One Piece RPG
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» I - O bêbado e o soldado
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Masques Hoje à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Furry Hoje à(s) 21:10

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Volker Hoje à(s) 21:06

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Achiles Hoje à(s) 20:27

» Drake Fateburn
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:51

» Akira Suzuki
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:49

» Sette Bello
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:46

» Bell Farest
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Far Hoje à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Noelle Hoje à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 18:04

» Enuma Elish
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 17:28

» Primum non nocere
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 17:21

» Vallerie P. Breathnach
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor ReiDelas Hoje à(s) 17:00

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 16:54

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Emptypor Greny Hoje à(s) 16:53



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Crônica do Leste: O larápio caótico

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyQua 1 Jun - 14:33

Relembrando a primeira mensagem :

Crônica do Leste: O larápio caótico.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Elrick Alfagor. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Blackfish
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 12/04/2016

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptySeg 27 Mar - 18:21

7-34: O fim?


Ao ouvir as palavras do larápio mais velho me senti revigorado, era minha chance de concretizar minhas vontades, não perderia tempo com falácias nem enrolações, jogaria minhas madeixas para trás e limparia o suposto suor que escorreria por minha testa, passaria o dedo em meu nariz para retirar o sangue e me aproximaria cautelosamente de Faham, puxaria-o pelo couro cabeludo obrigando o homem a ficar em pé e com a outra mão seguraria o pescoço do mesmo.

Vou ter que te machucar só um pouco — Diria sorrindo.

Procuraria alguma janela grande que desse em direção ao povo lutando, quando achasse tentaria quebrar a janela com a perna boa ou se não apenas fazer um modo de todos me ver e ver Faham, ficaria feliz e sorrindo em direção ao povo.

Observe meu show, Marquês — Ressaltaria.

MEU BOM POVO DE DAWN ISLAND — Falaria apertando o pescoço de Doroth — ESSE É O SEU ANTIGO GOVERNADOR, FAHAM DOROTH III — Seguraria uma risada forçada — QUE NO MOMENTO, POR LIVRE E EXPÔNTANEA OPRESSÃO DECIDIU PASSAR O POSTO DE GOVERNADOR DE  DAWN ISLAND PARA DON MARQUÊS, NÃO É DOROTHZINHO?

Era aparente a instabilidade emocional e mental que se encontrava em mim ao ter controle da situação, era como se o poder engrandecesse tanto meu alter ego que criasse uma suposta nova identidade, deixando muito mais ganancioso e hostil, enquanto eu falava não perderia a oportunidade de apertar fortemente a garganta do sujeito até ele não ter mais força para reagir, e em um momento de psiquê passaria a língua na bochecha do homem como se saboreasse o medo que o mesmo tinha.

Fala para eles, Doroth, fala para eles de quem é Dawn Island agora... — Falaria segurando a risada — Fala pra eles Doroth, fala quem manda, fala quem libertou, fala de quem é toda honra e glória, fala Doroth! Parle! Parle! Parle!Parle! Parle! Parle! Parle!

Se o homem recusasse falar meu nome e o de Marquês forçaria-o apertando mais o pescoço e puxando as madeixas do mesmo.

PARA VOCÊS, EU LHE DOU O CAOS E A SOBERANIA DOS BANDIDOS, TODOS VOCÊS SE TORNARAM ESCRAVOS DA LIBERDADE! — Gritaria se direcionando ao povo com quebra-cabeça ideológicos — LHE ABENÇOO COM O CAOS, QUE PURIFICA E ABRE NOVOS CAMINHOS PARA PAZ NESSE MUNDO!

Puxaria o ar para dentro de meus pulmões e fecharia os olhos olhando para o céu como se sentisse prazer ao sentir o aroma de sangue, pólvora, explosões, suor, lâminas e madeira queimando, era como se o inferno trouxesse a paz para mim.

EU, ELRICK ALFAGOR, ME CONDECORO BUSCADOR DO CAOS E POR SER DA ALTA CLASSE EM DAWN ISLAND AGORA — Olharia para Marquês — Com todo respect, por todas essas atrocidades perante meu nome me auto denomino, Barão Vermelho!

Após terminar meu viraria o pescoço de Faham com tanta força para quebrá-lo e assim jogaria da sacada, terminando meu grande cheque-mate com aquelas peças de tabuleiro, Marquês se tornaria a rainha, todos ali em baixo eram peões, e eu não tinha denominação naquele jogo me condecorei como Barão, devido todo o sangue derramado, Barão Vermelho.

ANOS DE PANDEMÔNIO PARA DAWN ISLAND ! — Gritaria estendendo o punho — DEUS SALVE, MARQUÊS! DEUS SALVE, ALFAGOR! AHAHAHAHAHAHA  

Sairia daquela sacada e iria me limpar, olharia para Marquês e pediria perdão pelos modos, era como que se eu mostrasse meu verdadeiro âmago quando concluísse meus objetivos, saía de mim com o teor do poder e do caos, me sentia divino e com outra personalidade, mas era racional e aparentemente momentânea, era primeira vez que sentia orgasmos com aquelas sensações de poder.

Marquês, Dawn Island é toda sua, perdão pelos meus atos eu saí um pouco de mim, com sua licença agora vou apenas pegar um pouco de ouro e sair fora desse lugar — Falaria predestinado — Toda honra e glória pra mim, já te dei o local.

Falaria apertando a mão de Marquês selando o contrato que haviam feito antes, porém, agora partiria pela casa afim de achar os maiores tesouros, olharia em meu mapa o local mais perto do caís e arrumaria algum modo de carregar a maior quantidade de ouro que conseguiria até o barco mais modesto do local, que conseguisse carregar a maior quantidade de iguarias que eu poderia carregar, logo lá, ficaria alerta com a guarda local e ficaria pensativo de quando a marinha iria saber de meus atos, sobre minha perna e meu cansaço.  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinsang
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Jinsang

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 19

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyTer 28 Mar - 17:54

~Narração~



O fim? Talvez fosse. Doroth estava caído, Marquês e Alfagor estavam triunfantes. O jovem larápio sentiu o poder subir à cabeça, e limpando-se de seu suor e sangue, segurou Faham pelos cabelos, como se fosse um filhote desprezível e fraco.

-Vou ter que te machucar só um pouco.

Doroth estava acabado. Ele sequer respondia. Seu rosto estava ensanguentado e ele, totalmente exausto. Qualquer um naquele momento poderia acabar com ele. O fato, é que o ego de Alfagor permitiu que Doroth vivesse, pelo menos um pouco mais. Arrastando o regente até a sacada, que ficava atrás da mesa de Doroth, Alfagor visualizou um verdadeiro caos em Porto. Fogo tomava quase tudo.

-Observe meu show, Marquês.

-Não faça nada idiota, garoto.

-MEU BOM POVO DE DAWN ISLAND! -Gritou da sacada. -ESSE É SEU ANTIGO GOVERNADOR, FAHAM DOROTH III! QUE NO MOMENTO, POR LIVRE E ESPONTÂNEA OPRESSÃO, DECIDIU PASSAR O POSTO DE...

Nesse momento, Marquês percebeu a burrada que Alfagor faria. Se tivesse seu nome citado ali, todo o esforço seria jogado no lixo. O povo saberia quem estava por trás dos planos, e Don seria deposto antes mesmo de conseguir assumir o cargo. Foi então que o velho larápio pensou em sua jogada final. Cheque-Mate. Alfagor poderia não gostar do que aconteceria, mas o velho Marquês pouco se importava. Apesar do jovem larápio ter proporcionado ao velho, algo que ele não sentia a anos, não passava de um mero peão no tabuleiro do poder. E ele seria sacrificado para um bem maior.

-... GOVERNADOR DE DAWN ISLAND PARA D...

Então surgiu Don Marquês na varanda. Ele carregava uma peça de mármore, a qual deu uma pancada na cabeça de Alfagor, que caiu desmaiado. O jovem larápio caiu em cima de Doroth, e seu peso começava a sufocar o regente, que não tinha forças para reagir. Olhando para a pequena multidão de rebeldes que ali estavam, Marquês percebeu que alguns eram de seu grupo, e alguns outros não passavam de moradores da periferia de Dawn. -Garoto idiota... Se tivesse simplesmente calado a boca, conseguiria tudo o que queria... Merda. -Sussurrou. -SINTO LHES INFORMAR, MEUS CAROS CIDADÃOS. MAS FAHAM DOROTH III ESTÁ MORTO! E O RESPONSÁVEL POR ISSO, É ELRICK ALFAGOR! ESSE MALDITO JOVEM QUE COMEÇOU A CAUSAR INFORTÚNIOS EM NOSSA PACATA ILHA! -Dizia, imponente. -TENTEI ACABAR COM ESSE MALDITO ANTES QUE ELE FIZESSE ALGO COM NOSSO QUERIDO REGENTE, MAS FALHEI, E FALHEI MISERAVELMENTE. PEÇO PERDÃO! SE ME DEREM A CHANCE DE ME REDIMIR, FAREI COM QUE PORTO BRANCO E DAWN ISLAND SE TORNEM LUGARES AINDA MELHORES PARA SE VIVER!

Então Don arrastou os dois caídos para dentro, fechando a porta da sacada. Ele limpava o suor de sua testa, e andava em círculos, pensando no que faria. -Filho da puta! Era só ter acabado com a raça de Doroth! Maldito boca aberta! -Don caminhou mais um pouco, até que decidiu o que faria. Ele apanhou o canivete borboleta que estava jogado. Fechou os olhos e enfiou a lâmina na têmpora de Faham. -Você está acabado. -Então olhou para Alfagor. -Ingênuo. Eu teria te dado toda a fama que deseja, era só ter feito o que mandei... Não acabarei com você, pelo simples fato de ter me proporcionado algo que eu não sentia a tempos. Mas não considere isso compaixão.

Marquês então saiu do escritório. Pouco tempo depois, retornou com dois homens, e ordenou. -Coloquem-no no saco. Levem-no até Mt. Ballon. Exaltasamba saberá o que fazer com ele. Entregue isso para Thiaguinho. -Disse, entregando um papelzinho a um de seus homens. -Antes de sair. Acerte-me no rosto. -Disse Marquês. Seus homens não entenderam a ordem, e Marquês a repetiu. -ACERTE-ME NO ROSTO! -Então, mesmo sem entender a ordem, os dois capangas acertaram o rosto de Marquês, no olho e na bochecha. -Vão! -Ordenou.

Então, algum tempo depois, Alfagor acordou. Numa cama improvisada, rodeado de membros do Exaltasamba. Jorge deu-lhe uma lambida no rosto, dizendo:

-Sejas bens vindos!


Histórico Elrick:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Everything flows, and all is connected"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blackfish
Pirata
Pirata
Blackfish

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 8010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2016
Idade : 22
Localização : Loguetown - East Blue

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyQua 29 Mar - 12:04

8-35: O fim!


FILS DE PUTE! — Gritei imediatamente após acordar de meu sono — CADÊ AQUELE MISERÁVEL?

Olharia em volta um pouco confuso, sentiria uma enorme enxaqueca e logo colocaria a mão na cabeça mexendo o maxilar indicando dor explícita, ficaria revezando em colocar as mãos na cabeça e as mãos na perna por sentir dor em ambos locais, então, não saberia qual deles estava mais alarmante no momento.

O quê?... Vocês? — Diria com os olhos semicerrados — Como eu vim parar aqui? Cadê o Doroth? Aquele fils de pute do Marquês?

Ao sentir a possível língua gélida de Jorge faria um semblante de repressão, fechando a face e se afastando, passaria a mão na bochecha e logo chacoalharia.

Alguém pode ver minha perna? En Dieu, acho que tá machucada — Falaria cerrando os dentes — Minha cabeça dói demais, aliás, ganhamos a repressão?  

Indicaria dor e fome com gestos, ficaria um pouco mais calmo já que estaria entre companheiros e aliados, a guerra talvez não se estendia mais nos meus alcances e isso me traria paz, mas não paz contínua já que meu âmago é movido ao caos, procuraria descansar, analisar meus machucados e procurar meus itens.

CADÊ MEU OURO? — Diria desesperado.

Não ficaria muito tempo parado em um mesmo lugar, ficaria desesperado a procura de meus espólios de guerra e meu ouro, necessitava descansar mas apenas um descanso longe daquela ilha, após receber as informações e talvez itens procuraria um lugar mais próximo para zarpar do local, ficaria atento com as mudanças que aconteceriam enquanto eu permaneceria inconsciente.


____________________________________________________

Fala Pensamentos Narração
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinsang
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Jinsang

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 19

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptySab 1 Abr - 20:03

~Narração~



E tudo ocorreu como Marquês previu. Alfagor não gostou nem um pouco do que havia lhe acontecido.

-"FILS DE PUTE"! -Gritou, ao recobrar a consciência. -CADÊ AQUELE MISERÁVEL!

-Calma, Elrick, calma. -Disse Péricles, sentado ao lado de Alfagor.

-O quê? Vocês? Como eu vim parar aqui? Cadê o Doroth? Aquele "fils de pute" do Marquês?

-Calma, vou te explicar tudo. -Disse calmamente. -Dois capangas de Marquês te carregaram até aqui, Elrick. Não entendi o motivo, a verdade é que eles não disseram nada. -Suspirou. -Doroth está morto, você conseguiu. Aliás, a policia está atrás de você, então se pretende voltar a caminhar pelos arredores de Porto, vai ter que ser furtivo. -Olhou para o teto. -Esse tal Marquês se aproveitou de seu feito, e começou a espalhar por ai que gostaria de se tornar o novo regente, pra tornar Dawn um lugar melhor.

-Alguém pode ver minha perna? "En Dieu", acho que tá machucada...

-Não se preocupe, já dei uma olhada. Que diabos você fez nessa perna? Se tivesse forçado um pouquinho mais, seu osso se despedaçaria e viraria pó! -Disse, inconformado com a irresponsabilidade de Alfagor. -Enfim, nesses dias que você ficou apagado, consegui reparar grande parte do dano em sua perna. Mais uns dois dias e você tá cem porcento, mas nem invente de forçar essa sua perna! -Disse, colocando muletas ao lado da cama de Alfagor. -Use isso caso queira andar. Mas não se preocupe. Quando seu osso se regenerar, sua perna será um pouquinho mais forte que antes. Sabe como é né? O maravilhoso corpo humano.

E então, calmamente (risos), Alfagor perguntou por seus itens. -CADÊ MEU OURO?

-EU JÁ DISSE PRA SE ACALMAR, CARALHO! -Bradou Péricles. -Puta que me pariu, porra! -Bravejou novamente. -Ah cacete, enfim, suas coisas estão todas aqui. -Disse Péricles, apontando para um amontoado de coisas no canto do quarto. -Enfim, te vira ai, tenho coisas a fazer. E VÊ SE NÃO FORÇA A PORRA DA PERNA! -Instruiu.

Péricles saiu do quarto, deixando Alfagor deitado e sozinho com seus pertences.


Off:
 

Histórico Elrick:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Everything flows, and all is connected"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blackfish
Pirata
Pirata
Blackfish

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 8010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2016
Idade : 22
Localização : Loguetown - East Blue

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptySeg 3 Abr - 21:28

8-36: Um brake


Me senti um pouco exausto, não fisicamente e sim mentalmente, o estresse pelos acontecimentos e pelo machucado em minha perna era alarmante, soava em minha cabeça como uma sirene: "ouro", "ouro", "ouro". Ficaria um pouco entediado por estar aquele tempo sem nenhuma ação, não era um sujeito de vinte e quatro horas de adrenalina porém também não era um paisagista good vibes, me sentia angustiado e melancólico, ainda mais pela impossibilitamento na minha perna.

Que enfer! — Diria angustiado com um degradê no tom de minha voz.

Me levantaria debilitado, apoiaria nas muletas e faria força deixando escapar um esboço de dor, cerraria os dentes demonstrando que estava pendido esforço de meu corpo e logo ficaria em pé com a perna machucada estendida no ar, olharia para aquela situação e reviraria os olhos como se não tivesse tempo para recuperação, um certo modo de egocentrismo já que achava que meu corpo era superior e blindado, além de não receber danos deveria me recuperar instantaneamente, de certo modo uma imaturidade, porém aquilo me deixaria mais preguiçoso com meus atos.

Vasculharia nos meus itens, procuraria minhas roupas, botas, mapa, chaves e principalmente meu dinheiro, andaria um pouco pelo local com lerdeza e preguiça, procuraria a taverna ou um local que tivesse bebidas para passar um pouco do tempo, estava louco para achar Marquês e tirar algumas satisfações, mas tinha em mente que em uma possível briga eu apanharia mais que feio, sem falar que não saberia a situação atual.

Caso houvesse alguém naquele local que pudesse me desvencilhar algumas garrafas de rum sentaria em uma mesa e chamaria o sujeito para tomar alguns goles. Ficaria tranquilo, sem estresse naquele momento, porém mesmo estando naquele ambiente minha mente estaria pairando pelos acontecimentos anteriores, como se passasse um filme em minha mente mostrando toda minha trajetória e deixando um esboço de um sorriso em minha face, aquilo inflava meu ego como um balão, mas será que esse balão um dia explodiria? Perguntava para mim mesmo.

E aí fiel, venir ici e vamos tomar um gole! — Diria ao sujeito mais próximo — Me conta aí, depois que eu fiquei inconscient qual foi o andamento da ilha? Falaram mal de mim? Como tá a minha fama?

Agora que sabia fragmentos do acontecimento procuraria saber mais sobre minha fama, a coisa que mais me interessava, que além disso também serviria de contraposto para saber como sairia daquela ilha, procuraria informações sobre a ilha que eu ganharia mais fama, e saber mais sobre o mundo além de East Blue, gostaria de aprender mais antes de zarpar do local, deixaria nítido na minha face um certo cansaço, tédio e monotonia.

____________________________________________________

Fala Pensamentos Narração
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinsang
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Jinsang

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 19

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyQua 5 Abr - 18:55

~Narração~



A calmaria momentânea na vida de Alfagor não era confortável. O larápio ainda tinha sua perna avariada, mas sentia que logo estaria bem novamente.

-Que "enfer"! -Disse, remexendo suas coisas. Encontrou todos os seus pertences, e junto com eles, um envelope. Ao abrir o envelope, o larápio encontrou cem mil berries, junto com um papelzinho.

"Isso tudo aconteceu por conta de sua mania de abrir a boca. Aqui está um dinheiro para que você fique em silêncio, e aceite sua fama de assassino. Se você fizer alguma burrada, farei questão de te eliminar com minhas próprias mãos."                                                    D.M

Depois de ler a pequena cartinha, o jovem foi até a sala, e algum integrante do Exaltasamba estava lá.

-E aí fiel, "venir ici" e vamos tomar um gole!  Me conta aí, depois que eu fiquei inconscient qual foi o andamento da ilha? Falaram mal de mim? Como tá a minha fama?

-Bom, como esperado, você foi tachado de assassino. Marquês espalhou que tentou te deter, mas você conseguiu fugir. Se alguém te ver na rua, é certo que vão gritar pela polícia, ou se puderem, vão tentar te pegar. Você assassinou o querido regente deles e agora um pior quer tomar seu lugar. As pessoas te odeiam.

Histórico Elrick:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Everything flows, and all is connected"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blackfish
Pirata
Pirata
Blackfish

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 8010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2016
Idade : 22
Localização : Loguetown - East Blue

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyQui 6 Abr - 17:49

8-37: Carpe Diem


Pararia um momento analisando, me perdia em devaneios a medida que cortaria os goles para breves sorrisos tampados pelo copo lotado de rum forte e concentrado, observaria a feição do membro do exaltasamba e sorria, parecia com que meu destino havia sido meramente completado, na escadaria do sucesso o primeiro degrau foi pisado, eu era conhecido em Dawn Island, um bom começo para um larápio caótico.

Que bom, eu e Marquês completamos nossos objetivos — Diria enquanto beberia — "Que Belle"

Me levantaria um pouco debilitado, vasculharia meus itens e guardaria-os em alguma mochila ou algo que pudesse guardar, ficaria feliz por ali ser um "bandido", de menor classe porém de maior renome, vestiria meu equipamento, roupas padrões e guardaria meus itens, sairia da mesa terminando o último gole com pressa, jogando o copo na mesa como se o mesmo desse um rodopio no ar caindo de cabeça para baixo.

Já vou indo fiel, fica com "Dieu" Ressaltaria.

Cumprimentaria todos daquele local, membros do exaltasamba e bandidos que haviam me ajudado, me localizaria pelo mapa que antes mesmo estava em meu bolso e guardaria minhas cem mil berries com a minha vida, antes de ir embora apertaria a mão de Thiaguinho.

T, obrigado por tudo que você fez, vou ir embora — Logo daria as costas — Odeio despedidas. Bon voyage amigos!

Me localizaria pelo mapa em direção do caís, evitaria lugares abertos e aproveitaria mais de becos e vielas, não olharia nos olhos das pessoas e andaria sempre nas sombras, oculto para não chamar atenção indesejada e ser linchado antes de ir embora, mas não deixaria que Marquês não recebesse minha despedida, procuraria alguma tinta "dando moleza" ou qualquer tipo de coisa que poderia escrever, e acharia algum edifício chamativo entre o palácio e o caís, onde todos que passasem entre esses dois locais fossem ver, certificaria sempre que ninguém me visse. Escreveria enorme na parede e chamativo.

"Marquês é um "filho da putain". ♥
- Alfagor"


E deixaria um lisonjeamento com um desenho da face de marquês com dois "x" nos lugares dos olhos mas logo procuraria evaporar do local para não sofrer danos. Procuraria se aproximar o máximo e furtivamente o possível do caís, analisaria um barco médio que pudesse me levar na ilha mais famosa do East Blue, talvez um barco sozinho dando sopa ou uma embarcação, me esconderia dentro de um barril para entrar despercebido ou caso achasse um barco vazio entraria nele sem deixar maiores pistas


Off:
 

____________________________________________________

Fala Pensamentos Narração
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinsang
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Jinsang

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 19

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyQui 6 Abr - 22:27

~Narração~



Alfagor ficava contente com seu pequeno reconhecimento. Ser conhecido pelo povo era o primeiro passo para se tornar grande, e Alfagor tinha cumprido isso com sucesso.

-Que bom, eu e Marquês completamos nossos objetivos."Que Belle".

O larápio então organizava suas tralhas, e bebia o último gole de rum, antes de deixar a mesa.

-Já vou indo fiel, fica com "Dieu" -Disse o larápio.

-Igualmente. Boa sorte em sua jornada!

Alfagor então cumprimentou todos os presentes no esconderijo. Desde trombadinhas até Péricles, finalmente cumprimentando Thiaguinho, que o havia acompanhado por grande parte de sua aventura.

-Adeus, idiota. Vê se não faz muita merda perigosa por aí, e vê se trata de aprender algumas coisas, cabeça oca. -Disse Thiaguinho.

-T, obrigado por tudo que você fez, vou ir embora... Odeio despedidas. Bon voyage amigos!

Alfagor vira as costas para o grupo, e dá seu primeiro passo para fora do esconderijo. Porém Jorge o puxa pelo braço, e lambe o rosto do larápio, como despedida.

-Tchaus, Alfagores!

Elrick então desce Mt. Ballon, com sua perna ainda não estando completamente boa, mas bem melhor que antes. O jovem larápio caminha pelas sombras, aproveitando-se do anoitecer. Ele caminha até o cais sem grandes dificuldades, mas sua vontade de exibir seu nome, como sempre, falou mais alto. Assim que achou um muro atraente o suficiente, o jovem apanhou um balde de tinta que estava abandonado pela rua e pixou a frase:

"Marquês é um filho da "putain" -Alfagor"

E ainda desenhou um coração, demonstrando seu ódio. Aquela, provavelmente, era outra ideia ruim que passava pela cabeça de Elrick, não que ele se importasse com isso. Indo em direção ao porto, o rapaz se escondeu num barril, pra ir clandestinamente para o seu novo destino.


off:
 

Histórico Elrick:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Everything flows, and all is connected"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blackfish
Pirata
Pirata
Blackfish

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 8010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2016
Idade : 22
Localização : Loguetown - East Blue

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptySex 7 Abr - 19:41

8-38: Bon Voyage


Me sentia livre, estava sem objetivos naquela ilha, não estava nenhum pouco afim degustar minha fama negra naquele local, seria legal andar por aí e receber o tratamento que eu mereço, mesmo que seja de xingamentos, porrada e muita humilhação, porém eu era atração principal, parece meu ego ou alter-ego era muito faminto de atenção.

Me ajeitaria naquele barril, não sabia o quê tinha junto a mim, porém se fosse alguma coisa fedida ou pontuda com certeza sairia daquele local, não suportava um belo e frio aroma de merda.

Colocaria a mão no meu queixo ajeitaria minha perna para não prender a circulação de sangue, tomaria maior cuidado com a perna um pouco ferida e daria asas a minha imaginação, usaria o interior do barril para ser a tela e minha mente o pincel, ficaria fazendo altos flashbacks dos meus acontecimento, em minha mente faria anagramas de coisas que já fiz, o quê poderia melhorar, meus erros, fracção de tempo, era um possível dote pessoal de perfeccionismo, não utilizaria ele de maior tempo mas minha mente era uma caixa de surpresa, tinha em mente que não era forte o suficiente para bater de frente com policiais ou marinheiros realmente fortes, então, precisaria melhorar começando pela convicção e meus defeitos.

Vida bela... — Faria uma pausa para pensar — ...Belle vie

Ficaria imóvel e em silêncio absoluto caso sentisse que alguém se aproximaria, prenderia até a respiração para omitir minha presença, me manter em uma posição mais confortável o possível até me sentir dentro do barco e em movimento.

Caso alguém abrisse o barril e me visse me fingiria de morto e tentaria colocar algumas coisas por cima de meu rosto para tampar minha feição até que o barco zarpasse e não tivesse chances de me reconhecer, eram barcos do caís, estava apostando interiço minha sorte que acabará de zarpar em Dawn Island e já estão partindo, nem obtiveram informações gerais. Já dentro do barco após zarpar ainda continuaria desmaiado mas agarrado ao meu dinheiro vinte quatro horas, tentando forçar uma chance pequena de ser bem cuidado.

Caso as pessoas fossem hostis simplesmente jogaria meu corpo de lado rolando o barril o mais rápido o possível até sair de perigo e sair correndo para outro lugar.

____________________________________________________

Fala Pensamentos Narração
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinsang
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Jinsang

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 19

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptySab 8 Abr - 20:06

~Narração~


Após um longo período de espera dentro daquele minúsculo barril, os devaneios de Alfagor tem seu fim quando o larápio finalmente ouve vozes de piratas, que aparentemente eram donos do grupo de barris onde Elrick havia se escondido.

-Vamos lá rapazes, sem moleza! Carreguem o navio, temos que zarpar ainda hoje!

O rapaz que dava as ordens tinha uma voz poderosa e grave. Provavelmente era capitão, mas o jeito que a tripulação respondia era um tanto quanto inusitada.

-Cale a boca, seu idiota, sabemos o que fazer!

Enquanto os piratas cantarolavam, Alfagor permaneceu escondido e em silêncio em seu claustrofóbico barril.

-Ai chefia, que merda que a gente tem nesse barril? Tá mais pesado que sua mãe!

-Cale a boca, Jefferson. Minha mãe sempre foi uma mulher magra, e você sabe muito bem disso. Abra o barril, não me recordo de ter algo mais pesado que o normal.

Ao ouvir os comentários, Alfagor tentou rolar o barril, mas foi parado por algum dos piratas.

-Hmmm, parece que temos um clandestino aqui... –Disse o capitão, abrindo o barril. –Viu, Jefferson? Eu te disse que deveríamos ter carregado os barris assim que chegamos. Quem é você, rapaz? –Perguntou, puxando Alfagor pra fora do barril.

Histórico Elrick:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Everything flows, and all is connected"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blackfish
Pirata
Pirata
Blackfish

Créditos : 7
Warn : Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 8010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2016
Idade : 22
Localização : Loguetown - East Blue

Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 EmptyDom 9 Abr - 13:11

8-39: Bon Voyage II


Ficaria surpreso e um pouco apavorado quando os piratas perceberam o peso no barril, não estava desesperado pois me dava bem em situações de perigo e emoção a flor da pele, dei início a fuga de rolamento, porém, mais uma vez intercedido.

MON DIEU! Vocês me acharam nobres homens! — Sairia do barril pomposo e estufando o peito — Eu me perdi da minha embarcação em uma frota, estávamos saindo da sede comercial em Shells Town, mais regardez, fomos atacados pela marinha por levar carregamentos de arma, estão procurando por mim em Loguetown e vão dar uma recompensa por me levar embora e sã e salvo.

Bateria a poeira em minha roupa, coçaria meu pescoço e passaria a língua nos dedos mínimos para acertar a sobrancelha, tentaria passar uma boa pose de quem teria dinheiro e seria um nobre, usaria de requintes na oratória para conseguir conformar e fazer a mente dos piratas.

Droga... — Olharia para trás observando a movimentação Venez, preciso ir o mais rápido possível.

Caso o homem aceitasse logo subiria no barco onde estavam embarcando os barris.
Caso não apenas partiria em disparada. Independente dos acontecimentos manteria meu semblante abaixado com minha mão por cima para esconder minha face, não deixassem que me reconhecesse antes de partir.

____________________________________________________

Fala Pensamentos Narração
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Crônica do Leste: O larápio caótico   Crônica do Leste: O larápio caótico - Página 8 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Crônica do Leste: O larápio caótico
Voltar ao Topo 
Página 8 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: