One Piece RPG
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Nox I - Loucura
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Catuios Ontem à(s) 23:31

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:08

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:43

» Teleton Chronicles I: Retaliação
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Sakaki Ontem à(s) 21:34

» [ficha] Hinata Bijin
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Bijin Ontem à(s) 20:39

» Apenas UMA Aventura
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Van Ontem à(s) 20:35

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Wesker Ontem à(s) 20:07

» Buki Bijin
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 19:02

» Arthas Mandrake
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 18:58

» Bastardos Inglórios
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Wing Ontem à(s) 18:57

» Evento Natalino - Amigo Secreto
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Mizzu Ontem à(s) 18:13

» あんみつ - Anmitsu
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Vincentão Ontem à(s) 18:03

» Unbreakable
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 18:03

» Cap. 1 - Abrindo caminho
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Fonseca Ontem à(s) 17:31

» [Mini-Theodore]
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Death-D.Obscure Ontem à(s) 17:04

» [Ficha] Mikhail Vermillion
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 16:40

» Mikhail Vermillion
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 16:37

» Construindo o Começo
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor Graeme Ontem à(s) 15:17

» [Ficha] Coldraz Vermiillion
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 13:35

» Coldraz Vermillion
A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 13:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 A Ascensão de um Bando sem Nome

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15  Seguinte
AutorMensagem
Bread
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 03/04/2017

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyDom Ago 20 2017, 12:59




METZA



CONOMI ISLAND / POST 19





Metza sentia esvaindo cada vez mais por entre suas mãos a chance de ter novamente um bando pirata, e um bando dos bons! Poo e Bijin haviam se separado e agora Layla e Levi rumavam para outro destino. Talvez eles nunca mais se encontrassem, ou talvez lá na frente: *Quem sabe...?"


A loira salta do navio com certa habilidade. Seu treino em acrobacias estava vindo a calhar muito ultimamente... Mesmo com seus pés descalços e um tanto quanto frágeis, ela conseguia saltar de lugares altos de formas milaborantes e sem causar danos a si própria. Ao atingir o solo do porto ela sorri, pois sabia que toda aquela zona que havia acontecido pelo menos tinha gerado um prêmio pra ela... o belo vestido amarelo era algo que lembrava seus tempos de realeza e infância. Lembrava pouco dessa época mas um flash foi o suficiente para verter poucas lágrimas de seus olhos.


Não levava nenhum jeito para passar despercebida e isso era péssimo... antes Levi guiou o trio por entre o porto e tomou conta de passar desapercebido pelos revolucionários que perambulavam pelo caminho. Agora Metza estava sozinha e não sabia ser eficiente como seu amigo, sendo que de uma forma meio desajeitada ela caminhava um pouco agaichada por entre obstáculos para esconder sua posição, o que não deu muito certo quando ouviu: - Olá; que show hein jovenzinha?


- AHHHH!
Um grito um tanto quanto alto acabaria escapando de sua boca, fazendo a loira cair sentada no chão em cima do seu vestido novo enquanto tapava sua boca com as palmas das mãos tentando inutilmente conter o grito que já havia escapado e torcendo para que ninguém a houvesse escutado. De olhos arregalados ela veria um rapaz claramente corado e aparentemente simpático: *Mas quem diabos é esse cara?


Caso ele se apresentasse e começasse uma conversa sobre a movimentação incomum de revolucionários no porto, Metza se limitaria a menear afirmativamente a cabeça e balbuciando com um gaguejar seu primeiro nome: - Me...Metza...
Ela procuraria apoiar sua mão no chão para se levantar e aceitaria a ajuda de Alibaba para tal caso ele oferecesse. Se ele soltasse palavras sobre procurar um barco, Metza entortaria levemente o pescoço para o lado e franziria a testa enquanto perguntaria: - Um barco? Você está em fuga dos revolucionários?


Jogando tal "verde", ela tentaria saber um pouco mais sobre o ser estranho que estava ali. Se manteria atenta e reflexiva pois apesar de simpático aquele cara caindo de paraquedas lá no meio não tinha sentido nenhum. Era preciso saber a origem caso ele fosse um inimigo, assim como o porque ele estaria ajudando ela e sendo gentil sem motivos.


Sua busca por Bijin iria ter que esperar um pouco...




Historico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Layla Morningstar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Layla Morningstar

Créditos : 10
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Feminino Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 22
Localização : Conomi Island - East Blue

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyTer Ago 22 2017, 05:16

A Ascensão de um Bando sem Nome/ Post23


Sim, é ridículo. Uma vida sem propósito é muito trágica. - (O Mordomo Negro)




Aquele era o último adeus com um beijo que ela tinha do grupo, mas ao pôr o barco pra velejar ela se sentia bem, a sensação de segurança, ficava um pouco maior, a partida era importante pra finalmente poder seguir o destino que lhe fosse mais viável, ela estava ainda um pouco abalada com tudo que se sucedia de uma única vez em toda aquela confusão, o que um único dia pode reunir não é? Havia uma mesa por ali com certeza o que havia por lá seria útil, lunetas mapas, tudo poderia ajudar um pouco, estar no mar era de uma sensação completamente boa pra Layla, era tudo que lhe era confortável, conhecido, as boas brisas das mares, os bons dias navegadora estavam de volta.

A visão do mar ate mesmo a faria esquecer por alguns minutos toda a péssima situação que passou a não menos que minutos ela estava na merda, mas algo ali era diferente bem lá no horizonte a fumaça branca subia. ~Ou é um acidente ou estão fumando o cachimbo da paz, um cachimbo bem grande...~ Layla nessa hora pegaria a luneta pra observar melhor o que era, apesar de sua mente já ter ideias principais sobre a coisa, ela observaria atentamente o que pudesse ser. Caso fosse realmente um acidente ela logo andaria pra o leme e ajustaria o curso do barco já o colocando pra o ambiente. Sua curiosidade a guiava pra esse tipo de lugar, era como uma mariposa atraída pela chama, caso fosse o cachimbo da paz também seria uma boa ideia, por mais que fosse apenas uma pequena piada, seria muito bom dar um trago depois de um dia cansativo.

No caminho, Logo sua atenção se voltaria para algo mais distante ela já agora em alto-mar segurando o leme para sua direção se questionava sobre algo, o vestido amarelo. ~A loirinha tava com uma roupa diferente no final?~ seus olhos nesse momento se focariam lentamente ao horizonte. ~Então é.. ela não tinha uma mochila… ela conseguiu isso nesse navio, será que o Kuro é casado?~ era um pensamento rápido mas parecia ter lógica, ela depois se tocava de alguns detalhes a mais. ~Eles pilharam o navio aparentemente mas será que aquilo era pra mim? Amarelo não é minha cor, mas ele seria um fofo se fosse, apesar de vermelho ser minha favorita, acho as vezes que preto poderia destacar os cabelos.~ a moça em leves devaneios naqueles momentos.

Caso chegasse naquele ambiente visto anteriormente usaria a luneta a ajustando a menores distâncias (Se fosse ajustável é claro, caso não fosse mas desse pra visualizar ainda usaria, se apenas atrapalhasse ficaria só com o olho mesmo.), e da lateral do barco, tentaria visualizar, ela desceria as velas posteriormente pra parar caso pudesse ver sobreviventes ou alguém pedindo ajuda, se fosse este o caso tentaria trazer a bordo, para salvar as pessoas que pudessem estar ali. Se ninguém pudesse ser visto ela tentaria gritar. - Alguém ai? um sobrevivente?- ela gritaria o mais alto que pudesse, e que sensação boa aquilo teria depois de tanto tempo sem poder abrir a boca e falar alto.

Se não houvesse nada no local, ou se antes de tudo visualiza-se ser apenas uma coisa aleatória com a luneta apenas mudaria novamente o curso partindo pra Logue Town, há sim aquela cidade finalmente era parte do novo mundo que a ruiva estava disposta a entrar.

Na possibilidade de haver alguém a ser salvo e ela o conseguisse trazer pra o navio ela inicialmente tentaria saber o que o correu por ali e se haviam mais pessoas no barco. - Esta tudo bem com você? O que aconteceu por ali? Tinham muitos com você?- diria olhando fundo nos olhos da pessoa.

I Am a Driver:
 

Objetivos:
 

Histórico de Layla:
 

Legendas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Furry Family:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 59
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 27

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyTer Ago 22 2017, 07:34



   
UNNAMED

Não tão Alones



Cansado, mas finalmente a 'salvo'...O jovem Levi havia conseguido em algum ponto deixar os revolucionários para trás. A perseguição na mata ao menos havia lhe dado esse beneficio e agora estava dentre de um tronco oco por onde conseguia até mesmo ver o céu noturno.

Cansado conseguiu adormecer em algum momento.


<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>

- Olá...  Disse Alibaba para a jovem loira ao seu lado. O resto de sua frase praticamente se perdeu no grito assustado da moça que tombava sentada atrás do barril. Como ela possui um narrador bonzinho o seu lindo vestido acabou por não sujar, ficando apenas um pouco empoeirado.

- Prazer, me chamo Alibaba Saluja. Bem movimentado hoje não?

A jovem gaguejou uma resposta, talvez fosse o seu nome embora soasse ainda incoerente, mas meiga. O jovem levantava-se percebendo a calmaria que havia se instalado no porto. Via apenas aquele navio solitário partindo, começando a acelerar. No silêncio sepulcral ele levantou espreguiçando-se aliviando assim a tensão que pairava ao seu redor.

Vendo a pose ‘relaxada’ do jovem Metza se acalmou um pouco aceitando a seguir a ajuda oferecida pelo mesmo para se levantar, sorrindo o jovem Alibaba começou a andar em direção ao mar, havia ainda bons navios ali. Infelizmente 2 eram grandes de mais para navegar sozinho, olhando-os ele calculava que precisaria de pelo menos 10 pessoas para aqueles navios. Já mais a sua direita, a uns 60m havia um navio menor.

Tenho que arranjar um bom barco... - exclamou pouco antes de avistar aquele barco que parecia mais ou menos se encaixar em suas necessidades.

- Um barco? Você está em fuga dos revolucionários?

Bijin vivia seu momento nostálgico, imaginando que ao menos seu sacrifício havia sido o suficiente para permitir a partida dos seus. Estava ali, sentindo-se triste, mas ao mesmo tempo feliz. J.J havia voltado para salva-la em um momento que provavelmente ela teria sido capturada sem a ajuda dele.  Caminhava para junto ao mar em quase um espelho do que Alibaba fazia a alguma distância.

O Panda se divertia com uma garrafa de bebida e talvez por esse motivo não tivesse ouvido o grito de susto anterior. Bijin obviamente não o ouvira por seus próprios motivos. Bijin havia caminhado até a beirada do mar em seus devaneios nostálgicos. Haviam pequenos barcos a sua frente, e um de tamanho razoável a sua esquerda, distraída em seus pensamentos ela não percebia que uma dupla a alguma distância fazia movimento similar.

>>>>>><<<<<<<<<

Alibaba que olhava na direção do barco antes visto percebe que alguns metros pouco além do mesmo uma jovem desnuda de cabelos coloridos. Está parecia molhada e um pouco desgrenhada, mas nem isso ocultava sua beleza, alias a falta quase completa de roupa so deixava essa beleza mais evidente. Hoje afinal era um dia de sorte para o jovem Alibaba, primeiro um beijo lesbico e agora uma garota linda semi-nua. (Alguém gosta muito do jovem Alibaba)

Metza demorou um pouco para perceber, mas as reações sem jeito do jovem logo guiariam seu olhar na direção de Bijin. A louca parecia estar abatida, mas sem grandes ferimentos.


>>>>>><<<<

Bijin largava de mão seus devaneios, pegando uma de suas garrafas de vinho e dando bons goles para aquecer o corpo. Virava-se para voltar na direção de J.J quando viu que um jovem de cabelos loiros escarrava-a ‘escandalizado’, mas não só isso percebeu, pois a alguns passos mais atrás do jovem estava à loura, embora muito mais bem vestida agora.

No navio a ruiva deixava que o balanço do barco e o vento marítimo lhe levassem para algum lugar mais confortável dentro de si. O dia havia sido um caos completo, se um dia tentasse imaginar um dia daqueles teria sido apenas nos seus devaneios mais loucos.

Mas o dia logo fez questão de lhe lembrar que não havia acabado, afinal estavam em ‘agosto’ onde tudo tende a dar errado. (Zoa, sei lah que mês é aqui) A fumaça surgia ao horizonte, ainda longe de mais mesmo com a luneta. Conseguia ver ainda que havia fogo queimando em dois pontos diferentes, mas próximos de modo que a distância parecia uma única coluna de fumaça.

Logo ajustou o curso e começou a se aproximar... Com o tempo as coisas foram-se tornando mais visíveis. Um navio de velas negras queimava em um ponto enquanto outro navio de aparência comum que lembrava bastante um barco de carga queimava em outro ponto.

O navio pirata era o mais danificado, era menor e por isso as chamas o haviam consumido rapidamente, no navio mercante os mastros eram os mais danificados, mas as cabines já começavam a queimar e este também logo afundaria.

Não conseguia enxergar mais que isso a distância, não se viam pessoas do ponto onde estava e assim foi se aproximando. Logo destroços bateram contra o casco do seu navio, em um desses havia um homem boiando. Estava com as roupas meio destruídas e usava uma bandana, parecia ser um pirata. Layla chamou por ele, mas não houve resposta era provável que fosse um dos piratas que atacaram o navio mercante sem esperar que fossem ter tanta resistência.

Continuou se aproximando e dali gritou.

- Alguém ai? um sobrevivente? - não houve resposta logo de cara e assim continuou se aproximando, guiando o navio por entre os dois tomando cuidado com o fogo.

Conforme passava viu alguns outros corpos na água, alguns homens queimados, outros pareciam ter sido cortados. Sangue espalhava-se em volta de alguns corpos antes de se diluir e ‘sumir’. No navio pirata viu até mesmo alguns corpos ardendo entre as chamas.

- Alguém ai? um sobrevivente? - gritou novamente e ouviu em resposta um grito fraco do navio mercante.

Conduziu o navio para mais próximo deste. Agora o enxergava melhor. Havia sobre a amurada um sujeito com uma capa preta e uma mascara em frente à face, no entanto haviam duas espadas cravadas em suas costas não sendo provável que o grito houvesse vindo dele, mas deixando Layla apreensiva com o fato de quem pudesse estar vivo ali.

Olhava para a Proa do navio, ali viu uma mão se erguendo em sinal.

- Aqui. - falou o homem, estava sem camisa, tinha uma espada atravessada na lateral do abdome, mas a faixa de cordame amarrada na testa continuava no lugar, bem como o cordame que era amarrado no braço sobre o bíceps do mesmo... Logo sentiu seu coração bater mais forte, pois era Kuronin. Obviamente ferido, mas vivo.


As chamas ficavam para trás, Kuro sentava-se junto ao mastro e Layla o olhava com certa apreensão. Ele havia arrancado a espada e agora costurava o ferimento com um anzol e linha de pesca enquanto falava do que havia acontecido.

- Quando acordei estava amarrado junto ao mastro do navio e já havíamos partido de Conomi. Estávamos passando próximo daquela ilhota que estivemos de manha, não vi quem eram, estavam todos de mascara, mas tenho certeza que são os revolucionários, eu nunca gostei de Grambos tenho certeza que estão armando alguma coisa e me queriam longe. Enfim, o navio pirata apareceu. Estavam usando para me levar um navio mercante, os piratas devem ter achado que seria um roubo fácil, mas todos ali estavam armados. O capitão pirata era louco, quando viu que seriam derrotados ateou fogo em tudo. Na confusão eu consegui me libertar, aproveitei do fogo para dar um fim nos que sobraram dos meus captores, mas já era tarde o fogo já estava descontrolado e eu... Bom digamos que não ia conseguir voltar nadando até Conomi.

Estava torcendo por você na verdade, sabia que viria.
– terminou ele, sorria olhando para Layla.

- Achou o vestido? - depois balançou a cabeça. - Quer dizer, como está a ilha? O que ocorreu, você parece ter passado por alguma coisa também, você está bem? - perguntou, parecia preocupado, tentou até mesmo se levantar, mas voltou a cair sentado. - Não culparam você? Culparam? - perguntou quase aflito, talvez tivesse se lembrado da fama de Layla e como as pessoas tendiam a olha-la.






avaliação do alencar:
 


OFF: Só postando a parte do alencar, mais tarde edito com a de todos.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Godyr
Membro
Membro
Godyr

Créditos : 6
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2017

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyQua Ago 23 2017, 14:15

belle inconnue


- Fugindo...não seria o termo mais adequado, acredito que estou “passeando”. Só que parar em uma ilha de revolucionários talvez não tenha sido a melhor das ideias. – Respondeu a moça que o questionava, enquanto chacoalhava a cabeça.

Olharia para outro lado, e veria uma silhueta olhar os barcos, como estava fazendo, notaria a roupa e perceberia que a mesma não estava trajando muitas.
Apertaria os olhos para tentar ver melhor, notaria uma mulher de cabelos coloridos.
- Ei baixinha, você está vendo ela também ou é só a minha imaginação? – Apontava para eles.

Independente da resposta de Metza, iria em direção a mulher.
Tão pouca roupa neste clima?!” – Pensou, a animação nos olhos do jovem era visível. Apertaria os punhos e daria um sorriso.
Olharia a moça de madeixas coloridas e notaria a roupa que trajava, retiraria seu  casaco branco e entregaria para aquela mulher.

- Você deve estar com frio. –Falava, enquanto seu rosto estava corado. Levava ambas as mãos para trás da cabeça, com a mão direita sobre a esquerda e se perdia em seus pensamentos.

Aquele barco lá de trás era muito grande...provavelmente precisaria de umas dez pessoas, ou mais, já esse aqui pode ser que de certo... ” – Ficaria a encarar brevemente um barco que se encontrava próximo da mulher e do animal.
Levaria a mão esquerda na altura da sobrancelha e com a palma da mão cobriria ambos os olhos, ele estava pensativa, mil coisas estavam em sua cabeça, imaginando coisas que poderia colocar no barco.
Tem que ter alguns quartos...cozinha, sala, área de estudos e etc...mas uma coisa de cada vez, primeiro tenho que achar um bando.

- Hey Metza, você sabe se algum desse barcos tem dono? De preferencia, preciso de um que tenha dono – Disse o jovem enquanto gargalhava, seus olhos em tons de mel se fechavam nós momentos que tom da risada aumentava, era um de seus trejeitos.

Acho que vou ter que investigar este barco.
Estalaria os dedos e começaria a falar.
- Senhoritas se eu não voltar em 5 minutos, algo aconteceu. - Daria um sorriso amistoso e seguiria em direção ao barco.

Histórico:
 



XIII

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Pirata
Pirata
Bijin

Créditos : 28
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyQua Ago 23 2017, 15:12



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Buki "A Louca" Bijin



   Passado meus momentos de despedida dos meus amigos pensava em procurar um lugar para passar a noite. Eu estava cansada e o frio ainda encontrava lugar no meu corpo, mas foi olhando a minha volta buscando uma direção para seguir que eu percebi um pequeno pervertido olhando para mim. Mas isso era de menor significância, a figura atrás do pervertido é que realmente capturou minha atenção.

  -Metza... - Disse baixinho para mim mesma tentando observa-la com maior atenção. - Poo! - Disse mais alto apontando para a direção da loira. - Olhe ali, a Metza ainda não partiu. Cade o resto do pessoal?

  Nesse momento comecei a andar meio confusa na direção da loirinha e do jovem Alibaba. Acreditava que todos tinham partido, mas agora vi Metza sem os outros dois companheiros, será que a ruiva e o Alister haviam sido presos? Por que a loira estava com um vestido tão lindo? Que porra aconteceu?

  Logo meu caminho cruzou com o do jovem loiro, ele parecia ter dito alguma coisa, não devia ser importante, mas peguei o casaco e logo me cobri e ignorando ele continuei andando na direção da Metza. Tinha ainda uma confusão de sentimentos em meu rosto. A tranquilidade de acreditar que meus colegas de fuga conseguiram fugir acabou, mas saber que Metza estava bem e bem na minha frente também foi algo gostoso e logo acelerei os passos na direção dela.

  Assim que chego dou uma boa observada, queria ver se ela realmente estava bem. Mas nesse momento olharia a nossa volta. Será que os revolucionários ainda estariam aqui nos procurando? Será que a Layla estava aqui perto também? Quem sabe olhando um navio... Mas quem era aquele loiro educado que me deu um casaco.

  Mas do que nunca precisava de respostas mas não podia ouvir nada do que estava sendo dito. Será que tudo o que fiz foi vão? Não sabia o que fazer ou falar e a emoção ainda encontrando fragilidade do meu corpo e mentes cansados começaram a transbordar e lágrimas voltaram a escorrer.

  - Desculpa! - falei apressadamente. - Não consegui distrair muitos revolucionários. Onde esta o resto da turma? Estou surda, preciso de um médico...

  Estava perdida em meus pensamentos. Abracei Metza procurando consolo, segurança ou simplesmente algo para me apoiar emocionalmente. Buscava respirar com calma e me recuperar, parar de soluçar e buscar entender o que estava acontecendo. Quando percebi o jovem loiro estava indo na direção de um barco. Será que ele era um navegador?


Histórico:
 
[/quote]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Pirata
Pirata
Bread

Créditos : 35
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 29
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyQua Ago 23 2017, 22:30




METZA



CONOMI ISLAND / POST 20





- Entendo... então você não é muito adepto da causa revolucionária não é mesmo? Trabalha para o Governo?
A loira com seus belos pés descalços e seu lindo novo vestido amarelo que farfalhava conforme ela movia suas pernas acompanhando o desconhecido em sua direção. A grande verdade é que ser caçada por revolucionários foi um tremendo infortúnio. Metza era contrária os ideais da marinha e principalmente do governo, mas se não tivesse se apaixonado pela filosofia da pirataria passada a ela por Bart, fatalmente acabaria caindo em uma célula revolucionária. O tal Alibaba não tinha curtido encontrar uma ilha recheada de revolucionários, então as chances do gentil rapaz ser um inimigo aumentava substancialmente, e de forma sagaz Metza indagava o loiro sobre sua afiliação.


Todavia no meio da constatação de que Alibaba não estava sonhando ao ver uma semi-nua de cabelos coloridos, em que ele dizia: "- Ei baixinha, você está vendo..." acabou terminando sua frase sozinho. Metza corria em direção de Bijin na pontinha dos pés para conseguir minimizar o tempo que levava para apoiar o pé completamente no chão e chegar o mais depressa possível nos braços de sua fiel companheira.


Metza daria um abraço forte e um tanto quanto fraternal em Bijin, daqueles que com o choque acaba levando o seu corpo um passo para trás. Ela apertaria firmemente a bela louca e depois colocaria sua face frente com a dela ainda envolvendo-a com seus braços. Neste exato momento ela apreciaria a beleza da moça e lembraria do beijo gostoso que trocara com Layla no navio. Ficaria por instantes aguardando que Bijin tivesse a mesma iniciativa da ruiva mas não botava fé... o importante mesmo não eram as carícias e sim o re-encontro. Com mais lágrimas nos olhos do que suas emoções proporcionavam, Metza dava uma "forçadinha" nas emoções transmitidas com sua atuação: - Estou tão feliz por estar bem!


- Desculpa! Não consegui distrair muitos revolucionários. Onde esta o resto da turma? Estou surda, preciso de um médico...
Metza passava sua mão esquerda acariciando a bochecha de sua companheira: - Tadinha... você deve ter sofrido na sua tentativa mas o importante é que você foi corajosa e está bem! Não poderia esperar menos de você querida...
Ela sorriria de boca e olhos cerrados por instantes, para abrí-los e se limitar a dizer com a voz um pouco rouca proveniente de um misto de tristeza e raiva pela falha em ter Layla e Levi seguindo pelo mesmo caminho: - Te explicarei melhor depois... mas eles optaram por seguir caminhos diferentes... Temos que fugir para Loguetown e te arranjar um médico! Vocês sabem pilotar um navio?


Ela percorreria o olhar entre Bijin e Poo, não levando em conta Alibaba. Acabara de encontrar o rapaz e apesar de extremamente gentil ele ainda era um tanto quanto... misterioso. Sua gentileza estendia inclusive para Bijin, cobrindo seu corpo úmido com suas próprias roupas. Era uma bondade e prestatividade tão exagerada que era bem difícil duvidar do garoto. Metza instintivamente começa a gostar do rapaz e mantém um pé atrás puramente por segurança.


- Hey Metza, você sabe se algum desse barcos tem dono? De preferencia, preciso de um que tenha dono.
- Dono? Mas que diferença faz? Por que você precisa de um barco?
- Senhoritas se eu não voltar em 5 minutos, algo aconteceu.
- Ei ei! Espera ai!
Metza estenderia a mão tentando alcançar Alibaba enquanto este adentrava um dos navios do porto, seguindo logo atrás para o interior daquele navio.




Historico:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Layla Morningstar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Layla Morningstar

Créditos : 10
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Feminino Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 22
Localização : Conomi Island - East Blue

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptyQui Ago 24 2017, 18:15

A Ascensão de um Bando sem Nome/ Post24


Sim, é ridículo. Uma vida sem propósito é muito trágica. - (O Mordomo Negro)




As ruínas da confusão se mostravam maiores do que ela imaginava, corpos pela água boiando, homem com espadas cravadas nas costas uma típica cena de God Of War desastre apensar a ruiva as vezes pensar mais em um campo de guerra ou coisa desse tipo, algo ruim cercava o lugar talvez fosse apenas o cheiro de morte mas é sempre possível deduzir um pouco mais, porém isso não seria necessário ela finalmente avistava Kuro, a emoção percorria o corpo da moça, ela não sabia como tudo tinha chegado ate ali mas não importava, ela não queria saber de mais nada naquele momento, resgatar aquele homem era sua prioridade ali naquele momento.

Ela finalmente estava se afastando ainda mais daquela confusão, agora com tudo que ela precisava resolver certo, apenas o fato de kuronin estar no barco era suficiente pra deixar ela relaxada, esquecer que passou por muita merda naquele dia mesmo que por poucos instantes, kuro tinha um método estranho de primeiros socorro. ~mas que é isso? Será que funciona mesmo? Esse homem não sente dor não é?~ Layla tinha visto de muitas coisas mas anzol e linha de costura era novidade, ela se sentia curiosa pra perguntar sobre tudo, como as coisas poderiam ter rumado daquela forma, seus olhos focavam bem nele e seu rosto possuiria uma expressão de completo animo enquanto ouvia todo o ocorrido e pensava consigo mesma ~como ele matou tantos caras? É um monstro?~ mas logo seus pensamentos eram interrompidos.

Uma pergunta de kuro a intrigava o vestido era mesmo dela. ~então realmente era meu mas que fofinho~ por mais que breve já que vinham mais outras perguntas talvez mais importantes no momento, ela ouvindo aquilo ate parava por alguns segundos no tempo, seus olhos focariam nele enquanto ela puxaria o ar começando a explicar como as coisas chegaram naquele ponto. -Muitas pessoas foram acusadas na verdade, Grambus prendeu a mim e alguns companheiros que conheci, na praça.- Ela olharia pra o lado rapidamente apenas pra conferir o que estava ao redor e prosseguia. - algum grupo envenenou as bebidas e tentou cuzar tumulto e esses que foram levados comigo foram acusados, creio que talvez não seja coisa dos revolucionários, eles pareciam mais perdidos do que galinhas tontas, as vezes achava que eles estavam pior que nós. - Ela gargalhava baixinho da situação mas na verdade não tinha muita certeza do que falava nessa hora, ela estava apenas tentando talvez tranquilizar um pouco kuro, que poderia surtar com os revos se tudo caisse nas costas deles,. - Por fim fugimos e acabamos separados, ainda chegaram ate aqui no navio mas na real foram pra outros lados, eu peguei ele e fui procurar você, eu estava quase em desespero antes de te achar aqui, não tinha ideia de como te achar, eu só sabia que talvez em alto mar.- ela sorria olhando bem fundo nos olhos dele, seu rosto era a clara forma de paz naquele momento.

Citação :
Desculpem o post fraco, eu tinha outro post pronto mas com a falta de luz, fiquei apenas com o 3G de um celular de uma amiga, e sem o notebook que tava descarregado com o post, então fiz outro só pra não atrasar mais a aventura

I Am a Driver:
 

Objetivos:
 

Histórico de Layla:
 

Legendas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Furry Family:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 59
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 27

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptySex Ago 25 2017, 12:42



   
UNNAMED

Não tão Alones



Fugindo...não seria o termo mais adequado, acredito que estou “passeando”. Só que parar em uma ilha de revolucionários talvez não tenha sido a melhor das ideias. - respondia o jovem para a loira de vestido amarelo. Pouco antes de perceber a jovem desnuda mais além.

Quando ele pensou em perguntar algo a loira já corria na frente, ainda coxeando um pouco, mas naquele momento isso passava despercebido para a própria Metza. Bijin estava logo a frente e via a loira correndo em sua direção.

Bijin arregalou levemente os olhos e gritou para Poo, informando seu grande companheiro que Metza ainda estava ali. O panda ergueu-se de imediato e correu para junto de Bijin alcançando-a quase ao mesmo tempo que Metza.

- Cade o resto do pessoal? - indagou assim que se aproximaram, mas antes de ter qualquer resposta foi surpreendida pela abraço da garota que lhe tirou parte do equilíbrio forçando-se a recuar .

- Estou tão feliz por estar bem! - Mas Bijin não ouviu, e também não viu que Metza falou algo, visto que estavam abraçadas. Logo Metza ‘desgrugou’ um pouco, mas ainda sem largar Bijin, ficando âmbar ‘coladas’ frente a frente com as faces bem próximas.

- Desculpa! Não consegui distrair muitos revolucionários. Onde esta o resto da turma? Estou surda, preciso de um médico...

Talvez a felicidade tenha sido tanta, ou simplesmente Metza não tenha entendido a parte do surda e continuou falando. Com os rostos próximos e acariciando as bochechas de Bijin com um toque suave de suas mãos. Sem ser capaz de ouvir e com repentina demonstração de carinho não era possível imaginar o que Bijin poderia estar entendendo daquilo tudo.

Mas talvez fosse o que ela precisava, pois assim que os lábios de Metza pararam de se mexer a louca se jogou para os braços da mesma apertando a loira em um forte abraço.

Sem ‘brecha’ e sentindo-se um pouco deslocado Alibaba acabou não se aproximando para oferecer a garrafa, seu rosto estava rubro, afinal ele não parava de ver mulheres bonitas se agarrando. Foi nesse momento que uma garrafa foi balançada na sua direção.

O urso panda lhe oferecia bebida... Se já não fosse estranho suficiente ter um urso caminhando, ter um urso lhe oferecendo um trago era.

Metza e Bijin não lhe ouviram mas Poo lhe respondeu.

- Todos os barcos tem dono. - depois ergueu uma sobrancelha como se isso fosse obvio.  

E agora estava feito, o urso caminhava, bebia e falava. Só faltava dançar em cima de uma bola. Talvez pelo choque o jovem Alibaba tenha ficado parado, encarando o urso que ainda sacudia a garrafa de bebida lhe oferecendo.

Vocês sabem pilotar um navio? - questionou Metza, ficando todos em silêncio após isso. Bijin por não ter ouvido, Poo por não saber, Alibaba por estar impressionado de mais pelo urso lhe oferecendo bebida.


>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<

Com o coração mais leve Layla sorria para Kuronin. Era claro que ele estava machucado, mas estava bem e não corria perigo de morte e isso era tudo que ela precisava. Ele havia inclusive lhe comprado um vestido, claramente revelando que não entendia porcaria nenhuma de combinação de cores, mas o que importava era a intenção não é? Ao menos para a ruiva era isso que contava naquele momento.

Layla então começava a explicar um pouco do que havia ocorrido, nesse meio tempo Kuronin terminava de seu auto-remendar.

- Não se engane, eu tenho certeza que foi eles. A maioria pode estar perdida que nem um peixe no anzol, mas nunca duvide que o peixe balançando é só pra te distrair do tubarão que se aproxima por trás. - sim, ele largou uma reflexão de pescador.

Mas isso é preucupante.... - Kuronin se levantou, caminhando até a parte traseira do navio. Parecia aflito, olhou para a ruiva e depois de novo para a direção onde Conomi estava. Parecia dividido com algo... Layla viu suas mãos fechando com raiva, mas aliviando-se a seguir, Kuro virou-se e sorriu para ela.

- Mesmo comigo voltando vão culpar vocês, vão dizer que você me iludiu e que só veio me resgatar porque fazia parte de algum plano que eles não entendem. Mesmo que eu tente te defender, ou os outros acusados o resultado vai ser o mesmo.

Ele voltou para o centro do barco, onde caminhou por algum tempo em círculos, indo e vindo, indo e vindo. Fumaça erguia-se da cabeça dele enquanto ele pensava sua face tornava-se vermelha pelo esforço. Dado um tempo foi até o timão e virou o navio.

- Não posso te levar pra lá. Eu sei que você não é nada daquilo que as pessoas falam, mas não sei se vou conseguir fazer os outros te verem como eu vejo. - ele ficou em silencio alguns segundos e depois voltou a falar. - Desculpe, eu.. Eu só te achei linda e divertida, só queria ter me divertido com você durante a festa, eu não queria te envolver nos meus problemas. Eu.. Eu sinto muito.

(Tempo para a Layla falar + tempo guiando o navio em silêncio.)

- Eu vou precisar voltar, mas antes vou te levar pra um local seguro se você me permitir. Vamos pra Logue Town e de lá, bem não pensei ainda nessa parte..

(1 post até logue, chega no seguinte lá, interprete como se passasse a noite e começasse a amanhecer.)






OFF: Alibaba não foi pro barco pq viu o urso, lembro que antes vc tinha posto que ficou chocado com o urso, embora n tivesse visto ele ainda, sendo assim deixei ai pra interpretar.


Quando for entrar no barco já vá narrando o que vai procurar, esse foi um dos porque que nem fiz entrar tbm, ia entrar e ficar parado então fica parado do lado de fora q da na mesma. Descreva o que vai procurar, porque ta procurando, porque precisa de dono, kkkk, n entendi nada. Deixei parado também porque fica melhor pra responder a ultima pergunta que a Metza fez. Duvidas discord

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Godyr
Membro
Membro
Godyr

Créditos : 6
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2017

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptySex Ago 25 2017, 17:20

belle inconnue



O jovem estava assustado, ele acabaria de ver um urso, bípede, que falava.
- QUE?! – o jovem gritou assustado.
- UM URSO, BIPEDE, FALANTE?! – Indagou ele assustado.

Como se não fosse o bastante, aquele ser me ofereceria um pouco de bebida, aceitaria.
Como isso é possível? Nunca ouvi falar disso” – Pensava o jovem enquanto bebia um grande gole.
Aquele ser que parecia acompanhar a moça de cabelos coloridos, havia me respondido que todos possuíam donos, enquanto as meninas não me responderam.

Devem ser amigas, ou algo do gênero” – Pensou enquanto sorria.
- Uhm...obrigado grandalhão. – Devolvia a garrafa para o mesmo.
- Me tire uma duvida, como você, um URSO, FALANTE e que BEBE, pode ser real?
Começaria a cutucar o animal enquanto o mesmo esperava uma resposta. Após beber prestaria atenção na pergunta proferida por Metza, e a responderia.

- Eu sou navegador. – Falaria otimista e mostraria o polegar (estilo Maito Guy).
Falaria para o urso, e caso alguma das meninas prestasse atenção.
- Urso, eu perguntei se há dono, pois eu preciso de ajuda para tomar o trono de volta; sou descendente de um antigo rei de Alabasta, por isso que pretendo ir para lá, tomar o que já foi da minha família. – O jovem fecharia fortemente o punho direito.
- Falando nisso, vamos ver se este barco está em condições de viajar, posso dar uma carona para vocês .

Subiria no mesmo e iria ver as condições do barco, leme, velas, as salas, se há equipamentos de navegação, entre outras coisas.

Histórico:
 



XIII

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Pirata
Pirata
Bread

Créditos : 35
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 29
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptySeg Ago 28 2017, 22:30




METZA



CONOMI ISLAND / POST 21





- Eu sou navegador
Metza abriu o sorriso mais largo de felicidade que havia soltado desde que pisara com seus pés descalços em Conomi Island dois anos atrás. Parece que o gentil rapaz loiro chamado Alibaba caíra do céu, ou como se um pedaço da alma de Layla tivesse sido colocado no bolso do vestido amarelo (que deveria ser dela mesma by the way...) e estava agora em pé diante de Metza. Um navegador era tudo o que precisavam para sua fuga. Estava com Poo, Bijin e um navegador... a chama de esperança no coração de Metza incendiou freneticamente após aquelas palavras.


- Então guie-nos pelos mares!
Abrindo um enorme sorriso e erguendo seu punho em riste com o braço esticado, Metza concluiria que Alibaba era além de gentil bem ingênuo... ele falou em "carona". Metza não iria deixar outro navegador deslizar por entre seus dedos. Alibaba era perfeito para ser o navegador do bando que ela iria montar, e faria de tudo para que desse sequência nesse seu sonho de vida. A chama estava acesa e ela estava confiante. Conquistaria a lealdade do rapaz assim como fora com Bijin para que ele pilotasse seu navio pirata pelos Blues, Grand Line e além!


Metza adentraria o barco com cautela. Aquele navio poderia não estar vazio como fora com o de Kuro. A garota loira ainda não se conformava que um enorme baú não seria aberto por ela tão cedo, e talvez nunca. Sua curiosidade era esmiuçada e, tendo isso em vista, ela procuraria nos aposentos por algum baú, cofre, ou outro algo que pudesse conter grande valor em seu interior para pilhar, bem como sua chave ou combinação.


Mas caso ela encontrasse algum instrumento musical (mesmo que não tivesse em mal estado) ela não se conteria e tomaria para si, tentando afiná-lo de ouvido e tirando uma melodia enquanto vasculhava o interior da embarcação. Fazia um bom tempo que ela não tocava nada e sempre quisera ter algum instrumento melodioso para si.




Historico:
 

____________________________________________________

Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Pirata
Pirata
Bijin

Créditos : 28
Warn : A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 EmptySex Set 01 2017, 07:06

Não estava entendendo nada do que me diziam, mas ter encontrado a Metza foi reconfortante e saber que eu e o Poo não estávamos só era bom. Mas depois de um momento vi os olhos de minha companheira brilhando com alguma nova descoberta.

Logo vi que o rapaz que me.emprestou seu casaco e a Metza estavam entrando em um barco, ser que ele era um navegador? Ou era pura pilhagem. Não sabia e na verdade ainda me sentia cansada da agitação que foi o dia... Mas subi no barco com cautela.

Nunca estive em um navio, minha vida toda foi na ilha de Conomi e era a primeira vez que sentia um chão que não era firme, a pequena agitação do mar fazia tudo balançar. Olhei para o Poo e vi se ele estava vindo junto.Sorri para ele e sabia que ele era como um porto seguro para mim.

Mas fui entrando com os outros que vasculhavam o barco, eu também procurei algo pelas portas, era uma cama ou mesmo uma rede. Não queria mais andar oi passar frio, meus companheiros estavam.do lado de fora e me sentia segura, portanto, assim que achasse uma cama deitaria e dormiria até ser acordada ou me acordar já descansada.

Finalmente parecia que eu iria partir...

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Bando sem Nome   A Ascensão de um Bando sem Nome - Página 13 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Ascensão de um Bando sem Nome
Voltar ao Topo 
Página 13 de 15Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: