One Piece RPG
I - Procurando Diversão XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Bellamy Navarro
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:27

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:05

» (Mini) Gyatho
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:43

» Mini - DanJo
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:42

» [Extra] — Elicia's Diary
I - Procurando Diversão Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:13

» Começo
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:12

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:38

» Aaron DeWitt
I - Procurando Diversão Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 20:55

» Apenas UMA Aventura
I - Procurando Diversão Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 19:08

» [M.E.P] Ichizu
I - Procurando Diversão Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:38

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
I - Procurando Diversão Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:37

» Cap I: Veneno de dois Gume
I - Procurando Diversão Emptypor Noelle Ontem à(s) 13:02

» mini-aventura
I - Procurando Diversão Emptypor guatemaia Ontem à(s) 09:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 I - Procurando Diversão

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 5ª Rota - Pindorama

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptyTer 15 Ago 2017, 15:04

I - Procurando Diversão

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Andrew Razor. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vortus
Membro
Membro
Vortus

Créditos : 6
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2016
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Town

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptySex 25 Ago 2017, 10:36


Já tinham passado duas semanas desde que eu tinha chegado a Shells Town, durante esse tempo, eu ainda estava me a habituar à ideia de que eu tinha finalmente saído daquela ilha, para explorar um mundo que me era desconhecido e que me intrigava bastante. O ambiente em que eu havia crescido era diferente do ambiente desta ilha, eu tinha crescido rodeado por floresta, com muito espaço verde, contudo, no curto espaço de tempo que eu tinha até ao momento passado em Shells, eu ainda não tinha visto nenhuma floresta, o que me fez pensar em como seria o resto do mundo, que tipo de coisas é que este mundo teria para eu ver e descobrir pelos mares fora, era um enigma para o qual eu procurava a resposta.

Os meus olhos ainda lacrimejavam um pouco, pois eu teria acordado à pouco tempo, eu vagueava, procurando algo interessante para fazer. Olharia em redor procurando algo que me intrigasse e que me pudesse entreter. Se eu, enquanto vagueasse, encontrasse uma loja de armas que estivesse aberta, eu entraria na mesma, e olharia ao redor, e se houvessem armas à vista, eu olharia para as armas, tentando avistar algo que eu pudesse ver que combinasse com o meu estilo de combate, ou seja, algo que eu pudesse usar para combater soqueando. Se eu não pudesse avistar tal objeto, eu procuraria o empregado da loja, e se eu lhe encontrasse, eu perguntaria, com um tom de curiosidade: "Sabe se tem para vender algum tipo de arma que eu possa usar para combater soqueando?" Se a pessoa que me estaria atendendo fizesse algum comentário engraçado sobre a minha procura por armas, eu responderia com um simples sorriso. Caso me fossem apresentadas armas que pudesse usar para soquear, se elas estivessem ao meu alcance, eu experimentaria as armas, se as armas não estivessem ao meu alcance, eu perguntaria à pessoa que me havia atendido, com um sorriso nos lábios, e apontaria para as armas se eu lhes conseguisse ver: "Será possível eu experimentar nas minhas mãos?". Caso eu pudesse experimentar as armas, eu procuraria por algo que fosse leve e rápido de manusear, mas que desse mais impacto aos golpes de soco. Se a arma fosse do meu agrado, eu perguntaria para o empregado da loja, com um sorriso: "É um objeto bastante interessante, e pode vir a ser util. Quanto é que custa?" Se me fosse apresentado um preço que estivesse dentro do meu orçamento, mas que não me gastasse o dinheiro todo, eu compraria a arma, contudo, se o preço da arma não estivesse dentro do meu orçamento, ou me gastasse o dinheiro todo, eu perguntaria com um leve tom de decepção: "Tem alguma outra arma deste tipo que seja mais barata?" Se me fosse apresentada uma arma mais barata e que eu tivesse orçamento para comprar, eu pediria novamente se eu poderia testar a arma. Se esta estivesse dentro dos meus critérios de utilização, eu compraria a mesma, contudo, se a arma não fosse do meu critério eu o diria para o empregado da loja, e entregaria a arma de volta para ele.

Quer comprasse ou não comprasse algo na loja, perguntaria a quem me havia atendido, com um tom de curiosidade: "Por acaso, sabe de algum lugar onde eu posso pegar comida?" Se me dessem indicações para um local onde me pudesse alimentar, despediria-me e agradeceria com um simples obrigado. Se me fossem dadas indicações seguiria as indicações, deslocando-me para tal local. Se o estabelecimento estivesse aberto, eu entraria, e cumprimentaria quem estivesse de serviço no estabelecimento e perguntaria: "Estão servindo comida agora?" Se me dessem uma resposta positiva, eu daria confiança ao empregado para me surpreender com algo ao critério do mesmo, mas que estivesse dentro do orçamento que me restaria. Se me fosse servida a refeição, eu consumiria a mesma, enquanto olharia à volta, procurando ficar mais alerta acerca do ambiente que me rodearia. Se eu fosse informado de que o estabelecimento não estivesse a servir comida no momento, eu despediria-me de quem me havia dado a informação, sairia do estabelecimento e procuraria por um estabelecimento que me pudesse servir uma refeição, e se encontrasse alguém, perguntaria acerca da localização de algum estabelecimento que servisse comida para além daquele que me havia sido indicado anteriormente.


Off:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptySex 25 Ago 2017, 13:27

Primeiro post.




Havia naquela manhã um clima agradável e ameno e mesmo que o sol estivesse bem presente, não era o suficiente para que se pudesse incomodar os olhos. O território predominantemente urbano de Shells Town parecia apresentar-se de forma totalmente diferente ao que Andrew estava acostumado, mas sua natureza tornava para ele o cenário desafiante em algo agradável. Seus olhos, ainda sensíveis devido ao seu despertar que não havia se dado a muito tempo puderam ver que o local onde encontrava-se nesse momento era uma área estritamente residencial, não havia devido ao horário uma movimentação de pessoas muito grande, pareciam que muitos ainda estavam a despertar.
A serenidade  que aquele horário trazia na até então tranquila ilha fez com que o garoto vagueando sem conhecer muito sobre o local onde havia chegado a tão pouco tempo caminhasse por um tempo. Em meio a sua caminhada seu olfato era invadido por um gostoso cheiro de café e pão fresco que vinha de algumas casas, algo que havia agido como um lembrete para o seu estômago que precisava comer algo. Seus passos o fizeram andar por mais algumas horas onde a essa altura a sua fome já tornava o inconveniente de ter seu estomago roncando em uma realidade, as ruas já estavam muito mais movimentadas não só devido ao horário como também ao local onde agora ele se encontrava.
Andrew nesse momento poderia ouvir o som de várias conversas se misturarem em meio a barulhenta multidão que aos poucos parecia cada vez maior, estava no que parecia ser um centro comercial.
Haviam esbarrado com ele algumas vezes, as vezes de forma bruta e em nenhuma das vezes houveram desculpas ou alguém que tenha olhado para trás, tornando-se claro que ficar parado apenas faria com que aquilo continuasse a acontecer, o jovem rapaz colocou-se em movimento e seus pés acabariam por levá-lo até próximo do que parecia ser uma loja. Era visivelmente pequena se comparada as lojas que a cercavam, não tinha vitrine e mostrou-se  facilmente perceptível pelo garoto a má iluminação que havia ali dentro, ainda que a luz do dia pudesse ser o suficiente para que isso não fosse tão prejudicial. Havia uma grande e rústica placa de madeira pregada com pregos que a essa altura já estavam enferrujados.

Na placa  havia escrito  com letras bem desgastadas escrito:


" Forja,Reparo e venda de armas"


Algo que chamou a atenção do garoto e o fez adentrar. Logo em seus primeiros passos, poderia ouvir o barulho incessante de batidas de martelo contra o que para ele parecia metal ao fundo de um longo corredor que ele teria de seguir,a má iluminação que já era aparente do lado de fora da loja tomou uma proporção maior quando ele se viu andando pelo corredor que por um momento pareceu não ter um fim.O garoto quase tropeçou algumas vezes devido ao chão feito de forma irregular, seus olhos começaram a acostumar-se com a baixa iluminação fazendo com que ficasse mais fácil de se guiar por algo além do barulho que só aumentava conforme ele seguia o corredor.
Ao fim do corredor, Andrew se viu obrigado a colocar a mão a frente dos olhos pois ali a iluminação estava forte se comparada a escuridão ao qual seus olhos haviam recém se acostumado. Quando seus olhos novamente tivessem se habituado a nova iluminação, poderia ver a alguns metros de distância um ancião com uma barba longa e branca assim como seus cabelos também eram. Não havia no homem algo que lhe passasse fragilidade dado ao seu grande porte físico. Estava cercado de armas que haviam sido recem fabricadas e em seu rosto havia um sorriso que não era muito agradável aos olhos.
Ferreiro:
 

Mesmo notando a sua presença, tornou-se facilmente perceptível para o rapaz que ele não iria deixar de trabalhar naquilo que estava em suas mãos para falar com alguém que até então para ele não parecia que faria algo além de observar as armas que ele havia produzido. Nada além do barulho do martelo daquele senhor poderia ser ouvido enquanto ele não fosse falar diretamente com o mesmo. Observando melhor a loja, havia visto vários tipos de armas e todas elas muito bem trabalhadas, ainda que não soubesse nomear a todos os tipos de armas ali presentes, algumas mostravam-se muito diferentes do que aquilo que ele esperaria para ajudá-lo em seu próprio estilo de combate, fazendo com que sua atenção se voltasse a outras que pareciam servi-lo melhor. Talvez como um modo de adiantar a própria vida, Andrew havia decidido perguntar diretamente.


"Sabe se tem para vender algum tipo de arma que eu possa usar para combater soqueando?"

O velho que até então quieto, direcionou seus olhos ao rapaz, ainda que estivesse sorrindo o fazia de forma tão bizarra em meio aos seus brutos traços que poderia para o jovem soar ameaçador. apontou o seu martelo para um dos barris e voltou sua atenção rapidamente na espada que estava trabalhando. Seja para ganhar tempo ou simplesmente por ter visto que o ferreiro era um homem de poucas palavras o rapaz dirigiu-se até o barril.

Quando seus olhos colocaram-se para ver o que havia lá dentro pôde ver diversas tonfas de diferentes tipos assim como também havia visto manoplas e soqueiras também de variados formatos. Uma voz ressoaria como um trovão por toda a sala, antes que sequer pudesse pensar em perguntar ao ancião se podia testá-las.


- Você pode testar aquela que lhe chamar atenção, desde que não quebre ou danifique nada na loja, o preço esta marcado na própria arma.


Aquele momento era o único que o som incessante das marteladas não poderiam ser escutadas, o ferreiro havia sido direto de forma que o jovem rapaz não precisaria olhar muito para ver dos três tipos de arma que poderiam encaixar-se melhor em seu estilo de combate pelo menos um modelo de cada que pudesse encaixar-se em seu orçamento. Aqueles eram todos armamentos feitos com um trabalho excepcional de forja, fazendo com que mesmo aos olhos de um leigo ainda que feita de materiais mais baratos aquele parecesse um bom negócio. Qualquer que fosse a escolha do rapaz o velho naquele momento deixaria resfriar a espada ao qual estava trabalhando, levantando uma grande cortina de vapor devido a alta temperatura em que esta se encontrava, enquanto levantou-se, em pé era facilmente perceptível o motivo do homem ficar sentado enquanto fazia os processos da forja, dada a sua altura o ferreiro tinha de curvar-se em meio ao teto que para ele era baixo, para que assim pudesse cobrar apropriadamente os 30.000 berrys  relacionados a compra de uma das armas escolhidas pelo rapaz.

Talvez a sua própria distração o ajudasse a lidar com a fome que intensamente lhe mandou um lembrete com um roncar de seu estômago de forma extremamente constrangedora ao rapaz, fazendo com que ele se lembrasse de fazer também uma pergunta importante antes que deixasse o recinto.

"Por acaso, sabe de algum lugar onde eu posso pegar comida?"

O ancião não havia esboçado nenhuma reação frente a necessidade do rapaz, o que poderia ou não deixá-lo desconfortável, simplesmente o velho havia lhe virado as costas, como se estivesse esquecido de algo, era possível ver agilidade nas pernas do homem que  parecia vasculhar no que parecia um baú em busca de algo. Voltou  alguns momentos depois com uma especie de saco de pano barato. Ele colocou sobre o ombro do rapaz de forma bruta e desajeitada, era estranha a atitude, mas no momento em que Andrew pudesse observar melhor, aquilo que ele havia lhe entregue poderia ser usado para que ele carregasse ou guardasse sua arma recém adquirida, caso não quisesse já sair a trajando. Talvez devido a forma como havia sido cortês até o momento, naquele momento guardar no saco pareceu-lhe uma melhor opção, era melhor que ele trajasse quando já estivesse do lado de fora. O grande homem a sua frente de forma lenta com uma voz que fazia sua frase soar extremamente gutural lhe diria sobre sua pergunta:

-Hu... Comida... Você pode conseguir um prato quente com o Grand tom... Saindo da minha loja, se você continuar andando em frente por alguns minutos você deve ser capaz de encontrar.


Mesmo que a educação do rapaz o fizesse agradecer, as ações do ancião seriam a de simplesmente levantar uma das mãos enquanto estava de costas, para mostrar que havia entendido. Sem muito mais o que fazer dentro daquela loja o rapaz tomou o seu rumo para saciar a necessidade que seu corpo sentia,  passando pelo longo corredor mal iluminado sentiu-se esbarrando com algo  ou alguém. Seus olhos ainda não haviam se acostumado a escuridão mas, definitivamente sentiu-se  estar mais leve após ter se esbarrado com o que quer que fosse e sua distração custou-lhe alguns segundos para que ele percebesse o que havia acontecido, enquanto havia ouvido pequenos e barulhentos passos aproximando-se da luz em uma velocidade grande. Carregando o saco em que havia sua nova arma havia uma garota de pouco mais de 1.37 de cabelos loiros curtos visivelmente muito mais nova do que ele.

- Eu não acredito que eu consegui pegar mais um! É melhor que eu saia antes que ele perceba o que aconteceu! Nyahaha.


O rapaz havia apressado-se em persegui-la mas a garota era extremamente ágil permitindo que tudo que ele pudesse ver fossem suas costas. De forma extremamente ágil a garota  havia subido em um telhado de uma das casas, fazendo com rapidamente o rapaz a perdesse de vista.

Imagem.:
 

Como prosseguiria agora o rapaz? Em seus planos aconteceria um imprevisto que  poderia desviá-lo de seu plano original.  Procuraria a garota ou primeiro cuidaria de seu estomago em primeiro lugar?

Off:
 

____________________________________________________


I - Procurando Diversão >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vortus
Membro
Membro
Vortus

Créditos : 6
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2016
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Town

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptySex 25 Ago 2017, 17:48


Ainda não tinha passado muito tempo desde que eu tinha comprado as minhas soqueiras, e estava distraído pensando na refeição deliciosa que eu iria comer para saciar a minha fome. Contudo, enquanto estava a caminho da saída da loja, a passar por aquele corredor mal iluminado, senti que havia ido contra alguma coisa, e logo depois, senti uma leveza em mim para além da causada pelo meu estômago vazio, pois o saco com o meu recém-comprado par de soqueiras tinha sumido. Eu pensei que o havia deixado cair, quando noto passos barulhentos caminhando para a saída e vejo uma garota baixinha de cabelos loiros que parecia muito novinha, que tinha um saco na sua posse, mas não era um saco qualquer, era o saco com as minhas recém-compradas soqueiras.
Eu tentei perseguir a garota, mas ela era demasiado ágil, e logo eu a tinha perdido de vista, e para agravar a situação, eu só tinha visto o corpo dela de costas. Uma moça daquele tamanho com uma agilidade tão boa, era bastante admirável, mas o objeto que ela me havia tirado tinha me acabado de custar mais de metade do dinheiro que eu tinha comigo, por isso, eu tinha de procurar recuperar as soqueiras. O furto tinha ocorrido de uma forma tão rápida, num lugar ideal, o que me fez presumir que talvez aquela não fosse a primeira vez que ela tinha roubado algo de alguém, logo, eu resolvi que o melhor seria voltar para trás e regressar para junto do ferreiro.

Eu voltaria a atravessar o mal-iluminado corredor e tentaria encontrar o ferreiro, e ao deparar-me com ele, eu perguntaria com um tom de curiosidade: "Por acaso conhece alguma garota novinha, baixinha de cabelos loiros curtos, que seja bastante ágil? É que uma menina com esses traços, acabou de partir com as armas que eu comprei aqui à pouco." No caso de o ferreiro explicar-me quem é a garota, mas não me indicar onde ela se pudesse encontrar, eu perguntaria: "E sabe onde posso encontrar a garota?" Quer me fossem dadas informações acerca da garota ou não, eu agradeceria para o ferreiro, me despedindo, e sairia da loja, e iria em rumo ao tal Grand Tom, que me havia sido indicado pelo ferreiro para poder saciar a minha fome.

A caminho do estabelecimento, olharia em redor, tentando encontrar a garota que me havia roubado as soqueiras. Se eu a avistasse, eu tentaria seguir-la, e utilizaria as minhas habilidades de furtividade para me tentar aproximar sem que a garota notasse, e de disfarce, no caso de ser necessário me esconder entre alguma multidão. Se me conseguisse aproximar da garota sem esta notar, eu esperaria ela parar em algum lugar, para tentar perceber onde seria o destino dela.

Se no meu rumo para o Grand Tom, eu chegasse ao estabelecimento sem me deparar com a garota, se o estabelecimento estivesse aberto, eu entraria nele, e procuraria pelo empregado que estivesse de serviço, e se lhe encontrasse, perguntaria ao mesmo, com um tom simpático: "Estão servindo algo delicioso para comer aqui?" Se eu obtivesse uma resposta positiva, eu pediria para comer algo que estivesse dentro do meu orçamento. Se me servida a refeição, eu apreciaria esta, pois seria a minha primeira refeição do dia, e se eu queria ter energia para o longo dia que eu iria ter pela frente, eu precisaria de estar nutrido. Se na loja, o ferreiro não me tivesse dado indicações acerca da garota que me havia roubado as soqueiras, eu perguntaria para o empregado da taverna, com um tom de curiosidade: "Por acaso sabe de uma garota novinha, baixinha com cabelos loiros curtos, que tenha uma boa agilidade?" Se o empregado me desse informações acerca da garota, eu escutaria e perguntaria, tal como teria perguntado ao ferreiro, se ele sabe onde eu poderia encontrar a garota. Se ele me desse informações acerca do paradeiro da garota, após acabar a minha refeição, e após pagar a mesma, eu despediria-me do empregado e seguiria as indicações dadas por ele, contudo, se o ferreiro me tivesse dado informações acerca da garota, eu não faria essas perguntas para o empregado. Após acabar a refeição, eu pagaria a mesma, e despediria me do empregado com um simples obrigado, e sairia do Grand Tom.

Se me tivessem sido dadas informações acerca da localização da garota, quer fosse pelo ferreiro ou pelo empregado do Grand Tom, seguiria as indicações que me teriam sido dadas. Se eu não tivesse obtido informações acerca da garota, caminharia de volta para a zona onde se situaria a loja do ferreiro, pois aquela podia ser uma localização que a garota pudesse frequentar. Se me tivessem dado informações acerca de uma possível localização da garota, eu seguiria as indicações, e olharia em meu redor para tentar localizar a garota. Se eu localizasse a garota, eu tentaria me aproximar dela sem ser visto, e utilizaria as minhas habilidades de furtividade para me tentar aproximar sem ser descoberto, e de disfarce no caso de ser necessário passar despercebido no meio de alguma multidão. No caso de não conseguir localizar a garota, eu esperaria na localização que me haveria sido apontada pela garota, e esperaria a garota aparecer. Se ao fim de algum tempo de espera ela aparecesse, eu seguiria a garota, tentando passar despercebido, de forma a descobrir qual o destino para o qual a garota iria.

Off:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Tenente
Tenente
GM.Alipheese

Créditos : 30
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptySab 26 Ago 2017, 18:20

Segundo post



Ainda que pudesse estar atordoado pelo recém furto, a lógica ainda operava dentro da cabeça de Andrew, vendo que a perseguição era inútil naquele momento ter notado o quanto era conveniente que tudo corresse onde sua visão estivesse comprometida. Talvez sua razão lhe fizesse pensar que aquela ladra não era realmente tão eficaz, já que logo ele havia a descoberto pelos seus passos barulhentos ou pela sua voz comemorando antes de distanciar-se o suficiente, fosse essa uma realidade ou não, ao menos para fugir ela era bem veloz. Uma vez que colocou-se de volta a caminhar em direção ao ferreiro, teve seu caminho muito mais tranquilo e com menos problemas com o chão irregular, afinal já estaria passando por aquele trecho praticamente uma terceira vez. O barulho das marteladas continuava alto em um ritmo quase hipnótico, consistente como uma maquina e ao fundo da sala o velho estava trabalhando em uma outra espada, detalhe que poderia ser percebido caso o rapaz fosse atento o suficiente. O sorriso do velho se desfez ao ver o jovem voltar tão rapidamente após adquirir algo que ele havia fabricado.
O jovem talvez um pouco ofegante nesse momento mas claramente abalado pela perda de mais da metade de seus bens então lhe dizia:

"Por acaso conhece alguma garota novinha, baixinha de cabelos loiros curtos, que seja bastante ágil? É que uma menina com esses traços, acabou de partir com as armas que eu comprei aqui à pouco."

A imagem para o ferreiro havia se formado completamente na medida em que ele a descrevia em sua mente, ele havia parado de martelar, deixando a nova espada  mergulhada no recipiente com  água, fazendo com que novamente o vapor subisse. Deixou o martelo de lado e colocou sua mão direita passando pelo rosto, que devido ao calor e a má ventilação do local estava nesse momento coberto pelo suor. Andrew poderia ouvir um longo suspiro, como se a muito conhecesse a garota.

- Kimi novamente... Sim, eu a conheço, não é uma má garota... Ainda que esteja trilhando o caminho errado nesse momento... Você não é o primeiro e dificilmente será o ultimo... Eu conhecia a sua irmã, costumava vir sempre aqui e contava sobre suas aventuras no quartel da cidade. Não era realmente muito emocionante, já que ela não fazia mais do que tarefas comuns...  Apesar de eu saber mais do que ninguém no prazer que fazer um trabalho bem feito, mesmo que simples pode trazer... Nunca soube onde ela morava, mas em respeito a memória de sua irmã... Eu me ofereci a cuidar de Kimi mas, como pôde ver... A garota pareceu encontrar seu próprio caminho... Peço desculpa por não poder lhe repor o bem que ela lhe tirou... Eu não tenho exatamente como arcar com o prejuízo que ela lhe causou lhe fornecendo uma nova e isso é visível pelo estado da minha loja...

O senhor estava visivelmente incomodado, mas não poderia dessa vez arcar com o prejuízo mais uma vez, o rapaz a sua frente não parecia ser um mal elemento devido ao modo como havia se portado a sua frente.


-Infelizmente… Se eu soubesse onde ela está eu mesmo colocaria alguma vergonha nessa menina.


Era possível sentir que havia certo senso de responsabilidade auto-imposto pelo ferreiro que ficou em silêncio, quando viu o rapaz agradecendo, ainda que ele não tivesse sido de muita ajuda, ao menos agora o garoto saberia o nome da garota que procura. Havia tomado a decisão certa ao priorizar o seu corpo acima de suas posses.Seguiu pelo caminho indicado atento a quaisquer pistas que pudesse encontrar, sua ideia era de usar de suas habilidades furtivas para segui-la caso a encontrasse mas o destino pareceu ter outros planos para o jovem rapaz, que na calmaria de sua caminhada encontrou a taverna fechada, algo que era realmente incomum e ele confirmaria isso caso perguntasse para alguém próximo. Haviam se passado cerca de uma hora e meia desde que teve seus bens tomados de si, estava com fome e o local que ele tinha como referência não estava disponível. Sem muitas opções, Andrew colocou-se a andar novamente, talvez encontrasse algum lugar ao qual pudesse servir-se de uma boa refeição com o valor que tinha em mãos, mas quanto mais andou, mais sentiu a sensação de fraqueza que a fome poderia lhe trazer. Subitamente, sentiu uma mão em sua calça lhe puxar, como se alguém lhe chamasse. Pela altura e pelo tamanho das mãos, o menino poderia ter julgado que fosse uma criança, surpreendendo-se com a revelação de ser apenas um pequeno senhor de idade avançada.

O senhor era baixo, devia ter um pouco mais de 140 centímetros de altura com uma monocelha engraçada que lembrava muito uma gaivota, ele segurava uma sacola que parecia estar cheia de maçãs.

Homem pequeno:
 

-V..Você… Só pode ser você. Uma menina um pouco mais alta que eu  passou apressada, carregando algumas sacolas e me pediu para que eu entregasse isso a um rapaz de cabelos azuis alto… Não são caracteristicas fáceis de achar, então espero que seja você...

O homem levantava com dificuldade com seus braços finos e trêmulos a sacola, visivelmente havia sido ali apenas uma ferramenta para entregar-lhe algo. Algumas perguntas poderiam surgir nesse momento. Ambos estavam no escuro quando o furto ocorreu e ele poderia pensar que apenas ele havia a visto no momento em que ela fugiu. As possibilidades mais fortes que poderiam se passar por sua mente era, que ele já havia sendo seguido antes mesmo de entrar na loja do ferreiro ou que a garota estava o observando de perto, quaisquer que fosse a verdade sua mente poderia a não interpretar totalmente a garota como um mal elemento,visto que aquilo poderia sanar mesmo que temporariamente a sua necessidade por comer alguma coisa.

O homem caso Andrew aceitasse de bom grado a sacola, apenas voltaria a caminhar a passos engraçados se misturando ao resto da população e caso ele decidisse recuar o bom gesto ele simplesmente deixaria a sacola onde ele pudesse alcançar. Seja qual for o rumo que o garoto escolhesse tomar, ele poderia ver um pequeno pedaço de papel que  parecia muito um bilhete.
Sua curiosidade poderia levâ-lo a ler, antes sequer de preocupar-se em ver as frutas que também estavam ali e se o fizesse poderia ler:

Carta:
 
Os caminhos para o garoto haviam novamente se aberto a infinitas possibilidades, em suas mãos caso tivesse pegado a sacola diretamente ou no chão a sua frente, haviam maçãs de excelente qualidade, não era um prato quente como ele havia desejado comer, mas não só serviria para saciar sua fome momentânea como possivelmente poderia carregar algumas consigo para comer durante o dia, caso ele não desperdiçasse a oportunidade a sua frente.  por mais que  em sua mente pudesse pensar que havia algo de errado com as maçãs, eram apenas maçãs comuns.
Off:
 

____________________________________________________


I - Procurando Diversão >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vortus
Membro
Membro
Vortus

Créditos : 6
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2016
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Town

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptyDom 27 Ago 2017, 14:56


Aquela fome estava a manifestar-se no meu corpo de forma bruta, no meu estômago já se sentia uma falta de espaço à umas horas, e eu parecia estar com cada vez menos energia a cada passo que dava. Por azar, a taverna que me havia sido indicada pelo ferreiro não estava aberta naquele momento, e eu caminhava, com esperança de encontrar algum lugar que me pudesse proporcionar algo para comer. Algum tempo depois de uma caminhada que não parecia ter fim, eu senti alguém a puxar-me a calça, e pelo tamanho das mãos e do corpo do sujeito, pensei que seria uma criança, por um breve momento, pensei que poderia ser a tal garota que me tinha roubado as soqueiras, mas para minha surpresa, não era nem a garota, nem nenhuma criança, mas sim um homem já com idade, que era bem baixinho, que me disse: "V..Você… Só pode ser você. Uma menina um pouco mais alta que eu  passou apressada, carregando algumas sacolas e me pediu para que eu entregasse isso a um rapaz de cabelos azuis alto… Não são caracteristicas fáceis de achar, então espero que seja você..." O homem tinha em sua posse uma sacola, que ele me ofereceu. Talvez com a fome os meus olhos me enganavam, mas ao olhar para a sacola parecia-me que esta estava cheia com maçãs que aparentavam ter bom aspeto, bem, penso que no estado faminto em que eu estava naquele momento, qualquer coisa que fosse comestível seria de bom aspeto. Eu peguei na sacola que o homem me estaria a entregar e agradeci ao homem pelo gesto. Em conjunto com as maçãs, na sacola tinha um papel que tinha algo escrito nele, e decidi ler o que estaria na carta.
Carta:
 

Após ler o bilhete, cheguei à conclusão de que a entrega do homem seria realmente direcionada para mim, e que não tinha sido um equivoco. Após ler o bilhete, arrumaria ele no bolso, e retiraria uma maçã do saco, e trincaria a mesma, eu já sentia saudades de ter algo para trincar, talvez aquele tão proclamado "ato de boa fé" tinha realmente salvo o meu dia. Enquanto eu trincaria a maçã, eu estaria pensando no conteúdo da mensagem que me fora enviada, que tinha algumas informações interessantes. Eu teria presumido que o remetente da carta seria de facto a garota que me havia roubado as soqueiras anteriormente, se fosse esse o caso, seria-me evidente a partir da informação escrita na mensagem que a garota teria vendido as soqueiras para alguém em troca de alimento que de acordo com a informação descrita na carta seria para ela e para "ajudar outras crianças a sobreviver durante a semana", o que me intrigou sobre o assunto. Outra coisa que me intrigava na carta era outro sujeito que tinha sido lá mencionado, cujo o remetente afirmou que seria ele que estaria em posse das minhas soqueiras, um tal de "homem lobo" cujo o remetente da carta descreveu como sendo um "homem perigoso". Ao obter estas informações, tinha cada vez mais evidências de que afinal a garota não tinha feito o furto por mal, mas sim para salvar a sua própria pele, o que me levou à conclusão que talvez esta garota esteja precisando de ajuda, e de acordo com a mensagem, não seria só ela.
Para recolher mais pistas, eu só poderia pensar em um lugar para ir, que seria a loja do ferreiro, que talvez me pudesse informar acerca deste tal homem lobo. Após acabar de comer a maçã eu pegaria na sacola, levaria-a com a mão direita, e pousaria-a em cima do meu ombro, e teria cuidado para não deixar nenhuma maçã cair da sacola, e voltaria para a loja do ferreiro.

A caminho da loja do ferreiro, procuraria atentamente pistas que pudessem indicar que eu estaria a ser seguido, eu procuraria, enquanto eu estaria a andar, por objetos da rua que pudessem refletir para trás de mim, tentando ver alguma cara familiar entre as ruas por onde eu passaria, eu não tinha conhecimento de como seria a cara da garota, mas sabia alguns traços físicos dela. Se eu detetasse que estaria a ser seguido, eu continuaria a caminhar até ao meu destino, e tentaria não dar a entender de que eu teria descoberto a pessoa em questão.
Se chegasse à loja do ferreiro, eu entraria na loja, e passaria pelo corredor escuro e tentaria ter algum cuidado. Após atravessar o corredor, eu procuraria o ferreiro, que se ele estivesse presente, retiraria uma maçã da sacola, e com ela na mão, eu diria para o ferreiro com um sorriso nos lábios: "É servido?" Se obtivesse uma resposta positiva, eu entregaria a maçã para o ferreiro, mas se obtivesse uma resposta negativa, simplesmente guardaria a maçã de volta na sacola. Independentemente da resposta do ferreiro, eu perguntaria com um tom de curiosidade: "Você conhece alguém que seja conhecido por 'homem lobo'?" Eu esperaria uma resposta vinda do ferreiro, pois eu estaria à procura de informações acerca de esse sujeito. Se o ferreiro me informasse que esse homem lobo seria um criminoso, eu perguntaria com tom de dúvida: "E a marinha não é suposta capturar e prender criminosos?" Se o ferreiro me desse informações acerca do homem lobo, mas não me desse informações acerca da localização do sujeito, eu perguntaria, com tom de curiosidade: "E sabe onde posso encontrar esse homem?" Eu esperaria uma resposta vinda do ferreiro, à qual eu responderia ao simplesmente abanar a cabeça na vertical, visando sinalizar compreensão. No caso de ter detetado que alguém me teria seguido até à loja do ferreiro, eu perguntaria para o ferreiro, com um leve sorriso nos lábios: "Será que tem algum papel e algo que eu possa utilizar para escrever?" Se recebesse uma resposta positiva, eu esperaria receber o papel e o material de escrita, e se eu tivesse de facto um papel e algo com que pudesse escrever, eu escreveria uma mensagem num papel e daria para o ferreiro.

Bilhete:
 

A seguir a entregar o papel para o homem, eu perguntaria para o mesmo, com um sorriso nos lábios, piscando o olho esquerdo: "Sabe me dizer se tem algum banheiro aqui?" Ao obter uma resposta positiva, eu seguiria as instruções do ferreiro, e teria esperanças que ele me estivesse a apontar para uma outra saída.
No caso de obter uma resposta negativa quer quanto à saída, ou quanto a se ele tem algo com que pudesse escrever, eu despediria-me do ferreiro, agradecendo, e voltaria a cruzar o escuro corredor, e sairia pela mesma porta que haveria entrado.
No caso de ter saído por alguma saída traseira, eu tentaria encontrar a pessoa que me estaria seguindo e utilizaria as minhas capacidades de furtividade para tentar apanhar o sujeito de surpresa. Nesse caso, se a pessoa em questão tivesse os mesmos traços físicos que teria reconhecido da garota, eu tentaria aproximar-me dela silenciosamente, com as minhas habilidade de furtividade, procurando estar a uma distância na qual eu pudesse ter contacto físico com a garota, se eu fosse bem sucedido, eu tocaria na garota no ombro e diria: "Porque me está seguindo? Não fuja, eu só quero ajudar." Se a garota tentasse fugir, eu tentaria bloquear-lhe o caminho, contudo se ela me tentasse atacar, eu tentaria-me desviar para trás e diria com um tom calmo: "Não lhe quero magoar, só quero ajudar."
No caso de ter de sair pela mesma porta pela qual eu havia entrado, no caso de o ferreiro me ter dado indicações sobre a localização do homem lobo, eu seguiria o caminho que me teria sido indicado pelo ferreiro. Durante o caminho, eu prosseguiria com cuidado e tentaria ter atenção para se estaria sendo seguido ou não, procurando ver se alguma cara familiar estaria aparecendo constantemente, utilizando os mesmos métodos que teria utilizado no caminho para a loja do ferreiro. Se o ferreiro não me tivesse dado informações acerca da possível localização do homem lobo, e eu não tivesse detetado que alguém me estaria a seguir, eu simplesmente andaria pela rua, atento a pistas que pudessem surgir acerca da garota.


Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Edge
Civil
Civil
Edge

Créditos : Zero
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 11/11/2014
Idade : 20

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptyDom 19 Nov 2017, 21:11


Ao voltar para loja, Andrew adentrava a mesma ignorando a placa de “FECHADO” pendurada na maçaneta da porta. Não se ouvia mais as marteladas, aliás, não se ouvia mais nenhum ruído. Andrew avençava o corredor chegando ao local de trabalho do ferreiro. – VOCÊ NÃO SABE LER? – O mesmo entrava na sala pelos fundos exclamando com uma voz arranhada. – Ah é você? – Perguntava de forma retórica. – Você não sabe ler? – Agora com um ar mais receptível. O homem aceitava a maçã de Andrew e voltava para os fundos da sala. – Homem lobo? UHMM... Não me vêm à cabeça ninguém com este nome. Mas quem é ele? E o que você quer com ele? – Indagava o velhote voltando para a sala sentando-se a mesa com um prato de carne e sua maçã. – Você é um cavalo? Sente-se e coma como um ser humano. GYA HAHAHA... – Ironizava.
E aê djow:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vortus
Membro
Membro
Vortus

Créditos : 6
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2016
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Town

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptySeg 20 Nov 2017, 20:40


Eu estava convicto de que o ferreiro pudesse ter informações acerca do tal homem lobo, mas para minha decepção, ele não fazia a minima ideia de quem era esse homem, o que me deixou a pensar que teria atingido um beco sem saída na busca pelas minhas soqueiras.

Entretanto, eu ouvia a voz do ferreiro que me dizia: "Você é um cavalo? Sente-se e coma como um ser humano. GYA HAHAHA...". Ainda meio que perdido no meu pensamento de como eu poderia arranjar forma de recuperar as minhas soqueiras, eu aceitaria o convite do ferreiro, e sentaria-me em uma cadeira se houvesse alguma disponivel. De forma a chegar a algum lado com a minha busca, eu entregaria ao ferreiro a carta que me havia sido escrita, e com um tom mais sério diria: "Essa foi uma carta que me foi entregue por um homem, e pelo que tem escrito, parece que quem escreveu foi Kimi.". Esperaria até que o ferreiro acabasse de ler a carta e afirmaria, novamente com um tom sério: "É pelo que está escrito nessa carta que eu estou procurando esse tal homem lobo, que pelos vistos tem em posse as soqueiras que eu comprei de você.". Após explicar ao ferreiro o porquê da minha busca pelo tal homem lobo, eu pausaria esperando uma resposta vinda do ferreiro acerca da situação. Após esperar por uma resposta do ferreiro, se ele não tivesse ainda informações acerca do tal homem lobo, eu perguntaria com um tom de curiosidade: "Não sabe de algum lugar onde eu posso arranjar informações acerca de um homem como este?". Após obter uma resposta do ferreiro, se ele me informasse de algum local onde eu puderia obter informações acerca do tal homem lobo, eu pediria direções sobre como eu chegaria a esse lugar. Independentemente de uma resposta positiva ou negativa vinda do ferreiro relativamente a um local onde eu pudesse obter informações acerca do ferreiro, eu agradeceria simpáticamente ao ferreiro pelo seu tempo, e pediria desculpa por ter interrompido a sua refeição, e se nada me impedisse, eu sairia da loja do ferreiro me despedindo dele.

Uma vez que estivesse fora da loja, se me tivessem sido dadas instruções acerca de um local onde eu pudesse obter informações acerca do homem lobo, eu me deslocaria para esse local, seguindo as direções que me teriam sido dadas pelo ferreiro. Se não me tivesse  sido dadas quaisquer informações sobre o tal homem lobo, eu deambularia pela cidade, procurando algo interessante para fazer.

Enquanto caminharia, com ou sem destino definido, eu pensaria acerca dos acontecimentos daquele dia, o dia estaria a ser mais interessante do que eu tinha pensado que iria ser, e apesar de a situação poder ficar séria, eu estava me divertindo um pouco com a quebra do ritmo monótono.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Edge
Civil
Civil
Edge

Créditos : Zero
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 11/11/2014
Idade : 20

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptyTer 21 Nov 2017, 13:20


Andrew, mesmo decepcionado, aceitou o convite do ferreiro ao se sentar a frente do mesmo. Sem perder tempo, o pugilista entregava para o homem a bendita carta que o fazia correr atrás das soqueiras. “Essa foi uma carta que me foi entregue por um homem, e pelo que tem escrito, parece que quem escreveu foi Kimi.” O ferreiro soltava seu pedaço de carne pegando o bilhete das mãos de Andrew. – Realmente é a letra da Kimi... – Suas mãos sujas seguravam o papel. – O que ela esta fazendo? Quem são essas crianças que ela fala? Se esse homem lobo estiver tocado na Kimi... – Seu olhar penetrava as entrelinhas, sua preocupação era nítida. “E pelo que está escrito nessa carta que eu estou procurando esse tal homem lobo que pelo visto tem em posse as soqueiras que eu comprei de você.” Retrucava Razor esperançoso a uma resposta que lhe fosse válida.

– Faz o seguinte meu jovem... Grand Drinqs é um local que há essa hora lucra muito, não sei por qual motivo ainda está fechado. – O ferreiro levantava. – Mas de qualquer forma, pergunte a Tom sobre esse tal homem lobo. Aquele gordo baixinho vai ter que lhe dizer algo, se não diga que eu pessoalmente vou ao Quartel General. Apenas isso. – O homem voltava para os fundos com pressa. – Vá de pressa. Depois me agradeça quando estiver com as soqueiras em mãos. – E novamente Andrew voltava para a taverna a qual outrora se encontrava fechado. Não muito longe dali e depois de alguns minutos de caminhada, a Grand Drinqs poderia ser vista. Uma estrutura de pedra com dois andares e bastante movimentada, com a clientela entrando e saindo a todo o momento. Dois marinheiros faziam a guarda do local, cada um com seu rifle. Não havia duvidas.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vortus
Membro
Membro
Vortus

Créditos : 6
Warn : I - Procurando Diversão 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2016
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Town

I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão EmptyQua 22 Nov 2017, 17:19


Ao aproximar-me da taverna que me havia sido indicada pelo ferreiro, eu podia avistar dois indivíduos à porta do local, à medida que me fui aproximando do local notei que os dois indivíduos eram marinheiros. A presença de marinheiros fazia-me lembrar quando o meu pai tinha sido preso também por marinheiros lá na nossa casa, o que não era a mais agradável das memórias e ainda me incomodava um pouco. Contudo, esta não era a altura certa para pensar em acontecimentos do passado, pois para haver presença da marinha alguma coisa de fora do comum podia ter ocorrido naquele local. Devido à presença da marinha pensei inicialmente que poderia me ser impedida a entrada no local por alguma razão, mas quando vi que haviam pessoas a entrar e sair do local naturalmente, decidi entrar no local para procurar o homem que o ferreiro disse que me podia dar informações acerca daquele tal homem lobo.

Se me fosse possibilitada a entrada na taverna, eu entraria na mesma e olharia à volta, visando observar o local, e procuraria um homem com os traços que o ferreiro tinha mencionado, ou seja, um homem baixinho e gordo chamado Tom. Após a observação do local, eu procuraria o balcão do local e dirigiria-me para o mesmo, procurando falar com quem estivesse por trás do balcão. Se estivesse alguém atrás do balcão eu olharia para ele, levantaria a mão um pouco, enquanto relevaria um breve sorriso, tentando assim chamar a atenção de quem estivesse a atender. Uma vez que eu pudesse despertar a atenção do individuo, eu perguntaria para ele com um tom de interrogação: "Gostaria de falar com um cara chamado de Tom.". Se eu fosse informado que Tom não estaria no local eu perguntaria para quem me havia atendido com um tom de curiosidade: "Onde é que posso encontrar esse Tom então?", e ouviria o que o sujeito teria para dizer, e se me dada uma localização, eu pediria direções para chegar nesse local.

Uma vez que eu pudesse então falar com Tom, eu perguntaria para ele com um tom de interrogação: "Conhece alguém que seja conhecido por homem lobo, e onde posso encontrar esse individuo?". Após fazer a minha pergunta, eu pausaria esperando assim uma resposta de Tom. Se Tom me quisesse cobrar dinheiro em troca de informações eu perguntaria a ele qual o preço que ele estaria a cobrar pela informação, se o preço fosse inferior ou igual aos 20.000 Berries que eu tinha em minha posse, eu então entregaria esse dinheiro a Tom e escutaria aquilo que ele tivesse a dizer acerca do homem lobo. Se Tom cobrasse mais do que 20.000 Berries pela informação eu diria para ele com um tom de decepção: "Eu só tenho 20.000 Berries comigo, só consigo pagar até esse valor.". Se mesmo assim Tom não aceitasse dar informações por essa quantia de dinheiro eu perguntaria para o mesmo com um tom de curiosidade: "E não tem nada que eu possa fazer por você em troca dessa informação?". E em seguida pausaria, escutando o que Tom teria para dizer. Após escutar aquilo que Tom teria a dizer acerca do tal homem lobo, se Tom não me pudesse informar acerca do paradeiro do homem lobo, eu perguntaria a Tom: "Não sabe de alguém que saiba onde posso encontrar esse homem lobo?". Pausaria após a minha pergunta, e esperaria por uma resposta vinda de Tom, se ele soubesse de alguém que tivesse conhecimento do paradeiro do homem lobo, eu pediria a localização desse homem, e dirigiria-me para o local onde eu poderia encontrar esse sujeito. Se Tom me informasse acerca do paradeiro do tal homem lobo, eu pediria direções para como chegar ao local. Uma vez que eu tivesse obtido as informações que procurava, eu despediria-me de Tom, agradecendo, e sairia da taverna, e seguiria as direções que Tom me haveria dado para encontrar o tal homem lobo.

Se me tivessem sido dadas indicações acerca do paradeiro do tal homem lobo, enquanto eu seguiria caminho para esse local, eu pensaria acerca da situação, e acerca das informações que eu tinha obtido até ao momento: já tinha sido afirmado na carta que a garota, Kimi, me tinha escrito que aquele homem lobo seria um homem perigoso, e se essa informação coincidisse com aquilo que Tom me informaria, eu poderia estar prestes a entrar numa situação de perigo, nesse caso, eu relembraria os ensinamentos que o meu pai adotivo tinha dado a mim e à minha irmã adotiva lá no nosso velho lar, e que a hora de por esses conhecimentos em prática poderia estar chegando.

Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Procurando Diversão Empty
MensagemAssunto: Re: I - Procurando Diversão   I - Procurando Diversão Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Procurando Diversão
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: