One Piece RPG
O Governo Mundial é top XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Kit - Garou]
O Governo Mundial é top Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:06

» V - Into The Void
O Governo Mundial é top Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:03

» Mini - DanJo
O Governo Mundial é top Emptypor DanJo Hoje à(s) 02:51

» Crisbella Rhode
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 02:48

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
O Governo Mundial é top Emptypor Wave Hoje à(s) 00:53

» O vagabundo e o aleijado
O Governo Mundial é top Emptypor Ghastz Hoje à(s) 00:40

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:16

» O Legado Bitencourt Act I
O Governo Mundial é top Emptypor Faktor Ontem à(s) 22:16

» Apenas UMA Aventura
O Governo Mundial é top Emptypor Van Ontem à(s) 17:49

» Bellamy Navarro
O Governo Mundial é top Emptypor Greny Ontem à(s) 12:43

» Unbreakable
O Governo Mundial é top Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:55

» (Mini) Gyatho
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
O Governo Mundial é top Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
O Governo Mundial é top Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:13



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 O Governo Mundial é top

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : O Governo Mundial é top 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 5ª Rota - Pindorama

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptyQua 31 Maio 2017, 18:50

O Governo Mundial é top

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civil Shiro Borsalino e Elizabeth Delacroix. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptySex 02 Jun 2017, 21:29

Capítulo 1: Vi emergir do mar uma besta...

PARTE I
Do lado de dentro da embarcação, Shiro espreitava a porção de terra que ascendia no horizonte por uma redonda janela posicionada na altura de seus olhos. Suas bochechas empurravam as lentes de seus óculos espelhados para cima, ele sorria. - Kihihihihi. - A risada vazava de sua garganta. Desdobrou as pernas. - Finalmente... - Franziu a sobrancelha, transformando seu sorriso despretensioso em uma feição demoníaca. - Todos esses anos sendo desprezado, esses malditos terão que me engolir a partir de agora! KIHIHIHIHIHI! - Colocou a mão direita sobre o umbigo para segurar a barriga que ia para frente e para trás por conta da gargalhada.

Ao sentir o tranco que anunciaria o atraque do barco, se colocaria de pé, amuando sua expressão de felicidade em algo mais simples, deixando os lábios fechados e relaxados. Colocaria a mão no bolso direito do paletó, esperando sentir a aspereza das notas de cinquenta mil berries. "Ufa, ainda bem que eu não perdi esse troço..." Pensaria, suspirando, ao mesmo tempo que seus ombros penderiam sobre os braços. Desceria então do barco, com ambas as mãos descansando dentro do bolso da calça, aliviado. "Ao menos o almoço ta garantido..."

Estando fora dos domínios do barco, começaria uma caminha lenta, bebendo a cidade com os olhos, gole por gole, para poder sentir em plenitude a essência do que seus pequenos olhos consumiam. Após essa primeira impressão, voltaria sua atenção a buscar o Quartel General da Marinha. Olharia em sua volta e procuraria por pessoas mais velhas, guardas ou vendedores. "Normalmente são esses que sabem informar bem as coisas..." - Ei você... - Coçaria o nariz com o mindinho esquerdo.  - Onde fica o Quartel General? - Esperaria pela resposta entrelaçando os dedos da mão, fazendo um arco com os braços em volta da barriga.

Caso o caminho lhe fosse dado, seguiria-o calmamente, voltando a contemplar a cidade como formar de passar o tempo. Ficou muitos dias em um lugar onde a paisagem se limitava ao azul do céu e do oceano. A cidade, mesmo que fosse cinza, seria uma novidade agradável aos seus olhos.

- Meu nome é Shiro, Shiro Borsalino. - Diria quando achasse o primeiro marinheiro próximo ao Quartel General, ou seja lá o local que o informante o tivesse indicado a ir. - Onde que eu assino para virar agente? - Se a pessoa fosse menor do que ele, inclinaria a coluna um pouco para frente, esticando o pescoço para baixo, para que o sujeito não tivesse que ficar na ponta dos pés para ver seu rosto.
Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptySex 02 Jun 2017, 23:35


Elizabeth vestia seu casaco calmamente, enquanto lançava um último olhar ao quarto em que se estabelecera naquela noite. Seu tio Procópio não a deixaria em um lugar qualquer de baixa qualidade, tendo conhecimento das preferências da sobrinha, entretanto, ao mesmo tempo não podia chamar muita atenção e reservar o mais sofisticado hotel de Shells Town. Este híbrido maravilhoso entre o discreto e sofisticado remetia à própria jovem, que terminava de fechar os últimos botões de seu sobretudo.

Cumprimentaria cordialmente o funcionário que estivesse em seu caminho. Era sua primeira e última noite naquele recinto, pois a partir de agora deveria ir até o edifico governamental mais próximo para dar início ao que sentia ser uma gloriosa e frutífera carreira como agente. No bolso direito guardava o restante do dinheiro dado pelo tio, pouco antes de se despedir com um caloroso abraço. "De coração, minha querida, desejo imensamente a acompanhar neste novo início. Uma história reescrita tem o mérito de permitir corrigir erros e agregar novas experiências. Infelizmente, muitos estão contanto com a minha presença na Grand Line e não poderei ficar aqui nesta noite. Caso precise entrar em contato comigo, busque por um Agente do Governo, qualquer um acima deste título reconhece meu nome e poderá nos por em contato." Foram suas últimas palavras antes de partir na noite anterior, após entregar a modesta quantia de 50 mil berries e indicar a estalagem cujo dono lhe devia alguns favores.

O bolso esquerdo era reservado aos cigarros, e ao apalpá-lo, notou que estava vazio. A passageira ideia de estar longe da nicotina a afligia apenas por meio segundo, algo que acometia a qualquer fumante de longa data, mas Delacroix sempre foi dotada de um autocontrole maior. Simplesmente caminharia com tranquilidade pelas ruas de Shells Town até encontrar um estabelecimento que parecesse vender o que precisava.

- Bom dia. Por gentileza, você poderia me vender um maço de cigarros acompanhado por um isqueiro? - perguntaria sem perder a postura impecável quase intrínseca à jovem, independente da casualidade. Pagaria a quantia estabelecida, pousando o dinheiro sobre o balcão. - Muito obrigada, tenha um bom dia. - e sorrindo educadamente, guardaria suas compras no bolso. Antes de sair, acrescentaria gentilmente uma dúvida simples, que toscamente se esquecera de esclarecer com o tio. - Ah! Você poderia me indicar a direção do Quartel General de Shells Town? - tendo sua dúvida sanada, agradeceria novamente e deixaria a loja.

Uma vez no Quartel General, direcionaria-se até a pessoa que mais lhe parecesse confiável.

- Bom dia, eu desejo iniciar minha carreira como Agente do Governo. Poderia, por gentileza, me indicar de que maneira posso dar início aos procedimentos? Meu nome é Elizabeth Delacroix.

Sorrindo agradavelmente, a jovem aguardaria pelas instruções.
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptySab 03 Jun 2017, 01:25


Narração
- Where you there? -
As ondas do mar calmamente esbatiam entre si, um som muito calmo e revigorante de 'chuá, chuá, chuá' passava tranquilidade e conforto para todos que se encontravam dentro da pequena embarcação se dirigindo a Shells town. No interior uma figura um tanto quanto peculiar chamava a atenção de todos com sua gargalhada despretensiosa, uma das pessoas que trabalhavam para a companhia quase caiu pelo corredor enquanto tentava entender o que se passava ali. Não tardou para que a grande âncora fosse jogada pra fora do navio, causando um pequeno solavanco que anunciava o fim da viagem para todos.

Shiro se movimentava por entre a aglomeração de pessoas que tentavam sair ao mesmo tempo que ele, parecia não ter nenhuma preocupação na cabeça, principalmente depois de ter sentido as notas lhe beijarem os dedos. Demorou um pouco mais do que o esperado para descer do barco uma vez que sua lerdeza (ou calma) anterior lhe custou tempo suficiente para que muita gente chegasse à saída antes dele. Algumas crianças ramelentas choravam na fila e os idosos se moviam na velocidade de um caracol, aquilo com certeza absoluta não era legal.

Depois do incidente que o levou a perder um bom tempo tentando sair, Shiro finalmente estava em terra firme. O pier de madeira não era muito grande e de longe podia ver a turba que tinha saído antes dele. Mas o garoto tinha planos formados na sua cabeça e faria de tudo para segui-lo a risca. A cidade não era grande mas se estendia por toda a dimensão da ilha, seus olhos bebiam das casas que cercavam o porto, muitas delas eram feitas de madeira, levando um ar simplístico a todas. Com certeza não estava na área mais nobre da ilha.

Não demorou a encontrar um homem de terno que vagava pela rua assim como ele, suspeito, devia ter seus dois metros e meio de altura e conseguia ser ainda maior que o Mink. Os cabelos avermelhados batiam nos ombros e a barba estava por fazer. Virou-se assustado para então encarar o Touro que lhe puxava a atenção. — Argh - Seus olhos rubros estudaram Shiro da cabeça aos pés e então relaxou — O Quartel General? Ele fica bem no meio dessa merd... Ilha. Não tem como perder. - Apontou a mão direita até uma rua próxima — Se tu for por ali, chega lá rapidinho. - Finalizou dando os ombros, seguindo seu caminho sem rumo aparente.

Os tons de marrom logo se tornaram cinza, a caminhada não durou mais do que cinco ou seis minutos para então a gigante estrutura do Quartel tomar conta da paisagem. Marinheiros entravam e saiam pela porta, alguns corriam em direção ao nada e outros pareciam estar fazendo alguma coisa bem importante. Atrás deles um barbudo gritava pra cacete, o suficiente para fazer os ouvidos de quem estivesse perto dali sofrer bastante.

Passou pela porta metálica e encontrou uma moça de cabelos brancos sentada na mesa a direita. O interior não era muito espaçoso e nem parecia um quartel, mais lembrava uma sala de recepção com algumas cadeiras enfileiradas e muitos cartazes da marinha pregados pelas paredes mal pintadas de azul. Borsalino parece ter acordado a mulher que derrubava alguns papeis no chão e se enrolava toda para pegá-los enquanto dava atenção para ele. — Desculpe, Desculpe, Desculpe! Senhor, senhor... é - Conseguiu de alguma forma se embaralhar o suficiente para cair da cadeira de metal. O som se espalhou pelo ambiente puxando algumas gargalhadas daqueles que estavam ali, envergonhada, a recepcionista pegou a cadeira e voltou a se sentar.

S-s-Shiro, senhor, digo... O senhor é alto - Boquiaberta, parecia ter esquecido o proposito de estar ali — Ah... Me perdoe, você precisa assinar estes papeis aqui... Não, estes aqui! - Errou a primeira pilha, puxando um formulário de dentro da segunda gaveta. O papel era bem simples, continha informações básicas como idade, peso e altura, no entanto estava timbrado com a marca oficial do governo, provando sua autenticidade. — Eu sou uma desgraça - Conseguiu ouvi-la reclamar enquanto pegava o restante das coisas que derrubou da mesa.





Elizabeth fitava sua suíte uma vez mais, o lugar era bem arrumado e estava na linha tênue do custo x beneficio. Saindo pela porta pode ver alguns funcionários andando para ambos os lados do corredor, nenhum pareceu se importar com a sua cordialidade, tirando uma senhora que sorriu de volta ao ouvir o cumprimento. Lembrava-se da despedida do Tio com carinho ao passo que com desgosto notava que não tinha mais cigarros. Tentou se esquecer que precisava da nicotina e sua força de vontade ganhou a batalha, por hora.

Andava pelas ruas de pedra da cidadezinha, o sol parecia compactuar com a calmaria do lugar. Minutos se passavam na velocidade de uma eternidade quando avistou enfim um comércio bem vazio, talvez fosse a hora do dia. Ali poderia comprar o maço de cigarros que tanto precisava. — São 20.000 berry. - Terminava a sentença monotonamente, o homem de cabelos grisalhos parecia nem se importar com quem passava por ali, fazia seu trabalho de maneira seca e robótica — É, É. Você também. - Completava, pegando o dinheiro do balcão e dando-lhe o pacote com vinte cigarros e um pequeno isqueiro prateado.

Na saída do estabelecimento, lembrou-se de perguntar onde poderia encontrar o Quartel General da Marinha, deu meia volta e voltou a encontrar o tio sentado na sua cadeira de plástico, lendo uma revista não muito agradável (para ela) — Você de novo? 'sádroga' fica no meio da ilha, se tu seguir a ruazinha dali cê chega lá rapidinho - Voltou os olhos para a revista e nem pareceu notar ou se importar com a saída dela. Delacroix tomou o caminho sugerido e não tardou a encarar o grande muro branco e azul, todo descascado.

Quando chegou ali a gritaria parecia já ter passado e tudo estava bem calmo, adentrou a porta metálica e encontrou uma sala de recepção bem simples. Atrás do balcão a jovem de cabelos brancos ajoelhada no chão, pegando papéis espalhados e na frente dele um cara bem alto. Tratava-se de um mink, suas orelhas caídas para o lado e os grandes chifres não negavam isso. A doce voz de Elizabeth evocou para si a moça detrás do balcão. — S-s-s... Você precisa a-s-ssin-ar ess-esse papel - Gaguejou um pouco, tentando sorrir. — O senhor já acabou? - Perguntou para Shiro enquanto pegava outro formulário para Elizabeth. — D-d-pois que assinar, peço que sentem-se nas cadeiras para... - Virou os olhos para cima, tentando se lembrar do que vinha depois —  Examina-los. É isso. E-xa-mi-na-lós - Quando terminou, deixou sobre a mesa o segundo formulário a ser preenchido.


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por RommelPzr em Seg 05 Jun 2017, 16:25, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptySeg 05 Jun 2017, 16:15

Capítulo 1: Vi emergir do mar uma besta...

PARTE II
Enquanto assinava num papel informações básicas sobre si, os pequenos olhos de Shiro não deixaram passar uma bela e esguia figura feminina que havia entrado no local. Ainda escrevia no papel que não sabia o nome dos pais quando ouviu a moça dizer que desejava fazer parte do Governo. - Ow... - Soltou, seguindo de uma breve e quase inaudível risada que parecia escapar do nariz. - Parece que eu serei seu colega... - A atendente havia dito alguma coisa para ele, ele ouviu e entendeu, porém ele simplesmente ignorou-a.

"Vou fazer amizade, talvez eu consiga que ela faça alguns favores para mim no futuro que me ajudarão a subir de cargo KIHIHIHIHI" Ergueria a mão direita aberta na direção da garota. - Prazer, meu nome é Shiro, Shiro Borsalino, e eu também vou ser um agente. Tudo pelo bem da justiça! - Enfatizaria a frase final, erguendo o pescoço ligeiramente para trás e abrindo a boca em uma expressão que ao menos deveria denotar otimismo. No entanto, sua sobrancelha franziria e seus olhos, escondidos pelos óculos redondos, estariam embebidos de uma aura sinistra. "Pff, Justiça? Eu me supero as vezes... Mas tenho certeza que essa idiota irá cair nesse papinho, certeza!" Fecharia a expressão em algo mais relaxado, lutando contra a força dos seus músculos faciais para não desatar em gargalhadas.

- Ah, então, Atrapalhada-chan, acho que já terminei. - Diria para a atendente, assinaria seu nome com uma rubrica no canto inferior do papel e depois entregaria o mesmo para jovem. Indo calmamente sentar no lugar que ela havia lhe indicado anteriormente, isso se o assento comportasse suas dimensões anormais.

Pousaria ambas as mãos sobre a barriga e começaria a assobiar, olhando para o teto e todas as outras coisas em sua volta, esperando a garota terminar de preencher seu formulário e sentar-se próximo a ele. - Hmm, então, quer ver meus chifres? - Colocaria o indicador e o dedão na aba da cartola, como se estivesse prestes a tirá-la, esperando pela resposta da garota. "Passo um para fazer uma nova amizade: mostre algo interessante..." Citou para si mesmo um dos ensinamentos de um velho livro de trinta páginas que ele havia lido na infância chamado 'Como ser popular'.

E com essa forma um tanto que heterodoxa de começar uma amizade, Shiro esperaria, tanto pela resposta como pelos próximos passos de sua admissão como um Agente do Governo.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura


Última edição por Shiro Borsalino em Seg 05 Jun 2017, 20:09, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptySeg 05 Jun 2017, 19:32


A secretária atrapalhada divertia um pouco a aspirante à agente, que antes mesmo de ter a oportunidade de oferecer ajuda já tinha um formulário em mãos para ser preenchido. - Obrigada. - agradecia, pouco antes de ser abordada por uma figura um tanto quanto excêntrica.

- Prazer, meu nome é Shiro, Shiro Borsalino, e eu também vou ser um agente. Tudo pelo bem da justiça! - a criatura que atingia perfeitamente os dois metros de altura estendia sua mão. Por apenas um segundo, Elizabeth o fitava de cima para baixo, ligeiramente surpresa e tomada de curiosidade. Shiro ostentava um sorriso quase maligno, e sua incapacidade de atuação tornava perceptível o quanto suas palavras não possuíam o mínimo de autenticidade. Elizabeth reconhecia este tipo de qualquer lugar, o sujeito quase lhe causaria asco se não estivesse familiarizada com figurões deste estirpe.

"Shiro. Borsalino. Suas roupas são muito razoáveis para ser algum qualquer, talvez um nobre... não, ex-nobre. Dificilmente, a cartola é quase como um deboche, ele não poderia ser da nobreza. Sua pele acinzentada, os chifres e as orelhas... não é humano, tampouco um tritão, mas possivelmente é um Mink, talvez da espécie bovina. Minks são comuns de qualquer parte da Grand Line, especialmente Asgoriath... mas seu nome não me remete às personalidades daquela ilha, 'Shiro' possui uma grafia muito semelhante aos habitantes de Mawakun, mas os nativos desta ilha possuem características muito próprias que não cabe a ele. 'Borsalino' me faz lembrar do homem que domina Bingo Bingo Island: "Mar-ti-ne-lli", a pronúncia se aproxima bastante e os fonemas - da maneira que ele se apresentou - também se assemelham muito das famílias de lá, é muito provável que ele tenha vindo dessa ilha. Portanto... a ilha é dominada por máfias e organizações criminosas, das quais eu já tive contato outrora, e para alguém deste porte ou ele exerceu algum trabalho na Máfia, ou então no mercado negro. Talvez ambos, mas ele não parece ser muito esperto, já que não consegue ocultar suas segundas intenções, provável que foi capataz ou algo do tipo para alguma família. Por que um ex-criminoso desejaria ingressar no Governo Mundial? Talvez seja cedo demais para que meu pai tenha descoberto meu paradeiro e enviado alguém de alguma máfia para me assassinar, mas é uma possibilidade, e é melhor me precaver."

Todos estes pensamentos passavam pela cabeça de Delacroix como uma flecha, tempo suficiente para que Shiro Borsalino não percebesse que estava sendo analisado sob tantas deduções. A jovem suavemente lhe apertava a mão, com seu sorriso típico, mas carregando certa dose de malícia que talvez fosse imperceptível ao sujeito, algo como que gritava "eu sei quem você é" e só seria captado se ele também fosse habituado ao crime.

- O prazer é todo meu, Shiro Borsalino. Eu sou Elizabeth Delacroix, e certamente será um prazer aplicar a justiça. É para isso que estamos aqui, correto? - em seguida, iria até o balcão para preencher os campos, que julgou bastante simplórios para uma organização com tantos segredos. Sem pressa, autenticou o documento com sua sumptuosa assinatura e o devolveu à moça grisalha. Sentou-se ao lado do Mink, para não parecer descortês, e além de que ele parecia demonstrar muito interesse nela. Inclusive ao ponto de oferecer mostrar os seu chifres.

- Sim, é claro. - respondia, embora estivesse um pouco desconfiada. Ele poderia relevar alguma arma embaixo de sua cartola e a assassinar ali antes mesmo de se alistar, ou então poderia ser uma expressão de conotação maliciosa, que ela não conhecesse. O risco de ter aceitado a oferta parecia enorme. Aguardaria que ele revelasse para poder fazer um comentário qualquer. - É um belo chifre, de fato. Desculpe se estou sendo invasiva, mas qual é a natureza dele? O senhor é um Mink, correto? - perguntaria tranquilamente para que se distraísse enquanto os "e-xa-mes" ainda não era realizados.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptyTer 06 Jun 2017, 16:48


Narração
- Were you there? pt 2-
Shiro terminava de preencher seu formulário de admissão, entregando-o para a recepcionista de cabelos esbranquiçados. Ao ser chamada de atrapalhada-chan, fez um biquinho com a boca, virou seu olhar para ele como um cachorro pidão e resmungou em voz baixa — Meu nome é Elly... - Com certeza ressentida, pegou o papel da mesa, carimbou e colocou na quarta gaveta de madeira. Aguardou o pequeno bate papo dos dois se resolver para pegar a ficha preenchida de Elizabeth, repetindo o procedimento anterior, desta vez fechando a gaveta com a chave.

Já situados, podiam notar que a sala estava bem vazia, duas ou três pessoas sentadas em cadeiras aleatórias se mantinham quase imóveis. Pareciam preencher relatórios com certa velocidade, menos Elly, que parecia estar em outro mundo, cantarolando na mesa recém arrumada. Alguns minutos se passaram, o tempo parecia compactuar para que as duas figuras se conhecessem melhor. A porta de metal pela qual entraram encontrava-se entreaberta e o único som que vinha de fora para quebrar a monotonia era o inconstante canto dos pássaros. Um estrondo metálico quebrou a rotina, a porta se abria com velocidade, assustando todos os funcionários no interior, principalmente Elly que caiu da cadeira de novo.

Uma figura de terno preto entrava batendo os pés no carpete, tirando alguma coisa das solas. Shiro podia reconhecer o homem de cabelos avermelhados. De seus dois metros e sabe se lá quanto, estudou todos que estavam ali dentro com um ar de superioridade. Dirigiu-se para a mesa da jovem recepcionista a passos largos, suas pegadas ecoavam pelo interior como batidas de um martelo. — Sua imbecil - Berrou ali mesmo, parecendo ignorar a presença de outras pessoas. — Você sabe a merda que fez? Além de quase me matar, sua burrice estragou os meus sapatos, MEUS SAPATOS! - Prosseguiu com o show de horrores.

Uma aura estranha tomava conta do ambiente, a garota de cabelos brancos, desesperada se encolheu na cadeira. Seus olhos não levantavam-se para encarar o Ruivo que gritava. — Desculpe-me - Era a única palavra que saia da sua boca. Uma figura de terno saia por entre as sombras da outra porta metálica que se encontrava no oposto da entrada, careca, parecia cultivar uma barba loira que chegava a bater no peito. — Isso são modos de tratar seus colegas, Maen-kun? - Dizia com suavidade, olhando todos os outros que estavam ali — Não há sentido em fazer seus colegas passarem vergonha em meio a desconhecidos, há? Creio que você tenha se esquecido do seu lugar aqui dentro. - Completou, focando o olhar no homem de cabelos vermelhos.

Perdoem os modos do meu amigo, Maen deve estar tendo um péssimo dia. Não é mesmo? - Dizia enquanto o Ruivo se retirava da sala, claramente irritado. — E por falar em modos, onde estão os meus... Meu nome é Drury, Brandon Drury. Sou o designado por cuidar de vocês novatos - Cerrou os olhos e estudou tanto o Mink quanto Elizabeth por alguns segundos, seus dedos afagavam a grande barba. — Então é isso; Se puderem por favor me seguir, daremos continuidade ao seu ingresso na organização. - Deu as costas e caminhou em direção a porta metálica pela qual entrou, três ou quatro passos depois, parou e olhou por cima do ombro — Você, jovem. - Apontou para a recepcionista — Venha comigo.

Sem pestanejar, a garota saia detrás do balcão correndo, indo de encontro deles. Ambos podiam notar agora que um de seus olhos era branco, indicando cegueira. Talvez explicasse o porquê dos desastres. Drury apontou a mão para um rapaz sentado noutra cadeira e fez um sinal com a cabeça, o mesmo então se dirigiu até a mesa da recepção. Passaram pela porta sem mais delongas, chegando em outra sala bem grande, iluminada e de poucas janelas, haviam alguns pesos e sacos de treinamento espalhados, além de alguns construtos de madeira, fios de náilon e uma pista improvisada — Aqui é a sala de treino da Marinha, usamos ela no tempo vago. Vou tentar algo diferente com vocês hoje, se não se importarem. Antes de tudo gostaria de saber dos três; algum problema físico ou cardíaco? É de suma importância que não me escondam nada - Suspirava, retomando o fôlego. — Quero ver se sabem o básico de auto defesa e se tem o mínimo de atenção necessária pro trabalho. Se não passarem... bem, acho que terão de procurar outra profissão.

Elly, você primeiro. Vamos realizar mais uma vez o exame trinta e dois. Boa sorte. - Retirando a parte de cima do terno, a moça se colocava em pé na linha branca em frente deles. — - Ouvindo a ordem, começou a correr em direção a uma pequena barricada de madeira, bem próximo dela, saltou e caiu rolando. — Muito bem. Prossiga - Dizia Brandon, olhando a garota se levantar e correr em direção a uma torre de madeira. Escalou-a na maior velocidade possível, descendo pelo outro lado com as cordas, correu por mais dois metros até se jogar no chão, desviando de finos fios metálicos que pareciam bem afiados. Terminava o exercício indo em direção a um boneco de madeira, desmontando-o num chute.

Ótimo. Muito bom, você não errou hoje. Os dois, entenderam como funciona o exercício? Quero ver se conseguem fazê-lo sem se quebrarem ou se matarem. É simples, mas muita gente não passa daqui. Primeiro o senhor Mink, depois a senhorita. Boa sorte. - Voltava a afagar a barba, esperando a dupla realizar o teste.


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : O Governo Mundial é top 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptyQua 07 Jun 2017, 20:52

Capítulo 1: Vi emergir do mar uma besta...

PARTE III
- Não se desculpe por isso... - Respondeu à Elizabeth. Fechou os olhos, virou o rosto para frente e colocou a cartola sobre os chifres novamente. - Sim, eu sou um Mink. Um Mink Zebu para ser mais exato. - Abriu os olhos, tirando a mão da aba de seu chapéu. - Engraçado que essa é a única pista que tenho para saber quem são meus pais! Kihihihi - Deu um sorriso que aos poucos desapareceu até seus lábios descerem de maneira dura. "Esses malditos me abandonaram! Tsc, eu daria qualquer coisa pra matar eles..." Mas ao perceber a própria repentina mudança de humor, Shiro voltou a dar uma risada, dessa vez forçada e sem graça, que foi ocultada pelo estampido metálico que anunciou a entrada de um já conhecido homem de cabelos vermelhos.

- Oh, eu já conheço voc- Ergueu o dedo indicador na direção do homem, quando foi interrompido por gritos enraivecidos. A mão de Shiro recuou. "Ela não vai fazer nada?" Ele continuava a esbravejar contra a menina. - Tsc... - Cruzaria as pernas. "Se fosse eu esse sujeitinho já estava no chão."

Um sujeito de terno, incrivelmente mais agradável que o ruivo, entrou no local e apaziguou a situação. Quando apresentou seu nome, Shiro deu um largo sorriso, esticando a mão direita para frente com a palma apontada para cima, enquanto sua mão esquerda pousava sobre o peito. - Prazer Drury-San, meu nome é Shiro Borsalino, e será um prazer servir ao senhor e ao governo mundial! - E então suas mãos voltaram a pousar sobre a barriga. "Bajular o chefe... Sempre funcionou comigo."

Após algumas falas - que já estavam fazendo as pálpebras de Shiro ameaçarem um chochilo  - o homem foi até um salão de treinamento, e Borsalino caminhou logo atrás dele.

Chegando no local a recepcionista fez uma demonstração de exercício que Drury parecia trabalhar com faz algum tempo, demonstração esta que Shiro observou com muita atenção. Quando a jovem finalizou ta exercício, Drury anunciou que era a vez do Mink.

- Ahn? Minha vez? - Coçaria a nuca com a mão esquerda, enquanto seus olhos estariam arregalados e a boca caída em um beiço. - Err, me desculpa Drury-san. - "Eu espero não ter que chamar esse idiota dessa forma por muito tempo..." - Mas como o senhor pode ver, minha pancinha impede que eu faça o exercício da maneira ideal. Na verdade me impede de fazer especificamente aquilo ali... - Apontaria para a parte onde haviam os fios afiados. - MAS isso não quer dizer que eu não vá fazer. Na verdade eu pensei em outra maneira de fazer isso, mas só se o senhor me permitir é claro... - E então franziria as sobrancelhas, flexionaria ambas as pernas e inclinaria seu corpo para frente. Um forte passo seria dado para frente, o impulso inicial, e então começaria uma corrida antes mesmo que Drury pudesse dar uma resposta.

Quando se deparasse com o primeiro obstáculo - a barricada - Shiro desaceleraria sua corrida e ao chegar cerca de um metro de distância da barreira ele interromperia o avanço completamente, só que ao invés de deixar o empuxo das pernas se dissipar, o forçaria para baixo, flexionando os joelhos, e então daria um salto mortal por cima da barricada, rodopiando seu corpo para o lado quando estivesse na vertical por cima dela e então pousando no chão do outro lado. - Fácil... - Balbuciaria com a arrogância escorrendo pelas presas, e então voltaria a correr.

Chegaria então à torre. "É, aqui não tem muito o que fazer..." Se o material da parede de tal torre fosse feito de blocos razoavelmente separados um dos outros, Shiro escalaria-a colocando as mãos e os pés nos intervalos entre esses blocos. Se fosse de pedras irregulares, subiria segurando-se com as mãos nas maiores e mais protuberantes pedras, avançando lentamente com os pés para não ter a chance de cair por pisar de forma errada. Uma vez no topo da torre, suspiraria e limparia o suor da testa com as costas da mão direita. - Bem, vamos lá... - Seguraria a corda com ambas as mãos, o rosto virado para a parede. Desceria, soltando pouco à pouco a corda para não lhe cortar as palmas, e sempre colocando as pontas dos pés sobre a parede, para seu corpo não se debater contra a torre como o peixe capturado faz com o chão do convés.

Quando estivesse no chão, correria mais uma vez, agora na direção do ultimo desafio. Só que ao invés de parar de correr e passar por debaixo, Shiro continuaria correndo, e então utilizaria suas técnicas de acrobacia para desviar dos fios aparentemente cortantes com os pés, que saltitariam com suas pontas por entre os vãos existente entre os fios, da forma mais rápida possível. Ao se ver livre dos fios, iria agora na direção do boneco de madeira, mantendo a corrida. Ao chegar cerca de um metro do mesmo interromperia o avanço virando o corpo de lado, e não dando nenhum outro passo, o que provavelmente faria seu corpo derrapar no chão por alguns segundos. Aproveitando que o corpo estaria de lado, inclinaria seu tronco para o lado contrário da do boneco, erguendo a perna direita em um chute que visaria acertar o alvo na região do abdome com a ponta do pé.

Após o chute Shiro pararia imediatamente e viraria na direção de Drugy com ambas as mãos na cintura: - O que achou, hãn? - Por conta de seu corpo, vamos dizer, exótico e grande, muitos poderiam dizer que Shiro estaria ofegante, no entanto, seus anos de correria atrás de devedores poderiam-lhe ter dado um físico capaz de aguentar tamanho esforço. Mas como nada é perfeito, se infelizmente  estivesse cansado por conta desse esforço duro e breve, faria de tudo para disfarçar sua falta de fôlego, virando de costas para os presentes na sala para que não vissem seu esforço parar respirar.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura


Última edição por Shiro Borsalino em Sab 10 Jun 2017, 22:20, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptyQui 08 Jun 2017, 15:23


Delacroix ilustrava o que imaginava ser um zebu em sua mente quando o homenzarrão ruivo interrompeu seus pensamentos. A repulsa foi imediata. A jovem possuía certo asco destes que descontavam suas frustrações e ódios sobre aqueles que julgavam inferiores. Além da óbvia deselegância e o constrangimento desnecessário com a pobre Elly, tipos como ele não passavam de ignorantes que sentem a necessidade de provar algo o tempo inteiro.

Brandon Drury foi quem veio em seguida na tentativa de amenizar a atmosfera desagradável, e era esse tipo de homem que Elizabeth preferia: basicamente o oposto de Maen. Poderia até ser que Brandon era o homem mais cruel, detestável e traiçoeiro de todo o Quartel General, mas ao menos conservava a decência de ocultar isso.

A mulher escutava atentamente à introdução do careca de barba loira. - Elizabeth Delacroix, senhor. - apresentava-se mais brevemente que o outro aspirante à agente, mas sem perder a cortesia. Elly era convocada para aplicar uma breve demonstração do que aparentemente deveria ser repetido. Foi pouco antes da garota disparar pela pista que Elizabeth notou seu olho cego, uma característica sem grande importância, mas que lhe instigava uma curiosidade atípica.

"Ela é muito jovem para que tenha cegado por catarata, o que poderia explicar o esbranquiçamento deste olho. Por outro lado, não identifico nenhum sinal de cicatrizes na região ocular e do rosto, o que nos resta a alternativa de que Elly nasceu assim... isso não explicaria seu jeito atrapalhado, pois já teria tido o tempo suficiente para se acostumar com essa deficiência e... oh! Até que ela está dando um show na pista." - acompanhava a moça grisalha com os olhos, enquanto buscava suas respostas particulares sem muita importância.

Era a vez do Mink. De braços cruzados, a moça observaria o desempenho do homem-zebu sem demonstrar muita emoção, com um leve sorriso pensativo. "Ele parece guardar algum rancor de seus pais." - cogitava ligeiramente. Sorriria ao sujeito no fim de seu percurso, como forma de o parabenizar em silêncio. "Muito bem, agora sou eu."

A atividade em questão era simples. Antes de iniciar o trajeto, Elizabeth procuraria algum gancho que pudesse pendurar o seu casaco, pedindo licença para o fazer. Assim que estivesse sem o seu sobretudo, posicionaria-se no início da pista e fitaria o agente como se pedisse permissão para iniciar. Uma vez concedida, correria em direção à barricada com passos largos e ao mesmo tempo leves, sem emitir muito barulho desnecessário. Aquela barreira lhe lembrava os muros que tantas vezes precisou passar durante fugas e perseguições, e não lhe parecia muita novidade. Pouco antes de se aproximar, flexionaria os joelhos para realizar um pulo suficientemente alto para superar o obstáculo. Como não era dada às acrobacias, decidiu apoiar a palma da mão no topo da barricada, o que seguida de uma cambalhota permitiria um pouso tranquilo - e mais importante - o mais silencioso possível. Elizabeth sabia como furtividade era um fator importante ao Governo Mundial, e como podia oferecer isso à organização, tinha certeza que Drury reconheceria isso ao ver e analisar seus movimentos durante o exercício. É necessário se destacar de alguma maneira.

Sem perder a velocidade, logo após a cambalhota a jovem buscaria se recompor e manter o equilíbrio para ir em direção à torre. Novamente, não havia muito segredo envolvido, o esquema seria analisar o que permitia a escala, seu tamanho, espaçamento e afins, para decidir na hora o melhor jeito de segurar e impulsionar o corpo. Delacroix seguraria com firmeza, tomando o máximo de cuidado para não perder o equilíbrio ou cair. Em seguida, desceria suavemente pela corda deslizando as mãos sobre ela e pousaria com delicadeza, mas mantendo a agilidade.

O percurso seguinte era a que mais a desagradava, pois envolvia rastejar no chão feito uma cobra. Fazer isso sem parecer indigna era muito difícil, mas ela já esperava ter que enfrentar um desafio real para poder ingressar no Governo. Hesitando por alguns segundos, ela se abaixava e passava por baixo dos fios com a cabeça na altura ideal, movendo os braços e as pernas sincronizados para não se sujar muito. "Ao menos o casaco está a salvo."

Por fim, correria na direção do boneco de madeira e desferiria um golpe limpo e eficiente. Queria demonstrar sua capacidade em terminar uma luta rapidamente, e assim que estivesse a uma distância razoável, firmaria o pé direito no chão, erguendo a perna esquerda ao mesmo tempo que girava o tronco com velocidade. Desta maneira, visava atingir um chute lateral bem na cabeça do boneco, de maneira que somente ela se desprendesse do resto e voasse o mais longe possível; e talvez até mesmo fosse destruída, com sorte manteria o resto do corpo intacto esbanjando precisão.

Encerrada as atividades físicas, Elizabeth limparia delicadamente a roupa com as mãos enquanto iria até o casaco, colocando-o novamente. - Satisfatório? - perguntaria, um pouco ansiosa para as próximas etapas.

OFF:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
RommelPzr
Narrador
Narrador
RommelPzr

Créditos : 6
Warn : O Governo Mundial é top 10010
Masculino Data de inscrição : 10/05/2017
Idade : 24
Localização : MS

O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top EmptyQui 08 Jun 2017, 22:44


Narração
- Were you there? pt 3-
Não se preocupe, Faça como puder. - Dizia o barbudo em resposta às palavras do Zebu, não se importando muito com os empecilhos que o teste causaria. Seus olhos se mantiveram firmes no touro quando ele começou a realizar a série de exercícios impostos. Flexionou as pernas e partiu em direção ao primeiro obstáculo sem ouvir a reposta do encarregado pelo treino, correu por alguns segundos e ao se aproximar do obstáculo, reduziu a velocidade, jogando a força para os joelhos enquanto saltava magistralmente por cima dele.

Como um acrobata que treinou a vida inteira para realizar um espetáculo, Shiro pousava sem maiores complicações, voltando sua atenção para a corrida a seguir. Os pequenos blocos da torre se encontravam de maneira irregular e como se estivesse preparado para isto, o Mink escalou lentamente, tomando todo o cuidado necessário para que não caísse ou ferrasse o teste de alguma forma. Brandon continuava segurando a barba com a mão, estudando todos os movimentos do recruta com seus vivos olhos esverdeados. — Ele é bom - Deixou escapar por entre os dentes e Elly concordou com um firme movimento da cabeça. Já havia passado pela corda sem problemas e continuava a descida da mesma forma. — É aqui que veremos se ele está pronto ou não - Disse enquanto suavemente aparava um tossido com a mão esquerda.

Usufruindo de suas habilidades como acrobata, Shiro desviou da maioria dos fios cortantes que se encontravam em seu caminho, alguns estavam muito próximos uns dos outros e isso causou pequenos problemas. Alguns cortes foram se fazendo nos tecidos da camiseta do Mink, também cortando levemente sua pele, não o suficiente para atrapalhá-lo a terminar a tarefa, mas assaz lhe atrapalhar um pouco. Completando a parte mais complexa para ele, não teve problema nenhum para finalizar o boneco de madeira com um chute na região do abdômen, jogando-lhe no chão e o rachando no meio com um breve 'Crac'.

Voltava pouco ofegante em direção ao Agente que observava inexpressivamente. — Muito bom, Shiro, não é? - Retirava a mão da barba e levantava a manga do terno com a outra, revelando um relógio o qual era observado por ele. — Realmente nada mal. Gostei da sua performance, seu corpo grande não é um problema para você, isso é bom para nós. - Finalizava o diálogo voltando a mão para o seu lugar de origem, derivando sua atenção a Elizabeth que estava prestes a começar a sua parte do teste.

A morena buscava um gancho para deixar seu casaco, sem sorte em achar qualquer coisa, encontrou a mão de Elly estendida para ela — Eu seguro se você quiser. - Falava com um sorriso sincero no rosto, sem outras opções, deixou o casaco nas mãos dela. Prosseguiu em direção a linha inicial e olhou para Brandon, esperando um sinal de que pudesse iniciar. — Pode ir. - Não demorou a dizer, liberando a garota para realizar sua parte. A corrida foi rápida, seus passos largos não causavam barulho maior que o necessário para que as passadas a levassem até a barreira. Saltou sobre o obstáculo com calma, repousando na queda, seguiu em direção à pequena torre.

Pareceu não se importar com as pedras posicionadas de maneira irregular, manteve a calma e subiu da maneira mais ágil que conseguiu. Do outro lado, agarrou a corda e desceu com maestria, a coordenação que tinha com as duas mãos de certa forma a ajudou a não se enrolar em nenhuma parte até agora. O penúltimo teste talvez fosse o mais complicado para ela, tentou não deixar a vergonha lhe tomar antes de finalmente partir, se abaixou e rastejou de maneira sincronizada, tentando não se sujar mais do que o necessário. — Isso! - Disse Elly em comemoração. Observou Elizabeth ir então em direção ao boneco de madeira, levantando a perna com suavidade e então 'TRAC', o chute acertou a lateral entre o pescoço e a cabeça do boneco, derrubando o corpo na hora. A cabeça havia se desprendido mas não voado para longe.

Satisfeita com sua performance, limpava um pouco da sujeira que se encontrava nas roupas com leves batidas pelo corpo, pode ver os fragmentos de pó se soltarem dela assim que terminou. — O suficiente, devo dizer. Sua calma me impressionou senhorita Delacroix. - Suspirou, abrindo um sorriso por entre a montanha de pelos loiros. — Creio que o resultado de ambos foi satisfatório, Shiro demonstrou um controle corporal interessante para o seu tamanho e a senhorita uma calma mestral. Vocês passaram desta parte do exame, tem minha aprovação para seguir. - Terminou enfiando as mãos nos bolsos. — Yay! - Gritou a jovem de cabelos brancos, chamando a atenção de todos. — Pa-r-Parabéns! - Disse a Elizabeth, pulando nela com um abraço. Uma situação um tanto quanto inusitada.

Drury levava a mão ao rosto. — Meu deus. - Dizia — Ss-Seu casaco, moça! Posso te chamar de Liza? Eliza? - Completava a jovem, rindo. De certa forma todos se sentiam num ambiente familiar ali, a esquisitice da garota lembrava ligeiramente uma irmã mais nova e desastrada. Ela mantinha sua mão estendida com o casaco de Elizabeth em mãos, mantendo junto ao rosto um sorriso aberto. Uma mecha de cabelos parecia tampar o olho esbranquiçado, como se tivesse vergonha do mesmo.

Bom... Terminada essa... Essa coisa... Tenho mais um teste para vocês, antes que possa realmente congratulá-los como novos integrantes da organização. - Respirou, retirando as mãos dos bolsos, retirou o paletó e jogou o mesmo em cima de um saco de areia. Desabotoou as mangas da camisa branca, a falta de brilho revelava o tecido de qualidade. Esgarçou as mangas e empurrou até acima do cotovelo, estralando os dedos no processo. — O segundo teste é me enfrentar. Se um de vocês conseguir me derrubar, estão aprovados. Você inclusa, Elly. Se quiserem desistir agora, ou se não quiserem se machucar, a porta é serventia da casa.

Não posso prometer que não os machucarei no processo, mas realmente preciso ter certeza de que vocês podem se defender contra um inimigo real. - Pausou, respirando profundamente. — Darei a vocês dois minutos para prepararem uma estratégia se quiserem, ou discutam entre si o que vão fazer ou não fazer. - Terminava dando as costas, indo até a ponta extrema da sala em passos lentos. Sentava-se em cima de um dos sacos de areia enquanto retirava o relógio e enfiava no bolso da calça. Podiam ver de longe seus olhos focados e a aura de confraternidade que estava no lugar até pouco tempo se esvaiu completamente.

Elly se aproximou de Elizabeth e a segurou pelo braço, mordendo o lábio inferior. — Li--Eliza-... Eu... Eu nunca passei dessa parte - Olhou para baixo, circulando um pouco de terra com o pé. — Te-Tenho um segred-do pra t-te contar. — Se aproximou da orelha dela e disse num tom entristecido — Eu só-só fui ad-dmitida para trabalhar na recepção porque meu pai era muito am-migo do Sr.Drury... S-Ssou meio inútil, c-como muitos d-dizem. - Finalizou se afastando. Elizabeth podia sentir que a jovem a considerava e confiava nela de uma maneira muito sincera. Elly, um pouco diferente de antes, parecia mais focada. — Eu real-mente quero me tornar uma agente, como meu pai! - Falava para ambos. Aproximou-se dos dois uma vez mais, abaixando o tom de voz. — E-eu sei de uma coc-coisa. O Sr.D-Drury, ele tem o joj-joelho esquerdo fraco. - Sorriu, envergonhada, puxou a mecha de cabelo de volta para frente do olho. — Ac-cho que podemos gan-nhar se acertarmos ele ali. Po-posso seg-guir vov-cês também. - Finalizou aguardando a resposta dos aspirantes a agente.

Não tardou a passarem-se os dois minutos, Drury se levantava do saco de areia estralando o pescoço com as mãos. — O tempo acabou. Estão prontos ou querem desistir? - Parou cerca de dez metros do trio, imóvel. — Es-estou po-pronta. - Bradou Elly, olhando para os dois. — E vocês? - Disse, aguardando uma resposta. Se positiva, se colocaria em posição de combate, uma mão na frente aberta, a outra fechada e presa á cintura. A perna esquerda para trás como apoio e a direita em frente, firme como uma rocha. — É hora de ver do que são feitos, crianças! - Gargalhou, esperando a movimentação do trio.


Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O Governo Mundial é top Empty
MensagemAssunto: Re: O Governo Mundial é top   O Governo Mundial é top Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Governo Mundial é top
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: