One Piece RPG
II - Ascension - Página 9 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [ficha] Arthur D.
II - Ascension - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:32

» Mini-Aventura
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:44

» MEP _ IRUH
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [MINI - PALERMITO PALERMOLE] O GRITO DO LEÃO FAMINTO POR CARNE VERMELHA E SUCULENTA
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [M.E.P] - PALERMITO
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:42

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
II - Ascension - Página 9 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:40

» Mini-Aventura
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:40

» [M.E.P] Azarado
II - Ascension - Página 9 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:28

» [MEP] Akaza
II - Ascension - Página 9 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:27

» Mini Aventura (Yoshi)
II - Ascension - Página 9 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Apolo] O punho furioso
II - Ascension - Página 9 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [MINI-sinhorelli] Punho flamejante
II - Ascension - Página 9 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Aventura] A volta para casa
II - Ascension - Página 9 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 03:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
II - Ascension - Página 9 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 03:04

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
II - Ascension - Página 9 Emptypor OverLord Hoje à(s) 01:13

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
II - Ascension - Página 9 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:23

» I - A Whole New World
II - Ascension - Página 9 Emptypor Achiles Hoje à(s) 00:14

» Um novo tempo uma nova história
II - Ascension - Página 9 Emptypor new man reformed Ontem à(s) 20:57

» [MINI-MECHZZZZ] O ponto de partida
II - Ascension - Página 9 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:42

» [M.E.P.] - Mechzzzz
II - Ascension - Página 9 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:40



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 II - Ascension

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptyQua 25 Jan 2017, 01:11

Relembrando a primeira mensagem :

II - Ascension

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Alucard Vermillyon e Mao di Lut Ima. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário


Data de inscrição : 22/04/2012

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySex 02 Jun 2017, 10:30

Tínhamos chegado ao porto, local aonde estava mais movimentado do que o resto das ruas na área, havia várias embarcações ancoradas naquele lugar, mas apenas três delas me chamava a atenção. Um grande galeão em meio a elas, e duas caravelas menores o seu lado, em todos os mastros se vi uma bandeira negra com o mesmo símbolo, um crânio de rato com ossos cruzados, significando penas que se tratavam de um grande bando pirata. Olhava para eles e começava a ficar um tanto intrigado com aquilo tudo, pois pelo que pareciam estavam se reabastecendo em baixo de nossos narizes.

“Piratas... Devia imaginar que eles fossem responsáveis pelo que está acontecendo por aqui!” Pensava olhando para todos eles.

Logo percebia que a garota a qual havíamos seguido estava diante de um homem bastante alto, talvez um dos líderes daqueles piratas, afinal o mesmo tomava uma postura totalmente diferente dos outros, ela parecia estar reportando algo que estava acontecendo, infelizmente pela distância e quantidade de pessoas em volta não conseguia escutar o que estavam falando, mas conseguia perceber mais uma coisa. E isso era mais perturbador, vários civis acorrentados, de crianças a idosos, todos sendo obrigados a entrar no galeão, isso era uma calamidade pública, todos estavam em uma situação desesperadora, e humilhante, algo deveria ser feito.

- Que merda está acontecendo aqui? Falaria em um tom aonde apenas Wander pudesse escutar, fixaria meus olhos no Galeão, e logo percebi que havia um ser no galeão olhando para todos trabalhando, provavelmente o capitão daquele bando, fixando mais minhas vistas nele, percebia que se tratava de uma ratazana gigantesca, obviamente um Mink como eu havia suspeitado anteriormente.

- Alucard... Acho que devemos chamar reforços! Eles são muitos para somente nos os dois ou até mesmo nos os cinco juntos! Além disso, eles possuem centenas de reféns à seu favor... - Sugeria Wander.

Concordava plenamente com as palavras do Wander, mas antes que eu pudesse falar qualquer coisa, escutávamos o barulho de dois tiros, quando voltava a minha atenção para os piratas via que o homem no qual a garota estava conversando estava com a arma na mão e gritava algo para seus homens, mas como estava longe não conseguia escutar o que ele dizia, mas assim que ele terminava suas, seus homens começavam a se movimentar mais depressa.

- O que está acontecendo? Me perguntava olhando para as docas, quando percebia que todos os civis acorrentados já estavam no galeão, e estavam se preparando para zarpar, antes que eu pudesse fazer algo um vulto passava por mim, e não conseguia identificar quem era a pessoa, mas tinha de fazer algo.

Assim pegaria meu den den mushi e ligaria para o tenente responsável pela missão. – Senhor encontramos os responsáveis pelos desaparecimentos, e roubos nas vielas da cidade, um bando pirata aparentemente comandado por um mink rato. Dava uma pequena pausa para respirar e voltava a dizer. – Estão com diversos civis a bordo de um galeão, e estão prontos para zarpar, preciso que movimente nossas tropas no mar para fazer uma barricada para que não possam sair da zona da ilha, e que envie os homens mais rápido por terra para que assim fiquem presos em duas frentes. Falaria esperando que ele falasse o que deveríamos fazer já que a parte de investigação da missão havia terminado, caso mandássemos retornar para o QG ligaria para Mao e daria as próximas ordens, e voltaria para o QG. Mas caso mandasse permanecer no local ficaria a tento no que estava acontecendo, para não ermos pegos de surpresa.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 29
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 20

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySex 02 Jun 2017, 15:32



05. Essa P*rra de Adv Tá Virando Casa da Mãe Joana Takamoto Lisandro


Wander


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory demonstrava interesse no que era contado a ele por Eliza e a seguia para o local, conversando com a mesma um pouco mais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não se preocupe, foi um bom abraço e… Observar as pessoas é meio… Esquisito, não? -falava Eliza, em um tom agradável-

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O navegador aproveitava a oportunidade da grande apresentação de acrobacia para aprender sobre tal arte. O treino foi demasiado cansativo e fazia Ross refletir sobre o que deveria fazer agora, quando decidiu que apreciaria se tivesse uma oportunidade de aprender física, perguntando a Eliza sobre quem poderia lhe ensinar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Física..? Talvez… O Dr. GIlmour? Sim, estou quase certa de que o Dr. David GIlmour possui os conhecimentos que procura, ele servia a Marinha nos blues, em algum laboratório deles, está pegando carona para a Grand Line conosco.


Alek


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Mao decidia, após certa reflexão, que o mais apropriado a se fazer era simplesmente retornar ao QG, entregar o relatório e dar a como concluída sua missão, por isso, a garota agarrava Isara e saí dos bueiros, pelo mesmo caminho que entrou. Durante seu caminho para a base, a garota avisava Alucard sobre sua situação e o mesmo respondia confirmando que também estava retornando.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Chegando no Quartel General, a marinheira concluía oficialmente a missão com seus superiores. Ocorria tudo perfeitamente bem e sem nada adicional, até que um dos homens acrescentou algo. Logo, Mao podia ver que Alucard também chegava, como era de se esperar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]É perfeito que estejam livres, estou a procura de marinheiros capazes de ir até a Grand Line, para servir de reforço em Emeigh. Estão de acordo?


Kenshin


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A cena era realmente grotesca, o que era visto por Alucard e Wander era algo aterrorizante. No final concluía-se que era mais sábio pedir por reforços de imediato.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após reportar ao Quartel General, avisando sobre os detalhes da missão, o marinheiro recebia finalmente uma resposta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Voltem imediatamente, é perigoso que permaneçam ai, estarei mobilizando as tropas imediatamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Regressavam então ao QG, lá encontravam Mao e Isara, e todos eram surpreendidos por uma proposta de servirem na Grand Line


Citação :
Viagem: 5/7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ficha
Spoiler:
 

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySex 02 Jun 2017, 17:22


Após meu treinamento pude facilmente encontrar Eliza e pegar a informação que eu queria. Agora sabendo o nome da pessoa que eu deveria encontrar, eu me escorava na amurada para descansar um pouco enquanto tinha a companhia da loira ao meu lado. - Sabe... Sobre o que você disse antes. Observar as pessoas deve ser mesmo estranho, mas é uma das formas que nutrimos amor e admiração, não acha? - Após jogar tal questão, me afastaria da parede e me despediria dela para poder terminar o que planejava fazer nessa viajem. - Aliás, onde o Gilmour fica? É que já estamos em aguas da GL e, pelas minhas estimativas, acho que essa viajem está próxima de terminar. Preciso terminar meus assuntos. - Tocaria seu ombro em despedida e seguiria em minha busca pelo estudioso a bordo, com ou sem a informação da localização do doutor. Caso a loira não soubesse me dizer onde o físico estava, procuraria informações através dos tripulantes e gritaria seu nome, até saber a localização dele.

- Aprendizado de Física -

Após saber sua localização, segui diretamente até seu cômodo, onde bati a porta levemente até que ele a abrisse o suficiente para olhar quem estava do lado de fora. Era um senhor de 40 anos, calvo e que utilizava óculos com lentes grossas. Certamente ele passava um ar de sabedoria e também não parecia ser grosseiro, o que me aliviava.

- Doutor Gilmour? - Disse respeitosamente.

- Pois não? - Ele estreitou os olhos, em dúvida.

-Me chamo Gregory Ross, sou um dos soldados que lutou mais cedo. Ouvi de sua presença nesse navio e não pude deixar de ficar curioso e interessado sobre seus conhecimentos... Senhor Gilmour, eu peço que, por favor, me ensine sobre física. - Disse solenemente, tentando não irrita-lo com tal pedido repentino.

Ele ficou calado por alguns instantes e depois abriu a porta para que eu entrasse. - É... Como um cientista não tenho muito a fazer nesse navio sem equipamentos ou obras intelectuais, acho que tenho tempo a gastar com um aprendiz.

Ele se sentou em uma cama e me deixou a vontade para sentar em uma cadeira logo ao lado. Sua cama tinha livros e anotações. - Bom, vamos começar por algo simples para abrir sua mente para essa ciência... Existe uma lei de um físico que diz que toda ação tem uma reação de mesma direção e intensidade... Por exemplo, se eu jogar uma bola nessa parede, ela vai bater contra ela e voltar. Isso ocorre por que ela empurrou a parede e ela a empurrou de volta com uma força de mesma intensidade. Então... Consegue imaginar algum exemplo disso no dia a dia? - Ele se calou, esperando minha resposta.

Arrastei uma cadeira e me sentei logo a frente. Tal silencio e seus olhos me encarando me pressionaram. Desviei o olhar e observei o chão enquanto refletia arduamente sobre o assunto. Ao trazer para o meu dia dia, só pude imaginar a cena de um navio navegando contra a resistência das águas. - Imagino que isso também se aplique aos navios. O vento empurra a vela e a agua reage empurrando de volta e, dessa forma, acaba dando resistência ao seu movimento. - Respondi após modelar aquilo em minha mente.

As linhas da idade no rosto de meu professor se curvaram, revelando satisfação com minha resposta. - Boa! É por isso que navios são projetados em formatos que consigam abrir espaço entre essa ''parede d'agua'' para que dessa forma consigam minimizar a ação dela contra o movimento. Mas... Por que você deu esse exemplo? Por acaso curte carpintaria? Navegação? - Ele disse me passando um caderninho e uma caneta, aparentemente para me ajudar com anotações.

- Sim. Na verdade é esse um dos principais motivos para eu aprender sobre a física. Quero aprimorar meu entendimento sobre navegação... Não, mais ainda... Quero entender o mundo. - Disse, recebendo os objetos que ele me entregava.

- Ora, por que não disse antes? Posso te explicar algumas coisas interessantes... Vamos começar sobre o equilíbrio. Prédios com má sustentação, pessoas na ponta do pé, um lápis em cima do outro... Coisas instáveis podem ruir a qualquer momento. A física explica isso, assim como tantos outros fenômenos da natureza. Por isso essa ciência é essencial em tudo, inclusive na criação ou condução de navios. Agora voltando para seu aprendizado... A principal coisa que você tem em mente é o por que que uma embarcação flutua. Vou te ensinar duas coisas importantes da física que explicam esse fenômeno. - Ele ergueu dois dos dedos da mãos direita e em seguida levou a mão esquerda para aponta para um deles - Primeiro: Quando um objeto é oco e/ou tem densidade menor que a da agua, ele flutua sobre ela. - Abaixou o primeiro dedo e passou a apontar para o segundo dedo - Segundo: por que ele está em equilíbrio.

Enquanto anotava o que ele me dizia, tentei trazer aquilo para o contexto das aguas. - O equilíbrio seria ele não cair na água? - Olhei para ele confuso, sabendo que não entenderia aquilo direito sem uma explicação mais detalhada.

- Mais ou menos isso. Equilíbrio é quando a força resultante do sistema é nula. Ou seja, no caso do navio as forças, ou vetores, se organizam de forma a anular uma a outra. Veja essa imagem. - Ele pegava um papel que continha um esquema dos vetores das forças.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- As forças que se anulam para fazer o navio ficar parado na superfície se chamam empuxo e peso. Leia um pouco sobre eles nessas anotações.

Anotações escreveu:
Sobre o Peso

O Peso de um corpo é a força com que a Terra o atrai.

É calculado pela seguinte formula:

P = M . g

Onde

P = Peso (N)
m = massa (kg)
g = aceleração da gravidade (m/s²)


Sobre o empuxo

O QUE É EMPUXO?

Empuxo, é uma força vertical, dirigida para cima, que qualquer líquido exerce sobre um corpo nele mergulhado.

Mergulhando-se uma pedra em um líquido qualquer, temos a sensação de que ela parece mais leve, isto ocorre devido ao empuxo que "empurra" a pedra para cima e precisamos uma força menor para sustentá-la.

POR QUE OCORRE EMPUXO?

Ocorre empuxo porque a pressão do líquido na parte inferior do corpo é maior do que na superior.

QUAL O VALOR DO EMPUXO?

O empuxo é calculado através da seguinte formula:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

onde:

E = Empuxo (N)

Df = Densidade do fluido (kg/m³)

Vdf = Volume do fluido deslocado (m³)

g = Aceleração da gravidade (m/s²)




AFUNDAR OU FLUTUAR

O que acontece se o peso do corpo é maior que o empuxo? (P>E)

A resultante dessas forças estará dirigida para baixo e o corpo irá afundar. Neste caso a densidade do corpo é maior que a do líquido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E quando o peso do corpo é menor que o empuxo? (P < E )

Neste caso a resultante está dirigida para cima fazendo o corpo ir para a superfície do líquido. Ao emergir o corpo passa a deslocar menor volume de líquido e o empuxo sobre ele torna-se menor. No caso de um navio ele ficará em equilíbrio parcialmente mergulhado na água, fazendo com que o empuxo se iguale ao peso. A densidade do corpo é menor que a do líquido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E se o peso do corpo for igual ao empuxo? (P=E)

Neste caso a resultante destas forças será nula e o corpo permanece em repouso no local que foi abandonado. Sua densidade é igual a do líquido. Se um submarino está em repouso no meio da água temos seu peso igual ao empuxo sendo a densidade média do submarino igual a densidade da água do mar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



A medida que eu ia lendo, ia anotando conceitos e formulas em minha caderneta. Ao fim da leitura, revisava minha caderneta para ter certeza de memorizar aquilo.

- Pronto, agora você sabe o que levar em conta quando for construir um navio que consegue flutuar... Vamos para a próxima etapa... Tem outra coisa que você tem que levar em conta quando for fazer um navio flutuante. Leia minhas anotações enquanto eu bebo um pouco de água... - Ele me dava uma folha de papel com mais algumas anotações.

Anotações escreveu:
A estabilidade do navio não depende só disso. Depende também do ponto de aplicação dessas forças. A força peso é aplicada no centro de gravidade, que é fixo, e o empuxo é aplicado no centro de empuxo, que é variável.

O centro de gravidade do corpo localiza-se no centro de aplicação do seu peso. Quando a distribuição de massa de um objeto é homogênea, o seu centro de gravidade coincide com o seu centro de massa. Se o corpo não é homogêneo ou tem forma irregular, seu centro de gravidade não coincide com o seu centro de massa. É possível localizar o centro de massa do corpo pendurando-o livremente. O centro de gravidade do corpo fica no ponto de cruzamento das verticais que passam pelo ponto de sustentação.

Já o centro de empuxo está localizado no centro de gravidade do líquido deslocado pelo corpo (água).

Por último, é necessário lembrar dessas coisas: O Centro de Gravidade no caso de uma embarcação não pode coincidir com o Centro de Empuxo, pois quando o Centro de Gravidade coincide com o Centro de Empuxo, o corpo imerso fica em equilíbrio indiferente, ou seja, se qualquer perturbação fizer o corpo se mover lateralmente, ele não retorna a posição de equilíbrio. Para obter-se a maior estabilidade possível, a distribuição de cargas no interior do navio é feita de tal modo que o centro de gravidade se situa o mais próximo possível do fundo do navio.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Li tudo aquilo com atenção e concentração e depois passei meu entendimento para a caderneta. Meu mentor demorou um pouco para voltar a me prestar apoio no aprendizado e, com isso, tive mais tempo para revisar tudo aquilo

- Agora sabe por que navios dificilmente viram?

- É porque o navio é projetado para em caso de oscilações laterais, retornar a posição inicial. Para isso, seu centro de gravidade fica abaixo do centro de empuxo, como está na figura, de modo que temos uma situação de equilíbrio estável. O momento da força peso junto com a de empuxo e é que faz com que o navio volte à posição inicial. - Formulei tal resposta tendo em mente tudo que li e também as anotações em minha caderneta.

- Sim. E sabe me dizer também por que navios flutuam? - Ele perguntava aquilo enquanto puxava de suas tralhas um brinquedo de formato redondo.

Eu estava para ler minha caderneta, mas fui impedido por Gilmour, que queria uma resposta formulada através de minha memória - Os navios são projetados de modo que mesmo com carga e passageiros, pesem menos do que a água que deslocariam mesmo se estivessem completamente mergulhados. - Respondi com certo receio.

- Muito bem, você acertou, foi uma boa resposta para um iniciante. Parece que pegou bem as informações... Agora está vendo esse brinquedo? A relação como esse boneco aqui... ''João bobo''. Por mais que você tente o derrubar com perturbações, ele sempre consegue voltar a posição inicial. - Ele demonstrava aquilo na prática, batendo no brinquedo e mostrando como navios se comportam. - Agora vamos tentar mostrar isso na prática? - Ele pegava nas tralhas dele um pequeno navio de madeira, sem muitos adornos ou detalhes. - Tente ajustar o equilíbrio desse navio. Você terá ferramentas, meus livros, lápis e papel ao seu dispor. Mas para dificultar um pouco as coisas, quero que você faça isso apenas com uma chance. Nada de tentativa e erro, entendeu? Bom... Se vira.

Com aquelas palavras, fiquei perdido. Se eu fizesse aquilo por tentativa e erro, seria bem mais fácil. No fim, peguei o brinquedo em mãos e logo comecei a observar suas características. Ele era leve e mal esculpido. - Primeiro eu tenho que tentar ajeitar seu casco para diminuir a ação da resistência da água e para conseguir organizar o empuxo... - Para tal tarefa, peguei uma ferramenta simples: Uma lixa. Por mais que eu não fosse um marceneiro, eu não era retardado... Eu ja tinha usado uma lixa de unha, então eu tinha noção de como funciona uma lixa de madeira e, por isso, pelo menos conseguia reduzir as irregulares em um navio de brinquedo. Não era um trabalho de mestre, mas estava melhor que antes. - Droga, eu queria testar como está a estabilidade desse navio para ir acrescentando peso aos poucos... E agora, como farei isso? - Parei para pensar, focado naquela tarefa. - Lápis, papel... - Vi aqueles objetos ao meu alcance e pensei no trabalho de engenheiros. - É isso!

Tomei de conta do lápis e comecei a anotar cálculos no papel. - Densidade... Densidade... DENSIDADE!! - Procurei entre os livros informações sobre a densidade da madeira e da água e comecei a estudar. Por fim, fui pra próxima etapa. - Massa? - Parei naquele momento. Não tinha uma balança naquele momento, então eu teria que confiar em minha estimativa... Balancei o brinquedo em minha mão, buscando imaginar qual seria seu peso. - 100 gramas. - Anunciei em voz alta e prossegui com meus cálculos.

No fim, tive meu resultado e voltei ao barco. Acrescentei peso a ele usando folhas e alguns cubos de plástico e dados que o Doutor guardava por ali e no fim me aproximei do professor, anunciando o termino da tarefa.

- Muito bem, vamos testar. - Ele sorriu, tirando-me a confiança de que eu iria acertar aquilo de primeira. Ele tomou o navio de minhas mãos e o colocou em uma bacia d'agua. De inicio, via a reconfortante imagem do navio flutuando e com aquilo eu já estava satisfeito... Mas ele não. - Vamos agitar um pouco as coisas para testar a estabilidade... - Gilmour balançou a bacia e o navio chocalhava incessantemente, até que ele virou para o lado e pareceu estar sendo segurado por um fio de cabelo antes de cair na agua. Mas no fim, ele decidiu deitar por ali.

- Aff, que merda... - Falei, frustrado.

- HAHAHAHA! Relaxa. Você foi bem para alguém que está apenas começando a aprender e que não tinha nem mesmo uma balança para os cálculos. - Ele sorria, me dando tapas nas costas. - Acho que você está pronto na parte de física de embarcações. Tem algo a mais que você tem curiosidade?

Imaginei alguma dúvida minha sobre o mundo e logo me veio em mente minhas lutas. - Pode me dar dicas sobre socos, lançamentos... Ér... Golpes e ataques em geral?

- Ah... Como o esperado. Você é mesmo um guerreiro. Vamos lá... A força de um soco ou de um lançamento pode ser explicada por causa da formula de força, F = M x A, e também pelo impulso e quantidade de movimento. Um soco ou a pancada do pouso de algo lançado é um impacto, então você está recebendo uma força por um período de tempo. Isso é justamente a teoria do impulso: Uma força aplicada por um tempo. Essa grandeza é igual à diferença entre a quantidade de movimento antes e depois do impacto.

Ele escrevia num papel as fórmulas citadas por ele.

Papel escreveu:
Impulso:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quantidade de movimento:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Teorema do impulso (Junção de Quantidade de movimento e impulso):

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Era meio difícil só entender vendo o papel, mas eu conseguia absorver algo dali, principalmente por que eu tinha a caderneta para poder anotar tudo aquilo.

- A força aplicada em um soco depende do peso da mão e braço daquele que soca, da velocidade em relação ao adversário quando o atingem e da distância (e tempo) que a parte do adversário que levou o soco se desloca durante o soco. Quanto maior a massa da mão e braço, quanto maior a velocidade da mão em relação ao adversário e quanto menos a parte golpeada do adversário percorrer ao ser atingida, maior será a força.

- Pode me explicar essas formulas e a ação dela na força de um soco em palavras? - Disse tentando descomplicar aquilo para mim.

- Oh, claro. Mas antes, vamos mentalizar... Digamos que você está em uma bicicleta está a 20 km/h e vai freando aos poucos. A força da freada que você irá sentir vai ser pequena e facilmente parada por suas nádegas no banco. Mas agora suponha que você está na mesma velocidade e freia de vez com só uma freada... A força que você vai sentir será muito maior, podendo até te tirar do banco. - Tentei absorver um entendimento daquilo e logo comecei a imaginar onde ele queria chegar com aquilo.

- E o que isso tem a ver com a força de um soco? - Perguntei, confuso.

- Quando um boxeador dá um soco em seu adversário, sua mão e seu braço vão rapidamente na direção do oponente e são parados por este. Aqui ocorre mais ou menos a mesma coisa que ocorre no caso de uma freada. Se a mão do boxeador, ao encostar o adversário, se deslocar pouco até parar, a força será intensa; se, entretanto, a aquela parte do corpo que recebe o soco se deslocar bastante e na mesma direção que a mão do seu adversário, o tempo de interação será maior e a força será menos intensa.

- Ah... Entendi agora o por quê do tempo de contato e a movimentação corporal inimiga consequente do soco afetarem no dano. - Sorri, contente com aquela conquista.

- Por ultimo, quero te passar um conceito importante: Velocidade. A velocidade de um corpo é dada pela relação entre o deslocamento de um corpo em determinado tempo. Pode ser considerada a grandeza que mede o quão rápido um corpo se desloca. -Ele percebia que aquilo não seria o suficiente para eu entender plenamente e, por isso, seguia para a próxima etapa. - Vamos ver na prática. Se por exemplo eu estiver no vigésimo metro de um percurso de 100 metros e começar a correr para chegar em seu fim. Digamos que cheguei la em 8 segundos, qual foi minha velocidade? Respondendo a isso, primeiro você diminui a posição final da inicial e divide pelo tempo... E assim se descobre a velocidade. Em outras palavras, velocidade define quantos metros você percorre a cada segundo ou quantos quilometros você percorre a cada hora. Lembre-se, metro se divide com segundo e quilometro se divide com hora.


Resolução. escreveu:
S = (posição final) – (posição inicial)
= (100m) – (20 m)
S = 80 m
E que:
T = (tempo final) – (tempo inicial)
= ( 8s) – (0s)
t = 8s

Então:

V = S/T

V= 80/8
V= 10 m/s

Ele me entregava um papel após responder o exemplo que ele fez e depois me entregava outro papel com uma questão para eu responder. Iniciei a questão usando a primeira etapa, que era recolher as informações e depois jogar na formula e aos poucos fui desmanchando ela.

Citação :
Um navio se desloca do East Blue a Grand Line. Sabendo que a distância entre os dois mares é de 500 km e que o percurso iniciou as 7 horas e terminou ao meio dia, calcule a velocidade média do navio durante a viagem:

= (posição final) – (posição inicial)
= (300 km) – (0 km)
= 300 km
E que:
= (tempo final) – (tempo inicial)
= (12 h) – (7h)
= 5 h

V = 300/ 5
V = 60 km/h


- Terminei. Ufa... Realmente isso é muito útil para a navegação... Obrigado por me ensinar. Então... Esse foi o ultimo ensinamento? - Disse, contente em aprender algo tão útil.

- Sim. Com isso você ja sabe usar física no dia a dia. Com a pratica, você irá encontrar cada vez mais essa ciência na natureza... Boa sorte.

Por fim, apertei sua mão, deixei tudo que ele me emprestou por ali e sai do quarto, fechado a porta.


- Fim -


- Ahhh... - suspiraria, aliviado. Agora que tinha feito tudo que planejava, me sentia tão cansado que só pensava em em me deitar. Por isso, seguiria aos meus aposentos. Quando chegasse ao meu destino, entraria em meu quarto, fecharia porta e de imediato deitaria em minha cama, fechado os olhos tentando adormecer o mais rápido possível. Com isso, dormiria até Deus sabe quando.

Historico:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 


Última edição por Wander em Sab 03 Jun 2017, 14:06, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySab 03 Jun 2017, 05:10





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



A missão era finalizada e o salário dela recebido provavelmente estaria em breve na minha conta bancária, como eles costumavam fazer o pagamento na maioria das vezes. "Prefiro dinheiro vivo, de qualquer forma." Meu pensamento era abruptamente cortado nos instantes seguintes a partir da aproximação de um outro marinheiro, que trazia consigo uma proposta de imenso interesse meu, e principalmente de Aggy, a outra pessoa em minha cabeça.

- É perfeito que estejam livres, estou a procura de marinheiros capazes de ir até a Grand Line, para servir de reforço em Emeigh. Estão de acordo?

A nome "Grand Line" ecoava na minha mente por um tempo. Era difícil acreditar que finalmente eu estaria voltando para aquele mar hostil, como uma marinheira dessa vez, em busca de meus ideais de dominação. "E do meu título de Deusa" Aggy fazia questão de lembrar.

- Sim, estamos de acordo. - Acenaria com a cabeça para Isara e Alucard, voltando a atenção para o marinheiro que havia feito o tal convite. - Sargenta Mao di Lut Ima à disposição. - Diria a qualquer momento em que fosse necessária a identificação. Ademais, iria pelo caminho indicado pelo marinheiro e embarcaria no navio que seria utilizado para a tal viagem. Não precisava buscar minhas coisas no dormitório, afinal, trazia tudo comigo sempre que saía.
Aprontaria-me, portanto, para zarpar, procurando algum local para que eu e Isara pudéssemos nos acomodar pelo tal navio.




Meu Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

II - Ascension - Página 9 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySab 03 Jun 2017, 17:21

Estávamos de frente a uma situação complicada, diante de nós dezenas e, mas dezenas de piratas sequestrando moradores, sem podermos fazer nada, afinal éramos apenas duas pessoas. Certamente poderíamos levar grande parte deles, mas no final não conseguiríamos impedir o que estavam fazendo, isso me deixava com raiva, raiva de não poder fazer justiça naquele momento, mas a coisa mais sensata naquele momento era apenas reportar ao QG, e pedir por reforços.

Logo assim eu o fiz ligava para o tenente responsável pela missão, o informava de tudo que estava acontecendo, cena pós cena para saber o que deveria ser feito, logo o tenente nos ordenava que retornássemos para o QG, nossa parte na missão havia sido concluída, que agora poderíamos deixar com eles que tudo iria se resolver.

—Voltem imediatamente, é perigoso que permaneçam aí, estarei mobilizando as tropas imediatamente.
- Certo estarei retornando imediatamente! Assim desligava o den den mushi olhando para Wander. – Vamos já terminamos por aqui, infelizmente esse problema não é mais nosso! Dizia em um tom sério.

Em seguida seguia de volta para o QG, claramente pelas sombras das docas, para que não fossemos vistos pelos piratas. Assim saindo do local, seguia pelas ruas de volta para o QG, não demoraríamos muito já que havíamos passado por aquelas vielas anteriormente. Logo chegávamos ao QG não demoraria, e seguiria ao encontro do resto do time e do tenente.

“Espero que Mao tenha conseguido voltar com segurança” Pensava andando pelos corredores brancos do QG, ainda em um ar serio por tudo que tinha visto nas docas mais cedo, mas como um bom sargento sorria para os soldados que passavam pela minha frente. Então chegávamos na sala do tenente, e de primeira encontrava Mao, dava um breve sorriso para ela e voltava minha atenção para o tenente, que logo começava a falar.

É perfeito que estejam livres, estou à procura de marinheiros capazes de ir até a Grand Line, para servir de reforço em Emeigh. Estão de acordo? Uma proposta tentadora saia das bocas do Tenente, e realmente me agradava, que lugar do mundo além da Grand Line eu poderia mostrar quão grande posso me tornar.

Escutava a voz de Mao dizendo que que aceitava a missão, rapidamente voltava a minha atenção ao tenente e começava a falar. – Sargento Alucard Vermillyon pronto para a próxima missão. Assim esperaria as próximas instruções do tenente, prestaria total atenção e em seguida me juntaria com Mao para seguirmos para o local indicado.

Assim que chegasse no barco adentraria e procuraria meu dormitório para descansar um pouco de tudo que tinha acontecido naquele dia, e me preparar para as novas missões que estão por vim na Grand Line.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 9 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySeg 05 Jun 2017, 19:27


Uma vida de marine


Tudo estava tão escuro, não conseguia ver um palmo a minha frente, não sabia a quanto tempo estava caminhando, o único barulho que eu ouvia era dos meus passos no chão molhado. "Na onde eu estou?" não pude deixar de me perguntar, mas infelizmente eu não tinha a resposta, "Por que eu ainda continuo caminhando?" me perguntei novamente enquanto caminhava cegamente , mas novamente eu não consegui achar uma resposta.

Após algum tempo caminhando achei em minha frente uma fonte de luz, muito distante, sem saber ao certo o porquê sai correndo de encontro à mesma. Não importava o quanto eu corria parecia que a luz ficava cada vez mais longe, mas eu não desisti eu continuei correndo incansavelmente em direção à luz. Algumas sombras apareceram em minha frente, conforme eu me aproximava eu notei que eles eram humanos, mas eles não possuíam rostos, essas criaturas tentavam me impedir de chegar próximo a luz. -SAIAM DA FRENTE!!!- eu gritei com toda a força de meus pulmões, enquanto empurrava eles para que saíssem do meu caminho, não foi fácil, meu terno foi aos poucos se tornando trapos e meu corpo estava lotado com hematomas e sangue, mas isso não me parou, eu desesperadamente segui em direção a luz passando por todos.

Eu estava cansado e com ferimentos graves quando finalmente cheguei o mais perto que podia da luz. Na luz eu vi uma visão linda, havia pessoas na luz, alguns esbanjavam riquezas, outros trabalhavam freneticamente criando novas coisas com um sorriso no rosto, outros carregavam uma aura intimidadora deixando claro que eram ótimos guerreiros. Embora nem todas as pessoas que existiam na luz fossem belas, elas eram marcantes, como se você fosse obrigado a se lembrar deles para o resto da vida. Eu queria estar com eles na luz, mas não podia, existia um precipício entre-nos, tão grande que eu não conseguia ver o fundo.

A luz iluminou a fina camada de água que estava sobre meus pés, olhando meu próprio reflexo agora visível fico impressionado ao perceber que eu também não possuía rosto, "Então é isso ? Eu sou igual aqueles que eu passei a pouco, somente mais uma pessoa sem rosto vagando pela escuridão do mundo, tão longe de alcançar a luz e ser reconhecido...-" pensei, mas eu não queria aceitar isso eu queria estar na luz igual aos outros, eu queria ser lembrado, eu queria deixar minha marca no mundo, ser temido ou amado, para mim não fazia diferença. Enquanto encarava os que estavam na luz com os olhos cheios de inveja um dos humanos sem rostos que havia tentado me parar passou por mim e se jogou no precipício, lentamente um por um que haviam tentado me impedir apareceram e começaram a se jogar no precipício. Ao ver essa sena um sorriso apareceu em minha face sem rosto, eu me virei de costas e caminhei lentamente para a escuridão longe da luz -Quantos sacrifícios serão necessários para encher esse precipício?- o tom da minha voz era maligno, logo após isso desapareci na escuridão procurando mais sacrifícios.



Historico:
 

objetivos:
 

off: Acorda eu ai tio....

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 29
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 20

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptyTer 06 Jun 2017, 12:25



06. Emeigh


Wander


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory fazia comentários para com Eliza, a respeito do assunto de antes sobre observar pessoas. A garota apenas concordava, sem entrar em muitos detalhes, mas logo ela falava mais, quando Ross resolveu saber mais a respeito do tal Gilmour.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Exatamente onde ele se encontra eu não posso lhe dizer, mas posso afirmar que ele é fácil de se localizar, ele é calvo, esguio e usa óculos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O navegador então pôs-se a procurar o tal Gilmour, após certo tempo o fazendo, Gregory encontrou um homem que batia com a descrição adentrando uma das salas do navio e o seguiu.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A conversa com o doutor foi longa e exaustiva, apesar de interessante. Isso fez com que Gregory se sentisse ainda mais cansado do que antes, fazendo com que o mesmo cedesse, o cansaço quase que não lhe permite chegar em seu quarto, tornando até mesmo o chão onde andava tentador de se deitar, porém felizmente conseguiu superar tal sensação e alcançar o devido lugar para se dormir. Estranhamente, no caminho, se esbarrou com Alexandre, com as calças abaixadas e fumando, com uma expressão de confusão em seu rosto


Dragon


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Alexandre estava em uma situação completamente diferente em relação a Gregory, ele se encontrava já dormindo, porém de pé, de calças abaixadas e fumando. Quem fosse capaz de enxergar o homem apenas da cintura para cima de certo invejaria sua capacidade de fumar enquanto dormia, entretanto o fato de que suas calças estavam abaixadas até as canelas estragava tudo isso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Enquanto Bruno se perdia em meio aos seus delírios, pôde finalmente ouvir algo que não estava apenas em seus sonhos, mas ecoava em sua cabeça da mesma maneira, um baque. Seus olhos se abriam rapidamente por causa do susto e ele podia vislumbrar um rosto familiar, era Alice. Esta dava um peteleco em sua testa, o que explicava o som e o fato de o mesmo despertar. De imediato nada era esclarecido mas quando se dava conta de que estava de pé e olhava para baixo tudo fazia sentido, era explicado o porquê de tanta gente lhe encarando.
Alek & Kenshin


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Felizmente os três estavam de acordo em realizar a missão devido ao simples fato de esta ser uma oportunidade de ir até a Grand Line. Isso claramente alegrava o tenente, que alegre sorria, como forma de agradecimento talvez. Então finalmente ele abriu a boca mais uma vez, logo após sinalizar para seguirem ele.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Excelente, pois bem, o comandante dessa missão é um membro importante para a Marinha, ele recebe ordens diretamente de seu Quartel General na Grand Line para que possa vir para os Blues “pegar” alguns soldados, sargentos e tenentes com ele para que estes possam se preparar para a Grand Line. Talvez ele pareça rude a princípio mas podem confiar nele.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O tenente então parava próximo a saída do QG e assim faziam Alucard e Mao, podiam ver alguns novatos, soldados e tenentes, reunidos ali em volta de alguém bem alto, com aspectos animais e com farda de capitão, era sinalizado que ambos deviam aguardar e o homem que os guiava foi até o suposto Capitão, conversou brevemente e sinalizou para que Alucard e Mao o acompanhassem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Chegando mais próximos, os dois puderam notar que as impressões que tiveram de longe eram reafirmadas, em sua maioria eram inexperientes e humanos, com exceção das pessoas do centro, sendo eles um homem bem alto que aparentava ser um lobo e outros dois de estatura normal, que pareciam ser um gato e um réptil.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Apresentem-se, soldados! -dizia o lobo e assim os dois faziam- Serei aquele que dá as ordens daqui para frente, sou o Capitão Eddie Vedder, e estes são meus subordinados tenente Barão Pearl Jam e  tenente Gojira. Chegaram em tempo pois estávamos de partida para nosso navio. Nossa missão será servir de reforço em uma ilha denominada Emeigh. -concluía-

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Pearl, o felino acenava  enquanto que Gojira por sua vez apenas os fitava com seus olhos. Era hora agora de prosseguir para o navio, deu um bom tempo de caminhada do centro onde fica o QG até o local onde iriam zarpar, chegando ao local conheceram seu navegador que curiosamente não trajava farda alguma mas sim vestes de mordomo, era um bode de pelos negros que agia justamente como um serviçal e, ao chegarem, este se atentava às ordens do felino.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sabaton, estamos prontos para partir -dizia o gato-

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sim, senhor. -respondia o mordomo-

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Adentravam então a embarcação, que parecia serum Brigue, não era um navio qualquer mas talvez não fosse o esperado por alguns, ainda mais sabendo que seu destino era a Grand Line. Alucard procurava o cômodo onde iriam dormir e logo o encontrava, bem como Mao que acomodava-se com Isara.


Citação :
Viagem: 6/7
Kenshin/Alek:
 
NPC's Aliados:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ficha
Spoiler:
 

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptyQua 07 Jun 2017, 18:59





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



Passávamos por vários marinheiros novatos, que se aglomeravam na embarcação com destino à Grand Line. Nos momentos posteriores conhecíamos as novas figuras que nos acompanhariam pela viagem, assim como o mordomo navegador, que possuía uma aparência um tanto quanto diabólica por ser um mink bode.

Aquele tipo de imagem estranha já havia se tornado comum na minha vida. Já não conseguia mais me espantar com tantas coisas após a minha conversa com Trêsze, um deus capaz de distorcer a realidade. "Logo também seremos deusas." - Aggy sussurrava em minha mente, mas eu preferia ignorar o seu comentário, seguindo para o conforto da minha cabine, trazendo Isara comigo.

Observaria as coisas que me cercavam no quarto, procurando me familiarizar com o local que passaria certo tempo até a chegada na tal ilha de Emeigh. "Que tipo de ilha será essa?" - Pensaria comigo mesma, dirigindo-me novamente para fora do quarto e seguindo ao convés principal, afinal, precisava relaxar e respirar um pouco de ar fresco. Talvez até mesmo conhecer as pessoas por ali, observá-las ou conversar com qualquer um que surgisse.




Meu Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

II - Ascension - Página 9 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptyQui 08 Jun 2017, 01:16

Enfim a missão havia sido concluída, reforços estavam sendo enviados para a área para impedir o tráfico humano, e agora estávamos diante de uma proposta tentadora, ir junto com mais alguns marinheiros para a Grand Line. Algo que chamava bastante atenção, pois permanecer no East Blue não me daria a notoriedade que deveria ter, logo Mao aceitava a proposta, e sem hesitar aceitava a proposta logo em seguida.

Logo percebia que o tenente ficava feliz em escutar nossas respostas, o mesmo dava m grande sorriso, e logo voltava a falar. —Excelente, pois bem, o comandante dessa missão é um membro importante para a Marinha, ele recebe ordens diretamente de seu Quartel General na Grand Line para que possa vir para os Blues “pegar” alguns soldados, sargentos e tenentes com ele para que estes possam se preparar para a Grand Line. Talvez ele pareça rude a princípio mas podem confiar nele. Dizia o homem, dando uma pequena previa sobre o homem que estava para comandar a viagem.

“Arrogância? Nada que eu já não tenha passado com meus irmãos.” Pensava escutando o que o tenente tinha a dizer. Assim o mesmo nos levava até a saída do QG, nos mostrando alguns novatos, desde soldados a Tenentes, todos reunidos em volta de um outro oficial, parecia ser um mink, logo pediam para que ficássemos ali enquanto éramos apresentados. O homem trocava algumas palavras com o oficial, enquanto eu e Mao permanecíamos olhando enquanto apontavam para a gente; pediam para que a gente se aproximasse deles.

- Vamos ver que tipo de figura iremos lidar agora. Falaria em um tom aonde apenas Mao iria escutar, dando um pequeno sorriso ao fim das palavras.

Enquanto nos aproximava do grupo percebia que as pessoas do centro realmente eram Minks, o mais alto deles um Mink Lobo, enquanto os outros dois de tamanho considerável eram um felino e um réptil. “Ultimamente está tendo mitos minks pelo East Blue” Pensava olhando para todos, o resto eram todos humanos comuns.

—Apresentem-se, soldados! – Sem muita demora, a gente se apresentava para o homem, que logo voltava a falar. - Serei aquele que dá as ordens daqui para frente, sou o Capitão Eddie Vedder, e estes são meus subordinados tenente Barão Pearl Jam e tenente Gojira. Chegaram em tempo pois estávamos de partida para nosso navio. Nossa missão será servir de reforço em uma ilha denominada Emeigh.

“Bom servir de reforço não era o que eu esperava para essa missão. Mas uma vez na Grad Line poderei seguir para missões mais interessantes. “ Pensava enquanto o capitão terminava de falar, assim seguíamos para o navio, dávamos uma bela caminhada pela cidade até chegar no local aonde se encontrava o navio. Chegando no local encontrávamos mais um Mink, um bode de cabelos negros que se vestia como um mordomo, ele trocava algumas palavras com o Mink felino e logo subíamos abordo.

Sem demoras eu seguia para meus aposentos, deixava minha espada do lado da minha cama, retirava o cigarro e meu isqueiro, me deitava na cama e retiraria um palito e o ascendia, dava uma grande tragada e enchendo meus pulmões, em seguida soltava tudo de uma vez, fazia isso até adormecer. Afinal tinha passado por um dia agitado, desde a promoção até a execução da missão com o sumiço das pessoas nas vielas da cidade, agora me restava descansar um pouco para que pudesse ajudar o capitão até a ida a Emeigh.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 9 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySex 09 Jun 2017, 11:20


Uma vida de marine


Enquanto eu sonhava eu sinto uma dor em minha cabeça, ao abrir meus olhos eu vejo Alice, parecia que ela havia me dado um peteleco em minha cabeça, levantaria minhas mãos e me espreguiçaria e perguntaria bocejando -Bom dia... Estamos chegando?- . Somente após falar isso olharia para os lados e perceberia que estava chamando bastante atenção, eu olharia para mim mesmo tentando saber o motivo disso, e logo perceberia que estava com as calças abaixadas. Com um sorriso no rosto falaria mais para mim mesmo - agora sei por que eu estava me sentindo mais fresco.- enquanto falava eu levantaria minhas calças.

-Se divertiu bastante me vendo dormi? - perguntaria para Alice, com um sorriso no rosto. Eu estar com as calças abaixadas não me surpreendeu, pois eu já sabia que era sonambulo, esse era um dos principais motivos para que eu não dormisse na casa de minhas antigas clientes. -E o capitão, como ele esta?- perguntaria de forma despreocupada, eu realmente não tinha nem um interesse no bem estar do capitão, mas Alice parecia ter algum laço familiar com ele, então perguntaria unicamente para ver se ela realmente se importa com o mesmo. Se ela se mostrasse aliviada pelo bem estar do capitão ou até mesmo preocupada eu daria um curto sorriso e a provocaria -Quem diria até você tem um lado humano... - rapidamente colocaria minha testa colada com a testa dela e perguntaria -Esta com febre?-. Caso ela não demonstrasse preocupação com o capitão apenas daria de ombros e continuaria a fumar meu cigarro.

Olhando para a linda mulher em minha frente eu perguntaria novamente como se não quisesse nada -Então tem alguma informação sobre a próxima missão?- ela tinha um cargo maior que o meu então ela provavelmente sabia de alguma coisa, sem falar que o capitão provavelmente era irmão dela.



Historico:
 

objetivos:
 


____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : II - Ascension - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 EmptySex 09 Jun 2017, 14:01


- Sonho -

Depois de tanto cansaço mental e físico que tive que me submeter ao passar pelo teste de admissão da marinha, pela missão marítima e também em meus estudos, finalmente pude ter um pouco de descanso. Capotei na cama e dormi sem pensar duas vezes... Porém, no meio de meu merecido sono gostoso, comecei a sentir algo incomodo no rosto. Era algo fino, que me fazia cócegas no nariz. Para me livrar de tal sensação, de primeiro eu apenas me chacoalhei a cabeça, o que fez ela sumir por um tempo para logo em seguida voltar a me incomodar. Por isso, dei um tapa em meu rosto e logo em seguida tentei agarrar aquilo que me incomodava depois de despertar em minha cama com um olhar enfurecido.

- HAHAHAHAHAHAA - Um fantasma de uma criança corria após me ver bufando e transparecendo o ódio típico de uma pessoa acordando no meio da noite. Com isso, conclui que tinha sido ele que havia me incomodado todo esse tempo. - Deu certo rapaziada, trolei o trouxa! - O baixinho exclamava depois de se juntar com seu grupo de amigos.

- Malditos... Me respeitem, pois hoje eu tive certeza de que sou agraciado pelos Deuses da morte! O fato de eu conseguir ver vocês é a maior prova disso. - Disse, convencido.

- Que besteira é essa que você tá falando? Você é retardado? - As crianças me olhavam com descrença, como se eu fosse maluco. Diante de tal cena, fechei os olhos e ri brevemente. Balancei a cabeça enquanto imaginava que rosto eles fariam se o Deus decidisse reafirmar minhas capacidades cedidas por ele.

- Ah é? Pois olha... Não estou falando a verdade, ó figura misteriosa que nos observa? - Ergui a cabeça e falei aquilo enquanto aparentava olhar para o teto, lançando palavras aos céus como um crente.

Eis que o teto aos poucos ficava translucido, revelando o céu noturno recheado de nuvens cinzas. No meio dessa névoa cinza surgia uma silhueta, que ia se aproximando lentamente sem revelar seu rosto. Parecia que meu chamado havia surtido efeito.

- Está sim. - Uma voz divina ecoava pelos mares e logo em seguida aquela cena desaparecia como uma imagem que era projetada na névoa.

- Caraca mano, o que foi isso? - Os rapazinhos estavam estupefatos, não sabiam como reagir diante de tal cena.

- Hahahaha! E ainda tem gente que acha que sou louco.

- Se isso tudo for uma ilusão, ai sim está comprovado: Você é totalmente retardado. - O garoto que parecia ser o mais atrevido do grupo declarava, fazendo todos deixarem de lado o quão impressionante foi a cena de antes para caírem na risada. Eles eram crianças, afinal.

Ao ouvir isso, curvei os lábios em um sorriso forçado e senti minha sobrancelha tremer em um espasmo involuntário. - Muleque desgraçado. Vem pra cá pra tu ver! - Me ergui da cama subitamente e comecei a correr atrás das crianças. Elas disparavam até a parede do quarto e a atravessavam, me forçando a abrir a porta para persegui-las pelo corredor que me levaria às escadas que davam acesso ao convés. - Malditos! Aposto que morreram por serem chatos assim!

- Sonho -

Estava dormindo profundamente graças a toda a exaustão que eu propiciei a meu corpo, mas isso não impediria que me sonambulismo atacasse. Por isso, eu me ergueria de minha cama e faria toda a cena ocorrida em meu sonho. Começaria por meu dialogo com os fantasmas dos pestinhas no quarto e logo em seguida começaria minha perseguição pelo corredor com passos cambaleantes. Ao fim disso, cairia adormecido de novo no chão, dando um intervalo na ação do sonambulismo, mas eu poderia voltar a me mexer enquanto dormia já que isso era involuntário.




OFF: Chegamos, hein.

Historico:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 


Última edição por Wander em Sex 09 Jun 2017, 20:20, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




II - Ascension - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 9 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
II - Ascension
Voltar ao Topo 
Página 9 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: