One Piece RPG
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» X - Some Kind Of Monster
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:59

» [Mini-Cadmo] Prelúdio
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Makei Hoje à(s) 22:23

» Primeiros Passos
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 22:09

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:07

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 21:19

» Alejandro Alacran
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Buggy Hoje à(s) 20:27

» A inconsistência do Mágico
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:42

» Ep 1: O médico e o marinheiro
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Wild Ragnar Hoje à(s) 19:30

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:29

» Vol 1 - The Soul's Desires
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 18:29

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor King Hoje à(s) 17:31

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:57

» Battle Tendency
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Rimuru Hoje à(s) 16:45

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:35

» Contrato de Sangue
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Greny Hoje à(s) 16:12

» The One Above All - Ato 2
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 13:18

» Mini - Casslol
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor casslol Hoje à(s) 09:54

» Cap.1 Deuses entre nós
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Gin Yamazaki Hoje à(s) 07:44

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Meursault Hoje à(s) 07:02

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Emptypor Kyo Hoje à(s) 06:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap.1 - Os dois irmãos

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyQua 13 Jul 2016, 18:24

Relembrando a primeira mensagem :

Cap.1 - Os dois irmãos

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Beothor Balu e Edward Balu. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Sylvanas
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 04/05/2013

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyTer 06 Set 2016, 20:42

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Lyra

As bajulações de Edward eram respondidas com um breve sorriso e um olhar oblíquo e esperto de Lyra que no fundo sabia o que ele estava pretendendo com suas falas, mas se recusava a acreditar nisso e somente continuava a ficar com o garoto. Quando o carpinteiro ofereceu sua mão para que a jovem a segurasse, ela resistiu um pouco ao olhar para o jeito que ele estava, um pouco sujo e suado pelo trabalho que ele tinha feito no navio dos mercadores.

Mas mesmo com aqueles defeitos, ela nunca tinha visto alguém assim, que tinha vindo de outra ilha, e sua curiosidade a fez apertar sua mão delicadamente enquanto andava apontando com a outra os caminhos e locais mais importantes da cidade. Ao finalizar o passeio e se despedir, ela se surpreendeu com o garoto. -Espere!!! Também gostei de passear com você... E não quero que termine tão cedo, que tal a gente conversar mais um pouco? - Seus olhos curiosos pairavam sobre o sorriso de Edward, mas ao abrir seus lábios mostrando os dentes ela simplesmente concordava deixando ser levada pela situação atípica. - Bem... Já que você insiste, não vou ter nada pra fazer hoje mesmo. - Ela voltava a segurar a mão do carpinteiro, e ao segura-la ela começou a leva-lo de volta ao parque da cidade, onde a mesma se soltou e se sentou debaixo de uma arvore vívida e colorida sendo acompanhada por Edward que perguntava. - Então o que você faz da vida? Você é modelo? - Pensando em continuar bajulando a moça, ele não esperou sua resposta. - Desculpe que pergunta idiota que eu fiz... Claro que alguém tão linda como você é uma modelo. - Lyra deu uma calma e silenciosa gargalhada. - Eu? Modelo?... Nem em meus sonhos. - No parque onde estavam não haviam muitas pessoas, somente alguns outros casais e mais alguns idosos fora de vista que estavam jogando xadrez ao longe elegantemente. - Me conte mais sobre você, qual é sua historia? - Ouvindo isso, ela mesma passou a mão direita em seus cabelos e logo respondeu. - Bem... Não sei se tenho uma história, até o momento dedico minha vida aos estudos pra um dia assumir os negócios da família... - Dizendo isso, ela percebeu o rosto de Edward se aproximando ao seu, mas colocando suas mãos sobre seus ombros ela respondeu. - Desculpe Edward, mas não posso... Se alguém me visse com você assim e contasse pro meu pai, com certeza ele mandaria alguém te matar... E não quero que isso aconteça... - A garota se levantava e limpava sua saia dando leves tapas na mesma. -Sabe eu gostaria de te encontrar mais... Poderia me dizer onde você mora...ou pelo menos como mantenho contato com você? - Lyra sorriu novamente, e começou a falar. - Também gostaria de te encontrar, você lembra de uma casa com portões brancos e um grande jardim florido? Lá é  minha casa... Se quiser pode ir lá, mas só pode ir durante a noite! Tchau!! - Ela começava a correr enquanto falava, dando uma gargalhada simpática ao final. É claro que Edward se lembrava onde ficava, pois aquela era uma das casas mais bonitas que ele já tinha visto, era grande e parecia ser de alguém muito poderoso e influente.

Vendo a garota se distanciar, agora o carpinteiro se levantava a procura de uma marcenaria, indo na direção de uma que ele tinha visto e chamado sua atenção anteriormente. A marcenaria era firme e tinha uma boa localização no centro da cidade, possuía luzes amareladas e várias peças chiques de madeira na sua frente, se chamava "Tiger's Woodwork", era claro o motivo do por que se chamava assim, um humanoide tigre com seus dois metros e meio, pelos dourados e com listras negras virava seus olhos azuis ao verem Edward o observando enquanto ele serrava uma grande tábua de madeira. - Posso ajudar, senhor? - Sua voz grave e poderosa perguntou.


Histórico:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyQua 07 Set 2016, 10:56



-Uma nova ilha!-


A garota parecia um pouco incomodada com minha aparência, como se estivesse com medo de ser vista comigo, isso me incomodava, precisaria comprar novas roupas urgente, ela se alegrou com meu papo sobre ela ser modelo, embora seja uma cantada barata, quando perguntei sobre sua historia ela me respondeu de maneira bastante evasiva , e quando tentei beijá-la ela me afastou dizendo- Desculpe Edward, mas não posso... Se alguém me visse com você assim e contasse pro meu pai, com certeza ele mandaria alguém te matar... E não quero que isso aconteça... - , eu não estava costumado com isso, geralmente conseguia conquistar mulheres mais facilmente, até mesmo aquelas que já estavam comprometidas, "Ela é interessante...O pai dela é poderoso e pode me matar?" perguntaria para mim mesmo, não poderia evitar de deixar um sorriso surgir em meu rosto, afinal eu não havia conseguido minha alcunha por fugir de pessoas que ameaçavam me matar.

-Sabe eu gostaria de te encontrar mais... Poderia me dizer onde você mora...ou pelo menos como mantenho contato com você? - falei para ela me despedindo dela e ela respondeu - Também gostaria de te encontrar, você lembra de uma casa com portões brancos e um grande jardim florido? Lá é minha casa... Se quiser pode ir lá, mas só pode ir durante a noite! Tchau!! - falaria antes dela ir para mim mesmo sem me importa se ela escutaria ou não -Eu realmente estou começando a gostar dela... -, eu lembrava perfeitamente onde era a casa dela, na realidade eu lembrava com perfeição cada minuto que passei com ela, após isso eu iria embora indo em direção a uma marcenaria que tinha visto anteriormente.

Ela era localizada no centro da cidade, com varias peças chiques de madeira, o nome também me chamou atenção "Tiger's Woodwork" não sabia o motivo de uma marcenaria ter esse nome, mas assim que fui novamente até a marcenaria descobri rapidamente, pois o dono da marcenaria, ele era um minki Tigre de dois metros de altura, por algum motivo ver ele me lembrou do meu irmão Beothor, mas afastaria isso da minha cabeça e me concentraria no que ele estava dizendo - Posso ajudar, senhor? - provavelmente ele pensava que eu seria um cliente, então responderia de forma rápida -Ola, eu sou Edward acabei de chegar na ilha e estou procurando emprego, já tenho uma certa experiência com carpintaria, se você me permitir posso te mostrar... - se ele permitisse iria olhar em volta procurando materiais.

Procuraria um formão, uma marreta de madeira, um canivete afiado e o mais importante um pequeno pedaço de madeira que pudesse esculpir, com essas ferramentas em mão me sentaria em uma cadeira, e fecharia os olhos, fazendo uma imagem em minha cabeça, fechar os olhos não era necessariamente necessário era mais força do hábito, a imagem que iria forma era de Lyra, ela em pé com uma mão em seus óculos enquanto lia um livro que estava afastado o suficiente de seu rosto para que os doces lábios da mesma aparecessem, a imagem seria muito semelhante com a da primeira vez que eu a vi, tirando o fato que agora ela estaria em pé, com a imagem dela firme em minha cabeça começaria esculpir a madeira.

Primeiramente iria tirar o grosso da madeira, com o formão e a marreta eu iria tirar o grosso da madeira, daria pequenas marretadas no formão para me ajudar, tirando repetidamente mais “fatias” de madeira, enquanto tirava o grosso, tentaria deixar a madeira em forma mais humana possível, embora iria parecer muito mais um golem gordo do que humano, quando a aparência chegasse perto de um golem gordo o grosso da madeira já seria tirado, então deixaria o formão e a marreta de madeira de lado, e começaria a trabalhar com o canivete, dessa vez o trabalho seria mais cuidadoso, iria tirar mais pequenas fatias da madeira, ainda com a imagem de Lyra viva em minha mente, devagar iria fazendo a forma dela aparecer no pedaço de madeira, o vestido lindo dela seria a primeira coisa que iria aparecer, manteria minha visão atenta a cada detalhe que tivesse esculpindo da roupa dela, tomaria cuidado com cada risco que dava com o canivete, após isso seria as vez dos pés, não seria muito difícil na realidade era uma das partes mais fáceis, só teria que tomar cuidado com os detalhes do calçado, então com cuidado faria os calçado que ela estava usando hoje mais cedo, as pernas dela estaria um pouco afastada uma das outras, de modo que conseguiria se manter em pé mesmo se ninguém a segurasse.

Após fazer os pés finalmente iria relaxar um pouco, respiraria fundo deixando a minha cabeça pender para trás da cadeira que estivesse sentado só então voltaria a trabalhar, agora seria a vez das mãos, a mão que estaria segurando o livro seria a direita, enquanto a esquerda estaria mexendo no óculos, nessa parte iria dar uma atenção especial a mão direita a que estava segurando o livro, os quatro dedos dela estariam na parte de trás do livro e o dedão segurando o livro pela frente, o livro estaria aberto, faria pequenos riscos com o canivete nas laterais sinalizando paginas, agora estava na hora de me concentrar no rosto começaria pelo cabelo, tomaria um cuidado especial para fazer a presilha que prendia seu cabelo atrás de sua orelha, os óculos dela estariam um pouco desencaixados do rosto devido a sua mão esquerda estar mexendo no mesmo, somente agora daria mais atenção a mão esquerda fazendo com detalhe ela segurando o óculos, após mexer na mão esquerda faria os olhos dela novamente com pequenos riscos com o canivete, por fim faria os doces lábios de Lyra fechados, também faria seu nariz, para logo depois afinar suas bochechas e pescoço de forma que iria se parecer mais com o rosto de Lyra.

Com isso feito me levantaria da cadeira me espreguiçando ainda segurando a miniatura de Lyra, agora ela teria aproximadamente vinte centímetros, -haaaaaaa!!- ,limparia a cadeira, e botaria a Lyra em pé em cima dela enquanto guardava as ferramentas no lugar em que achei e também pegaria uma vassoura e uma pá para limpar a sujeira que havia feito, depois de limpo iria jogar em algum lixo, mas não tiraria os olhos de Lyra, não queria que ninguém roubasse ela de mim.
Após limpar iria até o tigrão e mostraria a escultura para ele, -Será que posso trabalhar aqui? Prometo não te decepcionar... - falaria com um sorriso no rosto, pois estaria confiante com o trabalho que teria feito, se percebesse que ele reconheceu quem era que a escultura representava perguntaria-Sabe quem ela é? Eu encontrei assim que cheguei aqui e ela me chamou atenção... - estava com vontade de descobrir mais sobre Lyra, principalmente para saber mais sobre o pai dela, afinal você deve conhecer seu inimigo, eu trabalhando para ele ou não pegaria e escultura de volta, afinal queria dar ela para Lyra mais tarde.



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyQua 07 Set 2016, 16:14

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



O Carpinteiro

Depois da pergunta do Mink que parecia ser o dono daquela marcenaria, Edward logo tratava de mostrar a ele como ele tinha um bom jeito com a madeira. - Ola, eu sou Edward acabei de chegar na ilha e estou procurando emprego, já tenho uma certa experiência com carpintaria, se você me permitir posso te mostrar... - O tigre largava a tábua em que estava trabalhando, ele possuía uma presença tão poderosa com seu tamanho, suas garras afiadas e seus músculos que o garoto quando o viu chegando mais perto até mesmo sentiu um ar de intimidação. - Pois então... Me mostre. - Sua voz grossa como um trovão disse calmamente enquanto ele se sentava em uma cadeira próxima, somente a observar o carpinteiro com seus olhos azuis brilhantes.

Edward achou o que precisava em alguns segundos, os materiais e uma boa madeira em que pudesse trabalhar e então começou a esculpir sua recém conhecida, Lyra. O tigre somente o observou atentamente enquanto o jovem trabalhava, e ao seu final segurou delicadamente a escultura enquanto a observava. - Será que posso trabalhar aqui? Prometo não te decepcionar... - Enquanto o carpinteiro sorria, os olhos de felino o olhavam com curiosidade e então o tigre logo falava com sua voz macia. - Eu estava procurando alguém para trabalhar, mas nesta ilha por incrível que pareça não há tanta mão de obra qualificada, somente turistas e estudantes de moda... Já você parece ter alguma experiencia com o trabalho. - Ele deixava a escultura em uma das mesas do local e se levantava. - Pode me chamar de Thygra, Edward. Mas vamos fazer um teste, se você conseguir realizar um pedido que eu tenho, eu lhe contrato. Mas se não terei de demiti-lo, tudo bem com isso? - O ser dava uma pequena rosnada ao final de sua frase.

O tempo já havia se passado um pouco desde que Edward tinha começado a esculpir a peça, e a noite já estava chegando, portanto quando Thygra percebeu isso também alertou algo ao garoto. - A minha marcenaria fica aberta das seis da manhã as oito da noite, e você terá uma hora de descanso a cada dia se aceitar, irei pagar um salário e um bônus baseado no que você vender e fazer. Mas agora é tarde para começarmos, você  começará amanhã de manhã... E nada de atrasos... - Seus olhos novamente intimidaram o carpinteiro enquanto ele arrumava tudo para fechar a loja e tranca-la.

Histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyQui 08 Set 2016, 10:38



-Uma nova ilha!-


- Pois então... Me mostre. - o tigrão falou, quando disse que iria mostrar minha experiência com carpintaria, mas do modo que ele falou me senti intimidado, inseguro sobre minha segurança instintivamente levaria minhas mãos para meus bolsos onde estavam as facas de cozinha, mas logo tiraria as mãos dali e começaria a esculpir Lyra no pedaço de madeira, infelizmente perdi a noção do tempo enquanto esculpia, quando finalmente acabei já era de noite.

- Eu estava procurando alguém para trabalhar, mas nesta ilha por incrível que pareça não há tanta mão de obra qualificada, somente turistas e estudantes de moda... Já você parece ter alguma experiencia com o trabalho.- o tigrão fala enquanto analisava a pequena Lyra, - Pode me chamar de Thygra, Edward. Mas vamos fazer um teste, se você conseguir realizar um pedido que eu tenho, eu lhe contrato. Mas se não terei de demiti-lo, tudo bem com isso?- o tigrão terminada dando um pequeno rosnado, -tudo bem!-falaria com firmeza, mas pensaria"Embora eu prefiro te chamar de tigrão" pensava, mas não me atreveria dizer, não por que tinha medo dele mas por que não seria nada inteligente dar apelidos para seu chefe.

- A minha marcenaria fica aberta das seis da manhã as oito da noite, e você terá uma hora de descanso a cada dia se aceitar, irei pagar um salário e um bônus baseado no que você vender e fazer. Mas agora é tarde para começarmos, você começará amanhã de manhã... E nada de atrasos... -, novamente me sentiria intimidado, eu não era acostumado com isso, minha vontade era de sair na mão com ele ai mesmo, mas me conteria, por hora tinha outros problemas para lidar, ainda não tinha um lugar para ficar, olharia para a escultura de Lyra em cima da mesa onde o tigrão havia deixado e daria um sorriso enquanto pensava"Talvez eu tenha... " sem pensar duas vezes pegaria a escultura e sairia falando em voz alta para o tigrão - Até amanha Thygra.... -, mas pararia no meio do caminho - Pensando bem vou te ajudar...- falaria voltando e ajudaria ele com o que fosse necessário para fechar a o comercio.

Após isso iria dar uma volta pela cidade afim de conhecer ela melhor e também para esperar a escurecer mais, confiaria em minha memória para não me perder”Se bem me lembro... Ela falou que o pai dela pode mandar me matar.... será que ele é um mafioso? E por que caralhos ela me mandou ir na sua casa de noite? Será que ela mora sozinha? ” pensaria enquanto caminhava pela cidade, isso me daria um pouco de desconforto, então ficaria atento a minha volta enquanto caminhasse, com medo de estar sendo seguisse, quando percebesse que não havia quase ninguém na rua perceberia que já era bastante tarde devido a falta de movimento, com isso iria em direção a casa de Lyra torcendo para que a mesma ainda estivesse acordada, ao chegar observaria a casa, a procura de segurança não queria me encontrar com seguranças na casa dela, pelo que ela falou o pai dela não era nada amigável, somente se não percebesse ninguém me aproximaria do portão da casa.

Uma vez perto do portão olharia para a janelas da casa, se não tivesse alguma fonte de luz provavelmente Lyra estivesse dormindo, então voltaria para a praça da cidade e dormiria na em algum banco, se tivesse luz na casa iria bater palmas no portão, ou bateria na porta não com muita força se não tivesse portão na casa, se Lyra perguntassem quem era eu iria simplesmente falar, -É o Edward....- esperava que só com isso ela me reconhecesse, mas se não reconhecesse eu falaria -O homem feio desarrumado que você encontrou hoje cedo-, mas se a voz não fosse de Lyra, eu iria sair correndo da casa da mesma indo em direção a praça.

Se ela atendesse a porta daria um sorriso e mostraria a pequena escultura para ela - Oi.... fiz pra você.- daria uma boa olhada nela para o caso da mesma estivesse de pijamas, mas tentaria disfarçar, caso ela me convidasse para dentro eu entraria senão eu ficaria para fora mesmo, mas de qualquer modo eu falaria -Consegui um emprego hoje, amanha vou encontrar um lugar para dormi, depois da amanha você pode me ajudar?- esperaria ela me olhar de forma curiosa para saber como eu queria ajuda, para então falar - Hoje mais cedo... Eu descobri que não estou bem vestido.... Então gostaria que voce me ajudasse a escolher uma roupa para comprar- minha voz suaria doce e pura, realmente não teria nem uma segunda intenção nesse pedido.

Colocaria a mão no queixo como se estivesse pensativo e perguntaria em um tom humorado -Branco e preto ou colorido qual o melhor?- após isso iria me despedir -Bem já esta tarde tenho que ir... acho que vou dormir na praça hoje..Até mais- falaria dando um sorriso para ela, não iria pedir para dormir ali, mas se ela oferecesse um lugar para dormir apenas falaria -Não vai ser um incomodo?..... Digo seu pai...- se ela falasse que não aceitaria o convite, caso contrario iria para a praça dormir em algum banco, já havia dormido na rua antes, não era confortável, mas provavelmente iria sobreviver e assim provavelmente não iria me atrasar para o serviço já que assim que o sol nascesse eu provavelmente iria levantar devido a luminosidade.

Caso pudesse ficar na casa dela iria falar, -Então posso tomar um banho?- falaria com um tom de voz animado eu estava o dia inteiro sem tomar banho não via a hora de me banhar, se ela falasse que sim iria até o banheiro da casa, deixando minhas roupas e minhas coisas em um canto qualquer dentro do próprio banheiro e tomaria banho, deixaria a porta do banheiro somente encostada, e após tomar banho vestia meus anéis e dobraria minhas roupas deixando as facas de cozinha munição e arma escondida entre elas, após isso sairia do banheiro somente de toalha, meus cabelos estariam meio bagunçados sem pentear, iria de encontro com ela, e falaria - onde posso dormir? Ou que conversar mais comigo?-minha voz novamente estaria sem segundas intenções, embora tivesse desejo de “atacar” ela ali mesmo e ter uma noite maravilhosa junto com ela, ela já havia me negado um beijo, não queria assustar ela, mas não me incomodaria se fosse ela que me atacasse, caso ela quisesse conversar, me sentaria em alguma cadeira ou poltrona e deixaria minhas coisas em meu colo, ficando atento ao que ela queria me dizer.




off: segundo a personalidade do meu personagem ele não gosta de ser intimidado...


[ ] aprender, forja e engenharia
[ ] conseguir uma pkk( já que to com um pouco de dinheiro bora aproveitar)
[x] Conseguir um emprego de carpinteiro
[ ] Um lugar para ficar
[ ] e fazer os 2 trabalhos
[ ] Fazer lyra minha npc acompanhante.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyQui 08 Set 2016, 22:26

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Eu dormi na praça, só que não

Percebendo a chegada da noite, Edward pegou a escultura que tinha feito e então se despediu. - Até amanha Thygra... - Mas no mesmo momento em que tocou a Lyra de madeira, achou melhor ajudar seu novo chefe. - Pensando bem vou te ajudar... - Thygra sorriu e agradeceu, indicando ao jovem como fechar as janelas e as portas e assim que terminaram, o tigre se despediu e foi embora antes esperando seu novo ajudante se retirar.

As ruas geralmente não ficavam desertas, pois muitos restaurantes viravam a noite recebendo turistas que chegavam a noite, mas é claro que a movimentação frenética diminuía a ponto do barulho escutado por Edward ser somente de seus próprios passos. Pensativo, o carpinteiro se dirigiu até a casa de Lyra onde somente uma das janelas de tantas estava com a luz amarelada acesa, por sorte, talvez hoje ele não precisaria dormir em um banco de praça.

Começando a bater palmas, Edward logo viu a silhueta de Lyra atrás da janela balançando os braços para que ele não fizesse barulho, afinal, já era tarde e aquilo poderia acordar todo o bairro. A grande porta de madeira da entrada da casa se abriu, e de lá veio a garota, vestindo pequenas meias finas e uma camisola de seda que desenhava suas curvas. Lyra se aproximava correndo pelo caminho de pedras do jardim até o portão e o abria silenciosamente. - Não pode fazer esse barulho todo!... Ei... O que é isso? - Ela se referia ao que o garoto tinha na mão, uma escultura sua. - Oi.... fiz pra você. - A jovem pegava sua escultura e a examinava com olhos brilhantes enquanto Edward continuava a falar. - Consegui um emprego hoje, amanha vou encontrar um lugar para dormir, depois da amanha você pode me ajudar? - A garota olhava para ele e o puxava pela manga do paletó para dentro da casa. - Não sabia que você era um artista... Isso é muito bonito... Não precisa se preocupar, hoje você pode dormir aqui... Agora vamos entrar, esta muito frio aqui fora! - De fato, ventava um pouco e as roupas dela não ajudavam muito, pois a camisola só chegava até suas coxas.

-Não vai ser um incomodo?..... Digo seu pai... - A preocupação do carpinteiro poderia ser vista por qualquer um. Lyra começava a andar até a porta de casa, sendo seguida por Edward. - Não se preocupe, meu pai trabalha de noite. - Ela se virou esboçando um sorriso ao chegar na porta, esperando que o carpinteiro entrasse e assim a fechando logo depois.

O saguão da casa era extremamente luxuoso, havia um tapete vermelho e dourado e várias entradas grandes para outras salas, além de uma escada em espiral que Lyra começou a subir chamando o garoto. - Então posso tomar um banho? - A garota parava na escada olhando para ele pensativa, aparentemente estavam sozinhos na  casa. - Acho que não tem problemas, venha... Tem um chuveiro aqui em cima! - Assim ela continuava a subir até ficar fora de vista do carpinteiro que a seguia novamente. Indicando o local do banheiro, assim o carpinteiro pôde tomar seu banho quente usando a banheira mais luxuosa da casa. Depois que saiu do banheiro, pode ver um grande corredor a onde somente uma das portas estava aberta, ele ia até la e via Lyra deitada com as pernas cruzadas o esperando. - Onde posso dormir? Ou quer conversar mais comigo? - Ao ouvir isso, Lyra emburrava a cara com descontentamento. - Conversar...? - A garota suspirava cruzando os braços e olhando para a janela. - Bom... Pode ir dormir no quarto de hóspedes aqui do lado se está com tanto sono... - Ela agora olhava para Edward um tanto irritada.

O quarto da garota era grande, possuía algumas prateleiras cheias de livros, uma mesa de madeira escura com alguns papéis em cima e sua cama era de casal, possuía um lençol fino e rosa sobre alguns cobertores brancos por baixo. E é claro, a casa também possuía alguns quadros lindos pendurados, e alguns vasos e esculturas sobre algumas estantes na parede, assim como a escultura que o carpinteiro tinha feito estava em uma delas no quarto de Lyra.

Histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptySex 09 Set 2016, 21:10



-Uma nova ilha!-


Bati palmas na casa de Lyra e ela rapidamente apareceu falando Não pode fazer esse barulho todo!... Ei... O que é isso? - ela notou rapidamente a pequena escultura que havia feito . - Oi.... fiz pra você. - respondi rapidamente, poderia notar um brilho em seu olhar, ”Ela gostou!” pensaria animado, quando falei na onde iria dormi ela me puxou pela manga do palito em direção a casa enquanto falava - Não sabia que você era um artista... Isso é muito bonito... Não precisa se preocupar, hoje você pode dormir aqui... Agora vamos entrar, esta muito frio aqui fora! - , embora devo admitir que realmente estaria frio e que as lindas roupas provocantes dela não ajudava muito contra o frio, acreditava que o frio não era o único motivo para ela querer que eu entrasse”Talvez ela esteja com medo dos vizinhos” pensaria desconfiado.

-Não vai ser um incomodo?..... Digo seu pai... - pude disser um pouco antes de chegar ela me tranquilizou falando que ela não ficava em casa de noite, e fechou a porta assim que entrei com um sorriso no rosto, ela permitiu que eu to banho, após tomar banho fui conversar com ela - Onde posso dormir? Ou quer conversar mais comigo? - na hora eu notei que havia cometido um erro, pois a face da Lyra mudou ela parecia nervosa - Conversar...?Bom... Pode ir dormir no quarto de hóspedes aqui do lado se está com tanto sono... - , minha mente agora trabalharia a mil ”Eu falei alguma coisa errada?” respiraria fundo e botaria minhas roupas em cima de algum lugar e sentaria em cima da cama dela sem olhar diretamente para ela.

Eu estava decepcionado comigo mesmo, como não pude ver algo tão obvio, “Ela não convidou eu para vim de noite na casa dela apenas para conversar....” minha mente as vezes era assim se concentrava em coisas difíceis e deixava as simples passarem batidas, deixaria meu corpo cair na cama e falaria - Desculpe... Hoje mais cedo você negou um beijo, então fiquei meio com o pé atrás com você... -agora olharia para ela e continuaria a falar - Eu realmente gosto de você.... Não quero dar em cima de você e assustar você...Embora ache que você não se assustaria não fácil...- falaria dando um sorriso para ela e olhando para o corpo da mesma.

Iria me levantar, ainda com um sorriso no rosto, e me aproximaria dela de forma devagar encarando apenas seus olhos, com ambas as mãos iria tirar os óculos de Lyra, e com uma voz doce falaria -Você é realmente linda....- após isso iria dar um beijo na boca da mesma, esperando que a mesma correspondesse, afinal ela havia me convidado para ir para sua casa de noite, com certeza não seria para conversar, enquanto a beijava minha mão estaria em suas costa, mas conforme ela correspondesse meu beijo eu iria deixar elas caírem pegando em partes mais intimas, se ela não tentasse me impedisse iria levar ela para cama e ficaria ela provocando o corpo da mesma até que ela implorasse para fazermos amor, quando acabássemos de fazer amor, ainda em respiração pesada iria abraçá-la e ficar com ela,se ela não quisesse conversar apenas dormiria com ela, se ela quisesse ficaria atento a conversa dela.

Caso ela me recusasse, outra vez iria falar -Desculpe... eu pensei que...- colocaria ambas as mãos em meu cabelo e falaria em forma de protesto - haaa!!! Você me deixa confuso!!!- meu tom de voz teria um tom alegre, - Você costuma deixar todos os homens assim louquinhos ou eu sou o único trouxa? - minha voz novamente estaria bem humorada, -então voce gosta de escultura?- falaria por fim apontado para a estante cheia de obras de antes dela, esse é um velho truque dos homens,trocar de assunto.




[ ] aprender, forja e engenharia
[ ] conseguir uma pkk( já que to com um pouco de dinheiro bora aproveitar)
[x] Conseguir um emprego de carpinteiro
[ ] Um lugar para ficar
[ ] e fazer os 2 trabalhos
[ ] Fazer lyra minha npc acompanhante.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptySab 10 Set 2016, 11:23

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



A Day in the Life

Sentando-se na cama e sentindo a macies dos tecidos, Edward continuou a falar. - Desculpe... Hoje mais cedo você negou um beijo, então fiquei meio com o pé atrás com você... - Entre um olhar trocado entre os dois jovens, ele continuou mais uma vez. - Eu realmente gosto de você.... Não quero dar em cima de você e assustar você...Embora ache que você não se assustaria não fácil... - O rosto dela esboçou um leve sorriso. - Acredite... Eu não me assusto facilmente. - Mostrou os dentes em mais um sorriso quando o carpinteiro tirou seus óculos colocando-os em uma cômoda ao lado. - Você fala demais. - Disse Lyra colocando seu dedo indicador sobre os lábios de Edward não deixando que ele falasse mais nada, pois depois disso o beijou consecutivamente.  

Enquanto puxou o corpo do garoto para cima do seu, Edward pode sentir o calor da pele da jovem sob a sua, e agora estariam juntos enquanto quisessem. Dormiram juntos depois de momentos de amor, até que o sol batesse novamente sobre a janela do quarto de Lyra. - Edward! - A voz da garota acordou sutilmente o carpinteiro enquanto passava sua mão entre seus cabelos. - Você precisa ir, meu pai logo estará chegando! - Disse enquanto cobria seus seios com os lençóis rosados e quase transparentes.

- Saia pela janela e vá até os arbustos no fundo do jardim, existe uma abertura entre eles por onde você poderá sair... Assim não tem o risco de encontrar meu pai. - Disse um pouco preocupada, enquanto colocava seus óculos e bocejava levemente logo depois, colocando sua mão direita sobre a boca.


Histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptySab 10 Set 2016, 18:45



-Uma nova ilha!-


- Acredite... Eu não me assusto facilmente. - ela me respondeu, quando falei sobre meu medo de assustá-la, e deu um sorriso quando tirei seus óculos mais antes que pudesse elogiá-la ela colocou um dedo sobre meus lábios e falou - Você fala demais. - eu não gostava que me mandassem ficar quieto, mas não tinha como ficar bravo com a Lyra, pois após isso ela me beijou e me levou para a cama, lugar onde aproveitamos bem a noite.

No dia seguinte acordei com Lyra mexendo em meus cabelos - Edward! - ela falava em uma voz sutil, estava vagando entre a consciência e a inconsciência, mas as próximas palavras dela me fariam despertar rapidamente, - Você precisa ir, meu pai logo estará chegando! - com ela falando isso abriria meus olhos finalmente, e a veria cobrindo seus seios com um lançou quase transparente, não tinha medo do pai dela, mas não queria arranjar encrenca para Lyra então planejava sair dali o mais rápido possível, mas antes de levantar ainda na cama eu daria outro beijo em Lyra enquanto falava em uma voz doce– Bom dia, minha linda!- após isso me levantaria rapidamente, e iria até onde deixei minhas roupas noite passada.

Vestiria minhas roupas e colocarias as facas em meus bolsos da calça uma de cada lado, o dinheiro deixaria em um dos bolsos de meu paletó, no outro bolso botaria a munição da arma e na parte de trás da calça colocaria a arma, de modo que ela ficasse escondida pelo paletó, se Lyra me perguntasse para que as armas, falaria -Para me proteger, geralmente encontro muito encrenca... Mas prefiro não usá-las-, minha voz novamente soaria inocente, - Saia pela janela e vá até os arbustos no fundo do jardim, existe uma abertura entre eles por onde você poderá sair... Assim não tem o risco de encontrar meu pai. - poderia notar o tom de preocupação na voz dela, mas quando vi ela bocejando colocando a mão sobre a boca, daria uma pequena risada, se ela me questionasse o motivo do riso, falaria com um tom humorado-Não é nada...É que você é tão fofa...-

Após falar isso estaria na hora de ir embora, mas antes iria dar outro beijo de despedida, nela e falaria enquanto passasse pela janela em voz baixa -te vejo depois...- iria seguir com cuidado para não fazer nem um barulho o caminho que Lyra tinha indicado iria abaixado até os arbustos no fundo do jardim lá procuraria a pequena passagem, uma vez fora da casa andaria normalmente em direção a marcenaria do tigrão, ”Ela não falou para eu voltar hoje...” pensaria desanimado, ”Talvez eu não a tenha a agradado o suficiente..... Ou talvez ela apenas não queira abusar da sorte.” não deixaria o pensamento dela não ter gostado do meu serviço me assombrar, pois agora eu tinha trabalho a fazer.

Apertaria meu passo em direção a mercearia, pois não sabia se estava atrasado ou não, se ao chegar percebesse que já estava aberta pensaria ”Droga!!!” ao ver o tigrão falaria em um tom de arrependido na voz-Desculpa, eu acabei me atrasado...prometo que não vai acontecer de novo.- se ainda estivesse fechado falaria assim que o tigrão aparecesse -Bom dia.- e o ajudaria a abrir a loja, carregando o que fosse necessário para fora da loja, independente disso eu iria falar -e agora o que faço.- falaria enquanto esfregava as mãos estava empolgado para trabalhar.



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyDom 11 Set 2016, 21:55

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Work

Enquanto os primeiros raios de sol refletiam sobre os cabelos de Lyra, o carpinteiro abrindo seus olhos não conteve seu amor e a beijou apaixonadamente, a garota somente aceitou fechando seus olhos e jogando a palma de sua mão direita novamente entrelaçada sobre os cabelos do jovem enquanto o beijo durou. - Bom dia, minha linda! - Disse depois que ela o deixou escapar de seus lábios rosados.

Enquanto Edward se vestia, levantando-se ainda nu, Lyra não retirou seus olhos de seu corpo com curiosidade e malicia, agora dando-lhe mais um beijo de despedida, dessa vez mais rápido. - Te vejo depois... - Ela sorriu o vendo partir, dizendo-lhe algumas palavras antes. - Assim espero... - O atirador desceu por uma parede de folhagem que descia do telhado até o chão da casa, com certa dificuldade mas conseguiu descer e seguindo o caminho indicado pela garota conseguiu sair daquele lugar.

Provavelmente agora que o sol já tinha nascido, o garoto estaria atrasado para seu novo trabalho e por isso acelerou o passo. A porta do estabelecimento já estava aberta, a de várias outras lojas também. Entrando na marcenaria, viu o grande tigre pregando uma tábua de madeira a outra que quando viu Edward rosnou enquanto ouvia. -Desculpa, eu acabei me atrasado...prometo que não vai acontecer de novo. - Aquele lugar exalava o cheiro das partículas cortadas da madeira fina. - Não tem problema... - Thygra falou mostrando suas presas destruidoras em um sorriso.- E agora o que faço. - Disse o carpinteiro novato enquanto esfregava as mãos ansioso.

O tigre soltou o martelo e então foi até uma porta, a abrindo e começando a falar. - Você vai começar com algo simples... Tive um pedido que consiste em uma mesa de jantar, isso quer dizer, uma grande mesa de jantar de um metro e meio por um metro... Além disso precisará fazer as cadeiras, e tudo isso com uma boa aparência, pois será para uma casa de nobres. Use este tipo de madeira escuro aqui... - O Tigre pegou uma pequena tábua e mostrou a Edward, era bem escura quase chegando a ser negra. - Pode usar o que quiser, mas lembre-se que o custo de algum material que você estragar irá ser debitado no balanço do seu pagamento... Agora pode começar... - O tigre voltava a pregar uma tábua uma na outra em uma mesa próxima.

Atrás da porta que ele tinha aberto havia um pequeno depósito com todo tipo de madeira, muitas formas, texturas e cores variadas, pela marcenaria também haviam vários martelos, pregos, serras e também alguns canivetes que Edward poderia usar como lhe fossem convenientes.


Histórico:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptySeg 12 Set 2016, 08:09



-Uma nova ilha!-


Felizmente o tigrão pareceu não se importar com meu tempo de atraso e já foi logo passando uma tarefa Você vai começar com algo simples... Tive um pedido que consiste em uma mesa de jantar, isso quer dizer, uma grande mesa de jantar de um metro e meio por um metro... Além disso precisará fazer as cadeiras, e tudo isso com uma boa aparência, pois será para uma casa de nobres. Use este tipo de madeira escuro aqui... - não poderia evitar, um sorriso apareceria em meu rosto "Uma grande mesa de jantar de um metro e meio por um metro? Isso é muito facil.... " pensaria, mas não comentaria nada em voz alta, o tigre pegou uma pequena tabua e me mostrou, ela era escura chegando a ser megra, após isso ele falou - Pode usar o que quiser, mas lembre-se que o custo de algum material que você estragar irá ser debitado no balanço do seu pagamento... Agora pode começar... -    após isso o tigrão começou a trabalhar.

Agora era minha vez de começar a trabalhar iria  tirar o meu terno e colocaria o mesmo em um canto limpo  e dobraria as mangas da minha camisa,  não me importaria se o tigrão visse que estou armado talvez assim ele parasse de querer me intimidar, após isso iria até o deposito procurar uma tabua negra de 10 centímetros de espessura , 1 metro de largura e 1,5 metros de comprimento, usaria uma fita métrica para medir,  tentaria achar a tabua da mesa do tamanho ideal para não desperdiça madeira, mas caso não achasse, iria pegar a mais próxima desse tamanho, e cortar na onde fosse necessário com bastante cuidado para ficar reto,com um serrote  após cortar iria passar uma lixa na lateral de onde foi cortado, ”Pronto já tenho a parte mais fácil... agora só falta saber como vão ser os pés...” poderia fazer algo simples, colocar quatro pés na mesa, mas isso não me agradaria nem um pouco, e provavelmente não agradaria os nobres, procuraria em minhas lembranças até achar uma que tinha feito com meu pai, quando lembrei daquela mesa um sorriso surgiria em meu rosto.

Iria novamente andar pelo deposito de madeiras, procurando dessa vez dois pedaço groso de madeira com formato meio deformada mas mesmo assim sendo negro, iria rapidamente trabalhar neles, com um serrote, iria tentar cortar de uma largura de 50 centímetros, a altura seria de 60 centímetros sem contar com a envergadura da estrutura, a espessura seria de 6 centímetros,  iria trabalhar com cada pedaço de madeira de modo que quando juntasse iria formar uma forma semelhante com a de um “U”, assim que conseguisse iria novamente lixar a estrutura que tinha feito, após isso enxugaria o suor de meu rosto e começaria a segunda etapa dos pés da minha estrutura.

como seria a estrutura:
 

Com um sorriso no rosto iria procurar outro pedaço de madeira agora, novamente o escuro como o resto de toda a mesa, tentaria achar um pedaço próximo de 50 centímetros de largura, 60 centímetros de cumprimento, com uma espessura de 5 centímetros, iria colocar  os dois pedaços de madeira cortado anteriormente no centro dele, pegaria o martelo e pregaria 4 grandes pregos em cada lado, os pregos não seria grande o suficiente para varar a plataforma de madeira que estava em baixo, uma vez juntos ficaria em forma de U e já estariam forte o suficiente para colocar a tabua de 1,5 por 1 em cima, iria pedir ajudar do tigrão, para por, pois o pedaço de tabua seria pesado -Thygra pode me dar uma mãozinha? Ajude-me a colocar essa tabua na mesa?- falaria com um sorriso no rosto.

Iria esperar ele vim ajudar para colocar a tabua de 1,5 por 1 em cima da forma em “U” centralizado, uma vez lá em cima pregaria novamente com 4  pregos cada “perna” com a ajuda de um martelo, a cabeça do prego sempre seria do lado exposto da mesa , após isso, iria ver toda a estrutura, novamente preocupado co os pregos, se notasse que a parte de um prego afiado varou a madeire tentaria rapidamente tirar a parte afiada com uma serra, feito isso o básico da mesa estaria pronto, iria até o banheiro, fazer minhas necessidades básicas, e depois beberia um pouco de água, ”agora é a hora das cadeiras...depois volto para a mesa fazer os detalhes...” pensaria enquanto me dirigia novamente ao deposito de madeiras.

imagem ilustrativa de como a mesa vai ficar:
 

[ ] aprender, forja e engenharia
[X] conseguir uma pkk( já que to com um pouco de dinheiro bora aproveitar)
[X] Conseguir um emprego de carpinteiro
[ ] Um lugar para ficar
[ ] e fazer os 2 trabalhos
[ ] Fazer lyra minha npc acompanhante.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 EmptyTer 13 Set 2016, 11:53

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Work

Tirando seu paletó e colocando-o em um armário próprio para isso indicado pelo tigre, Edward começou finalmente seu trabalho. Seu revólver agora estava amostra, mas isso parecia não incomodar Thygra que somente fintou a arma e continuou a trabalhar calmamente.

O carpinteiro arregaçou as mangas de sua camisa surrada e um pouco suja, e então começou. A primeira coisa que fez foi tratar de usar uma velha fita métrica jogada em uma mesa próxima para buscar uma tábua de madeira com as medidas que ele queria. Não demorou muito, o depósito era grande assim como o local de trabalho que eles tinham, e espaçoso o suficiente para que os trabalhadores não se esbarrassem, e por isso Edward facilmente colocou a tábua sobre o chão e então começou a trabalhar nela.

Decidiu não fazer algo simples, mas sim algo mais bonito que buscou nas lembranças da época em que trabalhava com seu pai. Buscando dois blocos de madeira, o garoto teve de ir até o fundo do depósito para conseguir achar algo do tipo, eram pesados e grandes mas ele conseguiu traze-los um por um, e naquele momento o mink o observou com curiosidade enquanto continuava trabalhando.

Após trazer os dois blocos, começou a corta-los e molda-los para que quando se juntassem se parecessem com um "u", aquilo foi o que mais havia demorado até agora, várias lascas de madeira eram jogadas no chão enquanto Edward trabalhava, ele pode sentir sua testa suando e assim a limpou várias vezes, por sorte o local era bem refrigerado e o calor não era tanto. O garoto sentia suas mãos envoltas por partículas de madeira a todo o momento, como se fosse uma espécie de poeira que as revestia enquanto trabalhava.

Depois de feita a base para sua arte, agora era hora de colocar a parte de cima, onde precisou da ajuda de Thygra para movimentar a peça que havia encontrado. -Thygra pode me dar uma mãozinha? Ajude-me a colocar essa tabua na mesa? - O tigre que estava organizando alguns materiais se virou e então pegou a tábua com facilidade, e sozinho a ergueu e colocou sobre a estrutura já montada. Coçou seu queixo e com seus olhos começou a examinar a estrutura. - Hm... Parece que vai ficar bem bonita e cara. Não se esqueça de polir e envernizar tudo depois que terminar as cadeiras. - Assim, ele viu Edward pregando algumas das "articulações" da mesa e terminando aquela parte do trabalho.

Já haviam se passado algumas horas, mas não sabia se dizer quantas desde que o garoto havia começado. - Daqui a pouco poderá sair e fazer uma pausa de uma hora para almoçar e fazer o que quiser... Falando nisso, precisamos terminar esse trabalho até hoje a noite... Não se esqueça que pode ir no banheiro no fundo do depósito quando quiser. - Assim ele voltava a examinar a mesa, e logo depois voltava a organizar os materiais em um armário próximo. Edward pode ir então até o banheiro, onde lavou o rosto e fez suas necessidades, e agora estava pronto para voltar a ativa.

Histórico:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap.1 - Os dois irmãos
Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: