Vendo a movimentação dos garotos ela grita:

- Deixem de ser apressados. Vocês acham que não vamos dividir isso por igual? Venham comer primeiro antes de fazer isso porque eu sou a mulher desse grupo e farei isso pessoalmente. - coloca a bandeja sobre um apoio próximo ao mastro principal e continua: - Inclusive, já estou melhor se é importante pra vocês saberem disso, desgraçados! - pausou, pegou uma maçã imensa e abocanhou, continuando: - Aliás, vocês viram aqueles documentos que o Royce encontrou?! Parecem rotas de assaltos. Alguns são arquivos bem velhos, estão incompletos, mas todos falam de algo que aconteceu em alguma das ilhas do West Blue. Deve haver uns 3 papéis rasgados que parecem falar de Las Camp e a grande maioria tem escritos de Ilusia ou Toroa. - termina mordendo de novo e mastigando tudo de uma vez. Ela estava com fome de carne, mas estava com certo mal estar e preferia desintoxicar.

Ryu observa tudo e prefere ficar calado esperando que os companheiros tomassem alguma decisão. Ele queria chegar a Ilusia o quanto antes e sabia que precisaria de cautela até chegar à ilha. Ainda estava cansado e o tronco doía bastante. Estava resistindo o máximo possível e guardava suas energias!

Os dois barcos seguiam estáveis no limite do possível e Royce chegava ao mastro principal de modo remover a bandeira. Ele estava certo de não sinalizar sua jurisdições, visto que aos poucos eles podiam perceber o aumento de navios que vinham de direções opostas ou que saíam do porto. Arriada a bandeira ele voltava ao centro do convés.

Agatha se vira rapidamente para o polvo e chama o Lince, dizendo:

- Comam logo antes que acabe. Daqui a pouco pego os documentos se quiserem ler. Estamos quase chegando a Ilusia e vamos precisar de energia! - seu tom era de total cuidado.

A Mink pega um rum e abre oferecendo aos companheiros e o polvo vocifera minutos depois:

- Espero que estejam prontos. Vamos atracar! - começa a realizar a manobra de repouso pedindo que Royce subisse as velas para desacelerar a embarcação.

A viagem havia sido calma e eles logo se aprontariam para desembarcar! Eram 16h20min da tarde. O sol estava frio e o céu ainda de poucas nuvens. No porto eles poderiam escutar o som de animais voadores e as ondas se chocando com a areia da praia. O porto estava calmo, mas podiam ver muitos barcos atracados. A Escuna que era rebocada parou se chocando com a popa do Brigue, mas nada que danificasse para além da pintura. Estavam parados.
OFF:
 
Dados:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Falas - | "Pensamentos"
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

DADOS MEMORÁVEIS:
 

Aventuras:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Stranger Family - Blood Ocean
Voltar ao Topo 
Página 3 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: