One Piece RPG
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» X - Some Kind Of Monster
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:59

» [Mini-Cadmo] Prelúdio
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 22:23

» Primeiros Passos
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 22:09

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:07

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 21:19

» Alejandro Alacran
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Buggy Hoje à(s) 20:27

» A inconsistência do Mágico
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:42

» Ep 1: O médico e o marinheiro
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Wild Ragnar Hoje à(s) 19:30

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 19:29

» Vol 1 - The Soul's Desires
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 18:29

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor King Hoje à(s) 17:31

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:57

» Battle Tendency
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Rimuru Hoje à(s) 16:45

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:35

» Contrato de Sangue
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Greny Hoje à(s) 16:12

» The One Above All - Ato 2
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 13:18

» Mini - Casslol
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor casslol Hoje à(s) 09:54

» Cap.1 Deuses entre nós
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Gin Yamazaki Hoje à(s) 07:44

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Meursault Hoje à(s) 07:02

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Emptypor Kyo Hoje à(s) 06:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap.1 - Os dois irmãos

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQua 13 Jul 2016, 18:24

Relembrando a primeira mensagem :

Cap.1 - Os dois irmãos

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Beothor Balu e Edward Balu. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Sylvanas
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 04/05/2013

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptySex 05 Ago 2016, 11:41

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Um estranho bate a porta!

Depois de observarem durante alguns segundos o mink caído, Edward tomava a frente. - Me ajude a levar ele para dentro!!. Seu irmão mesmo sendo pequeno ainda tinha força para ajuda-lo e assim os dois pegavam nos braços do Mink e o arrastavam para dentro de sua casa deixando o estranho em sua sala. - Rápido saia pelos fundos e chame os revolucionários!!!! - Edward falava, assim somente esperando seu irmão fazer o que havia sido ordenado. Mas a curiosidade de seu irmão o fazia querer fuçar na bolsa e nas roupas do estranho. – Perai, to fuçando nesse presunto aqui... - As pequenas e rápidas mãos de Beothor eram ágeis ao verificar se não havia nada com o estranho, realmente não havia nada com ele, somente sua bolsa verde na cintura que Beothor abria, revelando muitos papéis com desenhos e escritas.

A porta estava trancada e dava alguma segurança aos irmãos, Beothor podia perceber que aqueles papéis continham informações valiosas e planos de ataque na ilha, haviam identidades de vários revolucionários e ainda um mapa de Centaurea que mostrava um ponto vermelho em um canto na floresta depois do lago, algo que não estava no mapa comum.

Edward ia até a cozinha pegando algumas facas comuns que ele encontrava em uma gaveta e as colocava no bolso enquanto Beothor saia pela porta dos fundos, acontece que ao abri-la ele se lembrava da chuva forte do local, mas mesmo assim ele saía correndo procurando algo debaixo da tempestade. As ruas estavam desertas, mesmo estando encharcadas nenhum ser vivo sairia assim, seria pedir para pegar alguma doença.

Ao sair de casa, Beothor andava por alguns minutos até estar um pouco longe de seu irmão e ao chegar em um tipo de beco que o levaria para o centro, um local coberto por uma lona, ele ouvia uma voz. - Ae carinha...  Será que podemos conversar? - A voz vinha de trás dele, a alguns metros estava um homem com uma capa preta que começava a se aproximar lentamente. - Onde você vai?... - O homem dizia dando passos lentos e se aproximando. - Eu vi que você mora em uma casinha bem pequena aqui perto... Que tal morar em um local maior em? Ou conseguir roupas novas? Viajar... Seria bom não é? - Ele parava de andar a pouco espaço de Beothor - É só conseguir pra mim alguns papéis... Você sabe do que estou falando? Sabe, aqueles papéis eram muito valiosos pra mim... Ou mesmo deixar isso pra la entende?... Você fala minha língua?. Não era possível ver o rosto do homem, mas era possível perceber que ele era magro e fraco, também não era possível ver se ele portava alguma arma por debaixo dos panos de suas roupas largas e negras.

Voltando a casa onde Edward estava, tudo era o mesmo, olhando a sua volta ele só podia enxergar as velhas paredes e suas lembranças que tinha ali. Contudo, além dos sons dos pingos da chuva que se encontravam batendo nas paredes de madeira da casa, algo começava a se mexer atrás da porta, como se estivessem tentando arrombar a maçaneta. A maçaneta da porta da frente era forçada, e logo podia-se ouvir um som por trás da porta. - Que porra sua imbecil, não vê que está chovendo aqui fora!? Da licença, o baixinho já fugiu e não deve ter ninguém em casa, deixa que eu abro! - Uma voz fina e estranha vinha de quem falava, e logo o som da porta parava, por instinto Edward saia de perto da porta.

Um barulho enorme agora vinha junto com a porta para cima da sala, passando pelo corpo do mink, haviam arrombado ela com um chute ou algo do tipo fazendo com que o vento da chuva viesse para dentro da casa. Alguém de provavelmente uns dois metros e meio entrava na casa olhando para os lados, se surpreendendo ao ver Edward olhando para  o mesmo. - A que devo a honra da sua visita? - Tirando seu capuz, o homem agora revelava sua identidade, não era ninguém que Edward tinha visto na ilha ainda.

- Não é o que está pensando... - O homem dizia olhando para a porta caída no fundo da sala. - Eu só fui roubado por esse monstro ai e quero minhas coisas de volta, só isso... Garota, reviste o monstro. - Após ele dizer isso, outra pessoa de capuz, dessa vez um pouco menor entrava na casa. - Com licença... - Uma voz feminina vinha junto a pessoa que ia na direção do corpo do morto e começava a revista-lo. Naquele momento Edward podia ver que a garota tinha um arco e flecha em suas costas, com certeza era ela que havia matado o mink.

- Não tem nada aqui chefe... - O homem olhava para a garota e logo depois voltava sua visão a Edward novamente. - Ok camaradinha... Me diga, onde estão A PORRA DOS MEUS PAPÉIS!? - Sua voz se alterava como se ele estivesse ficando irritado com a situação, mas por mais que parecesse estar com vontade de arrancar os olhos de Edward, ele somente ficava parado respirando fundo olhando para o dono da casa.
 

Histórico:
 

Histórico:
 


Homem na casa:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Beothor
Civil
Civil
Beothor

Créditos : 6
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 27/05/2016
Idade : 21
Localização : Em algum lugar...

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyTer 09 Ago 2016, 23:45



01/04# - Business Panda.


” Puts, que geeeeeelo” Pensava, ao que podia sentir os pingos daquela forte tempestade que pairava sobre mim. ”Devia ter trazido algum guarda chuva” Continuava a correr, procurava por algum revolucionário, achava que seria fácil de encontrar alguém que usava uma capa com algum símbolo, ou simplesmente a capa mesmo.

Já estava ficando um pouco cansado, correr naquela chuva, com as roupas encharcadas e começando a realmente pesar, chegava a um beco com uma lona, um lugar que pudesse descansar um pouco.

- Ae carinha... Será que podemos conversar? – Podia ouvir uma voz vinda logo de trás de mim – Hmm? – viraria meu corpo um pouco, e mais minha cabeça. Tentaria ficar encostado a uma parede para poder me recuperar um pouco. Podia ver uma pessoa meio alta... todos eram altos para mim... Usando uma capa preta, ela vinha se aproximando lentamente na minha direção enquanto dizia - Eu vi que você mora em uma casinha bem pequena aqui perto... Que tal morar em um local maior em? Ou conseguir roupas novas? Viajar... Seria bom não é? – Ao ouvir a proposto, não mentiria sobre meu interesse, deixaria bem exposto em minha face meu entusiasmo. Deixava que o estranho sem identidade continuasse a fala. - É só conseguir pra mim alguns papéis... Você sabe do que estou falando? Sabe, aqueles papéis eram muito valiosos pra mim... Ou mesmo deixar isso pra la entende?... Você fala minha língua? – Papeis... tinha certeza que havia pego alguns no corpo do presunto a um tempo atrás – Papeis? – Inclinaria minha cabeça para a esquerda num gesto de duvida – Que papeis exatamente? – Antes que o estranho pudesse se dizer alguma outra coisa, o cortaria continuando a falar – Eu posso conseguir papeis dês de que m dê duas coisas... – Esperava que o estranho concordasse com os termos, e diria logo então – Quero armas para mim e meu irmão, e comida, muita comida! – Ao dizer o segundo item, abriria os meus braços, tentando demonstrar ao estranho, que eu estava falando de muita comida.

Ao fim de minhas exigências, esperaria que o estranho aceitasse os termos, para que eu possa começar a trabalhar. Assim que ele aceitasse, diria lhe mandando um joinha – Okay, onde quer que eu os entregue quando achar? E também, com quem ta os papeis, você sabe? Não? Alguma dica pelo menos? E as armas, quando iremos receber? Mais importante, a comida, quando vamos marcar o churrasco? – Diria tudo atropelando mesmo, sem deixar tempo para o estranho poder responder com calma cada uma das perguntas. Caso ele demorasse a responder, diria – Então? – . Assim que ele me respondesse, começaria a andar para casa, para avisar Edward. Antes de sair, diria – Então ta, só vou la em casa avisar meu irmão sobre o trabalho... – Continuaria a andar sem olhar para trás, e com um pouco de pressa.

Caso dês de o inicio o estranho não concordasse em nada com o que eu havia dito, tanto em relação aos papeis, quanto minhas exigências, diria um pouco rude – Se não vai me ajudar a te ajudar, então não te ajudo – viraria meu rosto, evitando olha-lo. Esperaria por alguns segundos, por volta de cinco, e caso ele não dissesse mais nada, diria, indo em direção a minha casa – Então ta, to indo embora... – Caso ele reconsidere, e tente fazer outra proposta, diria – Eu só vou aceitar se for armas e comida – Dito isso, continuaria a andar, e pararia apenas caso ele aceitasse os meus termos. Me viraria e falaria – Foi difícil? – logo em seguida, começaria com as perguntas –Onde quer que eu os entregue quando achar? E também, com quem ta os papeis, você sabe? Não? Alguma dica pelo menos? E as armas, quando iremos receber? Mais importante, a comida, quando vamos marcar o churrasco? – novamente, diria atropelando, e caso o mesmo demorasse a responder, também diria – Então? – Esperaria que ele respondesse as perguntas, para poder em fim r para casa, antes dizendo – Beleza, vou lá em casa avisar meu irmão sobre o trabalho.. –

Continuaria a andar até chegar em casa, entraria pelas portas dos fundos, dizendo em voz alta mesmo para Edward – Ai, consegui um trabalho pra gente, a gente só tem que pegar um papeis ai e tals – Esperaria para ver o que ele tinha a dizer.

ps:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sing do bicinho mais fofis do mundo
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Olhar quando na bad:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQua 10 Ago 2016, 10:18

Enquanto estava mergulhado em memórias do passado, percebo que alguém esta mexendo na porta, um sorriso malicioso aparece em meu rosto de forma involuntária, percebo algumas conversas e saio de perto da porta antes que ela fosse arrombada, por um ser que parecia ter dois metros. - A que devo a honra da sua visita? - perguntei assim que o mesmo entrou na casa ele apenas tirou o capuz, como eu não o conhecia presume que ele seria de fora da ilha - Não é o que está pensando... - daria uma curta risada antes de responder -Jura? Eu estou pensando que vocês mataram esse homem e estão atrás de alguma coisa que ele carrega com ele...-olharia para o corpo morto no chão e para minha porta arrebentada.

-Eu só fui roubado por esse monstro ai e quero minhas coisas de volta, só isso... Garota, reviste o monstro. - ,  inconscientemente serraria os punhos que estariam dentro do bolso da calça  quando ele disse monstro,  não gostava que chamassem minki de monstro afinal meu irmão era um Minki afinal , enquanto a garota revistava o corpo notei a arma da mesma, provavelmente ela foi quem matou o Minki. Daria de ombros e novamente com um sorriso no rosto falaria-Era exatamente o que estava pensando não? -, a garota fala para seu chefe - Não tem nada aqui chefe... - não mudaria a expressão de meu rosto mais por dentro pensaria ”Entendo deve ser algum dos papeis que meu irmão pegou.”.

- Ok camaradinha... Me diga, onde estão A PORRA DOS MEUS PAPÉIS!? - não gostei do tom de voz dele, tive que me controlar para não pegar uma das facas de meu bolso e arremessar contra ele, ”Calma ainda não, ou senão você vai perder o elemento surpresa..” tentava me controlar mentalmente, para a pergunta dele apenas daria de ombros  e falaria com um tom de voz normal -Por que contaria? Graças a vocês tem um corpo na minha sala e vocês também ARREBENTARAM A PORRA DA PORTA DA MINHA CASA!!!-,  meu tom de voz se alteraria no final, também estava perdendo a paciência.

Caso ele me atacasse de forma frontal iria apenas desviar para esquerda, se o ataque viesse das laterais iria apenas tentar desviar para o lado oposto do ataque caso tivesse espaço caso não tivesse iria desviar para trás, se o oponente tentasse me agarrar não faria nem um movimento, deixaria o mesmo me agarra, caso ele me ameaçasse, apenas daria um sorriso, em todos os casos continuaria com as mão nos bolsos, após os ataques ou a ameaça falaria, olhando nos olhos de quem me atacou, ainda com um sorriso no rosto, -Acho que vocês não estão entendendo corretamente a situação,  eu sei onde esta os papeis, e a menos que mudem essa atitude eu não irei contar PORRA NEM UMA!!!!  -.

Caso funcionasse e percebessem que mudassem a atitude comigo, iria falar em um tom de voz normal expressando curiosidade -O que exatamente são esses papeis?O que custou a vida de um minki?-, falaria, enquanto observava o estrago feito no batente da porta, para depois ir ver a porta tentando ver se ambos ainda dariam pra usar, provavelmente seria só problemas com as dobradiças e a trinca da porta-O que são vocês? Caçadores de recompensa? Revolucionários? -, minha voz agora soaria despreocupada, se realmente fosse um problema na dobradiça e no trinco procuraria a caixa de ferramentas que estaria em casa já que eu e meu pai éramos carpinteiros,  na caixa de ferramentas procuraria 3 dobradiças uma chave um martelo e alguns parafusos grandes, arrastaria a porta para perto do batente.

Tiraria as antigas dobradiças caso ainda tivesse lá(na porta e no batente) e  mudaria o lugar do de por as novas dobradiças já que provavelmente os antigos lugares estariam inutilizáveis, após colocar encaixaria a porta no batente e colocaria o pino no encaixe das dobradiças, após isso pegaria um pedaço de madeira e a pregaria com um prego no centro da mesma no batente da porta pro lado de dentro da casa, como o parafuso estava no  centro o pedaço de madeira iria girar e servir como tranca para porta,  só iria ser possível trancar e abrir pro lado de dentro, mas pelo menos nos protegeria do frio da chuva e também não ficaria naquela casa por muito mais tempo.

Caso  ele não demonstrassem  disposto a colaborar  comigo, iria tentar ficar sempre entre o homem e a arqueira de modo que ele servisse de escudo humano para mim, caso o homem me atacasse frontalmente, iria desviar para a direita, caso não tivesse nada impedindo minha passagem, se tivesse iria desviar para esquerda logo após desviar iria pegar rapidamente uma faca com minha mão esquerda e jogar no centro do corpo do oponente onde teria mais chances de acertar, caso o ataque viesse das laterais iria me abaixar caso o golpe fosse alto para logo após com a mão direita pegar uma adaga e tentar ferir as partes intimas do oponente em um ataque horizontal de baixo pra cima,  se não fosse alto iria apenas tentar afastar dando um pulo para trás e arremessaria a  faca  com a mão esquerda logo em seguida visando acertar o centro do corpo do oponente.

Se ele tivesse me segurando olharia nos olhos, provavelmente homens como ele não desviaria um olhar se eu o encarasse,  então olhando firmemente nos olhos dele para servi como distração pegaria uma das facas com a mão esquerda e tentaria cravar na barriga dele em um golpe frontal, se tivesse muito perto para isso daria o golpe nas costas em um golpe horizontal, se ele me larga-se devido a dor do ferimento me afastaria rapidamente para trás,caso não largasse daria outro golpe nas costa só que desta vez utilizando a adaga da mão direita, novamente seria em um golpe horizontal.

Por fim falaria -Que pena perderam a chance de conseguir seus papeis -, caso algum golpe me acertasse, deixaria meu corpo cair com o golpe e fingiria estar inconsciente, queria arranjar tempo para que meu irmão chegasse com os revolucionários.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyDom 14 Ago 2016, 19:42

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Espiões?

Em meio a chuva, Beothor e o estranho de capuz conversavam e o mink logo começava a soltar exigências para cima do ser que ele nem conhecia. O homem parecia estranhar a atitude do mink e olhando agora de baixo do capuz para o mesmo, começava a falar. - Irmão?... Hm, então havia outro naquela casa? Devemos voltar rápido antes que... Bem, eu aceito suas exigências... Agora vamos voltar, seu irmão pode estar em apuros! - O homem encapuzado parecia ter algo debaixo de seus panos, uma arma talvez que antes estava apontada para o mink e agora era guardada enquanto ele se virava e ia na direção da casa de Beothor junto a ele enquanto a chuva continuava a cair.

-Por que contaria? Graças a vocês tem um corpo na minha sala e vocês também ARREBENTARAM A PORRA DA PORTA DA MINHA CASA!!! - A voz de Edward surpreendia os estranhos a sua frente, o homem logo tomava a iniciativa começando a falar novamente. - Tudo bem, me desculpe moleque... Vamos começar de novo... - O estranho ia começar a falar quando Edward começava a fazer perguntas.- O que exatamente são esses papeis?O que custou a vida de um mink?...  O que são vocês? Caçadores de recompensa? Revolucionários?

Desta vez, o homem olhava para a arqueira antes de continuar. - Boa pergunta... Vou lhe contar tudo, mas acredite garoto, se contar a alguém o que vou lhe dizer considere-se um rapaz morto. - Ele limpava a garganta para continuar. - Somos  espiões sabe?, viemos até Centaurea a mando do governo para coletar informações dos revolucionários, acontece que estava indo tudo bem quando esse animal estúpido decidiu mudar de lado, ele decidiu transformar todo nosso trabalho em lixo e entregar tudo aos porcos revolucionários, todos aqueles papéis contem meses de espionagem nossos, e por isso precisamos deles de volta!

Ao final de sua explicação, a porta dos fundos abria e de la mais um encapuzado saia e logo depois dele Beothor vinha falando com seu irmão, percebendo o estado da casa e mais dois estranhos lá que olhavam com desconfiança para ele. – Ai, consegui um trabalho pra gente, a gente só tem que pegar um papeis ai e tals – - O encapuzado que havia vindo com Beothor logo explicava tudo. - Ok, você deve ser o "irmão" do guaxinim não é?, bem, ele concordou em nos dizer onde estão os papéis em troca de comida e armas então agora você precisa dizer onde estão os papéis... É a parte de vocês no trato.. O homem que havia tirado seu capuz continuava agora meio irritado. - Ele já disse que não esta com eles, afinal, onde esse filho da puta de mink colocou os malditos papéis?- Mais irritado, ele ia até o mink morto no chão e dava um chute na cabeça do mesmo. - E então pirralho, cadê nossos planos? - Agora, todos olhavam para  Beothor que possuía tudo em uma bolsa em sua cintura.

A porta dos fundos ainda estava aberta, e agora a porta da frente também e isso fazia com que a água molhasse o piso todo com gotas partidas e vindas la de fora.


Histórico:
 

Histórico:
 



____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyTer 16 Ago 2016, 09:05

O homem pareceu surpreso com a minha resposta mal humorada, e mudou o tom que falava comigo - Tudo bem, me desculpe moleque... Vamos começar de novo... -, antes que ele pudesse terminar de falar fiz minhas perguntas, notaria o olhar que o mesmo lançou para a arqueira e isso me preocuparia, "Droga será que eles vão tentar me matar? Fui longe demais?" fiquei surpreso quando ele começou a responder minhas perguntas- Boa pergunta... Vou lhe contar tudo, mas acredite garoto, se contar a alguém o que vou lhe dizer considere-se um rapaz morto...Somos espiões sabe?, viemos até Centaurea a mando do governo para coletar informações dos revolucionários, acontece que estava indo tudo bem quando esse animal estúpido decidiu mudar de lado, ele decidiu transformar todo nosso trabalho em lixo e entregar tudo aos porcos revolucionários, todos aqueles papéis contem meses de espionagem nossos, e por isso precisamos deles de volta! -.

Antes que tivesse tempo para digerir o que o homem havia dito a porta do fundo se abre, era meu irmão , "Ótimo ele trouxe os revolucionários? " pensaria deixando um sorriso aparecer no rosto, – Ai, consegui um trabalho pra gente, a gente só tem que pegar um papeis ai e tals – fiquei confuso não sabia do que ele estava falando, o homem que estava com ele falou - Ok, você deve ser o "irmão" do guaxinim não é?, bem, ele concordou em nos dizer onde estão os papéis em troca de comida e armas então agora você precisa dizer onde estão os papéis... É a parte de vocês no trato..- olharia para o novo homem que havia entrado, meus olhos estariam confusos "Voce também é do governo? " pensaria ainda confuso, mas já sabia a resposta somente custava a acreditar que ao invés de trazer um revolucionário como havia pedido meu irmão trouxe outro agente, - Ele já disse que não esta com eles, afinal, onde esse filho da puta de mink colocou os malditos papéis?- estava claro que ele não estava feliz já que estava chutando a cabeça de um morto- E então pirralho, cadê nossos planos?- ele disse novamente.


Notei que toda a atenção da sala estava sendo dirigida para meu irmão isso me incomodava, ergueria a mão indicando um 1, e falaria -Por favor me de 1 minuto para pensar com clareza....- sem me importar com a resposta que pudesse ter andaria em uma reta indo e voltando com a mão no queixo, pensando em voz alta, sem me importa se estivessem ouvindo -Ótimo!! Estou com três agentes do governo em minha casa...- olharia para o minki morto no chão e continuaria a falar enquanto andava-Quatro agentes, sendo que um esta morto... a ilha é de revolucionários então isso não é nada bom para nos...É mais provável que eles acabem morto do que consigam sair vivo da ilha, então não é uma boa idéia nos envolver com eles.. - pararia de andar e olharia para Beothor, -Entregue logo a porcaria dos papeis para os agentes!!- minha voz seria em uma volume normal, mas exigia ser obedecida.

Após Beothor entregar os papeis, olharia para o homem que havia quebrado a porta, pois parecia que ele estava no comando-Agora que esta com o que você quer, por favor sai de minha casa e leve esse corpo morto com vocês...- olharia agora para o agente que havia entrado junto com meu irmão-Sobre o trato esqueça, não queremos nada que posso provar que você estiveram aqui, vamos fazer um novo trato...- olharia para ele nos olhos e continuaria a falar -Vocês nunca estiveram aqui, eu nunca vi vocês e vocês nunca me viram... Ok?- esperava que com isso ambos os lados estivessem satisfeito.

Esperaria eles saírem para então sentar no sofá e respiraria aliviado, por fim olharia para meu irmão e falaria -Você esta bem não? -, se os agentes não se ficassem feliz com o novo trato e nos atacassem, iria tenta me esquivar para o lado que tivesse mais espaço, e gritaria com todo as minhas forças esperando que algum revolucionário ouvisse-Socorro!!!!-.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Beothor
Civil
Civil
Beothor

Créditos : 6
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 4010
Masculino Data de inscrição : 27/05/2016
Idade : 21
Localização : Em algum lugar...

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQua 17 Ago 2016, 19:25




01/05# - Tó







Após encontrar um cara na rua, na chuva, em fim, um estranho que parecia interessado em um trato, fui para casa, sendo acompanhando pelo o mesmo. Cheguei entrando pela porta dos fundos, o mesmo fazia isso. Dizia em voz alta para que meu irmão pudesse ouvir – Ai, consegui um trabalho pra gente, a gente só tem que pegar um papeis ai e tals – Quando pude perceber, tinha mais gente por ali que eu também não tinha idéia de quem eram. O estranho que vinha junto a mim falava com Edward, e o outro que já estava ali também abria a boca pra falar, e em um segundo, todos mantinham seus olhos, como um rockstar no seu show.

Por sorte, meu irmão que era o cérebro da coisa toda, me dava um alivio. Ele erguia sua mão fazendo o numero 1, eu não entendi de inicio, mas então veio sua fala -Por favor me de 1 minuto para pensar com clareza....- Após isso, ele começava com um monólogo sobre o que estava acontecendo, e provavelmente a merda que viria dali, finalizando com uma ordem para que eu entregue os papeis logo. Ouvindo sua explicação daquilo, parecia até que estava realmente prevendo o que ia acontecer mesmo, mas depois de pensar por um pouco, percebi que ele estava falando de algo simples, e só não tinha pensado o mesmo, porquê minha curiosidade e desatenção eram maiores ”Quase que um churrasco custa minha vida...”.

Logo após ele terminar de falar, pegaria a bolsa que estava em minha cintura, e estenderia para a pessoa mais próxima a mim – Aqui – Entregaria a bolsa sem dizer mais nada alem disso, e esperava que eles fossem embora, agora sabendo o que podia ter acontecido. Em qualquer caso, sabia que meu irmão tomaria as rédeas da situação, então o deixaria falar por mim, já que mostrava não estar tão apto a fazer-lo por mim no momento.

Caso eles fossem embora logo após a entrega, dos papéis, diria, assim que visse que eles já estavam longe o bastante - Foi mal... Achei que tinha conseguido um bom trato... E um churrasco grátis – Fecharia os olhos, e coçaria a cabeça, dizendo logo em seguida - Então, alguma idéia de como conseguir armas e vazar daqui? Aproveitando que sua cabeça já ta quente pra pensar... –

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sing do bicinho mais fofis do mundo
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Olhar quando na bad:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQua 17 Ago 2016, 23:21

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Espiões?

Após a chegada de seu irmão, Edward começava a pensar sabendo que os papéis estavam com Beothor, enquanto andava de um lado para o outro falando sozinho, um gesto estranho que fazia todos na sala olharem para ele, Edward ordenava seu irmão que entregasse os papéis para os agentes. - Aqui - Ao tirar a bolsa de sua cintura, os olhos dos agentes brilhavam e logo aquele mesmo que falava com Edward antes tirava das mãos do mink os papéis, verificando se estavam todos ali. - Ótimo... Ótimo... - O homem dava um sorriso enquanto folheava as informações e os mapas que continham dentro da bolsa.

Após alguns segundos, a chuva estava começando a cessar e logo depois de folhear todos os papéis o homem olhava para arqueira com olhos que pareciam falar para ela o que fazer.

A arqueira tirava uma flecha, apontava na direção de Beothor e logo depois na direção de Edward parecendo escolher quem iria morrer primeiro, os irmãos pareciam estar a um passo da morte, se ela soltasse seus dedos da flecha eles estariam mortos em um piscar de olhos, mas algo a impediu, o homem que antes tinha pedido a ela que fizesse isso sussurrou baixo. - Espere... Tem alguém vindo! - Quando ele disse isso, passos entre as poças de água la fora eram escutados, quem seriam? Os agentes estavam todos escondidos, a arqueira debaixo da escada apontando uma flecha para a porta enquanto os outros só esperavam mais escondidos ainda.

Uma voz era escutada la fora, uma voz grossa. - O rastro vai até aquela casa, vamos la ver... - Nesse momento, os agentes se olhavam, um deles tirava uma pistola e aquele que parecia ser o líder deles colocava manoplas feitas de ferro, enquanto pareciam somente esperar sua vítima aparecer na porta.

Mais passos eram escutados, um dos agentes tinha puxado o corpo para debaixo da escada e um rastro de sangue gigante manchava todo o chão do local, e o líder deles agora puxava Beothor e Edward para trás do sofá ordenando com gestos para que eles ficassem quietos sem se mover.

- Parece que não tem nada la, é uma casa abandonada... - A mesma voz era escutada, dessa vez parecia vir do outro lado da casa. Os irmãos estavam em uma situação complicada e sentiam seus corações baterem cada vez mais rápidos, a chuva estava quase parando e isso fazia com que o som externo fosse diminuindo deixando os ruídos do chão de madeira causados pelo peso dos agentes ainda mais audíveis aos ouvidos alheios.

Histórico:
 

Histórico:
 



____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQui 18 Ago 2016, 08:34

A pior da situações aconteceu, depois de entregarmos o que eles queriam eles agora queriam nos eliminar, tentando assim sair sem deixar rastros, a arqueira agora apontava a flecha para mim e para meu irmão como se estivesse pensando qual devesse morrer primeiro, um sorriso involuntário surgiu em meu rosto, estava rindo da sena patética que me encontrava, mas já sabia o que fazer, tinha que chamar a atenção para quem dar a chance para Beothor escapar, -Por isso irmão idiota eu pedi para você buscar Revolucionários, todos os agentes do governo são uma bosta, não tem um pingo de honra soprando em suas veias. - com isso planejava ser o primeiro alvo, sorriria e daria uma piscada para a arqueira caso ela mirasse em mim.

Talvez minha sorte não estivesse tão ruim assim já que antes que ela pudesse soltar a flecha alguém estava chegando, rapidamente os agentes se esconderam, pegando até o corpo do agente morto, coisa que achei inútil, já que o rastro de sangue deixado pelo mesmo revelaria a onde ele esta. O que parecia ser o líder levou Beothor e eu para trás do sofá e fez um gesto para que ficássemos quietos, novamente teria vontade de sorrir com a situação, mas agora tentaria me controlar”É claro que vou ficar quieto, que isso... Vocês só destruíram a minha porta e mesmo depois de colaborarmos vocês querem nos matar... Claro que vou deixar a chance de escapar vivo passar ”.

- Parece que não tem nada la, é uma casa abandonada...- Os que haviam se aproximavam falavam, eu fiquei impressionado com tamanha burrice ”Mas que criaturas burras são essas????? Esses jumentos perseguiram um rastro de sangue até aqui, a minha casa, quase todo mundo da ilha sabe onde eu moro, alguns passam do outro lado da rua para não se encontrarem comigo, eles encontram uma porta arrombada e fala que não tem nada?????O que eles tem na porra da cabeça no lugar de um cérebro????”,estava indignado com a inteligência de quem quer que seja, mas mesmo assim eles eram a nossa melhor chance de escaparmos ilesos. Sabia que a atenção do suposto líder deveria estar dividida entre Beothor e eu, então esperaria ele olhar para o Beothor para rapidamente com minha mão esquerda pegar uma das facas que esta no meu bolso e arremessar contra a barriga do suposto líder.

Não importava se acertasse ou não eu só queria distraí-lo, enquanto ele estivesse distraído com o meu ataque iria rapidamente sair de perto do sofá correndo buscando outra cobertura para me esconder, enquanto gritava com todo o fôlego que meus pulmões permitiam -SOCOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!! TEM AGENTES DO GOVERNO EM MINHA CASAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!-, com isso esperaria que toda a atenção estivesse em mim dando chances para Beothor também escapar, correria em zig zag tentando diminuir assim a chance de ser acertado por uma flecha ou tiro, não esperava que o suposto líder me seguisse, já que o sofá ficava de frente com a porta dando chances assim de quem estivesse lá fora o acertasse, mas caso seguisse, não iria me esconder em outra cobertura continuaria a correr loucamente em zig zag tentando manter a distancia.
Casso fosse atacado em um golpe frontal, tentaria escapar me esquivando para a direita, para logo após arremessar outra faca com a mão direita em direção a barriga do meu oponente, casso o golpe viesse das laterais, tentaria esquivar indo para a diagonal para trás, indo para a direção oposta do ataque (se o ataque viesse para a direita eu iria em diagonal para esquerda e para trás, casso viesse da esquerda eu iria em diagonal para trás e para direita) para logo depois arremessar novamente outra adaga na barriga do oponente que me atacou. Enquanto os outros convidados não entrassem eu continuaria a gritar repetidamente -SOCOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!! TEM AGENTES DO GOVERNO EM MINHA CASAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!-, quando eles entrasse eu pararia de gritar e tentaria analisar melhor a situação.



offf::
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptyQui 25 Ago 2016, 13:09

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Separação

A situação estava tensa, os agentes dentro da casa preocupavam-se mais com quem estava do lado de fora do que com os irmãos e por isso, o agente que parecia o líder mal olhava para eles e sim ficava de olhos na porta dos fundos. Isso foi o que impulsionou Edward a tentar uma fuga desesperada, lançando uma faca na direção da barriga do agente e saindo correndo depois da faca penetrar seu abdômen. - SOCORO!!!! TEM AGENTES DO GOVERNO EM MINHA CASA!!!!!!!!!!!!! - O grito desesperado de Edward vinha junto ao grito do homem que era atingido pela faca do mesmo, junto a alguns palavrões. Edward saindo de sua casa agora podia ver o sol por trás das nuvens de chuva que já estavam indo em bora, e ali perto, alguns civis estendendo roupa e indo fazer compras. Todos olhavam para o garoto horrorizados mas após verem uma flecha saindo da casa dele entendiam mais ou menos o que estava acontecendo. Por sorte haviam dois revolucionários próximos, aqueles mesmos que estavam investigando o caso, dois homens encapuzados, um deles segurava uma espingarda enquanto o outro empunhava uma espada. - Hey, ali estão eles!! - O grito de um dos revolucionários fazia Edward olhar para trás e ver os agentes saindo correndo para a floresta tentando fugir.  

O revolucionário da espingarda atirava duas vezes contra eles, um dos tiros pegava na perna da arqueira e outro passava de raspão pelo líder deles, depois disso eles se perdiam na mata densa mais próxima. O outro revolucionário ia na direção da casa e la encontrava Beothor desmaiado talvez por uma coronhada dada por um dos agentes. - Garoto, me diga  o que esta acontecendo aqui imediatamente! Quem eram aqueles, e esses Mink morto, é um deles também? Por que eles estavam na sua casa!? - O encapuzado da espada parecia estar desconfiado e mantinha sua mão direita na bainha da espada contra Edward, o outro revolucionário estava tentando ver para onde os agentes tinham ido e logo dizia revistando a mata. - Melhor contactarmos a todos da ilha com um alerta urgente contra esses homens, acho que não vão muito longe, essa floresta é cheia de animais selvagens...  

Histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Capato
Civil
Civil
Capato

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Data de inscrição : 04/06/2016
Localização : E eu sei lá

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptySex 26 Ago 2016, 12:02

Percebi uma chance para agir e rapidamente joguei uma faca na barriga do oponente, sem nem mesmo saber se tinha acertado ou não já estava correndo gritando - SOCORO!!!! TEM AGENTES DO GOVERNO EM MINHA CASA!!!!!!!!!!!!! -,  somente depois da gritaria pude perceber que tinha acertado o agente,  sai da minha casa correndo e pude notar o sol finalmente mostrando sua face ”Um belo dia né?” pensaria, assim que pensei isso pude ver uma flecha saindo da casa, por sorte não me acertou”Não é um dia tão belo assim...”, responderia minha própria pergunta.

Após isso aconteceu um pequeno tiroteio dos revolucionários contra os agentes do governo, pude notar que alguns dos agentes se feriram, não poderia evitar de dar um sorriso satisfeito com isso ”É isso que ganha por invadir minha casa, seus cornos !!!”, pensaria animado, infelizmente mesmo feridos eles conseguiram escapar para a floresta, uma vez que eles estivessem fora de vista iria correr em direção a minha casa novamente a procura de Beothor, ficaria em choque quando visse meu irmão desmaiado no chão, me assustei quando percebi que ele era mais fraco do que eu pensei, não sabia se ele iria sobreviver se não tivéssemos os revolucionários para nos proteger. Um dos revolucionários seguiu os agentes e o outro foi até a minha casa perguntou desconfiado . - Garoto, me diga  o que esta acontecendo aqui imediatamente! Quem eram aqueles, e esses Mink morto, é um deles também? Por que eles estavam na sua casa!? - .

Não olharia para o agente estava ocupado demais com a sena de meu irmão inconsciente na minha frente, meu humor geralmente sarcástico e pouco amigável estava completamente esmagado, apenas respiraria fundo e contaria toda a verdade, ”Não sei porque, mas esse minki bateu na minha porta, quando abrimos a porta ele morreu na nossa frente,  meu irmão revistou ele e pedi para ele chamar os revolucionários,  enquanto isso  arrombaram minha porta e entraram duas pessoas, um homem e uma arqueira,  eles estavam atrás de papeis que o minki tinha pego, pelo que entendi o minki era agente do governo e decidiu mudar de lado, pegou todas as provas que os agentes tinha juntados e fugiu, infelizmente ele não foi muito longe....- até agora estaria olhando para meu irmão inconsciente mas agora pararia de olhar para ele e olharia nos olhos do revolucionário, -Um dos agentes encontrou meu irmão no meio do caminho e o fez voltar para a casa, chegando aqui tentei trocar os papeis em troca da nossa vida...- respiraria novamente fazendo uma pausa para continuar a falar-Não funcionou muito bem, eles iriam nos matar, mas felizmente vocês chegaram e vi a oportunidade de escapar...- agora novamente olharia para meu irmão e falaria com uma voz mais baixa para mim mesmo, meu tom de voz seria triste-Infelizmente meu irmão não foi experto o suficiente para isso- após falar me sentaria no sofá, para ver o que o revolucionário falaria em seguida.

Uma vez no sofá deixaria minha cabeça tombar para trás enquanto pensava ”Eu realmente queria desbravar o mundo junto com meu irmão...” doía admitir isso em mim, mas essa era a pura verdade, ”Mas ele é mais frágil do que eu pensei, se ele continuar me seguindo ele vai acabar morrendo.....”  levaria minhas mãos até a cabeça e cobriria meu rosto, deixando elas caírem lentamente, ”Foi mal Beothor mais eu vou sair dessa ilha antes que você acorde.”.Se o Revolucionário me liberasse, iria para o porto a procura de qualquer navio que estivesse partindo.

off: vou querer ir para a ilha Briss Kingdom onde tem o zepelin para trocar de blue... se fizer esse favor eu agradeço senpai

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] I [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sylvanas
Narrador
Narrador
Sylvanas

Créditos : 7
Warn : Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/05/2013
Idade : 102
Localização : Elbaf

Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 EmptySab 27 Ago 2016, 14:25

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Despedida

Após sua explicação, Edward poderia ver o revolucionário levar uma das mãos ao queixo e logo depois começar a falar. - Nossa... Que história em? Acho que eu tenho um problema pra resolver então... Obrigado pelas informações, se quiser pode buscar abrigo no centro revolucionário já que sua casa esta assim... - Realmente, havia um morto no meio da sua sala e sua porta caída tinha danificado um pouco o piso, talvez fosse melhor deixa-la ou concerta-la talvez... Mas Edward não parecia ter o desejo de permanecer na ilha e após dar um ultimo adeus a seu irmão, ele saia dali na direção da floresta que rodeava aquele local.

Andando até uma das grandes pontes que contornavam o lago e a floresta em volta da ilha, um dos guardiões da ponte que vestia um colete de couro e possuía uma espingarda dizia ao ver o jovem se aproximar. - Opa meu jovem, está querendo ir sozinho pra floresta? Posso saber o motivo? - Ele fumava um cachimbo de madeira e parecia estar interessado no jovem, havia mais três guardiões da ponte que possuíam uma pequena casa no canto da ponte.



Histórico:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - Os dois irmãos   Cap.1 - Os dois irmãos - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap.1 - Os dois irmãos
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: