One Piece RPG
I - Murder Club - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [M.E.P.] Bonny
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Bonny Hoje à(s) 21:48

» [MINI-Bonny] FishBone!
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Bonny Hoje à(s) 21:44

» [E.M] - Lista de Desafios e Prêmios
I - Murder Club - Página 4 Emptypor War Hoje à(s) 21:21

» [Ficha] Joe Blow
I - Murder Club - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:29

» Joe Kisame Blow
I - Murder Club - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:28

» Forxen Dalmore
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 20:01

» (Mini-Aventura) Prólogo
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:35

» [M.E.P.] Yuki
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:34

» Mini-Aventura
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:33

» Cap.1 Deuses entre nós
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 18:45

» Um novo tempo uma nova história
I - Murder Club - Página 4 Emptypor new man reformed Hoje à(s) 18:27

» Cap. 2 - The Enemy Within
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 18:21

» Xeque - Mate - Parte 1
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 18:18

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 18:14

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Gates Hoje à(s) 12:20

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Handa Hoje à(s) 05:45

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:46

» Enuma Elish
I - Murder Club - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 04:09

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Narrador de Evento Hoje à(s) 03:32

» II - Growing Bonds
I - Murder Club - Página 4 Emptypor Vincent Hoje à(s) 03:23



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Murder Club

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 10
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 11/08/2015
Idade : 25
Localização : Entre a faca e a parede

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyDom 04 Set 2016, 02:48

Relembrando a primeira mensagem :

I - Murder Club

Aqui ocorrerá a aventura do Civil Nakigitsune Shiro. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário


Data de inscrição : 22/04/2012

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQua 14 Set 2016, 11:02

Proposta intrigante.


O terceiro teste estava pela metade, uma luta contra o marinheiro gigante no qual tinha uma resistência monstruosa, infelizmente nossas primeiras tentativas haviam sido frustradas, pelo marinheiro, no qual resultou em um pequeno atrapalho, aonde Wander acabara sendo jogado em cima de mim, um tanto humilhante, mas isso deveria ser pago de alguma maneira. Assim seguíamos para segunda bateria, e dessa vez era bem-sucedido havíamos infligido um bom golpe no avaliador, talvez o suficiente para que possamos passar nesse teste, então sem mais delongas ele começava a falar.

- Parabéns a todos... Vocês passaram! – Aquela frase me deixava feliz, afinal estava dentro da marinha, agora o que tinha de fazer era subir de cargo mostrando o valor de sua família para o mundo. Olhava ao meu redor para saber a reação dos meus novos companheiros, e percebia que a raposo estava sendo carregada por um loiro, o mesmo olhava para nós e falava.

- Me sigam até minha sala por favor. - Assim ele se dirigiu para dentro do Quartel, logo seguia o mesmo, sem muita demora chegávamos em tal sala, aonde havia uma grande janela que dava uma vista ampla do centro da cidade, para alguém ter esse tio de vista no mínimo ele deveria ser o comandante do QG. Logo quando adentrávamos no local ele jogava o mink no sofá que ficava a frente à sua mesa, após todos entrarem ele fechava a porta dizendo.

- Meus parabéns... foram muito bem no teste de admissão. Depois poderão pegar seus uniformes, mas agora tenho algo mais importante a falar com vocês. - Ele dizia indo em direção de sua mesa, e olhava para alguns papéis. - Estamos nos aproximando de uma guerra mortal... - Exclamou com frieza.

“Foi o que suspeitei, essa quantidade de marinheiros na cidade, não era de se esperar menos.” Pensava olhando atentamente para o superior, que não demorava para continuar a falar.

- Como devem saber, a marinha mantém o controle da maioria das ilhas de todos os Blues. Mas isso não é feito somente com diplomacia como também já devem saber... Existe uma ilha chamada Conomi Island... Esta ilha já é controlada por Revolucionários a muito tempo. Aparentemente é uma ilha muito rica em exportação de frutas, e como já devem imaginar, esses exportadores não pagam nenhum tipo de impostos... Ninguém naquela ilha paga, pois são comandados por nossos inimigos. – Ele falava pegando uma jarra de agua prateada e nos servindo, vendo aquela agua ser derramada no copo me dava uma certa sede, mas não era de água que eu tinha sede e sim de álcool, qualquer bebida alcoólica, vinhos, gins e runs. Algo forte para me manter atento.

- Isso não é muito bem visto pelo governo, e é por isso que estou aqui. Eu vim reconquistar a ilha que hoje é a vergonha para a marinha do East Blue. E vocês vão me ajudar nisso... Aparentemente os espiões do governo e soldados da marinha estão todos marcados, e todos que chegaram lá foram mortos na praia. Mas vocês chegaram hoje na festa, são mais desconhecidos lá do que aqui, são praticamente fantasmas. - Ele dava um leve sorriso. - Posso estar pedindo muito a vocês, eu sei, se não quiserem participar eu entendo. Mas agora que são a força de guerra de Shells Town, ou irão participar da guerra assim, ou irão ter que servir na linha de frente do exército... Acho que é melhor buscar algumas informações do que serem alvejados por balas de canhão... O que acham?

“Sei muito bem o que quer dizer fantasma, se fizermos merda vão dizer que não temos ligação da marinha, se a gente morrer a mesma coisa, o único ponto positivo que tem nisso e que se formos bem talvez tenhamos uma boa recompensa, mas no geral apenas eles saem ganhando” Pensava pegando um dos copos com agua e o analisando, enquanto os meus colegas se pronunciavam sobre a missão, Wander e Mao mostravam pontos interessantes sobre a missão, enquanto o mink raposa apenas falava seu nome e informava que aceitava a missão.

- Senhor, primeiramente gostaria de agradecer pela água, mas você teria algo mais forte? Tipo um run ou um vinho? Esperaria que o mesmo falasse, e logo voltaria a falar. – Bom essa missão e um tanto interessante quanto perigosa, mas nada que não possamos fazer, tenho algumas propostas para os questionamentos dos meus colegas. Falaria dando uma breve pausa com um sorriso. – Nos recuse na marinha, ao menos até concluirmos essa missão, se nos recusar a entrada da marinha nossos nomes não vão para os arquivos, e se forem vão ser como reprovados, assim faria mais sentido alguém que acabara de ser reprovado na marinha ir para o exército revolucionário, logo nossa entrada na ilha seria mais segura, também não podemos ficar muito tempo aqui, precisamos de um local na cidade aonde possamos despistar os espiões deles e no próximo dia seguirmos nossa viagem. Dava uma pequena mexida no meu copo esperando o superior falar algo da minha ideia, quanto algo sobre minha bebida.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 101
Localização : Elbaf

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQua 14 Set 2016, 19:44

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Top Secret

Antes de adentrar a sala do marinheiro, Wander acendeu seu cigarro e o odor soprou até as narinas de Alucard que começou a lembrar seus vícios no mesmo instante. Após fuma-lo rapidamente, Wander e os outros, todos juntos entraram e ouviram com atenção o que o loiro tinha a dizer.

Depois de seu resumo, o mink jogado no sofá foi a primeiro a falar algo. - Eu aceito... Nakigitsune Shiro se apresentando para a missão senhor. - O loiro somente o olhava com seriedade, vendo o mink raposa se jogar novamente no sofá confortável, resmungando coisas para si mesmo.

O outro mink foi o segundo a falar, depois de se encostar na parede do fundo da sala. - Entendo... A pressão que essa missão de se infiltrar na ilha traz é muito interessante. Mas antes de aceitar, devo receber algumas respostas importantes. Não acham que é estranho? Como nossos inimigos sabiam de todos os espiões? Bom... O que me vem em mente é que eles pensaram nessa estratégia de espiões primeiro e já haviam infiltrado agentes-duplos na marinha. Se for esse o caso, como pretende manter nossa missão segura desse tipo de perigo? Já pensou em algo? E outra... Quantas pessoas sabem dessa missão? Há alguma pessoa que saiba dessa missão e que esteja relacionada a missão dos outros que morreram? Quer dizer... Vocês já pararam para investigar esses casos da morte dos marinheiros que aceitaram a missão antes da gente? Outra coisa... Se formos aceitar essa missão, seria bom se soubéssemos previamente qual é a informação que devemos caçar na ilha...   - Logo depois foi seguido pela atiradora.- Eu estou dentro com essa infiltração. Mas acho que temos de tomar algumas precauções, porquê qualquer revolucionário que estiver em Shells já deve ter percebido o acúmulo de marinheiros e deve estar voltando para Conomi nesse exato momento, isso se já não tiverem saído da ilha. Precisaríamos também dispensar o uso do uniforme por enquanto, para que nenhum espião nos marcasse como marinheiro. - O marinheiro ouviu todos o que tinham algo a dizer com interesse, e logo chegou a vez de Alucard se pronunciar, desta vez falando sobre algo que ele realmente precisava no momento. - Senhor, primeiramente gostaria de agradecer pela água, mas você teria algo mais forte? Tipo um run ou um vinho? - O marinheiro sorria enquanto olhava pra ele, e pegando um dos copos e jogando a água no chão ele enchia com uma outra garrafa de madeira mais próxima, agora o espadachim poderia sentir o cheiro de álcool vindo de seu líquido alaranjado, e depois de pegar o copo também disse algumas palavras, todas elas ouvidas atentamente também pelo marinheiro.

- Fico aliviado que tenham perguntado, ao menos mostraram um bom sinal de inteligência e sei agora que não estou mandando soldados patéticos pra essa missão. - "Pelo menos não a maioria deles" Ele quis dizer enquanto olhava para o mink raposa jogado no sofá. - Primeiramente, Sim... É claro que a marinha e o governo investigaram algum sinal de invasão de nosso sistemas, mas até agora nada foi encontrado. Chamem-nos de incompetentes, não ligo... O fato é que agora só eu e vocês iremos saber sobre essa missão, na verdade vocês são minha ultima esperança, fora os navios de guerra saírem atirando nas casas dos civis em Conomi. - Ele suspirou, pois sabia que essa era uma alternativa muito válida para o governo. - É claro que o uso de uniformes esta totalmente fora de questão, formalmente vocês não foram nem recusados na marinha, vocês nunca existiram no sistema, providenciarei isso... O tipo de informações que vocês irão buscar será algo complexo, ou simples para alguns. O mais importante é saber onde estão localizados os esconderijos e lugares que os revolucionários ficam, e as casas dos civis também, a segunda coisa é saber sobre seu exército, números e descrições deles, pois achamos  que eles sabem o triplo de nós do que sabemos deles e por isso já devem ter armado até mesmo defesas nas praias... Irão buscar saber sobre o arsenal de armas, de onde vem as armas, de onde vem seu poder militar e quem são suas lideranças... Tudo que puderem saber, será útil.   - O marinheiro retirava um den-den mushi muito pequeno de seu uniforme e colocava em cima da  mesa.

- Este é um aparelho de baixa frequência, que só capta o meu aparelho que estará secretamente guardado comigo e só eu tenho o sinal dele. É muito provável também que os revolucionários tenham aparelhos para captar os sinais desses den-den mushis, por isso é melhor que vocês só os usem quando conseguirem todas as informações possíveis e verem que não conseguirão sair de lá... E mais uma coisa, vocês tem uma semana para conseguirem tudo o que puderem. Depois disso, minha frota bombardeará cada canto da ilha e meu exército descerá matando qualquer ser que se mova... Ordens são ordens, não poderei deixar nenhum sobrevivente depois de bombardear uma cidade  de civis, mesmo que seja sem intenção, acho que entendem isso... Existe um pequeno barco que eu comprei secretamente de um mercador no lado oposto do porto da ilha, podem ir até lá e pedirem ao homem que inicie a viajem quando estiverem prontos, até a meia-noite de hoje... Não se preocupem com meu nome, será melhor se não souberem. Aliás, também existe o risco de serem capturados e torturados até a morte... Não sei como funciona a cabeça dos líderes deles, por isso estejam preparados para tudo. É só isso, boa sorte. - Disse e continuou falando seriamente, agora esperando que os novatos ou tirassem outras dúvidas ou somente se retirassem.

O dia já estava chegando no horário de almoço, onde a cidade ficava mais movimentada e a maioria dos marinheiros saia do armazém e do quartel para comer em algum restaurante descente. Até a noite, ou se preferissem ir antes, os novatos poderiam fazer o que quisessem na ilha.

Off:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQua 14 Set 2016, 20:53


Local do esconderijo, números, defesas e armas... Fui criando uma nota mental de cada item dito por ele. Basicamente, qualquer tipo de informação relevante deveria ser passada ao fim da missão. E pensar que eu seria agraciado com uma missão de alta periculosidade logo de cara... Aquilo me empolgava, pois seria um teste de minha determinação. Eu duvidava que soldados medíocres conseguissem concluir tal feito em sua primeira missão, e por isso tinha que fazer aquilo, custe o que custar. Se eu estou mesmo destinado a alcançar o topo da marinha, devo pelo menos estar acima da média. Eu tinha confiança o suficiente de que me daria bem na missão, mas não podia dizer o mesmo dos outros.

Durante as falas do humano loiro, não pude ignorar uma coisa... A marinha agiria mesmo sem se preocupar com a população? Realmente, era um modo eficaz de acabar rápido com o inimigo, mas seria certo envolver inocentes? – Vocês irão envolver até a população? Que tipo de ordens são essas? – Pela primeira vez eu me via em um conflito entre meus interesses individualistas e minha consciência. Talvez aquelas ordens tenham vindo de algum superior que goste de acabar de vez com o problema, mesmo que tivesse que fazer algum sacrifício... Isso me lembrava os acidentes de minha infância, o que fazia o rancor adormecido voltar deixando o ódio a tremular em meu peito. –Eu subirei na marinha e um dia serei o que passará as ordens. Eu sei que tenho a capacidade não só de acabar com os problemas da instituição, mas de trazer a justiça a esse mundo. – Cerrando os punhos e apertando os dentes para conter minha raiva, pude voltar a ser racional.

- De qualquer forma, pode deixar essa missão comigo. Não volto enquanto estiver de mãos vazias. – Diria com minha confiança marcada em minha voz firme. – Quanto à comunicação, só temos direito a um den den mushi? É que estava imaginando na possibilidade de nos dividirmos em duplas ou até mesmo deixar cada um por si assim que chegarmos na ilha, para assim evitar desconfianças ou suspeitas de ligação entre nós e até mesmo aumentar nossas chances de encontrar informações. – Aguardaria sua resposta e logo em seguida prosseguiria com meus últimos questionamentos. – Por último, pode me dizer qual o nome do cara da embarcação ou alguma dica para reconhecermos ele?

Se fosse dado para a gente apenas um den den mushi, sem hesitação eu pegaria ele e o oferecia para a garota do grupo. -  Aqui, pegue. – Eu tinha meus motivos para acreditar que ela era a mais qualificada para cuidar dessa parte naquele grupo. Além dela ter se mostrado sagaz no teste de antes – não mais que eu, é claro – os atributos de seu corpo favoreceriam que em um cenário de extrema urgência ela tivesse uma ‘’ carta na manga’’. Esses dois atributos juntos garantiriam uma menor chance de erro. – Depois eu te explico o porquê. Por enquanto apenas pegue. – Caso ela se recusasse ou pedisse uma explicação, diria essas palavras com certa vergonha.

- Vamos logo ao navio. Não temos tempo a perder. – Diria enquanto já abria a porta para sair da sala, mas atento a chance de haver algum ultimo aviso ou sugestão para que eu fechasse a porta e os ouvisse. Assim que chegasse mesmo o fim da conversa, sairia da sala e esperaria pelos outros. – Algum de vocês pode ser um guia? Não sei nada sobre a ilha. – Perguntaria, com a voz baixa. Seguiria aquele que se dispusesse a guiar o grupo. Se eu chegasse até o lugar, já me aproximaria da embarcação e tentaria subir a bordo, buscando me identificar para o navegador apenas com um: - O loiro me mandou.

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 


Última edição por Wander em Qui 15 Set 2016, 04:58, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQui 15 Set 2016, 00:59



Mujakina Chousensha

Tinha tudo que precisava de informações para seguir rumo a minha primeira missão, estava motivado, queria logo enfrentar adversários fortes e ser famoso em todo o east blue! Contudo ainda estava um pouco fraco devido ao ultimo combate, iria permanecer assim por algum tempo, pelo menos por mais algumas horas. Tinha algum tempo livre ate chegar ao barco na meia noite, iri aproveitar aquele tempo para algo útil, as palavras da vaca me lembravam que eu não conhecia muito bem sobre as ilhas e todos os blues, não poderia passar vergonha na frente de nenhum soldado ou poderiam ter uma impressão errada sobre mim, teria que aprender. Fazendo uma saudação militar simples iria me dirigir a biblioteca do qg, não sabia exatamente onde iria encontrar, contudo explorar era minha especialidade, uma hora de fato iria encontrar, afinal não estava com tanta pressa, iria descobrindo pessoas e as instalações para obter mais informações sobre quem seriam nossos aliados. Logo chegaria a biblioteca, procuraria por alguém encarregada da mesma, alguém que pudesse me ajudar com informações das quais desejava.  

~ Aprendizado de pericia: Historia ~


- Depois edito com o aprendizado!

~ FIM Aprendizado de pericia: Historia ~





Estava além de fisicamente cansado estava mentalmente cansado, agora tinha aprendido um pouco mais sobre todos aqueles blues, era interessante o fato que todos eles pareciam ser iguais, contudo totalmente diferentes, acho que o mundo era daquele jeito mesmo. Agora era hora de me apressar para seguir rumo a conomi – tsc, perdi minhas kunais. - durante a batalha por algum tempo tinha um par de kunais, agora necessitava de ambas novamente, iria me encaminhar para onde ficava o arsenal da marinha, local este que provavelmente estaria lotado visto o tanto de soldados que por aquela missão aguardavam por suas ordens de fato. Chegando ao local iria pedir por um par de kunais simples, geralmente esse tipo de armamento não tem muita diferença entre si, contudo se fossem de pesos diferentes talvez atrapalhassem um pouco. Iria pegar ambas e com seu dedo médio de suas respectivas mãos, direita e esquerda, começaria a girar as mesmas colocando sobre o pequeno circulo no final da lamina. - Vou ficar com ambas, posso leva-las? - Falava esperando receber uma resposta positiva, caso o mesmo exigisse por um dinheiro complementar tiraria um pouco de minhas economias e as daria de bom grado para quem estivesse supervisionando o local.  

Iria sair do QG, acompanhado ao não de meus companheiros de equipe iria vagarosamente com as mãos nos bolsos caminhar por shells, não tinha intenção de ser alguém inútil então iria buscar mais informações, nas ruas nasceu novamente depois de sair do paraíso mink, iria obter informação de minhas "crianças". - Me encontrarei com vocês no ponto de encontro. - Iria falar normalmente e seguir rumo aos becos de shells. Adentrando em um dos becos conhecidos por quem mora nas ruas como "Neverland" iria procurar pelas crianças, mendigos de ambos os sexos que por alguns trocados eventuais pareciam confiar algumas informações para aqueles que se originaram nas ruas como os próprios. - O que você sabe sobre o que está acontecendo em conomi neste momento? - Falava com palavras doces, dava alguns trocados e tentaria retirar um pouco de informação, não sabia ate que ponto os revolucionários poderiam saber de nossa investida, era melhor já ter qualquer noção e se o plano incumbido a nós já não tivesse vazado pelas dobradiças das portas velhas daquele QG.  

Conseguindo informação ou não iria com um sorriso no rosto agradecer, andaria novamente em direção ao ponto de encontro, calmamente com orelhas e olhos atentos para qualquer tipo de informação, mesmo que mínima, pudesse ser captada e imediatamente arquivada em minhas memorias. Chegando ao local iria analisar o transporte, não sabia se era de fato um navio ou simplesmente um bote, navios chamavam atenção, contudo em uma guerra não vejo como não chamar qualquer atenção.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Posts: 07
Localização: East Blue - Shells Town

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 10/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQui 15 Set 2016, 04:13





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



"Parece então que os rapazes lá fora ainda não sabem para o quê foram convocados em Shells."

Mao ouvia cada palavra do que o loiro tinha a falar a respeito da missão que tinham pela frente. Ela entendia perfeitamente a necessidade de lidar com o incômodo que eram os revolucionários naquele blue, e não discordava de que, em último caso, seria realmente necessária a total aniquilação dos civis da ilha, afinal, às vezes sacrifícios teriam de ser feitos para a manutenção da ordem. O que seria da reputação do Governo nos demais blues se os revolucionários permanecessem impunes por tanto tempo em Conomi? Logo mais outros blues passariam a desafiar a soberania do Governo, e o mundo tornaria-se em um caos muito maior do que aquele que a Marinha causaria em Conomi.

- É só isso, boa sorte.

Mao definitivamente estava pronta. Seu corpo ansiava pela missão, e sua segunda personalidade gritava, sedenta pela batalha que estaria por vir. Sua mente voava em diversas suposições do quanto aquela sua primeira missão seria importante para a Marinha, mas acabaria sendo arrastada de volta para a realidade após ouvir a Wander.

- Aqui, pegue.

Mao aceitaria o Den Den Mushi das mãos do bovino sem questionar, erguendo-o com suas próprias mãos e enfurnando-o por entre o decote do vestido, onde encaixaria com segurança nos interiores de seu sutiã.

"Isso incomoda."

- A propósito, senhor. Eu peguei um revólver extra dos equipamentos. Desconte do meu salário, se quiser.

Diria, virando-se ao loiro, dando alguns passos para a frente e pegando um dos copos com água, erguendo-o aos lábios e bebendo o seu conteúdo. Por fim, esperaria que todos os outros do grupo já estivessem prontos. A garota não pretendia perder muito mais tempo por ali. Pretendia logo dar início àquela missão, a qual esperava executar com completo sucesso.

- Eu conheço a cidade. Vamos.

Guiaria o grupo pelos caminhos mais populosos da cidade, de forma que se misturassem com a população e não viessem a atrair muita atenção de possíveis espiões revolucionários, os quais certamente estariam espalhados por toda Shells. Conscientemente, seguiria para o lado oposto ao qual sabia que estava o porto, já que, de acordo com as informações do loiro, era lá onde encontrariam o barco que os levaria para Conomi. Não tinha pressa, entretanto, e procuraria não parecer preocupada também, já que tinha medo de que pudessem estar sendo observados. Mas manteria sua audição sempre atenta em seus arredores, assim como utilizaria sua ótima visão para distinguir os pequenos detalhes que poderiam indicar atividades suspeitas.

"Estamos sendo observados."

Pensaria, sem comunicar para seus aliados, já que seria melhor que eles não soubessem da atividade inimiga, como forma de não passarem a agir de forma suspeita. Porém, no caso de a garota conseguir identificar que o espião que os seguia fosse um único indivíduo, ela rapidamente levaria sua mão destra ao coldre de sua coxa, puxando uma de suas pistolas ao mesmo tempo que, com a perna canhota, executaria um curto giro, virando-se na direção do tal suspeito, para executar disparos certeiros em sua direção, objetivando matá-lo sem que ele tivesse tempo de reação. Conseguindo derrubar o indivíduo, correria até ele, puxando sua cabeça pelo cabelo com a mão canhota e erguendo-a, de face para o sol, finalizando com um disparo em seu rosto.

- Sou contra deixar uma presa abatida. Se eu não for matá-la, não posso deixá-la à deriva.

Desculparia-se aos demais membros do grupo pela cena que os forçaria a ver, apontando o seu ponto de vista. De seguida, procuraria pelos pertences do possível espião, trazendo-os todos consigo, principalmente se ele estivesse de posse de alguma mochila, algo que viria a ser bastante útil.

Finalmente, em qualquer dos casos, seguiria ao ponto de encontro apontado pelo loiro, onde o barco possivelmente estaria nos esperando. Deixaria que fossem os demais membros a falar com o navegador da embarcação, e, juntamente dos outros, subiria à bordo.






Meu Histórico:
 


____________________________________________________

I - Murder Club - Página 4 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptyQui 15 Set 2016, 09:59

Preparativos!

Finalmente os testes haviam sido concluídos e enfim nos tornávamos soldados da marinha, bom era o que esperávamos, assim que terminávamos a missão um homem de cabelos loiros nos levava até sua sala, aonde o mesmo nos explicava sobre uma missão altamente secreta e perigosa, uma missão que seria bastante conveniente para os nossos superiores de forma que não sujaria o nome tanto da marinha quanto os seus próprios. Enquanto meus companheiros tiravam suas dúvidas sobre a missão o marinheiro nos oferecia alguns copos de água, claro estávamos com sede, mas eu não estava com sede de água e sim de algo um pouco mais forte.

Assim me pronunciava sobre isso antes de expor minhas ideias, o marinheiro parecia feliz em me servir algo da sua reserva pessoal, buscava uma garrafa de madeira, o mesmo pegava meu copo e derramava o conteúdo da garrafa no local. O cheiro do álcool subia direto para minhas narinas, minha sede por aquele conteúdo aumentava, assim que o mesmo terminava de completar o copo, levantaria o recipiente em forma de brinde e em seguida daria alguns bons goles naquele drink, não me importava o que era, só sabia que estava delicioso.

“Bebida divina, agora posso voltar a minha concentração a missão. ” Pensava colocando o copo de volta a mesa, e logo expondo minhas observações e ideias sobre a missão, o homem aparentava escutar tudo que era dito, não só por mim, mas pôr os meus companheiros também.

O marinheiro respondia as dúvidas vindas da invasão do sistema da marinha, e falava que aquilo estava sendo trabalhado o mais rápido possível, o mesmo dava uma pequena pausa em sua explicação, dava um pequeno suspiro, parecia que realmente ele estava preocupado com tudo que estava acontecendo, e o que poderia estar vindo a acontecer mais à frente. - É claro que o uso de uniformes está totalmente fora de questão, formalmente vocês não foram nem recusados na marinha, vocês nunca existiram no sistema, providenciarei isso... O tipo de informações que vocês irão buscar será algo complexo, ou simples para alguns. O mais importante é saber onde estão localizados os esconderijos e lugares que os revolucionários ficam, e as casas dos civis também, a segunda coisa é saber sobre seu exército, números e descrições deles, pois achamos que eles sabem o triplo de nós do que sabemos deles e por isso já devem ter armado até mesmo defesas nas praias... Irão buscar saber sobre o arsenal de armas, de onde vem as armas, de onde vem seu poder militar e quem são suas lideranças... Tudo que puderem saber, será útil.

“Nada mais nada menos do que trabalho para agentes do governo, mas tudo bem, acho que podemos fazer um trabalho desses sem chamar atenção. ” Pensava enquanto analisava as palavras do marinheiro, quando avistava que o mesmo retirava um pequeno aparelho de baixo da mesa e colocava junto dos copos. - Este é um aparelho de baixa frequência, que só capta o meu aparelho que estará secretamente guardado comigo e só eu tenho o sinal dele. É muito provável também que os revolucionários tenham aparelhos para captar os sinais desses den-den mushis, por isso é melhor que vocês só os usem quando conseguirem todas as informações possíveis e verem que não conseguirão sair de lá... E mais uma coisa, vocês tem uma semana para conseguirem tudo o que puderem. Depois disso, minha frota bombardeará cada canto da ilha e meu exército descerá matando qualquer ser que se mova... Ordens são ordens, não poderei deixar nenhum sobrevivente depois de bombardear uma cidade de civis, mesmo que seja sem intenção, acho que entendem isso... Existe um pequeno barco que eu comprei secretamente de um mercador no lado oposto do porto da ilha, podem ir até lá e pedirem ao homem que inicie a viajem quando estiverem prontos, até a meia-noite de hoje... Não se preocupem com meu nome, será melhor se não souberem. Aliás, também existe o risco de serem capturados e torturados até a morte... Não sei como funciona a cabeça dos líderes deles, por isso estejam preparados para tudo. É só isso, boa sorte.

“Entendo, eles bombardearam a ilha como em um Buster call de escala menor, tirando o mal pela raiz. ” Pensava analisando o Den Den mushi que estava na mesa. – Basicamente matar alguns para se salvar milhares. Dava uma pequena pausa analisando muito bem o que nos foi passado. – É uma medida radical que com certeza também tomaria dada a situação, bom não vejo algum problema em fazer essa missão ordens são ordens. Falaria fazendo continência para o marinheiro.

Esperava que algum deles pegasse o Den Den mushi, via Wander conversando com Mao, me aproximaria deles e falaria. – Irei com vocês! Daria um sorriso amigável para ambos, e em seguida voltaria a falar. - Wander teria como você me arranjar um de seus cigarros? Depois te pago! Independente da resposta de Wander assim que estivéssemos andando pelas ruas da cidade eu procuraria por uma loja de conveniências aonde poderia comprar uma garrafa de bebida e alguns cigarros, afinal estaria indo para uma viagem no mar não sabia quanto tempo ficaria dentro do barco, caso encontrasse o estabelecimento falaria para os dois. – Vão na frente depois eu os encontro. Assim entraria no estabelecimento, sempre com a guarda em alta observaria que estaria dentro do local, e em seguida iria até o balcão e falaria.

- Com licença, gostaria de comprar um maço de cigarro com um isqueiro, e uma garrafa de rum se não for muito incomodo! Falaria esperando que o atendente falasse o preço de tudo, e assim entregaria o valor pedido e guardaria meus novos pertences. Em seguida voltaria a minha caminhada de volta ao local combinado, sempre olhando por onde estaria andando, e quem estaria por perto.

Ao chegar no local combinado, me apresentaria para o homem em questão em uma altura que somente o mesmo escutasse e em seguida esperaria que o mesmo pedisse para eu subir a bordo e esperaria então a partida daquela ilha.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 101
Localização : Elbaf

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptySex 16 Set 2016, 00:06

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Transporte

Após ouvirem o marinheiro, Wander se pronunciou contra aquelas medidas, tanto em falas quanto em sentimentos que continha dentro de si. - Ordens são ordens, como eu já falei. Este tipo de comunicador é caro e raro, se encontrarem um com vocês irão suspeitar, e se encontrarem dois irão matar. Não há como errar, só há um barco naquela região, eu mesmo cuidei disso.  - Dito isso, o mink entregou o aparelho a Mao para que ela carregasse, e então todos com exceção de Shiro se dirigiram para o barco.

Saíram do quartel sem chamarem muita atenção, e então começaram a caminhada até o barco no local indicado pelo loiro, a atiradora andava atenta, pronta para retirar seus revólveres e atirar em qualquer um que ela percebesse estar os seguindo, em certo momento, Alucard parou e comprou algumas coisas rapidamente para novamente voltar a seguir o grupo.

Shiro foi até a biblioteca antes de ir e lá aprendeu um pouco sobre a história do mundo em que vivia com a bibliotecária, uma mulher loira e de bochechas rosadas um tanto acima do peso,antes de sair do quartel foi o único a ser abordado pelo gigante que tinha os avaliado. - Amigo... Acho que isso é seu, estavam cravadas no meu corpo. - Dizendo isso calmamente entregou duas Kunais ao mink, que então buscou informações nos cantos mais periféricos da cidade, onde estavam os viventes das ruas. Andou um pouco, e encontrou um velho cego sentado em uma escadaria, sem estender as mãos mas recebendo algum dinheiro dos que passavam. - O que você sabe sobre o que está acontecendo em Conomi neste momento? - O velho virou sua cabeça até o mink e esperou que ele desse algum dinheiro, feito isso começou a falar, sussurrando com uma voz sofrida e mostrando que não tinha dentes. - Todos os marinheiros daqui irão para lá em algum momento incerto, eles estão preparados para tudo... Possuem armas debaixo da água. - Isso sendo tudo o que ele sabia, parou de  falar e passou a mão sobre as notas dadas pelo mink.

O grupo maior já estava chegando próximo ao pequeno barco, atravessando uma floresta densa e com vários desníveis que dificultavam a passagem, conseguiram ver o veículo. Tinha lugares somente para dez pessoas no máximo, não tinha velas, somente quatro remos laterais, e seu dono estava a espera do grupo. - O loiro me mandou. - Wander se pronunciou ao lado dos outros.

O dono do barco era um mink réptil já velho, algumas escamas lhe faltavam, vestia uma túnica marrom junto a um capuz e seus olhos negros minuciosamente vasculharam cada lado dos marinheiros, até que ele assoviou. Uma coruja bateu asas em uma das árvores e pousou em seu ombro, parecia dizer algo em seu ouvido. - Subam... - Disse com sua voz rouca, neste meio tempo, Shiro havia chegado e visto todos a subir no barco e então os seguiu.

O mink começou a remar calmamente, o mar não estava tão agitado por ali e ele falou como se resmungasse. - Algum de vocês pegue os outros dois remos e me ajude, ou só iremos chegar lá amanhã de manhã, se não formos atacados por um monstro do mar antes. - Terminou de falar e escarrou um coágulo de sangue que boiou na água, continuando a remar depois disso.


Off:
 

Posts até Conomi: 1/5

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptySex 16 Set 2016, 00:54

Estávamos indo em ritmo acelerado, o que era uma maravilha para mim que desejava começar a missão o quanto antes. O barqueiro solicitava ajuda e eu acataria seu pedido sem hesitar. Pegaria dois remos e começaria a empurrar as aguas tentando igualar meu ritmo ao do lagarto. - Ei, quais são mesmo os nomes de vocês? - Perguntaria aos companheiros de missão. - O que pretendem fazer até essa viajem acabar? Huh... Isso vai ser entediante, sabe? Ante que eu me esqueça, vocês aceitam a ideia de nos dividirmos na ilha? Algo como duas duplas, talvez... - Quebraria o silencio e ocultaria o som sereno do navio a abrir caminho na água usando minhas falas. Assim esperava passar algum tempo da viajem... Porém, enfrentar o tédio naquela situação era como um jogo de estratégia e, pelo visto, eu tinha acabado de usar boa parte de minhas cartas apenas na primeira rodada, esperando ter um bom resultado. De qualquer forma, eu estava fadado a sofrer o tédio da calmaria.

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 10/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptySex 16 Set 2016, 03:20





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



O grupo de Mao chegava ao destino tranquilamente, encontrando o tal barco de pesca contratado pelo loiro de antes. Wander não se demorava na situação, tomando a frente de todo mundo e apontando o motivo de todos estarem ali. Rapidamente, todos subiam na embarcação, ficando por mais alguns momentos enquanto esperavam pela chegada de Shiro, que parecia ter desviado um pouco do seu caminho.

Mao procuraria algum espaço para que pudesse sentar ali próximo aos seus companheiros, mas de forma que também não viesse a atrapalhar os movimentos de quem quer que escolhesse ficar aos remos, assim, acabando por tomar um espaço pequeno para si.

- Ei, quais são mesmo os nomes de vocês? O que pretendem fazer até essa viajem acabar? Huh... Isso vai ser entediante, sabe? Ante que eu me esqueça, vocês aceitam a ideia de nos dividirmos na ilha? Algo como duas duplas, talvez...

- Mao L. Ima, prazer trabalhar com os senhores... Chegando na ilha, talvez realmente pudéssemos descer em desembarcar em duplas nas extremidades opostas da ilha, mas teríamos de decidir um ponto de reencontro caso tudo dê errado... E um sinal. Algo que faça uma dupla saber que a outra está em apuros. O que você acha, senhor?

Mao concluiria sua oratória com uma pergunta direcionada ao dono do barco, que talvez pudesse conhecer algo sobre a tal Conomi, como pontos em que as duplas pudessem desembarcar e um ponto de reencontro. Talvez até mesmo algo como uma descrição dos locais da ilha.

- E você, Shiro-san? Por que demorou?

Sorriria, intrigada.






1/5 viagem

Meu Histórico:
 

____________________________________________________

I - Murder Club - Página 4 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptySex 16 Set 2016, 21:43



Minatomachi

Mas o que aquela informação deveria significar? Armas debaixo da água? Seriam bombas ou apenas contêineres que poderia esconder armamentos de todos os tipos? Me questionava um pouco sobre isso, não sabia ao certo como poderia reagir aquela informação, tampouco poderia a revelar para meus aliados naquela incursão, dar uma informação incompleta poderia ser pior do que não ter nenhuma, iria guardar para mim mesmo por mais algum tempo – Nada, estava apenas dando mais uma ultima volta por shells. - mentia, não era um gênio na arte da mentira, contudo as vezes conseguia me sair muito bem, porem aquela não era bem uma dessas. Talvez chegando a conomi outra de minhas crianças poderiam me ajudar mais apropriadamente. - Passo – levantando umas das mãos anunciava minha rejeição ao convite de remar aquela embarcação, não era forte e não tinha interesse naquilo, não iria gastar o pouco que tenho de resistência e folego naquela ação sem sentido.  

Iria me deitar ao barco, com as mãos abaixo da cabeça iria analisar o ambiente em que estávamos, aquela embarcação me lembrava aqueles pequenos barcos pesqueiros, contudo existia alguma rede de fato ali? Contudo e não menos importante lembrava de uma das coisas que todo marinheiro deveria ter mas de qualquer forma acabava por esquecer, algemas, alguém por acaso teria trazido consigo alguma? Prender um prisioneiro sem uma seria de fato difícil, mesmo que nossa missão fosse de fato apenas investigar, imprevistos acontecem. - tsc, por acaso algum de vocês conseguiu pegar alguma algema de fato? - Perguntava com exatidão e um pouco de vergonha, esquecer algo assim era de fato vergonhoso, ainda mais se eu fosse o único a não trazer comigo um par das mesmas.

Relaxava um pouco agora, começaria a contar o numero de peixes que conseguisse ver com meus olhos para passar o tempo, viagens marítimas geralmente me deixavam um pouco angustiado, não estar em terra firme era um grande problema para felinos, nos confiávamos muito em nossas habilidades de velocidade e precisão, ´porem em alto mar não teria como fazer de fato, certo? Iria prestar atenção a qualquer coisa que pudesse considerar sobre suspeita enquanto estivesse naquela embarcação, um barulho diferente, uma brisa mais forte, uma correnteza inesperada e ate mesmo o canto de um passarinho, talvez estivesse paranoico demais – Cuidado com a água, ninguém sabe o que pode se esperar da mesma. - Alertava para os outros, não daria para entender sobre o que eu estaria falando de fato, contudo qualquer coisa que levasse a uma armadilha ou bombas mergulhadas seriam mais fáceis notadas devido aquelas poucas palavras deferidas por mim, por enquanto seguiríamos assim.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Posts: 08
Localização: East Blue - Shells Town
Ganhos: Par de kunais
Perdas: 10k berries
Extras: 1/5 posts para chegar em conomi

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 EmptySab 17 Set 2016, 21:54

bon voyage. Parte 1

A missão havia sido passada e todos já tinham suas dúvidas esclarecidas, assim nos dividíamos em dois grupos, se é que podíamos nos chamar de grupos, seguia Wander e Mao em direção ao porto aonde estaria o homem nos esperando para nos levar a Conomi, e o mink raposa seguia um caminho diferente, em meio caminho eu parava rapidamente para me preparar para uma viagem longa, bebida e cigarros.

“Agora sim estou pronto para viajar! ” Pensava enquanto seguia em direção ao local informado. Passávamos por uma pequena floresta densa, uma das várias que tinham espalhadas pela ilha, assim que atravessávamos a floresta víamos um pequeno barco, com lugares para talvez no máximo dez pessoas, não tinha velas, e do seu lado um homem no qual deveria ser o dono do barco, sem demoras Wander se pronunciava.

- O loiro me mandou. O dono do barco nos olhava, quando pude reparar o homem era um mink réptil já com idade avançada, não parecia estar muito bem, sem demoras ele assoviava e uma coruja saia da floresta e pousava em seu ombro e em seguida ele falava. - Subam... - Disse com sua voz rouca, sem muitas cerimonias eu seguia meus companheiros e me sentaria em um dos cantos do barco, em seguida via Shiro adentrando no barco.

- Algum de vocês pegue os outros dois remos e me ajude, ou só iremos chegar lá amanhã de manhã, se não formos atacados por um monstro do mar antes. - Terminou de falar e escarrou um coágulo de sangue que boiou na água, continuando a remar depois disso.

“Tenho um mal pressentimento sobre esse cara! ” Pensava enquanto pegaria um cigarro e logo coloraria na boca, em seguida o isqueiro o ascendendo, dando uma boa tragada em meu cigarro, já havia um tempinho que es estava sem fumar, e aquilo me dava uma aliviada tremenda. Quando olhava para o lavo via que Wander havia pegado os remos e começado a falar.

- Ei, quais são mesmo os nomes de vocês? O que pretendem fazer até essa viajem acabar? Huh... Isso vai ser entediante, sabe? Ante que eu me esqueça, vocês aceitam a ideia de nos dividirmos na ilha? Algo como duas duplas, talvez...

A primeira a se pronunciar era Mao. - Mao L. Ima, prazer trabalhar com os senhores... Chegando na ilha, talvez realmente pudéssemos descer em desembarcar em duplas nas extremidades opostas da ilha, mas teríamos de decidir um ponto de reencontro caso tudo dê errado... E um sinal. Algo que faça uma dupla saber que a outra está em apuros. O que você acha, senhor?

Após a fala do homem eu me viraria e falaria. – Me chamo Alucard Vermillyon, bom eu vou ficar um pouco de boas, quando se cansar posso remar um pouco, e sobre o que quiserem fazer na ilha, por mim tanto faz, e sobre um sinal talvez alguma explosão sei lá pensaremos na hora. Assim tentava me acomodar no barco e continuar tragando meu cigarro ignorando o que Shiro falasse.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Conteúdo patrocinado




I - Murder Club - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Murder Club
Voltar ao Topo 
Página 4 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: