One Piece RPG
Persona Shutter - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MEP] Cachorros da Dor
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:30

» [Mini-Archer James] Cachorros da Dor
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:21

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 16:06

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:20

» Unidos por um propósito maior
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:10

» Busca Implacável
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Gyatho Hoje à(s) 14:08

» [MEP - Kuroper]
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:16

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:12

» Mini - Themis
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Themis Hoje à(s) 11:29

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Pippos Hoje à(s) 10:52

» The Claw
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:31

» Gregory Ross
Persona Shutter - Página 5 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 08:43

» Xeque - Mate - Parte 1
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 04:19

» [LB] O Florescer de Utopia III
Persona Shutter - Página 5 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 01:06

» Hello darkness my old friend...
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Alek Hoje à(s) 01:03

» Rumo à Grand Line?
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:02

» The Victory Promise
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:00

» VI - Seek & Destroy
Persona Shutter - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:56

» What do You do For Money Honey
Persona Shutter - Página 5 Emptypor Lancelot Ontem à(s) 21:46

» O início da pesquisa.
Persona Shutter - Página 5 Emptypor BlackHole99 Ontem à(s) 20:18



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Persona Shutter

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySeg 19 Dez 2016, 20:05

Relembrando a primeira mensagem :

Persona Shutter

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Aster Mansur Scarlight. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Scarlight
Civil
Civil


Data de inscrição : 01/07/2016

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySeg 23 Jan 2017, 18:52


Faith parecia não estar nem um pouco surpresa quando pedi para que chamassem a polícia. Na verdade, ela parecia até mesmo estar entediada, como se já soubesse que aquilo iria acontecer. "Francamente, ela é algum tipo de criança? Pediu para provarmos que somos Agentes, ignorou as insígnias da Cipher Pol e se fez de sonsa para agora se sentir superior? Quanto audácia. Poderia realmente prendê-la neste momento, mas não vou perder meu tempo com uma rosa espinhenta demais." Não demorou para que ela pudesse desatar a falar.

- É como eu já tinha pensado - Proferiu, fazendo uma curta pausa - Não entregar significa que vão usar a força, algo bem estranho para quem gosta de manter tudo escondido da população.

Ela inspirou e soltou o ar de uma vez, como se estivesse desapontada, suspirando sobre suas expectativas quebradas, e logo concordou em dar o dinheiro de boa vontade, enquanto bebia mais do líquido vermelho e tentador. Ela não parou com insolências e fez comentários que parecem terem surgidos de boatos, apesar de não ser uma mentira absoluta. Dei um sorriso debochado, cínico, enquanto ela proferia suas palavras.

- Bem, senhorita Faith, fico um tanto quanto confuso com sua atitude - Diria, levantando-me - Você nos convida aqui e ignora totalmente nossas insígnias e pede para que provemos que somos realmente Agentes, e assim que ameaço prendê-la você simplesmente baixa a guarda e age como se soubesse de tudo? Francamente, você é desnecessária em tantos sentidos, chega a ser deprimente.

Tentaria então fazer uma expressão de melancolia, tentando parecer o mais triste possível, e depois apenas voltaria a expressão aborrecida novamente, como se não houvesse a feito. Ela se levantou enquanto sua funcionária estava chegando com alguma coisa, fez alguns comentários a mais que ignorei propositalmente enquanto tentava bater a poeira de minhas vestes como se elas estivessem sujas por conta do sofá, e ela então saiu. "Finalmente, eu não aguento mais."
A funcionária surgiu carregando uma maleta de cor preta, de tamanho médio. O tributo devia estar ali dentro, e ela apenas nos entregou. Caso estivesse comigo, deixaria nas mãos de Sylte e então sairia do estabelecimento acompanhado com as outras pessoas. Sawaza já começava a indicar a próxima loja, e não demorou a que chegássemos a ela.
Andar não parecia ser um empecilho, mas não estava andando como se estivesse nas melhores condições possíveis. Mesmo a mínima caminhada fazia com que meus ferimentos doessem, por mais que estivessem me atrapalhando de forma mínima, visto que não estava insuportável. "Não vejo a hora de me libertar desse estado debilitado, por mais que eu ainda continue sendo grandioso. Ainda assim, preciso ter mais cuidado com a movimentação em luta."

Desta vez, temos que cobrar tributos em uma simples loja de armamentos, não apresentando nada de interessante e muito menos nada de surpreendente. "Não devem ter muito dinheiro, ou preferem ser discretos." Entramos sem qualquer hesitação, e logo vimos um rapaz musculoso, cabelos grisalhos, roupas sujas, parecendo que trabalhou a vida toda, mas ainda assim estava cheio de energia. "Vamos pegar logo o dinheiro e dar o fora daqui."
Ele disse o que parecia dizer para todos os clientes que apareciam ali, como se realmente estivéssemos tentando comprar armas ou coisa do tipo. "Que coisa mais manjada." Ele deu um sorriso, mas apenas ignorei, estava observando melhor suas roupas e o estado da loja, até que suas palavras me despertaram, novamente.

- E então? - Perguntou ele, querendo saber o por que de estarmos ali.
- Estamos aqui a mando do Governo - Diria, indiferentemente, enquanto mostraria a insígnia na parte de dentro do paletó - Chame-me de White, viemos cobrar os impostos.

Aguardaria ele dizer alguma coisa sobre. Ele parecia ser alguém bem pobre, mas isso não é desculpa. "Todos precisam pagar os impostos e todos tiverem tempo mais do que o necessário para poderem reunir todo o tributo, não vou aceitar negligências." Assim que ele acabasse de falar, iria tentar tomar posição, caso ele não aceitasse ter que pagar logo.

- Senhor, já demos tempo o suficiente para que todos pudessem recolher seus tributos para o Governo. - Diria, aborrecido - Então faça o favor de entregar logo o dinheiro antes que eu tenha que tomar outras medidas além das palavras.

Caso ele tenha entregado o dinheiro sem problema algum, apenas pegaria e entregaria para que Sylte pudesse carregar, novamente, e então faria um aceno como a cabeça para o homem, despedindo-me, e logo sairia da loja, visando ir para outra para dar continuidade ao recolhimento dos impostos.



Histórico:
 



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySeg 23 Jan 2017, 21:32

O homem não parecia entender muito bem mesmo depois de ver os uniformes e as insignias, somente quando lhe foi dito quem era que sua reação mudou. – Oh... Entendo. – Sua pose relaxada mudava para algo mais correto, além de abaixar a cabeça e corar um pouco pelo constrangimento de agir daquela forma na frente de agentes do governo. – A minha visão não é muito boa, algo relacionado a minha idade. – Foi aos fundos da loja de imediato, fazendo muito barulho e bagunça enquanto procurava o pagamento. – Só um minuto... Eu deixo bem guardado para não me roubarem, logo vou conseguir pegar. – A confusão durava mais algum tempo, jogando diversos equipamentos, caixas e armas para os lados, indo ao fundo de algo que não podia ser visto de onde estava. – Aqui! – Sua voz soava aliviada por ter encontrado, parecia nem mesmo lembrar que aquele dinheiro estava lá. Quando retornou, entregou de imediato a Scarlight um pequeno e recheado envelope, fazendo uma breve reverência antes da saída do grupo.

Sylte guardava o dinheiro na mesma maleta recebida de Faith. Quando todos se sentiam prontos para partir, saiam da loja e seguiam diretamente para o próximo local com Sawa na frente os guiando. O próximo local mostrou ser tão bom quanto a joalheria. Visivelmente bem trabalhada, era uma alfaiataria pouco acessível aos mais pobres. Tecidos e roupas eram espalhados pelo local, mostrando como eram da melhor qualidade e o preço elevado só conseguia alcançar os nobres que gostavam de andar com vestimentas daquele tipo. Havia diversos funcionários espalhados pelo local, pois a estrutura era grande e possuía três andares, separados em cada especialidade. Na parede ao lado da entrada estava escrito exatamente o que cada um era, sendo o primeiro andar sobre roupas, enquanto o segundo apenas calçado também feito a pedido dos clientes. O último trabalhava apenas com chapéus. Todos os funcionários ficavam atendendo os clientes sem dar a mínima aos chegados, como se soubessem quem era e não iriam iniciar a conversa por respeito aos agentes.

Olhando os arredores, Sawa indicava uma sala ao fundo da loja, onde dizia ser a sala do proprietário. As chances do dono daquele estabelecimento estar trabalhando eram mínimas, pois quem chega nesse nível de qualidade já não precisa aparecer no seu trabalho se tiver um funcionário de confiança para cuidar das lojas. Tirando a última sala, havia também uma sala ao lado que estava com a porta aberta, e dentro dela alguém estava sentado atrás da enorme mesa cheia de papeis para serem vistos. O que realmente chamava a atenção daquela pessoa era a placa que estava sobre sua mesa, dizendo claramente que ele seria o gerente da loja. – Prefere ir em alguma outra? Acho que sem o proprietário não vamos conseguir nada. – Sawa não tinha certeza e nenhum dos agentes poderia ter, somente Scar teria a palavra final do que fariam e perder mais tempo não ajudaria as próximas cobranças.


Ferimentos: 5/10

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptyTer 24 Jan 2017, 16:09


O homem parecia ter uma visão muito ruim ou coisa parecida, ou devia ter uma doença que afeta a memória, ou talvez não ligasse muito para a sociedade e seus trabalhos e hierarquias. Ele olhou confuso para as roupas que estávamos vestindo e nossas identificações, mas logo que ouviu a razão de estarmos ali ele ficou um tanto quanto mais sério, além de ficar mais respeitoso em frente a nós, Agentes do Governo. Ele comentou algumas coisas sobre sua saúde como se eu estivesse disposto a ouvir o que ele tem a dizer sobre isso e então saiu pelos fundos, procurando o dinheiro.
Os barulhos que eu ouvia me aborreciam de certa forma, mas estava satisfeito, visto que não iria ser um problema para poder conseguir o dinheiro e logo poderei cobrar os outros impostos sem problemas visíveis. A colaboração me deixava satisfeito, me tirando um leve sorriso, mas não demorei a deixar minha expressão neutra. "Não posso deixar transparecer minhas verdadeiras emoções, Agentes precisam ser o mais neutro possíveis, e por isso eu tenho que elevar minha perfeição a um nível mais elevado do que a própria perfeição." De qualquer forma, não demorou para que ele finalmente viesse e entregasse para mim um envelope gordo, entupido de dinheiro, provavelmente. Entreguei para Sylte e ela guardou na maleta preta que havíamos recebido de Faith mais cedo, e logo saímos da loja.

Já estava me acostumando com a caminhada me incomodar, de certa forma. Os ferimentos ainda doíam minimamente, mas já estavam se tornando mais comuns e não me traziam tantos empecilhos assim. "Mesmo que esteja me acostumando, não posso ser descuidado em nenhum momento. Além disso, preciso me recuperar o mais rápido possível para que possa usar meu corpo o máximo que consigo."
Seja como for, levou pouco tempo para que pudéssemos chegar até o próximo local onde cobraríamos o tributo. Era um edifício com 3 andares, com uma bela estrutural, e parecia vender todos os tipos de roupas, além de acessórios e calçados. Uma alfaiataria que somente aqueles com uma grande quantidade de dinheiro poderiam realmente comprar ali. "Isso me deixa aliviado, pois será fácil pegar o tributo, a menos que ajam como aquela Faith desgraçada." Sendo assim, entramos, e meus olhos se maravilharam com a loja. Vários funcionários atendendo clientes, além da grande quantidade de roupas e tecidos que estavam por toda a loja. Havia uma plaquinha indicando para qual finalidade cada andar era voltado, mas ignorei. "Não deve haver nenhuma informação sobre o escritório do dono, e é somente disso que preciso."

Sawaza logo indicou uma sala que ficava nos fundos da loja e consegui enxergar uma placa que parecia dizer que era a sala do proprietário. Parecia bem fechada, e ainda assim havia outra sala mais próxima onde a porta estava aberta, e alguém ficava organizando papéis e coisas do tipo, nada que me surpreendesse. "Só me resta agora o funcionário não estar aqui, que aborrecimento."

- Prefere ir em alguma outra? Acho que sem o proprietário não vamos conseguir nada. - Perguntou Sawaza, querendo saber o que devemos fazer.

"Agora estou com outro empecilho em mãos" pensei, enquanto fechava minha cara para aquela loja. Se o dono não estivesse nela, seria inútil estar ali. Contudo, ainda haviam várias pessoas que podem muito bem fornecer informações ao Governo, mesmo que estejam nos ignorando em respeito a ele. "Mesmo assim, prefiro procurar eu mesmo." Iria apenas dar mais umas olhadas nas roupas para procurar por algum outro kimono ou algo do tipo, e logo me voltaria para meus companheiros e subordinados, e indicaria a sala com a porta escancarada, dirigindo-me até ela.
Assim que chegasse, entraria sem hesitação, enquanto mostraria a insígnia da Cipher Pol para a pessoa que estava ali. Esperava que ela entendesse tudo de relance, e pudesse se apresentar ou algo do tipo. De qualquer forma, eu teria que falar uma hora ou outra.

- Estamos aqui a mando do Governo Mundial, viemos cobrar os impostos. - Diria, fazendo uma curta pausa de alguns segundos - Sabe nos dizer se o proprietário da loja se encontra?

Tentava expressar neutralidade em minha face, apesar de que somente a ideia da pessoa proprietária da loja não estar já estava começando a me aborrecer. "Espero que tenhamos sorte e ele esteja aqui." Mesmo que não esteja, posso esperar alguns minutos, se for preciso, apesar de que a ideia não me agradava nem um pouco, pois tive que esperar por um longo tempo na joalheria de Faith. Esperaria a pessoa dizer algo e se apresentar, para logo dizer alguma coisa. Se aquela pessoa fosse o proprietário, ficaria aliviado logo em seguida, mas ainda assim expressaria neutralidade.

- Certo, então pode nos entregar o dinheiro? Precisamos de sua contribuição para poder recolher os impostos do resto da população. - Diria, a voz um tanto quanto serena.

Havia também a possibilidade daquele não ser o dono da loja, o que não me agradava nem um pouco. Já perdemos um bom tempo na loja de Faith, além de que precisamos coletar os tributos de mais pessoas. "Espero não demorar muito, ou posso perder minha viagem para a Grand Line a qualquer momento." Se não fosse aquele que possui a loja, tentaria coletar algumas informações.

- Sabe nos dizer quando ele chega, ou onde podemos encontrá-lo? Ou se poderia chamá-lo? Precisamos logo coletar todos os tributos. - Diria, tentando convencer a pessoa a nos mostrar onde se encontra a pessoa procurada.

"Espero que não seja outro aborrecimento, já tive muito trabalho com a Faith hoje, não quero ter que passar por essa experiência novamente." Já estava começando a me aborrecer, mas é melhor que eu mantenha a neutralidade para que minha saúde mental continue perfeita como sempre esteve.



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptyTer 24 Jan 2017, 22:41

Atravessar a loja foi tranquilo, todos os funcionários pareciam entender quem eles eram e isto facilitava a passagem ao encontro do gerente. A porta aberta deu boas vindas aos agentes, que ao entrar viam um homem muito novo que cuidava de diversos papeis, olhando e analisando cada um deles sem parar. O sujeito tinha no máximo 20 anos e já estava em tal posição, a situação provável para leva-lo até isto seria ele ser filho de algum nobre. – Voltem outra hora, o chefe não esta aqui. – Seu olhar em nenhum momento saiu dos documentos sobre a mesa, ignorando por completo a presença de agentes do governo. – Na próxima esquina... Não sei quando volta e não quero saber. Se eu chama-lo meu trabalho fica mais complicado, estou ocupado... Poderiam sair? – Desta vez o olhar encontrou diretamente os olhos de Scarlight, mostrando que aquela conversa não duraria muito e estava na hora de sair. Sem paciência, ignorou novamente os agentes e focou apenas no trabalho que devia ser feito.

Sawa saiu antes e foi até a rua observar o local onde deveriam ir. O mapa de antes e as informações da localização pareciam alegrar a agente, a fazendo retornar de imediato ao líder. – O local onde o dono esta é nosso próximo e também último ponto de passagem. – A garota sorria e já começava a andar para fora da loja, levando os outros atrás de si até o local onde deveriam ir. – Depois desta já vamos terminar, só faltam esses dois e podemos voltar... – Sawa olhou nos arredores e encontrou dentro de uma loja o que buscava, um relógio para informar o horário. – Demoramos muito, já é quase duas da tarde. – Obviamente o tempo perdido era algo que Faith tinha culpa, mas ainda faltava algum tempo para o encontro com Lynx e eles conseguiriam terminar antes das oito. – Só mais um pouco. – O tempo de uma loja a outra normalmente não demoraria, isso se Scar estivesse completamente bem para se mover na velocidade dos outros. Esse problema causava certa demora e os fazia ir lentamente, chegando alguns minutos depois na esquina.

Bem aqui. – Quando o grupo parou de andar conseguiu ver que era um prédio liso e sem quase nenhum detalhe, além de algum tipo de nome no alto um pouco difícil de ler da posição em que estavam. – É um tipo de fornecedora. Acho que é da onde sai a maioria dos materiais e bebidas da cidade, Lynx tinha dito que essa aqui seria um problema. Acha que vai precisar de ajuda? Os dois donos devem estar por aqui... – Chegando próximo da entrada, viam que não tinha possibilidade de entrar sem antes receber autorização para isto, pois um tipo de recepção estava logo atrás da porta de entrada e depois disto uma grande porta de ferro sem fechaduras bloqueava a passagem ao interior do local. – Bem vindos. – A voz saia de uma mulher sentada logo atrás do balcão, ela usava uma mascara branca sem detalhes que cobria seu rosto inteiro e falava com os agentes. – Precisam de algo? – A voz não tinha qualquer sentimento e seus olhos não surgia por trás da mascara, ela estranhamente parecia ser controlada. Era como se não fosse realmente humana.


Ferimentos: 6/10

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptyQua 25 Jan 2017, 03:47


Não demorou tanto para que chegássemos até a sala e logo começamos a falar com o homem que estava ali, organizando várias coisas, ele parecia realmente estar estressado. Não parecia estar muito agradável, e estava sendo grosso a todo momento. Eu não estava aborrecido com ele, afinal, um ser tão insignificante não poderia nem mesmo chegar perto de atingir alguma emoção de um ser como eu. "Não tenho culpa se seu trabalho é um lixo, seu secretário de merda. Até nunca mais." Como fomos informados que o proprietário estava num edifício numa esquina por aí, não tardou para que logo saíssemos daquele antro de consumismo. Não me despedi de maneira alguma, não era como se ele fosse alguém importante naquele estabelecimento, ou mesmo alguém que mereça minha atenção.
Sawaza me informava melhor sobre a missão, dizendo o que deveríamos fazer logo em seguida e, coincidentemente, o local onde estávamos indo era também a última parada que devemos fazer antes de voltar para o Quartel General. "Finalmente, já estou começando a ficar aborrecido e entediado com toda essa coleta." Fiquei ainda mais aliviado quando Sawaza foi procurar por um relógio e disse que ainda eram 14h, então ainda temos muito tempo até que possamos nos preparar para ir até a Grand Line.

Caminhar por muito tempo estava me cansando de verdade, além do mais eu precisava ter o máximo de cuidado possível para que as feridas não se abrissem ou coisa parecida. "Odeio que esse fator ainda esteja em meu corpo, isso só está nos atrasando mais ainda." Era verdade, meus machucados além de doerem, perturbavam e muito meus horários, além de intervirem em minha locomoção. De qualquer forma, levou apenas alguns minutos para que pudéssemos chegar até a esquina, como de costume, com todas as lojas. "Ao menos após essa parada eu ficarei ainda mais próximo de ir para a Grand Line."
Chegamos então num edifício sem graça, sem qualquer chamativo em especial ou uma identificação importante. O local era todo fechado, havia uma porta de metal que se parecia mais com um cofre, o que deixava aquilo tudo se tornar um ambiente muito tenso. "Mas o que diabos? Isso é algum tipo de prisão particular?" Antes que pudesse tomar outras conclusões, Sawaza dizia que era ali a distribuidora de comidas e bebidas da ilha, o que me deixava um tanto quanto intrigado. "Eu não me importo muito com isso, só quero pegar o tributo e dar o fora daqui." Chamamos por alguém, pois não podíamos entrar sem permissão, então uma mulher com uma máscara branca, inexpressiva, medonha de certa forma, surgiu.

- Bem vindos. - Disse a voz, num tom inexpressivo. - Precisam de algo?
- Sim, estamos aqui a mando do Governo, estamos recolhendo os impostos deste estabelecimento. - Diria, mostrando minha insígnia. - Além disto, também queremos falar com o dono da alfaiataria aqui perto. Fomos informados de que ele está aqui, então não cause problemas para que não precisemos usar outros meios, certo? Se puder, nos mostre o caminho.

Minhas palavras eram definitivas, firmes. Apesar de estar bem calmo, estava ficando aborrecido, além de ficar um tanto quanto ansioso. Estava esperando pela viagem até a Grand Line por um longo tempo, e o fato de estar me aproximando cada vez mais me deixava um tanto quanto inquieto. "Só mais um pouco" eu dizia para mim mesmo. "Só mais um pouco e logo estarei no mar mais perigoso e importante de todos. Digno de uma pessoa como eu, é o que sempre esperei como um Agente." Esperaria para que a mulher pudesse deixar com que nós entrássemos no local sem mais problemas, e logo entraria, seguido de meus companheiros, observando bem onde eu estava e tomando cuidado com tudo. "Não sei o que me aguarda aqui, e além do mais, estou debilitado temporariamente. É melhor ser cauteloso."

- Ei, vocês. - Diria, sussurrando para os meus acompanhantes - Fiquem atentos a este lugar, não parece muito confiável. Ao mínimo sinal de hostilidade podem atacar.

Esperaria para que alguém pudesse me conduzir para onde finalmente estivessem as pessoas do qual preciso falar.
Assim que chegasse, entraria a sala ou me inseriria na conversa delas de maneira um tanto quanto rude, ao mesmo abordando caso não estivessem conversando. Mostraria a insígnia do Governo ao mesmo tempo que começaria a falar.

- Estamos a mando do Governo para cobrarmos os impostos. - Diria, um tanto quanto indiferente. - Ah sim, preciso falar com o dono da alfaiataria, e fomos informados de que ele está aqui.

Tudo deveria ocorrer como o que estava planejado. Não espero que outros empecilhos aconteçam agora, que estou tão perto de finalizar tudo e voltar para o Quartel, podendo finalmente descansar para poder me recuperar melhor, assim como esperar pela viagem para a Grand Line. "Esta tudo muito perto, não vou deixar ninguém estragar nenhuma viagem. Se alguém o fizer, eu tenho péssimas notícias para tais pessoas." Além do mais, estou protegido por meus companheiros, e espero que todos eles sejam realmente, principalmente Nexys e Naxys.
Caso a mulher se recusasse a deixar com que entrássemos ou não trouxessem os donos até nós, iria apenas dar um suspiro de aborrecimento, desprezo, e iria tentar falar com ela novamente, desta vez aumentando as ameaças.

- Ouça. - Diria, enquanto a olharia no que parecia ser os olhos da máscara - Não estou aqui para brincadeira, preciso realmente coletar os impostos, então estou esperando para que traga as pessoas que pedimos ou nos leve até elas, antes que eu seja obrigado a tomar medidas mais drásticas, certo?

Para falar a verdade, estava sendo paciente e cordial demais com aquela mulher. Eu deveria simplesmente fazer com que a espancassem e pudesse deixar com que eu entrasse, isso tudo por ficar em meu caminho, mas estava me segurando para não precisar tomar medidas mais drásticas. "Vamos logo com isso, não tenho o dia todo."



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptyQua 25 Jan 2017, 20:46

A pessoa por trás da máscara ficava quieta por alguns segundos, absorvendo as palavras do agente para respondê-lo da melhor forma possível. – Entendo. – Novamente ficou quieta e levou a mão direita até a lateral de seu rosto, sussurrando algo para alguém. – Podem entrar, meu chefe estará esperando o seu grupo no último andar. – A cabeça se moveu para a direção da porta, focando apenas nela sem ligar para os agentes. Todos iam à direção da porta de ferro ao vê-la aberta, mostrando ser uma entrada para o elevador No exato momento em que todos estavam dentro, a porta se fechava e começavam a subir ao último andar. O grupo não estava completamente seguro naquele local, algo de muito estranho acontecia ali e Scar avisava-os para ter cuidado. Eles apenas aceitavam as indicações do líder e continuavam observando tudo que havia no elevador, um local bem grande e bem feito com nenhum botão para os andares.

Quando o elevador chegou ao ponto máximo, as portas se abriram e os agentes encontraram uma sala muito ampla com três sofás pretos logo de cara, estantes de livros espalhadas, portas desconhecidas e ao fundo, próximas da parede do outro lado da sala era onde estava a grande mesa do dono. Na mesa tinham apenas coisas inúteis, como bonecos, enfeites e pedaços de madeira que eram trabalhados até possuírem a forma de algo bonito. O homem sentado em uma cadeira grande e confortável atrás da mesa parecia velho, alguns de seus cabelos chegavam próximo do branco e ele possuía brincos prateados, as vestidas não passavam de um roupão preto, como se ele estivesse em sua casa e realmente parecia estar. Sentado em um dos sofás podia ver outro homem, este tinha cabelos castanhos e usava um óculos preto, além do sobretudo que cobria totalmente seu corpo e roupas por baixo. – Oh, essa foi rápido... Entrem, sentem e vamos conversar. – Aguardou a entrada dos agentes e logo voltou a falar. – Estão aqui para pegar o dinheiro? – A resposta veio logo em seguida e só conseguiu abrir um largo sorriso no rosto do homem.

O outro sujeito que estava sentado devia ser o dono da alfaiataria, ele não dizia nada, mas parecia observar muito as duas garotas enquanto ouvia a conversa. – Ele esta logo na frente de vocês. – Continuou sorrindo e pegou uma pequena faca que estava sobre a mesa, pegando também um pedaço pequeno de madeira. Pouco depois se levantou e foi até o grupo, sentando-se ao lado do outro dono. – Meu amigo aqui não é muito de falar com estranhos, garanto que vão gostar dele ficar quieto... Gostaria de uma breve informação... – Olhou para todos e não pareceu satisfeito. – A chefe de vocês... O nome conhecido dela é Lynx, correto? – Parecia uma pergunta, mas ele não buscava uma resposta, só queria ver como os agentes reagiam e foi da forma como esperava, surpresos por escutarem aquele nome vindo de um civil. – Queria ver ela, faz algum tempo que não vejo uma mulher bonita... Triste não ser ela, só posso aceitar observar essas duas garotas. – Sorriu de um modo assustador, parecendo uma pessoa completamente diferente do que tinha mostrado. – Garoto... Diga-me um motivo convincente para que eu entregue o meu dinheiro. – Brincou com a faca e o pedaço de madeira, jogando-os para o alto e cortando o ar. – A sua chefe saberia me responder, sei que existe uma forma de todos sairmos felizes. – Ele olhava para Sawa enquanto seu amigo parecia apenas olhar Sylte. – Não acredito que saiba qual é, mas me convença... Se sua resposta for interessante, pode sair daqui com o que veio buscar. – A faca era apontada para Scarlight e o homem apenas sorria de uma forma tranquila. Sawa e Sylte não pareciam muito confortáveis com os olhares, tentavam mante a pose por ser uma missão, mas não seria por muito tempo.


Ferimentos: 7/10

Donos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySex 27 Jan 2017, 04:49


A mulher parecia não ter entendido o que eu havia dito, ou talvez o processamento de seu cérebro fosse lento o suficiente para demorar a responder. Pareceu uma eternidade contida em segundos até que ela finalmente respondesse. Compreendeu o que eu havia dito e logo indicou o caminho para a porta de metal. Assim que nos aproximamos ela se abriu, revelando-se ser um elevador. "Que prático." Entramos e não demorou para que a porta se fechasse e começasse a subir. Meu aviso parece ter feito com que meus companheiros pudessem ficar mais atentos, então estava tudo bem por mim. "Bem, não vai acontecer nada. Se alguém tiver de morrer, não será nenhum dos Agentes presentes nesse elevador."

O elevador não parecia que iria parar de subir, pois ficamos um período relativamente longo dentro dele até que pudéssemos parar no último andar e ele finalmente se abrisse. Inicialmente, deparei-me com uma grande sala com portas ao fundo, além de sofás na cor do ébano, uma mesa com um monte de entulhos retardados e, atrás dessa mesa, um homem que parecia estar definhando de tão velho, fora o seu amigo sentado num dos sofás, que parecia não ter uma saúde mental muito boa. "Eu entrei numa distribuidora ou num quarto de manicômio?" pensei, observando aquela cena. "Chega a ser degradante, estou começando a substituir meu aborrecimento por pena dessas dois."
Surpreendi-me quando o homem nos chamou para entrar. Não havia motivos para recusarmos, então não hesitei em entrar. Não sei dizer muito sobre os outros integrantes do grupo, mas esperava que eles não causassem problemas, e minhas palavras anteriores foram apenas um aviso. De qualquer forma, o velhote começou a falar um monte de baboseiras que começavam a me deixar com sono, enquanto fazia alguns movimentos para tentar nos assustar de alguma forma. Eu não ligava muito para aquilo, só desejava logo pegar o dinheiro e dar o fora dali o mais rápido que eu conseguisse.

Mas me despertei melhor quando ele disse o nome de Lynx, em voz alta. "Como ele sabe sobre Lynx?" Por um momento, um calafrio passou pelo meu corpo, mas logo me lembrei que era seu codinome e que devia se apresentar para todos com aquele nome, por ser mais simples. Além disso, olhei para o maníaco e vi que ele estava de olho tanto em Sawaza quanto em Sylte, o que fazia com que elas se sentissem desconfortáveis, e também fizesse com que eu ficasse com uma ponta de ciúmes sobre Sawaza. "Quem ele pensa que é?" Voltei-me para o velho, ele agora estava lançando uma faca para o alto perigosamente, enquanto a agarrava pelo cabo antes que pudesse lhe cortar a mão, e sorria de maneira maligna.

- Garoto... Diga-me um motivo convincente para que eu entregue o meu dinheiro. - Disse ele entre seus sorrisos perversos - A sua chefe saberia me responder, sei que existe uma forma de todos sairmos felizes.

Pensei em várias alternativas para poder respondê-lo, todas de uma só vez. "Por que eu sou do Governo" pensei, mas isso não parecia ser o suficiente para fazer com que ele me entregue o dinheiro. "Por que o tempo para o recolhimento acabou e eu simplesmente estou fazendo o meu trabalho, mesmo que eu tenha que perder meu tempo como retardados como você e a Faith." Ele agora estava olhando para Sawaza, enquanto o outro louco ficava observando Sylte, ambos pareciam cobiça-las, o que fez com que eu ficasse ainda mais irritado.

- Não acredito que saiba qual é, mas me convença... Se sua resposta for interessante, pode sair daqui com o que veio buscar. - Disse ele, apontando a faca para mim.

Eu já estava irritado a este ponto. Ele sabe muito bem o porquê de ter que entregar o dinheiro, e fica observando a Sawaza desta maneira me deixava um tanto quanto inquieto. Além disso, ainda estava tentando fazer joguinhos tolos e ridículos com uma personalidade poderosa como a minha, enquanto estava sendo pressionado a entregar logo o dinheiro. "Deveria ordenar matar ele agora ou só mais tarde? Melhor não, isso pode repercutir de uma maneira muito ruim." Decidi então que a melhor maneira seria respondê-lo.

- Bem, senhor, o mais lógico a se responder seria "por que o dinheiro é do Governo e já demos tempo demais para que todos possam recolher tudo." - Disse, indiferente, mas não demorou para continuar - Contudo, devido as circunstâncias e ao que estou vendo aqui, seria melhor levar qualquer tostão que você tenha do que deixar nas mãos de um louco como você, ou como esse outro maníaco pervertido aí. Com certeza, essa é a resposta mais lógica a ser dada. Sylte, pegue o dinheiro e cheque se a parte do alfaiateiro está aí também, nós já estamos de saída.

Era isso. Minha resposta para ele não era nada mais, além disso. Não havia motivo nenhum para dar satisfação alguma a ele, além do mais, eu estava dizendo a verdade. Esperava que ele não tentasse ser hostil com aquela faca, pois ainda estava me recuperando e, além do mais, eu possuía outros 3 Agentes desocupados que poderiam me auxiliar sem problemas algum. "Velho retardado, você conseguiu me fazer perder a paciência." Contudo, caso ele tentasse me hostilizar de alguma maneira com aquela faca ou outro objeto, atirando-os, tentaria me esquivar de maneira como se estivesse desprezando aqueles objetos, tentando usar o mínimo de movimento possível, dando alguns passos para a esquerda e me abaixando, se preciso. Se ele resolvesse vir de encontro a mim, provavelmente seria segurado tanto por Naxys quanto por Nexys. Além do mais, Sawaza não era um peso morto em batalha, então poderia ajudar.

Aquelas portas estavam me preocupando de certa maneira. Provavelmente poderiam sair de lá alguns guardas, seguranças, talvez até mesmo soldados ou os trabalhadores daquele lugar. Se aparecessem, eu começaria a duvidar muito de que eles fossem atacar Agentes como nós, mas em todo caso, apenas faria sinal para os outros e tentaria encontrar uma rota de fuga para o elevador o mais rápido possível. "Não estou fugindo, perder tempo lutando apenas vai atrasar mais ainda minha viagem. Além disso, não tenho mais nada pra fazer aqui."

Se ele tentasse me hostilizar com palavras, com ameaças ou coisas do tipo, apenas o ignoraria. Não havia muito que falar, apenas estava esperando para que Sylte checasse o dinheiro e logo pudéssemos ir embora. Contudo, caso ele continuasse me irritando de todas as formas possíveis, sentiria-me obrigado a lançar um olhar de desprezo, prosseguindo logo com palavras.

- Devo lembra-lo que não está cumprindo a lei? Se for isso mesmo o que deseja, podemos dar um jeito e eliminar os incompetentes logo. - Além disso, caso não houvesse o dinheiro do dono da alfaiataria, apenas bufaria, em sinal de desaprovação. - Peguem o dono da alfaiataria, se for este retardado mesmo, e vamos voltar para lá para podermos pegar o dinheiro, caso ele não tenha nenhum trocado em seus bolsos nesse momento.

Eu estava muito irritado com a atitude daqueles dois maníacos. Ficarem observando Sawaza com seus desejos perversos apenas me fazia querer quebrar seus crânios ocos, apesar de que eu prefiro me segurar e continuar calmo e desestabilizar o inimigo com palavras. Infelizmente, não tenho tanto poder no momento, mas num futuro próximo, vou conseguir ter poder o suficiente para poder fazer o que achar melhor nessas situações. Por hora, preciso seguir as ordens de minha superior. "Quanto aborrecimento em uma só missão, chega me entediar."



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySex 27 Jan 2017, 08:27

Logo que as palavras de Scarlight eram ditas, o homem sorriu e começou a rir descontroladamente. Seu amigo não fez nada, mas parecia se divertir com aquilo. – Acho que você ainda não entendeu sua situação. – O som de uma arma disparando foi escutado e logo o boxeador percebeu que a bala passava ao lado de sua cabeça, atingindo o chão. – Este é o território inimigo, seus amigos não podem cuidar de meus subordinados. Só que eu não quero lutar, estou aqui para conversar e se quiser insistir mesmo, posso cuidar somente de você e conversar com algum outro. – Levantou-se, foi até a mesa e pegou duas maletas e levou até o sofá, sentando-se novamente de frente para os agentes. – Sei que esse dinheiro não é meu, estou ciente dos pagamentos que preciso fazer, mas você não é a pessoa com quem eu gostaria de estar conversando. Não posso escolher tudo, só estou irritado pela falta daquela mulher. – O homem permanecia sorrindo e suas mãos moviam-se rapidamente para jogar as maletas na direção de Scar.

Pode pegar... A morte de vocês só me faria mal, aquela mulher provavelmente me mataria. Estou feliz em dizer que todos vão sair vivos daqui. – Dois outros disparos aconteciam e os gêmeos saltavam na frente de Scar, colocando ambas as mãos na frente de seus corpos para bloquear os disparos.  – Alguns ferimentos são necessários, ou vão achar que estou facilitando muito para o governo. – Naxys e Nexys estavam com ambos os braços perfurados pelos disparos, mas as balas por sorte não atravessavam ao ponto de acertar seu corpo e o líder permanecia protegido. – Deu certo. – Satisfeitos, permaneciam mais próximos de Scarlight pela proteção do mesmo. – O pagamento do meu amigo aqui esta junto, podem sair. Não vou fazer mais nada a você. – Sorria depois de dizer isto e voltava a brincar com sua faca. As palavras eram ditas apenas para o líder, deixando em aberto que seus companheiros podiam sair feridos do local se qualquer erro fosse cometido. As chances de prender algum deles não existiam quando havia tantos subordinados escondidos, parecia impossível enfrenta-los somente com aquele grupo.

Ferimentos: 8/10


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySab 28 Jan 2017, 01:01


Assim que disse tudo o que eu precisava, o retardado começava a rir. "Isso faz parte da doença mental dele?" Ele estava rindo descontroladamente, o que me fez perceber que a resposta provavelmente foi errada, aos seus ouvidos ao menos. "Não entendo, tudo o que eu disse não passa da mais pura verdade. Chega a ser patético." Não demorou para que ele disse mais. Começou a falar baboseiras sobre estarmos em um território inimigo e que não desejava isso. Eu sabia muito bem a situação em que estávamos, e sabia muito bem que estávamos em território inimigo. "O pior sempre pode acontecer, mas não quando eu estou incluso. Até parece que iria baixar a cabeça em território inimigo. Não é muito de meu feitio fazer tais coisas."
De qualquer forma, ele então pegou duas maletas, provavelmente as que continham o dinheiro, suficiente dinheiro para que pudessem pagar os tributos. Começou novamente a falar algo sobre não estar gostando que fosse eu quem estava recolhendo os impostos, e preferia que fosse a Lynx. "Não é como se eu ligasse, só entregue o dinheiro para que eu possa ir logo." Eu estava me mantendo calado, apenas aguardando tudo.

- Pode pegar... A morte de vocês só me faria mal, aquela mulher provavelmente me mataria. Estou feliz em dizer que todos vão sair vivos daqui. - Disse ele, jogando as maletas logo em seguida.

"Que bom que entendeu quem está realmente de mãos atadas aqui." Assim que peguei as maletas, ele atirou com alguma arma. Quase fui morto, ou pelo menos iria ficar numa situação pior ainda com meus ferimentos se eu ganhasse outros logo 1 semana após quase ter morrido. Além disso, ainda estava em recuperação. Por sorte, Naxys e Nexys conseguiram bloquear os tiros, mas ambos foram bloqueados. Fechei minha cara para o velho, atacar um de meus companheiros é algo inadmissível para mim. "Eles podem não ser tão importantes quanto eu, mas ainda assim, são aliados."
Foi então que eu realmente reparei na situação. Não poderia revidar de maneira apropriada no momento. Não havia maneira alguma de fazer isso. A desvantagem numérica era realmente enorme, um grupo pequeno como o meu não seria capaz de derrotar todos, por mais fracos que fossem. Além disso, eu ainda estava ferido de batalhas passadas, tornando isso tudo um grande empecilho. "Mas que merda. A melhor estratégia no momento é recuar." Sentir-me debilitado naquele momento me aborrecia em proporções estupendas, mas precisava seguir a voz do bom senso e não agir pelas minhas mãos, e nem arriscar a vida de meus companheiros.

- Ei, vocês, vamos. - Diria para meus companheiros, enquanto me viraria de costas para a sala, indo em direção ao elevador - Já ficamos tempo o bastante aqui, e conseguimos o que queremos. Não nos resta mais nada aqui.

Entraria no elevador e esperaria que os outros fizessem o mesmo, aguardando eles. "Prefiro a morte do que ficar impossibilitado desta maneira. De qualquer forma, se não fiz nada agora, não vou fazer outra hora. Meu precioso tempo não deve ser perdido com um figurante em minha vida." Assim que todos estivessem dentro, esperaria para que as portas fechassem e pudéssemos então começar a descer os andares. Se ela não a fizesse, tentaria encontrar algum botão que pudesse nos levar ao térreo. Estava farto de ficar naquele edifício, e mais algum tempo me deixaria muito nervoso. Assim que estivéssemos sozinhos, e viraria para os baleados.

- Vocês estão bem? - Perguntaria, um tanto quanto preocupado. - Velho nojento. Desculpem-me vocês, mas eu não estava em capacidade para fazer nada. Os números podem muito bem exceder, então o melhor a se fazer é recuar. Sawa! Cuide de seus ferimentos.

Estava inquieto. Aquilo tudo estava me deixando muito inquieto. Minha vontade era de voltar ali e prender o desgraçado, ou retirar a cabeça de seu corpo. Infelizmente, não estava em posição para fazer isso. "Raça imunda. É isso tipo de gente que precisa ser expurgada do mundo, pelo bem de todos. Se um dia eu estiver em uma posição maior, e eu tenho certeza de que estarei, vou me encarregar de eliminar esse lixo pessoalmente." Cerrei os punhos, estava farto de ficar ali, e assim que a porta do elevador se abrisse, tentaria sair o mais rápido possível daquele local.

- Vamos logo para o Quartel General. - Diria para todos - Vou fazer logo o relatório e entregar o dinheiro.

Com isso, dirigiria-me em direção ao Quartel General. Já estava farto daquela ilha, tudo o que eu queria era entrar no barco, ir para a Grand Line e finalmente fazer minhas missões no mar mais perigoso existente. Mas, para isso, preciso primeiro que esses ferimentos sejam curados e as feridas totalmente fechadas. Mesmo que resultem em cicatrizes, comigo estando bem, já está de bom tamanho.
Esperava que a caminhada não fosse muito trabalhosa para chegar até o Quartel ou até onde Lynx pudesse estar. Estava com vontade enorme de mandar prenderem aquele retardado, mas apenas entregar o dinheiro está de bom tamanho. "Espero que ele definhe até a morte, velho seboso nojento." Bem, Sawaza estava comigo, então eu estava começando a ficar mais agradável a qualquer momento, de qualquer jeito.



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptySab 28 Jan 2017, 19:24

Com o dinheiro Scar já não teve razões para permanecer naquele local perigoso, dando a ordem de sair aos agentes. A confusão de antes terminava, o elevador descia normalmente e já na parte mais baixa conseguiam sair. – Tudo bem, podemos ir até o QG assim. – Os disparos tinham atravessado um dos braços, parando apenas no outro, mas isto não parecia realmente ruim por ser apenas um buraco simples que sangrava pouco. – O-okay... Já cuido disso. – Sawa movimentou-se até os irmãos enquanto o grupo já caminhava na direção do QG. Durante o trajeto ela começava a tratar dos ferimentos como dava, pois todos estavam andando e precisava chegar o mais rápido possível no QG para confirmar a missão. Os comandos do líder até então não tinham dado problema, mas nesse último obstáculo este foi uma complicação grande. Seus companheiros não falavam nada, pareciam respeitar a forma como ele lidou com o dono da empresa.

Rapidamente encontraram o QG, entrando no mesmo com os feridos, indo diretamente para a ala médica junto de Sawa para trata-los devidamente. Scarlight procurou por Lynx, mas não a encontrou naquele momento. A mulher parecia ocupada e seus subordinados apenas diziam que não sabiam, deixando o agente sem muitas opções do que fazer. – Oh, o dinheiro chegou. Fico feliz de a missão ter sido um sucesso, não irei pedir muitos detalhes. – Um sujeito comum aparecia atrás deles, vestindo as roupas do governo e além disso possuía uma insignia superior a de Scarlight. – Me entreguem, vou checar se tudo esta correto e já os informo sobre a missão. – Sylte não foi opções e entregou todas as maletas, retornando até seu líder enquanto o outro homem se afastava. – Ainda vai levar algum tempo até o encontro, pretende permanecer aqui até lá? – Ainda faltava algum tempo até a hora combinada, mas não era tanto quanto o esperado. A demora em todas as cobranças foi o suficiente para passar tanto tempo sem perceberem.

Alguns minutos passavam e o agente retornava, entregando aos dois cinco envelopes. – Esse é o salário de vocês. Nele esta o de ambas as missões completas, acredito que não houve tempo para isto anteriormente e Lynx me pediu para cuidar destas questões. O nome de cada um esta nos envelopes, entregue para os outros depois. – Um sorriso aparecia e logo sumia, junto com a saída do agente que seguia diretamente para alguma das salas desconhecidas do QG. Dentro do envelope de Scar tinham 150.000, era a conta total de ambas as missões completas e havia apenas uma separação por outro pedaço de papel normal, mostrando ser 75.000 para cada uma das missões.

Mais algum tempo passava e todo o grupo estava reunido, tirando apenas os dois irmãos, que não era parte daquele grupo exatamente. Os pagamentos eram entregues para os donos e todos ficavam a espera, observando a movimentação do QG enquanto o tempo passava lentamente. Como já faltava pouco, levou apenas mais uma hora para chegar bem próximo. Lynx provavelmente já estaria no local, pois nenhum deles a viu passar pelo QG e isto significava que estava na hora de ir ao porto. Logo todos estariam lá e a viagem poderia finalmente começar.


Ferimentos: 9/10


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 5 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 EmptyTer 31 Jan 2017, 04:19


O trajeto até o Quartel General foi um tanto quanto calmo. Não tivemos problemas, e Sawaza aos poucos ia tratando os ferimentos dos gêmeos. "Que desastre, não era para ninguém sair ferido." Cerrei os punhos, aquilo provavelmente foi culpa minha. O fato de não ter atingido a perfeição até aquele momento fazia com que eu ficasse irritado. "Eu achava ser perfeito, mas ainda falta algum mínimo para poder me aperfeiçoar melhor. Ao menos continuo melhor do que todos os outros."

Assim que chegamos e procuramos por Lynx, notei que ela logo não estava ali. Ao invés disso, o que parecia ser outro Agente surgiu. Ele estava oculto, era difícil descrever seu rosto ao certo pois ele não parecia ser muito visível. Não importava muito em saber sua identidade, apenas desejo saber se está tudo certo com o dinheiro e sobre meu salário, e logo após isso espero ir o mais rápido possível para a Grand Line. "Não aguento mais, nem esses ferimentos, nem essa ilha." Sylte me perguntava se iria ficar no Quartel General ou exatamente onde eu estava, pelo jeito como parecia falar, e pareciam haver apenas algumas horas vagas até que o encontro começasse.

- Bem, eu vou descansar um pouco para ver se os ferimentos melhoram, e depois vou arrumar minhas coisas. Estarei lá o mais rápido possível. - Responderia, indiferente.

Não demorava muito e o agente de antes logo surgia, com envelopes em mãos. Entregava um para cada um de nós, dizendo ser nosso pagamento. Observei a quantia, estava certa, e parecia haver um aumento no salário visto que eu fui promovido para Agente Graduado. "Isso vai me ser útil, ao menos."
Fiquei o resto do dia no Quartel General. Alimentei-me, descansei um pouco, mas o tempo parecia passar cada vez mais lentamente. Apesar de ficar em repouso, estava me sentindo tremendamente entediado. Os ferimentos pareciam ter começado a se curar muito mais lentamente do que antes, e eu olhava para todos os lados a procura de algo para que pudesse fazer. Sem sucesso. Não me passou pela cabeça ler um livro, estava ficando um tanto quanto ansioso, não conseguiria me focar e só estava pensando na viagem. "Isso esta se tornando uma dor de cabeça. Quanto tempo mais vou ter que esperar?"

Foi quando olhei para o relógio e percebi que faltava pouco tempo, mas ainda assim que poderia ser uma tortura até que pudesse finalmente estar no navio. De qualquer forma, era hora de me organizar e ir logo para o porto, mesmo que eu tenha certa dificuldade. Pegaria meus pertences, tentaria ficar mais apresentável e logo iria rumar para o porto, pronto para a viagem na Grand Line. Não tinha muito tempo para procurar por Sawaza, ela precisava se virar e me acompanhar ou ir até lá quando achasse necessário. "Por mais que eu tenha sentimentos por ela, preciso que ela tome a decisão por si própria."
Assim que chegasse próximo, tentaria ir até o barco o mais rápido possível. Procuraria então por Lynx, observaria a estrutura do barco, o estado atual do clima e as pessoas que estariam ali. Se Lynx não estivesse, aguardaria uns instantes para que ela aparecesse e eu pudesse finalmente falar com ela.

- Então? - Perguntaria, aborrecido, mas deixando a ansiedade transparecer em mim - Quando sairemos? Estou farto de tanta ansiedade e demora.

Aguardaria suas respostas, as ouviria com atenção, poderia haver alguma informação sobre alguma missão futura em meio a elas. Provavelmente haverá. É algo quase que inevitável, um Agente não se locomove por conta própria utilizando os transportes dos Marinheiros desta maneira. "Se o Governo precisa de mim, é meu dever como humano seguir suas ordens." Após suas palavras, iria apenas acenar em sentido de compreensão e então me afastaria.
Tentaria agora procurar por Sawaza. Estava começando a sentir sua falta. Não conversamos nem um pouco em um bom tempo. Imagino como ela deva estar se sentindo. "Fiquei uma semana inteira fora, e logo que acordei, tive trabalhos para fazer. Confesso que até mesmo alguém superior como eu esteja com saudades de uma criatura graciosa como Sawaza." Esperaria do fundo de minha alma que ela estivesse ali, acompanhando-me, ou ficaria muito chateado. Assim que ela surgisse, ou que eu conseguisse encontrá-la, tentaria me aproximar, colocando ambas as minhas mãos sobre seus ombros.

- Vamos observar o mar durante a viagem? - Perguntaria, seriamente - Temos muito o que conversar.

Esperava que ela pudesse aceitar o pedido, e então a levaria para um parapeito, perto da proa, para que pudéssemos conversar em particular. Havia muito o que eu desejava saber. Queria saber se ela conhecia alguma coisa sobre os Haki, ou sobre as estranhas habilidades de Lynx. Caso ela recusasse, apenas faria uma expressão aborrecida, apesar de que uma ponta de tristeza escorria por minha mente. "Não faz tanta diferença." Tentava enganar a mim mesmo para ignorar a dor. Contudo, se ela aceitasse, a conduziria para o local onde estava desejando levá-la. "Talvez seja hoje o dia em que me declaro para ela."



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Persona Shutter - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Persona Shutter
Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: