One Piece RPG
The Tact XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Ronco do Bárbaro
The Tact Emptypor Ghastz Hoje à(s) 02:29

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
The Tact Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 23:50

» Nox I - Loucura
The Tact Emptypor Jin Ontem à(s) 23:18

» Unbreakable
The Tact Emptypor Hooligan Ontem à(s) 22:05

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
The Tact Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:42

» I - Pseudopredadores
The Tact Emptypor Domom Ontem à(s) 21:03

» Galeria Volker ~
The Tact Emptypor Volker Ontem à(s) 19:27

» Untraveled Road
The Tact Emptypor Layla Morningstar Ontem à(s) 19:07

» Arthas Mandrake
The Tact Emptypor Wing Ontem à(s) 18:17

» [Ficha] Coldraz Vermiillion
The Tact Emptypor Coldraz Ontem à(s) 16:42

» Coldraz Anne Stine
The Tact Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:59

» Karelina Lawford
The Tact Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:57

» O vagabundo e o aleijado
The Tact Emptypor Tensei Ontem à(s) 15:32

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
The Tact Emptypor Polyn Ontem à(s) 15:09

» Bastardos Inglórios
The Tact Emptypor Dante Ontem à(s) 14:14

» [Ficha] Mikhail Vermillion
The Tact Emptypor Homero Ontem à(s) 13:43

» [Mini- Alvin] O garoto e a serpente
The Tact Emptypor Alvin Stigma Ontem à(s) 13:11

» Latiffa Blackheart
The Tact Emptypor Sunken Ontem à(s) 12:45

» Gato de Convês
The Tact Emptypor Ainz Ontem à(s) 09:37

» O Legado Bitencourt Act I
The Tact Emptypor Ineel Ontem à(s) 05:38



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 The Tact

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : The Tact 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 5ª Rota - Pindorama

The Tact Empty
MensagemAssunto: The Tact   The Tact EmptySeg 19 Set 2016, 21:55

The Tact

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kaya. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lancer
Civil
Civil
Lancer

Créditos : Zero
Warn : The Tact 9010
Data de inscrição : 22/06/2015

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptyTer 20 Set 2016, 09:58

Passo a passo, iria seguindo em frente. Para mim, o dia tinha acabado de começar, pois tinha acabado de acordar. Sempre me foi indiferente se era de manha, tarde ou até de noite. para mim, " o dia " começa sempre que acordo e só a caba quando adormeço.
Sabia para onde queria ir, apenas tinha que me mexer para chegar lá. Há uns dias atrás, tinha ouvido falar de um lugar que faz armas personalizadas para as pessoas. Esta pequena informação deixou-me curiosa e queria ver pelos meus próprios olho.
Provavelmente seriam demasiado caro para poder fazer um pedido, mas não custava nada ver. Embora admita que saber que existe a possibilidade de não poder comprar nada, me deixa-se um pouco abatida.
Baixaria a minha cabeça ligeiramente, enquanto isso, iria colocar a minha mão sobre o meu pingente e por fim iria agarra-lo.
Com isto iria respirar bem fundo, enquanto o apertaria com alguma força. Não sei porque, sempre que fazia isto, o meu coração acalmava e a minha ansiedade ou tristeza desapareciam. É como se aquele pedaço de metal consegui-se mexer com o meu corpo e fazer-me esquecer todos os problemas.
Assim que estive-se mais animada, iria levantar a minha cabeça. Largaria o pingente, que era importante para mim, e passaria a minha mão direito sobre os meus cabelos, para os tirar da frente da minha cara, enquanto diria para mim mesmo:

- Não é tempo para me preocupar com o que pode acontecer.

Sendo assim, iria começar a correr em direcção ao meus destino, aquela loja que cria armas personalizadas.

Off:
 

Objectivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : The Tact 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 25
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptyTer 20 Set 2016, 22:08

A jovem garota estava deitada sobre sua cama naquele orfanato que poderia ser a ultima vez a deitar naquela cama e um pouco de preguiça era sentido pelo corpo da jovem, parecia que seu corpo tinha consciência ao saber que talvez seja a ultima vez que se deite em uma cama como aquela. E o sol da manhã a despertava e seus olhos eram atingidos pela deslumbrante luz de seus raios, o cheiro de laranja era intenso no local que se encontrava. Kaya conhecia a ilha foi criada no local e tinha consciência que estava na parte que havia uma predominante plantação de laranja. A jovem parecia um pouco nervosa acreditava que não iria possuir dinheiro para comprar sua arma ou encontrar uma arma da maneira que gostaria, porem uma reação que dava segurança aquela jovem ao segurar seu pingente firmemente e respirar de maneira mais relaxada. - Não é tempo para me preocupar com o que pode acontecer. A jovem moça talvez tenha esquecido ou nunca realmente reparado porem não havia nenhuma loja de armas personalizadas naquela ilha, entretanto o seu caminho era para a comum loja de armas.

Ao entrar naquela loja e logo encontrava um homem atrás do balcão, possuindo madeixas loiras e orelhas pontiagudas, com uma maquiagem de coloração vermelha e um estilo mais tribalista em seu rosto e seu olhos eram azuis. A vestimenta do rapaz era um pouco difícil de compreender, um pano na cabeça prendendo seus cabelos da cor purpura e um kimono ciano, bem ornamentado e com muito detalhes em azuis, amarelos e purpura deixando aquelo kimono bem chamativo. - Olá doce mulher no que posso ajudar? A mulher estava a procurar um bastão e olhava para muitos deles que estava espalhados pela loja. - Os bastões simples são 30.000 Berries se deseja pegue um deles e venha até aqui pagar. Recitava o homem de maneira informativa e eficiente.

A loja era extremamente parecida com todas as outras que a moça iria ver, com um extenso balcão que possuía o formato de um L.  Algumas armas e estava penduradas em mostruários atrás do balcão e outras armas estava em mostruários de vidros muito bem fechados e seguros, pareciam serem feitas de forma bem precisa e era notável que deveria custar muito mais que a moça pudesse pagar. Eram armas de todos os tipos que Kaya pudesse imaginar, existia desde de manoplas bem ornamentadas a enormes machados feito com a precisão de um ferreiro que trabalha a anos naquela profissão. Outras armas mais simples estavam pela loja em amontoados dentro de barris, havia um barril só com bastões, espadas, maças... porem eram armas comuns sem muitos detalhes e nada muito complexo.


Vendedor:
 

Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lancer
Civil
Civil
Lancer

Créditos : Zero
Warn : The Tact 9010
Data de inscrição : 22/06/2015

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptyQua 21 Set 2016, 15:47

Sem me aperceber, acabei por entrar na loja que não queria. Mas mesmo assim, olhando ao meu redor, achei que não perdia nada em ver o que esta loja tinha. Talvez encontra-se algo útil, quem sabe.
Não posso dizer que não estranhei a aparência do homem que estava atrás do balcão, pois ele tinha uma aparência que para mim era estranha, mas de certa forma, isso era normal. Não me lembrava de ter visto alguém assim, apesar de tudo, este disse-me:

- Olá doce mulher no que posso ajudar?

- Uhm.... Bom dia.

A verdade é que a minha resposta seria um bocado hesitante. Não tinha a certeza se iria conseguir encontrar o que procurava aqui e isso de certa forma deixava-me um bocado estranha. Não sabia como descrever, talvez um pouco de desilusão, quem sabe. Mas mesmo assim, iria acrescentar:

- Eu estou a procura de um bastão, mas...  

Com isto, aquele homem já conseguiria perceber o que eu estava a procura, embora não tivesse dito tudo. Mas enquanto olharia para os bastões que ele tinha em exposição, dava para perceber que não achava que nenhum deles fosse o ideal para mim.
Não é que aqueles bastões não me inspirassem confiança, apenas daria-se o caso de eu procurar um especifico que estive-se adaptado a mim, um que eu pode-se dizer e pensar, este bastão foi feito para mim e só para mim.
Nisto iria ouvir o dono d loja a dizer:

- Os bastões simples são 30.000 Berries se deseja pegue um deles e venha até aqui pagar.

Depois de já ter visto os bastões, mesmo de longe, sabia que nenhum deles era o ideal para mim. Não sabia que ele tinha mais guardados ou não; ou então se fazia armas por encomenda ou não, mas não custava nada em tentar.
Esta situação estava a deixar-me um pouco insegura, por isso, iria voltar a agarrar o meu pingente com a minha mão direita. Iria aperta-lo ligeiramente, enquanto fechava os olhos. Sentindo o metal nas minhas mão, iria inspirar fundo e depois expirar.
Só isto já era o suficiente para voltar a sorrir ligeiramente, por isso, iria caminhar até ao balcão e assim que tivesse chegado, iria dizer:

- Eu sei que isto pode parecer estranho, mas... - Fazendo uma pausa. - Eu procuro um bastão único. Um bastão que eu possa dizer que foi feito a minha medida. - Olhando para o homem com alguma seriedade. - Por acaso não fazem bastões por pedido de pessoas?

Tenho que admitir que até eu mesma achava que parecia outra pessoa depois de ter apertado o meu pingente. Era como se aquele pingente fosse uma injeção de adrenalina que eu precisava para voltar a ganhar forças para continuar. Mas mesmo assim, iria tentar acalmar-me um pouco e continuar dizendo:

- Eu sei que um bastão é uma arma comprida por natureza, mas para alguém da minha altura, é um pouco complicado transporta-lo. - Fazendo uma pausa - Por esse motivo, acho que o ideal seria um bastão retractil. Se fizer armas por pedidos, por favor, faça-me um.

Enquanto diria isto, qualquer pessoa conseguiria ver que estaria muito determinada em conseguir o bastão assim. Algo que eu pode-se usar em pleno, como se o conhecesse como conheço cada parte do meu corpo.
Obviamente que também sabia que o dinheiro poderia vir a ser um problema, por esse mesmo motivo, iria acrescentar:

- Eu... Eu sei que não tenho muito dinheiro, mas... - fazendo um pausa - Se for preciso eu pago com trabalho.

Nesse momento sim, iria ter dito todo o meu pedido. A única coisa que poderia fazer era esperar pela resposta daquele homem.


Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : The Tact 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 25
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptyQua 21 Set 2016, 20:02

O pedido da moça era um bastão retrátil, algo que fazia arrancar boas risadas do vendedor parecia não está acreditando no pedido da moça. - Liuliuliuliuliu, calma jovem mulher sua sede de força é admirável porem se olhe no espelho. Você ainda não possui habilidade para controlar uma arma desse porte. Após recita as palavras na tentativa de ensinar os limites daquela garota, o homem em seguida dava uma tragada em seu estranho cachimbo. - Psfh... Então venha comigo, vou te ensinar algo. Ambos iria até a parte de trás da loja, o homem pegava um bastão simples e caminhava em direção a uma porta que estava atrás do balcão, a mulher levantava a pequena porta que dava acesso para a parte de trás do balcão e depois acompanhava o homem pela porta que saía da loja. Uma área externa e que havia uma forja com muitas ferramentas para construção e conserto de armas, bigornas, martelos, alicates de metais grandes para pegar a arma que estaria incandescente e outras coisas desse gênero. O local onde ficava as ferramentas e os aparatos era coberta com um telhado apoiado por pilares de madeira, essas madeiras era ornamentadas com detalhes em peças de metal douradas.  

O homem parava o local tinha um espaço razoável, colocando a mão dentro de seu Kimono puxava justamente a arma que a mulher procurava e dizia. - Sobre o preço de uma arma como essa? garanto que você não vai conseguir tanta grana, trabalhar para mim até conseguir pagar... você vai ficar presa nessa ilha por muito tempo e acredito que não seja algo que você queira. Outra coisa, você ainda é nova no bojutsu e como eu sei disso Kaya? Você foi criada aqui e cresceu aqui, digamos que as educadores do orfanato me falaram do seu talento com bastões e as vezes eu te observava para saber qual o nível do seu talento. Não me leve a mal você é uma boa menina é tem talento porem ainda tem muito que aprender. E de qualquer maneira não iria te vender e nem te dar a minha arma, sendo que você irá testar ela para ver seus defeitos ainda. O homem recitava de maneira calma e sabia para a mulher, em seguida jogava o bastão retrátil para a jovem e ao tentar pegar o bastão, com uma das mãos o braço dela era força para baixo e suas mãos a abria e a mulher deixava o bastão cair no chão. - Viu o problema não é a arma e sim o corpo, é uma arma com um mecanismo pesado internamente e você ainda não possui força para segurar o bastão. A mulher não acreditava no homem e buscava tentar levantar o bastão do chão porem, era muito pesado o esforço da mulher era em vão. - Então você não quer gastar dinheiro. Tudo bem serei bonzinho pois você é nativa, pegue. O homem entregava o bastão simples para Kaya e com uma mão pegava o bastão retrátil do chão e guardava em seu Kimono. Depois apontava para produtos de limpeza que estavam apoiados na parede da loja próximo.

- Vê, você vai limpar minha loja e se a limpeza for boa, poderá ficar com o bastão que te entreguei ou ainda poderá até mim e me pagar 30.000 berries caso não quiser limpar a loja. O homem então deixava a mulher com naquele local e voltava para loja e ficaria dentro da loja, aguardando a ação da mulher.

Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lancer
Civil
Civil
Lancer

Créditos : Zero
Warn : The Tact 9010
Data de inscrição : 22/06/2015

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptyQui 22 Set 2016, 15:23

Agora sim entendia. Nunca tinha imaginado que a diferença fosse tanta. Este homem tinha mostrado-me a realidade das coisas de uma formar crua e nua.
Por um lado, estava chocada e um pouco desapontada, mas ao mesmo tempo, estava entusiasmada. Pela primeira vez na vida, senti a necessidade de melhorar em algo que para mim sempre havia sido intuitivo. Mas, queria melhorar. Dessa forma, baixava a minha cabeça, enquanto ouviria o homem a dizer:

- Então você não quer gastar dinheiro. Tudo bem serei bonzinho pois você é nativa, pegue.

Eu apenas respirava fundo, enquanto tinha a cabeça baixa. Não por tristeza ou por estar desapontada, mas por estar a ficar entusiasmada. Era como se tivesse tido uma injecção de adrenalina no meu corpo. Aquele homem tinha-me entregue o bastão simples para as minhas mão e eu iria agarra-lo com alguma força. Conseguiria-se ver os meus braços a tremer ligeiramente e assim que ele guarda-se o bastão retactil, eu continuaria em silencio a ouvir-lo a dizer:

- Vê, você vai limpar minha loja e se a limpeza for boa, poderá ficar com o bastão que te entreguei ou ainda poderá até mim e me pagar 30.000 berries caso não quiser limpar a loja.
- Eu pago o bastão...

Assim que ele acaba-se de falar, eu iria responder sem dar tempo de ele sequer fecha-se o olhos. Nisto, levantaria a minha cabeça e iria olhar para ele com um sorriso, que mostra-se dedicação e agradecimento por todas as oportunidades de ele me deu, bem como o que ele me havia ensinado da vida. Nisto, iria voltar a repetir:

- Eu pago os 30.000 Berries. - Fazendo uma pausa. - Você mostrou-me que ainda tenho muito a aprender e estou agradecida por isso. Mas... Quero começar a aprender agora.

Nisto iria começar a olhar para o locar onde estava-mos com atenção. Este lugar era completamente novo para mim, pois nunca tinha estado numa forja. Se soubesse o nome de um ou ate duas ferramentas que estavam neste local seria muito.
Não sabia porque, este local estava a deslumbrar-me e querer fazer-me aprender mais e mais, mas não só o que era relacionado com o meu objectivo, ser navegadora. Por isso mesmo iria acrescentar enquanto iria começando a caminhar por aquela sala para prestar atenção aos objectos e ferramentas que estavam ali, dizendo:

- O meu objectivo é tornar-me numa navegadora, é verdade. - fazendo uma pausa. - Mas os navegadores e navegadoras têm de saber se defender, por outras palavras, têm de saber lutar. - fazendo outra pausa olhando para o bastão simples que aquele homem me havia entregado. - Eu acredito que o melhor é uma pessoa usar uma arma feita a sua medida, mas como isso não é possível para mim, neste momento, vou levar este bastão. Mas... - começaria a olhar directamente para os olhos daquele homem, com uma enorme determinação. - Quero que me ensine a forjar armas. É verdade que posso só vir a construir a arma ideal para mim daqui a uns bons tempos, mas... Quero saber fazer armas para ser eu própria a criar a minha arma.

Talvez tivesse a puxar de mais a corda ao fazer este pedido, pois ele mostrou-se bastante prestável em abrir-me os olhos para a realidade, mas tinha que pedir.
Com isto, ele havia despertado em mim algo que não sentia a muito tempo, a vontade de evoluir e ficar mais forte. Pela primeira vez, o meu corpo tremeu de emoção e o meu olhar nunca havia sido tão fixo em algo como seria agora. Talvez esta situação tivesse feito que a minha mentalidade crescesse, não sei. Apenas sei que as coisas já estariam mais claras na minha mente e que caminho tinha de tomar para seguir em frente, da forma certa, em vez da forma errada.
Agora a única coisa que poderia fazer era esperar que ele me disse-se se me ensinava a forjar ou não.

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : The Tact 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 25
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptySex 23 Set 2016, 07:04

A moça pagava o seu bastão após ouvir o conselho daquele vendedor, após o pagamento fazia um pedido para o homem. -  Quero que me ensine a forjar armas. É verdade que posso só vir a construir a arma ideal para mim daqui a uns bons tempos, mas... Quero saber fazer armas para ser eu própria a criar a minha arma. O homem olhava para a garota e em um tom calmo e sereno dizia. - Claro, a proposito meu nome é Tayama Jou. Pode me chamar só de Jou. Assim o homem aceitava a ser conselheiro da mulher durante o aprendizado de Forja.



OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lancer
Civil
Civil
Lancer

Créditos : Zero
Warn : The Tact 9010
Data de inscrição : 22/06/2015

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptySab 28 Jan 2017, 22:22

Já tendo feito o pedido para ele me ensinar, esperava pela resposta dele. Esse tempo de espera, que devem ter sido uns segundo, pareciam longos minutos mas quando o via a mexer a sua boca, começei a ouvir:

- Claro, a proposito meu nome é Tayama Jou. Pode me chamar só de Jou.

Com esta resposta, comecei a colocar um sorriso de orelha a orelha e olhando para ele. enquanto iria dizer com um tom voz que mostrava que estava genuinamente contente com o que se estava a passar:

- Obrigada! Muito obrigada!


Inicio da Aprendizagem


Sabem do iria comecei a correr para o centro da sala e comecei a ver os materiais e ferramentas que estavam la. Martelos, placas de metal e muitas outras coisas. Alias, montes delas não sabia para que servia ou como é que iria usa-las.
Nisto pegando em dois pequenos retângulos de metal, olhava para eles sem saber como é que aquilo se iria transformar numa arma.
Queria pedir ajuda, mas assim que olhei para o lado, aquele homem apareceu com uma espécie de bloco nas mão que aparentavam ser feitos de pedra. Ele mete o bloco em cima da mesa, com algum esforço e ai eu percebi que aquela coisa tinha algum peso.
Nisto, ele diz-me:

- Bem, não penses que te vais tornar numa ferreira só num dia. - fazendo uma pausa - Eu vou te explicar o principal de como moldar o metal, depois disso, tens de manter uma pratica regular no futuro.
- Uhm... Sim! - respondendo um bocado desapontada, mas ao mesmo tempo entusiasmada.
- Eu vou fazer uma simples espada e explicar-te como faço. Antes demais, tem de escolher o material certo. Não sei se percebes-te, mas tens dois tipos de metais de qualidades diferentes nas tuas mãos.

Assim que ele disse aquilo, eu ficai a olhar para os retângulo de metal que estava a segurar. Não estava a perceber o que é que ele quis dizer com aquilo, mas estava confusa e notava-se na minha cara.
Nisto o homem riu-se e disse:

- Com o tempo, vais aprender a distinguir os diversos tipos de metais pelo seu peso, aparência e dureza, mas por agora, da-me o que tens na tua mão direita e vem comigo.

Eu dei-lhe o metal e coloquei o outro onde ele estava. Nisto o homem começou a caminhar para o uma parte da sala e eu fui atrás dele. Quando ele para, vejo uma espécie de caldeirão sobre uma fogueira acesa. Ao olhar para lá, vi que que este tinha um liquido que aparentava ser lava, especialmente por causa do calor que deitava. Nisto o homem atira o retângulo de metal que tinha-lhe dado e diz:

- Como já deves ter percebido. O metal é um material extremamente duro e pesado. Dessa forma é preciso torna-lo mais macio e maleável de forma a que se possa fundir varias barras de metal para se fazer uma peça com o tamanho que queremos.
- Fundir? - Perguntei sem perceber o que ele quis dizer com o fundir.
- Sim. Fundir. - Fazendo uma pausa - Para fazer qualquer coisa em metal, seja uma espada ou até um bastão. - começando a olhar para o meu bastão e depois para mim. - é preciso derreter o metal até ele ficar liquido.
[color:59f6=##0000FF]- Então aquele liquido no caldeirão é metal derretido?
- Exacto. São varias barras de metal derretidas.

Agora tinha percebido o que ele quis dizer com " fundir " o metal. Embora parecesse muita informação em questão de segundos, estava espantada, mas ao mesmo tempo estava a adorar esta experiência e queria aprender mais.
Enquanto olhava para aquele forno, com o caldeirão, e quando olhei para o lado, o homem coloca aquele bloco de tijolo a frente do caldeirão. Ao olhar com atenção, apercebi-me que no cimo do bloco tinha um buraco que aparentava ser a forma de uma espada. Nisto ele diz-me:

- Começa a puxar ligeiramente aquela alavanca ate que o molde esteja cheio.
- Molde? - Perguntando para mim. - Uhm.... Sim!

Nisto eu fiz o que ele me disse e vi que o caldeirão começou a entornar metal liquido para dentro do buraco do molde. Assim que vi que ele já estava cheio, larguei a alavanca e o caldeirão voltou a posição normal.
Nisto o homem diz:

- A parte mais fácil já está. - Pegando uma balde com agua e uma pequena tigela.
- Uhm... Para que é que é a água?
- Para arrefecer o metal. - fazendo uma pausa enquanto deitava agua com a tigela, sobre o metal liquido. - Como podes ver, o metal já a ficar solido, mas não quero arrefecer muito, pois ainda temos de o afiar.

Ao ver aquilo, conseguia perceber que o metal tinha passado do estado liquido para o solido, mas dava para perceber que mesmo estando solido, ainda estava muito quente. Nisto, com uma pinça, ele pega no metal que já tinha a forma da espada e leva-o ate uma bigorna. Mete-o em cima dela e pega num martelo, enquanto dizia:

- O metal já esta solido, mas como ainda esta muito quente. Dá para o afiar.

Com isto, ele começa a dar marteladas onde deveria ser a lamina da espada. Não estava a perceber bem, pois parecia que ia parti-la. Aproximei-me um pouco mais para ver melhor e comecei a ver que o metal estava a ceder as marteladas. Não como se fosse partir-se, mas as bordas do que devia ser a lamina, estava a ficar afiada. Nisto disse em voz alta:

- Já percebi! A parte cortante de uma espada é feita a martelar-se para que o metal ganhe a forma da lamina!

Nisto ele para de martelar e da-me o martelo, dizendo:

- Isso mesmo. Experimenta fazeres tu a lamina.

Eu peguei no martelo e comecei a martelar onde achava que a espada deveria ser afiada. Não era fácil, pois tive de martelar e martelar durante um bom tempo.
Já estava bem cansada e já me custava bastante levantar o braço, mas queria continuar. Par minha sorte, o homem disse:

- Já esta.

Nisto, ele pega na suposta espada com a pinça e mete-a dentro de um grande barril com agua. Conseguia ver o vapor a sair do mesmo. Nisto ele dizia-a:

- Agora que a espada já está afiada, é só arrefece-la por completo. - fazendo uma pausa - E não ha nada melhor que mete-la dentro de agua para fazer isso.
- Mas assim não vai enferrujar?

Assim que eu perguntei aquilo, o homem riu-se. Parecia que tinha dito a maior piada do mundo. EU não tinha percebido o porque de ele se rir, mas assim que acabou de se riri disse:

- Não... - fazendo uma pausa, ainda soltando alguns risos - O metal só enferruja se tiver exposto a agua durante muito tempo.

Nisto ele volta a caminhar para o barril. Com esta conversa e grande risada, já tinha passado algum tempo. Ele mete a sua mão dentro do barril e retira a espada com a mão dizendo e olhando para ela:

- Ainda está um bocado quente, mas não é nada que queime a pele. - Fazendo uma pausa. - Porque é que não vez a bela espada que ajudas-te a fazer?

Nisto eu peguei na espada e olhei para ela. Apesar de não ter sido eu a faze-la, estive dentro do processo e conseguia lembrar-me de cada passo que tinha sido feito e muito mais importante o porque de se ter feito cada passo.
Mas já chegava de observar aquilo. Estava na hora de seguir caminho, por isso colocai a espada em cima da mesa que estava na sala.


Fim da Aprendizagem


Iria olhar para o homem, com um sorriso e iria dizer do fundo mo meu coração:

- Mui obrigada, Jou-Sensei. - Fazendo uma pausa. - Não sei se fui uma boa aluna ou não, mas... Sei que aprendi muito.

Nisto iria voltar a olhar para ele sorrindo, mas ao mesmo tempo com um olhar determinado. Iria apertar o meu pingente para conseguir manter a minha coragem a agradecer-lhe por tudo o que me havia ensinado, por isso acrescentaria:

- Sei que o que me mostrou foi apenas o básico dos básicos, mas.... Garanto que vou continuar a praticar até conseguir por tudo o que me mostrou em pratica.


off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 55
Warn : The Tact 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 27

The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact EmptySeg 13 Mar 2017, 07:25

O mestre acenava firmemente com a cabeça em concordância e de braços cruzados.

- Sei que melhorará muito ainda.

E como isso voltava a seus afazeres, liberando a jovem para seguir suas novas aventuras.


Perdas:
● 30mil Ok

Ganhos:
● Bastão da loja lvl1 Ok
● Pericia Forja Negado – A parte teórica ficou muito boa, mas quase não teve prática, pois a única parte do processo que realmente houve participação, ainda parcial, foi para afiar a lâmina, basicamente ela apenas auxiliou o mestre a forjar uma espada. Além do mais não houveram tentativas e erros durante o processo.

Relação de personagens: Ok


Exp: 1
EdC: 1

Localização: Conomi Island – East Blue Ok


Finalizado como pedistes xD

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




The Tact Empty
MensagemAssunto: Re: The Tact   The Tact Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
The Tact
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: