One Piece RPG
II - Ascension - Página 8 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
II - Ascension - Página 8 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:29

» Hey Ya!
II - Ascension - Página 8 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
II - Ascension - Página 8 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 02:55

» Enuma Elish
II - Ascension - Página 8 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
II - Ascension - Página 8 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
II - Ascension - Página 8 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
II - Ascension - Página 8 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
II - Ascension - Página 8 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
II - Ascension - Página 8 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
II - Ascension - Página 8 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
II - Ascension - Página 8 Emptypor Furry Ontem à(s) 22:54

» Seasons: Road to New World
II - Ascension - Página 8 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
II - Ascension - Página 8 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
II - Ascension - Página 8 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49

» Um novo tempo uma nova história
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:29

» Ruby Belmont
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:47

» Drake Fateburn
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:38

» Alipheese Fateburn
II - Ascension - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:10



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 II - Ascension

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptyQua 25 Jan 2017, 01:11

Relembrando a primeira mensagem :

II - Ascension

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Alucard Vermillyon e Mao di Lut Ima. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Dragonmbr
Civil
Civil


Data de inscrição : 01/04/2013

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySex 26 Maio 2017, 19:28


Uma vida de marine


Tive sucesso em conseguir outra pistola, era parecida com a minha, então já a recarregaria e guardaria em minha cintura na parte traseira, junto com a outra. Meu discurso também se mostrou bastante efetivo, com um sorriso inocente no rosto pensaria " Coitados, são tão fácil enganar.... ". Eu já havia terminado meu trabalho e estaria encostado em um canto, quando uma bela mulher se aproximou de mim, Alice falou para mim assim que chegou perto o suficiente Bom trabalho, a propósito, tem ideia do que Crown está falando com Ross? eu sorria pra ela, ser tão educada assim não combinava, com ela, provavelmente ela só queria saber como eu estava e inventou essa desculpa.

Olharia durante um tempo para Gregory e o Ryu e daria de ombros -Gregory é o navegador, eles estão provavelmente discutindo nosso destino...- falaria após pensar um pouco. Encararia o lindo rosto dela para então falar com uma voz preocupada -E você? Não foi ferida foi?- se ela me perguntasse sobre meu estado eu falaria em uma voz baixa, só para ela ouvir -Melhor que isso, só se você estivesse em meus braços.- um sorriso malicioso surgiria em meu rosto mas logo ele iria embora, pois não era hora nem local para isso.

Como havia presumido Gregory e Ryu estavam falando sobre nosso destino, logo após eles conversarem um pouco Gregory anunciou - HOMENS! NOVIDADES!.... Recebemos um chamado de uma central da marinha na Grand Line! Agora não apenas estamos indo rumo ao mar dos sonhos como também temos um destino fixo...EMEIGH! Seguiremos de imediato até lá, preparem-se para as grandes emoções que estão por vir! Isso é tudo. -. Essas palavras não eram belas palavras motivacionais, mas pelo menos ele estava tentando.

Eu iria até Ryu e falaria - Os piratas já atacaram, podemos vestir as roupas de marinheiro agora?-. Se ele aceitasse eu iria para dentro do barco tentando achar um lugar para tomar um banho, com isso feito iria me secar e pegar as roupas de marinheiro que havia guardado antes e vestiria. -“Essa roupa é horrível, mas pelo menos é melhor do que esses trapos...”- pensaria animado , pela primeira vez na vida eu estava feliz por vestir esse uniforme horrível.


Tecnica:
 

Historico:
 

objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 29
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 20

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySex 26 Maio 2017, 20:42



02. Eu Vim Barganhar


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A viagem era tão calma, era simples até demais para Gregory conduzir o navio, apenas havia de guiá-lo na direção em que a agulha apontava, sem se preocupar com velas ou qualquer outra coisa relacionada às adversidades do clima. Saber que haviam Reis dos Mares dormindo ali embaixo da embarcação, no fundo do mar soava até como piada dada a quietude de Calm Belt.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory via a oportunidade de conhecer um pouco mais Ryu, talvez até mesmo expondo suas inseguranças. Crown logo respondia à sua pergunta, mantendo o mesmo tom de sempre, como se aquele estado emocional fosse o única além da raiva que o mesmo conhecesse.

Não exatamente, não é a coisa mais normal do mundo, mas eu confio em nossos companheiros e acima de tudo em nosso Capitão

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O navegador passava a vez para Crown por instante no timão, tendo em conta que a responsabilidade de passar o recado foi dada a ele devido ao fato de este ser navegador, ele não tinha outra escolha. Conforme Ross falava, alguns prestavam a devida atenção, sendo mais específicos todos os marinheiros o faziam enquanto dos civis apenas poucos. Ao término de sua fala, o burburinho dos marinheiros começou, aquilo de certo instigou à todos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Retornando à cabine, o navegador soltava conversa afiada para com o Tenente, barganhando com o mesmo podendo talvez conseguir o que queria, Ryu ficava em quietude completa, até por as mãos nos seus ombros e sair, dizendo apenas uma coisa.

Quem sabe..?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Do outro lado, Alexandre conversava com Alice, sanando suas dúvidas e perguntando sobre seu estado atual, o atirador esperava que ela perguntasse o mesmo, mas é claro que não ocorreu, mas foi o mais próximo disso que a mulher poderia chegar, de certo.

Não sei se está ferido, mas se não estiver posso providenciar isso agora

Deus Usopp

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Alice sorría, e Bruno se levantava, indo em direção à Ryu, que saía de onde Gregory se encontrava. O galanteador nato perguntava sobre trocar suas roupas e tomar um banho, a permissão era concedida e o homem consentia e seguia para o vestiário, Alice e boa parte dos marines faziam o mesmo, obviamente havia especificação para banheiro de mulheres e homens. Não agradava por completo à Alexandre a ideia de vestir aquilo, mas era melhor que nada, ou pelo menos melhor do que suas roupas de antes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]De volta à cabine, Ross recebe outra visita, desta vez uma que lhe agradava mais aos olhos, era Aoy que chegava apenas para informar sobre o estado atual dos tripulantes e do Capitão e, é claro, se informar sobre o estado de Gregory.

Olá, estão todos bem. O capitão se recuperará em breve creio eu… Mas e você… Está ferido ou precisando de algo?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A garota dizia tudo em tom calmo e sereno, até chegar a parte de perguntar sobre Ross, a partir dali ela começou a parecer meio que sem jeito.


Citação :
Viagem: 2/7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ficha
Spoiler:
 

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySex 26 Maio 2017, 22:23


A viagem prosseguia tão calma quanto as águas do Calm Beat. Após falar com uma postura de respeito sobre o assunto da recompensa do gigante, Crown saiu da fala deixando o assunto em aberto. Nesse momento fiquei só, junto com as manifestações do outro mundo que me cercavam. Dispersei com a mão cada projeção astral que tentava me atrapalhar, tirando minha concentração. Deixando de lado o que acontecia ali dentro, minha atenção se voltou para a frente, quando espectros enormes surgiam de portais no ar e caiam nas aguas. Seus formatos eram monstruosos, semelhantes aos animais lendários que viviam nessas aguas logo a baixo, os ''reis dos mares''.

Diante de tal cenário espalhafatoso, não demonstrei nada mais que indiferença. Embora aquilo fosse o suficiente para que eu não pudesse ignorar, ainda era parte do mundo sobrenatural, ou seja, algo que eu via com frequência e que eu normalmente ignorava.

Eis que para minha surpresa, uma pessoa surgia para me dar companhia por algum tempo... Esse alguém era a Aoy.

Ver a sua figura ainda me causava arrepios. Ela era uma mulher usando roupas masculinas... Roupas que escondiam quase com perfeição suas curvas, fazendo elas serem notadas apenas se prender o olhas por alguns instantes em seu corpo. Mas não era isso que me causava arrepios, mas sim a forma a qual eu descobri esse fato. A cena em minha memória de Nina apalpando os seios de Aoy usando sua camisa meio desabotoada e com seu sutiã rosado a mostra era memorável.

- Oh! Eu estou bem, obrigado por se preocupar. Mas... E quanto a você? Parece que tem algo te incomodando... - Encararia ela por alguns instantes com um sorriso gentil mas com um traço de maliciosidade e um silencio sugestivo brotar naquele meio tempo. - Será que a rígida senhorita Aoy é apenas tímida para mostrar preocupação comigo ou está apaixonada por mim? Acho que ficarei com a segunda possibilidade, Yohohohoho! - Diria de forma atrevida e brincalhona.

- Pensando bem, estou precisando de algo sim. Preciso de um pouco de carinho feminino e de tempo fora do timão para relaxar. - Com isso me calaria, esperando pelas reações de Aoy enquanto prosseguia conduzindo nossa passagem pelo Calm Beat.

Historico:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 8 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySab 27 Maio 2017, 10:51


Uma vida de marine


-Não sei se está ferido, mas se não estiver posso providenciar isso agora- Alice me falou, e logo após sorriu, não tive escolha a não ser sorrir de volta, cada vez que ela agia de forma grossa comigo eu sentia ainda mais vontade de doma-la . após isso eu sai e tive permissão de me trocar.

Ainda dentro do vestiário eu iria acender meu cigarro e fumaria, no combate eu não havia tido muito oportunidade para fumar. Ainda com o cigarro na boca eu iria  procurar nina, a medica, eu havia aprendido um pouco de anatomia humana, mas não havia me aprofundado muito então tentaria aprender mais um pouco. Quando chegasse perto de nina falaria com uma voz sedutora - Poderia me ensinar um pouco sobre o corpo humano? -

Aprendendo anatomia humana



Historico:
 

objetivos:
 

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 29
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 20

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptyDom 28 Maio 2017, 20:57



03. Grand Line

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory prosseguia calmamente com a viagem, apenas com a companhia de seus espectros e, eventualmente, de Aoy. Sua resposta para com a entidade feminina era atrevida e ousada demais, fazendo com que a mesma se irritasse com o navegador. Então, enquanto sentia um misto de raiva e constrangimento a garota respondia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Eu poderia te dar um tapa por isso, mas não darei pois está navegando. O Capitão assumirá o timão assim que se sentir melhor, deixa de ser tão preguiçoso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Aoy então saiu da cabine, voltando para o local onde estava anteriormente, provavelmente checar a situação de seu Capitão, Ross se encontrava mais uma vez sozinho, sem nada para distraí-lo, até o momento. Após escutar um som peculiar, o navegador virou instintivamente sua cabeça à bombordo, onde pôde avistar algo magnífico, duas criaturas enormes emergiam e submergiam ritmicamente, como peixes, ou até golfinhos, porém seu tamanho e aparência não deixavam dúvidas, eram Reis dos Mares. Aqueles que tinham vista para fora do navio ficavam estupefatos com a cena única que presenciavam.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após alguns minutos do grande espetáculo marítimo tendo como atração principal duas monstruosidades, o ação de ambos finalmente cessou, calando também o intermitente coro dos civis e marinheiros que admiravam tal acontecimento. Por incrível que pareça, assim que os monstros desapareciam de vista, o clima aos poucos voltou ao normal confirmando a entrada do navio na tão aguardada Grand Line, saindo do Calm Belt.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Foi nesse instante que, junto de Eliza, Hizumy adentrou a cabine, ainda com cara de cansado porém bem melhor do que antes obviamente. O garoto olhava nos olhos de Gregory, e falava no mesmo costumeiro tom de sempre.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Devo assumir daqui?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No vestiário, Bruno acendia um cigarro e ia em busca de Nina, para que pudesse pedir algo à ela. Não demorou muito até que encontrasse a marinheira, e quando a encontrou pediu para que a mesma ensinasse anatomia, Nina apenas acenava positivamente e concordava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Claro, afinal já cuidei do que devia com o Capitão e os demais.


Off:
 
Citação :
Viagem: 3/7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ficha
Spoiler:
 

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySeg 29 Maio 2017, 03:44


Me limitei a rir gentilmente da resposta da tenente, satisfeito em conseguir lapidar um pouco do jeito frio dela de ser para mexer um pouco com seu lado feminino. - Boa resposta, senhora. Vejo que você tem seu próprio charme. - Disse ao ver ela dando-me as costas para voltar de onde veio. Tendo o coração tocado pela admiração que tinha pelas mulheres daquela embarcação, continuei navegando com os lábios curvados enquanto observava o mar com um olhar distante e sentindo meu corpo flutuar ao me perder em minhas fantasias. Me mantive daquele jeito, ignorando o silencio e a solidão da cabine até o momento que o capitão retornava a ativa, se oferecendo para revezar o timão.

- Pois não. O timão fica a sua disposição. - Deixaria o timão a postos para ele assumir e depois entregaria o eternal pose em suas mãos. Após isso, seguiria para fora do recinto para respirar fundo e soltar um longo e pesado suspiro. - Finalmente livre. - Senti um longo peso saindo de minhas costas. Talvez fosse o fato que eu tinha me libertado do fardo de ter que ficar durante toda a viagem navegando, dispensando a possibilidade de comemorar com todos as coisas que havíamos conquistado.

Estava ansioso para ver e falar com quem desejava, principalmente ao ver Eliza surgir ali trazendo o capitão, mas eu deveria me conter para antes tomar um banho e vestir novamente a farda de marinheiro. Assim, seguiria rumo aos aposentos onde eu havia deixado minha farda e pegaria todas as peças de roupa e levaria comigo até o banheiro. Uma vez estando por lá, tomaria meu banho e depois me secaria para enfim pôr as roupas que havia pego.

Agora limpo e cheiroso, seguiria até o convés e logo em seguida para a cabine do navegador com olhos inquietos observando todos os arredores em busca do menor traço da presença de Eliza por perto. Se não a encontrasse apenas com isso, tentaria usar minha voz - Eliza! Alguém ai viu ela? - E ainda se isso não fosse o suficiente, procuraria repetir o processo nos cômodos internos da embarcação... Cozinha, corredores, e até mesmo cabine do navegador.

Se eu encontrasse a loira, me aproximaria dela sem disfarçar minha felicidade e então a cumprimentaria com um abraço leve, porém quente. - Aquele abraço de antes foi o que me deu tanta sorte nessa batalha... Me pergunto o que acontecerá agora que tive um de novo. - Diria essas palavras e, no final dessa sentença, a soltaria. - Eu consegui passar pela batalha sem me ferir, mas e quanto a você? Está tudo bem? - Diria preocupadamente enquanto tocava com leveza seus braços, ombros e rosto, verificando sua integridade.

Porém, caso eu não encontrasse Eliza de jeito nenhum, me sentiria frustrado mas não ficaria perdendo me lamentando, por isso, perguntaria aos tripulantes se eles conheciam alguém que soubesse sobre acrobacia. Eu tinha ficado impressionado com a agilidade de todos os oficiais a bordo e, por isso, desejava aprimorar minhas habilidades de movimentação de alguma forma e via na acrobacia um meio para concluir tal objetivo.

Historico:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 8 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptyTer 30 Maio 2017, 17:09


Uma vida de marine


Após aprender um pouco de anatomia humana eu já não tinha muito o que fazer, daria um espreguiçada e perguntaria de forma descontraída para nina - Você não ficou nervosa não? Quando falei que iriam ganhar um beijo de você -. Se ela mostrasse que ficou realmente nervosa eu com um sorriso no rosto daria de ombros enquanto falava - Precisava de algo para motivar a tripulação e você é uma das mais bonitas, bem, também tinha a Alice, mas eu gosto de viver. -

Falando isso eu iria procurar pelo barco algum lugar onde eu poderia dormi, Alice não havia me deixado dormi nada noite passada e após a adrenalina da luta passar eu me encontraria morrendo de sono. Procuraria alguma cama ou rede, ao chegar lá iria tirar meus sapatos e minhas armas na cintura, travar as pistolas e deitar na cama, deixaria as pistolas em minha cintura. Ficaria uns trinta minutos tentando pegar em um sono, não estava acostumado a dormi em navios, mas logo o sono me venceria e eu iria dormir.



Historico:
 

objetivos:
 

off: sou sonambulo, se divirta, a é.. na moralzinha deixa eu fumar dormindo, na realidade peguei a desvantagem só pra isso To nem aí!

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 29
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 20

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptyQua 31 Maio 2017, 17:33



04. Eu Vim Barganhar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory se livrava da responsabilidade de se manter no timão, o pequeno garoto lhe fazia este favor, o navegador então podia ir a procura de um banho e novas vestes, além de é claro se encontrar com Eliza mais uma vez.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Pegando então sua farda, Ross dirigiu-se para o vestiário, onde apreciou um bom banho, aparentemente ele já se encontrava atrasado para o ato então não houve qualquer companhia ou algo próximo disso. Já saindo do banho, o navegador pôs-se a procurar por Eliza, não tardou até que a encontrasse, a mesma observava a paisagem, admirando como a embarcação cortava as águas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gregory não esforçou-se em conter sua grande felicidade em encontrá-la, a surpreendendo com um abraço, enquanto proferia palavras para com ela, a mesma respondia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Talvez agora tenha sorte em algo mais, quem sabe? -respondia a garota, referente a primeira pergunta- Sim, estou bem, foi árduo mas não foi nada demais eu garanto -continuava- Ouvi dizer que um dos reféns irá realizar um espetáculo, estou curiosa para assistir, lhe interessa me acompanhar? -completou Eliza-

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não muito longe dali, Alexandre, questionava Nina sobre o que foi falado anteriormente, a médica olhava-no nos olhos e, em seguida, suspirava, respondendo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Por que me irritaria? Eu poderia ter tirado proveito disso, não concorda?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Bruno então colocava-se a procurar um local onde pudesse dormir, depois de algum tempo explorando o navio e entrando em cômodos errado encontrava, uma sala com diversas beliches, deitava-se em uma tirando os sapatos e colocando as armas para descansar. Pegava no sono mais rápido do que esperava, mas não significava que ficaria parado, estranhamente o marinheiro se levantou e saiu do cômodo, ainda dormindo. Ele então subitamente abaixou as calças deixando-as em suas canelas e acendeu um cigarro, começando a fumar. Não demorou até que fosse para um local onde encontrasse mais gente e, mesmo sem saber, virasse motivo de risada.


Citação :
Viagem: 4/7
off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ficha
Spoiler:
 

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptyQua 31 Maio 2017, 18:54


Com o pensamento e coração, senti o tempo parar em volta de mim. Sentia vagamente a respiração dela e, com isso, me arrepiava só de imaginar seu narizinho perfeito tremulando a cada traço de ar que tomava em seu rosto possuidor de uma beleza digna da nobreza. - Um artista em meio àqueles reféns dos piratas? Claro, vamos ver isso. - Responderia seu convite, pronto para segui-la até o local do espetáculo. Me interessei nesse assunto pois gostaria de aprender um pouco sobre artes acrobáticas para aprimorar minhas habilidades.

- Acho que te abracei cedo demais, acho que interrompi seus devaneios... E observá-la de longe por um tempo seria algo gostoso de se apreciar. - Deixaria aquelas palavras escaparem durante nosso caminho. Ela tinha um jeito agradável, formoso. Parecia gentil, alguém que só por estar por perto já trazia uma brisa quente aos corações.


- Aprendizado de acrobacia -

Seguimos até um local no convés onde tinham pessoas organizadas em roda e um grande espaço vazio no centro, aparentemente seria ali que o espetáculo ocorreria. As pessoas esperavam pelo artista, alguns animados devido a curiosidade e outros apenas por conta da bebida. Umas figuras insistiam em manter uma expressão rígida, mas eu aposto que por dentro algo implorava para que eles cedessem à comemoração de nossa grande vitória de mais cedo.

- Olá a todos. Me chamo Oring e sou um artista de circo que foi pego em uma emboscada desses criminosos e estava prestes a ser levado para a Grand Line como um prisioneiro. Estou agradecido a todos vocês por terem me salvo hoje... Por isso, farei a minha melhor performance possível dado as condições. - O artista finalmente dava as caras. Era um rapaz magro, mas era visível que ele tinha músculos bem desenvolvidos.

Quando seu show começava, ele exibia truques de malabarismo, equilibrismo, contorcionismo, acrobacia, entre outros. Tudo isso, com um toque especial de comédia e animosidade tipica de espetáculos circenses. Não só isso, mas o acrobata surpreendia a todos com suas capacidades físicas... Quem diria que alguém pequeno daquele jeito seria tão forte?

- Obrigado a todos que decidiriam me assistir hoje - Ao fim de sua apresentação, ele se curvava respeitosamente. Com isso, palmas se ergueram e não pude deixar de me juntar a salva de palmas.

- Ei, espere, Oring! - Me aproximei dele quando ele se arrumava para voltar as suas tarefas. - Essa apresentação foi incrivel, parabens. Quase não pude tirar o sorriso do rosto e, quando tirava, era para mostrar surpresa com suas habilidades. Fiquei tão surpreso que venho aqui te pedir, humildemente, que seja meu tutor em artes acrobáticas. - Me aproximei e comecei a falar e gesticular sem perder a compostura, mostrando respeito a qualquer que fosse a resposta dele.

- Tudo bem, não tenho muito a fazer por ser um civil a bordo de um navio da marinha rumo a Grand Line, então usarei isso para passar o tempo. - Ele respondia de imediato.

- Vamos com algo simples, mas que servirá para eu te passar conceitos importantes. - Oring dizia enquanto se alongava e depois realizava pulos e polichinelos para aquecer o corpo. Vendo aquilo, comecei a repetir seus movimentos, achando que era daquilo que ele estava falando ao dizer que começaria por algo simples.

Ele repentinamente se deitava e logo em seguida erguia seu corpo e ficava em uma posição que lembrava uma mesa. Ele deixou que eu observasse cuidadosamente aquilo e logo em seguida saiu daquela posição e indicou que queria que eu fizesse o mesmo.

Assim eu fiquei deitado e de imediato ergui meu corpo usando meus braços e pernas como apoio. na mesma hora, senti o quanto meu corpo se esticava com aquilo e até senti desconforto com aquela mistura de flexibilidade e força exigidas.

- Quero que nessa posição você aprenda a manter o equilíbrio e a corrigir sua posição sem contrair os músculos ou pelo menos contraindo eles suavemente, para assim você ficar instável em qualquer acrobacia que você tentar. Por isso, tente manter seu corpo relaxado agora, mas não perca a postura. Use apenas sua base para manter essa posição, chamada de ponte. - Ele apontou para meus braços e pernas e se afastou, para observar como eu faria aquilo.

Após ouvir o que ele dizia, tentei pôr em prática. Como era de se esperar, dobrei as costas e perdi a posição de antes, mas logo corrigi isso compensando com a força dos braços. Me mantive daquela forma até que ele se aproximasse e dissesse que já era o suficiente.

- Agora eu te mostrarei uma parada de mão. Você ja deve ter ouvido falar dela... É conhecida como ''plantar bananeira''. Isso que te passei agora é algo importante para conseguir realizar ela. - Ele terminava sua fala e imediatamente erguia seus braços e logo em seguida se jogava para trás, aparentemente buscando fazer uma ponte mais uma vez. Ele parava a queda usando suas mãos e, junto a isso, erguia uma de suas pernas e deixava seu tronco acompanhar o movimento da perna, o fazendo ficar de ponta cabeça, com ambas as pernas esticadas na horizontal e logo em seguida erguia elas duas, ficando completamente reto. Com essa posição, ele finalmente podia se mover usando os braços e, usando disso, se aproximou de mim e saiu daquela posição. - Sua vez.

- Isso é bem complicado... - Disse, hesitando.

- É mais simples do que parece. Apenas siga o que eu disser... Você viu bem o que eu fiz, certo? Jogue-se para trás e pare a queda com suas mãos. A partir dai, incline seu tórax para baixo e dobre os braços e então, ainda usando a força dessa queda, você ergue sua perna para que seu tronco gire. E então você contrai seu abdômen e usa suas pernas para parar seu movimento na posição que você deseja, ou seja, de ponta cabeça.

Movimento:
 

Tendo visto com nitidez o movimento dele antes e também tendo essa explicação detalhada, me senti confiante para tentar realizar aquele movimento. Assim, me afastei e comecei a seguir o passo a passo. Cai para trás e pousei usando as mãos e logo senti o tranco, tendo a necessidade de usar tanta força para não ceder. E não parou por ai: Eu tinha ainda que dobrar os braços e erguer a perna, assim exigindo ainda mais de minha força. Ao desastrosamente tentar realizar isso, consegui chegar a posição de ponta cabeça. Porém, antes de eu deixar ambas as pernas retas, eu estava trêmulo demais e, graças a isso, meu equilíbrio cedeu e eu estava para cair para trás. Porém, para minha surpresa, minha perna tocou no chão e isso me fez pousar e logo depois de cambalear alguns passos finalmente terminar aquilo tudo mais uma vez de pé.

- Wow... Você falhou em fazer o que te pedi, mas fez um movimento bom, mesmo que sem querer. Isso que você fez foi um ''Back Walkover''. Mas enfim, voltando a bananeira. O seu problema é o equilíbrio, por isso eu disse que aquilo que eu te passei primeiro era importante. Você deve absorver o impacto de sua movimentação sem contrair muito seus músculos. Também não deve pôr muito peso em um só membro, entendeu?

- Acho que sim. - Respondi enquanto repetia aquelas duas dicas em minha mente.

- Tente novamente, dessa vez use o que eu disse.

Sem demoras, comecei novamente todo o processo. Cedi para trás, pousei usando as mãos, inclinei o corpo e ergui a perna para que eu lentamente começasse a ficar de ponta cabeça. mais uma vez eu estava na mesma posição de antes, trêmulo e em busca de ficar estável com meu equilíbrio. Dessa vez, sem contrair o corpo e nem exigir muito de meus braços eu apenas usei o penso de minhas pernas para corrigir meu equilíbrio. Com isso, eu consegui a oportunidade de ficar estável e finalmente poder erguer as pernas e ficar totalmente reto na vertical, assim concluindo o movimento.

- Assim mesmo, você conseguiu.

Ao ouvir aquilo, sabia que podia sair daquela posição, por isso relaxei e, sem querer, deixei o equilíbrio de lado e, graças a isso eu cai de costas como um tronco de madeira no piso do navio. Por sorte, eu tinha as pernas livres para absorver um pouco do impacto, mas ainda assim tinha doido.

- Você está bem?

- Sim, não foi nada. Vamos continuar. - Me levantei, ignorando a dor e esperando que fosse momentânea.

- Próxima vez que sentir que vai cair, incline a cabeça em direção ao abdômen e caia para trás, pois assim você pousará através de um rolamento. Pois bem, deixando isso de lado, vamos ao próximo tipo de movimento: Cambalhotas. É um movimento muito útil para absorver o impacto de quedas, pois esse movimento transforma em energia cinética o que antes seria a força de uma queda. - Graças a minha boa memória, eu conseguia entender aquela sentença, pois em algum momento de minha vida eu já tinha ouvido aquela palavra e ouvi-la novamente trouxe a tona tal aprendizado do passado. - Quero que faça o seguinte: Fique ereto em frente a um bom espaço e então se agache, deixando ambos os joelhos paralelos um ao outro. Apoie suas mãos no chão, espaçadas de acordo com a altura de seus ombros. Esse é o ponto de partida para um novato em cambalhotas. Agora é só encaixar seu queixo próximo ao peito e então... - Ele se impulsionou Suavemente para a frente e como um verdadeiro ginasta, fez uma cambalhota lenta mas perfeitamente executada. - Você se joga pra frente, erguendo seu quadril e deixando suas costas curvadas. Não precisa mais fazer força a partir dai, apenas o impulso inicial e o fato de suas costas estarem dobradas já é o suficiente para o movimento fluir. Tente você agora.

Anotei todo o procedimento em mente e então parti de imediato para a ponta do convés. Corrigi a postura, respirei fundo e então me agachei, deixando joelhos e braços na posição indicada pelo tutor. Lembrei da movimentação dele e então realizei o próximo passo, que era deixar o queixo colado ao peitoral. Com isso tudo pronto, me joguei para a frente tendo o bom senso de ao menos evitar bater a cabeça no chão, usando os braços como apoio. Uma vez que a cabeça já tinha passado por baixo e meu balanço estava prestes a fazer minhas costas trilharem o resto do movimento, recolhi os braços e deixei minhas costas darem conta de concluírem a cambalhota.

- Você não manteve seu posicionamento firme. Tem que deixar as costas curvadas até o fim do movimento. - O instrutor me repreendeu ao ver que minha tentativa de cambalhota tinha terminado com eu deitado no chão ao invés de estar agachado mais uma vez.

Dei um longo suspiro e me levantei do chão para mais uma vez ir ao ponto inicial. Fiz toda a preparação, dessa vez mais rapidamente porém sem ser desleixado. Contei até trÊs e fui mais uma vez. Dessa vez, eu consegui concluir desastrosamente o movimento e fiquei agachado novamente. Foi como uma cambalhota de criança, toda torta.

- Não role para os lados! Faça isso diretamente para frente ao longo de sua coluna. Entendeu? Caso contrário, você pode cair para um lado ou outro. Além disso, tente esticar um pouco as pernas para obter impulso, acho que isso te ajudará. - O instrutor se irritou, e por bom motivo, afinal, aquilo era apenas o básico.

Determinado a conseguir passar dessa parte ''fácil'', segui até o ponto inicial e mais uma vez fiz os preparativos. Dessa vez, eu esperaria pacientemente meu corpo fluir pelas etapas da cambalhota, por mais estranho que fosse sentir cada osso de minha coluna pressionando contra o piso a medida que eu seguia com a cambalhota. Assim, me impulsionei para a frente e iniciei aquilo, deixando o corpo rígido para não sair da posição certa. Mantive o equilíbrio e, por fim, senti que ela execução tinha sido boa e isso se confirmou no olhar do professor.

- Ótimo, entendeu o básico. Agora, quero que faça um mergulho e tente pousar com uma cambalhota, como em uma situação de queda. O que você tem que fazer é lembrar de manter o queixo colado ao peito e usar ambos os braços como apoio para usar a força do mergulho e também sua própria força para lançar seu quadril para a frente e por fim realizar a cambalhota. Não é muito diferente do que você fez, só preciso que pratique e que não tenha medo de se jogar. - Então ele me mostrou na pratica o que tinha acabado de falar. Seus movimentos eram lentos e suaves, mas pareciam assim exatamente por que ele estava fazendo desse jeito para me mostrar com clareza o que eu tinha a fazer.

Após observar atentamente seus movimentos, assenti firmemente com a cabeça e então me preparei mentalmente para aquilo. Fui até a ponta do convés e então mergulhei rumo ao piso. Aquilo era uma loucura... A momentos atrás, se eu fizesse isso eu daria de cara com o chão, mas nesse momento eu estava a testar aqueles ensinamentos passados a mim. Por isso, me apoiei com os braços e, com dificuldade, mudei o rumo de meu corpo para que meu quadril fosse erguido e em seguida se movimentasse para a frente fazendo minha costas - já curvadas - realizarem o meu pouso com a cambalhota. Devo admitir, era doloroso, mas não tinha do que eu pudesse reclamar, afinal, eu não estava em um ginásio e sim em um navio.

- Nada mal, mas preciso que pratique um pouco mais, repetindo mais algumas vezes esse movimento. Não treine só esse movimento, faça series de cinco repetições dos outros exercícios que você aprendeu antes. Com isso treinará seu equilíbrio e desenvolverá memória muscular para trais acrobacias.

Pisquei varias vezes, desacreditado e então apertei meus dentes. Se só uma cambalhota em mergulho já era dolorido, imagine fazer varias em sequencia. Talvez aquilo fizesse parte de seu método de treinamento ou ele era apenas sádico. Porém eu não perderia tempo questionando isso e então imediatamente começaria aquele treino. Comecei fazendo cinco repetições das tais cambalhotas em mergulho, sentindo cada vez mais dor a medida que eu ia acumulando os baques em minhas costas. Após concluir esse primeiro exercício, descansei por trinta segundos e então tentei mais cinco repetições de outro exercício: Plantar bananeira. Após fazer o mesmo movimento quatro vezes, na ultima repetição tentei ser ousado ao usar as mãos para me movimentar daquela forma, mas não me afastei muito antes de ceder e, para minha surpresa, ao invés de me esborrachar eu consegui amortecer a queda com uma cambalhota. Parecia que eu estava pegando o jeito da coisa. Por fim, realizei cinco repetições do movimento que o instrutor disse que eu tinha realizado sem perceber, o tal do Back Walkover. Era praticamente uma ''Estrelinha'' que até criança sabe fazer, só que era mais complicado por ser realizado frontalmente.

- Okay, descanse um pouco. Enquanto retoma o fôlego, te direi o passo a passo de uma nova acrobacia: O salto mortal. É um pouco complicado, mas simples ao mesmo tempo. Aliás, foi bom você ter praticado o Back Walkover antes, pois você vai usar um movimento semelhante ao pousar... Enfim, voltando a explicação. Você deve começar deixando ambos os pés juntos, então você flexiona os joelho como se fosse sentar em uma cadeira e abaixa os braços. Então você ergue com força os braços para cima enquanto se inclina e se impulsiona para trás. - Falando ao mesmo tempo que realizava o movimento, ele saia do chão nesse momento para entrar em contato com o piso novamente com as mãos. Depois disso, ele ergueu as pernas para cima e depois levou os pés ao chão, pousando ''de quarto'' e rapidamente ficando em pé. Por mais que ele tentasse executar o movimento lentamente para ficar fácil de se observar, aquilo ainda era assustadoramente rápido. - A parte em que se pousa as mãos no chão após se jogar para trás é a que eu citei ser semelhante ao Back Walkover. Portanto não precisa ficar assustado.
Apenas coloque suas mãos no chão e mantenha suas pernas juntas para balança-las sobre sua cabeça e em direção ao chão.  Mantenha a mente limpa e faça o que praticou.


Ao ouvir aquilo, suspirei. Estava prestes a tentar repetir o que ele tinha acabado de fazer mas acabei por hesitar e então segui para uma parede ali por perto para, antes de fazer o salto, praticar um pouco mais meu balanço corporal e meu equilíbrio quando estivesse sustentado pelos braços. Para isso, eu ficava de ponta cabeça e com os pés apoiados na parede e então empurrava a parede com a sola dos pés para cair para a frente, assim simulando a parte final do mortal.

Ao ver aquilo, o tutor não questionou, afinal, quanto mais eu praticasse, melhor.

Ao fim de algum tempo de pratica, finalmente fui até um local com espaço amplo e me preparei para realizar o salto. Me agachei e, usando o impulso das pernas e dos braços, dei um pulo inclinado para trás. Após esse pulo, chegou o momento de pôr em prática o pouso que tanto treinei... Apoiei as mãos não chão e então me balancei para trás usando o peso das pernas. Por fim, pousei bruscamente no chão. A pancada foi forte ao ponto de doer, mas digamos que o fato de meu sangue estar quente amenizou um pouco o incomodo.

- Excelente para um novato. Ter praticado a prancha e o back walkover antes foi muito eficiente. Pois bem, para concluir esse treino, quero apenas que treine seu equilíbrio andando em uma superfície estreita. Pode ser a amurada da cabine do capitão. Depois disso, o tempo e a pratica te ajudarão a melhorar.

Satisfeito, assenti alegremente e segui para a muralha, onde eu imediatamente subi e fiquei em pé, posicionado como se andasse em uma corda bamba. Comecei dando pequenos passos e aos poucos fui dando passadas maiores para desafiar meu equilíbrio. Tentei também arriscar giros e pulos. Vez ou outra eu perdia o equilíbrio ou ficava instável em minha movimentação, e assim eu acabava ou desabando ou tendo que parar para me ajeitar usando algum apoio. Eu realmente sentia que aquilo era útil para minha agilidade. Após desafiar meu equilibrio por algum tempo, desci da amurada e me sentei logo ao lado, retomando o fôlego.

O acrobata se aproximou, com satisfação em seu olhar.

- Esplêndido. Acho que os ensinamentos acabam por aqui... Termarei apenas com algumas palavras... Não se preocupe, o corpo humano foi feito para se movimentar... Tenha em mente o que aprendeu e a sensação de liberdade que teve hoje que sua criatividade fará o resto. Com o tempo, acredito que esses movimentos serão tão futeis quanto uma corrida para você. - Ele me passou um pouco de sabedoria e por fim estendeu a mão para me ajudar a me levar.

Agarrei sua mão e sorri em agradecimento. - Obrigado por ensinar esse cara teimoso aqui. Heh. - Por fim, cada um seguiu seu caminho.

- FIM -

Após tanta prática de acrobacia, sentia o corpo cansado e dolorido, mas ainda sentia a mente correr a mil com várias ideias diante do que eu tinha aprendido com aquele artista. Assim, respiraria fundo enquanto tentava pôr os pensamentos em ordem. Ainda restava a mente para se cansar e, por isso, desejava falar com Eliza, que era a única pessoa que eu conhecia no navio que se dedicava mais à inteligência. Assim sendo, procuraria pela garota pelos arredores e, se necessário, dentro de cômodos e quando a encontrasse, me aproximaria amigavelmente.

- Eliza, você deve conhecer os tripulantes inteligentes dessa embarcação, certo? É que eu estou pensando em estudar algo novo... Algo que me ajude a aprimorar ainda mais minhas habilidades de navegador. Física parece ser uma ciência interessante para mim... Conhece alguém que pode me ensinar? - Perguntaria a loira assim que chegasse ao seu lado.


Historico:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 


Última edição por Wander em Sex 02 Jun 2017, 03:35, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySex 02 Jun 2017, 03:26





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



Havia seguido pelos esgotos daquela zona da cidade, até que chegava a um local certamente suspeito. Através de minha audição precisa conseguia ouvir algumas conversas que poderiam de fato ter muito a ver com nossa missão. Seguia, então, até o fim do túnel, subindo pelas escadas enferrujadas e empurrando devagar um pequeno alçapão, a partir do qual conseguia brecha para enxergar alguns homens, possuidores das vozes que havia escutado, e, mais a frente, o meu companheiro de equipe, Shiro, parecia ter sido pego de refém dos homens.

Rapidamente voltava a fechar o alçapão e descer a escada. Meus olhos quase saltavam após o susto de ter visto a raposa naquele estado, refém de vários outros homens, muito mais do que seria possível para mim lidar. Olharia para a minha acompanhante, Isara, perplexa, buscando em seus olhos uma resposta; Um meio de agir.

"Deixe-o. Sua missão é a de investigar a cena do crime, não a de salvar idiotas que se metem em confusão." - A outra argumentava. Não tinha como ignorar o seu ponto sobre aquilo. Por mais que eu quisesse subir as escadas e atirar em todos os inimigos de uma vez, eram muitos para que eu pudesse lidar sozinha, além de que, a minha missão não era a de combater criminosos, mas sim de investigar o crime, o que, por sinal, podia ser dado como concluído.

- Shhhh... - Colocaria o indicador em frente aos lábios, alertando Isara sobre a cautela que deveríamos tomar a partir dali. Seguraria seu pulso e a puxaria comigo pelo túnel de volta, até que alcançasse o bueiro que tinha utilizado para entrar, passando por ele para alcançar o lado de fora e ascender para o nível da rua junto de Isara.

- Capitão? - Falaria no Den Den Mushi, tirando-o dos bolsos do uniforme. - Estou retornando ao Quartel. O último relatório que fiz sobre o caso é a minha colaboração com a investigação, acredito que vocês possam executar as medidas necessárias agora. Aliás, há um esgoto na rua do crime que acaba em um esconderijo dos criminosos, acredito que será de seu interesse.

Desligaria o Den Den Mushi assim que o Capitão desse por finalizada a conversa, retornando ao Quartel à pé, junto de minha acompanhante, e, chegando ao destino, procuraria os meus superiores para dar a missão por finalizada oficialmente.

Pegaria o Den Den em seguida e ligaria para Alucard, o qual havia desaparecido há certo tempo e talvez nem viesse a atender minha ligação. - Estou de volta ao QG, descobri o esconderijo dos criminosos, nossa investigação está concluída. - Diria, caso ele atendesse.





Meu Histórico:
 

Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

II - Ascension - Página 8 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : II - Ascension - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 EmptySex 02 Jun 2017, 10:30

Tínhamos chegado ao porto, local aonde estava mais movimentado do que o resto das ruas na área, havia várias embarcações ancoradas naquele lugar, mas apenas três delas me chamava a atenção. Um grande galeão em meio a elas, e duas caravelas menores o seu lado, em todos os mastros se vi uma bandeira negra com o mesmo símbolo, um crânio de rato com ossos cruzados, significando penas que se tratavam de um grande bando pirata. Olhava para eles e começava a ficar um tanto intrigado com aquilo tudo, pois pelo que pareciam estavam se reabastecendo em baixo de nossos narizes.

“Piratas... Devia imaginar que eles fossem responsáveis pelo que está acontecendo por aqui!” Pensava olhando para todos eles.

Logo percebia que a garota a qual havíamos seguido estava diante de um homem bastante alto, talvez um dos líderes daqueles piratas, afinal o mesmo tomava uma postura totalmente diferente dos outros, ela parecia estar reportando algo que estava acontecendo, infelizmente pela distância e quantidade de pessoas em volta não conseguia escutar o que estavam falando, mas conseguia perceber mais uma coisa. E isso era mais perturbador, vários civis acorrentados, de crianças a idosos, todos sendo obrigados a entrar no galeão, isso era uma calamidade pública, todos estavam em uma situação desesperadora, e humilhante, algo deveria ser feito.

- Que merda está acontecendo aqui? Falaria em um tom aonde apenas Wander pudesse escutar, fixaria meus olhos no Galeão, e logo percebi que havia um ser no galeão olhando para todos trabalhando, provavelmente o capitão daquele bando, fixando mais minhas vistas nele, percebia que se tratava de uma ratazana gigantesca, obviamente um Mink como eu havia suspeitado anteriormente.

- Alucard... Acho que devemos chamar reforços! Eles são muitos para somente nos os dois ou até mesmo nos os cinco juntos! Além disso, eles possuem centenas de reféns à seu favor... - Sugeria Wander.

Concordava plenamente com as palavras do Wander, mas antes que eu pudesse falar qualquer coisa, escutávamos o barulho de dois tiros, quando voltava a minha atenção para os piratas via que o homem no qual a garota estava conversando estava com a arma na mão e gritava algo para seus homens, mas como estava longe não conseguia escutar o que ele dizia, mas assim que ele terminava suas, seus homens começavam a se movimentar mais depressa.

- O que está acontecendo? Me perguntava olhando para as docas, quando percebia que todos os civis acorrentados já estavam no galeão, e estavam se preparando para zarpar, antes que eu pudesse fazer algo um vulto passava por mim, e não conseguia identificar quem era a pessoa, mas tinha de fazer algo.

Assim pegaria meu den den mushi e ligaria para o tenente responsável pela missão. – Senhor encontramos os responsáveis pelos desaparecimentos, e roubos nas vielas da cidade, um bando pirata aparentemente comandado por um mink rato. Dava uma pequena pausa para respirar e voltava a dizer. – Estão com diversos civis a bordo de um galeão, e estão prontos para zarpar, preciso que movimente nossas tropas no mar para fazer uma barricada para que não possam sair da zona da ilha, e que envie os homens mais rápido por terra para que assim fiquem presos em duas frentes. Falaria esperando que ele falasse o que deveríamos fazer já que a parte de investigação da missão havia terminado, caso mandássemos retornar para o QG ligaria para Mao e daria as próximas ordens, e voltaria para o QG. Mas caso mandasse permanecer no local ficaria a tento no que estava acontecendo, para não ermos pegos de surpresa.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Conteúdo patrocinado




II - Ascension - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Ascension   II - Ascension - Página 8 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
II - Ascension
Voltar ao Topo 
Página 8 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: