One Piece RPG
Stranger Family - Blood Ocean XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sophia Aldebaran Rockfeller
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 0:12

» Hitsujino Ukigumo Morone Antropfiev Nibelumgo Oam-oam
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 0:07

» Laith Kinder, a Serpente Vermelha
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:08

» A Ascensão da Justiça!
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:29

» The Hero Rises!
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:32

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:02

» A primeira conquista
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Misterioso Ontem à(s) 18:35

» Azura V. Pendragon
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 18:29

» Nova Ficha - Regina "Gina" Drake
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 17:33

» Regina Drake
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 17:31

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Oni Ontem à(s) 13:44

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Ryoma Ontem à(s) 6:47

» Que tal um truque de mágica?
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 3:17

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor maximo12 Ontem à(s) 0:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Licia Sex 27 Nov 2020 - 23:32

» Seasons: Road to New World
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Volker Sex 27 Nov 2020 - 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Arthur Infamus Sex 27 Nov 2020 - 22:08

» VIII - The Unforgiven
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor GM.Alipheese Sex 27 Nov 2020 - 22:00

» The One Above All - Ato 2
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor CrowKuro Sex 27 Nov 2020 - 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Stranger Family - Blood Ocean Emptypor Achiles Sex 27 Nov 2020 - 20:49



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Stranger Family - Blood Ocean

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptySeg 28 Ago 2017 - 22:16

Stranger Family - Blood Ocean

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Royce, Simo e Raksha. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptySeg 28 Ago 2017 - 22:40



   
Royce

Fury Furry




Relatório de Bordo escreveu:

A dois dias saímos de Las Camp, uma ilha que digamos de passagem fora meio hostil conosco. Estamos no mar, aproveitando um pouco nossa liberdade, longe de pessoas que possam querer nos aprisionar, ou corrigir nossos defeitos.

Uma rotina se estabeleceu nesses dias, bem como pude conhecer aqueles com quem viajo. Simo é um humano despreocupado, ainda não o entendo para falar a verdade. Está com nós por vontade própria, talvez estivesse apenas entediado de mais da sua antiga vida, assim como eu, seja o que for fede a cigarro... quero dizer, é alguém fácil de conviver.

Encontrei também um tigre de nome difícil e espaçoso. Fiquei confuso no inicio, mas creio que agora começo a entender. O tigre que conheci era outro, este que nos acompanha agora é completamente diferente do primeiro, só não sei se para melhor ou para pior. O primeiro era calmo e sereno, quase parecia não possuir sentimentos, matava sem hesitação, retalhava corpos sem piscar ou mostrar remorso em suma fazia o que era preciso e se isso o abalava não mostrava. O segundo, este que nos acompanha agora é mais exaltado, orgulhoso talvez posso dizer e se diverte em matar e sentir o sangue correr. Para falar a verdade não sei o que me da mais arrepios, se o que mata e não demonstra nada ou o que mata e parece feliz com isso. Ainda assim, nunca me falhou quando resolvi confiar nele, talvez minha cabeça ainda esteja no lugar por causa disso.

Acabei por encontrar também um tritão azul, ou devo dizer que esquivei de ter a cabeça arrancada pelo mesmo. Este é um tipo esquisito, parece ter sempre uma piada suja e gosta de ser irritante, não que isso me irrite afinal acho que cada um tem que ser o que quiser ser e com isso eu convivo, só não sei os outros. Parece tão cruel quanto o segundo tigre.

Por sorte temos dois seres normais conosco. Aghata e Ryu. Aghata é uma bela Mink gata, com bonitas curvas e um pelo par de peitos.. Ela meio que deixa as coisas em ordem por aqui, cozinha para nós, ri das piadas e nos manda trabalhar, no inicio me senti propenso a não obedece-la, mas..... Como eu poderia recusar?

Ryu por outro lado é nosso navegador e pelo menos ele me respeita, é um bom amigo e geralmente educado e centrado.... Só precisa ser mantido longe de bebidas, fomos presos a ultima vez que bebemos. Acho que foi um bom inicio ao meu relato, mas prosseguimos.

Como dizia, pedi a Ryu para nos levar por ai, sem rumo. Estamos de acordo com ele nas proximidades de Illusia, mas sem nos aproximarmos de mais. Somos piratas afinal, homens do mar e não vejo pressa em voltarmos a pisar em terra. E bom, como somos piratas, porque não bancarmos os piratas? Estamos procurando rotas de navios mercantes para assim pormos em pratica nossas habilidades, mas temo não podermos ficar muito tempo longe da terra. Aghata disse que precisaremos de mantimentos e o tritão está meio manco. Ele obviamente finge que não tem nada, e quase arrancou minha cabeça quando ousei insinuar que ele estava ferido, mesmo assim talvez esse seja o ultimo dia que poderemos evitar aportar em Illusia.

Também temo não encontrarmos um navio, afinal quando se tem um tigre com três metros de altura que se diverte com sangue e você o mantem longe do sangue... Bem talvez devamos realmente ir para terra firme.


Royce finalizou suas notas. Precisaria arranjar um caderno e caneta mais adiante, para continuar seus diários. Até pouco tempo está era uma habilidade desconhecida para ele, mas depois de algum tempo com uma rigorosa bibliotecária acabou pegando gosto pela escrita.

Assim Royce sairia do quarto onde estava seguindo para o convés a procura de Ryu. Subiria até o timão para falar com o polvo.
- Bom dia. - cumprimentaria o seu amigo. - Acho que se não acharmos algum navio hoje vamos seguir para Illusia, temos coisas para vender por lá também afinal. - olharia em volta procurando ver se enxergava o tritão, e falaria baixo para que ele não fosse capaz de ouvir. - Acho que aquele cara vai precisar de um médico e como ele matou a médica que estava aqui... Vamos ter que ir em terra. Ou se dermos sorte ter um no navio que assaltarmos.

Royce ficaria por ali mesmo, achando um local no qual pudesse olhar para o horizonte para também procurar por um possível alvo.  



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Buenas narrador, tentei um inicio diferente. Espero que tenha ficado bacana. Ali cito dois NPCs que estão conosco Aghata e Ryu eles também estão no meu histórico, conforme for nos add no skype que podemos explicar os NPCs tbm.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyTer 29 Ago 2017 - 20:55

Scar estava na proa do barco com sua nova lança em punhos enquanto treinava. Apesar de não estar completamente satisfeito com a arma, já que ela ainda não era ideal para si em termos de peso e tamanho, ele tinha de admitir que aquela era a melhor lança que já havia utilizado que podia se lembrar. Não apenas a qualidade e o acabamento eram superiores as outras, mas o fato de ter três pontas sendo um tridente abria o leque de golpes que ele poderia utilizar em batalha, tanto ofensivos quando defensivos. Ao seu ver aquela era uma arma perfeita para desarmar os adversários. E claro para matar também.

O treino daquele momento era deveras simples, nada chique cheio de piruetas. Sentindo que a força desse corpo havia aumentado nos últimos dias, e até mesmo suas feridas haviam sido curadas se tornando meras cicatrizes, ele havia retornado ao mais simples treino de controle de força usando apenas golpes de corte e estocada simples. No início cada movimento era lento e calculado, a força usada controlada ao máximo. Corte horizontal da direita para a esquerda, na diagonal, na vertical de cima para baixo, diagonal diferente, esquerda para direita, de baixo para cima. Estocada de cima para baixo, reto, na altura das pernas, de baixo para cima.

Com o tempo seus ataques foram acelerando cada vez mais, ficando mais fluidos, seus pernas davam passos firmes e rápidos se posicionando de forma específica em cada ataque de forma a otimizar a força e equilíbrio do Mink. Com a parte superior despida, suas roupas dobradas organizadamente ao alcance de sua vista, ele usava o próprio ar e o vento como parceiro de treino, cortando e perfurando repetidamente por incontáveis vezes.

Se alguém parasse para observar por tempo o suficiente, perceberia que suas estocadas estavam deixando de ser tão simples. Cada vez que ele usava seus braços para estocar e depois recuar, suas mãos faziam dois giros, um em cada movimento, fazendo com que o tridente girasse junto (giro como uma furadeira). De fato o Tigre sentia que estava perto de criar uma técnica mas ainda não havia chegado lá. O movimento giratório seria a base da técnica, mas ainda precisava ser refinado e levado a um novo nível antes de estar pronto.

Ainda assim o próprio movimento giratório seria útil em batalha, usado com aquela arma iria ser simples desarmar os inimigos, previa ele. Enquanto treinava sentia seu ser clamar por sangue. Em consideração ao seu irmão idiota ele havia deixado aqueles que navegavam consigo em paz. Desde que o deixassem em paz também. Mas sentia que se não visse sangue logo, sua paciência iria acabar.

O peixe azul era simplesmente muito barulhento, mas aparentemente era tão fã de sangue quanto ele próprio e era alguém com quem ele se identificava um pouco, algo difícil de acontecer. O humano ruivo havia se mantido afastado o não o provocara, infelizmente. O gato escaldado incrivelmente parecia ser o mais perspicaz e conseguiu perceber que Raksha não estava mais presente. Ele era Scar. Talvez por isso tenha sido mais cuidadoso nesses últimos dias ao conversar com o Tigre. A ideia do gatuno de atacar algum navio mercante e de ir vender as coisas no mercado negro recebeu a sua aprovação, e agora ele começava a entender o porque seu irmãozinho estúpido gostava dele.

Claro que nem por isso deixaria o Lince carregar suas coisas com uma promessa de retornar. Não. Ele iria junto para garantir que tudo daria certo. E também por outro motivo, tinha que aproveitar que dessa vez parecia poder ficar no controle um tempo maior e tirar o máximo proveito disso.

Já o polvo era o navegador e independente do que Scar pensasse dele, não poderia mata-lo em alto mar. Na verdade por enquanto ele era o ultimo em sua lista. Agatha por sua vez gostava de dar ordens aos outros, coloca-los para trabalhar, e Scar também aprovava isso, principalmente porque ela não ousara fazer isso com ele até o momento. Talvez ela pudesse sentir toda a malicia com a qual ele olhava para ela, ou quem sabe a cena dele rasgando os inimigos em Las Camp tenha ficado gravada em sua mente. Vai saber.

Sentindo que já tinha praticado o suficiente, ele esperou o suor secar um pouco e colocou de volta a roupa conferindo seus pertences, enquanto olhava para o horizonte com um olhar entediado. – Por quê diabos eles estão demorando tanto para aparecer? – Questionou incomodado pela demora dos navios mercadores que se tornariam suas presas de aparecerem.

Off:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQua 30 Ago 2017 - 6:49












Minha roupa estava impregnada, exalava o maldito cheiro de cigarro encontrado em qualquer lojinha da esquina, sim, cigarros baratos e vagabundos... Sinceramente, não podia despreza-los, pois eram exatamente o reflexo da minha imagem. Você deve pensar, “Ruivo, alto, talvez charmoso” como poderia ser equivalente a meros cigarros, irei lhe responder... Simplesmente não passo de um aspirante a “padre” fajuto que somente se importa com sua luxúria e status, acho que isso explica a escória de pessoa.

Olhei para o meu cigarro, dei um sorriso, coloquei o cigarro de volta na minha boca e deitei logo no convés do barco. Ensolarado, nublado, não podia distinguir muito bem, na verdade não sabia se que o tempo do local e muito menos me importava, só queria aproveitar o momento. Eu, nada mais sou do que um homem simples que gosta de dar um passo de cada vez e conquistar aquilo que cruze o meu caminho.

Ei agatha, por que não deita do meu lado e admira essa paisagem comigo.

Logo esperaria que ela estivesse próxima, olharia em seus olhos e daria um sorriso doentio de sempre.

Te conheço a tão pouco tempo e parece que fazem décadas, HAHAHA. Acredito que seja o que passamos, não é mesmo?

Abaixaria o tom logo em seguida, a intenção seria falar com suavidade.

Ainda vamos ter muitas aventuras, minhas cicatrizes são somente uma pequena demonstração de como as coisas podem ser duras e ao mesmo recompensadoras.

Totalmente descontraído, eu sei, poderia muito bem estar ajudando os demais a conduzir o barco para qualquer local que fosse nosso próximo objetivo, mas não era do meu feito, preferiria ficar ali somente a admirar o presente e deixar que o futuro simplesmente acontecesse.

Informações



Histórico:
 

Considerações:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyougin
Narrador
Narrador
Kyougin

Créditos : 8
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 29/06/2014
Idade : 26

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQui 31 Ago 2017 - 1:31

Stranger Family - Blood Ocean
01




O barco se banhava no mar de olhos azuis e profundos verdes do West Blue. Era como uma sereia sanguínea dançando nas ondas que habita. Esguio, o sol semicerrado pelas nuvens apontava às 15 horas para quem pudesse reconhecer. A priori, apenas o sireno-navegador se preocupava com aquele detalhe porque sabia do objetivo dos piratas. Era um dia comum; e mesmo escondido, a pouca ação do astro luminoso fazia calor. Não havia pássaros sobrevoando o espaço próximo a Escuna, apesar de serem vistos a distância nas labaredas de ventania oeste. Era uma imensidão! Entre as pequenas ilhotas circundando o passo da correnteza, só se enxergava o cismado e fatal olhar âmbar da gatuna. Um segundo do seu profundo olhar, sádico e perverso eram suficientes para semear os mais maldosos desejos nos tripulantes. Simo já estava enfeitiçado!

Distraído em sua torre de controle, o polvo fitava um estranho movimento algumas unidades à frente. Atento, esperava. Era um barco, mas não havia certeza de tripulação.

- Ei agatha, por que não deita do meu lado e admira essa paisagem comigo. - falou o mais atraente dos três. Olhando-o por cima dos ombros, a Mink retribuiu com um olhar de sedução já atiçada com o convite. Ela escutava mais nada. Desfilando, aproximava-se do ruivo enquanto ajustava os seios contra a apertada faixa de couro negro. Seus movimentos felinos, cautelosos, de rapariga burlesca, delineavam perfeitamente suas curvas sob os longos cabelos louros. Com uma perna ligeira, pressionando contra o chão o peitoral do homem, abaixou-se e retirou o cigarro de sua boca antes que pudesse terminar o trago. Fumou no seu lugar, sentou em seu colo e transferiu a fumaça através de um beijo. Foi ardente e perfumado. Havia cheiro de pecado!

- Por que diabos eles estão demorando tanto para aparecer? - aquela cena acontecida à beira do mastro enquanto o tigre reclamava. Era quase pornográfico, mas ninguém estava exatamente espreitando o casal. Mesmo próximo Raksha não pôde perceber os movimentos. Ele estava mais preocupado com os golpes que lançava contra o vento. Impaciente, do centro do convés, já percebia movimento na direção leste de sua posição. Era um navio de velas negras, mas sem homens à vista.

- Bom dia. - cumprimentou Royce logo após ter tropeçado no último degrau da escada ao timão.
- Senhor... - começava assustado, Ryu.
- Acho que se não acharmos algum navio hoje vamos seguir para Illusia... - e antes que pudesse terminar a frase se ouviu um, dois tiros de canhão. Era um Brigue de velhíssima madeira vermelha; três grandessíssimos mastros de tecido negro, sendo que um destes estava arriado e agora se podia ver o movimento de dois homens sobre o convés.

Os disparos não atingiram o barco da equipe, mas foram suficientes para surpreendê-los e agitar as ondas ao redor. A embarcação inimiga estava por algum motivo atracada distância suficiente da areia em uma ilha ali perto. Agora se podiam ouvir gritos de ordem vindos daquela direção. Eles estavam prontos para afundar o Escuna dos Furry! Aprumando a pontaria de seus dois canhões, podiam-se ouvir dois novos lançamentos. Os navios estavam em direções perpendiculares, sendo que o Escuna apontava o casco e o Brigue a proa. Diferente dos mais comuns, os canhões do oponente apontam da frente do barco.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Falas - | "Pensamentos"
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

DADOS MEMORÁVEIS:
 

Aventuras:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQui 31 Ago 2017 - 9:08












Naquele momento acho que o clima estava ficando um pouco quente, ou talvez fosse a situação que me encontrava? Bom acho que fico com a segunda opção... A gata sentou no meu colo e ao mesmo digamos que fiquei um pouco empolgado, se é que me entende. Fechei meus olhos enquanto todo resto aconteceria naturalmente em reação ao beijo acabaria correspondendo aquele beijo. Minha mão que começava posicionada em sua cintura aos poucos acabaria descendo pelo seu corpo ( ͡° ͜ʖ ͡°), embora pretendesse ir muito além daquele ponto, embora perdesse os trilhos em situações como aquela, minha parte racional ainda residia dentro de mim, sabia que não era local e nem momento para aquilo, visto que não estávamos fora de perigo.

Acabaria inclinando o meu corpo levemente para frente, após cessar a sessão de amassos, para que assim possa levar minha boca até o ouvido daquela donzela.

Deixemos isso para mais tarde, querida.

Acabaria sussurrando em seu ouvido esquerdo. Daria um tapa leve e carinhoso em sua bunda para que acabasse levantando, como sequência faria o mesmo.

Ei Royce, para onde vamos agora?

Acabaria levantando. Um novo trago e começaria a caminhar para mais próximo da parte traseira do barco, dessa forma teria uma visão mais ampla do barco, assim como da paisagem. Certamente aquela viga era um tanto quanto interessante, logo acabaria dando-me a visão na qual tanto buscava.

Prenderia o cigarro em meus dentes, esticando as duas mãos subiria e por sequência acabaria de pé sobre a mesma. Observaria os arredores. De certa forma acabaria sendo surpreendido pelo ataque, provável que o barco tremesse, então abalando meu equilíbrio. Agachar seria a reação natural e o faria, juntamente agarraria parte da viga para manter o equilíbrio.

Minha posição possivelmente permitiria uma ampla área de observação, com auxílio da minha visão visaria notar inimigos que estivesse no meio raio de alcance, sacaria a arma e realizaria disparos impiedosos para aqueles que invadissem a embarcação, ou caso a embarcação inimiga estivesse próxima o suficiente para disparar contra inimigos, essa opção não seria descartada.

Acho que não vou poder admirar esse belo mar por algum tempo, bom, vamos matar essa escória.

E voltemos com o bom e velho sorriso lunático no rosto, sim, até o canto da boca... A possibilidade ser alvejado era real, sendo assim, caso virasse o foco dos inimigos e alguma ação ofensiva fosse desferida contra minha pessoa, eu acabaria realizando um salto mortal para trás que acabasse caindo no convés e possivelmente saindo ileso, aguardando que meus aliados entrassem em ação.

Informações



Histórico:
 

Considerações:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQui 31 Ago 2017 - 12:15

O dia estaria maravilhoso, o cheiro do mar, o barulho das ondas que se chocavam a madeira do navio. Era uma sensação maravilhosa, fazia muito tempo que eu estaria longe do meu amado oceano azul! Meus olhos observavam vibrados toda a imensidão na minha frente.

Estaria sentado no trono localizado próximo ao mastro, por um momento me sentia muito feliz em não ter destruído o trono do antigo e maldito dono da embarcação. Enfim, isso não me importava mais, nem mesmo a bela paisagem natural que estava diante os meus olhos. Não sabia o motivo, se as pessoas que estavam comigo eram loucas, sem noção ou pervertidas. Para ser sincero um pouco de tudo, afinal, quem se deitaria com uma fêmea na frente do outro homem? E não era um homem qualquer, era o tritão, bonitão, gostosão cheio de alegria pra vender.

Não pensei duas vezes ao ver o casal praticando uma zoofilia, retirei as minhas roupas, ficaria apenas de cueca enquanto com a mão direita começaria com os movimentos repetitivos e frenéticos indo para cima e para baixo. Sorria de forma tarada, meus pensamentos estavam a mil por hora! Na verdade eu já estaria consumando o ato no lugar daquele humano estranho e quando estava finalmente chegando ao ápice, ele simplesmente daria um tapinha na bunda da mink e a mandaria levantar-se... Nesse momento, ficaria de boca aberta e pensaria com fúria...

“Porra velho, qual o teu problema? Fornica logo com ela porra! Vai se foder humano de merda do caralho, puta que te pariu!”

Olharia com raiva para ele e caso a mink olhasse para mim a cumprimentaria com um longo sorriso estampado no rosto...- Oiiii, posso continuar da onde ele parou Buwahahahaha!... Caso ela dissesse sim, eu pularia em cima dela no ato.

Ficaria ali sentado ou com a mink, até que escutar os disparos lançados contra a nossa bela embarcação! Subitamente, levantaria de meu trono ou de onde estivesse com a mink e olharia em volta a procura dos bastardos miseráveis que simplesmente ousaram me atrapalhar.

- Malditos imundos, vou mostrar pra vocês como é que se enfia com bola e tudo seus filhos de uma puta desgraçados!

Ainda de cueca, acomodaria minhas pistolas nos elásticos (uma de cada lado) e correria para o maldito canhão mais próximo, sem pensar duas vezes, miraria com calma nos inimigos! Cuspiria adiante e observaria o deslocamento do ar! Não queria perder a oportunidade de fazer aquilo! Sempre quis fazer tal ação antes de um tiro de canhão e assim acenderia o pavio e como um bom tritão, não esperaria e correria de forma manca até o próximo canhão e faria a mesma mira e assim dispararia! Se os tiros fossem certeiros ou causassem algum dano, voltaria ao meio do deck do navio gritando e comemorando enquanto prepararia o primeiro canhão para o segundo disparo!
Após carrega-lo, dispararia mais uma vez contra os oponentes e gritaria!

- Buwahahahahaha, vamos mata-los, vamos estripa-los seus filhos de uma puta! Eu quero a alma de todos vocês! Uahushauhsuhaushuahuhsuhauhsuhauhsuhaussygauhauha.

Olharia a procura do tigrão e gritaria com ele!
- Bola de pelo nervosa (Apelido dado na hora para o Scar, já que o maldito ainda não se apresentou) prepara essa porra de lança que o papai Ken te deu e vamos matar esses filhos de uma puta! Buuhauhauhsuhauhsauhsuha....

Babaria e sorriria loucamente enquanto conversa de forma calorosa e amistosa com o tigrão! – Acabei de lembrar! Se esses vermes de merda tiverem um médico, mataremos ele primeiro buwaauhuahauhauhauha... Não é mesmo gatinho?

Questionaria o Royce caso ele estivesse por perto enquanto retiraria parte da minha cueca de dentro da bunda! E voltaria ao meu trono, guardaria as minhas pistolas junto com a minhas roupas, pegaria a que estava avariada pela água do mar e os dois cassetetes!

Colocaria a arma na parte da frente da cueca e os cassetetes nas laterais, olharia de forma insana para todos no navio e com um sorriso largo, cheio de dentes diria a todos enquanto gargalhava.... – Vou na frente matar o médico e algum deles, espero vocês lá gatinhos e escória sem atitude (sats)!

E assim [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  de forma bela e vistosa no oceano azul, é claro que pularia do lado oposto para que os inimigos não me vissem pular no mar, iria para o mais fundo que pudesse começaria a nadar em direção ao navio enquanto mijava....” Haaah que sensação gostosa mijar “ Caso meus armamentos caíssem os pegaria novamente e os acomodaria novamente na mesma posição.

Ficaria a espreita com a aproximação de algo suspeito enquanto me aproximava calmamente!

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Legendas:
 


Última edição por Rock - Furry Legend em Qui 31 Ago 2017 - 13:48, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQui 31 Ago 2017 - 12:53



   
Royce

Fury Furry




Royce tentava ignorar a cena no convés, mas querendo ou não suas orelhas baixaram um pouco sinalizando parte de sua frustração. Acabou tropeçando na escada antes de chegar até Ryu.
”Senhor” - pensou Royce com certo desgosto, não queria ser tratado por senhor, mas deixou pra lá e falou o que tinha ido falar.

Olhou para o Ruivo quando este falou consigo, mas nem se deu ao trabalho de responder. Haviam conversado isso já não? Os disparos lhe interromperam o pensamento, fazendo novamente suas orelhas levantarem e o animo retornar. Podia não ser exatamente o alvo fácil que desejava, mas ao menos era uma aventura.. Royce gostava de invadir lugares.

Olhou para o navio e para as ilhotas próximas, depois para Ryu.

- Nos leve na direção da ilha, eles-gara vão virar para disparar, vire e nos leve na direção deles-gara, vão virar de novo e ai volte o curso pra ilha. Vamos força-lo s a ficar manobrando os canhões na nossa direção.

Com isso dito Royce desceria as escadas indo até as velas, lá aguardaria Ryu começar a manobrar para ajustar as cordas da vela conforme as ordens que Ryu pudesse passar, como era um espadachin e não gostava de água não teria outras coisas que pudesse fazer no momento a não ser ajudar a manobrar o barco.

Se ouvisse o tritão falando sobre o médico apenas sorriria e gritaria a resposta.

- Sim é todo seu-gara. - e era mesmo, afinal Royce não estava ferido. Quase gritou para Ryu, no momento que o tritão pulou na agua, para fazer a volta no navio deixando o peixão azul irritante para trás, mas para o azar de Royce ele ia à mesma direção que eles!  Saquear o navio.   - Não vai ser dessa vez. - falou consigo mesmo dando um sorriso trapaceiro.

Royce seguiria ajudando a controlar o navio, ajustando as velas sempre que Ryu falasse, esperando que os outros também vissem o que precisava ser feito em vez de ficarem trepando pelo deck . Ainda assim gritaria em certo momento.

- Nós temos canhões não temos?? - só pra ver se alguém se ligava. (Ruivo, visto que o peixe ta disparando)

Caso o navio fosse atingido Royce pediria a Aghata.

- Aghata vê se ta entrando água.

No entanto o disparo poderia vir a acertar próximo a Royce e nesse momento ele tentaria saltar para trás do mastro, ou do trono do antigo dono para tentar assim evitar os estilhaços.

Se por fim se aproximasse o jovem não iria para o navio inimigo, sabia que o tritão estaria lá e que o tigre seria o primeiro a saltar para lá e que provavelmente piratas saltariam para o lado de cá. Sendo assim alguém teria que lutar a bordo. Se o tritão entrasse pelo lado oposto do navio o tigre poderia abordar por trás enquanto Royce e o ruivo ficassem no navio impedindo a invasão dos piratas e assim, talvez mesmo em menor numero eles acabassem por certar os piratas.

Durante a aproximação final o jovem gatuno ficaria atento a disparos, era de se esperar que houvesse atiradores no navio de lá e que quando a distância fosse pequena de mais para usar os canhões começariam a disparar. Assim Royce se manteria atrás da amurada, com a espada em punhos, estaria agachado talvez só com os pelos negros das pontas de sua orelha aparecendo.

Quando os navios viesse a chocar se afastaria da amurada, mas continuaria abaixado esperando ver os primeiros piratas surgirem no seu campo de visão movendo-se então na direção deles. Esperava que os primeiros a pular fossem lutadores de corpo a corpo que deixavam para trás os atiradores em ‘posição’ segura.

Royce avançaria então sobre o primeiro a pisar em seu território, usando da sua velocidade para surpreender o alvo a atacar com um golpe giratório as pernas do mesmo enquanto este ainda estivesse ‘saltando’ para o seu navio.


Se por acaso o plano de aproximação a ser seguido fosse a atitude destrutiva de jogar a ancora no mar Royce ficaria aguardando o impacto da frenada brusca do navio, cravando a espada no chão e apoiando-se com suas garras na amurada para se firmar. Seguindo depois disso o mesmo plano, de proteger seu território atacando o primeiro pirata que se aventurasse a saltar a bordo.


Caso no entanto os piratas ficassem surpresos e acabassem por não tentar abordar o navio de Royce o jovem falo-ia, pulando sobre as amuradas, caso estivessem próximas ou correndo até o ponto que as mesmas estivessem. Caso no local visse o tigre parado esperando gritaria para o mesmo.

- Ta esperando um convite especial? - e então saltaria para dentro do navio inimigo já com sua espada em punho pronta para ser cravada no estomago do primeiro oponente que surgisse a sua frente.


Caso disparos fossem feitos em sua direção Royce saltaria rapidamente para o lado, auxiliado por suas garras que travariam-se no chão fornecendo-lhe apoio. No caso de golpes de outra arma o jovem apenas aproveitar-se-ia de sua velocidade para atacar antes que os inimigos tivessem essa chance visando uma estocada rápida no abbome, peito, ou pernas do alvo.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry Men em Qui 31 Ago 2017 - 20:22, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptyQui 31 Ago 2017 - 19:59



Scar não podia se lembrar quando exatamente ouvira a expressão “música para meus ouvidos”, mas naquele momento entendeu o que significava, já que o som causado pelo disparo dos canhões no navio recém aparecido era exatamente isso para ele, música. E uma das mais belas. Parecia até que algum deus estava ouvindo suas palavras e o respondia da melhor forma possível. Com uma presa capaz de se debater um pouco antes do abate.

- Finalmente! – Exclamou o Tigre dando um leve sorriso de lado. O fato de seu navio estar sendo atacado não o deixara nervoso, mas sim empolgado. Sabendo que em seu nível de força atual era inútil ir tentar parar um dos disparos de canhão como vira seu antigo sensei Vovô Geen fazer, ele apenas tentaria observar um pouco a trajetória das duas novas balas atiradas para tentar analisar o quão longe ainda estava daquele nível de poder.

Caso os projeteis atingissem um região próxima de si, ou algo que ameaçasse tombar em cima dele, o Mink daria um salto simples na direção oposta realizando um “macaco” em seguida apenas se fosse necessário se afastar mais ainda.

- Hei peixe aleijado!! – Gritaria para Ken, e ao vê-lo apenas de cueca faria uma leve cara de desdém. Com um corpo tão feio, como ele ousava se mostrar assim? – É uma boa hora para usar aquele seu canhão! Gigigigigi!

Para a surpresa do Tigre, o tritão não havia respondido nada e tinha de fato ido realizar alguns disparos. – Bom garoto gigiigi! – Enquanto Ken se ocupava do combate a distância, Scar se aproximaria do polvo e do lince e ao ouvir as instruções do gatuno, não poderia deixar de intervir. – Tá tentando confundir ele? Não percebeu ainda que esse pessoal aqui não é dos mais brilhantes? – A ofensa sairia com a maior naturalidade. – Eles aparentemente têm um canhão na proa. Você precisa nos colocar de frente para eles para reduzir a área em que eles podem mirar. Depois é só colocar a gente do lado deles que cuidamos do resto.

Apesar de ser inteligente Scar não tinha experiência de navegação e não sabia o nome correto para as manobras que desejava fazer. – Será que se lançarmos a ancora traseira ao mar seria possível ajeitar o curso do barco de uma forma veloz? – Questionaria ao polvo.

Ouvindo a gritaria de Ken, Scar olharia para o tritão e diria em um grito próprio seguido por uma gargalhada – Sabe o que vejo quando olho para eles galo azul? Gente morta! GIGIGIGIGIGIGI!!! – No entanto a gargalhada travaria em sua garganta se transformando em uma tosse quando ouvisse a forma com que o aleijado o chamara. “E aí está a resposta que eu esperava...” pensaria, sem nem perceber que na verdade estava se divertindo com as implicâncias que tinha com aquele ser bizarro.

Ao ver que Ken pulava no mar, ele olharia perplexo imaginando por que diabos não continuou atirando. Nem mesmo pensaria que o humano poderia substituí-lo. Havia se esquecido que o homem também era um atirador. Olhando para a ancora traseira, o Tigre seguiria para joga-la ao mar caso o polvo tivesse dito que era possível. Mas se o ser de oito braços tivesse dito que era melhor não, Scar simplesmente iria para um local que acreditasse ser mais propício para abordar o inimigo quando a hora chegasse, tomando o devido cuidado para ficar fora da linha de tiro de revolveres.

No entanto se ele chegasse a arremessar a ancora ao mar como forma de corrigir o curso do barco rapidamente, logo se dirigiria com sua lança para o local em que a corrente ficava presa na madeira da escuna, de forma que quando o momento certo chegasse, ele pudesse soltar a ancora ou através de um mecanismo existente para isso, ou atacando a madeira com sua lança com três estocadas diretas e simples, mas embutidas de toda sua força para quebra-la e permitir que a corrente e a ancora se soltassem.

Caso fosse preciso atacar, ele ficaria atento para se jogar ao chão e rolar para longe uma vez que a madeira fosse quebrada como forma de escapar do “ricochete” da madeira ou corrente. Após iria para o melhor lugar para a abordar o inimigo e começar a matança. Procuraria observar a quantidade de oponentes e suas posições enquanto as embarcações se aproximassem, prestando atenção para não ficar sob a mira de um atirador.

Seu objetivo era simples, escolher sua primeira caça. O primeiro pré-requisito para ser o sortudo era estar perto da amurada. O segundo era estar próximo a algo grande o suficiente para que o próprio tigre pudesse ir para trás uma vez que o ataque estivesse completo de forma a se defender dos disparos que certamente seriam feitos contra si em resposta. Uma vez que encontrasse alguém que cumprisse tais especificações, correria com a lança em mãos para ter um momentum maior e faria um salto acrobático “dive roll” por sobre as amuradas das duas embarcações quando a distância fosse apropriada, terminando o movimento com um ataque de estocada de baixo para cima visando atravessar o peito do inimigo. Independente do sucesso de seu ataque, recuaria para trás do objeto grande visto previamente de forma a se defender de contra-ataques ou atiradores, além de tentar analisar melhor o terreno.

No caso de chegar lá e se deparar com um segundo adversário, não pensaria duas vezes antes de atacar na horizontal em movimento de corte, na altura do pescoço do oponente, e de dar um chute frontal como movimento de defesa para afastar a pessoa e dar ao Tigre tempo para analisar o inimigo. Isso se ele ainda estivesse vivo. Caso o oponente contra-atacasse, o Mink utilizaria o seu tridente para bloquear e com um movimento na diagonal vindo de cima para baixo e faria o giro de mãos que estivera praticando para desarmar o inimigo se isso fosse necessário e possível.

No entanto, se não achasse um alvo, Scar mostraria que não era apenas uma besta sanguinária, mas também uma astuta. Ficaria onde estava, esperando que o inimigo tentasse saltar na escuna. Uma vez que visse isso acontecer, daria uma leve corrida para pegar impulso e tentaria aplicar uma estocada na barriga do alvo enquanto esse ainda estivesse no ar, apoiaria uma das pernas na borda da amurada e saltaria na embarcação inimiga, usando o corpo do pirata preso em seu tridente como escudo contra atiradores.

Uma vez na embarcação, usaria sua lança com o corpo pendurado para bloquear ataques e manter os adversários afastados enquanto avaliava melhor a situação para saber como melhor proceder.

Saltos::
 
Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kyougin
Narrador
Narrador
Kyougin

Créditos : 8
Warn : Stranger Family - Blood Ocean 10010
Masculino Data de inscrição : 29/06/2014
Idade : 26

Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean EmptySex 1 Set 2017 - 14:02

Stranger Family - Blood Ocean
02




Aquela aventura já começava com decisões erradas, mas se não tinham o que fazer, que tal fazer essa besteira:

- Deixemos isso para mais tarde, querida. - Agatha estava enfurecida com a interrupção do ato. Afastando o beijo, vocifera:
- Seu imbecil, quem você acha que é?! É dessa vez que você vai morrer. - discutia enquanto começava a esmurrar o homem.

Irada, arma suas garras e arranha o peito do ruivo, empurrando-o contra as amarras do mastro. Ela desiste de continuar a discussão e para. Ken, rápido, aproxima-se da cena pós seu movimento de voyeurismo, ter se despido e coçado de cima abaixo sua perna machucada. Galanteando a gata nervosa, não consegue uma dentro. Irritada, grita:

- IDIOTA. NÃO ME PROCURE MAIS. E você, seu peixe, saia de perto de mim! - a menina estava parada ao lado da retranca quando puderam escutar os primeiros tiros. Paralisada de ódio, a Mink ficava ali mesmo enquanto todos se posicionavam.

No assoalho, Simo ainda bobocava quando todos começaram a compreender o que acontecia. Estava sem seu cigarro na mão. Sua perna esquerda estava quase enroscada na escota da retranca.

- Finalmente! - agradecia Scar. - Hei peixe aleijado!! É uma boa hora para usar aquele seu canhão! Gigigigigi! - completava em meio a gritaria ao mesmo tempo em que o peixe berrava:
- Malditos imundos, vou mostrar pra vocês como é que se enfia com bola e tudo seus filhos de uma puta desgraçados! - Ken havia sido o mais rápido dos tripulantes. Enquanto corria, os novos disparos dos canhões inimigos falhavam novamente. Na tripulação do brigue agora podiam-se ver três homens; dois estavam sem camisa e um terceiro vestido a trapos enquanto carregava algumas cordas e um tubo que descia pelo casco do navio.

O tritão estava sobressalto no convés do barco quando Ryu consegue reagir e concluir a frase:

- SENHOR DEUS... Essa bandeira na gávea é dos seguidores de Egídio. É MELHOR QUE FUJ... - e antes de concluir a frase, o som dos canhões disparados pelo tritão interferiu e ninguém pôde entender o recado.
- Buwahahahahaha, vamos mata-los, vamos estripa-los seus filhos de uma puta! Eu quero a alma de todos vocês! Uahushauhsuhaushuahuhsuhauhsuhauhsuhaussygauhauha. - reagia Ken impetuosamente sem pensar nas consequências.
- Bom garoto gigiigi! - torcia o tigre, mas os tiros também não foram eficazes. Ainda estavam insuficientemente perto.
- Nos leve na direção da ilha, eles-gara vão virar para disparar, vire e nos leve na direção deles-gara, vão virar de novo e ai volte o curso pra ilha. Vamos força-los a ficar manobrando os canhões na nossa direção. - traçou Royce.
- Tá tentando confundir ele? Não percebeu ainda que esse pessoal aqui não é dos mais brilhantes? - lançava Scar.
- Eles aparentemente têm um canhão na proa. Você precisa nos colocar de frente para eles para reduzir a área em que eles podem mirar. Depois é só colocar a gente do lado deles que cuidamos do resto. - acertava a estratégia e aquilo convencia o timoneiro. Virando-se, solta para o peixe, o Mink diz:
- Sabe o que vejo quando olho para eles galo azul? Gente morta! GIGIGIGIGIGIGI!!!
- Bola de pelo nervosa, prepara essa porra de lança que o papai Ken te deu e vamos matar esses filhos de uma puta! Buuhauhauhsuhauhsauhsuha.... - interrompeu.
- Acabei de lembrar! Se esses vermes de merda tiverem um médico, mataremos ele primeiro buwaauhuahauhauhauha... Não é mesmo gatinho? - dizia enquanto saia de perto dos canhões, preparava-se e aprumava a cueca.
- Vou na frente matar o médico e algum deles, espero vocês lá gatinhos e escória sem atitude! - completava e pulava mar adentro.
- Sim é todo seu-gara. - respondia o Lince em meio às cordas enquanto via o bicho saltar.

Abaixo do espelho d'água, tendo saltado pelo estibordo do barco, o tritão nadava e já alcançava 10 metros de distância da Escuna na direção do barco inimigo quando o polvo responde:

- VOU PRECISAR DE ALGUÉM NA ACASTELAGEM DO MASTRO. - ninguém se movia à demonstração de domínio naval do sireno. Ninguém havia entendido o recado apesar de que o lince já se dispunha a ajudá-lo com as amarras.
- Pode ser você mesmo, seu tigre imbecil. Pegue essas cordas na vela grande e se prepare. Vou virar o leme pra manobrar! - concluiu e girou o leme para bombordo.
- Royce afrouxe essa corda na vela grande, essa presa à retranca. Quando fizer isso se abaixe! - pede Ryu.

O Mink afrouxa a corda e a retranca reage à mudança do vento, atingindo o mastro e inflando a vela. Ricocheteando, a verga inferior se move na direção da gata. O polvo urra:

- Agatha, saia daí AGORA! - mas era tarde e, inconsciente, a Mink era lançada estibordo fora do barco. Todos eram capazes de ver a cena do corpo sendo disparado para fora do convés, com exceção do tritão que estava às costas de tudo aquilo abaixo do nível do mar.

Com o afrouxamento e o disparo da retranca, a escota era esticada e se prendia à perna do Ruivo deixando-o fortemente aprisionado. Ele estava paralisado vendo sua amada ser atirada ao mar. O polvo, igualmente paralisado, estabilizava o leme e ficava sem saber que direção tomar: seguir e ajudar o peixe-homem que seguia sozinho ou voltar e salvar a moça.

- ALGUÉM PRECISA SALVÁ-LA ANTES QUE SE AFOGUE. - era a única ordem que conseguia dar.
- Nós temos canhões não temos?? - completava o lince aparentemente sem dar importância à situação surgida.

O navio seguiria. Visualmente eles deveriam estar a duzentos metros de distância. A distância era pouca, mas velejavam à diagonal do vento e não conseguiam velocidade total. Scar estava parado exatamente à meia-nau; era o mais disponível para salvar a gata. Depois de mexer nas amarras, Royce estava ele próprio do lado dos canhões a qual queria que atirassem. Ken, nadando, já poderia observar que um cabo seguia até o assoalho do mar, não muito abaixo do nível. Eram aproximadamente 15 metros de profundidade. O cabo terminava em um homem respirando por um escafandro de metal. O homem não podia ver qualquer aproximação; ele estava concentrado em algo que procurava em meio os corais.

Os piratas estavam armados e com sede de sangue, de tesouros, de armas, mas distantes para ataques físicos. No navio inimigo, um dos homens sem camisa corria na direção da pequena praia da ilha. Ele tentava desamarrar as cordas que prendiam o barco enquanto o que carregava as cordas começava a desatar as amarras do mastro onde ficava a vela principal. O terceiro tentava inutilmente chamar a atenção do homem submerso. Eles levariam aquela disputa para o mar!
Dados:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Falas - | "Pensamentos"
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

DADOS MEMORÁVEIS:
 

Aventuras:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Stranger Family - Blood Ocean Empty
MensagemAssunto: Re: Stranger Family - Blood Ocean   Stranger Family - Blood Ocean Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Stranger Family - Blood Ocean
Voltar ao Topo 
Página 1 de 12Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: