One Piece RPG
To the grand line! - Página 11 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» ~ RESET ~
To the grand line! - Página 11 Emptypor KingSalazar Hoje à(s) 18:01

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
To the grand line! - Página 11 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 17:54

» Akira Suzuki
To the grand line! - Página 11 Emptypor Ceji Hoje à(s) 17:38

» [M.E.P] Nash
To the grand line! - Página 11 Emptypor TsubasaNash Hoje à(s) 13:40

» [Kit - Garou]
To the grand line! - Página 11 Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:06

» V - Into The Void
To the grand line! - Página 11 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:03

» Mini - DanJo
To the grand line! - Página 11 Emptypor DanJo Hoje à(s) 02:51

» Crisbella Rhode
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 02:48

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
To the grand line! - Página 11 Emptypor Wave Hoje à(s) 00:53

» O vagabundo e o aleijado
To the grand line! - Página 11 Emptypor Ghastz Hoje à(s) 00:40

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:16

» O Legado Bitencourt Act I
To the grand line! - Página 11 Emptypor Faktor Ontem à(s) 22:16

» Apenas UMA Aventura
To the grand line! - Página 11 Emptypor Van Ontem à(s) 17:49

» Bellamy Navarro
To the grand line! - Página 11 Emptypor Greny Ontem à(s) 12:43

» Unbreakable
To the grand line! - Página 11 Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:55

» (Mini) Gyatho
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
To the grand line! - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
To the grand line! - Página 11 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 00:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 To the grand line!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11
AutorMensagem
gmasterX
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 12/06/2014

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySex 15 Jun 2018, 23:55

At the Grand Line!




Chegamos ao tal lugar nocivo e mortal de que o Thor tinha tanto medo, onde eu jurava que estaríamos sob constante ameaça de morte e... Olha... Minha cabeça ainda ta no lugar e eu ainda consigo andar, o que significa que sou acima da média ou esse lugar não é tão perigoso quanto dizem. Por um lado, prefiro não acreditar que não estou acima da média, pois a pessoa que eu queria tanto proteger teve que ser carregada pra fora daqui, inconsciente.

Pra muitos com quem eu conversava quando novo, a Grand Line parecia a fronteira do extraordinário onde os homens entram como meros pebleus e retornavam para reinar como deuses. Parando pra pensar, eu me encontro bem onde se originaram as lendas que eu tanto lia quando criança... Isso... Significa que eu tenho que ficar forte o mais rápido o possível...

O inimigo é perspicaz e o destino e traiçoeiro, eu não posso contar com outras pessoas para poder aproveitar meu lugar sob o sol. Preciso ser temido e respeitado, talvez eu possa coagir toda a criminalidade que ameaça os cidadãos de bem possam viver sem a presença do medo... Eh... É um papo bem idiota e um objetivo quase absurdo, mas se eu não o fizer quem fará?

Tá, antes de botar esse projeto em ação, tenho que visar as minhas prioridades... Não posso colocar a carroça na frente dos burros. Terei que descansar pra fechar os dois buracos de bala que levei e aguardar a Mayu melhorar. Deve ter umas coisas legais pra se fazer na ilha, talvez devesse apenas desacelerar um pouco enquanto eu me curo e aproveitar esse lugar...

Bom, deixando a baboseira e o falatório de lado... Preciso de um quarto pra poder guardar minhas coisas. Cê sabe... Uniforme, espada, din din... Basicamente tudo que eu posso simplesmente carregar no corpo. Também levaria comigo a bagagem da Mayu, já que no estado em que ela se encontra, duvido que ela conseguiria voltar pra buscar e... Aproveitando a oportunidade, eu daria uma olhada rápida e discreta no que ela tava carregando, só aquela espiada sem abrir muito a mala ou olhar diretamente pra dentro, sabe? Uma olhada sem olhar, só pra eu não me sentir 100% culpado.

Com tudo em mãos, eu então partiria pro QG, em busca do local onde eu pudesse guardar aquele monte de bagagens, tentaria me informar com os soldados e oficias para poder me localizar melhor. Livre do peso extra, eu partiria na busca de um lugar onde eu pudesse tomar um banho sem ser incomodado. Dizem que o estresse e a tensão vão embora junto d’água, espero que isso seja verdade. Me despiria e tomaria um banho rápido, então eu me secaria, me vestiria.  Logo após eu buscaria por uma refeição decente, comer apenas barrinhas em alto mar não é uma dieta tão nutritiva, além de ter ficado bem claro pra mim que só umas 40 dessas satisfaria meu apetite. Por isso eu comeria o máximo que pudesse, sem deixar a gula tomar conta, pois tenho companheiros com quem devo dividir os mantimentos. Comeria o que tivesse em ritmo acelerado, mas mastigando bem para não ter uma má digestão.

Depois de tomar um banho e encher meu bucho, eu sairia em busca da ala médica para fazer companhia para minha companheira. Eu não iria a lugar nenhum sem ela, e também já não tinha muito que fazer, por isso, ficar uns minutos ou horas pra poder recepcionar ela com um sorriso não é algo que vá atrapalhar minha agenda lotada.



NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 19
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySex 22 Jun 2018, 22:13




O QG da marinha!


  • Todos


O grupo havia finalmente chegado na tão esperada primeira ilha da Grand Line, e logo à frente no porto havia uma construção se erguendo, construída metade em terra e metade acima da agua do mar: o grandioso QG da marinha se situava logo ao lado do porto, e podiam ver ele claramente, além de um amontoado de casas espalhadas aleatoriamente umas por cima das outra no que se consistia uma cidade. Logo que Lars falou com sua companheira acerca da conclusão da missão, o grupo foi guiado pelo capitão Beethoven até o QG, junto dos outros soldados. Os três prisioneiros já haviam sido levados, assim como Mayu. Já no QG, todos foram guiados até seus alojamentos, que eram divididos de acordo com o sexo, para logo seguirem para seus afazeres. A primeira coisa que Lars foi fazer era conseguir seu novo uniforme, o que não foi um problema, pois o pessoal daquele QG parecia bem mais eficiente, e logo ele estava com seu uniforme novo sem nenhum transtorno.

Magnus e Terumi, por sua vez, foram se arrumar, banhando-se para em seguida seguirem para o refeitório, onde depois de um tempo Lars também chegou, já banhado, para comer. Rin ainda não havia aparecido, mas isso não impediu o trio de degustar do delicioso curry que estavam servindo. Magnus foi o primeiro a se levantar, despedindo-se e indo até a enfermaria, onde Mayu estava. Chegando no local ele pode ver que ela estava deitada em uma das camas, mas a maioria dos tratamentos já haviam sido feitos. - Magnus? Que bom que você está aqui. O que aconteceu entre o momento que eu apaguei e agora? - Ela parecia bem confusa, e nenhum dos médicos parecia ter dado uma explicação para ela. Pouco tempo após Magnus sair, Rin também apareceu, também arrumada, e logo se serviu de um prato. Finalmente a missão havia terminado, e apesar de Mayu ainda estar se recuperando de ferimentos mais graves, todos estavam bem e fora de perigo. Estavam em um novo mar, um mar mais perigoso, e deveriam estar preparados para o que poderia vir.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Sargento
Sargento
gmasterX

Créditos : 9
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 20
Localização : Na minha casa,ué

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySeg 02 Jul 2018, 21:25

Journey's end




Ver a Mayu consciente e sem nenhum dano permanente aparente ou muito grave me livrou do aperto no coração que estava sentindo há pouco. Sabia que não se trava de um ferimento mortal, como um corte limpo no pescoço ou uma facada no coração, mas ainda sim eu temia pelo pior, até porque eu não sou um médico.

Ao ver o quão bem ela estava, eu meio que entrei em transe e meu raciocínio foi pelo ralo. Estava a poucos passos de me emocionar que nem uma menininha sem razão ou circunstância, mas pouco antes de abrir o berreiro que nem uma moça, os músculos do meu rosto se contraíram, revelando um sorriso. Sem pensar muito eu procuraria por um espaço em sua cama para me sentar ao seu lado, se isso não fosse possível, procuraria por uma cadeira e a puxaria para logo após me sentar.

- A batalha teve um desfecho rápido. Assim que chegamos a ilha, os soldados subiram a bordo e capturaram os criminosos, nós recebemos tratamentos, só que... Pra te salvar... Eles tiveram que fazer uma cirurgia e... Agora você é um homem. – Tentaria dizer com um semblante sério, mas o alivio e a alegria que estava sentindo com certeza não me permitiria atuar tão bem.

– Antes de qualquer coisa, eu vim aqui pra lhe dizer algo, mas eu esqueci o discurso que tinha feito quando você desmaiou no barco, então vou direto ao ponto... –Cruzaria os meus braços e tomaria uma postura ereta, mostrando minha seriedade. – Eu deixei a situação sair de meu controle lá no barco. Devia ter lhe avisado sobre o que estava ocorrendo e para tentar reparar o meu erro e coberto de preocupação, eu nos meti naquela roubada. Eu estaria bem se não tivesse envolvido você e o Terumi, por isso, mesmo não achando que eu mereço seu perdão, eu venho lhe pedir... – Daria uma longa pausa – Me desculpe. – Abaixaria minha cabeça a pedido de clemência.

Aguaria sua resposta, mantendo a mesma postura. Se ela concordasse com a parte de “Não merecer perdão”, eu me levantaria e andaria lentamente em direção a porta e diria: – Eu compreendo... Estarei em meu alojamento junto de suas coisas, lhe avisarei sobre nossa próxima missão. – Encerrando a conversa conforme eu deixo a enfermaria. Se ela me perdoasse, eu levantaria minha cabeça, lhe encararia com um singelo sorriso, seguraria sua mão a envolvendo com meus dedos e diria: – Você é mesmo o meu anjo guardião... Realmente não mereço tudo que você faz por mim. – Colocaria gentilmente sua mão sobre seu colo e me levantaria.

Se ela quisesse me falar algo enquanto eu me retiro, eu pararia e escutaria em silencio. – Antes que eu saia... Precisa de algo? Eu posso ir lá buscar agora mesmo. – Eu prosseguiria perguntando, e se me fosse pedido, eu buscaria seja lá o que ela me pedisse. Se ela não tivesse nenhum objeção, eu prosseguiria dizendo. – Suas coisas estão junto das minhas no alojamento dos homens. Quando estiver disposta, sinta-se livre pra ir lá.

Resolvendo meus assuntos inacabados com Mayu, eu me adiantaria e tentaria resolver dessa vez algo que vem me incomodando, mas que havia me esquecido de resolver a momentos atrás. Partiria de encontro ao loiro cozinheiro e ao sargento Terumi em ritmo acelerado, mas antes eu voltaria ao alojamento, onde havia deixado Aldebaran, Agnis e Ichinose. Eu os pegaria e voltaria para minha busca pelos meus companheiros. Ao me aproximar deles, eu exclamaria: – Terumi! Lars! – Para chamar sua atenção de forma sucinta e para tentar os reunir, já que o que eu tinha a propor envolvia os dois. Seguiria dizendo: – Irei direto ao ponto. – Mostrando um sorriso leve de canto de boca pra tentar evitar qualquer clima de tensão que possivelmente viera se formar. – Quero propor a formação de um grupo juntando nós cinco. Meu mentor já me falou que certos setores da marinha são corruptos, por isso seria ótimo manter oficiais de confiança por perto. Sei que posso confiar em vocês e quero que saibam que podem confiar em mim, além disso, eu posso lhe oferecer meus serviços como ferreiro! Não sou um ferreiro lendário que pode transformar metais em armas incríveis, mas minhas armas geralmente têm uma qualidade consideravelmente boa. Então... O que dizem? – Eu então aguardaria uma resposta ou possíveis perguntas a serem respondidas com os braços cruzados. Independente da resposta eu diria: – Ótimo! Se precisarem de mim, estarei descansando. Agora se me derem licença. – E me retiraria do local logo após se nenhum protesto fosse feito.

Pra finalizar o dia, eu buscaria um oficial do QG para tratar sobre o salário das duas missões que havia completado como sargento para retornar para o meu alojamento e guardar-lo junto do resto da grana.

Por fim, eu me deitaria e aproveitaria do tão merecido descanso, dormindo por umas horinhas.



NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teru
Soldado
Soldado
Teru

Créditos : 37
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2014
Idade : 22
Localização : F3 + Teru

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptyTer 03 Jul 2018, 20:59


Chapter One - To the Grand line!
Sea Hound

I bite way more than I bark
A Dog At Sea XXIV
.

Felizmente os processos médicos eram eficazes e imediatos dando ao cachorro a oportunidade de se colocar em pé novamente e juntar-se ao resto dos seus companheiros para uma estranha porém mais que necessitada sessão de descanso. Tendo em conta que Lars possuía um rank muito superior ao seu era provável que a responsabilidade de fazer um relatório completo sobre o que se tinha passado durante a viagem a Grand Line, no entanto parte de si sentia-se responsável e com a necessidade de pelo menos garantir que não faltava nenhum detalhe visto que o assunto era algo sensível e nenhuma organização iria simplesmente esquecer o facto que abrigava traidores e potenciais inimigos nas suas residências, especialmente quando não havia uma forma clara de determinar quem mais estava envolvido no esquema de corrupção e falta de lealdade. Não havia muito que pudesse fazer porém era um detalhe no qual se sentia obrigado em corrigir para o bem de todos.

—  Esta foi sem dúvida nenhuma a missão mais estranha que já fiz desde que entrei na marinha. Não foram muitas porém tenho a certeza que esta vai entrar no top 10.

Após um comentário sarcástico e de certa forma individualista tendo em conta que parte de si ainda não acreditava que tinha saído daquela situação vivo, Rin achou que seria engraçado falar com Lars, Magnus e a outra garoto com o mesmo nome que ele de modo a socializar um pouco visto que a missão estava terminada e a viagem concluída, algo que indicava que pelo menos durante mais oito horas era seguro assumir que podia descansar. Ironicamente ele não era o único que pretendia partilhar as histórias e experiências de tudo aquilo que se tinha passado, tal como ele, Magnus também tinha a vontade de socializar mas não só isso como a intenção de uma nova proposta que aos ouvidos do cachorro era algo que nunca lhe tinham feito até ao dia de hoje.

—  Um grupo? Teoricamente já não somos um grupo? Usamos todos o mesmo tipo de roupa com exepção de algumas variações, dormimos todos no mesmo local e somos pagos pela mesma entidade. Acho que a marinha é um enorme grupo por si será que dá para fazer um grupo dentro de um grupo? Parece divertido.

Ouvindo a opinião dos seus companheiros de equipa em relação a formação do tal grupo proposto por Magnus, o cachorro sentia-se algo entusiasmado pelo facto de ter sido convidado a fazer parte de algo pois mostra que bem lá no fundo a sua presença era apreciada e acima de tudo, que apesar da diversidade e contra-tempos, o mink continuava a ser algo útil para alguém. Ele continuaria a participar na conversa de modo a tentar perceber qual era a opinião de todos os outros que pelos vistos o acompanhavam naquela estranha jornada no novo local que tinha alcançado, especialmente porque parte de si tinha a certeza de que a sua mãe já tinha chegado naquele local o que provava que o cachorro ainda estava um pouco atrás no que seriam os primeiros passos num futuro individual que não era a copia de um percurso feito por alguém que já sabia. Talvez o ideal fosse escrever uma carta para casa de modo a saber como estava tudo por lá e sobretudo se havia algum tipo de progresso relativamente as respetivas carreiras deles, algo para o futuro pois agora faltava decidir duas das coisas mais importantes para o grupo: o novo e o líder.

Objectivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

L£t Me bE yOur gUIdE, in tHiS pAth of MeGaLoMaNiA


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração   -   Pensamento  -   Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySex 06 Jul 2018, 23:06

Terra Das Maravilhas - Parte II

Não há coisa melhor do que um bom descanso depois de uma longa e complicada viajem. Por termos ficado tanto tempo em alto mar, parando por menos de uma hora apenas em Loguetown, era muito gratificante estar em terra firme novamente, sentir um chão que não seja de madeira debaixo dos meus pés, essas coisas. Quer dizer, grande parte do cansaço era por causa do problema que tivemos com os dois tenentes falsos na viajem, onde quase todos acabamos feridos, mas isso era só detalhe, nada mudava o fato de que eu havia conseguido uma promoção e no momento só queria saber de tomar um bom banho e relaxar.

Com tudo resolvido no barco, logo fomos guiados para o QG, e logo me dei conta da, err... exuberância da ilha? Educadamente falando, aquele lugar era estranho. A arquitetura lá não parecia ser convencional igual à das ilhas que passei pelos blues, e isso ficava bem claro ao se notar as casas, que eram feitas umas em cima das outras, como se fossem uma única casa com muitos andares, mas que estes fossem divididos para pessoas diferentes. Sério, aquela porra parecia um lego de arquiteto. E eu só conseguia imaginar as casas prontas sendo encaixadas uma em cima da outra com guindastes, embora eu tivesse certeza que não fosse daquele jeito que as coisas funcionavam, mas eu realmente não entendia como caralhos conseguiam deixar aquele monte de andares de pé. A anormalidade daquele lugar so ficava mais nítida quando se via à disposição do quartel general, que ficava metade em terra firme e a outra metade suspensa por vigas em cima do mar. Eu torcia muito pra que o arquiteto daquela desgraça soubesse o que estava fazendo quando construiu aquela porra, porque se ele tivesse sido tão mongol quanto eu achava que ele tinha sido, e aquela bosta desabasse e me matasse, eu ia voltar dos mortos só pra puxar o pé dele a noite.  

Querendo ou não, de qualquer modo eu teria que entrar no QG, e segui me acalmando repetindo para mim mesmo que muitas pessoas usam aquela espelunca e, até onde eu sabia, ela nunca havia caído. Ao menos depois de entrar no mesmo, a área suspensa obviamente não era mais visível, já que eu não tinha nenhum poder que me permitisse olhar através de paredes, e eu poderia deixar essa preocupação de lado se não pensasse muito no assunto. Como eu havia conseguido a promoção, eu precisava ir logo pegar o novo uniforme, e felizmente não me perdi no recém chegado QG. A estrutura interna não era tão diferente dos outros QGs que já havia passado, então rapidamente achei a alfaiateria e requisitei o uniforme de tenente. É, finalmente tenente... Não era uma patente tão alta assim, mas muitos dos superiores que haviam me causado problemas até então eram tenentes, tenentes que lideravam ou co-lideravam QGs nos blues; isso significava que eu finalmente estava em condição de falar de igual para igual com aqueles babacas, e, parando pra pensar, isso meio que me fazia superior do Rema-Cu. Imagina que louco seria se eu decidisse voltar pra Shells só pra pegar no pé do Thorzinho por ele agora ser meu subordinado? Para a sorte dele, ele conseguiu compensar pelas cagadas que cometeu comigo, então não tinha motivos para sacanear ele, mas um certo outro tenente não estava na mesma situação. Nolan foi um tenente que me fez passar por muito estresse em Wars Island, logo quando comecei minha carreira na marinha; ele parecia que não tinha muita paciência comigo, e chegou até a me expulsar do QG de Wars, mas isso não foi o pior que ele havia feito comigo. Logo no meu primeiro dia, ele ficou irritado que eu havia cometido um errinho básico durante uma convocação, quebrado uma coisinha qualquer, sabe, só um mastro novo do QG, e pôs Rin e eu forçadamente em uma missão de vigia, mas o que ele não disse era que já sabia que um grupo mercenário perigosíssimo iria atacar o estabelecimento, E PRA MELHORAR AINDA MAIS, ELE JÁ TINHA FEITO UMA EMBOSCADA PROS MERCENÁRIOS, MAS NOS DEIXOU SEM INFORMAÇÃO NENHUMA LÁ PRA TOMAR UMA SURRA ATÉ DECIDIRMOS CHAMAR REFORÇOS. É, ele foi extremadamente babaca ao nos por em uma missão inútil e acima do nosso nível, e Rin quase morreu naquela noite, mais o fdp ainda usou do fato de ser Tenente e eu apenas um soldado para me forçar a pedir desculpas e acatar as ordens depois que eu comecei a cuspir as falhas e insensatsezes daquele "plano" todo, embora eu tenha certeza que meu vasto vocabulário de xingamentos tenham ajudado a o sentir ofendido.

No final, eu até fiquei feliz por ter sido expulso de Wars, afinal pude parar de olhar pra cara dele e de quebra fui chutado para a mesma ilha a qual Rin estava sendo transferida, mas agora que eu era Tenente também, não precisava mais apenas ignorar tudo o que ele havia feito por uma coisa bossal como patente maior. Quer dizer, "agora", porque por mais que meu ranço fosse grande, a fome e o cansaço eram maiores. Deste modo, meu próximo destino era aquela delicia de ducha. Tomando uma bela duchada pra tanto relaxar quanto pra me limpar dos resquícios da treta da viajem, como suor e sangue, finalmente tive um tempo sozinho pra pensar sobre toda a minha trajetória até ali, e agradeci por não ter trombado com a Rin no vestiário uma terceira vez. Após ter me limpado com a maior calma do mundo, me vesti com meu novo uniforme e parti em busca de um refeitório ou do grupo de sargentos da viajem, o que encontrasse antes. Coincidentemente encontrei os dois juntos, os sargentos estavam no refeitório, o que foi uma boa, e logo me juntei a eles. Como nem tudo é rosas, Gê rapidamente saiu para resolver alguma parada, e eu fiquei com cara de cu lá junto do Teru. Para não ficar uma situação constrangedora, fui pegar logo minha comida, que como a de todos era curry. Eu nunca havia comido curry, mas até que a primeira vez foi uma boa experiência; a comida estava boa, e por mais que tivesse ficado com vontade de ir perguntar como que preparavam curry, me conti.

Já estavam eu, Rin e Teru comendo quando Gê finalmente voltou, e já chegou com uma maluquice do caralho. O mongoloide queria que formássemos uma espécie de timezinho dentro da marinha, mas... qual era o sentido disso? Primeiro que todos nós já trabalhávamos juntos, segundo que não éramos piratas para formar bandozinho. Se eles queriam que mantivéssemos contato ok, mas estávamos longe de sermos uma frota para sermos o mais próximo de "grupo" que a marinha tinha. Depois de terminar de ouvir ele, comecei a rir, enquanto tentava abafar as gargalhadas com a mão - HAHAHAHAHAHAHAHA, cara, um grupo dentro de uma instituição onde se trabalha em conjunto sob ordens de um superior? Andou fumando o que? Se falarem para nos separarmos em missões diferentes, nos temos que nos separar, é assim que infelizmente funciona. Se você quer que mantenhamos contato para qualquer eventualidade, problema ou auxílio, beleza, mas nós não somos uma frota, e também não estamos perto de ser uma. Não é algo simples assim - Completaria, com uma expressão de "é, né,fazer o que". Tinha uma coisa que queria falar com eles, mas eu já havia esquecido, pois havia algo mais importante na minha cabeça - Bom, eu tenho algo pra fazer agora. Depois voltamos a falar, ok? - E então sairia do refeitório, devolvendo o plano e talheres se ainda não o tivesse feito.

Sairia em busca de um Den Den Mushi no QG que eu pudesse usar de forma privada, espiando salas com portas abertas e buscando algum tipo de indicação de sala de telefonema, ou algo do género. Caso não achasse, perguntaria a algum Tenente ou alguém que parecesse conhecer o lugar - Hey, tem algum lugar no QG com um Den Den Mushi que eu possa usar para fazer uma ligação? - Em caso de resposta positiva, partiria para o local indicado. Caso ele não soubesse, perguntaria para outro. Caso tivesse uma resposta negativa, continuaria - E na cidade, sabe de alguém lugar onde eu possa fazer uma ligação? - Em caso positivo, seguiria para o local; em caso de dúvida, sairia para a rua perguntar para alguém e em caso negativo, desistiria e voltaria pro refeitório. Uma vez achado um local para fazer a ligação, de graça ou pagando uma taxa, faria o necessário para ter minha ligação, e uma vez que pudesse, ligaria para o QG de Wars Island - Alô, eu poderia falar com o Tenente Nolan? - Diria, e então continuaria quando ele fosse chamado e eu confirmasse que era ele, ou se já fosse ele - Tenente Nolan? Primeiramente, como está seu dia? O meu está ótimo. Aliais, esqueci de me apresentar, quem fala é o tenente Lars Sparkbolt. Lembra de mim? Só estou ligando para avisar que agora que sou um tenente também é não preciso mais abaixar a cabeça pra você, queria te mandar tomar no cu com todas as minhas forças, e adoraria se fosse à merda também, por ter me mandado naquela missão suicida e usando sua patente para me calar, tá? - Eu pretendia desligar ali mesmo, mas aí me lembrei de Margareth, a namorada, digo, "namorada" de Nolan. Ela era uma trap que realmente parecia muito uma mulher, que eu havia conhecido em meu voo à Shells depois de ser expulso do QG de Wars. Ela se orgulhava de ter nascido bem afeminada, e diferente de Nolan, era muito simpática, o que me permitiu fazer amizade com ela mesmo que a mesma mantivesse relações com aquele troglodita - Ah, e manda um abraço "pra" Margareth, e fica tranquilo que seu segredinho com "ela" vai ficar a salvo graças a simpatia "dela", tá? - Diria, esperando para rir de possíveis reações alarmadas pra qualquer uma das falas, para então me despedir e desligar depois do que quer que ele quisesse falar. Caso mantivesse a compostura depois de tudo isso, o que eu achava difícil, já que ele já havia abaixado o calão pra falar comigo em Wars uma vez, apenas fecharia a cara - Caralho, você é um estraga prazeres mesmo. Até outro dia - E então desligaria. Em ambos os casos, depois de desligar, retornaria para o QG caso estivesse fora, e dentro voltaria pro refeitório, vendo se eles ainda estariam lá. Pros que estivessem, diria - Melhor pegarmos logo os salários - E então me dirigiria para o banco mundial para pegar os salários das missões, colaborando com a burocracia para não ter problemas. Também iria para lá caso não achasse nenhum dos sargentos.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 19
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySeg 16 Jul 2018, 21:29




Ligação conturbada!


  • Todos


A missão havia finalmente acabado, e todos poderiam finalmente descansar depois de tudo. Enquanto Lars e Terumi comiam um delicioso prato de curry no refeitório do QG, Magnus estava na enfermaria, ao lado de sua parceira Mayu. A pedido da mulher, Magnus deu um pequeno resumo dos acontecimentos, mas não perdeu a oportunidade de a zoar, o que lhe rendeu um cascudo na cabeça que deixou um galo. - Idiota. - Em seguida, o clima ficou mais sério, enquanto Magnus fazia um mini discurso pedido perdão, o que lhe rendeu um segundo cascudo. - Não precisa se desculpar por nada. Fui eu que não consegui me proteger. Eu estou na marinha sabendo que tenho o risco de morrer a qualquer momento, e estou preparada para isso. Ao contrário do que pensa você agiu muito bem conseguindo me encontrar e me salvar, e por isso eu sou grata. - Inclinando-se para frente, Mayu o abraçou por alguns instantes antes de se afastar novamente. Magnus inda se ofereceu par buscar algo para ela, mas como ela não precisava de nada, ele saiu em seguiu em direção ao refeitório.

Encontrando seus companheiros, a proposta de se unirem foi feita e, apesar de ambos acharem bem estranho, Terumi gostou da proposta, enquanto Lars achou idiota. Entretanto, antes que Lars fosse convencido a mudar de ideia o mesmo se retirou, deixando os dois ali sozinhos. Seguindo pelo QG, o Sparkbolt procurava algum lugar no qual pudesse fazer um telefonema, e logo descobriu que havia um den den mushi logo na recepção do QG. O lugar era administrado por uma mulher de no máximo 26 anos com cabelos rosas presos em um coque. - Você pode fazer a ligação, mas seja rápido. Esse den den mushi é usado para ligações oficiais e é através dele que recebemos informações de outros QGs. - A mulher parecia prezar muito pela burocracia e era bastante profissional. Uma pena que as intenções do tenente não eram tão nobres assim.

Pegando o fone alojado na concha do caracol, o tenente ligou para War Island, onde foi atendido pelo recepcionista da ilha. Depois de cerca de 5 minutos Nolan atendeu. - Alo, quem deseja? - Ele saia que aquela era a linha oficial da marinha, e se havia recebido um telefonema de outro QG provavelmente era algo muito importante, mas o jeito aparentemente amistoso com o qual Lars falou deixou ele com um pé atrás. Foi só quando ouviu o nome de Lars que ele pareceu entender o que estava acontecendo. - Puta que o pariu... - Não era preciso ver ele para saber que uma veia havia saltado em sua testa. Aquele era o momento de Lars solta toda a raiva, e foi quando ele começou a xingar o outro tenente que todos no saguão do QG começaram a olhar para ele assustados. Não só a recepcionista, mas quase 20 outros soldados, sargentos e tenentes daquela ilha olhavam para ele como se ele fosse uma aberração enquanto ele cuspia os xingamentos em voz alta pelo telefone.

Do outro lado Nolan bufava de raiva, e disse apenas 3 palavras antes de desligar na cara de Lars. - VÊ. SE. CRESCE. - Três palavras ditas altas o suficiente para que fosse ouvido por todos do outro lado. O den den mushi ficou mudo, e todos continuaram a olhar assustados para ele, até que repentinamente seguiram o que estavam fazendo como se não tivessem visto nada. Voltando para o refeitório, os dois ainda estavam lá. Pouco depois Rin apareceu com alguns envelopes nas mãos. - O capitão Beethoven pediu para entregar isso para vocês, são seus salários. - Cada envelope tinha um nome escrito com caneta preta. - Ele também pediu para que aproveitássemos para descansar da viagem, pois logo receberemos nossa primeira missão na ilha.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptySeg 30 Jul 2018, 22:10

Terra Das Maravilhas - Fim

É estranho como a consciência age em certos casos. Não digo de quando faz algo que considera errado e se remoe por isso, muito pelo contrário, digo quando se arrepende de não fazer algo. Olhar para traz e se torturar por algo que podia ter feito, mas não fez, é um sentimento muito angustiante, ouso dizer que é pior do que se arrepender de algo feito, e tem um motivo. Quando se arrepende de fazer, você costuma estar fora de si no ato, mas quando se arrepende de não fazer, costuma ser por medo ou insegurança. Eu já me arrependi de ter feito muitas coisas na minha vida, graças a minha personalidade impulsiva e explosiva, mas isso nunca havia me abalado tanto. Eu sempre soube que isso fazia parte da minha personalidade, e que o jeito era tentar amenizar o cheiro da merda, então concertar as coisas, ou ao menos tentar, e seguir adiante nunca foi difícil. Mas mesmo assim, havia uma coisa que me assombrava a algum tempo: não ter respondido de volta o Tenente Nolan em Wars, quando ele veio calar minhas reclamações sobre a missão irrelevante e suicida que ele havia me posto. Isso mesmo, eu me arrependo de não ter feito algo, um dos motivos de achar o arrependimento de algo que não fez pior é esse. Naquele dia eu havia mostrado todos os erros, estupidezes e inutilidades daquela missão, talvez um pouco exaltado demais, e ele havia me calado por causa da minha patente, mas, felizmente, dessa vez seria diferente. Agora eu também era Tenente, agora eu podia falar de volta.

Após minha breve conversa com Gê, parti em busca de um den den mushi. Confesso que estava um pouco ansioso e nervoso por causa da bronca geral que havia tomado no dia, mas eu sabia que me arrependeria mais se não ligasse para ele. Eu sinceramente não estava nem um pouco afim de acordar no meio da noite pensando em manter ele tomar no cu. Deste modo, suprimi minhas inseguranças e segui a busca. Felizmente havia um no próprio QG, o que me poupou de longas buscas e gasto de dinheiro. Logo quando me aproximei para usar o den den mushi, topei com uma mulher de cabelos rosa presos em coque, ela dizia que eu deveria ser rápido porque aquele era um telefone de trabalho, e, bom, minha situação tinha haver com trabalho. Trabalho mal feito, mas trabalho. Rapidamente liguei para Wars Island, no North Blue, e fui atendido por uma pessoa aleatória que nem me dei ao trabalho tentar identificar ou pedir o nome. Depois de alguns minutos de espera, finalmente a ligação foi transferida pro meu tenente preferido, e eu pude soltar tudo aquilo que estava pesando na minha consciência. Ele sinceramente estava até demorando mais para desligar do que eu imaginava, mas infelizmente ele me interrompeu e desligou logo quando eu iria falar da Margareth. Uma pena. Além disso, por mais que desabafar tenha me ajudado, o "vê se cresce" dele me deixou bem revoltado; como se mandar dois recrutas novatos lutarem sozinhos e desinformados contra um grande bando mercenario extremamente perigoso e violento, já tendo outro plano diferente para capturar eles que envolvia sargentos e tenentes, fosse super profissional e adulto. Aquele cara me dava nojo, sinceramente não sabia o que Margareth via nele.

Encerrando a ligação, percebi que estava sendo observado por vários outro marinheiros, e pela moça do cabelo rosa, com expressões de espanto, mas foi só eu notar isso que eles disfarçaram. Provavelmente achavam que enganavam alguém fingindo que não estavam escutando. Eu sinceramente estava cagando se eles achavam que eu estava sendo muito grosso e agressivo, o que provavelmente deveriam estar pensando, graças às expressões, mas na real eles sequer sabiam de toda a história, então a opinião deles para mim era irrelevante. Me afastando do local e retornando para perto de gente conhecida, vulgo Gê, logo vi que havia chegado na hora certa, porque não demorou para Rin chegar, e melhor, trazendo envelopes que naquele ponto eu já conhecia bem. O pagamento da missão. Ao menos algo de bom tinha que acontecer naquela bosta, e felizmente veio em um bom momento. Todas as minhas frustrações com a ligação para Nolan, a resposta fria, não ter dito tudo que queria e os olhares julgadores dos outros marinheiros, tudo se dissipou do meu pensamento ao ver aquele pagamento. Desde que havia entrado na marinha, por mais que não gostasse da instituição, passei a perceber o qual gratificante era receber seu próprio salário, ter dinheiro sem precisar depender da família, ter seu esforço recompensado mesmo que chovessem críticas durante a execução... Tá, talvez essa ultima parte tenha sido um mal que só eu passo, mas ao menos isso já estava mais que diminuindo. Eu não havia ido nenhuma crítica na última missão, além dos soldados que realmente acreditaram na história de eu ser um impostor, mas eles nem contavam. De qualquer modo, aquele salário havia com sucesso subido meu astral, e era possível ver minha expressão mudando de "meh, ao menos eu tentei" para "opa, aí sim vi vantagem" - Opa, valeuzão por pegar - Esperava ela nos dar, porque seria muita babaquice sair pegando da mão dela.

Com o envelope guardado, esperaria todos pegarem seus salários, e então voltaria a falar com Rin - Rin, tá afim de dar uma olhada na ilha? Nós mal chegamos aqui, não custa nada conhecer a ilha antes de voltar ao trabalho, né? - Dizia com entusiasmo, mas sabia bem que ela deveria estar mais animada em conhecer a ilha do que eu. Por mais que eu adorasse a ideia de viajar pela Grand Line conhecendo várias ilhas, foi ela afinal que havia me animado com essa ideia, era o sonho dela; se eu estava animado, podia postar que Rin estava ainda mais por finalmente chegarmos na Grand Line. Caso ela negasse, querendo descansar ou algo assim, ficaria com semblante meio triste, e responderia - Ok... Se eu achar alguma comida diferente, trago um pouco para você, ok? Vai ficar aonde? - e após receber minha resposta, partiria pela cidade. Entretanto, caso recebesse uma resposta positiva, manteria minha animação e diria - Ótimo, vamos - E assim que começássemos a andar, prosseguiria a fala - Sabe, acho que o curry de antes não foi o suficiente para me deixar cheio, devo der um pouco de espaço para alguns aperitivos locais, se houver algum, e você? - E independente da resposta, seguiria com ela para as ruas da ilha. Estando com Rin ou não, começaria minha caminhada pelas ruas daquela inusitada cidade de Wonderful Land; observando a arquitetura diferenciado do local, as lojas, e é claro, as barraquinhas de comida. Comidas da Grand Line deveriam ser diferentes da dos blues, e até entre as próprias ilhas da mesma, então não pretendia perder a oportunidade de experimentar alguns aperitivos novos e aproveitando para tentar aprender um pouco de cada comida nova que via. Quem sabe eu não conseguiria incorporar esses conhecimentos nos meus pratos? É claro que, caso Rin estivesse comigo e quisesse, compraria algo para ela também, a menos, é claro, que ela preferisse comprar com seu próprio dinheiro. Eu não importava muito. Passaria o resto da manhã/tarde/noite caminhando pela ilha, com Rin ou sem, para poder absorver o melhor que pudesse a cultura local, quando então decidiria voltar o QG.

OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teru
Soldado
Soldado
Teru

Créditos : 37
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2014
Idade : 22
Localização : F3 + Teru

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptyTer 31 Jul 2018, 21:47


Chapter One - To the Grand line!
Sea Hound

I bite way more than I bark
A Dog At Sea XXV
.

Depois de tanta confusão e euforia restava-lhe agora ir descansar visto que o médico da marinha havia lhe aconselhado a repousar o resto da noite de modo a que os seus pontos não abrissem devido ao esforço, os golpes não eram graves e de início eles iriam saram perfeitamente com o tempo deixando nada mais do que uma curta e pouco notável cicatriz nas zonas afectadas. Rin acabava por encontrar um bom local para dormir e dar a noite como terminada, sobretudo agora que o rank de sargento lhe dava um pouco mais de respeito do que antes, pouco a pouco o cachorro que acabava perdido no oceano de talento e ambição começava a se destacar pouco a pouco na sua jornada como oficial da marinha. Os novos amigos que fez hoje pareciam ser uma ótima companhia para alguém tão calmo e sereno como ele, algo engraçado e que sem sombra de dúvida parecia ser muito mais genuíno do que muitas outras iterações que teve no passado, um grupo de pessoas disfuncionais e insanas que eram literalmente o ponto mais instável e imprevisível do seu dia, talvez era isso que tornava a sua companhia tão divertida. Por agora restava-lhe apenas fechar os olhos e descansar deixando a sua cauda balançar livremente na cama onde estava.

Objectivos:
 

Histórico De Rin:
 

____________________________________________________

L£t Me bE yOur gUIdE, in tHiS pAth of MeGaLoMaNiA


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração   -   Pensamento  -   Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Sargento
Sargento
gmasterX

Créditos : 9
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 20
Localização : Na minha casa,ué

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptyDom 12 Ago 2018, 15:05

Salt and Land






Cara, eu to começando a sentir que o Lars sente prazer em abaixar minha bola desse jeito, mas não tem problema! Eu tenho um jei-

- O capitão Beethoven pediu para entregar isso para vocês, são seus salários. – Disse Rin, que havia acabado de chegar com uns envelopes.

- Ele também pediu para que aproveitássemos para descansar da viagem, pois logo receberemos nossa primeira missão na ilha. – Ela prosseguiu com uma observação que não me surpreendia.

Tudo que tenho feito na marinha foi trabalhar. As minhas missões me renderam um bom tempo com meus colegas de equipe e até oponentes, mas isso é bem cansativo, ainda mais pra alguém como eu que sou subjetivamente fraco comparado aos figurões. Eu sei que essa minha atitude cabisbaixa e auto-depreciação não vão me fazer de um marinheiro melhor, mas além de treinar bastante e completar minhas missões, é isso que eu posso fazer por agora.

Deixando a bobeira de lado, eu pegaria o meu salário e o de Mayu (Se estivesse junto, no caso) e diria: – Muito obrigado. – Com um sorriso cortês. Em seguida eu diria: – Não se preocupe Terumi. Eu já avaliei a situação e tudo que nós precisamos agora é de um Capitão, e é esse o meu próximo objetivo nessa ilha...

Em seguida eu me despediria de ambos e partiria em direção ao meu alojamento. Assim que chegasse, eu guardaria o meu salário e o da Mayu em seus respectivos lugares e depois me deitaria.

Foi um dia bem longo e cansativo, pra ser sincero. Quando achei que seria uma missão tranqüila, ocorreu uma reviravolta.  Aos poucos, parece que eu to me moldando a essa realidade dura da marinha, mas espero que eu chegue até o final de minha jornada sem ser mudado pelo rumo da marinha.


NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : To the grand line! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 19
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 EmptyQua 15 Ago 2018, 21:34




O fim de uma jornada e o início de outra!

  • Todos


Os cinco marinheiros se encontravam de uma vez por todas na Grand Line e, a pedido do capitão, Rin, Terumi e Magnus foram para seus respectivos quartos descansar. Lars, por sua vez, terminava a ligação e ia atrás de Rin, mas não a encontrava e era impedido de entrar na ala feminina por ser homem. O capitão Bethoveen apareceu atrás do tenente, colocando a mão em seu ombro. - Sei que você deve estar estressado e cansado por causa da viagem, mas tente descansar, igual seus amigos fizeram. - Pelo olhar dele parecia que ele ficara sabendo do escândalo, mas decidiu ficar calado. Assim, os planos de Lars tiveram que ficar para depois, enquanto todos se recuperavam para novamente entrar em ação.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Avaliação:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




To the grand line! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: To the grand line!   To the grand line! - Página 11 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
To the grand line!
Voltar ao Topo 
Página 11 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: