One Piece RPG
Parte I - All the shines, turns to rust XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» A Ascensão da Justiça!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 17:33

» Wu-HA!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Oni Hoje à(s) 16:47

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:38

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Saitoshiba Hoje à(s) 15:45

» Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Alek Hoje à(s) 15:08

» Cap. 2 - The Enemy Within
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 14:21

» [Mini-Cadmo] Prelúdio
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Kiyomi1 Hoje à(s) 14:08

» [Mini - Moonchild] As a living shadow
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Ryoma Hoje à(s) 13:01

» Hey Ya!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 12:06

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 10:50

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Mephisto Hoje à(s) 08:54

» Em busca da resistência
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 05:30

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 05:09

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Meursault Hoje à(s) 04:53

» X - Some Kind Of Monster
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:59

» Primeiros Passos
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:09

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:07

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 21:19

» Alejandro Alacran
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor Buggy Ontem à(s) 20:27

» A inconsistência do Mágico
Parte I - All the shines, turns to rust Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Parte I - All the shines, turns to rust

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Parte I - All the shines, turns to rust 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust EmptyQui 30 Mar 2017, 01:14

Parte I - All the shines, turns to rust

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kamh Baggings. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Parte I - All the shines, turns to rust 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Re: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust EmptyDom 02 Abr 2017, 12:27




I - Living, fighting, obsessing

Atormentado diariamente por sonhos e pesadelos. Pouco a pouco a solidão vem me consumindo. Não consigo encontrar felicidade, muito menos prazer desde a tragédia presenciada em minha terra natal. Na realidade tive contato com um pequeno pedaço da felicidade quando aquele grupo de Revolucionários devolveu minha tão sonhada liberdade. Mas não durou tempo suficiente. Me vejo em um poço escuro e profundo de dúvidas. Que caminho devo tomar? Qual passo dar primeiro? Sair em busca do meu pai? Mas como farei isso se não possuo nada nem ninguém?! Tudo o que tenho são dúvidas em um mundo solitário onde todos almejam o topo da cadeia alimentar, pisando sobre crânios e fazendo do possível ao impossível para conquistar o seu espaço, nem que valha o sangue alheio.

Abriria lentamente seus olhos para não ser afetado pelos primeiros raios de sol. Um novo dia acabara de surgir e acordara suficientemente disposto para á passos lentos dar inicio a sua saga que tanto tardara. Vida nova, livre de lamentações e desculpas, neste dia tudo será iniciado conforme os desenhos da vida. Traçaria em sua cabeça novas metas a curto e longo prazo. Ergueria-se lentamente e golpearia sua face com as duas mãos, buscando libertar-se da sonolência matinal. Realizaria um rugido de bocejo e caminharia encorajado até a cidade por vez primeira, pois todas as suas iniciativas anteriores de ter um contato com os habitantes daquela civilização foram falhas, pelo temor da reação que causaria sua aparência.

Por primeira vez encontraria-se em uma civilização diferente tanto de costumes como de aspectos. Mas não conhecia a nada nem ninguém e sua aparência distinta tornaria ainda mais complicado o contato com alguém. Ao dar os primeiros passos dentro da cidade, trataria de lutar contra os seus temores para manter sua cabeça erguida e não reparar nos olhares e múrmuros de terceiros. Sua meta atual era simples, conhecer e explorar a cidade. Buscaria andar por todas a ruas e vielas transitáveis, atentando-se aos detalhes das construções, das pessoas que habitavam aquele local, seus costumes, seus diálogos e suas vestimentas. Claro, tentando ao máximo ser discreto em seus olhares buscando não causar má impressão. Se em suas andanças em meio á aquela civilização houvesse a presença de um ser com características similares as suas, trataria de aborda-lo cortesmente utilizando o seguinte diálogo. – Olá, amigo. Poderei conversar um pouco com você? –Estaria ciente de que a resposta poderia ser negativa, e caso aconteça, trataria de despedir-se e seguir caminho, visando futuramente abordar um outro ser similar, ou um humano que lhe transmitisse confiança. – Olá! Você consegue entender o que falo? –Gesticularia e abordaria unicamente se consegue ter contato com um ser humano, pois talvez eles ainda não tenham conhecimento sobre a linguagem da raça Mink. Se obtêm sucesso, retornaria com o diálogo! – Me chamo Kamh, muito prazer! –Inclinaria levemente a cabeça em forma de respeito e retornaria com os dizeres. – Poderia me informar se nesta cidade há a presença de algum grupo revolucionário ou algo similar? – Terminado a pergunta aguardaria a resposta ansiosamente antes de fazer outro questionamento. Sua dúvida era simples, gostaria de saber se o grupo que lhe fornecera a libertação da escravidão mantinha sua base militar naquela ilha mas estaria ciente de que essa não seria uma informação fácil de conseguir, pois os mesmos deveriam ser constantemente caçados pelos feitos realizados e guardara sigilo de suas brigadas.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Stitches
Civil
Civil
Stitches

Créditos : Zero
Warn : Parte I - All the shines, turns to rust 10010
Data de inscrição : 18/02/2017

Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Re: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust EmptyQui 06 Abr 2017, 20:48

O já homem andava pela cidade de Centaurea Island com muitas questões filosóficas importantíssimas em sua mente, as definições de sua vida estavam contidas ali, mas sabia o que precisava encontrar primeiro, o exército revolucionário. Sem delongas o ursídeo começou sua procura por Centaurea, a luz do sol era de um vermelho poente deslumbrante, que refletia por toda a cidade, e as atividades do local pareciam não durar o dia todo, pois a cidade parecia quase deserta.

Andando pela cidade pode perceber em vários pontos que as coisas estavam meio paradas, talvez algo estivesse acontecendo por ali, um show talvez? As lufadas de vento de inverno eram aconchegantes para Baggings, pois seu corpo fora feito para temperaturas de inverno, uma grossa camada de pelos e outra de banha revestiam seu corpo em uma armadura térmica incrível. Não havia neve, porém o tempo era frio, as casas eram bem feitas, paredes maciças para conter o calor, algumas grandes e outras pequenas, mas uma delas era particularmente grande.

Durante sua exploração entre vielas e becos da cidades o boxeador encontrou algo não tão convidativo, marcas de sangue sujavam o chão e levavam mais fundo na escuridão da viela. Não parecia haver ninguém para ver, ouvir ou ajudar. O silencio reinava, e apenas conseguia escutar um murmúrio bem ao longe, como se várias pessoas estivessem torcendo para algo.

Não havia muito o que se observar naquela cidade pequena, todas as casas eram feitas do mesmo material, madeira reforçada. A cidade ocupava apenas cerca de um terço da ilha, havia um gigantesco lago que rodeava a cidade e uma grande floresta. Após o lago também rodeando a ilha.

As pessoas dali eram comuns, todas se assustavam ao ver um urso gigantesco andando pela cidade e saiam correndo para longe do mink enquanto o mesmo avistava o rastro de sangue, aparentemente os guardas ou mantedores da paz estavam ocupados com outros deveres naquele momento e ninguém apareceu para tentar controlar a fera gigantesca andando por Centaurea.

OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Parte I - All the shines, turns to rust 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Re: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust EmptySex 07 Abr 2017, 18:31




II - Força do hábito

Observaria atentamente os detalhes das casas que na maioria eram formadas por madeiras reforçadas, que sofriam diferenciações de tamanhos, formas e cores. Mas uma das casa chamaria minha atenção, sendo ela de tamanho abismal, fazia parecer minusculas as outras que havia visto anteriormente. O céu avermelhado informando que a noite se aproximara atrairia minha atenção, e em certas ocasiões interromperia minha caminhada para admirar aquela maravilha. O vento gélido e silencioso que soprara me era deveras reconfortante. A cidade estava tranquila, não era possível encontrar um número elevado de pessoas andando pelas ruas e as poucas que transitavam não possuíam características similares as minhas; e fugiam ao me avistar, atitude qual ignoraria, pois teria um certo conhecimento de que isso aconteceria! – Tudo bem que tenho uma aparência bem diferente, mas pra que fugir desse modo? –Falaria baixinho comigo mesmo enquanto continuaria a caminhar pelas ruas da cidade.

Durante minha caminhada solitária algo atraiu minha atenção. Manchas de sangue, espalhadas pelo chão, trilhavam caminho até uma profunda viela escura. Aquilo me causaria um espanto momentâneo. "Mas o que diabos aconteceu aqui?" –Pensaria enquanto analisaria aquelas manchas. Em seguida ouviria ruídos que partiam do local, como pessoas torcendo por algo ou alguém. Aquilo não estava certo, não havia a presença de ninguém ali e aparentemente nenhum guarda havia visto aquilo. "Isso não é problema meu, isso não é problema meu! Siga seu caminho Kamh, siga seu caminho" –Repetiria constantemente isso em minha cabeça. Mas meu espirito falaria mais alto e logo estaria motivado a explorar e descobrir o motivo de todo aquele sangue. Aproximaria-me a umas das manchas de sangue e ajoelharia-me, buscando passar meus dedos entre o sangue derramado e em seguida levaria a mão ensanguentada próxima ao meu nariz, com o intuito de sentir o cheiro daquele sangue. Em seguida colocaria-me de pé uma vez mais e caminharia para dentro da viela, logo abusaria de meu olfato para localizar o portador daquele sangue. Trataria de seguir aquelas manchas com passos silenciosos e manteria meus sentidos atentos ao redor, pois algo ruim poderia acontecer a qualquer momento e não gostaria de ser surpreendido com minha guarda baixa. Colocaria meus olhares dentre a escuridão e tentaria verificar a situação do local, buscando algo ou alguém que poderia estar ali; abusaria também de meus olhos que na escuridão total conseguiam ser tão úteis quanto sobre a luz do sol.

Se consigo encontrar o dono daquele sangue sem a presença de ninguém, me aproximaria lentamente e verificaria se o local realmente estava sem ninguém. Em seguida me ajoelharia próximo ao seu corpo e buscaria imediatamente ver como estava a situação de sua vida. Para isso colocaria meu ouvido sobre o seu tórax e tentaria ouvir o latido de seu coração. Se vejo que o ser permanece com vida, tentaria reanima-lo para buscar informações sobre ele. – Ei, quem fez isso com você? Como você veio parar aqui? Você vive nesta cidade? –Faria essas perguntas mesmo se não obtivesse resposta. Caso o ser estivesse morto, levantaria-me, buscaria alguma manta ou pano para limpar o sangue de minha mão e sairia da viela o mais rápido possível.

Agora caso o ser encontra-se com algum outro ser próximo, não me aproximaria de imediato e buscaria um local onde pudesse esconder minha presença e ao mesmo tempo tentar ouvir um possível diálogo, pois queria saber o motivo daquela trama antes de efetuar uma ação imprevista, até porque aquilo não me era de respeito.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Stitches
Civil
Civil
Stitches

Créditos : Zero
Warn : Parte I - All the shines, turns to rust 10010
Data de inscrição : 18/02/2017

Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Re: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust EmptyTer 18 Abr 2017, 18:45

Observando tudo a sua volta Baggings se deparava com aquela sensação desconfortável de todos fugirem dele, algo de certo comum, porém não plenamente aceitável, assim falava baixinho para si mesmo – Tudo bem que tenho uma aparência bem diferente, mas pra que fugir desse modo? – E assim cabisbaixo se interessou pela mancha de sangue já avistada antes e só conseguia pensar que não era problema dele, que deveria voltar, mas ao mesmo tempo queria saber o que era aquilo.

Mas após um tempo de ruminação intelectual seu desejo era mesmo de saber o que acontecera ali, assim seguiu as manchas pela viela escura já com o cheiro do sangue memorizado, com seus sentidos aguçados foi percebendo que o cheiro que vinha de uma porta mais a frente era bem mais forte, talvez houvessem litros de sangue naquele quarto, e a mancha apenas se arrastava por de baixo da porta fechada. Um homem barbudo e velho abriu a porta de supetão resmungando aos ares – Mas que bagunça essa porcaria de boi fez na minha porta dos fundos  - e enquanto saía de costas do estabelecimento o homem ursídeo podia ver que todo o traseiro do homem estava ensanguentado, como se houvesse caído e se espatifado numa poça de sangue fresco.

- Agora vou ter que lavar essa roupa logo antes que a mancha nunca mais saia, se fosse na porcaria do avental tudo estaria certo. Ser açougueiro não é um trabalho nada fácil amigo urso... Ur... so? – E logo que terminava essas palavras o homem congelava, um ser brutamontesco se encontrava em pé, quase três metros de altura observando-o, assim tudo que seu corpo pode fazer foi cair no chão mais um vez sobre o sangue e rezar por sua vida, se encolhendo entre a parede e a lixeira.

Percebendo tudo o que ocorrera Kahm poderia sair da viela pelo outro lado, onde havia uma aglomeração de pessoas torcendo e vaiando, uma voz feminina lhe chamava a atenção, doce e convidativa, dizia algo sobre certo e errado, compra, herói e perguntava sobre os revolucionários e nesse momento todos ficaram em silêncio e começaram a se dispersar.

O que faria Baggings? Abordaria a jovem ou continuaria seu caminho solitário?

Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Parte I - All the shines, turns to rust Empty
MensagemAssunto: Re: Parte I - All the shines, turns to rust   Parte I - All the shines, turns to rust Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Parte I - All the shines, turns to rust
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: