One Piece RPG
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Akira Suzuki
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 17:38

» ~ RESET ~
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 17:38

» [M.E.P] Nash
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor TsubasaNash Hoje à(s) 13:40

» [Kit - Garou]
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:06

» V - Into The Void
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:03

» Mini - DanJo
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor DanJo Hoje à(s) 02:51

» Crisbella Rhode
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 02:48

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Wave Hoje à(s) 00:53

» O vagabundo e o aleijado
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Ghastz Hoje à(s) 00:40

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:16

» O Legado Bitencourt Act I
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Faktor Ontem à(s) 22:16

» Apenas UMA Aventura
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Van Ontem à(s) 17:49

» Bellamy Navarro
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Greny Ontem à(s) 12:43

» Unbreakable
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:55

» (Mini) Gyatho
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Chapter Zero - The Path of Order

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Teru
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 04/01/2014

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 19 Jan 2017, 00:12


Chapter Zero - The Path of Order
The First Jorney

I bite way more than I bark
A Dog In Big City X
.

Observando o curto espectáculo do novato acabado de chegar, uma coisa era óbvia para o mink, esta etapa não era mais nada do que uma boa chance para descarregar a frustração e cansaço nos novos recrutas, era uma iniciação algo esperada se tivermos em conta o ambiente em questão porém era algo que Rin esperava não ter de lidar tão cedo. Num simples movimento aquele aspirante a ninja tinha perdido a sua postura e arremessado ao chão como se fosse um boneco de treino, algo irónico visto que perder o orgulho era algo muito mais apreciado do que danos físicos, a postura do suposto avaliador também havia mudado, o humano contraído e monótono havia se tornado arrogante e exibicionista, talvez um caso de dupla personalidade ou apenas uma simples mudança de humor, seja qual fosse a justificação era bom ver as verdadeiras cores da pessoa que autorizaria ou negaria a entrada do grupo no quartel da marinha. Com o ninja derrotado, o marinheiro examinador dirigiu-se para o grupo e num tom de voz elevado comentou a situação actual e de certa forma a próxima tarefa:

-Bem, teste encerrado. O que estão fazendo aqui seus restos imundos de sardinhas pequenas?! Por que não entram logo de uma vez e se limpam?! Nossos novos convidados estão esperando para poder limpar aquele chiqueiro!!

Ouvindo estas palavras a sentença estava marcada, obviamente a próxima tarefa era a limpeza do balneário, um local que já não cheirava bem de longe e de perto devia ser ainda pior de perto, eram nessas alturas que Rin estava feliz por não ser cachorro o suficiente, como não tinha nenhum tipo de olfacto apurada, o mink teria a sorte de sofrer do mesmo modo que os outros dois humanos sofreriam, talvez uma lenço ou uma mola no nariz fosse o suficiente para impedir o cheiro pelo menos tempo suficiente para arremessar meio litro de lixívia ou qualquer outro tipo de utensílio de limpeza que a marinha tivesse a disponibilizar para a tarefa. De seguida o examinador dirigiu-se para Rin e os outros dois humanos e explicou com pormenor a parte que iria aparecer a seguir, era óptimo ter uma confirmação do "castigo" que iam receber, talvez a limpeza fosse uma consequência por não ter satisfeito os critérios de luta que o marine tinha para o grupo ou talvez o homem era um sádico masoquista desgraçado, sem qualquer tipo de infância ou amigos e descarregava nas pessoas de qualquer jeito que podia. Seja qual fosse a justificação isso pouco importava visto que nenhum deles tinha ganho e a sentença já tinha sido decidida.

-Bem, acho que já deixei mais que claro o que devera ser feito. Como vai demorar para aqueles dejetos ambulantes terminem de se trocar, aconselho que resolvam qualquer pendência que tenham deixado ... Encontrem-me em frente a tenda de inscrição em 30 minutos.

Por momentos Rin quis perguntar se as palavras dele significavam que o grupo tinha sido aceite na marinha, obviamente eles não iram aproveitar do trabalho escravo de civis para fazer as tarefas domesticas e depois manda-los embora...certo? Querendo acreditar no sistema e mais juridicamente temendo uma tarefa pior, Rin apenas acenou em sinal de concordância e permaneceu em silêncio permitindo que o tal homem se afastasse, caso Hyo ou a outra criatura cujo nome lhe tinha passado pela cabeça momentos atrás porém não se recordava, falassem o mink apenas permaneceria calado observando a conversa. Assim que o homem se afastando e tendo plena noção que a chuva começava a cair de forma mais séria, Rin iria esticar a pata esquerda em direcção a Yato para ajuda-lo a levantar enquanto marinha a pata esquerda a volta da zona golpeada de modo a amortizar as dores, de seguida olharia para Hyo e partilha com ambos um pouco das suas intenções naquele momento.

- Bem eu vou a enfermaria... eu tenho quase a certeza que tenho duas das minhas vinte e quatro costelas quebradas e honestamente, vocês não estão de óptimo aspecto. Não sei querem vir ou algo parecido, mas como esta a chover não aconselhava a ficarem aqui a espera. Eu tenho a impressão que o que vem a seguir é pior...

Rin faria um sorriso disfarçado, tentando esconder as ligeiras dores que começava a sentir, caso decidissem segui-lo ou acompanha-lo, Rin faria alguma piada de péssimo gosto relativamente ao fracasso dos três e seguiria o caminho procurando algum sinal ou orientação que fosse dar a enfermaria. Caso apenas um deles decidi-se acompanha-lo ou ate mesmo nenhum deles planeá-se ir a enfermaria consigo, Rin apenas desejaria boa sorte e começaria a andar em direcção a enfermaria, como todo naquele local era um território do governo, o mink esperava não ter dificuldades a encontrar a secção médica, assim que encontrasse o que procurava (seja sozinho ao acompanhado) o cachorro bateria a porta pedindo autorização para entrar. Uma vez no interior, Rin procuraria algum medico ou enfermeiro que pudesse ajuda-lo com o seu problema, uma vez que possuía conhecimentos médicos ele apenas pediria um analgésico simples, uma ligadura, uma tesoura, a partir dai ele sabia mais ou menos como se orientar, se tivesse algum inchaço ou inflamação o mink pediria também um saco com gelo ou algo gelado.

Se por algum motivo o auxiliar medico insistisse em fazer o tratamento pessoalmente, Rin apenas tiraria a camisola lentamente, de modo a não provocar mais dores do que aquelas que sentia e apenas seguiria as instruções do suposto auxiliar. Ele também tinha sofrido pequeno ferimentos na sua cauda porém de todos os danos recebidos, esse era o mais fácil e mais eficaz de tratar, tendo em conta que a cauda era apenas um músculo associado ao corpo e músculos eram muito mais simples de tratar do que ossos.


OFF:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hyo
Civil
Civil
Hyo

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 8010
Data de inscrição : 30/11/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 19 Jan 2017, 01:16

Hyo apenas se mantinha quieto enquanto o velho se retirava do local, para o seu azar antes que pudesse fumar o cigarro o mesmo apagava, parece que não seria ali o momento do jovem saciar o seu vício que já começava a deixa-lo ansioso.

“O dia não está sendo bom para ninguém, pelo menos não por hora, parece que Rin também não teve tanta sorte em sua luta”

Em seguida o garoto apenas fitava o examinador e seu oponente com os olhos, enquanto podia ver a falha tentativa do ninja de atacar o instrutor, o jovem era levantado facilmente em direção ao céu e em seguida era arremessado ao chão, caindo como um boneco de pano contra o mesmo.

“É parece que o instrutor que não aparentava ser grande coisa também era bem forte, ainda bem que eu não fui o seu oponente”

Apesar do ferimento no nariz o jovem garoto de cabelos pretos sabia que, o velho poderia ter lhe machucado bem mais caso quisesse, um sorriso podia ser visto em seu rosto, não era um sorriso de alguém feliz, mas um sorriso frio, de alguém que sabia que para conseguir ser alguém teria que treinar muito e se dedicar naquilo que lhe fosse ordenado, Hyo voltava o olhar para o instrutor que falava de forma imponente.

–Bem, teste encerrado. O que estão fazendo aqui seus restos imundos de sardinhas pequenas?! Por que não entram logo de uma vez e se limpam?! Nossos novos convidados estão esperando para poder limpar aquele chiqueiro!!

Após escutar tais palavras o jovem já podia imaginar o que viria a seguir e isso não lhe deixava nem um pouco feliz, parece que realmente seria uma tarefa desconfortável de ser feita, o garoto voltava os olhos a Rin caminhando em direção ao mesmo, em seguida falaria calmamente.

–bom, parece que nenhum de nós fomos páreos contra eles, teremos que melhorar muito se quisermos ser alguém dentro da marinha.

Em seguida podia escutar novamente as palavras que o instrutor lhe interrompendo.

–Bem, acho que já deixei mais que claro o que devera ser feito. Como vai demorar para aqueles dejetos ambulantes terminem de se trocar, aconselho que resolvam qualquer pendência que tenham deixado ... Encontrem-me em frente a tenda de inscrição em 30 minutos.

O jovem de cabelos pretos se sentia aliviado, afinal conseguira um cigarro e teria trinta minutos para conseguir acende-lo e ainda teria um tempinho para ir até a enfermaria fazer algum curativo em seu nariz, em seguida apenas observava enquanto Rin esticava a pata para o outro rapaz que estava no chão na tentativa de ajuda-lo.

–Bem eu vou a enfermaria... eu tenho quase a certeza que tenho duas das minhas vinte e quatro costelas quebradas e honestamente, vocês não estão de óptimo aspecto. Não sei querem vir ou algo parecido, mas como esta a chover não aconselhava a ficarem aqui a espera. Eu tenho a impressão que o que vem a seguir é pior...

O garoto apenas concordava com o cão enquanto dizia.

–bom acho que o melhor a fazer é ir a enfermaria primeiro, eu realmente preciso fumar mas preciso ver se meu nariz não quebrou, afinal eu tomei uma pancada e tanto nele.

Voltando o olhar ao atrasado.

–Me chamo Hyo, apesar de não estarmos nas melhores condições de apresentações acredito que possamos ser bons amigos ao longo da nossa caminhada na marinha.

Em seguida o garoto apenas acompanharia o jovem cachorro, observando todos os marinheiros no caminho, se algum deles por um acaso estivesse fumando, o jovem lhe pediria um fosforo, ou um isqueiro para acender o cigarro lhe mostrando um sorriso e falando de forma gentil, se no caminho ninguém estivesse fumando Hyo apenas seguiria para a enfermaria com Rin, ao entrar no interior da enfermaria, o garoto mostraria para o médico ou enfermeiro o nariz, e faria o que lhe fosse instruído, após terminar o tratamento, seguiria para o exterior, se por um acaso até este momento não tivesse achado alguma forma de acender seu cigarro, sairia perguntado marinheiro por marinheiro, se eles teriam um fosforo ou um isqueiro para lhe emprestar, sempre com um sorriso no rosto e de forma amigável, caso suas tentativas fossem falhas, procuraria o refeitório, e pediria para um dos cozinheiros acender no fogão caso pudesse, caso conseguisse apenas voltaria para a tenda de inscrição como fora instruído por seu instrutor.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Fala (#008B8B - Darkcyan)
Pensamento (#228B22 - ForestGreen)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 19 Jan 2017, 14:57

Novo Início


Eu havia passado por alguns problemas no QG de Wars Island, mas ainda não conseguia acreditar em mim mesmo por ter pedido transferência e ido parar inclusive em outro blue. Outro Blue! Eu estava praticamente do outro lado do mundo! Eu sabia que não havia sido muito bem recebido lá; no dia que comer comida estragada, lavar roupa em decomposição por algumas horas e servir de isca para marcenarios cruéis fosse ser bem recebido, eu desistia da vida; mas será a que pedir transferência realmente tinha sido a escolha certa? Não, eu tinha que parar de pensar naquilo. Se eu tivesse continuado em Wars, minha rixa com o tenente teria continuado, o que seria ruim para mim. Independente de certo ou errado, aquela havia sido a melhor escolha.

Depois de tudo isso, ali estava eu, em pé sobre o chão de Shells Town, com aquela imponente construção erguida na minha frente que invadia meus sonhos e pesadelos; mais os pesadelos do que os sonhos; e insistia em queimar sua marca de posse em minha pele. Com os dedos entrelaçados atras da cabeça como apoio, eu percebia que quanto mais observava aquele prédio com o símbolo da marinha, mais eu tinha vontade de me virar e um embora. Desde o início eu já era contra aquela ideia de me alistar na marinha, e aquele fdp do Nolan ainda conseguirá diminuir ainda mais minha confiança naquela instituição. Mesmo querendo abandonar tudo e sair dali, eu meio que não tinha escolha a não ser seguir em frente. Eu tinha a esperança de ter mais sucesso ali do que no QG anterior, ou ao menos não ter tenentes de opção sexual duvidosa que tratam os subordinados como objetos descartáveis. Todos os olhares da pessoas e principalmente da minha família criando pressão para me tornar um bom marinheiro eram muito fortes. Naquele momento não era eu que traçava meu destino, mas se tinha uma coisa que eu poderia fazer, é seguir esse caminho do meu jeito.

Com esses pensamentos eu entraria no QG e me dirigiria a onde tivesse que ir para confirmar minha chegada ao QG. Caso tivesse problemas em achar tal local, perguntaria para algum marinheiro que não parecesse novato - Com license, eu sou um transferido do North Blue, onde eu teria que ir para confirmar minha chegada no QG? - Caso me dissesse, eu iria até o local. Caso chegasse no local para confirmar minha chegada, bateria na porta caso estivesse fechada e entraria. No local, esperaria permissão para falar, e quando o pudesse diria enquanto faria uma pequena continência - Olá, eu sou Lars Sparkbolt, recruta transferido do North Blue. Vim confirmar minha chegada ao QG - Eu não gostava daquela formalidade toda da marinha, mas já havia aprendido a simplesmente aceitar aquilo.

Caso eu não precisasse confirmar minha chegada ou o terminasse de fazer, eu procuraria algum local que pudesse conseguir algo para fazer, de preferência uma missão. Caso precisassem de mim para algo, eu iria para onde quer que fosse indicado, e caso não explicassem para que fosse, indagaria o para que precisavam de mim. Caso eu fosse chamado para promoção de patente, eu faria o que precisasse fazer para o concluir.
Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sakaki
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sakaki

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 1010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptySab 21 Jan 2017, 04:10

Chapter Zero - The Path of Order
Definição de Carniça: Cadáver De Animal Em Decomposição

Podia sentir suas costas baterem com força contra o chão arenoso, podia ver uma pequena fumaça de poeira subir, sua respiração parava por alguns segundos e do chão enquanto sentia os pingos de chuva baterem contra seu rosto Yato podia ver o rosto do homem que havia o derrubado em apenas um golpe, sua expressão agora estava mais séria, ele aparentava ser um homem fraco e indefeso com aqueles grandes e horríveis óculos, um homem fraco e indefeso que havia jogado anos de treinamento de Yato no lixo com apenas um movimento, era impossível não sentir vergonha diante aquela situação, o jovem se sentia tão insignificante, como se tivesse desonrado a memória de seu mestre, como se tivesse falhado com o mundo de alguma forma, aquele sentimento era uma merda, mil pensamentos passavam por sua cabeça em um instante até ser interrompido pelo avaliador:

- Bem, teste encerrado. O que estão fazendo aqui seus restos imundos de sardinhas pequenas?! Por que não entram logo de uma vez e se limpam?! Nossos novos convidados estão esperando para poder limpar aquele chiqueiro!!

Ao ouvir as palavras do homem que havia encarado o teste como uma miserável tarefa a ser feita, Yato erguia suas costas do solo molhado e olhava em direção ao vestiário citado pelo cara de óculos, Yato estava no minimo a 5 metros do local e mesmo assim conseguia sentir o cheiro, aquele cheiro era indescritível, a verdadeira mistura entre suor, fezes e urina, tudo embalado em uma grande caixa de presente dado a Yato e companhia, aquilo era repugnante, Yato se erguia de vez do chão úmido enquanto pensava:

"Se queriam me fazer sofrer com fedor podiam me obrigar a enfiar minha cabeça no ânus de um mendigo, mas isso..."

Escutaria entediado as próximas palavras do avaliador, uma baboseira confirmando que os jovens teriam mesmo que limpar aquele inferno de homens suados e ordens para encontrar ele daqui meia hora na frente da tenda da mulher gorda. Após isso daria uma pequena verificada em seu corpo, se alongaria um pouco e verificaria se seu corpo estava okay, até olhar para baixo e perceber manchas de sangue em seu lenço branco, notaria um leve sangramento no pescoço resultado da talvez exagerada imobilização do avaliador no final da luta, sacando a espada sem nenhuma necessidade, enquanto analisava o ferimento percebia que o cachorro falava alguma coisa, ignorou totalmente apenas pensando em piadas sobre a aparência do cão, a única palavra que conseguiu tirar das falas do homem foi "enfermaria", olhava para o sangue em seus dedos enquanto refletia:

"Enfermaria... Bom, cuidado nunca é demais, melhor eu ir para lá."

Apenas seguiria o mink presumindo que ele fosse até a enfermaria já que havia ignorado todo o resto do blá blá blá, mas era surpreendido pelo outro garoto, que ele havia até esquecido que existia até então:

- Me chamo Hyo, apesar de não estarmos nas melhores condições de apresentações acredito que possamos ser bons amigos ao longo da nossa caminhada na marinha.

Yato por um momento ficaria com vontade de rir mas se continha, o jovem não estava acostumado com tal vocabulário e educação, ele vinha das ruas, e que droga de nome é "Hyo"? Yato poderia tirar chacota do garoto o quanto quisesse mas não era hora de criar inimigos, pelo jeito que as coisas seguiam ele poderia precisar de alguém que ajudasse a segurar seu cabelo na hora de vomitar pelo odor dos vestiários, com intenção de deixar a situação menos formal Yato estendia o punho fechado em direção a Hyo simbolizando um "toca aqui", enquanto dizia:

- Yato Gami ao seu dispor.

Esperando que o garoto tocasse seu punho completando o comprimento ele botaria as mãos nos bolsos e seguiria com os dois jovens até a tal da enfermaria, caso chegassem com sucesso no local esperaria o cachorro se tratar pois parecia ser o mais afetado, e caso o educadississimo senhor Hyo não se importasse ele seria o próximo, apontando para seu pescoço e retirando o lenço caso necessário deixaria o enfermeiro(a) realizar os curativos, e caso tudo corresse bem seguiria para a frente da tenda da tia gorda e esperaria o avaliador, tentando se manter perto dos dois jovens, mas caso não achassem a enfermaria continuaria procurando e perguntaria se fosse preciso, caso não achasse e o tempo estivesse se esgotando apenas seguiria para a tenda.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Citação :
Legenda

- Fala
"Pensamento"

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lostboy
Danger Zone
Danger Zone
Lostboy

Créditos : 10
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/07/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyTer 24 Jan 2017, 00:03


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Para a infelicidade da criança viciada, ainda acabou por passar por um grupo de marinheiros reunidos em uma mesa. Alguns ainda fumavam, outros já repousavam suas mãos com algumas cartas e um copo de algo sobre a mesa. Se aproximou, mas infelizmente apenas sorriu com seu rosto manchado de sangue. Uns apenas não deram atenção, outros comentaram entre si. Mais sobre o carniça que ele acompanhava. Nada que viesse a calhar comentar aqui.

-Infelizmente nossos suprimentos estão curtos esse mês e nosso estoque ainda não foi reposto. Um cargueiro deve chegar em alguns dias. Temos uma bolsa de gelo naquele freezer. Pode usar por enquanto. Com sua meiga voz, a enfermeira apontava para um dos cantos da sala com o objeto dito. -Agora deixe-me olhar esse nariz. Se voltava para Hyo.

Após agarrar a cabeça da criança, olhar para a posição do mesmo e apertar o nariz, porém nada acontece. Por sorte apenas um dos muitos vasos sanguíneos que irrigam o nariz havia se rompido, mas já estava coagulando, parando com o sangramento em breve. -Pode se limpar naquela pia ali. Use um pouco do sabão que está ali mesmo. E você? Por que esse pano com um pouco de sangue?... Vamos ver.

Após analisar o pescoço, percebera que o corte tinha sido apenas superficial. Já não estava mais a sangrar. -Como já disse, estamos com suprimentos baixos. Se fosse algo mais sério eu te passaria algo. Mas acho que seria melhor apenas deixar assim. Não cubra com o pano, deixar pegar um pouco de ar pode fazer bem.

Não levou muito tempo para que a dupla, Yato e Hyo, retornassem para o local indicado, deixando Rin na enfermaria com o saco de gelo emprestado.

-Bem, parece que apenas vocês dois estão aqui para continuar com o teste. Bem, o atraso dele não será perdoado. Continuemos? Acho que já ficou bem óbvio o que deverá ser feito. Dentro do almoxarifado ao lado do banheiro haverá alguns esfregões, baldes e produtos de limpeza. Tentem deixar aquele lugar o mais limpo possível. Como esse será o quartel de você, o resultado de lá será a avaliação o quanto se preocupam em manter sua casa em ordem, não só para si mas para os outros também. Vejo vocês mais tarde.

~Lars~

Sua caminhada fora embaixo de chuva forte. Ainda assim, o semblante resplendoroso da muralha construída ao redor do QG podia ser visto de quase todas as partes da ilha. Encharcado e com seus sapatos levemente sujos com barro, pode ver um par de rapazes, esperando descontraídos próximos a uma gorda senhora. -Hummm, você é o garoto problemático que mandaram para cá, não é mesmo? Bem, espero que se dê bem aqui. Era exatamente eu quem precisava confirmar sua chegada, mas não faz mal se apresentar para o chefe, não é mesmo? Bem, pode ir pelo corredor a esquerda. Vai ter uma placa bem grande com o nome do Hamaku. Bata antes de entrar.

Antes mesmo de ter a chance adentrar na sala indicada, um casal de velhos saim da sala. A idosa parecia muito abalada, com seu lenço ela secava as lágrimas que pendiam de seus olhos e rosto. -Entre. Acho que sei quem deve ser você. Lars Sparkbolt, certo?

[…]

-Bem, pelo que vejo em sua ficha você já tem o necessário para receber sua promoção, certo? Gostaria de poder trabalhar em alguma coisa ou já recebê-la? Sinto muito não esperava que viesse hoje se apresentar. Geralmente as pessoas gostam de descansar após uma viagem como a sua. E então, o que vai ser?

# Post: VII #



Off:
 

____________________________________________________

Citação :

- Harkyn -
"Pensamento"
[Narração]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teru
Soldado
Soldado
Teru

Créditos : 37
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2014
Idade : 22
Localização : F3 + Teru

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyTer 24 Jan 2017, 14:22


Chapter Zero - The Path of Order
The First Jorney

I bite way more than I bark
A Dog In Big City XI
.

Com a chegada na enfermaria, Rin tinha se deparado com a infeliz circunstância de encontrar um centro médico pouco abastecido, era de esperar que um estabelecimento associado ao governo tivesse melhores condições, especialmente depois de tantos rumores sobre a marinha estar no bolso do governo. Sendo lhe oferecido um simples saco de gelo, Rin iria fazer a única coisa que conseguia fazer naquele momento e aplica-lo junto as suas costelas, sendo este o local onde fora atingido, tomando um lugar que não estivesse no meio do caminho da suposta médica, o cachorro observava-a a tratar dos outros dois humanos de a pouco, um deles tinha um leve ferimento no nariz (algo mais comum na sociedade do que maior das pessoas sabiam) e o outro apenas tinha um simples corto no pescoço, algo ameaçador caso fosse mais profundo porém tinha sido apenas um aviso ou talvez uma tentativa triste de demonstração de dominância. Com dois dos três pacientes curados, Hyo e Yato voltaram para se encontrarem com o suposto avaliador, Rin ainda estava meio magoado e sem conseguir se move correctamente e sem muita escolha viu-se obrigado a permanecer na enfermaria mais um pouco.

Estando um pouco mais isolado, o mink decidiu fazer algo de útil para o quartel, apesar de estarem com poucos recursos, provavelmente existia algo que pudesse fazer, os seus conhecimentos não eram impedidos pelos ferimentos sofridos, seja qual fosse a hipótese ou justificação, não era mau tentar mesmo que a resposta fosse não.

- As coisas aqui estão em baixo, posso ajudar em algo? Pode não parecer porém eu também sou médico, tendo em conta que as minhas costelas estão meio magoadas... Posso lhe ajudar a fazer algo

Caso a pessoa recusasse a sua ajuda por algum motivo ético, profissional ou talvez por não gostar de cachorros, o Mink permaneceria naquele local tentando recuperar um pouco, tendo em conta o lugar afectado Rin tentaria manteria a sua respiração a um ritmo moderado de modo a não se magoar mais. Colocando o gelo na parte dorida, Rin aproveitaria também para desenrolar a cauda da sua cintura e esticando-a um pouco, massajar o músculo provavelmente seria uma boa estratégia para amortizar um pouco as dores, de seguida e aproveitando o momento o cachorro tentaria coçar o seu corpo o melhor que conseguisse tendo em conta o seu estado, um péssimo hábito de cachorro que tinha desenvolvido desde pequeno, nada muito grave ou perturbante porém que era sempre melhor fazer em privado ou em locais pouco movimentados visto que nem todos os humanos estavam confortáveis na presença de minks, ironicamente Hyo e Yami não tinham comentado sobre a sua aparência o que lhe levou a pensar que provavelmente não tinham nenhum problema com a sua espécie ou talvez não tiveram a oportunidade de prestar atenção ao seu aspecto devido ao sucedido.

Caso a assistente médica aceita-se a sua ajuda, Rin iria pedir um momento para ir lavar as patas visto que higiene no ramo da saúde era uma das prioridades e aproveitaria para retirar o seu casaco da mochila recém-comprada e amarra-lo a volta do peito como se fosse um compressa improvisada, nada muito sofisticado ou eficiente porém apertado o suficiente para ajudar na sua recuperação e permitir ao cachorro voltar junto do grupo. Antes de começar aproveitaria também para coçar o seu pelo, uma vez que iria começar uma actividade séria era adequado não ter preocupações inúteis em mente ou acima de tudo nenhuma distracção, essa também seria uma boa ocasião para testar se as compressas improvisadas e certificar se elas realmente estavam a cumprir o seu objectivo. Assim que trata-se dos seus problemas ou pelo menos conseguisse organiza-los, aproximar-se-ia da assistente com um sorriso, mantendo as orelhas caninas baixas uma para cada lado e perguntaria em que aspecto especifico esta precisava de ajuda, uma vez que sabia que o quartel tinha poucos recursos, Rin mencionaria os seus conhecimentos anatómicos e cirúrgicos para se oferecer para efectuar uma lista de bens matérias que eram necessários comprar (eram momentos como aqueles que faziam o mink recordar que talvez era uma boa ideia colocar toxicologia na lista de coisas a aprender no futuro).

Caso houvesse outra tarefa na qual pudesse ser útil, Rin apenas concordaria em ajudar, ele tinha esperança que ao ajudar na zona médica não tivesse que ajudar os outros dois humanos na limpeza do resto do quartel ou no mínimo quando tivesse que voltar para junto dos outros, que tivesse demorado tempo suficiente para que os outros dois já tivessem limpo maior parte do balneário. Talvez não fosse a coisa mais honrada a fazer porém nunca ninguém disse que tudo no mundo era justo.

Histórico:
 

____________________________________________________

L£t Me bE yOur gUIdE, in tHiS pAth of MeGaLoMaNiA


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração   -   Pensamento  -   Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyTer 24 Jan 2017, 15:40

Uma Chuva Só Para Me Foder


O dia tinha começado bem demais, mas o mundo, ah, o mundo, ele não podia deixar barato. Logo depois que Laura e Margareth haviam me mostrado a ilha e me dito como chegar no QG, aquela desgraça de chuva começou. Não bastava eu ter passado pelo inferno no dia anterior, o inferno tinha que vir atras? Parecia que a má sorte me seguia, e daqui a pouco já daria para pegar como coisa de estimação, de tento que me seguia até em casa. Quem sabe com um pouco de treino eu não conseguisse fazer ela ir pros meus inimigos. Ok, falando sério, eu já estava começando a estranhar de onde estava vindo aquela onda de má sorte que havia começado logo quando entrei na marinha. Mesmo com a chuva, eu seguia com passos moderados para o QG e me detinha para observa-lo por instante antes de entrar. Se eu tivesse me apressado antes de ir pro QG talvez eu não estivesse molhado da cabeça aos pés nem com lama nos meus sapatos, mas ficar mais cinco segundos a mais na chuva não iria mudar muita coisa. Como dizia um pensador contemporâneo desconhecido, que era um pum para quem já estava cagado?

Já no QG pude ver dois rapazes juntos de uma senhora gorda. Eles não pareciam nada demais, então inicialmente eu iria apenas ignora-los, mas acebei sendo abordado - Hummm, você é o garoto problemático que mandaram para cá, não é mesmo? - Nossa, que ótimo saber que minha reputação estava respingando no meu cu ate ali em outro blue - Bem, espero que se dê bem aqui. Era exatamente eu quem precisava confirmar sua chegada, mas não faz mal se apresentar para o chefe, não mesmo? Bem, pode ir pelo corredor a esquerda. Vai ter uma placa bem grande com o nome do Hamaku. Bata antes de entrar - Na real eu não queria conhecer meu superior logo de cara porque da última vez eu havia tretado com o chefe do QG, mas já que haviam dito para eu o fazer, não tinha mais jeito - Ahn, obrigado...? - Seguindo as instruções, segui o caminho e avistei a sala do Rema-Cu. Quando me aproximei da mesma pude ver um casal de idosos abalado saindo da sala, a senhora inclusive secando as lagrimas em um pano. Aquilo havia me deixado meio confuso, mas depois de olhar eles por um instante, minha atenção se voltou novamente na direção da porta, na qual eu bati e tive minha resposta - Entre. Acho que sei quem deve ser você. Lars Sparkbolt, certo? - Adivinhão. Sou tão famoso assim? - Dizia enquanto entrava na sala do terror dos idosos.

A primeira coisa que vi quando entrei na sala foi a grande e ameaçadora figura prostrada ali. Aquele era o Rema-Cu? Se fosse, seria melhor nunca chamar ele daquele jeito e evitar qualquer treta com ele. O cara tinha uns dois metros e grandes músculos que pareciam que diziam "tenta só para você ver". Rapidamente batia uma continência e permanecia em pé para evitar molhar muito a sala quando o grandão de corte militar continuava - Bem, pelo que vejo em sua ficha você já tem o necessário para receber sua promoção, certo? - Na verdade eu não sabia disso, acho que o meu chefe em Wars não queria por o orgulho de lado e me promover - Gostaria de poder trabalhar em alguma coisa ou já recebê-la? Sinto muito não esperava que viesse hoje se apresentar. Geralmente as pessoas gostam de descansar após uma viagem como a sua. E então, o que vai ser? - Ele tinha falado muito e com muitas perguntas uma em cima da outra, mas respondi da melhor maneira que pude - Pera, se não me esperava hoje, então como sabia que era eu batendo e porque mandou uma pessoa me esperar na frente do QG? Quer saber, tanto faz. Eu vim porque ficar parado sem fazer nada não faz muito meu estilo. Sobre a promoção, é sério? Tão fácil? Bom, acho que preferia tê-la logo, mas espero que não demore muito, porque gostaria de tomar uma ducha e trocar esse uniforme por um limpo - Diria olhando minha roupa molhada colada ao corpo e os sapatos sujos de lama.

Caso fosse receber a promoção logo, faria o que precisasse fazer e o que ele pedisse para fazer para terminar aquilo logo e ir tomar uma ducha. Nesse caso, depois da ducha eu vestiria o uniforme de sargento e procuraria algo para fazer, seja num quadro de missões ou alguém que precisasse de mim. Caso ele falasse que eu podia tomar uma ducha antes da promoção eu o faria e botaria a roupa normal de soldado antes de voltar lá e fazer o que precisasse e o que ele pedisse para completar a promoção. Recebendo a mesma eu voltaria pro vestiário para trocar a roupa de soldado pela de sargento e depois procuraria algo para fazer como dito acima.
Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sakaki
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sakaki

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 1010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 26 Jan 2017, 04:17

Chapter Zero - The Path of Order
Hora De Passar O Rodo

Por mais que a construção fosse gigantesca e a marinha fosse um dos grandes órgãos do governo, a falta de suprimentos não surpreendia Yato, marinheiros eram feridos todos os dias, eles não podiam simplesmente se dar ao luxo de gastar preciosos medicamentos com meros recrutas, era totalmente compreensível, por mais que todos os marinheiros que o jovem havia avistado até agora fossem porcos bêbados. Esperava pacientemente seus "companheiros" serem tradados, o cachorro estava com uma lesão nas costelas e o mauricinho estava com um leve sangramento nasal, eram simples ferimentos fúteis que não mereciam atenção, e com Yato não seria diferente, um corte superficial no pescoço que cicatrizaria normalmente sem o auxílio de medicamentos, o jovem seguiria a recomendação da gentil enfermeira colocando seu lenço no bolso de seu abrigo, e agora com os cuidados necessários sairia da sala junto a Hyo, e notando que o vira-lata permaneceria no local começaria a se preocupar:

"Aposto que o desgraçado esta fingindo para evitar trabalho, queria eu ter levado um golpe nas costelas."

Observava as gotas de chuva enquanto aguardava o avaliador, mantinha as mãos nos bolsos e escondia o queixo dentro do moletom, até que dentre a imensidão da tempestade uma figura surgia, era um homem franzino de aparência estranha, encharcado o homem se direcionava para a gorda e ambos trocavam diálogos, algo sobre ele ser transferido para aquele QG, Yato observava atentamente o homem como se não tivesse ido com a cara dele e sussurrava para si mesmo:

- Turistas...

Antes que pudesse analisar mais o novo integrante da marinha de Shells Town o avaliador chegava ao local, não demorava nada para ele notar que o cão não estava presente no local, mas realmente parecia não dar muita importância, apenas seguia com suas ordens e as instruções para a limpeza dos vestiários:

- Continuemos? Acho que já ficou bem óbvio o que deverá ser feito. Dentro do almoxarifado ao lado do banheiro haverá alguns esfregões, baldes e produtos de limpeza. Tentem deixar aquele lugar o mais limpo possível. Como esse será o quartel de você, o resultado de lá será a avaliação o quanto se preocupam em manter sua casa em ordem, não só para si mas para os outros também. Vejo vocês mais tarde.

Observava o avaliador dispersasse do local enquanto estampava uma expressão de frustração em seu rosto, respirava fundo e caminhava com a cabeça baixa até o famigerado vestiário, ainda a metros de distância já podia sentir o cheiro podre, era como se alguém tivesse morrido lá dentro e depois de dias de decomposição urubus devorassem a carcaça e defecassem por todo o banheiro, realmente Yato não sabia se estava exagerando ou não, antes de chegar mais perto o jovem retirava seu lenço do bolso e o amarrava em sua face, mantendo o pano sobre seu nariz até seu queixo, formando uma espécie de mascara improvisada com a esperança de que o tecido filtrasse um pouco do terrível odor. Tomava a dianteira de seu parceiro e ia até o almoxarifado indicado pelo avaliador, enquanto respirava o menos possível, pegava alguns baldes e um esfregão, analisava os produtos de limpeza e pegaria os relacionados com a tarefa, segurava o vomito enquanto olhava para Hyo e dizia:

- Os mictórios são seu...

Confirmaria que não haveria ninguém dentro do local e antes que o jovem pudesse reclamar sobre a divisão de tarefas ele adentrava o local enquanto soltava leves gorfadas, dentre os produtos de limpeza escolhidos pegaria um próprio para limpeza de pisos e espalharia por todo o solo, Yato não era novo nessa história de limpeza do lar, ele já havia realizado a limpeza de seu orfanato algumas vezes, claro que não por vontade própria, mas quem imaginaria que aquilo seria útil algum dia? Encheria alguns baldes de água enquanto esperava os produtos fazerem efeito, e então passaria o esfregão pelo piso do local, e enxaguava com baldes de água, ele apenas se concentrava em seu trabalho ignorando todo possível dialogo com o mauricinho, apenas queria acabar logo aquela merda de serviço. Repetiria a ação até perceber que o piso estava limpo o suficiente, e partiria para outra parte do local com intenção de limpar tudo e extinguir o odor o mais rápido possível.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Citação :
Legenda

- Fala
"Pensamento"

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Sakaki em Dom 05 Fev 2017, 06:02, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hyo
Civil
Civil
Hyo

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 8010
Data de inscrição : 30/11/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 26 Jan 2017, 23:18

Após entrar na enfermaria, o jovem garoto era examinado pela enfermeira, apesar da falta de suprimentos, as instruções que a enfermeira lhe passavam o deixavam aliviado, afinal, parece que o machucado no seu nariz não era grave e não precisaria de nada além de um pouco de água.

-Pode se limpar naquela pia ali. Use um pouco do sabão que está ali mesmo. E você? Por que esse pano com um pouco de sangue?... Vamos ver.

após ouvir tais palavras o garoto apenas caminhava em direção a pia, passando um pouco de sabão na mão e levando a mesma até o nariz limpando o ferimento, após ver que seu ferimento estava devidamente limpo, Hyo caminhava em direção a saída da enfermaria, agradecendo a enfermeira que havia lhe atendido.

-Obrigado por me atender, bom trabalho.

Com um sorriso o garoto seguia até aonde fora instruído por seu instrutor junto ao outro jovem para receber as orientações de como proceder na limpeza do local. A esta altura a chuva já era mais forte e provavelmente o clima já estava mais frio, Hyo colocava o gorro de sua blusa e colocava a mão nos bolsos da mesma aguardando as instruções, após algum tempo o avaliador aparecia lhes dizendo o que deveriam fazer.

-Bem, parece que apenas vocês dois estão aqui para continuar com o teste. Bem, o atraso dele não será perdoado. Continuemos? Acho que já ficou bem óbvio o que deverá ser feito. Dentro do almoxarifado ao lado do banheiro haverá alguns esfregões, baldes e produtos de limpeza. Tentem deixar aquele lugar o mais limpo possível. Como esse será o quartel de você, o resultado de lá será a avaliação o quanto se preocupam em manter sua casa em ordem, não só para si mas para os outros também. Vejo vocês mais tarde.

A expressão do garoto era séria após escutar tais palavras, parece que finalmente estava chegando ao final do recrutamento, e em breve ambos seriam marinheiros, afinal o garoto não podia saber qual tipo de punição Rin iria tomar por não ter chegado ao local no tempo dito pelo instrutor, após receber as instruções caminhava em direção ao almoxarifado, o jovem de cabelos pretos pegava alguns panos e os colocava dentro de um balde, colocando também um em seu bolso, em seguida caminhava em direção aos produtos de limpeza, despejando o dentro do balde, pegando por último um esfregão, e em seguida caminhava em direção ao banheiro, sua expressão era séria, mas por dentro o garoto se sentia feliz afinal era apenas uma limpeza, e após a limpeza ele alcançaria um de seus maiores sonhos que era o de se tornar marinheiro, ao chegar próximo ao banheiro podia sentir o forte odor a cada passo que dava em direção ao mesmo e conforme ia se aproximando o cheiro ia aumentando, o garoto levava a mão ao bolso tirando o pano e amarrando-o em seu nariz de uma forma que o cheiro não pudesse lhe atingir ou que conseguisse diminuir pelo menos boa parte do fedor, ao entrar no banheiro não podia deixar de reparar em como o outro garoto estava, o jovem estava quase colocando tudo para fora, falava com dificuldades para mim.

- Os mictórios são seu...

Eu apenas confirmava balançando a cabeça positivamente, afinal por mais que os mictórios fossem nojentos é uma parte bem menor para se limpar se comparado ao local inteiro que o outro garoto iria limpar, eu começava a me dirigir em direção aos mictórios, parando na pia e enchendo o balde com um pouco de água, para mistura-lo com o produto de limpeza, em seguida ao chegar aos mictórios eu primeiro daria descarga em todos e em seguida com um esfregão começava a limpar um por um, após tirar a maioria da sujeira com o esfregão eu pegava um dos panos em um dos baldes e começava a passar dentro de cada mictório de forma que todos ficassem o mais limpo o possível, em seguida após terminar de limpar os mictórios de forma satisfatória, eu lavaria os panos e o esfregão e em seguida voltaria em direção ao mictório, limpando também a parede atrás dele com o esfregão de forma que as paredes não tivessem sujeiras grudadas, após tudo estar devidamente limpo eu apenas falaria para o outro garoto.

-parece que terminei a minha parte.

Em seguida começaria a andar dentro do banheiro procurando lugares que ainda estivessem sujos se por um acaso ainda tivessem lugares com sujeiras eu os limparia com o esfregão, ao terminar tudo despejaria o que sobrou do produto de limpeza no balde em cada mictório para deixá-los com um cheiro agradável, se por um acaso também tivessem lixos no banheiro eu os retiraria deixando-os próximo a saída do banheiro falando para o outro jovem.

-se você puder jogar esses lixos fora eu agradeço.

Se por um acaso o lugar já estivesse limpo e não tivessem lixos eu apenas sairia do lugar ao ver que tudo estava devidamente limpo esperando na parte de fora do banheiro pelas próximas instruções do instrutor, afinal já estava começando a ficar ansioso devido a não ter conseguido fumar até àquela altura do dia.


Histórico:
 

off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Fala (#008B8B - Darkcyan)
Pensamento (#228B22 - ForestGreen)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lostboy
Danger Zone
Danger Zone
Lostboy

Créditos : 10
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Data de inscrição : 19/07/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQua 01 Fev 2017, 23:36


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Seria a sorte batendo a porta do rapaz ou simplesmente azar do baleado? Bem de qualquer forma, aquela era a oportunidade que surgira para o cão de “mostrar serviço”. Um homem ensanguentado carregado por um colega marine adentrara na enfermaria logo antes de a mulher poder recusar sua oferta de ajuda. Logo atrás destes dois um homem com uma enorme ferida em seu rosto. Um corte, para ser mais preciso. péssimo jogo de palavras Seu olho esquerdo, parte do nariz e mandíbula estavam em estado crítico, se alguma ação não fosse tomada rapidamente uma infecção e outros problemas advindos de um grande machucado poderiam vir a ocorrer. Gemidos de dor vinham do “cortado”, já o baleado possuía um buraco não muito grande em seu corpo, porém a morte que se aproximava era inegável, desmaiado. Bem, em resumo, devo dizer que se nada for feito, os dois podem morrer. O baleado irá morrer tendo tratamento ou não, já o outro irá sobreviver, porém com sua face deformada e cego de um olho.

Em desespero, a mulher não sabia o que fazer. Acabara por aceitar a oferta do garoto. - Acho que vou precisar de sua ajuda. Você vai ter que cuidar do baleado, mas como eu disse, não temos muito material, use o menos possível. - Aquilo podia ser uma provação. O que faria o garoto, cuidaria de um caso perdido? Ou apenas o abandonaria a merce da Dona morte. ou seira Dono? O recinto que a poucos momentos estava vazio e limpo, tornava-se sujo com lama das botas, sangue e de gemidos. Sim, sujo de gemidos. Algo desesperador para boas almas. Uma pessoa que permanecia na sombra teimava a não entrar na sala, uma silhueta familiar para Rin observava as ações da criança. Em pouco tempo se retirava, após observar o que fazia.

Não muito distante, ainda podendo ouvir um pouco do movimento na enfermaria. - Bem, aqui está sua nova patente. *entregava uma nova tarjeta para Lars* Continuando, algumas regalias, como aumento de salário e maior liberdade no vestuário vem com isso, pode pegar algo mais confortável. Bem, não esperar, não significa não estar preparado. Imagine, não esperamos que alguém nos ataque, mas ainda sim fazemos a manutenção dos horários de vigia e da muralha constantemente. Não temos o costume de fazer grandes cerimônias para coisas deste tipo. De qualquer forma, acho que já posso te pagar uma tarefa então. Sabe aqueles dois idosos que saíram de minha sala, eles estavam preocupados com a segurança de sua loja. Tem ocorrido muitos assaltos por aquela área. Como meus outros oficiais estavam ocupados com outras partes da cidade, sua chegada foi de grande ajuda. Aqui está a papelada, pode ler no caminho. Pode levar algum recruta que esteja pelo QG e não pareça estar muito ocupado. - O homem voltava a ler seus relatórios e outras coisas. - Ah, a alfaiataria daqui fica no fim do corredor da segunda direita, se precisar tomar uma ducha, tem um vestiário perto da entrada. Dispensado, sargento Lars. -

A dupla começava e encerrava a limpeza do chiqueiro em não muito tempo. Apesar de tudo. Não muito tempo depois de encerrarem a lavagem o avaliador voltava para averiguar como a dupla estava indo. - Como já encerram, estão... Digo, está liberado, Hyo, pode ir pedir seu uniforme na alfaiataria, pergunte a alguém  onde fica. Yato, me siga, ainda tenho que fazer um último teste. -

# Post: VIII #



Off:
 

____________________________________________________

Citação :

- Harkyn -
"Pensamento"
[Narração]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 EmptyQui 02 Fev 2017, 15:42

O Segundo Passo Não Marinha


Quanto mais tempo tinha para pensar naquela promoção, mais estranho ficava. Não deveria ser comum subir de patente em um dia, e com uma única missão. Quer dizer, era bem comum ver soldados treinando e fazendo missões simples por ai, servindo de ajudantes, etc. Eles não poderiam ser todo recém alistados, né? Se realmente fossem, então a marinha devia ter uma campanha bem persuasiva, para aquele tanto de pessoas se alistarem todo os dias.

De qualquer jeito, eu estava recebendo uma promoção. Isso era bom, já que eu poderia fazer missões melhores e ter algumas vantagens. Na real eu estava empolgado mesmo era para ter o direito de dar ordens em soldados e não ser mais tratado como a base da pirâmide hierárquica, mas era algo que não admitiria se perguntassem. Enquanto eu pensava comigo mesmo e conversava com o líder do QG, eu podia ouvir certo barulho vindo de onde achava que era a enfermaria. Ou estava rolando uma festinha de melhora de alguém ou alguém tinha se fudido muito, mas decidi deixar para lá, já que não tinha tempo para me preocupar com aquilo. Sem muita demora, Hamaku, também conhecido por mim como Rema-Cu, pegou uma tarjeta nova e me entregou - Bem, aqui está sua nova patente - olhando para aquilo, pensei se ele quis dizer que aquilo era o "simbolo da minha patente", não minha patente propriamente dita, porque senão iria ficar decepcionado e confuso ao mesmo tempo - Continuando, algumas regalias, como aumento de salário e maior liberdade no vestuário vem com isso, pode pegar algo mais confortável - ISSO era algo que estava esperando. Finalmente as vantagens de um cargo mais alto. Um vestuário que não totalmente padrão ate viria a calhar, mas não esperava muito ainda, já que sargento nem era uma patente tão alta assim - Bem, não esperar, não significa não estar preparado. Imagine, não esperamos que alguém nos ataque, mas ainda sim fazemos a manutenção dos horários de vigia e da muralha constantemente - É, ele realmente tinha um ponto, mas ainda não caia muito bem, porque não achava que a marinha ia mobilizar pessoal só para a possível aparição de um soldado novo, mas deixei para lá - Não temos o costume de fazer grandes cerimônias para coisas deste tipo - Era ate bom que eles não fizessem grandes cerimonias para promoção, não sabia como reagiria se tivesse discurso no meio de gente que só quereria ir embora logo ou algo do tipo - De qualquer forma, acho que já posso te pagar uma tarefa então. Sabe aqueles dois idosos que saíram de minha sala? Eles estavam preocupados com a segurança de sua loja. Tem ocorrido muitos assaltos por aquela área. Como meus outros oficiais estavam ocupados com outras partes da cidade, sua chegada foi de grande ajuda. Aqui está a papelada, pode ler no caminho. Pode levar algum recruta que esteja pelo QG e não pareça estar muito ocupado - Bom, eu não tinha boas recordações de missões de escolta e patrulha, mas se dessa vez eu ia ser o aparente comandante da missão, não acho que esconderiam alguma informação de mim, então se houvesse algo, deveria estar constando na papelada. Logo pegava a papelada para fazer como ele dizia e ler no caminho - Ah, a alfaiataria daqui fica no fim do corredor da segunda direita, se precisar tomar uma ducha, tem um vestiário perto da entrada. Dispensado, sargento Lars - Ser chamado de sargento era indescritivelmente bom, e logo bati uma continência antes de sair.

Terminada promoção, agora eu precisava de uma ducha, e com este intuito é u me dirigiria para o vestiário. Lá, antes de qualquer coisa eu veria se havia algum uniforme limpo e seco, nem que fosse de soldado, para vestir depois da ducha. Caso não achasse, decidiria ir à alfaiateria antes. Caso houvesse, eu botaria o uniforme dobrado em cima de algum banco seco com a papelada embaixo, para a mesma não voar caso viesse vento, e tomaria minha ducha, me secaria e poria o uniforme. Caso fosse um uniforme de soldado, eu me dirigiria a alfaiateria para pedir um uniforme de sargento, e depois de o conseguir iria para algum local que pudesse me trocar, seja no vestiário ou em alguma área na própria alfaiateria, para por o uniform de sargento. Caso fosse um uniforme de sargento, eu passaria na alfaiateria rapidamente par olhar o local e ter uma ideia do que eles faziam lá. Caso eu tivesse que ir a alfaiateria antes de tomar a ducha, eu pediria o uniforme de sargento e o levaria para o vestiário, para fazer o mesmo que faria se tivesse achado um uniforme lá. Caso na alfaiateria pedissem alguma informação como meu nome, eu o diria. Caso depois de tomar a ducha e botar o novo uniforme eu não encontrasse nenhum marinheiro livre, eu seguirá para o local da missão lendo a papelada quando possível. Caso houvesse algum livre que parecesse transpor certa confiança ou ao menos não parecesse ser um qualquer, eu o chamaria para ajudar na missão.
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Chapter Zero - The Path of Order
Voltar ao Topo 
Página 4 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: