One Piece RPG
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Corvus oculum corvi non eruit
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Kallieel Hoje à(s) 12:53

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 12:52

» [Mini] Am I really need do this?!
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Vismonke Nizako Hoje à(s) 12:44

» Escuridão total sem estrelas
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor DanJo Hoje à(s) 11:49

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Greny Hoje à(s) 10:41

» Art. 3 - Our memories
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 06:03

» Segundo ato: Revelação
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Padre Hoje à(s) 05:45

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 03:47

» O Sapo Mágico
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:45

» II - Growing Bonds
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor War Hoje à(s) 01:35

» Sádica em construção
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Hanabi Hoje à(s) 01:16

» Unidos por um propósito menor
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Oni Ontem à(s) 23:06

» Do ferro ao aço
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Vincent Ontem à(s) 22:54

» [Ficha] Fenrir Seawolf
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:14

» Unidos por um propósito maior
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 22:06

» Terminando assuntos inacabados
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Aokine Daiki Ontem à(s) 22:03

» Enuma Elish
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 21:56

» Seasons: Road to New World
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Volker Ontem à(s) 21:46

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Licia Ontem à(s) 21:07

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 21:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Perdidos na Ilha do Gelo

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 17, 18, 19, 20, 21  Seguinte
AutorMensagem
Milho
Civil
Civil
Milho

Créditos : 4
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Feminino Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 25
Localização : East Blue

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyTer 19 Jul 2016, 12:19

Relembrando a primeira mensagem :

Perdidos na Ilha do Gelo

Aqui ocorrerá a aventura dos civis Takamoto Lisandro e Nakamura Blumayden. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

É isso mesmo, Convidado, eu voltei.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Dante
Orientador
Orientador


Data de inscrição : 30/03/2013

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyDom 05 Maio 2019, 06:06



Perdidos na Ilha do Gelo

Eu não estou suportando mais
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




O tempo se fechava cada vez mais, ficando ainda mais frio. O vento rugia lá fora como cem leões almejariam poder fazer um dia, e o seu bafo era de um frio mais potente que qualquer outra coisa. Por sorte, estavam seguros dentro daquela casinha aquecida por uma fogueira na qual o velho tomava cuidado em colocar mais lenha. - Bom, não querem então? Certo... Tudo bem, mas fiquei sabendo que um navio caiu do nada em algum lugar aí, o navio do meu filho costumava fazer essas coisas. He, HEHE - Riu o velho, como se tivesse feito um comentário impróprio ou feito uma piada interna. Seus olhos ficariam suspeitos, mas só por aquele momento. - Bem, se quiser cagar o banheiro é ali - Apontou para Blue - Fique à vontade, não me importo, só não esqueça de dar a descarga - E riu de novo, guiando após o Ruivo até o quarto de hospedes no qual ele pode deitar-se com cobertas brancas e quentinhas de lã. - Bons sonhos guerreiro - Ele saiu do quarto e deu um gritão, acabando por assustar os três repentinamente - AE CAGÃO, VAI QUERER UMA CAMA TAMBÉM? - Berrou mirando o teto da casa, certo de que ecoaria por toda ela. E a resposta cabia somente a Blue.

Dando prosseguimento, ele puxaria um colchão e colocaria no chão ao lado de Taka, se falasse algo sobre desconforto ou coisa parecida, ele retrucaria - Bem, é no colchão aí ou você dorme na cama colado com ele. - Apontou rindo, como se instigasse aquilo. - Nah, eu to só brincando. OU NÃO, se quiserem dormir juntos tanto faz. Mas não tenho outra cama. - Então saiu do quarto, dando atenção agora ao cowboy.

Sentou-se numa cadeira de madeira contente, balançando-a enquanto dizia - ô, tem certeza que sabe como pilotar navios? - Esperaria uma resposta, continuando - É claro que não vejo nada de errado em confiar em suas habilidades, mas sempre há o que melhorar. E saber pilotar, não é necessariamente o mesmo que saber navegar. - Ele apontava para um quadro com uma foto, na qual três pessoas apareciam. Uma mulher, um homem alto e forte vestido com um uniforme da marinha e uma criança sendo acariciada na cabeça. Os três sorrindo - Fui um dos melhores na minha época, hoje estou aposentado. Mas nunca esquecerei das minhas habilidades em alto mar. Se quiser, posso te dar algumas dicas e ensinar algumas coisas que TALVEZ, você não saiba. - Ele fechou a cara enquanto esperava algo. - Ficaria feliz em ajudar enquanto eles se recuperam, não tenho mais nada pra fazer além de coçar o cu mesmo. -




OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptySeg 06 Maio 2019, 17:10

Takamoto Lisandro Hora de nanar.



Agradeço toda a hospitalidade. – Olhava para o velho e coçava meus cabelos, sentia que faltava alguns fios em um canto e outro, mas nada que me incomodasse realmente já que se não fossem os minhas mechas ruivas seriam meus miolos ao voar pelo ar. Blue queria soltar uma daquelas famosas bombas na privada e o Don ficava quieto no canto dele como quase sempre ficava, ele não era muito de falar. Minhas pálpebras ficavam pesadas, o calor da fogueira atiçava meu corpo a relaxar, sentia que finalmente podia dormir tranquilo após tantas batalhas. – Aahnn.. – Bocejei despreguiçando meus braços e após isso coçando meu antebraço direito enquanto seguia o velho até um quarto, chegando lá, havia uma cama com lençóis brancos e limpos. – Obrigado de novo. – Dei dois passos e parei virando meu corpo para o velho. – Olha. – Esperava que sua atenção viesse a mim. – Tome. – Tiraria do meu bolso 1 milhão de berries e daria para o velho. – Esse dinheiro, poderia usar para reconstruir a vila que os piratas atacaram? Eu sei que pode não ser muito ou o senhor não queira aceitar.. Mas eu preciso ajudar de alguma forma, eu tinha amigo que vivia nesta ilha, se não quiser aceitar pode ser até um pagamento pela estadia ou mesmo por algum tipo ajuda para um de meus amigos..

Ouvi falar que esta ilha era congelante e quase nunca o sol aparecia no céu, mas entendi uma coisa.. Ela pode ser até fria, mas as pessoas daqui, possuem um coração bem quente.. – O que estava feito, foi feito. Daria um sinal de adeus com uma de minhas mãos sem dizer mais nada, sentaria na cama e tiraria meu resto de casaco e minha blusa rasgada ficando exposto e sem camisa apenas com as bandagens cobrindo meu torso, olhando para o chão fixamente pensaria alto com alguns sussurros. – Sabe.. Muitas coisas aconteceram e algumas não sei nem explicar.. Tive sempre a ajuda do Blue ao meu lado, era como se ele e eu fossemos próximos a bastante tempo.. Não sei como explicar. – Passaria a mão em minha testa um pouco soada e deitaria olhando para o teto daquela casa. – O Don também não é má pessoa, mas parece ser bastante excêntrico.. – Soltei um sorriso. – É tão engraçado irrita-lo. – Viraria meu corpo para o lado deitando de bruços, olharia para a porta. Sair em uma aventura, nunca imaginei que aconteceria de verdade, meu pai havia me dito antes de viajar que teria caminhos difíceis pela frente que precisaria de companheiros. O velho sempre está certo, acho que as vezes devemos ser como crianças e perseguir nossos sonhos, minha cabeça sempre esteve levantada para isso e acredito que dei o primeiro passo nesta ilha, ainda devo ir para Grand Line e aprender a cozinhar várias coisas e finalmente vencer o meu velho. – Bom.. Hora de dormir.. – Fecharia meus olhos e viajaria novamente nesse mundo de sonhos.

Sonho

Fim do Sonho

Depois de tirar essa soneca e discutir internamente comigo mesmo, levantaria com cuidado, o meu corpo estava rígido. Soltaria um bocejo ainda sentado e colocando força nos pés com um impulso para frente ficaria em pé seguindo até a sala. – Bom dia.. ou noite.. Quanto tempo eu dormi? – Perguntaria coçando a nuca. – Posso preparar um café da manhã reforçado antes de irmos para Lvneel. Querem?


Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptySeg 06 Maio 2019, 20:00


Cap. I
Perdidos na Ilha do Gelo!

Soneca
Aquela famosa filocagada

O velhote me tratava de um jeito bem informal e ao certo ponto meio rude. O velhaco oferecia um colchão e isso fazia brilhar meus olhos. Fazia muito tempo que não dormia em um canto confortável, só estava acostumado com as ruas gélidas desta ilha. – Obrigado. – Agradeceria ao ancião. Mesmo sendo um sem teto ainda tinha um pouco de modos.

Logo, sem cerimonias ia direto ao toalete. Nada melhor que depois de uma aventura desassisada como esta ir relaxar e filosofar no trono. Jogava todos aqueles males dentro de mim para fora e refletia sobre como a vida era efêmera e a importância de apreciar cada momento, o famoso “Carpie Diem”. Essa expressão descrevia todo aquele momento único de concentração. Agora você deve estar se perguntando como eu sei sobre tal termo. Bem, é simples. Antes de virar de um mendigo, eu vivia na nobreza e consegui absorver muita coisa enquanto mais novo. Esse pequeno pigmento de filosofia fez meus nervos trazer à tona diversas memórias.

Após o termino da barrigada, faria toda a higienização necessária e sairia do banheiro. Ainda estava meio atingido pelas recordações que tive em meu momento privado. De fato, recorda-me do passado, lembrava do rosto da minha mãe, mas em seguida me via a palavra morte; rememorava-me do meu antigo mestre e via um desfecho cruel e por último me recordava daquele bundão de cabelos vermelhos e sentia algo estranho, não era um sentimento de que a qualquer momento você podia morrer, pode até parecer loucura, mas o que sentia era diversão. – Eh, acho que é melhor eu dormir. – Pensara comigo. Iria até o colchão e daria uma boa soneca. Esperaria que nenhum otário atrapalha-se esse meu momento de magnitude.



Histórico:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Blum em Seg 10 Jun 2019, 17:56, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Donm
Civil
Civil
Donm

Créditos : Zero
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 14/12/2012
Localização : Casa

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptySeg 06 Maio 2019, 23:38



O mendigo e o baleado foram dormir antes de mim, eles estavam mais acabados, eu já não me sentia nenhum pouco cansado já que a luta que tive não deu nem para um cheiro. Ainda apoiando minhas costas na parede daquele cômodo, fiquei parado pensando nas poucas horas que havia passado com aqueles dois e o tamanho dos problemas que os acompanhava, poderia até dizer que estão em uma maré de azar, porém eles me conheceram e foi a sorte mais grande que eles tiveram na vida, pois não é qualquer um que consegue conhecer Don Reed´s Wayne, o lendário cowboy. Ajeitei meu chapéu com um simples sorriso de confiança, não tinha dúvidas que se deixasse o ruivo no chão e pegasse apenas o canhão ele morreria com toda certeza. O destino trabalha de maneiras estranhas, mas não para mim, consigo sentir que tudo foi feito para este momento, eles tinham uma caravela e um desejo ardente por explorar as ilhas. Poderia facilmente faze-los serem meus subordinados e ir em busca da fonte da juventude, vou conferir com meus próprios olhos e viverei como meu pai.

Fechava e abria meus olhos com clareza, aquela fogueira esquentava minha pele, enrolei mais uma vez meu cachecol em volta do meu pescoço e o senti, inspirei e absorvi aquele doce cheiro do passado. Esse chapéu e este cachecol são meus tesouros que herdei de meus pais assim como o sonho de encontrar a fonte da juventude, não tenho nada mais do que simples informações, mas acredito no meu velho. – Pai.. – O som da fogueira e da lenha sendo pulverizada pelas chamas era agradável, podia até mesmo dormir aqui, mas não estava querendo mesmo. O velhote deve ter sacado a minha e vindo em minha direção disparou que eu não sabia navegar, o maldito viu o manuseio de minhas mãos, ele acha que mãos tão habilidosas não são boas o bastante para navegar? Vou mostrar o contrário!

Aprendizado de Pericia: Geografia


Este idoso tinha certeza que em seu tempo de auge ele era o maioral, pois não conheceu meu pai, porém pessoas velhas devem ser respeitadas já que ao viver tantos anos deva ter aprendido várias coisas. Ele não tinha medo de mostrar para mim suas sabedorias, eu mostraria para ele que aprenderia tudo que tinha para ensinar, pode ser apenas uma breve aula, no entanto, com este conhecimento mostrarei que sou um mestre na arte de navegar tanto quanto na arte de mirar e galantear mulheres. – Mostre-me o que aprendeu durante seus anos em alto mar, não deve ter essas fotos de marinheiro apenas para decoração. – Desencostava da parede e ia em direção ao velho, ele estava acordado o bastante para fazer algo diferente daqueles dois surrados. – Vejamos.. – Ficaria em pé absorvendo as informações e dicas que o velho daria, paciência era uma virtude e eu como o melhor tinha demais dela, sentaria caso a noite se estendesse e ficaria apto para aprender os truques desse professor.

Fim do Aprendizado


Depois de passar tempo o suficiente aprendendo um pouco mais do que já conhecia, daria voltaria ao meu cantinho e diria. – Tem mais alguma coisa para me ensinar?

____________________________________________________
Historico:
 


objetivos:
 

off's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyQua 08 Maio 2019, 06:34



Perdidos na Ilha do Gelo

IALA OS CARA KK Takamoto Lisandro
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Seus corações sentiam o privilégio de em uma noite escura e friorenta terem o vislumbre de serem abrigados daquela forma pelo velho. O senhor aceitava o dinheiro de bom grado, respondendo apenas com um olhar melancólico e um - Obrigado. - Parecia que seus olhos iam se encher de água de tamanha gratidão, e que iria lhe dar um abraço. Ele realmente transbordava felicidade naquele olhar, e quando Taka menos percebeu, o velho estava comemorando a pulos perto da fogueira. - YEEEEHAA, MAIS LENHA - O som de papel sendo queimado logo era ouvido enquanto ele se deitava na cama. Era evidente o que tinha acontecido. - Eu já disse que amo esses garotos? - Falou o velho para o Cowboy Wayne, enquanto ambos ouviram um barulho característico de pedras caindo na água. Era Blue soltando o famoso Zé Barroso. - EEEEEEEITA DISGRAÇA, EU OUVI ESSA BOSTA CAINDO NA ÁGUA!!!- Gritou o velho sem vergonha alguma na cara, apenas um tom leve de deboche era entendido daquilo.

Então ele ouviu Don murmurando sobre seu pai. - Pai? Não sou seu pai. - Ele abriu a cara num semblante indiscutível de surpresa ficando boquiaberto - PERA, EU SOU? - Parou ali esperando uma resposta, perplexo. Claro que tomaria a razão depois de alguns segundos, e então começaria a dar sua aula.

Enquanto isso, Blue agradecia e ignorava o restante, indo até o quarto e deitando-se no primeiro colchão que via pela frente, logo caindo no sono em profundo descanso. E ele tinha seu momento de divina magnitude, sentia-se tão confortável quanto jamais havia antes. Não sabia dizer ao certo se era o fato de finalmente dormir num colchão, ou o calor daquela casa, dos cobertores ou algo a mais. Ele simplesmente amava aquela sensação.

Nesse meio tempo Don e o velho aprendiam um com o outro. Seu conhecimento como navegador surpreendia até o velhaco doido, mas ele também aprendia muito com aquele homem experiente e lunático. Eles passavam umas boas horas ali conversando em teoria sobre declinação, relevo e tudo que se deveria aprender sobre geografia e mapas. E depois mais algumas horas eram gastas na prática, desenhando os mapas.

- Então... É isso, acho que já sabe o bastante. Algo mais pra te ensinar... Hmmm. Vejamos bem, sei história, navegação por completo, hmmm acho que aprendi costura também depois que minha mulher pouco apareceu. E... É, só isso. Vai querer algo mais? Fico feliz em ajudar. -

Blue e Taka ouviam esse último diálogo, enfim haviam despertado com a luz que invadia o quarto pela janela. Takamoto sentia seu corpo ainda arder pelos ferimentos, doía até mais do que antes por conta da adrenalina ter se retirado dos seus músculos não mais tensos. Estava caído no chão. No entanto, havia tido um ótimo sono. Não estava cansado, e tampouco sentiu frio mesmo que sem cobertas. Pelo contrário, sentia um calor agradável no seu corpo inteiro, principalmente nas costas. Havia algo enlaçando sua cintura num abraço, e o sentimento era bom pelo calor que emanava. Se olhasse para trás, perceberia cabelos azuis, e Blue também notaria cabelos vermelhos na sua frente ao abrir os olhos.

Bem, talvez Blue estivesse com tanto sono na noite passada que sequer tinha percebido onde se jogou...

– Bom dia.. ou noite.. Quanto tempo eu dormi? – Perguntou Taka enquanto coçava a cabeça em sua dúvida, e Don e o velho notavam quando ele falava. Sendo o velho o primeiro a entrar no quarto. – Posso preparar um café da manhã reforçado antes de irmos para Lvneel. Querem? - O velho babava incrédulo por alguns segundos, para então por alguma força desconhecida voltar à razão. - Err. Sim eu gostaria, e vocês dois? - Perguntou para Don e Blue que ainda estava abraçado no pugilista.



OFF:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyQui 09 Maio 2019, 19:30


Cap. I
Perdidos na Ilha do Gelo!

Soneca²
Que velho rude, hein?

Simplesmente fechava as pálpebras e tudo que via era apenas uma escuridão com uma pintada de clareza. Pelo que entedia eu tinha sonhado com nada ou talvez só não me recordasse do que tinha feito no mundo onírico mesmo. Depois de um tempo já me acordava, algo que passou num piscar de olhos. Não sabia ao certo se tinha dormido ou entrado em coma, o cansaço mental e físico nessa jornada foram os vilões na parada.

Ouvia Takamoto falar algo sobre o café da manhã. – Já tá de manhã? – Minha visão estava horrível, mal conseguia abrir os olhos era como se tivesse areia neles. Ao recobrar minha consciência percebia o que realmente estava a acontecer. De alguma maneira, conseguia o feito de dormir na mesma cama do ruivo e não parava por aí, estava abraçado com ele. Não sabia ao certo o motivo, só achava que a culpa era do velho. – Velho cuzão! – Balbuciava. Talvez estivesse só meio incomodado com as atitudes que o bem-feitor exercia sobre mim. – Foi mal. Não me incomode. – Falaria de forma morta ao cozinheiro. Apenas ignoraria a circunstância e voltaria a dormir. Sabe, estava muito cansado, e também a cidade estava calma, ah, além disso, a soneca estava bastante proveitosa e interrompê-la agora seria um pecado. Logo, tiraria meus braços sobre o jovem e tentaria deitar na forma mais confortável que conseguisse. Se de alguma forma, fosse arremessado ao chão, só tinha uma coisa a ser feita. Aceitar o destino e voltar a dormir. Me dá um tempo, nem tinha forças para me aguentar em pé, imagina para arranjar confusão.

Porém se por algum motivo ouvisse expressar dos lábios do boxeador que a comida seria o ilustre, o perfeito, o magnifico arroz com mayo. Não teria sono que me atrapalhasse, afinal de contas aquilo era um chamado dos deuses e como um mero mortal deveria escutá-lo. Meu espírito era revigorada e minha chama se acendia. Pularia da cama em um momento de frenesi total. Apenas sentaria em qualquer lugar apropriado e comeria aquela delicia, e é claro seguindo todos requintes na hora de comer.


Histórico:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyDom 12 Maio 2019, 15:47

Takamoto Lisandro Sei lá.



O velho parecia bastante feliz, eu também estava, no meu coração mais uma chama se ascendia. Isso não era bondade nem satisfação, era apenas dever, era meu dever cuidar de Paco e como ele se foi.. Eu devo ao menos ser capaz o suficiente de ajudar as pessoas que com ele viveu todos esse tempo, dando saltitadas, o velhote sumiu do meu campo de visão e posteriormente fiquei na cama apenas ouvindo barulho dele encontrando mais lenha que mais parecia papel sendo queimado e a merda do Blue caindo na privada. Nada demais para permanecer acordado, fui dormir e tive em meus sonhos velhas lembranças que iluminavam meu futuro. Ao acordar, meu corpo estava relaxado, minha força estava sendo recuperada a cada instante, mas não sentia o conforto de um colchão nas minhas costas e muito menos a sensação das cobertas sobre meu corpo. – Mas o quê? – Olhei para o lado e me vi mais baixo que normal, estava literalmente no chão, caí da cama e nem percebi? Nunca fui de mexer tanto a ponto de desabar de uma cama, sentia um forte calor emanando na minha cintura, era uma calidez saudosa. Olhei para baixo e tinha um mendigo agarrando minha cintura, pisquei duas vezes antes de confirmar a situação.

O azulado reclamava do velho, ele tinha alguma coisa haver com este ser agarrando meu corpo, não sabia, mas no momento só iria fazer uma coisa depois dele voltar a dormir ainda agarrado em mim. – Me larga cupade! – Daria um soco no estomago do médico para ele me soltar, tirando os braços do espadachim da minha cintura, começaria a andar de volta ao salão principal. – Cara loco. – Deixaria ele se retorcer um pouco por causa da dor, mas a porrada nem foi tão forte, ele deve ter confundido o quarto, só tinha uma cama. – É um pau nas beiras mesmo. – Falaria concluindo minha teoria. Chegando lá, fui bem recebido pelo velho que aceitava com seus olhos brilhando pelos meus serviços, faria uma refeição decente para estes três idiotas. – Vou usar sua cozinha por alguns minutos. – Ainda estava sem o casaco, mas minha carcaça ainda estava quente, além da quentura da lenha, as feridas ardiam e doíam tirando o sono que tinha depois de acordar. – Vejamos..

Olharia bem para os ingredientes tentando junta-los em pratos, cada característica das partes envolvidas em minhas receitas fariam um realce ao conjunto ao todo. Tiraria meu lençol branco de meu pulso e o amarraria em minha testa saltando um sorriso de meu rosto, minhas mãos eram velozes como se disparassem jabs em uma luta de boxe, a precisão seria perfeita como um counter, e cortaria com perfeição utilizando a faca que meu pai me deu de presente antes de sair em sua jornada para tirar proveito máximo de minhas capacidades culinárias. Faria arroz e uma maionese caseira a parte apenas para o mendigo, por mais que tenha cagado o pau ao dormir na minha cama, não podia negar o fato que já somos companheiros e que ele salvou minha vida. Serviria quatro tigelas e colocaria em cada uma porção da minha obra e na de Blue, jogaria arroz e maionese por cima. – Não foi nada! – Diria ao terminar de servir e tirando minha faixa da testa em um puxão. – Hora de comer, café da manhã é a refeição mais importante. – Tentaria convencer o cowboy, ele não tinha tanta confiança em nós, mas tinha nos ajudado desde o começo quando ele me encontrou debilitado.. Isso me faz perceber que fui salvo tantas vezes.. Preciso ficar mais forte, fechava meu punho e depois pegava um talher dando a primeira garfada no prato e levando comida para minha boca. Sem preocupações, perguntaria ao velho depois de engolir. – Acha que os berries são suficientes para a reconstrução da vila? Eu tenho mais dinheiro se precisar.


Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Donm
Civil
Civil
Donm

Créditos : Zero
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 14/12/2012
Localização : Casa

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyQua 15 Maio 2019, 20:19


Não estava ligando muito para o que o velho dizia sobre os rapazes, como ele podia amar pessoas que acabou de conhecer, ele podia até dizer isto a mim, pois não é todo dia que alguém tem a chance de conhecer Don Reed´s Wayne. O tempo foi curto, apenas para uma mini-guerra acontecer nesta ilha entre esses piratas e a mim, pois afinal de contas, joguei um bocado de cadáveres ao chão com cada disparo, não que eu queira me gabar, mas os dois dorminhocos só conseguiram vencer esta batalha graças a mim. - Hum.. - Fiquei encostado naquela parede confortável, meu corpo estava inclinado, porém minhas costas estavam eretas e firmes. Observei a fogueira ao velho jogar uma espécie estranha de papel, não sei ao certo o que era, parecia até ser dinheiro. Escutei suas sabedorias quanto a geografia marítima com bastante afinco, e a outra parte, tentei prestar atenção suficiente para aprender de tudo, aquele velho tinha jeito quando se tratava do mar.

Depois de algum tempo, o ruivo chegou na sala falando sobre o café da manhã e outra coisa que não lembro, meu estomago estava prestes a roncar ao ouvir sobre comer uma refeição decente, já passei fome e não gostaria de passar novamente, aquele sofrimento de ter um buraco em seu estômago e o desespero para alcançar qualquer coisa que tampe este abismo sempre foram lembranças rudes, porém isto me fizeram ser o que sou hoje, fiquei mais forte com as experiências que tive e cumprirei meus desejos com esta força que conquistei. Não deixava que minha barriga falasse mais alto que eu. - Então prepare ruivo! - Disse em um tom autoritário, ele apenas pediu permissão para o velhote e passou a executar minha ordem como o previsto, afinal, se virássemos companheiros em alto mar, eu seria o capitão.

Aproveitaria para me sentar na mesa mais próxima se houvesse, se não, ficaria ali mesmo, escorando na parede sem me mexer, este já é meu canto. Pegaria o prato e olharia fixamente para o ruivo, não podia confiar completamente nele, poderia a comida estar envenenada?Olharia para o mendigo, esperaria ele dá a primeira mordida em seu prato e após um minuto se ele não morresse, começaria a desfrutar de minha refeição. Comeria sem pressa, devagar e apreciando o gosto daquele prato, veria se o boxeador tinha jeito para usar suas mãos na cozinha ao invés de lutas. Terminaria meu prato ao limpar toda a comida que estava presente nele, colocaria em uma mesa e mexeria no meu chapéu. Ele deve está agradecido de ter seu prato servido a mim. Saindo do meu canto e indo em direção a porta, diria aos dois rapazes que iriam me acompanhar à ilha mais longínqua deste Blue.

____________________________________________________
Historico:
 


objetivos:
 

off's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyDom 19 Maio 2019, 03:45



Perdidos na Ilha do Gelo

IALA OS CARA KK Takamoto Lisandro
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




O improvável trio iniciava aquela manhã de forma um tanto quanto inesperada. Depois de perceber onde estava deitado, Blue simplesmente lançava xingamentos ao velho que se surpreendia e parecia não entender, e voltava a agarrar o ruivo. Em resposta a isso, ele era recebido com um "Me larga Cupade!" e um soco no estômago despertador. Literalmente, levaria uns bons minutos para conseguir voltar a dormir depois de ser alarmado com isso. - É uma boa ideia você fazer o café, eu provavelmente queimaria essa casa de madeira... Hihihihi - O velho ria e abria o caminho, deixando o ruivo passar até a cozinha e fazer sua mágica culinária. Blue despertava e disparava para fora da cama assim que percebia o cheiro de arroz prestes a ser misturado com maionese, enquanto todos os três esperavam na mesa o "café" ficar pronto.

Já não ventava mais e nem estava tão frio quanto antes. O calor na cozinha era reconfortante e o cheiro da comida passava lhes uma sensação de alívio em meio as suas dores pós batalha. De certo que não levava tanto tempo para preparar arroz, mas o quão saboroso ele seria dependia apenas da habilidade do cozinheiro. E ele pôde perceber quera bom naquilo quando finalmente colocou garfo abaixo - Err... Hmmm. D-Dinheiro para a reconstrução? Como assim. Eu queimei todo o dinheiro que você me deu na lareira. - O velho dava uma última garfada e parava de mastigar enquanto o ruivo encarava-no com essa pergunta. Ficou imóvel e com a mesma expressão de medo e surpresa por longos segundos. Um silêncio tomou a cozinha. Então ele soltou o riso preso para fora - É PEGADINHA, PEGADINHA PÔ. O dinheiro vai dar sim, não se preocupe. - No fim todos se deliciaram com a comida, principalmente o amante de arroz com mayonese.

O corpo de cada um deles se aquecia ainda mais naquele inverno rigoroso da ilha, e essa era, definitivamente, uma boa sensação. Apesar de tantos presságios ruins e dores no corpo. - Olha, o que aconteceu lá fora depois que eu sumi? Vocês não me falaram nada a respeito. - Ele esboçava uma expressão séria no rosto, deixando totalmente de lado os risos e sorrisos - Eu não tenho nem ideia do trabalho que deve ter dado. O de vermelho tá parecendo uma múmia -




____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyQui 23 Maio 2019, 19:18


Cap. I
Perdidos na Ilha do Gelo!

No eixo
No aguardo

- Aaahh! – Que dor infernal que sentia. Maldito cozinheiro, ele só podia ter me deixado de boas na minha. Colocava minhas mãos em cima da barriga em uma tentava de amenizar a dor. Agora era definitivo demoraria muito tempo para que me recuperasse por completo, teria que, infelizmente, passar um bom tempo encamado e tendo que suportar aquela cama aconchegante e o calor refrescante da fogueira. – Depois você me paga Taka! – Sentia minha força se esvaindo a cada instante. Não me restava mais nada do que fechar os olhos e esperar minha hora chegar...

De repente minhas narinas dilataram-se e detectaram o seu alvo mais rápido do que um cão farejador. Seria isso um chamado? Meu corpo encheu-se de uma energia sobrenatural, além disso, uma chama feroz acendia-se dentro do meu peito. De uma hora para outra me tornava um novo homem. Atendendo ao chamado celestial, ia de encontro com uma das maravilhas do mundo, que apenas estudiosos com bom senso poderiam compreender do que se tratava tal preciosidade.

Ao chegar na cozinha, deparava-me que o ruivo, ele tinha feito uma refeição especialmente para mim. Desde de cedo acreditei na bondade humana. – Está perdoado. – Indagaria aquela nobre alma. Enfim, chegava o gran finale e aproveitava-me daquela deliciosa especiaria. Era notório que a comida já surtia efeito e me sentia bem melhor. E isso significava uma coisa, estávamos prontos para dar um ponto final na nossa jornada e partir finalmente para a cama e tirar mais um cochilo.  

Durante a refeição o velho estava com um papo sério, detalhando o quão difícil foi a batalha e blá, blá. Realmente a coisa foi preta, apesar de não me recordar com tanta clareza do que ocorrera, era muita coisa para processar. Apenas suspirava de alivio que aquilo tudo acabou.

Logo, o atirador se dirigia a me e ao Takamoto e então vociferou que iria nos levar a ilha mais longe daqui. Me surpreendi um pouco, pois pensara que aqui já era o fim do mundo, não imaginava que tinha mais ilhas depois desta. Bocejaria enquanto coçava a cabeça, imaginando como poderia ser a futura ilha. – Bem, partirei a hora que quiserem. Estarei no aguardo. – Depois dessa conversa iria deitar-me. Apenas levantaria quando fosse a hora de dá no pé. Após isto, apenas seguiria as ordens do cozinheiro para sairmos o quanto antes daqui.


Histórico:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Blum em Seg 10 Jun 2019, 17:51, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 EmptyQui 23 Maio 2019, 22:47

Takamoto Lisandro Simbora.



O calor das panelas e a agitação de meu corpo me fez suar, apesar dos ferimentos ainda estava apto a fazer o que sempre foi meu oficio desde que nasci, tive um bom professor e diversos desafios para aperfeiçoar minhas habilidades culinárias. Eu sei que não sou muita coisa agora, mas nunca vou desistir, vou continuar superando o que estiver por vim. Ao terminar de fazer um nutritivo café da manhã para os esfomeados de plantão, deixava que os mesmos se aproveitassem da minha arte e também comeria. Ao perguntar para o velhote sobre o dinheiro que havia dado à ele, fiquei em choque por alguns momentos devido a resposta, a primeira coisa que veio a minha frente naquele momento foi de quebrar ele na porrada, mas suas palavras se tratavam de uma pequena piada não tão engraçada assim, pois quase tinha que certeza que na hora que fui dormir, ouvi o som de papel sendo jogado na fogueira e aquele folhar queimando ficou na minha cabeça, só acreditava que o velho seria tão louco.. Ainda bem que ele não é louco.

Levantaria da mesa satisfeito com meu trabalho e vestiria o que restou de minhas roupas, se não tivesse nada para combater o frio de fora desta casa, olharia para o velho. - Sem querer incomodar, mas já incomodando, tem algum agasalho velho que possa me dá? - Coçaria a nuca com certo desconforto em pedi coisas assim para o senhor que salvou minha vida, deu moradia, permissão para usar sua cozinha e alimento, já tinha pedido demais. - Eu prometo que será a última coisa que peço. - Não gostava de me aproveitar da hospitalidade das pessoas, desde que lembro, prefiro ser aquele que oferece tudo com um sorriso no rosto, foi assim que meu pai me ensinou a tratar as pessoas, apesar que ele sempre falou que minha mãe tinha essa simpatia e ele não. Se ele tivesse a vestimenta, agradeceria apertando a mão do velho. - Isto é uma despedida, não um adeus. Talvez você me veja no jornal algum dia. - Ser reconhecido por meu trabalho seria de fato um objetivo, iria mostrar para o meu velho que eu estava crescendo e poderia enfrenta-lo novamente com os meus pratos, aprenderei tudo que estivesse a minha disposição.

Vamos? - Perguntaria aos meus companheiros de viagem. - Blue e Don, preciso que me acompanhem, tenho uma última coisa para fazer nesta ilha. - Iria em direção a destruição de outrora, voltaria ao lugar que ocorreu a luta de uma noite atrás. Observaria ao redor buscando identificar algum tipo de perigo, caso não houvesse andaria até a suposta caverna que teria um tesouro, não conseguia parar de andar, cada passo se enchia de responsabilidade e determinação. Ao identificar a entrada, não ousaria passar daquele ponto, puxaria minha faca lendária dada a mim por meu pai, olharia para o fio desta lâmina e fecharia meus olhos recitando uma prece. - Descanse em paz Paco. - E riscaria na parede da caverna um simples entalho na rocha, um símbolo de paz, guardaria minha faca e bateria três palmas, a última com mais pesar e lentidão e levaria ainda com as mãos encostadas uma na outra até minha testa sentido um mesclado de calor e frio delas. - Você sempre viverá no meu coração. - E assim terminava o pequeno ritual fúnebre, não sabia se o que fiz foi escutado pelo garoto no outro lado, mas queria acreditar que sim. - Vamos! - Gritaria com força, sabia que Don não tinha ideia do que estava acontecendo, não dei explicações, apenas continuei em frente, iria até a embarcação que caiu do céu. Se encontrasse algum pirata desacordado ou morto, olharia para os dois e diria. - Dizem que piratas valem algum dinheiro.. Vamos levar um deles cada? - Esperaria uma resposta, caso se recusassem, não faria birra, apenas deixaria os corpos ali e seguiria em direção a embarcação. Se quisessem, pegaria um pirata e o traria no meu braço bom o arrastando e depois de subir no navio jogaria o corpo no chão mesmo.

Ao notar o navio, iria correr alegre, este foi a caravela que caiu do céu e nos tirou de uma execução ao ar livre. - Um herói do céu ein. - Falaria para Blue que estava comigo naquele momento, subiria o mais rápido possível animado pela vontade de viajar para novas ilhas. - Vamos logo gente! Caramba! AHAHAHAH! - Olharia o piso, passaria a mão no leme, entraria em cada cômodo decorando tudo e fazendo um mapa mental daquele navio, era o nosso navio. - Estou pronto! - Estava preparado para qualquer ordem do navegador, seria ele a lidar com as correntes marítimas e os ventos do mar, ajudaria no que precisasse e quando começássemos a sair da ilha, iria até a lateral do convés e balançaria minha mão em sinal de um adeus. - OBRIGADO POR TUDO!!!


Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty
MensagemAssunto: Re: Perdidos na Ilha do Gelo   Perdidos na Ilha do Gelo - Página 18 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Perdidos na Ilha do Gelo
Voltar ao Topo 
Página 18 de 21Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 17, 18, 19, 20, 21  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: