One Piece RPG
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» A primeira conquista
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Rangi Hoje à(s) 05:10

» Bitch Better Have My Money
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» Pequeno Gigante
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» Vol 1 - The Soul's Desires
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:47

» VIII - The Unforgiven
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» Art. 4 - Rejected by the heavens
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:28

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53

» [M.E.P] Koji
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» ZORO
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» The Hero Rises!
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:03

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Furry Ontem à(s) 20:16

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:46

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 19:08

» Um Destino em Comum
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 18:59

» Kit - Jinne
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor GM.Jinne Ontem à(s) 13:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor GM.Midnight Ontem à(s) 13:07

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 13:05

» Meu nome é Mike Brigss
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Emptypor Oni Ontem à(s) 10:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20, 21, 22  Seguinte
AutorMensagem
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 10
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Entre a faca e a parede

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySeg 18 Jul 2016, 19:54

Relembrando a primeira mensagem :

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!

Aqui ocorrerá a aventura dos Piratas Bell Farest  e Masimos Titã Howker. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Far
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 05/07/2015

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptyQui 19 Jan 2017, 07:19

Bad Luck
Após me expressar sobre a localização atual, Diana aparentemente decidiu me dar uma explicação somada a uma lição de moral sem mais nem menos, bom, não esperava que ela realmente me conhecesse mas dizer que um navegador não tem conhecimento sobre os locais por onde passa é praticamente um insulto. Já havia vivido na Grand Line, inclusive a maior parte de minha vida havia se decorrido nesse local, não que me orgulhasse desses momentos muito pelo contrário foram os piores anos pelos quais já passei, mas de uma forma ou de outra acabei conhecendo esses detalhes. Afinal de contas missões de caça a procurados eram comuns entre o clã Farest, afinal de contas eles possuíam uma ilha própria e por isso era necessário tomar o mar sempre que achassem algo atrativo, no caso piratas com uma recompensa gorda que valesse a pena o esforço.

Por fim ri comigo mesmo perante a ignorância da jovem, pois apesar de tudo ela também havia comentado sobre algo que não era de meu conhecimento, uma espécie de guia que contém informações importantes sobre as ilhas? Algo interessante, que de fato poderia ser bem útil. - Não é a primeira vez que venho para cá... Além do mais eu também sou um navegador, então não se ache especial por aqui. - Concluía, acrescentando alguns adendos as afirmações equivocadas da garota, voltando meu olhar para ela enquanto a encarava de forma séria. Eu podia até ter sido excluído de toda a parte relacionado a embarcação mas ainda assim me aproximei das duas mulheres, apesar de não ter "autorização" para comandar por ali pelo menos poderia controlar caso algo de errado acontecesse.

Como todos sabem quando se trata de algo errado relacionado a minha sorte, é claro que aconteceria o mais breve possível, mal pude chegar até a proa do navio e observar a paisagem e algo já me incomodava apenas olhando de relance. As nuvens provocavam uma formação estranha e o vento se intensificava cada vez mais, achei estranho de início e comecei a analisar todos esses fatores, o mar não podia estar desse jeito por nada, havia algum motivo! " Eu já vi isso em algum lugar... Nuvens, vento forte e mar agitado. " Engoli em seco ao lembrar do que se tratava, isso não era apenas uma tempestade ou um ventinho de rotina, mas sim a formação de um tufão que poderia atingir ventos de velocidade arrasadora. - Ee... Eu não acho que esse mar seja agitado. - Comentei assim que me recompus da terrível notícia.


Aproximar-me-ia um pouco mais da borda do navio colocando minha mão para fora para sentir a direção da ventania, era um fator importante nesses casos, afinal de contas precisávamos nos afastar daquelas nuvens o mais rápido possível e isso significava navegar contra o vento. - Bom... Isso não é algo que eu gostaria de estar falando, mas o que vocês estão presenciando nesse exato momento é a formação de um Tufão. - Diria voltando minha atenção tanto para Diana quanto Reiko, não deixando esboçar uma risada sequer, passando a aumentar o tom de voz para que todos ouvissem. - Tufões são formados por variações de temperatura e direções dos ventos, e nesse caso ele provavelmente já está formado, então nos resta duas opções. Seguirmos na direção contrária ao vento e nos prepararmos para o pior... - Apontaria para a direção oposta a que houvesse constatado a origem dos ventos. - Ou começar a rezar. - Finalizava com um breve sorriso.

Caminharia até Reiko apontando novamente a direção que se deveria tomar, claro precisávamos chegar ao destino mas antes de tudo eu desejava chegar vivo até lá, e acho que todos concordavam com isso. - Vamos seguir por ali! - Terminava meu trabalho por ali, direcionando-me novamente ao centro da embarcação. - ARREAR VELAS! Estamos indo contra o vento, elas só irão piorar a situação. Esperava que as requisições fossem realizadas para que voltassem aos seus postos e pudesse dar os alertas finais. - Agora tomem cuidado, se não conseguirmos fazer isso a tempo é bem provável que os ventos ultrapassem 120 Km/h. Então segurem-se firme! - Era tudo que havia para ser dito no momento, nem uma palavra a mais ajudaria agora era hora de ver até onde a sorte está conosco.

Olhava novamente para o céu torcendo para que essas nuvens não trouxessem uma tempestade consigo, nesse caso as coisas poderiam piorar ainda mais, passando a agitar o mar de uma forma que o barco poderia não aguentar. Bom, já havia alertado a todos, restava a eles decidirem se iriam ou não acreditar em minhas palavras, mas como uma boa navegadora esperava ao menos que Diana intendesse a periculosidade que enfrentávamos e o que estava em suas mãos caso ignorasse. Por fim agarraria com força em qualquer parte de madeira firme nas proximidades, se o negocio ficar feito ao menos precisava estar protegido de alguma forma.
Far:
 
Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptyQui 19 Jan 2017, 16:07


Post: Where: Wheater: Time:

Akuma no Mi




Bem, este garoto ruivo tem seu pacote de decepções também, pelo visto. Um aperto de mão fraco, demorado... mostra uma verdade falta de vontade nele. Bom, pelo menos é mais fácil manipular e controlar pessoas desmotivadas. Que ele tome cuidado com sua retaguarda então. Mas há algo mais importante agora, algo que está cativando loucamente minha atenção. Não sou geralmente do feitio de me distrair facilmente, mas havia algo naquilo que me chamava, implorava por mim. E tenho até vergonha de dizer; perdi o foco, não ouvi o que a mulher falou... por causa de um abacaxi.

Não sei o que me atraiu tanto nesse negócio casual, banal, para que eu perdesse, deixasse passar um pedaço de informação tão valioso. A Grand Line é um local novo, diferente, cheio de armadilhas, perigos e mistérios. E eu deixei uma tocha para me iluminar cair na água, para ser extinta. Tudo por causa de uma fruta, esse abacaxi nas mãos do tritão. Eu sinto uma aura vinda dele... me lembra daquele palhaço maníaco, preso em minha carta. Como o Coringa, parece que essa fruta também exala algo a sua volta... como se uma alma, algo vivo mas não material residisse lá dentro. Um fantasma, Deus, ou... um demônio?

Então, Masimos se aproximou de mim. Foi aí que entendi tudo. A bem da verdade, sua declaração me pega de surpresa. Elogios, e um presente? Depois de todos nossos conflitos e confrontos, tudo que eu esperava eram socos e ser forçado a andar na prancha. Mas aí ele está, prezando minhas qualidades, e me oferecendo a fruta... dizendo que é poder para mim. Tive que me conter para não soltar um comentário enfurecido quando ele menosprezou meu potencial físico, mas me segurei, meu rosto uma máscara, mostrando um sorriso grato.

Ele então começou a me explicar o que era a fruta, mas eu não realmente precisava desta pequena aula. Só cruzar fruta e poder já me permitiu de resolver o enigma do que havia entre suas mãos gigantes e arroxadas. Era uma akuma no mi, sem dúvida alguma, e a definição do Emissário também não era necessária; no circo, li mais que o suficiente sobre akumas no mi, que sempre me fascinaram além do compreensível. Perder a habilidade de nadar, quem liga? nunca nadei bem de qualquer jeito! Meu entusiasmo cresce com cada palavra proferida por Masimos, meus olhos vidrados neste item místico. Quase não aguento conter minha animação dentro de mim, segurando minhas feições para não extravasar.

Tanto poder a um alcance de mão! O que será que poderei fazer? Quais habilidades sobre-humanas eu poderei executar? Lançar raios, chamas, virar um gigante? Tanto mistério, tantas possibilidades, mas só um segredo! E há apenas um jeito de solucioná-lo... comendo-a! Mas parece que o tritão me pede algo em troca... algo mais valioso que todas as fortunas do mundo. Minha lealdade. Me ter como subordinado, eu diria que é impossível. Não sou controlado como um boneco de pano simplório. Mas ser seu companheiro é outra história. É possível, mas meu companheirismo não pode ser comprado.

Mesmo assim, tenho que dar ao tritão o que ele quer ver; tenho que trazer um gosto doce à sua boca, à boca deste indivíduo tão obcecado com poder e sua Deusa. E tudo que ele quer ver é... um gesto simples, mas significativo. Ainda bem que eu não cumpro minhas promessas.

Muito bem, Emissário. Velejemos pelos mares, como companheiros. Com nossos poderes, e a benção da Deusa... Seguraria minha língua para não falar de paganismo, ou ridicularizar esta adoração infundada. Pregar por uma entidade inexistente me dói no coração, lá no fundo, mas tenho que manter minha máscara. nada resistirá a nosso ímpeto. O mundo todo tremerá sob nós!

Com essas palavras, eu me poria de joelhos, abaixando a cabeça, reprimindo todo e qualquer sentimento, sobretudo a vergonha e a raiva de me curvar a alguém. Aguardaria algum sinal ou resposta do tritão e então me ergueria, orgulhoso, fixando Masimos. Depois virar-me-ia, encostando com uma mão na carta do Coringa, e segurando a Akuma no Mi na outra, sentindo as duas auras ao mesmo tempo. Mesmo não gostando disso... sinto um poder colossal me percorrendo quando ambos os objetos se conectam, algo que nunca pensei ser possível. Mas a curiosidade é mais forte que o bem estar.

O Lâmina Demoníaca falava, dando aviso sobre um tufão que estava por vir, mas havia algo mais importante. Esta Akuma... que segredos ela guarda? Jake Jake no mi, o que isso quer dizer? Que emoção, que entusiasmo! Este mistério só tem um jeito de ser resolvido! Tenho que comer! Finalmente! Sem hesitação, eu poria a fruta na boca, mordendo o item, agarrando a maior bocada que conseguisse. Enquanto comesse, eu diria, em confissão, ou em arrependimento:

Que Deus me perdoe...

Engolindo aquilo, esperaria algum sentimento, uma sensação, algum sinal do poder da Akuma no Mi. O que será que poderei fazer? Só espero que meu novo poder não vá destruir o navio! Esforçaria-me para fazer a habilidade da fruta sair, de algum jeito, fazer com que ela se manifeste. Contrairia meus músculos, tentaria de tudo para forçar o segundo diabo que agora reside em mim mostrar sua força.

Ao ver todas as coisas mirabolantes que minha mais nova Akuma no Mi pode fazer, olharia em volta de mim, para ver o que pensam de meu poder. Mas depois, seria hora de ser sério. Seria uma pena eu adquirir algo tão belo, precioso, um poder além do normal, do humano, e morrer logo após caindo no mar antes mesmo de chegar a terra firme. Tenho que me preparar para o tufão, mesmo ainda estando com a perna danificada. Tentaria conter meu incrível poder, ponderando sobre o que fazer com uma habilidade tão poderosa. Minha mente longe, eu me agarraria à amurada, pronto para o vento. Com um novo adereço de palco, um especialmente interessante, minha peça ficará dezenas de vezes melhor. Será que o palco poderá me aguentar?






Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptyQui 19 Jan 2017, 20:44

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ Único modo razoável de se viver neste mundo é sem Regras ~

As palavras ditas pelo coringa sem duvidas me intrigavam! Ora, ele havia de fato pronunciado a Deusa e de maneira educada, me agradava extremamente, porém nada falei, apenas assenti com a cabeça positivamente concordando com nossas ambições.

Nero estava para se curvar de maneira agradecia acreditava eu. No entanto, simplesmente parei o gesto do homem e proferi. ~ Não preciso que se curve a mim! Minha mão ia a seu ombro parando seu gesto. ~ Saber que você reconhece a minha Deusa e ter aceitado meu acordo, onde ambas as partes cooperam com consideração... já é o suficiente! Eu não vejo vocês como lacaios, pelo menos vocês que foram escolhidos pela minha Deusa e visados por mim! Terminaria de falar ao retirar minha enorme mão do ombro. Nero provavelmente achará que eu queria um serviçal, provavelmente minha ação surpreenderia ele, mas o que eu realmente queria era seguidores que visassem serem poderosos e grandiosos no futuro, apenas por terem tais ambições, já mostraria que eram diferentes da maioria. Então percebi as falas de Bell sobre uma tempestade, imediatamente olhei para o céu e realmente parecia estar vindo um vendaval.

Eu não era especialista em tempo, mas já havia visto muitas coisas na Grand Line afinal, nasci e cresci na ilha dos tritões. Algo que não é do meu feitio falar, não é vergonha ou desprezo, simplesmente não havia motivos em falar do passado, afinal, passado é passado e o que importa é o futuro.

Caminhava em direção a borda do navio e analisava a atual situação. Bell continuava a instruir em como lidar com aquela situação, principalmente por navegar diante um tufão, não era lá prazeroso. Bell havia dialogado com Reiko sobre seguir por uma direção mais segura ao qual eu realmente concordava, mas a pergunta que não calva era: o navio conseguiria a tempo se deslocar pelo caminho sugerido pelo espadachim navegador? Talvez sim, talvez não! Eu teria que lidar com essa situação e bolar uma estratégia que pudesse auxiliar na manobra do navio. ~ Bell! Irei facilitar as manobras do navio ao mergulhar no mar e empurrar na direção que vocês seguirem, tentarei deslocar as correntezas para amplificar a velocidade do navio! Terminaria de falar ao largar os itens do meu bolso, retirar a corrente de minha cintura ao qual não havia esquecido e então saltar em direção a água.

Logo que estivesse dentro da água nadaria em direção a ponto do navio. Em baixo do casco da parte de baixo da embarcação e começaria a moldar as correntezas para atirando para os lados para então criar uma abertura no mar, faria repetidamente tal ação tentando diminuir o atrito com a água e melhorar a velocidade do navio. Estaria com minhas costas apoiada no casco e sendo empurrado pelo mesmo conforme ele avançasse, mesmo que seguisse em outra direção, moveria meu corpo para que continuasse a ser empurrado e continuasse a direcionar as correntezas para os lados.

Era uma ótima tática, apenas tritões poderia fazer tal façanha! Entretanto, apenas eu poderia sustentar tal estratégia, visto que minha espécie não recebia dano de impactos e ser empurrado constantemente meu navio, causaria danos no corpo, mas minha pele oleosa neutralizava os impactos e eu continuava a puxar as correntezas para os lados. O cansaço viria à tona, o folego seria roubado eventualmente pelo esforço, mas minha resistência era elevada e minha determinação era suprema.

Provavelmente teria que cuidar para não ser puxado por uma das correntezas, apesar de molda-las e diminuir o atrito do navio, talvez em uma das tentativas eu fosse puxado, com isso em vista eu estaria tento e manteria meu corpo estável dentro da água para não correr isso, mas caso ocorresse, voltaria imediatamente para meu ponto de ignição e voltaria a deslocar as correntezas para os lados. Após passar o tufão voltaria para cima do navio para verificar o estado que o mesmo se encontraria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Marciano:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySex 20 Jan 2017, 01:31




 Sea's Wrath  



A viagem já estava complicada o suficiente sem mais alterações no trajeto. O começo havia sido péssimo com tantas invasões. Logo em seguida, não sabia se eu relaxava ou começaria uma batalha ali mesmo contra todos aqueles piratas - e, sinceramente, ainda não sei se isso irá acontecer. E agora o clima mudava, demonstrando sinais de que as coisas podiam mudar a qualquer momento. Foi quando o espadachim se pronunciou, demonstrando que tínhamos três navegadores naquele navio, demonstrando maiores conhecimentos de meteorologia e indicando um tufão logo adiante.

Momentos antes daquilo, porém, o tritão surgia no convés com uma satisfação estampada no olhar. Ele falava, imponente, sobre aquilo que acreditava que, na verdade, era realmente bem inspirador. Ele se dirigia a Nero, entregando a ele uma fruta que poucas criaturas no mundo poderiam ter o prazer de presenciar. Uma Akuma no Mi? Jake Jake no Mi o seu nome, que não me dizia muito o que podia fazer. Nero aceitava o presente em troca não de sua lealdade, mas de sua confiança e companheirismo. O tritão sabia usar as palavras, mas diferente do atirador, eram o seu coração falando. Apesar de atento ao que o atirador agora faria, observando o mesmo comer a esquisita fruta, observava também o terror que desenrolava ao nosso redor.

Engolia um seco, pois sabia que aquilo não era nada bom. Na minha cabeça, eu não conseguia diferenciar direito se um tufão seria ventos ou se seria de água, mas de qualquer modo, começaria a subir rapidamente as cordas enquanto os outros se colocavam a se mover também. Saltaria pelo amontoado de cordas que estavam presos ao mastro principal como uma teia de aranha, subindo o mais ágil possível para então puxar as cordas que estavam frouxas para que a vela ficasse aberta. Faz sentido... Se os ventos forem fortes, levará a gente como uma pipa. Tentava raciocinar o motivo daquilo, puxando com todas as forças as cordas para que a vela enfim fechasse.

Em seguida, saltaria em direção ao solo da forma mais rápida possível, me prendendo a alguma corda se necessário para que eu pudesse fazer um salto livre dali de cima mesmo. No mesmo instante, buscaria cordas que ficassem presas no mastro, onde eu puxaria para cada um dali, onde eles pudessem se prender. - Parece igual à travessia, hein? - Comentava com Diana quando entregava a corda para que ela prendesse à sua cintura. Na nossa travessia, eu havia feito a mesma tática e isso havia garantido que ficássemos presos no navio e não voássemos por aí, então esperava que a mesma tática funcionasse novamente.

Por fim, entregaria para o espadachim, que possivelmente estava preocupado demais com o melhor que deveríamos fazer. - Você é o único que não sei o nome ainda. - Falava de forma direta, como uma flecha. Eu já havia conhecido o "grandioso" Marciano, que se demonstrou feliz quando me apresentei para ele. Nero havia feito questão de se apresentar para mim, tentando me enrolar em suas palavras - coisa que eu já estava acostumado com Vlad fazendo tanto ao longo dos anos. Mas o espadachim havia ficado quieto boa parte da viagem, se erguendo apenas agora que seus conhecimentos seriam mais úteis. Eu já havia dito meu nome e eu gostaria de parar de pensar que ele era apenas "o espadachim". Para ter sua confiança, o primeiro passo era conhecê-lo melhor.

No fim das contas, não tinha muito o que eu pudesse fazer. Três navegadores seria mais do que o suficiente para fazer aquele navio se mexer, portanto apenas ficaria disposto a ajudar no que fosse necessário. Caso todas as velas já estivessem fechadas e nenhuma ordem a mais fosse pedida pelos outros, iria até o timão e, imaginando que os navegadores iriam precisar de muito esforço para manobrar o navio naquelas condições, emprestaria a minha força também, que apesar de não ser muita, podia ser decisiva naquela batalha contra o mar.


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySex 20 Jan 2017, 17:22

The Most Powerful Magic in the World

Na proa do navio o espadachim de olhos demoníacos observava com certa desconfiança para os céus, a força do vento, a formação estranha das nuvens e a agitação irregular do mar queriam lhe dizer mais do que para os outros. O rapaz se aproximou da borda do navio para sentir a direção do vento, julgando pela direção e formação das nuvens era possível dizer que o tufão estava se aproximando pela direita e não estava tão longe, ele precisava ser rápido.

Após recolher as informações o navegador se aproximou das navegadoras e explicou a situação. – Um tufão?! – Exclamou Reiko visivelmente assustada, Diana também estava com os olhos arregalados, mas não disse nada, apenas ouvia com atenção.  A expressão de Bell transmitia seriedade, ninguém em sã consciência brincaria com algo tão sério que poderia custar a vida de todos ali, as duas olharam na direção apontada pelo rapaz e de fato era possível notar que havia algo estranho naquela direção, por mais que elas não conseguissem dizer exatamente o que.

Você está certo, vamos fazer um desvio! – Diana concordou com as ordens, ela ainda não confiava completamente naquele homem que invadiu o navio durante sua ausência, mas a situação falava por si só. As duas navegadoras sem perder mais tempo se prepararam para guiar o navio para longe da força descomunal da natureza.

Durante a conversa entre os navegadores, Nero e Masimos tinham uma conversa séria no convés, algo que iria decidir o futuro da tripulação. O prêmio máximo oferecido por Trêsze para Howker foi ofertado para seu companheiro que já havia tentando contra sua vida, um gesto nobre para dizer o minimo. O atirador aceitou o presente sem muita cerimonia e ofereceu sua lealdade, por mais que por dentro não estivesse tão entusiasmado com a ideia, porém a cobiça e curiosidade quanto aos poderes daquele fruto mistico lhe atiçavam e falavam mais alto. Aaron estava por perto ouvindo e observando o desenrolar da conversa, poucos seres vivos foram capazes de ver uma Akuma no Mi bem diante de seus olhos,  apenas ver uma tão de perto poderia ser considerado um privilegio.

Interrompendo o momento capitão e coringa, Bell surgia novamente alertando todos sobre o perigo eminente. Masimos decidiu saltar no mar para ajudar o navio a se afastar, Aaron começou a fechas as velas o mais rápido que podia, uma sabia decisão do grupo, afinal de contas o vento iria puxar o navio na direção do tufão ou no minimo arrancar os mastros se lutasse contra a força do vento. Já Nero estava entretido com seu novo brinquedo, o rapaz sentia o poder fluindo daquela fruta mistica, a tentação era tão grande ou talvez até mais do que a de sua carta. Blackwater após refletir e pensar mordeu a fruta sem qualquer ressentimento, sua boca então era inundada por um gosto terrível, o pior que pudesse ser imaginado, não, aquilo estava além do paladar mundano, era o gosto digno da fruta abençoada, ou amaldiçoada, por um demônio.

Nesse meio tempo o céu escureceu, trovões rasgavam os céus com ferocidade e algumas gotas de chuva começavam a cair, o vento soprava ainda mais forte, um descuido poderia fazer com que perdessem o equilibro. Aaron desceu velozmente do mastro pendurado em uma corda e se amarrou, assim como Diana e Reiko. – Isso é apenas uma leve brisa comparado a travessia. – Ela sorriu, demonstrando um tom sarcástico. Bell também se preparou, agarrando-se no mastro do navio onde algumas cordas também ajudavam a se prender.

Enquanto todos se preparavam devidamente o atirador após se recompor do gosto da fruta tentou usufruir de seus poderes magníficos, o mesmo tentou sentir o seu demônio interior, contrair os músculos e muitos outros atos, de imediato nada funcionou, ele não sentiu nada diferente, mas em determinado momento ele sentiu seu corpo mais leve, seria apenas a força do vento? Nesse momento se ele olhasse para seu braço direito notaria que o mesmo estava virado para trás, como se estivesse quebrado, além disso ele balançava freneticamente ao vento, um movimento bem similar ao que a bandeira no topo do mastro reproduzia.  Seu membro estava extremamente magro a flácido, mas ele não estava quebrado já que Nero ainda conseguia movimenta-lo e senti-lo, porém não conseguia puxa-la para frente já que a força do vento era forte demais para ir contra. Lentamente todo o seu corpo começou a amolecer, primeiro seu outro braço, depois suas duas pernas e por fim o resto do corpo, o rapaz foi levado pelo vento, seu corpo estava muito mais leve e se retorcia de formas surreais com a força do vento, como uma peça de roupa largada ao vento, seu estomago possuía um rasgo gigantesco que ia do pescoço até a virilha, a primeira vista poderia assustar mas se olhasse com atenção poderia notar um ziper, como de um casaco lhe separando ao meio.

Nero foi levado pelo vento até que se prendeu em alguma coisa, ou melhor, em alguém, o pistoleiro tagarela estava embolado em seu companheiro Bell, seu torço estava na diagonal bem em cima do peito de Farest, o vento soprava contra impedindo que o mesmo saísse de cima, suas pernas e braço direito balançavam ao vento freneticamente, porém seu braço esquerdo estava bem firme, até diferente do habitual, ele não estava flexível ou leve como o resto do seu corpo, se olhasse com atenção notaria que o braço do espadachim estava encaixado dentro do seu e, ele sentia como se fosse seu próprio braço ali, já Farest não conseguiria mover este braço mesmo se tentasse.

No mar, Masimos começava a utilizar suas habilidades de tritão e força física para ajudar o navio a se movimentar na direção contrário do tufão, já que as velas não ajudariam o navio a se movimentar a melhor chance do grupo eram as correntes marítimas, por sorte e habilidade o tritão conseguiu ajustar o navio em uma corrente marítima que foi intensificada com seus atos, a corrente começou a afastar o navio aos poucos. Masimos estava exausto, o tritão não descansava a muito tempo e tentar empurrar o navio com a força do mar drenou o resto de suas forças, além disso o mar estava extremamente agitado. Em um momento de descuido a corrente marítima lhe puxou, o homem-peixe lutou contra mas por conta do seu estado físico acabou sucumbindo. A correnteza irregular puxou Masimos de um lado para o outro, até que uma lhe puxou para cima, na direção de uma onda que acabou lhe cuspindo para fora d'água. Todos na superfície viram seu capitão voando pelos ares e aterrizando de costas no convés do navio, a força do impacto causou alguns danos leves ao convés, mas a pele lisa do homem-peixe evitou grandes danos, tanto para a embarcação quanto para seu corpo.

Mas ein... – Reiko olhou um pouco surpresa com a situação, quase descrente. – Eu não sei o que você fez, mas parece que deu certo. – Graças a correnteza e o trabalho em conjunto de Reiko e Diana o navio começou a se distanciar do tufão, o céu negro e a chuva gradualmente iam ficando para trás, o vento já não estava tão forte e os tripulantes podiam se soltar se assim desejassem. Bell podia ver que já estavam fora de perigo e podiam voltar ao seu curso normal. – Isso foi intenso. – Disse a Mink. – Com certeza. – Diana concordava abrindo um belo sorriso.

No fim o tufão ficava para trás e o céu abria novamente, agora já podiam voltar ao seu curso normal e assim fizeram. Se olhassem para trás poderiam ver quão assustador era o tufão do qual escaparam, o céu estava negro naquela direção, com relâmpagos e trovões, a espiral no meio da tempestade era capaz de despertar o mais humano dos calafrios. No convés Masimos estava caído, o mesmo estava consciente e poderia se levantar, mas o cansaço estava ainda mais estampado em seu rosto. Aaron estava próximo as navegadoras, preso em algumas cordas que o mesmo havia utilizado. Se todos olhassem para o meio do navio, no mastro principal, poderiam notar algo cômico, Nero estava embolado em Bell como um pedaço de tecido, a mão esquerda do espadachim chegava a entrar dentro do braço do pistoleiro, passando por um enorme buraco em seu peito, era uma cena no minimo peculiar.


Imagens Exclusivas do Buggy na Tempestade:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Buggy
Coringa
Coringa
Buggy

Créditos : 16
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 30/07/2015
Idade : 22

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySab 21 Jan 2017, 17:32


Post: Where: Wheater: Time:

Decepção




Ora, isto foi um verdadeiro choque de realidade. Larguei minha capacidade de nadar, suportei aquele gosto horrendo de feno pútrido, para isso? Para... estou decepcionado! Revoltado! Achei que uma akuma no mi me conferiria poderes além do imaginável, coisas incríveis, magníficas, imponentes! Mas olhe só o que ocorreu! Me transformo em... uma bandeira? Não, um casaco! Agora faz sentido... Jake Jake, Jake de Jaqueta! Deus... sinto-me tão idiota! O que vou fazer, me tornando um pedaço de roupa? Vou me pendurar no varal? isso é ridículo, um ultraje! O tritão deve ter me pregado uma peça, e uma que foi longe demais! Onde está meu poder sobre-humano?

Durante minha metamorfose, eu só ficava encarando meus membros flácidos e vazio, uma sobrancelha erguida em curiosidade, surpresa, mas também estranhando isso. Minha face... traduzia decepção. Ao perceber o que ocorre comigo, primeiramente sinto uma raiva interiorizada, como se eu tivesse sido traído. Mas meus músculos se relaxam logo após, resignado, suspirando de tristeza. Não há como dar meio volta, o mal está feito... Nunca mais poderei nadar, e me tornarei uma jaqueta para o resto da minha vida. Alea jacta est...

E, para pior tudo, o tufão surgiu antes que eu pudesse reagir. O vento, contra uma jaqueta, não poderia acontecer de outra maneira. Diabos, não acredito que caí no papo do tritão! Eu achava que ia vir algo bom desta maldita fruta, mas, em meus primeiros segundos com ela, uma tragédia já acontece! Como raios alguém vai querer ver uma peça que tem um homem-jaqueta como protagonista? Maldição...

Mas algo de extremamente interessante ocorreu. Algo que muda completamente toda minha visão desse poder. Colado no Lâmina Demoníaca, sinto finalmente o potencial desta fruta, uma habilidade que vira todo o jogo. Uma de minhas "mangas" estava encaixada no braço de Bell e uma sensação peculiar percorria aquela área. Como se o braço do espadachim fosse o meu, como se eu estivesse controlando-o, manipulando-o, como se ele fosse minha marionete! Seria isso o poder que Masimos me concedeu, que o Demônio residindo na fruta me deu? Se for isso... é simplesmente perfeito.

Agarrado a Bell, eu tentaria mover seu braço, primeiro para cima, depois balançaria ele um pouco, para ter certeza que era eu. Se fosse realmente minha vontade que residisse, eu soltaria uma risada satisfeita, maquiavélica, uma que o Coringa em si teria orgulho. Na realidade, quando soltaria a gargalhada, eu poderia sentir a carta palpitando, mas era uma aura bem mais amigável que de normal, como se o Demônio aprovasse minha atitude. Não gosto de agradar este lunático que reside nas sombras de minha mente, mas fazer o que? Obter um poder tão condizente, tão belo, tão perfeito, me deixa exaltado demais!

Com o controle do membro, eu tentaria ver se Bell tinha alguma resistência contra meus poderes e, tal como um ventríloquo, eu faria ele bater em seu próprio rosto, não com muita força, mas apenas o suficiente para eu ter certeza de minha suspeita. Após o golpe, eu soltaria uma risada, desta vez mais discreta, dizendo:

Isso é pela comida! Huhuhuhuhuh! Esse poder é melhor que eu imaginei!

Mas será que eu posso controlar o corpo, e a consciência de alguém completamente? Só há um jeito de descobrir! Como uma cobra enroscando-se em sua presa, eu começaria a vestir Bell completamente, passando a outra manga em seu segundo braço, e, na posição certa, eu começaria a puxar o zíper para cima, vestindo o moleque que tanto me irritou; seria possível de suprimir completamente a ação de alguém em seu próprio corpo? Veria se eu conseguisse vesti-lo por completo, tentando mover o corpo "emprestado" do Lâmina Demoníaca.

Se eu conseguisse tomar conta dele, eu abriria um sorriso para os outros membros da tripulação, agarrando meu chapéu e brincando ele, para depois dizer:

Ah, gostei disso aqui. Sinto como se o poder dele fosse meu! É incrível!

Me moveria de lá para cá, como uma criança com um novo brinquedo. Ah, posso transformar quem eu quiser em minha marionete! Basta eu vesti-lo! Todas as possibilidades, o potencial, as habilidades, técnicas possíveis com esse poder percorriam por minha mente, de maneira fulgurosa, uma torrente de criatividade incrível. Meu sorriso crescia com cada ideia, reservada respectivamente para seu momento de brilhar. Eu sacaria a espada de Bell, girando-a de um lado para o outro, olhando a Lâmina. Depois me viraria para Masimos, com o corpo do garoto, e começaria a lhe dizer:

Olha só, acho que você escolheu com sabedoria o que me dar. Você não quer súditos, e isso é, sem dúvidas, uma qualidade de um real líder. Pois bem, nós seremos aliados, companheiros. Que este momento sele nosso trato, Masimos.


Pela primeira vez, minhas palavras tinham resquícios de verdade, com uma sinceridade tão inesperada que eu mesmo me surpreendi. Elas saíram com fluidez, sem que eu as tenha preponderado cuidadosamente. Depois, iria até Reiko e a outra, com quem eu não tive muito contato, na realidade, nem conversei com elas. Bah, elas não cativaram tanto assim meu interesse. Mas eu estou de bom humor, e, por isso, eu ficaria perto delas, encostando-me na amurada e começando a falar:

Ora, bom-dia senhoritas. Creio que não tivemos tempo, nem oportunidade de nos apresentarmos corretamente. Sou Nero Blackwater, prazer, e o que estou vestindo se chama Bell. Desculpe por ser tão direto e invasivo, porém... o que vocês esperam encontrar na Grand Line? O que vocês almejam? Estou pensando no que fazermos quando ancorarmos e, bem... temos que agradar a todos, não é? Huhuh, não precisam esconder nada. Afinal, somos... nakamas.

Abriria um sorriso amigável no final, para transmitir uma sensação de confiança. Se elas soubessem meus métodos de ação, elas não diriam nada sobre si mesmas, mas toda armadilha deve ter uma boa isca, não é? E imagino que elas caiam facilmente na minha. Ou ao menos espero. Então, ouviria suas respostas, os braços cruzados, ou melhor, os braços de Bell cruzados, e batendo os pés. Só estou me movendo e me agitando tanto assim para testar minha condição física vestindo outra pessoa, vendo se há alguma resistência da parte do Lâmina Demoníaca.

Após as respostas, eu olharia para o horizonte, procurando por algum sinal da ilha onde chegaremos. Terei que ir buscar informações lá, em um bar de preferência... e eu torço que não seja como em Ilusia. Ugh, prefiro nem pensar nisso. Já aprendi com meus erros. O futuro me aguarda, e, com esse novo poder, não subestimo minhas capacidades. Após um certo tempo, eu soltaria Bell de meu controle, deixando-o respirar um pouco. Aquilo era só um "drive-in", um ensaio para o espetáculo, para ver se tudo está em ordem. Tentaria, após soltar o pirata, voltar a minha forma normal; afinal, não planejo ser uma jaqueta para o resto de minha vida.






Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySab 21 Jan 2017, 18:50




Breeze



O que Diana havia dito realmente era verdade. Comparado com a travessia, aquilo era apenas uma leve brisa. O espadachim nos guiava com tranquilidade, mas uma seriedade no olhar de quem não estava de brincadeira. E, com os esforços de todo mundo - inclusive do Masimos que voava de volta ao convés após um conturbado conflito contra o mar - conseguíamos sair dali muito antes do tufão ser um real problema. Víamos ele estourar logo atrás de nós, mas acima do nosso barco o céu se mostrava tranquilo, passageiro como todos éramos por ali. Pelo menos a viagem não deve demorar muito mais, espero... Resmungava em minha cabeça, agora olhando a cômica cena que se desenrolava não muito longe dali.

Não apenas havia tido o privilégio de ver uma Akuma no Mi bem diante de meus olhos como também havia tido a chance de ver a primeira tentativa de um usuário em controlá-la. Nero estava balançando ao vendo como um pedaço de roupa em um vendaval e, por mais estranho que isso parecesse, era literalmente isso que estava acontecendo. Ele só não estava voando por aí pois o espadachim estava com ele (e dentro dele)! - Huh...? - Observava, perplexo, enquanto os dois tentavam desesperadamente entender também o que aquilo significava.

Pelo que parecia, Nero havia conseguido habilidades que modificavam seu corpo em algo parecido a uma bandeira, mas a abertura em sua barriga e o encaixe perfeito do braço de seu aliado me deixava com um ponto de interrogação no rosto. - Ele virou um macacão? - Falava baixinho, pois aquilo era o que realmente parecia. Botava a mão na frente do rosto, tímido, permitindo escapar uma risada sincera, esta que a muito tempo não fazia.

Apenas observaria o desenrolar daquilo que acontecia no convés. Olhava para trás e percebia o quão louco aquela viagem havia sido: primeiro o navio estava vazio e só o espadachim estava no convés, depois apareceu Masimos e os outros piratas para que então diversos náufragos tentassem invadir o navio. Depois, magicamente, Trêsze enviou para nós presentes de seu mundo de imaginação e agora, após passar do primeiro desafio marítimo na Grand Line, Nero havia se transformado num macacão. Grand Line, sempre conseguindo surpreender...

Me soltaria das cordas que tinham me segurado firmemente ao navio, ajudando às outras navegadoras e se soltarem também. Apesar da vergonha em aproximar-me demais de Diana, ela era a única que eu de fato confiava ali e eu precisava estar por perto dela. Por mais que houvessem risadas, piadas e até mesmo situações tensas, eles ainda não eram o que eu chamava de aliados. Masimos havia conseguido uma forte aliança naquele momento, mas duvidava que uma Akuma no Mi me fizesse confiar tanto nele assim...


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySab 21 Jan 2017, 23:11

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ Único modo razoável de se viver neste mundo é sem Regras ~

Simplesmente exaustivo! Essa era uma boa colocação para meu atual estado! Nem me lembrava de qual fora a ultima vez que havia me esforçado tanto. Meu corpo estava sendo levado pela força das correntezas. Claro que minha espécie possuía vantagens no mar, mas o cansaço era inevitável! Pouco tempo de descanso eu havia tido desde a saída da reverse, me dei conta de minha atual situação quando fui jogado de um lado para o outro estando no meu território, ou seja, dentro da água.

Chegava ser cômico pensar que eu não teria forças para nadar, mas meu corpo possuía um limite, possuía uma linha ao qual eu ainda não conseguia transcendê-la, pelo menos por enquanto. Apesar de minha determinação, convicção e ideal... tudo se resumia a perseverança! Agora eu entendo, sim fica tão claro quanto água doce. A Deusa havia colocado esses seres especiais não apenas para me ajudar a realizar seus objetivos, mas como também evoluir meu estado físico e mental. Todo esse esforço ao qual estou fazendo, possui um proposito: evolução.

Certas situações me fazem refletir o que de fato são suas serventias e agora é logicamente evidente. Diabos! Essa mulher simplesmente me faz ama-la cada vez mais e eu pensando que poderia ser impossível. Quando me dei conta já estava fora do mar rumo ao navio, precocemente, mas até então não havia problemas. No entanto, a força que o mar havia cuspido meu corpo para fora, fazia o mesmo ser direcionado a superfície do navio e impactar brutalmente. Se não fosse minha vantagem racial e minha excepcional resistência, alguns ossos teriam sido quebrados.

Erguia parte de meu tronco ficando sentado enquanto observava ao meu a redor! Reiko falava comigo, afirmava que minha estratégia possuía êxito, mesmo ela não fazendo ideia do que seria. ~ Entendo! Evitamos a tempestade... se não tivéssemos feito isso, teríamos sofrido sérios danos! Terminaria de falar ao apoiar as mãos no solo madeirado para descansar o corpo.

Apesar de toda essa situação desastrosa e perigosa, algo risório surgiu, mesmo o meu senso de humor ser extremamente baixo. Nero estava num formato estranho e agarrado em Bell! Minha sobrancelha se ergueu e obviamente surgiu um pensamento estranho. “Pelos portões do tártaro! O que está havendo?” Logo após essa duvida mental, a resposta quase que instantaneamente eclodiu... Lógico! A Akuma manifestou seus poderes! Interessante! Era evidente que os poderes surgiriam, mesmo eles sendo bem estranhos.

De inicio muitas duvidas rugiram como: porque um formato em roupa? Para qual propósito existia um zíper em seu corpo? Porque seu corpo estava flácido e retorcido? E assim por diante! O nome da Akuma “Jake Jake no mi” não dizia muita coisa, mas se fosse pensar algo relacionado a isso... certamente poderia se concluir: jaqueta. Sim! Meu raciocínio lógico e intelectual poderia eficientemente afirmar que, a akuma deveria possuir algum tipo de habilidade física, que poderia ser utilizada como vantagem em combate ou auxiliar num combate. Independente era sem duvidas a melhor opção para o artista. Novamente provo que meu julgamento e minhas escolhas são profundamente precisos.

Ouvia as falas de Nero e pela primeira vez eu conseguia sentir um pingo de “verdade” em suas palavras, algo que até então jamais tinha visto. Ainda sim o Coringa poderia estar escondendo algo, uma de suas habilidades que eu de certa maneira achava interessante. Entretanto, sentir que o mesmo havia dito algo verdadeiro, já era algo a se considerar. Eu precisaria conquistar seu ego, algo que eu estava reluto, pois nossas personalidades não possuíam compatibilidade! Mas eu deveria engolir meu orgulho e o que o artista havia feito para utilizar suas habilidades num futuro próximo, em razão de que Deusa necessitaria dele, visto que, ela havia colocado ele em meu caminho.

Enquanto eu estava refletindo sobre a atual situação, tentei me colocar de pé após alguns minutos de descanso e então fintei Nero e proferiria para que o mesmo prestasse atenção em minhas falas. ~ Nero? Entendo que está animado com suas novas habilidades, mas precisamos que Bell instrua o caminho até a próxima ilha! Solte-o para prosseguirmos sem problemas. Se não fosse por ele, teríamos sido devastados pela força da natureza! Terminaria de falar ao estalar levemente meu pescoço tentando tirar a tensão ao qual meu corpo estaria carregando, além de constatar algo bem óbvio visto que Bell havia utilizado suas habilidades para prever o clima e provavelmente salvar o navio, visto que já não estaria em boas condições. ~ Reiko? Se ainda estiver disposta... preciso que continue a pilotar o navio, segundo as ordens do navegador! Utilizei grande parte das minhas energias e preciso descansar! Estarei na cabine do capitão, positivo? Terminaria de falar ao olhar seriamente para a mink esperando sua resposta assertiva.

Em seguida começaria a andar lentamente enquanto olharia os itens ao qual teria os largado pelo navio, recolheria e caminharia em direção ao interior do navio até achar o quarto de antes que era isolado dos outros. Abriria a porta e a fecharia para que em seguida pudesse deitar e descansar meu corpo visando que as forças fossem restabelecidas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Marciano:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 23
Localização : Your worst nightmare

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySeg 23 Jan 2017, 07:27

the fury of jacket-man
Por bem ou por mal minhas solicitações eram atendidas pelos demais, a situação não era das melhores e a cooperação com certeza seria um fator primordial, pois bem, por sorte todos estavam de acordo e em poucos minutos tudo estava pronto para as manobras de emergência. Bom, minha parte estava feita agora restava levarmos o barco até um local seguro a tempo, e tudo que pude fazer nesse meio tempo fora segurar-me mantendo a segurança durante a arriscada travessia, além de bater um pequeno papo com o ruivo.

O garoto era tímido e pouco se comunicava, sequer havia falado comigo uma vez após as ameaças, não que eu lhe desse muita abertura para isso mas se fosse Nero por exemplo com certeza já teria extrapolado os limites da minha paciência. De qualquer forma decidi dar uma chance ao garoto, ele parecia ter potencial, afinal de contas não só Masimos como também Trêsze havia lhe escolhido, e isso com certeza lhe da alguns pontos de credibilidade, além do mais dizer meu nome não vai me custar, ele já deve estar estampado em milhares de cartazes por aí mesmo.

- Bell... Meu nome é Bell Farest. - Respondia de imediato a sua afirmação, ele não havia perguntado diretamente mas deixará subentendido e querendo ou não agora estávamos seguindo o mesmo caminho. - Ou Lâmina Demoníaca se preferir, quer dizer, pelo menos é assim que os bonés brancos me chamam. Prosseguia com uma leve risada de canto de boca, talvez isso fosse útil para ele de alguma forma. Enfim, em seguida deixava isso de lado para me concentrar no tufão que nos encarava de maneira agressiva, por mais que lutássemos contra aquele fenômeno ele ainda insistia em nos perseguir. Mas por incrível que pareça o tufão acabara não sendo o espetáculo da vez, pois mais ao lado voando diretamente para cima de mim estava Nero, movimento esse que chegou a me assustar e fechar os olhos esperando pelo pior.

Tenho certeza que o atirador era magro, mas quando abria os olhos me deparei com uma cena bizarra para qualquer espectador, Nero estava pendurado em meu braço balançando, mas que dieta é essa? Ele sequer estava pensado algo. Olhando com mais clareza eu estava o vestindo parcialmente, ele já havia tomado conta de meu braço e para piorar eu já não tinha mais controle sobre o membro, era como se ele houvesse roubado de meu corpo. " Mas que porra é essa? Esse zíper, essas mangas... ele virou uma jaqueta? É daí que vem o nome Jake Jake? Mas que merda! " Pensava de início, nem sequer consegui raciocinar o fato de meus braços estarem fora de controle, era informação de mais para uma analise só. Por fim recebia um belo tapa na cara com a minha própria mão, um ponto de interrogação enorme crescia na minha cabeça enquanto o atirador ria.

- Ei, ei que merda foi essa? Essa mão é minha, sai daí. - Diria tentando mexer minha mão em uma tentativa inútil. - Comida? Você precisava de comida e uma boa noite de sono Nero, eu apenas juntei o útil ao agradável, entenda! HAHAHA. Comentava não conseguindo conter a risada, pois de fato havia sido uma situação engraçada, no entanto isso provavelmente apenas pioraria e meu lado, e falando em piorar o atirador não satisfeito com o braço agora movia-se para me controlar por inteiro. Eu não tive bem uma escolha, quando vi ele já estava movendo meu corpo todo, tudo que me restava era observar as baboseiras que o velho fazia, divertindo-se com um corpo em forma como o meu, coisa que ele já não devia ter a uns bons anos.

Aguardaria então até que o tritão interviesse para me ajudar, pelo menos alguém ainda pensava em me tirar das garras do homem jaqueta que havia me sequestrado, de certo modo me sentia até um pouco abusado. " Graças a Deus... Ou Deusa, sei lá! Só me tire daqui Masimos." Tentava falar, mas tudo que podia fazer era pensar até que estivesse livre. Bom, pelo menos assim que estivesse solto poderia dar um belo soco no ombro de Nero, não querendo feri-lo, apenas como um impulso de raiva por ser controlado dessa maneira. - Ta ficando louco homem-jaqueta? Nem pense em fazer isso outra vez! - Suspirava angustiado com o acontecimento, mas não podia me prender aquilo, como todos também desejava ver para onde exatamente estávamos indo e assim que fosse possível observar terra a vista no horizonte, me colocaria de prontidão na proa do navio.

Por fim, já havia ficado estressado demais por um bom período de tempo, e isso era motivo mais do que o suficiente para retirar um cigarro de meu bolso colocando-o diretamente na boca. Em seguida retiraria o isqueiro do bolso tentando acende-lo, mas já não era mais possível, o utensílio havia se esvaziado e se tornado inútil, portanto não havia o porquê de guardá-lo comigo sendo assim apenas lançaria no mar sem o menor remorso. - Tem fogo? Você ta me devendo uma por essa brincadeira aí... - Perguntaria diretamente ao atirador, esperando que ele acendesse o cigarro para mim, no entanto não aguardaria muito tempo caso ele me ignorasse ou decidisse não fazer esse favor.

Entretanto se fosse realmente necessário, pois não havia conseguido de outra forma, adentraria o barco procurando pela cozinha e lá acenderia o meu precioso cigarro no fogão mesmo, tragando-o de imediato, deixava que a pressão baixasse por si só e automaticamente a tranquilidade tomasse conta de meu corpo. Assim estava disposto a voltar até a proa, focando toda minha atenção a ilha enquanto apreciava cada tragada de meu bom e velho cigarro do West Blue.
Far:
 
Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySeg 23 Jan 2017, 16:08

Emeigh

O mais novo poder de Nero eclodia, bem, a primeira vista não era lá grande coisa aos olhos do próprio usuário, a capacidade de se transformar em uma jaqueta? Isso realmente desapontaria qualquer um. Mas essa primeira imagem ruim aos poucos ia mudando, Nero viu uma oportunidade tendo seu braço fundido com o de seu companheiro, o espadachim parecia completamente atordoado com a situação, seu companheiro estava leve como uma pluma e para piorar havia se apossado do seu braço, braço esse que começou a se mover contra sua própria, agora Blackwater é quem esta no controle.

O atirador mesmo controlando o braço de seu companheiro não tinha total controle de imediato, era diferente estar no controle de outro corpo,  os movimentos eram mais velozes e a força física visivelmente superior, mesmo que a força em si não fosse tão diferente da qual estava habituado, o braço então se moveu na direção do rosto de seu companheiro com intuito de lhe pregar uma pegadinha, a intenção era realizar um golpe fraco apenas para assustar, mas a velocidade em que o membro se moveu surpreendeu o pistoleiro que acabou atingindo um soco mais forte do que o planejado no rosto de Bell, fazendo o mesmo virar o rosto para o lado, deixando um hematoma no local atingido.

Mas que barrulheira é...– Reiko se virou para trás, na direção dos demais tripulantes, mas a cena seguinte lhe fazia perder a linha de raciocínio. – O que pelos sete infernos esta acontecendo aqui?!  – A piloto olhou de um lado para o outro, tentando entender a situação.

Ninguém parecia entender bem o que estava acontecendo também, o pensamento coletivo era “isso deve ser obra da Akuma no Mi”. Aaron se segurava para não rir enquanto se libertava das cordas, Masimos, sentando no convés também encontrava graça na situação mesmo estando sério por fora. Nero e Bell continuavam entrelaçados e, a situação só piorava, já que o Coringa não satisfeito começou a cobrir completamente o corpo de seu companheiro, inicialmente o mesmo tinha dificuldades em controlar seus membros flácidos e extremamente leves, eles se moviam e dobravam de formas engraçadas, mas o espadachim por algum motivo se quer reagiu, talvez estivesse confuso demais para reagir. Com certa dificuldade e esforço Nero conseguiu concluir sua tentativa, seu corpo cobriu completamente o espadachim, a sensação era completamente nova, quase como se tivesse rejuvenescido, sua força física estava visivelmente superior ao costumeiro. Aquela cena para aqueles que estivessem assistindo foi no minimo bizarra, era praticamente uma cena de algum conto de terror.

Um breve dialogo acontecia novamente entre Nero e Masimos, dessa vez parecia existir alguma sinceridade na conversa e após o dialogo o tritão pediu para que Nero soltasse seu navegador, afinal de contas eles ainda precisavam chegar ao seu destino, infelizmente o Coringa parecia entretido demais com seu poder e simplmesmente ignorou a ordem de seu companheiro, talvez nem estivesse ouvindo. Ainda vestindo o espadachim, Blackwater caminhou até as navegadoras que olhavam com desconfiança e até um pouco desconfortaveis, era no minimo bizarro pensar em um homem dentro de outro  (Se é que você me ent ). Ao ouvir a pergunta as duas demoraram um pouco a responder, estavam tentando entender o que de fato era aquele homem.

Eee... Digamos que eu vi algum valor naquele homem. – Ela olhou na direção de Masimos. – Um homem grande espalhando o caos em nome da ultima entidade? Digamos que temos muito em familiar. – Ela abriu um largo sorriso, quase sádico. Já Diana permaneceu em silencio por um tempo, apenas ouvindo e analisando o pistoleiro, ela ainda não confiava nem um pouco naquele sujeito. – Eu tenho meus motivos, mas digamos apenas que é divertido estar com ele.  – Diana olhou para Aaron, abrindo um leve sorriso amigável. As duas mulheres pareciam ter algum interesse em seus companheiros, de formas diferentes, Reiko parecia mais interessada em usar a força de Masimos para atingir seus objetivos, já Diana aparentava ter se identificado com o garoto ruivo, talvez ele estivesse cobrindo a vaga deixada por sua familia, além disso era sempre uma aventura divertida estar com ele.

Nesse meio tempo Nero sentiu certa relutância dentro do seu corpo, alguns espasmos musculares eventualmente lhe incomodava, estar no controle de um corpo parecia mais difícil do que aparentava, requeria concentração, ele precisava sentir o poder e domina-lo, caso contrário os resultados poderiam ser catastróficos, o que poderia acontecer se seu poder fosse desativado enquanto esta vestindo outra pessoa?  Bem, talvez ele descobrisse em breve. Após testar sua nova habilidade Nero abriu o zíper em seu pescoço e libertou Bell, o espadachim não parecia muito contente com a situação e tentou golpear o ombro de seu sequestrador, mas seu golpe passou ao vento, o corpo do atirador ainda estava flexível e logo foi ao chão, despencando com uma peça de roupa ao vento.

Masimos passou as instruções para Reiko e logo em seguida partia em direção ao pequeno quarto intitulado de cabine do capitão. – Estamos quase chegando, eu já posso ver algo no horizonte! – De fato era verdade, aqueles que possuisem uma visão levemente superior poderiam notar algo se formando no horizonte.  O tritão não deu muita atenção e foi ao seu quarto onde finalmente pode ter o devido descanso sobre a cama. Far foi logo atrás, já que Nero não paercia em condições de acender seu cigarro, o espadachim foi até a cozinha e acendeu seu cigarro no fogão na pura ousaria, já que poderia ter feito isso com os fósforos da cozinha. Aaron se aproximou de Diana, ajudando-a a se livrar das cordas. – Parece que finalmente chegamos.  – Ela sorriu e apontou na direção da ilha, que agora já estava bem mais visível. – E agora, o que pretende fazer? – Ela se aproximou mais um pouco do garoto, quase encostando seu corpo no dele, suas palavras soavam bem baixo e em um tom sedutor, para que os outros não pudessem ouvir, talvez seduzir o garoto não fosse a intenção no momento, mas sim manter o sigilo.

Todos na superfície podiam ver a ilha, a primeira vista o terreno era bem irregular, o local era completamente cercado por montanhas e apenas algumas regiões planas. Mesmo de longe era possível observar uma montanha majestosa que se destacava entre tudo naquela ilha, seu cume chegava a ultrapassar as nuvens.  – Baixem as velas! Vamos procurar um lugar para atracar. – Diana acenou positivamente com a cabeça, foi em direção a um dos mastros e desceu as velas, que anteriormente foram recolhidas por conta da tempestade.

Em pouco tempo a navegadora encontrou um lugar para atracar, por conta das montanhas não era em qualquer lugar que podiam parar o navio. A cidade começou a tomar forma, a embarcação passou por debaixo de um arco de pedra, existiam alguns monumentos de pedras que pareciam ter sido talhados na própria montanha, algumas das montanhas se assemelhavam muito a casas, aparentemente os habitantes daquela ilha usufruíram da geografia a seu favor, esculpindo e habitando as montanhas. Mais ao fundo um palácio se destacava, também parecia ter sido esculpido das rochas daquela região, por mais que fosse um palácio não transmitia nobreza como em Ilusia.

Paisagem:
 

Algumas pessoas estavam caminhando na beira observando com desconfiança o navio que se aproximava, alguns fechavam as janelas de suas casas, outros cochichavam enquanto encaravam com desprezo. Os poucos habitantes daquele lugar pareciam bem judiados, as roupas da maioria estavam sujas de terra. Após algum tempo o navio atracava, as pessoas se distanciaram, as portas e janelas abertas naquela região se fecharam imediatamente. – É... Bem vindos a Grand Line. – Disse a mink um pouco decepcionada. O visual inicial não era tão animador, mas se a tripulação quisesse saber mais precisaria sair e explorar por conta própria, já que as pessoas daquela região não pareciam tão amigáveis com forasteiros.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 EmptySeg 23 Jan 2017, 22:37




Emeigh



Tudo bem, a cota de esquisitice já havia superado aquele dia. Não satisfeito apenas em voar por aí como uma peça de roupa, Nero começava a "engoli-lo" e, antes que pudesse perceber, o atirador agora estava vestindo Bell como se fosse um hospedeiro. Ele se ajeitava, tinha dificuldades para andar, mas parecia satisfeito com tudo aquilo. Era uma fruta extremamente... peculiar. - Ele ainda tá vivo, né? - Perguntava. Não que eu me importasse, mas já havia visto usuários que tinham dificuldade de controlar seus poderes - assim como Tidus, o recém usuário que havia encontrado no sonho de Trêsze. E por mais que o poder pudesse ser inofensivo após certo controle, até lá era arriscado usá-lo de forma tão leviana.

No fim das contas, pude notar junto com os outros aquilo que se aproximava, o que me dava um alívio. Observava o Log Pose e agradecia por não estar errado e ele ter, enfim, levado todos nós na direção correta. A cadeia de montanhas que rodeava a ilha ocultava boa parte daquilo que havia em seu interior, mas Diana e Reiko manobravam de modo que conseguíamos, após atravessar um arco de pedras, nos deparar com o incrível. - Uau... - Deixava um suspiro de admiração sair dos meus lábios na medida que nos aproximávamos da terra firme, onde rapidamente pude perceber um comportamento xenofóbico quanto aos nativos, que cochichavam e se afastavam na medida que nos aproximávamos. - Não parecem gostar muito de companhia... Espero que não se arrisquem em xeretarem o navio também. - Falava, olhando fixamente para o horizonte, enquanto apertava fortemente o cabo de minha arma.

Esperaria o navio ancorar para poder, enfim, saltar nas terras desconhecidas. Olhava para o Log Pose em meu pulso, pois assim como Diana tinha um, o meu começaria a calibrar no instante em que havíamos chego na ilha. Observava o ponteiro ficando sem direção para que, em seguida, olhasse tudo nos arredores e pensasse no melhor a ser feito. Me aproximaria de Diana, onde pudesse falar a sós com ela. - Nós temos dinheiro para sair daqui sem precisar deles... Mas talvez seja uma boa mantermos eles por perto. Até agora se mostraram ser aliados, mas caso aconteça algo, partimos imediatamente, ok? - Sussurraria para ela, indicando o que eu tinha em mente. Em seguida, começaria a me aproximar dos outros, onde também deveriam estar se questionando o que fazer em seguida.

- É importante que conheçamos onde estamos. Precisamos de informações. - Resumia tudo o que eu havia pensado em duas únicas frases. Me lembrava também que Masimos carregava tesouros com ele, onde provavelmente guardou em algum lugar do navio. - Talvez seja prudente também fazermos a troca daquilo que vocês trouxeram. Enquanto estiver na forma de jóias, não servirá de moeda de troca eficiente. E precisaremos comprar algumas coisas. - Sempre precisava. Havia aprendido ao longo da minha curta vida de que você sempre precisava estar preparado pelo que estava por vir. Eu havia ganho bastante dinheiro agora, que pelas minhas contas totalizavam quase 50 milhões... Talvez mais um pouco e eu poderia fazer um bom investimento para a minha carreira.

Observando agora o castelo, já podia começar a mover as engrenagens e imaginar que tipo de lugar estávamos. - Aquilo pode significar a presença de um Rei. Isso pode ser bom pra vocês, pois é pouco provável a presença da marinha, a não ser que eles sejam aliados ao governo... - Falava vocês de forma a afastar a ideia de mim daquele grupo. Apesar de acompanhá-los, eu estava longe de me sentir parte deles. - Vamos buscar alguma taverna. É sempre o melhor lugar pra começar. - E, mesmo que os outros não me seguissem, caminharia com Diana pelas redondezas em busca de algo do tipo, onde informações corriam como o vento, contatos eram formados e histórias épicas começavam.

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!   2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades! - Página 19 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
2º Capitulo: A Eclosão das Calamidades!
Voltar ao Topo 
Página 19 de 22Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20, 21, 22  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: