One Piece RPG
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» VIII - The Unforgiven
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:06

» Vol 1 - The Soul's Desires
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 19:55

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Dante Hoje à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:15

» A primeira conquista
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Rangi Hoje à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor K1NG Hoje à(s) 16:26

» JupaCity Adventures
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor BigDraon Hoje à(s) 16:01

» Mini-PuppetDragon JupaCity
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor BigDraon Hoje à(s) 15:58

» The Hero Rises!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 15:30

» [M.E.P] Koji
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:29

» A inconsistência do Mágico
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 15:27

» [MINI-Koji] Anjo caído
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:27

» Pirata ? quer se juntar a 2º Frota do Pandemônio ?
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:25

» Seagull Newspaper - Tragédia
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 13:22

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 13:01

» Meu nome é Mike Brigss
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:59



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Uma deusa, uma louca e a revolução

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyQua 05 Jul 2017, 13:51

Relembrando a primeira mensagem :

I - Uma deusa, uma louca e a revolução

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Mary Van Tassel. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 13/09/2015

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyQui 09 Nov 2017, 16:23

No final eu acabei sendo salva por Julieta, o golpe do homem era realmente forte e eu imagino o que podia ter acontecido conosco se ele tivesse usado aquilo logo no início do combate, talvez seja melhor nem pensar nisso já que já passou mas tomar mais cuidado nos próximos combates. Julieta agora parecia melhor, e eu apesar das dores estava relativamente inteira. - Bem existe alguém lá em cima que gosta de você em? Até pouco eu não nos via vencendo aquele gigante, seja o que for, eu não me importaria de seguir. - Talvez Lótus esteja lentamente ganhando uma seguidora nova e pelo sorriso da deusa eu percebia que e ela havia gostado daquilo. - Ela gostou de você, talvez nós duas estejamos sendo abençoadas. - Responderia feliz com a vitória e orgulhosa de mim mesma, além é claro de aliviada por não ter decepcionado Lótus.

Chegamos no laboratório e agora nosso plano principal seria posto em prática, o fato de ter um galão de álcool naquele local era algo bem útil e nos pouparia trabalho. - Julieta, veja se consegue abrir aquele cofre talvez tenha algo útil para nós ou até mesmo documentos importantes que precisam ser destruídos, enquanto isso eu vou preparando tudo para destruirmos o laboratório. - Diria para Julieta enquanto eu começava a junta todo papel e outras coisas que eu saiba que são inflamáveis próximo aos armários, iria derrubar os armários tomando cuidado para não espirrar os líquidos em mim ou em Julieta, caso o cofre esteja muito perto dos armários deixaria para derrubá los por último antes de sairmos.

Espalharia as coisas inflamáveis por todo o laboratório e tentaria deixar uma quantidade um pouco maior delas envolta dos armários, cortaria os tubos da mesa que estava no local, e colocaria o galão junto dos armários. Precisava de um isqueiro ou fósforo para queimar aquele local já que eu não tinha um. - Por acaso você tem um isqueiro ou fósforo aí? - Perguntaria para ela caso não conseguisse achar nenhum no local, apesar de que duvidava que um laboratório daqueles não tivesse um isqueiro ou fósforo para utilizar la.

Por fim com Julieta conseguindo ou não abrir o cofre, derrubaria os armários e espalharia o álcool pelo laboratório, começando por onde estavam os armários com o soro e depois espalhando pelas bancadas, por fim deixando um rastro pelo caminho por onde viemos para conseguir atear fogo no local com uma certa segurança. - Quer fazer as honras? - Diría para Julieta entregando o Isqueiro/fósforos para ela, caso ela diga para mim fazer ou não responda eu mesma iria atear o fogo. - Que Lótus me proteja. - Então sairia do local correndo mais rápido possível pelo caminho que fizemos para chegar.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyDom 12 Nov 2017, 15:01


Mary deixava o cofre para que Julieta resolvesse aquele problema, enquanto ela banhava o lugar com os galões de álcool, e depois passava a derrubar os armários, o barulho de vidros quebrando tomavam conta do local, tipos de líquidos variados se espalhavam pelo chão, tocar naquilo não era o conselho que um ai daria com toda certeza. Julieta estava tendo dificuldades com o cofre, parecia ser complicado arrombar a tranca ate que já estressada com aquilo, pegava o extintor de incêndio e batia na tranca com a parte traseira ate arrombar a tranca.

Dentro do cofre havia uma quantia em dinheiro razoável, 1.200,000 beris, e mais alguns outros papéis enrolados um deles parecia falar do projeto que estava sendo desenvolvido ali, e explicando os vários efeitos do soro e variações do mesmo, era o único que não estava enrolado estava aberto no fundo do cofre junto de uma maleta onde estava por cima da mesma, e claro uma outra coisa estava ni papel dando pra ser visualizado, esse não era o único laboratório dessa linha, haviam mais fazendo experimentos, e talvez esse fosse um dos menos avançados na pesquisa, já que a frente dos nomes dos laboratórios apreciam algumas porcentagens.

Ela se aproximava de Mary que tinha terminado todo o serviço com os tubos cortados, armários derrubados, e tudo encharcado de álcool, papéis empilhados e tudo mais que encontrava por ali, ela entregava tudo pra a espadachim e pegava o isqueiro do bolso. - Sim eu tenho um, isqueiro, sempre ando com um, fique com essas coisas depois temos que ver o que está ai. - ela acendia ele já perto de onde estava o cadáver do bane, mas ainda não diretamente lá, a um pequeno corredor de distância, então acendia o esqueiro o jogando no chão em seguida. As chamas lentamente partiam pelo rastro de álcool papel e muitas coisas usadas para o efeito desejado, o fogo ia se espalhando, Mary partia em corrida pelo corredor para ao local de onde vieram antes, o fogo passava a consumir tudo. Elas já estavam um pouco longe, mas em contato com os líquidos as explosões começavam, muitas daquelas coisas dos vidros eram inflamáveis ou mesmo explosivas em contato com o fogo, uma enorme massa de gás passava a se espalhar pelo lugar, provavelmente tóxico.

Um alarme soava, e várias portas começavam a se abrir por ali, elas já se afastavam muito pelo corredor ultrapassando o cadáver do bane, quando um barulho chamava a atenção delas, era choro, pareciam vários bebês chorando muito, e alguns gritos de mulheres, talvez pequenos que estivessem ali pra ser usados nos experimentos que começavam a ser consumidos meio ao fogo e o gás, as mulheres enfermeiras ou amas de leite? Quem sabe, mas, a probabilidade de serem inocentes feitos de cobaia eram enormes. O choro ficava cada vez mais alto e intenso parecia aumentar o número de crianças chorando, 100? 200? Talvez mais… os gritos também cresciam exponencialmente, os pedidos de socorro, alguns eram inteligíveis mas algumas palavras escapavam por entre os sons do desespero. “Filho...”, “Salvem as crianças”, e alguns gritos similares, era um clamor, um pedido de piedade, vários homens saiam correndo por portas e chegavam pelo corredor a maioria com armas de fogo avistavam as duas que corriam, alguns a miravam começando a atirar em direção as duas.

Os primeiros tiros erravam, e a maioria tomava distancia correndo pra direção da porta sempre sendo cobertos por 3 que ficavam pra atirara nas duas lutadoras, enquanto os outros corriam, aparentemente os fugitivos eram cientistas do lugar, apesar de armados usavam jalecos e não tinham corpos aparentemente muito fortes, os que ficavam deviam ser alguns dos seguranças do local.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptySex 24 Nov 2017, 06:57

Uma boa musica pra um post trágico.:
 
Tudo havia saído como o planejado e o laboratório naquele momento estava pegando fogo enquanto nós corríamos para longe do laboratório. Julieta havia me entregue uns documentos que ela retirou do cofre, o que me deixou intrigada para saber o que havia escrito ali, havia também 1.200.000 berries o que se tornaria útil para nós no futuro. Nos focamos em sair dali o mais rápido possível até que o pior aconteceu, eu ouvia o grito de desespero de crianças morrendo com os gases tóxicos que estavam sendo liberados no local devido ao fogo, mães desesperadas pedindo ajuda para seus filhos. Mas aquilo parecia ser somente o início, não sabia muito bem se eu me aproximava dos gritos ou simplesmente eram tantas crianças gritando que o som simplesmente aumentava. - A não… - Lagrimas de desespero começaram a sair e eu lentamente começava a reduzir a velocidade de corrida.

- NÃO NÃO NÃO NÃO…. Isso não, crianças não… Lótus por favor me ajude a salvar essas crianças, Julieta vamos temos que… - Eram somente crianças e eu queria salvar pessoas não causar um chacina de crianças e suas famílias, e isso fazia com que naquele momento todo o tipo de dúvida começasse a surgir e me consumir lentamente, será que salvar o meu povo as custas de centenas de inocentes não me tornaria exatamente aquilo que eu jurei derrotar? Será que naquele momento eu lentamente me tornava o monstro que sempre odiei? Como eu iria encarar Lótus depois daquilo?

A deusa interrompeu meus pensamentos, ela parecia usar seus poderes para se impor perante a mim e me fazer seguir em frente, e com uma voz firme e alta, que parecia tomar conta de tudo até mesmo dos meus pensamentos ela dizia. - Não quero mais ouvir desculpas Mary, pessoas morrem, siga em frente. - Ela era dura comigo naquele momento mas eu ainda tinha um pouco de receito. - Mas são criancinhas… - A Deusa parecia furiosa com minha resposta. - CHEGAAA, CONTINUE OU EU NÃO IREI MAIS PERDER MEU TEMPO COM VOCÊ!!! - Um arrepio subiu minha espinha enquanto eu corria, talvez fosse egoísmo meu não voltar e salvar as crianças, mas eu não podia perder Lótus, então naquele momento segui em frente. - Sim minha Deusa. - Então eu ficava em silêncio fugindo e chorando.

Atiradores apareciam na nossa frente, eles pareciam estar somente tentando salvar os cientistas que fugiam, mas isso não quer dizer que nos deixariam passar tranquilamente, iria bloquear qualquer tiro lançado em minha direção por eles tentando desviá-los para a direção contrária de Julieta ou simplesmente para-los. - O do seu lado é seu. - Indicava para Julieta quem ela devia atacar antes executar meu ataque. Quando estiver próxima o suficiente iria deslizar como se estivesse sentada no chão, dando um corte no abdome do
homem mais próximo a parede e ao passar por eles daria um giro com meu corpo e um corte na diagonal das costas do que estava no meio, se percebesse que era preciso iria finalizar os 2 com uma estocada rápida no pescoço.

Caso algum tente me atacar durante o deslizar, tentaria bloquear o ataque e atacar o mais próximo a parede com o golpe já previsto, e então daria uma estocada bem no meio da barriga do que estava no meio. Caso alguém tente me atacar depois da rasteira, seja antes de eu finalizar os 2 homens ou durante a finalização, bloqueiaria o golpe com a ponta da espada para baixo e daria um golpe com a empunhadura da espada no pescoço do meu atacante caso ele esteja próximo para isso, caso contrário tentaria atacar um dos 2 homens se eles não estivessem derrotados.

Se Julieta precisasse de ajuda com seu adversário, iria tentar uma estocada no seu pescoço para acabar rápido com aquilo tomando cuidado para não acertar a garota, afinal não podíamos perder tempo e eu não queria matar outro inocente.

Após isso correria com ela para o local onde o submarino estava para encontrar o resto do pessoal e sairmos da ilha logo, tentando sempre despistar quem estiver nos perseguindo para evitar problemas, não faria uma rota direta para o porto, iria pegando ruelas e becos, as vezes até me afastaria um pouco do porto para depois retomar o caminho para ele.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyTer 28 Nov 2017, 07:48

Partindo rapidamente pra cima, após repassar algumas ideias a Julieta, os tiros vinham com tudo para cima de ambas as moças, Mary bloqueava alguns e outros raspavam bem no ombro da mesma, deixando marcas onde passavam, já Julieta não dava a mesma sorte, e apesar de esquivar pra um lado e pro outro ainda tomava um tiro no braço esquerdo, bem em cheio no músculo.

Para sorte dela as armas eram as pernas, mesmo assim era um problema a mais pra lidar, chegando aos inimigos depois da rápida investida a jovem espadachim deslizava no chão golpeando o homem da parede no adomem com um corte rápido. E já se virando golpeava as costas do meio, Julieta derrubava o que estava do outro lado pouco antes disso, mas o homem que caia derrubava a arma ao chão que disparava acabava por acertar as costelas da garota, e por um auxílio divino não adentrava profundamente, ficando apenas presa no lado esquerdo dela, perto da linha que corta pelo umbigo, porém claro na lateral do corpo. Ela resistia a dor e prosseguia os golpes finalizando com uma estocada no pescoço do que estava ao meio e Julieta aproveitando do momento saltava atingindo o pé bem no maxilar do outro terminando de derrubar, apenas pra se certificar pisava no pescoço quando o mesmo caia o quebrando.

Após o combate rápido com os minions, vulgo agentes em treinamento elas partiam pra a saída, o fogo começava a se aproximar cada vez mais dali, as explosões aumentavam e aumentavam, os choros e gritos eram constantes, era como se sentir no inferno enquanto corria pôr os corredores, o calor infernal extraia o suor das duas que mesmo estando machucadas não paravam em nenhum momento. A corrida levava elas a porta e no momento crucial da reta final o impacto da última explosão as atingia, as jogando pra fora do Laboratório, apesar de tudo não sofriam graves danos daquilo apenas o impacto que atingiu nos últimos minutos, apenas dores depois de bater forte contra o chão, aquilo ia doer mais no dia seguinte, se tivessem demorado apenas mais um ou dois minutos era uma certeza que teriam sido queimadas pela explosão.

Levantando do chão após a última queda elas seguiam para o porto, mas a alegria durava pouco rapidamente alguns agentes as viam e partiam em direção as duas correndo o mais rápido que podiam pra acompanhar ali, elas conseguiam despistar eles apenas depois de alguns minutos de corrida, assim perdiam bastante tempo pra chegar ao porto.

Depois de tudo finalmente a corrida real começava pra a fuga, mas assim que chegavam no porto dois homens enormes estavam em combate com Leonte e Estefano, além dos dois grandões, 3 menores, eles todos eram menores que o Bane mas pareciam estar sendo regidos pelo mesmo soro, já que haviam tubos com líquidos verdes neles. A pressão estava grande e aparentemente só estavam esperando as duas pra dar um jeito de enganar ou se livrar deles e zarpar dali o mais rápido possível, mas como chegar ali naquele ambiente conturbado agora? Adentrar diretamente em combate e ajudar ou apenas partir ao submarino? Qualquer um dos dois era possível, talvez não fosse um caso de certo ou errado.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyTer 12 Dez 2017, 06:19

hu3hu3hu3hu3hu3:
 

O combate contra os atiradores no laboratório havia me deixado algumas marcas, mesmo bloqueando alguns tiros eu não fui capaz de bloquear todos e acabei recebendo alguns tiros no ombro antes de chegar nos atiradores. O combate com eles foi simples e facil, aqueles homens pareciam ser bons a longa distância mas quando o assunto era curta distância eu e Julieta eramos muito superiores aos homens e o combate contra eles foi relativamente fácil, tirando o detalhe do tiro que eu tomei na costela que me fez soltar um pequeno grunhido de dor. - Argh... - Segurava a dor o máximo que eu podia para conseguir seguir com o plano e não causar mais problema do que já tivemos.

A sensação de sair dali seria algo que me mudaria para sempre, querendo ou não, eram pessoas inocentes, e sendo elas usados ou não pelo governo ainda não mereciam o destino que minhas escolhas as causaram, mas infelizmente aquilo e eu devia aprender a aceitar que algumas decisões tomadas por mim podem causar esse tipo de coisa e que nem sempre eu serei capaz de prever todos as possíveis consequências de meus atos. Mais dor era o que nos esperava pela frente, a explosão que terminava de destruir o laboratório nos jogava no chão, talvez mais um minuto mais ali dentro e nós duas estaríamos completamente queimadas e provavelmente mortas. - Obrigado por sua proteção Lótus. - Eu agradecia a deusa enquanto me recompunha e seguia para o porto.

Como se não bastasse os problemas continuavam e alguns agentes nos viam, levou um tempo antes de conseguirmos despista-los, levar eles para o porto seria um problema a mais para lidar felizmente eles não foram capazes de nos seguir. Tudo isso teria sido muito bom se não houvessem mais homens que usavam o soro ali no porto lutando contra meus companheiros. Quantos homens o governo tinha com aquele soro? Será que destruir o laboratório foi em vão? Aquelas perguntas passavam rapidamente pela minha cabeça mas logo meu foco mudava para o combate, eu jurei não abandonar meu povo e salva-los das garras do governo, mas isso não quer dizer que vou abandonar alguém durante o caminho que iria trilhar para conseguir o meu objetivo principal.

- Foquem em destruir os tubos de soro, sem o soro eles rapidamente perdem todas as suas forças. - Gritava as informações para Leonte e os outros enquanto ia em direção aos maiores deles. - Julieta ajude com os menores eu vou nos maiores. - Meu foco ali eram os grandes e acreditava que Julieta era capaz de lidar com os menores sem muitos problemas apesar da dificuldade que seria lidar com aqueles homens.

Meu foco seria ser o mais eficiente possível para acabar logo com aquilo, partindo para cima do grandalhão mais próximo daria um corte nas suas costas tentando cortar os tubos em suas costas se houvesse algum ali, desferia um corte na diagonal da direita para a esquerda, se durante minha investida alguns dos homens tentasse me atacar tentaria bloquear o ataque não importando a direção que ele viesse, manteria a ponta da espada para baixo no bloqueio de forma que eu rapidamente conseguisse converter o bloqueio em um corte na horizontal diretamente no pescoço do meu alvo. Caso seja um ataque na região da cintura para baixo, bloqueiaria com a ponta da espada para baixo mas desta vez o contra ataque seria com um corte na vertical de baixo para cima visando causar um corte o mais longo e profundo o possível, sempre tentando acertar algum tubo para que o efeito do soro fosse cortado, conseguindo passar pelo que adversário que tentou me parar antes de chegar no grandalhão que era meu foco, voltaria a executar minha investida contra o grandalhão.

Caso o grandalhão em algum momento tente me atacar focando a região do torso, braços ou cabeça, iria bloquear mantendo a ponta da minha espada para cima e um pouco inclinada para a direção do meu oponente, durante o bloqueio tentaria afastar o membro do meu adversário para abrir sua guarda e dar uma estocada no meio de seu peito girando a espada para causar mais dano.

No caso de um ataque na região da cintura para baixo, tentaria bloquear com a ponta da espada para baixo, mas desta vez daria um ou dois passos para trás tentando lentamente reduzir a velocidade e o impacto do golpe para rapidamente contra-atacar com um corte na virilha próximo a coxa usando toda minha força para fazer um corte o mais profundo possível.

Caso eu receba algum golpe que não consiga bloquear tentaria o me recompor o mais rápido possível para voltar a ajudar meus companheiros. Se durante o combate Próspero desse a ordem para recuarmos para o submarino era isso que eu faria, tentando sempre que possível ajudar algum companheiro a chegar no submarino.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyQui 14 Dez 2017, 15:06


Mary sabia que precisavam sair logo dali, não tinha certeza do que ia acontecer, eram 5 homens daquele ela se aproximava do local já dando o aviso. - Foquem em destruir os tubos de soro, sem o soro eles rapidamente perdem todas as suas forças.- sim era uma verdade mas eles, com certeza, não tinham um tempo pra isso, se demorassem muito poderia se tornar uma guerra infinita.
(Não é que eram 5 mesmo Fu feliz)

Lá de dentro do submarino preparado pra zarpar saia Próspero, ele via a situação dizendo o que era importante naquela hora. - Está tudo pronto pra partida não atrasem mais isso, precisamos zarpar, a missão está feita, corram logo, se não mais homens chegam e estaremos em apuros aqui.- ele estava certo, eles só tinham o tempo mínimo pra conseguir, correr pro submarino mesmo que não derrotem os caras, mesmo não estando no nível do anterior as duas guerreiras já estavam machucadas, e os dois revolucionários estavam péssimos também, não machucados, mas cansados distrair os agentes não foi fácil de certeza. Mas primeiro eles precisavam de uma brecha pra fuga.

Mary avançava rápido pra um dos grandalhões, ela desferia um corte preciso que visava cortar o tubo mas antes que ela completasse, o outro maior que estava bem ao lado via a movimentação entrando na frente do golpe que acertava a mão dele, cortando bem na palma, mas ele segurava a espada naquele momento, fechando a mão em volta ele estava se cortando mas não parecia sentir qualquer dor, não era de impressionar ela já havia visto aquilo antes, era uma reprise do episódio.

Aproveitando o tempo que a jovem soltava a espada da mão, ele golpeava bem na cintura, se não fosse pela mão segurando a espada com toda certeza aquele soco faria ela ir pra bem longe, o soco a machucava muito, atingia bem no ferimento da bala, aquilo ia doer muito mais tarde, abria bem mais o ferimento naquele lugar fazendo o sangue jorrar do local. A garota aguentava firme e finalmente soltando a espada da mão dele, respondia ao golpe com um enorme corte na virilha da criatura.

Como sempre a dor não existia enquanto o soro funcionava, mais um golpe vinha do grandão mas agora a espadachim bloqueava colocando a ponta da espada pra baixo e dando leves passos para trás, o impacto fazia seus músculos dos braços doerem mas nada alarmante, era apenas um estresse da região muscular visto que ela já estava a muito tempo em combate bloqueando esses brucutu, o bane tinha fodido bastante com ela anteriormente, e a explosão e os tiros é claro. Ela parecia ter voltado da guerra ali.

Ela, no entanto, resistindo o máximo aproveitava o momento, ela já tinha conseguido ver o tempo dos golpes o que facilitaria pra as próximas defesas, já que com sua noção exata do tempo as coisas mudavam um pouquinho de figura, ela no momento do último ataque, no momento que o soco terminava ela partia com tudo em um corte que finalmente conseguia o tão desejado, em um ataque descendente vindo do ombro ao umbigo cortava o tubo, o líquido verde vazava dali, não era muito mas era a brecha precisa pra ela correr pro submarino.

Julieta ajudava os outros dois a conter os bichos, mas vendo que Mary conseguia passar todos partiam em retirada conjunta pro submarino, os grandões partiam atrás e um deles conseguia num último segundo agarrar Mary já na porta do submarino, era uma técnica parecida com o Death Impulse usado por o bane, um avanço extremamente rápido de uma vez só, ele começava a dar um abraço de urso, todos os outros estavam dentro mas em um salto direto a porta Julieta batia com os dois joelhos na cabeça da criatura que começava a esmagar os ossos da espadachim, que sentia a dor profunda os estralos indicavam que iam se partir, mas antes disso, com as mãos nuas em vários puxões violentos sua fiel escudeira conseguia romper os tubos.

No momento exato do rompimento quando ele afrouxava o aperto Mary se soltava e junto com julieta saltavam direto no submarino, nenhum dano aos ossos era feito por sorte ali, elas adentravam e rapidamente Estéfano trancava a porta, o submarino submergia com elas dentro. Agora as coisas estavam finalmente terminadas, depois de tanto sufoco era o momento de descansar, Leonte preparava as coisas pra tratar delas, ajustava uma maca ali mesmo na região onde estavam e chamava Mary. -  Deite aqui moça, precisamos tratar desses ferimentos antes que fique mais sério, senão podemos ter problemas.- Falava ele perto da maca já com os kits pra tratar da jovem.

As coisas agora estavam indo bem, apesar de todo o sofrimento e os imprevistos a vitória havia chegado apesar de que algo ainda estava oculto, o que teria na maleta? plantas? planos? De qualquer forma ela estava nas mãos deles e era um novo recurso talvez aquela fosse a brecha pra uma nova missão, seja o que fosse, era informação preciosa, tudo que eles precisavam era agora de um tempo de recuperação. Julieta aproveitava aquele tempo pra deitar bem calma por ali, era o tempo necessário pra descanso já que só seria tratada depois de sua amiga, ela estava em situação melhor que ela na verdade, então podia esperar, ela deitava calmamente fechando os olhos por alguns segundos.

Próspero já havia se dado conta da maleta mas ia esperar que todos estivessem em condições de falar e debater para pedir que abrissem, ele caminhava com um ar de preocupação ele tinha ouvido o choro das crianças quando estava com o submarino perto do laboratório em rumo ao porto, aquilo o machucava muito também, as vezes ele se perguntava se tudo valeu realmente a pena, a revolução tinha seus ideais mas será mesmo que todos eles justificavam isso. Estéfano abria uma vodka e começava a tomar, pra ele a bebida clássica dos revolucionários, comum que ele estivesse sempre carregando uma. Ele se aproximava de Mary e oferecia. - Acho que você vai querer uma, digamos que esse tratamento vai doer, precisamos de anestésicos mas o médico competente ai esqueceu na base, e você precisa ser tratada com urgência, melhor dar uns goles fortes nisso.- Completava ele estendendo a bebida pra garota.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptySex 15 Dez 2017, 05:04


A ideia de enfrentar os homens talvez não tenha sido uma boa ideia, apesar de ter conseguido causar dano em um deles quem se deu pior fui eu. A dor que eu sentia no corpo naquele momento era um pouco fora do comum. - Você devia ter pensado melhor antes de partir para cima daqueles homens Mary, apesar de ter ido muito bem na sua condição,depois do grandalhão lá, do tiro e da explosão era de se esperar que seu corpo estivesse um tanto sobrecarregado. - Lótus estava certa e as minhas dores provavam aquilo, aquele soco na cintura foi pior do que eu esperava e acabou tornando o tiro que era algo superficial em um problema maior, e para piorar o abraço… aquele realmente doeu eu achei que não ia passar daquele momento e que minha ultima visão fosse ser o submarino e meus companheiros me vendo morrer ali, por sorte Julieta me salvou. - Sim Lótus, devia ter pensado melhor antes de tentar combater daquela forma, pelo menos foi o suficiente para eles escaparem. - Falar parecia difícil de dores que eu sentia, mas o sorriso de Lótus no final fez eu me sentir mais tranquila.

- Deite aqui moça, precisamos tratar desses ferimentos antes que fique mais sério, senão podemos ter problemas. - Por sorte a minha leonte era um bom médico e já sabia o que fazer, então eu me preparava na maca me deitar era um desafio, músculos do meu corpo que eu não sabia que existiam doíam, e para piorar a boa notícia chegava, Estéfano abria uma vodka dava um gole e se aproximava de mim. - Acho que você vai querer uma, digamos que esse tratamento vai doer, precisamos de anestésicos mas o médico competente ai esqueceu na base, e você precisa ser tratada com urgência, melhor dar uns goles fortes nisso.

Eu olhava para Leonte com cara de quem gostaria de matá-lo naquele momento, mas eu precisava dele então depois me resolvo com ele. Pegava a Vodka e dava 3 grandes goles. - Vamos logo com isso, médico esquecido. - Após a fala fixava meu olhar em Lótus e dava um sorriso, então olharia para cima esperando o procedimento começar. Tentaria não gritar mas se a dor fosse grande demais gritaria sem pena dos ouvidos dos meus colegas, caso me deem algum pano ou algo parecido para colocar na boca aceitaria e tentaria morder ele para não gritar demais, obviamente caso aquilo não seja o suficiente gritaria sempre que não conseguisse mais aguentar a dor, mas durante todo o procedimento tentaria me manter o mais parada possível mesmo sentindo muita dor e gritando não queria me balançar e acabar causando mais problemas para mim.

Caso eu tenha desmaiado durante o procedimento ao acordar olharia em volta e perguntaria. - Então eu era a pior de todos? hehehe. - Caso eu não desmaie, após o procedimento diria para Leonte. - Da próxima vez por favor não esqueça a anestesia. - Estaria com dor e provavelmente dificuldade de falar devido a tudo que aconteceu e talvez esteja um pouco alcoolizada. Terminando o procedimento, tentaria descansar um pouco precisava recuperar minhas forças enquanto Leonte tratava os outros. Me deitaria em algum lugar, ou ficaria na maca mesmo se Leonte não fosse precisar mais usa-la, olharia para Lótus e diria. - Obrigado por me proteger nesse primeiro desafio Lótus. - Diria com uma voz de tranquilidade já que agora aquela parte havia acabado. - Até que foi mais fácil do que eu esperava… hahaha… arg… - A dor talvez tornasse a minha piada mais engraçada do que devia ser e fazia Lótus rir de mim. - É até que foi fácil, olha eu não tenho nenhum arranhão. - Aquilo me fazia rir e consequentemente sentir dor. - Não me faça rir por favor… hahaha… arg - Então encostava minha cabeça onde fosse possível e ficava ali parada esperando Leonte tratar todos.

Após todos tratados diria. - Então só eu estou curiosa com o que tem na mala?

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyDom 17 Dez 2017, 00:57

A espadachim se deitava na mesa, depois de golear a vodka, ela estava ciente do quanto aquilo ia ser doloroso, primeiramente eles tinham que remover a bala do ombro, ele puxava aos poucos pra remover, a dor era agonizante e Mary gritava loucamente a cada puxão, ele finalmente removia a bala, mas ainda não era a maior dor, ele cauterizava o ferimento aos poucos e depois começava a costurar, a agulha penetrando na pele e passando, doía bastante, aquela dor fina e corrosiva que destrói vagarosamente, cada furo a linha passava entre a pele após a agulha, era arrastado aquela dor.

Ele então terminava a costura os olhos de alguém naquela situação já deveriam lacrimejar, os gritos eram altos e ecoavam em todo o submarino, depois disso começava a costurar o ferimento completamente aberto pelo bane júnior no embate a pouco terminado, aqui a dor era bem mais forte por ter tomado um dano de contusão elevado muito forte em cima de ferimentos já problemáticos, a agulha mais uma vez costurava enquanto Mary sofria estagnada em dor.

Por fim essa parte terminava com ela ainda acordada mas quase que no mínimo da sanidade quase desmaiando, ela se segurava na sua fé a lotus, ela então agora passava a ver os danos de contusão e aplicar pomada neles pra que pudessem ir diminuindo o inchaço Balsamo bengue ele também passava uma faixa em volta das costelas dela apertando um pouco ao fim pra segurar tudo ali, ela ia ter uma recuperação complicada mas ia dar certo.

Tudo finalmente acabava Mary após tanta dor via o outro mundo ela ainda reclamava com o médico mas era quase inteligível, e conversando com Lotus, ela passava a rir, o que fazia todos acharem que foi a bebida ali, ate por que era muito estranho se passar por um tratamento tão torturante e começar a rir daquela forma, mas ela era doidinha mesmo e todos resolviam não comentar, era melhor que fosse assim. Deitando no local por ali ela descansava um pouco enquanto Julieta era tratada, o sono era bom e durava um tempo relevante, eles estavam chegando perto do destino já quando acordava. - Então só eu estou curiosa com o que tem na mala?

Próspero então levantando já falava. - Bem não todos precisamos abrir vamos por partes. Ele abria a tal maleta haviam quase 15 relatórios dentro, e o que pareciam 12 fórmulas diferentes de soros, além de alguns outros papéis falando de dados das experiências e revelando sobre mais laboratorios como aqueles pelos blues e GL, em lugares variados. Ele colocava o primeiro relatório na mesa onde todos olhavam e liam.

Relatório 1 escreveu:
Um dia produtivo dentro do laboratório, hoje descobrimos o efeito do soro em crianças apesar de termos algumas perdas, nem todas resistem aos efeitos do soro a maioria delas na verdade morre, mesmo que a um primeiro contato, na verdade sua morte não seria instantânea, elas debatem e os músculos estouram um a um, arrombando a pele fina do corpo deixando eles de certa forma expostos ao ambiente, os órgãos são levados a falência.

No entanto, existem boas notícias, os que resistem desenvolvem seus corpos mais velozmente o que indica que o ideal é que o soro seja injetado neles desde bebê, assim será um ultra soldado, diferente do adulto que necessita estar em constante contato com o soro fluindo nas veias, ele talvez vire o humano perfeito que procuramos, perdemos quase 100 bebês hoje, mas foi em nome do progresso.

Além dos testes em bebê teremos os testes em idosos eles eram mais resistentes, acreditava que aquilo podia por eles em disposição, e quase conseguimos mas precisamos mudar a fórmula, nenhum morreu mas a maioria começou a gritar com dores extremas, provável que a exposição e contato com os nervos, tentaremos com mais sucesso. O teste com as grávidas será posto em prática na próxima semana, terá seus resultados no próximo relatório.

Ass: DR.Stain

Atrocidades sem tamanho estavam contidas ali, mas precisavam continuar, julieta parecia não aguentar o que lia e engolia ao seco a saliva, era triste ver a normalidade e frieza que aquilo era escrito, não dava pra realmente acreditar naquilo, era uma coisa desumana ao extremo, o tipo de coisa que revelava a podridão do governo. Nada menos do que o esperado deles, Próspero não se mostrava surpreso apesar de claramente triste com o que lia, já Estefano, apenas desviava o olhar pra um lado ao terminar de ler, ele goleava a vodka com todo o gosto e ate mesmo Leonte pegava pra golear aquilo.

Dados 1 escreveu:
Laboratório Las Camp : Progresso com o soro – 8% quantidade de cobaias envolvidas : 110 gravidas, 450 bebês, 600 jovens entre 9 a 16 anos, 70 Adultos do sexo masculino, 100 Idosos de 50 a 70 anos.

Laboratório Wars Island: Progresso com o soro – 19% quantidade de cobaias envolvidas : 115 gravidas, 200 bebês, 613 jovens entre 9 a 16 anos, 78 Adultos do sexo masculino, 10 Idosos de 50 a 70 anos. (Maioria morreu, quase 200 perdas)

Laboratório Shells Town: Progresso com o soro – 2% quantidade de cobaias envolvidas : 32 gravidas, 85 bebês, 100 jovens entre 9 a 16 anos, 78 Adultos do sexo masculino, 100 Idosos de 50 a 70 anos.

Ainda sem os dados dos outros laboratórios, porém imagino quem Lvneel e Ilusia mandarão diretamente pra central.

Ass: DR.Stain

Era assustador ver aqueles dados, quantos inocentes passavam por aquelas coisas e ate onde aquilo ia? Com certeza não devia ter parado ali, Próspero olhava sério enquanto meditava sobre cada palavra. - Essa é uma informação importante aos Revolucionários, parabéns por terem trago a maleta, cada detalhe aqui nos dá um lugar pra ir, isso precisa ser levado aos superiores com toda certeza.- Ele respirava fundo quando terminava, Julieta estava instável algumas lágrimas saiam de seus olhos ela parecia não querer mais ver aquilo. A vodka era a força dos outros dois pra continuar lendo. E Mary como reagiria aquilo?

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyDom 17 Dez 2017, 05:23

Nunca em minha vida eu havia sentido tanta dor como naquele dia, por mais que durante o meu treinamento no templo nós treinamos para sentir dor, aquilo era como se minha alma estivesse sendo tirada de mim lentamente. Eu lutava para me manter sã enquanto Leonte fazia o procedimento, mas o tempo parecia não passar eu sentia como se estivesse presa em uma eternidade de dor e sofrimento. Olhar para Lótus ao meu lado me ajudava ela estava ali tranquila como se no final fosse tudo dar certo, até o momento em que algo estranho começou a acontecer, era como se ela estivesse desaparecendo, ela piscava na minha frente desaparecendo e aparecendo rapidamente, como se minha conexão com ela estivesse falhando, naquele momento tudo começava a ficar escuro e eu sabia que estava prestes a desmaiar, mas felizmente o procedimento terminava e tudo aquilo parava, ou quase tudo, eu ainda sentia dores por tudo como era esperado.

Depois de descansar começamos a ver o conteúdo da mala, e o que víamos era assustador, não era somente aquele laboratório e nem somente aquele soro que eles estavam testando, eram 12 soros diferentes e aparentemente com o mesmo efeito. Os experimentos eram feitos em crianças, como eles podiam fazer aquilo com crianças e ainda falar que é em nome do progresso, meu coração sentia uma mistura de ódio e pena naquele momento que eu não conseguia descrever. - Eram 100 crianças… Pelo amor de Lótus como eles podem fazer isso com crianças… - Lágrimas de ódio e pena saiam e eu não conseguia me conformar com aquilo nem mesmo falar algo, ficava ali inconformada olhando aquilo, sem aceitar o que estava lendo, sentia Lótus ao meu lado de uma forma que eu nunca a havia visto antes, ela parecia transbordar ira com aquilo como se agora Lótus tivesse como objetivo destruir o governo de uma forma mais cruel, antes era destruir para salvar o mundo e pronto, mas agora parecia que ela queria destruir o governo enquanto fazia seus líderes sofrerem lentamente.

Os números finais eram mais chocantes ainda, o número de vítimas daquele experimento chegava a casa dos milhares, mas aquilo não era o pior, aquele era somente o primeiro relatório e parecia ser o relatorio do início dos testes, ou seja, os números era ainda maiores do que nós podíamos ver ali. - Essa é uma informação importante aos Revolucionários, parabéns por terem trago a maleta, cada detalhe aqui nos dá um lugar para ir, isso precisa ser levado aos superiores com toda certeza. - Balançava a cabeça concordando com o Próspero, com certeza destruir aquilo deveria ser um dos focos dos revolucionários, não se podia deixar mais vidas serem destruídas por causa de experimentos de cientistas gananciosos do governo.

Percebia que Julieta não estava bem e talvez fosse melhor para a garota nao ler mais aquilo. Encostava a mão nas suas costas enquanto engolia a seco e falava. - Você não precisa mais ver isso, nós cuidamos a partir daqui, vá descar vai lhe fazer bem e você merece um pouco de paz depois de tudo. - Esperava que ela aceitasse meu conselho, aquelas informações eram muito pesadas para qualquer um, eu mesma estava a beira de um colapso, mas uma coisa me segurava e era o medo, eu precisava saber se havia alguma informação sobre testes com o meu povo naqueles relatórios, talvez eu não consiga ler tudo aquilo até o final, mas eu precisava saber se meu povo estava incluído naquilo. Lótus parecia mais calma, mas eu ainda sentia algo diferente na deusa, talvez diferente até mesmo em mim, não sei se eu seria a mesma pessoa depois depois de tudo aquilo, talvez meu coração fosse mudar um pouco com tudo aquilo mas eu precisava saber então continuaria ali usando todas as minhas forças para seguir lendo aquelas informações. - Vamos para o próximo relatório esse parece ser mais antigo. - Falava com certa dificuldade, não somente por causa da dor que ainda sentia apesar de não ser tão forte quanto antes, mas sim por estar com a boca seca e um tanto horrorizada com tudo aquilo que havia lido, não se aguento coisas muito piores do que já havia visto.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptyDom 17 Dez 2017, 14:09


Após o que Mary falava Julieta se afastava e ia para um lugar mais agradável, ela deitava por lá apenas pra descansar mesmo, não havia muito o que fazer, o que estava no papel não podia ser mudado, todos de fato estavam meio chocados, aquilo não era coisa de pessoas normais, com certeza agora era possível dizer: “O governo mundial precisa ser erradicado desse mundo.” eles passavam relatório por relatório.

Todos os relatórios eram similares, sempre mostravam as atrocidades que eram feitas nos laboratórios, eles tinham além de cada tristeza agora havia a certeza pra Mary, seu povo era um dos que foi usado para tais, haviam listas de locais de onde pessoas foram tiradas, assim como raças e similares, e sim o povo dela era um deles, e os números a assustavam, eram centenas, milhares de pessoas usadas naquilo.

Lá também explicava a facilidade de aderência ao soro já que alguns povos ou raças possuíam baixa chance de sobrevivência com a aplicação, um dos motivos do povo de Agartha ser tão quotado é uma taxa alta de aderência eram 63% de chances de funcionamento, não havia uma explicação clara dos motivos mas tinha haver com genética, eles também faziam experimento com tudo, minks, anões, tritões, ate mesmo gigantes estavam na lista, por mais que tivessem muito poucos gigantes, claro capturá-los e manter deveria ser bem complicado.

Além da lista com as raças havia assim uma lista de procedimentos de aplicação variado pra cada um, eles falavam sobre raspagem do pelo dos minks, e algumas coisas que podiam interferir no processo, eles tinham lista de gastos, tinham nomes dos envolvidos no projeto, uma lista de agentes e cientistas colaboradores, quanta informação útil ali poderia ter, e eles finalmente batiam os olhos no último relatório.

Relatório 12 escreveu:

As pesquisas feitas chegaram a um novo nível, hoje conseguimos nos aproximar da perfeição, a número 011 de Agartha, depois de quase 8 anos a colocando a base do soro, ela está forte como nunca, vamos enviar ela pra a Central na Grande Line, apesar das primeiras deformações em seu corpo, ela conseguiu ser salva, e está próxima do monstro que queremos, entretanto ela é descontrolada, não podemos deixar que ela fique solta ainda, precisamos de algo pra controlar a mente.

Mesmo com toda a tortura ela nunca cedeu nem nos obedeceu, algo como um fé cega em salvação a segura, ela diz algo como que a sua deusa viria buscá-la, talvez depois de todos esses anos de sofrimento ela finalmente tenha sucumbido a insanidade, seja como for, vocês precisam ver o resultado, é a melhor coisa produzida em um laboratório.

Em conjunto com a 011 mandarei mais duas fórmulas curativas, isso poderá ajudar a acabar com as deformidades do soro, depois de anos finalmente uma fórmula que equilibra as propriedades, fazendo com que os músculos parem de estourar e mantenha o soro circulando da forma certa, ainda não é perfeito, mas é o progresso que importa, depois que a 011 matou Stain estamos dobrando as precauções peço que nos envie mais recursos para a segurança, por sorte não perdemos tudo que ele tinha começado.

Ass: DR.Corel

O Ultimo relatório era de fato perturbador, o resultado das pesquisas tinham chegado a um patamar maior do que o esperado, assim como os últimos dados, as coisas iam muito além, a pesquisa a cada breve momento se mostrava mais perigosa, enquanto se lia, o soro era bem mais potente nessa última versão como nenhum deles ali entendia de química não dava pra saber o que eles estavam usando nos tais, mas o pior os temores da espadachim estavam certos, seu povo é cobaia ali, ate onde o governo é capaz de abusar deles? A resposta era desconhecida mas não deviam haver limites.

Dados 15 escreveu:

Laboratório Las Camp : Progresso com o soro – 20% quantidade de cobaias envolvidas : 110 gravidas, 450 bebês, 600 jovens entre 9 a 16 anos, 70 Adultos do sexo masculino, 100 Idosos de 50 a 70 anos.

Laboratório Wars Island: Progresso com o soro – 35% quantidade de cobaias envolvidas : 115 gravidas, 70 bebês, 413 jovens entre 9 a 16 anos, 58 Adultos do sexo masculino, 110 Idosos de 50 a 70 anos.

Laboratório Shells Town: Progresso com o soro – 12% quantidade de cobaias envolvidas : 32 gravidas, 85 bebês, 100 jovens entre 9 a 16 anos, 78 Adultos do sexo masculino, 100 Idosos de 50 a 70 anos.


Ass: DR.Corel

Próspero paralisava por alguns instantes depois de tanta informação contida ali, ele então dizia. -  estão dispensados finalmente estamos em Ilusia, o submarino está na base, podemos sair.- Ele falava aquilo apenas pra deixar claro que ninguém precisava mais ver aquilo, haviam fotos dentro da maleta, mas o que seriam, ele escolhia por não olhar o que era, qualquer coisa que tivesse ali não parecia de boa índole, o homem saia do local, apesar de a missão ter sido um sucesso, seu rosto era de derrota claramente aquilo pra ele era como sentir que nada parecia mudar.

Eles eram recebido na chegada por uma mulher suja de graxa que se apresentava, ela tinha uma chave de fenda na mão, Leonte a vendo já apresentava as duas. - Mary essa aqui é nosso contato principal em Illusia Cientista e mecânica nas horas vagas, Katherine.- ela estendia a mão pra jovem que saia do submarino ainda. - Prazer Mary, parece que a missão foi bem dura.- ela estava olhando pra os ferimentos da moça que parecia ter sido atropelada por 5 caminhões diferentes.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 EmptySeg 18 Dez 2017, 02:29

Julieta aceitava minha dica de se afastar um pouco e descansar, o que era bom já que ela estava muito abalada com aquilo, toda aquela informação terrível não era para qualquer um. Todos realmente estavam meio chocados, mas Leonte e Estéfano pareciam se segurar usando a bebida enquanto Próspero parecia que já esperava aquilo, ele talvez tenha mais conhecimento do governo mundial do que eu imagino. Meu coração naquele momento estava apreensivo querendo acreditar que meu povo não chegou a fazer parte daquele experimento, mas no fundo eu sabia que o governo não iria perder a oportunidade de conseguir cobaias de graça assim.

Até o momento em que chegamos no relatório que citava meu povo, o meu maior medo ali se tornou realidade, meu povo além de estar sendo escravizado estava sendo usado de cobaia pelo governo. Mas algo estranho me chamou atenção, como assim ela era cobaia por 8 anos? Fazia no máximo 1 mês que eles haviam tomado minha ilha, aquilo me deixou furiosa, batia na mesa com raiva e falava em voz alta. - Como fazem 8 anos, COMO? Será que alguém na ilha estava vendendo nosso povo para o governo? - Começava a chorar e saia dali naquele momento, não conseguia mais continuar vendo aquilo, meu coração não aguentaria mais ver aquilo, mesmo com grandes dores me levantava com raiva e ia para um canto ficar sozinha com Lótus. - Lótus, nosso povo… alguém do nosso povo estava nos vendendo como cobaias, como alguém poderia fazer isso com seus amigos, com seu próprio povo… - Abraçava a deusa e chorava quase que descontrolada, não esperava que algo assim fosse possível, o que me fez ficar muito mal.

- Acalme-sem Mary, eu sei que é difícil mas não deixe suas emoções tomar o melhor de você, respire fundo e continue com seu objetivo, agora nós temos um motivo maior para destruir o governo e acabar com essa tirania. - O abraço e as palavras de Lótus me ajudavam a melhorar, não era o suficiente, mas eu pelo menos conseguia parar de chorar e tentar seguir em frente.

Chegavamos ao nosso destino e Próspero liberava a todos, ainda estava abalada e via que todos também sentiam aquilo, a unica coisa boa daquela missão era que haviamos destruído um dos laboratórios, mas as informações que adquirimos foram um baque para nossos corações. Então para mudar um pouco os ares uma pessoa nova nos recebia, era uma mulher bem suja. - Mary essa aqui é nosso contato principal em Illusia, Cientista e mecânica nas horas vagas, Katherine. - A mulher estendia uma mão para me comprimetar e eu prontamente estendia a minha mão e a comprimentava de volta. - Prazer Mary, parece que a missão foi bem dura. - Acho que isso estava óbvio nas nossas caras e curativos. - Você não faz ideia de como foi difícil, para piorar nosso médico esqueceu a anestesia na base antes de sairmos. - Comentava com a garota e dava uma olhada para Leonte, ainda estava dolorida do tratamento e aquilo era um grande incomodo..

Antes de qualquer coisa iria conversa com Julieta, havia me apegado a ela depois de termos feito duas missões juntas, e me preocupava como bem estar dela. - Você está melhor? - Perguntava enquanto colocava o braço em seu ombro. Caso ela esteja melhor responderia. - Ótimo, aproveite para descansar que na próxima missão sairemos inteiras e sem nenhum arranhão. - No caso de não estar tudo bem eu responderia. - Fique tranquila, nós resolveremos isso com o tempo, o governo não sairá impune, descanse mais um pouco eu tenho algumas coisas a fazer antes de seguirmos em frente. - Caso ela pergunte como eu estou responderia. - Eu estou indo, a ajuda de Lótus realmente faz uma diferença, e saber que meus companheiros estão ao meu lado quando eu precisar deles ajuda mais ainda.

Enfim iria atrás de Katherine pois gostaria que ela me desse umas aulas, me aproximava dela dizendo. - Então será que você pode me ensinar física? To querendo aprender algumas coisas que podem ser úteis para tanto para combate como para planejamento futuro, eu posso pagar se for preciso.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Uma deusa, uma louca e a revolução
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: