One Piece RPG
I - Murder Club - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Em busca da resistência
I - Murder Club - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 03:11

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
I - Murder Club - Página 2 Emptypor GM.Thomas Hoje à(s) 01:37

» Xeque - Mate - Parte 1
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 01:14

» A inconsistência do Mágico
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 00:49

» Hey Ya!
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:50

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
I - Murder Club - Página 2 Emptypor gmasterX Ontem à(s) 22:51

» Livro Um: Graduação
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 22:48

» A Ascensão da Justiça!
I - Murder Club - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:46

» Ato I - Antes da tempestade
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:43

» Right Punch, Left Punch!
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:43

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Razard Ontem à(s) 22:42

» Hizumy Mizushiro Mayan
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Mizushiro Hizumy Ontem à(s) 22:36

» X - Some Kind Of Monster
I - Murder Club - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:11

» Takamoto Lisandro
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:44

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:09

» Alipheese Fateburn
I - Murder Club - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:02

» Alejandro Alacran
I - Murder Club - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Wu-HA!
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 16:47

» Making Wonderful Land a Real Wonder
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 16:38

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
I - Murder Club - Página 2 Emptypor Saitoshiba Ontem à(s) 15:45



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Murder Club

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySab 03 Set 2016, 23:48

Relembrando a primeira mensagem :

I - Murder Club

Aqui ocorrerá a aventura do Civil Nakigitsune Shiro. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário


Data de inscrição : 22/04/2012

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptyQui 08 Set 2016, 16:30

Alistamento! part: 1

Meu objetivo naquela ilha era um dos mais simples naquele momento, me alistar e seguir minha carreira militar, mas antes que eu pudesse fazer qualquer coisa deveria passar pelos testes. Com isso em mente seguia meu caminho pelas ruas da cidade indo em direção ao QG da marinha, mas algo que eu não poderia deixar de notar. A quantidade de marinheiros que estavam espalhados pelas ruas, mesmo para uma cidade aonde a presença da marinha era constante aquele de marinheiros era assustador e isso me dava um pressentimento estranho.

“Será que acontecerá alguma coisa nessa região? Estranho...” Pensava enquanto continuava minha caminhada em direção ao QG. Quanto mais caminhava mais aparecia marinheiros, era mais fácil encontrar os marinheiros do que os próprios civis da cidade, bom o que fosse que estivesse acontecendo naquela cidade uma hora ou outra ficaria sabendo, ao menos espero estar no lugar certo quando isso tudo começar.

Sem muitas demoras eu encontrava o QG da marinha, o foco de marinheiros ali era muito, mas muito grande, havia apenas um pequeno caminhão aonde poderia passar em meio tantos marinheiros, e aparentemente eu não era o único aspirante a soldado ali, podia ver mais três pessoas com roupas comuns, seguindo na mesma direção que eu estava seguindo.

Logo encontrava o local de alistamento, era nada mais nada menos que um grande marinheiro, um homem gigantesco que parecia estar meditando, além de mim os outros três jovens também se aproximavam do mesmo, logo eu me apresentava e falava o que estava a procura ali, assim que terminava de falar percebia que Mao estava dentre os três jovens que iriam se alistar, ela sorria para mim, e sem demoras retribuía o sorriso, mas logo voltava as minhas atenções para o homem que parecia estar com os olhos abertos e começava a falar. - Todos vão fazer o teste?... Acenava positivamente para o memo.

Assim o marinheiro pedia que todos nós o seguisse, o mesmo nos levava para um grande armazém aonde nos parabenizava por tentar uma carreira na marinha, e ao mesmo tempo nos informava que antes que pudéssemos usar o devido uniforme de soldado deveríamos fazer algumas tarefas, tarefas que eu já sabia mais ou menos do que se tratavam, pois, todos os membros da minha família já passaram por isso e me informaram. “Vamos lá pode me passar qualquer coisa que farei! ” Assim pensava enquanto o marinheiro começava a falar da primeira tarefa, deveríamos limpar o armazém no qual nos foi apresentado, aparentemente aquele local seria um dormitório para os números extras de marinheiros que estavam na cidade, o gigante dispensava o serviço das empregadas que pelo que parecia estavam aliviadas com a notícia.

Logo após as instruções do marinheiro dois dos recrutas começaram a trocar uma ideia, o maior deles se apresentava como Wander, um mink boi que tinha um nome um tanto estranho, o outro com quem ele falava era outro mink, esse um pouco mais canino ao certo ponto, mas também tinha uma aparência um tanto humana, logo o mesmo se irava e começava a falar.

- Se seguirem meus direcionamentos durante esta tarefa, eu garanto que teremos uma vitória perfeita. Particularmente não via problema algum sobre aquilo, afinal era um trabalho simples como limpar um galpão, assim acenava positivamente para o garoto fazendo sinal para que o mesmo prosseguisse com sua ideia.

Após o garoto expor todos seus pensamentos sobre o trabalho, esperaria que ao menos dois deles fossem atrás das caixas, enquanto eu iria até aonde estavam as coisas das empregadas e pegaria uma das vassouras que tivessem ali, em seguida iria para dentro do armazém e começaria a tirar qualquer sugeria solida que tivesse ali afim de não atrapalhar a lavagem do local, varrendo todo o perímetro e tirando as poeiras e teias de aranha, mesmo sendo alguém de uma família nobre sempre estive cercado de empregados, e como uma pessoa observadora eu acabava aprendendo como limpar apenas vendo as mesmas limpando. Após retirar a poeira e a sujeira bruta eu seguiria para o andar que tivesse menos gente afim de ajudar na limpeza.

- Vamos acabar com isso logo! Falaria dando um sorriso para o outro recruta que estivesse no mesmo andar que eu, em seguida procuraria um balde com água pano e um rodo, assim molhando o pano colocaria no rodo e seguiria fazendo alguns movimentos para frente e para trás seguindo do canto do armazém até todo o local estivesse limpo. Após terminar esperaria que meus companheiros também terminassem para enfim seguirmos com o resto das tarefas.
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 00:50

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



O novo dormitório

Recebendo as ordens do marinheiro, o primeiro a se pronunciar era Shiro, o mink raposa que mantinha sua máscara na altura de seu nariz. - Ei vaca, de onde você veio? - De alguma forma, ele sabia que o outro mink não iria lhe fazer mal e para sua própria sorte, Wander somente riu e levou como brincadeira. - Vaca?... BWAHAHAHAHA... Me chamo Wander e sou um mink bovino. Nasci em Zou, mas cresci em Dawn Island. Bom... Presumo que você também seja um mink, certo? Um mink com aparência bastante humana... Por acaso é um hibrido ou algo assim? - Sua retribuição tentava uma conversa, mas o touro foi ignorado pela raposa que começou a tentar chamar a atenção de todos os novatos, buscando assim colocar alguma ordem no que fossem fazer. - Bem, acho que nenhum de nós desejava por fazer isso certo? - Disse para que todos o ouvissem. - Se seguirem meus direcionamentos durante esta tarefa, eu garanto que teremos uma vitoria perfeita. - Ele parecia convicto, e nenhum dos outros decidiu confronta-lo, simplesmente, todos seguiram suas indicações de como aquele trabalho devia ser feito.

Começaram logo, Wander era o maior e mais forte ali e por isso conseguia retirar duas caixas ao mesmo tempo, mesmo tendo que fazer mais esforço ele não reclamou e continuou a retirar de duas em duas. As caixas variavam de peso, algumas estavam cheias de uniformes e eram mais leves, já outras possuíam armas diversas e eram muito mais pesadas, precisando assim de toda a força do touro e mais a ajuda de um de seus companheiros. O marinheiro que estava aplicando o teste tinha um bom coração, e queria sempre ajudar, mas no caso não podia fazer nada e somente observou enquanto os jovens davam o melhor de si.

Depois da maioria das caixas retiradas, e de um pequeno rato ter saído correndo em direção a uma grupo próximo de marinheiros, todos começaram a limpar usando primeiro vassouras para retirar o excesso de detritos e depois usando a água de baldes que pegavam de um tanque próximo. As caixas tinham sido deixadas do lado do armazém, onde ninguém estivera até então e provavelmente não trariam nenhum problema a circulação de pessoas.

- Vamos acabar com isso logo! - O armazém vazio ecoou a bela voz de Alucard, motivando seus parceiros enquanto a água era jogada, rodos e vassouras iam de lá pra cá para tirar o pó e o encardido do piso e panos eram usados para limpar outras partes de mais difícil acesso.

Tudo durou pouco menos de uma hora, quando terminaram e tiveram de esperar o local secar para sentirem o cheiro novo de limpeza. O marinheiro adentrou o armazém, fungou para também sentir o cheiro, subiu até o segundo andar e voltou. - Hm... Poderiam ter feito melhor... - Sua voz grossa ecoou novamente sobre o armazém, ele não queria ter dito aquilo, pois sabia que tinham feito um bom trabalho, mas mesmo assim aquilo fazia parte do teste. - Agora venham comigo! - Depois que todos tinham saído do armazém, as empregadas voltaram para lá observando o trabalho enquanto sorriam, colocando então colchões de tatame sobre o solo, em poucos minutos aquilo estaria  lotado de marinheiros vindo de todo o East Blue, loucos por uma noite de sono confortável.

E foi isso que aconteceu, a maior parte dos marinheiros foi ordenada para seguir para o local e ficarem lá, por sorte havia uma boa ventilação e estavam servindo lanches para eles, e assim o volume de soldados perdidos na ilha foi diminuindo gradativamente até quase voltar ao normal.

- A segunda parte do teste... - O gigante exclamou olhando para trás enquanto seguia até a academia do Quartel. - Nesta sala há todos os tipos de equipamentos, usem eles para me mostrarem do que seus corpos são feitos... - Disse abrindo a porta dupla de um grande ginásio onde haviam vários aparelhos feitos para medir a força dos soldados. - Esta parte do teste será individual, ou seja, se um de vocês não conseguir demonstrar que está apto não irei deixar prosseguir para o próximo teste... Boa sorte. - Assim ele cruzava os braços novamente, pronto para ver como os participantes iriam se sair.

A academia possuía todos os tipos de equipamentos imagináveis, e estava vazia, seria usada somente pelos novatos. Também havia três bebedouros próximos e um banheiro em uma sala no  canto do ginásio onde a  qualquer hora eles poderiam ir.

Considerações:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 3
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 03:42





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



Mao levava as costas da mão destra à testa, limpando-a assim que todo o trabalho havia sido concluído e o Instrutor já entrava para verificar o resultado. Sua análise era silenciosa e deixava a garota cada vez mais preocupada, afinal, seria um grande desapontamento caso eles fossem reprovados após todo aquele trabalho que tiveram.
Por fim, para alívio instantâneo da atiradora, o marinheiro parecia tê-los aprovados, ao menos naquele primeiro teste.

"Ele podia ser um pouco mais gentil."

Os recrutas finalmente saíam do armazém, dando espaço para que as empregadas de antes retornassem ao trabalho, e pelo o que parecia, estavam organizando colchões e outros acomodamentos. De seguida, alguns marinheiros que se espalhavam pelo Quartel já se reuniam no armazém, onde pareciam comer alguns lanches, porém Mao não dava tanta atenção àquilo, apesar de que era visível o quanto os corredores haviam desafogado dessa forma.

- A segunda parte do teste...

O marinheiro guiava os recrutas através do Quartel enquanto constantemente os olhava, pondo a explicação em dia a respeito da nova fase dos testes, até que pareciam chegar a um local com diversos equipamentos para musculação, dentre outras atividades, onde, provavelmente, acontecia o treinamento físico dos marinheiros estacionados ali.
O Instrutor explicava no que consistia o segundo teste, e mais parecia um tipo de treinamento físico. Ao que parecia para Mao, o marinheiro pretendia ver quanto esforço cada recruta conseguiria exercer naquela sala, ou algo parecido. Porém, a última parte da explicação viera a ser como uma facada para a garota.

- Esta parte do teste será individual, ou seja, se um de vocês não conseguir demonstrar que está apto não irei deixar prosseguir para o próximo teste... Boa sorte.

Mao sabia que sua capacidade física não era das melhores. Na verdade, não era nada boa, e isso a assustava, já que ela não podia perder aquela oportunidade de ingressar na Marinha. Seus olhos rapidamente percorreriam o local procurando alguma saída razoável para que pudesse utilizar suas habilidades, as quais não tinham nenhuma base física bruta.

- Eeu vou...

Seus olhos fechavam foco na porta ao canto, a qual parecia ser algum tipo de banheiro. A garota apontaria para lá, anunciando o seu destino. Com passos largos caminharia aos banheiros, a mente ocupada em descobrir alguma maneira de se sair bem naquele teste em específico. Rapidamente abriria a porta do banheiro com uma de suas mãos, deslizando para dentro.

- O que eu faço?

Perguntaria baixinho, posicionando-se defronte a um possível espelho. Levaria a mão trêmula a uma torneira, abrindo-a e molhando suas mãos sob ela. Inclinaria seu rosto para baixo enquanto carregaria a água até ele, molhando-o com delicadeza enquanto que, aos poucos, voltaria a olhar para a frente, focando-se em sua imagem no possível espelho. Seu reflexo estaria diferente, com um olhar mais pontiagudo e um sorriso de superioridade.

- Deixe-me cuidar de você.

A mão destra subiria de seu rosto, levando a franja juntamente de seus dedos, empurrando-as para trás e deixando o seu rosto cada vez mais visível, com aquela sólida expressão de confiança estampada nele. Sem demoras, a nova Mao sairia pela porta do banheiro e daria uma boa olhada nos equipamentos na sala, já passando a ter em mente qual deles ela iria utilizar na sequência.

- Instrutor-san...

Chamaria a atenção do marinheiro, caminhando para mais perto do homem conforme fosse necessário para fazê-lo notá-la.

- Espero que saiba que eu não sou do tipo que carrega peso, mas tenho outros... Dons.

Piscaria, dando as costas ao homem e voltando - aos pulos - o seu foco aos exercícios, apesar de a garota certamente se refer à sua nata habilidade de pontaria, a qual ela julgava ser tão boa quanto a de seu falecido tio.
Na sequência, procuraria por alguma esteira, onde subiria e começaria uma caminhada. Seguindo um ritmo lento inicialmente, a garota iria aos poucos aumentando a velocidade dos controles, e, consequentemente, passando a caminhar mais rápido, até o passo em que viria a correr e realizar um esforço maior. Pretendia manter cada nível de velocidade da esteira por, mais ou menos, cinco minutos, aumentando após o tempo passado até que já não pudesse mais acompanhar o ritmo com a sua velocidade limitada, parando, assim, o equipamento.

Em seguida passaria a procurar algo mais difícil para ela, sentando em algum lugar próximo a pesos e pegando dois dos mais leves, segurando-os um em cada mão e executando os movimentos tradicionais de levantamento de peso. Com o braço na vertical e o antebraço na horizontal, puxaria um dos antebraços para cima, posicionando-o na diagonal enquanto seguraria o peso de forma fixa. Em seguida, abaixaria o antebraço junto do peso, enquanto que ergueria o braço oposto, fazendo uma espécie de movimento alternado entre eles. Após algum tempo de exercício, seus braços provavelmente já estariam falhando ao levantar os pesos, portanto, cessaria os movimentos e guardaria o equipamento, relaxando seus braços ao lado do corpo e deixando-os penderem sem movimentos bruscos.

Já cansada dos exercícios que tinha feito até então, deitaria sobre algum tatame que estivesse vazio por ali, descansando a cabeça por sobre as suas mãos, com os braços flexionados atrás de seu corpo. Dessa forma, flexionaria também as suas pernas, deixando com que os joelhos ficassem no topo, e, com a contagem de três, passaria a erguer a parte superior de seu tronco em um movimento angular, aproximando-o de suas perna devagar, para, em seguida, voltar a abaixar-se. Manteria-se nesse movimento até que os músculos daquela região viessem a fatigar, e, por fim, a garota passaria um momento de descanso ali mesmo, no tatame, observando os exercícios feitos pelos outros recrutas. Não aceitaria ser a primeira a terminar, portanto, após um breve descanso, voltaria a realizar as abdominais, de forma que, assim, pudesse se manter até que todos os outros acabassem, ou o Instrutor encerrasse aquela etapa de testes.

Quando encerrasse, ou mesmo se fosse necessário antes, encaminharia-se até os bebedouros, pegando algum copo que estivesse por ali com a mão destra, preenchendo-o com água e levando aos lábios, repetindo até que sua sede se desse por saciada.

- Estão cansados?

Perguntaria aos demais recrutas assim que terminasse os seus exercícios e a sua outra personalidade viesse a sair do comando. Procuraria, portanto, encher alguns copos adicionais com água e levar a quem quer que ainda não tivesse bebido, ajudando-os a estarem dispostos novamente para as próximas provas, caso houvessem.








Meu Histórico:
 


____________________________________________________

I - Murder Club - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 08:33



Walk on the Diagonal

A raposa cumpria sua primeira tarefa naquele "teste" bizarro aplicado pelo marinheiro, ele pessoalmente não via qualquer real aproveito daquele tipo de coisa, contudo se quisesse seguir esse caminho, esse tempo perdido seria de fato necessário – tsc – ele retrucava consigo, suspirava um pouco, o trabalho exercido pelo mesmo não foi de fato fácil e agora se encontrava em uma espécie de academia – Carregar aqueles pesos em forma de caixa já não provaram esse ponto? - Ele falava um pouco desapontado ao mesmo tempo que ironicamente tentava irritar um pouco o marinheiro, ele não era uma pessoa que pudessem chamar de encrenqueiro, contudo ele ainda tinha um lado animal que o fazia fazer coisas que duvidariam de sua honestidade, raposas são espertas e curiosas.  Caminharia ele em direção ao local apropriado, observaria os demais membros, percebia que a fêmea parecia seguir em direção ao banheiro, será que ele deveria espiar? Resolveu por deixar isso de lado, ela provavelmente não teria uma cauda agradável para seu gosto.  

Shiro dirigia-se a um local onde poderia pegar alguns alteres, começaria pelos mais leves e iria seguindo ate ver o nível em que lhe parecia adequado, não era muito fã do fisiculturismo, uma lamina bem afiada era muito mais mortal do que um soco, essa era sua visão. Com os alteres em mão ele iria sentar em um banco e colocar o cotovelo em sua coxa e levantaria o altere de seu joelho ate quase chegar próximo seu rosto, iria fazer lentamente a subida e na descida com um pouco, não muito mais, de velocidade. Iria repetir o movimento com o braço direito em três series de treze, ao final de cada serie ele revezava seu braço, direito e esquerdo, ate terminar a serie por completo. Ao terminar o exercício ele sentia aquela sensação, a sensação de seus músculos aquecidos, ele gostava daquela sensação, contudo quando não se tem um inimigo e seu único adversário são pesos de academia ele se sentia um pouco chateado – Tarefa inútil... - ele reclamava falando baixinho.  

Após utilizar dos alteres ele seguiria procurando por uma corda, não poderia ser muito pequena e nem muito grande, achando uma que se adequasse menos um pouco ele iria ajustar o tamanho recolhendo uma parte com sua mão e iria fazer uma das principais brincadeiras infantis, brincadeira esta que ajudaria em seu desenvolvimento físico mesmo que apenas um pouco. - um, dois, três... - Iria fazer o exercício ate chegar aos cem, numero este que ao atingir iria descansar um pouco, seu corpo não era muito forte, sua principal habilidade era sua velocidade, ele se orgulhava de não perder para ninguém de sua vila natal. Contudo sabia que o mundo era muito grande, com certeza existiria alguém que pudesse um dia bater sua velocidade, por isso ele seguiria em frente, aquele sorriso em sua face agora demonstrava a motivação do mesmo. Após descansar um pouco voltava-se ao local onde poderia ser encontrada água, tinha que hidratar seu corpo ou acabaria por ter uma insolação ou coisa parecida. Chegando ao bebedouro e colocava a mão em sua mascara, por um segundo ele cogitou retirar a mesma, parou por um instante e relembrou o que ela significava. - Malditos professores... - Retirava a mesma, a colocava sobre o bebedouro e bebia por alguns instantes, de uma maneira estranha, seus instintos animais o faziam agir como uma verdadeira raposa, com sua língua ele recolhia a água e a bebia daquela maneira.

Acabando de se hidratar era hora de voltar aos exercícios, colocando a mascara novamente em seu rosto ele estava pronto para seguir em direção a uma possível esteira, a encontrando ele a usaria com maestria, tinha que melhorar sua resistência para utilizar mais de sua velocidade. O mink iria correr na mesma em uma velocidade constante por cerca de meia hora, tempo adequado para demonstrar seu esforço físico para o possível avaliador, ele não estava ali para fazer academia, ele estava querendo se tornar um oficial da marinha e um teste físico como aquele não seria problema para o jovem que tinha sonhos tão altos, sonhos altos o bastante para ressoarem para fora de seu corpo. Acabando o exercício ele juntar-se-ia ao restante do grupo, era hora de terminar aquela palhaçada, ele queria seguir logo para o ultimo teste. - E agora o que vamos fazer? Vamos limpar mais um chiqueiro qualquer? - Ele falava ironicamente, tanto para o grupo como para o marinheiro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Posts: 03
Localização: East Blue - Shells Town

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 17
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 15:19


Depois de uma eternidade passando por aquela tarefa monótona e delicada, finalmente tinha passado para a segunda etapa do teste. Mais uma vez era algo simples, sem um real desafio ou uma possibilidade de falha exposta para criar alguma pressão. Embora tudo isso dificultasse eu entrar de cabeça naquilo, realmente determinado a fazê-lo, pelo menos eu conseguia me identificar com esse segundo teste. Eu só tinha que fazer o de sempre, pois minha vida sempre foi repleta de treinos.

Olhando para meus companheiros de teste, eu sentia meu peito pesar. Me coloquei no lugar deles e imaginei que aquele não era bem o teste perfeito para suas aptidões, sendo assim passariam por um sufoco ou até mesmo vergonha. – O proposito desse teste é ver se o candidato está minimamente preparado? Uh... Espero que sim. Não gostaria de ver esses ai tristes por serem reprovados. – E então meu lado empático me atacava, me fazendo até esquecer de minhas suspeitas de momentos atrás. Talvez o fato de eu ter passado por um momento tão entediante ao lado deles tenha me forçado a criar algum laço de amizade ou de companheirismo.

- Vamos terminar logo isso. Estou doido para acender logo um cigarro. – Correria em direção ao aparelho de supino. Era um exercício em que eu podia testar minha força e resistência sem muita demora e por isso era uma boa escolha para o inicio de meu teste. Buscaria colocar na barra um peso em que eu sabia que era o que eu geralmente usava naquele exercício. Assim que a barra estivesse pronta, me deitaria no aparelho e logo em seguida posicionaria as mãos na barra. Respiraria fundo e logo em seguida soltaria o ar rapidamente pela boca ao mesmo tempo em que ergueria a barra. E então começaria meu exercício, erguendo a barra o mais alto possível e em seguida descendo lentamente até que ela tocasse meu peito, assim flexionando o braço repetidamente e forçando vários músculos do meu corpo a trabalhar.

Existem duas formas que eu poderia usar para passar do meu limite: Usar mais peso ou efetuar mais repetições. Naquele aparelho eu utilizaria da segunda opção, por isso eu continuaria o exercício até sentir que já estava esgotado. Assim que terminasse, pousaria a barra e me levantaria para retomar o fôlego e seguir para um próximo exercício. Nesse momento de ociosidade, me lembraria de um exercício em especifico e então me viria uma ideia em mente.

- Ei instrutor, vem cá meu parça. – Chamaria ele com um sorriso malandro no rosto. – Tenho um desafio para vocês. Não se preocupe, isso também servirá para você me avaliar... Conhece o exercício ‘’ prancha’’? Então... Vamos ver quem consegue ficar nessa posição por mais tempo? – Lançaria a proposta para uma competição e aguardaria sua resposta.

Independente dele aceitar ou não eu começaria meu exercício, deitando de bruços e logo em seguida erguendo meu corpo e enrijecendo o abdômen e as costas para me manter naquela posição. Tentaria ficar daquele jeito pelo tempo que eu suportasse, ou seja, quando eu sentisse meus músculos a falhar eu desabaria no chão, tentando recuperar as forças.

Após esse exercício, concluiria minha série com uma breve corrida em uma esteira ou em volta da academia caso não houvesse uma esteira no lugar. Quando terminasse a corrida, buscaria encontrar agua para beber e logo em seguida me sentaria no chão para descansar.


HISTÓRICO:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 26
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 15:26

Alistamento! part: 2

Minha jornada na marinha havia apenas começado, a primeira tarefe tinha dado seu início, limpar um grande armazém no qual seria transformado em um dormitório, para todos os marinheiros que estavam espalhados pela cidade. O mink raposa logo sugeria algumas estratégias de limpeza, a quais todos concordávamos em fazer, sem demora adiantávamos nossos serviços na retirada das caixas limpeza de poeiras e etc.

Após algum tempo de limpeza o marinheiro que estava nos supervisionando voltava ao armazém para ver o resultado da limpeza do local, adentrava no recinto observando parte por parte, em seguida subia ao segundo andar para visualizar o trabalho, assim que voltava ele nos comunicava com sua voz grossa que ecoava pelo armazém. - Hm... Poderiam ter feito melhor... aquilo não me deixava irritado, se fosse o bastante para fazer com que eu entrasse na marinha estava ótimo, então logo em seguida o marinheiro voltava a falar.

- Agora venham comigo! Dizia seguindo em direção do lado de fora do armazém, enquanto saiamos as empregadas voltavam ao armazém trazendo os colchões e sorrindo por terem se livrado de um trabalho pesado. “Quanto antes terminarmos melhor! ” Pensava seguindo o marinheiro, enquanto vários outros marinheiros que estavam espalhados pelo QG se direcionavam ao armazém que agora era um dormitório.

Sem muita demora chegávamos na segunda parte do teste, aparentemente uma academia, o marinheiro se virava para nós e começava a falar. - A segunda parte do teste... Ele dava uma pequena pausa enquanto chegávamos mais perto do local. - Nesta sala há todos os tipos de equipamentos, usem eles para me mostrarem do que seus corpos são feitos... O gigante falava mostrando o local para nós.

“Isso vai ser tranquilo, treinamento em academia e algo bem básico, mas meio antiquado para os tempos de hoje. ” Pensava enquanto o gigante terminava de pronunciar sobre a segunda tarefa. Esta parte do teste será individual, ou seja, se um de vocês não conseguir demonstrar que está apto não irei deixar prosseguir para o próximo teste... Boa sorte.

- Sabes que esse teste e um pouco invalido, desde que existe pessoas aonde o maior ponto e a inteligência e não a força, enfim vamos continuar com isso. Falaria diretamente para o marinheiro, em seguida seguiria em direção aos equipamentos.

Primeiramente retirava meu sobretudo e colocaria em cima de algum banco que estivesse por ali perto, em seguida me alongaria afim de evitar alguma lesão muscular, logo deixaria meu corpo ereto e em seguida tentaria colocar as palmas da minha mão no chão sem dobrar os joelhos, depois eu alongaria os braços puxando eles contra o tórax o máximo que podia. Fazendo isso algumas vezes já estaria pronto para prosseguir com o treinamento.

Primeiro equipamento que iria usar era o supino, pegaria peso de 40 kg de cada lado e colocaria no bastão, em seguida deitaria no equipamento, pegaria na barra e em seguida abaixaria a mesma até perto do peito, e então a empurra para cima até que meus braços estivessem esticados, assim repetiria algumas vezes aqueles movimentos, tomando o devido cuidado para que não me lesionasse.

Terminando o primeiro exercício seguiria para o próximo, agora malharia as costas, me sentaria no equipamento apropriado para isso e colocaria o peso em 80 kg, me ajeitaria de modo que os joelhos fiquem apoiados sob o apoio frontal e os pés apoiados no chão. Dobraria os cotovelos puxando o triângulo para baixo, em direção ao meu peito. Descendo até que o mosquetão atinja a altura do meu queixo. Em seguida esticaria os braços de volta e repetiria esses movimentos por mais algumas vezes. Assim finalizaria o treino, um pouco ofegante iria até o bebedouro aonde iria me reidratar, beberia alguns goles de água e descansaria um pouco, em seguida iria até o marinheiro e falaria.

- Pronto terminei, posso prosseguir para a próxima tarefa? Calmamente olharia para o homem e em seguida esperaria que os outros recrutas terminassem seus exercícios.

Histórico:
 

____________________________________________________

I - Murder Club - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySex 09 Set 2016, 19:56

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Lições em suor

Ao abrir a porta e explicar o próximo teste aos novatos, o marinheiro via com clareza as reações variadas deles, Mao sendo a única mulher ali se intimidava um pouco com os aparelhos e a pressão que estava se remetendo, por isso ia direto ao banheiro onde conseguiu se acalmar permitindo o controle de sua outra personalidade.

– Carregar aqueles pesos em forma de caixa já não provaram esse ponto? - Shiro era um dos que reclamavam do teste junto a Alucard. - Sabes que esse teste e um pouco invalido, desde que existe pessoas aonde o maior ponto e a inteligência e não a força, enfim vamos continuar com isso. - O marinheiro se irritava um pouco mas não deixava que percebessem.- Instrutor-san... - Ele temia que ela fosse a terceira a reclamar do teste, mas Mao continuou. - Espero que saiba que eu não sou do tipo que carrega peso, mas tenho outros... Dons. - Depois da fala da garota, que parecia não ter sido ouvida pelo marinheiro ele próprio começava um discurso enquanto via de perto o treino dos participantes.

- No campo de batalha, quando estiverem sendo alvejados por Revolucionários e Piratas por todos os lados, não vão pedir que tivessem um cérebro melhor, ou que tivessem sido o aluno mais inteligente da turma... Vão querer ser rápidos para esquivar de espadas e machados na direção de suas cabeças, e fortes para entrar em luta corpo a corpo se precisarem. - Ele se aproximava de Alucard o olhando nos olhos. - Não se esqueçam que estão fazendo um teste para entrarem no exército da marinha, não para entrarem no setor de inteligencia da marinha... Não queremos tapados é claro... Assim como não queremos aqueles que desacatam seus superiores e reclamam de missões dadas, quaisquer que forem. - Terminando, ele continuava a observar os novatos.

Depois de algum tempo, Wander veio até o homem e o propôs um desafio, mas ele recusou e continuou a observar. - Não estou aqui pra isso... E também não haveria graça, pois posso ficar na posição de prancha por dias se eu quiser. - Ele sorria maliciosamente para Wander, com um ar de superioridade.

Todos davam o melhor de si nos equipamentos em que iam, alguns mostrando sua força bruta e outros mostrando a velocidade e agilidade que tinham... Ao final, o marinheiro chamou e reuniu todos na porta da academia. - Parece que todos estão aptos fisicamente falando, mas para ter certeza que poderão ser verdadeiros soldados... Haverá outro teste. - Ele terminava de falar e quando ia começar novamente, Shiro tentava uma piada. - E agora o que vamos fazer? Vamos limpar mais um chiqueiro qualquer? - Ele dizia ironicamente.

Em um segundo ou menos, o marinheiro usava sua poderosa mão direita para segurar o Mink pelo pescoço e leva-lo ao chão com um impacto que trazia muita dor as costas de Shiro, logo depois ele apertava seu pescoço enquanto dizia até solta-lo. - Se abrir a boca novamente, irei corta-lo imediatamente do recrutamento e você ainda terá que prestar limpeza a todo Quartel, estamos entendidos... Moleque? - Assim, ele limpava suas mãos depois de soltar o Mink. E continuava a falar mais seriamente. - Vão até o local onde deixaram as caixas que retiraram do Armazém e peguem as armas que quiserem, estarei esperando vocês na frente dele. A terceira parte do teste começará assim que o primeiro de vocês me atacar, sim... Vocês terão de lutar contra mim, e eu não terei piedade, portanto, lutem pra valer. - Ele saia da academia antes lançando um olhar intimidador para cima de Shiro.

Se eles fossem até o pátio, poderiam vê-lo melhor agora que não estava cheio de marinheiros. Era um local amplo e com somente uma árvore idosa e grossa em um dos cantos, no meio da grama do local, estava o avaliador meditando assim como estava antes de vê-los antes, mas sua aura agora era de atenção e perigo. Todos os marinheiros dentro do Armazém estavam de olho no avaliador dos novatos, prontos para assistirem o combate.


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 17
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySab 10 Set 2016, 01:11


O segundo teste havia passado e nesse tempo o instrutor mostrou seu verdadeiro temperamento, se mostrando um homem sagaz e nada calmo. Quando ele anunciou a terceira etapa, eu finalmente pude sentir o clima desafiador a atiçar meus instintos. Comecei a me perguntar se a agonia e ansiedade que eu sentia naquele momento era algo de minha parte selvagem ou se seria por que que eu estava apenas impaciente por se aproximar do fim do teste para que eu pudesse saciar meu vício. - Não... – Respondi mentalmente, sentindo minha inquietação crescer gradualmente... Com certeza era algo maior que eu imaginava.

Treinei muito até chegar nesse lugar e confio sem medo em minhas habilidades, por isso queria testar se aquele cara era mesmo um oponente digno ou se queria apenas coagir os novatos. – Aí sim hein. Tomarei isso como um desafio e não o negarei, ao contrário de você. – Provocaria enquanto dava as costas para seguir até as armas do armazém. Procuraria entre as caixas algo que eu pudesse usar como martelo e talvez achar algo que eu pudesse usar como proteção. Logo em seguida, voltaria a atenção para os outros recrutas para falar em tom baixo algumas palavras – Tentem me acompanhar... Se ficarem concentrados poderão encontrar aberturas durante a movimentação dele. Ah, e outra coisa... Algum de vocês pode iniciar a luta lançando algo em direção a ele? O teste só começará ao primeiro ataque e se ele estiver sentado, não poderei avançar com eficácia então gostaria que meu ataque viesse logo após esse começo. – Dito isso, giraria minha arma e começaria a analisa-la, vendo seu peso, tamanho e material. Caminharia em direção ao instrutor e pararia, tentando ter paciência para esperar que os outros começassem a luta.

Eu aguardaria que alguém pudesse jogar algo na direção do instrutor, mas se ninguém o fizesse eu mesmo começaria a luta. De um jeito ou de outro, eu agarraria o cabo do martelo com ambas as mãos e começaria a correr em sua direção. Assim que ele estivesse ao meu alcance, levaria meu martelo em direção ao seu rosto em tentativa de acertar seus olhos. Eu concluiria essa golpeada com o martelo no caso dele ainda estar meditando, mas se ele já estivesse de pé, eu daria continuidade ao avanço que eu gostaria de fazer... Usando a movimentação de antes, certamente meu martelo cobriria grande parte da visão e da atenção do instrutor e, usando disso, eu poderia obter uma vantagem. Ainda deixando o martelo em direção ao seu rosto, eu projetaria meu corpo para frente em busca de alcançar a perna direita de meu oponente com uma rasteira usando ambas as minhas pernas. Após a rasteira, tentaria me levantar enquanto forçaria mais ainda a perna do instrutor a sair de posição usando minha mão direita para agarrá-la e puxa-la para trás enquanto que com a mão esquerda eu usaria o martelo para atingir as costas do joelho da perna canhota de meu adversário.

Instantes após essa sequência de ofensivas, eu me afastaria para fora de seu alcance com alguns pulos. Com essa minha primeira estratégia, esperava ter conseguido algum resultado... Seja abrindo a oportunidade perfeita para algum dos outros recrutas atacarem enquanto eu virasse o foco ou pelo menos eu tivesse feito algum estrago.

Caso eu estivesse para receber um ataque, me prepararia para isso deixando meu corpo rígido ao contrair minha musculatura e então observaria com atenção a movimentação de meu oponente para que eu reagisse o mais rápido possível pondo o cabo do martelo do martelo na frente da trajetória do ataque. Se em algum momento não fosse possível usar o martelo ou se ele não fosse eficiente para bloquear seus ataques, usaria de meus braços e pernas com os músculos contraídos para parar os ataques. Depois de efetuar bloqueios com sucesso, eu ligeiramente me jogaria na direção que o golpe inimigo me empurrava para minimizar ao máximo o impacto que eu recebesse. Se eu defendesse com sucesso ou ainda se fosse atingido por algum ataque eu aproveitaria para agarrar uma das pernas ou um dos braços - dando preferência ao membro que ficasse mais exposto com o estilo de luta do adversário – e logo em seguida daria uma puxada para que ele viesse em minha direção ou eu fosse na dele, dependendo de qual pesado ele seja. Após a puxada, tentaria emendar uma estocada com o martelo em direção ao seu queixo e, ao mesmo tempo, ergueria meu joelho direito em uma tentativa de alcançar a barriga do adversário com uma joelhada, assim efetuando um ataque duplo e tendo duas vezes mais chances de acertá-lo.

Se eu visse que minha força não era grande o bastante para bater de frente com ele em meu estilo mano-a-mano eu não me desesperaria nem teria medo, pelo contrário, afinal se eu já sabia que apanharia de qualquer forma por que eu deveria ter medo então? Com isso em mente, eu deixaria meu martelo cair no chão e olharia para meus companheiros de teste com confiança. Ao deixar meu olhar se encontrar com os deles, sorriria e mandaria uma piscadinha. Tinha que confiar neles agora. Após isso eu começaria meu plano: Avançaria em direção ao meu oponente e assim que estivesse apenas a alguns passos de bater de frente com ele, usaria de um impulso para chegar em seu flanco. Uma vez estando em sua lateral, não perderia tempo e já me direcionaria para cima do gigante com um pulo e com meus braços e mãos eu tentaria me agarrar em seu pescoço ou em suas vestes. Faria uma tentativa de submissão através de um mata-leão. Mesmo se aquilo não desse certo, eu ganharia tempo para os outros. Para mim isso já era o suficiente, afinal, teria valido a pena não ter desistido.

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySab 10 Set 2016, 13:12



Konoha Senppu!

A raposa ao ser pega pela brutalidade do marinheiro levantava suas mãos, o sorriso em seu rosto não mudava nem por um segundo, mesmo quando era jogado ao chão ele ainda mantinha aquele sorriso sarcástico. Um oficial de um blue qualquer com certeza não teria a confiança do mink para subjugar sua confiança, ele seria muito mais do que aquilo um dia, ele iria para a grand line e aquele simples marinheiro que se achava um professor não era mais do que um aluno na vida, ele iria lembrar disso. Sem dizer uma palavra ele movia-se do local, iria em direção ao local onde as armas ficavam e procuraria por um par de kunais, não sabia se podia levar reais ou se seriam aquelas feitas de madeira, próprias para treinamentos. Juntando ambas ele as corria em suas respectivas mãos, com o dedo anelar nas aberturas circulares ele as giraria frequentemente, faria uma pausa a cada volta completa. Um sorriso no rosto o lembrava de seus instintos, ele agora não pensava em uma estratégia bem executada, ele apenas queria dar o troco pelo que aconteceu anteriormente, ele não seria feito de palhaço.

Shiro chegava ao local que iria acontecer o ultimo exame, uma luta com o avaliador, realmente era necessário tudo aquilo para um simples marinheiro? Ele não gostava daquilo, sua intenção era lutar sozinho com o avaliador. – tsc - ele resmungava enquanto observava o tanto de aberturas na guarda do adversário, falhas essas que ele propositalmente as tinha deixado aberto em sua opinião, estava ele querendo intimidar os novatos? A raposa não gostava cada vez mais daquele cara, mas não deixava o sorriso de lado, fazia muito tempo em que tinha participado de uma luta de verdade, era hora de mostrar quem era o verdadeiro felino daquela floresta de pedra. - Eu nunca considerei vocês como companheiros... muito menos amigos, então se virem na próxima prova, eu não estou querendo mais passar, eu estou querendo acabar com esse cara. - Ele voltava-se a ficar serio, era hora de uma batalha de verdade e a adrenalina que corria em seu corpo estava pronta para um ataque definitivo.



Ele corria em direção do marinheiro, com ambas kunais em mãos ele iria correr semi abaixado e com seus braços balançando para frente e para trás, os braços direito e esquerdo faziam movimentos inversos entre si, enquanto um ia para frente outro ia para trás, - quinze, dezesseis, dezessete... - não era possível para as pessoas de fora ouvirem a contagem do gatuno, contudo ele estipulava uma distancia de acordo com sua velocidade e uma contagem numérica simples, desde pequeno ele tinha uma ótima habilidade com os números, especialmente quando se tratava de horas do dia. Quando estivesse a aproximadamente dois metros de seu adversário shiro iria utilizar de sua aceleração, uma espécie de impulso, e com ambas suas pernas iria agachar um pouco e liberar de uma vez causando assim uma força maior no seu impulso o deslocando rapidamente para a direita, local este que faria o mesmo movimento em direção do avaliador, uma espécie de finta, ao chegar próximo do mesmo esperava surpreender mesmo que por alguns milésimos de segundo sua concentração, ele tinha uma noção da velocidade do homem quando foi agarrado, apesar de ser alto ele era bastante rápido a seu ver, contudo ele sabia que seu real perigo era sua força, não poderia ser apanhado pelo mesmo.

Ele iria se aproximar rapidamente da parte mais inferior do mesmo, iria fingir atacar com ambas as adagas em um movimento horizontal da direita para a esquerda utilizando de ambos os braços, contudo antes que realizasse sua ação ele iria colocar o braço direito ao chão e com ajuda do mesmo e de sua aceleração ele iria se deslocar mais uma vez, agora para a esquerda, esperava ele conseguia distancia o suficiente para não ser atingido por seus braços e dar mais um impulso para frente e para cima, sua estratégia era realizar uma finta dupla e atacar sorrateiramente pelas costas do mesmo, iria se virar ainda no ar, colocar a parte superior de seu corpo para baixo e com ambas as mãos em movimentos inversos dos braços realizar um corte no formato de xis nas costas de sua nuca. - TaijutsuKonoha Senppu! -  Como felinos tem por natureza uma grande noção de gravidade ele sempre estava atento para perceber as nuanças das feições corporais do avaliador, qualquer mudança vista por sua visão aguçada, mesmo que pouco significativa, ele iria utilizar de seus pés, os colocaria sobre o corpo do homem, provavelmente suas costas e novamente com um impulso se jogaria para trás esperando cair numa tradicional pose felina, braços e pernas apoiados pelo chão a pelo menos três metros de distancia, afinal os gatos sempre caem de pé.

Caso o avaliador descobrisse sua estratégia de ir para trás do mesmo no começo de sua investida, ele iria utilizar do mesmo tipo de impulso anterior para trás em movimentos diagonais, evitando qualquer tipo de ataque rápido ou de grande alcance do mesmo. Percebendo nada de incomum vindo em direção do mesmo ele iria novamente começar a girar suas kunais, ele iria ter que pensar em uma nova estratégia, ele não iria envolver os outros membros, ele tinha que derrotar aquele marinheiro sozinho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Posts: 04
Localização: East Blue - Shells Town

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 3
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySab 10 Set 2016, 18:10





Mao L. Ima

"A Filha do Caos."



A segunda fase de testes finalmente acabava. Mao havia se hidratado bastante após aquela prova, e até mesmo havia pego alguns copos com água para os demais recrutas, procurando ser o mais gentil possível com os que compartilhavam do mesmo cansaço. Após alguns instantes, o marinheiro finalmente reuniam todos para os comunicar a respeito da prova seguinte, e, após uma piada ser dita pelo raposo Shiro, ele parecia ficar extremamente estressando, erguendo o mink com um dos braços e batendo-o contra o chão com bastante violência. Os olhos de Mao se arregalavam com aquela situação, não esperava que algo daquele jeito fosse acontecer, e achava que o Instrutor havia passado de seus limites com aquela atitude, mas permanecera calada.

"Ignore. Terá que aturar esse tipo de abuso por parte dos superiores se quiser continuar na marinha."

A garota mordia os lábios para ficar calada, se contendo para não estourar, mas teve de concordar com a outra.
Por fim, a terceira prova era explicada para os recrutas. Mao olharia fixamente nos olhos do raposo, tentando entender o que se passava em sua cabeça naquele momento, afinal, era a sua chance de se vingar.

- Eu estou com você.

Diria para confortá-lo assim que o marinheiro saísse de perto, pousando sua mão canhota por sobre o ombro de Shiro, tentando compartilhar do mesmo sentimento do garoto, mas trataria de andar para o armazém o quanto antes. Observaria as armas pegas por seus companheiros de teste, e, em seguida, pegaria dois coldres, vestindo-o em volta das coxas.

- Aargh, isso tá atrapalhando.

Diria, referindo-se ao seu longo vestido.

- Desculpa.

Com a mão canhota seguraria uma das abas inferiores do vestido, enquanto que utilizaria a mão destra para puxar o tecido, rasgando-o em uma altura pouco abaixo de sua cintura, de forma a deixar suas pernas mais soltas e acessíveis. Dessa forma, teria mais facilidade de acesso aos coldres.
Procuraria em seguida pelas pistolas, pegando uma delas, carregando-a com as munições que estivessem por ali e enfurnando em um dos coldres.

- Não sei se é permitido, mas...

Levaria as mãos novamente às caixas de armas, pegando uma segunda pistola, e guardando no segundo coldre.

- Depois eu pago.

A garota certamente tinha o que puxar de seu pai. O amor por carregar inúmeras pistolas ao mesmo tempo era algo que ambos compartilhariam caso o velhote ainda estivesse vivo. Lembrava, vagamente, das quatro diferentes flintlock que Gokudera mantinha presas aos coldres espalhados por seu corpo. Era uma das coisas que faziam os olhos da pequena Mao brilharem, e, tal gosto vivia até os dias atuais.

Esperando não ficar para trás dos demais recrutas, Mao guardaria em seus bolsos algumas munições extras das caixas e correria para o pátio onde ocorreria a prova, observando o local atentamente para procurar uma boa localização para se cobrir no caso de algo acontecer, e encontrava uma árvore em um dos cantos. Por fim, manteria-se atenta nos seus companheiros de teste, observando-os atentamente durante o início da luta, e mantendo-se bem atrás de todos eles, para que não viesse a ser o foco do marinheiro.
Sacaria ambas as pistolas, cada uma na mão correspondente e manteria o foco, apelando para a sua visão extremamente superior para acompanhar os acontecimentos de forma detalhada e à distância. Elevaria ambos os braços para a frente, de forma horizontal, mirando no marinheiro, e, caso até aquele momento nenhum dos demais recrutas tivesse dado o primeiro passo, ela mesma o faria, disparando a pistola da mão direita contra o joelho do marinheiro, aproveitando-se da sua posição de meditação, que acabava por deixar uma abertura bem visível naquela área.

A partir do início do combate, Mao permaneceria rodeando o centro da luta rapidamente, com fintas rápidas de seu corpo e mantendo a pistola alinhada horizontalmente na direção do Instrutor. Dispararia o próximo tiro assim que percebesse uma brecha na defesa do marinheiro, como no caso dele ficar de costas para a garota, fazendo-a atirar até descarregar sua arma da direita, mirando contra as costas de seu joelho direito. Em outro caso, descarregaria sua arma da esquerda com tiros contra as suas axilas, caso ele viesse a erguer o braço para executar algum golpe, já que aquela certamente era uma área bastante sensível do corpo, e que poderia causar dificuldade em seus ataques.

Caso, porém, o marinheiro focasse a garota, ignorando ou até mesmo derrotando todos os outros, Mao procuraria abaixar-se contra golpes altos na horizontal, guardando ambas as pistolas nos coldres rapidamente e curvando-se para trás, segurando-se com ambas as mãos ao chão e as utilizando para, com o próprio peso, dar uma cambalhota para trás assim que o golpe tivesse passado. De forma diferente faria para desviar dos horizontais baixos, já que, dessa vez, saltaria por sobre o golpe, curvando seu corpo para a frente e, em um mergulho contra o chão, seguraria-se com os braços, virando-se e pondo-se de pé novamente, pronta para desviar dos demais golpes.
Caso viesse a ser focada por golpes na vertical, ou mesmo na diagonal, deslizaria-se com um movimento de dança para um dos lados, passando pela lateral do golpe e seguindo para trás do marinheiro, puxando a pistola do coldre da direita e disparando o quanto pudesse contra as costas do joelho do Instrutor. Manteria-se sempre atenta com sua audição para uma sequência de esquivas, esperando que, daquela forma, o marinheiro viesse a desistir dela e focar algum outro, para que ela pudesse voltar a ter liberdade de atirar nele livremente.

Sempre que sua arma viesse a descarregar, pegaria um dos coldres de seus bolsos e recarregaria sua arma, atenta para desviar de golpes caso fosse necessário.






Coldre:
 

Meu Histórico:
 

____________________________________________________

I - Murder Club - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 26
Warn : I - Murder Club - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 EmptySab 10 Set 2016, 20:37

Alistamento! part: 3

Após dado início dos testes da marinha, não demorava muito para concluirmos nosso primeiro trabalho, em seguida o marinheiro gigantesco nos informava que havíamos passado no primeiro teste e que estávamos aptos em seguir adiante, assim seguíamos ele até um complexo de treinamento. Aonde o mesmo nos informava que deveríamos mostrar que estávamos aptos fisicamente para prosseguir com o treinamento, e que só prosseguiríamos se fossemos bons em tal, isso foi algo que me deixo um pouco desconfortável, já que havia pessoas excepcionais que não eram boas fisicamente, mas que eram ótimas em outras áreas, informava isso ao avaliador que rispidamente me respondia.

- No campo de batalha, quando estiverem sendo alvejados por Revolucionários e Piratas por todos os lados, não vão pedir que tivessem um cérebro melhor, ou que tivessem sido o aluno mais inteligente da turma... Vão querer ser rápidos para esquivar de espadas e machados na direção de suas cabeças, e fortes para entrar em luta corpo a corpo se precisarem. O homem se aproximava de mim mantendo contato de olho no olho, certamente ele era apenas mais um brutamontes, que só sabe medir valores por meio da força. - Não se esqueçam que estão fazendo um teste para entrarem no exército da marinha, não para entrarem no setor de inteligencia da marinha... Não queremos tapados é claro... Assim como não queremos aqueles que desacatam seus superiores e reclamam de missões dadas, quaisquer que forem. Aquela resposta me deixava um tanto intrigado, pois oque o homem acabara de falar estava em um certo ponto errado.

- Desculpa senhor, mas devo fazer uma pequena correção, estamos fazendo teste para adentrar a marinha, aonde o soldado pode optar a entrar na central de inteligência e seguir uma carreira distinta do militar. Continuaria olhando olho no olho do gigante e voltava a falar. – Acho que um ser que pensa com os músculos não sabe sobre as diferentes ramificações da marinha, mas tudo bem. Falaria fechando meus olhos e dando um sorriso amigável para o homem, e em seguida ia concluir o segundo teste.

“Espero que tenha marinheiros um pouco mais inteligentes que esse. ” Pensava dando continuidade em meus afazeres. Sem muita demora eu terminava meu pequeno treinamento e seguia em direção do marinheiro afim de saber se havia passado para o próximo teste, e esperava que fosse o ultimo afinal era muita coisa para se tornar apenas um soldado. O marinheiro esperava que todos terminassem o treinamento, logo um por um ia se aproximando dele, e assim ele nos comunicava.

- Parece que todos estão aptos fisicamente falando, mas para ter certeza que poderão ser verdadeiros soldados... Haverá outro teste. Já era de esperar mais um, só que espero que seja o último, e parecia que eu não era o único que achava isso, o mink raposa parecia ter uma linga um tanto afiada, e mandava na lata se iriamos fazer mais algum trabalho degradante, mas parecia que o soldado não tinha gostado nada do que escutava, e logo reprendia o mink com algumas palavras duras.

Após responder a raposa, o marinheiro se dirigia para todos do grupo, e voltava a falar. - Vão até o local onde deixaram as caixas que retiraram do Armazém e peguem as armas que quiserem, estarei esperando vocês na frente dele. A terceira parte do teste começará assim que o primeiro de vocês me atacar, sim... Vocês terão de lutar contra mim, e eu não terei piedade, portanto, lutem pra valer.

Uma proposta bem interessante, um teste de luta, talvez isso ajudaria a quebrar a tensão que estava se formando, e sem cerimonias iria até o banco aonde se encontrava meu sobretudo e o colocava novamente, em seguida partiria e direção ao galpão, já que sabia o caminho de volta provavelmente não demoraria a chegar no local, assim que chegava iria na direção das caixas afim de encontrar alguma katana, assim que encontrasse alguma a pegaria e a tiraria da bainha afim de verificar sua lamina, em seguida colocaria novamente na bainha e colocaria a mesma na minha cintura entre os panos das minhas vestes. Em seguida me viraria procurando o marinheiro, afim de saber sua localização exata.

“Vamos ver do que esse gigante e feito! ” Pensava me preparando para a batalha.

- Pela honra da família Vermillyon! Falaria calmamente colocando a mão direita no cabo da bainha, e observaria os outros recrutas, aguardava que os mesmos iniciassem a batalha. Assim que o fizessem, partiria rapidamente em direção ao homem. Se o mesmo não percebesse, sacaria a espada e assim que estivesse próximo ao mesmo executaria um golpe de baixo para cima em direção ao seu pulso tentando ferir o máximo possível sua mão.

No entanto, se o mesmo notasse minha presença e redirecionasse sua investida para mim, saltaria para a direita e desembainharia a espada com a mão canhota tentando aplicar ao mesmo tempo um corte horizontal em sua barriga, enquanto minha mão livre seguraria o golpe caso fosse desferido com as mãos nuas. Em seguida o soltaria e tentaria me afastar alguns pulos para trás, sempre olhando ao meu redor afim de não esbarrar em nada.

Histórico:
 

____________________________________________________

I - Murder Club - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Conteúdo patrocinado




I - Murder Club - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Murder Club   I - Murder Club - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Murder Club
Voltar ao Topo 
Página 2 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: