One Piece RPG
O Rei no Oeste XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Mini] Albafica Mino
O Rei no Oeste Emptypor Makei Hoje à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
O Rei no Oeste Emptypor Makei Hoje à(s) 19:15

» A primeira conquista
O Rei no Oeste Emptypor Rangi Hoje à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
O Rei no Oeste Emptypor K1NG Hoje à(s) 16:26

» JupaCity Adventures
O Rei no Oeste Emptypor BigDraon Hoje à(s) 16:01

» Mini-PuppetDragon JupaCity
O Rei no Oeste Emptypor BigDraon Hoje à(s) 15:58

» The Hero Rises!
O Rei no Oeste Emptypor Achiles Hoje à(s) 15:30

» [M.E.P] Koji
O Rei no Oeste Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:29

» A inconsistência do Mágico
O Rei no Oeste Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 15:27

» [MINI-Koji] Anjo caído
O Rei no Oeste Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:27

» Pirata ? quer se juntar a 2º Frota do Pandemônio ?
O Rei no Oeste Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:25

» Seagull Newspaper - Tragédia
O Rei no Oeste Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 13:22

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
O Rei no Oeste Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 13:01

» Meu nome é Mike Brigss
O Rei no Oeste Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:59

» [M.E.P] Kan Kin
O Rei no Oeste Emptypor Shideras Hoje à(s) 08:58

» [Ficha] - Arthur Infamus
O Rei no Oeste Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:15

» Arthur Infamus
O Rei no Oeste Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:15

» Sophia Aldebaran Rockfeller
O Rei no Oeste Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:48

» VII - Wind Of Change
O Rei no Oeste Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:26

» Em busca do próximo nível
O Rei no Oeste Emptypor Hooligan Ontem à(s) 23:23



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O Rei no Oeste

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyQua 26 Jul 2017, 15:47

O Rei no Oeste

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Aldo Rahner. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shogo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Shogo

Créditos : Zero
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 15/03/2013
Idade : 26
Localização : Farol

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyQui 27 Jul 2017, 00:44


Um abraço e lábios umedecidos.  A garota parecia cada vez mais gostar de brincar com esse negócio de papai.  Perguntou sobre a foice prometida anteriormente, e Rahner assentiu.  - Ah claro. - Aldo então puxou cerca de B$30 000,00 e entregou para a garota dos céus. - Só não vá se machucar… - Ou machucar alguém, corrigiu-se em pensamento. - Ah, esquece.  Brinca direitinho tá. E me encontra no Porto daqui a 20 minutos. - Então iniciaria sua busca por uma loja de itens.  Tentaria analisar visualmente, caso contrário perguntaria a qualquer um sobre tal estabelecimento.

Assim que encontrasse, se aproximaria do responsável e iniciaria sua lista.de compras. - Muito bem… Preciso de algumas coisas e espero que possa me ajudar.  Pra começar preciso de uma dessas mochilas.  Das grandes.  Preciso também de um martelo, Dois pedaços de Aço e um pedaço de Ferro.  Duas caixas de charutos e um isqueiro. - Então daria uma boa olhada na loja. - Também vou levar uma dessas algemas aí.  Nunca se sabe né. - Assim que o vendedor buscasse todas as coisas que Aldo havia pedido, o mesmo colocaria tudo na mochila e em seguida a colocaria nas costas.  Então, pegaria a quantia relacionada ao pagamento pela mercadoria e entregaria ao comerciante. - Agradecido.

Já sabia o caminho para o porto, portanto seguiria rumo a tal lugar.  A missão agora seria encontrar uma tripulação para ir até o outro lado da Montanha Reversa, coisa que certamente não seria fácil.  Então tentaria se enturmar com possíveis tripulantes dos navios que por alí estavam. - Belo dia senhores. Meu nome é Arthur Dent, e estou a procura de uma carona para até o outro lado da grande montanha.  Algum de vocês pode me ajudar? - Então observaria as aparências de quem dirigia a palavra.  Um pouco de preconceito nunca lhe fez mal.  - Levo comigo apenas minha filha.  Trillian é o nome da minha garotinha. - Que eu espero que não esteja em problemas, pensou.  Então bateria com os olhos pelo local atrás da garota habitante do céu.  De duas das duas vezes que precisou procurar por ela, a mesma estava em apuros cortando alguém em pedaços ou duelando em uma casa em chamas.  Essas crianças não tem jeito mesmo.


OBS:
 

Contas:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyTer 01 Ago 2017, 12:23



   
Arthur Dent

By. Algo R.


Rosy se despediu com uma risada, que seguiu se transforando em uma gargalhada plena enquanto acenava e se afastava. Aldo, livre momentaneamente da jovem impetuosa seguiu em seus próprios afazeres. Ou seja, esvaziar sua bolsa recém recheada.

Não demorou a achar uma loja, mas precisou ir em mais de uma para comprar tudo o que queria. Gastando certo tempo em tudo, mas como haviam aportado ainda no inicio da manha era cedo quando terminou.

O tempo começava a mudar, nuvens de chuva se aproximavam no horizonte indicando que talvez fosse chover em mais algumas horas. Voltou par ao porto, não estava muito longe do mesmo. Navios chegavam naquele instante, quatro ao todo e no horizonte mais dois eram visíveis.

Não viu Rosy em lugar nenhum, mas não era ela que Aldo procurava. Havia um homem atarracado segurando uma prancheta. Conversava com dois outros homens e parecia tomar nota do que lhe era dito. Aldo chegou junto destes puxando imediatamente assunto.

Belo dia senhores. Meu nome é Arthur Dent, e estou a procura de uma carona para até o outro lado da grande montanha.  Algum de vocês pode me ajudar?

Os três homens pararam quase que imediatamente de conversar, e ficaram olhando para Aldo com olhos bem abertos e bocas paradas meio abertas antes de desandarem a rir.

- Você quer carona para aquele mar? Aqui? Você ta maluco filho? - embora Aldo não fosse assim tão novo para ser chamado de filho o supervisor do porto devia ter seus 50 e alguns anos. O homem baixou a prancheta antes de continuar.   - Não sei se você percebeu, mas vem vindo uma tempestade ai, e mesmo que não fosse por ela você não iria encontrar ninguém disposto a se matar indo para aquele lugar. Não pessoas direitas ao menos. - disse o homem, semicerrando seus olhos para avaliar Aldo. Obviamente suspeitando que talvez ele pudesse ser algum pirata atrás do One Piece.

Os três recuaram um pouco, talvez todos tivessem considerado isso.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Shogo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Shogo

Créditos : Zero
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 15/03/2013
Idade : 26
Localização : Farol

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyQui 03 Ago 2017, 03:07


Quando os homens recuaram, Aldo também o fez imitando-os instantâneamente.  Então olhou em volta e só então percebeu que eles hesitavam por sua causa.  Neste instante cerrou os olhos, avaliando-os assim como fora avaliado. - Não sou bom com esse negócio de tempo mesmo… No entanto, somos os mais direitos de todo o West Blue! - Então pequenos flashbacks de toda a carnificina rapidamente passaram por sua cabeça.  Decidiu que era melhor parar de pensar. - Essa coisa aqui é só pra intimidar. - Tocou o cabo de sua katana, levemente como se fizesse carinho. Desviou o olhar logo em seguida. - Piratas… - Pigarreou e cuspiu para longe.

A conversa com aqueles homens apesar de breve, foi proveitosa.  Uma dica sutil lhe dera um caminho incrível para conseguir a carona tão desejada para o outro lado.  “Pessoas tortas” precisavam ser encontradas, além de suicidas.  Essa não deve ser uma missão lá muito difícil.  Mas antes, tinha algo em mente que era como um chiclete grudado no sapato.  Você quer se livrar dele mas depois de um tempo até começa a se importar, sendo essa uma comparação que não faz sentido algum.

Rahner iniciaria sua busca por Rosy, seu chiclete do momento.  Procuraria pela garota por ali pelo porto outra vez, já que um par de olhos a mais lhe seriam muito útil.  Se encontrasse a menina angelical, lhe daria as boas novas. - Rosy! Tenho uma boa e uma má notícia.  A má é que precisamos achar pessoas suicidas que não se importam com nada para conseguirmos viajar para a Grande Linha durante uma tempestade que provavelmente vai nos matar.  A boa é que comprei essa bela mochila. - Então sorriria, apontando para seu novo acessório com seus polegares opositores. - Eu tô esperando a boa ideia de hoje.  Pode mandar. - Então esperaria que a garota desse a sugestão.

Talvez o melhor a se fazer seja procurar pelas aparências. Tentaria observar as pessoas que não pareciam ser “direitas” naquele porto.  Provavelmente rameiras, bêbados e mendigos estejam incluídos em tal classificação. Trabalhadores e religiosos estavam fora de cogitação.  Se visse alguém que aparentemente se encaixasse em tal descrição, se aproximaria e faria algum contato. - Mas me diz aí… Qual a sua expectativa de vida? - Sem esperanças, sem objetivos… Perfeito. - Procuro uma tripulação, equipada de um navio para atravessar até o outro lado da montanha.  Comigo e minha acompanhante dentro dele, de preferência.  Conhece alguém que pode me ajudar? - Então Aldo bateria em seu bolso, para fazer seus berries tilintarem.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptySeg 07 Ago 2017, 11:58



   
Arthur Dent

By. Algo R.


Com apenas um pouco mais de conversa e com um clima tenso entre os presentes Aldo os deixou para trás. Não havia necessariamente conseguido uma carona fácil, mas havia descoberto um ‘modo’ de prosseguir. Que talvez fosse lhe fazer viajar com as pessoas que costumava caçar.

A pulga atrás da orelha incomodava Aldo, com aquela sensação de desconforto, mas que já se tornava normal e de certo modo atrativa. Mas Rosy não estava em nenhum lugar a vista, caminhou pelo porto durante uns 10 minutos, mas sem ser capaz de enxerga-la.

Aldo passava agora em frente a uma taverna, em um ponto bem mais afastado do QG da marinha, mas ainda de frente para o mar. Os barcos nesse lugar eram um pouco mais surrados e não lembravam tanto embarcações pesqueiras ou comerciárias. A taberna chamava-se dois tapas, e ter-lhe-ia passada despercebida se alguém não tivesse saído voando pela janela do local.

Por dentro o local não era muito melhor do que por fora, o teto era baixo, a iluminação feita por lampiões de óleo deixavam o ar pesado e impregnando de gordura. Havia uma lareira acessa, com um fogo pequeno e uma panela de encopado fervendo eternamente sobre as chamas, havia cheiro de asco, cerveja e vomito pelo lugar, mas as mesas estavam cheias. Cerca de 20 mesas haviam ali, todas com 3 ou 4 sujeitos sentados.

A janela pela qual o sujeito voou era próxima a porta e nessa mesa estava sentada Rosy, parecia bem à-vontade no lugar. Havia uma caneca de cerveja a sua frente, e outros dois sujeitos a encarando. Ela os olhava quando tomou um gole observando-os sobre a borda do copo. Aparentemente ela havia arranjado um lugar para sentar, pois na mesa haviam outros dois copos e duas cadeiras tombadas a frente dessas copos da onde os sujeitos encaravam a jovem habitante do céu.

Algumas mesas olhavam para a confusão a maioria ignorava, talvez não fosse novidade por ali.

- Querem que os ensine a voar? - perguntou a jovem, fazendo os dois sujeitos olharem pela janela quebrada e depois para a foice encostada logo ao lado e assim recuaram, indo para o balcão do bar.

Aldo se sentou junto a Rosy, havia achado seu chicle e também um copo de cerveja pela metade que poderia ou não beber.  Foi recebido com um sorriso da garota... Do lado de fora o outro sujeito caiu desajeitadamente após uma tentativa falha de se levantar.

- Rosy! Tenho uma boa e uma má notícia.  A má é que precisamos achar pessoas suicidas que não se importam com nada para conseguirmos viajar para a Grande Linha durante uma tempestade que provavelmente vai nos matar.  A boa é que comprei essa bela mochila.

- Também tenho uma boa e má noticia... A boa é que atrás de você tem vários desses suicidas, a má é que você vai ter que pagar.. - sorriu e bebeu novamente.

- Eu tô esperando a boa ideia de hoje.  Pode mandar.

- Fale com o Garry, de um sorriso simpático e uma piscadela que ele deve dizer algo. - Rosy lhe piscou com o olho direito e indicou com a cabeça um sujeito magrelo, ossudo e calvo atrás do balcão usando um aventou manchado. Parecia bem o tipo de cara que Aldo tinha em mente.

Levantou-se e foi até lá, desviou de alguns bêbados no caminha, abaixou a cabeça para passar em uma travessa baixa do teto e chegou ao balcão sentando-se de frente ao Garry. E ali foi direto ao ponto.

Procuro uma tripulação, equipada de um navio para atravessar até o outro lado da montanha.  Comigo e minha acompanhante dentro dele, de preferência.  Conhece alguém que pode me ajudar?

Garry ou quem quer que fosse ele, levantou uma das sobrancelhas, mas logo a abaixou quando ouviu o tilintar.
- Hunnn hunn, talvez eu possa conhecer. - disse debruçando-se no balcão de frente para Aldo, tinha um bafo azedo de cerveja velha




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Shogo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Shogo

Créditos : Zero
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 15/03/2013
Idade : 26
Localização : Farol

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyTer 15 Ago 2017, 12:22

A taverna chamada Dois Tapas tinha um jeitinho muito peculiar. Aldo não prestou tanta atenção nela e nem iria, até ver alguém voar pela janela. Levantou uma de suas sobrancelhas estranhando o lugar. Imediatamente olhou pela janela agora aberta, e viu Rosy sentada no estabelecimento enquanto parecia apreciar alguma bebida. Ela também encarava dois sujeitos dos bem mal encarados, que pareciam incomodados. Curiosamente o lugar estava lotado, no entanto a maioria por ali não dava a mínima para a confusão armada.

Rahner caminhou até a entrada e se dirigiu à mesa da garota celestial, ignorando os novos amigos. Sentou-se e pegou a caneca de bebida. Girou-a perto do nariz apenas para sentir seu odor, então fez uma cara de nojo. No entanto, não teceu comentários sobre isso. Apenas procurou sobre informações com a mocinha. Ela falou então sobre Garry, alguém que poderia lhes ajudar. - Bom saber. - Então se levantou e olhou para os rapazes de pé, acenando com a cabeça. - Cavalheiros… - Precisava ter uma conversa com o tal do Garry. Ao mostrar seu cartão de visitas, o homem mostrou sua boa vontade em ajudar, mas não sem antes baforar cerveja velha na cara do espadachim, que no mesmo instante olhou para cima desejando uma morte rápida e indolor.

- Somos todos homens muito ocupados. - Então esperaria alguma resposta do homem, se colocando de perfil para melhor observar o desenrolar da confusão entre Rosy e os rapazes na mesa não tão longe, apenas por diversão. - Você gosta de apostas, Garryboy? - Perguntaria para Garry, que parecia já ter tomado algumas doses daquela bebida amarga. - Aposto 100 mil que a garotinha com carinha de bebê não perde. Ela é uma gracinha, não é mesmo? - Então sorriria para Garry, pra ver se hoje seria seu dia de sorte. Caso o homem mordesse a isca, aguardaria a conclusão da briga de bar protagonizada pela garota celestial. Se ela ganhasse, o que era bem provável, Aldo se viraria para Garry e bateria dois dedos no balcão. - Hoje é meu dia de sorte. Você me deve 100 mil. - Sorriria, desembainhando parte de sua katana para mostrar seu brilho. Então a devolveria para o lugar, levantando levemente as mãos e desfazendo a ameaça. - Mas pra sua sorte, eu só quero sair dessa merda de lugar e ir pra algo bem pior. Me diga o que eu quero ouvir.

Na hipótese de Rosy insinuar uma derrota iminente, Aldo iniciaria uma corrida desembainhando sua espada, para um corte na diagonal para cima visando o tórax do primeiro adversário da garota anjo que visse pela frente. Se abaixaria e então daria uma cambalhota para frente, para acertar o segundo homem com um corte vertical na altura da pelvis. Se poria de pé logo em seguida, para observar os estragos. - Voulez-vous coucher avec moi, ce soir?? - Cantaria ao passo que deixaria sua espada apontada para baixo, para que o sangue escorresse. Não sabia o que significava ao certo, mas gostava de como soava.

Como tudo pode dar errado alguma hora, Aldo precisava estar pronto para se defender. Prepararia a espada para bloquear ataques na vertical, posicionando-a na horizontal e segurando-a firmemente. No caso de ataques na horizontal, posicionaria a espada na vertical, preparando-a de modo a rebater os golpes para longe. Já para estocadas e ataques rasteiros, apenas se afastaria aos saltos para evitar maiores danos.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyTer 15 Ago 2017, 14:11




Arthur Dent

By. Algo R.


- Somos todos homens muito ocupados.

- Sim, verdade. Mas devo dizer que você parece bem tranquilo. - O homem sorriu, revelando dentes amarelados e um meio podre de aparência escura, e revelando também a falta de alguns dentes.

Aldo já se virava, pretendendo olhar a disputa que deveria estar ocorrendo entre Rosy e os dois homens, no entanto ele talvez não houvesse percebido que os dois homens já haviam ido para o bar muito antes dele, ainda quando ele estava sendo a mesa junto a Rosy, de modo que a jovem apenas bebia sossegada no canto próximo a janela aberta, onde o ar era mais fresco.

Vendo que não havia mais confronto Aldo acabou ficando sem o que falar naquele momento, o que deixou o dono do local um pouco impaciente.

- E então? Não éramos ocupados?





____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Shogo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Shogo

Créditos : Zero
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 15/03/2013
Idade : 26
Localização : Farol

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyTer 22 Ago 2017, 02:02

Aldo então retirou de sua bolsa uma pequena quantia de 30 mil berries, já que ambos eram ocupados mesmo. - Tomara que eu não me arrependa. - Diria olhando nos olhos daquele homenzinho feio, e colocaria a quantia sobre o balcão. Aguardaria então as informações vindas daquela boca com odor de cevada.

Após todas as descrições por parte do homem (assim esperamos), Aldo analisaria suas instruções. Depois retornaria até a mesa de Rosy, para perguntar o que ela acha da ideia. Aparentemente aquela seria a única forma de ir até o outro lado da montanha com aquela tempestade se aproximando. - Sabe pequena Rosy... Certa vez um marinheiro me falou sobre um capitão que tentou atravessar a Montanha durante uma tempestade. Ele tinha um navio esguio com uma couraça de ferro revestindo o casco, um dos mais bem feitos trabalhos dos melhores carpinteiros e ferreiros do Blue do Sul. - Rahner então tornaria a cheirar a cerveja que ainda restava no copo sobre a mesa, apenas para ter certeza de que não a beberia.

- Sua tripulação era das mais competentes e determinadas, e dispunha de dois bons navegadores, os melhores de Baterilla. Quando finalmente partiram em direção à Grande Linha, as velas inflaram que era uma maravilha. O vento soprava forte e as ondas eram como grandes ladeiras salgadas. - Então Rahner apoiaria o copo no lugar, e puxaria de sua mochila um de seus charutos. Observaria o fumo por algum tempo antes de voltar a falar. - A violência do mar implacável começou a deixar os marujos confusos, e obviamente neste momento foi que os navegadores fizeram valer de seus títulos. Ambos queriam mostrar o quanto eram bons para seu capitão. Então algum tipo de competição começou naquele convés, onde os navegadores davam ordens divergentes deixando os tripulantes sem saber o que fazer. Içar velas, virar a bombordo... Toda essa baboseira de navegadores.

A boca de Aldo já estava ansiando por aquele charuto, e no momento sua cabeça não conseguia decidir se o acenderia naquele momento ou esperaria por outra oportunidade. Concluiu que talvez não houvesse outra. Colocou o objeto entre os lábios e o acendeu com seu isqueiro novinho. Encheu seus pulmões com aquela fumaça com gostinho de morte lenta. - O Capitão não tinha se dado conta da confusão que estava acontecendo, afinal tinha marujos determinados, um ótimo navio e os dois melhores navegadores de Baterilla. O que mais podia dar errado? Que o mar viesse com toda a sua fúria, e que se dane... - Então tirou o charuto dos lábios e limpou o canto da boca. - Pela confusão entre os navegadores e a tripulação, de nada adiantou tudo isso. A embarcação bateu feio na entrada do canal, naufragando logo em seguida e sendo levada aos pedaços pelos turbilhões da montanha até o outro lado. - Deu uma pigarreada, e cuspiu para o lado (mas não sem antes observar se não havia alguém passando ou algo do tipo. Não queria confusões por ali.

O espadachim então voltou a fumar o charuto, mostrando um leve sorriso. - Moral da história? Mate um dos navegadores ou algo assim. Lembre-se disso.


Tirando leite de pedra aqui…

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyQua 23 Ago 2017, 12:43



   
Arthur Dent

By. Algo R.


O dinheiro sumiu do balcão tão rápido que Aldo sequer percebeu as notas sumindo. Havia tido tanta dificuldade para ganhar aquele dinheiro e agora via-o rapidamente se esvaindo por entre seus dedos.

O barman sorriu exibindo novamente seus dentes amarelados e se aproximou de algo falando em tom conspiratório.

- Chegue mais perto. Tem um cara, poucos o conhecem, ao menos poucos que sejam honestos. - sorriu ainda mais. - O nome dele é Macaulay Culkin, mas quem o conhece o chama de o esquecido. A muitos anos ele foi realmente esquecido aqui e desde lá teve que dar um modo de se virar. Em resumo, ele costuma mandar algumas coisas pra lá, se é que me entende. Ouvi dizer que ele está preparando um novo carregamento, talvez seja seu dia de sorte. - depois disso ele explicou como Aldo podia fazer para encontra-lo e se afastou e saiu para atender um outro cliente que o chamava.

Aldo se dirigiu mais uma vez até a mesa, onde contou o que descobriu e também uma outra história qualquer, a qual sentiu vontade de dividir com a jovem.

- Não tenho problema com contrabando. - a jovem deu os ombros. - A não ser que sejam de pessoas, mas isso vamos ver não? Se for... Bom, vai ser bom se for. - Rosy passou a língua nos lábios como se saboreando a sua imaginação.

Aldo teria que seguir até o outro lado da ilha, o local mais distante do QG da marinha. Ao nordeste, onde haveria um pequeno porto clandestino. Lá encontraria o Esquecido, ou ao menos era o que havia lhe sido dito.

O vento havia aumentado do lado de fora, e os primeiros pingos de chuva começado, eram esparsos, com intervalo e distantes, mas prenunciavam o que viria logo mais. Aquele era realmente um dia incrível para se partir.


Caso para fosse encontraria um navio robusto sendo carregado, pessoas correndo com caixas. Haviam algumas ainda abertas por onde era possível enxergar armas de diversos tipos. A maioria ali eram homens robustos, sujos e suados. Com cara de poucos amigos, mas no alto de uma plataforma haveria O esquecido e ele tinha uma cara ainda menos amigável que o restante.

Talvez fosse bom Aldo considerar uma boa maneira para abordar aquele grupo.





Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Shogo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Shogo

Créditos : Zero
Warn : O Rei no Oeste 10010
Masculino Data de inscrição : 15/03/2013
Idade : 26
Localização : Farol

O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste EmptyQui 24 Ago 2017, 16:17

Rosy não via problema em viajar com criminosos, então para Aldo o plano seria aquele mesmo. Pegou suas coisas, segurou firme o cabo de sua espada e se preparou para uma longa caminhada. - Então vamos nos adiantar. Não quero perder nem um minuto dessa chuva aí… - Então seguiria as instruções dadas pelo informante subornado.

Ao chegar no lugar com os cabelos úmidos, Aldo daria uma nova bela tragada no charuto para aquecer seus pulmões com aquela fumaça quente. Não foi difícil encontrar a equipe de trabalhadores à margem da lei, seguindo as orientações daquele homem de bafo nada agradável. - Grande dia, senhores. - Chamaria a atenção dos rapazes que provavelmente tinham algo melhor pra fazer. - Estou à procura daquele que vos comanda… Eeep… Desculpe, esqueci o nome… - Então sorriria de um jeito canalha.

Se os homens indicasse o líder, ou perguntasse o motivo pelo qual Aldo o estava procurando, simplesmente responderia. - Um homem no bar me falou que aqui tem loucos o bastante para fazer a travessia. Fiquei impressionado e resolvi vir ver para crer. - Então se dirigiria até o tal do Esquecido, para ver se hoje seria seu dia de sorte. - Ouvi falar que vocês gostam de navegar por águas rápidas… - Então sacodiria o charuto em direção ao chão, para se livrar de cinzas. - Eu e minha garota precisamos de uma carona até o farol. E ninguém no porto do outro lado da cidade parece ter culhões o suficiente pra isso. Mas vocês… - Então olharia em volta, analisando as mercadorias. - Não parecem ter medo de nada.- Sua consciência lhe dizia para sacar a espada ali mesmo e matar quem viesse pela frente, mas precisava segurar a onda.

- Um homem no bar me disse o seu nome mas… - Então negaria com a cabeça, fazendo expressão de culpado. - Me chamo Arthur Dent, e aquela é Tricia Mcmillian. Os amigos a chamam de Trillian, mas você não é amigo dela. Podemos ajudar em qualquer coisa. - Então apalparia o cabo de sua katana, para se fazer mais claro. - Se quiser podemos até carregar essas coisas para dentro, shows de entretenimento, é só falar. Trillian sabe fazer um número com aquela foice que é surpreendente. - Então olharia para Rosy, para ver se não estava se metendo em encrencas.

Caso a ida do casal fosse condicionada ao trabalho, Aldo assim o faria para adiantar as coisas o mais rápido possível.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O Rei no Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: O Rei no Oeste   O Rei no Oeste Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Rei no Oeste
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: