One Piece RPG
O velho e o viajante - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Escuridão total sem estrelas
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor DanJo Hoje à(s) 10:49

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Greny Hoje à(s) 9:41

» Art. 3 - Our memories
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 5:03

» Segundo ato: Revelação
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Padre Hoje à(s) 4:45

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 2:47

» O Sapo Mágico
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 1:45

» II - Growing Bonds
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor War Hoje à(s) 0:35

» Sádica em construção
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Hanabi Hoje à(s) 0:16

» Unidos por um propósito menor
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 22:06

» Corvus oculum corvi non eruit
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Fellippo Ontem à(s) 22:00

» Do ferro ao aço
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Vincent Ontem à(s) 21:54

» [Ficha] Fenrir Seawolf
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 21:14

» Unidos por um propósito maior
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 21:06

» Terminando assuntos inacabados
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Aokine Daiki Ontem à(s) 21:03

» Enuma Elish
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 20:56

» Seasons: Road to New World
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Volker Ontem à(s) 20:46

» [Mini] Am I really need do this?!
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Jinne Ontem à(s) 20:23

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Licia Ontem à(s) 20:07

» Una Regazza Chiamata Pericolo
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:00

» The Lost Boy
O velho e o viajante - Página 5 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 19:14



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O velho e o viajante

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyDom 14 Maio - 20:30

Relembrando a primeira mensagem :

O velho e o viajante

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Einsiedler e Hiroki. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Wild Ragnar
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 24/06/2014

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyQua 5 Jul - 2:21

Enquanto Hiroki se expunha sua convicção de caçar os revolucionários, alegando sua inocência e fazendo juras de morte, ele também expunha em quem confiava naquele grupo. Elenya, e o velho. Talvez as loucuras do homem tivessem convencido o monge de guerra.

Já Einsiedler se via em uma situação peculiar (pra variar) e tirava a parte superior de sua roupa para mostrar suas asas pequenas e amassadas devido a surra que havia tomado antes. Assim que suas asas viram a luz daquele dia nublado, um vento gelado que anunciava a chegada do inverno arrepiou todas as suas penas. A dona das pistolas envoltas por terços não se fez de rogada e estendeu a mão para toca-las, no entanto no momento que o fez, foi como se tivesse tomado um choque.

- Creio em Deus Pai Todo Poderoso! Óóó Criador, desculpe-me por minha incredulidade!! - Dizia a mulher vestida de preto, de forma a mostrar apenas a pele das mãos e do rosto. Nem mesmo o pescoço estava descoberto. Seus cabelos castanhos estavam amarrados um grande coque, provavelmente soltos seriam enormes. Dona de grande beleza, seu semblante normalmente sério e rigoroso nesse momento se tornava cheio de emoção, demonstrando um fervor ardente, uma face cheia de devoção. Tendo se jogado ajoelhada ao chão, ela repetia continuamente o sinal da cruz enquanto fazia uma oração baixinho.

Todos olhavam espantados para a cena, e o medico chegou a arregalar os olhos e abrir a boca, enquanto o outro fazia um sinal da cruz de forma discreta também. Elenya olhava com curiosidade, mas isso era tudo. A jovem estava satisfeita com a confiança que o monge havia dito ter nela, e o pequeno acontecimento anterior que havia causado certa “decepção” por parte da moça havia sido esquecido por completo. Ela novamente se encontrava ao lado dele enquanto dizia baixinho – Eu achava que os anjos eram mais bonitos… e limpinhos… gigigigigi!

Mostrando sua vontade de iniciar a caçada e perguntando onde estava Froid, Eins logo teve sua resposta – Eu estou aqui! Que bom que você está bem! Nós vamos com esse grupo entrar nas florestas e procurar pelos fugitivos. - O rapaz mostrava alivio em ver o ancião bem, mas tinha algo mais em seu semblante. Seria vergonha?

- Sim, sim. Lance tem um mapa e eu acabei de marcar a localização dos outros marinheiros, vocês devem alcança-los amanhã pela manhã e poderão se reunir para organizar a caçada. Boa sorte, e que Deus os acompanhe! - Completava o marinheiro já cansado de toda aquela situação, e talvez um pouco arrependido e envergonhado também por ter passado a perna em um menino e em um anjo.

Aquele dia estava frio e nublado, porem ainda sem chuva ou neve. Lance os guiaria até o ponto de encontro floresta adentro e por isso tomava a dianteira. Froid ia logo em seguida, deixando Hiroki e o profeta caminhando com as mulheres.

- Isso tá errado, tá tudo errado, eu não deveria estar aqui… - podiam ouvir Lance sussurrar baixinho de tempos em tempos.

Enquanto Elenya olhava para o velho com curiosidade, a mulher de preto olhava como se estivesse intoxicada pela mera visão do “anjo”.

O caminho infestado de mosquitos não afetava nem Lance nem as mulheres, provavelmente haviam passado repelente antes de entrarem nas matas. Os galhos cerrados seriam um incomodo se eles não estivessem andando por uma trilha, porem após duas horas de caminhada, tal trilha chegou ao seu fim.

- A partir de agora não tem mais trilha. - Dizia Lance tirando um facão da mochila e começando a cortar os galhos no seu caminho.

Após mais uma hora de jornada árdua para aqueles que não tivessem costume de andar em matas fechadas, Lance parou para beber água e anunciou um descanso curto de dez minutos. Enquanto ele e Froid estavam virados na direção do resto do grupo, não perceberam uma cobra com um metro e meio de comprimento que havia aparecido descendo sobre as suas cabeças com a boca já aberta.

A mulher de preto estava distraída demais olhando com olhos em forma de coração para Eins, e Elenya apesar de ter reparado no animal se encontrava aparentemente paralisada por algum motivo.

Quatro metros de distancia separavam Eins e Hiroki de Lance e Froid. Quatro metros que poderiam representar a diferença entre a vida e a morte.

Off::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
HeroMadao
Membro
Membro
HeroMadao

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Data de inscrição : 24/04/2017

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyQui 6 Jul - 21:40



Deixa escapar um sorriso e uma risada abafada quando uma das moças comenta sobre o estado do velho. Mas ainda queria resolver o problema o quanto antes. Por isso tentava ao máximo manter o semblante sério e concentrado.

Hiroki: - Bem...aparências enganam, mas concordo com você nessa...

Seguiria com o grupo, já que Lance tinha retomado pelo menos parte de sua coragem para prosseguir. Reparava constantemente no ser celestial, e logo questionava-o:

Hiroki: - Li muito sobre pessoas com asas...mas é a primeira vez que vejo uma...o que é você afinal?

Trocava olhares rapidamente entre o grupo, em especial para Lance, que parecia que em qualquer momento poderia surtar ou sair correndo. Se preocupava mais com as armadilhas.

Hiroki: - Lance fica mais perto... se algo acontecer não poderemos te ajudar...

Se via quase que como um chato que queria bancar o líder, mas na verdade tentava conhecer melhor aquelas pessoas para desenhar um perfil...e continuar sua teoria de um "espião" na equipe.

Hiroki: - Parece que falo demais...mas só quero resolver o trabalho...eu NÃO vou morrer aqui e NÃO vou voltar atrás. Quero saber mais destes que estão colocando a vida na linha pela caça.

Sorria docemente.

Hiroki: - Não estou acostumado com este tipo de coisa... eu não costumo ter aliados...então pelo menos gostaria de saber um pouco de quem eu pretendo lutar ao lado... Então eu começo: estou nessa por motivos pessoais que incluem dinheiro, e eu vivi minha vida toda em um monastério....

Se posicionava perto de Elenya, da outra moça e o velho com asas, o tempo todo ficou inquieto, visivelmente alerta e até um pouco paranoico. Em alguns momentos trocava a mão que segurava a arma, mas em nenhum momento baixou a guarda, isso o deixou ainda mais tenso: a espera de algo acontecer sem a certeza de nada realmente. A sua desconfiança aumentava á cada passo que dava durante o caminho fora da trilha. O seu problema maior era não conhecer a região... isso lhe deixava acuado em território inimigo.

Hiroki: - Não gosto disto...estamos andando faz algum tempo e nada acontece. Não quero ser atacado obviamente, mas não parecia tão distante...

Praticamente acabando de falar,faziam uma pausa de dez minutos. Beberia água rapidamente e também lavaria o rosto. Logo retomaria a postura de alerta. Viu a cobra se aproximando do guia e do outro e berrou algo indescritível - apenas para chamar atenção -, se reflexo daria um grande pisão no chão que o lançaria com impulso na direção do mesmo. Desembainharia a espada sem pensar muito: um corte seria realizado no mesmo momento em que sacasse a arma, da diagonal esquerda superior para a diagonal inferior direita. Talvez não desse tempo, nesse caso faria a ação mais bruta que pudesse para ajudar: daria um chute frontal em Lance para tirá-lo do alcance do réptil.

Hiroki: - Já chega, vamos prosseguir!

Resumo:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

"Faço a minha sina
Finjo a minha sorte
Ao encontro do mais forte..."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Tema de Combate  ---Tema Normal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Einsiedler
Membro
Membro
Einsiedler

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 25/04/2017
Idade : 73
Localização : Malkiham Island

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptySex 7 Jul - 9:48



O VELHO E O MAR VIAJANTE




O profeta tinha conseguido atenção para um fato que desfocava de sua missão. E gerado comentários maldosos. Ao ver o espadachim perguntando sobre a natureza de Eins esse apenas respirou fundo e disse em tom de desabafo:

--SIGH--
-Lá do alto rapaz. Sou um habitante da morada do Criador. Lá de onde o mar é branco e poucos se aventuram heh, e conseguem chegar...


A expressão do Velho estaria mais carrancuda que o normal. Mesmo revendo Froid, não esboçara muita coisa. Aquela situação tinha saído do controle.

-O que aconteceu garoto? Pode se confessar comigo..

Especialmente no dia estaria sem "tato" para cuidar das pessoas, o seu mau-humor estaria exorbitante.

- Sim, sim. Lance tem um mapa e eu acabei de marcar a localização dos outros marinheiros, vocês devem alcança-los amanhã pela manhã e poderão se reunir para organizar a caçada. Boa sorte, e que Deus os acompanhe! -

-OLHA A BLASFÊMIA!! NÃO DIGA EM VÃO ASSIM SEM ANTES TER A PERMISSÃO!!
--HUNF--
ORA ESSA!!


De semblante fechado seguiria o resto do grupo pela trilha. Espantaria pequenos pernilongos que arriscariam algo com o ancião. Estava mais limpo que outrora.

- A partir de agora não tem mais trilha. -

-MARAVILHA.
--HUNC--


Ainda fechado em sim com expressão nada amigável seguiria atrás com o grupo ouvindo o jovem tatuado se explicar várias vezes tentando obter informações dos demais.

Hiroki: - Não estou acostumado com este tipo de coisa... eu não costumo ter aliados...então pelo menos gostaria de saber um pouco de quem eu pretendo lutar ao lado... Então eu começo: estou nessa por motivos pessoais que incluem dinheiro, e eu vivi minha vida toda em um monastério...

--TSC,TSC--
-Ouça bem rapaz, o dinheiro é a ruína do homem. Como monge deveriam ter te ensinado o desapego e a supressão da ganância...
--CAHAM--
-Quanto a mim sou um enviado celestial com um propósito divino. Se tá em dúvida de confiar em mim, acredite que daqui sou o mais sancto huh. Me chamo Einsiedler a propósito.


Voltaria a se manter calado e seguindo o comboio na mata fechada. Eventualmente seu bastão enroscaria o que deixaria o idoso cada vez mais puto irritado.

Na pausa para a água, preferiu dar uma alongada nas costas que o estavam matando. Só então molhou a boca e lavou o rosto, deixando gotas escorrerem por sua barba grisalha e desgrenhada. Prestaria atenção na atitude dos demais. A paranoia de Hiroki começava a o inconodar. Para ele era uma atitude de falta de fé.

-QUÊÊ?!

Eins exclamaria ao perceber a moça de preto com o olhar fixado nele. Sua pele enrugada tinha corado um pouco. Foi então que viu aquele réptil de um metro e meio quebrar o clima.

"De onde surgiu iss--"

Antes mesmo que pudesse terminar de refletir, após os segundos de apreensão, observaria o ex-monge se lançar para cuidar da ameaça.

O Eremita se ateria a cuidar das donzelas, colocando seu bastão na horizontal bloqueando a passagem.

-Calma, calma. O mal se manifesta de várias formas por isso devemos estar sempre em vigília.

Caso Hiroki não conseguisse solucionar o problema, seria aí que o terceira idade entraria em cena. Usaria o bastão para acertar a ameaça com golpes laterais, como se fosse uma pinhata.

Seria bom para desestressar e seguir viagem.

Considerações:
 


____________________________________________________


"I'M GETTING WAY TOO OLD FOR THIS CRAP."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
---------- Música tema --- Música treta ----------
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptySex 7 Jul - 19:58

Antes de saírem para sua missão, Einsiedler tentou chegar ao fundo do porque Froid estava agindo meio estranho, mas apenas recebeu um sorriso amarelado e sem graça por parte do menino. Aparentemente aquele mistério teria que ser resolvido mais tarde.

Na trilha Hiroki havia pedido para Lance se manter mais próximo. Foi ignorado. E como se os céus estivessem punindo o guia por sua arrogância, agora a morte estava próxima de dar-lhe um beijo. Pior ainda, ele nem mesmo percebia isso.

- Não gosto disto...estamos andando faz algum tempo e nada acontece. Não quero ser atacado obviamente, mas não parecia tão distante...

- Se nós só vamos encontrar com eles amanhã de manhã, o que exatamente te fez pensar que seria uma viagem rápida? Tsc... – Respondia Lance impacientemente enquanto se virava para o monge. Por algum motivo lhe dava nos nervos só de olhar o homem tatuado. Suspirando para se acalmar e controlar fez o anuncio – Vamos parar um pouco para tomar uma água sim? Uns dez minutos para repormos as energias...

O que ele não sabia é que acima de si, presa em um galho de árvore, uma cascavel quatro ventas estava prestes a atacar. Com a lança em sua mão, tudo que viu foi Hiroki gritar algo completamente desconexo - apenas para chamar atenção - e de repente ataca-lo ao sacar sua espada. Sem ter tempo para analisar e entender a situação, sua reação foi a única possível ao ver alguém avançando contra si segurando uma arma, bloquear.

Seus instintos estavam gritando com ele desde o primeiro encontro, ele apenas não soube identificar a raiz do incomodo que sentia em relação ao homem de cabelos azuis (são azuis mesmo neh heromadao?). Agora ele sabia o porque não gostava do homem tatuado! Ele devia ser um dos revolucionários!! Usando sua lança ele aparou o golpe que acreditava estar sendo desferido contra si, enquanto dava um passo para trás para tentar se firmar e contra-atacar. Claro que o pobre tolo jamais teria essa chance.

Vendo a movimentação repentina de Hiroki e do guia, a cobra que ainda estava indecisa entre atacar Lance ou Froid, optou por aquele mais próximo que havia se movido bruscamente e deu o bote, mordendo o pescoço do guia e recuando rapidamente. Hiroki apesar de ter falhado em sua tentativa de matar a cobra e proteger o guia, conseguiu com um chute lança-lo para longe fazendo-o cair no chão.

O ser peçonhento silvava para o monge enquanto movia sua cabeça de um lado para o outro enquanto o encarava. Recuando, ela ia se erguendo, e se o homem tatuado não agisse logo, ela iria conseguir escapar.

No chão Lance segurava o pescoço com uma das mãos no local da mordida. Sua lança havia caído ao chão e ele estava ficando cada vez mais pálido. Seus olhos estavam esbugalhados e sua voz saía baixinha, pois obviamente estava com dificuldades de falar devido ao inchaço da região. – Ráp... te... sor... na minha mochila... – Dizia enquanto tentava se sentar sem ter muito sucesso.

Einsiedler pela sua vez não havia saído do lugar, apenas posicionando o seu cajado de forma defensiva. Sem se mover não teria como atacar a cobra que estava fora de seu alcance, fora o homem tatuado que se encontrava agora em seu caminho.

Elenya ainda parecia estar paralisada, mas Erza, a mulher de preto, já havia saído do seu estado anterior e começava a andar para o lado tendo sacado uma de suas armas. Buscava conseguir uma boa mira da cobra sem ter o monge em sua reta.

Já Froid havia pulado para o lado para se afastar da cobra quando percebeu o que estava acontecendo e havia se embrenhado em um arbusto cheio de espinhos. Sua pouca idade e falta de experiência cobravam seu preço agora.

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Einsiedler
Membro
Membro
Einsiedler

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 25/04/2017
Idade : 73
Localização : Malkiham Island

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyTer 11 Jul - 16:02



O VELHO E O MAR VIAJANTE




O eremita ficaria perplexo por algumas frações de segundo. Voltando à consciência com uma expiração digna de uma múmia, tomaria a palavra:

-Ó-MEU-PAI-DO-CÉU-SS!!
--FFF--
-HEY DOIDO QUE DIAB--
Er...MAS O QUE FOI QUE TE DEU NA CABEÇA MALUCO?!


De fato, o profeta não saberia o que fazer. Iria acabar girando de um lado para o outro até se decidir qual era a melhor escolha primeiro.

Ao se decidir exclamaria num tom mudo e levantaria o seu ossudo indicador direito.

Era hora para mais uma intervenção divina, o veneno estava  no sangue daquele famigerado guia.

-VAMOS, O MAL DEVE SER EXPURGADO DAS VEIAS DAQUELE HOMEM!
FROID,FROID!! VENHA CÁ RAPAZ!!
--HUNC--


Ao perceber no que o garoto tinha se metido, o celestial se veria mais uma vez dividido.

Se o jovem saísse sozinho de onde se metera, Eins seguiria até o guia. Caso o garoto precisasse de ajuda, o ancião apontaria para as duas donzelas, e acenaria a direção com a cabeça para elas.

Dependendo do estado do jovem, o enviado dos céus apenas daria uns tapinhas nas costas do musculoso jovem, dando a entender que suas feridas não foram grande coisa.

-Ora rapaz! O que não nos mata nos torna mais forte..
--AHEM--
-Eita ferro!

---
Nesse meio tempo se tivesse contato visual com a dama de preto acertando sua mira, o profeta apenas observaria em silêncio até finalmente indagar:

-É o meu dever divino alertar sobre as várias facetas do mal. Minha cara donzela de vestes escuras, creio que essa situação seja sua prova de valor para o alto celeste! Acabe com essa vil criatura enquanto eu peço a salvação de Lance, heh.

Einsiedler teria plena convicção nas habilidades da mulher, e o discurso de incentivo seria justamente para conseguir abertura para tratar o guia ferido.
---

Caso ela errasse o disparo, o ancião correria em direção brandindo seu cajado e gritando.

-PELO PODER QUE ME FOI DADO DO ALTO DO CÉUS EU TE PUNIREI SER MALIGNO!!!
--CAHAM--
-GWAAAAAAHH!!


Tentaria golpear o réptil assim que estivesse em seu alcance, como seu bastão fosse uma marreta, mirando em sua cabeça.
---
Se perdesse a criatura de vista, apenas se apoiaria em seu cajado com uma expressão de frustração.

Se encaminharia só agora para velar pelo ferido. Se ajoelhando ao lado do guia, faria alguns sinais sagrados.

Se mais ninguém tivesse ouvido Lance murmurando, o celestial requisitaria a mochila do homem.

-O PAI DE TODOS ESTÁ NO COMANDO!
AGORA RÁPIDO ME TRAGAM OS PERTENCES DESSE AFLITO!!
DEPRESS--
--COUGH,COUGH--


As coisas tinham saído do controle, só mesmo por um milagre chegariam intactos no local.

Considerações:
 


____________________________________________________


"I'M GETTING WAY TOO OLD FOR THIS CRAP."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
---------- Música tema --- Música treta ----------
Voltar ao Topo Ir em baixo
HeroMadao
Membro
Membro
HeroMadao

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Data de inscrição : 24/04/2017

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyTer 11 Jul - 19:06




Quando Lance responde, era quase tangível para Hiro sua ansiedade e tensão. Se conteve nos comentários ácidos que poderia ter, afinal ainda era seu guia, e lhe devia um mínimo de respeito.

Pensava em tudo que acontecia e como o velhote lhe dirigia um pequeno sermão: pensava seriamente em como responder, mas de certa forma estava correto o pensamento. A ironia para ele era exatamente o questionamento do velho: ele não teve instrução na grande maioria do seu tempo no templo. Logo, não poderia ter resposta ou qualquer base psicológica para argumentar.

Se conteve em dar um sorriso, mas logo as coisas pioravam: ao ver a cobra agiu sem pensar, e esse era um defeito seu recorrente, que logo precisaria ser cuidado.No momento, era bloqueado por Lance e, sem pensar ainda, chutava o guia para longe.

Não pensava em mais nada além de lidar com a cobra, mas percebia que o homem estava mal e precisaria de ajuda rapidamente.

Hiroki: - RÁPIDO! ALGUÉM PEGUE O ANTÍDOTO! EU E O VELHO VAMOS RESOLVER ISSO!

Giraria a espada para mirar a lâmina para baixo. Iria contra a cobra o mais rápido possível antes que mais acidentes acontecessem.

Hiroki: - Elenya! Se possível pega o antídoto e dê para o idiota ali antes que piore.

Iria tentar atacar e cortar a serpente logo antes que a mesma fizesse mais vítimas. Usando da lâmina baixa, sempre procuraria atacar em movimentos circulares. Afinal a criatura nem era tão grande assim. Era hora de prosseguir e uma cobra não poderia ficar entre o caminho deles.


Resumo:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

"Faço a minha sina
Finjo a minha sorte
Ao encontro do mais forte..."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Tema de Combate  ---Tema Normal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyQua 12 Jul - 21:05

Einsiedler se encontrava meio perplexo pelo desenvolver da situação, sem saber muito bem como agir. Olhando para Froid que estava no meio dos espinhos, ele chamou pelo garoto que quanto mais tentava se livrar do arbusto, incrivelmente mais parecia se embrenhar nele.

O ancião então pensou em pedir ajuda para as mulheres, mas Elanya parecia estar em outro mundo, completamente petrificada., enquanto Elza estava muito ocupada mirando e tentando disparar contra a cobra. Observando a dama por alguns momentos, o profeta fez um comentário recebendo um olhar de esguelha e o que pareceu ser um… leve aceno.

No entanto, a situação não estava nada boa. O que parecia ser uma simples serpente, se demonstrava uma inimiga ferrenha. Inicialmente recuando, a cobra viu quando o humano a sua frente baixou a espada antes de dar um ataque de baixo para cima. Retraindo ainda mais seu pescoço, ela viu a lâmina da espada passar pela frente dos seus olhos e ao mesmo tempo em que se sentiu acuada, ela também se sentiu irada. Aqueles que trespassavam seu território ainda tinham a a ousadia de ataca-la?

Assim, no instante seguinte em que ela havia desviado do golpe, o ser peçonhento deu o bote em uma velocidade ainda maior do que o anterior, enfiando suas presas na mão de Hiroki e recuando novamente, sentindo-se satisfeita, estava preparada para escapar.

No entanto, nesse momento um “BANG” podia ser ouvido, acertando o galho em que estava presa e fazendo-o cair no chão.  Sendo pega desprevinida, a velocidade da cobra sofreu um impacto negativo, o que permitiu que Eins chegasse no local desferindo vários golpes de cajado nela. Porém a criatura rastejante se mostrava altamente resiliente e estava tentando desesperadamente sair dali, só para ter sua cabeça cortada por Hiroki, encontrando finalmente o seu fim.

Mas o estrago estava causado. Hiroki já podia começar a se sentir fraco, com uma de suas mãos inchando visivelmente. Lance havia conseguido se livrar de sua mochila, mas arfava com pesar, provavelmente mais pelo susto do que de cansaço em si.

Froid havia conseguido se livrar dos espinhos em algu momento e agora estava ao lado do guia procurando por algo na mochila deste. Elza se aproximava da cobra morta com um olhar conflituoso, e Elanya corria para Hiroki enquanto dizia desesperadamente aos prantos – Desculpas, desculpas! Eu não queria ter travado! Se eu tivesse lutado você não teria se ferido! Sinto muito! Tenho traumas com cobras! Sou uma inútil!  Buáááá!!

- Elenya! Se possível pega o antídoto e dê para o idiota ali antes que piore.

- Não! Mas, mas, e você??

Já Einsiedler se ajoelhava ao lado do guia enquanto batia nas costas de Froid:

-Ora rapaz! O que não nos mata nos torna mais forte..
--AHEM--
-Eita ferro!


Dizia o velho. Froid estava com um frasco na mão que era o antidoto. Porem havia apenas quantidade para uma pessoa, enquanto duas haviam sido envenenadas.

Off::
 
Dano::
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
HeroMadao
Membro
Membro
HeroMadao

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Data de inscrição : 24/04/2017

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptySex 14 Jul - 9:22



Para sua surpresa, era picado pela cobra. Imediatamente sentia o arrependimento de avançar sem um plano. Sentia o veneno invadindo seu corpo e sua rápida reação, mas não podia parar ou morrer ali... não ainda.

Aproveitava que seu aliado Eins acertava algumas vezes a cobra e logo encerrava a vida da mesma com um corte circular. Já sentia o veneno em seu corpo e via seus aliados se organizando.

A cabeça pesava, ficava ofegante, mas ainda se esforçava á empunhar a espada com firmeza. Suando frio pela situação ficava com os olhos ligeiramente fechados, mostrando estar entorpecido pelo veneno do pequeno animal. Ia até Elenya, que parecia mais afetada que ele por um segundo.

Hiroki: - Entregue para ele, sem ele não chegaremos no local... eu aguento...

Falava isso enquanto punha sua mão no ombro da moça, sorrindo naturalmente embora visivelmente em uma situação difícil. Embora tenha aprendido á lidar um pouco com essas coisas e conseguisse sorrir mesmo na adversidade.

Hiroki: Eu...sou mais que isso! Vamos continuar...

Com a espada em mãos seguiria o grupo, em especial Elenya e Eins: sabia o quão mal estava, mas ainda não estava morto, e pretendia prosseguir da melhor maneira possível: atacando e se defendendo, como sempre aconteceu até o momento!

Colocaria sua mão no ombro de Elenya e sorria docemente para ela.

Hiroki: - Vamos, não fique pensando no que passou. Vai chegar o momento que precisaremos da sua espada então. Espero poder te ajudar...agora apenas ajude o idiota ali...

Na sua mente Lance era idiota, embora ele mesmo não percebesse o erro que tinha cometido em seu avanço. Sorria naturalmente para ambos.

Hiroki: - Se levante! Precisamos continuar o máximo que conseguirmos antes da noite...antes de ficarmos em mais desvantagem...

Se apoiava em árvores no caminho e exibia um sorriso convincente, embora estivesse cada segundo pior. Não interromperia a missão.


Resumo:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

"Faço a minha sina
Finjo a minha sorte
Ao encontro do mais forte..."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Tema de Combate  ---Tema Normal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Einsiedler
Membro
Membro
Einsiedler

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 25/04/2017
Idade : 73
Localização : Malkiham Island

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptySeg 17 Jul - 9:20



O VELHO E O MAR VIAJANTE




O andarilho enrugado estranharia por um momento a situação. Com a atenção fixa em Hiroki, indagaria:

-Está tudo bem meu caro? Parece um pouco pálido...
--HUNC--
Não me vá dizer que se assustou com um diabretes desses...


Se o Velho conseguisse reparar na picada na mão do espadachim, ele ficaria com um olhar fundo.

-Opa...deixe me ver isso aqui rapaz. Teremos que operar um milagre aqui hoje tá sabendo né?

Obviamente se referia à falta de antídoto para os dois. O profeta ainda de joelhos faria preces ao seu Bom Senhor por mais uma ajuda em sua jornada. Talvez agora funcionasse já que não era pedido para si próprio.

"QUAL É? ME ATENDA VAI POR FAVOR!!"
---
No entanto se o ferimento de Hiroki passasse batido, Eins ouviria o que o rapaz falava e acenaria com a cabeça para Froid.

-Chegou a hora garoto, dê ao guia o líquido da salvação.
---

O celestial se sentia envolvido em uma situação pouco favorável ali. Se dirigiria a Elza com uma expressão meio envergonhada.

-Minha nobre donzela, felicito-te pelo excelente disparo. Mas preciso saber se sua fé é forte. O inimigo consegue farejar o medo e a descrença no coração dos infiéis.

O ermitão tinha planos para com aquela que prometia ser mais que uma guarda-costas. Contava com a ajuda da moça, de forma apelativa, para descobrir se não havia um infiltrado entre eles. De fato se sentia intimidado por aquelas duas máquinas cuspidoras de fogo na mão da dama de preto. Precisava tirar aquela dúvida sobre o caráter da mulher.

Nada mais importaria se conseguisse alcançar seus objetivos. Caçar os revolucionários seria um começo e tanto para mostrar o seu valor ao divino.

E como uma realização pessoal.

Considerações:
 


____________________________________________________


"I'M GETTING WAY TOO OLD FOR THIS CRAP."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
---------- Música tema --- Música treta ----------
Voltar ao Topo Ir em baixo
Glorybringer
Membro
Membro
Glorybringer

Créditos : Zero
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Data de inscrição : 24/04/2017

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptySeg 17 Jul - 17:31

Os dias andavam quietos na isolada casa do caçador em que Long estava hospedado. Certas coisas mudaram desde que ele começou a conviver com pessoas novamente. Ele, na maior parte do tempo, ajudava os seus anfitriões com afazeres domésticos. Seu corpo era muito robusto e serviços pesados eram simples, carregar baldes com roupas, cortar lenha e o seu favorito: cozinhar, tomavam boa parte de seu tempo.

Apesar do agradável convívio que tinha, o Mink detinha um anseio de realizar grandes feitos em sua vida, conquistando o que ninguém conquistou antes. Aprendia com o velho avô de Yui o básico da manufatura e utilização de bestas e vez ou outra saía para testar sua arma na caça que viria a ser a janta da família que o recepcionava.

Mais uma de suas invenções: sua besta-revolver (a qual carinhosamente chamava de Vulcan-17, sendo o número o modelo atual que ainda não se estropiou em suas mãos). Estava confiante, colocou esforço e trabalho duro, ouviu os conselhos de seu mestre e teria a – quase – garantia de que nada daria errado.

Encontrou uma espécie de antílope especial da ilha, era o alvo perfeito. Era um pouco difícil se concentrar devido ao sono e a quietude da floresta que quase o derrubavam, mas ele mirou com cuidado, prendeu a respiração e finalmente atirou.

O trambique que segurava teve suas peças desvencilhadas de uma só vez, estourando-se como ocorreu antes, fazendo um barulho alto e cuspindo pedaços de madeira e metal para o chão. O animal que estava espreitando virou-se de sobressalto e pulou com agilidade para longe de vista.
As sobrancelhas arqueavam-se sobre os olhos com a falha, os dentes emparedavam entre os lábios quando praguejava: “de novo, de novo”! Ao recolher o que não tinha sido destruído com o processo, pegou seu livro de histórias e tornou a anotar, como se fosse um diário.

“Era a décima sétima   uma nova tentativa de construir a parceira ideal para o combate. Virou pouco mais que entulho e por sorte, ainda poderei recriar um modelo aprimorado. É apenas uma questão de tempo até que eu consiga [...]”

Quando a sua heroica trajetória mental havia sido interrompida por um barulho que não parecia nenhum pouco natural.

“O velho caçador saiu para pescar hoje, não esperando que eu conseguisse capturar a janta hoje. De onde surgiu esse bangue? Fazia um bom tempo desde que outros caçadores passassem por essas bandas, desde o incidente em que os criminosos sequestraram a mãe da Yui. Será um caçador lendário que poderia me dar umas boas dicas, ou outro espírito de má fé tentando se aproveitar da tranquilidade desse lado de Malkiham? Seja como for, é bom eu partir agora”.

Soterraria de maneira tosca o lixo que tinha recolhido e, desarmado, estralaria os dedos e o pescoço. Embora não estivesse equipado com o necessário para que pudesse intervir no seu caminho, iria de encontro ao som e viria a enfrentar suas adversidades, antes do pior acontecer com o lar das pessoas que cuidou tão bem como ninguém.

____________________________________________________

"Scream your name out to the end of the sky"!


Música tema: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Música treta: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Música bolada: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : O velho e o viajante - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 EmptyQua 19 Jul - 22:03

Lance e Einsiedler

Elanya e Einsiedler demonstravam preocupação para com o Monge de Guerra, no entanto ele mostrava o quão bondoso era seu coração ao abrir mão do antídoto. Já Lance pegou o frasco das mãos de Froid e virou todo seu conteúdo goela a baixo, sem nenhuma consideração para com o Espadachim. E apesar de saber que o homem havia tentado ajuda-lo, não o agradeceu, pois achava que só o fato de não culpa-lo pelo ataque mal feito já era mais que suficiente para demonstrar sua gratidão. - Hunf, ouvi falar que os marines tem mais um medico com eles lá, é provável que ele possa te curar lá rapaz. - Disse o guia no auge da sua prestatividade e demonstrando toda sua gratidão. Com a ajuda de Froid ele tomou mais uma vez a dianteira após arrumar suas coisas.

Elanya no entanto após ser “acalmada” por Hiroki seguiu logo atrás dele, oferecendo ajuda nos momentos em que achasse que o homem estava cansado demais. Enquanto isso Einsiedler conversava em pensamentos com o ser superior em quem acreditava, clamando por ajuda, e fisicamente com a atiradora, procurando saber qual era a dela.

Ao ouvir o velho pregador, Elza que havia acabado de fazer uma pequena oração pela cobra morta, se virou para ele com um olhar que não tinha mais sinais da tristeza profunda que ali estavam anteriormente, agora nenhuma emoção poderiam ser vistos ali.

- Que tantos se feriram é minha culpa. Eu me deixei… distrair com a glória do Senhor e do anjo que ele me enviou, e isso pode custar uma vida. Isso não se repetirá novamente. Peço desculpas. - Respondeu a mulher antes de sair andando deixando o profeta na retaguarda do grupo. Aparentemente aquele acontecimento havia acordado a mulher do estado que ela se entrava antes sempre que via o “anjo”.

A caminhada permaneceu difícil e custosa, o cansaço aumentava para os aventureiros, e mais duas horas se passaram, momento esse que eles chegaram em uma pequena clareira e o sol estava se pondo. A paisagem era linda, de tirar o folego. - Vamos aca… - Dizia Lance quando arregalou os olhos e olhou para as costas do grupo que havia se reunido. Ali, quatro ursos pequenos, com altura que chegava no máximo até a cintura de um humano adulto, podiam ser vistos. Cada um deles era de uma cor diferente, verde, amarelo, azul, roxo.

Eles haviam entrado na clareira correndo, brincando uns com os outros e não haviam notado a presença dos humanos ainda. O guia sentia uma miríade de sentimentos ao ver os ursos fofinhos, alegria extrema, tristeza, raiva, ao ver uma solução empolgação, e ao perceber que não daria certo desespero. Para ele, ver aqueles animais era como ver uma montanha de ouro. Tão perto. Mas tão longe. No fim o guia não havia trago o equipamento necessário para captura-los.

Claro que ficar perdido nesses sentimentos se demonstrou ser um erro tremendo.

- Maas que fofiiiiiinhooooooooos!! - Elenya se fazia ser ouvida ao correr em direção aos animais.

- Nãão!! - Gritou Froid, mas tarde demais, a garota já estava abraçada com um deles, e os outros agora entravam na brincadeira, com toda sua inocência, apreciando a nova companhia.

O grito de Froid despertara o guia de seus devaneios – Merda! O que ela tem na cabeça? Esses devem ser filhotes do casal de urso arco-iris que fugiram do zoológico quando aconteceu o incêndio no ano passado! Eles sã…

- Ahhh!! Não pode! Urso mal! Hey, você também? Nõa! Não!! Hey! Ó céus! Nãaao!! - Antes que Lnce pudesse terminar todos viram uma cena cômica. Elenya começou a brigar com os animais pois um deles abriu sua mochila sem querer e encontrou uma quantidade absurda de comida. Enquanto ele começava a devorar o alimento os outros se juntaram e a menina não conseguia impedi-los.

- São extremamente gulosos, e uma vez que começam a comer não param até que tenham comido tudo. - Completava o líder baixinho.

Nesse momento metade dos alimentos de Elenya já haviam sido devorados em uma velocidade impressionante, e a outra parte estava espalhada pelo chão em seus embrulhos obviamente feitos de forma cuidadosa pela garota.

O que os aspirantes a caçadores farão?


Enquanto isso...


Após uma corrida desenfreada, um homem se abaixava e desenterrava um objeto. Um arco. Após remover umas folhas que cobriam outro objeto, ele o levou as suas costas, onde ficaria pendurada. Uma aljava recheada de flechas. Respirando fundamente ele começou a avançar enquanto parava para descansar um pouco de tempos em tempos, até que encontrou uma cobra decapitada. - Não faz tanto tempo assim que passaram por esse lugar. - Dizia o homem para si mesmo cerrando levemente os olhos.

Avançando rapidamente, mas dessa vez prestando extrema atenção aos seus arredores, ele avistou um homem mais a frente. Bom, parecia um homem, mas no topo de sua cabeça haviam chifres naturais. E ele tinha mais de dois metros de altura.

Sacando uma flecha da aljava com extrema velocidade ele armou seu arco e apontou para o estranho “Mas quem diabos é esse? Bom, ele não é um dos nossos… se não tiver nada haver com isso. Sinto muito” e soltou a flecha, já buscando a segunda e ajeitando a mira, pronto para disparar novamente se fosse necessário.

No ponto de partida da equipe de aspirantes a caçadores, no acampamento onde Einsiedler se revelou um ser angelical para o restante (menos Froid que já sabia), dois marinheiros podiam ser vistos. No entanto nenhum tinha algum sinal de vida. O medico tinha sua garganta cortada, enquanto o outro tinha a ferida de uma facada em suas costas. Um vento gelado soprava, mas ninguém reclamaria do frio ali.


Long

O Mink tentou construir uma arma que funcionasse. Sem sucesso. Foi pra floresta caçar. Sem sucesso. Após ouvir um tiro, foi verificar a fonte deste. Sem sucesso. Em uma floresta onde o eco de um tiro se espalha, para quem não tem pericias na área de rastreio, é realmente difícil localizar o local certo, apenas a direção já é um grande feito para alguns. Após uma longa caminhada, Long foi parar mais a frente do local onde o disparo realmente foi feito. E sua onda de azar não havia acabado. Em um desnível ele perdeu o equilíbrio e quase caiu.

Bom, há males na vida que vem para o bem. Ao se inclinar para o lado uma flecha passou arranhando a lateral do seu corpo. Se não fosse o desnível, ela teria atravessado por seu coração.



Dados Gerais Arqueiro:
 
Obs::
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O velho e o viajante - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O velho e o viajante   O velho e o viajante - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O velho e o viajante
Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: