One Piece RPG
Reiniciar - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Livro Um: Graduação
Reiniciar - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 21:12

» [Kit] Silver Ash
Reiniciar - Página 2 Emptypor rafaeliscorrelis Hoje à(s) 20:53

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Reiniciar - Página 2 Emptypor Blum Hoje à(s) 20:48

» Seagull Newspaper - A alegria floresce em Parthenon.
Reiniciar - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 20:39

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Reiniciar - Página 2 Emptypor Pippos Hoje à(s) 20:09

» [mep] Luna
Reiniciar - Página 2 Emptypor lunabrag Hoje à(s) 19:46

» [mini-luna] Afiando
Reiniciar - Página 2 Emptypor lunabrag Hoje à(s) 19:44

» Tony Redstorm
Reiniciar - Página 2 Emptypor Dante Hoje à(s) 18:26

» Ep 1: O médico e o marinheiro
Reiniciar - Página 2 Emptypor Rangi Hoje à(s) 18:22

» 2° Versículo - Return in Peace!
Reiniciar - Página 2 Emptypor ADM.Kiodo Hoje à(s) 17:59

» Sonny Delahunt
Reiniciar - Página 2 Emptypor Shogo Hoje à(s) 17:31

» [FICHA]Zeus
Reiniciar - Página 2 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 17:02

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Reiniciar - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:18

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Reiniciar - Página 2 Emptypor Kyo Hoje à(s) 16:00

» Lilith BlackWater
Reiniciar - Página 2 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 15:50

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Reiniciar - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:04

» Ato III: Not Fast but Furious
Reiniciar - Página 2 Emptypor Yamazaki Raizo Hoje à(s) 14:36

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Reiniciar - Página 2 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 12:16

» X - A vontade de um Rei
Reiniciar - Página 2 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 12:09

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Reiniciar - Página 2 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 11:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Reiniciar

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Reiniciar - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptySab 27 Maio 2017, 14:49

Relembrando a primeira mensagem :

Reiniciar

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Saga Ashie. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Sagashi
Revolucionário
Revolucionário


Data de inscrição : 17/01/2014

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptySab 14 Out 2017, 01:16



 
SAGA ASHIE



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Eram três deles. Musculosos e não tão inteligentes, por sinal. De fato, era muito fácil presumir que o raciocínio deles não era tão rápido quanto o meu seria, não só por estarem em choque por conta da situação, mas por natureza. Claro que em poucos segundos eles provavelmente culminariam em ódio e partiriam para cima de mim sem proteger seus pontos vitais, visando apenas o ofensivo cheio de adrenalina, o que me deixaria em uma certa vantagem por ter a audição aguçada, sabendo que quando as pessoas se enchem de adrenalina elas descarregam força em seus ataques e respiram como porcos malditos que são. Até o último momento em que chequei, estes homens não estavam armados senão pelas próprias mãos e músculos, portanto, entrar em combate com uma afiada espada em jogo e uma bela noção do tempo dos ataques e de onde eles vem era algo que me deixava acima deles em todas as questões.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Primeiro o básico: eu certamente tive a liberdade de primeiro golpe, chance tal que não poderia ser desperdiçada com balbucios ou tentativas de manipulação. Ao ter os poucos segundos de encaixe de ação, já com a mão esquerda na bainha retiraria a espada com a mão oposta e o fio virado para o homem, sem preparar uma posição específica, usando já do desembainhar para formular um ataque inesperado, puxando o cabo da espada ao mesmo tempo dirigindo a lâmina à suas veias jugulares. Com um ataque bem sucedido, o sangue venoso vazaria e seria impossibilitada a resposta cerebral pela falta de sangue e oxigênio, causando a morte do homem em questão de alguns segundos. No caso do ataque ser falho, a espada pelo menos estaria desembainhada, e esta eu usaria para fincar a ponta um pouco abaixo do peito do homem, com uma estocada, precisamente em seu diafragma, para que ele deixe de respirar mesmo se tentasse, por conta da falha que seria causada na hora da contração do órgão. Se esses dois falhassem e ele decidisse me atacar com as mãos, tentaria me esgueirar para o lado em que a porta mais próxima se encontrasse, para que assim eu pudesse fugir da maneira mais confortável o possível.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Na situação do golpe dar certo logo de primeira e levasse o homem à morte, prestaria atenção nos sons dos outros dois homens e no som de um possível golpe sendo desferido, usando da minha noção exata de tempo para me esquivar do golpe e contra atacar verticalmente com um corte da espada no tendão do órgão usado pelo homem para o ofensivo, assim tentando inutiliza-lo e tendo menos preocupações com um próximo ataque, pela óbvia dor que o homem poderia sentir. Se o segundo membro conseguisse me acertar um golpe sem possibilidade de contra-ataque, me manteria calmo e tomaria uma leve distância, que é claro, não seria respeitada pelo musculoso, mas que fosse o suficiente para ter espaço para prever o próximo golpe do homem e assim tentando contra atacar da mesma forma usada anteriormente. Colocando fé na neutralização do segundo, recuaria o quão antes pudesse dos dois corpos mortos. O terceiro seria poupado, com a minha fuga logo em seguida do local.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Agora, se tudo desse errado e eu nem sequer conseguisse acertar o meu primeiro alvo, simplesmente manteria a guarda alta com a espada na frente e buscaria a saída mais próxima, não hesitante em usar cortes horizontais para legítima defesa de golpes corpo-a-corpo. Em todos os casos, minha audição aguçada e minha noção de tempo seriam usadas para prever golpes e movimentos hostis, me precavendo antes e me preparando para desviar ou contra atacar de forma que neutralize o alvo e me desse liberdade de ações. Por estarem encharcados de motivos para me atacar, é bem nítido que usariam todo seu potencial para fazer por onde, o que me daria uma vantagem de controle emocional e, consequentemente, motor. "Motivos para o assalto não há. Mas para a queda dos grandalhões, foi porque me deixaram puto." - Pensaria eu. - "Não posso menosprezar a garota. Está indefesa e ferida, mas ainda pode me pegar de surpresa se agir com furtividade. Por ora, apenas devo me focar nas fraquezas dos três. Ainda tenho uma garrafa de vodka e um isqueiro para bloquear passagem com fogo se tentarem me perseguir após a fuga, portanto, me sinto tão seguro quanto me sentia quando cheguei aqui. - A garrafa nas calças junto ao isqueiro seria usada para uma grande combustão no caso da tentativa de fuga seguida de perseguição por minha parte. Claro, quebraria a garrafa no homem mais próximo e incandesceria o mesmo, buscando não me atingir com o próprio fogo.



Objetivos escreveu:
(X) Conseguir uma espada.
() Assaltar um estabelecimento.
() Adquirir riquezas.
() Aprender alguma perícia nova.
() Uma recompensa beeeem gorda.


OFF: Voltei a jogar recentemente então não consigo escrever com a qualidade que escrevia anteriormente, favor entender isso o quão cedo o possível para que temos uma boa aventura. Fu feliz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Reiniciar - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptyQui 19 Out 2017, 19:10

Depois de descobrirem que o tal salvador na verdade era aquele quem tinha causado o problema, todos ali ficaram atônitos por alguns segundos. Todos, é claro, menos o médico que usava esses poucos momentos para bolar um plano em sua mente doentia.

A primeira reação do homem que segurava a mulher ferida foi carrega-la para trás, tentando protege-la, a passos largos ele e todos em volta começaram a se afastar, paralisados com a possibilidades de serem mortos pela espada do criminoso. Ao invés de atacarem, os três homens nos fundos da loja ainda deram mais um pequeno passo para trás. - O que você quer, seu maluco!? - Um dos homens disse dos fundos, de forma que demonstrava como todos estavam realmente nervosos.

Percebendo que a situação havia saído de seu controle, Saga colocou a espada em sua frente e saiu pela unica saída da loja, cortou o pano que cobria a entrada assustando as pessoas que se amontoavam lá e começou a correr para longe, somente depois de alguns segundos, quando as avisaram do crime, é que as pessoas começaram a persegui-lo, dando a ele uma boa vantagem na corrida.

O assalto não tinha funcionado, ou talvez até tivesse se a intenção do garoto fosse roubar um pano e meia garrafa de vodka. Mas independente da conclusão do feito, agora era hora de pensar em sua próxima ação. Enquanto corria, deixando a maioria das pessoas para trás, Saga ainda podia ouvir alguns gritos de alerta atrás dele, provavelmente os revolucionários seriam acionados e ele estaria em apuros se permanecesse na ilha. Sabendo disso, se ele olhasse ao seu lado direito, veria o lago e a floresta por trás dele e o mar além dela. Se olhasse a sua esquerda, veria as residências de madeira dos habitantes de Centaurea e o caminho para o centro da cidade, ou para seus subúrbios. Tudo estava envolto de neve, o lago nesta época tendia a estar congelando e seria impossível passar por ele nadando, a ponte se encontrava logo a alguns metros a frente e podia ser vista de longe, mas possivelmente, guardas revolucionários a guardavam pacientemente.



Considerações:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sagashi
Revolucionário
Revolucionário
Sagashi

Créditos : 3
Warn : Reiniciar - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2014
Idade : 18

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptyQui 19 Out 2017, 22:18



 
SAGA ASHIE



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A porra do isqueiro! Eu não estava com o isqueiro em mãos. Como pude ser tão descuidado?[i] - Pensaria eu, em um momento de crise existencial. A sensação de falhar em algo tão simples como atear fogo em uma loja de madeira pesava no peito e na cabeça, mas era algo que eu não devia dar moral, justamente porque eu vi minha espada atravessar uma clavícula, dilacerando aquela deliciosa carne feminina de cabo a rabo. Não, melhor: o rosto pálido dos musculosos e a reação de dar um passo para trás vendo o meu corpo definido aumentar gradativamente até o ponto de pisar em seus fracos psicológicos, isso sim foi sensacional. Não há dúvidas de minha superioridade. Voltarei novamente para lá algum dia e mostrarei que não há homem páreo para uma divindade como eu. Por enquanto, devo eu sair da ilha, mas não sem algum dinheiro. Outros lugares merecem mais atenção minha além desse fétido chiqueiro, e como se não bastasse, ainda preciso de mais reconhecimento. O mundo não me conhece direito e, no dia em que conhecerem, ajoelharão às massas. Todavia, não era hora para sonhar, porque a próxima ação estaria por vir.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Haviam ali alguns caminhos, dava para perceber que estava no local perfeito para uma tomada de decisão. Após a ponte; que seria um caminho muito bom de se passar visto que seria uma calmaria total; pelo congelado lago - este impomos como pior caminho; pelas casas de madeira e para os subúrbios da cidade; ou então, voltar para a loja e assalta-la de novo, para provar que eu corri de propósito, pois não estava em perigo algum. As casas de madeira me cheiravam muito bem, de fato, seria maravilhoso que houvesse um incêndio geral. Os gritos de desespero, de socorro, do sofrer na esplêndida fornalha do caos, mal conseguiria me conter, a vontade era maior do que o meu próprio ser. Então, dominado pela estrondosa vontade, caminharia em direção às casas.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][i]"Epa... espera... isso já me fodeu uma vez..."
- Pensaria, ao passar minha mão esquerda na garrafa. Retiraria o pano e colocaria dentro das calças. Já a garrafa, seguraria-a com a outra mão e andaria até a cidade com ela, como se estivesse bebendo, mas sem estar colocando-a na boca. Caminharia até tombar em um local com fumantes, e se isso acontecesse, chegaria perto deles com um leve sorriso. - E aí, tudo certo? Podem me emprestar uns fósforos para que eu acenda meu cigarro? - E aguardaria a resposta. No caso positivo, guardaria a caixa no bolso e sacaria minha espada para eles, andando vagarosamente para trás. - Quietinhos. Corram e chamem a marinha enquanto vocês tem tempo. Quem der uma de esperto vai levar espetada! - Correria da maneira mais segura o possível. Se sacassem alguma arma, aproveitaria o tempo do saque para fatiar a mão do homem que tentou executá-lo, com um golpe vertical de lâmina ofensiva, voltando à minha posição posterior de defesa. No caso de falhas, miraria o golpe em seu pescoço, buscando cortar suas veias interiores para que se engasgasse em sangue e não tivesse tempo para atirar. Se tudo desse certo, sairia correndo com a lâmina defensiva, para que eu não fosse atacado pelos homens. Fugiria para o lugar mais longe daqueles homens e retiraria o lenço embebedado das calças, o colocando de volta no bico da garrafa. Pelo local onde estava, procuraria a casa mais vazia o possível, para evitar que parassem o incêndio, feito isso, acenderia o fósforo, queimaria o pano e jogaria o coquetel molotov na casa em questão - claro, não tomaria muita distância por não ter mira boa, mas uns três metros já eram suficientes. Procuraria uma saída adequada para evitar participar do incêndio.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Entretanto, tudo isso seria desconsiderado caso não houvessem homens fumando. Nesse caso, não haveria como, de qualquer forma, atear fogo em lugar nenhum, portanto, prosseguiria para a cidade mais próxima, com cautela o suficiente para não ser pego pela marinha, sempre com a audição sendo usada da forma mais confortável. Ao chegar na cidade, isso é, se eu chegasse, procuraria por algum meio de transporte que me tirasse daquela ilha. Caso encontrasse alguém que pudesse me transportar, perguntaria à essa pessoa o preço pela viagem e, se não tivesse dinheiro, paciência, procuraria por alguma loja mal frequentada e analisaria seu terreno para pensar em um plano de assalto. Se eu tivesse dinheiro, perguntaria os locais nos quais posso ir, e lembraria de lugar nenhum além Lvneel, terra onde meus pais pisavam antes de migrarem para essa suja ilha, e então, aguardaria sentado a viagem. Se houvesse alguém que me levasse gratuitamente para lá, coisa improvável porém possível, aceitaria embarcar, independente do quão perigoso fosse, porque no mundo, a criatura mais terrível existente sou eu e somente eu.




OFF: BUYINISFHIDS Caralho, jurava que eu tinha os isqueiros. My bad total. Ah, e liga pro meu personagem pensando que na ponte estava tudo tranquilo, porque eu narro o ponto de vista dele e não o ponto onisciente. Fu sorrindo

Objetivos escreveu:
(X) Conseguir uma espada.
() Adquirir riquezas.
() Aprender alguma perícia nova.
() Uma recompensa beeeem gorda.
() Viajar para Lvneel

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Meu amor:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Reiniciar - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptySex 20 Out 2017, 17:00

Mesmo após um erro ou uma derrota se preferir chamar assim, o espadachim mantinha a cabeça erguida, mas não por virtude e sim por um egocentrismo maniaco. O garoto andava em meio a neve suave caindo ao lado do lago, era realmente uma vista bonita, mas que pouco importava ao agora criminoso que seguia seu caminho na direção da cidade, procurando é claro, mais confusão.

Agora com a bebida em mãos, o garoto parecia realmente alguém comum, somente mais um bêbado perambulando por ai. Depois de andar alguns minutos, Saga encontrou três homens encostados de forma aleatória em uma parede de tijolos, um muro que envolvia uma casa de madeira.

Os homens olharam o espadachim com certo estranhamento, o sorriso de Saga pouco mudou o semblante dos três. E aí, tudo certo? Podem me emprestar uns fósforos para que eu acenda meu cigarro? - Os três se entreolharam e um deles ofereceu a caixa de fósforos, mas no momento que o garoto guardou a caixa e começou a sacar a espada, o semblante deles mudou de estranhamento para raiva. - Quietinhos. Corram e chamem a marinha enquanto vocês tem tempo. Quem der uma de esperto vai levar espetada! - O espadachim ameaçou enquanto começou a andar para trás lentamente. Um dos homens que estava sentado em um banco de madeira se levantou com uma cara enfurecida enquanto os outros o acompanharam levantando-se de suas antigas poses relaxadas.

Em questão de segundos, o da direita tentou puxar um revólver de sua jaqueta preta mas logo fora cortado no antebraço por Saga. Enquanto o homem gritou de dor, um dos outros dois agarrou o braço do garoto e o jogou na neve, montando encima dele logo em seguida. O terceiro homem apenas ficou olhando afastado, este que era mais velho e possuía uma cicatriz em um dos olhos. - Eu vou te matar seu filha da puta! - Exclamou o homem que levou o corte tentando estancar o sangue com a outra mão, enquanto parecia querer chutar a cabeça do espadachim que soltava sua espada por causa do impacto de seu braço com o chão. - Espere... - Com uma palavra o velho parou seu companheiro e com um olhar ele recuou. - Não existe marinha nesta ilha, filho... - Após mais um olhar para seus companheiros ele continuou. - Este moleque esta perdido, vamos leva-lo ao Mark e ver o que ele acha... Ele pode ser mais uma bucha pro nosso plano. - Dessa vez os seus companheiros deram uma leve risada, e o homem que estava montado em Saga o levantou ainda imobilizando seus braços. A garrafa de Vodka se partiu quando ele foi jogado no chão e agora metade do seu roubo já tinha ido embora.

Depois de limpar o ferimento do seu companheiro, o velho começou a andar na direção do centro da ilha enquanto Saga começava a tentar ser arrastado junto com eles, o homem que havia sido ferido estava atrás com uma cara de furioso para o garoto que o havia cortado, mas agora segurando a espada do homem que fez sua futura cicatriz.

O caminho por onde estavam levando o garoto era uma grande praça, mas vazia. Tinha uma fonte congelada no meio e vários caminhos em volta para outros lugares, além de bancos de madeira e mesas por todos os lados.



____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sagashi
Revolucionário
Revolucionário
Sagashi

Créditos : 3
Warn : Reiniciar - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2014
Idade : 18

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptyDom 22 Out 2017, 14:17



 
SAGA ASHIE



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não haviam muitas ações a se tomar no momento. Por falta de informações, acabei falhando novamente em um assalto e quase sendo morto por apenas um grupo de fumantes anônimos. Um velho muito estranho disse à eles para que me levassem para um tal de Mark e que eu poderia ser uma bucha para um possível próximo plano. Não conseguia me encaixar no meio de ratos sujos e seu líder mestre Splinter, para mim todos eles não passavam de poços de escorbuto com aspecto infanto-juvenil em suas personalidades definidas. Frustrante mesmo não era encarar os rostos dos homens, mas sim era estar sendo levado por eles para alguém que julgassem superior. Ao mesmo tempo que me sentia aprisionado e sufocado, me subia um ar de curiosidade para saber quem seria esse tal de Mark. Percebia, também nesse meio tempo, que o homem no qual eu havia anteriormente ferido me encarava com olhares de ódio. Uma oportunidade perfeita para vê-lo sofrer psicologicamente. - Aí meu mano, esse corte foi bem fundo, né? - O olharia zombeteiramente, na mesma medida de fúria que o homem estaria me olhando. - Que merda ser você agora. Antes estar sendo levado para um ser inferior do que ter um corte desses no braço. Quer uma dica? Joga álcool para esterilizar o local. Confia em mim, eu sou médico! HAHAHAHAHA! - Riria sadicamente. Claro, estava sujeito a levar uma ou duas pauladas dele a qualquer momento, mas ver seu ego sendo ferido era mais do que um deleite para os meus olhos, valendo a pena qualquer consequência posterior.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No meio do caminho, provocaria os homens da maneira menos perigosa, esta por meio de falas. - Qual é, não estamos na era das cavernas para me arrastarem para algum lugar! Você, velhote, sabe do que eu tô falando, né? Não acha melhor eu ir a pé? Eu tenho pernas, certo? - Caso me respondessem no momento, manteria meu silêncio, pois o limite de paciência deles poderia ser quebrado a qualquer hora. Entretanto, se não me respondesse, prosseguiria. - Ah, é verdade! Vocês não entendem o meu idioma. Deixa eu tentar falar de forma que vocês entendam: Ugah, ugah, bugah! - Riria, mesmo que para mim mesmo. - Não, a tirania é muito evoluída para os seus cérebros. Talvez sejam macacos? Vamos tentar: Uh, uh, ah, ah! - Pararia com as provocações por ali, rindo incessantemente para matar o tempo sendo levado ao suposto chefão.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] O caminho pelo o qual me levavam parecia ser uma grande praça. Bancos de madeira e mesas estavam espalhadas e havia uma fonte seca. "Um ótimo lugar para se pintar se eu escolhesse ser um pintor, não é mesmo? Talvez um dia eu ainda tente isso. Ou, com tamanhas riquezas acumuladas, um dia eu consiga contratar um pintor para fazer essa bela paisagem. O que? A praça, bela? Não, não. Estou me referindo à mim mesmo, quando sentar em um trono gigante com milhares de pessoas ao meu redor me chamando de 'Kaiser'. Lindo!" - Iria imaginando, durante o trajeto, como seria o meu futuro após o reconhecimento das massas. Seria esplêndido, de fato. Ao chegar no local indicado, buscaria com os olhos o suposto líder dos homens e, independente da situação ou distância, gritaria: - E aí, Mark? Esse povão aí tava falando mal de você. Disseram que você se veste mal enquanto me arrastavam por aí. Olha, se eu fosse você, eu não deixava! - Talvez acéfalos como eles não entendessem muito bem a ironia na frase, mas isso só deixaria as coisas mais legais do que antes. Esperaria para ouvir o que Mark fosse dizer e o que os homens fossem alegar sobre mim. Tudo o que eles fossem dizer que manchassem a minha imagem perante à Mark, interromperia com falas. - Mentira! - De forma a cortar a frase que o homem fosse dizer. - Tudo lorota, Mark-ão! - E esperaria a reação dos demais.
Como era uma situação complicada para mim, teria de aceitar tudo o que os homens dominantes dissessem para eu fazer, afinal, a qualquer hora poderiam me esfaquear ou me jogar em algum lugar indesejado. O único ponto bom entre todos nós era a percepção da inutilidade da marinha naquela região, e isso era um ponto no qual eu poderia abusar mais. Após algum tempo esperando as reações, diria na hora mais inesperada o possível: - Espera aí, falando sério agora. Um pouco antes de me arrastarem, o velho disse que a marinha não funciona, e foi por isso que fui parar aqui, perto do suposto líder desses homens. Eu sou uma pessoa não muito conhecida, mas que abomina também a marinha. Temos um ponto em comum, não acham, senhores? - Abriria um sorriso meia-boca. Esperaria a resposta dos demais.



Objetivos escreveu:
(X) Conseguir uma espada.
() Assaltar um estabelecimento.
() Adquirir riquezas.
() Aprender alguma perícia nova.
() Uma recompensa beeeem gorda.

Histórico escreveu:
Nome do Player: Saga Ashie
Nº de Posts: 7
Ganhos:
* Espada nível 1 de loja
*Um pano velho
Perdas:
*30 mil Berries
*Garrafa de vodka
NPCs: N/A
Extras: N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Meu amor:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Reiniciar - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 EmptyTer 24 Out 2017, 13:10

Mesmo derrotado e capturado, o espadachim não deixava de tentar ferir seus inimigos, mas desta vez com palavras. - Aí meu mano, esse corte foi bem fundo, né? - Zombava o garoto, vendo a testa do atirador franzindo de raiva ao olhar de volta a ele. - Que merda ser você agora. Antes estar sendo levado para um ser inferior do que ter um corte desses no braço. Quer uma dica? Joga álcool para esterilizar o local. Confia em mim, eu sou médico! HAHAHAHAHA! - Mesmo percebendo que o atirador estava ficando cada vez com mais raiva, Saga não parava de tentar o enfurecer mais ainda.

- Seu moleque maldito! - No meio da risada do espadachim, o atirador que estava com a mão ferida usava a outra mão para dar-lhe um soco fortíssimo na boca, que fazia com que o jovem parasse de rir no mesmo instante. O homem estava pronto para dar outro soco quando foi parado pelo velho. - Hey acalme-se, ele é só um bêbado... Além disso, o destino que estamos dando para ele é o pior fim que ele pode ter. - Terminava de falar olhando seriamente para Saga, enquanto o atirador sorria apertando novamente a mão ferida.

Ashe tentava provoca-los novamente, mas sua boca agora sangrava e doía um pouco quando ele falava e por isso somente alguns balbucios saiam da mesma. Depois de alguns minutos sendo arrastado pela neve, o jovem agora se via adentrando um local mais aberto, várias pessoas encapuzadas andavam de um lado para o outro carregando armas e peças de mecânica e ferraria, algumas grandes barracas e mesas de madeira estavam espalhadas pelo grande campo que circulava uma grande casa que parecia ser o quartel daquelas pessoas.

Após andarem perguntando sobre Mark, eles o achavam falando com outros encapuzados em volta de uma daquelas mesas de madeira. - Ora ora, quem veio me visitar... - Após dar um abraço no velho que havia capturado Saga, Mark continuava. - E então, me trouxe mais um? Qual a história desse ai? - Ele perguntava, olhando com um semblante de nojo para o garoto. - Esse maldito tirou uma espada e tentou matar o meu amigo ali, ele estava com essa garrafa e nós achamos que estava bêbado. - Ao ver a garrafa, Mark não hesitou ao pega-la para a toma-la inteira. - E então... - Quando o velho retornava a falar, agora era cortado pelo espadachim. - Mentira! - Gritava para Mark que terminava de tomar a garrafa.

Ao perceber que Mark ia dizer algo, Saga tentava se livrar daquela situação. - Espera aí, falando sério agora. Um pouco antes de me arrastarem, o velho disse que a marinha não funciona, e foi por isso que fui parar aqui, perto do suposto líder desses homens. Eu sou uma pessoa não muito conhecida, mas que abomina também a marinha. Temos um ponto em comum, não acham, senhores? - Mark agora um pouco corado por conta da bebida, começava a rir e logo depois a falar um pouco grogue. - HAHAHAHAHA... A marinha não pode vir aqui garoto, essa ilha é nossa, é dos Revolucionários. Mas que bom que você não gosta deles, isso vai facilitar seu trabalho quando chegar a hora... - Após jogar a garrafa na neve, o que fazia um barulho abafado, Mark tirava um cantil de seu sobretudo e começava a beber novamente, logo depois ele começava a falar, ainda mais grogue. - Coloque esse moleque junto com aquele outro, ou ele vai acabar sendo morto pelos outros presos... E depois voltem pra pegar o dinheiro. - Desta vez, o homem que segurava Saga era ainda mais bruto com o jovem.

Haviam duas celas, uma delas estava super-lotada com homens grandes e mal-encarados, também parecia haver mendigos, bêbados e vários outros tipos de escória naquela cela maior. Enquanto a outra havia somente um moleque que se parecia com Saga, ele estava sozinho no fundo da cela, e parecia estar chorando. Quando o jovem espadachim era jogado na cela junto com o menino, os homens da outra cela que estava grudada com esta começavam a passar seus braços pelas grades tentando pegar o garoto. - Venha aqui garoto! Não vamos machuca-lo! - Dizia um dos homens na beira da grade, o que parecia assustar o outro garoto loiro na cela.

Não era possível ver seu rosto, pois o mesmo estava quase em posição fetal no canto mais afastado da entrada da cela, mas era possível perceber que assim como Saga, o garoto usava roupas extremamente bem feitas, que possivelmente eram caras, era mais do que óbvio que ele não era um criminoso. Enquanto os homens da cela ao lado ainda continuavam a tentar irritar os garotos, Saga poderia perceber se olhasse para trás, que Mark entregava um malote de berries aos homens que o haviam entregado.

As celas estavam perto de um muro de tijolos, e estavam cobertas por uma lona que as protegia da neve. Enquanto os presos ficavam lá trancafiados, vários revolucionários passavam de um lado para o outro carregando coisas, ou mesmo caminhando e conversando um com os outros. O clima era de preparação para algo grande, as forjas pareciam estar ativas ao máximo, o som dos martelos amassando o ferro era contínuo junto aos gritos de comando dos encapuzados de patente mais alta.




____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Reiniciar - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Reiniciar   Reiniciar - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Reiniciar
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: