One Piece RPG
1° Fase: Chegada Crescente XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 13:09

» The Hero Rises!
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 13:04

» Vol 1 - The Soul's Desires
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Milabbh Hoje à(s) 12:50

» [Mini - Aventura] O Imparável Junichi
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:01

» [MINI-XICO] The midnight dawn
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» [MINI-Thop] Onde ?
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» A primeira conquista
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Rangi Hoje à(s) 05:10

» Bitch Better Have My Money
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» Pequeno Gigante
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» VIII - The Unforgiven
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» Art. 4 - Rejected by the heavens
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:28

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53

» [M.E.P] Koji
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» ZORO
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Furry Ontem à(s) 20:16

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:46

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 19:08

» Um Destino em Comum
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 18:59

» Kit - Jinne
1° Fase: Chegada Crescente Emptypor GM.Jinne Ontem à(s) 13:17



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1° Fase: Chegada Crescente

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptyTer 14 Mar 2017, 18:01

1° Fase: Chegada Crescente

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Selene Fengari. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cross
Civil
Civil
Cross

Créditos : Zero
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 23
Localização : Qualquer Lugar

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySab 01 Abr 2017, 19:31


Canta, ó Musa, a deusa
Que astuciosa
Rasa Olympo santo, errou de
Clima em clima
Viu de muitas nações
Costumes vários.
Mil transes padeceu no
Equóreo ponto,
Por segurar a vida e aos seus a volta.




Sinto ainda a ultrajante brisa marinha que infestou durante meses meus pulmões com seu salgado perfume. Minhas pernas alegram-se ao finalmente encontrarem terra firme. Tempos atrás, eu me encontrava nas águas tempestuosas da Grand Line, quando de repente, quase como pela vontade de algum deus caprichoso, elas se acalmaram, tornando-se tão serenas quanto à lua em uma noite de verão.
Lembro-me as risadas dos homens ao verem minha reação. “Ela não conhece o Calm Belt”. Eles diziam orgulhosos. Eu, por minha vez, limitava-me a um tênue sorriso, desejando secretamente que se engassem com suas tolas suposições de superioridade. “Posso não conhecer os mares do mundo, mas ao menos não preciso usar esse uniforme estupido”.
São de fato um tipinho excêntrico esses tais de marinheiros. Ao primeiro contato com eles meu corpo tremeu em náuseas — Pelo mar ou pelos homens? Difícil saber. — Entretanto, foram tempos agradáveis os daquele navio, divertia-me ao ver tantos homens, e algumas mulheres também, cumprindo tarefas banais por motivos mais banais ainda. Havia um clima de segurança na qual impedia as preocupações de aparecerem. E agora aqui estamos, seja lá onde quer que aqui seja.

Espreguiçar-me-ia frente à nova cidade, deixando minhas pequenas asas absorverem um pouco da luz solar. Minhas irmãs aconselharam-me a escondê-las dos terrenos, porém, pouco me importa os olhares alheios. Sou uma deusa, ainda que caída, meu corpo é passível de adoração em cada detalhe. Por isso, não ligaria para os olhares de luxuria caso viessem a aparecer. Sorriria em um instante de provocação. Homens...

Olhava para as ruas. Ainda não me acostumara à visão tão singular dos lugares fora do céu. Antes, eu era rodeada pelas nuvens, havia arte entalhada em cada canto que eu fosse, acima de mim, apenas o infinito azul e as estrelas, minhas companheiras fieis. Agora, porém, as nuvens estão no alto, e há pó e sujeira por onde quer que eu passe, parece Parthenon, só que mais feio.

Todavia, estou sendo injusta. Devo admitir que nunca me canso da terra dos mortais. Aqui também há suas belezas, algumas vestem saias e vestidos, outras calças, porém são todas belas. As ilhas abaixo do Olympo são tão caóticas quanto os mares que as cercam. E isso me excitava de uma maneira inacreditável.


Que os céus lhe deem as benções por me ajudarem, homens. — Virar-me-ia aos marinheiros e levantaria a mão em uma breve saudação. — Foi bom o tempo em que passamos juntos. Eu não esquecerei o favor, nem os ensinamentos! Tenho guardado a face de cada um. — Em nosso ultimo momento eles poderiam apreciar meu rosto iluminado com um sorriso sincero. Tenho certeza que essa memória aqueceria seus corações em um futuro não tão distante.

E com isso daria as costas para eles. Não mais receberiam a graça por estarem em minha presença, entretanto, seriam afortunados por terem se mostrado úteis quando todo o resto simplesmente ignorava-me.

Andaria pela cidade, atenta a todo o movimento. Observando qualquer coisa que fosse interessante... Piratas geralmente dizem que o melhor lugar para se estar é o bar, marinheiros, porém, eu não sei. Como já havia experimentado algumas aventuras em bares anteriormente, acho que o mais sensato seria seguir o conselho desses bizarros homens fardados de branco e azul que dizem para nunca seguir a palavra de um pirata, e sim os passos de uma mulher bonita.

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Musas, cantai a respeito da lua e suas asas compridas,
De seu semblante imortal lá no céu vem pra terra o seu brilho,
Feito um enlace e do brilho esplendente uma enorme harmonia
Faz-se presente."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas:
Ações
Falas
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySab 01 Abr 2017, 23:59



Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Número de Posts: 01  -  Localização: Las Camp  -  Clímax: Novos Ares


Era uma bela tarde na ilha de Las Camp. Totalmente coberta por civilização, o local sofria com falta de natureza há algum tempo, porém isso nunca foi problema para os habitantes daquela terra. Depois de momentos de total terror, a cidade vinha se recuperando de um completo caos que aconteceu tempos atrás, não muito distantes. A prefeitura estava em reconstrução, o bando falido, totalmente caótico tal situação.

- Vamos lá Hiro, já estamos atrasados! O Vovô irá nos dar uma bronca! – alertava um garotinho. Com cerca de nove ou dez anos, ele puxava pelo braço de seu irmão, que aparentava ter seus vinte e poucos anos. - Tudo bem... Tudo bem estou indo! Mas, antes, me deixa amarrar meu cabelo... – reclamou o irmão mais velho. Ele, como falei, tinha cerca de vinte anos. Era alto, moreno, cabelo longo que aparentava ficar amarrada parte do tempo, grande parte do tempo. Os dois irmãos caminhavam pelas ruas de Las Camp até Hiro parar subitamente. – O que houve irmão? – questionou o irmão mais novo. O grande rapaz não tinha a atenção ali, ele olhava para algo mais interessante para ele. Uma garota. Uma bela garota que vagava pela ilha. – Quem é essa garota... – indagava com si mesmo. Realmente o rapaz se sentia intimidado com a garota que transmitia uma aura celestial.

Selena. Este era o nome da bela dama que vagava pelas ruas da ínsula metropolitana. Em meio a seus devaneios sobre a longa viagem que havia feito. Ao se espreguiçar, coisa normal que diariamente é feito pelas pessoas, geralmente ao acordar, algo não estava tão normal assim. Se o admirador já a via como uma deusa, depois de deixar suas pequenas asas à mostra, ele estava boquiaberto com tal novidade. – Ela... Ela tem... Asas... – falava atônito o rapagão. – Deixa de falar besteiras, vamos logo irmão! – reclamava o caçula, puxando pelo braço de seu irmão. O desencontro foi inevitável. A garota tomara um destino totalmente diferente que Hiro, o jovem admirador. Puxado pelo seu irmão, a dupla se dirigia a certo local onde seu avô esperava. Por outro lado, Selene ainda vagava pela ilha, pensando sobre as dicas que havia recebido e como se manteria estável na situação atual.

O local onde a celestial se encontrava era um tanto quando movimentado. À frente, uma placa indicava “Taberna do Moe”, onde alguns homens entravam e outros saíam não muito bem. Mais a frente, poderia se notar uma espécie de fonte, onde algumas crianças brincavam, quebrando o estresse que toda a ilha sofria. Com o caminhar de alguns metros, podia se ver o Banco da ilha, que se encontrava fechado no momento. Os marinheiros faziam a ronda pela ilha em duplas, já que os demais estavam ocupados na reconstrução da prefeitura, que já era um tanto quanto distante do local onde a dama estava. Enquanto olhava os arredores, Selene não se deu conta e acabou trombando com alguém. - Desculpa! – falou rapidamente, uma voz suave, porém carregada de tristeza e de álcool. A mulher rapidamente partiu dali, sem ao menos esperar a reação da celestial. Em meio a tanto sofrimento, aquele seria o retrato mais fiel do clima que estava pairando na ilha.

Narração:
 



Histórico do Cross:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cross
Civil
Civil
Cross

Créditos : Zero
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 23
Localização : Qualquer Lugar

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptyDom 02 Abr 2017, 08:18


Desolação. Essa era a única palavra que vinha em mente ao me deparar com a situação complicada dessa ilha. Havia sofrimento no olhar das pessoas, e desesperança em suas almas. Não era de se surpreender que tantos marinheiros vagavam pelas ruas, esse lugar parecia ter sofrido a fúria de algum titã. Muitos andavam carregando materiais iriam construir ou reconstruir algo. Provavelmente os homens do navio no qual eu viera logo se juntariam a todo o resto, afinal era o dever deles não é mesmo? Mas onde estavam os supostos aliados da justiça quando a destruição se aninhou por essas bandas?

Mortais ou a natureza? Quem fora o responsável de tão trágico destino?

Pergunto-me o quão violento fora a Roda da Fortuna ao girar suas estrelas aqui. Os astros arremessaram seus dardos nesse povo desafortunado, e era meu dever descobrir o porquê. A minha frente alguns afogavam o espirito em bebida, deixando a magoa ofuscar vossas vontades. Eu não os julgava mortais sempre se mostraram fracos em tempos de crises, era a sua natureza. Porém, ainda havia brilho no brincar das crianças, mostrando que esse lugar não estava completamente perdido ou abandonado pelos deuses.

Desculpa! — Algo, ou melhor, alguém retirava-me de meu devaneio.
 
A voz trazia consigo a fragrância do álcool, o teor no ar parecia querer intoxicar meus pulmões. Uma mulher havia esbarrado em mim. Sua melancolia e pressa, todavia, faziam-me desistir de qualquer atitude agressiva para com ela.
Espera! — Diria elevando meu tom de voz. A mulher se fora antes que qualquer impressão pudesse se solidificar. Eu não podia deixa-la ir, precisava saber o que estava acontecendo com essa cidade. — Hey, você! — Manteria a calma e a seguiria para onde quer que ela fosse. Caso ela não parasse e apertasse seus passos, correria em sua direção e tentaria alcançar seus ombros. — Eu acho que mandei você esperar! — Deixaria de lado a educação, e não hesitaria em fazer uso da intimidação em minha voz, atingindo um tom firme e imperativo como o de uma ordem, pois de fato era uma.

Esperava que ela parasse, e uma vez frente a ela, sorriria tendo a noção de que minha beleza poderia atrair sua atenção, fazendo com que a tensão no ar não só fosse aliviado, mas também que essa mulher se tornasse mais suscetível às minhas palavras.
Olá! Eu sou nova nessa ilha, e gostaria que alguém me atualizasse. — Lançaria um olhar discreto, avaliando não apenas a aparência da pessoa com quem eu conversava, mas também seu comportamento. — Alias, eu me chamo Selene. Poderia me dizer seu nome? — Falaria suavemente, um tom de voz manso a deixaria confortável em minha presença. Se eu estivesse correta, o álcool em seu corpo me ajudaria e as impressões dela sobre mim seriam aumentadas ao meu favor fazendo com que essa mulher se tornasse um brinquedo em potencial. Divertia-me com essa ideia. Entretanto, eu deveria tomar mais cuidado com julgamentos precipitados, por isso estenderia a conversa, a fim de continuar observando as atitudes dela.


Eu vim de muito longe, e cheguei nessa ilha agora. Estou bastante surpresa com a situação desse lugar, o que aconteceu aqui? — Esperaria sua resposta. — Você poderia me mostrar os locais dessa cidade? Caso esteja com pressa, eu te acompanho e espero você terminar seus afazeres. Como eu disse, sou nova, logo não possuo contato com ninguém além de você. — Não me importava se estava sendo ousada ou abusada demais, para ser sincera, eu estava dando a oportunidade dessa humana me ajudar e redimir seus pecados no processo. A maior honra que um ser humano pode receber é deixar ser usado como instrumento para os deuses.


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Musas, cantai a respeito da lua e suas asas compridas,
De seu semblante imortal lá no céu vem pra terra o seu brilho,
Feito um enlace e do brilho esplendente uma enorme harmonia
Faz-se presente."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas:
Ações
Falas
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySeg 03 Abr 2017, 14:01



Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Número de Narrações: 02  -  Localização: Las Camp  -  Clímax: Caótico


A intimidação de Selene naquele momento caía como uma pedra em uma formiga nos ouvidos da estranha mulher, que instantaneamente parava e ouvia o chamado da jovem celestial, porém evitava olhar para a mesma, evitava qualquer tipo de contato, mesmo um olhar ou uma resposta, era evidente a falta de vontade da estranha se comunicar, mas, por algum motivo, ela não conseguia partir, não conseguia deixar a celestial falando aos ventos.

- Não se aproxime – falava a mulher ao notar que Selene se aproximava – Não quero mais causar problemas a ninguém, não sou nada, não fale comigo, não se aproxime, não quero isso. Vá embora dessa ilha, você não pertence aqui, vocês, estranhos, só causam problemas, só causam dor e sofrimento a esses moradores. Apenas... – apertou fortemente sua roupa com o punho – Vá embora! – bradou e continuou a andar.

O diálogo foi tão curto que Selene não teve a oportunidade de se aproximar da mulher o bastante para ver alguma característica dela. Já a estranha, após dizer tais palavras, continuou seu destino, sua caminhada silenciosa, vagando por todo aquele cenário caótico o qual vivia toda aquela população. O vento soprava, como um suspiro da ilha, como se tudo fosse apenas sofrimento, tanto exposto quanto interno.

Narração:
 



Histórico do Cross:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cross
Civil
Civil
Cross

Créditos : Zero
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 23
Localização : Qualquer Lugar

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySeg 03 Abr 2017, 18:03


Vergonha? Medo? Desesperança, e o que mais? As emoções dessa mulher transbordam em um rio de desespero, cada palavra proferida soa como espinhos em sua garganta. Sua alma sangra e pede por salvação, mas seu corpo recusa o contato e abraça os vícios da mágoa e do esquecimento...
Meus olhos mudam de cor. É isso que eu vejo. É o que a lua em minha testa me mostra, ainda a sinto mesmo estando tão distante dela.
Pobre espirito em estado tão lamentável, se não fosse por sua arrogância amargurada para comigo, eu poderia chegar a sentir pena. Suas palavras, porém, enchiam-me com algo que eu não podia explicar. Tudo o que posso falar é que mesmo desvinculada de minha função eu ainda era uma deusa, e assim como a lua atrai o mar, eu iria atrair essa mulher até mim. Ela era meu primeiro desafio aqui. Eu precisava saber o que estava acontecendo!

O curto diálogo havia me dado pistas importantes sobre a situação tempestuosa dessa ilha. A angústia é um sentimento sincero, é um ditador vaidoso cuja vontade impede sombras e mentiras, mesmo os discursos mais eloquentes perdem sua magia perante o semblante de aflição no rosto de uma pessoa. Pelo que pude entender grande parte da bagunça – ou ela inteira - aqui instaurada fora provocada pelas ações de um “estranho”. Um estrangeiro, talvez um saque pirata ou guerra civil, penso eu. E mais do que isso, sua atitude de autoproteção se revelava uma tentativa de também me proteger. Ela acha si mesma perigosa? Poderia ela ter visto ou participado da devastação? Poderia ela ter perdido algo ou alguém importante? Porque?Perguntas... Muitas perguntas que precisavam de respostas.

Deixe seu espírito falar comigo mortal.

Vá embora.Ir embora? Acabei de chegar, e alias, estou começando a gostar disso aqui.

Subitamente após terminar de falar a mulher virava de costas e continuava sua caminhada rumo ao exílio. Eu não queria a perder de vista, ainda não havíamos terminado. Essa pessoa despertara em mim sentimentos nos quais eu não sentia há tempos. Talvez, o principal dele tenha sido a raiva: odiava tolos que não conseguem entender o quão divina é a minha graça! Além do mais, ela tratava-me como a uma garota comum, uma cadela curiosa que precisava ser espantada, e esse era um erro que eu fazia questão de punir.

Continuaria seguindo-a para qualquer que fosse o caminho. Esforçar-me-ia para não a perder de vista. Eu não estava tentando ser furtiva, muito menos cobrir meus passos, fazia questão que ela soubesse que estava a seguindo. — Não terminamos! — Caso a moça se apressasse. Diria:
Eu realmente não vou desistir. Só estou tentando entender o que está acontecendo aqui! — Não iria desistir. — Alguém invadiu essa ilha? — Muito provavelmente a irritaria com tanta perseguição — Você matou alguém? — Todavia, essa era justamente a minha intenção, raiva era um sentimento ainda mais honesto que a própria angústia. Só realmente esperava não acabar me estressando antes dela — Tente conversar comigo, e talvez eu desista de te seguir pra onde quer que você esteja indo. — Eu continuaria a perseguindo independente do lugar. Se ela virasse para me responder, mesmo que agressivamente, eu sorriria. Ótimo, vitória!

Entretanto, se por ventura eu a perdesse de vista, ou terminasse em algum beco estranho, pararia para pensar por instante. — Onde ela foi? — Bateria o pé com raiva, e estalaria a língua. Caso alguém falasse comigo, o ignoraria e andaria para qualquer lugar que parecesse o mais indicado para uma bêbada melancólica seguir, a menos que ele soubesse o que eu queria, só assim o escutaria. Se fosse algum idiota tentando se aproveitar da minha situação, não hesitaria e o intimidaria. — É melhor sair da minha frente, seu porco imundo, antes que eu decida arrancar sua cabeça e pendurar na porta de algum bar.


Off importante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Musas, cantai a respeito da lua e suas asas compridas,
De seu semblante imortal lá no céu vem pra terra o seu brilho,
Feito um enlace e do brilho esplendente uma enorme harmonia
Faz-se presente."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas:
Ações
Falas
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptyQui 06 Abr 2017, 12:43



Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Número de Narrações: 03  -  Localização: Las Camp  -  Clímax: Caótico


De uma maneira um tanto quanto estranha, como uma fera atrás de sua presa, Selene perseguia a desconhecida que havia lhe mandado embora anteriormente. Sem tentar ser discreta, a jovem deixava claro que ainda tinha assuntos a tratar com a mulher, que percebia essa insistência e aumentava o ritmo de seus passos. A garota, sem esperar que a velocidade dos passos fortes da mulher aumentasse, iniciou uma onda de questionamentos a ela.

- Não é da sua conta isso! Se estiver tão interessada, procure por informações nos bares da ilha, certamente as encontrará lá, já que a maioria dos barmans são todos fofoqueiros – afirmou parada – E agora, siga seu rumo, não me interesso em nada por você e pouco me importa quem você é ou o que veio fazer aqui, apenas vá embora! – esbravejou e voltou a seguir seu rumo.

Selene, por outro lado, estava certa de que não deixaria a mulher partir dessa maneira, então voltou a segui-la. Essa brincadeira de gato e rato durou alguns minutos, até que a mulher, de uma maneira um tanto quanto inteligente, usou do amontoado de trabalhadores reconstruindo a prefeitura para sumir entre eles, deixando a jovem celestial perdida.

A frente ela via um amontoado de trabalhadores e oficiais, reconstruindo arduamente a prefeitura. Por outro lado, tinham algumas lojas e estabelecimentos que iam de lojas de armas até uma taberna. Longe, podia se ver também uma grande construção que estava localizada a algumas ruas ao longe. Alguns trabalhadores pararam o trabalho para admirar Selene, mas logo foram repreendidos pelo aparente chefe da obra. - Ei você! Siga seu caminho! Está atrapalhando nosso trabalho! – gritou o tal líder representado.

Narração:
 



Histórico do Cross:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cross
Civil
Civil
Cross

Créditos : Zero
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 23
Localização : Qualquer Lugar

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySex 07 Abr 2017, 09:13


Perdida em meio a um mar de gente senti que havia vencido, em partes, aquela insistente briga silenciosa. Contudo, minha mente não se aquietava, a mulher misteriosa havia conseguido deixar-me para trás, tomando-me como boba por um simples instante. Instante esse que não seria esquecido facilmente, ela ainda sofreria as consequências por essa desfeita, ninguém ignorava uma deusa. Seu castigo pendia em minha mente, ainda não havia decidido o que faria ao encontra-la, mas eu a encontraria, essa era uma certeza absoluta. Mas, apesar do humor negativo e das respostas irritadas, ela novamente dera-me respostas importantes aos questionamentos feitos, e a teoria de que ela fora pega na confusão dessa ilha começava a se solidificar ainda mais na minha mente, mesmo sem qualquer certeza fixa.

— Ei você! Siga seu caminho! Está atrapalhando nosso trabalho! — A voz áspera de um homem arrancava-me de meus devaneios. Olharia para ele irritada. Como ousa, humano?

Se falar comigo nesse tom novamente, tenho certeza de que você não terá um trabalho para ser atrapalhado! — Cuspiria as palavras em um tom furioso. Não importava a resposta dele para isso, comprar uma briga aqui não era interessante, apenas não podia deixar um tom tão desafiador para comigo. As pessoas dessa ilha parecem não estar cientes da minha divindade, seria essa uma das consequências de minha queda? Ou pura tolice? Talvez a resposta só viesse com o tempo. E talvez eu precisava ensiná-los a respeitar os deuses.

A minha frente consegui identificar uma loja de armas e uma taverna, além de muitas outras coisas que agora não pareciam tão importantes. Ótimo! As duas coisas que eu precisava. Eu não conseguiria passar uma impressão ameaçadora sem uma arma ao lado. Uma vez no Olympo eu tive uma boa espada, uma das relíquias da lua, lembro-me de como sua lâmina brilhava à luz do luar, porém, ela se perdera para sempre nas ruínas do Tártaro, era de fato uma lastima. Entretanto, um bom espadachim sabe se virar com a lamina que lhe é dada, e eu era uma boa espadachim, melhor até que minhas irmãs.

Andaria em direção à loja de armas, e sem demoras chamaria a atenção de qualquer atendente disponível. — Mostre-me suas espadas! — Devo admitir que desejava ver as melhores espadas, todavia o dinheiro que eu roubara de minhas irmãs não daria para tanto. Outra coisa que me irritava nesse mundo era o quão dependente de dinheiros as pessoas eram. No Olympo eu não precisava de dinheiro, nenhum deus precisava. Apenas Caronte cobrava de vez em quando para alguns... Mas isso é outra história.

Uma vez com as espadas em vista, pegaria a bolsa de moedas em minha cintura. — Quanto custa? — Ouviria sua resposta, e daria a quantia exata da compra. Veria como era a espada, caso fosse medianamente boa, eu a levaria. — Muito obrigada! — Guardaria ambas espadas e bolsa de moedas.

Sairia da loja, e atravessaria a rua em direção à taverna. Abriria a porta levemente, andando a passos lentos e firmes iria em direção ao balcão. Procuraria algum balconista e diria:
Como se faz para ganhar moedas rápido por aqui? — Além disso, seguiria também as dicas da mulher misteriosa. — E o que aconteceu nessa ilha para causar visível desgraça?


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Musas, cantai a respeito da lua e suas asas compridas,
De seu semblante imortal lá no céu vem pra terra o seu brilho,
Feito um enlace e do brilho esplendente uma enorme harmonia
Faz-se presente."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas:
Ações
Falas
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptyDom 09 Abr 2017, 11:06



Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Número de Narrações: 04  -  Localização: Las Camp  -  Clímax: Caótico


A locução de Selene pegou o brutamonte de maneira inesperada. Ele não imaginaria que um ser tão delicado teria tais palavras na ponta da língua. O homem envergonhado voltou aos seus afazeres, deixando uma possível discussão para lá. Sem tempo a perder naquela discussão inexistente, a celestial decidiu então partir em direção à loja de armas da ilha.

O caminho era distante, mas não tanto como o que a diva havia percorrido até aqui. A loja era simples. Um pequeno recinto feito a maior parte de madeira. Sua placa era de cor verde com dizeres escritos de cor amarela ouro, já desgastados. Um balão de cor vermelho pimenta era visto, talvez comemorando alguma data ou lembrando alguém que veio a falecer. O estabelecimento era de dois andares, mas o de cima era bem mais discreto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ao entrar Selene podia perceber que não se tratava de uma loja avançada, estava mais para uma loja patriarcal e arcaica, mantendo os costumes antigos e a simplicidade de uma loja pequena. Havia um grande balcão que preenchia grande parte do interior. Armas ficavam as mostras tanto no balcão como em prateleiras que estavam atrás do balcão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Certo senhor Yasuhiro, faremos isso o quanto antes... – falou um jovem rapaz, curvando-se para outro homem que estava no recinto. Talvez a celestial chegasse a um momento um tanto quanto inoportuno, mas, não podia adivinhar, não havia nenhuma sinalização.

Após os dizeres da dama, ambos olharam-na e o diálogo ali se encerrou. O homem apenas confirmou com a cabeça e saiu do recinto. No caminho à porta, ao cruzar com Selene, o homem parou a sua frente e a analisou completamente de maneira rápida. – Seja bem vinda à ilha! – falou antes de sair.

- Mano, o mestre Yasuhiro já saiu? – questionou um garotinho saindo do interior da loja. O irmão mais velho apenas voltou a arrumar as armas para atender ao pedido de Selene. – Sim, já saiu. Depois vamos conversar sobre suas atitudes... – falou seriamente. Ao preparar as armas para mostrar, o rapaz ao ver Selene se paralisou. Não conseguia mais falar coisa alguma. Sim, ali a sua frente estava à garota que ele havia admirado anteriormente. – Você... Quem é você? – questionou ele, gaguejando – Temos essas disponíveis, qual prefere? Ambas são B$ 30.000! – afirmou – Aliás, o que estás a fazer por esses bocados? – questionou o rapaz, tentando aproveitar a presença da sua musa a sua frente.

Katana 01:
 

Katana 02:
 

Katana 03:
 

Atendente:
 

Garoto:
 



Histórico do Cross:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cross
Civil
Civil
Cross

Créditos : Zero
Warn : 1° Fase: Chegada Crescente 10010
Masculino Data de inscrição : 23/02/2012
Idade : 23
Localização : Qualquer Lugar

1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente EmptySeg 10 Abr 2017, 09:00


Se fosse para listar todas as características dos habitantes dessa ilha desde o primeiro momento em que pisei aqui até agora, com certeza, a primeira – e possivelmente única – coisa que eu falaria sem a menor preocupação seria sobre o quão rápido essas pessoas são em identificar e julgar forasteiros. Digo, o fato de eu ser uma estrangeira era obvio por inúmeros motivos, principalmente por eu ainda não ter visto ninguém com asas perambulando por essas ruas. Todavia, desconfio que todo esse tratamento seja por causa da tormenta que assombrara esse lugar antes de eu chegar aqui.
O olhar rápido do senhor assim como suas palavras pegaram-me de surpresas, mas ao menos ele não havia aberto a boca para proferir asneiras ou blasfêmias, agora o que ele estava de fato pensando, só ele saberia dizer.

O atendente tratava de assuntos com uma criança que aparecera quase imediatamente após a saída do velho senhor. Atentei-me apenas a prestar atenção nos detalhes da loja, apesar de conseguir ouvir a repreensão do homem para com o menino. Havia um clima respeitável aqui dentro, era agradável ver que as pessoas ainda seguiam tradições, mesmo que diferentes da minha. Ao contrário do que muitos pensavam eu não era contra as tradições, apenas não suportava ver o fato de todos serem escravizados por elas.

— Você... Quem é você? — O atendente parecia espantado.(?) Por acaso eu já havia o encontrado antes? Ou ele havia sido atraído pela minha divindade e ficado sem palavras - um sorriso prepotente no canto da boca saltou ao ponderar sobre isso – finalmente alguém inteligente o suficiente para saber, ou melhor, não saber como reagir diante a uma deusa.

Não o respondi de imediato. Esperei ele apresentar os modelos de Katanas e então respondi:
Prefiro essa aqui... — Pegaria a espada equivalente ao modelo 03. A bainha negra havia chamado a minha atenção, apenas a noite combina com a magnificência da lua. Essa seria uma boa espada para mim.
Retiraria a quantia da compra da bolsa de moedas e entregaria para o jovem. Não possuía a menor pressa para responder suas perguntas. Analisaria um pouco a lâmina recém-comprada, uma vez satisfeita a guardaria, e então falaria em tom despreocupado.
É essa vai ser uma boa companheira, por enquanto. — Agora sim voltaria minha atenção ao jovem, já havia dado tempo o suficiente para que ele me admirasse. — Chamo-me Selene Fengari, uma das três representantes da Lua. Vim do Olympo, já ouviu falar? — Apontaria o dedo para cima indicando o céu. Eu não esperaria que ele entendesse ou respondesse a pergunta. — Eu caí do céu e vim parar nessa ilha. — Faria um trajetória com o dedo e agora o indicaria para baixo.

Esse homem parecia ser bastante receptivo, seria ótimo tirar algumas informações dele. Mexeria em meus cabelos pondo-os para trás e amarrando-os em um rápido rabo de cavalo, meu rosto precisava ficar completamente visível. Logo fitaria seriamente para os olhos daquele atendente. — Mas é muita falta educação perguntar sobre uma pessoa desse modo, ainda mais sem dizer quem você é. — Olhando bem, aquela pessoa não era de todo ruim, talvez eu poderia mantê-lo nas minhas mãos por algum tempo. Ele claramente possuía interesses em mim, caso contrário não farias perguntas tão descaradas. E que tipo de deusa eu seria se não correspondesse suas intenções? Eu tiraria dele toda as informações que preciso. Eu o darei a honra de me servir.

Eu vim parar nessa ilha com alguns marinheiros, e acabei me deparando com esse cenário caótico e deprimente. E até agora ninguém me explicou o que de fato aconteceu aqui. Você poderia me dizer? — Perguntaria ainda mantendo firme meu olhar no dele. — E diga-me mais sobre você também. Tenho todo o tempo do mundo. — Por mais que eu não queira saber sobre ele agora, eu precisava perguntar, isso o tornaria mais receptível à minhas palavras. Vamos, me mostre sua alma.



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Musas, cantai a respeito da lua e suas asas compridas,
De seu semblante imortal lá no céu vem pra terra o seu brilho,
Feito um enlace e do brilho esplendente uma enorme harmonia
Faz-se presente."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas:
Ações
Falas
"Pensamentos"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1° Fase: Chegada Crescente Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Fase: Chegada Crescente   1° Fase: Chegada Crescente Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1° Fase: Chegada Crescente
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: