One Piece RPG
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Uma deusa, uma louca e a revolução

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQua 05 Jul 2017, 13:51

Relembrando a primeira mensagem :

I - Uma deusa, uma louca e a revolução

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Mary Van Tassel. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 13/09/2015

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQui 07 Set 2017, 04:49


Todos pareciam nervosos depois que eu comentei sobre nossa rota de fuga mas Próspero novamente se mostrava um grande líder acalmando os ânimos de todos. - Já havia pensado nessa possibilidade, até que a marinha abordou o navio que estava em nossa disposição. por , adaptei o plano para que um submarino nos aguarde no lado sudoeste da ilha. - A única dúvida que eu mantive era entender o que era um submarino, já que na ilha onde eu vivia somente haviam navios e eu nunca ouvi falar em um submarino. Os ânimos pareciam estar mais calmos com um plano de fuga a nossa espera inclusive eu estava mais calma. - E não temos tempo a perder. Se aguardarmos até a noite, o soro já terá saído. Precisa ser feito agora. - Ele tinha um ponto naquele caso, se a marinha movesse o soro todos nossos esforços poderiam ser em vão então era melhor atacar antes que seja tarde, e Lótus parecia concordar com isso. - Próspero tem razão Mary. - Ela estava séria o que era de se esperar, aquele era um momento decisivo para todos e seria uma missão totalmente diferente da anterior e com mais perigos.

- Lótus, me guie nesse combate para que eu possa derrotar todos os meu inimigos. - Fazia o pedido para deusa fazendo uma reverência, Lótus encostou sua mão na minha cabeça enquanto dizia. - Vá Mary, tudo vai dar certo. - As palavras da deusa apesar de não serem muito profundas devido a falta de tempo me tranquilizaram para a batalha que estava por vir, e eu partia com os outros certa de que conseguiria completar o objetivo. Andávamos por locais da cidade que eu não imaginava que existiam, túneis, passagens secretas em algumas paredes, até mesmo por dentro de algumas casas o que era estranho da primeira vez fomos pelas ruas normalmente como qualquer um, e agora estávamos usando caminhos secretos para chegar ao laboratório sem sermos percebidos, aquilo era perfeito para passarmos despercebidos depois de todo caos que causamos mais cedo.

A universidade como sempre estava cheia de pessoas lutando para chegar ao topo da cadeia alimentar de alguma forma, e aquela motivação de certa forma me afetava também, eu sentia que precisava ter sucesso naquela missão não somente por mim mas também pelas pessoas que posso estar salvando. Estavamos em um local que nos dava visão da entrada, mas nosso objetivo não era na entrada, precisávamos chegar mais mais longe e ainda sem sermos percebidos por guardas ou marinheiros. Eu conseguia ver pessoas vestidas diferente talvez fossem alguns especialistas do Laboratório, pois eles não pareciam ser simples estudantes da universidade. A hora de nos separarmos havia chegado e a verdadeira batalha estava prestes a começar, um frio na barriga subia e eu começava a ficar um pouco menos tranquila, respirava fundo me acalmando para seguir em frente sem cometer erros.

Enquanto nos aproximávamos percebia que a segurança parecia estar reforçada, o que era de se esperar depois do que fizemos no laboratório no dia anterior, e podia ser também  preparativos para o transporte do soro que nós estávamos ali para destruir. Eu e Julieta esperávamos o momento certo para entrarmos no laboratório e executar nossa missão, e com o ecoar de um tiro toda atenção parecia sair do laboratório abrindo nosso caminho para a invasão. Apesar de tudo, 2 homens de terno não saíram da frente da entrada do laboratório, não tinha certeza se havia outra entrada para o laboratório, mas como Julieta já estava na ilha fazia algum tempo talvez ela soubesse. - Existe alguma outra entrada além daquela? - Falava baixo de forma a ser ouvida somente pela garota, esperava a resposta dela para tomar um decisão, atacar os 2 guardas diretamente não me parecia uma ideia muito boa, mas se aquela fosse nossa última opção devíamos pelo menos nos coordenar para dar tudo certo.

Caso seja a única entrada diria. - Ok, já que esta é a única entrada acho que melhor fazermos o seguinte, cada uma de nós chega pelo lado de um dos homens e o atacamos de surpresa, vamos tentar não ser percebidas para conseguirmos atacar de surpresa para entrar logo no laboratório. - Falava baixo para não chamar a atenção, não queria estragar tudo antes mesmo de começarmos. Minha tática de combate tanto para a entrada que eu via quanto para uma possível outra entrada seria a mesma, avançaria pela lateral usando minha furtividade e me mantendo sempre o mais próximo possível da parede do laboratório para não ser vista pelos guardas, e sempre atenta para qualquer outro guarda que possa aparecer por perto e perceber a minha presença. Conseguindo me aproximar do guarda tentaria uma rápida investida dando uma estocada no pescoço do guarda mais próximo de mim, esperava que Julieta estivesse pronta para lidar com o outro guarda pois seria difícil lidar com os 2 guardas sozinha. No caso de não conseguir me aproximar sem ser vista, no momento em que eu perceba que o guarda já estava me vendo eu partiria para cima correndo tentando também uma estocada no pescoço do homem.

Se em algum momento durante minha investida ou minha tentativa se ser furtiva eu receba algum(s) ataque, tentaria bloquear o/os ataques com minha espada e executar a estocada no pescoço quando o meu alvo estiver ao alcance, manteria o avanço sempre tentando bloquear os ataques lançados em minha direção e sempre mantendo a ponta da espada para cima e a empunhadura um pouco acima da cintura, para facilitar a estocada quando eu me aproximar. Conseguindo me aproximar ou sofrendo alguma tentativa de ataque surpresa a curta distância e que venha da esquerda ou da direita focado na região do meu torso ou cabeça, iria bloquear o ataque da mesma forma de antes, com a empunhadura um pouco acima da cintura e a ponta da espada voltada para cima, após o bloqueio contra atacaria avançando com o corpo e forçando a lâmina da espada contra o braço ou torso do oponente tentando causar um corte profundo.

Para ataques focados da minha cintura para baixo, iria bloquear com a lâmina da espada caso meu adversário não use armas e sim chutes ou socos, caso ele use alguma arma o bloqueio seria utilizando a lateral da espada, os bloqueios seriam efetuados com a ponta da espada para baixo para facilitar um contra ataque posterior. Após o bloqueio meu contra ataque seria um corte na vertical de baixo para cima tentando acertar desde a coxa do meu adversário até o pescoço tentando causar um corte o mais profundo possível. Se em algum momento durante um ataque ou contra-ataque o meu adversário consiga bloquear ou se esquivar de um golpe, utilizaria minha técnica “Lótus Petals” para tentar quebrar a defesa dele conseguir um corte no torso. Se minha técnica não for o suficiente para abrir uma brecha e causar algum dano, tentaria uma sequência de cortes formando um X até achar uma oportunidade para dar uma estocada no pescoço do meu adversário.

Conseguindo derrotar os adversários ou arranjando uma outra forma de entrar sem ser percebida, o que era bem difícil de acontecer, eu procuraria a fórmula enquanto falava para Julieta preparar as coisas para colocar fogo no laboratório. - Julieta, prepara as coisas para colocarmos fogo neste laboratório enquanto eu confirmo que a fórmula ainda está aqui. - Como eu já havia visto um frasco com a fórmula antes quando o outro professor me mostrou e explicou o que ela fazia não seria tão difícil identificá-la caso eu veja, procuraria por frascos com o nome da fórmula (SAF-32) ou até mesmo anotações em escrivaninhas ou balcões, tinha que ter certeza de que a fórmula havia sido destruída e o modo de preparo também, então esvaziaria frascos no ralo da pia do banheiro ou de alguma pia do laboratório e as anotações tentaria destruir cortando com minha katana caso necessário ou simplesmente rasgando as anotações, e depois as jogaria na pia junto com a fórmula e ligaria a torneira para tentar jogar tudo pelo ralo, caso Julieta consiga algo para fazer fogo colocaria fogo nas anotações, em último caso com as anotações rasgadas eu daria descarga nelas em algum banheiro do laboratório. Por fim uma saída furtiva do laboratório enquanto ele, de preferência pegava fogo ou explodia em fogos de artifício.

Lótus Petals:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptySeg 11 Set 2017, 00:50




Mary Van Tassel



Não era a melhor situação possível, mas ainda assim era favorável. Por mais que houvessem dois guardas ainda de prontidão, a maioria havia sido dispensado para poder agir com a ameaça que estava mais próximo da universidade. Mary, juntamente com Julieta, arquitetavam seu plano de entrada — coisa que seria apenas o início da real missão. — Lembro de ter estudado a planta do laboratório... Há uma entrada alternativa pelos fundos, mas os corredores internos são mais confusos de se guiar, porém chegaremos lá. — Dizia, tentando resgatar de sua mente toda a planta que havia estudado no passado.

Com isso em mente, ambas revolucionárias partiam rente à mureta, onde podiam passar despercebidas pelos guardas. Como se afastaram o suficiente para serem confundidas até mesmo com um simples pedestre na rua, a dupla seguia pela rua até a lateral do prédio, onde conseguiam saltar por um muro para uma área vazia. Ali atrás parecia ser a zona de lixo e de depósito, sendo bem simples de saltar pelo muro após lidar com o fio de arame farpado, que foi rapidamente neutralizado por Julieta. Dali, era possível ver uma grande entrada, onde diversos caixotes estavam armazenados e, logo ao lado, uma grande porta de metal que dava acesso ao seu interior. — Acho que é por aqui... Vamos, não podemos perder tempo.[/b] — Dizia, entrando rapidamente pela porta que havia indicado.

Em seu interior, o local parecia ser mais uma sala de estar. Era limpa, toda em branco e poucos detalhes nela chamavam a atenção. O quarto seguinte, porém, havia uma grande escadaria para o subsolo, o que indicavam estar no caminho certo. Saltando alguns degraus para acelerar, a dupla percebia que o lugar estava de fato vazio e bem diferente desde a última vez que haviam entrado ali, já que haviam entrado pelos fundos e o caminho era, de fato, diferente. Ao descer toda a escadaria, a dupla se encontrava numa sala quadriculada de aproximadamente 50 m², o que era muito para uma sala tão vazia. A luz que havia ali era de uma única lâmpada fraca, localizada bem ao centro do teto, dando um ar de desconforto e claustrofobia. A única porta que havia adiante estava livre, dando passagem para a dupla que, antes de cruzarem todo o salão, percebiam a sombra e ouviam os passos que vinham dela. — Eu realmente estava começando a ficar entediado por aqui. Havia apostado que vocês nem apareceriam, mas os doutores estavam certos. — Dizia um homem, que acabava por se mostrar pouco depois.

O homem em questão tinha músculos avantajados para um homem padrão, sendo relativamente alto para os padrões humanos. Seu rosto era oculto por uma máscara preta com um desenho em branco, mas isso não era o que chamava mais atenção. Alguns tubos ligavam um aparelho preso no pulso do homem ao seu pescoço, literalmente entrando por debaixo de sua pele. O tubo passava pelo seu bíceps, indo até suas costas e pescoço, parecendo ser bem desconfortável estar com eles daquele jeito. — E não me levem a mal... Mas esperei que fosse algum homem a me dar trabalho. Não se preocupe, meninas, acabarei com isso rápido. — Ele dizia, indo com o dedo indicador até o aparelho em seu pulso e, nesse instante, a magica acontecia. Um líquido verde começava a deslizar pela tubulação, indo diretamente para o interior do corpo do homem, que rapidamente rangia os dentes em agonia. Em seu corpo, uma metamorfose acontecia e seus músculos começavam a inflar como um balão. Sua estatura quase duplicava, assim como seus músculos estavam praticamente o dobro do tamanho de antes. Ele batia um punho no outro com suas soqueiras de metal, gerando faíscas pela forte potência. — Ahh... Esse soro é realmente viciante! GHYAHAHAHAHAHA!

Adversário:
 

OFF:
 


[/quote]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQua 27 Set 2017, 03:23


Apesar de aquela não ser a melhor situação para mim e Julieta, era o que tínhamos então trabalhamos com aquilo. Cumprir a missão era o ponto ali, e Lótus se mantinha longe, ela sabia que tudo aquilo era parte crucial da minha evolução, então somente iria interferir caso fosse extremamente necessário. - Lembro de ter estudado a planta do laboratório… Há uma entrada alternativa pelos fundos, mas os corredores internos são mais confusos de se guiar, porém chegaremos lá. - Não era bem a resposta que eu esperava, mas uma das coisas que eu aprendi no templo, é que sempre devemos confiar em nossos companheiros, então se Julieta disse que chegaríamos lá, com certeza nós chegaríamos.

Conseguimos passar despercebidas seguindo rente ao muro, chegamos a nos afastar a ponto de encontrar outros estudantes em uma área mais movimentada. Me perguntava enquanto íamos para o outro lado se o resto do pessoal estava bem, talvez estivesse demorando demais para conseguirmos destruir o laboratório e isso seria um problema, acho que devíamos ter atacados os 2 guardas e não procurar uma outra entrada, mas agora era tarde para pensar em decisões não tomadas seguir em frente era nossa prioridade. Passamos por um lixão o que me fez pensar se não seria perigoso nos contaminarmos com alguma coisa jogada ali afinal aquilo era um laboratório que fazia coisas estranhas. - Acho que é por aqui… Vamos, não podemos perder tempo. - Julieta interrompeu meus pensamentos sobre o perigo do lixo e nós entramos em uma porta de metal.

Dentro do local era como se saíssemos do inferno e entrássemos no céu, tudo era limpo e branco o que fazia um contraste estranho com o que havia do lado de fora, mas não havia nada demais ali então seguimos adiante. Na outra sala encontramos o que procurávamos, uma escadaria nos levaria para o subsolo, não perdemos tempo e descemos para chegar no laboratório. Mas o que encontramos era um salão grande, vazio e com pouca iluminação, aquilo era desconfortável e eu tinha a sensação de que algo não estava certo e era melhor tomarmos cuidado ali dentro, seguíamos com cautela até que uma voz no interrompia.

- Eu realmente estava começando a ficar entediado por aqui. Havia apostado que vocês nem apareceriam, mas os doutores estavam certos. - Um homem surgiu das sombras e a visão era intimidadora, mas não podia me deixar levar por aquilo, tinha meu objetivo em mente e sabia que Lótus estava comigo e sabia que iria conseguir superar qualquer desafio por maior que ele seja. O que mais me chamou a atenção eram os tubos em seu corpo aquilo devia doer, e pelo tamanho do homem talvez eles estejam usando o soro que viemos aqui destruir o que mudou nossos planos, aquele homem não devia sair dali vivo. Eu não queria fazer vítimas neste ataque mas agora percebo que aquilo seria inevitável, se eu não matasse aquele homem ele poderia futuramente se tornar cobaia para aperfeiçoarem o soro tornando todo nosso trabalho aqui em vão.

O homem falava mais alguma coisa mas eu simplesmente ignorava e me dirigia para Julieta enquanto preparava minha espada a segurando de forma firma pelo cabo e na minha frente. - Esse cara não pode sair daqui vivo, de preferência devemos queimar o corpo dele junto como laboratório, eu vou tentar chamar a atenção dele, enquanto você o ataca por trás e pelos lados tentando abrir aqueles tubos em seu corpo ou arrancá-los de qualquer jeito. - Era isso que eu precisava que julieta fizesse, querendo ou não na nossa luta anterior eu não a vi lutar então não sabia seu estilo direito, a única coisa que eu vi foi que ela lutava usando suas mãos e pernas, sem nenhuma arma como uma espada ou revólver, então deixei para ela a parte de causar mais dano enquanto eu tentaria somente contra-atacar a curta distância sem me afastar muito do homem, para que assim eu seja capaz de causar feridas ou cortes e restringir os movimentos do homem.

Naquele momento eu percebia que estava certa, o homem usava um dispositivo que parecia mudar todo o seu corpo de uma forma muito estranha ele crescia enquanto o líquido verde entrava em seu corpo pelos tubos, seu tamanho parecia dobrar, aquele era o efeito do soro e aquilo era um problema, inicialmente parecia que seria difícil e agora a dúvida parecia começar a me rodear, será mesmo que seríamos capazes de derrotar aquele homem. - Ahh… Esse soro é realmente viciante! GHYAHAHAHAHAHAHA! - Sentia a mão de Lótus no meu ombro direito. - Divirta-se Mary!!! - Sua voz ecoava em minha mente me tranquilizando e um pequeno sorriso surgia em meu rosto, e com um rápido olhar para Julieta eu partia para cima do homem sem medo e com um sorriso no rosto.

Utilizando toda a minha velocidade para ir em direção ao homem, mantinha a minha espada a minha frente pronta para bloquear qualquer que ele faça em minha direção, me aproximando o suficiente dele utilizaria minha Técnica “Lótus Petals” para tentar chamar a atenção para mim sendo o alvo mais próximo dele e dando uma brecha para Julieta o atacar por trás. Se durante minha investida o homem tente algum soco, chute ou qualquer outro tipo de ataque para me parar, iria bloquear o golpe o desviando (famoso Parry) para o lado e projetando meu corpo para a lateral do homem, não importando a parte do corpo que ele utilizar para me atacar, enquanto me projetava seguiria o movimento com minha espada, tentando um corte o mais longo e profundo possível ao longo do membro do homem, tentando chegar cortar algum cano do homem. Caso ele utilize o braço com o dispositivo de ativação do soro ,tentaria de alguma forma nesse ataque inutilizar o dispositivo para evitar que o homem mais uma vez utilize o soro.

Com certeza o homem não me deixaria o atacar sem tentar se defender, então se em algum momento durante o combate o homem tentasse algum ataque em minha direção, estaria pronta para bloquear seus ataques sempre utilizando a mesma ideia de desviar os ataques e não bloquear diretamente, a não ser que não seja possível bloquear desviando o ataque. Para golpes focados no rosto ou em regiões do tronco e braço, faria o bloqueio desviando o braço dele e me projetando para a lateral do homem, então durante o movimento executaria um corte profundo no abdômen do homem tentando novamente acertar algum dos canos que ficam espalhados pelo corpo do homem.

Caso ele tente algum ataque na região da minha cintura para baixo que seja um ataque frontal iria bloquear o golpe o desviando e me projetando para a lateral e seguindo com um corte até a metade e depois voltando o golpe com uma estocada tentado fazer com que minha espada de uma estocada no homem. Caso seja algum ataque lateral, seria difícil desviar então tentaria fazer uma base e colocaria a katana na frente para bloquear o ataque e usar a minha base com os joelhos levemente dobrados para parar o ataque do homem, e conseguindo empurraria o golpe tentando o afastar e depois contra atacar com um corte tentando acertar da virilha até o ombro.

Caso ele tente me agarrar, atacaria um dos braços com um corte horizontal, se ele conseguir me agarrar, tentaria causar cortes com minha katana, caso esteja com os braços livres ou então dar mordidas e ou chutes para ele me soltar, e esperar que Julieta consiga de alguma forma fazer ele me soltar.

Tentaria lutar em contra usando somente contra ataques, mas sabia que ele talvez nao ficasse somente focado em mim e talvez fosse atacar Julieta, então quando houvessem oportunidades eu o atacaria com cortes horizontais nos braços, para tentar restrigir os movimentos deles, caso consiga atacar as pernas tentaria estocadas no joelho também tentando restringir os movimentos do homem. Se não conseguir restringir seus movimentos executaria cortes na vertical no tronco, tentando focar algum tubo que fica preso no corpo do homem.

Lótus Petals:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptySeg 02 Out 2017, 22:03




Mary Van Tassel



Algo muito intimidante do que aquele homem era a possibilidade dele sair vivo dali. Era um adversário complicado, mas para os revolucionários, não havia outra escolha senão silenciá-lo. Aquele soro nunca sequer deveria ter nascido, quem dirá ter gerado frutos como aquela aberração. Com a benção de sua Deusa, assim como o objetivo em mente, Mary partia em direção de seu adversário a todo vapor, enquanto Julieta o contornava, buscando ir em direção aos tubos que lhe davam a força extra. Numa investida rápida, Mary iniciou bem o combate, indo diretamente com sua técnica marcante, que por mais que fosse bem aplicada, não gerava o resultado esperado. No instante em que saltara, o homem simplesmente inclinava o queixo para trás, deixando o chute da espadachim passar direto por onde deveria. No instante do corte, porém, o punho do homem vinha em cheio, diretamente contra a boca do estômago da revolucionária, que voava como um foguete pelo interior da sala, só parando quando atingia a parede no outro lado.

Enquanto o gosto da bile subia-lhe a boca, Mary pôde presenciar a investida de Julieta. A mulher era de fato bem habilidosa, pois com movimentos que extrapolavam qualquer expectativa, Julieta saltava como uma fera em direção ao homem, que reagia à investida. O que não esperava, porém, era o que o ataque fosse uma isca, pois a hábil mulher saltava para o chão, colocando as mãos no solo de modo a impulsionar o seu corpo pra cima, como um foguete. Com essa cambalhota, seus dois pés iam diretamente no queixo do homem, que mal pôde entender o que havia atingido-o antes de dar vários passos para trás. Confuso, ele olhava para Julieta, transformando sua surpresa em ódio. - Está bem, Mary?! Vou precisar da sua ajuda aqui!! Não sei o quanto consigo segurar!! - Dizia, sem tirar os olhos do seu oponente, esperando que o homem reagisse como o animal irracional que estava se tornando.


OFF:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptySab 07 Out 2017, 19:16


Minha investida não havia dado certo, me sentia humilhada naquele momento, mas não devia deixar aquilo me afetar, mas enquanto sentia a dor do soco um certo medo relacionado aquela batalha, talvez eu não esperasse de cara encontrar um inimigo tão forte. Mas foi o que aconteceu e eu não podia ir para minhas missões sempre esperando alguma coisa boa ou que tudo seja fácil, isso não era o que iria acontecer na maioria dos casos então devia estar pronta para apanhar mais e mais até que isso não afete mais meus pensamentos durante o combate.

O gosto da bile na minha boca não me deixava esquecer o soco, aquele homem era mais forte do que eu imaginava, me dar um soco daqueles e me fazer voar e bater na parede como ele fez não era algo normal eu imagino o efeito daquele soro em alguém que já seja forte, se algum dos guerreiros experientes do templo tomasse aquele soro talvez ele fosse capaz de derrotar o governo mundial sozinho. Prestava atenção em Julieta enquanto recobrava os sentidos e percebia que ela era realmente habilidosa, da outra vez não a vi lutando mas desta vez consegui perceber suas capacidades de combate.

- Está bem, Mary? Vou precisar da sua ajuda aqui!!! Não sei o quanto consigo segurar!! - Me sentia pronta para voltar lá, mesmo ainda sentido resquícios daquele soco não podia ficar ali parada devia ajudar Julieta, e pelo bem do futuro do meu povo aquela era uma batalha que precisava ser vencida e não importava a dor eu continuaria ali até não ser mais capaz de me mover ou ter derrotado meu inimigo. Partia para cima do homem novamente, aproveitando que ele parecia estar furioso com Julieta para tentar uma estocada na região lateral do seu torso, tentaria parar meu ataque no caso de perceber que acertaria Julieta e não o homem.

Caso ele tente me atacar com golpes na região da cabeça ou torso e braços, iria bloquear desviando o ataque para o lado e me projetando para a lateral do homem (ex: se ele me der um soco com a esquerda iria desviar seu golpe e ir para o lado esquerdo dele), seguiria o movimento para contra atacar com um corte na lateral de seu torso, e seguindo o movimento para tentar me posicionar atrás dele e dar uma estocada bem no meio das suas costas. Caso quando ele me ataque eu não consiga me projetar para sua lateral pois iria esbarrar em julieta, iria desviar seu golpe e me projetar para próximo de seu peito executando um corte na horizontal e tentando focar tubos que estejam ali.

Caso ele tente algum ataque na região da minha cintura para baixo que seja um ataque frontal como um chute de baixo para cima ou um pisão até mesmo algum gancho caso ele se abaixe, iria bloquear o golpe o desviando e tentando fazer força para afastar o membro do homem e tentaria dar um corte na vertical focando a área da cintura até o ombro. Caso seja algum ataque lateral, tentaria fazer uma base mantendo o joelho do lado que o golpe vier a 90 graus e a outra perna esticada, então colocaria a katana na frente para bloquear o ataque e usar a minha base para parar o ataque do homem, e conseguindo bloquear contra atacaria com um corte vertical na coxa da perna esquerda do homem tentando causa dano o suficiente para restringir seus movimentos. Novamente sempre tentando não atrapalhar Julieta ou esbarrar com ela.

Se ele tentar me agarrar vou tentar bloquear o golpe posicionando a minha espada de forma que a ponta da lâmina fique em um braço e bonta da empunhadura em outro, como se o estivesse forçando a abraçar a espada. Caso isso não seja possível iria bloquear somente o braço esquerdo com a lâmina da espada e projetar meu corpo para o lado esquerdo do homem tentando cortar o braço enquanto me movimento tentando sair do agarrão do dele. Caso ele consiga me agarrar e eu fique de frente para ele, tentaria uma joelhada ou chute nas partes íntimas do homem para tentar fazer com que ele me solte, por mais que o soro o deixasse mais forte aquela área sempre será sensível, caso não consiga fazer a ação anterior tentaria uma cabeçada no seu nariz ou uma mordida no pescoço para que ele talvez me solte, se uma mordida ou cabeçada não for o suficiente tentaria mais 1 vez esperando que Julieta seja capaz de me ajudar a sair dali. Caso seu agarrão me faça ficar de costas para ele, tentaria também dar cabeçada em seu nariz, as mordidas desta vez seria focadas em seus braços e mãos, tentaria também acertar com o calcanhar nas partes íntimas do homem.

Se ele agarrar julieta eu teria a melhor brecha para atacá-lo então caso ele esteja de costas para mim tentaria uma sequência de cortes em suas costas, tentando cortar sempre no mesmo lugar afim de fazer um X em suas costas cada vez mais profundo, se eu estiver ao lado do homem atacaria com uma estocada ao lado de seu torso na região das costelas e então iria girar a espada para causar mais dano interno, caso eu esteja de frente para o homem tentaria cortes em seus braços para que ele solte Julieta. Caso ele se mova para utilizar Julieta como escudo, iria parar meu golpe e atacar suas pernas a fim de fazê-lo cair ou soltar a garota.

Se eu receber um golpe tentaria me recompor o mais rápido possível e voltar a atacá-lo, tempo era algo curto ali então mesmo sentindo alguma dor ou com algum sangramento ignorava aquilo e voltava para cima do homem agora com mais raiva, não aceitaria continuar apanhando precisava matar aquele homem pelo bem do meu povo e daqueles que dependiam e contavam comigo. Minha investida após receber o ataque seria algo que eu ainda não havia tentado que era fazer uma “finta”, correria na direção do homem e iria fingir um ataque de cima para baixo, mas quando estiver bem próximo ao homem iria começar uma rasteira e o meu foco seria um corte em sua coxa enquanto eu me desloco para trás dele com a rasteira, concluindo a rasteira me levantaria atrás do homem e iria desferir um corte de baixo para cima focando as costas dele. Iria para o lado contrario de Julieta para não acertar ela sem querer com o ataque.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQua 11 Out 2017, 01:18




Mary Van Tassel



Os músculos do homem eram, de fato, uma arma de destruição incrível, mas seu cérebro não parecia acompanhar à evolução de seu corpo na escala muscular. O homem perdia totalmente o senso de lógica no instante em que havia sentido a dor, voltando às suas raízes primitivas que o levaram a ser aquele brutamontes que estava ali hoje. Parecia que, mesmo que botassem um muro entre ele e Julieta, nenhum obstáculo o pararia e foi dessa brecha que a emissária da Deusa aproveitou para causar o maior estrago que conseguia. Percebendo a cegueira de seu oponente, Mary partia lateralmente ao seu adversário, estocando com sua espada bem abaixo de suas costelas, abrindo um filete de carne que jorrava sangue.

O homem parava, sentindo a ardência que a lâmina proporcionava, dando abertura para Julieta sair de foco. Com a mão na ferida, ele parecia querer sentir o rubro líquido que jorrava de lá e, após analisar a mão encharcada, olhava para Mary com ódio, o dobro do que estava antes. Assim, ele partia em direção à espadachim em um instante, com o punho erguido pronto para aplicar a guilhotina, mas sendo rapidamente esquivado pela mulher, que posicionava sua lâmina adiante e parava o golpe, redirecionando-o para onde não machucaria. O que não esperava, porém, era que o outro braço viesse diretamente contra sua face, mas segundos antes do impacto, ele rugia de dor, se ajoelhando perante o golpe atrás do joelho aplicado por Julieta, que não tinha dó da brecha que havia adquirido.

O homem parecia perdido, furioso e com muita informação para processar. Seu corpo, de fato, tinha uma resistência e força invejáveis, mas parecia que seu cérebro não conseguia acompanhar bem aos reflexos que ele deveria ter, seria um efeito colateral? Ou uma falha crítica do soro? Independente disso, ele parecia disposto a continuar mais um tempo, erguendo-se logo no instante em que a espadachim vinha a aplicar um corte em sua lateral novamente, onde o homem bloqueava com rapidez. Foi preciso um tapa na lateral da lâmina de Mary para que o ataque não tivesse sucesso, onde o homem aproveitava de brecha para agarrá-la diretamente no pescoço. A Guardiã via o mundo escurecer, mas em seu último instante de lucidez, aplicava um chute rápido contra os testículos do homem, que rangia os dentes e afrouxava os dedos, o suficiente pelo menos para reagir e sair do agarrão com vida.

Foi nos últimos instantes, após a liberdade, que a Guardiã via a brecha necessária, partindo em direção ao seu agressor com uma rápida finta, buscando enganá-lo com um rápido jogo de movimentos. Julieta se aproximava lateralmente e, como estava mais perto, o homem vinha rapidamente interceptá-la, dando a brecha que Mary necessitava. Julieta recebia um golpe diretamente no peito, dando para ouvir sua respiração falhar, mas graças à rasteira da espadachim o dano não se tornava maior. Com um rápido movimento, Mary acabava se posicionando atrás de seu oponente e, sem pensar duas vezes, aplicava um corte de baixo para cima rente à sua coluna, expondo após o corte um dos tubos rasgados, vazando o líquido verde que lhe dava a força extra. Com dor e sangrando, o homem se afastava um pouco, dando para notar perfeitamente seus músculos trêmulos, como se tentassem se manter naquela forma, mas não tendo a fonte que necessitavam. Partes de seu corpo ainda estavam inchadas, mas outras pareciam começar a atrofiar aos poucos, tornando aquela cena ainda mais grotesca. - Não achem que eu preciso disso pra acabar com vocês duas... Meus pensamentos só ficaram mais claros agora. - Ele falava, demonstrando de fato um olhar mais determinado e menos irracional, pronto pra acabar com aquilo que havia iniciado.



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQua 18 Out 2017, 05:20

O combate havia melhorado para o nosso lado, depois que julieta o acertou a primeira vez sua fúria o deixou cego de raiva dando uma abertura para o meu ataque que o acertou em cheio nas costelas, agora ele tinha mais ódio do que antes e seu foco estava em mim, o que parecia ser bem óbvio que aconteceria, afinal ele era mais um animal sem consciência do que um homem naquele momento. Eu estava prestes a recebeu um golpe em cheio do homem após conseguir bloquear um dos meus ataques, mas Julieta estava ali para me ajudar e dava um golpe na perna dele o fazendo se ajoelhar de dor no chão aquela era uma oportunidade que deveria ser aproveitada, mas não houve tempo infelizmente pois ele já estava em pé novamente pronto para o combate.

Em um momento de descuido acabei sendo agarrada por ele, a força tremenda do homem quase me fez apagar eu podia ver Lótus no fundo séria me observando enquanto eu lutava para me desvencilhar daquele abraço mortal, até o momento em que tudo começou a ficar escuro e Lótus parecia piscar na minha frente como se ela estivesse prestes a desaparecer, aquilo me deixou um pouco desesperada, perder Lótus seria como perder tudo, ela era a única do meu povo que ainda estava ali ao meu lado era meu resto de esperança para seguir em frente, e isso me fez ter um breve momento de lucidez enquanto eu enfrentava a morte, consegui acertar um chute nos testículos do homem o fazendo me soltar, e assim eu achava minha brecha após me solta, e com um finta consegui ir para atrás do homem e acertar um corte em suas costas cortando um cano do soro.

O que veio a seguir foi uma cena ainda mais grotesca que a transformação do homem, agora parecia que seu corpo procurava mais soro mas não achava, ele tinha um corpo deformado devido a falta de soro, o que o tornava mais bizarro ainda. Novamente percebia Lótus ao fundo observando tudo, só que desta vez ela parecia estar com uma cara de nojo enquanto via o homem se deformando e voltando ao normal lentamente. - Não achem que eu preciso disso para acabar com vocês duas… Meus pensamentos só ficaram mais claros agora. - Aquilo por um lado era um problema pois ele ainda tinha parte da força do que o soro dava para ele, mas por outro lado ele ainda não havia sentido a dor dos meus 2 golpes. - Bem, agora sem o efeito do soro, logo logo você começará a sentir a dor dos golpes que lhe acertei e acabara sucumbindo. - Respondia em tom de deboche para o homem, olhava então para Julieta e fazia sinal com a cabeça sinalizando que estava tudo bem e sorrindo para tentar deixá-la tranquila, então partiria para o ataque novamente.

Como o homem ainda não sentia os danos devido ao efeito do soro sabia que precisava causar mais dano, já que por mais que ele resista a dor uma hora o corpo não irá mais aguentar ou o efeito do soro iria acabar espero que isso seja rápido, não podemos demorar muito pois pode ser pior para os outros. Iria diretamente tentando uma estocada na região de seu umbigo, e usando minha noção exata do tempo quando estiver quase encaixando o golpe, mudaria a movimentação para executar um corte na diagonal subindo da região do umbigo até o ombro do homem.

Se durante minha investida ele tentasse me atacar de alguma forma seja chutando, dando soco em qualquer região do meu corpo, eu iria bloquear o ataque e mover o meu corpo para a direção de onde o ataque vem, visando afastar o membro usado para me atacar e abrir uma brecha na sua defesa para que Julieta possa atacar, e então ao final do movimento de afastar o membro do homem daria um corte na vertical no torso do homem, tomando cuidado para não acertar Julieta.

Se ele tentar me atacar em algum momento que não seja a minha investida inicial,no caso de algum soco eu iria bloquear utilizando minha noção exata do tempo e com a minha espada com a ponta para baixo visando um contra ataque após o bloqueio focado na garganta do homem, era preciso terminar com aquilo logo e a garganta era um bom local para isso. Caso ele tente um chute, iria bloquear o golpe e então novamente utilizando de minha noção exata do tempo, assim que ele começasse a voltar a sua perna do chute eu daria um corte na vertical tentando acertar tudo que eu conseguisse

Caso em algum momento ele me acerte um golpe, tentava contra atacar rapidamente com uma estocada no torso do homem se possível, caso contrário tentaria recuperar meu fôlego rapidamente e voltar a atacá-lo com uma estocada em seu torso ou suas costas dependendo de sua posição perante a mim.

Caso eu perceba uma brecha para ir para trás do homem em algum momento que ele esteja ocupado com Julieta, utilizaria minha noção exata do tempo para me mover rapidamente para as costas do homem antes que ele se vire para mim e então tentaria um corte tentando acertar o mesmo lugar que acertei antes para fazer com que o corte fique mais profundo ainda, com o objetivo de incapacitar de alguma forma.

Por fim se tudo der certo, finalizaria o homem com uma estocada no meio de sua cabeça, para garantir que ele não voltaria me então seguiria para o laboratório com Julieta.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQui 19 Out 2017, 01:56


O homem falava a verdade, agora sua mente estava sã, mas em compensação seu corpo aos poucos iria se esvair, ele tinha pouco tempo pra realmente, derrotá-las, e não podia demostrar grande fraqueza ali. - Pode até ser verdade, mas vocês não vivem ate o efeito acabar, seu túmulo é nessa sala.- Ante mesmo que ele encerrasse Mary partia pra golpear o grandalhão logo após dar um joinha par Julieta, era uma forma de tranquilizar ela por tudo que estava se passando ali, o soco tomado pôr a combatente a abalava aquele curto momento que sua respiração falhou quase a derrubava.

A espadachim partia pra cima do grandão com um primeiro golpe, uma estocada na região do umbigo, o grandalhão descia a mão para bloquear, era o exato momento que ela precisava, ela percebia também que o tempo de reação dele havia diminuído, o soro provavelmente menos efetivo, o debilitava, o golpe partindo dali era rápido e preciso subindo em uma diagonal do seu umbigo ate perto do ombro.

O que ela não contava era a esperteza do homem que havia se ativado após a redução do soro, ele com uma das mão pegava sangue das costas e lançava aos olhos de Mary, impulsivamente a espadachim levantava a guarda pra bloquear imaginando que um golpe viria dali, mas o sangue ainda ia para os olhos, a distração momentânea era o suficiente pra que ele encaixasse um soco com toda força bem na direção da barriga da garota, mas Julieta avançava numa tentativa frustrada de ajudar bloqueando e acabava sendo jogada por cima de Mary as duas caiam ao chão rapidamente após o golpe surpresa.

Julieta não demorava e girando pra a esquerda já saindo de cima da sua parceira para não atrapalhar, os danos sofridos pela espadachim eram mínimos, apenas a queda e o peso da moça que caiu por cima dela, nada demais, o que a fazia poder levantar tranquilamente, e preparar seu próximo golpe, mas antes de tudo o brucutu já estava em cima e um soco rápido vinha para o rosto mas aproveitando de seus calculo preciso, ela bloqueava, a espada estava com a ponta para baixo, e logo desferia um golpe indo ao pescoço, porém a criatura segurava a espada com a mão, segurando diretamente a lâmina, ele sangrava em tal momento, mas não era um preço alto pela vida.

A situação parecia esquentar mas nessa mesma hora Julieta que finalmente se recuperava do soco que ele dava, e com um voo rápido atingia um chute com tudo na cara do inimigo que cambaleava enquanto ela passava pras costas do mesmo, ele virava para tal mas nesse exato momento Mary aproveitava para desferir seu golpe na mesma ferida, o impacto o fazia urrar naquele momento, sinal que o soro estava perdendo ainda mais o efeito.

O grandão mesmo assim não tinha nenhum problema além de uma rápida reação de movimento de combate, ele com os dois punhos fechados girava rapidamente para poder acertar as duas de um único golpe, já que estava cercado, a pancada acertava o rosto de julieta a jogando na parede, e consequentemente a derrubando, e a outra ia bem na espada de Mary mas o forte impacto ainda a lançava, o golpe pegava de surpresa, mas não chegava a derrubá-la ela se mantinha de pé, apesar de agora sentir um pouco a dor nos músculos, e as costelas por conta da queda, nenhuma contusão grava mas de certo incomodas. - Vocês não podem lidar comigo desistam. - Apesar de sua frase e imponência em combate, era notável que ele já não tinha o mesmo ritmo, era possivel que tudo estava perto do fim.

Golpe dele na hora do porradão nas costas:
 

Off:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptySab 21 Out 2017, 19:27


O combate estava intenso, Julieta era quem havia tomado a maior parte do dano e ainda assim estava ali para o combate, além de ter se jogado na frente de um soco para me proteger, ela havia acabado de receber um soco no rosto o que seria um certo problema para a garota, não podia deixar ela continuar apanhando assim, não queria perder uma companheira na minha primeira missão realmente difícil. - Fique de lado Julieta, deixa que eu termino com ele agora. - Diria caso ela se levante depois de receber o soco no rosto do homem, não queria que ela se machucasse mais do que já havia se machucado.

- Vocês não podem lidar comigo, desistam. - A prepotência do homem era bem óbvia, ele praticamente já estava derrotado apesar de não ter sido uma luta simples, não achava que ele seria capaz de nos derrotar pois o dano que eu havia causado nele era bem grande e com o fim do efeito do soro ele não iria durar muito mais, pelo menos era o que eu esperava. - Com esses buracos sangrando tu ainda acha que vai derrota a gente? - Com esta frase eu partia para cima, agora seus movimentos estavam mais lentos então seria mais fácil bloquear e me utilizar de fintar para derrotá-lo.

Me aproximando dele o suficiente tentaria um corte na diagonal de cima para baixo da direita para a esquerda, caso ele tente parar o meu golpe eu mudaria sua trajetória no momento certo puxando a espada e com um giro por cima da minha cabeça tentaria um corte em seu pescoço para terminar loco com aquilo. Caso ele tente me atacar durante a minha investida ou no momento em que eu estiver tentando o ataque em seu pescoço, iria bloquear o ataque mantendo a ponta da lâmina para baixo e tentar o desviar de forma a abrir sua defesa ou expor o local em que eu já havia atacado antes, concluiria com uma estocada, mas desta vez iria girar a espada no seu eixo enquanto e tentar lentamente puxa-la enquanto giro ela, caso ele tente alguma reação durante esse momento iria puxar rapidamente a espada para evitar problemas maiores.

Caso ele em algum momento tente me atacar na região dos braços, torso e cabeça eu iria bloquear o golpe com a ponta da lâmina para baixo e caso ele esteja de frente para mim daria um chute em suas partes íntimas seguido de um corte na vertical de baixo para cima em seu torso, caso ele esteja de lado para mim iria bloquear e tentar afastar seu golpe de forma que eu consiga rapidamente me mover para suas costas e cortar novamente o local onde eu havia atacado anterior mente com um corte na vertical de baixo para cima.

Caso ele tente um ataque focado da minha cintura para baixo, meu bloqueio seria novamente com a ponta da espada para baixo e a lâmina focada no membro que ele utilizar para me atacar para que o seu golpe em minha espada cause pelo menos um corte nele, tentaria ir contra o golpe quando perceber que ele está vindo para bloquear de forma a restringir um pouco os movimentos dele e facilitar um ataque a curta distância puxando minha espada para cima cortando seu torso com um golpe na vertical o mais profundo e longo possivel.

Caso ele me acerte algum golpe, tentaria me recuperar o mais rápido possível, tentando respirar fundo e com calma para voltar ao combate, mesmo seus movimentos estando mais lentos ele ainda podia jogar sujo de alguma forma e eu precisava estar pronta. Durante todo o combate me manteria alerta para caso Julieta não siga o que eu falei e acabe tentando combater o cara novamente, eu não queria sem querer acertar ela por estar muito focada no homem sem perceber que ela tentaria um ataque também.

Em caso de ele tentar me agarrar novamente, tentaria parar um dos braços dele com um bloqueio enquanto me movo de forma a sair por baixo do braço, e depois deferir uma estocada nas costelas pelo lado que eu conseguir sair. Caso ele consiga me agarrar novamente tentaria me desvencilhar com um chute no saco dele, caso nao der certo, uma cabeçada no nariz ou de alguma forma eu pressionar um dos ferimentos do homem sem soltar minha espada.

Caso em algum momento o homem caia ou esteja derrotado, finalizaria o combate com uma estocada em seu pescoço e iria ajudar a Julieta a se levantar caso ela esteja caída ainda para que possamos destruir o laboratório e encontrar algo de valor nele para que possamos levar conosco.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyDom 22 Out 2017, 12:57

O Homem cheio de cortes esvaziava cada vez mais rápido, era possível ver que a coloração do sangue que agora vinha de suas costas lembrava muito mais o soro do que o próprio sangue, era notável que cada vez mais os músculos diminuíam e atrofiavam em algumas partes, ele estava cada vez menor, agora era tudo um trabalho de finalização. Julieta se contorcia no canto, a última pancada a debilitara bastante, aos poucos ela levantava mas caia novamente.

Mary preocupada com o estado da garota, já pedia que a mesma se retirasse de cena ela não tinha essa intenção mas não podia levantar naquele instante. - Eu não posso levantar ainda mas me espere, ainda vou chutar a bunda dele.- Ela se aquietava por uns tempos apenas esperando a tontura passar e a respiração normalizar, quanto tempo aquilo poderia levar era outra história.

Bane O Brucutu tinha leves tremores no corpo, estava sendo destruído aos poucos, cada gota de sangue caia era um pouco menos de soro nas veias, e não só o sangue que saia pelas feridas, o próprio tubo cortado ia simplesmente acabando, aquela luta acabou quando o tubo foi cortado, apenas ele não admitia isso. -Você vai ver minha técnica garotinha e é a última coisa que vai ver.- Ele fazia uma postura de corredor, e preparava um Dash, mas fichava alguns segundos parado.

A espadachim não perdia tempo, aquele momento era uma chance, ele estava parado bem a sua frente, o avanço rápido era seguido de um golpe vertical que partia do ombro do inimigo ate perto de sua virilha, ele não se movia no exato momento, e nem mesmo havia uma tentativa de bloqueio naquela hora, mas logo os enormes braços tentavam agarrá-la mas já preparada bloqueava com a espada usando a ponta para uma das mãos e o cabo pra outra, e em outra manobra seguida, abaixava-se girando a espada e descendo com tudo em uma estocada que perfurava pouco acima do umbigo.

A espada não perfurava tanto, mas aquela era a hora que o grandão esperava, e no mesmo instante, seus pés quase afundavam no chão e ele gritava de uma forma gutural. - DEATH IMPULSE!!!- Era um enorme dash que o impulsionava contra a espada que atravessava completamente dentro de sua barriga ate sair pelas costas, ele aproveitava de tal impulso para pegar o pescoço de Mary, os dois atravessavam a sala em segundo com o dash, que acertava na parede com todas as suas forças, enquanto segurava o pescoço da jovem ele dizia. - Garota, nós morreremos juntos nessa sala, é uma pena mas não posso deixá-la passar, eu subestimei você, se não fosse o caso, você estaria morta muito antes.- As mãos sufocavam ela mas em nenhum momento as mãos soltavam a espada.

Aos poucos a visão turvava e as mãos do homem perdiam as forças, ele estava morto a tempos, apenas o espírito o matinha de pé ali tentando matar ela mas antes que ela apagasse, um chute certeiro bem na cara do grandão o impulsionava pra trás, soltando o pescoço da espadachim e caindo, a lâmina ficava ainda nas mãos dela, havia sido desenterrada pelo peso dele na queda, quanta força a garota tinha para não soltar mesmo perdendo o ar aos poucos? Mary puxava o ar rapidamente recuperando o folego e se mantendo calma, enquanto o gigante não possuía mais força alguma pra levantar. - Garota, antes seu inimigo fosse só eu, seu inimigo é o mundo, está pronta pra lidar com isso?- O resto do líquido vazava daquele ser, ele estava seco, parecendo um frango, seus olhos fechavam e ele simplesmente não respirava mais.

Julieta ainda sentia bastante dor, e Mary agora compartilhava de tal, aquela era a técnica mais forte do homem, provável que antes de ser envenenado por todo o soro. - Bem existe alguém lá em cima que gosta de você em? Ate pouco eu não nos via vencendo aquele gigante, seja o que for, eu não me importaria de seguir.- aqueles pequenos momentos tinham feito por poucos instantes, quando ela estava meia louca depois das pancadas, ver a garota como uma verdadeira deusa, uma admiração florescia no coração da Taekwondoca.

As duas seguiam pelo corredor a frente ate a próxima sala, era um lugar bastante amplo e cheio de armários, aparentemente a maior parte da produção estava ali, fazia sentido ter um gigante daqueles como guarda com toda certeza, havia além dos 12 armários um cofre no local, bem trancado aparentemente, ao centro uma mesa, com muitos tubos de ensaio e materiais de laboratório nele, havia um enorme tubo com muito daquele líquido circulando, parecido com o que elas viram no inimigo anteriormente, ao lado disso um galão com álcool, estava na metade, devia ter uns 5 litros.

Aquela deveria ser a sala principal, tinha também duas pias com um pouco de sangue ainda fresco o que indicava que tinha sido usado a pouco tempo, um maço de cigarros, um isqueiro, e o que parecia ser uma revista de conteúdo adulto aparentemente. De fato os cientistas pareciam saber como se divertir por ali, o cheiro do ambiente era puramente de naftalina, para alguns poderia ser bom e pra outros representar morte. Era aquele o novo ambiente que elas tinham pra agir.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 EmptyQui 09 Nov 2017, 16:23

No final eu acabei sendo salva por Julieta, o golpe do homem era realmente forte e eu imagino o que podia ter acontecido conosco se ele tivesse usado aquilo logo no início do combate, talvez seja melhor nem pensar nisso já que já passou mas tomar mais cuidado nos próximos combates. Julieta agora parecia melhor, e eu apesar das dores estava relativamente inteira. - Bem existe alguém lá em cima que gosta de você em? Até pouco eu não nos via vencendo aquele gigante, seja o que for, eu não me importaria de seguir. - Talvez Lótus esteja lentamente ganhando uma seguidora nova e pelo sorriso da deusa eu percebia que e ela havia gostado daquilo. - Ela gostou de você, talvez nós duas estejamos sendo abençoadas. - Responderia feliz com a vitória e orgulhosa de mim mesma, além é claro de aliviada por não ter decepcionado Lótus.

Chegamos no laboratório e agora nosso plano principal seria posto em prática, o fato de ter um galão de álcool naquele local era algo bem útil e nos pouparia trabalho. - Julieta, veja se consegue abrir aquele cofre talvez tenha algo útil para nós ou até mesmo documentos importantes que precisam ser destruídos, enquanto isso eu vou preparando tudo para destruirmos o laboratório. - Diria para Julieta enquanto eu começava a junta todo papel e outras coisas que eu saiba que são inflamáveis próximo aos armários, iria derrubar os armários tomando cuidado para não espirrar os líquidos em mim ou em Julieta, caso o cofre esteja muito perto dos armários deixaria para derrubá los por último antes de sairmos.

Espalharia as coisas inflamáveis por todo o laboratório e tentaria deixar uma quantidade um pouco maior delas envolta dos armários, cortaria os tubos da mesa que estava no local, e colocaria o galão junto dos armários. Precisava de um isqueiro ou fósforo para queimar aquele local já que eu não tinha um. - Por acaso você tem um isqueiro ou fósforo aí? - Perguntaria para ela caso não conseguisse achar nenhum no local, apesar de que duvidava que um laboratório daqueles não tivesse um isqueiro ou fósforo para utilizar la.

Por fim com Julieta conseguindo ou não abrir o cofre, derrubaria os armários e espalharia o álcool pelo laboratório, começando por onde estavam os armários com o soro e depois espalhando pelas bancadas, por fim deixando um rastro pelo caminho por onde viemos para conseguir atear fogo no local com uma certa segurança. - Quer fazer as honras? - Diría para Julieta entregando o Isqueiro/fósforos para ela, caso ela diga para mim fazer ou não responda eu mesma iria atear o fogo. - Que Lótus me proteja. - Então sairia do local correndo mais rápido possível pelo caminho que fizemos para chegar.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Uma deusa, uma louca e a revolução   I - Uma deusa, uma louca e a revolução - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Uma deusa, uma louca e a revolução
Voltar ao Topo 
Página 3 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: