One Piece RPG
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» A inconsistência do Mágico
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 16:34

» Mep-Ruriel
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Ruriel o Ruivo Hoje à(s) 16:28

» [Mini-Ruriel]
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Ruriel o Ruivo Hoje à(s) 16:24

» O Regresso do Anjo Torto
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor DanJo Hoje à(s) 15:18

» Meu nome é Mike Brigss
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Shiro Hoje à(s) 14:38

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 14:05

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Ryoma Hoje à(s) 13:46

» Xeque - Mate - Parte 1
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor TheJoker Hoje à(s) 13:31

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 12:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Furry Hoje à(s) 11:20

» [M.E.P] Joe Blow
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 09:56

» [Mini-Aventura] Joe Blow
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 09:55

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor gmasterX Hoje à(s) 09:54

» [M.E.P] Veruir
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Veruir Hoje à(s) 08:16

» [Mini-Aventura] Veruir
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Veruir Hoje à(s) 08:14

» Mise en place
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 07:24

» I - A Whole New World
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Makei Hoje à(s) 07:01

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Skÿller Hoje à(s) 04:45

» Sidney Thompson
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Zed Hoje à(s) 01:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:49



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptySeg 20 Mar 2017, 18:28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Revolucionário Ken Rock. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQui 23 Mar 2017, 11:11

....

A cidade estaria uma confusão devido ao ataque o máximo que eu pude fazer foi correr como uma criança assustada, desesperada em conseguir salvar a sua própria vida e essa sensação piorava cada vez mais quando eu me lembrava de que na noite anterior aqueles infelizes dos revolucionários teriam me abandonado para fugir do cerco da Marinha!

- Isso eu não vou perdoar, nenhum de vocês! Mas primeiro, eu preciso dar um jeito nisso daqui...

Falaria comigo mesmo enquanto apoiava minha mão sobre o ferimento causado pelo Bruce. Na verdade sentiria uma espécie de desconforto, uma dor que tiraria um pouco da minha raiva, a situação realmente estava complicada. Não havia ninguém que eu pudesse confiar ou até mesmo pedir ajuda! Estaria completamente sozinho...

Enquanto refletia comigo mesmo, olharia a minha volta, checaria os meus pertences e ajeitaria as minhas espadas, nesse momento uma espécie de luz clarearia a minha mente e me conduziria a um norte.

“Mas é claro, eu acho que posso pedir ajuda a ela...”

Ficaria de pé, recolheria o que era meu e iria em direção a porta do celeiro, olharia calmamente a rua e em seguida sairia correndo, se os civis estivessem correndo ou se os disparos ainda não tivessem terminado, ou andando dependendo da situação. Como já havia explorado a área portuária anteriormente, me locomoveria até a loja da Ferreira Claire.

A cada esquina, pararia e olharia bem para os dois lados a fim de evitar qualquer marinheiro, caso não pudesse avançar, recuaria e tomaria um caminho mais longo, preferiria dobrar diversas ruas antes de avançar ao caminho correto. Por muitas vezes eu também pararia em algum beco e repousaria um pouco com a intenção de aliviar as dores que pulsariam devido a possível agitação ou até mesmo adrenalina do momento.

Assim que chegasse até a loja de Claire, procuraria uma maneira de entrar caso o local estivesse fechado. Uma vez lá dentro, encostaria em algum balcão, viga, pilastra ou em alguma coisa e passaria a chamá-la...

- C-Claire! Claireee... você está por aqui? E-eu preciso muito de sua ajuda... por favor...
Pedir a ajuda de um humano, na atual situação jogaria o meu orgulho no lixo, mas não teria nenhuma opção, precisa dar um jeito no meu ferimento, precisava ser medicado e a minha raiva teria que ser deixada de lado, precisaria dessa vez esfriar a minha cabeça antes de avançar...


“Meus atos no passado me levaram a minha atual situação, preciso me recuperar, me esconder e depois colocar em prática o meu troco contra todos aqueles que me colocaram nesse minha situação...”

Continuaria a chamar pela Ferreira até que ela respondesse ou aparecesse. Se finalmente a criatura humana manuseadores de ferro aparecesse eu pediria pelo seu auxílio, sua ajuda...

- Claire, preciso de sua ajuda, fui ferido e preciso tratar do meu braço. Não é seguro que eu saia nas ruas, posso me esconder aqui e-enquanto você me ajuda?

Não sabia dizer se as habilidades daquela moça eram voltadas apenas para a forja ou outras coisas voltadas a sua profissão, caso ela tivesse alguma habilidade em me ajudar eu aceitaria e até mesmo se ela dissesse que conhecesse alguém... nesse momento a seguraria uma de suas mãos e diria...

- E-eu só posso confiar em você, é a minha única amiga nesse local, não traga nenhuma pessoa suspeita.... E Claire, você é muito mais do que uma amiga para mim...

No passado ela se abriu e quis ser mais que uma simples Ferreira. Nesse momento, não ligaria para os sentimentos dessa moça, estava mais preocupado com o meu ferimento, minha recuperação e o meu contra ataque contra aqueles que me traíram e me feriram.

“Todos irão pagar de alguma forma, não importa como...”

Aguardaria o posicionamento dela, no momento em que ela saísse para procurar ajuda, me esconderia em sua loja e lá permaneceria em silêncio em guarda.

Ao narrador:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQua 29 Mar 2017, 11:47


Ken Rock

1000V

O caminho foi árduo. Embora não estivesse assim tão longe da ferraria o corpo de Ken estava exausto e seu espirito esgotado. As pausas pelo caminho foram mais numerosas do que ele esperava, mas após uma hora conseguiu chegar na ferraria.

Era noite avançada, na verdade era tão avançada que o amanhecer não tardaria e com isso as portas do local já se encontravam abertas e no interior a jovem Claire trabalhava. Estava em frente a forja, limpando-a para acender novamente o fogo que usaria para aquecer e trabalhar o metal.

Vestia uma roupa velha por baixo de um avental de couro marrom. Seus braços estavam sujos até acima do cotovelo e em seu rosto havia marcas de fuligem. Havia uma pequena nuvem de cinzas pelo local que se espalhava de dentro da forja.

Ken entrou na ferraria praticamente caindo no chão, suas forças lhe fugiam já naquele momento, ofegava e suava além de estar completamente molhado devido à chuva que a pouco havia parado. Um pouco de sangue ainda pingava do braço de Ken.

Cleire assustou-se com a chegada de Ken, demorando a perceber de quem realmente se tratava. Ao erguer os olhos Ken a viu em guarda segurando um atiçador como se fosse uma espada.

– Ken? – perguntou ela insegura. As mãos dela ainda tremiam quando baixou o atiçador.

Claire, preciso de sua ajuda, fui ferido e preciso tratar do meu braço. Não é seguro que eu saia nas ruas, posso me esconder aqui e-enquanto você me ajuda?
– Ken no que você se meteu?!!!? – exclamou e perguntou num misto confuso em sua voz de espanto e preocupação. Ela se aproximara agora, ajudando Ken a sentar-se e indo em direção à porta para fecha-la. Antes de a porta ser fechada a jovem olhou para fora, perscrutando todas as direções da rua com um semblante tenso e preocupado. – Eu,... eu não sei o que fazer Ken, sou uma ferreira. Posso costurar esse corte, mas o resto?

Ela se abaixava agora ao lado do tritão que encontrava-se sentado no chão e encostado na parede de madeira da forjaria.


.....


Cleire tratava da melhor maneira que podia, ainda olhava por cima do ombro como se esperasse que a qualquer momento alguém entrasse porta adentro para terminar o serviço. Ao lado dela havia um balde, com o qual limpava as feridas do tritão, mas como ela mesmo havia dito não possuía os conhecimentos necessários para fazer um tratamento completo. O braço latejava, mas a dor tornara-se dormente após tanto tempo e desde que permanecesse parado não doía tanto.

– Alguém tem que coloca-lo no lugar, ou vai ficar torto pro resto da vida. – comentou ela que se levantava e levava o balde e os panos embora. – Então..... – disse ela, de braços cruzados, um olhar severo e batendo o pé. – vai me contar o que aconteceu? E não tente mentir par mim, porque dependendo do que você fez eu mesma posso estar em perigo. – seu tom era severo.



Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQui 30 Mar 2017, 09:43

A dor em meu braço e principalmente o meu desgaste corporal era tamanho que simplesmente fiquei nas mãos da Claire, naquele momento não teria nenhuma outra opção a não ser confiar na humana e deixa-la realizar a costura do corte provocado pelo Bruce.

O braço latejaria conforme a mesma começava a costurar, ficaria o mais imóvel possível e aproveitaria aquele tempo para repousar e recuperar um pouco das minhas forças. Devido as minhas dores, não saberia dizer quanto tempo a jovem ficou ali tratando do ferimento. Durante o tratamento notaria a aflição da jovem, não a culparia por estar apavorada, mas a atitude dela em me ajudar me surpreenderia até o momento.

“Não esperava que ela fosse me ajudar, pensei que me indicaria outra pessoa ou simplesmente me enxotaria do seu comércio a ponta pé.”

Após os pontos, a ferreira começou a me questionar sobre o que tinha acontecido, infelizmente não poderia contar todos os detalhes para ela já que Trevor e sua irmã eram conhecido delas.

“ Tomar cuidado com que irei dizer a ela a partir de agora”

Caso estivesse sentado em algum lugar, me colocaria de pé da melhor forma possível olharia de forma séria para os olhos de Claire e então começaria a conversar com ela de maneira ponderada e clara... – Antes que eu diga alguma coisa sobre o que me aconteceu eu preciso que você me dê algum dinheiro, sei que pode parecer estranho dizer isso logo de cara mas, no final das contas se você me entender irá perceber meus atos.

Esperaria a jovem me dar algum dinheiro, caso ela não me desse respiraria bem fundo com uma feição de desaprovação em meu semblante e refletiria rapidamente e começaria a explicar de forma resumida e censurada, tudo o que havia me ocorrido até o momento.

“No final você irá se machucar de qualquer forma”


- Infelizmente estou sendo acusado de algo que eu não fiz, estava ajudando Trevor e fui capturado por um homem da marinha que me torturou e só não me matou por que eu consegui fugir após uma intervenção milagrosa. Não irei dizer mais nada para você não ficar em perigo. Preciso de mais um favor seu, sabe onde eu consigo encontrar ou qual seria o local que os revolucionários estão nessa ilha?.. andaria de forma calma em direção da ferreira e coloquei a minha mão sobre o seu ombro e com o dedão comecei a afaga-la (estou usando o braço bom)... – Me desculpe, apenas diga que eu a ameacei!

Após dizer tais palavras de conforto daria um tapa no rosto da Claire seguido de um soco em seu estômago. Caso ela estivesse arqueada ou ajoelhada no chão, daria mais um soco em seu rosto com a intenção de botá-la pra dormir, porém, se a mesma permanecesse de pé aplicaria mais um soco em seu estômago....

Olharia de forma séria para ela e diria... –Não reaja, apenas permaneça jogada no chão, estou lhe usando!

Vasculharia o local a procura de algum dinheiro e um facão, caso o achasse me encaminharia em direção a porta, abriria de forma cuidadosa, olharia para os dois lados e depois sairia do local.

Se antes de bater na Claire ela tivesse me informado a localização exata ou próxima dos Revolucionários, iria até o local de forma cautelosa, andaria entre os becos e só caminharia se o local não apresentasse nenhum perigo ou risco. E na hipótese de algum marinheiro me reconhecer e decidir me prender, apenas correria o mais rápido possível virando esquina após esquina e entrando em becos que tivessem saída. Só pararia de correr se despistasse o(s) perseguidor(es). Descansaria um pouco e voltaria a minha rota.

Porém, se não obtivesse a resposta dela, iria para a opção mais insana ou talvez mais irritante no momento, retornaria a casa de Vivian e Trevor.

“Se eu não me engano aquela puta é uma revolucionária! Terei que engolir o meu orgulho e pedir a ajuda daqueles vermes antes de mata-los”.

Faria todo o caminho de volta de forma calma e cautelosa, assim que chegasse ao local entraria e me encaminharia em direção a cozinha, local onde ela costumava a ficar. Se não a encontrasse, chamaria por ela uma ou duas vezes até que a mesma aparecesse. Ao aparecer, olharia para os seus olhos e me identificaria, afinal até o momento nunca havia dito a ela que era um “revolucionário” para ela eu seria apenas um tritão vagabundo...

- Antes que você diga ou me pergunte alguma coisa, preciso que me leve até a base dos Revolucionários! Não irei dizer mais nada, você só precisa saber que eu também sou um revolucionário vindo da Conomi e exijo que me leve até a base para reportar.

Meu olhar seria sério e frio para Vivian, sempre agi de forma amigável e sem responsabilidade.

“Sua vagabunda, apenas me leve ao local de uma vez”

Na alegria da mesma concordar em me levar até os Revolucionários, recolheria algum pano ou toalha e cobriria a minha cabeça antes de sair da casa. Seguiria a mesma e assim que chegasse no local pediria para que me levassem até o responsável, após ser recebido pelo mesmo ou por alguém do local diria...

- Sou Ken, vim a sucursal de Conomi, estou ferido e preciso de tratamento médico, poderia me levar até o mesmo?

Viviam poderia não estar em casa, devido ao acontecimento no porto e se essa fosse a minha realidade, vasculharia toda a residência inclusive o porão  a fim de encontrar um mapa ou alguma pista sobre a localização dos revolucionários. Bem sucedido, recolheria algum pano e cobriria o meu rosto. Sairia da cada e começaria a procurar, ao encontrar faria o mesmo diálogo acima.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptySex 31 Mar 2017, 11:11


Ken Rock

1000V


Cleire permaneceia a uns dois metros de Ken, seu olhar era duro e seus braços cruzados frente do corpo indicavam que ela não estava muito aberta a palavras ou pedidos, e nessa contexto apenas balançou a cabeça enfaticamente ao pedido de Ken.

– Eu até gosto de você Ken, mas não posso lhe dar nada até saber se o que você fez não compromete tudo. – sua voz era tão dura quando a sua expressão. Tinha o tom carregado que só as mulheres conseguem fazer.

Assim Ken contou uma meia verdade, a jovem ainda mantinha o rosto duro, mas ouvia atentamente. Ken por fim começou a se aproximar dela, a mesma não recuara, mas olhava intensamente para Ken.

– Eles falaram que tinham uns negócios para resolver no mar, algo sobre uma missão que fracassou e que tentariam outra vez. Deve ter sido essa a sua intervenção.

No momento que Ken ergueu a mão para coloca-la no resto da jovem a mesma recuou um passo, seu olhar tornando-se mais duro.

– Eu não quis acreditar que você agiria assim. – disse ela recuando mais um passo e puxando o atiçador de cima de um dos barris. (Manipulação 0, você é completamente inábil, então tentar mentir, ou fingir sentimentos não vai colar nunca. Você pode até escrever que tentaria mostrar-se afetuoso, mas seus olhos iriam continuar mostrar a carranca de raiva.) Ela ainda recuava, Ken não conseguiu esconder a raiva em seus olhos. – Sempre fui boa com você, sempre te tratei bem, quis acreditar que você seria alguém bom, mas mesmo depois de tudo... – Ela deixou as palavras morrerem e seu rosto mostrou dor e pesar, mas ainda mantinha-se firme como o ferro que ela trabalhava.
Ken não se conteve mais e avançou contra Cleire tentando acerta-lhe um soco no abdome. A jovem saltou para trás e com uma força que surpreendeu Ken acertou-lhe com o atiçador no braço deslocando fazendo uma onda de dor se espalhar por todo o corpo do tritão que o fez cair sobre um dos joelhos com o corpo tremendo.

Cleire não atacou mais, apenas ficou encarando o tritão com olhos duros. Mas via-se que ela não desejava machucar mais ele e que por mais que não concordasse com o que ele havia tentado fazer continuava gostando ao menos um pouco dele.

– Não quero te machucar, ainda gosto de você e quero pensar que isso é tudo um engano. Porque você não senta e reflete um pouco? Trevor passou por aqui antes, parecia preocupado com você, mas não me contou o que aconteceu. Ele mesmo estava bastante ferido, não sei o que vocês estavam fazendo, mas não consigo entender o que isso teria haver com a raiva que você tem.

A Ken ficava as opções de confiar e se render àquela jovem que olhava-o de forma dura, embora soubesse que agora havia abalado e muito a confiança e afeto que esta nutria por ele, poderia simplesmente dar as costas e partir ofendido, ou talvez ele desejasse começar sua vingança por ela, ou ainda talvez se parasse para refletir o tritão notasse que o maior culpado de tudo era sua própria negligencia e que ele teimosamente se eximia de qualquer parcela de culpa descarregando seu ódio sobre os outros.



Histórico:
 

Aumentei 1 post pra recuperação por causa da pancada. Vc ta ajoelhado a 1,5m dela, só com 1 joelho no chão. Bom comigo como você já deve ter percebido não é lá tão fácil. Haverá sim muitos marines randons, muitos npcs randons que vc vai da um tabefe e eles vão pro saco. Agora NPCs relevantes na história, com nome aparência, ligações com outros Npcs conhecidos, esses serão mais valorizados por minha parte. Não sempre sendo fortes, mas tendo uma profundidade de personalidade que visará lhe auxiliar na interpretação do teu personagem e a testar os teus limites. Você verá algo parecido na outra aventura que narro o Zeno, onde ele tomou por tola a NPC importante da ilha e se fuu.

Achei que vc fugiu bastante da personalidade pra falar a vdd. Intendo a parte da raiva de querer se vingar deles, de cabeça quente o personagem chegaria a essas conclusões, mas dai para o fato de bater nela, mesmo que fosse pro “bem” dela, bater do jeito que você descreveu acho que foi uma exagerada, afinal sua personalidade descreve que você odeia ver tritões e sirenos maltratados por seres humanos e até então ela havia sido muito gentil contigo. Outra, como citei manipulação 0, torna impossível você tentar ganhar qualquer coisa em palavras, ou fingir qualquer emoção que não as reais. Sim sou chato.... E gosto de ser assim. hue

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyTer 04 Abr 2017, 13:04

Ajoelhado no chão olharia para Claire por um momento e de alguma forma tentaria colocar meu pensamento em dia ou em ordem, por que até aquele momento estaria tudo confuso como se uma avalanche atropelasse a minha mente. Pegaria meu baseado e o acenderia, caso não tivesse mais fósforo ou isqueiro, olharia para Claire e faria um gesto apontando o meu cigarro como quem dissesse “fogo?”. Se nada desse certo, olharia a minha volta, me colocaria de pé, segurando o meu braço machucado, e procuraria algo para ascender o baseado enquanto procurava colocar os meus pensamentos em dia.

“Tudo o que eu faço está dando de errado, preciso de ajuda e realmente ela seria a mão que faria essa ação mas, duvido muito que ela mude! Vou tentar sincero, direi toda a verdade e estarei a mercê dela.”

Continuaria de joelho e interromperia o meu silêncio (caso não precisasse procurar algo para ascender o baseado)...

- Agora não importa o que eu disser, provavelmente você não irá acreditar em mais nada. Me contrataram para matar um Marine, eu aceitei, só que tudo deu errado por que a pessoa que me contratou mudou os planos e eliminou os filhos desse indivíduo. Não tive outra escolha a não ser matar o meu contratado e assumir a culpa pelo crime que eu não cometi. Depois disso acabei sendo capturado enquanto arquitetava um plano com Trevor para eliminar esse mesmo Marine. Por uma situação, constrangedora, eles me abandonaram e fui capturado... Agora a pouco tentei lhe agredir e ir embora para caso alguém a interroga-se você não precisaria mentir sobre mim.

Ficaria em silêncio e me colocaria de pé e procuraria segurar o meu braço machucado para que o mesmo não balançasse muito durante a movimentação (mesma situação de antes do diálogo)

- Se quiser me mandar embora, entenderei o seu lado! Assim como você está preocupada se eu sou uma ameaça ou não, eu estou preocupado com a recuperação do meu braço...

Esperaria para saber qual seria a atitude da jovem...

Caso ela me pedisse para ficar, olharia a minha volta e encostaria em algum lugar e diria...

- Você conhece alguém que possa cuidar do meu braço? A dor realmente está acima do normal, ainda mais depois do evento que acabamos de passar...

Esperaria pelas indicações e ordem da moça, no momento precisaria confiar ou pelo menos acreditar que ela iria me ajudar. Se por algum momento ela dissesse que teria que sair da loja, perguntaria se haveria algum local que eu pudesse me esconder e se me fosse informado, lá eu me esconderia e me manteria a espreita até o seu regresso.
Mas, se depois de tudo que foi dito ela me mandasse embora, simplesmente sairia em silêncio sem olhar para trás...

Uma vez na rua iria em direção a casa de Trevor e sua irmã.

“Ela disse que ele passou a pouco tempo por aqui e que estava machucado, provavelmente ele foi pedir a ajuda de sua irmã!”

Durante o percurso, caminharia de forma mais rápida e manteria a minha mão sobre o braço machucado com a intenção de fazer uma espécie de suporte ou até mesmo um conforto psicológico. Se durante o caminho encontrasse algum civil ou marine, correria em sua direção em zigue zague e ao me aproximar, sacaria uma de minhas espadas e os golpearia até ficarem fora de combate. Em caso de um grupo grande onde eu não tivesse condições de enfrenta-los, apenas correria pelas ruas virando diversas ruas até conseguir me distanciar para invadir uma casa ou me esconder em um beco. Nas duas opções esperaria até as coisas se aquietarem e voltaria meu caminho para a casa da irmã de Trevor.

Se dentro da casa eu encontrasse alguma resistência, sacaria a minha espada e me manteria na defensiva ou procuraria esquivar dos ataques até encontrar uma brecha e golpear o meu inimigo. Após tal ato voltaria para a rua e continuaria o meu caminho.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyTer 04 Abr 2017, 14:37


Ken Rock

1000V


Cleire o escutava, torceu um pouco a boca com algumas coisas ditas, mas seus olhos não julgavam. Torceu o nariz também quando o tritão acendeu o cigarro, mas nisso também não o julgou. Mantinha a mente aberta, tentando entender porque as coisas haviam chego naquele ponto e no fim, quando Ken terminou ela se manifestou.

– Em resumo.... Você meteu os pés pelas mãos fazendo coisas pros outros... Não entendi porque aceitar o trabalho de matar o marinheiro com uma estranha. Já quanto ao Trevor... – ela sacudiu a cabeça descartando os pensamentos. – Não quero me meter, já tenho problemas de mais sem me meter no assunto deles... – ela voltava a olhar para o tritão novamente, que agora estava em pé e segurando seu braço. A fumaça do baseado subia de sua boca. O mesmo havia sido acesso com um fosforo que encontrou por perto. Ela se encostou em um barril, largando o atiçador do lado e cruzou os braços em frente ao peito. - Eu devia era colocar um pouco de juízo na sua cabeça, mas você ta certo isso deve doer. Tem um quarto nos fundos e um banheiro. Uso só quando tenho muito trabalho e durmo por aqui mesmo para não perder tempo. Você pode usar, mas tente tomar um banho também, não vi se você tem outros machucados seria bom lava-los.

Ela começou ir até a porta, mas antes de sair parou e sem se virar disse.

- Eu quero acreditar em você Ken, quero acreditar que você não é ruim e só foi ingênuo. Não sei o que esse marinheiro pode ter feito para que todos queiram mata-lo, mas espero mesmo que ele seja uma pessoa má e não você.

Ela parecia disposta a fingir que nada havia acontecido a pouco, que o tritão não havia tantado ataca-la. Parecia disposta a esquecer daquilo, deixando simplesmente pra lá. Ken percebia também que tudo o que a jovem buscava era uma boa vida, sem grandes ideais, sem grandes missões ou deveres. Apenas a simplicidade de poder viver um dia de cada vez. Claro que talvez houvessem outros sonhos naquela cabecinha loira, mas havia com certeza o desejo de não se envolver em coisas complicadas que fossem tornar sua vida um poço de incertezas.

Por fim ela sumiu, Ken ouviu que ela trancava a porta ao sair, não sabendo se isso era pra evitar que ele saísse, ou que qualquer um pudesse entrar e encontra-lo ali. Fosse o que fosse ele não tinha mesmo pensado em fugir, não ao menos nesse momento.

O dia lá fora estava amanhecendo, o sol começava a revelar seus primeiros raios de luz. Aquele seria um longo dia para o tritão.


(Passagem de tempo, onde você descreve o que fez enquanto esperava ela voltar).


Sem saber ao certo quanto tempo passou a jovem retornou, com ela vinha um senhor baixinho de óculos com um expeço bigode cinza.

- Então, ele é o Ken?- perguntou para a jovem. [color=yellow] – Sim doutor, os disparos acabaram acertando ele. É meu amigo e acabou em baixo de uma parede que desmoronou. Limpei e costurei o corte no braço, mas não me arrisquei a colocar o ombro no lugar.

O Doutor assentia com a cabeça como se compreendesse a situação. Aproximou-se do tritão sinalizando para que o mesmo tirasse a roupa e se virasse para ser avaliado.

Papapatuntuntun, martela serra, zoaa.

Ken encontrava-se meio zonzo devido a dor do tratamento convencionar que consistia em um forte e firme tranco que puxava a articulação pro lugar. Teria sido pior, mas como sabemos a maconha ameniza esse tipo de coisa. Ainda assim doía. O doutor foi embora deixando mais uma vez Ken sozinho com Cleire.

Já era meio da manha a essa altura, a jovem havia deixado a ferraria fechado e despachado alguns clientes que vieram bater a porta.

– Você vai fazer o que agora? – perguntou ela sem rodeios. – Vai voltar e se juntar com os revolucionários? Vai atrás do marinheiro? Ainda não entendi porque você teria que se envolver com qualquer uma dessas coisas.

Não era bem como se ela esperasse a resposta completa com os porquês, mas Ken poderia notar em sua voz se tentasse que ela exprimia uma preocupação genuína com o bem estar dele.




Histórico:
 



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQua 05 Abr 2017, 09:34

Iria até o quarto de Claire depois de escutar tudo o que ela teria a me dizer! Preferi não falar nada por enquanto, preferi deixa-la falar o que deveria. Afinal estaria forçando a mesma em uma situação em que ninguém estenderia a mão para mim ou para qualquer outro tritão.

Ao entrar no quarto dela apagaria metade do baseado, tiraria as minhas roupas e entraria no banheiro e logo de cara sentaria na privada e soltaria um belo de cagão, limparia a bunda e entraria para o banho. Lavaria minhas feridas com cuidado para não ocasionar mais danos e passaria o sabonete nas feridas para higienizar os locais machucados.

Após o banho me enxugaria e curioso procuraria alguma coisa no local, depois iria para o quarto e recolheria e calçaria apenas minha calça e ficaria sem camisa. Sentaria na cama olharia com cuidado o quarto da jovem, colocaria o resto do meu baseado e ascenderia o restante do baseado com algum fósforo ou coisa parecida.

Voltaria a sentar na cama dela e dessa vez tragaria o baseado de forma calma e pausada, brincaria com a fumaça em minha boca antes de puxar para os pulmões e lá prende-la pelo máximo de tempo que conseguisse e na sequência a soltaria soprando para cima ! Daria uma leve risada enquanto curtiria calmamente o baseado.

Depois de alguns minutos, olharia novamente a minha volta e me lembraria de que mais uma vez eu estaria no quarto da Claire. Sem ter muito o que fazer a não ser esperar, eu me levantaria e começaria a fuçar o quarto da jovem...

“Uhuumm... como serão as calcinhas dela? Será que eu encontro alguma coisa importante aqui ou quem sabe alguma informação escrita como o passado dela?”

Continuaria com a minha curiosidade no quarto da jovem, até por um determinado tempo e em seguida, voltaria a deitar na cama e continuaria a fumar o meu baseado de forma calma e tranquila, hora soltaria a fumaça pelo nariz, hora pela boca. Notaria os primeiros raios de luz no ambiente e permaneceria deitado na cama a espera do regresso da Claire.

“Será que ela realmente irá retornar pra cá? Acho que vou ter relaxar mais um pouco e ver um jeito de fugir daqui!”

Ainda na viagem do baseado, finalmente a ferreira haveria retornado ao local e junto com ela um senhor baixinho. Preferi no primeiro momento ficar quieto e observar quem ela aquele cara que acabará de chegar junto com ela.

“Quem é ele? Depois de tudo que ela me disse, não creio que traria um estranho para cá ou se daria o trabalho de me machucar ainda mais. Por via das dúvidas, Irei ficar em alerta e se eles resolverem me capturarem vou eletrocutá-lo."

Ao escutar a Claire chamando o velho de doutor, sentiria um alívio de que meu braço finalmente seria medicado ou algo do tipo por aquele senhor bigodudo. Permaneceria quieto e olharia para Claire com um olhar travesso.

“Essa sacana pede tanto pra contar a verdade e ainda fala essa mentira descarada que até mesmo uma criança notaria!”

Procuraria me manter calmo durante o exame e tratamento do médico mas, assim que o doutor efetuou o puxão em meu braço, não aguentaria e gritaria de dor... – Aaaargh!

“Graças a deus eu estava fumando minha maconha, velho desgraçado.... não poderia ter me avisado que essa merda iria doer pra caralho? Quase que eu o eletrocutei!”

Antes do doutor ir embora buscaria agradece-lo...

- Doutor, não sei o seu nome, mas tenho que agradecer por ter vindo até aqui ajudar um estranho, muito obrigado... fico lhe devendo uma!

Depois de passar algum tempo, Claire me questionaria qual seria os meus próximos passos, para ser sincero nem eu mesmo saberia o que eu iria fazer a partir de agora! Minha cabeça estava confusa com algumas informações que eu obtive da moça

Coçaria a minha cabeça, olharia para Claire com o olhar mais sincero que eu poderia ter tido em toda a minha vida até aquele momento e responderia pelo menos um norte para ela.

-Para ser sincero, estou um pouco confuso, não sei muito bem o que pensar no momento. Entrei por aquela porta em busca de um caminho e agora vejo que talvez, possa cometer um erro terrível se continuar com aquela ideia.

Levantaria da cama, colocaria o restante da minha roupa com um certo cuidado, caminharia em direção a Claire, até ficar uns 2 metros dela e continuaria com a minha resposta.

- Não serei precipitado, primeiro irei conversar com o Trevor e depois irei poder tirar as conclusões de forma mais clara e menos injusta para ele e para mim também!

Se a ferreira me desse mais espaço para me aproximar dela, faria e dessa vez estenderia a minha mão sobre o seu rosto de forma gentil e faria um carinho suave em sua face e me despediria dela com um aviso...

- Sei que não irá adiantar muita coisa, mas quero que me desculpe pela minha atitude de antes! Não sei o que eu tinha na cabeça... Infelizmente eu te coloquei em uma situação extremamente chata e peço para que se algum Marinheiro aparecer aqui que não me proteja... Diga que eu te ataquei e vc se defendeu, não vai ser bem uma mentira... Mas peço que não diga que me ajudou!.

Olharia fixamente em seus olhos...

- Vou tentar recompensar os clientes que você perdeu hoje e toda a ajuda que me deu.

Me aproximaria mais um pouco, e daria um beijo em sua testa, deixaria meu rosto colado ao dela por um tempo, tipo olho no olho, (isso se ela permitir a aproximação) e com um leve sussurro diria em seu ouvido... – Até mais e adorei suas calcinhas, muito sensuais! (caso tenha encontrado a gaveta premiada enquanto vadiava no quarto dela)

Após dizer isso sairia com o passo apertado para que a mesma não conseguisse me segurar ou brigar comigo, iria em direção a porta e sairia do local, caso estivesse trancada, olharia a minha volta a procura da chave, abriria e sairia com calma pela a rua. Caso não encontrasse a chave e a porta estivesse trancada viraria e olharia para a ferreira...

“Agora vai dar merda!”

- Você poderia gentilmente abrir o portão, deusa das calcinhas sensuais?

Esperaria a porta ser aberta e sairia com cuidado pelas ruas e iria em direção a casa da irmã de Trevor, precisava conversar com eles depois de tudo que eu escutei da ferreira.

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQui 06 Abr 2017, 15:11


Ken Rock

1000V

Infelizmente para Ken o quarto ali parecia ser realmente algo usado ao ocasional e Cleire ser também alguém organizado. Não havia pertences no quarto, era apenas um comodo apertado com uma única cama pequena, quase um nicho apenas para descansar alguns instantes quando o serviço apertava. A roupa de cama era limpa e estava bem estendida, não havia mais nada no quarto.

Já o banheiro era um pouco mais completo. Com o mínimo para a higiene pessoal. Chuveiro, vazo, sabonete e toalhas limpas num pequeno armário. De banho tomado o tritão voltou a fumar enquanto aproveitava para relaxar, foi só nesse momento que finalmente conseguiu relaxar a musculatura de toda a tensão acumulada.



..... a parte que já descrevi.....


O Doutor dispensou o agradecimento de Ken, mas aceitou de bom grado o pagamento pelo tratamento. Cleire obviamente o pagou, pois lembrava-se que Ken havia lhe pedido dinheiro anteriormente. O doutor foi embora e os dois ficaram a sós. ... (Só completando essa parte também do anterior pra por tuas frases com o Doutor.).

-Para ser sincero, estou um pouco confuso, não sei muito bem o que pensar no momento. Entrei por aquela porta em busca de um caminho e agora vejo que talvez, possa cometer um erro terrível se continuar com aquela ideia.

A jovem o olhava, mas algo nela pareceu relaxar. Ken a viu suspirar de alivio enquanto ele se vestia. Seu cigarro havia chego ao fim durante o tratamento de modo que ela já não franzia o nariz perto dele.

- Não serei precipitado, primeiro irei conversar com o Trevor e depois irei poder tirar as conclusões de forma mais clara e menos injusta para ele e para mim também!

Ken percebeu que ela sorria, era um sorriso delicado que não chegava a mostrar os dentes, mas essa demonstração lhe deu a coragem que precisava para se aproximar dela colocando uma de suas mãos suavemente contra a pele macia da jovem. Ela deu um breve sobressalto, mas logo relaxou. Aquilo poderia ter pesado um pouco o coração do jovem tritão, pois ele percebeu que aquilo havia sido um resquício de medo, mas que logo passou. A jovem ergueu uma das mãos e colocou sobre a mão de Ken em seu rosto. Ela fitava os olhos do tritão do mesmo modo que ele fitava os dela.


Agora ela parecia muito mais com a jovem que havia visto em seu primeiro encontro. Havia algo tranquilo no olhar dela.

- Sei que não irá adiantar muita coisa, mas quero que me desculpe pela minha atitude de antes! Não sei o que eu tinha na cabeça... Infelizmente eu te coloquei em uma situação extremamente chata e peço para que se algum Marinheiro aparecer aqui que não me proteja... – Ken se interrompeu nesse ponto, pois ela balançava a cabeça em negação e começava a falar.

– Não se preocupe com isso, assim está bom. Não se martirize pelo que não foi. – ela sorria mais abertamente agora, certamente contente com o pedido de desculpas de Ken, mas querendo dizer que ele não precisava ter feito aquilo, mas era impossível para ela esconder que aquilo deixava-a feliz. Ela então tomou a mão de Ken que estava em seu rosto entre as suas duas mãos trazendo-a para frente de seu rosto onde encostou-a nos lábios sorridentes. - Não me importo quem venha aqui, vou dizer que não tem nada que ver com isso. Só não faça mais bobagens... Me promete?

-Vou tentar recompensar os clientes que você perdeu hoje e toda a ajuda que me deu.

Mais uma vez ela negava, mas sorriu ao dizer.

– Sim, venha me visitar. ( Fiquei pensando nessa parte se isso soaria malicioso ou não, mas considere que ela é meiga e ingênua e isso soou menos malicioso do que parece em texto.)

Ken então deu-lhe um beijo na testa deixando as bochechas da jovem bastante coradas e se dirigiu para a porta. Cleire ficou parada, esperando uma olhada de Ken para trás e seu sorriso murchou um pouco quando viu que ele partia realmente.

As ruas já encontravam-se com maior movimento, felizmente todos pareciam dirigir sua curiosidade para o porto que fora atacada. Para aquele lado também havia mais marinheiros de modo que Ken mesmo com suas roupas rasgadas e com manchas de sangue seco conseguiu passar despercebido.

Muitos lhe tomaram como um desafortunado que havia se ferido naquele terrível ataque, sua aparência muito condizia com isso no fim das contas. Sua cor claro lhe ajudava nosso, de modo que eventuais marcas em sua pele acabavam passando por tatuagens para os menos observadores.

Não demorou muito para chegar ao Alberg. Havia o movimento comum no local. Moradores entravam e saiam em um numero pequeno, nada fora do normal para àquela hora do dia.

Ken, que por sua vez havia passado algum tempo ali foi entrando. Não viu Vivian a principio e como não a encontrou pelos andares de cima seguiu até o porão, onde antes haviam feito à reunião do ataque. Entrou sem bater e lá ele encontrou-a sentada de costas para si. Estava debruçada sobre a mesa. Parecia preocupada e cansada e passava essa sensação sem mesmo ter seu rosto revelado.

O ambiente estava mal iluminado e havia papeis espalhados na mesa e no chão. Parecia não ter ouvido Ken, mesmo esse não tendo feito esforço para esconder a sua entrada.



Histórico:
 



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... EmptyQui 06 Abr 2017, 16:34

Finalmente estaria de volta ao Albergue, procurei por todo o canto daquele local algum sinal de Vivian e seu irmão. Como não os encontrei em nenhum local só restava um ponto para vasculhar, o porão! E realmente esse era o local premiado, encontrei a Vivian deitado na mesa com vários papéis espalhados pelo chão. Nesse momento sentiria um vento frio e gélido soprar em minha imaginação...

“ Caralho, mato ou não mato essa desgraçada de uma vez...que se foda.”

Lamberia meus lábios e me aproximaria dela normalmente, afinal até agora parecia que não havia notado a minha presença no local e isso me daria uma bela de uma vantagem, uma a qual não deixaria escapar pelos meus dedos. Caminharia até chegar bem próximo da mesa e Vivian e daria um tapa forte como um “trovão” na mesa seguido de um grito!

- Acorda porra, vc acha que eu tenho tempo de esperar você acordar? Muhahaha.

Daria uma leve risada, estaria tranquilo após fumar o meu baseado, meu braço estaria ferido e preso a uma tipoia, o que eu menos queria no momento seria uma confusão desnecessária, tinha alguns planos em minha mente.

- Não tenho muito tempo pra discutir com você, por isso quero que fique calada um estante e me escute!

Por mais que estivesse de boa, ainda não me descia o que me aconteceu na missão em que eu segui as ordens deles, afinal meu histórico com os revolucionários sempre acaba com a minha captura.

- Preciso falar urgentemente com o seu irmão, fiquei sabendo que ele também está ferido e quero fazer algumas perguntas pra ele, não me importo se você estará junto ou não!

Esperaria ela dizer alguma coisa ou até mesmo que ela pedisse para acompanhá-la até o paradeiro de Trevor. Se a mesma dissesse que não tinha a posição dele ou que estivesse escondido apenas ficaria quieto e colocaria os meus pensamentos em dia antes de responde-la.

Na ocasião de acompanha-la até o seu irmão, faria sem hesitar... Assim que chegássemos lá, olharia com uma feição bem séria e respiraria fundo, caso o Trevor estivesse falando alguma coisa apenas o interromperia...

- Não quero escutar você nesse momento, sei que o motivo de ter sido capturado foi por grande parte minha culpa! Mas, eu nunca abandonaria alguém como seus amigos fizeram, por mais que isso implicasse minha prisão. Sou um tritão e não um verme!

Dessa vez olharia para os dois e voltaria a conversar...

- Vou ser sincero que quase morri na mão do Bruce, meu corpo é resultado disso! E assim que eu escapei não conseguia pensar em mais nada a não ser matar você, sua irmã ou até mesmo seus amigos vermes. Mas, talvez, alguém tenha me feito parar pra pensar um pouco antes de agir e é por isso que estou aqui.

“Caralho, não seria mais fácil ter matado ela enquanto dormia e depois era só procurar ele bum!”

- O que eu quero dizer é que não irei seguir por esse caminho tortuoso! Não vou dizer que foi um prazer conhecer vocês, mas agradeço por me acolherem quando precisei no passado... E mais duas coisas, vocês fazem parte dos revolucionários e eu também e dizendo isso quero que relatem a minha retirada do grupo! Tenho outros planos na minha vida e lutar a causa de vocês não é o que eu quero!

Mais uma vez olharia para eles, escutaria calado caso tivessem algo de útil para me dizer e em seguida sairia do local e iria para a rua novamente....

“Porra, ainda não troquei a merda dessa roupa!”

Andaria pelas ruas da cidade de forma calma e procuraria uma loja ou coisa parecida que vendessem roupas masculinas (vai que vou para em uma loja de artigos femininos, principalmente velhinhas).

Entraria na loja e daria uma olhada no movimento da mesma...

“ Bom não tenho dinheiro e creio que não doaram as roupas, pelo jeito terei que praticar um pequeno delito!”

Novos Objetivos:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: