One Piece RPG
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 16:50

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 16:32

» Os 12 Escolhidos, O Filme
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Ceji Hoje à(s) 16:14

» Meu nome é Mike Brigss
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 15:54

» Kit - Ceji
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:23

» [ficha] Arthur D.
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:15

» Mini-Aventura
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34

» Mini-Aventura
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29

» Art. 4 - Rejected by the heavens
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Jade Blair
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» II - Growing Bonds
A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Emptypor War Ontem à(s) 21:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A ambição da Corte! Salvem Cedric!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyQui 06 Abr 2017, 18:34

Relembrando a primeira mensagem :

A ambição da Corte! Salvem Cedric!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Leonarda München e Laith Kinder. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyTer 02 Maio 2017, 10:17


Leona

A radiante

Deixando-se guiar por Lena a jovem Leona passou as horas seguintes com a moça. A mesma parecia contente com o simples fato de ter uma companheira com quem passar um tempo. Tomou um banho, acabou sendo maquiada e enquanto conversavam Lena lhe entregava um vestido atrás do outro para experimentar.

~~~~  — Eu tenho saudades de usar vestidos assim. Há meses antes de sair da minha ilha natal eu havia deixado de lado a vaidade para treinar. Então fui para a marinha e desde que ingressei eu só uso o uniforme. É bom voltar a vestir um bom vestido. — desabafaria, então me voltaria com um tom curioso — Você disse que está indo para Loguetown por causa dos filhos de alguém. Sabe me dizer o que aconteceu? E por que seus pais tem medo disso?~~~~

– O Simon? – disse quase com curiosidade, esse era provavelmente o filho nobre. – A cerca de duas semanas ele simplesmente sumiu. De dentro de casa a noite, ninguém ouviu nada, os seguranças da casa também não viram nada. É como se ele tivesse evaporado aquela noite. No dia seguinte encontraram... Como é que disseram. Sinais de invasão e um dos seguranças que estava no turno desacordado dentro do armazém.
Ouve então um grande tumulto, as nossas famílias não se dão bem. Desde que a família deles perdeu mais da metade dos seus negócios devido à expansão dos negócios da minha. Eles acusaram meu pai de ser o responsável. Acho que é por isso que ele está me mandando para Logue, ficar com o Tio Pewl. Medo que eles tentem dar o ‘troco’.
– ela parou de passar sombra em Leona, arregalou os olhos e então se apressou em explicar. – Nós não tivemos nada haver com isso, eu juro, papai nunca faria algo assim.

Continuaram por um tempo, enquanto Leona seguia com a conversa de modo mais casual possível.

– Eu? – repetiu tolamente a jovem quando questionada sobre suas ocupações. – Como sou a filha e também a mais nova não sobrou muito pra mim entende? Os negócios da família vão passar pro Henri, meu irmão mais velho. Então minha criação consiste em me transformar em uma boa companhia. – havia um toque de tristeza em sua voz, o qual ela tentava disfarçar. – Aprendia a cantar, tocar piano e a bordar. Estudo politica, teatro, história, essas coisas para que eu possa continuar uma conversa e manter as pessoas entretidas por horas. Etiqueta, biblioteconomia, línguas, violino, hipismo... Mas na verdade mesmo... – sentou-se de frente para Leona, novamente com sua postura régia. – Eu queria aprender a navegar. – completou sonhadora. – Sempre sonhei em comandar por alguns anos alguns dos navios do meu tio, ajudar no negócio da família.

~~~~ — Eu sou uma Marinheira. Eu juro que vou te proteger e vou salvar os outros sequestrados. ~~~~

Lena se mostrou um pouco confusa, franziu a testa e depois olhou com curiosidade para Leona.

– Outros?? Não foi só o Simon?.... E você está a caminho de Logue pra.... – então ela sentou, sua face carregada em preocupação abandonada da alegria do momento enquanto seu cérebro juntava as peças. Talvez a marinheira houvesse revelado mais do que pretendia com aquela frase, mas fosse o que fosse não houve tempo de explicar ou completar, pois Org chegou a porta do quarto feminino e gritou para dentro.

– Leona?? Tem uma chamada para nós na cabine do capitão, já avisei o Laith, vamos.

Kinder

one, two, tree, act...

~~~~ – Meu nome é Laith Kinder, sou um dos marinheiros enviados pela marinha de Shell Town, e o doutor seria..?~~~~

–  Sou o Dr. Mastraquius Manillul Zambaweivy.

~~~~- Nas últimas semanas a marinha tem recebido diversos relatos de ataques e desaparecimento a pessoas em Loguetown e há certas especulações internas quanto a isso, gostaria de saber se por sua parte o senhor notou algo de estranho nos seus pacientes; digo, sintomas em comum ou então algum tipo de ferimento.~~~~

– Haaaaaaaaaaaaaaaaa, não meu rapaz. Eu trabalho praticamente só nesse navio com o capitão. Tudo o que trato são de marujos desidratados, distensões musculares, falta de vitaminas, insolação. Esse tipo de coisa mais comum de se acontecer em viagens marítimas.

( Como combinado você iria editar com a pericia, então considero nesse ponto sua pericia em GodMod)

Horas haviam se passado quando finalmente terminaram. Em dano momento Laith havia visto sua companheira Leona passando pela frente da porta do consultório, toda suada. (Correção temporal dos aprendizados de pericia.) No entanto agora quem aparecia para chama-lo era o Org.
– Tem uma chamada para nós na sala do capitão, vou procurar a Leona, te encontro lá. – E sem mais explicações saiu dali.

GERAL


(Considerando que vocês vão até a sala do capitão.)
Um espaço de 3x3, sem muita mobília com apenas uma grande mesa no centro e um escrivaninha num dos cantos a sala do capitão era austera. O den den mushi estava sobre a escrivaninha. Ali o capitão conversava com alguém.

– Ah, eles chegaram, vou passar para eles senhor, só um instante. – Com isso o capitão oferece o espaço para o trio e pedindo licença de sua própria cabine deixa o grupo ali com o den den mushi. Quase saindo o capitão tropeçou e por pouco não caiu já que de vez de olhar por onde andava ele não tirava os olhos de Leona, que ainda estaria maquiada e vestida como uma nobre. (Pode escolher o vestido, img, se quiser.)

– Aqui é da base de LogueTown, comunicador Troy transmitindo. Reportem. – Com isso Troy aguardaria que os soldados se identificassem – De acordo com as informações do capitão logo vocês estarão aportando em nosso porto, há com vocês no navio, pelas informações alguns nobres, correto? Quais os nomes? – novamente Troy aguardaria uma resposta. – Ok! Seguindo ordens do Tenente Cruizes, segue:
Houve ontem a noite dois sequestros de filhos de nobre em LogueTown. Ambos ao que tudo indica correlacionados. O filho mais velho da família Linlin e o filho mais novo de apenas 5 anos da mesma família.

Ouve um confronto entre os seguranças da família com auxilio da marinha e os sequestrados. Diversas baixas em ambos os lados, mas não foi possível manter a segurança das crianças. Os números da organização que lidamos ainda são desconhecidos, mas no ataque de ontem estimamos que houve a participação de no mínimo trinta membros.  

Devido à situação atual, tentamos entrar em acordo com Pewl Machiar, mas ele se nega a permitir marinheiros na segurança junto ao seu grupo privado. Do outro lado temos a família Gedrix, pai, mãe e o filho mais novo. Atualmente a família perdeu muito dinheiro e embora mantenham o status do nome já não possuem tantas posses. Suas propriedades em Shells foram tomadas pelo banco a cerca de mês, mas negavam-se a sair da casa, no entanto na semana passada seu filho mais velho desapareceu e isso os levou a abandonar a ilha.

Contando com eles são três ao todo as empresas que tiveram seus lucros severamente reduzidos pela expansão comercial agressiva das empresas Marítimas Machiar.

Não sei a situação a bordo, mas vocês teriam algo a acrescentar a essas informações?
– novamente ele esperaria ambos relatarem algo. – Precisaríamos monitorar a família Machiar, mas há muita resistência por parte deles, alguma sugestão. ............................... – Sendo assim Org você deverá se apresentar no QG, ( Aqui vou editar com as ordens de vocês assim que tiverem com dialagos. Podendo ser estar desde voltar ao QG ou assumir os planos sugeridos por vocês mesmo para a situação, desde de algum modo acompanhar a Lena, ou seguir junto aos Gedrix, ou a necessidade de um tempo para realizar alguns preparativos para a missão em Logue antes de se apresentar no QG, basicamente isso, obviamente será acrecido também ao inicio do meu próximo post.)


Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aesop
Civil
Civil
Aesop

Créditos : Zero
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 14/06/2014
Idade : 20
Localização : São Paulo-SP

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyTer 02 Maio 2017, 19:47

   Nas mãos de Lena eu me sentia como uma boneca, ou como uma cobaia. A garota tentava a variedade de maquiagens que tinha, me oferecia lindos vestidos para usar, e eu estava parecendo realmente uma boneca sob os cuidados de Lena. Pode parecer que eu estava achando aquilo um porre, mas, muito pelo contrário: eu estava adorando. Nunca tive uma irmã, uma mãe, uma prima que pudesse brincar comigo como uma verdadeira garota, afinal, eu havia crescido junto de brutamontes que sonhavam em ser bons gladiadores. Mas a essência de uma garota delicada não se perdeu, eu ainda era uma princesa por dentro.

   Conversávamos sobre o motivo da viagem de Lena, até que a revelação começou a ser feita:

   — O Simon? A cerca de duas semanas ele simplesmente sumiu. De dentro de casa a noite, ninguém ouviu nada, os seguranças da casa também não viram nada. É como se ele tivesse evaporado aquela noite. No dia seguinte encontraram... Como é que disseram. Sinais de invasão e um dos seguranças que estava no turno desacordado dentro do armazém. Houve então um grande tumulto, as nossas famílias não se dão bem. Desde que a família deles perdeu mais da metade dos seus negócios devido à expansão dos negócios da minha. Eles acusaram meu pai de ser o responsável. Acho que é por isso que ele está me mandando para Logue, ficar com o Tio Pewl. Medo que eles tentem dar o ‘troco’.

   Comecei a refletir as falas da garota. Simon Cherlot havia desaparecido, e seu pai havia culpado o pai de Lena, usando a premissa de um crescimento mercantil na ilha. Aquilo fazia sentido, mas eu sabia para onde conduzir meus pensamentos. O pai de Lena não havia feito aquilo apesar da rivalidade, mas o Sr.Cherlot só conseguia ver uma resposta para o sumiço do filho. Eu deveria cuidar daquilo, eu era a responsável pelo caso e terminaria aquilo por completo. Eu franzia a testa olhando para baixo, tentando ligar os fatos, e Lena temia aquele meu momento de reflexão, se justificando mais ainda:

   — Nós não tivemos nada haver com isso, eu juro, papai nunca faria algo assim.

   — Sim, eu sei. Eu tenho noção do que está acontecendo. Seu pai não é o culpado, mas sequestradores profissionais sim. — falei, gaguejando no fim, lembrando que não gostaria de contar que Lena estava indo na direção dos mesmos homens que sequestraram Simon — Vai ficar tudo bem.

   Decidi quebrar o gelo e perguntar sobre a vida da garota, que desabafou, se mostrando uma menina com uma criação superficial, mas com uma personalidade profunda. Ela sabia que sua criação tinha o objetivo de fazê-la ser uma ótima esposa, mas se frustrava com isso, sabendo que seu irmão mais velho teria seu próprio negócio no futuro. Eu não sabia como era aquilo, afinal, não tinha irmãos, mas gostaria muito de ter um legado melhor do que uma recompensa pirata, como minha mãe deixaria como lembrança. Não quis expor meu lado mais problemático, deixando Lena o mais confortável possível.

   — Eu queria aprender a navegar. Sempre sonhei em comandar por alguns anos alguns dos navios do meu tio, ajudar no negócio da família.

   Isso era bom, muito bom, na verdade. Lena tinha um objetivo. Eu havia simpatizado com ela. Iria ajudá-la a ser uma grande navegadora. Loguetown era um lugar onde o conhecimento poderia ser alcançado com um pouco de esforço e caminhada. Eu faria isso por ela. Uma criação para ser uma boa mulher não era algo que eu gostaria de ter para mim, então, por amizade e esperança na menina, iria encontrar um bom livro de navegação e iria achar um bom professor para ela.

   — Eu sou uma Marinheira. Eu juro que vou te proteger e vou salvar os outros sequestrados.

   — Outros?? Não foi só o Simon?.... E você está a caminho de Logue pra...

   — Ops.

   — Leona?? Tem uma chamada para nós na cabine do capitão, já avisei o Laith, vamos.

   Org me salvara. Bendito dia em que decidi chamar Org para minha equipe. Meu plano de deixar Lena em paz e o menos ciente possível sobre os ataques estava por água a baixo, ela já tinha a dúvida ticando em sua mente. Saí mostrando-lhe um sorriso que diz "fique ai que eu já venho" e parti ao lado de Org. Andamos para a cabine do capitão, que se erguia com um cubículo com uma mesa e um homem atrás dela. Eu conhecia Phillips, e estranhei uma sala de nove metros quadrados para um gorduchinho como ele.

   O pessoal havia me estranhado, e não era por menos. Eu vestia um longo traje nobre rosa e branco, tão delicado quanto os traços de Lena. O excesso de babados carregava meu corpo por completo, e eu parecia realmente a princesa que eu era. Minha maquiagem, porém, não escondia a minha seriedade e a sobrancelha franzida, que encarava Laith e os outros, e decidi dar um aviso antes que alguém perguntasse:

   — Não quero perguntas. Vamos ao que interessa.

   Laith estava lá também, e juntos, ouvimos um caramujo falar.

   — Aqui é da base de LogueTown, comunicador Troy transmitindo. Reportem.

   — Leon-Leonarda München, senhor.

   — De acordo com as informações do capitão logo vocês estarão aportando em nosso porto, há com vocês no navio, pelas informações alguns nobres, correto? Quais os nomes?

   — Lena Machiar está sob minha guarda aqui no navio, senhor. — e olhei para Laith, esperando saber se ele também teve contato com um outro nobre.

   — Ok! Seguindo ordens do Tenente Cruizes, segue:

Tenente Cruizes escreveu:
Houve ontem a noite dois sequestros de filhos de nobre em LogueTown. Ambos ao que tudo indica correlacionados. O filho mais velho da família Linlin e o filho mais novo de apenas 5 anos da mesma família.

Ouve um confronto entre os seguranças da família com auxilio da marinha e os sequestrados. Diversas baixas em ambos os lados, mas não foi possível manter a segurança das crianças. Os números da organização que lidamos ainda são desconhecidos, mas no ataque de ontem estimamos que houve a participação de no mínimo trinta membros.  

Devido à situação atual, tentamos entrar em acordo com Pewl Machiar, mas ele se nega a permitir marinheiros na segurança junto ao seu grupo privado. Do outro lado temos a família Gedrix, pai, mãe e o filho mais novo. Atualmente a família perdeu muito dinheiro e embora mantenham o status do nome já não possuem tantas posses. Suas propriedades em Shells foram tomadas pelo banco a cerca de mês, mas negavam-se a sair da casa, no entanto na semana passada seu filho mais velho desapareceu e isso os levou a abandonar a ilha.

Contando com eles são três ao todo as empresas que tiveram seus lucros severamente reduzidos pela expansão comercial agressiva das empresas Marítimas Machiar.

   — Não sei a situação a bordo, mas vocês teriam algo a acrescentar a essas informações?

   — Bem... Eu estou jurada de morte por esse grupo. Serve? — a pergunta era retórica, e o caramujo continuou.

   — Precisaríamos monitorar a família Machiar, mas há muita resistência por parte deles, alguma sugestão?

   Olhei para Laith e para Org. Laith, ao meu ver, era a pessoa mais furtiva que tínhamos no grupo. Ele poderia fazer a escolta pelo lado de fora da casa, nos avisando caso visse um movimento estranho. Eu e Org formávamos a força bruta, e poderíamos auxiliar o ninja no combate direto contra os integrantes daquela Corte. Sem contar, que na fuga deles, Laith poderia descobrir onde ficava sua base, enquanto Lena estivesse resgatada por mim e por Org.

   Era um bom plano, visto que o tio de Lena não teria que nos aceitar dentro de sua segurança interna, mas também não poderia fazer nada por estarmos do lado de fora, fazendo a segurança de seu próprio sistema de segurança. Laith também poderia ter um plano, e, por isso, esperaria que o rapaz começasse a falar para então eu começar a dar minha ideia. Caso ele não falasse nada, daria a minha sugestão.

   Antes de dar a minha opinião, refleti sobre os perigos de usar Lena como isca. Cedric fora uma isca, e deu tudo errado. Alexandre foi uma isca, e quase falhamos. Lena não poderia correr o mesmo risco.

   — Temos que persuadir Pewl Machiar a nos deixar ajudar. Deixar Lena em casa é pedir para falhar. Podemos nos disfarçar, ou só trocar Lena de lugar. Eu posso ser a isca, enquanto Laith, Org e os outros marinheiros ficam para a segurança. Quando os sequestradores vierem me sequestrar, vão se frustrar, vendo que pegaram o alvo errado, além de que, nos piores casos, Laith vai conseguir, pelo menos, descobrir o esconderijo desses porcos. O que acham?

   Eu pessoalmente achava que minha ideia era a ideal. Poderíamos manter Lena no Quartel a salvo, enquanto eu seria a isca, provocando a batalha que decidiria o rumo da missão. Gostando ou não da ideia, pediria licença para sair e me direcionaria para onde eu e Lena estávamos nos divertindo. Se tivessem gostado, iria com um fardo mais leve, o que não aconteceria no caso contrário, que seria seguido de passos pesados de insatisfação. Eu deveria ser ouvida. Eu tinha uma estratégia perfeita.

   Se Lena estivesse no lugar, começaria a falar:

   — Vou precisar da sua ajuda para convencer seu tio a me deixar ajudar. Me fale sobre ele. Ele é legal? É exigente? É bravo?

   Caso Lena não estivesse lá, exploraria o navio procurando pela garota, vasculhando cada quarto, cada banheiro, cada escritório. Lena era uma peça fundamental para o andamento da missão. E, para ser sincera, Lena era uma ótima companheira de viagem, pois fazia o tempo passar com extrema velocidade.

Vestido usado:
 



OFF:
 
Objetivos da Aventura Atual:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyQua 10 Maio 2017, 09:47




Leona

Guerreira Radiante!!


Calando os outros rapidamente a jovem iniciou a comunicação com Troy, atrapalhando-se brevemente em pronunciar seu nome completo. Laith se manteve calado, parecia estar aéreo em seus próprios pensamentos não corroborando em nada nos planos planos que Leona sugeria.



- Vocês podem tentar convencer o tio da garota novamente, acredite já tentamos isso e ele é bastante incisivo em garantir que sua guarda pessoal é mais que o suficiente e que... Não ache a marinha competente para tais serviços. Duvido muito também que concorde em mandar sua sobrinha para o QG.... Fui eu que tive de tentar algumas vezes essas negociações com ele.

- Ainda assim vocês são os mais próximos e os únicos com contato direto com a garota, façam uma tentativa seja ela direta ou disfarçado como civil. Talvez aceitem um convidado na casa. Org poderá relatar ao QG o que foi decidido e feito e servirá de meio de comunicação durante o processo.



Leona desligou, Org acenou paa a mesma e depois voltou sua atenção para Laith que ainda permanecia ‘abobalhado’.... Lena ainda estava no quarto, dobrava e guardava algumas das roupas que elas mesmas haviam espalhadas pelo local enquanto experimentavam.



Vou precisar da sua ajuda para convencer seu tio a me deixar ajudar. Me fale sobre ele. Ele é legal? É exigente? É bravo?

– Uiii!! – escapou um gritinho de surpresa quando Leona entrou no quarto metralhando a jovem com perguntas. – Ajudar? Não sei se entendi Leona, porque meu tio precisa de aju... Ohhhh... – novamente a jovem sentou, costas eretas e com as mãos agarrando a saia, parecia preocupada com a sugestão.

– Ele é um homem serio, mas sempre tratou bem de mim, sempre me levava presentes quando eu era menor. Um cavalinho de madeira, um quebra-cabeças esse tipo de coisa. Mas ele parou depois que sua mulher morreu, ficou mais fechado, não foi muito nos visitar depois disso. Fazem uns dois anos, depois disso ele se fechou nos negócios e a empresa cresceu bastante. Não o vi muito desde então, mas sempre gostei dele, acho que por nunca ter tido filhos sempre me tratou como uma, eu passava os verões com ele e a tia Mirian.

– Isso tem haver com os sequestros? Eles tem acontecido em Logue também não tem? – era possível ver as pálpebras dos olhos de Lena tremenda, enquanto ela fazia um esforço para não mostrar a angustia e talvez chorar.



Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin, Pires.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Aesop
Civil
Civil
Aesop

Créditos : Zero
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 14/06/2014
Idade : 20
Localização : São Paulo-SP

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyQua 10 Maio 2017, 18:15

   O plano que outrora parecera infalível mostrava suas primeiras fraquezas. Pewl, por ironia do destino, era alguém de difícil convencimento e que era insatisfeito com o trabalho da marinha. Sem armas contra aquilo, apenas torci a boca ouvindo o caramujo terminar de falar, me dando o benefício da tentativa. Era algo que acendeu a chama da esperança dentro de mim. Talvez eu conseguisse conversar melhor com o homem, e, quem sabe, mudar seu pensamento em relação aos marinheiros. Não era só uma missão sobre salvar ricos, mas mudar a imagem da marinha para alguns cidadãos. Vibrei internamente com a chance que o caramujo me dera, e com respeito e seriedade finalizei o contato.

   Org recebia a atenção do mensageiro de Cruzi, sendo responsável pelos relatos e pela comunicação direta e incessante com o Quartel. O cumprimentei com uma piscadela respeitosa, afinal, seriedade não deveria faltar no trabalho, apesar de que o vestido que eu me apresentava não instigava muita profissionalidade. Sem prolongar a reunião, voltei a passear pelo navio, esperando ansiosamente a chegada de Loguetown, onde, finalmente, poderia tomar uma ação de verdade e ir falar com alguém que não fosse subordinado da marinha, o que significava desafios.

   Me dirigi para o quarto de Lena, como se nada tivesse acontecido, o que não impediu a garota de dobrar os vestidos com zelo e apreço, os colocando na mala — provavelmente cara — e me recebendo novamente. Não consegui disfarçar minha preocupação com o que estava a seguir. Minha feição se tornava um mix de interesseira com cautelosa, além da simpatia que havia criado com a riquinha. Sabia que ela perceberia minha expressão e não tardaria em perguntar o que estava me preocupando e, ciente disto, desembuchei.

   — Vou precisar da sua ajuda para convencer seu tio a me deixar ajudar. Me fale sobre ele. Ele é legal? É exigente? É bravo?

   Lena era uma garota do meu tipo. Enquanto me respondia sem realmente sanar minhas duvidas, a garota pensava alto sobre o que eu tinha acabado de dizer. Ninguém ali era idiota, sabia que algo estava acontecendo. Indiferente dos demais no navio, Lena sentiu que havia uma tensão diferente pairando sobre os marinheiros a bordo e decidiu ajudar. Fiquei muito grata pela colaboração, mas eu sabia que não poderia esconder da menina que Loguetown era um ninho de cobras tão quanto era Shells. Ouvi com cuidado o que a menina tinha a falar sobre Pewl Machiar.

   — Ele é um homem serio, mas sempre tratou bem de mim, sempre me levava presentes quando eu era menor. Um cavalinho de madeira, um quebra-cabeças esse tipo de coisa. Mas ele parou depois que sua mulher morreu, ficou mais fechado, não foi muito nos visitar depois disso. Fazem uns dois anos, depois disso ele se fechou nos negócios e a empresa cresceu bastante. Não o vi muito desde então, mas sempre gostei dele, acho que por nunca ter tido filhos sempre me tratou como uma, eu passava os verões com ele e a tia Mirian. Isso tem haver com os sequestros? Eles tem acontecido em Logue também não tem?

   Era o que eu realmente temia. Respirei fundo antes de explicar a situação, dei a volta no quarto, contornei as roupas e mochilas e me sentei na cama, de um lado mais distante da garota. Disfarçando que eu também tinha medo de falhar, apertei o lençol por entre os dedos com a mão que não estava no alcance de Lena, e tentei achar palavras para começar a acalmá-la.

   — Tudo isso tem ligação com os sequestros. Eles não só acontecem em Loguetown como partem de lá. Lamento que seu pai tenha que gastar esse dinheiro achando que vai estar te protegendo. — dei uma pausa, esperando alguma reação da menina. Independente desta, iria continuar, dessa vez com um tom de esperança — Se quer realmente saber, eu acho que foi bom você vir para cá. Se a gente conseguir convencer seu tio a deixar você passar uma noite escondida em algum outro lugar e me usar como isca, poderemos resolver esse caso. Não fique assim tão para baixo!

   Levantaria e caminharia em direção a porta. Daria batidinhas amistosas no ombro de Lena, e subiria para a proa, esperando a chegada da cidade. Loguetown estava perto, e junto disso, Cedric estaria a salvo novamente. Esperaria o navio ancorar e mataria o tempo até isso acontecer caminhando de um lado para o outro, indo e vindo pelo navio, passeando sem destino algum e em círculos. Daria atenção para quem me chamasse, entretanto, não chamaria ninguém para conversar, apenas aproveitaria a ansiedade que adoçava aquele momento.

   Quando conseguisse ver traços da cidade, me empoleiraria na borda do navio, deixando que meus cabelos balançassem com o vento, e meu rosto sentisse a brisa que aquele dia trazia. Loguetown estava mais perto do que nunca, e minha sede por justiça estava cada vez maior.

Objetivos da Aventura Atual:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyTer 16 Maio 2017, 11:22



   
Leona

Guerreira Radiante!!


Lena permaneceu no quarto após a partida de Leona, parecia triste, talvez um pouco ansiosa, sua pele já não brilhava com a mesma intensidade de antes, mas manteve-se firme, não gritou, não encheu Leona de perguntas embora desejasse, apenas calou-se e aceitou as coisas como eram.

Tiveram uma refeição depois de algum tempo, Lena não foi até a cozinha, mas um dos tripulantes se ofereceu para levar comida para ela, Laith também não apareceu para comer, mas Org sentou-se ao lado de Leona.

- Ele não ta se sentindo legal, falou que nos encontra depois. - explicou.

Leona agora podia dar uma olhada nos outros tripulantes, embora ninguém em particular lhe chamasse muita atenção. De viajantes, constatou ela, havia mais uma família de três pessoas, com um filho de aproximadamente 13 anos. Comeram em silêncio e voltaram juntos para a cabine onde estavam.

Os primeiros sinais de que se aproximavam de Longue foram os navios. Alguns próximos, outros ao longe, mas inegavelmente o fluxo destes aumentava. O final da tarde estava próximo e de acordo com o que tinha ouvido só desembarcariam a noite na ilha, mas ainda cedo para descarregar o navio. E assim foi.

As luzes surgiram ao longe e se tornaram cada vez maiores, de inicio pareciam milhares de estrelas, depois quase um cometa e por fim os prédios e casas começaram a tomar forma. Lampiões estavam acessos por todo o navio, alguns baús já haviam sido trazidos para o Deck.

Um farol na baia de Logue guiava o percurso a noite, indicando o local seguro a ser seguido para que não se ficasse encalhado em bancos de areia ou recifes de coral. Era na direção dele que Leona olhava quando teve a impressão de ter visto um navio por de trás do mesmo, sem luzes acessas navegando no escuro, foi um vislumbre rápido quando a luz do farol girou e iluminou rapidamente aquele trecho do mar, mas assim que passou novamente por lá já não havia mais nada no lugar.

Ordens estavam sendo dadas para aportar e assim vinte minutos depois a jovem sentia-se estranha pisando no chão firme do cais. Depois de tantas horas balançando no mar era um pouco anormal estar de novo em um local firme.

A diante os olhos da jovem capitaram o alvo de sua missão. Alias, quase isso, pois julgando pelo que via era pouco provável que o Tio de Lena estivesse entre os presentes. A frente haviam cerca de 10 homens de terno, uma ‘carruagem’ e 2 jovenzinhas vestidas de empregadas, além de dois rapazes de roupas simples e braços fortes.

Os rapazes logo subiram a bordo e começaram a carregar as coisas de Lena, levando-as para a parte de trás da carruagem.

- Imaginei que ele não viria pessoalmente me buscar. - a voz de Lena ao lado de Leona soava triste. Aquelas são Vivian e Margaret, Douglas e Simo, os seguranças eu não conheço bem, só o grandão da frente, aquele de, sobretudo é o Drack. Ele está há anos com meu tio e comanda toda a segurança e processos de logística da empresa.

Lena dizia tudo ainda longe dos ouvidos dos outros, sem ser perguntada, estava séria e determinada, e ao que aquilo indicava havia concordado em ajudar Leona.

Pelo canto do olho viu Org, o mesmo fingiu que não lhe reconhecia e partiu. Vestia seu uniforma da marinha, enquanto Leona ainda permanecia com o vestido.

- Vamos? - Convidou Lena, não parecia muito certa do que Leona pretendia, mais iria deixar a jovem guiar para que alguma atitude sua pudesse vir a atrapalhar. Era uma confiança que aquecia o coração da jovem guerreira.

Ao lado havia também uma ‘comitiva’ menor, com dois seguranças e o que parecia ser um empregado. Que recepcionam a família que antes Leona havia visto no refeitório. Ali haviam também os parentes dessa família que vieram para recebe-los.




Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin, Pires.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Aesop
Civil
Civil
Aesop

Créditos : Zero
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 14/06/2014
Idade : 20
Localização : São Paulo-SP

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptySex 19 Maio 2017, 14:29

   Antes que o céu começasse a ficar avermelhado com o sol poente, tivemos uma refeição, onde quase todos do navio estavam presente. Laith provavelmente estava enjoado com a viagem, enquanto Lena estava recebendo seu alimento diretamente no quarto, já que estava muito preocupada para deixá-lo vazio. Preferi não me importar tanto, afinal, era um tempo que ela precisava ter para colocar os pensamentos no lugar. Aproveitei a comida analisando as outras pessoas que haviam embarcado no navio.

   Meus olhos correram por pessoas cara-de-ninguém e por uma família. Aposto que estavam naquele navio por conta de alguma promoção de viagem. Não era muito turístico. Eles não ficaram para conversar, saindo rapidamente ao mesmo tempo e rumando a cabine que lhes abrigava. Aproveitei o momento para ficar pensando no nada, até que a imensidão monótona do mar acabava: navios estavam por perto.

   Navios. Não era um navio.

   Ou estávamos no meio de um bando ou frota, ou Loguetown estava perto. Olhei aqueles meios de transporte pairando sobre as águas do East Blue, balançando ao ritmo da onda, e se juntando com o tráfego dos demais navios. Estava entardecendo, e aos poucos descarregavam o navio, trazendo caixotes, barris e malas para o convés. Assisti a tudo aquilo usando o longo vestido de princesa, me sentindo a verdadeira nobre. Acompanhei o avanço do navio até que as luzes que, antes distantes, estavam se aproximando e dando forma a casas e prédios. Loguetown era uma grande cidade.

   Já escuro, apreciei a vista da baia de Loguetown, onde um farol se erguia, iluminando o oceano para os recém chegados à ilha. Contornei o olhar para o que estava atrás do grande poste de luz, onde tive a impressão de ver um navio. O que era estranho era sua falta de luz, seu movimento pacífico como se fosse um espírito pairando sobre um manto. Esperei o holofote ficar sobre o barco, e, quando isso estava prestes a acontecer, ele sumira, como num truque de mágica. Eu devia estar louca. Balancei a cabeça negando ter visto aquilo, e não encuquei, apenas deixei para lá e fui apressar mentalmente o meu desembarque.

   Vinte minutos passaram como vinte segundos, e o barco estava finalmente atracado. Respirei fundo, finalmente estava no meu próximo passo para acabar com o caso dos nobres sequestrados. De supetão, meu ar ficava preso no meio do caminho, entre os brônquios e a faringe, como se eu estivesse sendo sufocada. O motivo? Um grupo de homens estava do lado de fora, todos com terno, se não os dois musculosos e as duas mocinhas vestidas de empregada. Aquela imagem me remetia aos encapuzados que sequestraram Cedric, mas não demorei muito para perceber que aquela comitiva vinha para escoltar Lena.

   E pensando nela, a garota surgia ao lado, percebendo que eu encarava aquele grupo.

   — Imaginei que ele não viria pessoalmente me buscar. Aquelas são Vivian e Margaret, Douglas e Simo, os seguranças eu não conheço bem, só o grandão da frente, aquele de, sobretudo é o Drack. Ele está há anos com meu tio e comanda toda a segurança e processos de logística da empresa.

   O tom sério de Lena não me deixava dúvidas: estava disposta a me ajudar. Esbocei um sorriso, provavelmente seria notada pela comitiva de escolta, mas eu não me importava, eu não era um perigo para eles. Procurei por Org, que estava caminhando para longe, e fingiu não me conhecer, afinal, ele estava fardado enquanto eu estava com o vestido de Lena. Não achei ruim, e era até bom. Talvez fosse uma ideia melhor mentir para a escolta de Lena e chegar até a casa de Pewl.

   — Vamos?

   Me certificaria de estar com a minha espada. Caso não estivesse com ela, pediria para a menina esperar, enquanto correria para minha cabine para procurar a arma. Quando estivesse com ela em mãos, pararia do lado de Lena para iniciar a operação.

   — Vamos. E eu vou precisar de um favor... Quero que diga que eu sou uma amiga e que estou sem um lugar para ficar essa noite. Precisamos fazer de tudo para que eu consiga entrar na casa de seu tio. Eu tenho quase certeza que ainda hoje vai ter um ataque. Eles não param de jeito nenhum.

   E descemos do navio. Um grupo menor de pessoas estava ao lado, recebendo a outra família que eu havia visto na hora da refeição. Fingi que não me importava, mas eu sabia que eles eram um alvo e tanto. E tiveram a infelicidade de não me encontrarem. Deus queira que eles não fossem atacados. Contei com a ajuda de Lena para ingressar na casa de seu tio, e o primeiro passo era convencer sua escolta. Caminharia lado a lado com a garota até que fosse escoltada pelos empregados de Pewl Machiar.

   Se Lena esquecesse de falar de mim, iria esperar uma brecha para que eu cobrasse isso.

   — Não vai me apresentar, Lena? — perguntei. Esperava que ela tivesse captado a minha mensagem. Se ela inventasse a história, dizendo que eu era sua amiga de algum outro lugar, ficaria mais fácil. Enquanto ela me apresentava, concordaria com a cabeça e com um sorriso amigável. Se fosse necessário, iria completar a apresentação com o pedido — Será que eu não posso pedir para o tio de Lena? Eu não tenho lugar para ficar hoje. Está meio tarde para sair procurando uma estalagem. Por favorzinho.

   Se conseguisse, seguiria Lena para sua carruagem. Caso não fosse possível, lamentaria internamente, encarando Lena e avisando com o olhar que seria muito mais difícil que o planejado. Pewl não queria ajuda da Marinha, então, falar que eu era um soldado iria somente atrapalhar. Eu tinha que chegar até lá por conta própria. Deixaria que eles fossem na frente, e eu tentaria segui-los o máximo que eu pudesse. Não queria abrir mão daquela nobre, então era questão de vida ou morte.

   Durante a viagem ou a corrida, ficaria atenta a acontecimentos ao arredor, estando pronta para fatiar alguns sequestradores caso necessário.

Spoiler:
 

Objetivos da Aventura Atual:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptySab 20 Maio 2017, 13:58



   
Leona

Guerreira Radiante!!


Percebendo a tempo que não portava a sua espada a jovem correu para o interior do navio. Ali não foi preciso seguir até o quarto, pois um dos empregados de Lena vinha com a espada sendo carregada. As pressas pegou a espada e prendeu ela na cintura, dando a ela uma aparência um tanto dissonante, afinal aquele vestido em nada combinava com a arma.

Avançaram rapidamente ela e Lena até a comitiva. Lena seguia um pouco a frente, tentava sorrir, mas claramente não enganava ninguém, pois as marcas de tensão ainda perpetuavam em seu rosto. Mais atrás os empregados vinham com mais um baú.. Drack deu alguns passos a frente sendo o primeiro a falar com as duas.

- Boa noite senhorita Lena. Espero que tenha feito uma viagem agradável. Seu tio pede desculpas por não comparecer pessoalmente, alguns problemas solicitarão sua atenção imediata. Vim eu seu lugar para melhor recebe-la senhorita. - com a postura também ereta, uma das mãos a frente do peito e outra nas costas ele fez uma mensura. Até então seu olhar não havia se desviado de Lena, mas Leona sentia que já havia passado por uma inspeção completa.

- Boa noite, Drack. - Lena respondeu a mensura. - Mas verei ele ainda hoje? - Não sei responder senhorita, talvez ele demore a retornar - com um biquinho ela concordou. Como a mesma havia dito anteriormente parecia realmente gostar do tio e magoava lhe não poder velo em sua chegada. - Deixe eu apresentar. Essa é Leona, me fez companhia na viagem. Ela está sem lugar para ficar, então pensei que ela poderia ficar com a gente essa noite. Queria pedir isso pro titio, mas acho que ele não se importaria. - o sorriso da mesma saiu um pouco forçado.

Nesse momento Drack olhou diretamente para Leona, tinha olhos cinzentos de aparência feroz e inteligente. Muito diferentes do tom cortes que usava.

- Pois... No entanto não entendo o que uma dama estaria fazendo armada, ainda mais com uma arma dessas. Não sei se seu tio aprovaria uma acompanhante armada senhorita.... Na verdade não creio que eu possa aprovar tal companhia..

A arma que dava tanto conforto e sentimento de segurança outrora, agora pesava na cintura de Leona como um empecilho. Drack tinha uma voz grave e parecia contar com muita experiência. Leona podia ver que o lábio inferior de Lena tremia enquanto ela tentava pensar em algo para dizer. O que podia ser feito? Leona teria essa resposta?




Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin, Pires.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Aesop
Civil
Civil
Aesop

Créditos : Zero
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 14/06/2014
Idade : 20
Localização : São Paulo-SP

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptySab 20 Maio 2017, 18:14

Boa noite senhorita Lena. Espero que tenha feito uma viagem agradável. Seu tio pede desculpas por não comparecer pessoalmente, alguns problemas solicitarão sua atenção imediata. Vim eu seu lugar para melhor recebe-la senhorita.

Drack era bastante formal, e sua aparência tinha sintonia com isso. O longo cabelo branco e a barba que aumentava os traços de sua mandíbula chamavam bastante a atenção. A altura do homem também era algo positivo em sua aparência, que, misteriosamente, passava a impressão de ser um homem habilidoso. Alguma coisa em mim disse que não seria legal se meter com esse cara, e, seguindo esse raciocínio, deixei que Lena tomasse conta da persuasão. Drack não era também uma pessoa fácil de coagir.

Deixe eu apresentar. Essa é Leona, me fez companhia na viagem. Ela está sem lugar para ficar, então pensei que ela poderia ficar com a gente essa noite. Queria pedir isso pro titio, mas acho que ele não se importaria.— Lena sorria, um pouco sem graça e forçadamente. Fiz o mesmo, tão forçado quanto.

Os olhos gélidos me atacaram. Drack me olhou de cima a baixo, o que me deixava com agonia. O jeito com que me ignorava anteriormente me dava a impressão de que ele sabia muito bem o tipo de pessoa que eu era. Mas agora ele estava me analisando bem diante dos meus olhos. Engoli a seco esperando uma resposta positiva, tentei parecer o mais amigável o possível para que eu pudesse ser aceita na mansão dos Machiar. Depois de olhar minhas vestes e minha espada, deu o veredito.

Pois... No entanto não entendo o que uma dama estaria fazendo armada, ainda mais com uma arma dessas. Não sei se seu tio aprovaria uma acompanhante armada senhorita.... Na verdade não creio que eu possa aprovar tal companhia..

Droga. Ele poderia implicar com qualquer coisa, mas foi implicar bem com a minha espada? Não era para menos também, eu já tinha uma cara de princesa. A única coisa que poderia não combinar com as vestes era aquela lâmina simples. Mas ainda assim, era a única que eu tinha. Não gostaria de abrir mão dela. Olhei para Lena para checar se ela tinha uma carta na manga em forma de resposta para Drack. Sabia que ela não falaria nada para me prejudicar, então concordaria com a cabeça durante sua fala.

Porém, se ela não tivesse nada para falar, eu desembucharia uma história inventada para o primeiro plano.

É a única coisa que eu tenho da minha mãe. Ela desapareceu pelo mar afora e me deixou somente isso. Quando eu soube que teria que viajar, quis pegar a espada dela para... Sabe... Ver se eu herdava um pouco da bravura dela. Mas se eu sei usar isso? Pfff — jogaria a mão para frente em deboche — Eu sou uma negação nisso! Me deixe ficar essa noite. Só essa noite. Amanhã eu arranjo um lugar para ficar, eu te garanto.

Era uma boa história. Se Drack permitisse minha estadia, esperaria ele virar de costas para mandar uma piscadela para Lena, reforçando o que eu disse antes, lá no navio: Vai ficar tudo bem, eu prometo. E então seria o momento de esperar e ver a casa do tão disputado Pewl Machiar. Mas Drack não parecia alguém que seria convencido facilmente, e, caso continuasse implicando com a minha espada, tomaria uma atitude diferente.

Sacando a espada com a mão esquerda, a colocaria vagarosamente ao lado do corpo, então a soltaria, fazendo com que a ponta de sua lâmina batesse no chão e, em seguida, a espada batesse por inteiro, marcando o local onde eu me despediria da mesma. Não podia abrir mão da segurança de Lena, mas a espada.. Ah, a espada eu consigo outra no QG. Talvez fosse o suficiente para convencer Drack, e, para ter certeza disso, perguntaria com um tom um pouco irritado.

Que tal agora? Será que eu posso manter minha dignidade e não correr riscos nessa cidade que eu nunca visitei antes?

Tentativas, tentativas e mais tentativas. Porém, se nada disso desse certo, pegaria novamente minha espada no chão e sairia sem me despedir de ninguém. Pisaria fundo, contradizendo tudo o que eu poderia ter passado como impressão. Iria para algum lugar qualquer, desde que conseguisse ver para onde a carruagem fora. Tentaria, mais uma vez, seguir aquele veículo, mas tinha noção de que não conseguiria fazer isso o caminho todo se não fosse pela ajuda de um milagre.

Drack poderia ser um empecilho por enquanto, mas algo me dizia que o papel dele nessa história ainda estava longe de acabar.

OFF:
 

Objetivos da Aventura Atual:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptySeg 22 Maio 2017, 23:01




Leona

Guerreira Radiante!!


Agora que lhe era dito a coisa toda parecia fazer sentido. Pois em toda a sua aparência aquela espada ‘rudimentar’ destonava. Fato que Drack não havia deixado passar. A surpresa de tal constatação não dava muito tempo para Leona pensar, ela olhava para Lena e via que a jovem não sabia o que dizer, a mesma também lhe olhava e Leona mesmo sem muita pratica podia ver a aflição de estar mentindo nos olhos da jovem.

É a única coisa que eu tenho da minha mãe. Ela desapareceu pelo mar afora e me deixou somente isso. Quando eu soube que teria que viajar, quis pegar a espada dela para... Sabe... Ver se eu herdava um pouco da bravura dela. Mas se eu sei usar isso? Pfff — jogaria a mão para frente em deboche — Eu sou uma negação nisso! Me deixe ficar essa noite. Só essa noite. Amanhã eu arranjo um lugar para ficar, eu te garanto.

Drack avaliava , olhando dentro dos olhos da jovem, com seus olhos cinzas inteligentes.

- Não sabe usar é? - a mão de Drack se movia lentamente para as costas, Leona percebia o movimento e lutava contra a vontade de levar suas mãos também para a arma.

- Drack!! Pare. - A mão do senhor parou, seus olhos deixaram os de Leona e se viraram para a jovem Lena. - Ela é minha amiga, a espada é dela. O vestido eu emprestei para ela, na verdade dei, porque ficou muito bem no corpo dela. Satisfeito? - a voz de Lena estava exaltada e tentava puxar algo que lembrava um tom imperialista, embora tremesse e vacilasse em alguns momentos. Ainda assim Drack relaxou e mais uma vez se curvou para a garota.

- Como queira senhorita Lena, mas não posso permitir pela minha honra que ela embarque junto a você armada, ao menos permita que Geofrey leve a espada da sua acompanhante.

Lena se virou olhando nos olhos de Leona e talvez no embalo de sua autoridade assentiu pela jovem.

- Claro! - e então falando mais alto para com um dos seguranças. Que embora ela não soubesse os nomes, mas suspeitasse que um se chamasse Geofrey. - Geofrey, por favor, fique com a espada de Leona e devolva a ela no mesmo estado que está agora. - Um dos seguranças fez uma mensura similar as de Drack, no entanto com muito menos confiança e equilíbrio e avançou com a mão esticada.

Talvez ainda atordoada, ou aliviada por não ter que jogar a espada fora a jovem marinheira entregou a espada ao segurança.

- E então? Podemos ir? - disse deixando um biquinho de insatisfação se formar. Drack por sua vez ergueu uma sobrancelha para a expressão de Lena, mas concordou. Seguindo até a carruagem ele abriu a porta e estendeu uma das mãos para auxiliar a subida. Fez o mesmo com Leona, embora ela não precisasse de ajuda aceitou o gesto por educação.

O interior era ricamente decorado e confortável, havia almofadas espalhadas pelos acentos e o chão era coberto por um carpete ornamentado. Após entrarem Drack fechou a porta e Lena tratou de fechar as cortinas e janelas e assim que o fez toda a pose durona e autoritária se desfez e ela se recostou cansada para trás.

- Nunca tive de mentir tanto. - confessou baixinho. - A espada era mesmo da sua mãe? - perguntou após um pequeno intervalo. E depois da resposta de Leona continuaria a indagação. - Mas sua mãe? Ela foi embora mesmo?

Nesse momento a carruagem já começaria a andar, Lena olhava com expectativa para Leona, provavelmente querendo ouvir a história toda para se distrair das mentiras que havia tido de contar.



Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin, Pires.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Aesop
Civil
Civil
Aesop

Créditos : Zero
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 14/06/2014
Idade : 20
Localização : São Paulo-SP

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyTer 23 Maio 2017, 20:15

Eu realmente não era a melhor atriz da Marinha, e Drack não era o mordomo mais idiota. Essa combinação só poderia dar em uma coisa: confusão. A mão do homem correu para suas costas para pegar sua arma, fazendo que o perigo fosse iminente. A explosão de adrenalina foi impedida pelo meu medo de ser descoberta, e isso se materializou na minha garganta travada. Segurei a minha vontade de fazer o mesmo e lutar contra Drack, mas Lena fora corajosa o suficiente para acabar com aquela cena.

Drack!! Pare.

Soltei um suspiro de alívio e susto ao passo que Drack parava de me encarar, olhando curiosamente para Lena, que continuou com sua popa de patroa e deu o veredito daquela situação.

Ela é minha amiga, a espada é dela. O vestido eu emprestei para ela, na verdade dei, porque ficou muito bem no corpo dela. Satisfeito?

Drack se curvava em reverência e aceitava a opinião da Machiar. Meus olhos trêmulos encaravam Lena, que estava ao meu lado. Sua voz estava um pouco trêmula, e isso evidenciou sua tentativa de me proteger. Lena estava colaborando comigo. Não era só um caso de uma cliente que estava sendo vítima de sequestro, mas sim de uma amiga. Assim como Cedric era para mim. Lena fora corajosa e merecia reconhecimento.

A única coisa que me foi imposto era entregar a espada para Geofrey, uma espécie de subordinado de Drack. Não relutei, afinal, não queria mais complicações. Evitei olhar nos olhos de Drack dali em diante, tentando esconder qualquer informação que o homem pudesse sacar. Fomos levadas até a porta da carruagem, que foi aberta pelo homem de cabelos brancos, deixando que Lena e eu nos acomodássemos em seu interior. E que interior!

Fiquei vislumbrada com os detalhes. Era muito luxo para uma pessoa só. Eu me questionava se aquilo era realmente necessário, se o ouro traria mais conforto para Lena. Um metal qualquer não seria o bastante para proteger e confortar a menina? Ostentar era uma coisa que nobres adoravam fazer, e, neste caso, eu gostava de estar andando com uma nobre. Eu me sentia uma verdadeira condessa, apesar de que também estava um pouco nervosa em relação a viagem.

Me acomodei do lado oposto à Lena, me possibilitando observar seu nervosismo. Era tão grave assim mentir?

Nunca tive de mentir tanto.

Você se acostuma. Nada mal para a primeira vez. — respondi sem muita emoção na voz, mantendo o assunto casual.

A espada era mesmo da sua mãe?

Aquilo? Eu encontrei no arsenal da marinha de Shells Town. Não é nada.

Mas sua mãe? Ela foi embora mesmo?

Era um baque para mim falar da minha mãe. Lena era uma garota que tinha de tudo: dinheiro, pais, tios, empregados, animais, estudo, cursos, oportunidades. E eu era uma menina que foi abandonada pela mãe após no nascimento. Eu sabia das escolhas da minha mãe mas preferia não julgá-la. Talvez a idade fora um impedimento para ela, talvez somente a irresponsabilidade. Mas eu sabia que eu era a irmã bastarda da grande aventura na Grand Line, a qual minha mãe sempre teve preferência.

A carruagem começava a andar, e meu corpo inerte balançou com o cavalgar dos animais do lado de fora.

É... Ela foi... — estava olhando para baixo, apertando uma almofada contra o ventre. Decidi que Lena era merecedora de ouvir a minha história, e assim fiz quando ergui meus olhos para ela — Minha mãe era uma pirata. Sim. Pirata. Eu sou uma Marinheira, mas minha mãe era o meu oposto. Eu decidi seguir os passos do meu pai e me tornei uma defensora da justiça. Mas ainda assim, eu quero saber quem é minha mãe e o que ela já fez. Ainda tenho esperança de que vou encontra-la na Grand Line. Senhorita Lori. Onde será que ela está?

Falar da minha mãe não era algo tão prazeroso, mas Lena fez por merecer esse esforço. Não falaria nada a partir de então, somente se ela perguntasse alguma coisa. Estaria atenta à qualquer ação do lado de fora, afinal éramos alvos fáceis naquela noite isolada. Lena era a prioridade, e tomaria conta dela caso algum sequestrador aparecesse. Estava ansiosa também para chegar na casa de Pewl, onde a ação continuaria. Outra coisa que me preocupava era o Quartel General. Será que eles sabiam que eu estava em ação? Tudo isso precisaria ser respondido em breve já que minha ansiedade não me deixaria em paz.

Caso a carruagem parasse, estenderia a mão para Lena ordenando que ficasse no lugar que estava. Me esticaria até a porta e a abriria para checar o que estava acontecendo. Se fosse uma parada comum, fecharia a porta e daria o diagnóstico. Se o motivo da parada fosse um grupo encapuzado, eu já sabia o que significava. Analisaria a situação atual: se a comitiva pró Lena estivesse dominando, ficaria junto da garota, caso contrário, pegaria a mão dela e correria pela cidade, deixando a carruagem vazia.

Se chegarmos sãos e salvo, seguiria Lena para dentro da casa de seu familiar, onde apenas a seguiria e responderia o que fosse perguntado, não puxando assunto algum.


Objetivos da Aventura Atual:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 EmptyQua 24 Maio 2017, 11:52



   
Leona

Guerreira Radiante!!


- Sinto muito. - respondeu a garota e depois disso deixou Leona ficar em silêncio.  As vezes Leona percebia que Lena a olhava, parecia querer poder dizer algo, mas permanecia em silêncio respeitando o silêncio da amiga.

Lá de fora os cascos dos cavalos eram os sons mais marcantes, pela hora que era o movimento nas ruas já era menor, mas ainda assim ouviam-se pessoas falando, ou musica quando passavam frente a algum bar. O movimento diminui conforme se afastavam do porto e adentravam as áreas mais residenciais.

Chegaram ao ponto que só os cascos dos cavalos começaram a ser ouvido, o relinchar ocasional e alguns comentários que as criadas sentadas do lado de fora da carruagem trocavam entre si. Reclamações sobre a cozinheira, ou sobre alguns dos rapazes que trabalhava na propriedade serem atraentes.

Foi nesse silencio que Leona viu a carruagem sendo parada, nesse mesmo instante seu coração gelou. E pensamentos sombrios de um passado recente passaram por sua cabeça. Lena estava já se espichando para perguntar o que havia acontecido quando Leona a impediu.

Abrindo a porta da carruagem a jovem esticou-se para fora. Estavam parados em uma rua larga deserta, os seguranças estavam em volta da carruagem, mas logo Leona percebeu que olhava todos em uma mesma direção, erguendo sua visão pode perceber que a algumas quadras naquela direção à noite estava iluminada em um laranja vivo, e se concentrando mais podia ouvir alguns gritos abafados de pedido de ajuda.

A fumaça serpenteava para os céus noturnos criando desenhos disformes. A situação embora distante parecia clara, alguma residência estava em chamas. Uma analise mais funda mostraria a Leona que já estavam em um bairro residencial rico, grandes pátios e casas suntuosas. Portões duplos de ferro, uma ou outra casa com algum vigia a frente das portas internas.

Com a demora de Leona a voltar Lena se espichou também para fora da carruagem.

- Não é pra lá a propriedade do Marcos?
- Sim, senhorita. Parece ser a casa da família Gedrix. Eles vieram no mesmo navio que a senhorita, os primos de Shells Town. A senhorita deve imaginar o motivo.
- Sim, posso sim. Você pode mandar alguém pra ajudar Drack?  
- A sua segurança é mais importante senhorita.
- Você vai estar aqui ainda não vai? E já estamos perto.
- Como desejar.

Com um gesto simples quatro homens da guarda de Lena partiram. Podia uma outra família estar em perigo, podia Leona ir ajuda-los. Talvez lá encontrasse os membros da corte. Lena até o momento estava segura.

No entanto.... Se ela fosse até lá o que Drack notaria? Que julgamento ele iria fazer? O destino tinha meios de maltratar as pessoas.. Caminhos que não podiam ser trilhados em simultâneo, caminhos com escolhas difíceis. Assim só restava a Leona imaginar que aquilo era só um incêndio acidental e que não estava deixando uma família ser sequestrada bem ao seu lado.

- Vamos prosseguir. Senhorita? --- - Sim, claro.

Lena voltou a entrar na carruagem, e Leona seguiu atrás.

Um caminho de quase 100m separava a porta principal do portão externo, um jardim de grama bem aparada e com canteiros de flores baixas. Uma estradinha de pedra que acabava em uma ‘rotula’ frente à escadaria de acesso. Outros criados estavam em frente a porta.

Spoiler:
 

Drack abriu a porta e Lena saiu primeiro, agradecendo começou a ir para dentro.

- Vou mandar providenciarem o quarto de hospedes para ela. - anunciou ele enquanto elas partiam.

- Alfred não está?

- Ele está executando um serviço para o seu tio, senhorita, então providenciarei as coisas em sua ausência.

- Uhmm, tá. Podem levar algo pro quarto?

- Certamente.

Com isso Lena começou a guiar Leona pela mansão, subiram escadarias internas logo que passaram pela porta de entrada e o hall de entrada. O segundo andar tinha o centro aberto de modo que se via todo o hall de entrada de lá. Portas em espaços iguais se espalhavam por todo o andar.  Corredores seguiam para a direita e esquerda, dando em mais portas. Foi ali, para o lado leste da mansão que Lena puxou Leona.

- Você acha que eles estão bem? - Dizia abrindo a porta de seu quarto.



Histórico:
 

Histórico:
 

OFF Auxiliar de Familias: Machiar, Charlot, Gedrix, Linlin, Pires.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A ambição da Corte! Salvem Cedric!   A ambição da Corte! Salvem Cedric! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A ambição da Corte! Salvem Cedric!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: