One Piece RPG
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» 1º Ato - O Despertar
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Hammurabi Ontem à(s) 20:49

» The Claw
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 3° Tale - Blizzard of Revolution

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySeg 30 Maio 2016, 16:47

Relembrando a primeira mensagem :

3° Tale - Blizzard of Revolution

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário(a) Elsa Às Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Volker
Frozen
Frozen


Data de inscrição : 23/03/2013

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySab 02 Jul 2016, 22:27

Sim, cá estamos. – respondia a Jones, compartilhando do mesmo sorriso. O tenente permanecia uma incógnita a mim, suas ações e suas respostas já seria o bastante para me colocar com uma pulga atrás da orelha, mas a razão de conseguir disfarçar muito bem suas intenções havia me prendido mais do que desejava. Poderia ser um temor justificável, ou apenas um cisma boba, mas deixa-lo livre de suspeitas poderia ser uma atitude negligente de minha parte. – Você está sendo paranoica com tudo isso. – repetia aquelas palavras em meu íntimo, enquanto observava o navio onde Kim e Durong estavam. A busca por algum resultado dentro do navio da marinha havia sido infrutífera e não tentaria me manter ali mais tempo do que o necessário. – Preciso apressar essa missão, antes que eles comecem a suspeitar, fora isso... – apalpava levemente a região do paletó onde havia guardado o Baby Den Den Mushi, enquanto me perdia nos pensamentos.

Irei apressar os rapazes. – comentava com Jones, após a breve e deslocada conversa. Precisava mais do que nunca me reunir com eles e traçar uma nova estratégia. – Paciência é uma virtude, mas quanto mais demoramos a agir, pior para missão. – pensava enquanto me afastava do local, ainda esperando pela volta de Mindy, para só então seguir junto dela para o outro navio. Quando Mindy voltasse para perto de mim, iria com ela até a embarcação dos revolucionários e no caminho buscaria me informar com ela. – O que fez com o sonífero? – perguntaria em tom baixo de voz, buscava assim ter uma noção do fim que havia levado a poção e como poderíamos usá-la a nosso favor.

Quando estivesse na embarcação dos revolucionários, buscaria pela dupla de arqueiros, observando a todo tempo se havia a presença de mais marinheiros no local. Caso os encontrasse tentaria conversar com todos em particular, pedindo para que os marinheiros nos dessem licença, caso houvesse algum. Se conseguisse aquele momento, buscaria saber como poderíamos proceder com tudo aquilo. – Rapazes, eu preciso de sugestões. Vai ser difícil apagarmos alguém sem chamar a atenção de muitos por aqui. – controlaria o tom de voz a todo o momento. – Fora isso há o Tenente Jones, que parece estar especialmente cismado com nossa presença. – adicionava mais algum conteúdo a conversa, ao mencionar o tenente. Havia a todo o momento dado sugestões aos planos de Marco e seu grupo, mas agora sentia que era o momento de parar de falar e ouvir o que eles achavam.

Aproveitaria o instante para entrar em contato Vicent. – Agente Frost para Agente Tyler, pode me ouvir? – temia que alguém pudesse ouvir o Den Den Mushi, por isso tentava a todo o momento tornar a conversa em algo não suspeito, esperava que Vicent pudesse notar meu chamado e a referência para então estabelecer uma rápida conversa. Caso fosse atendida por ele, prosseguiria. – Como estão os preparativos para a nossa partida? Nossa amiga deu notícia? – referia-me ao acampamento e depois a Amara, mais do que nunca, deseja que a revolucionária tivesse dado notícias, afinal de contas era ela a mais experiente nesses assuntos de infiltração. Se o acampamento tivesse conseguido informações de Amara, ainda mais que isso, se a mesma tivesse retornado para nós ou conseguido uma maneira de nos comunicar com ela, diria a Vicent. – Maravilha, pois preciso dela aqui o mais rápido possível, se isso não for possível, você poderia ver com ela se a mesma possui alguma informação sobre o Tenente Jones? – sabia que havia agentes duplos na marinha, só queria ter certeza se Jones era ou não um deles.

Caso o acampamento não tivesse estabelecido contato com Amara, comentaria com Vicent, antes de desligar. – Mantenha todos preparados, se as coisas não seguirem como o planejado vamos tentar providenciar uma ‘pequena janela’ para que escapemos, mas para isso terão de estar prontos para vir ao meu sinal. – comentava por fim, desligando o Den Den Mushi. Se não conseguisse contato com Vicent a princípio, apenas ouviria as sugestões de Kim, Durong e Mindy, para só então ponderá-las e agir de acordo.

Caso Jones de alguma forma não me deixasse sair da embarcação, ou Mindy demorasse demais para retornar, prosseguiria com a conversa. – Algo de errado em eu ir até o outro navio? – perguntaria, caso meu caminho fosse barrado. Neste momento, manteria minha atenção as coisas ao meu redor e em especial a Jones, pronta para agir caso fosse preciso com minha Ninjaken. Caso não fosse impedida, mas sim Mindy demorasse demais a retornar para perto de mim, iria até a ela, mantendo a atenção ao redor das coisas até encontra-la para só então, seguir ao navio, onde seguiria as ações anteriormente citadas.



Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptyDom 03 Jul 2016, 21:42

Narração
- Sim, cá estamos.

Cara a cara com o tenente Jones, Elsa conversava livremente apesar de suas dúvidas, as palavras do homem não esclareciam em nada sua preocupação, pois poderiam ser usadas para ambas as situações que imaginava, e isso apenas deixava as coisas mais complicadas. Assim como Ás acreditava que Jones estava cismado com o seu grupo, a jovem também fazia o mesmo com o tenente se preocupando a cada passo que o homem dava, e tentando evitar que ele chegasse a colocar um pé na frente do seu. De qualquer forma, sendo uma armadilha ou não precisava agilizar as coisas se ainda quisesse ter alguma chance de completar a missão, afinal de contas se o marinheiro ainda não soubesse não levaria tanto tempo para que descobrisse, ao menos do jeito que as coisas se desenrolavam.

- Irei apressar os rapazes. - Afirmava Elsa, saindo de perto do tenente ao aguardo de Mindy.

- Ah, claro. - Concordava, permanecendo parado no mesmo local.

Passava-se algum tempo até que Mindy retornasse, não havia como saber exatamente o porquê mas era possível imaginar quais eram os problemas. Alguns minutos de espera depois a garota aparecia voltando vagarosamente até o convés, e lá se encontrava com Elsa, logo partindo para o barco revolucionário em busca dos arqueiros, provavelmente por precaução. No meio do caminho, a revolucionária questionava sobre o sonífero, mas tudo que recebia de resposta era o que havia pedido para ser feito, Mindy apenas afirmava ter colocado na comida dos marinheiros. Sendo assim adentravam a embarcação, onde podiam encontrar Kim e Durong na parte inferior do navio, não estavam completamente sozinhos mas a abertura era maior que a que possuíam com Jones.

- Rapazes, eu preciso de sugestões. Vai ser difícil apagarmos alguém sem chamar a atenção de muitos por aqui. Fora isso há o Tenente Jones, que parece estar especialmente cismado com nossa presença. - Explicava mantendo o controle no tom de voz, assim deixando todos a par da situação.

- Bom, a coisa também não está muito boa por aqui. Precisamos de uma distração, provavelmente é a melhor forma de fazer o necessário sem expor a missão. - Sussurrava Durong, tentando colocar suas ideias na mesa para serem usadas.

Não possuíam uma estratégia tão elaborada, mas Durong tentava ajudar colocando algo para ser usado, o problema seria como executar uma distração, mas isso deveria ser discutido e quem sabe gerasse algo mais concreto. Entretanto Elsa possuía algo melhor em mente, havia um den den mushi consigo e acreditava que agora era a a hora para usá-lo, Vincent poderia ter notícias sobre Amara, uma aliada muito melhor com infiltrações que poderia dar dicas. Certamente era uma jogada arriscada, fazer uma ligação para o acampamento central dos revolucionários no meio de uma guarda da marinha, mas não possuía mais muitas opções para agir, portanto Elsa buscava o melhor modo ao seu alcance.

- Agente Frost para Agente Tyler, pode me ouvir? Como estão os preparativos para a nossa partida? Nossa amiga deu notícia? - Questionava, desejando que possuíssem informações sobre Amara nesse momento.

- Em alto e bom tom Agente Frost. Estamos prontos para a partida a qualquer momento, mas ainda estamos no escuro quanto a nossa amiga. - Respondia Vincent, quebrando a expectativas.

- Mantenha todos preparados, se as coisas não seguirem como o planejado vamos tentar providenciar uma ‘pequena janela’ para que escapemos, mas para isso terão de estar prontos para vir ao meu sinal. -

- Entendido, farei o possível. - Confirmava sua posição.

O tempo passava-se e as coisas não pareciam tender tão bem para o grupo de Ás, ainda estavam sem muitas opções, e certamente precisavam de um plano urgentemente, para progredir com os procedimentos da missão. Do lado de fora por outro lado, uma espécie de tumulto parecia acontecer, eram ouvidos barulhos de pessoas correndo até o barco, barulhos estes que logo se encerravam e se transformavam em diálogos. Claro, não era possível saber exatamente a origem disso, mas alguns marinheiros subiam até o convés para verificar, abrindo mais espaço para os revolucionários agirem, ou ao menos um pouco mais de privacidade para resolver as pendencias quanto a estratégia.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySeg 04 Jul 2016, 17:04

A ligação para Vicent fora algo arriscado, mas buscava compensar tudo aquilo com uma boa notícia, infelizmente não era isso o que ocorria, Amara continuava sem dar notícias e me via cada vez mais presa em uma situação onde não era capaz de enxergar uma boa saída. Junto da dupla de arqueiros e Mindy, permanecíamos em nossa pequena reunião, enquanto terminava de conversar com o líder do acampamento. Dentre todos ali, apenas Durong compartilhava alguma sugestão, uma distração que pudesse gerar uma oportunidade para agirmos, era essa a única possibilidade que tínhamos para conseguir algo. – Também acho que é essa nossa única oportunidade. – ponderava com os demais.

Alguns minutos haviam transcorrido enquanto conversávamos, quando alguma coisa parecia chamar a atenção dos marinheiros. – Nos descobriram? – fora a primeira coisa a passar por minha cabeça, quando ouvi o tumulto, os passos apressados rapidamente transformava-se em conversas, mas nada que pudesse revelar algo devido a distância, mas algo era certo. Uma chance havia surgido. – Tomem isso. – entregava a cada um deles dois pares de senbons. – Vamos observar o que se passa, se houver a oportunidade iremos agir. – comentava com eles. – As senbons estão com um sonífero, basta cortar ou fixa-la em alguém para aplicar a toxina. – terminava de explicar, saindo do local e seguindo até a fonte de todo o burburinho.

Caminharia com cuidado, mantendo minha atenção as coisas que ocorriam ao meu redor. Embora mantivesse uma de minhas mãos prontas para disparar as senbons, deixava a outra sobre a empunhadura da ninjaken. Não fazia ideia das razões de tudo aquilo, mas deveria estar atenta a um possível ataque. Manter-me-ia a distância, observando com atenção o que ocorria no convés, ao mesmo tempo em que contava quantos soldados havia no local, a fim de ter a noção de quantos sobrariam caso não estivessem todos ali. Se houvesse uma brecha, por menos que fosse tentaria aproveitá-la rapidamente, indicando aos demais para que se aproximassem de forma cautelosa dos alvos. Daria o sinal quando todos estivessem a uma distância suficiente para que acertassem as senbons de maneira física, sem arremessa-las.

Caso conseguíssemos tal abordagem, usaria as duas mãos para disparar as senbons contra os alvos, projetando três em cada uma das mãos e disparando-as em até seis alvos que estivessem ao meu alcance. Esperava que o sonífero fosse potente o suficiente para derrubá-los relativamente rápido. Se obtivesse sucesso na ação de surpreender e imobilizar os alvos entraria em contato com Vicent, chamando para o navio. Caso todos estivessem imobilizados ou buscaria os demais no outro navio, caso não fossem todos os que estivessem dormindo, retornaria ao navio de maneira natural, como se nada tivesse ocorrido na outra embarcação. Deixaria neste caso o Den Den Mushi com Kim ou Durong e diria para que chamassem Vicent. A presença dos revolucionários seria suficiente para causar uma nova distração e assim, eu tivesse a oportunidade de imobilizar os soldados restantes.

Se durante o processe de abordagem, eu notasse algo de anormal ou suspeito, não daria nenhum sinal de ataque, apenas me aproximaria dos demais marinheiros e buscaria saber do ocorrido. – O que houve? – buscaria saber a razão de todo o alvoroço e assim, não levantar suspeitas. Porém, caso de alguma maneira eles tivessem nos notado, daria o sinal para que tanto a dupla de arqueiros, quanto Mindy se separassem pela embarcação. Se fosse para sermos caçados, então que dividíssemos as forças dos marinheiros, para que assim pudéssemos ter condições de combatê-los. Buscaria neste caso um local escuro do navio, onde pudesse observar a aproximação deles e surpreendê-los, quando suas guardas estivessem suficientemente baixas.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptyTer 05 Jul 2016, 21:43

Narração
Elsa havia se arriscado ao ligar para Vicent de forma tão aberta, querendo ou não estava se expondo aos homens de Jones, o que poderia deixar sua situação ainda mais complicada, fazia isso pensando que o risco traria uma recompensa ainda maior, mas isso não fora bem o caso. Ainda haviam bastante a discutir, até porque quem mais desejavam nesse momento não estava ali para solucionar suas dúvidas, e o máximo que conseguiam obter era a sugestão de Durong, e Ás concordava com ela, mas não ajudava muito quanto a detalhes. Não passava-se muito tempo de conversa entre os quatro até que um barulho era ouvido do lado de fora, de fato não era muito especifico, mas sabiam que algo estava acontecendo lá, e certamente não poderiam deixar de expressar preocupação quanto a isso.

- Tomem isso. Vamos observar o que se passa, se houver a oportunidade iremos agir. As senbons estão com um sonífero, basta cortar ou fixa-la em alguém para aplicar a toxina. - Dizia Ás entregando algumas senbons ao seu grupo, enquanto explicava como utilizá-las de maneira efetiva.

A preocupação e nervosismo de uma possível descoberta por parte dos marinheiros era inevitável, e não poderia se esvair até que tivesse certeza sobre o que estava acontecendo, passos seguidos de conversa certamente não parecia algo bom. A jovem, assim como os demais, preparavam as senbons apoiando-as sobre a mão, todos já prontos para agir, os motivos de tal movimentação ainda permaneciam desconhecidos, mas enfrentando a desconfiança de Jones precisavam ser manter atentos para quaisquer movimentações ofensivas. Chegando no convés tudo que podia observar era uma mulher loira, juntamente a um novo grupo de soldados, se juntavam ao tenente Jones e conversavam sobre um assunto não identificado, mas não parecia ser nada simplório ao julgar pela expressão de todos os envolvidos.

Durante toda a confusão Ás chegava até a procurar um espaço para agir, e fazer algumas movimentações sem chamar tanta atenção, mas não conseguia achar uma brecha tão grande para o fazê-lo, pois apesar de tudo muitos homens ainda observavam o convés do barco revolucionário. De fato a única coisa que poderia fazer até então era aguardar o desenrolar do diálogo, e torcer para que nada acontecesse com eles, mas em um curto intervalo algo de estranho acontecia, a tal mulher desviava o olhar rapidamente para Elsa. A mulher alertava Ás com uma piscadela rápida que apenas seus olhos foram capaz de acompanhar, além do mais o rosto da nova marinheira parecia ser familiar, apesar dos cabelos loiros disfarçarem um pouco, era possível ver que aquela moça era Amara.

- O que houve? - Questionava um dos marinheiros após a tal cena.

- Ainda não sabemos, mas coisa boa não deve ser. - Respondia, observando a reação de todos enquanto conversavam.

Alguns marinheiros desciam do barco revolucionário para seguir até o local e ver o que estava acontecendo, mas ainda estavam em bom número se reunindo no convés, enquanto isso Amara parecia resolver a situação lá em baixo. Não sabia-se como ou porquê, mas o tenente Jones acompanhando de dez homens deixava o local seguindo em um direção apontada pela Viúva negra, deixando explicito que isso tudo era obra dela. A jovem ordenava funções para os marinheiros restantes e passava a caminhar em direção a Ás, ou no caso a agente Frost, para terem uma conversa esclarecedora, afinal de contas havia chegado sem mais nem menos na exata hora em que precisavam.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptyQua 06 Jul 2016, 16:52

Cada passo dado em direção à súbita movimentação que se instalara no local, só fazia crescer a minha ansiedade pelo que encontraria no fim de tudo aquilo. Havia passado as últimas ‘táticas’ com os demais, mas no fim basicamente os armava e os deixava de prontidão, não havia uma real estratégia além de pegar os demais de surpresa. Mas se ainda sim aquilo de alguma forma ocorresse, a discrição teria sido jogada no lixo. Havia marinheiros em ambos os barcos, o que por si só tornava qualquer ação ofensiva uma jogada de risco garantido, fora isso a descoberta de que o motivo de tudo aquilo eram mais marinheiros.

Ótimo, mais marinheiros. – pensava frustrada pelo agora crescente número de inimigos para lidar. A marinheira que parecia lidera-los conversa com Jones em um papo mais reservado, mas cercado pelos olhares dos demais no local. Ainda pressionada pela ansiedade, pouco me atentava as nuances de tudo aquilo e me via obrigada a manter a expressão de calma e certa seriedade ao conversar com um marinheiro próximo. A resposta do mesmo também não parecia ser algo bom de ouvir, ainda mais com todo o receio e preocupação que carregava. – Também acho. – pensava. – Mas pra quem afinal? – mordia levemente os lábios enquanto tentava observar melhor o que ocorria.

A marinheira era loira, talvez fosse o traço mais fácil de identificar nela, porém havia algo a mais em sua expressão, algo peculiarmente familiar. – Poderia ser? – as especulações sobre as intenções daquela mulher pareciam invadir minha mente e me obrigar a pensar somente nela, mas tudo cessou quando em uma fração de tempo ela desviara o olhar até mim para lançar-me uma piscadela. Meu corpo havia gelado no mesmo instante, não de uma maneira negativa como sempre ocorre com as pessoas, mas com certa incredulidade ao finalmente perceber aquele semblante tão conhecido. – Amara! – poderia ter gritado aquilo em alto e bom som, mas havia guardado aquilo somente para meus pensamentos. Começava assim a relaxar o corpo até quase perder as forças, estava ainda que extasiada com o que acabava de ocorrer. – Eu não sei se fico feliz ou puta pela surpresa. – pensava, enquanto um sorriso tímido brotava em meus lábios.

Jones e seus homens saiam do local após conversarem com Amara, seja lá o que ela tenha dito, fora mil vezes mais convincente do que eu e como estava grata em ser assim. – Vamos para a amurada do navio. – comentava com Kim, Durong e Mindy, enquanto seguia até o local. Amara vinha em nossa direção e por uns instantes, virei-me costas para rir enfim. Quando Amara chegasse até nós, falaria com ela. – Olá. – diria com seriedade. – Sou a agente Frost, esses são meus companheiros Kimmel, Durong e Mindy Einloft. – daria um tempo, esperando que a dupla reconhecesse Amara, mas caso isso não ocorresse, comentaria. – Acho melhor você se apresentar a eles, creio que eles não estejam acostumados a vê-la assim. – diria em um tom baixo de voz e um sorriso.

Assim que Amara tivesse se apresentado a todos, buscaria saber tudo o podia com ela. – Vicent não a mandou aqui sem que eu soubesse, seria muito golpe baixo dele. – comentaria de forma discreta. – Me preocupei com você, mesmo sabendo que não era para me preocupar no fim das contas. – respirava aliviada. – Conte-me tudo, você também precisa estar a par do que ouve e dos nossos planos. – comentava, aguardando as respostas de Amara.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySex 08 Jul 2016, 03:42

Narração
Os acontecimentos estavam e preocupações estavam brotando desde que haviam chegado naquele barco, e isso certamente era notável, o mais recente eram apenas alguns barulhos do lado de fora, mas já fora o suficiente para chamar a atenção, e por consequência atiçar a ansiedade de Elsa. Não havia mais muito o que fazer, só poderia torcer para que não fosse algo crítico à operação, entretanto o que via ao chegar no convés apenas trazia mais um alerta, afinal de contas eram mais marinheiros para atrapalhar a missão. Mas esse sentimento não durava muito, logo fora cortado pelas piscadelas da mulher que havia acabado de chegar no local, estava conversando com Jones mas tirava alguns segundos para mostrar sua identidade para Ás e confortá-la um pouco antes de tudo.

O marinheiro também se expressava diante a situação, complementando que não acreditava ser algo bom, e Elsa tinha suas dúvidas quanto a isso, mas que foram todas limpas quando reconhecera Amara em seu disfarce, tomando conta da situação. De fato haviam mais marinheiros, mas Jones havia saído do local, assim como uma boa parte de seu grupo, afinal foram substituídos pelos homens da viúva negra. A surpresa era algo que inevitavelmente rondava os pensamentos da jovem naquele instante, não sabia muito bem o que fazer, chegando até mesmo a pensar em gritar de felicidade ao ver sua aliada no melhor momento possível, mas sabia que não poderia fazer isso. Portanto apenas se contentava com um leve sorriso que surgia espontaneamente em seus lábios, não era algo realmente intencional, mas não podia evitar.

Amara se aproximava do barco, mas não sem antes ordenar tarefas aos seus homens para evitar chamar a atenção, logo partia para o objetivo principal adentrando o barco revolucionário e passando a parar de pé em frente aos seus aliados, deixando escapar um sorriso. De qualquer modo Elsa ainda mantinha o disfarce, até porquê não havia outro modo de continuar se não assim, e sendo assim se apresentava para Amara de maneira formal, também aproveitava para fazer o com Kim, Durong e Mindy. Ás chegava a pensar em alertar a viúva negra caso alguém não houvesse lhe reconhecido, mas não parecia ser necessário, pois com uma piscadela sorrisos já eram arrancados, exceto o de Mindy que continuava séria sem entender nada.

- Prazer em conhece-las. - Comentava Amara mantendo o disfarce, estendia sua mão para cumprimentar todos.

Terminando as formalidades desnecessárias a mulher gesticulava com as mãos para que a seguissem, e então partia para um dos cômodos do barco revolucionário, um local mais reservado onde poderiam discutir assuntos particulares. Não demorava muito para que chegassem até lá, também não era a maior das salas mas ao menos estava segura de ouvidos indesejados, ao menos era o que Amara julgava com seu conhecimento. Sem mais tempo a perder, voltavam a discutir os assuntos privados, e certamente precisavam traçar algo rapidamente para finalizar o necessário, até porque não havia mais muito tempo.

- Vicent não a mandou aqui sem que eu soubesse, seria muito golpe baixo dele. Me preocupei com você, mesmo sabendo que não era para me preocupar no fim das contas. Conte-me tudo, você também precisa estar a par do que ouve e dos nossos planos. - Dizia Ás procurando ter mais informações.

- Não, Vicent nem sabe que estou aqui, achei melhor desse jeito. Enfim, o que vocês não sabem é que Jones sabe que não são agentes, mas quando ele tentou alertar o QG fui eu que atendi. Não poderia deixa-los sozinhos aqui então forjei um incêndio lá, assim poderia complicar as coisas e assumir o local do tenente aqui, mas temos que ser rápidos, se ele voltar tudo vai por água abaixo. Acredito que os soldados ainda não saibam dessa informação, mas tentem ser o mais discreto possível. - Respondia Amara, contando o que havia acontecido, além das preocupações que deveriam ter. - Bom, agora me digam, o que estão fazendo aqui? Querem mesmo tomar o barco de volta? Espero que ao menos tenha um plano. Não tenho certeza sobre o que pensam em fazer, mas precisamos dar um jeito no navegador do outro barco para que não sejam seguidos. Posso mover homens para tarefas que facilite as coisas, mas não vou poder tirar todos os homens desse barco, afinal mesmo com o fracasso o cargo na marinha ainda é importante para os revolucionários. Isso se jones não descobrir. - Acrescentava, preocupando-se com o que viria a acontecer.

- Ou ou, espera. O que está acontecendo aqui? - Questionava Mindy confusa.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySex 08 Jul 2016, 20:56

Seguíamos com Amara até um local reservado no interior do navio revolucionário, naquela altura da situação tanto Kim quanto Durong já haviam notado sua identidade, ao contrário de Mindy que permanecia completamente deslocada do assunto, tratando-a como se de fato fosse uma marinheira. E então, em um local longe de ouvidos indesejados conversávamos e esclarecíamos todas as pontas soltas da situação, a começar pelo fato de que absolutamente ninguém sabia de seu atual estado até poucos instantes atrás. – Não a repreendo por isso, fez o que achou ser correto. – comentava as primeiras palavras de Amara, enquanto deixava que ela continuasse a conversa.

E de fato, Amara confirmava algumas de minhas suspeitas, ou pelo menos uma de muitas. Jones sabia de nossa identidade e não perdera tempo em entrar em contato com o Quartel General. – Então ele só estava tentando ganhar tempo. – comentava com os demais. – Seríamos cercados, seríamos forçados a lutar. – pensava comigo mesma. Por sorte, Amara havia interceptado a ligação e providenciado uma forma de nos ajudar, forjando uma situação onde ela pudesse tomar as rédeas da segurança do navio. – Vamos tentar ser discretos, já entrei em contato com Vicent inclusive, o acampamento foi dividido e deslocado em pequenos grupos para que pudessem permanecer próximos do local, para agilizar as coisas. – respondia.

Após Amara explicar sua situação, era o momento de explicar a nossa. E as perguntas da Viúva Negra eram razoavelmente compreensíveis. – Estamos aqui para recuperar o navio, algumas coisas mudaram outras nem tanto. O fato, de termos muitos feridos por um exemplo, não mudou. – sabia que a resposta havia sido praticamente superficial, mas antes que tivesse tempo de enfim dar algo decente como resposta, tanto Amara quanto Mindy falavam, sendo a marinheira, definitivamente a mais confusa em tudo aquilo. – Ah!? – notava, em tom de surpresa que não havia dito muito de Amara para Mindy e vice-versa.

Ok me deixa dar os últimos pontos nisso. – dizia inicialmente. – Mindy, essa é Amara, ela estava conosco desde Micqueot e havia sido enviada por mim para a cidade a fim de descobrir algo de útil ou nos por sempre um passo a frente dos marinheiros, em outras palavras, ela é uma agente dupla. – tirava o olhar de Mindy para Amara. – Amara, essa é Mindy. Não sei se você chegou, a saber, mas Vicent nos mandou atacar o armazém da marinha na noite anterior, houve um combate e no meio disso tudo eu levei a Mindy para o acampamento, se houve alguma informação de baixa na marinha eles devem ter anunciado que um dos marinheiros do local havia desaparecido, bem é ela. – coçava a cabeça. – Eu cuidei dos ferimentos dela no acampamento e rolou uma treta nesse pequeno tempo, mas ela decidiu nos ajudar, levando-nos por um caminho seguro em troca de não matar mais nenhum marinheiro no caminho. – dava de ombros. – A prova disso é que minhas Senbons têm sonífero, para não ter de matar ninguém. – suspirava, após explicar toda a situação.

Agora, sobre a questão do navegador... – olhava para Mindy. – Você colocou o resto do frasco de sonífero na comida não? – confirmava a informação com ela, antes de falar com Amara. – Se conseguirmos fazê-los comer, ou pelo menos o navegador, não vamos precisar atacar ninguém. – comentava. – Agora, sobre o cargo, concordo. Se for preciso forjar uma situação, posso coloca-la para dormir, você não foi envenenada como os demais porque notou algo estranho e por isso teve de ser contida a força. – comentava por fim. Se a ideia fosse bem aceita por Amara e pelos demais, diria. – Então temos de levar os marinheiros que estão aqui para o outro navio, assim quando conseguirmos colocar os demais para dormir chamamos Vicent e o acampamento. – levava a mão ao queixo. Logo após os últimos comentários, daríamos prosseguimento ao plano, deixando que Amara tomasse as rédeas e conduzisse a situação da melhor maneira, ficaria com ela apenas ajuda-la em alguma emergência. Porém, caso alguém tivesse alguma ideia mais palpável ou um último comentário que valesse ser ouvido, permaneceria atenta as informações, antes de considerar a nova estratégia, caso deixassem a decisão em aberto.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySab 09 Jul 2016, 19:56

Narração

O reconhecimento de Amara era imediato e logo partiam para um local mais reservado, lá a viúva negra podia contar todos os detalhes necessários e de fato era o que fazia, falando sobre Jones e toda a sua tramoia, que por sorte havia sido interceptada antes que acabasse da pior maneira. As suspeitas de Elsa se confirmavam, apesar de Jones estar escondendo bem toda a jogada, certamente chamava a atenção pelo modo que tratou seu grupo, deixando uma pulga atrás da orelha para qualquer um que vivenciasse essa situação. De qualquer forma, Amara comandava aqueles marinheiros agora e isso de certa forma facilitava o desenrolar da missão, mas ainda era necessário discutir todos os passos para que nada desse errado, pois apesar de terem a comandante como sua aliada, os marinheiros do local também poderiam vir a ser um problema se subestimados.

- Vamos tentar ser discretos, já entrei em contato com Vicent inclusive, o acampamento foi dividido e deslocado em pequenos grupos para que pudessem permanecer próximos do local, para agilizar as coisas. Estamos aqui para recuperar o navio, algumas coisas mudaram outras nem tanto. O fato, de termos muitos feridos por um exemplo, não mudou.- Comentava Ás, acrescentando alguns fatos a explicação de Amara, além de lhe responder algumas dúvidas.

- Entendo. Bom, se as coisas já estão prontas por lá, agora falta a parte difícil. - Brincava Amara, esperando que comentassem algo sobre o tal plano.

Pouco tempo após tais palavras Mindy se expressava de uma maneira confusa, não estava entendendo muito bem o que acontecia por ali, afinal de contas nunca havia visto Amara e julgava que ela fosse apenas mais uma marinheira, pois ninguém deixara claro o contrário para ela. Sendo assim, Elsa apresentava as duas formalmente, além de passar algumas informações a mais para a revolucionária, como a invasão ao armazém da marinha e o suposto "recrutamento" de Mindy para ajudar com as coisas no acampamento. Chegava a mencionar também o tratamento da marinheira, além do tratado de não matar nenhum homem para tomar o barco e realizar a saída dos revolucionários da ilha sem maiores problemas, algo que com certeza era muito bom, mas difícil de ser feito julgando a quantidade de homens no recinto, e para isso procuraram utilizar o sonífero.

- Agora, sobre a questão do navegador... Você colocou o resto do frasco de sonífero na comida não? - Elsa voltava a falar sobre os preparativos do plano, assim que acabara de apresentar as duas, deixando as coisas mais claras.

- Sim, coloquei tudo lá. - Confirmava Mindy.

- Se conseguirmos fazê-los comer, ou pelo menos o navegador, não vamos precisar atacar ninguém. Agora, sobre o cargo, concordo. Se for preciso forjar uma situação, posso coloca-la para dormir, você não foi envenenada como os demais porque notou algo estranho e por isso teve de ser contida a força. Então temos de levar os marinheiros que estão aqui para o outro navio, assim quando conseguirmos colocar os demais para dormir chamamos Vicent e o acampamento. - Revisava todos os detalhes, prontificando-se para o início das ações.

- Sonífero? Não é uma má ideia, e se já está tudo pronto não vejo porquê não prosseguir com esse plano. Mas quanto a parte que me envolve, gostaria que também utilizasse essas senbons em mim, seria algo mais convincente ainda, claro não será fácil de explicar mas quanto mais ajuda melhor. Parece que vou ficar por aqui mais um tempo, só não fiquem com saudades. Falava, sorrindo ao final das palavras. - Se não tem nada a acrescentar vou dar prosseguimento ao plano, deixarei cinco marinheiros aqui para evitar suspeitas, mas vocês devem conseguir cuidar desses certo? Eles ficarão em funções diferentes, então não deve ser muito difícil pegá-los a sós. Finalizava Amara, esperando para ver se alguém iria se pronunciar sobre o que havia decidido.

A revolucionária ainda aguardava alguns momentos para que falassem algo a mais se necessário, para logo sair do recinto caminhando até os marinheiros para fazer sua parte, afinal ainda precisava falar individualmente com cada um deles e direcionar suas funções. Os poderes de Amara certamente facilitariam a invasão, mas ela ainda precisava ser discreta e não expor o que estava tentando fazer, e retirar muitos homens poderia ser visto com maus olhos.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptySeg 11 Jul 2016, 16:22

Amara parecia gostar do plano já traçado, estava disposta a segui-lo e até mesmo aceitou ser posta para dormir em prol de uma farsa bem convincente. Mindy por sua vez reafirmava ter posto o sonífero na comida dos marinheiros, o que nos levava a um novo ponto levantado pela Viúva Negra, a necessidade de termos de neutralizar pelo menos mais alguns alvos, com a justificativa de não levantar suspeitas sobre nós. – Tudo bem, não será problema para nós. – olhava para a dupla de arqueiros e a garota. – Todos possuem senbons suficientes para neutralizar um número bem maior do que cinco alvos. – comentava, relaxando um pouco o corpo ao fim de toda aquela tensão.

Então eu acho que terei uma mudança de planos. – comentava após uma pequena pausa. – Estaremos indo para a Grand Line após tudo isso, minha pretensão inicial era garantir nossa saída da ilha e ingressar na marinha como uma espiã aqui mesmo, mas acho que acabei não fazendo as coisas do jeito certo. – ria com aquilo, era a primeira vez que tentava algo do tipo, agora sabia que precisava de mais cautela, embora já tivesse ganhado uma modesta experiência com a tentativa de alguns minutos atrás. – Com você por aqui, não acho que seja necessário eu tentar a mesma coisa, por isso vou precisar que você jogue a sujeira pra baixo do tapete aqui, evitar que eu seja reconhecida em uma nova tentativa. – comentava com Amara, mas sem disfarçar minhas intenções com os demais.

Observava ao nosso redor após terminar de falar, soltando um leve suspiro não muito tempo depois. – Cinco homens? – repetia as palavras de Amara. – Hmm. Pode colocar dois deles no convés dos canhões? Eu posso lidar com estes, os demais podem dar conta dos outros. – comentava muito mais pelo fato de eu possuir mais familiaridade com as senbons do que os demais. – Vamos aproveitas os cantos do navio para nos esconder se for preciso, não busquem um combate direto, senão poderemos alertar mais marinheiros. – comentava, movendo-me em direção a porta do cômodo. – Amara, quando terminarmos aqui, irei até o convés e aguardarei o seu sinal para chamar os demais. – fazia uma breve pausa. – Boa Sorte. – sorria por fim, antes de sair em direção a área dos canhões.

Uma vez no local, buscaria um local mais escuro para que pudesse me esconder, ou até mesmo por detrás de eventuais caixas ou mobília que estivesse por ali. Buscaria permanecer em um local onde pudesse ter uma plena visão dos marinheiros, ao mesmo tempo em que permanecesse em seus flancos ou atrás dos mesmos. Aguardaria a aproximação deles em silêncio, embora soubesse que não era lá um exemplo de furtividade, esforçava-me para ficar suficientemente longe da percepção daqueles homens por tempo suficiente para ataca-los com a guarda baixa. Se conseguisse uma posição adequada e os soldados estivessem em uma posição altamente favorável para meu ataque, mover-me-ia da maneira mais simples possível, de maneira que pudesse lançar as senbons com absoluta precisão e tempo contra a nuca dos alvos. Utilizaria pelo menos duas para cada um, na esperança de que pudesse rapidamente norteá-los.

Porém, caso não conseguisse um local para me esconder, utilizaria de outra abordagem para atacar. Permaneceria a vista dos mesmos, como se estivesse fazendo o que eu havia usado para ter acesso ao navio, buscando alguma coisa. Permaneceria no local, sob o olhar dos marinheiros até que puxaria conversa com os mesmos. – Se importam de mover aquele canhão? – apontaria para um dos canhões, de preferência aquele que estivesse atrás deles, ou demasiadamente longe de mim, buscava assim força-los a dar as costas a mim para que assim, pudesse executar a mesma estratégia de ataque. Se eventualmente, em qualquer uma das ocasiões eu errasse, ou as senbons não fossem suficientes para pará-los, atiraria outro par de agulhas, visando a coluna e alguns centímetros acima da cintura deles, buscava parar o movimento de suas pernas, para que assim eles não pudessem tentar algo contra mim ao mesmo tempo que ganhava tempo para a ação do veneno.

Se obtivesse êxito nas ações, iria cautelosamente até o convés do navio, verificando se os demais haviam conseguido parar seus alvos, do contrário iria em auxílio dos mesmos, atirando as senbons nos oponentes que estivessem ocupados, enfrentando-os. Se a situação do navio estivesse controlada, diria ao trio. – Amarrem os marinheiros, venda-os. Não quero que eles vejam demais. Quando tudo estiver certo para partirmos, os deixamos na ilha. – comentava rapidamente, enquanto iria até o convés, já com o Den Den Mushi nas mãos, a espera do sinal de Amara. Se o mesmo viesse, ligaria para Vicent e daria a ele o sinal para vir ao navio. Porém, caso o sinal de Amara demorasse muito para surgir, iria até o navio em sua busca, enquanto deixaria Kim com o Den Den Mushi e no convés, a espera do sinal.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptyQua 13 Jul 2016, 04:44

Narração
Amara havia concordado com o plano apesar de ter acrescentado algumas considerações, a revolucionária se dispunha a prestar ajuda para deixar tudo mais convivente, além de facilitar em boa parte no desenrolar da missão. O sonífero também já estava prontamente preparado por Mindy, e aparentemente todos o necessário havia sido preenchido, portanto agora as coisas dependiam de uma interceptação mais ofensiva por parte do grupo, afinal de contas apenas cinco homens restariam no barco revolucionário, ao menos após as ordens da viúva negra entrarem em ação. Mas antes de qualquer coisa Elsa concordava com as palavras da revolucionária, aceitando o desafio com os cinco marinheiros a serem derrotados, e ainda afirmando que possuía mais senbons que o necessário, portanto isso não seria um problema.

- Então eu acho que terei uma mudança de planos. Estaremos indo para a Grand Line após tudo isso, minha pretensão inicial era garantir nossa saída da ilha e ingressar na marinha como uma espiã aqui mesmo, mas acho que acabei não fazendo as coisas do jeito certo. - Pronunciava-se Elsa rindo sobre o modo como as coisas haviam acontecido, pois não era bem assim que planejava. - Com você por aqui, não acho que seja necessário eu tentar a mesma coisa, por isso vou precisar que você jogue a sujeira pra baixo do tapete aqui, evitar que eu seja reconhecida em uma nova tentativa. - Finalizava o diálogo, que possivelmente até seria como uma despedida.

- Tenho certeza de que Vincent precisa de você lá, mas fique tranquila também farei o meu trabalho por aqui, e se realmente quer seguir por esse caminho... Bom, leve isso como uma experiência inicial. - Comentava Amara sorrindo de volta, com uma expressão de felicidade no rosto.

Finalizando com o assunto tocante, Ás voltava a revisar a estratégia proposta e solicitava a revolucionária que lhe deixasse dois oponentes no convés, algo que era apenas respondido através de um aceno positivo com a cabeça, antes que Amara deixasse o cômodo. A solicitação era feita, e logo após o planejamento estava montado por completo, sendo assim a jovem comentava com todos na sala para que ficasse bem claro o que deveria ser feito, instruindo a todo momento para que evitassem o combate direto. Algo que de fato poderia atrapalhar bastante caso ocorresse, pois se um daqueles marinheiros escapasse, quem poderia dizer no que isso acarretaria? Certamente era algo muito duvidoso para arriscar.

Passava-se algum tempo enquanto os quatro conversavam, e durante esse tempo Amara fazia seu trabalho como haviam combinado, barulhos de passos eram ouvidos a todo momento, indicando a clara troca de posicionamento dos marinheiros, não sabiam exatamente para onde, mas isso não importava muito. Tendo em mente que a viúva negra havia feito sua parte agora era a vez dos revolucionários também fazerem a sua, logo dividiam-se atrás de seus alvos, prontificando-se para colocar os marinheiros restantes para dormir. Elsa deslocava-se até o convés, onde estavam os dois homens observando os canhões e conversando durante a espécie de inspeção, a jovem fazia ranger o chão de madeira da embarcação a cada paço, e por sorte não fora descoberta, tendo seus sons encobertos pelo próprio som da falação entre os dois guardas.

Sem muita dificuldade conseguia encontrar algumas caixas espalhadas por ali, algo que já havia sido deixado pelos próprios revolucionários, com suprimentos para a permanência na ilha, mas que fora deixado para trás devido a necessidade. Mas deixando de lado o conteúdo das caixas, Elsa preparava seu ataque de forma certeira, mirava exatamente na nuca dos dois indivíduos, exatamente para desnorteá-los e derrubar com uma maior facilidade, pois afinal de contas não havia tido tempo para testar o efeito do sonífero. Sendo assim, a jovem atirava duas de suas senbons ao mesmo tempo contra os homens, e sem muita dificuldade os acertava sem quaisquer contestação, pois estavam de costas e nem sequer viram os projéteis chegar.

Ás via os dois marinheiros caírem a sua frente, se debatendo por alguns momentos mas logo caíam no sono devido ao efeito do sonífero, mal podiam ver o que estava acontecendo e já estavam em um estado de sono profundo. Mas terminando as coisas por ali deslocava-se até o convés do navio onde supostamente estariam o restante do grupo, e de fato lá estavam Kim e Durong com seus alvos ao chão, mas Mindy ainda não havia chego. Demorava alguns minutos até que a jovem aparecesse, e como sempre não era um bom sinal, um dos marinheiros passava correndo na frente antes dela, se dirigindo a saída da embarcação para avisar todo o grupo. Por sorte o reflexo rápido de Durong o fazia pegar uma de suas flechas improvisadas, com a ponta arrancada onde agora ficava localizada a senbon com sonífero, logo o arqueiro lançava a tal flecha acertando o último homem e por consequência fazendo-o cair poucos passos depois.

- Amarrem os marinheiros, venda-os. Não quero que eles vejam demais. Quando tudo estiver certo para partirmos, os deixamos na ilha. - Falava Elsa, dando uma ordem adicional, também para evitar que isso acontecesse novamente.

- Errr... Me desculpe, eu não sou muito boa com lançamentos. - Falava Mindy visivelmente nervosa, e um pouco trêmula com o acontecido.

Por outro lado, Ás passava a aguardar pelo sinal de Amara conforme combinado, e pouco tempo de pós ela recebia alguns acenos da mulher, que por sinal estava posicionada na frente do barco da marinha, fora da vista dos inimigos.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 EmptyQua 13 Jul 2016, 17:51

O plano era posto em prática assim que terminávamos nossa conversa com Amara. As últimas palavras da revolucionária eram, de certa maneira, uma forma de me tranquilizar a respeito do meu anseio em exercer a mesma função que ela. – Levarei sim. – pensava, retribuindo os sorrisos em um último momento de descontração. Os minutos que decorriam após a saída dela do navio era de mais apreensão, talvez com certo toque de ansiedade quando meus alvos surgiam no convés. Conversavam de forma descontraída, enquanto oculta nas caixas, eu permanecia a espreita. – Lá vamos nós. – o pensamento corria rápido como vento, mas meu corpo não era suficientemente sutil com a aproximação.

Meus passos rangiam sobre a madeira do navio, alto o suficiente para que eu escutasse, só que felizmente baixo demais para sobressair ao som da conversa dos marinheiros. Tão rápido quanto havia começado aquele avanço, o tinha terminado. Duas agulhas precisas haviam cumprido bem meu propósito. – É, talvez quatro agulhas fosse um exagero. – pensava, ponderando o uso de agulhas, enquanto observava os corpos inconscientes no chão. Com relativa calma, seguia em busca dos demais, julgava que a esta altura da situação os demais já teriam dado conta de seus alvos. E, em parte, era verdade.

Kim e Durong se encontravam bem próximo de seus marinheiros, todos devidamente neutralizados, mas Mindy ainda não havia dado sinal, pelo menos até alguns minutos depois de minha chegada. Um marinheiro corria em busca da saída do navio, a visão inesperada provocou espanto. – Merda! – pensava pronta para segui-lo. Felizmente tal momento gerou uma reação imediata de Durong, o revolucionário atirava uma flecha contra o marinheiro que por sua vez caia no chão em sono profundo. – Huuf! – suspirava ao observar o desenrolar da ação, mas obviamente sem deixar de notar a engenhosidade do arqueiro que, substituiu a ponta de metal de sua flecha pela senbon com o sonífero. – Mandou bem Durong! – comentava, enquanto acenava positivamente com a cabeça.

Logo após termos todos os alvos neutralizados, dava a ordem para a dupla de arqueiros, para que os amarrassem devidamente. Neste momento, Mindy voltava a falar conosco, explicando-se a respeito do marinheiro. Ao nota-la, era possível ver seu nervosismo estampado em sua expressão e voz e seu corpo não parava de tremer. – Calma Mi. – dizia, levando minha mão ao rosto da jovem, enquanto buscava com a outra passar sobre a testa dela. – Já acabou, deu certo de qualquer forma, agora preciso que você se acalme. – dizia com voz suave e um leve sorriso, buscava tranquiliza-la a respeito do ocorrido. – Ajude os meninos com os marinheiros. – comentava, afastando-me dela para que pudesse observar a outra embarcação, onde esperava pelo sinal de Amara.

E o recebia não muito tempo depois, a mulher estava a frente do navio e lançava alguns acenos para mim. – Ótimo! – comentava, devolvendo o gesto, em um sinal de que havia o recebido. Retiraria assim o Den Den Mushi e entraria em contato com Vicent. – Aqui é a Agente Frost, podem prosseguir até o navio. Estamos prontos! – diria quando fosse atendida pelo revolucionário. Após entrar em contato com o líder do acampamento, iria até Amara, não antes de deixar avisado aos demais da vinda do demais. – Já entrei em contato com Vicent! Eles estarão aqui em breve, deixem tudo pronto e ajudem-nos no que for preciso! Irei até Amara. – diria rapidamente, prontamente me dirigindo até a Viúva Negra, onde uma vez perto dela perguntaria discretamente. – Falei com todos, eles chegarão em breve. – daria uma pausa. – Ainda há alguém consciente no navio? – diria, referindo-me a embarcação da marinha. Caso ainda houvesse e Amara os julgasse um problema, diria. – Se você achar necessário, eu posso dar um jeito neles. Basta me dizer onde os encontro. – porém, caso houvesse alguém, mas que ela não julgasse um problema ou todos estivessem adormecidos, diria. – Ótimo! Quando quiser que eu lhe acerte a senbon, só me avisar. – diria em certo tom de brincadeira, enquanto aguardava a chegada do acampamento para partir de Lvneel.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
3° Tale - Blizzard of Revolution
Voltar ao Topo 
Página 4 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: