One Piece RPG
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Art. 4 - Rejected by the heavens
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 15:02

» The Hero Rises!
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Achiles Hoje à(s) 14:36

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor xRaja Hoje à(s) 14:35

» Vol 1 - The Soul's Desires
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:42

» Meu nome é Mike Brigss
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Shiro Hoje à(s) 13:41

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Veruir Hoje à(s) 13:34

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 13:09

» [Mini - Aventura] O Imparável Junichi
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:01

» [MINI-XICO] The midnight dawn
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» [MINI-Thop] Onde ?
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» A primeira conquista
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Rangi Hoje à(s) 5:10

» Bitch Better Have My Money
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:54

» Pequeno Gigante
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Teo Hoje à(s) 0:53

» VIII - The Unforgiven
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53

» [M.E.P] Koji
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» ZORO
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor Furry Ontem à(s) 20:16

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 #1 When the hunter becomes the hunted

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20  Seguinte
AutorMensagem
Axell
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Axell

Créditos : 33
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 24
Localização : 5ª Rota - Pindorama

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyQui 29 Dez 2016 - 22:20

Relembrando a primeira mensagem :

#1 When the hunter becomes the hunted

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Akul. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyQui 29 Jun 2017 - 20:47




Royce

Nobres Vigaristas!!!!



Havia quase dado certo, não fossem alguns erros de calculo, tais quais o gordo conseguir ainda segurar o bastão... Royce, no chão, tentaria não perder tempo e esforçar-se-ia para rolar duas vezes para longe do gordo antes de buscar se levantar. Faria isso com o intuito de não receber um golpe do bastão enquanto se levantava.

‘Mate,

Mate...
Corte esse humano cruel, ele faria o mesmo com todos os minks.... O sangue, o cheiro, você lembra deles não lembra? ‘
- mais uma vez Royce ouvia sua raiva falando, ou talvez aquela fosse realmente Shizuka gritando ódio em seus ouvidos.

- Calada!!! - bradou o jovem em voz alta assim que conseguisse se vez em pé. O jovem conseguia ver bem como aquilo acabaria em sua mente, conseguia se ver avançando sobre o inimigo, confiante para o golpe final, confiante em que veria as tripas daquele monte de banha saltando para fora daquela barriga, mas também conseguia ver o preço a ser pago, ou talvez esse fosse apenas seu lado covarde e de autopreservação falando.

Acima de tudo, Royce era egoísta e preservava sua liberdade. E não estaria disposto naquele momento em se arriscar por uma oportunidade incerta. Sabia que no contexto atual o inimigo já não era grande ameaça, lento e com as mãos feridas.

- Então... Eu tenho mais o que fazer-gara. - Talvez, se nesse momento viesse a ouvir o tigre os planos de Royce viriam a mudar e assim sendo ele sorria para o inimigo e começaria o seu recuo para a direita e para mais próximo ao mar. Era uma estratégia que já havia usado desde seu encontro com o tigre, sempre se colocando em posições opostas enquanto ele próprio fintava ataques para o tigre finalizar. No entanto talvez, agora precisasse de ser diferente, o tigre havia sido baleado e enfrentado uma nova luta, e embora egoísta, Royce havia visto esses sacrifícios.

Sendo assim o plano do gatuno consistia em tentar puxar o inimigo, forçando-o a virar de costas, mas ainda com algum receio. Havia visto como o bastão era flexível em batalha, e sabia que por mais que atacasse de um lado ele ainda poderia usar a outra ponta para repelir o tigre.

Assim, quando o tigre estivesse posicionado Royce fintaria um avanço, correndo para o gordo, forçando este a dar as costas para o tigre. Havia lutado anteriormente com o mesmo e sendo assim esperava que se o gordo desse as costas para ele o mesmo atacasse e era com isso que o gatuno contava.

Olharia o avanço do tigre, e ajustaria a sua velocidade pelo mesmo, tentando chegar apenas um pouco antes que o mesmo. Seria um golpe bruto, um golpe sem refinamento ou técnica, um golpe que forçasse seu oponente a boquear ou a morrer. Tentaria forçar o mesmo, aproveitando-se do fato que a destreza do mesmo deveria ao menos ter diminuído e que o sangue que corria por suas mãos reduziria a firmeza de sua arma.

Assim o golpe ‘tosco’ e bruto de Royce seria com o único intuito de forçar o asiático a firmar a atenção em si dando as costas para o tigre.

No entanto, bem sabia o jovem... Um animal encurralado não espera o bote, um animal encurralado ataque por sua vida. Assim esperaria de seu oponente, se houvesse é claro aço para ser forjado naquele corpo gordo. Um homem com aço em seu interior não se entregaria.

Caso então fosse atacado durante seu avanço o jovem se prepararia para duas situações. Um golpe circular e um vertical, visto que outros manuseios até mesmo estocadas poderiam ser difíceis perante os danos que o oponente havia sofrido.

No caso de um golpe vertical o jovem se esquivaria para o lado do mar, dando um giro em volta de seu próprio eixo junto a um passo para o lado movendo seu corpo para longe do trajeto do golpe. Segundo após a esquiva com um golpe como o primeiro que havia tentado, visando o joelho do alvo. Contanto que dessa vez os danos nas mãos impediram-no de bloquear com igual habilidade.

No caso de receber um golpe circular, horizontal, ou similar. Algo que fosse ‘varrer’ a área em frente o gatuno dobraria se posicionaria de modo que o golpe lhe atingisse o braço que não portava a espada, trocando a mesma de mão de necessário e flexionaria este junto ao corpo. Não era realmente um bloqueio, mas sim uma aceitação do golpe, preparando seu corpo para o impacto enquanto com o outro braço prosseguia o ataque. Esperando o momento que fosse atingido para jogar seu corpo contra a arma do mesmo, acreditando que os danos na mão de seu oponente lhe reduziriam a firmeza e por consequência o poder do golpe. Royce esperava que fazendo força contrária, mesmo que sofresse danos, fosse ele capaz de desarmar o oponente e seguir avançando com sua espada pronta para ser cravada no centro do abdome do mesmo.

Ainda no entanto, o homem poderia chuta-lo ou tentar soca-lo, visto que parecia saber lutar sem o auxilio de sua arma, tal qual o tigre. Nesse caso o gatuno visualizaria o ataque e buscaria ele mesmo atacar com sua espada o membro usado pelo homem para lhe atacar.


No entanto, nada disso podia vir a acontecer. Royce podia nem sequer ouvir algo em relação ao tigre e nesse caso o jovem faria exatamente as mesmas coisas, afinal ele não era um gatuno de muitos planos, apenas não contaria com um possível auxilio em sua luta.

Se por fim, tivesse dado cabo do gordo e ainda fosse capaz de prosseguir o jovem assim o faria, mas agora que sede de sangue humano havia começado a ser saciada ele voltar-se-ia para o porto, procurando enxergar seus aliados. Não se sentiria bem se partisse e abandonasse aqueles que o haviam ajudado até aquele momento. E assim os procuraria antes de decidir o que fazer.

Se por ventura, nesse momento visse Simo e Aghata caídos e o tigre estivesse perto ele bradaria.

- Vamos pega-los, estão feridos... - se por algum motivo desconhecido o tigre se recusasse. Ele prosseguiria. - Você tá parecendo uma peneira, vai querer mesmo continuar sem médico? - e sem esperar pelo mesmo seguiria até a dupla, agarrando o ruivo por ambos os braços e torcendo para que a marinha não avançasse ou que o point voltasse a disparar. Assim começaria, com dificuldade, a arrastar o ruivo para próximo à embarcação.


”objetivos”:
 

Histórico:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyQui 29 Jun 2017 - 22:25

#40

Quase  o plano de Simo saia aos conformes, "QUASE". Não importava, seu inimigo estava diante de seus pés e isso era tudo que importava para ele, o inverso nada mais seria que algo extremamente vergonhoso partindo de seu ponto de vista. Visão turva, a partir dali tudo ficará distante para o ruivo.  

Espatifaria no solo ao lado de Agatha, suspiraria deitado de bruços. ~ Seja purificado loiro pecador. Daria um sorriso com o rosto rente ao solo, pausaria e com o resto de suas forças retomaria. ~ Deixo o resto com vocês... Assim o tom das palavras aos poucos perderiam suas forças.

A escuridão seria a única paisagem visível, limbo? Talvez... Ou talvez seja somente imagens vagas e vazias em sua mente, que tendem a conspirar contra si, fantasmas do passado. ~ Beckman... honre este nome: obtenha tome posse de tudo, seja o que não pude ser, sonho como jamais sonhei. E assim a voz aos poucos se perderia.

O que diabos era aquilo? Uma visão? Imagens de vidas passadas? Ou talvez falas ditas para ele em sua infância, seu perdido pai? Poderia ser... Talvez dali surgisse este desejo mundano na luxuria, mas deixemos isso para um outro momento.

Retomaria possivelmente aos poucos sua consciência, depois um certo período desacordado. ~ Ahhh. O ruivo emitiria este som ao instante que retomasse a consciência, dando ênfase ao seu estado dor que estaria passando devido aos ferimentos. O ruivo tentaria sentar a partir dali, cruzando suas pernas e apoiando suas costas em algo, ergueria sua cabeça para os céus e admiraria as imagens que lhe fossem demonstradas, assim acendendo seu bom e velho cigarro.  

~ Agatha consegue me ouvir? Este diria tais palavras com o intuito que a mesma ainda estivesse desacordada, aliás um desabafo partiria dali, um momento de fraqueza talvez. ~ Ainda sou fraco pelo visto, tsk... Porém mudarei isso, trarei "paz" para os pecadores que cruzarem nosso caminho e riquezas para nós. Te mostrarei um novo mundo, cheio de glória.

Após daria uma grande tragada no cigarro, continuaria a observar o céu e fumar com intuito de esquecer da dor que sentirá mesmo que por instante. Aguardaria sinal de "vida" por parte de seus companheiros, aliás não tinha mais o menor interesse em participar de tudo aquilo. Simo nem mesmo poderia dar-se ao luxo de pensar em agir, seria somente um peso morto na sua atual situação.


Observação:
1º Próximo post desconto os cigarro e uso isqueiro se eu acender.
2º Isqueiro está comigo, isso faz muito tempo, mas esqueci de mudar no histórico.
Legenda:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyDom 2 Jul 2017 - 22:59




Guerra no Porto Abandonado


O desespero do Capitão - Surge a Pirataria




As coisas realmente estavam ruins para o bando de minks e afiliados. Naquele momento toda a sua garra em combater as barbaridades que os homens do Point haviam sido jogada no mar de julgamentos mal formulados. Royce e cia estavam em uma luta que era maior do que enfrentar aqueles inimigos, uma luta que certamente seria difícil obter a vitória.

Yasuhiro, atual regente da ilha havia chegado no local naquele momento. Seu semblante não era dos melhores, todo aquele sufoco passado anteriormente com os seguidores da “Deusa da Morte”, tudo vinha em sua mente como um filme que o mesmo vivenciava em uma visão muito próxima, era perturbador.

- Após evacuarem todos os civis, cerquem todas as saídas marítimas, além de todas as saídas possíveis desse porto. Vamos, dessa vez, destruir por completa essa ameaça! – ordenou o capitão.

Enquanto isso, o tritão Ken Rock pegavas as chaves, mais uma pistola e os mapas que estava jogados na escrivaninha do navio do Point. Feito isso, o tritão procurou, de alguma forma, canhões. Em sua mente ele tinha a certeza de haver mais canhões, não estava errado. Ao caminhar, o tritão avistou um certo desnível no nível do tapete que havia um pouco a frente da sala. Curioso e determinado, o tritão então desconfiou e desceu até a parte inferior da escuna.

Lá em baixo haviam diversos minks presos em jaulas. Porém, o canhão que estava a certa distância das escadas havia lhe chamado mais atenção que os próprios presos. Eles apenas olhavam para o tritão com um olhar sério, sofrido e cansado. Uma vez colocada as mãos no canhão, o tritão então o colocou na escotilha que estava direcionada à confusão que acontecia no porto.

Após abrir ela, usando uma das chaves que havia conseguido anteriormente, o tritão então direcionou o canhão e, após carrega-lo, colocou-o em direção à confusão. Uma vez acendido o pavio, o tritão voltou a parte superior da escuna. Ao subir as escadas, o tritão deu de cara um uma mulher um tanto quanto bonita, que reagiu tentando acertar o tritão com um golpe de adaga, que atingiu o ombro do homem peixe. Por sorte não atingiu o pescoço do mesmo, seria um golpe fatal.

O tritão, sem deixar brechas para mais uma movimentação, o tritão disparou contra a garota, que recebeu o disparo em seu abdomem e correu para se esconder atrás dos caixotes. O tritão ferido correu para a sala que havia estado anteriormente enquanto a garota, tentando encerrar o combate rapidamente, partiu atrás do tritão, quando viu que o mesmo fugiria dela, julgava ela que ele estivesse bem machucado.

O tritão, inteligentemente se escondeu e, ao ver que a garota surgia, de maneira bem infantil e inexperiente em batalhas, não mediu esforços e disparou cinco vezes contra ela. Cinco disparos que a acertaram e fizeram que a mesma caísse inconsciente. Se não estava morta, em seguida estaria. O tritão, aproveitando que a sua vítima estava caída, tratou de ferir gravemente as suas costas. Feito isso e ferido, Ken partiu em direção às portas que havia visto anteriormente. Ao abrir a primeira porta, o tritão viu a presença de um tritão polvo que, sem ao menos ver Ken, partiu para cima da porta, sem pensar duas vezes. Seguindo o mesmo ímpeto, Ken disparou contra o mesmo e fechou a porta sem ao menos ver o resultado.

Enquanto isso, no porto o tigre e o gato lutavam juntos agora. Royce, mesmo contrariado aceitou, de certa forma, a ajuda do tigre. A missão do felino era deixar as costas do seu oponente livres para o seu aliado. Com um movimento rápido e bruto, diferente do que havia usado até então, o mink pegou seu oponente despreparado, uma quebra de movimentação é uma ideia bem prática para surpreender oponentes em batalha. Surpreso, o lanceiro apenas usou seu bastão para se defender e repelir Royce para cima. Enquanto isso, Scar aproveitou da distração e atacou as costas do gordo asiático. Sua mordida acertava a região da omoplata do gordo que apenas urrou de dor. Royce dessa vez não havia recebido o golpe realmente, seu olhar era de dever cumprido, é tanto que o mink caiu em pé. O homem apenas caiu no mar após o ataque de Scar, tentando se livrar. Logo a região em que o homem caiu ganhava um tom avermelhado e, sem mexer-se. Com o bastão em mãos, Raksha sentia-se bem com a "missão" cumprida.

Após o ataque em conjunto, Royce logo tentou avistar onde o ruivo estava caído, ainda desmaiado e tentou ir até lá. O local era mais próximo de onde a população estava. Em meio a todo esse caos, um estrondoso barulho se ouviu no local. Logo um silêncio pairou. O canhão do navio, pronto para disparo, emitiu um forte barulho e uma esfera de cor negra voou até onde estava a população. Uma explosão se viu no local, pessoas voaram, outras gritavam, os marinheiros, alguns atingidos, outros tentaram acalmar os familiares. A população que havia sido aconselhada a evacuar agora sofria por ser curiosa, ou por estar no local errado na hora errada.

Ken olhava para tudo, próximo a proa. Ele não havia percebido que ali, próximo a ele, estava um homem com um grande ferimento no seu rosto. O olhar no rosto do tritão era gigantesco. No outro lado, estavam alguns minks que surgiam do inferior do barco. De alguma maneira o disparo do canhão e o impulso contrário, por não haver sido preso o canhão nem alguém o segurando, havia quebrado a porta das jaulas e os presos haviam sido libertos. Alguns ainda usavam chaves, estas que estavam lá embaixo, para soltar suas algemas. Franco, assustado com a presença daqueles minks que ele havia aprisionado, não teve outra saía a não ser saltar para fora da escuna, caindo sem jeito no solo do porto. Royce chegava onde o Ruivo estava, desacordado, junto a Agatha, que começava a despertar, porém ainda zonza. Scar subia a bordo da escuna e se deparava com a então situação.

- Soem os sinos, tranquem-se em suas casas, chamem reforços. Estado de calamidade! – ordenava Yasuhiro ajudando na evacuação.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 


Última edição por Alencar em Qui 6 Jul 2017 - 22:36, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptySeg 3 Jul 2017 - 13:13




Royce

Nobres Vigaristas!!!!



Royce havia partido para o ruivo com uma sensação de desconforto e estranheza. Havia algo errado com o tigre. Não eram grandes amigos e também não se conheciam assim a tanto tempo, mas ele, com toda a moral de que iria resgatar os Minks mesmo sozinho, toda a preocupação com a médica anteriormente e toda o resto... Justo ele ter deixado dois companheiros feridos para trás trazia algum desconforto para Royce, embora não conseguisse entender porque seria.

“O sangue muda os minks.”

Royce fez uma careta, não entendia porque diabos estaria ainda ouvindo a voz da maldita coelha em sua cabeça, pensava que isso podia ter sido pela raiva de antes, mas aos poucos havia se acalmado e outras urgências lhe haviam surgido, mas mesmo assim ali estava ela, incitando sua mente e corrompendo-o.

Chegando ao ruivo avaliara a situação, tentando ficar próximo, mais meio despercebido já que estava perto de mais da população.

- Eiii, eii- gara. - começaria chamando, mas logo interrompido por um grande estrondo. Olhando para trás, era possível talvez apenas ver a nuvem de fumaça, mas até mesmo está logo foi ignorada diante da explosão a frente. De olhos arregalados o jovem observou o caos tomando conta da pessoas e da marinha, mas nem mesmo ele entendia como aquilo havia acontecido.

- Será que o Point disparou? - perguntou a si mesmo. - Não é hora pra isso Royce. - alertou-se saindo a seguir para se aproximar ainda mais do ruivo de da gata.

- Ei, ei Aghata. Eii. - diria agachado bem junto a ela. - Temos que sair, as coisas se complicaram. Consegue andar? Vamos pro navio, devemos conseguir toma-lo agora. Eii, ta me ouvindo? - se tivesse sucesso em se comunicar com ela indicaria o caminho para mesmo, pois talvez estivesse desnorteada, e após isso, aproveitando-se do caos instalado se posicionaria acima da cabeça do ruivo e abandonando o cuidado para com este lhe agarraria ambos os braços e começaria a puxa-lo na direção do navio.

- Porque esse cara tinha que ser tão pesado. - reclamaria enquanto arrastasse o corpo para mais próximo do navio, tentando assim que possível se posicionar por entre as caixas se escondendo da visão dos marinheiros que estariam próximos de mais agora.

Royce não sabia quem havia disparado, mas de toda forma torcia para que isso fosse feito novamente, pois ao menos assim os marines se veriam com receio de avançar para o navio. Não era a cobertura mais segura, mas ao menos era uma cobertura.

- Vai na frente-gara. Vê se conse... - pausaria sem folego pelo esforço. - conseguem preparar ... para partir. - depois se calaria, tentando puxar fundo o ar enquanto esforçava-se para arrastar o ruivo o mais rápido e seguro que conseguisse na direção do navio.

Manteria os ouvidos atentos para perceber se alguma ordem de fogo fosse dada aos marines, para rapidamente puxar o ruivo para trás de alguma caixa, ou mesmo uma pilha de corpos enquanto lutava consigo mesmo para ignorar aqueles corpos que lhe traziam horror e lhe faziam o pelo arrepiar.

“é isso que os homanos fazem.... Largue esse, mate-o e saqueia o corpo.. é que ele merece, é um ser inferior. Ele devia ficar feliz por morrer para você ficar vivo, é o que os inferiores devem fazer.

Por um momento Royce pararia indeciso, avaliando a possibilidade tentadora de abandonar o ruivo e usa-lo de isco para sair em segurança, mas a seguir serrou os dentes, sabia que não seria melhor que os humanos se simplesmente abandonasse a própria sorte alguém que havia se ferido para resgatar minks sem qualquer ganho aparente.

- A merda com suas ideias. - e voltaria a arrastar o ruivo nesse momento, se fosse possível é claro.


Se tudo desse certo, ou talvez ainda acabasse por receber ajuda em levar o ruivo e por milagre chegasse ao navio ele subiria a rampa, olhando rapidamente se tudo estava em ordem e também procurando o seu amigo polvo.

- Alguém viu o polvo? Alto, vários tentáculos, duas mãos com cara de bêbado? E o Point? Onde aquele desgraçado foi? - Largaria o Ruivo não muito longe da rampa no lado de dentro do navio e avançaria entre os possíveis presentes pedindo do polvo. A seguir iria para dentro do navio, tentando encontra-lo e também libertaria outros minks se ainda houvesse algum preso.

Se encontrasse seu amigo.

- Ei, eii.. Acorda. Se ta legal? Que que ouve cara? - se ajoelharia ao lado do mesmo, se este ainda estivesse no chão e tentaria ajuda-lo a se sentar. - Tomamos o navio, sei que está mal, mas precisamos de alguém pra pilotar... Consegue? Eu te ajudo.. - Royce ofereceria apoio para o mesmo se levantar e tentaria ajuda-lo a seguir até o deck.

Se lá ainda não tivessem tomado as medidas para partir olharia com desagrado e gritaria.

- Vamos sair logo daqui, ou vamos todos parar em celas. Eles não ligam se fomos escravizados, disparamos contra eles e vão nos prender se demorarmos mais aqui.

Ajudando o sireno ele avançaria para próximo ao timão e se o mesmo estivesse debilitado de mais para gritar o gatuno assumiria essa função, ouvindo as instruções e gritando-as para quem quer que estivesse a bordo e se necessário ele mesmo correria para executa-las se fosse o homem mais próximo.


”objetivos”:
 

Histórico:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptySeg 3 Jul 2017 - 15:20

-Aeeeew porra! Quem gostou quero ouvir o grito de dor!! Muhahahauhahauhauhauhauhauha

Pularia e gritaria feito um louco no convés do navio, chegaria a babar e nem perceberia, enquanto comemoraria de forma entusiasmada! Pararia por um momento recuperaria o fôlego e a minha excitação enquanto perceberia que os prisioneiros de alguma maneira estariam soltos, com um tom de voz que parecia estar convencido responderia...

- Saiu conforme planejei, com um tiro acertei a população e libertei os moribundos!

Ainda olhando o perímetro, se houvesse percebido que alguém haveria pulado do navio, observaria as suas vestes e quando percebesse que aquela pessoa fosse o pai de santo point, pegaria minhas pistolas e miraria bem para alvejá-lo, faze-lo cair ou diminuir o ritmo de sua fuga, dispararia duas ou três vezes se a posição me desse mira por completo ou usaria o canhão e dispararia contra o mesmo (isso se não houvesse nenhum de meus aliados em seu encalço)! No eventual momento de perceber que ele estaria sendo seguido por alguém, apenas aguardaria para saber se o mesmo seria alcançado ou não. No decorrer da perseguição, percebesse que o mesmo não seria pego ou fosse contra golpear de alguma forma o seu perseguidor, miraria muito bem e com calma e dispararia duas vezes em suas costas.

Mas, se não percebesse a presença do Point abandonando o navio ou seu perseguidor conseguisse abatê-lo antes mesmo de conseguir mirar e alvejá-lo iria para o modo Rambo de ser! Sorridente, correria até o canhão o carregaria, miraria mais uma vez na população, travaria da melhor forma possível o canhão e ascenderia o pavio! Após realizada a operação do segundo disparo, viraria para os minks e gritaria com um tom enérgico...

- Vocês não são mais prisioneiros do Points, seis são parte do esquadrão da morte Ken Rock! Se houver algum navegador entre vocês, não perca tempo e assuma o leme desse navio, os demais irão ajudar meus principais homens que lutaram arduamente para libertar vocês... aqueles vermes estão lá embaixo! Não fiquem ai parados e vão auxilia-los como se a vida de vocês dependesse disso! E realmente dependem!... Muhahahahahauhha

Após discursar para os ex-detentos, olharia em direção ao segundo canhão do deck do navio e correria agachado até o local. Chegando ao canhão, se esse fosse o móvel, olharia a movimentação da população e dos marinheiros, caso estivessem avançando em direção ao navio, miraria um pouco mais a frente, para que a explosão atrapalhasse o avanço deles ou os atingissem em cheio. Essa seria o meu plano traçado até o momento.  Calçaria o canhão com algo antes do disparo para que o mesmo não se deslocasse. Mas, se não fosse o canhão móvel, miraria na população e se esse somente desse acesso ao mar, e percebesse a aproximação de algum navio, dispararia contra o mesmo após efetuar a mira.

Realizado o disparo, Voltaria para o canhão que me desse acesso a população, recarregaria as minhas duas pistolas e o canhão. Escoraria em algum local e observaria a agitação. Na eminencia e algum marinheiro tentar se aproximar do navio, dispararia duas vezes com as minhas pistolas, um tiro cada. Porém, a aproximação fosse de algum grupo de marinheiros, miraria com o canhão móvel e dispararia contra o grupo. Recarregaria o canhão e voltaria a posição anterior, faria essa movimentação até os demais, (sats,roy, ragsacar), entrarem no navio.
Objetivos:
 

Histórico:
 

Alencar:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Satsumi
Pirata
Pirata
Satsumi

Créditos : Zero
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 21
Localização : Berlinque

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyTer 4 Jul 2017 - 21:59

#41

Ainda desacordado, somente restaria para Simo viajar em seus pensamento enquanto o restante da ação ocorria. Sonhos mundanos: Luxúria, prazer, ganância. Sonhos? Ou somente um reflexo da real visão daquele homem pecador. Um homem que somente tende a dar sua atenção quando tais fatores estão em jogo.

Mesmo que ferido e acabado Simo ainda desacordado deixaria um sorriso estampado em seu rosto, um sorriso que de certa forma inconsciente demonstraria a satisfação em saber que tais desejos estavam aproximando-se de virar uma realidade.

Caso conseguisse retomar sua consciência o belo atirador avaliaria seu estado e neste mesmo instante... ~ Puta que pariu, estou acabado. HAHAHA. E soltaria uma gargalhada e cuspiria uma pequena quantidade de sangue. Como dizem "por ae": "Gênios" geralmente são pessoas insanas, com parafusos de mais ou de menos. Que pessoas em sã consciência teria tal tipo de reação ao notar-se totalmente perfurado por balas e semelhantes? Algo totalmente digno de insanidade...

Embora não desse importância a dor que o mesmo estaria sentindo seria clara em sua feição, pois a cada segundo realizaria uma careta diferente e assim deixando claro sua dor. Tentaria mover-se ainda que devagar para algum local com encosto, assim apoiaria suas costas, avaliaria o tempo e começaria a refletir sobre suas ações, aguardando que algo ocorresse a partir dali.


Observação:
1º Meio cansado e com sono, porém não tem muito o que fazer também, ou seja, ta ae o post..
Legenda:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyTer 4 Jul 2017 - 23:06

Entrando na escuna com cansaço, Scar tentava esconder isso ao manter as costas eretas e manter um sorrisinho zombeteiro no lado da boca. Claro que isso não ajudou em nada a dificuldade que ele sentia para respirar. Mas isso não importava. O que importava era a luta que viria. A luz que se apagaria nos olhos daquele que o havia ajudado a obter controle sobre esse corpo animalesco. Point.

No entanto a cena que encontrou no navio era totalmente diferente da que esperava. Nada de tripulação pirata para continuar a matar. Ou alguma luta intensa acontecendo. Não. O que podia ver era um peixe azul pulando animadamente enquanto gritava e o Franco pulando do navio. Alguns minks saíam de uma porta enquanto se libertavam de suas correntes.

Teve o impulso de ir atrás do ex-capitão daquele navio, matar o bastardo, ver o sangue dele espirrar em seus pelos. Mas depois lembrou-se que o homem gostava de usar armas de fogo, que a marinha provavelmente iria ataca-los a qualquer momento, que ele próprio só estava se mantendo em pé por pura vontade. E pior, apesar de se identificar com a primeira frase do peixe, a segunda estava cheia de orgulho e felicidade. De alguma forma, isso não parecia ser certo. E por isso, ao invés de pular atrás do Point para mata-lo, o Tigre simplesmente gritou para Ken de forma sarcástica enquanto apontava para o homem que fugia – E deixou o Point escapar no meio disso sr. Fodão.

Vendo o tritão começar a disparar contra o humano, o Tigre se aproximou dos Minks que se libertavam enquanto saía do caminho dos tiros que Point poderia vir a disparar de volta. Nem sequer se daria o trabalho de olhar para ver se Ken teria sucesso em mata-lo ou não. Tinha coisas mais importantes para fazer. Sendo a primeira descobrir se havia alguém entre eles que poderia cuidar de suas feridas. Sentia-se enfraquecer a cada segundo que se passava.

- Tem algum medico entre vocês, ou alguém que saiba cuidar de feridas? – Perguntaria com arrogância e cara de poucos amigos. Caso ninguém se aproximasse ele continuaria – Deixe-me esclarecer as coisas. Vocês foram presos e iam ser escravizados, nós libertamos vocês, agora a marinha quer matar todo mundo por causa disso. Vamos ter que fugir rápido, então não tem espaço pra peso morto. Ent...

- Vocês não são mais prisioneiros do Points, seis são parte do esquadrão da morte Ken Rock! Se houver algum navegador entre vocês, não perca tempo e assuma o leme desse navio, os demais irão ajudar meus principais homens que lutaram arduamente para libertar vocês... aqueles vermes estão lá embaixo! Não fiquem ai parados e vão auxilia-los como se a vida de vocês dependesse disso! E realmente dependem!... Muhahahahahauhha

O tritão o interrompera nesse momento gritando de onde quer que estivesse, como para confirmar suas próprias palavras. – Apesar do idiota ter errado no nome do esquadrão, ele não errou no resto. Quem entre vocês souber o que fazer para desatracar o barco ou pilotar esse troço pode ficar. Se alguém souber cuidar de ferimentos será bem-vindo também. Um de vocês podem ir ajudar o peixe azul com o canhão. O resto é melhor arrumar algo de útil pra fazer se não quiser ser jogado pra fora. – Scar continuaria a dizer com seus três metros de altura e corpo encharcado em sangue. Seu olhar seria feroz, como se estivesse se segurando para não atacar aqueles pobres coitados. Em nenhum momento falaria de Royce e Simo, ou pediria para irem ajuda-los. Só de não ter erguido a rampa já era bondade demais por parte dele.

Durante esse tempo estaria olhando para o grupo tentando identificar o que parecesse ser mais fraco. Caso aqueles minks tentassem rebate-lo ou demonstrassem um comportamento de resistência ou agressividade, o Tigre atacaria o alvo que tivesse identificado colocando seu braço não ferido para o alto e abaixando com força, cortando a cara do mink com suas garras enquanto dava um passo para frente. Em seguida daria uma cotovelada na cara do que parecesse estar criando a comoção, ou que fosse mais resistente, com o mesmo braço de forma que o ataque fosse fluído. Virando-se para esse segundo adversário, ele colocaria o outro braço na horizontal em frente ao seu corpo para protege-lo de algum ataque, enquanto usaria seu tamanho para se imprensar com o ousado que tentara desafia-lo e tentaria desferir uma mordida no pescoço dele.

Após isso saltaria para trás, fazendo base para uma luta enquanto gritaria. – VOCêS ACHAM QUE ISSO É BRINCADEIRA? A MARINHA ESTÁ A CAMINHO E EU VOU MATAR CADA UM DE VOCÊS QUE FICAREM NA MINHA FRENTE E NÃO TIVEREM UTILIDADE! – Seus braços estariam estendidos à sua frente com as mãos abertas, esperando para tentar agarrar o braço ou perna de alguém que tentasse ataca-lo e empurra-lo em cima de um segundo adversário de forma a se proteger. De fato, não tinha energia para lutar contra todos eles, mas esperava que matar dois deles rapidamente tivesse ajudado a coloca-los em seu lugar.

Caso alguém que pudesse tratar seus ferimentos se apresentasse, ele entraria na parte interna da tripulação. – Siga-me. – Diria para a pessoa. Vendo as portas do local, ele entraria em cada uma delas para ver se encontrava junto do outro mink coisas de primeiro-socorros ou cirurgia. O que o seu\sua “medico(a)” precisasse. Tambem aproveitaria para cumprir seu segundo objetivo ali. Encontrar qualquer dinheiro escondido no quarto do capitão e no outro cômodo. Tinha que ser rápido enquanto os outros não haviam chegado (se chegassem) e o ser azul estava distraído com o Point ou com o canhão.

Enquanto o outro mink (se tiver um) preparasse as coisas ele reviraria os lugares e cataria todo dinheiro que achasse. Uma tripulação dessas deveria ganhar uma grana boa traficando pessoas. Procuraria também por uma lança que pudesse usar de forma a repor aquela que havia quebrado. Se achasse outras coisas valiosas pegaria também, até mesmo livros.

Em seguida seria tratado nos alojamentos do capitão (se for possível), sem se importar com o que acontecia lá fora ou os esforços do resto para fugir dali. Apenas depois de receber os curativos e coisas do tipo, sairia novamente para ver a situação.

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptyQui 6 Jul 2017 - 22:40




Guerra no Porto Abandonado


Dispersar! A reunião da trupe da felicidade!




Royce vagava em seus devaneios ao ouvir a voz da coelha em sua mente. Talvez o descontrole anterior aliado ao choque de realidade no qual não havia passado, motivos não faltavam. Agora o gato estava à frente do ruivo, que ainda estava desacordado. Porém, o estrondo do disparo do tritão o havia deixado atônito. O desespero pairava sobre a situação. O estrondo havia despertado a dupla de sonolentos piratas que acordavam de supetão.

- O que está acontecendo? – Questionou Agatha, a gata.

O gato então explicou tudo à gata. Ela mudava seu semblante rapidamente, ao olhar toda aquela confusão, pessoas correndo, machucadas, chorando, marinheiros organizando tudo e uma figura que, mesmo sem saberem o motivo, o faziam tremer, o capitão da ilha, Yasuhiro. Simo por sua vez acordava e, como sempre, fazia uma piada a sobre a situação, fazendo a gata revirar seus olhos para o ruivo, que ainda estava tonto.

- Sim, consigo andar. Acho melhor levar esse paspalhão!

Podia ser percebido a ira da gata, porém não era aquela raiva ódio, era mais uma implicância mascarada. Com as dúvidas respondida, ambos se levantaram e prepararam-se para ir em direção à escuna. Ambos felinos então ajudaram o ruivo a caminhar até o meio de transporte marítimo. Royce reclamava do peso do ruivo, mesmo sendo ajudado por Agatha, que não falava nada, apenas olhava o caminho e os arredores.

Enquanto isso, na escuna, Ken saltitava de felicidade ao ver que o seu plano havia sido concluído com sucesso. Scar por sua vez zombava do tritão pelo mesmo ter deixado o inimigo sair tão facilmente. Ken, percebendo então sacou sua pistola e mirou o homem que se levantava caído no porto, a frente do trio, porém foi parado por um dos minks, que calmamente empurrava a arma do tritão para baixo.

- Esse homem nos prendeu, prendeu a raça Mink e a sentenciou de acordo com o seu julgamento. Nós resolvemos isso, vocês já fizeram muito, pelo que vejo.

O mink cachorro aparentava estar sério em suas palavras, assim como o restante. Uma resistência do tritão poderia acarretar mais problemas para ele ali. Enquanto isso, Scar questionava os minks a respeito de um médico, porém os mesmos só tinham atenção no inimigo que estava lá em baixo. Enquanto isso, o tritão olhava a situação e tomava sua decisão.

Após encher o peito de ar, soltou um grande grito para todos que estavam ali na escuna. Suas palavras atingiam o público alvo, porém os minks não pareciam concordar muito com o tritão, porém aquele grito os havia inflamado. O aparente líder do grupo era o mink cachorro e o restante esperava a decisão dele para agir ou não. Scar também proferiu algumas coisas e então a decisão não foi outra, com um sinal com o braço indicando a frente, o cachorro acenou.

- VAMOS! POR NOSSA HONRA! VAMOS SALVAR NOSSOS SALVADORES E ACABAR COM ESSE DITADOR! ACABEM COM O POINT!

Então o caos total se iniciou. O grupo de minks que estavam aprisionados saltou em direção ao Point e um total espancamento se iniciou. O traficante não tinha a menor chance de revidar, seus disparos atingiram um ou dois minks, porém a maioria venceu a resistência do homem. Royce e cia por sua vez subiam a rampa enquanto podiam observar aquela cena. A primeira coisa que o gato fez ao subir foi questionar sobre seu antigo amigo, estranho ele conseguir lembrar dele tão rapidamente. O tritão não deu bola aos questionamentos e partiu para onde havia disparado o canhão. Raksha por sua vez estava na cabine central. A cabine do capitão estava trancada e em outra cabine uma sequência de pancadas era ouvida, sequência essa que era intensificada após o questionamento de Royce. As portas eram bem resistentes, certamente seria difícil para o mink tigre quebrá-las. A mobilidade não era das maiores para Scar, que ficava abaixado no local.

Uma vez lá embaixo, o tritão armou novamente o canhão, mirou próximo a população que estava sendo evacuada e assim tentou atrasar a aproximação deles. Enquanto isso o grupo de minks, cansados de tanto bater no Point, o levavam carregado, porém ainda consciente para perto do navio. Seu rosto estava desfigurado e sua roupa parcialmente corrompida. Os minks então o erguiam pelos braços a frente da escuna.

- Então, “chefes”, o que fazemos com isso? – Latiu.

Ao longe a população havia sido evacuada, quase por completo, porém o disparo do tritão surpreendia o capitão, que mesmo sinalizando a evacuação, entrou em ação e, com apenas um golpe de seu punho destruiu a bala, gerando ainda uma explosão, só que em si mesmo. Os destroços ainda pegaram em alguns marinheiros e civis que estavam ali, além de manter, de certa forma o capitão ali, protegendo-os até todos serem evacuados por completo.

- Preparem-se para combate! Temos que prendê-los e interroga-los! Evacuem todos o mais rápido possível! – Ordenou o capitão.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptySex 7 Jul 2017 - 11:32




Royce

Nobres Vigaristas!!!!



UM CACHORRO......

Foi tudo em que Royce se focou naquele momento, os pelos de sua cauda voltaram a se arrepiar e suas orelhas a se agitar. Empertigando o corpo com os olhos fixos no mink cão a sua frente. Seus olhos brilharam não podendo perder a chance de dar ordens para um maldito cachorro.
- Coloquem-no numa cela, ou se preferir preguem uma travessa no mastro e deixem ele crucificado ali. - Royce começaria a andar, colocando em seu corpo pela primeira vez uma postura de autoridade, esta que não se importava em usar na maioria dos momentos, mas que ali não perderia a chance. Viraria olhando os outros minks. - Alguém tire aquela bandeira nojenta do navio. Revistem as caixas talvez tenham armas e se armem, vamos ter que sair daqui e não acredito que permitam tão facilmente. Um amigo meu foi capturado, alguém viu um polvo? Ele sabe navegar. Rápido não temos tempo.

Daria alguns passos começando a ir para o interior do navio. - Recolham a ancora e tirem aquela rampa. - viraria as costas indo para o interior do navio com um sorriso disfarçado no rosto. Não era um capitão, mas bem que se acostumaria a sair gritando ordens por ai..... Depois sacudiu a cabeça deixando a ideia para lá, isso seria mais responsabilidade do que gostaria. Se em algum momento o azulão lhe interrompesse aguardaria, pegaria o que lhe fosse alcançado e iria para dentro para achar o navegador para poderem partir.

Dentro da embarcação, provavelmente encontraria o tigre.

- Muito ferido? - perguntaria ao entrar, dirigindo-se para próximo dele, mas parando se ouvisse as batidas na porta... - POLVO? gritaria.. Se estivesse com alguma chave destrancaria a porta, caso contrario tentaria realizar o mesmo com suas garras, como lhe era costume em sua ilha natal, onde estas eram o necessário para trancas menos sofisticadas. Se obtivesse sucesso e se ali fosse o seu amigo este se aproximaria do mesmo, apoiando-o se necessário.

- Quem fez isso com você? - perguntaria com o tom alarmado sobressaltando em sua voz. - Aquele inútil maldito. - agora que Royce parava para pensar não tinha visto o azulzinho fazer nada, havia aparecido no navio, encontrado um point ferido, atirado nas pessoas? Só podia ser ele quem estava disparando na população... Era um maníaco.. Talvez tivesse ajudado, mas parecia gostar de fazer as coisas com a maior agressividade possível em cada situação. - Tente esquecer isso... Estamos disparando contra a marinha, acabamos sendo incriminados pelo point. Precisamos tirar o navio daqui rápido, você me disse que era navegador e que viajaria comigo.. Está pronto para começar? - daria um sorriso para o polvo, tentando deixa-lo o mais amigável possível. Esse era o começo de suas aventuras.

Ajudaria o tritão se esse precisasse. Seguindo com este para o timão do navio e caso necessário também agiria como porta voz do mesmo, gritando as ordens passadas por este para porem o navio em movimento o mais rápido possível. Teria deixado com o tigre o restante das chaves, se eram do navio e este fosse ficar vasculhando iria precisar delas, isso é claro se ele próprio estivesse com alguma daquelas chaves.

Olharia para fora quando chegasse no deck, tentando averiguar se a marinha tentava se aproximar. Se o ruivo estivesse acordado e sem fazer nada lhe diria.

- Eiii. Ruivo. Fica de olho neles, se chegarem até aqui não vamos sair disso nunca. - diria apontando para o porto, deixando claro que “eles” eram a marinha.


”objetivos”:
 

Histórico:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptySex 7 Jul 2017 - 12:16

Olharia o maluco da Marinha golpear a esfera negra que fora projetada pelo canhão e com com os pelos do meu cu arrepiado, por um breve momento,  deixaria meus pensamentos pacíficos refletirem por um instante insignificante...

“Caralho, isso é zuera né? O zé ruela é full status porra..”

- Foda-se, como diria o velho ditado popular... O tritão prevenido vale por três tiros

Não poderia perder mais tempo ali então, recarregaria mais uma vez o canhão e dispararia mais uma vez contra a população e os marinheiros. Estaria claro, para mim, que o One Punch Man, faria de tudo para que ninguém fosse ferido mais uma vez de forma gratuita. Após ascender o pavio do canhão, sairia correndo do local pronto para realizar mais preparativos.
Nesse meio tempo, procuraria pelo pessoal que estava lutando contra os membros do Point. Procuraria pelo mink Royce pelo convés do navio. Assim que o encontrasse iria a sua direção para trocar uma ideia e entregar um objeto para ele.

- Aew Ron-ron, se liga! Há um local nesse navio que não tive muito tempo de investigar, pega essa chave e tenta dar uma olhada lá... vou fazer com que esse pessoal ganhe um tempo para que possamos tirar a porra dessa banheira de madeira daqui....

Entregaria ao Royce a chave que daria acesso ao local a um dos cômodos do navio. Esse local em específico seria aquele que anteriormente um louco pulou em cima de mim e como um gato, meti bala no infeliz. Agora era a hora de saber se há algo de útil a ser usado naquela sala.
Após entregar a chave para o Mink Gato, voltaria as minhas atenções para o ex-trono do Point situado no convés da embarcação recém-adquirida. Sentaria com calma e com aquele sorriso malicioso devanearia!

“Pronto molecada! Rei morto tritão posto! Bora gozar a gosto do povo!”



Após sentar por míseros segundos, iria mais uma vez para a parte interna do navio e dessa vez, procuraria a sala do capitão, ao encontra-la avistaria o pequeno grande tigre e não perderia meu tempo para caçoar um pouco de sua cara!

-Puta que pariu hein inútil, não te ensinaram a abrir portas no circo não? Olha para o seu mestre e aprenda como é que se faz para introduzir um belo corpo azul dentro de uma abertura apertada! ...

Usaria uma das chaves para adentrar ao cômodo. Tendo sucesso, iniciaria a minha busca por objetos de valor, dinheiro, espada, chaves e informações! Como todo tritão curioso, abrira casa gaveta, portas, caixas e baús que houvesse no local. No caso de haver trancas ou algo do gênero, tentaria utilizar alguma das minhas chaves ou outras que possa ter encontrado em meio a essa nova revista. Se não tivesse, simplesmente morderia o cadeado ou atiraria para abrir o objeto.

“Sempre quis ter uma espada na cintura....será que da pra arremessar contra as pessoas?”

Após ter realizado a possível colheita daria mais uma geral pela sala e caso encontrasse alguma lança a pegaria também! Não saberia ao certo o que fazer com aquela coisa, mas quem sabe de alguma forma aquela arma estúpida, poderia vir a calhar! Com tudo em mãos, partiria mais vez para convés em direção a um dos canhões que dessem acesso aos marinheiros. No infortuno de nenhum dos canhões darem essa oportunidade, não perderia o meu tempo e voltaria para a sala dos outros disparos. Em um determinado caso o tigre gigante falasse algo sobre a lança, olharia com uma cara séria e ajeitaria a minha crista para conversar com ele.

- Gatinho Molhado e surrado tá tristinho com o seu palitinho de dente? Muauhsuhauhsuha! Se liga, como essa porra não serve de nada pra mim, pegue essa pica e mate seus inimigos sem aquele papinho ridículo de monge!

Entregaria a lança ao Scarag e não esperaria o mesmo dizer alguma palavra, sairia correndo feito um louco gritando pelos corredores do navio! Assim que chegasse a sala do canhão começaria os preparos para mais um disparo contra os marinheiros!

-Eu voltei
Agora pra ficar
Porque aqui
Aqui é o meu lugar
Eu voltei pras coisas que eu deixei
Eu voltei....


Cantarolava enquanto prepararia mais uma vez o canhão executar aquilo que ele foi criado para fazer! Após acender o pavio mais uma vez do canhão, voltaria correndo para o deck do navio, balançando os braços feito um louco em meio a berros!([Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.])Lá em cima mais uma vez, sentaria no trono e recarregaria minhas pistolas. Se houvesse algum marinheiro próximo que pudesse ser alvejado pelas minhas pistolas, miraria no infeliz e dispararia! Mas se não houvesse ninguém, vasculharia algumas daquelas caixas em busca de algum dinheiro, pistola, espada, bussolas, isqueiro, algo para arremessar entre outras coisas de valor!

“E esse cruzeiro sai ou não sai?”
Objetivos:
 

Histórico:
 

Alencar:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 EmptySex 7 Jul 2017 - 13:45

Após dar de cara com as portas fechadas, Scar se sentiu incomodado pelo fato de não conseguir abri-las a força. Ter que ficar curvado por causa da altura do teto não ajudava em nada para melhorar seu humor. “Isso que dá não fazer o serviço com as próprias mãos...” Imaginando que as chaves estivessem com o Franco, o Tigre se arrependia naquele momento de não ter ido dar cabo do humano.

Olhando ao seu redor para ver se achava alguma arma, ou então um objeto firme e pesado o suficiente que pudesse usar para quebrar a maçaneta, viu o peixe boca suja passar por ele e descer para o que imaginava ser o porão do navio, infelizmente nem sequer passou por sua cabeça em perguntar se ele teria as chaves das malditas portas.

Caso achasse um objeto útil, bateria contra a maçaneta do lugar com a intensão de quebra-la, e se fosse uma arma de fogo, encostaria o cano da arma na fechadura e atiraria várias vezes. Não tinha uma mira boa, sabia, na verdade era péssima, mas naquela distância colada, seria impossível errar. Se conseguisse entrar no cômodo iria começar a revirar o local, abrir livros, gavetas, quebrar cadeados da mesma forma que fez com a maçaneta\fechadura, rasgar colchões, olhar de baixo da cama, revirar os papeis. Se achasse dinheiro, pedras preciosas, documentos importantes, alguma lança, ou outra coisa que valesse uma boa grana, ele tomaria para si. Prestaria atenção também nos livros (se houverem) e seus títulos. Já havia algum tempo que percebera a necessidade de obter informações e conhecimentos a respeito do mundo ao seu redor. A final de contas, se quisesse dominar algo, precisaria entende-lo primeiro.

No entanto se não conseguisse abrir a porta, ao ouvir o Lince lhe perguntar se estava ferido apenas responderia com um sorriso de lado, como quem dizia “Não foi nada.” e ao vê-lo entrar pela porta de onde os barulhos estavam vindo, iria olhar o cômodo também. Percebendo a emocionante reunião dos pombinhos amigos, não diria nada, agindo da mesma forma que agiria se tivesse entrado pela outra porta, sem ligar para a presença dos outros no local. Depois de acabar sua busca, retornaria para a cabine central para continuar a abrir a porta destrancada. Apesar de ter pensado em tentar o gatuno dizendo algo como “Quer ver o que tem atrás da outra porta?” para fazer com que ele a abrisse da mesma forma que havia feito antes, optaria por não fazer isso. Não queria dividir o saque.

Se enquanto estivesse seguindo na sua tentativa de abri-la e ainda assim não sucedesse antes que o tritão azul aparecesse dando uma de espertinho, pensaria em ataca-lo pela falta de respeito demonstrada, mas perderia a iniciativa ao ver que o peixe frito tinha a chave do lugar. - Tsc, se tinha as chaves porque não abriu isso antes tritão de merda? – Diria de forma aborrecida ao perceber que teria que dividir os lucros daquele local com ele.

Entrando após o ser dos mares, ele agiria da mesma forma, mas ainda mais acelerado, como se aquilo fosse uma competição para ver quem conseguia adquirir mais lucro primeiro naquele lugar.

Se por algum acaso tivesse uma lança naquele lugar e o tritão conseguisse pega-la primeiro por algum motivo, Scar seria curto e grosso  - A lança é minha peixe frito. – E ao ouvir a resposta de Ken ele apenas daria uma gargalhada de diversão enquanto agarrava a lança e a tomava para si. – GIGIGIGIGI! Acho que você ta cego animal de aquário, o único molhado e surrado aqui é você!

Apesar de estar olhando nesse momento de uma forma que beirava a insanidade, com sede de sangue no olhar, o fato era de que realmente estava cansado, e mesmo que Scar não admitisse, ele aprovava as atitudes do tritão e também a eficiência dele. Talvez as coisas viessem a ser mais divertidas tendo alguém com um caráter igual ao seu por perto ao invés de só ter a companhia do bom moço do Raksha arruinando a diversão o tempo todo.

Nesse momento, em sua mente, uma voz familiar surgiu “Como estão as coisas irmão? Eu precisei me focar e meditar e acabei perdendo o que aconteceu. Estou mais calmo agora...”

“Tsc, perdeu toda a diversão seu zé ruela. Tamo no navio do Point, melhor, no nosso navio, e a marinha ta no nosso encalço.”

“Então a gente vai precisar fugir da ilha?”

“Nããão, imagina! Vamos ficar aqui esperando eles prenderem todo mundo!”

“... Scar? Enquanto eu meditava e relembrava os acontecimentos do dia, percebi algo que passou batido antes...”

“...”

“Quando um mapa tem um “x” marcado nele, não significa que a possibilidade de ter um tesouro enterrado ali é enorme? Sabe, o “x” marca o lugar...”

Percebendo a veracidade das palavras de seu irmãozinho, lembrando do mapa da ilha que tinha consigo, e percebendo o mole que eles tinham dado de nem ao menos ir checar o local, Scar viu na sua frente pilhas de ouro se afastando, longe do seu alcance. Irado por estar perdendo uma (imaginada) quantidade absurda de dinheiro, o Tigre ergueu sua cabeça para o alto e gritou de forma furiosa – RAAAAAAAAAAAKSHAAAAAAAAAAAA!!! – Em sua mente, sua contraparte era a única culpada por aquilo.


Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




#1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: #1 When the hunter becomes the hunted   #1 When the hunter becomes the hunted - Página 19 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
#1 When the hunter becomes the hunted
Voltar ao Topo 
Página 19 de 20Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: