One Piece RPG
O Governo Mundial é top - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Bellamy Navarro
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:27

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:05

» (Mini) Gyatho
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:43

» Mini - DanJo
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:42

» [Extra] — Elicia's Diary
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:13

» Começo
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:12

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:38

» Aaron DeWitt
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 20:55

» Apenas UMA Aventura
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 19:08

» [M.E.P] Ichizu
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:38

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:37

» Cap I: Veneno de dois Gume
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor Noelle Ontem à(s) 13:02

» mini-aventura
O Governo Mundial é top - Página 2 Emptypor guatemaia Ontem à(s) 09:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 O Governo Mundial é top

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
RommelPzr
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 10/05/2017

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQui 08 Jun 2017, 22:44


Narração
- Were you there? pt 3-
Não se preocupe, Faça como puder. - Dizia o barbudo em resposta às palavras do Zebu, não se importando muito com os empecilhos que o teste causaria. Seus olhos se mantiveram firmes no touro quando ele começou a realizar a série de exercícios impostos. Flexionou as pernas e partiu em direção ao primeiro obstáculo sem ouvir a reposta do encarregado pelo treino, correu por alguns segundos e ao se aproximar do obstáculo, reduziu a velocidade, jogando a força para os joelhos enquanto saltava magistralmente por cima dele.

Como um acrobata que treinou a vida inteira para realizar um espetáculo, Shiro pousava sem maiores complicações, voltando sua atenção para a corrida a seguir. Os pequenos blocos da torre se encontravam de maneira irregular e como se estivesse preparado para isto, o Mink escalou lentamente, tomando todo o cuidado necessário para que não caísse ou ferrasse o teste de alguma forma. Brandon continuava segurando a barba com a mão, estudando todos os movimentos do recruta com seus vivos olhos esverdeados. — Ele é bom - Deixou escapar por entre os dentes e Elly concordou com um firme movimento da cabeça. Já havia passado pela corda sem problemas e continuava a descida da mesma forma. — É aqui que veremos se ele está pronto ou não - Disse enquanto suavemente aparava um tossido com a mão esquerda.

Usufruindo de suas habilidades como acrobata, Shiro desviou da maioria dos fios cortantes que se encontravam em seu caminho, alguns estavam muito próximos uns dos outros e isso causou pequenos problemas. Alguns cortes foram se fazendo nos tecidos da camiseta do Mink, também cortando levemente sua pele, não o suficiente para atrapalhá-lo a terminar a tarefa, mas assaz lhe atrapalhar um pouco. Completando a parte mais complexa para ele, não teve problema nenhum para finalizar o boneco de madeira com um chute na região do abdômen, jogando-lhe no chão e o rachando no meio com um breve 'Crac'.

Voltava pouco ofegante em direção ao Agente que observava inexpressivamente. — Muito bom, Shiro, não é? - Retirava a mão da barba e levantava a manga do terno com a outra, revelando um relógio o qual era observado por ele. — Realmente nada mal. Gostei da sua performance, seu corpo grande não é um problema para você, isso é bom para nós. - Finalizava o diálogo voltando a mão para o seu lugar de origem, derivando sua atenção a Elizabeth que estava prestes a começar a sua parte do teste.

A morena buscava um gancho para deixar seu casaco, sem sorte em achar qualquer coisa, encontrou a mão de Elly estendida para ela — Eu seguro se você quiser. - Falava com um sorriso sincero no rosto, sem outras opções, deixou o casaco nas mãos dela. Prosseguiu em direção a linha inicial e olhou para Brandon, esperando um sinal de que pudesse iniciar. — Pode ir. - Não demorou a dizer, liberando a garota para realizar sua parte. A corrida foi rápida, seus passos largos não causavam barulho maior que o necessário para que as passadas a levassem até a barreira. Saltou sobre o obstáculo com calma, repousando na queda, seguiu em direção à pequena torre.

Pareceu não se importar com as pedras posicionadas de maneira irregular, manteve a calma e subiu da maneira mais ágil que conseguiu. Do outro lado, agarrou a corda e desceu com maestria, a coordenação que tinha com as duas mãos de certa forma a ajudou a não se enrolar em nenhuma parte até agora. O penúltimo teste talvez fosse o mais complicado para ela, tentou não deixar a vergonha lhe tomar antes de finalmente partir, se abaixou e rastejou de maneira sincronizada, tentando não se sujar mais do que o necessário. — Isso! - Disse Elly em comemoração. Observou Elizabeth ir então em direção ao boneco de madeira, levantando a perna com suavidade e então 'TRAC', o chute acertou a lateral entre o pescoço e a cabeça do boneco, derrubando o corpo na hora. A cabeça havia se desprendido mas não voado para longe.

Satisfeita com sua performance, limpava um pouco da sujeira que se encontrava nas roupas com leves batidas pelo corpo, pode ver os fragmentos de pó se soltarem dela assim que terminou. — O suficiente, devo dizer. Sua calma me impressionou senhorita Delacroix. - Suspirou, abrindo um sorriso por entre a montanha de pelos loiros. — Creio que o resultado de ambos foi satisfatório, Shiro demonstrou um controle corporal interessante para o seu tamanho e a senhorita uma calma mestral. Vocês passaram desta parte do exame, tem minha aprovação para seguir. - Terminou enfiando as mãos nos bolsos. — Yay! - Gritou a jovem de cabelos brancos, chamando a atenção de todos. — Pa-r-Parabéns! - Disse a Elizabeth, pulando nela com um abraço. Uma situação um tanto quanto inusitada.

Drury levava a mão ao rosto. — Meu deus. - Dizia — Ss-Seu casaco, moça! Posso te chamar de Liza? Eliza? - Completava a jovem, rindo. De certa forma todos se sentiam num ambiente familiar ali, a esquisitice da garota lembrava ligeiramente uma irmã mais nova e desastrada. Ela mantinha sua mão estendida com o casaco de Elizabeth em mãos, mantendo junto ao rosto um sorriso aberto. Uma mecha de cabelos parecia tampar o olho esbranquiçado, como se tivesse vergonha do mesmo.

Bom... Terminada essa... Essa coisa... Tenho mais um teste para vocês, antes que possa realmente congratulá-los como novos integrantes da organização. - Respirou, retirando as mãos dos bolsos, retirou o paletó e jogou o mesmo em cima de um saco de areia. Desabotoou as mangas da camisa branca, a falta de brilho revelava o tecido de qualidade. Esgarçou as mangas e empurrou até acima do cotovelo, estralando os dedos no processo. — O segundo teste é me enfrentar. Se um de vocês conseguir me derrubar, estão aprovados. Você inclusa, Elly. Se quiserem desistir agora, ou se não quiserem se machucar, a porta é serventia da casa.

Não posso prometer que não os machucarei no processo, mas realmente preciso ter certeza de que vocês podem se defender contra um inimigo real. - Pausou, respirando profundamente. — Darei a vocês dois minutos para prepararem uma estratégia se quiserem, ou discutam entre si o que vão fazer ou não fazer. - Terminava dando as costas, indo até a ponta extrema da sala em passos lentos. Sentava-se em cima de um dos sacos de areia enquanto retirava o relógio e enfiava no bolso da calça. Podiam ver de longe seus olhos focados e a aura de confraternidade que estava no lugar até pouco tempo se esvaiu completamente.

Elly se aproximou de Elizabeth e a segurou pelo braço, mordendo o lábio inferior. — Li--Eliza-... Eu... Eu nunca passei dessa parte - Olhou para baixo, circulando um pouco de terra com o pé. — Te-Tenho um segred-do pra t-te contar. — Se aproximou da orelha dela e disse num tom entristecido — Eu só-só fui ad-dmitida para trabalhar na recepção porque meu pai era muito am-migo do Sr.Drury... S-Ssou meio inútil, c-como muitos d-dizem. - Finalizou se afastando. Elizabeth podia sentir que a jovem a considerava e confiava nela de uma maneira muito sincera. Elly, um pouco diferente de antes, parecia mais focada. — Eu real-mente quero me tornar uma agente, como meu pai! - Falava para ambos. Aproximou-se dos dois uma vez mais, abaixando o tom de voz. — E-eu sei de uma coc-coisa. O Sr.D-Drury, ele tem o joj-joelho esquerdo fraco. - Sorriu, envergonhada, puxou a mecha de cabelo de volta para frente do olho. — Ac-cho que podemos gan-nhar se acertarmos ele ali. Po-posso seg-guir vov-cês também. - Finalizou aguardando a resposta dos aspirantes a agente.

Não tardou a passarem-se os dois minutos, Drury se levantava do saco de areia estralando o pescoço com as mãos. — O tempo acabou. Estão prontos ou querem desistir? - Parou cerca de dez metros do trio, imóvel. — Es-estou po-pronta. - Bradou Elly, olhando para os dois. — E vocês? - Disse, aguardando uma resposta. Se positiva, se colocaria em posição de combate, uma mão na frente aberta, a outra fechada e presa á cintura. A perna esquerda para trás como apoio e a direita em frente, firme como uma rocha. — É hora de ver do que são feitos, crianças! - Gargalhou, esperando a movimentação do trio.


Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyTer 13 Jun 2017, 19:17

Capítulo 1: Vi emergir do mar uma besta...

PARTE IV
Após completar o primeiro teste, Shiro observou Elizabeth fazer o mesmo, mantendo um trejeito amargo nos lábio. "MERDA! Como eu consegui cortar a barriga?" Se referiu aos cortes no tronco feitos pelo primeiro teste. Para aliviar o incomodo dava leves tapinhas sobre os mesmos por cima da roupa.

Agora a situação era outra. Drury havia desafiado-os ao combate, dando um tempo para o trio se preparar. Posicionados longe do homem, a jovem gaga começou a falar e Shiro ouviu tudo com os braços cruzados. - Então é isso, não precisamos pensar muito... - Comentou após a fala da menina, colocando a mão direita sobre o queixo e aproximando sua cabeça na direção das garotas, inclinando o pescoço para frente. - Eu vou primeiro, Elizabeth vem logo atrás de mim e você, Esqueci-o-nome-chan, ataca depois dela, entendeu? - Cochichou, colocando a mão direita aberta na lateral da boca, para que Drury não pudesse ler seus lábios e sua voz não propagasse tanto pelo local.

Com o chamado de Drury, Shiro não esperaria a resposta ou alguma crítica o seu plano por parte das garotas, viraria seu corpo na direção de seu superior com um rodopio em volta do próprio eixo e com um largo sorriso no rosto. - Estamos, Drury-san... - Sua fala viria carregada com malícia, e um passo seria dado para frente, enquanto ambos os punhos na lateral de seu corpo estariam fechados.

E então começaria a investida, daria passos largos e rápidos na direção de Drury, e quando chegasse num distância de cerca de cinco ou sete metros do mesmo, desviaria seu percurso, começando agora a ir na direção de uma parede ou de um saco de areia que existisse na lateral de Drury, sem diminuir a velocidade. Ao chegar perto dessa parede ou saco de areia, interromperia a corrida, dando um pulo e pousando seu pé sobre a superfície do local, deixando seu corpo na diagonal enquanto seus joelhos estariam sendo flexionados. Rapidamente deixaria de flexionar os joelhos, sua mão direita iria rápido na aba do chapéu para jogá-lo longe, revelando seu par de longos chifres negros, e então se jogaria na direção de Drury, na intenção de voar por alguns segundos, utilizando suas habilidades acrobáticas, mantendo o corpo paralelo ao chão e com os chifres apontados na direção do peitoral do sujeito.

- AGORA! - Gritaria para Beth, quando estivesse próximo de acertar o homem, ou quando este desviasse de seu golpe. Para evitar danos ao cair no chão, Shiro inclinaria sua cabeça para baixo na hora da queda, erguendo ambos os braços de maneira reta acima da cabeça, colocando as palmas das mãos sobre o chão e então forçando todo o peso no seu corpo para frente e pra as pernas, dando um mortal e pousando agachado no chão.

Após isso, viraria-se de frente para Drury, esperando já ver ele sendo derrotado pelas garotas. "Agora não preciso fazer muita coisa..." Pensaria com os dentes cerrados e a mão esquerda sobre o abdome escoriado. "A minha parte eu já fiz." Bateria uma mão na outra para tirar qualquer resquício de sujeira que nelas houvessem impregnadas.

Apesar de não avançar, Shiro estaria preparado para se defender. Caso Drury, que aparentemente não parecia carregar arma alguma, tentasse lhe socar, uma das mãos de Shiro avançaria, com a palma aberta, como uma cobra avança sob um rato desprotegido, e daria o bote no punho de Drury, bloqueando o golpe. No entanto, se fosse um chute vertical de cima para baixo, Shiro enrijeceria os músculos de sua pernas e então ergueria uma delas - a que fosse do lado contrário a qual o chute viesse - e avançaria com a sola de seu sapato na direção do peito do pé do oponente, na tentativa de amparar o golpe de tal forma. Se o chute fosse lateral, Shiro inclinaria seu tronco para trás e projetaria seu corpo na mesma direção com um pulo, recuando para longe da zona de contato do chute.

Em nenhum momento manteria seus olhos longe do sujeito, e sempre tentaria manter um distância de pelo menos três metros dele. - Sério que vocês não terminaram isso ainda? - Gritaria, caso as garotas ainda não tivessem derrotado ele. O rosto mergulhado em calma, com a boca formando um risco reto, enquanto as bochechas estariam levemente pressionadas.  
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura


Última edição por Shiro Borsalino em Qua 14 Jun 2017, 23:27, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyTer 13 Jun 2017, 22:49

Elizabeth soava gentil à todas ações da jovem Elly, agradecendo-a não somente por mera educação, mas também passava a cultivar certa curiosidade. Possivelmente o olho era o culpado desse interesse e despertava sua intuição de que havia algo ali. De qualquer maneira, não havia muito tempo para se dedicar a isso, pois o estágio seguinte do alistamento estava prestes a começar. Era natural que o Governo exigisse uma prova de combate.

A caolha reciprocamente demonstrava interesse à Delacroix, embora com um pouco mais de intensidade e com algo que se aproximava de afeição. Não podia culpá-la sendo que sua outra opção era Shiro Borsalino, e ele simplesmente era bizarro. O gaguejar de Elly honestamente a irritava um pouco, não ao ponto de perder a cabeça, é claro, mas era uma demonstração de fraqueza muito evidente e dispensável.

- Você não é inútil, Elly. Apenas não teve sorte. - diria com ternura colocando a mecha grisalha atrás da orelha da jovem. - No entanto, se você não for firme agora, talvez sua única utilidade seja servir de distração para que eu, e o Borsalino, entremos no Governo Mundial e você tenha que tentar novamente em outra ocasião. O que ainda te faria útil. Para mim. - aproximaria seu rosto lentamente, os olhos azuis fixos no olho bom da garota, com o tom de voz ligeiramente mais duro e menos amigável. Talvez a mudança de tom repentina assustasse um pouco Elly, o que a faria se apavorar de vez ou manter uma atitude positiva. Dado alguns segundos, recuaria o rosto sorrindo, como se nada tivesse acontecido. - A informação do joelho é essencial, mas...

Antes que pudesse esclarecer o que estava pensando, seu parceiro disparava feito um louco, obrigando-os a agir mais rapidamente do que o pretendido. - Certo, o Borsalino vai obrigar que o Drury no mínimo tenha que se defender ou se esquivar, deixando alguma brecha. Encontre-a, e mesmo que não consiga, ataque. Eu avançarei em seguida.

Delacroix correria contornando o campo de batalha. Sua ideia era de primeiramente observar tanto seu adversário, quanto seus aliados. Sem tirar os olhos de Drury, aproximaria-se enquanto Shiro estivesse atacando, dando abertura para que Elly fizesse seu movimento, e por fim, esperava que neste meio tempo fosse capaz de contornar o local até que alcançasse as costas do agente, controlando o som e a pressão de seus passos para que não emitisse mais barulho que o necessário.

Assim que o alcançasse, ergueria a perna direita com a esquerda semiflexionada, sugerindo que fosse desferir um chute rasteiro visando o joelho esquerdo. "Ele está esperando por isso. Drury conhece Elly, sabe que ela tem conhecimento sobre o joelho, no mínimo ele vai estar preparado, isso não seria uma surpresa." - tendo esta conclusão em mente, desde o início da luta, Delacroix ergueria em um último momento a altura de seu pé, para que o chute não o atinja no local óbvio, mas sim...

"O relógio."

Não sabia exatamente porque, mas ao ver que o sujeito colocara o objeto no bolso, pouco antes de começar o combate, sentia que se tratava de uma estranha dica. Poderia não significar nada, é claro, mas somente por fugir do óbvio em tentar chutar com bastante força a altura de seu bolso, mantendo o outro pé firme no solo e os dois braços em posição de combate, poderia talvez no mínimo o atingir, ou fazer com que se desequilibrasse. Isso de qualquer forma iria forçar seu joelho, tanto para se esquivar, defender ou revidar.

Se não fosse o suficiente para o derrubar, mas ao menos o fizesse perder por um instante a concentração, Delacroix avançaria com um salto e esticaria o braço esquerdo para desferir um soco de baixo para cima, visando o queixo do oponente. Durante este movimento, manteria o outro braço flexionado com o punho para cima, para que pudesse se defender no caso de um contra-ataque.

Manteria-se atenta se nada funcionasse muito bem, e se fosse necessário se esquivar com saltos para a direita, ou para trás, com uma distância segura. Em último caso, se defenderia com a perna rígida mantida em frente ao corpo, com o joelho apontando para cima. Em silêncio, observaria o restante para estudar seus próximos movimentos.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQui 15 Jun 2017, 03:14


Narração
- Were you there? pt 4-
Os preparativos para o inicio da derradeira batalha estavam completos, agora tudo dependeria da sorte ou capacidade dos três envolvidos. Ainda na fase de discussão dos planos, Elizabeth mostrou um lado mais sério que pareceu não incomodar a jovem Elly. Na verdade suas palavras serviram como uma dura realidade que ela teria de abraçar cedo ou tarde. Apenas concordou com a cabeça, devolvendo um olhar fixo nos olhos da garota.

Se não estivessem concentradas, ambas perderiam-se na linha de raciocínio que Shiro parecia seguir. Para um prospecto da genialidade como Elizabeth ele pareceu um grande idiota. Sua investida parecia não impressionar Drury, que manteve sua base intacta. Já próximo do alvo, desviou seu percurso para a lateral esquerda, em direção a um saco de areia bem grande. Pulou e parou em cima do mesmo e se não fosse sua técnica de acrobacia, teria escorregado na superfície irregular, por sorte, estava acostumado com aquilo. Retirou então seu chapéu, revelando os grandes chifres.

Drury mantinha os olhos focados nas garotas, no entanto parecia também cuidar do touro. Foi neste momento que viu Delacroix começar sua investida nas laterais do campo de batalha. A aproximação do Mink foi rápida e os chifres miravam seu peito. — Tsc - Balbuciou o avaliador, girando a base para a esquerda. Estava pronto para se esquivar do ataque quando viu Elly chegar por trás, seus movimentos foram rápidos e todos puderam notar a facilidade com que se livrou da aspirante. Seu pé subiu de encontro com o peito dela, fazendo-a voar contra a parede. Colidiu, desabou e pareceu não se levantar. Ali, tanto Shiro quanto Elizabeth entenderam que mesmo conhecendo-a, não estava brincando em serviço.

Delacroix aguardava o momento para realizar o seu ataque e assim o fez depois de ver Elly voar pelos ares. O alcançou no mesmo momento que Shiro estava bem perto de acertar-lhe os chifres, Drury pareceu não notá-la, ou tinha algo mais urgente em mente. Virou o corpo na direção contrária, parando trás da cabeça do Mink quando ele passou. Deu um tapa com a mão aberta na nuca dele, empurrando-o em direção ao chão. Shiro não teria tempo hábil o suficiente para se livrar daquilo, sentia uma força gigante empurrando sua cabeça na direção do solo. O encontro do Touro com o soalho levantou muita poeira. — Bom. Não o suficiente - Dizia sorrindo.

A perna da terceira integrante estava levantada e pronta para acertar-lhe o joelho fraco, ou foi o que ele viu. O chute desceu em direção ao bolso com o relógio, pegando-o desprevenido. — Ah não - Reclamou o loiro ao perceber que não teria tempo suficiente para defender o precioso bem. Tlec, ecoou pelo saguão. Um relógio saiu voando sem rumo, dois olhos esbugalhados acompanhavam o item se chocar na parede e cair em pedaços. — E lá se vai outro... - Disse em ressentimento. Pareceu se esquecer por um momento que estava num teste e foi o suficiente para que a garota continuasse sua sequência. Saltou com a mão preparada para socar-lhe a face e assim o fez.

Seus olhos viam o punho cerrado acertar-lhe o queixo, sua mão no entanto, sentia que estava se chocando contra uma parede de tijolos. O agente levantou o pescoço com o impacto do golpe, movendo a parte de cima do tronco para trás, mas não deixou de devolver a cortesia de Elizabeth com um soco próprio. Delacroix sentiu o golpe espalhar pelo braço levantado em defesa. A força abriu sua guarda e a fez recuar com dor no antebraço. Shiro parecia se levantar agora, sem intenções de atacar, fitava a mulher ainda de pé em combate. Elizabeth também parecia não querer atacar e só observava Drury se virar de volta para os dois num giro em 180º.

Então é isso? Já vão desistir? Ambos lutaram muito bem, mantiveram compostura e coordenação nos seus ataqu... - Lembrou-se de outro detalhe, tarde demais. Elly havia se levantado dos escombros da parede que a seguraram por tanto tempo e avançou em direção dele sem que notasse. Sua perna estava acima da cabeça e sua aura era assustadora. — Eu não vou falhar de novo! - Em velocidade, o golpe atingiu Drury na cabeça, jogando-o de joelhos.

E neste 'boom' surpresa, o teste havia terminado. — ... Elly. - Falava se levantando calmamente. Batia as mãos na roupa, tirando a sujeira. — Bem. Parece que eu esqueci de você, Elly. Que erro idiota. - Frustrado, prosseguiu para pegar os restos do seu querido relógio. — Acho que passaram, né? - Sorriu, colocando os pedaços em cima de uma caixa. — Vocês lutam bem. Shiro, devo dizer que você me decepcionou um pouco em tentar me atacar sozinho, não sei se fazia parte do plano mas... Sua correria inicial deixou suas companheiras para trás. Isso não é bom - Completou. Puxava as mangas da camisa para baixo, abotoando-as. — Tente trabalhar mais em equipe. Você depende deles tanto quanto eles de você. Sua força sozinha não é nada. - Virou-se, vestindo a parte de cima do terno uma vez mais. — Elizabeth luta bem. Chutar o bolso com o relógio foi uma jogada de mestre. Me pegou despreparado e isso mudou o rumo do combate. Parabéns.

Andou até Elly. A jovem estava bem ferida do seu encontro com a parede, partes da roupa rasgadas e ensanguentadas. Um corte acima do olho cego vazava sangue em quantidade razoável, mesmo assim mantinha-se de pé, imóvel. — Elly. Você reprovou tantas vezes... Hoje me surpreendeu. Fez sua presença ser notada e enfim posso te considerar pronta. Seu pai ficaria feliz pelo que se tornou. - Repousou a mão sobre a cabeça da garota, afagando-lhe os cabelos. Não demorou para que a mesma caísse no chão, cansada.

Pois bem. Estamos terminados aqui. Lembrem-se do que lhes falei, mantenham seu cuidado nos companheiros. Sei que temos uma fama bem ruim na agência mas... Protegemos uns aos outros mais do que pensam. - Se aproximou de Shiro e Elizabeth, esticando a mão para um aperto. — Mais uma coisa... O Regulamento me diz que devo dar-lhes uma missão interna antes de efetivá-los. A parte difícil já foi feita. - Levou a mão em direção a barba, era um vicio peculiar que o fazia pensar melhor. — Já sei. Tenho algo bem simples para vocês. Quero que levem a Elly até a enfermaria, saindo de lá, entreguem uma mensagem para mim. Bem rápido. - Sorriu e tossiu uma vez. Levou a mão ao bolso e pegou um guardanapo, passando na boca. Podia-se notar sangue no mesmo. — É... Onde estava... - Desconversava, coçando a cabeça com a outra mão.

Certo. A enfermaria é... - Apontou com uma das mãos para a porta metálica bem próxima deles. — Seguindo por aquela porta, haverá um corredor pintado de azul. A Terceira porta a esquerda leva ao centro médico, podem deixá-la com o médico de plantão, o Sr. Hisao. A mensagem a ser entregue é para a quinta porta da direita, haverão muitos Den Den Mushis lá dentro. Não tem como perder. - Finalizou puxando de um dos bolsos internos uma carta selada com o timbre do governo. — Confio essa em vocês - Virava-se para pegar Elly nos braços, mas ela se encontrava em pé de novo. — Eu posso andar... - Dizia claramente cansada — Pois bem. Então estão dispensados. - Sinalizou com a mão para que se retirassem. — Ah, mais uma coisa. Amanhã, quero os três em pé ás oito horas. Lá na frente, na recepção. Tenham um bom resto de dia. - Acenava com a mão enquanto saia pela porta que levava até a recepção.

Vamos? - Disse Elly, puxando Elizabeth pelo braço. Parecia não gaguejar agora, o que levava a pensar que seu problema fosse talvez uma fobia social e não algo físico. Sua respiração era ofegante e seus ferimentos não pareciam nada simples. — Vocês... lutam bem. Sr. Drury deve t-ter se impressionado, o senhor Touro é muito forte. - Completava, sorrindo para ambos. — Eu demorei um pouco... Liza, me desculpe. - Dizia sinceramente enquanto passava a mão no rosto para retirar o sangue. O que não podiam deixar passar desapercebido era o poder de combate de Drury, um chute descontrolado havia destruído Elly, o que faria se lutasse a sério?


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQua 21 Jun 2017, 21:24


O combate terminava dentro das expectativas de Elizabeth. Nada excepcional para um teste de admissão, mas com algumas pequenas reviravoltas decisivas. Obteve êxito em seu plano de atingir o relógio, mas não deixava de se impressionar com a força do Touro, por mais que não se surpreendesse. No final das contas, era Elly quem desferia o golpe final.

A jovem discretamente balançava a mão na intenção de dissipar a dor, pois o contra-ataque de Drury era devastador, o que a fazia imaginar como a garota estava se sentindo após um chute daqueles. A etapa era encerrada com o homem distribuindo pequenas missões, que mais se pareciam com tarefas corriqueiras. Pacientemente ela concordava com a cabeça, afinal de contas já esperava ter que começar por baixo, como qualquer agente.

— Certamente, senhor Drury. Sinto muito pelo seu relógio. - havia uma mistura de cinismo e sinceridade no sorriso de Delacroix. — Se for necessário posso pagar por ele. Tenha uma boa noite. - com um aceno, despedia-se.

Antes que pudesse tomar qualquer decisão, Elly a puxava pelo braço como se não a quisesse largar. Este simples gesto despertou em Elizabeth um passageiro desconforto, fragmentos distintos de desconfiança que se juntavam repentinamente com o auxílio de uma intuição sensibilizada pela paranoia. "Será?... Elly trabalhou na recepção em um longo período de tempo, justamente no posto que recepciona toda e qualquer pessoa que entra no Quartel General. Seja para registrar uma queixa, pedir ajuda, alistar-se na Marinha ou ingressar no Governo Mundial. Ela então saberia que eu estava chegando, meu pai pode ter colocado uma 'Elly' em cada Quartel General de cada Blue, que repete o mesmo discurso e a mesma história, apenas esperando o dia em que eu entrasse pela porta, realizasse o teste e enfim passaríamos juntas. O que explicaria a força para suportar o golpe de Drury, e sua afeição comigo mesmo após eu sendo dura com ela. Ela apenas está esperando o momento certo para..."

— Eu demorei um pouco... Liza, me desculpe.

O pedido de desculpas a tirava de seus pensamentos conturbados, que se atropelavam a cada nova dedução terrível. Elizabeth se tranquilizava em seguida, organizando-se. "Bobagem... ainda é muito cedo para meu pai sequer descobrir que não estou mais na cela. Introduzir espiões em cada Quartel General demandaria muito tempo, dinheiro e dedicação para um período tão curto." - e sorria ao se sentir mais aliviada. A ideia agora lhe parecia absurdamente ridícula, risível.

— Não há necessidades de pedir desculpas, Elly. Você teve um desempenho excelente na batalha, tanto ao fornecer informações preciosas, quanto em luta. - respondia, buscando ser simpática. — Talvez seja eu quem deva desculpas por ter sido tão dura, creio que existiam palavras melhores naquele momento. O que importa é que passamos, certo? Senhor Borsalino, por gentileza, leve a mensagem. Eu posso me encarregar de levá-la à enfermaria. - apesar do tom educado, não deixaria muito espaço para que o Mink protestasse.

Assim que alcançasse a ala médica, guiaria-a até onde fosse permitida. Deixaria Elly explicar a situação, limitaria-se a sorrir para o médico antes de fazer um pedido. — Com licença, Doutor Hisao, eu posso conversar com Elly por um momento? - se Hisao a concedesse alguns minutos, sentaria-se na ponta da cama, com um pouco de intimidade, e dirigiria-se à garota com delicadeza.

— Elly, por favor, seja honesta comigo. O que você deseja fazer no Governo Mundial? - Elizabeth realmente tinha essa curiosidade, pois a garota parecia ser muito diferente dos agentes que já conheceu. Após ouvir pacientemente a explicação da moça, e supondo que houvesse algum teor altruísta em suas palavras, Delacroix aproximaria-se com ternura, buscando escolher bem as palavras. — Em algum momento, já devem ter lhe explicado que os heróis estão na Marinha. Os trabalhos mais subversivos, e normalmente controversos, são atribuídos justamente ao Governo Mundial. Acha que pode lidar com isso? No entanto, acho que você tem razão. Se algo não está correto e de acordo com o que você acredita, que melhor maneira de mudar aquilo por dentro? Quem sabe assim teremos mais "Drurys", e menos "Maens"? - diria sorrindo em um tom mais leve, não queria assustar. — Você já mencionou seu pai várias vezes, também tenho um familiar no Governo Mundial. Importa-se de falar um pouco sobre ele?

Assim que terminasse, despediria-se brevemente, desejando uma boa noite a todos do recinto.

Elizabeth não dormiria de imediato, procuraria um bom lugar com poucas pessoas, mesmo que isso significasse ter que deixar o Quartel por um momento, para refletir um pouco e, é claro, desfrutar de um cigarro antes de dormir. A jovem já previa um quarto desagradável, com camas de baixa qualidade e colegas de quarto duvidosas. A nicotina aliviaria a tensão e ajudaria a reduzir a adrenalina de uma recente batalha.

Estava satisfeita, mas ao mesmo tempo inquieta. O cigarro a ajudava a avaliar se suas deduções pareciam corretas, se era apenas paranoia, ou se deveria pegar mais leve, ao mesmo tempo que baixar a guarda parecia uma má ideia.

Assim que terminasse, procuraria o dormitório, acharia uma cama razoável e se deitaria, deixando seu casaco pendurado em algum gancho e seus sapatos alinhados do lado direito da cama. Por fim, dormiria, para que pudesse estar na recepção até antes do horário combinado.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQui 22 Jun 2017, 23:01

Capítulo 1: Vi emergir do mar uma besta...

PARTE V
Drury havia sido derrotado após uma bem planejada troca de golpes entre o agente e os três aspirantes. O rosto de Shiro tinha alguns arranhões e seu nariz ainda doía por conta da queda, mas mesmo assim ele ouviu o que Drury tinha a dizer sobre sua performance com um sorriso no rosto. - Ah, sim, Drury-san! Tentarei trabalhar mais em grupo! - Disse, tampando os chifres com a longa cartola novamente. "MALDITO! Quem ele pensa que é para falar comigo dessa forma? Eu juro que vou roubar seu cargo Drury-idiota-san!" Seu sorriso tremelicou por um breve momento, quase fazendo seu rosto inteiro desabar em uma expressão de ódio.

Após esse momento de avaliação geral dos recém agentes, Drury deu-lhes as primeiras ordens. A jovem alta de cabelo curto estava sendo bem agradável com a menina desengonçada, Shiro assistia aquilo com a boca fisgada para o lado, em uma feição fechada. "Ela devia estar dando atenção para mim! Eu vou lembrar disso quando eu for o superior dela, pode ter certeza..." Foi ai que Beth pediu-lhe que entregasse a carta.

- Oh, é claro... - Começaria de maneira agradável, primeiro olhando para Beth com as sobrancelhas erguidas, depois dando uma breve olhada pro chão e novamente olhando pra ela. - Tomara que essa inútil morra na enfermagem... - Murmuraria tão baixo que era só pra ele ouvir, agarrando a carta com a mão direita e virando-se de costas pras garotas. - Então lá vou eu, vejo as madames amanhã, eu acho, até mais! - Ergueria a mão esquerda como sinal de cumprimento, caminhando em direção da porta indicada por Drury.

- Hmm, quinta porta à direita... - Comentaria para si mesmo quando estivesse no corredor, buscando por seu destino. Ao encontrá-lo, voltaria a caminhar, porém dessa vez mais rápido, guardando a carta no bolso de seu paletó. Daria duas batidas com o punho na porta. - Não, não é o suficiente... - Suspiraria, dando mais uma batida. E então esperaria, com a mão dentro do bolso agarrando a carta.

- Ah, oi, meu nome é Shiro Borsalino, é bom se acostumar pois eu serei seu chefe daqui uns tem- Pararia de falar imediatamente, colocando a mão esquerda a trás do pescoço e dando uma coçadinha. "O que eu to falando? Merda..." - Ah, brincadeira! Sou um novato aqui e o Drury-sama pediu que eu entregasse essa carta nessa sala... - Tiraria-a do bolso, entregado ao sujeito que estivesse atendido a porta. - É, então, acho que é só isso, obrigado! - "Primeira missão completa! Primeiro passo para o poder..." Como alguém se lembrando de algo, ele estalaria os dedos e depois apontaria o indicador na direção da pessoa com quem tivesse conversando. - Ehh, agora eu lembrei, poderia me dizer onde ficam os dormitórios? - E com esta informação ele começaria a caminhar em direção do local indicado para descansar, sempre olhando para as pessoas e para a estrutura do local em si, para que assim pudesse ter total noção das potencialidades que aquele lugar trazia consigo. - Aquela viajem me matou, preciso dormir nem que seja um pouco... - Comentaria no caminho, esfregando o olho esquerdo por debaixo do óculos.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptySab 24 Jun 2017, 00:18


Narração
- Were you there? pt 5-
Drury apesar de estar se retirando no momento em que ouviu a jovem se desculpar pelo seu relógio, sorriu e acenou demonstrando que o ocorrido não era nada mais do que um dano colateral de trabalho. As tarefas haviam sido entregues e enfim podiam seguir em frente. Elizabeth dava uma sugestão interessante onde ambos dividiriam a ordem para terminar mais rápido. A ideia saia quase como uma ordem que Shiro parecia não relutar a acatar, praguejando em murmúrio, se retirava da sala primeiro após se despedir das garotas. — Boa noite senhor Shiro - Disse Elly, observando ele sair pela porta logo em seguida.

Ele me assusta, Liza - Completou, olhando para o chão. Esperou Shiro sumir completamente pela porta para seguir junto de Elizabeth. Seu ritmo era mais lento e suas dores pareciam mais evidentes. Não demorou a chegarem na ala médica, a porta com uma grande cruz vermelha estampada entregaria o lugar a quilômetros de distância. Elly se preparava para pegar na maçaneta quando ela girou e se abriu sozinha. A luz branca que saia da sala era intensa e fez a garota fechar os olhos. Elizabeth podia ver com mais facilidade por não ter nenhum problema de visão, a primeira coisa que notou foi o jaleco branco. Um homem alto e de cabelos negros se encontrava na porta, seus óculos refletiam a imagem das duas garotas paradas.

Quem... - Pareceu se assustar com a jovem sangrando na entrada, deu dois passos para trás e sua boca abriu o máximo possível para um ser humano — ZzZUMBIS! NÃO! - Continuava andando para trás. Elly também não ajudava já que tinha levantado um de seus braços e seguia se arrastando na direção dele. A cena cômica durou por algum tempo até o homem ficar sem espaço para recuar — Não, você ai na porta, me ajude! Ela vai me comer! - Gritou para Elizabeth. A mão de Elly enfim alcançou o ombro dele — Doutor Hisao... Acho que vai ter que me ajudar de novo - Puxou um sorriso, ela havia pregado uma peça naquele que seria o responsável pela área médica.

O Doutor é m-meio covarde - Disse olhando para trás. Hisao estava com uma mão no peito — Quantas vezes... Ah, desisto de você - Passou a mão pelo rosto, parecia um sinal que muitos conhecidos de Elly estavam habituados a fazer, primeiro Drury e agora o médico. — Você foi assaltada ou algo assim? - Falou, estudando os ferimentos com os olhos. — Algo do tipo... - Finalizou se sentando na cama mais próxima da entrada, parecia não ter forças para continuar andando para outro lugar. — Preciso pegar algumas coisas no estoque, aqui está cheio hoje. Eu já volto, Elly. Pode conversar com ela enquanto eu não volto, moça - Fechou o sorriso do rosto e deu as costas, saindo em direção a porta.

Encostada em dois travesseiros na cama, Elly se mantinha imóvel, olhando para o teto. — Meu pai. Minha irmã... - Disse, focando o olhar na ruiva. — Meu pai foi um grande agente e um grande homem. Minha irmã mais velha seguiu o caminho dele e também se tornou uma agente depois que minha mãe morreu. Eu sempre sonhei em ser como eles... É por isso que estou aqui. - Pausou, parecia ter acabado com a história. Suas palavras já estavam mais lentas que o normal, a fraqueza parecia estar lhe tomando, mesmo assim prosseguiu respondendo as perguntas que lhe eram feitas.

Eu entendo o que quer dizer. A fama da agência é ruim... Eu não os culpo, eu sei o que fazem aqui... Ainda assim... Ainda s-somos pessoas no final do dia. Foi isso que meu pai me ensinou - Suspirou e tossiu um pouco de sangue na própria mão. — Meu pai... Ele era um homem gentil, seguia as ordens da agência até onde eu sei. Era parceiro de time do Sr. Drury e da minha irmã. Ela ss-se parecia muito com você... Quando morreu capturada nas mãos de revolucionários, meu pai enlouqueceu e quis se vingar... Entregaram p-pra ele a missão de limpar aquela base - Ar fresco entrava pela janela e não havia outro som na sala além da voz doce de Elly — Ele não saiu de lá... E desd-de então eu venho seguindo a sombra dele - Parecia finalizar sua história ali.

Há algum tempo já era possível notar que não tropeçava mais nas palavras, provando que uma fobia social era o que lhe fazia sentir a pressão em falar com pessoas desconhecidas. — Tem mmuita gente ruim aqui... Mas mu-muita gente boa também. Liza - Terminou fechando os olhos, parecia ter pegado no sono antes de se despedir da companheira. Hisao voltava nesse exato instante com alguns equipamentos médicos jogados numa cesta. — É uma ótima garota... Ah, meus modos. Hisao Mikama, é um prazer conhecê-la. - Colocava a cesta na cama vaga ao lado. — Todos aqui dentro gostamos muito dela, ou a maioria de nós. Seu pai era um bom homem, essa menininha passou por maus bocados, principalmente por conta do seu olho... Crianças podem ser cruéis. — Ajeitava o óculos no rosto, suas palavras demonstravam uma certa tristeza — Bom, se me permite. Vou arrumar essa... Catástrofe - Acenou para Elizabeth e esperou que se retirasse da sala para começar a tratar da garota.

Saindo pela porta, havia uma pequena janela que dava de frente com outras instalações. Achou ali apropriado o suficiente para fumar seu cigarro. As palavras de Elly eram verdadeiras e pareciam não haver motivos para duvidar delas, isto é, se seu cérebro conseguisse abaixar a barreira natural. Alguns minutos se passaram na janela quando uma mulher lhe abordou — Oy, não fique muito tempo parada aí, já já começa o toque de recolher, vá para o dormitório - Saiu após seu aviso, como já havia terminado de fumar, a ruiva a seguiu até lá.

O quarto branco era espaçoso e haviam muitas camas espalhadas por ali, no entanto, pouquíssimas pessoas dormiam naquele momento. As camas eram identificadas por números e nomes. Ao lado de cada cama havia um mancebo e um pequeno criado-mudo. Havia uma placa logo na entrada ''Camas identificadas por números estão vagas. Favor não tomar as que estiverem com identificação nominal''. Procurou então uma das camas que não estavam tomadas, o tecido não era dos melhores, mas podia ser pior. Deixou seu casaco no gancho ao lado e alinhou os sapatos na cômoda mais próxima, deitando-se para dormir logo em seguida.

Shiro havia abandonado as garotas antes de ver para onde elas iriam, sentia-se ultrajado por receber ordens de Drury e não receber a atenção necessária da ruiva. Tendo passado quatro portas, encontrou aquela que era sua missão. As duas batidas na porta foram fortes e o suficiente para que quem estivesse lá dentro escutasse, não tardou para que uma mulher a abrisse. De óculos escuros, loira e com peitos grandes, estudou o Mink de cima para baixo. — O que você quer? - Ouviu toda a balbucia dele com uma feição enojada. — Tá. Entendi, me dê a carta - Pegou com rispidez e voltou a fechar a porta na cara do touro antes mesmo dele se despedir.

Não havia como tirar mais nenhuma informação daquela mulher, por sorte, no momento que estava ali parado, viu um homem de jaleco branco passando pelo corredor. Seu dedo indicador chamou-lhe a atenção. — Dormitórios? É... Masculino? Hmmm... Você vai precisar sair do corredor e seguir até a próxima curva ali na frente, vire pra direita e siga reto, suba as escadas e você chega lá. Com licença - Terminou, seguindo com certa pressa para onde estava indo. No caminho até o dormitório, Shiro pode observar a estrutura do lugar. A porta na entrada levava de volta até a sala de treinos, o corredor era grande e repleto de portas, contou mais de dez de cada lado. No final havia uma bifurcação com outros dois corredores, o da direita levaria até o seu destino. Não sabia onde o outro levaria, no entanto apenas mulheres seguiam para lá, o que o levava a pensar que ali era o dormitório feminino.

Passando pela placa escrita 'Dormitório Másculino', Shiro adentrava um quarto pintado de azul, as camas eram grandes e também separadas por nomes e números, um mancebo e um criado-mudo ficavam ao lado de cada uma delas. O mesmo aviso estava pregado aqui, só que na porta. ''Camas identificadas por números estão vagas. Favor não tomar as que estiverem com identificação nominal''. Poucas pessoas dormiam aqui também, alguns abriam os olhos para observar a entrada do Mink. Após escolher sua cama, Shiro poderia tentar descansar da longa viagem e do dia cansativo. Com certeza amanhã seria melhor.



A noite havia sido calma, o vento foi a única companhia daqueles que dormiram ali. Seus uivos navegaram os céus por muito tempo. O sol não tardou a raiar, alguns galos cantavam pela cidade, longe o suficiente para não se tornarem um estorvo. A comoção de pessoas que passavam por ambos os quartos aumentou com a chegada do dia. Tanto Shiro quanto Elizabeth tinham a missão de se encontrar com Drury na recepção hoje. Agora mais amparados pela luz do sol, podiam ver que em cada quarto havia uma segunda porta que levava aos banheiros. Deviam se preparar para o longo dia que estava diante deles.

No dormitório feminino, uma falação quase que constrangedora tomava lugar, algumas mulheres que saiam do banheiro falavam sobre algum homem lindo de morrer que havia sido recrutado a pouco tempo. Uma mulher grande e musculosa batia nas paredes — Apressem-se. Vocês tem vinte minutos para se apresentarem no refeitório e seguirem suas vidas. Os recrutas sem insignia podem comer e depois devem seguir até a recepção para a cerimônia. Não se atrasem. - Sem pestanejar, todas as mulheres começavam a correr por todo o lado.

No dormitório masculino a situação era diferente, muitos dos agentes passavam cochichando sobre uma Ruiva linda que havia adentrado a organização no dia anterior, outros olhavam para Shiro e comentavam algo inaudível entre si. Maen abria a porta com um berro, acordando aqueles que ainda estivessem dormindo. — Vamos seus vermes, vocês tem vinte minutos para se lavarem e comer. Os idiotas que não tiverem insignias devem seguir até a recepção depois de comer. É uma ordem! - Finalizava dando as costas e largando todos ali dentro em um desespero total.


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQui 29 Jun 2017, 19:28


Elizabeth se preparava ansiosamente - ao seu modo - por um novo dia. Restava pouco para se oficializar como agente, o que lhe enchia com a sensação de que era apenas um pequeno passo de muitos grandiosos. Tal conquista não era apenas dela, além de talvez algumas outras pessoas daquele dormitório, mas também de Shiro Borsalino e Elly. Esta lhe contara na noite anterior um pouco de sua história, incluindo a parte sobre o seu pai, e se frustrava um pouco por não ter o nome do sujeito revelado, pois não queria perguntar diretamente e tampouco ser invasiva, mas era uma informação importante para que pudesse investigar. De qualquer forma, a mulher deixava isso de lado.

Sem se misturar com a falação de suas companheiras de dormitório, cujas informações triviais lhe passavam desinteressadamente, Elizabeth se preocupava apenas em ir até o banheiro para fazer o que estivesse ao seu alcance, como lavar o rosto e escovar os dentes, para seguir as ordens da mulher grande. "Será que todas aqui são aspirantes à agente?" - perguntava-se na incerteza se também haviam marinheiros, sabendo que estes sempre estiveram em maior número. Ver todas aquelas pessoas a fazia se sentir incentivada a atingir o título que lhe conferiria uma instalação própria.

A mulher informara sobre as insígnias, e Elizabeth lembrou de seu tio ter mencionado isso algumas vezes. O homem afirmou inclusive possuir duas, mas preferia não mostrar à garota, que sempre o aborrecia para que as revelasse. Decidida em ter sua própria, a moça sairia do dormitório discretamente, seguindo o fluxo para que a levassem até a o refeitório, onde faria uma refeição leve e nutritiva com o que estivesse a disposição, incluindo frutas e afins, enquanto excluiria carnes e laticínios. Beberia um suco ou uma água, e comeria com calma até se sentir satisfeita.

Caso encontrasse Elly ou Shiro, cumprimentaria cordialmente, e se fosse o caso iria até a mesa em que um deles estivesse. - Bom dia, senhor Borsalino/senhorita Elly. Teve uma boa noite de sono? - e responderia o que estivesse ao seu alcance. Neste caso, assim que terminasse a refeição, chamaria-os para sair juntos.

Na recepção, aguardaria pacientemente pelas ordens seguintes e pela entrega de sua insígnia. Prestaria atenção em tudo e todos, analisando brevemente da cabeça aos pés aqueles que estavam próximos, sobretudo os que soassem suspeitos, sem se desatentar com o que os superiores estivessem dizendo. - Obrigada. Farei valer esse voto de confiança. - diria sorrindo com suavidade assim que recebesse sua insígnia, sem se prolongar. Por fim, aguardaria por novas ordens ou orientações.
OFF:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyDom 02 Jul 2017, 15:37

Capítulo 2: Mamãe virei agente

PARTE I
Hipnos - deus grego do sono - acariciava os poucos cabelos que Shiro tem, trazendo-lhe pesar aos olhos e uma calma que não sentia há um bom tempo. - Shiro... - A divindade balbuciou, sua voz era como o vento litorâneo esgueirando por entre os pedregulhos. - VAMOS SEUS VERMES, VOCÊS TEM VINTE MINUTOS PARA SE LAVAREM E COMER. OS IDIOTAS QUE NÃO TIVEREM INSIGNAS DEVEM SEGUIR ATÉ A RECEPÇÃO DEPOIS DE COMER. É UMA ORDEM! - Gritou em seu ouvindo, acordando e fazendo-o erguer seu tronco de supetão, seus olhos estavam arregalados e sua respiração ofegante. Na frente da porta do dormitório não estava Hipnos mas sim o homem de cabelos vermelhos que Shiro havia trombado duas vezes no dia anterior. "Alguém me segura porque eu vou MATAR ESSE CABEÇA DE TOMATE!" Cravou as unhas no lençol de sua cama, mantendo-as assim por alguns segundos e depois soltando-as, ficando aparentemente mais calmo.

- Maldito... - Resmungou. "Banho eu tomo mais tarde, agora comida... Vou fazer uma boquinha." Vestiria suas roupas, ou as roupas que lhe entregassem, e então iria para o local onde havia comida. Neste local, devoraria o que lá estivesse, dando preferência para massas.

Comeria até se sentir estufado e logo após iria até a recepção. - O cabelo-vermelho-san disse que quem não tem uma tal de insigna era pra vir aqui... - Diria para recepcionista, mantendo ambas as mãos no bolso e ostentando um sorriso. - É aqui mesmo né? - Colocaria a mão direita sobre o balcão, dando dois breves toques com as juntas dos dedos sobre a superfície. - Bem, vou esperar. - E então voltaria a colocar a mão na frente do bolso e procuraria por Elizabeth. Caso a encontrasse, caminharia lentamente na sua direção, olhando para os lados como quem quer nada, e quando estivesse próximo dela diria, inclinando a cabeça um pouco para frente: - Bom dia. - Daria um largo sorriso, mostrando os dentes. - Oh, sim, dormir bem. - Responderia caso lhe perguntassem sobre sua noite de sono, lembrando com prematura nostalgia dos carinhos de Hipnos em seus sonhos.

Após alguns segundos calado, Shiro daria um sorriso com a boca fechada, ao mesmo tempo que pressionaria as sobrancelhas para baixo em um sorriso perverso. - Ontem teve um falatório de você no dormitório masculino, hein... - Cutucaria Elizabeth com o cotovelo. - Todos te acharam bem bonita... - Aumentaria o sorriso, mas por dentro, seu Eu interior estaria em uma expressão onde os olhos estariam caídos e os lábios pressionados em uma expressão que denotava falta de paciência. "Pena que não faz meu jeito, essas espécies sem pelo são tão esquisitas... E parabéns pra mim! Esse tipo de conversinha é ótimo para nos aproximar... Apesar de que eu vou me tornar seu chefe, é bom eu ter um bom relacionamento com meus subordinados desde já..." E se perderia em tais pensamentos, olhando para o nada.

Histórico:
 
[

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQua 05 Jul 2017, 20:31


Narração
— Were you there? pt 6 —
Relativamente mais próximos de seus objetivos, Shiro e Elizabeth, mesmo que viessem a seguir caminhos diferentes, não se enfraqueciam pelas tarefas colocadas na frente do prêmio final. Os dormitórios pareciam caóticos pela manhã, quem diria que aqueles homens e mulheres cuidavam ou viriam a cuidar dos assuntos de interesse governamental? De fato, talvez fossem apenas agentes de baixíssima patente e uma hora ou outra isso ficaria evidente, a seleção natural nunca falha.

Elizabeth navegava seus próprios pensamentos, o interesse súbito pelo pai de Elly era algo que puxava grande parte de seu esforço, não saber ao menos um nome era completamente frustrante. Se levantou com todas as outras, seguindo as ordens da mulher que parecia ter cargo suficiente para mandar em todas, não estava muito longe do banheiro e conseguiu entrar sem maiores dificuldades. Realizando todas as suas atividades em conjunto com outras agentes, pareceu puxar olhares, talvez fosse um bom sinal. Não conseguia no entanto distinguir se haviam marinheiros ali, todos pareciam estar trajando o preto, logo, parecia ser uma área completamente diferente das buchas de canhão governamentais.

Saiu do quarto antes de muitas outras mulheres que ainda se enrolavam com as tarefas mais simples, não sabia onde era o refeitório, de toda forma, não foi um problema quando decidiu seguir duas falastronas que entregavam o lugar. Ampla e bem arejada, as janelas de vidro se encontravam escancaradas, os raios de sol entravam com força, refletindo na prataria por cima das mesas daqueles que já haviam começado a comer. As mesas eram grandes e seu comprimento invejável, de madeira maciça, pareciam pesadas. Cadeiras simples finalizavam o ar simplório da área. Uma fila se formava no final da sala, um único balcão gigante estava por detrás de toda aquela gente, era dali que vinha a comida. Entrou na fila e não demorou a chegar sua vez, o alimento disponível era simples porém nutritivo.

Escolheu a melhor combinação que sua cabeça conseguiu fazer, cereais, algumas frutas e suco de laranja. Saindo da fila, Elizabeth podia ver ao longe uma figura conhecida.


A noite de Shiro havia sido como um banho em fontes termais, calma e revigorante, o começo do dia por outro lado, nada bem. Seu sono havia sido interrompido pelos gritos vindos da porta, a raiva se espalhava pelo corpo do mink na velocidade da luz, o 'cabeça de tomate' parecia tomar o primeiro lugar na sua lista de ódio. Quando encravou as unhas no lençol, pode ouvir os 'rasgs', ou o tecido era bem ruim ou a força usada tinha sido demais.

Decidiu por não se banhar, o que talvez não fosse a melhor das ideias, por hora, seu cheiro estava 'aceitável'. Vestiu suas roupas e seguiu em direção ao refeitório, a fila indiana de pessoas era a indicação que precisava para encontrar o refeitório, além do mais, o cheiro também atraia as narinas do touro. Enfrentou a fila com voracidade e encheu o prato de massas e tudo de mais pesado que conseguiu encontrar, arregalando os olhos de todos em volta. Sentou-se em sua mesa e não tardou a ver uma figura conhecida se aproximando dele.



Os dois recrutas enfim se reuniam na mesa, Shiro que havia pulado o banho tinha chegado mais cedo e já estava situado, Elizabeth por sua vez podia sentir um cheiro de suor seco vindo de algum lugar, Shiro por sua vez parecia se importar mais em devorar tudo que tinha em sua frente. Algum tempo depois, já haviam acabado seu café da manhã e decidiram seguir até a recepção. Mais situados com o ambiente, agora podiam notar que estavam numa parte separada do QG, como se fosse uma organização totalmente independente mesmo que tão próxima da Marinha.

As portas mantinham seus rangidos e não tardou para que se vissem de volta a onde tudo começou, o salão vazio, pessoas sentadas em suas mesas escrevendo e nada mais fora do comum. A mesa da recepção parecia vazia, Elly não estava ali, Drury no entanto, se encontrava parado perto da porta. Avistou os aspirantes com um sorriso saindo por entre a barba, — Bom dia aos dois! Achei que não viriam — Tirou a mão dos bolsos e estendeu para um e para o outro logo em seguida. — Vamos, temos que finalizar o processo de admissão de vocês — Se desencostou da entrada e assinalou com a mão para que o seguissem, passou por detrás da recepção e subiu numa escadaria quase imperceptível.

Vinte degraus e uma porta de vidro negro depois, estavam numa sala ampla. A decoração era de qualidade, estofados de couro e quadros pregados pela parede. Fotos de homens importantes, ou ao menos era o que parecia. Os gabinetes de metal e pilhas de papel completavam o que parecia agradável. Drury se sentou na cadeira por trás da mesa de mogno, — Não temos mais testes, não se preocupem. Estão ambos aprovados. Eu mesmo me certifiquei de que eram capazes. Tenho de entregá-los duas coisas então, digo, três. — Enfiou a mão numa das gavetas mais próximas, tirou de dentro uma pequena caixa de veludo vermelho, abriu-a e pegou de dentro duas pequenas insígnias. O círculo roxo envolto no dourado era no mínimo majestoso, afinal, significava um sonho se completando.

Estendeu a mão aberta e os deixou na frente dos agentes. — Isso significa que vocês são agentes agora. Parabéns — Completou fechando a gaveta — Companheiros de profissão enfim. E sinto que vocês vão gostar das notícias que tenho para dar, — Entrelaçou as mãos e encostou os cotovelos na mesa — Quero os dois numa missão. Shells não é uma cidade grande e nem muito importante, é sabido, mesmo assim, temos campanhas por todos os lados nos dias de hoje — Suspirou — E não posso ignorar a vinda de alguém importante até aqui. Preciso que vocês protejam um político influente da região, ele e suas filhas, ou filhos, seja lá o que forem, estarão aqui por algum tempo e as ordens de cima são de que nada deve acontecer com ele — Cerrou os olhos com seriedade — É realmente importante. Colocarei os dois a serviço de um agente mais antigo, trabalharão em equipe para completar a missão.

Se levantou da cadeira e pegou um copo de água de cima da mesa lateral, — Ah, Elly vai com vocês. Os quatro serão encarregados de proteger o Sr Myuki com suas vidas, estamos entendidos? — Acabou com o conteúdo do copo em um só gole — Vocês sairão daqui em exatos vinte minutos, se encontrem na porta de entrada e de lá seguirão as ordens do agente designado, antes que eu me esqueça, descendo as escadas e indo para a esquerda... Há uma saleta, apresentem a insignia e peguem seus ternos, acho que devem ter alguma arma por lá também. Estão dispensados, boa sorte. — Esperava que ambos saíssem da sala logo, parecia não ter mais nada a dizer, o comando da missão não estava em suas mãos, afinal.

Caso saíssem da sala e seguissem até o lugar supracitado, encontrariam um pequeno depósito e uma senhora dentro. Sentada em sua cadeira de ferro, parecia bem entendiada. Goteiras passavam por cima do canto da saleta e eram aparadas por baldes. A velha de cabelos ralos limpava os óculos naquele exato momento, muitos armários estavam espalhados em pouco espaço. Com um sorriso enrugado no rosto, ao avistar os dois, dizia tranquilamente, — Como posso ajudar-lhes crianças?


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 EmptyQui 13 Jul 2017, 15:59

Ter uma refeição à companhia de Shiro Borsalino era de longe uma péssima maneira de começar o dia. Talvez fosse preferível pisar em uma mina explosiva. O cheiro do sujeito a incomodava profundamente, sobretudo por ainda não confiar naquele possível mafioso ou assassino de aluguel. As possibilidades se estreitavam.

Entretanto, Elizabeth não abalava tanto quanto poderia, tampouco expressaria sua insatisfação, pois assim como almejava ter um próprio aposento em um futuro próximo (com sorte), acreditava que da mesma maneira ainda teria seu próprio espaço para refeições privativas de alta qualidade, enquanto desfrutaria de alguma bebida quente, típica de sua região, e lendo o jornal em busca de informações relevantes, tanto para o Governo Mundial quanto aos próprios interesses. A ideia lhe fugia assim que se retiraram do refeitório, e enfim se encontravam na sala de Drury.

A moça escutava pacientemente. Pegou a pequena insígnia realizando um breve gesto de agradecimento e a examinou por alguns segundos. Um sorriso sincero lhe atingia, enxergava naquilo um trato, um voto de confiança. Sentia a textura do objeto com as pontas dos dedos uma última vez antes de o prender no interior do casaco.

Escutou cada detalhe da primeira missão em que se envolveria, até serem dispensados. - Entendido, senhor Drury. Prometo fazer o meu melhor, e honrar esta insígnia. - com um sorriso, despediria-se e acompanharia Shiro até o local dos uniformes. "Então seremos nós três novamente..."

Delacroix examinaria o pequeno depósito sem muita surpresa, apenas mais um espaço deplorável no Quartel General. - Bom dia, senhora. Viemos retirar nossos ternos. - educadamente, a mulher abriria a lateral do casaco revelando a insígnia, gesto que provavelmente iria ser repetido muitas vezes ainda. Não esperava que pudesse representar Shiro, e por isso esperava que ele fizesse o mesmo. Assim que o tivesse em mãos, procuraria um local próximo em que pudesse se trocar. - Obrigada. - diria à idosa antes de sair. Uma vez em local privativo, retiraria suas roupas e vestiria o terno que lhe fosse designado, certificando-se que ele estaria perfeitamente alinhado e ajustado ao seu corpo. No espelho, arrumaria-o com orgulho, sentindo-se satisfeita com todos aqueles pequenos gestos, mas que tinham um grande significado ao seu rumo a partir de agora.

Elizabeth reconhecia que o Governo Mundial era tão rigoroso com uniformes quanto à Marinha, mas ainda assim manteria seu casaco. Caso fosse necessário se justificar, usaria de sua lábia somada à lógica simples para convencer seu interlocutor. - O importante é manter a discrição, correto? Ao que me foi informado, as agentes possuem permissão para pequenas mudanças no uniforme para adaptar às mulheres, desde que contribua para serem mais discretas. O casaco é preto e ajuda a disfarçar um pouco do terno, o que é menos comum. - não perderia a compostura, embora preferisse não ter que se dar à esse trabalho.

"Agora o ponto de encontro." Esperaria que Shiro também estivesse pronto, e com ele iria até o local indicado por Drury, onde encontrariam Elly e o superior para o caso.

- Primeira missão. Proteger um político influente, parece uma responsabilidade bem grande. Consegue imaginar todos os desdobramentos que essa missão poderia ter? - diria ao seu companheiro durante alguma caminhada, imaginando o que poderia de fato acontecer a partir de um único político. O quão delicado, perigosa e frutífera essa missão poderia ser? E Elizabeth sabia que Shiro estava pensando o mesmo, pois ele parecia ser o tipo de Mink que cultivava esse tipo de pensamento, e seu comentário talvez pudesse instigar algo dessa natureza, deixando ambíguo se ela estava somente preocupada, ou se imaginava com certa malícia todas as possíveis reviravoltas que ainda estariam por vir. Ainda havia algo nele que a incomodava, algo que ia além dos seus modos ou de sua aparência anormal. O que a perturbava mais era não ter certeza o quanto esse incômodo se confundia com interesse e curiosidade.

Por fim, aguardaria o agente designado que daria detalhes mais precisos da missão. Cumprimentaria-o educadamente, assim como o faria com Elly (sem se apresentar de novo). - Bom dia, senhor. Meu nome é Elizabeth Delacroix, às suas ordens. - Em silêncio, juntaria todas as informações atentamente para compreender o que teria que ser feito, e assim se preparar apropriadamente, seguindo-o e obedecendo às futuras ordens.
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O Governo Mundial é top - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Governo Mundial é top
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: