One Piece RPG
1° Act - That's the point - Página 11 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Seasons: Road to New World
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Volker Hoje à(s) 20:28

» Lurion
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Lurion Hoje à(s) 20:26

» [Ficha] Mika Mizushima (Completa)
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:50

» [Ficha] Alex Fate
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:33

» Fran B. Air
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:32

» Raven Nevar
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:29

» Forxen Dalmore
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:26

» Alex Fate
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:26

» Thomas Kenway
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:21

» Akira Suzuki
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Ceji Hoje à(s) 19:02

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 17:54

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Licia Hoje à(s) 16:54

» Pay! Eye For Eye!
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor King Hoje à(s) 15:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 14:05

» Cap.1 Deuses entre nós
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 5:40

» Escuridão total sem estrelas
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 4:50

» Enuma Elish
1° Act - That's the point - Página 11 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 3:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1° Act - That's the point

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySab 20 Ago 2016 - 13:26

Relembrando a primeira mensagem :

1° Act - That's the point

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ranya Rembrandt. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário


Data de inscrição : 16/12/2010

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyQua 5 Out 2016 - 23:16

Uma distração fazia o jovem agente ficar perdido por aquele imenso quartel. 'Isso era tão grande antes?... acho que estou com sono... Acho que não sou o único com sono, sendo que se hoje as pessoas estão com sono, então é uma sonância, se amanhã continuar será uma ressonância.' Ezekiel e sua habilidade de pensar em coisas inútil enquanto estava em momentos calmos. A procura do dormitório estava desgastante o homem caminhava e caminhava olhando cada comodo e descobrindo sempre um novo mundo perante aquele quartel.

Após andar por um tempo procurando o dormitório o loiro consegue visualizar placas de informações, deixando o caminho muito mais fácil. A incansável busca chegava ao fim encontrando o dormitório e a sua cama vazia que seria preenchida pelo novo agente. 'Se eu colocasse meu sono em dia, entraria em coma.' A qualidade dos pensamentos irrelevante do rapaz era inacreditável, porem aquele seria sua ultimo pensamento após um longo dia de trabalho para ter o seu merecido descanso.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyQui 6 Out 2016 - 23:30

~~ Narração ~~


O amanhecer do sol sempre é uma linda paisagem de se admirar, porém, as nuvens negras tampavam o sol e as trovoadas emitiam ondas sonoras começando fracas e conforme o tempo passava ia aumentando. Takezo respondia o agente careca após pegar o papel e a caneta para preencher sua ficha. A resposta do anão deixou o homem quieto, sua faceta ainda estava séria, no entanto, o homem havia notado a inteligência escondida por trás daquele minúsculo corpo.

O tontana havia voltado ao campo de treinamento, percebeu que já era bem cedo da manhã. Estava com receio em acordar seu avaliador, mas como mesmo ele havia dito, quando voltasse ele estaria esperando. Takezo puxa a manga da camisa do homem que vira para o lado e agarra o pequenino garoto e começa a falar coisa com coisa. – Eva... você é linda demais, sim eu aceito me casar com você! Ele esfregava seu rosto no de Takezo ainda sonhando, provavelmente sobre o romance que lia. O jovem recruta logo profere o nome de Lowd e o agente acorda no mesmo instante. – O que? Ele largava sem notar o recruta e esfrega seus olhos e em seguida começa a se espreguiçar. – Óh, encontrou o agente Luke?! Ele te forneceu a ficha né? Deixa-me ver isso! Ele parecia sonolento, mas logo começava a ler a ficha de Takezo, lendo sobre as habilidades e o oficio do jovem. – Uhum! Bom, primeira etapa foi moleza né?! Ele sorria enquanto levantava-se e estalava o pescoço. – Agora é o seguinte nanico... vamos ver quais são seus pontos fortes e fracos do seu físico. Primeiro vamos testar sua agilidade depois força e por final resistência! Está vendo esse círculo por todo o campo, é uma pista de corrida. Faça 20 voltas correndo sem parar! Em seguida quero que erga aquele pneu e solte, faça isso 10 vezes e por final quero que use essa corda para prender o pneu em você e de 10 voltas no campo. Ele terminava de falar ao pegar a planilha no chão e mostrar uma corda e um pneu que estavam alguns metros em baixo de uma arvore. Parecia ser fácil, mas para um anão com certeza não era, apesar de Lowd não conhecer a característica da raça dos tontanas, apesar de pequenos, sua força física é igual a de um humano e em alguns casos até maior.

...

Para os agentes, aquela noite fria, tranquila e relaxante, fazia repor suas energias, tanto físicas como mentais. Uma voz ecoava por todo quartel, poderia notar que era sem dúvidas a voz de Luke. – Agentes Kinshui, Rembrandt e Foster! Apresentem-se em minha sala. Obviamente o agente não diria seu nome, pois sabia que reconheceriam sua voz, fora que, haviam muita pouca gente no quartel. Yume encontrava-se na enfermaria, após despertar com o tom de voz de Luke, seguiu até a sala do sujeito. Ranya estava no dormitório feminino e despertava com a voz do agente também, após ajeitar-se seguia até a sala do homem. Ezekiel apesar do sono profundo, mais aprecia que havia morrido, despertou após ouvir seu nome, parecia um robô sendo ativado com seu próprio nome. Após arrumar-se seguiu até a sala do agente também.

Os agentes em treinamento chegaram praticamente juntos, puderam notar que a porta estava aberta e uma mesa repleta de alimentos estava preparada. Luke não estava em sua sala, mas poderiam notar que, não iriam começar uma missão de barriga fazia. Pães, leite, frutas, frios, maionese, batata doce, frango e ovos estavam separados em cestos, nada havia sido tocado, mas poderiam comer à vontade, precisariam de forças para a próxima missão.

Meia hora havia se passado quando o agente Luke adentrou na sala e percebeu que todos tinham se servido, nada como repor as energias. – Espero que tenham gostado do banquete! Eu mesmo preparei... é um bom hobby para manter a mente serena. Ele puxava uma cadeira e sentava-se enquanto cruzava as pernas e puxava sua pistola personalidade, começava a limpa-la com um pano que havia em seu bolso frontal do terno. – Espero que tenham descansado bem! O agente Flippy infelizmente não poderá nos acompanhar na missão, segundo o médico! Mas ontem percebi um potencial em um futuro agente, acredito que ele se juntará a nós mais para frente! Enfim... soube que foi avistado um grupo misterioso próximo da queda do meteoro! Mandaram dois marinheiros averiguar e não voltaram até então, isso ocorreu na madrugada. Como a função dos marinheiros é ajudar os civis da ilha, nós iremos até o local nos dito para ter certeza que é o grupo revolucionário! Não sabemos se os marines estão vivos ou feito de reféns..., todavia isso é irrelevante, nossa tarefa é: exterminar os revolucionários! Alguma dúvida? Ele terminava de falar enquanto minuciosamente inspecionava sua arma para ver se estava realmente limpa.

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
anthic
Ciel Noir
Ciel Noir
anthic

Créditos : Zero
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 29/11/2013

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySex 7 Out 2016 - 16:51




Era surpreendida com seu nome sendo chamado, despertando naturalmente com o som alto que ecoava em todo o QG. "Ótimo... Anunciando para todos o nome de um Agente secreto..." Levantava-se e recolhia o fio enquanto lamentava. "Quando começo a aceitar que estou no Governo, me fazem uma coisa dessas... Não é de admirar que não consigam dominar os piratas e impedir os revolucionários..." Procurava uma das pias da enfermaria para lavar o rosto rapidamente e ir logo para o local demarcado.

Não demorava muito para Yume se deparar com uma mesa repleta de comidas, pronta para uma boa refeição. Andava lentamente e observava os outros antes de iniciar. Esperava seus 'companheiros' de equipe comerem o que estava disponibilizado enquanto permanecia avaliando por mais alguns minutos se eles morreriam envenenados ou não estavam gostando da refeição. Tendo 'certeza' que as coisas não ofereciam perigo iminente, comia um tanto de frutas. O suficiente para ficar satisfeita, mas nada que a fosse ficar pesada e atrapalhasse na missão.

Finalmente, depois de algum tempo de espera, o Agente Luke chegava e explicava que um grupo misterioso de pessoas estava circundando a área da queda do meteoro. Não tinha muito que ter dúvidas sobre a missão. Chegar, eliminar, evacuar. Caso recebesse uma ordem específica, primeiro avaliaria se ela tinha mérito de ser uma boa ideia ou não, antes de executá-la. Se fossem andando até o local, se distanciaria do grupo, mesclando-se com as sombras e caminharia entre obstáculos, afastada de olhos curiosos, inclusive na floresta, permaneceria entre as árvores, próxima o suficiente do grupo para que pudesse vê-los, mas longe o suficiente, para que o contrário não fosse verdadeiro. Assim, seguiria com eles. Caso fosse atacada ou surpreendida de qualquer maneira, iria movimentar-se rapidamente para o lado oposto e para trás, tentando aumentar a distância e tendo certeza que estava segura, acima de tudo.

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takezo
Soldado
Soldado
Takezo

Créditos : 10
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 07/10/2011

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySex 7 Out 2016 - 19:39

Quando fora acordar o avaliador, o mesmo, ainda dormindo, pegava aquele montante de carne de 20cm e esfragava em seu rosto, parecia sonhar com uma garota, afinal, falava algumas coisas enquanto agia assim. Takezo, que não estava gostando nada disso, tentava afastar o rosto do homem com seus pequenos braços, logicamente, sendo virtualmente ineficaz. Ao, enfim, acordar, Takezo era deixado de lado e o agente se recompunha. Logo começava a ler a ficha e a falar sobre o próximo teste do jovem anão. O mesmo, olhava atentamente para ele.

"Eu estou ficando bem decepcionado com o nível de agentes. Um é estressado e falou algo bem esquisito para um recruta, levando uma situação hipotética completamente fora de sentido e o outro parece... bom..." Seu olhar passava pelo homem a sua frente, como seu tamanho era minusculo perto dele, o mesmo precisava deixar seu queixo bem elevado para manter, algum tipo, contato visual. O campo de visão pelo menos era possível notar alguns detalhes sobre aquele agente.

-Agilidade, força e resistência? Okay... Sabendo de sua capacidade de mobilidade, o jovem não tinha certeza muito sobre sua força e resistência, afinal, nunca realmente participara de algo que envolvessem ambos. Sentia como se os deuses talvez envolvessem em sua punição uma retirada de capacidades físicas, mas, pelo menos, iria conseguir testar tudo isso agora.

Takezo finalmente tirava seu foco do agente e observava onde ele apontara, a tal pista de corrida. Como seu ângulo de visão era 'inferior' por estar em um ponto mais baixo, ele notava osmente algumas marcas no chão, talvez esse seria o círculo que o homem falava. "Hm, só devo seguir essa linha, afinal, é um círculo né? Vou ter que usar o ponto onde a gente está, perto do círculo como referente de voltas... Após isso erguer um pneu dez vezes e largar e depois correr com um pneu amarrado no meu pé... por dez voltas... Isso parece overkill... Será mesmo que esse cara é um avaliador? Será que não está me pregando uma peça?"

Apesar das dúvidas, o jovem se colocava dentro da linha do círculo. Passava suas pequenas mãos em seu rosto, dando leves tapas em sua buchecha. Antes de começar a correr, fazia um pequeno alongamento esticando suas pernas, dobrando e segurando com a mão na base do pé e, por fim, fazia o mesmo estilo com as articulações dos braços e ombros. -Ok... ai vou eu, vinte voltas. O jovem acelerava e começava a correr. Sabia que não poderia dar todo de si, afinal, vinte voltas demoram e pedem muito de sua resistência e energia, logo, para manter um folêgo e controle de velocidade, sem exagerar ou ficar para trás, ele se norteava com a noção que tinha de mobilidade, afinal, uma característica marcante sua era a capacidade de correr, algo que estava nativamente acostumado e que fazia todos os dias. O anão utilizava o ponto de onde começou, tentando utilizar alguma imagem ou algo próximo dele (talvez até o Agente mesmo) como ponto norteador para saber que tinha completado a volta.

Se conseguisse terminar as vinte voltas, ia em direção a tal árvore que Lowd tinha apontado quando explicava a prova e, dava alguns minutos para se recompor, para tentar começar a levantar o pneu. Primeiramente, mesmo se tivesse força para levantar o pneu, ele deveria entender que tinha uma posição ideal para balancear o pneu em suas pequenas mãos, afinal, tinha que tomar cuidado com isso, pois mesmo tendo força ele poderia perder o controle por causa de simples equilibrio. Então, o primeiro passo era saber por onde iria levantar o pneu e, para isso, faria alguns testes em busca do equilibrio perfeito (-q). Levantava o pneu de forma lateral ou tentava deixá-lo em pé, para verificar qual a posição que seria mais confortável para realizar o teste. Encontrando essa posição, tentaria, puxando sua força desde seus calcanhares, até a musculatura de seus pequenos braços o pneu. Tentava mostrar, movimentando um pouco, antes de largar. Tentando realizar a mesma ação por dez vezes como instruido.

Caso conseguisse essa última etapa, suas pernas deveriam estar um pouco mais descansadas da correria, logo, amarrava a corda em si mesmo, pela barriga visto seu tamanho, e ao pneu. Primeiramente ele ria de forma boba ao lembrar de sua sociedade antiga e de brincadeiras bobas que fazia com outros membros dela e, logo em seguida, um pouco de tristeza lhe batia. "Eu estou fazendo isso por eles!" voltava a sua posição tentando por determinação em suas ações. Começava a correr, dessa vez, aplicando também força ao seu corpo para frente, seguida para o círculo e tentava começar suas dez voltas. Utilizava a direção da árvore como mediadora para saber quantas voltas teria conseguido realizar.

Se conseguisse finalizar sem problemas, voltava ao avaliador e esperava pelo backup de informações e o que deveria fazer a seguir. Se falhasse em alguma das etapas, tentaria se recompor, recuperar a calma e o foco e tentaria realizar a mesma ação, afinal, aquilo era muito importante para ele para simplesmente desistir após a primeira vez.


Histórico:
 

____________________________________________________

*Ação*
"Pensamento" (darkviolet)
-Fala (#006699)


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySab 8 Out 2016 - 2:00



Remy

A sorte de Ranya parecia ter sido esgotada com o dia anterior, sendo salva do meteoro e encontrando Alice viva depois daquele problema. Só faltou aquela sorte aguentar algum tempo e fazer alguém melhor acordar, porém não foi exatamente isto que aconteceu. – Mas que porra... – Balançou a cabeça de um lado ao outro procurando o dono da voz. – Caralho Ranya, me deixa dormir mais! – A forma como agia era totalmente diferente e evidente que não era mais a garota. Demorou alguns segundos para Remy perceber que estava no controle, movendo os braços para se tocar ainda com os olhos fechados. – Haha, fui eu que acordei? – Saltou para fora da cama com os olhos acelerados por todos os lados. O jovem procurava as katanas e as achou na cama, ao lado de onde estava deitado. – Hoje é o meu dia de sorte. – Abriu um largo sorriso, ajeitou ambas as katanas na cintura e se moveu para fora do dormitório.

Remy estava animado. Sentiu que poderia finalmente respirar, completamente descansado e acordado depois da boa notícia. "Onde ta o babaca que me acordou?" Questionou para as outras pessoas em sua cabeça, caminhando aleatoriamente pelo QG sem nem mesmo perceber que sua aparência não era das melhores depois, pois nem mesmo sabia dos ocorridos no dia anterior. "Merda... Logo você!" Lamentou sem responder. "É logo em frente." Ranya resolveu guiar o jovem. A missão ainda precisava ser passada completamente e talvez aquela pessoa problemática poderia gostar do objetivo. O momento era muito feliz para um e triste para todos os outros, não teria um momento de paz com ele no comando e as chances da reputação da dona ser manchada eram bem altas. – Esse corpo ta uma merda. O que aconteceu ontem? – A forma como falava era tão tranquila que se podia estranhar. Isto era o que um pouco de felicidade fazia com ele. "Logo vai saber, fica quieto e vá para a sala." Sem mais informações precisou seguir até onde Ranya o guiava.

A grande quantidade de comida atraiu o jovem de imediato. Remy sentou-se na primeira cadeira que viu, pegou um pedaço de frango e começou a comer. – Esse cara que me acordou, quem é ele? – Não falava com os outros na sala, ignorava eles e olhava apenas os alimentos na sua frente. "Agente Luke. É um superior e vai nos passar uma missão." Explicou rapidamente, fechando os olhos para não ver o que ele comia. A alimentação horrível do garoto não era nenhuma felicidade para Ranya. – Gostei dele, vou deixar a parte do babaca de lado. – Continuava comendo, pegando de tudo um pouco sem nem mesmo parar por um segundo. Seguia comendo até sentir-se satisfeito, relaxando um pouco mais ao termino da refeição. "Cadê aquele garoto inútil?" Referia-se a Flippy, uma provável baixa no grupo pelos ferimentos. "Quem liga?" A verdade era dita. Remy não conseguiu discordar daquilo. Por fim ficou aguardando a chegada do agente Luke, demorou algum tempo, mas ele apareceu logo que eles já estavam mais tranquilos e alimentados.

O impiedoso meteoro. Remy desconhecia este fato e se surpreendeu com as palavras que iam sendo lançadas pelo agente. Tudo estava uma confusão até ele escutar a palavra "Exterminar". O sorriso animado surgia e seu olhar buscava por sangue. – Hah, então eu acordei na hora certa. – Lambeu os lábios, passando levemente as mãos no cabo das katanas. – Quando começamos? – Não era realmente uma pergunta que precisava de resposta. Estava apenas falando sem querer saber quando, pois ele começaria ao sair da sala. "Caiu um meteoro na cidade? Que loucura, por isso você ta uma merda." Pensou ao olhar o corpo, tocando nas roupas não muito bem limpas. "Sim, por isso você precisa tomar um banho e pedir um novo uniforme. Não esqueça disso ou vou ser obrigada a te tirar dai." Sem medo da ameaça, riu baixo e se levantou de onde estava sentado. – Que tal você ir se foder? – Não dizia tão alto, mas era óbvio que todos ali na sala poderiam escutar e Remy pouco se importava com isto. Caminharia para fora do local até a recepção, onde tinha visto a dona do corpo pegar o uniforme antes.

Remy caminhava pelo QG, indo ao encontro da recepção para pegar um uniforme novo. Não faria questão de explicar muito, pediria o uniforme voltando até onde poderia tomar um banho rápido e tranquilo. Ele era um homem no corpo de uma mulher, mas iria ao banheiro feminino por achar isso mais interessante para sua visão. "Muito mais interessante." Tomaria o banho se houvesse tempo, mas se não tivesse tempo disto antes da missão iria apenas trocar o uniforme e seguir adiante. E no caso de nem mesmo receber um uniforme, bateria bem nas suas vestes, tirando a poeira e também limpando a sujeira deste o máximo possível. Jogaria um pouco de água no rosto e cabelo, seguindo então com o grupo para fora do QG se fossem fazer a missão naquele momento. A missão parecia bem simples, para o jovem não havia qualquer estratégia de como fariam aquilo. – Eu vou matar umas pessoas, não me atrapalhem. – Avançaria na frente seguindo as instruções de Ranya para achar o caminho.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 26
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySab 8 Out 2016 - 2:11

O merecido descanso durante aquela noite foi recompensador para o jovem. Então Luke chamava todos de maneira inapropriada. - Agentes Kinshui, Rembrandt e Foster! Apresentem-se em minha sala. O homem que sempre foi direto e pratico foi tentar alerta da maneira mais fácil o quão idiota foi a forma que o homem chamou os agentes, criticando a sua atitude porem buscando um momento em que Luke estivesse sozinho não queria que desse a impressão que estava o querendo o diminuir de alguma maneira. - Você está de brincadeira?. Você sabe que os revolucionários tem uma forma peculiar de agir contra o governo?. Então você pega e diz para todo mundo o sobrenome de três novos agentes, você revela a nossa identidade para todos?. Se um desses novos agentes for um agente duplo dos revolucionários ou eu for um agente duplo dos revolucionários?. E outra meu sobrenome carrega uma família que você ainda não entendeu e eu gostaria de manter essa família oculta para agentes como você não encherem meu saco, então por favor quer me chamar me chame pelo nome inicial pois nome inicial é mais comum de existir a possibilidade de a ver mais de uma pessoa com esse nome, e gostaria de manter minhas ações como agentes no oculto para o mundo pois se eu quisesse revelar meus feitos como um idiota, eu escolheria ser um pirata.

Após essa conversa, caso não houvesse nada que impedisse o homem iria se juntar ao grupo e notava que havia um banquete no refeitorio, o homem se alimentava de maneira nobre colocando um pedaço de frio dentro de seu pão, preparando um bom copo de leite. E com seu garfo e faca cortando o pão e comendo sem sujar suas mãos, seu passado não podia ser esquecido em coisas simples, após terminar seu pão iria pegar umas frutas e cortar em pequenos pedaços para ir se alimentar também com seu garfo e sua faca. - Espero que tenham descansado bem! O agente Flippy infelizmente não poderá nos acompanhar na missão, segundo o médico! Mas ontem percebi um potencial em um futuro agente, acredito que ele se juntará a nós mais para frente! Enfim... soube que foi avistado um grupo misterioso próximo da queda do meteoro! Mandaram dois marinheiros averiguar e não voltaram até então, isso ocorreu na madrugada. Como a função dos marinheiros é ajudar os civis da ilha, nós iremos até o local nos dito para ter certeza que é o grupo revolucionário! Não sabemos se os marines estão vivos ou feito de reféns..., todavia isso é irrelevante, nossa tarefa é: exterminar os revolucionários! Alguma dúvida? O homem levantava da cadeira e dizia de maneira honesta e respeitosa. - Desculpe senhor, sendo que nós estamos alistados no governo como agentes. Confrontos diretos contra piratas ou revolucionários que querem fazer barulho é função da marinha, não estou compreendendo o motivo de termos que mudar por completo nossa forma de agir. Porem se é necessario fazer algo desnecessário para nós agentes, então terei que fazer. Assim o homem voltaria a se sentar e esperaria a resposta de Luke após questionar sobre a missão. 'Já foi horrível ter que proteger a menina nobre de um ataque surpresa, sem chamar atenção. Agora esse tal de Luke parece ser um capitão da marinha ao invés de um agente. Está uma bagunça espero algum dia poder fazer algo como agente do governo ao invés de ser mais um soldado da marinha.' O homem pensava enquanto aguardava a resposta de Luke porem não perdia atenção para algo que o homem venha a dizer.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptySeg 10 Out 2016 - 15:00

~~ Narração ~~


Após os agentes comerem, Ranya ou Remy como preferir, saia da sala seguindo até a recepção em busca de um novo uniforme, porém, não havia ninguém lá. O agente Luke havia dito que poucas pessoas estavam no quartel, Rembrandt seguiu até o banheiro feminino onde pode achar roupas novas e vestir-se.

Na sala elegante do agente Luke, Ezekiel procurou por um momento para falar com seu superior, percebeu que Ranya havia saído e Yume comia algumas frutas. O agente Foster parecia nervoso por ter seu sobrenome exposto aos holofotes do quartel, Luke ouvia as palavras do novato e respondia ainda sentado. – Acha mesmo que eu não sei quais os marinheiros e agentes que estão atualmente no quartel? Os únicos que estão aqui, são de confiança... o restante está nas ruas ajudando os civis! Mas se prefere ser chamado pelo nome, para mim é indiferente. Gosto do seu jeito de pensar! O agente respondia ao louro após fintar-o de relance.

Após a explicação do agente especial, Ezekiel novamente se pronunciava, procurando impor sua presença diante seu superior. As falas do louro possuíam logica, mas a resposta de seu mandante, foi nua e crua. - Você faz parte do governo sim, ainda é uma criança em nossa hierarquia! Mas faz parte desse quartel e enquanto estiver aqui, obedeceram a ordens de seus superiores! Não interessa se é pirata ou revolucionário, se algo ameaçar a existência do nosso quartel, será eliminada! Ele terminava de falar mostrando um olhar frio e severo, parecia aborrecido, provavelmente pelo fato de entender as falas dos agentes, porém quem sabe ele não estivesse recebendo ordens também. Enquanto o agente Foster e Luke dialogavam, Ranya/Remy voltava para a sala após trocar de roupas, parecia apresentável dessa vez.

Enquanto isso no pátio do QG estava Takezo iniciando seus testes físicos para mostrar ao seu avaliador que estava apto a missões de todo tipo. Havia se passado algum tempo e o tontana tinha terminado seu teste, parecia exausto, mas pelo menos tinha deixado Lowd impressionado. – Quem diria em! Pequeno desse jeito, mas tem velocidade, força e resistência igual a de um humano, nada mal nanico! Ele terminava de falar ao largar sua planilha num banco e caminhar até o meio do gramado. Ao pegar um graveto longo, começou a fazer um círculo medindo 4 metros. Lowd largava o graveto e sorria ao chamar Takezo após terminar seu descanso. – Vamos finalizar sua última etapa! Se passar... será o mais novo membro do nosso amado governo. Como tinha dito antes: esse teste é um combate físico para ver se está apto para lutas se necessárias em missões do governo! Está vendo esse círculo? Quem sair primeiro, perderá! Ele terminava de falar ao mostrar um sorriso carismático para o jovem anão que fazia tudo tentando descobrir seu passado.

...

Os agentes em treinamento mandados pelo agente superior Luke, seguiam em direção até a queda do meteoro. Apesar de passarem longe da aglomeração dos civis e marines, puderam notar que os marines haviam trabalhado a noite inteiram e tinham resgatados os cidadãos feridos, tinham feito uma ala só para cuidar e tratar dos civis. Meia hora se passava até que os nossos protagonistas e seu mandante chegassem até a queda do meteoro, puderam notar que o local estava devastado com uma enorme pedra enterrada até a metade. Havia diversos pedregulhos pelo local, arvores caídas e algumas ainda estavam de pé por incrível que parecesse. – Hum. Será mais prático se nos separarmos! Vocês sigam por essa entrada... provavelmente se esconderam! Ele mostrava uma direção que adentrava um tipo de caverna que haviam feito pela queda dos destroços. – Eu irei por esse caminho, leva a um rio abaixo, se encontrarem os revolucionários, prenda-os ou matem! Ele começava a seguir por uma descida que dava para um rio junto de Remy.

As rochas estavam aglomeradas, quase que fundidas com o formato que havia sido juntada. Quanto mais Ezekiel, Yume e Remy adentravam naquele lugar que parecia uma caverna improvisada, mais a luz do sol diminuía e obviamente mais escuro o lugar ficava. Para Yume era natural, sua visão mantinha-se intacta, porém, o local estava repleto de rochedos e barulhos estranhos, Yume pode ver de relance uma sombra grande, mas não tinha conseguido distinguir o que era. Por sorte as garotas possuíam um bom líder do lado, que poderia auxiliar em tal momento sombrio.


Caverna dos destroços:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyTer 11 Out 2016 - 1:32

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

God's.







- Bom dia, Floki. - A doce voz de Freya me cumprimentando fazia um largo sorriso estampar meu rosto. - Bom dia!! - Empolgado seguia pela avenida central em ritmo descontraído, havia tempo desde a última vez que estivera em Micqueot, a cidade era completamente adoradora de Deuses falsos e aquilo sem dúvidas aguçava minha antipatia bem como o ar superior dos moradores ao me olhar, a realidade era que invadir a igreja local e tomar o vinho da homilia em meu corno havia causado uma má impressão quanto a minha pessoa.

- Malditos cristãos, por que você voltou aqui Floki? Ainda está com sede?! - A voz de Loki era como sempre fina e envolvente e quase sempre transmitia exatamente tudo aquilo que eu sentia. - Hihihi... Preciso de um corno novo. - Gargalhava baixinho enquanto observava certo alvoroço local e instintivamente levava a mão destra até o coldre da machadinha. - Esquecendo algo? - Como um trovão a voz de Thor caia sobre mim junto de um súbito frio na barriga, estava desarmado. - Perdi ela na minha última tentativa de nadar, maldita seja Aegir!! - Sem jeito praguejava e olhava para o vazio em minhas vestes sentindo falta do peso proporcionado pela arma.

~ Vamos lá, uma arma nova e também um corno para ir visitar o padre. ~ - Era um verdadeiro dilema, se armar ou zombar do padre? - Zombar é claro. - Sorria enquanto procurava algum sinal que pudesse direcionar meu caminho. ~ Se quero fazer os dois terei que ter mais dinheiro. ~ - Concluía por fim feliz em não ter objeções por parte de meus amigos. Então, uma vez com o objetivo traçado partiria... Para onde partiria mesmo? - Vá comprar grãos e plantar, um bom homem tira o sustento da terra. - A firme voz de Frey surgia, não era a maneira que escolheria para ganhar a vida e antes que pudesse pensar e responder, Loki dava a resposta correta. - Mas Floki não é um bom homem, Floki é melhor que os homens, ele nos ouve e conversa conosco, é mais Deus que humano. - Ghihihi... - Me engasgava roendo a unha do indicador. - Se eu fosse ele ganharia dinheiro caçando pessoas, olhe só quantos cristãos tem nessa ilha. O ouro mais fácil que qualquer um poderia ganhar. - NÃO SEJA TOLO!! Você se tornaria um procurado se matasse os cristãos, procure cristãos foras da lei!! - A ideia  era realmente interessante, talvez me tornar um caçador não fosse tão mal desde que seguisse o conselho de Thor que para mim até o momento havia sido o mais inteligente, porém mantinha minha opinião guardada, era péssimo quando eles começavam uma discussão sobre a idoneidade dos conselhos de Loki ou a retidão do caráter de Thor. ~ Primeiro um corno e uma Machadinha, depois irei para marinha bem longe dos malditos cristãos para procurar algo. ~

Não era a primeira vez que havia estado naquela ilha de modo que partiria para uma loja de armas qualquer que ainda lembrasse a localização e lá diria ao atendente. - Hô!! Preciso de dois machados e um corno. - Sorriria simulando uma machadada invisível e em seguida o degustar de uma bebida que não existia. - O que tem pra mim? - Aguardaria o mesmo trazer o itens e caso não houvesse um dos dois ali, partiria então para outra loja de armas ou mercado em busca do que faltasse, para então ir rumo ao quartel general local. ~Será que os marinheiros também são cristãos??~






Objetivos:
 

Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Luna em Qui 13 Out 2016 - 21:58, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
anthic
Ciel Noir
Ciel Noir
anthic

Créditos : Zero
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 29/11/2013

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyTer 11 Out 2016 - 19:04




Ficava honestamente desapontada com a falta de excitação que sentia nesse avanço para o centro do impacto do meteorito. Se os revolucionários realmente estivessem ali, não teriam deixado algumas pessoas observando movimento? "Isso parece mais um esforço desnecessário do que uma missão em si..." Exalava o ar, exasperada em perder mais tempo ainda. O dia estava totalmente sem sentido, desde a missão de salvar a garotinha com Satã encarnado, desde a queda do meteoro, até a invasão de revolucionários. Daqui a pouco iria chover sardinhas - não que Yume não fosse gostar disso... Na verdade, iria adorar... Hmmm.. Sardinhas...

Após chegarem na entrada da caverna, percebia que era inútil esgueirar-se pelos cantos. "Ser cautelosa é essencial para ficar viva... Mas gastar energia a toa, é estupidez... Algo que aquele atirador faria!" Revirava os olhos, passando o dorso do punho em sua orelha e lambendo logo em seguida. Seguia com os outros dois, enquanto o chefão que se achava e só fazia besteira ia para um lado, o restante do grupo ia para outro. "Daqui a pouco ou ele vai estar morto, ou vai ser capturado pelos revolucionários..." Finalmente, quando a escuridão tomava conta de sua visão, percebia uma sombra grande que não conseguia discernir exatamente o que era. Puxava a blusa de Ezekiel para chamar a atenção dele sem fazer barulho, e apontava na direção que estava vendo o que fosse suspeito.

Qualquer coisa que pudesse indicar que seria atacada ou pega por uma armadilha, saltaria para a lateral e para trás, rolando no chão e correndo para longe. Procuraria sempre se reposicionar, utilizando os obstáculos da caverna para permanecer escondida e sua audição e visão aguçados para manter qualquer pessoa/animal/bicho-papão que estivesse ali, ou a perseguindo, em seu 'radar'. Na primeira suspeita de um possível ataque, tentaria avisar os outros dois.

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 26
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyTer 11 Out 2016 - 19:36

O jovem agente passava a desmonstrar um forte senso critico sobre sua missão e sobre as atitudes do seu superior, o engraçado é que seu superior agia de forma positiva com a atitude do agente e ao invés de renegar a atitude do novato mostrando o poder da hierarquia do governo, demonstrava consentir o incomodo do jovem agente. O tempo se passa e todos já haviam se alimentado e se reunido para o começo daquela missão de afoitar revolucionários, o caminho de volta para a cidade estava repleto de destroços após aquele fenômeno catastrófico, instalações para auxilo e resgaste dos feridos estavam ainda montadas aparentemente foi uma longa noite para os marinheiros. 'Era melhor está aqui, sendo que estava dormindo... Que tipo de médico eu sou?' A cabeça do homem era explodida com uma sensação de falta do seu dever como médico, seu desejo e sua vontade de trazer paz para o mundo sempre caminhava consigo.

Minutos de caminhada até chegar no ponto da queda do meteoro, o local estava completamente devastado e a enorme pedra estava encravada até a metade no solo da ilha. - Hum. Será mais prático se nos separarmos! Vocês sigam por essa entrada... provavelmente se esconderam! Luke recitava a ordem para os agentes e demonstrava uma entrada de uma especie de caverna que aparentemente era artificial, as entradas daquela caverna possuíam um formato arredondado sendo que não eram arredondamentos perfeitos. Luke dava sequencia a sua ordem para finalizar seu contado com o grupo. - Eu irei por esse caminho, leva a um rio abaixo, se encontrarem os revolucionários, prenda-os ou matem! O pequeno grupo de agentes estava novamente com a mesma formação e o trio Ezekiel, Ranya e Yume, tinha seu dever a cumprir reconhecimento e busca de uma ameça dentro de uma caverna.

Entrando naquela caverna o jovem loiro sentia um arrepio era algo parecido com um vento gélido batendo em suas costas. - Não sei vocês, porem não gosto nada dessa missão e dessa situação. Parece que estamos apenas caminhando para cair em uma armadilha, pois não faz sentido esse ataque revolucionário sem revolução. O jovem desabafava em um tom razoável fazendo com que as duas mulheres pudessem ouvir, porem não iria fazer diferença a forma na qual elas se comportariam após aquilo. Quanto mair adentrar na caverna mais a escuridão tomava sua visão e o as cores que o homem gostava de ver e vestir se tornavam pretas, simplesmente não havia nenhum esboço de emissão de luz mais adentro da caverna. 'Bem temos uma assassina, a escuridão deve ser algo comum para ela.' Assim o homem raciocinava lembrando da informação que Yume havia falado anteriormente. - Yume, Ranya e eu não podemos ter uma grande visualação no escuro, você poderia nós guiar e dizer aquilo que vê? O homem recitava em um tom baixo pois como estava a procura de inimigos não queria os alertar, porem falava em um tom que pudesse ter certeza que a mulheres que estavam ao seu lado pudessem ouvir.

Após um tempo andando na caverna o homem sentia um suave contado e notava que era de Yume que em seguida a mulher apontava para a sua frente. 'Algo a frente, uma ameaça?' Era o recado entendido pelo homem e como não tinha nenhuma grande estrategia para fazer em uma caverna com sua visão prejudicada por conta da falta de iluminação. 'Ranya havia me dito possuir furtividade e acredito que uma assassina como a Yume também deva possuir.' O homem formulava uma estrategia em sua cabeça, podia ser algo extramente desnecessário e extramente não efetivo, entre tudo Ezekiel estava meio frustado por ter que fazer esse tipo de missão já que para o homem é desnecessário e assim talvez não estivesse pensando muito bem. - Bem como vocês são mais furtivas e eu sou horrível nesse quesito, vamos ao básico e eu vou virar a isca e vocês a neutralização da ameaça. O agente recitava de maneira baixa porem era suficiente para as mulheres escutarem, o homem aguardaria a movimentação das mulheres para se ocultar.

Com o planejamento pronto, o homem iria partir em velocidade com passos largos e firmes na direção apontada por Yume até conseguir uma visualização com um possível ser, sabendo que sua visão está prejudicada iria buscar um foco em sua audição tentando desviar de possíveis ataques que vinhasse em sua direção. Caso conseguir um contato visual com aquilo que foi apontada por Yume e perceber que não é nenhuma ameça Ezekiel estenderia seus braços e com sua mão aberta para cima e recitar em um tom mediano. -Alarme falso. Caso conseguir um contato visual e for realmente uma ameça o homem avaliaria com seria a melhor forma para tentar imobilizar, focando em uma tentativa de derrubamento com um banda ou empurrão com seu tronco e braços.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : 1° Act - That's the point - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 EmptyTer 11 Out 2016 - 20:25



Remy

Andou por algum tempo, chegando ao ponto onde o meteoro havia caído. "É isso?" Olhou os arredores e não pareceu sentir nada tão grandioso naquilo. – Esperava mais. – Frustou-se com a destruição. Já sem paciência, Remy avançou ignorando as palavras de Luke. Não sentiu necessidade de seguir as ordens do careca, muito menos acompanhar ele e os outros em algo. "Pensei que a ilha estava toda destruída, mas é apenas isto? Hah... Esses revolucionários precisam ser algo maior, não quero perder meu tempo com coisas insignificantes. " Não importou-se em escolher um caminho, iria por qualquer um deles de forma acelerada já retirando a katana da esquerda da bainha. "Outra vez." Lembrou-se do restaurante. "Vai mesmo nos levar para a morte?" Remy apenas sorriu ainda seguindo o caminho.

Remy estava muito focado em encontrar algum oponente, pouco se importando com sua própria segurança naquele momento. Achar os revolucionários era o objetivo, ignorando qualquer coisa inútil no caminho e também palavras dos outros agentes. Nenhum deles pareceu importante, não haviam companheiros para ele. Tudo o que Remy precisava era de sua espada e um alvo para ser cortado. Durante seu caminho houve sorrisos, olhares raivosos e desanimados. – Hah... Onde? – Aumentaria a velocidade de sua corrida, procurando por todos os lados com olhadas rápidas em todos os cantos e um foco ainda maior no que estava pela frente. Evitaria os obstáculos se desviando para o lado e continuaria na caça pelos criminosos. Se é que poderiam ser considerados assim, pois na verdade os verdadeiros criminosos estavam ao seu lado.

Esperava realmente encontrar alguém o mais breve possível. Tinha se passado um bom tempo desde Toxic, o primeiro procurado capturado no restaurante e Remy tinha vontade de matar mais alguém. Tanto que não pararia ao encontrar algum desconhecido, avançando em velocidade máxima com uma das katanas já fora da bainha iria direto ao encontro do alvo. Mirando no tronco, faria uma estocada com ajuda da velocidade para perfurar bem quem estivesse sendo atacado. Traria a kanata para perto depois do ataque, retirando-a do corpo ou não e atacaria outra vez. Focando ainda na parte de cima do corpo, buscava fazer dois cortes em sequência, formando um 'X' no alvo. Começando pela esquerda, indo da parte inferior até a direita na superior e para complementar o 'X' iria sacar a outra katana e continuar o golpe. Eram ataques simples e não faria diferente, recuando pouco depois disto.

Sendo atacado depois, Remy usaria de ambas as katanas para bloquear os ataques mais complicados de escapar. Nos mais fáceis, desviaria usando o movimento do corpo indo para longe dos golpes e também saltos em busca de distancia. Não tomaria muito espaço, parecia melhor ficar próximo do alvo para não deixa-lo escapar facilmente quando fosse atacar mais uma vez. "Realmente foi uma maldição... Não há razão para me colocarem com um humano desses, como poderia existir alguém tem burro? Deixar nossos destinos nas mãos desse idiota é pedir para morrer!" A deusa não estaria satisfeita até se ver livre de Remy e o mesmo para o outro lado. – Então vamos todos morrer juntos, ambas as partes vão ter um final feliz. – E assim ele sorria.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1° Act - That's the point - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 1° Act - That's the point   1° Act - That's the point - Página 11 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1° Act - That's the point
Voltar ao Topo 
Página 11 de 14Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: