One Piece RPG
Tem que ter karater XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Xeque - Mate - Parte 1
Tem que ter karater Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 16:48

» BOOH!
Tem que ter karater Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 16:40

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Tem que ter karater Emptypor Noah Hoje à(s) 16:22

» salve salve
Tem que ter karater Emptypor DFoolZ Hoje à(s) 16:19

» [MINI-Kujo]
Tem que ter karater Emptypor Kujo Hoje à(s) 15:57

» Cap.1 Deuses entre nós
Tem que ter karater Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 15:39

» Escuridão total sem estrelas
Tem que ter karater Emptypor K1NG Hoje à(s) 14:25

» [M.E.P - TurtleSpeaker] My Way
Tem que ter karater Emptypor TurtleSpeaker Hoje à(s) 14:18

» [MINI-TurtleSpeaker] My Way
Tem que ter karater Emptypor TurtleSpeaker Hoje à(s) 14:12

» [Ficha] Joe Blow
Tem que ter karater Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 14:00

» Seasons: Road to New World
Tem que ter karater Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 13:20

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Tem que ter karater Emptypor Quazer Satiel Hoje à(s) 13:19

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Tem que ter karater Emptypor Furry Hoje à(s) 12:40

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Tem que ter karater Emptypor maximo12 Hoje à(s) 10:28

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Tem que ter karater Emptypor Fiest Hoje à(s) 09:27

» Voltei, Dattebayo
Tem que ter karater Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Tem que ter karater Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Tem que ter karater Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» Primum non nocere
Tem que ter karater Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Tem que ter karater Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Tem que ter karater

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Tem que ter karater 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySex 06 Jan 2017, 16:32

Tem que ter karater

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Erickson e Jasmine. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySex 06 Jan 2017, 17:51

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
01
O navio vermelho havia terminado sua viagem. Um conjunto de pesadas cordas de canhamo o prendiam a um enorme mastro de madeira, o casco sob a água balançava todos os embarcados como uma mãe balança o seu bebê antes de finalmente fazê-lo dormir. Diversas figuras saíram do convés através da ponte de madeira erguida pelos marujos, porém uma em particular chamava a atenção.

Esta era Erickson.

Ele aparecia como uma parede de músculos, os cabelos grisalhos cortados em um formato que dava à sua cabeça um aspecto de cilindro. Seu olhar desprovido de sobrancelhas era duro, sua feição, igualmente monolítica. Fechou os olhos, aspirou uma imensa lufada de ar. O cheiro? Comum, nada de muito específico. - Que decepção. - Soltou o ar pelo nariz, quase que numa expressão de descontentamento. "Pensei que essa ilha fosse a mais incrível do West Blue..." Continuou a caminhar, descendo agora totalmente a plataforma do navio. "Não passa de mais um campo verde genérico."

- Ohayo - Levantaria a mão direita em cumprimento para algum marujo do navio que estivesse do lado de fora do mesmo. - Sabe me dizer onde eu encontro cartazes de recompensa por aqui? - Enquanto estivesse esperando a resposta, seus olhos passariam por todo o corpo do marujo. Independente de como o corpo deles fossem, daria um sorriso discreto e pensaria. "Coitado, tão  fraco..."

Caso fosse lhe dado uma resposta positiva, seguiria as indicações do marujo, caminhando até o local. Seus olhos deslizariam por toda a paisagem do trajeto, tentando encontrar um pingo da excedentariedade que havia lhe sido prometida.
OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySab 07 Jan 2017, 18:20

Takamoto Lisandro First Post

O jovem boxeador saia do navio pela plataforma de madeira do navio e até a ilha, se encontrava em um campo aberto de grama verde, o cheiro fresco do ar era presente nesta parte da ilha diferente do ar seco do deserto ao norte. Era possível ver mais à frente várias arvores formando uma floresta, teria que passar por esta zona densa de vegetação para alcançar a parte residencial da ilha, a cidade.

Pisando pela primeira vez na ilha de Karate Island, olhava para o marujo em guarda que observava e ajudava os tripulantes que desembarcavam do navio de transporte. Erick se aproximava de modo amigável, primeiramente o marujo parecia cerrar suas sobrancelhas e quase instantaneamente ele voltava com sua expressão séria, Erick novata aquilo e perguntava se o marujo sabia algo sobre os cartazes de recompensa. – O Senhor procura os cartazes de piratas? – Perguntava com surpresa. – Acho que o talvez não esteja sabendo, não há um QG da Marinha nesta ilha, então receber os cartazes por meio dela seria impossível.

Erick nunca havia sido informado deste fato e isso poderia causar uma comoção já que queria se tornar um caçador de recompensas e pegar os piratas mais perigosos. O homem alto e sem sobrancelhas teria que partir para outra ilha ou capturar um pirata e levar até uma ilha com QG da marinha. – Bem, esta ilha não tem proteção da marinha, mas seus moradores são lutadores por causa dos três dojos de artes marciais.

Além de marujo era um bom guia, sabia dá informações cruciais para o viajante. – Se o senhor seguir em frente, vai achar uma trilha para a cidade, a floresta abriga muitos animais silvestres e perigosos. Tenha cuidado! – Terminava de falar e indicava a direção da trilha, agora Erickson seguia em frente pelo caminho que o marujo havia lhe guiado.

Andando pela floresta e apreciando os pequenos raios de sol que passavam entre folhas e galhos das arvores, sentia que estava se aproximando da cidade, porém antes de chegar nela exatamente, ouvia-se o grito de uma criança, parecia estar assustada. O jovem poderia seguir sua viagem ou simplesmente ir ver o que estava acontecendo, ficaria a escolha dele.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySab 07 Jan 2017, 19:13

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
02
"Alguém está chorando?" Os passos cessaram, sua cabeça virou na direção do lamurio infantil. As sobrancelhas de Erickson franziram. A mão direita deslizaria para o bolso da calça, a esquerda cutucaria o nariz com o mindinho. - O que deve estar acontecendo pra um pivete estar chorando dessa maneira? As crianças de hoje em dia não tem um pingo de orgulho? Como pode haver honra num ser que chora que nem uma cabra sendo abatida? Eu não entendo! - Reclamaria em voz alta. Ele ainda estava de mal humor por conta da noticia dada pelo marujo de que não havia marinha naquela ilha. Voltaria a caminhar, agora na direção de onde o choro ressoava. Atento estaria a todo momento, utilizando sua audição aguçada para se atualizar de qualquer mudança estranha nos sons em sua proximidade.  

Prestaria bastante atenção na forma como o som da criança chorando aumentaria, conforme ele caminhasse em sua direção. Quando estivesse seguro de que estava deveras próximo do pequeno sujeito, encheria o peito de ar. - Ô fracote, por que você está chorando, hein? - Diria em voz alta, enquanto avançaria alguns passos, esperando então entrar no campo de visão da cria de ser humano. - Vamos, cale a boca! Engole esse choro e para de passar vergonha, criança idiota! - Começaria a dar um sermão no jovem, porém diria tais palavras um tanto que cansado, devido à longa viagem da qual ele havia acabado de chegar.

Caso houvesse alguém que estivesse visivelmente atazanando a criança, Erick ergueria a mão direita, balançando-a para frente como se estivesse espantando uma mosca. - Ow, você ai, deixa o fracote em paz antes que eu te encha de porrada. - Apesar do conteúdo de sua fala ser agressivo, Erick o diria em um tom bocejante. Não estava fácil esconder nem seu cansaço e nem seu tédio, então se isentaria de fazer esforço para tal. E com um olhar pesado, observaria o sujeito - ou os sujeitos -, até que eles sumissem de sua vista.


Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptyDom 08 Jan 2017, 19:34

Takamoto Lisandro Second Post

Erick se questionava o motivo de uma criança estar berrando e chorando, dizia que atualmente as crianças não tinham orgulho algum e eram coisas fracas, que na idade dele ele aprendia a ser um homem orgulhoso e forte para assim proteger tudo que ele almeja. Ele estava irritado pelo fato anterior, não ter um QG na ilha e muito menos piratas fazia com que sua viagem não valesse a pena, de onde tiraria dinheiro para sair da ilha e muito menos comprar comida ou transporte para sair dela.

Agora mandava o “foda-se” para cidade e ia em direção do irritante choro de criança, ele se aproximava e o ia se tornando cada vez mais alto e continuava até que se deparava com uma criança aos berros, ele estava em cima de um pequeno penhasco, não era nada demais, uns 4 metros de profundidade, a criança parecia ter caído ao andar pela floresta. O boxeador logo pulava sem demora e aterrissava normalmente e perguntava. - Ô fracote, por que você está chorando, hein? – A criança agora se virava para ele e chorava ainda mais ao se deparar com o homem sem sobrancelhas, o homem percebia que a perna da mesma estava ferida.

Vamos, cale a boca! Engole esse choro e para de passar vergonha, criança idiota! – A criança agora parava de berrar e reprimia seu choro, ainda descendo algumas lagrimas e fazendo cara de dor dizia. – Eu não sou um idiota, você que o idiota! Seu IDIOTA! – O homem ficava ali observando a criança, poderia ter a ideia que diabos uma criança estaria ali, só andara alguns minutos talvez 2 horas no caso, não estava tão perto assim da cidade ou civilização.

Uma criança havia andado tão longe de sua cidade? Talvez estivesse perdida, tentando encontrar um jeito de voltar para sua mamãe. – E você só vai ficar aí olhando? – Engolia o choro. – Eu sou forte, você que é fraco! – Tentava se levantar e com a perna esquerda doida, caia quase imediatamente. – Ai! – Berrava.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySeg 09 Jan 2017, 16:17

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
03
- Ô diabinho, você machucou sua perna? - Perguntou Erick, ficando de cócoras para que o menino não precisasse se esforçar muito para olhar em seus olhos, que normalmente ficava cerca de dois metros do chão. - Forte? Você? - Seus lábios fechados formariam um sorriso, ao mesmo tempo que daria um peteleco na testa do jovem para que dificultasse a tentativa dele de se colocar de pé.

Depois disso, seguraria o queixo com a mão direita, olhando para o garoto por alguns segundos. "Eu não posso deixar um fracote desses sozinho na floresta... Pai, por que fizestes um filho tão bom como eu?" Seus olhos iriam para o céu, esperançosos por uma resposta do seu falecido pai. "Ser bonzinho só me traz responsabilidades... Mas esse é o preço da honra!" Tiraria a mão do queixo, franzindo o cenho, decidido do que iria fazer.  

- Te ver assim fez eu sentir pena de você, fracote. - Pegaria ambos os pulsos do garoto, e ainda de cócoras viraria-se de costas, jogando os braços do jovem por cima do ombro e tentando pegar por debaixo das coxas do mesmo, para que as pernas do menino ficassem na lateral de seu tronco, fazendo com que ele ficasse trepado nas costas de Erick como o filho de um chimpanzé. - O que tu fez pra machucar essa perna hein? Como os irresponsáveis dos seus pais deixaram uma criança brincar sozinha na floresta? Eles são malucos? - " Pai, não se fazem pais como o senhor ultimamente..." E então esperaria pela explicação da criança, iniciando assim uma lenta caminhada para fora da floresta.

Como não sabia muito sobre a ilha, Erick caminharia orientado pela intuição e pela audição, tentando buscar por lugares nos quais seus ouvidos indicassem maiores barulhos, deduzindo que ali teria pessoas. Mas ficaria de orelhas atentas à qualquer indicação da criança, seguindo-a, já que o garoto aparentava ser um nativo da ilha.
Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySeg 09 Jan 2017, 20:02

Tem que ter karater EMvNpuU
JASMINE
01
Maço e coldres vazios eram a definição precisa de dia ruim. "Argh... pelo menos ainda tenho algum dinheiro." - a atiradora não se recordava exatamente quando havia se permitido perder a arma ou quando fumara seu último cigarro, entretanto a combinação destas duas privações resultavam na fórmula perfeita para esmigalhar o bom humor da moça. Checava com pesar os cinquenta mil berries que ainda lhe restavam, proveniente de sabe-se lá onde, e se esforçava para estimar se seria suficiente para suprir suas necessidades, e se talvez ainda sobraria para tomar um porre no final do dia (o que também não deixava de ser uma necessidade).

Respirando fundo, a jovem buscava não se abater muito e andaria pelas ruas em busca de algum estabelecimento que lhe oferecesse tais produtos essenciais. Assim que sua busca lhe rendesse frutos, adentraria na loja de armas descontraidamente, ajeitando o chapéu e se dirigindo bruscamente ao balcão.

- Ei! Traz aí a sua melhor arma, digo... ou o que der pra pagar com isso. - e mostraria alguma parte qualquer de seu dinheiro, sem exibir todos os cinquenta mil. - E se tiver uns cigarros aí também, de preferência algum charuto, sabe?

Assim que tivesse em mãos os produtos desejados, repentinamente seu bom senso retornaria. "O que eu estou fazendo? Eu estou comprando... e realizando uma transição devidamente honesta, limpa e justa?" Era difícil de se lembar de quando foi a última vez que comprou algo assim, exceto em bares e tavernas, que lhe parecia natural pagar por uma bebida... mas armas?

- Ah... obrigada, eu acho que vou levar. - sua compulsão em furtar se manifestava de tal forma que era quase impossível esconder o que tinha em mente. Rapidamente ela alcançaria os produtos e encheria a mão com tudo que estivesse ao seu dispor, seja a arma, munição ou até os cigarros, e partiria imediatamente, correndo como se não houvesse amanhã. - A gente se vê por aí! - e ria serelepemente, sem se preocupar em ser discreta ou qualquer outra coisa.

Sua fuga duraria até que não estivesse mais sendo perseguida, se é que o fariam, e para tal buscaria se enfiar em becos e ruas, saltando sobre obstáculos e afins. Seu desejo de roubar é tanto, que somente avaliaria seus ganhos ao fim de tudo, e não era impossível que tivesse roubado somente a munição, talvez ter esquecido os cigarros, ou no final das contas ter roubado a campainha de balcão que chama o atendente. De qualquer forma, um roubo bem sucedido, sempre é um bom roubo.

Não é tão difícil assim ser Jasmine Skylab, pois seus objetivos são bastante simples: fama, riqueza e poder. E ainda por cima nunca foi muito de traçar planos ou trajetórias para que os atingisse, simplesmente os tinha em mente e fazia o que gostava despreocupadamente. Por conta disso, andaria sem um rumo definido pelas ruas em busca de algo que julgasse interessante, tendo ao menos uma de suas necessidades vitais atendidas, como armas, nicotina e roubos, já seria satisfatório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Tem que ter karater 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptySeg 09 Jan 2017, 23:04

Takamoto Lisandro Wolf só complica minha vida..

A choradeira havia diminuído e o garoto com os olhos com lagrimas olhavam para Erick que apenas o encarava de volta. – Eu tropecei e cai aqui, você não viu o tamanho do penhasco?! – Certamente não era um penhasco, pelo menos não para um adulto. Ele pegava o garoto e o colocava em suas costas, o garoto agarrava os ombros de Erick com força e seu medo de cair novamente, a criança agora parecia feliz, um meio sorriso era formado, porém não queria demonstrar isso para o grandalhão que logo percebia, crianças realmente são transparentes.

Erick perguntava ao moleque o motivo de estar na floresta e reclamava de seus pais que não tinham responsabilidade e o deixaram brincar nesta região perigosa. O garoto apertava os ombros de Erick com raiva e olhando para o lado sem encarar o mesmo falava. – Idiota, que tipo de pais deixariam uma criança solta por aí. – O moleque continuava olhando para o lado para que o boxeador não visse sua expressão, dizia meio magoado. – Eu não tenho pais, idiota!

Só me leve para cidade. – Dizia encostando ficando cabisbaixo e encostando sua cabeça nas costas de Erick, sentia que a criança estava enxugando suas lágrimas e sua roupa. – Não estamos tão longe da trilha, olhe lá! – Apontava sorrindo para direção de onde viera seu salvador e concluía. – Eu conheço essa floresta como a palma de minha mão! – O guia era criança e como um cavalo Erickson era guiado, quem imaginaria essa cena? Uma pequena criança sendo carregada por um sujeito de dois metros sem sobrancelhas e todo musculoso, ficava a mercê dos mais criativos esta cena. Não demoravam muito e chegavam a cidade, agora com calçadas de vez terra e grama. O garoto olhava para Erick e lhe dizia. – Eu sei de um médico por aqui! Hehe!

Wolfgang

A senhorita Skylab havia chegado na ilha pelo deserto e não caminharia muito naquele sol escaldante e no ar árido da região, mas estava habituada a caminhar por estas bandas devido a sua ilha natal na Grand Line. Seu chapéu de cowboy ajudava a manter o sol longe de suas madeixas castanhas e afastava em si de enlouquecer pelo calor. Chegando na área civilizada, se deparava com calçadas e residências, lojas poderiam ser encontradas caminhando aos poucos e prestando atenção por onde passasse.

Adentrava a loja sem hesitação, retirando alguns berries de seu bolso e mostrando ao atendente da loja já mandava uma ordem para pegar armas. Armas de fogo em mais especifico, porém naquela ilha, não havia tantos atiradores pelo simples fato que os três dojos ensinavam artes marciais e não precisam de revolves, pistolas entre outras armas de tiro naquela ilha. O atendente, um homem velho a beira dos 60 anos que tinha músculos bem definidos, um ferreiro, ele olhava para a moça e a examinava e dizia. – Você não parece ser daqui.. – Olhava para trás e ia em direção a uma caixa e ao abri-la saia bastante poeira que fazia o velho torci e abanar o ar para que a poeira se dissipasse.

Essa aqui está um pouco velha... Assim como EU!!! – Ria de sua própria piada e notando que ela não havia soltado uma risadinha, parava. – Bom, está um pouco velha, aqui a munição, só tem um proble... – Antes que pudesse completar a frase, a moça rapidamente pegava todas as coisas em cima do balcão, apenas a pistola velha e a munição e saia correndo loucamente depois de se despedir do velho que não fazia nada apenas olhava a jovem executar o furto. – Bem.. Acho que ela vai ter um problema...

O sangue fluía em seu corpo na medida que seus batimentos aceleravam pelo desgaste físico de correr insanamente e a preocupação de ser seguida ou encontrar algum marinheiro por aquela região. Ela se escondia em um dos becos que ali se encontrava e via o que havia acabado de roubar, não era nada menos a pistola e o cartucho, o bom que não tinha gasto nenhum tostão.

Se ela quisesse encontrar cigarros deveria ir em uma loja comum, naquele mesmo beco, uma pessoa que estava atrás das sombras surgia, com sua visão acostumada a ambientes escuros, logo identificava quem era. Se tratava de um senhor mais velho que o dono da loja, esse já tinha uns oitentas anos de idade, carregava consigo uma bengala e perguntava para a moça. – Senhorita, poderia me ajudar? – Ele usava óculos escuros e uma bengala, era um velho cego.


Criança:
 

Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Tem que ter karater 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptyTer 10 Jan 2017, 19:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
ERICKSON
04
"Eu não tenho pais idiota!"

Aquela frase emudeceu Erick, fazendo-o sentir-se ruim por ter falado daquela maneira sobre os pais - falecidos ou sumidos - do garoto. Porém ele era orgulhoso demais para pedir desculpas, limitou-se a olhar para frente, enquanto sentia as lágrimas do jovem umedecerem o tecido da camiseta que tampava-lhe as costas. "Chore garoto..." Incentivou-o, mesmo que mentalmente, abrindo uma exceção para sua convicção sobre a vergonha que era chorar. "Não tem nada de errado chorar quando não se está sujando sua honra... Nada de errado..." E olhou para os céus, lembrando-se do seu pai mais uma vez. Imaginou-se num mundo no qual seu velho não houvesse existido. Tal realidade hipotética provou-se tão triste que logo tratou de expulsar aquele pensamento de sua mente, focando-se somente nas indicações do garoto para cidade.

Pouco ao pouco o chão verde deu lugar ao chão cinzento, e a caminhada regada de poucas falas parecia chegar em sua reta final. Dando uma risadinha, o garoto dizia que sabia sobre um médico por ali. - Beleza. - Passou a língua na frente dos dentes de cima, tentando afastar o gosto amargo de sua boca, estava com sede. O garoto permaneceu mudo. - Ei, tampinha, tu vai ficar calado ou vai me mostrar onde fica esse médico, hein? Tu acha que eu sou cavalo pra ficar aguentando tu nas minhas costas? - E então tentaria puxar a orelha do moleque com a mão direita, dobrando o cotovelo para cima e esticando o antebraço para trás. Sua garganta seca implorava por um copo d'água.

Seguiria mais uma vez os desígnios do garoto, tentando ajeitar a pegada de sua mão nas coxas do mesmo, já que ficar naquela posição de semi corcunda por muito tempo estava acabando com suas costas. Chegando no local, chutaria a porta caso a mesma não tivesse aberta, e com o rosto vermelho e suando exclamaria: - Esse pivete aqui quebrou a perna! Onde eu coloco ele? - Olharia para a primeira pessoa que estivesse trajando algo que parecesse um uniforme. - Você ai, tira esse moleque das minhas costas e me traga um copo d'água... - Se quem Ericka achava que era um funcionário exitasse em acatar suas ordens, ele franziria o cenho, e em uma expressão dura gritaria para o sujeito. - RÁPIDO! - Queria muito largar o menino ali e ver sua sede assassinada por gelado copo d'água, mas sabia que isso poderia agravar ainda mais o machucado que ele tinha na perna. Então por conta disso permaneceria firme, aguentando aquela miniatura de gente em suas costas.
Histórico:
 

____________________________________________________



Ficha
| Aventura


Última edição por Porco em Ter 10 Jan 2017, 21:57, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater EmptyTer 10 Jan 2017, 21:46

Tem que ter karater EMvNpuU
JASMINE
02
Ainda ofegante, Jasmine escorava em uma parede para descansar um pouco. Ajeitava o chapéu por hábito e quase abraçava a arma, devido sua felicidade em saciar sua compulsão ilícita.

- Uma arma e um punhado de munição... poderia ser um roubo melhor, mas já é alguma coisa. - de fato, apenas o fato de ter um coldre cheio já a fazia se sentir menos despida, entretanto ainda precisava de algo que preenchesse seu desejo por nicotina. Distraidamente, ela examinava seu exemplar enquanto colocava a munição no tambor, sem se preocupar com nada.

A presença do velho cego era notada pela atiradora pouco antes de ele se aproximar, mas sua aparência inócua pouco despertava temor na jovem. Apesar disso, sua natureza desconfiada a obrigava a não baixar a guarda, e sua mão direita tocava a arma. O gesto a dava certa satisfação, por tê-lo repetido tantas vezes em situações que alimentavam sua adrenalina.

- Depende, você tem um cigarro aí? - era a resposta crua e direta da Skylab, que explanava muito bem seus desejos muito distantes de serem altruístas. Em caso positivo, ela daria continuidade. - Então manda ver, qual o problema? - e ouviria, sem se descuidar por nenhum segundo (talvez por um ou dois).

Se a resposta fosse negativa, Jasmine insistiria para não fazer nada que fosse gratuito. - O que você pode me oferecer então? - e se finalmente não houvesse nada que ele pudesse dar, a resposta final seria óbvia. - Meh, tenho mais o que fazer, sinto muito.

Afinal de contas, independente do rumo que aquela conversa tomaria, as últimas palavras da moça refletiriam uma grande dúvida que lhe surgira repentinamente, atingindo-a de forma que a fazia se sentir estúpida, por ser uma questão tão óbvia. - Peraí, como você sabe que eu sou uma "senhorita" se você não enxerga? - e com a maior velocidade que podia demonstrar, ela retiraria a arma do coldre e a apontaria com as duas mãos para o homem, segurando com firmeza e apontando para seu rosto. - Desembucha, velhote! O que você tá aprontando aí? Melhor falar logo se não quiser usar terminar com um furo no meio da sua cara.

Caso notasse um comportamento estranho, como uma investida repentina ou uma tentativa de ataque, ela não hesitaria em disparar contra a região abaixo do estômago do sujeito, buscando atingir a perna ou o joelho, e se afastaria com alguns pequenos saltos para trás.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Tem que ter karater Empty
MensagemAssunto: Re: Tem que ter karater   Tem que ter karater Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Tem que ter karater
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: