One Piece RPG
Tem que ter karater - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Pippos Hoje à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor TheJoker Hoje à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 23:12

» Supernova
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Masques Hoje à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 21:10

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Volker Hoje à(s) 21:06

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 20:27

» Drake Fateburn
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:51

» Akira Suzuki
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:49

» Sette Bello
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:46

» Bell Farest
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Far Hoje à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Noelle Hoje à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 18:04

» Enuma Elish
Tem que ter karater - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 17:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Tem que ter karater

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Tem que ter karater - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySex 6 Jan 2017 - 16:32

Relembrando a primeira mensagem :

Tem que ter karater

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Erickson e Jasmine. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 29/12/2013

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyTer 17 Jan 2017 - 23:40

Tem que ter karater - Página 3 2763139085 ...

O pugilista curtia o modo animado do bar que era bem agitado, muitos baderneiros gritando e dando altas gargalhadas que ecoavam pelas paredes dessa taverna rústica. Abordando o barman normalmente, perguntava onde poderia encontrar cartazes de piratas ou revolucionários para caçar, mas o homem continuava limpando os copos e olhava nos olhos do sem sobrancelhas. – Você não é daqui rapaz? Aqui não têm piratas faz bastante tempo.. Mas possuo sim alguns cartazes.. – Olhava para baixo de seu balcão e vasculhava entre alguns objetos até que fazia uma expressão de surpresa, havia achado o que Erick pediu.

Puxava cartazes de recompensas e dava para o homem musculoso que agora tinha consigo cerca de 3 cartazes de recompensa. – Espero que não morra de procurar.. – Dizia Johnsson soltando uma pequena risada, pegava um copo e enchia com uma dose de rum, Erick a tomava e perguntava o preço, porém o barman apenas lhe respondia. – É por conta da casa, caçador.

O jovem folhava os cartazes, via um pirata feio que valia 1.000.000 de berries, um jovem que tinha uma boa quantidade de berries valendo por sua cabeça. Logo, esta noticia podia mudar o humor de Erick que procurava por alguma ação. Rikey Kiam era o nome do pirata de 7.000.000, para valer tanto deveria ser um forte oponente. Examinava mais um pouco e o outro cartaz era de um revolucionário de 3.000.000 berries.

Com isso em posse, teria que ajustar seus planos para escolher a melhor presa, não poderia se arriscar muito, pois quanta maior a recompensa mais forte é o bandido, não se sabe se ele era forte o suficiente para enfrentar Rikey. Poderia começar caçando os pequenos peixes.

Wolfgang

Jasmine se encontrava inquieta por sua tentativa de furto não ter dado certo e agora impaciente precisava sair daquele recinto usufruindo de alguma beneficio “grátis” por assim dizer. Logo achava um modo de acabar com sua insatisfação, o almoço para era seria o jeito de acabar com desgosto que sentiu por não cumprir seu objetivo primário. Sendo assim se sentava aliviada esperando que o velho acabasse de cozinhar.

Olhando de forma plena para o idoso cozinhando perguntava seu nome. – Meu nome é Hisuko, mas pode me chamar de Hisu. – De perfil, sorria para a jovem que agora sabia o nome do cego que conseguia perceber tudo, ele não perguntava o nome de Jasmine e nem esperava que ela o dissesse. – Terminei! Cuidado que está quente! – Preparava a mesa, colocando os talheres e os pratos, colocava três pratos na mesa. Agora servia para ele e a garota, o ensopado de carne tinha um cheiro forte, o caldo era grosso e suculento com pedaços de legumes e carne.

O semblante do velho mudava, parecia estar feliz por poder apreciar um almoço ao lado da jovem, após dá a primeira colherada exclamava. – Você não pode fazer barulho quando for pegar algo discretamente. – Sorria sabendo que a ladra há poucos minutos tentara lhe roubar sua bengala. – Posso não enxergar, mas uso muito bem meus ouvidos. – Colocava outra colherada na boca. – O que lhe traz por essas bandas moça? – Questionava o senhor, enquanto se deliciava pela boa comida e companhia da mesma.

Eu já fui um dos melhores espadachins do mundo sabia? O grande Hisu, o pirata ganancioso. – Se vangloriava o velho, ele olhava para o lugar onde havia o prato vazio e depois retornava sua face em direção à garota. – Mas meu tempo já passou, não sou mais um fora da lei, perdi minha visão e muito mais... Mas só uma coisa que me arrependo. – Dava uma pausa. – De não ter roubado o suficiente. – Gargalhava.


Offs:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyQui 19 Jan 2017 - 16:27

Tem que ter karater - Página 3 EMvNpuU
JASMINE
06
Jasmine se servia com uma satisfação enorme, fazia muito tempo que não faturava um almoço daqueles e aproveitava cada garfada, certa de que era um ótimo negócio. Aos poucos relaxava e estranhava cada vez menos o fato de ser apenas um velho carente, que desejava uma companhia. Ao menos era o que estava parecendo.

- Um dos maiores espadachins do mundo? - perguntava com curiosidade, lembrando-se de que já usara espadas algumas vezes, mas era uma arma menosprezada em Cactus Island, e possivelmente Karate Island também devia ter uma conduta parecida, já que apenas o combate corpo-a-corpo era valorizado. - Venho de uma ilha que quase todos gostam de caçar piratas como você já foi, mas eu achava eles meio babacas. Por outro lado é um negócio bem rentável, se bem que seu cartaz de recompensa já deve ter mofado. - e ria sem cortesia, não era do hábito da garota que se portasse muito educadamente. - É isso que me traz aqui, essa coisa toda de aventura e dinheiro, sabe? "Fama, riqueza e poder." - recitava os três pilares de sua existência. Talvez Hisuko tenha conquistado fama em algum período de sua vida, se por acaso também obteve riquezas e poder, agora já não se serviam para nada, ou que ele que não se servia de tais conquistas. O que para Jasmine ainda era estranho, mas estava despreocupada demais para se importar.

A atiradora gargalhava com Hisu ao ouvir que seu arrependimento fora o de não ter roubado o suficiente. Para uma cleptomaníaca, era um sentimento recorrente e obrigatório. - Então por que você não me diz como pegar as coisas discretamente? Assim eu posso roubar por você! Caham, por você, e não pra você. - deixava bem claro em um tom divertido, com um sorriso e enchendo a boca de batatas.

Considerações:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater - Página 3 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySex 20 Jan 2017 - 19:47

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
08

"Por conta da casa?" Um sorriso ergueu-se na lateral de seu rosto enquanto tomava o copo para si com a mão esquerda. Bebeu o rum em um só gole, sentindo a garganta queimar com o líquido amadeirado. Soltou um suspiro de satisfação e bateu o fundo do copo no balcão, dando-se por satisfeito. "Se a vida de caçador começa essa maravilha só espero ver o que o futuro me guarda..." Pensou, ainda com um sorriso discreto no rosto, passando a língua de maneira leve por trás dos dentes para sentir o resquício do sabor alcoólico que ainda lhe habitava a boca.

Foi com as duas mãos aos cartazes postos no balcão, posicionou-os um do lado do outro, de forma quase simétrica. - Vejamos... - balbuciou, levando a mão direita ao queixo e a esquerda ao cotovelo do braço direito. As recompensas dos três indivíduos pareciam bastante convenientes para um caçador iniciante, Erickson podia escolher desde uma presa fácil à uma que ele considerava, só naquele pouco tempo de análise, uma difícil, devido ao alto valor pela sua cabeça. - Já escolhi. - Diria ao balconista, deduzindo que o velho quisesse ouvir sua opinião. Retirou o cartaz do homem de sete milhões de berries de cima do balcão, enrolou o papel e o guardou no elástico da cintura da calça, por baixo da camisa.  

- Foi uma honra beber seu rum, Senhor Barbudo, mas acho que já deu minha hora. - Diria, inclinando a cabeça para frente em uma leve reverência e virando-se de costas para sair do local.

É, Erick não sabe dizer 'obrigado'. Mais um dos caprichos desse sujeito orgulhoso.

"Ele parece forte, mas acho que eu consigo derrotar ele, sem problemas..." Seu orgulho lhe cegava para a realidade. Atravessaria a porta do boteco, colocando-se para fora, e então começaria a andar pela área civilizada, tirando o cartaz de sua cintura e agora carregando-o na mão.

- Você já viu esse sujeito? - Perguntaria para todas as pessoas que visse na rua. Faria a pergunta inclinando o rosto para frente e envergando a coluna para que as pessoas pudessem vê-lo diretamente nos olhos, enquanto seguraria o cartaz ao lado de seu rosto.

Não pararia, continuando avançado pelo local até que uma resposta positiva - ou que lhe entregasse qualquer informação nova - fosse adquirida. "Espero não ficar nessa chatice por muito tempo..." resmungaria mentalmente, denotando com os músculos faciais relaxados o quão imerso no tédio ele estaria.
Spoiler:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySab 21 Jan 2017 - 22:36

Takamoto Lisandro Oloko

Jasmine parecia estar bastante feliz e satisfeita pela deliciosa comida do velho, ele olhava com afeto para a garota, talvez o lembra-se alguém importante para ele. Ser capaz de dizer que era um dos melhores espadachins do mundo era de se assustar, mas poderia ser apenas uma das mentiras para vangloriar do seu tempo de pirata, ele mastigava enquanto ouvia a menina se abrir aos poucos para ele. – Caçar piratas ein.. Eu me lembro de um que quase me pegou, carregava consigo duas pistolas cromadas.. Antes que pergunte, eu perdi o par de pistolas. – Dava uma colherada e voltava a sua recordação. – Eram realmente belas.

Skylab começava a perder sua paranoia com o velho, reconheceu o idoso como apenas um senhor de idade necessitando uma companhia, almoçar com uma bela moça alegraria qualquer homem. – “Fama, riqueza e poder”, parece o que meu capitão sempre falava... – Ele parecia relembrar algo e sua face tremia emocionado. – Ele era um bom homem... Deve ser chato escutar as velhas histórias de um cego, deixemos para lá. – Dizia o idoso terminado de comer sua refeição, ouvia a insinuação da garota de aprender a ser mais furtiva.

Como primeira lição, deixaria de lado esse desejo de roubar incessantemente, pode ser bom no inicio, mas se torna um fardo. – Falava o velho com certa sabedoria. – Mas posso sim ajudar a não fazer tanto barulho, começaria parando de assobiar quando fosse roubar o tal objeto. – Sorria debochando antes o momento que ela tentara tirar dele, sua bonita bengala. – Que comece o treino. – Senta-se no balcão que havia na cozinha e olhava para a garota esperando ela terminar sua refeição.

Kant

Rikey Kiam era o nome do procurado de 7 milhões de berries, seria difícil encontra-lo nesta ilha tão imensa com partes desérticas, gélidas e florestas densas. Porém, o jovem era destemido e não tinha medo do que o pirata era capaz, confiava demais e sua habilidades de luta e sabia que nada o derrotaria, um orgulho digno de um idiota. – Este é Rikey. – Confirmava Johnsson. – Ele é um ladrãozinho que desmaia suas vitimas e as rouba, não chegou a cometer homicídios, se não o povo daqui já teria ido cuidar dele, os lutadores não deixam barato para assassinos. – Informava para Erick que apesar de não agradecer, elogiava o rum do barman que se sentia grato pelo elogio. – Ei rapaz, mais um coisa. A maioria das pessoas que acabam furtadas sempre são atraídas por uma garota. – Advertia o pugilista, que não podia cair nas mãos de uma bela moça.

Erick saia do bar agora satisfeito por finalmente iniciar sua grande aventura em Karate Island, poderia iniciar sua vida de caçador de recompensas pegando um grande pirata, apesar de que não tão grande assim, mas teria dificuldade ao fazer. Passando pelas ruas perguntando a cada civil se havia visto o pirata, colocava o cartaz ao lado do seu rosto sem sobrancelhas tendo diversas expressões das pessoas que perguntava, algumas riam, outras ficavam com medo ou não demonstravam qualquer reação sendo neutros, no entanto, havia algo em comum para todas as pessoas que ele perguntara. Todas disseram que não haviam avistado o pirata.

Até que ao passar por uma garota realmente charmosa que chamava a atenção da maioria dos homens, ele ia até ela e como todas às vezes perguntava sobre o cartaz, mas era diferente dessa vez, ela respondia ao homem. – Ah! Eu já o vi em algum lugar! – Ela colocava uma de suas mãos em seu queixo e fazia uma expressão pensativa até que ao bater sua mão no queixo na palma da outra dizia. – Aha! Eu o vi a poucos minutos naquela direção! – Apontava para um beco que ali havia, a garota sorria e falava. – Espero ter ajudado. – Agora ela seguia seu rumo deixando uma pista para o caçador.


Garota:
 

Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySeg 23 Jan 2017 - 14:25

Tem que ter karater - Página 3 EMvNpuU
JASMINE
07
Com mais paciência que o usual, Jasmine ouvia aos devaneios nostálgicos do velho e ignorava completamente a "primeira lição" dada por ele, sugerindo que ela deixasse de praticar roubos. Preferiu muito mais se atentar com a segunda parte, ao que se referia a não fazer barulho. Por mais que soasse evidente, para a jovem era difícil conter sua excitação ao furtar algo, e por isso era difícil ser discreta; Entretanto, já que Hisu aceitara ensinar ela a arte da furtividade, não seria agora que ela recusaria o que deveria ser uma boa oportunidade.



Aprendizado de Perícia: Furtividade

- Há alguns pontos chaves em se mover sem ser visto, ou ouvido - o que será mais conveniente ao meu caso, que sou cego - que você deverá sempre ter em mente. A maneira que você se move, desde sua postura até sua respiração, o terreno em que você se encontra, e técnicas de distração. - Jasmine ouvia tudo de braços cruzados, prestando atenção. - Algo que me fez despertar o conhecimento da furtividade foi observando animais predadores. Já reparou como eles espreitam suas presas? Normalmente, gazelas, zebras ou outros destes animais que costumam virar comida de leões ou lobos, possuem uma audição bem apurada, no entanto na selva tudo tem grande potencial para fazer barulho e assustar as caças. O segredo então é estar ligado ao ambiente, esteja sempre atento ao ambiente e que você está se movendo e tente fluir com ele, e não contra ele.

- Acho que entendi. Tipo se está ventando, eu devo ir como... o vento?

- Er... mais ou menos, um pouco menos profundo que isso, e um pouco mais simples. Por exemplo, se há uma árvore no caminho, tome cuidado com galhos pendurados para não provocar o farfalhar de folhas desnecessários, por conta do movimento brusco. Você deve estar vendo tudo a sua volta para evitar esse tipo de problema. Sempre use coberturas, como muros ou paredes que são muito mais seguras. Evite lugares abertos, faça como os animais fariam. Quando você tentou pegar minha bengala, por exemplo, você andou em linha reta e ainda fez barulho, jamais funcionaria. Pense em um gato de exemplo, eles possuem movimentos estáveis enquanto perseguem a presa, o ideal é que você mova seu corpo em um ritmo estável para que os sons produzidos sejam uniformes, pois os padrões aleatórios são mais notáveis. Tente um pouco do que conversamos até agora, que eu corrigirei os erros que notar. Ande de uma ponta para a outra da sala, apanhe algum objeto e volte.

Jasmine obedecia, e começava um pouco eufórica demais. "Mantenha o ritmo..." e enfim buscava andar devagar, mas com a distância dos passos iguais. - Bom, já é algo. E como está sua postura? - o lembrete a fez perceber que estava caminhando como se estivesse no parque. Portanto, abaixou-se e inclinou um pouco o corpo, sem reduzir ou acelerar o ritmo, e encarava a bengala do velho como um animal espreita sua presa - o que parecia funcionar bem - mas logo se desconcentrou e perdeu um pouco de ritmo, além de esbarrar em uma cadeira e soltar um sonoro "Ai!" e um "Droga! Que merda!".

- Acalme-se, você até que foi bem para quem estava assobiando. Não se esqueça de usar coberturas, talvez andar próxima da parede fosse uma ideia melhor, a mesa também teria servido bem, mas como você não estava completamente atenta ao ambiente, acabou esbarrando na cadeira. Você também pode usar técnicas de distrações bem simples, mas eficientes. Como jogar uma pedra na direção oposta, fazendo com que seus alvos se distraiam por alguns segundos e abra caminho para você. - sem perder a paciência, Hisuko permanecia sentado. - A próxima lição acredito que seja bastante importante, você precisa saber pisar sem fazer barulho. Não é tão simples quanto parece, é necessário saber dosar a pressão que você vai exercer em seus pés ao se movimentar. Você pode ou se mover somente usando os dedos do pé, sem encostar o calcanhar no chão, ou então levemente tocar os dedos do pé no piso, e suavemente encostar o calcanhar. Isso impede que o passo crie um baque característico. Isso também facilita com que você agache rapidamente sem fazer movimentos bruscos. Tente um pouco.

A jovem Skylab tirava as botas para praticar os tais movimentos. Eram muitas informações ao mesmo tempo, e por isso logo no segundo passo, seu calcanhar atingia o solo com força, fazendo muito mais barulho do que o normal. - Acalme-se, é um pouco difícil mesmo, controle sua respiração. Não use a boca, respire tranquilamente pelo nariz de maneira uniforme, isso faz ainda menos barulho e ajuda na sincronização dos movimentos. - digerindo as informações, Jasmine respirava três vezes assim antes de prosseguir, e assim que estava relaxada, voltava a caminhar sem fazer barulho. Era difícil distribuir a pressão no pé, ainda por cima andando um pouco curvada. Após uns quinze passos, os seguintes finalmente estavam disfarçando aquele baque brusco dos passos, e um minuto depois, eles já não produziam quase nenhum som. - Muito bem, você progrediu bastante, agora tente abaixar rapidamente enquanto anda assim. - obedecendo a sugestão, Jasmine bruscamente flexionava os joelhos, mas caía para o lado, e só ao tentar mais algumas vezes é que conseguia se abaixar, e continuar andando furtivamente.

- Hmm... talvez seja uma boa ideia também praticar o seu pouso. Nunca se sabe quando você precisa saltar por uma janela ou algo assim. A ideia não é muito diferente do que você aprendeu até agora, pouse nas pontas dos pés e agache imediatamente, isso permite um pouso suave em que seu corpo absorve todo o impacto. Evite também pular sobre superfícies barulhentas, como folhas, rochas ou vidro. Suba na cadeira e tente.

A atiradora afastava a cadeira e subia nela. Não era uma altura tão grande, e até parecia divertido. A primeira tentativa foi falha, ela esquecia de distribuir a pressão adequadamente e as pontas do pé absorviam todo o impacto, causando uma forte dor que a fazia cambalear para frente a cair. - Argh! Droga! Isso é mais difícil do que parece... - Novamente, ela subia na cadeira e pulava, desta vez o resultado era um pouco melhor, mas o calcanhar batia com muita força o que atrapalhava com que ela agachasse.

- Acalme-se... não se esqueça da respiração. - a dica vinha em boa hora. Jasmine repetia o processo todo, e dessa vez respirava tranquilamente com o nariz, o pouso era quase perfeito, faltou apenas não fazer alguns barulhos com a boca para conter o impacto, mas já estava muito mais discreta. - Você está progredindo muito bem. Darei mais algumas dicas e você poderá fazer um teste definitivo. Prestar atenção no ambiente, também implica em saber por onde você pisa. Cuidado com folhas secas, vidro, madeiras velhas e afins. Busque sempre andar sobre tapetes e grama, e nunca se esqueça de pisar suavemente, próxima de coberturas e do chão. Façamos o seguinte, suba até o meu quarto no segundo andar. Eu ficarei aqui na sala e deixarei minha bengala sobre a mesa. Eu andarei por aí tentando te encontrar, e seu objetivo é pegar minha bengala sem que eu ouça, certo?

- Certo! - empolgada, a garota subia até o segundo andar para procurar o quarto de Hisu. Ela não deixava de observar o ambiente, o que era fundamental. Caso contrário, não perceberia que alguns degraus estavam velhos, e que seria conveniente evitá-los, por exemplo.

- Comece! - o velho anunciava do andar de baixo, assim que ela já estava em seu quarto.

Seu primeiro passo era se atentar à respiração, usando somente o nariz. Calmamente, ela andava próxima das paredes, até voltar para a escada. Seus passos eram ritmados, e cuidadosamente ela espiava para ver se ele estava próximo da escada. Vendo que estava longe, decidiu descer. Havia um tapete comprido se estendendo no centro dos degraus, e ela optava por pisar neles para reduzir a pressão. Um dos degraus estavam podres, e ela acidentalmente encostava o pé nele fazendo um rangido bem baixo, mas que seria suficiente para chamar a atenção do velho.

- Hm... então você está nas escadas? - dizia, virando-se e indo até ela.

"Droga... não posso subir tudo de novo, e nem avançar. E se eu saltar sobre o corrimão?" - dito e feito, a atiradora se apoiava com cuidado no corrimão e saltava no primeiro andar, sobre o tapete no corredor, onde permitia um pouso suave e sem fazer barulhos. Ainda assim, o velho parava no meio da escada, sem subir o resto. Parecia um pouco confuso.

Na sala, estava cada vez mais próxima da mesa quando reparou que ele havia voltado, e estava andando relativamente mais rápido do que antes na sua direção. Ele seguia o som de um clique próximo do fogão, e sem hesitar ia até o aparelho e anunciava: - Você foi bem, mas eu te achei. Você está aqui!

- Errado, estou aqui! - Jasmine estava do outro lado da sala, com a bengala nas mãos erguida como um troféu. - "Técnicas de distração", não é? Eu joguei uma pequena pedra no fogão e você foi direto até lá! - ela ria, vendo que seu pequeno plano e aprendizagem haviam dado certo.



A moça devolveria a bengala ao velho, já estava satisfeita com o bom almoço e uma aprendizagem que seria bastante útil daqui pra frente. Suprir sua necessidade de roubo seria muito mais fácil e rentável.

- Obrigada pelo almoço, seu Hisu. Pode deixar que suas aulas vão ser muito bem usadas! - ela se despediria sorridente, deixando a casa. De repente, lembrava-se de que estava sem seus cigarros, o que em pouco tempo passaria a ser um tormento. Decidida a suprir este outro seu vício, ela andaria pela cidade em busca de uma loja ou algo do tipo, em que pudesse comprar cigarros, charutos, isqueiros e afins.


Considerações:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater - Página 3 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyTer 24 Jan 2017 - 22:02

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
09

Que garota simpática. - Comentou Erick, sozinho, ao ver a garota que havia lhe dado uma dica distanciar-se dele. Estufou o peito, endireitou a coluna e com o cartaz debaixo do braço começou a andar em direção do beco. "Foi fácil..." Dava um sorriso, rejubilando-se por sua grandiosa sorte. O fato de já ter um ponto de partida na caça do procurado, coisa que ele não tinha minutos antes, já fazia com que uma chama de confiança acendesse em Erick.

Porém ao caminhar, sua mente estaria suspensa, viajando por diversos lugares e capturando as diversas sensações do presente, ou seja, ela estaria da forma como ela sempre está. No meio desse emaranhado de pensamentos - que é como funciona o nosso cérebro - a voz do barbudo veio à sua mente. "Ei rapaz, mais um coisa. A maioria das pessoas que acabam furtadas sempre são atraídas por uma garota." Aquilo fez seu corpo congelar no mesmo instante. Interrompeu seus passos em direção ao beco. Seus olhos arregalados e a boca aberta denotava surpresa.

"E se aquela garota estiver me enganando?" Dramaticamente, Erick olharia para trás, sobre o ombro, lançando um olhar fechado para o nada, sustentando em seu rosto uma expressão sombria. "Mas ela parecia tão simpática..." Não queria acreditar que uma menina de fala tão cativante tivesse mentido para ele, porque se isso fosse verdade, ele ficaria muito nervoso com ela. "Não serei enganado por uma garotinha, e nem deixarei de ir ao beco por medo. Irei! Mas serei cauteloso." Exclamou em pensamento, tomando uma decisão que acreditava ser a mais racional e que ao mesmo tempo saciava seus sentimentos de orgulho.

Agora ao invés de simples passos, caminharia nas pontas dos pés até encontrar as paredes dos edifícios que amuravam a rua. Encostaria então suas costas na parede e avançaria em direção  ao beco com passos laterais, lentos e espaçados. Erickson era péssimo na arte da furtividade, então fazia o que havia visto os atores dos teatros de Fogoa fazerem, acreditando que aquilo poderia ajudar-lo.

Ao chegar perto da entrada do beco, pararia. Fecharia os olhos por dois segundos, respirando profundamente. "Preciso ser mais rápido do que ele..." Então abriria os olhos, com ambas as sobrancelhas pressionando-os para baixo. Confiança transbordaria de dentro de suas pálpebras no formato de um brilhante olhar.

Rapidamente daria dois largos passos para a entrada do beco, ficando de frente para tal região e de costas para rua. As duas mãos estaria na cintura, o cenho ainda se manteria franzido. - PARADO AI SEU MELIANTE! - Também imitava os atores dos teatros de Fogoa. Como todo homem de origem nobre, acreditava que o mundo da alta cultura era idêntico à realidade. - Meu nome é Erickson Von Erbach e irei capturá-lo! - Gritaria, demonstrando não ter medo de entregar diretamente ao inimigo a sua intenção para com ele.

Como foi dito antes, não estaria com a guarda baixa. Se por acaso, um golpe à distância fosse na direção de Erickson, o homem pressionaria ambos os pés com força no chão, flexionando os joelhos e então impulsionaria seu corpo pra a direita, jogando-se para a parede na lateral da abertura do beco. Se fosse um golpe próximo, seja através do corpo ou de uma arma, o impulso seria para trás em um pulo rasteiro de cerca de três metros, finalizando o movimento pressionando o peso do corpo todo para baixo, interrompendo a esquiva.

- Lento. - Diria em alto tom para quem é que estivesse o atacado, isso se fosse atacado, finalizando com um sorriso que se limitaria a demonstrar os dentes superiores de forma debochada.
Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyQua 25 Jan 2017 - 23:15

Takamoto Lisandro A trama vai começar..

Fazia tempo que não me divertia assim sabe.. – Olhava para a jovem, mesmo sem saber sua aparência ele a dizia. – Gostaria de ver sua face, deve ser de uma pessoa realmente interessante. – Soltava um sorriso e logo depois tossia. – Ande, já gastei muito tempo desta jovem, deixe que eu lave os pratos. – Ele dizia se despedindo da menina que agradecia a hospitalidade do velho, por mais que antes pensasse em uma maneira de assalta-lo o via de maneira diferente, Jasmine era uma moça peculiar e com um carisma estranho, fazia de Hisu um de seus amigos.

A “cowboy” agora relembrava um dos seus objetivos fundamentais, precisava de nicotina para alimentar seu vicio, o cigarro não era um vicio nada saudável, isso faria que a atiradora no futuro tivesse problemas sérios. Não se sabia ao certo que caminho ela seguiria daqui em diante, não associada a nenhum grupo e com pequenos roubos em cada canto, poderia até mesmo se tornar uma ladra fugitiva, por mais que fosse “pequenos”, o crime em si valia para que a marinha fosse atrás da mesma.

O código moral emposto por seu “pai” era quebrado cordialmente pela menina, seguia suas próprias regras e sendo assim fazia o que bem quisesse. Chegando a uma loja da ilha era bem recebida. – Seja bem vinda! - O sorriso do rapaz era empolgante, ele olhava para a garota e a fazia uma pergunta. – Em que posso ajuda-la senhorita?


Kant

A frase de Johnsson fazia Erick estremecer, será que aquela garota seria a tal garota?! Não sabia ao certo, mas deveria descobrir com seus próprios olhos. Talvez ela apenas o estivesse enganando ou o atraindo para o beco, com as pontas dos pés tentava ser furtivo, de nada adiantava, apenas andava de um modo estranho, o que tornava mais estranho era o fato de um grandalhão musculoso e sem sobrancelhas estar se esgueirando até um beco com as pontas dos pés, aquela cena poderia provocar risos ou nojo pelo mesmo.

Criando coragem e expressando arrogância, sabia que suas habilidades seriam o suficiente para acabar com o pirata que o aguardava no beco, entrando de uma vez no beco berrava para o nada. - PARADO AI SEU MELIANTE! – Um gato preto parado comendo de uma lata de lixo derrubada olhava para o homem com espanto e logo soltava um miado e saia correndo, o pirata não estava no beco.

O rapaz fora enganado pela garota ou talvez o pirata já estivesse longe, o que poderia ser entendido é que Erick havia sido troslado, sido feito de bobo. Olhando ao redor, o movimento das pessoas continuava o mesmo, a procura do pirata deveria ser mais árdua, anunciar para todas as pessoas que está procurando um fora da lei não poderia ser um pouco benéfico, já que algumas pessoas poderiam fazer parte do grupo de bandidos e contatar o pirata que alguém estar o procurando, no caso, a própria garota de antes poderia fazer isso.

O orgulhoso podia perseguir a garota que tinha o enganado, talvez ela não estivesse muito longe se ele começasse a correr. Ser um caçador de piratas não é uma tarefa fácil, precisava possuir informações e possuir habilidades eximias de luta para ser um, bem ao menos eles lucravam bastante.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyQui 26 Jan 2017 - 22:52

Tem que ter karater - Página 3 EMvNpuU
JASMINE
08
Jasmine era bem recepcionada na loja, e em resposta e tendo em mente que estava próxima de finalmente ter seus cigarros em mãos, sorria. - Olá, eu queria alguns cigarros, ou charutos, o que tiver aí. E claro, um isqueiro também. - aguardaria apoiada no balcão, dedilhando a superfície em um ritmo qualquer. Assim que o vendedor lhe apresentasse as opções, Jasmine priorizaria os charutos, caso tivesse, mas não recusaria os cigarros tradicionais se fosse a única alternativa. "Se bem que as pessoas dessas ilhas parecem muito sem graça, devem só fumar incenso e tomar chá." - pensava, lembrando-se de que Karate Island era famosa por dojos ou algo assim.

- Quanto custa cada um? - perguntaria para saber se valia a pena aquela transação. Roubar era algo essencial para a jovem atiradora, mas havia um certo código de conduta ao se tratar de cigarros e bebidas. Ambos carregavam um valor simbólico bastante profundo à Jasmine, que fazia com que sua compra de maneira honesta fosse justificável e até beirava o aceitável. É claro que deixar de roubar algo a incomodava muito, mas poderia abrir uma pequena exceção se coubesse ao seu orçamento. Pagaria ao rapaz e deixaria a loja com um breve aceno ao lojista.

Aliviaria sua compulsão de roubo através da nicotina. Levaria o cigarro, ou charuto, até os lábios e o acenderia, puxando deliciosamente a fumaça para dentro de seus pulmões de forma que os efeitos extasiantes da nicotina lhe dominasse o corpo. "Ah... era tudo que eu precisava." - Repetiria o ritual mais algumas vezes, até que restasse somante a bituca, descartada com um peteleco.

Suas necessidades básicas - até este ponto - já estavam praticamente sanadas. Estava armada, fruto de um roubo, e agora portava suas fontes de nicotina. O que mais faltava? Um pouco de aventura, é claro. Descomprometidamente, a garota andaria pela cidade observando seus pormenores, olhando de relance para lojas, tavernas ou até becos em que algo minimamente interessante pudesse estar se desenrolando. Uma briga, confusão ou algo do tipo, qualquer anormalidade seria suficiente para desviar sua atenção e se envolver no que fosse. Se sua busca não se mostrasse muito frutífera, acomodaria-se em qualquer taverna, talvez arriscando pedir um drink, e por que não ver se haviam cartazes de recompensa por aí? A conversa com o velho a fazia lembrar dos inúmeros caçadores de sua ilha natal, e parecia algo tão divertido quanto rentável. Examinaria-os se achasse, acumulando o maior número de cartazes possíveis para poder avaliar cada um.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater - Página 3 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySeg 30 Jan 2017 - 21:50

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
10

Um gato preto fugia, a mente de Erick encontrava-se mergulhada num lamaçal de frustração. A realidade não era tão fácil como ele desejava que fosse. A quebra de expectativa foi tamanha que ele relaxou todos os músculos do corpo, curvando a coluna levemente para frente e soltando um suspiro que denotava decepção. "Ela mentiu pra mim?" Pipocou em sua mente esse pensamento, que o fez enrijecer novamente os músculos de todo o corpo, colocando a coluna ereta e segurando o punho direito fechado de frente ao peito, os dentes cerrados em raiva. - Maldita... - Balbuciou, fazendo a palavra sair de forma rouca e baixa.

"Mas e se ele estiver aqui perto?" A sobrancelha esquerda avançou contra o olho, enquanto a direita erguia-se em uma feição confusa. "Odeio incertezas..." Fecharia os olhos por alguns, tentando pensar com calma. "Ela disse que ele estava alguns minutos nessa direção, então ele deve estar aqui em algum lugar, só seguir essa rota." Em sua mente ele conversava consigo próprio, como se seu próprio eu já não estivesse ciente de seus pensamentos. Penetraria então no beco dando passos rápidos e duros, impaciente.

- Viu esse sujeito? Preciso matar ele. - Seguraria o cartaz na mão direita e voltaria a perguntar para qualquer outra pessoa que encontrasse na frente, sem medo de estar falando diretamente para um inimigo. - Se você mentir, terei que te dar um soco. - Diria para qualquer um que hesitasse em falar. A frase sairia de sua boca de maneira um tanto que calma, contrastando com a proposta agressiva de suas palavras.  

Seguiria então em linha reta, para fora do beco. Caso não fosse possível sair do beco caminhando em linha reta, mas houvesse alternativas labiríntescas, ele seguiria por tais caminhos paralelos, tentando encontrar um final para aquela parte da cidade a qual havia acabado de entrar.

Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptyQua 1 Fev 2017 - 23:33

Takamoto Lisandro Opa!

A moça finalmente poderia saciar seus vícios, pedia de forma descontraída os itens que queria finalmente comprar. – Temos maços de cigarros com 20 unidades por 10 mil berries, os charutos são mais caros... Cerca de 25 mil berries por 6 unidades, porém são bem mais sofisticado e prazerosos. – Ele coloca o maço, a caixinha de charutos sobre o balcão de vidro que dava visão para os itens lá dentro, objetos peculiares e interessantes. Pegava um isqueiro e uma caixa de fósforos. – Temos isqueiros e caixas de fósforos, os fósforos duram mais e são mais baratos. – Ele sorria, sabia agradar seus clientes, e fornecer bastante informação.

Se você quiser os fósforos com charutos, faço um desconto de 5 mil nos charutos, no total fica 25 mil berries. – Olhava para o balcão e colocava os charutos juntos com a caixa de fosforo de um lado e do outro o isqueiro e os cigarros. – O cigarro e o isqueiro, eu cobro 15 mil pelos dois. – A jovem não pensava em passar a perna no jovem, era apesar de ser uma cleptomaníaca, ainda tinha seus próprios valores.

Efetuava as compras e agora tragava sua estimada nicotina, tragar um pouco daquele prazer que chamam de fumar era especial para a garota. A partir de agora, ela não tinha mais nada para fazer, o seu único objetivo agora era encontrar uma boa dose de ação e aventura, mas numa ilha pacata e sem piratas seria uma escolha difícil. Na parede de um muro que passava, existiam alguns cartazes e um chamava a atenção, de uma bela moça loira, sua recompensa poderia valer a pena, pegava alguns cartazes, mas só o dela era interessante. Ao notar, sentia a presença forte de certo rapaz com cabelos negros e olhos afiados, um jovem interessante, ele passava por Jasmine e dobrava na próxima rua.

Enquanto isso, Erick estava envergonhado pelo vexame que acabava de passar, sentisse frustrado naquela situação era normal, porém, para Erick havia sido mais que uma simples frustação... Aquilo doía na alma, o orgulhoso sendo enganado era algo para se rir. Ele se recompôs e seguiu em frente com aquilo, seguindo com o beco, se encontrava em um labirinto de becos, pequenas ruas estreitas, ele saia em uma rua e se deparava com uma moça tragando sua nicotina, ele ia em direção e com sua cara próxima da garota ele dizia. - Viu esse sujeito? Preciso matar ele. – A garota agora prestava atenção no musculoso sem sobrancelhas olhando diretamente nos seus olhos. - Se você mentir, terei que te dar um soco.

Jasmine olhava para o cartaz e relembrava do rapaz que acabara de passar, era a mesma pessoa de poucos minutos atrás, o musculoso sem sobrancelhas havia meio que ameaçado a atiradora. Vendo a recompensa do cartaz, era um pouco alta para os cartazes que ela tinha em suas mãos, tirando o da garota loira, ela poderia ajudar o homem ou lhe roubar sua presa.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 EmptySex 3 Fev 2017 - 11:49

Tem que ter karater - Página 3 EMvNpuU
JASMINE
09
"Até que tá barato... isso é incrível." - não é como se aquilo a incentivasse a realizar mais transações honestas ao invés de roubar, dificilmente seria uma alternativa viável. No entanto, aquilo estava bem abaixo de seu orçamento, e sentia que em breve multiplicaria seus preciosos berries em um instante. - Eu fico com os cigarros e o isqueiro mesmo, obrigada e até! - dito isso, recolheu suas aquisições e perambulava pelas ruas de Karate Island, em busca de algo que lhe cativasse.

A nicotina lhe trazia uma paz maravilhosa, deixava que seus pulmões fossem tomados pela fumaça assassina, enquanto a expulsava tranquilamente para o céu aberto. Alguns cartazes lhe chamavam a atenção, no entanto o de uma moça loira se destacava pelo seu valor sobressalente aos demais, e sem pensar duas vezes, guardava o cartaz consigo.

O que acontecia em seguida, a pegava completamente de surpresa. Um sujeito que beirava os 2 metros se aproximava com um cartaz em mãos, sua aproximação era tão isenta da noção de "espaço pessoal" que a incomodava profundamente no mesmo instante. "Quem ele pensa que é?" - se não fossem pelas cifras indicando dinheiro abaixo da fotografia, sua resposta seria extremamente grosseira e imediata. Entretanto, ao reconhecer que se tratava do cara que passara por ela pouco tempo atrás, a fazia abrir um sorriso pouco discreto.

- Se você mentir, terei que te dar um soco. - estava prestes a mentir, quando foi atingida por tal frase. Estava tudo se desenrolando normalmente, ela simplesmente diria que nunca o havia visto e iria atrás dele sozinha, para quem sabe depois ir pegar a loira e somar um montante agradável de berries. Por outro lado, não era bem assim que a natureza de Jasmine funcionava, a parte do "soco" imediatamente amplificava sua curiosidade e naquela pequena trama que se envolvia, como se o esquisitão passasse a ser um pouco mais interessante.

- Se eu mentir, vai ter que me dar um soco, é? - e não conseguia conter o riso. Dava uma última tragada pensativa antes de atirar o cigarro para longe com um peteleco, ajeitar o chapéu e o encarar, ainda sorrindo debochadamente. - Então está bem, você vai me dar um soco. - Skylab não tiraria isso do nada, já havia se envolvido em brigas do tipo e presenciou tais dilemas paradoxais em Cactus Island. Ela o olhava esperando que entendesse o que tinha acontecido, na esperança de testemunhar algo bem engraçado.

Despreocupada, a moça aguardaria pela resposta do grandalhão para prosseguir. - Olha aqui, seu cabeça de vassoura, se quiser brigar comigo a gente resolve isso aqui agora no punho mesmo. - fazia algum tempo que a atiradora não deixava o revólver de lado para trocar alguns socos à moda antiga, e a ideia já a fazia estralar os ossos da mão como um convite à porradaria. Entretanto, não era bem isso que ela tinha em mente. Ao seu olhar, o sujeito não parecia passar de um imbecil cheio de músculos com um objetivo em comum, se ela o levasse até o cara da recompensa e juntos o derrotassem, não deveria ser muito difícil enganar o homem para levar toda a recompensa sozinha. - Só que sim, eu vi esse cara passando por aqui agora a pouco e não sabia que ele tinha uma recompensa. Ainda dá tempo de alcançar ele se a gente não se quebrar agora, ele esteve ali. - apontava para a direção em que estava vindo. - Você vem?

Deixaria no ar, caso o homenzarrão decidisse ir pelo caminho apontado, ela o acompanharia em passos largos, para não perder o procurado de vista. Caso contrário, ela o faria sozinha mesmo.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Tem que ter karater - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Tem que ter karater
Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: