One Piece RPG
I - The End of Spring - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Regresso do Anjo Torto
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor DanJo Hoje à(s) 15:18

» Meu nome é Mike Brigss
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Shiro Hoje à(s) 14:38

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 14:05

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 13:46

» Xeque - Mate - Parte 1
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor TheJoker Hoje à(s) 13:31

» Art. 4 - Rejected by the heavens
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 12:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 11:20

» [M.E.P] Joe Blow
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 09:56

» [Mini-Aventura] Joe Blow
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 09:55

» Livro Um - Atitudes que dão poder
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor gmasterX Hoje à(s) 09:54

» [M.E.P] Veruir
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Veruir Hoje à(s) 08:16

» [Mini-Aventura] Veruir
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Veruir Hoje à(s) 08:14

» Mise en place
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 07:24

» I - A Whole New World
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 07:01

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 04:45

» Sidney Thompson
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Zed Hoje à(s) 01:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:49

» Seasons: Road to New World
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:26

» Hello darkness my old friend...
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Zed Hoje à(s) 00:09

» Phantom Blood
I - The End of Spring - Página 3 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - The End of Spring

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptySab 14 Jan 2017, 17:52

Relembrando a primeira mensagem :

I - The End of Spring

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Luna Argyris. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Lince
Civil
Civil


Data de inscrição : 05/11/2013

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyQui 06 Abr 2017, 05:56

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 10 - Mentiras


Ela mentira.

— Muito obrigada! — agradeceria Luna um tanto embaraçada continuando numa voz um tanto baixa e hesitante. — Eu estou... Tentando fazer ele ser o meu amigo, mas... Ele vive fugindo...

E pelo jeito continuaria mentindo, pelo menos para as crianças, pois assim que elas parassem de olhar para ela, nervosamente ela dirigiria o olhar ao menino mais velho engolindo seco.

— Precisamos conversar… — sussurraria ela com um olhar de urgência, pronta para sorrir timidamente para as crianças, casos essas se voltassem a ela, todavia todas as vezes que fizesse isso seu sorriso se tornaria cada vez menos natural, perdendo o tom rosado em suas bochechas. — Eu não quero lhe causar problemas… — continuaria Luna um tanto tímida sem saber para onde olhar. — O-onde… Estão seus pais?

Perguntaria ela em voz baixa. Ela estaria muito atenta a movimentação do garoto que não devia ser muito mais novo que ela. Aparentemente ele estava contido pela presença dos irmãos, mas nunca se sabe se ele de repente se mostraria violento, nisso Luna tentaria se afastar o mais rapidamente possível dele.

Eles não tinham muito tempo, e felizmente haviam saído de dentro da casa, ela esperava que assim que Guilder visse as crianças ele se contivesse, de outra forma teria que interceder por eles, se colocando a frente e silenciosamente sacudindo a cabeça numa negativa, na esperança que isso fosse o suficiente para que o homem mais velho hesitasse o suficiente para ser sensibilizado pela situação. “Por favor…” Era uma súplica silenciosa e era tudo o que Luna achava que podia fazer em prol do ladrão e sua família.

— Isso não vai dar certo… — suspiraria ela um tanto cabisbaixa. — Eu não sei por quais problemas você passa, mas o que você está fazendo agora… Não é… Não é a resposta certa. — Engolindo seco ela continuaria em voz baixa. — Eu posso ajudar, se você quiser. Eu não tenho muito comigo no momento, mas… — tiraria ela o dinheiro da bolsa. — Você poderia devolver? O que você tirou daquela moça?

Em nenhum momento ela descuidaria das crianças, ela não queria prejudicar a imagem dele perante elas, por isso sua voz sempre seria baixa, sussurrada.

— Não fui só eu que consegui te seguir… — revelaria ela com o olhar triste. — E eu não sei quanto tempo ele vai levar para chegar aqui, mas temo que ele não desista, por isso eu peço, por favor, para você devolver o que você pegou… emprestado. — respirando fundo ela acrescentaria. — Eu posso te ajudar a fazer diferente… Eu não quero… Eu não quero que eles fiquem tristes.

Luna era sincera. Ela tentara ao máximo não se mexer bruscamente, não queria alarmá-lo com a ideia de um suposto ataque da parte dela. Ao mesmo tempo, ela ficara atenta a presença de Guilder, ela não queria que ele atacasse o rapaz assim que o visse. Ao mesmo tempo cuidava da própria segurança e da atenção das crianças. Era muito a se considerar, ela estava exposta, sozinha num lugar onde ninguém conhecia ela e seus princípios, pedir a confiança do ladrão talvez fosse demais. Todavia ela não queria que aquilo se transformasse numa tragédia.

Por fim, se alguém a lembrasse de dar uma descrição do gato, ela arregalaria os olhos, surpresa:

— Ah, uhm… Olhos bicolores, um castanho e outro azul. Ele é preto e… Seu rabo tem uma ponta branca… — inventava ela, seria um problema se eles encontrassem de fato o gato que ela descrevia, entretanto era um problema se eles não encontrassem gato algum.

Mentiras nunca duravam muito tempo, e o Ladrão e Luna poderiam descobrir sobre isso a qualquer momento.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
TheJoker
Agente Graduado
Agente Graduado
TheJoker

Créditos : 20
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 26

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyTer 11 Abr 2017, 02:10

Os dois garotos já estavam concentrados o suficiente para deixar de prestar atenção em Luna. Um silencio embaraçoso se fez enquanto os dois jovens se encaravam, de um lado a inocente garota de cabelos alvos, enquanto do outro o jovem rebelde de cabelo ruivo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Precisamos conversar… Eu não quero lhe causar problema. O-onde… Estão seus pais?

O jovem olhava irritado para Luna, inflou o peito como se fosse falar alto mas rapidamente olhou para fora na direção de seus irmãos e disse com um tom de voz controlado:

Ladrão: Se você não quisesse me causar problemas, não teria me seguido... Meu progenitor saiu em uma jornada pirata anos atrás e nunca mais voltou, minha mãe morreu dois anos atrás, uma doença no coração... São apenas eu e meus irmãos.

Contava a história de forma estática, o jovem mal se movimentava em sua frente e certamente não faria nada perante os irmãos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Eu posso ajudar, se você quiser. Eu não tenho muito comigo no momento, mas você poderia devolver? O que você tirou daquela moça?

O jovem riu, um riso triste, como se achasse graça da própria situação que se encontrava, andou para mais próximo de Luna e disse:

Ladrão: Você me ajudaria agora, mas e depois? — Pausou por alguns segundos e continuou — Eu tenho a resposta, meus irmãos voltariam a sentir fome e necessidades e eu não teria outra escolha... Não tenho opções, não posso abandonar eles para entrar na Marinha ou algo do tipo... eles são muito novos. Também não posso procurar trabalhos, já roubei outras vezes e me reconheceriam... entende a situação?  Ninguém pode nos ajudar e ninguém se importa.

O tom de voz triste do jovem contrastava com a felicidade dos irmãos na busca pelo gato. O garoto encarava Luna, olhava de forma penetrante em seus olhos como se esperasse uma resposta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Não fui só eu que consegui te seguir… E eu não sei quanto tempo ele vai levar para chegar aqui, mas temo que ele não desista, por isso eu peço, por favor, para você devolver o que você pegou… emprestado.  Eu posso te ajudar a fazer diferente… Eu não quero… Eu não quero que eles fiquem tristes.

O garoto sentou no chão, colocou as mãos sobre o rosto de forma a escondê-lo e então desabou:

Ladrão:Droga... droga... droga!

Era um choro contido e abafado, mas que parecia há tempos reprimido. La fora, mal dava para se ouvir o chamado das crianças pelo gato.  Calmamente o jovem se levantou, encarou Luna nos olhos mais uma vez e então disse jogando a bolsa de dinheiro:

Ladrão: Você veio por isso e não pelos meus problemas... Vá, não quero confusão na frente dos meus irmãos.

O tom de voz do jovem era sério e triste; já não mais se ouviam as crianças gritando, o silencio era definitivo.
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos nessa aventura::
 


A voz do Joe:
 


Aventura:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lince
Civil
Civil
Lince

Créditos : 12
Warn : I - The End of Spring - Página 3 4010
Feminino Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 24
Localização : Baterilla - South Blue

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyQua 12 Abr 2017, 07:49

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 11 - Ideias


Sem perceber o que fazia Luna acariciaria o cabelo do menino, querendo de alguma forma confortá-lo. Sua garganta se fecharia, contento os sentimentos de impotência que ela tentava não deixar transparecer. Ela nunca soube o que era passar fome, ela nunca estivera desamparada, o que ela sabia dele? Sobre o que ele estava passando?

— Eu vou pensar em algo, p-pois se não, como vou me responsabilizar por perseguir você… não é mesmo? — continuaria ela timidamente ainda tocando na cabeça do menino se este assim o permitisse. Se seus olhos se encontrassem ela sorriria com as bochechas levemente coradas. — Você é uma boa pessoa e seus irmãos sabem disso.

Luna não sabia como lidar com aquilo. Mesmo que ela trouxesse mais dinheiro depois, faria alguma diferença para ele? Engolindo seco, ela tentou pensar em alternativas. Mas o garoto não estava sozinho, ele tinha os dois irmãos para alimentar e educar. “Educar… Eles nem tem o que comer…” Mordendo os lábios ela olharia para o lugar que mais provavelmente Guilder pudesse vir um tanto nervosa. “Talvez ele saiba o que fazer.”

— Eu vou procurar o Senhor Guilder e tentar conversar com ele. — falaria ela, com a voz um tanto mais segura, todavia ainda baixa. — Qual é o seu nome? — ela não conseguiria evitar de dar um sorriso um tanto tímido. Ela não deixaria que a vida dele terminasse daquela forma. — E de seus irmãos?

Ela então olharia para o mato ali contido, se todo aquele terreno pertencesse a eles…

— Essa casa é de vocês? E o terreno?

Na sua mente, uma ideia um tanto estranha surgia. Algum ditado dizia que não bastava dar o peixe, mas ensinar a pescar… Luna podia não saber nada sobre pescaria, mas havia uma coisa que ela sabia, treinada desde a infância ao ponto de se tornar quase um cão farejador.

Ela respiraria fundo, deixando que as notas do que faziam Baterilla, bem… Baterilla lhe dizerem o que existia ali. Havia uma floresta nesta ilha e se havia uma floresta provavelmente existiam ervas prontas para serem colhidas e comercializadas. Talvez se ela conversasse com os boticários e farmácias locais… “E perfumarias, eu tenho certeza que deve ter alguma erva aromática aqui e…”

Ela tinha uma ideia do que fazer. Esperançosa ela fecharia o punho o balançando levemente enquanto sorria confiante para o ladrão. Ela daria um jeito. Talvez ela precisasse de mais dinheiro para ajudar os irmãos, senão, o ladrão inevitavelmente teria que recorrer ao roubo novamente. Pegando todo o dinheiro que ainda lhe restava, Luna entregou o que tinha ao desconhecido, se este se recusasse ela não conseguiria evitar um sorriso triste enquanto andava até a casa e deixava o dinheiro sobre a janela de modo que ele conseguisse ver. Ela própria sabia como aquilo era pouco e que ela própria estaria em problemas por ter se desfeito do próprio dinheiro, mas ela daria um jeito.

— Eu vou voltar. — a voz dela ainda era baixa, mas nenhuma vez ela tremeu. Sem jeito ela pegaria a bolsa de dinheiro sentindo seu peso. Era muito mais fácil sair dali sem promessas. — Eu tive uma ideia… Mas se você tiver uma, estou disposta a ajudar.

Agora tudo o que ela precisava era falar com Guilder e convencer ele que prender o garoto não era a solução. Andando a passos rápidos, ela procuraria o local que provavelmente o agente viria. Se só tivesse uma rua que desse para o local, ela correria até o local que houvesse uma intersecção com outra rua que provavelmente seria da onde Guilder viria. Do contrário tentaria pensar mais ou menos no padrão da rua que Guilder seguiu e àquela que ela seguia para conseguir realizar o encontro entre elas.

Todavia, mesmo que se afastasse da casa, tentaria ficar de uma forma que ela ainda conseguisse vê-la, para intervir no caso de Guilder ir direto atrás do rapaz e sem passar por ela.

Quando ela passasse pelas crianças ela sorriria e diria:

— M-muito obrigada pela ajuda! — diria ela em sua voz habitualmente baixa completamente vermelha pela mentira que ela continuava a perpetuar. — O gatinho acabou passando pelo buraco na parede e está voltando para casa, e-então não precisam mais procurar… Voltem para o seu irmão, ele está — olharia de relance para ele caso ainda estivesse a vista — precisando que vocês animem ele porque… ele queria muito ver o gatinho…

E se bastando das próprias mentiras ela seguiria dando um aceno de adeus, sem querer se explicar mais. Fora da vista das crianças seu cenho se franziria em determinação. Ela precisava convencer Guilder e assim que o visse, ela correria em sua direção as feições num misto de nervosismo e convicção:

— S-senhor Guilder… eu posso falar com o senhor antes?? — e rapidamente ofertaria a bolsa de dinheiro — Não é o que imaginávamos…

Ou pelo menos, não era o que ela imaginava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TheJoker
Agente Graduado
Agente Graduado
TheJoker

Créditos : 20
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 26

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyQua 12 Abr 2017, 20:29

Luna ao tocar nos cabelos do jovem, pôde perceber que suas orelhas coraram instantaneamente,  o garoto ergueu a cabeça e se afastou um pouco constrangido.

Luke: Err, não precisa disso — Disse  o  jovem com as bochechas quase na cor do cabelo — A propósito, meu nome é Luke, meu irmão se chama Toshiro e minha irmãzinha é a Sasha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Eu vou pensar em algo, p-pois se não, como vou me responsabilizar por perseguir você… não é mesmo? Você é uma boa pessoa e seus irmãos sabem disso.


O garoto sorriu com o canto da boca e acenou com a cabeça positivamente. Quando questionado a respeito da casa, disse:

Luke: Quando minha mãe morreu, nos tomaram a casa já que não tínhamos como pagar os impostos. Tentaram levar meus irmãos para adoção, mas eu já não tinha idade para ir junto e eles não quiseram ir sem mim, então fugi com eles para esse lugar abandonado aqui. Estava bem pior quando o encontramos.

O jovem foi até a geladeira velha cor gelo que estava no canto, a abriu e retirou uma caixa de leite, em seguida pegou quatro copos e ofereceu o primeiro para Luna. Apesar da situação pobre dos garotos, o leite parecia na validade e os copos perfeitamente limpos.

Luke: Não me lembro de você ter dito seu nome, tome um copo, você deve estar com sede, correr atrás de mim não deve ser sido fácil.

Mesmo com a pobreza, e tendo que roubar para se manter, o jovem oferecia um copo à Luna. Ao dizer que iria voltar, Luke arqueou as sobrancelhas de modo contente:

Luke: Vai voltar? Ideia?! Hum... se isso vai ajudar eu e meus irmãos de alguma forma...

Luke se dirigiu até a janela e chamou pelos irmãos, que não tardaram em chegar.

Sasha: Moça, não achamos ele — Disse a garotinha visivelmente desapontada.

Ao dizer que o gato voltou para casa, as duas crianças pularam contentes. Toshiro coçou a cabeça e disse levemente desapontado:

Toshiro: Ahh, queria ter visto ele

Luna se despediu e então saiu da casa, pensava em Guildere e em como poderia explicar toda a situação para ele. Deu alguns passos no caminho de volta a passagem no muro, quando então percebeu um cheiro familiar, no alto do muro, Guilder sentava balançando as pernas, deu um sorriso e disse:

Guilder: Se saiu muito bem, fiquei interessado na forma como agiu, por isso não interferi — Desceu do muro como se estivesse pulando de uma altura simples, quando na verdade deveria ter no mínimo sete metros de altura, virou-se para Luna e então continuou — Precisamos de pessoas como você, que saibam pensar fora da caixa, que busquem soluções simples além do combate, Luna você gostaria de se tornar uma agente do governo?

____________________________________________________

Objetivos nessa aventura::
 


A voz do Joe:
 


Aventura:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lince
Civil
Civil
Lince

Créditos : 12
Warn : I - The End of Spring - Página 3 4010
Feminino Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 24
Localização : Baterilla - South Blue

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyDom 16 Abr 2017, 10:36

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 12 - O que é certo?


Luna receberia o copo de leite com o coração apertado pela bondade do garoto.

— Obrigada. — diria ela quase num sussurro, um leve sorriso inconscientemente tomaria seus lábios. — L-luna… Meu nome é Luna.

Quanto mais ela os conhecia, mais sentia que a punição não seria o modo de ação correto. Eles precisavam de uma alternativa, não de uma repreensão. Por isso quando sentiu o cheiro de Guilder quando saiu da casa não conseguiu deixar de se sentir tensa, virando-se para o homem no alto do muro com uma expressão um tanto melindrosa.

— Se saiu muito bem, fiquei interessado na forma como agiu, por isso não interferi — Luna não conseguiu evitar olhar estupefata o homem pulando com naturalidade de uma altura que no mínimo quebraria suas pernas se o tentasse fazê-lo. Todavia, o pasmo sumiu quando este virou-se para ela, deixando a novamente tensa. — Precisamos de pessoas como você, que saibam pensar fora da caixa, que busquem soluções simples além do combate, Luna você gostaria de se tornar uma agente do governo?

“Ahm?”

Luna piscou várias vezes enquanto encarava Guilder.

“O que isso quer dizer? Ele vai deixar Luke e as crianças em paz? Ou eu agi certo? Espera, “agente”, “intervenções” contra quem está em oposição ao governo… tipo diplomatas? Ações simples além do combate… Quer dizer que normalmente eles lutam? É uma coisa boa? É uma coisa ruim? Os meninos vão ser perdoados? Eu agi bem? Eu vou ser perdoada?”

A boca de Luna abria e fechava sem saber o que dizer. Ela olhava um tanto confusa em direção a Guilder, a bolsa de dinheiro em suas mãos e a casa das crianças. “Eu fui testada?” Respirando fundo ela pegou a bolsa de dinheiro e deu para Guilder, sentindo o coração quase saindo por sua boca.

— E-ele devolveu o di-dinheiro. — novamente ela respirou fundo, sua voz era quase um sussurro. — Está tudo… bem? — ela havia feito uma promessa e apesar de se sentir um tanto lisonjeada por algo que parecia que cumprimentava suas ações, ela não sabia com quem estava lidando e o que aquela ação representava. Se Guilder parecesse não compreender ela pedia, ela continuaria um tanto hesitante. — Ele está ten-tentando cuidar… cuidar dos irmãos mais novos dele… Ele não é uma má pessoa. — continuaria um tanto mais convicta, seu olhar no de Guilder. — Ele só precisa de uma alternativa.

Luna esperaria a resposta do agente. Caso ele parecesse concordar com ela, Luna não conseguiria deixar de liberar um longo suspiro de alívio enquanto se agachava ao chão, como se toda a força que tinha se esvaísse agora que Guilder concordava com ela. Dando um sorriso tímido, ela olharia um tanto embaraçada para Guilder enquanto abraçava as próprias pernas.

— Os agente ajudam as pessoas, não é? — ainda mais tímida, ela continuaria — Eu gostaria de fazer isso…

A leniência de Guilder era tudo que Luna precisava para acreditar que agentes eram boas pessoas. Afinal, diplomatas eram o tipo de pessoas que procuravam as melhores soluções para grandes conflitos. Se ela pudesse ajudar a diminuir os conflitos do mundo e ajudar pessoas como Luke e as crianças, mesmo que indiretamente, valia a pena.

Apesar que era uma grande mudança de plano que ela havia traçado para si mesma. A insegurança sobre as próprias habilidades logo a deixou novamente nervosa. “Mas ele acha que eu seria uma boa agente… não?” Olharia ela nervosamente para Guilder, esperando alguma reação dele.

“E eu ainda preciso resolver sobre como os meninos vão se sustentar.” Morderia ela os lábios inconscientemente. Ficando de pé, ela voltaria-se para Guilder sentindo sua respiração um tanto mais acelerada.

— E agora…? O que vai acontecer com eles? — gesticulando um tanto nervosamente ela continuaria — E-eu tinha pensado em ensinar eles a cultivar ervas… Assim, eles teriam uma fonte de renda e poderiam estudar… Mas… Eles precisam… Precisam de uma casa com quintal e… — respirando fundo ela continuaria um tanto mais hesitante — o senhor sabe... quanto custa uma casa com quintal?

Todavia, Guilder poderia não estar tão inclinado a simplesmente deixar as crianças impunes, nisso Luna ficaria obviamente nervosa.

— E-eles são só… Só crianças! — sua voz continuava baixa, mas falava rapidamente, seguindo Guilder enquanto gesticulava inconscientemente. — O pai deles abandonou eles atrás de fortunas e a mãe deles morreu… Eles não tem ninguém além deles mesmos. Por favor, senhor Guilder. Eles são bons meninos… Eles só precisam de ajuda, de uma alternativa. — se mesmo assim Guilder não parecesse inclinado a ouvi-la, ela falaria do que tinha imaginado como fonte de renda para as crianças. — E então eu procuraria, farmácias, perfumarias, laboratórios que precisassem dessas ervas e aí, as crianças poderiam vender pra eles… Por favor, Senhor Guilder…

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TheJoker
Agente Graduado
Agente Graduado
TheJoker

Créditos : 20
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 26

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptySeg 17 Abr 2017, 18:45

Guilder recebeu a bolsa com um sorriso, suas expressões indicavam a Luna que ele realmente entendia todos seus pensamentos e questionamentos. Colocou a bolsa de dinheiro feminina no ombro, dando um ar cômico ao seu estilo, e então disse:

Guilder: São muitos questionamentos que estão passando pela sua cabeça, eu sei... Pelo que percebi, você tem um faro muito aguçado, eu sou parecido com você, mas no meu caso é minha audição. Eu ouvi tudo o que foi dito, então em partes está tudo bem sim...

Luna podia perceber que o homem começou a ficar levemente inquieto, começou a dar passar desconfortáveis de um lado para outro e então continuou:

Guilder: Entretanto, devo dizer que se você realmente quiser se tornar uma agente, deverá aprender a lidar  com todos os tipos de pessoas. Luna, nem sempre as pessoas são aquilo que realmente demonstram ser... Por esse vasto mar já vi os piores tipos de pessoas, manipuladores, sádicos, loucos... enfim. — Guilder deu uma pausa, passando a mão sobre sua careca e então continuou — Se eu fosse seguir o sistema e as leis a risca, o jovem Luke deveria ficar preso por alguns dias, infelizmente.  O governo não quer saber se ele não teve oportunidades ou se tem irmãos pequenos para cuidar, simplesmente se cometeu um crime, deverá arcar com as consequências.

O velho homem então deu um sorriso, como se quisesse amenizar a falar duras que proferira, e prosseguiu:

Guilder: Mas não se preocupe, eu não levo o sistema a risca... Por isso que te chamei para ser agente, vejo esperança em você... De que as pessoas no futuro saibam discernir melhor cada situação.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— E agora…? O que vai acontecer com eles? E-eu tinha pensado em ensinar eles a cultivar ervas… Assim, eles teriam uma fonte de renda e poderiam estudar… Mas… Eles precisam… Precisam de uma casa com quintal e… o senhor sabe... quanto custa uma casa com quintal?

Novamente ele passou a mão cobre a careca, parecia um hábito. Novamente deu passos de um lado para o outro, como se estivesse pensando e então disse:

Guilder: Ótima ideia Luna! Não vejo o porque de se procurar uma casa  com quintal... pelo menos por enquanto. Aqui já é o lugar deles, e estão acostumados com tudo isso. Uma boa limpeza, alguns retoques e acredito que ficaria digno para ser habitado por pessoas.  O solo deveria ser adubado, e eles deveriam aprender a cultivar apropriadamente, mas certamente isso lhes ajudaria. Posso lhe passar isso como seu primeiro trabalho como agente, isso é... se você aceitar ser uma. Depois iríamos até o QG,  realizaríamos alguns treinos e por fim seria uma agente em treinamento oficial. Mas mudar o sistema está em suas mãos Luna.





____________________________________________________

Objetivos nessa aventura::
 


A voz do Joe:
 


Aventura:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lince
Civil
Civil
Lince

Créditos : 12
Warn : I - The End of Spring - Página 3 4010
Feminino Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 24
Localização : Baterilla - South Blue

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyDom 23 Abr 2017, 12:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 13 - O Jardim


— Sim, senhor Guilder… Muito obrigada! O senhor não vai se arrepender! — sorriria a jovem corada pela própria felicidade. — E-eu vou falar com o Luke… O senhor quer conhecê-lo?

Se Guilder a acompanhasse ou não, ela daria uma pequena corrida para a casa de Luke e bateria na porta animada.

— Sou eu! Luna! — entretanto a sua voz não seria muito mais alta que o normal. — Está tudo bem! — acrescentaria não conseguindo evitar um sorriso nos lábios. — E-este é o senhor Guilder. — indicaria ele se este a acompanhasse. — E-ele disse que está tudo bem… E… — ela já ia dizer que ele não poderia roubar de novo quando se lembraria dos irmãos de Luke e como ele não queria que eles soubessem se freando. — O que você sabe sobre jardinagem??

Ela olharia novamente para o quintal e com as mãos um tanto trêmulas enquanto indicava o terreno, com o rosto enrubescido pelo ânimo ela continuaria animadamente apesar de sua voz ainda continuar como um sussurro:

— Vamos cultivar ervas… Eu vou trazer algumas mudas de ervas, frutas e flores que vocês podem consumir e comercializar, é só preparar o terreno para recebê-las… — ela olharia animada. — Então eu vou ir para alguns locais que consomem ervas e perguntarei quais eles precisam e vocês podem vender pra eles… E, se você acha que isso pode ser um problema e se a Sasha e o Toshiro venderem em seu lugar?? E vocês podem vender também para turistas… Deve existir algumas ervas aqui que só podem ser encontradas aqui em Baterilla e… Vão poder ir pra escola e só cultivar o jardim no seu tempo livre. — percebendo que ela falara sem parar ela voltou-se um tanto receosa para Luke — O-o que você acha?

Se o jovem recusasse, Luna não conseguiria evitar o cair de seus ombros em decepção. Olhando para o chão ela então tentaria pensar em algo. Se Guilder estivesse com ela, ela olharia um tanto perdida e perguntaria:

— E agora?

Todavia se Luke concordasse Luna se iluminaria num sorriso:

— Precisamos só de uma enxada e alguns instrumentos de jardinagem e um carrinho, para eu ir pegar as ervas… E vocês poderiam ir tirando o mato e o entulho, mas tomem cuidado com animais peçonhentos…

Se todos concordassem, Luna sorriria contente e procuraria algum carrinho, ou pelo menos um caixote de madeira que ela pudesse usar para carregar as ervas e sementes que encontrasse na floresta e voltar com todas elas.

“E algumas ervas repelentes de pragas e seria bom se eu encontrasse algum humus na floresta para deixar o solo ali um pouco mais fértil…”

— Eu vou conversar com alguns comerciantes locais e ver quais ervas eles precisam e quais eles gostariam de ter da região. — só falar aquilo era aterrador para Luna, mas ela teria que sobreviver a isso se quisesse ajudar Luke e as crianças. Se Guilder ainda estivesse ali perguntaria — O senhor sabe se o Quartel General utiliza plantas medicinais na fabricação de remédios?

Na lista de locais que Luna imaginava que talvez teria sucesso seriam:
* Padarias
* Farmácias
* Perfumarias
* Restaurantes
* Cerealista
* Mercados

E Luna procuraria elas na região que rodearia a casa, tentando entrar com a cara mais profissional que tinha e começaria um tanto nervosa.

— B-bom dia — ou boa tarde caso já tivesse chegado nesse horário — Meu nome é L-Luna Argyris e eu sou uma herbologista que trabalha com ervas regionais. E-eu estou começando a vender as ervas e gostaria de saber se o(a) senhor(a) estaria interessado em frutas, ervas e flores regionais e quais seriam elas para que eu possa começar a cultivá-las e assim suprir o mercado local…

Independente do que eles dissessem, Luna sorriria gentilmente, apesar que triste quando estes a recusassem. “Obrigada pela atenção…” E partiria para o próximo estabelecimento sembre buscando memorizar o caminho que seguia. Caso não encontrasse nada na casa das crianças que ela pudesse carregar as mudas ela procuraria nas ruas algum caixote descartado. Independente se ela conseguisse ou não futuros clientes para as crianças, Luna após 3 horas iria em direção a floresta deixando que os ventos ao seu redor lhe trouxessem o aroma das ervas, flores e frutas denunciando suas posições. Lógico, se ela tivesse como trazer tudo aquilo, pois só com suas mãos ela só conseguiria carregar um punhado de sementes.

Um tanto receosa ela entraria na floresta priorizando farejar as ervas que algum possível cliente tivesse listado, seguida por ervas populares, frutas e ervas comestíveis, ervas medicinais, grãos, flores e sementes. Após juntar um tanto considerável no suporte que ela havia encontrado e tomando cuidado para não estar na floresta quando o sol se pusesse, ela voltaria para a casa das crianças enquanto cantarolaria uma canção infantil.

Provavelmente o cheiro da cidade guiaria Luna de volta, mas de qualquer forma, Luna tomaria cuidado para não se afastar muito dela para evitar se perder. Afinal, ela já tinha medo dos desconhecidos animais selvagens de Baterilla e tudo que ela tinha como defesa era seu nariz para impedir que ela esbarrasse em algum deles.

Voltando para casa ela veria como estaria o processo de limpar o quintal. Sorrindo, ela mostraria o que tinha coletado na floresta e se o céu ainda estivesse no alto ela voltaria para floresta coletar o Humus que tornaria aquele terreno propício para cultivo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TheJoker
Agente Graduado
Agente Graduado
TheJoker

Créditos : 20
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 26

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyQua 26 Abr 2017, 16:57

O velho homem sorriu um tanto sem jeito quando Luna perguntou se ele gostaria de ver Luke, então disse colocando as duas mãos na frente do corpo:

Guilder: Melhor não, deixo tudo com você! Ficarei apenas supervisionando.

Animada com a ideia, a garota se dirigiu em êxtase de volta a velha casa de Luke e seus irmãos. Pela janela, podia ver ambos na mesa conversando e se divertindo. Ao bater e dizer seu nome, viu o jovem de cabelo ruivo abrir a porta e dizer:

Luke: Voltou rápido...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
O que você sabe sobre jardinagem??

Luke pareceu não ter entendido a pergunta, ficou alguns segundos em silêncio, coçou a cabeça e disse:

Luke: Err... jardinagem? Que pergunta mais estranha...Eu plantei feijões no algodão uma vez, acho que só isso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Vamos cultivar ervas… Eu vou trazer algumas mudas de ervas, frutas e flores que vocês podem consumir e comercializar, é só preparar o terreno para recebê-las. Então eu vou ir para alguns locais que consomem ervas e perguntarei quais eles precisam e vocês podem vender pra eles… E, se você acha que isso pode ser um problema e se a Sasha e o Toshiro venderem em seu lugar?? E vocês podem vender também para turistas… Deve existir algumas ervas aqui que só podem ser encontradas aqui em Baterilla e… Vão poder ir pra escola e só cultivar o jardim no seu tempo livre. — percebendo que ela falara sem parar ela voltou-se um tanto receosa para Luke — O-o que você acha?
Nesse momento os dois irmãos de Luke se aproximaram.

Sasha: Que divertidooooo, vamos ter um quintal com flores e frutas!! Que demais!!

Toshiro se aproximou um pouco mais do irmão e disse em tom baixo:

Toshiro: Irmão... porque seria um problema você vender? De qualquer modo, seria legal um jardim.

Luke deu um pulo, parecia totalmente desconfortável, sorria de modo a disfarçar a susto que levara e disse em tom alto e sem jeito:

Luke: Nãoooo! É que....que... ela sabe como sou péssimo em vender coisas! Eu odeio, não é Luna?! Hehehehehe — O garoto olhava com um olhar de desespero para Luna.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Precisamos só de uma enxada e alguns instrumentos de jardinagem e um carrinho, para eu ir pegar as ervas… E vocês poderiam ir tirando o mato e o entulho, mas tomem cuidado com animais peçonhentos…

Sasha se aproximou de Luna e Luke, tinha um olhar estranhamente sério, encarou os dois por um bom tempo e então disse:

Sasha: Eu já sei o que tá acontecendo aqui, descobri tudo! Vocês tentaram manter segredo, mas não adiantou! Você é a namorada do nosso irmão!

Sasha apontou para Luna, dizia com um tom absoluto de certeza. Luke caiu no chão, havia sido pego totalmente de surpresa, e agora seu rosto estava na cor de seus cabelos:

Luke: CALA BOCA SASHA! — Disse em um tom alto e muito envergonhado — Ela é só... um amiga que quer ajudar.

Toshiro: É... essa história estava muito estranha mesmo! Temos uma irmãzona agora Sasha!

A garota de cabelos rosas foi até Luna, pegou em sua mão e disse:

Sasha: Irmã!! Vamos limpar o quintal com a gente! Vai ser divertido!!!

A garota puxava sua mão animada até o lado de fora. Viu o vislumbre de Guilder novamente em cima do muro, pode ler seus lábios dizendo de voltaria depois e com uma piscada de olho, sumiu de sua visão.
OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos nessa aventura::
 


A voz do Joe:
 


Aventura:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lince
Civil
Civil
Lince

Créditos : 12
Warn : I - The End of Spring - Página 3 4010
Feminino Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 24
Localização : Baterilla - South Blue

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptySab 29 Abr 2017, 23:37

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 14 - Sob o sol


“Ehhhhhh???”

O grito mental de Luna não chegava aos pés de sua expressão. Um misto de choque e embaraço que tingia o rosto da menina gradualmente do rosa ao vermelho. Sasha não podia estar mais errada, mas aquilo nunca tinha acontecido antes com Luna e esta nervosamente negava com a cabeça obviamente transtornada.

Inconscientemente Luna lançou um olhar desesperado para Guilder, tal ação podia ser facilmente interpretada como alguém que pedia ajuda aos céus, todavia o agente só lhe deu uma piscadela e uma promessa que voltaria. Aquilo não era nem de perto suficiente para que a menina se acalmasse, principalmente agora que tinha certeza que o mais velho vira aquela situação.

— Irmã!! Vamos limpar o quintal com a gente! Vai ser divertido!!!

— V-você não deveria b-brincar co-com isso, Sasha... — tremeria a voz da menina rosada ainda de mãos dadas com a menina — E-e-eu sou velha demais para o seu irmão…

O que era verdade, afinal, Luna estava em seus 18 anos e Luke tinha o que? 15? Em alguns lugares a mera suposição disso poderia a colocar na cadeia. E além de tudo havia algo fundamentalmente mais importante.

O coração de Luna se apertou dolorosamente a imagem de Alphonse no porto. No final ela partira sem dizer o que sentia por ele e isso sempre seria um arrependimento que sentiria por toda a sua vida. Era estranho pensar que há poucas horas atrás ela o vira provavelmente pela última vez. A perspectiva de um mundo sem Alphonse sempre fora aterradora, mas de alguma forma Luna estava ali, ajudando outras pessoas e se esquecendo da irrefutável separação. Ou pelo menos enquanto ela estivesse ocupada.

“Eu só tenho que me manter ocupada.” Pensaria ela com o olhar um tanto triste, vasculhando o terreno a procura das ferramentas que precisaria. Ela precisava se tornar alguém melhor, alguém a altura dele, mas se nunca mais o visse qual seria o propósito?

Mordendo os lábios ela faria uma anotação de todo o entulho que ela conseguia colocar seus olhos, pensando na melhor forma de se livrar dele. Quando tivesse uma ideia de todo o trabalho que teria que fazer, ela ofereceria um sorriso tímido a Sasha.

— Bem, temos muito trabalho a fazer, preparada?

Ela tinha pensado em primeiro conseguir os clientes e depois as ervas, mas talvez fosse melhor ajudar eles a prepararem o terreno, quem sabe ela teria uma noção melhor do tipo de adubos que seriam necessários para fertilizar o local e quem sabe o que ela encontraria ali, não é mesmo? A perspectiva de encarar a tarefa como uma caça ao tesouro a deixou um tanto mais animada.

— Onde podemos colocar os entulhos? — perguntaria Luna, se direcionando para Luke, assentindo com um fraco sorriso assim que recebesse a resposta.

Aos poucos ela deixaria as memórias de Karate Island e voltaria a sorrir e a cantarolar uma canção infantil enquanto se focava de corpo e alma a sua nova tarefa. Primeiramente ela devia tirar os entulhos enquanto verificava os itens que ela tivesse ali, alguns deles poderiam ser úteis para fazer canteiros, apesar que isso nunca fora uma de suas habilidades.

“Bem, vamos fazer dar certo!” Pensaria um tanto mais animada, enquanto começaria a tirar os entulhos que encontrasse, tomando cuidado com a vida selvagem que poderia existir ali: escorpiões, cobras e qualquer coisa que se movesse em geral.

— Tomem cuidado, que alguns bichinhos podem ter decidido morar aqui… — diria ela em sua voz baixa concentrada em sua tarefa.

Assim que o terreno não tivesse nada além de mato, ela daria um longo suspiro de contentamento. Agora só faltava todo o resto, mas para Luna era como se um passo grande houvesse sido dado.

— Bem… Qual a chance de vocês terem uma enxada ou saberem onde conseguir uma? — perguntaria se já não tivesse encontrado uma, sua expressão era entusiasmada, suas mãos se animavam com a perspectiva de construir a horta a fazendo nostálgica daquela que construíra com sua família.

Caso não tivessem nenhuma em mão ela pararia um segundo um tanto perdida. Ela não tinha dinheiro e ela absolutamente não podia pedir o que as crianças tinham para comprar ferramentas que não lhe trariam um benefício de imediato.

Levando a mão ao queixo inquisitiva, ela ponderaria sobre suas opções, mas ela só podia contar com Guilder, a única pessoa que ela conhecia na ilha além dos meninos. “Será que posso pegar emprestado as coisas do Quartel General?” Ela duvidava que pudesse, mas na falta de opção, era isso ou arrancar o mato do chão com as próprias mãos.

Deixando um longo suspiro escapar, ela se voltaria para as crianças com um sorriso leve nos lábios e em sua voz baixa compartilharia suas preocupações:

— Vou ir ao Quartel General perguntar se eles podem nos emprestar algumas ferramentas, mas acho que não vai dar muito certo… Vocês conhecem alguém que poderia nos emprestar algumas ferramentas de jardinagem?

Se eles soubessem, Luna os encorajaria a ir pegá-las, todavia se não houvesse nenhuma solução além de ir ao Quartel General, Luna lhe dirigiria um sorriso um tanto tenso antes de perguntar timidamente:

— Bem… Vocês poderiam me dizer onde fica o Quartel? — Luna poderia estar bem disposta a desbravar a ilha, mas agora que tinha um objetivo sabia que não podia ficar perambulando sem rumo até encontrar o local. Todavia a pergunta poderia denunciar que ela não era de Baterilla, assim, com um sorriso tímido, ela confirmaria que era de fora caso lhe perguntassem. — Sou de Karate Island. — diria ela sentindo seus sentimentos aquecidos perante o nome de sua ilha natal. — Eu cheguei em Baterilla hoje, então não sei onde ficam as coisas…

Tendo uma direção, Luna bateria de leve em suas próprias roupas buscando algum senso de ordem e com um aceno seguiria para o Quartel General. Se algum deles resolvesse acompanhá-la ela aceitaria de bom grado, afinal, um guia seria excelente.

Chegando ao Quartel, ela procuraria pela recepção um tanto nervosa.

— Olá… É… O(a) senhor(a) saberia se o senhor Guilder está? — um tanto hesitante ela continuaria em sua voz baixa, sentindo seu coração disparar em seu peito pelo nervosismo. — E-eu precisava falar com ele… — e caso lhe perguntassem seu nome, ela continuaria ainda mais tímida. — L-luna… Luna Argyris...

Todavia, se Luna tivesse ao menos uma enxada em mãos, ela tiraria seu casaco o colocando em algum lugar na casa das crianças pronta para começar a capinar o terreno. Separando os pés, ainda mantendo suas costas retas de forma a não se exaurir por uma má postura ela começaria a retirar o mato num ritmo cuidadoso para não se machucar.

— Não fiquem muito perto, não quero machucar vocês… — sua voz seria gentil. Caso Luke se oferecesse para fazer aquilo, ela negaria continuando a capinar num ritmo constante — Ah, eu ainda estou bem, mas quando eu cansar podemos revesar. E quando você cansar eu pego de novo. — concluiria ela com um sorriso nos lábios, para então voltar-se para Sasha e Toshiro caso eles quisessem também capinar. — Mas vocês dois não podem. Não quero que se machuquem…

Pacientemente, Luna livraria o terreno da grama que o cobria trocando de vez em quando com Luke caso este se oferecesse, do contrário ela daria pequenas pausas na sombra quando sentisse que seus braços estavam demasiadamente cansados para depois da pausa retornar ao trabalho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TheJoker
Agente Graduado
Agente Graduado
TheJoker

Créditos : 20
Warn : I - The End of Spring - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/01/2017
Idade : 26

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptyQui 04 Maio 2017, 00:44

Um riso de despedida foi a ultima coisa que viu de Guilder, o homem parecia ter se divertido com a situação.  Luna apesar de ser mais velha era uma garota de aparência frágil, enquanto o jovem Luke era alto e apesar de ter seus 16 anos, já tinha alguma massa muscular.  Na mente infantil  da Sasha, aquilo era o suficiente para poderem namorar.

Sasha estava empolgada demais para prestar atenção na resposta de Luna. Havia soltado a mão e agora corria feliz pelo quintal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Bem, temos muito trabalho a fazer, preparada?

Sasha: Siiiiiimmm! — Gritou animada levantando as mãos para cima.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
— Onde podemos colocar os entulhos?

Luke: Tenho sacos de lixo não usados, eles devem servir —Disse Luke desviando o olhar,  ainda claramente embaraçado com toda  acena causada pelos irmãos — Tinham alguma ferramentas nessa casa, estão um pouco velhas mas devem servir.
Luke entrou na casa e depois de algum tempo voltou com uma pá e uma enxada, estavam velhas e gastas, mas ainda podiam ser utilizadas.

Logo, Luna tratou de tirar seu casaco, pegar a enxada e pôs a mão na massa, Luke se virava bem com a pá, as crianças pegavam o lixo espalhado pelo quintal e colocavam no grande saco de lixo preto que Luke colocara ao lado da casa.

Aos poucos, todos foram dando o melhor de si. Passadas duas horas, já não se via mais lixo no quintal, apenas grandes pedras ou pedaços de entulho maiores, Luna e Luke já haviam  capinado um espaço razoavelmente bom, mais algumas horas e tudo estaria pronto.

OFF:
 

____________________________________________________

Objetivos nessa aventura::
 


A voz do Joe:
 


Aventura:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lince
Civil
Civil
Lince

Créditos : 12
Warn : I - The End of Spring - Página 3 4010
Feminino Data de inscrição : 05/11/2013
Idade : 24
Localização : Baterilla - South Blue

I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 EmptySeg 08 Maio 2017, 07:24

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I - The End of Spring
Part 15 - Work, Work, Work...


“Estamos indo bem…”

Os lábios de Luna inconscientemente formaram um sorriso calmo quando deu uma pausa para contemplar o progresso do trabalho. Deixando os ombros relaxarem num suspiro enquanto ela olhava o céu, a menina lunar deixou suas preocupações para trás enquanto focava-se no trabalho.

O sol esquentava sua pele, mas ela não se importou, era quase como um encorajamento. Enquanto ele brilhasse ela poderia continuar a trabalhar na horta. Apertando as mãos pequenas contra o cabo da enxada, ela sentiu uma nova onda de ânimo a invadindo. Posicionando a enxada corretamente ao chão, ela fincou sua parte afiada contra o solo para em seguida puxá-la em sua direção, dessa forma desenraizando o mato que se grudava a terra.

Ela repetiria o movimento várias vezes mesmo sentindo suas mãos se tornando cada vez mais sensíveis ao atrito e impacto que cada fincar na terra provocava em suas mãos se alastrando num choque por seus braços e coluna. Provavelmente no dia seguinte sentiria o efeito do trabalho contínuo em dores por seu corpo e bolhas em suas mãos, todavia no momento em que trabalhava, Luna só ficava mais satisfeita por ver diante dos seus olhos seu plano se tornar mais próximos de se concretizar a cada enxadada que dava ao solo.

Seus olhos avaliavam com escrutínio o solo que ela descobria por debaixo das ervas daninhas. Se tivesse sorte, seria um solo fértil, do contrário ela teria que encontrar terras propícias para o plantio na floresta, já que não poderia se dar o luxo de comprar uma terra apropriada para jardinagem.

— Não podemos deixar essa grama e ervas de encontro com a terra, ou elas vão se enraizar de novo… — diria pensativa encarando os montes de grama e ervas que se acumulariam conforme eles limpassem o terreno — Podemos colocar elas no saco também… A não ser que vocês tenham uma ideia melhor… — olharia ela um tanto insegura para o grupo. — Ah, Sasha, Toshiro… Vocês poderiam ver se sobrou raízes no solo já remexido? Pois qualquer partizinha que sobrar pode fazer elas crescerem de novo…

Em seu tom baixo e um tanto inseguro, a jovem tentaria convir suas ideias em relação as tarefas a serem executadas. Sem recursos o suficiente e o apoio de sua família, a tarefa de fazer uma horta era bem mais extenuante, mas Luna ainda a achava uma boa ideia. Ela poderia ter os ensinado a colher ervas na floresta, todavia ela própria sabia o quão perigoso e extenuante era a tarefa da coleta. Não era apropriado para crianças.

“E eles não poderiam ir para a escola…”

Empenhada em preparar o terreno o mais rapidamente ela observaria a disposição da luz do local, listando os tipos de hortaliças regionais que poderiam ser cultivados nos diferentes tipos de luz do local.

Assim que terminassem de limpar o terreno, Luna passaria para a tarefa de verificar o solo para que nenhuma raiz ficasse para trás, apesar que seria impossível que nenhuma ficasse para trás mesmo que ela verificasse.

“Seria bom trazer algumas plantas frutíferas..” Qualquer coisa que também ajudasse na alimentação dos irmãos era bem-vinda. Pensando nos tipos de plantas e ervas que ela poderia encontrar na floresta, ela usaria a enxada para desenhar retângulos sobre a terra, delimitando onde seriam os canteiros e quanto espaço seria necessário para cultivar cada uma das plantas que provavelmente existiam ali.

— Bem… Agora eu realmente preciso ir… — diria baixinho para si mesma assim que terminasse todo o trabalho. Não adiantava ela preparar todo o terreno se ela não pudesse trazer as ervas.

Todavia preparar o terreno não só a deixaria exausta como também poderia tomar todo o período de luz do sol. Sem este ela não poderia ir para a floresta pegar as ervas e frutos como também não poderia ir ver os possíveis clientes das crianças. Na verdade, ela preferia tomar um bom banho antes de se encontrar com qualquer um…

E a fome… Sem dinheiro e um lugar para descansar ela pensaria em como ela havia sido displicente em relação a si mesma. “Será que posso dormir aqui? Ou será que o Senhor Guilder me permitiria dormir no Quartel General?” De qualquer forma ela esperava pelo menos comer algo antes de ter que pensar em dormir.

— É… A-agora precisamos fazer os canteiros… — sorriria um tanto sem jeito. Se a terra fosse fértil, ela poderia fazer os próprios canteiros com a terra do terreno, os deixando um pouco mais elevados do que o solo fora dos retângulos. Cuidadosamente ela se certificaria em deixar a terra fofa e não batida, mexendo e remexendo a terra com a enxada.

Ela buscaria nos entulhos uma alternativa para delimitar os terrenos, mas se não houvesse nada que ela pudesse usar como tábuas, garrafas de plástico ou outros itens divisores, ela não insistira, afinal, era algo que poderia ser arranjado com o tempo.

Se a terra não fosse boa, ela teria que buscar terra fértil na floresta e de alguma forma deslocá-la para o local. Com os lábios um tanto contrariados ela informaria Luke com uma expressão séria.

— Vou... vou precisar trazer terra da floresta… — remexendo o solo com a ponta de sua sapatilha imunda pela terra ela continuaria. — Essa terra não… ela não tem os nutrientes o suficientes para nutrir as plantas… — respirando fundo, ela sorriria apologética — Você teria algum carrinho?

Quanto tempo ela ainda teria para trabalhar na horta? Ela olharia para o céu em busca de alguma resposta pela posição, mas a verdade é que ela só sabia dizer se já estava no fim do dia quando o sol tingia de alaranjado o céu azul. Deixando um longo suspiro escapar ela se voltaria para Luke com um sorriso um tanto cansado.

— Você sabe que horas são?

Se ela ainda tivesse tempo, talvez ainda conseguisse trazer as ervas e terra que poderiam precisar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - The End of Spring - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The End of Spring   I - The End of Spring - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - The End of Spring
Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: