One Piece RPG
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 02:15

» 1º Ato - O Despertar
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Chaitanya Mahaprabhu Hoje à(s) 01:12

» VI - Seek & Destroy
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» The Claw
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 3° Tale - Blizzard of Revolution

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySeg 30 Maio 2016, 16:47

Relembrando a primeira mensagem :

3° Tale - Blizzard of Revolution

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário(a) Elsa Às Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Volker
Frozen
Frozen


Data de inscrição : 23/03/2013

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySeg 20 Jun 2016, 21:42

Partia do acampamento seguindo o caminho indicado por Vicent, evitar passar pelo antigo local do acampamento era uma ação de pura cautela e sentia-me feliz pelo revolucionário ter se disposto a dar essa dica. A caminhada talvez tivesse aumentado em alguns minutos, ou talvez horas, mas costeando as montanhas chegávamos às imediações do porto. De longe era possível notar a intensa movimentação dos marinheiros pelo caminho. Observava ainda de longe a proporção do problema que teria de encarar. – Vocês estão vendo isso? – comentava inicialmente. Possuía uma excelente visão e somente por isso havia feito a pergunta, pensava estar a uma distância onde apenas eu era capaz de observar com clareza o navio dos revolucionários e a segurança que o mantinha em posse da marinha.

Não eram apenas alguns soldados como no armazém, eram vários deles em solo, na própria embarcação e no maldito navio da marinha que permanecia ao lado do nosso. – Dez marinheiros, pelo menos os que estão a nossa vista. – comentava com o grupo. – Vamos precisar saber quanto são no total, não adianta nada parar os dez e o resto nos ver. – levava a mão ao queixo. – Vamos ter de contar com nossa cara de pau pra fazer isso. Mindy, você deve confirmar toda a informação que eu passar. Se eles a reconhecerem, acreditarão em sua palavra. – comentava, direcionando o olhar para a moça. – O governo Mundial é repleto de sigilo, vamos trabalhar com base nisso se quisermos conseguir algo. – fazia uma breve pausa. – Não precisam fingir ser algo que não são, só não digam o que não devem e não importa o que façam, não entrem em combate, lembrem-se sem luta. – concluía, embora julgasse errônea parte deste pensamento. – A única que será capaz de lutar aqui sou eu, por isso preciso estar apurada com minhas senbons. – pensava em meu íntimo.

Sigam-me, vamos ver o que conseguimos. – dizia, dando inicio a caminhada, em direção aos dez marinheiros. – Vou tentar garantir que você e Kim entrem no navio dos revolucionários. Contem quantas pessoas tem e voltem a falar comigo. – dizia em tom baixo de voz para os dois arqueiros. – Precisa melhorar sua mira Kim! Podíamos ter abatido um ou mais idiotas lá em Micqueot! – falaria quando estivesse mais próxima dos marinheiros, em um tom em que eles fossem capazes de ouvir a suposta bronca. – Olá Marinheiros! – diria com um leve sorriso nos lábios, enquanto observava a embarcação dos revolucionários logo em seguida. – É, parece que é essa a embarcação daqueles fujões. – diria com aparente despreocupação para meu grupo. – Eu sou a agente Frost! Fui mandada pelo QG de Micqueot para realizar uma perícia nessa banheira. – diria com meu tom descontraído, mas mantendo a calma e uma expressão neutra. – Os agentes Kimmel e Duran também vieram comigo. – faria sinal para que a dupla seguisse caminho.

Caso os marinheiros nos barrassem, questionando nossa presença no local, retrucaria. – Desculpe, mas não era para eu lhe passar essa informação. Os revolucionários roubaram informações sigilosas do Quartel General e espero sinceramente encontra-las neste navio, pois até o momento a Tenente Pollyana e o Capitão Stuart estão sem saber se essas informações foram ou não recuperadas. Eu não gostaria de tê-los irritados, você gostaria? – apesar das palavras, dizia tudo àquilo como se fosse uma casualidade, uma conversa simplória com qualquer amigo. Usava o fato de Amara ter de fato roubado informações do Micqueot, para abrir passagem e esperava que isso fosse suficiente para tal. Caso eles questionassem Mindy, ou a reconhecessem diria. – A senhorita Einloft foi encontrada por mim e meus parceiros, logo após o armazém ter sido atacado. Foi-nos pedido para tê-la sob nossa proteção até que possamos leva-la ao Comodoro Spark Einloft, a razão disso é de completo sigilo, mas se vai questionar até isso, então terá de perguntar ao alto escalão do governo e o próprio Comodoro, pois eu não tenho nada, além disso, para dizer. – falava com aparente pena, esperava usar o nome de Spark para causar um impacto e assim, justificar tanto o sumiço quanto a presença de Mindy conosco.

Se conseguisse, abrir caminho pelos guardas iniciais caminharia até a embarcação da marinha, enquanto indicaria para Kim e Durong seguirem até o nosso navio. Uma vez nas embarcações, contaria a quantidade de marinheiros no local, antes de tomar uma decisão, mas prontamente já avisava a Mindy. – Vamos tentar inutilizar os canhões, molhando a pólvora é um bom começo. – daria um piscar de olho e um sorriso, enquanto seguiria para meu objetivo. Porém, caso não conseguisse acesso, solicitaria o responsável pela segurança do local, para que pudesse assim conseguir acesso.



Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyTer 21 Jun 2016, 21:19

Narração
O grupo de revolucionários chegava no local estabelecido, Elsa já podia avistar de longe a quantidade de marinheiros rondado o local, enquanto o restante apenas conseguia ver os dois barcos sem determinar exatamente a quantidade de homens protegendo. Ás chegava a perguntar para os demais se estavam vendo o mesmo que ela, o grupo por outro lado apenas respondia a visão que tinha, deixando que a revolucionária concluísse o resto por si só. Dessa vez a guarda em torno do barco era bem maior que os quatro homens no armazém, e agora possuíam Mindy com a história de "sem luta", o que dificultaria ainda mais a entrada deles lá, enquanto os quatro tiravam um tempo para pensar no que fazer os marinheiros não pareciam deixar a área, apenas alternavam os turnos entre si.

Elsa explicava a todos a situação em que se encontravam, afirmando a quantidade de inimigos na parte de fora dos barcos, mas que ainda possuía mais gente dentro, portanto antes de qualquer coisa precisavam adentrar para estimar um número total de homens. Aproveitava-se do sigilo do governo mundial para tentar se infiltrar sem ser reconhecida, apesar de que Mindy ainda poderia ser reconhecida, além de que Ás acreditava que caso reconhecessem a marinheira acreditariam na palavra dela. Não possuíam certeza sobre a relação de Mindy com os demais marinheiros e provavelmente teriam que testar da pior maneira, mas de qualquer forma Elsa insistia para que não lutassem e acabassem com o disfarce, deixando-os em um beco sem saída.

- Sigam-me, vamos ver o que conseguimos. Vou tentar garantir que você e Kim entrem no navio dos revolucionários. Contem quantas pessoas tem e voltem a falar comigo. - Falava, iniciando a caminhada na direção dos marinheiros, algo que levava um certo tempo levando em conta a distância que ainda estavam quando avistaram o local. - Precisa melhorar sua mira Kim! Podíamos ter abatido um ou mais idiotas lá em Micqueot! - Acrescentava ao se aproximar dos marinheiros, tentando disfarçar.

- Ah... claro. - Respondia Kim, ainda um pouco confuso.

Os quatro chegavam cada vez mais próximos e já era possível serem notados pelos marinheiros, nesse momento Kim e Durong retiravam óculos escuros de seu terno colocando-os na face, como se estivessem em uma missão secreta de agente. Talvez os dois tivessem interpretado demais o disfarce, mas agora não era momento para ajustes, já haviam chegado até os marinheiros que por sinal estavam todos olhando para o grupo. Um deles se aproximava, estabelecendo um diálogo com Ás, que não se continha em falar, indo direto ao assunto mas sem poupar explicações racionais para cada argumento que oferecessem.

- Olá Marinheiros! É, parece que é essa a embarcação daqueles fujões. Eu sou a agente Frost! Fui mandada pelo QG de Micqueot para realizar uma perícia nessa banheira. Os agentes Kimmel e Duran também vieram comigo. - Afirmava Elsa, fazendo sinal para que os arqueiros avançassem e sendo respondia positivamente com um balançar da cabeça por parte de Durong.

- Espere ai! - Afirmava um dos marinheiros, que aparentemente estava no comando, interferindo a movimentação.

- Desculpe, mas não era para eu lhe passar essa informação. Os revolucionários roubaram informações sigilosas do Quartel General e espero sinceramente encontra-las neste navio, pois até o momento a Tenente Pollyana e o Capitão Stuart estão sem saber se essas informações foram ou não recuperadas. Eu não gostaria de tê-los irritados, você gostaria? - Voltava a argumentar Elsa, apresentando mais informação.

- Err ... Não, claro que não quero irritar ninguém. O problema é que nosso comandante não comentou nada sobre uma inspeção hoje. Mas nós podemos resolver isso, vocês vieram de longe e devem ter trazido pelo menos um mandado, certo? Então só me mostrem ele e podem entrar sem problemas. - Refutava o marinheiro, apresentando uma falha na estratégia de Elsa no pior momento possível.

De qualquer forma, apesar de estarem em um beco sem saída, ainda não haviam sido descobertos e precisavam pensar rápido caso realmente quisessem se livrar dessa, o que não seria tão fácil assim. Também era possível ver que os marinheiros do local observavam Mindy de um jeito diferente, certamente haviam lhe reconhecido, porém ninguém ousava perguntar o que havia acontecido, e se meter nos interesses do governo.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyQua 22 Jun 2016, 23:05

A investida parecia seguir um rumo interessante. As palavras firmes poderiam enganar qualquer lesado ou pessoa demasiadamente desatenta, mas aqueles marinheiros estavam a uma pessoa de se encaixarem nesse quesito. Havia um contra-argumento, na realidade uma exigência mais do que natural por um documento que expressasse os motivos da presença de agentes naquele local. – Estou caminhando em ovos. – pensava, contendo minha ansiedade. Felizmente tanto minhas palavras quanto meu temperamento não havia transparecido a real intenção de mim e do meu grupo, ainda estávamos no jogo, só precisaríamos apostar nos argumentos certos. E quais eram os argumentos certos? Eu não sabia, aliás, julgava ter pelo menos uma noção do que seriam eles. – Não o verdadeiro e sim o mais convincente. – pensava.

Qual o seu nome? – perguntava com uma estranha intimidade, enquanto vislumbrava a embarcação da marinha. – Sabe, a primeira vez que vi um desses, eu era bem pequena. – apontava o navio. – Medusa, é...acho que era esse o nome. – lembrava-me do navio de meu pai, como se pudesse ver suas formas bem a minha frente, poderia encontrar naquelas palavras o sentimento de verdade que queria transparecer. – A partir daquele dia eu decidi que eu seria igual a vocês. Homens da justiça, infelizmente a vida não é um conto. – olhava-o fixamente nos olhos. – Não desvie o olhar, deixa que ele veja a sua falta de hesitação. – pensava conforme deixava as palavras virem em seu ímpeto. – Infelizmente o mundo esconde muita coisa de nós e isso me fez mudar de rumo, o governo me encontrou e posso dizer que desde então eu sou tudo aquilo o que eu acredito ser. – levava as mãos à cintura.

Mandado? – dava de ombros, como se também estivesse desapontada com a resposta que viria a seguir. – Não há mandato soldado. – dizia com total calma, mesmo esperando uma reação contundente daqueles marinheiros. – Da mesma forma que seu comandante não sabe que isso está ocorrendo, na realidade nem eu, nem meus superiores, nem toda a cúpula do governo e da marinha sabe que isso está ocorrendo. Você pode chamar isso de hmm, quem sabe falsa perícia, eu chamo de sigilo. – me aproximaria dele. – Para o governo, vocês estão protegendo o QG e esses navios nem estão aqui. – sorriria. – Eu não tenho um papel para mostrar meu objetivo aqui, mas da mesma forma que vocês têm suas medalhes, para mostrarem o que vocês representam, eu tenho a minha que mostra minhas intenções aqui. – erguia o rosto, de forma que a insígnia pudesse ser notada. – Então, como defensores da justiça, não vamos dificultar nossas vidas com esses pormenores, eu prometo ser rápida com o que venho fazer aqui. – terminava de falar, aguardando pela resposta do marinheiro.

Estava agora dependendo de uma resposta, de uma ação. Notava que os marinheiros observavam Mindy a todo o momento, talvez a tivessem reconhecido? Era preciso pagar pra ver. – Conhece algum deles Senhorita Einloft? – dizia de maneira despreocupada. – Ah, perdão. Foi-me enviada uma ordem da Grand Line, um pedido íntimo de certo Comodoro, solicitando que eu buscasse sua suposta parenta e a protegesse. Spark Einloft se não me engano, por sorte eu a encontrei após o armazém de vocês ser atacado, devido aos ferimentos eu tratei dela, desculpe se não comuniquei de imediato, precisava preservar a vida dela. – dizia, mantendo o sorriso no rosto enquanto aguardava pelas reações, não moveria um músculo sequer. Eles poderiam duvidar? Sim, mas se eu recuasse, eles saberiam que atacar era uma opção, não daria ela a eles, enquanto eu demonstrasse naturalidade eu estaria ‘certa’ naquilo.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyQui 23 Jun 2016, 23:29

Narração

O novo marinheiro havia acabado de surpreender Elsa com seus argumentos, solicitando um documento para se certificar de que estavam agindo por ordens do governo, algo normal entre marinheiros e agentes onde tudo isso acontecia de forma natural como precaução. A jovem por outro lado possuía pleno conhecimento de onde havia se metido, de fato estava em um beco sem saídas, mas procurava se manter forte e não transparecer suas verdadeiras intenções, prosseguindo normalmente com a missão. Aquele homem aparentemente era a única coisa que atrapalhava Kim e Durong de adentrarem a embarcação, sabendo disso Elsa precisava argumentar de uma forma convincente ao ponto de receber permissão.

- Qual o seu nome? Sabe, a primeira vez que vi um desses, eu era bem pequena. – apontava o navio. – Medusa, é...acho que era esse o nome. A partir daquele dia eu decidi que eu seria igual a vocês. Homens da justiça, infelizmente a vida não é um conto. Infelizmente o mundo esconde muita coisa de nós e isso me fez mudar de rumo, o governo me encontrou e posso dizer que desde então eu sou tudo aquilo o que eu acredito ser. - Discursava de forma inspiradora, primeiramente chamando a atenção do marinheiro para a sua história.

- An? - Comentava confuso com as intenções dessa pequena história, coçava um pouco a cabeça e disfarçando voltava a falar.- Ah, certo, certo.

- Mandado? Não há mandato soldado. Da mesma forma que seu comandante não sabe que isso está ocorrendo, na realidade nem eu, nem meus superiores, nem toda a cúpula do governo e da marinha sabe que isso está ocorrendo. Você pode chamar isso de hmm, quem sabe falsa perícia, eu chamo de sigilo. Eu não tenho um papel para mostrar meu objetivo aqui, mas da mesma forma que vocês têm suas medalhes, para mostrarem o que vocês representam, eu tenho a minha que mostra minhas intenções aqui. Então, como defensores da justiça, não vamos dificultar nossas vidas com esses pormenores, eu prometo ser rápida com o que venho fazer aqui. - Concluía seu raciocínio Elsa, apresentando novos argumentos plausíveis, apesar de estar claramente mostrando que não havia nada, a não ser a medalha de CP2, para confirmar a veracidade dos fatos, uma jogada arriscada.

O marinheiro escutava as palavras atentamente, e observava a insígnia da jovem reconhecendo-a na hora, porém ainda meio desconfiado das coisas, virava-se de costas para eles colocando a mão sobre o rosto, parava alguns segundos pensando. Elsa aguardava pela resposta do homem, mas não possuía plena certeza de que havia lhe convencido, e isso era preocupante, pois se não assim como entrariam naquele barco? Com certeza algo a se pensar. Mas o grupo ainda possuía algo nas mangas, uma carta que somente eles tinham e que seria mais convincente que qualquer palavra enganosa, Mindy, uma prova viva de suas intenções. Ás não se continha em usar sua presença como uma vantagem, e logo percebera que se os marinheiros a reconheceram, seria uma boa maneira de ajudar na persuasão.

- Conhece algum deles Senhorita Einloft? - Questionava Mindy, que julgava a pergunta como algo retórico e não se pronunciava a respeito. - Ah, perdão. Foi-me enviada uma ordem da Grand Line, um pedido íntimo de certo Comodoro, solicitando que eu buscasse sua suposta parenta e a protegesse. Spark Einloft se não me engano, por sorte eu a encontrei após o armazém de vocês ser atacado, devido aos ferimentos eu tratei dela, desculpe se não comuniquei de imediato, precisava preservar a vida dela. - Acrescentava esse fator a jogada, nesse momento todos os marinheiros se viravam para escutar aquelas palavras, inclusive o comandante, e por sinal pareciam surpresos com o que ouviam.

- Ei, homens ... Se decidia após as palavras finais da suposta agente Frost, virando-se para os homens dentro do barco revolucionário, enquanto direcionava a eles suas palavras. - Acompanhem os agentes Kimmel e Duran, e mostrem para eles o que desejam. Ordenava, deixando que os arqueiros passassem, adentrando a embarcação.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySex 24 Jun 2016, 23:20

A apreensão tomava meu corpo, embora pudesse disfarçar meu semblante não podia realizar aquilo sobre minha própria consciência. O terno parecia esquentar e o simples fato de estar o vestindo já me provocava incômodo, talvez por isso tivesse decidido gesticular tanto enquanto falava, para que pudesse mover minhas mãos pela veste e procurar desfazer aquele incômodo que migrava de região para região. Minha garganta estava seca como papel e cada segundo de espera parecia uma eternidade. Havia pensado em estar pisando em ovos? É, por alguns instantes sentia-me como se flutuasse e o chão que eventualmente tocava sumia a minha percepção, estava próximo daquele limite que dividia a normalidade da explosão, da conversa do combate e só quando ouvi a resposta definitiva, permite-me relaxar e voltar a sentir tudo de forma normal.

Lembrem-se, vinte páginas. Nem uma a mais, nem uma a menos. – comentava com a dupla de arqueiros, após eles terem sido autorizados a seguir caminho. – Deu certo! Deu certo? – meu olhar buscava os olhos daquele marinheiro, eu estava com dúvida sobre sua reação e por um instante senti que não deveria confiar nela. – O que você tem a perder afinal Elsa? – pensava, retomando aquela singela compostura. – Obrigada marinheiro! – agradecia com extrema simpatia. – Se importa se eu e a senhorita Einloft fôssemos até seu navio? – apontava para o navio da marinha. – Eu gostaria de verificar o estado do ferimento dela, aparentemente uma das procuradas de Micqueot a atingiu na batalha e o ferimento ficou bem feio. – fazia uma pausa, olhando para Mindy. – Mas a moça é forte e consegui suportar bem a dor. – colocava as mãos na cintura, já andando em direção ao navio.

Se tivesse a permissão para ir a embarcação seguiria com Mindy até o interior dela. – Vamos precisar molhar a pólvora do navio e inutilizar os canhões. – comentava em um tom baixo de voz, caso ninguém estivesse perto de nós. – Se as coisas derem errado, vamos evitar que ambas as partes possam atacar de forma letal. – diria com um sorriso no rosto, como se falasse de algum assunto normal. Seguiria com a mesma pela embarcação, procurando ter noção sobre a quantidade de pessoas no navio sob a justificativa de estar buscando a enfermaria do navio. Quando encontrasse o local, fingiria observar a ferida da moça, enquanto conversaria com ela de maneira cuidadosa. – Quantas pessoas você contou? – seria a primeira pergunta. – Você conhecesse esses marinheiros melhor do que eu tente disfarçar a situação com eles, enquanto eu vou até a cozinha, tenho uma ideia. – diria, mostrando a ela um ponto do frasco de sonífero. – Acha que pode fazer isso Mi? O plano foi seu e nós assim como todo acampamento estamos comprando ele. – reforçaria a importância dela naquela missão.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyDom 26 Jun 2016, 22:00

Narração

O nervosismo e apreensão de Elsa se viam em seu ápice durante toda a encenação, até porque em momento algum havia certeza de que seu plano daria certo, e fora preciso utilizar da reputação de Spark e Mindy para efetivar a entrada dos arqueiros. Algo que também certamente incomodava Ás durante toda a situação desagradável era a textura daquela vestimenta que era obrigada a usar, um terno não era uma das roupas mais confortáveis, ainda mais para quem não está acostumado com a sensação dele sobre o seu corpo. Mas, não era tempo para preocupar-se com essas coisas, estavam frente a frente com o marinheiro responsável por aquela embarcação, e apenas a alguns metros do verdadeiro objetivo, afinal de contas a entrada já havia sido autorizada.

- Lembrem-se, vinte páginas. Nem uma a mais, nem uma a menos. - Comentava, enfatizando o falso compromisso dos arqueiros naquele local, despistando os marinheiros da forma que podia. - Obrigada marinheiro! Se importa se eu e a senhorita Einloft fôssemos até seu navio? Eu gostaria de verificar o estado do ferimento dela, aparentemente uma das procuradas de Micqueot a atingiu na batalha e o ferimento ficou bem feio. Mas a moça é forte e conseguiu suportar bem a dor. Agradecia, já solicitando um novo pedido, enquanto passava a caminhar em direção ao barco da marinha.

- Sigam-me! - Afirmava o marinheiro, tomando a frente na caminhada e esperando que fosse seguido até o local desejado.

O comandante prosseguia rumo ao barco, deixando Elsa e Mindy um pouco para trás de si enquanto sinalizava algo desconhecido para os marinheiros, que por sinal abaixavam a escadaria para que todos subissem a bordo. Prosseguindo o caminho, Ás conversava com a jovem marinheira tentando disfarçar como se fosse um assunto rotineiro, para não chamar a atenção de marinheiros e consequentemente entregar toda a missão. A revolucionária instruía a molhar a pólvora para evitar imprevistos durante a realização da retomada de seu barco, impossibilitando o ataque inimigo, e também seguindo os requisitos solicitados por Mindy, onde deveriam evitar mais mortes. Chegando a enfermaria, haviam passado por uma quantidade razoável de soldados, ao menos até onde podiam observar, as duas eram deixadas para cuidar dos ferimentos como solicitado, enquanto o marinheiro fechava a porta, sem dizer mais palavras.

- Quantas pessoas você contou? Você conhecesse esses marinheiros melhor do que eu tente disfarçar a situação com eles, enquanto eu vou até a cozinha, tenho uma ideia. Acha que pode fazer isso Mi? O plano foi seu e nós assim como todo acampamento estamos comprando ele. - Voltava a falar Ás, assim que foram deixadas sozinhas.

- Hmm... Cinco no convés, e três nos aposentos, quer dizer foi o que eu vi. - Cochichava Mindy, respondendo Ás sobre seu primeiro questionamento. - Eu posso cuidar dos marinheiros, o problema será o tenente Jones, se bem conheço ele deve estar atrás dessa porta agora mesmo... Eu só espero que ele não tenha ouvido a conversa. - Voltava a falar, ainda mantendo o tom baixo de voz para evitar surpresas, enquanto virava seu rosto para a porta observando alguma possível movimentação.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySeg 27 Jun 2016, 14:51

Estava enfim dentro do navio da marinha, minha conversa misturando meias verdades com completas mentiras havia proporcionado caminhos para a conclusão da missão, porém quanto mais avançava, mais preocupação tinha de tomar a respeito da identidade de meu grupo. Havia, junto de Mindy caminhado pela embarcação, observando tudo com cuidado e em especial o número de marinheiros pelo caminho. Eu já possuía um plano, este que fora prontamente compartilhado com a marinheira antes e após estarmos na enfermaria. – Oito marinheiros só nesta embarcação. – pensava após meu número também bater com os de Mi. – Sim, também foi a mesma quantidade que eu vi. – confirmava com ela em tom baixo de voz.

A jovem parecia comprometida em seguir suas ideias, estava disposta inclusive a lidar com os marinheiros se preciso fosse, mas havia no meio de toda essa situação uma problemática a ser considerada. – Tenente Jones? – indagava com certa surpresa, mas sem alterar o tom de minha voz. – Espionando a gente?! – a voz carregava uma cômica revolta que se intensificava com o risinho que lançava. Não havia virado o rosto para observar a porta, apenas mantinha a situação como se fosse algo normal. – Seu ferimento está bem melhor! Fico aliviada de saber que não há infecções. – declarava aquilo em um tom normal de voz, algo que talvez pudesse ser ouvido por alguém atrás de uma porta, mas não dizia mentiras na realidade, Mindy estava recuperada de suas feridas e livre de quaisquer outros problemas que pudessem ter sido gerados pela lesão.

Observaria então a porta, usaria minha visão minuciosa para observar detalhes que passariam despercebidos a alguém comum. Se identificasse que de fato havia alguém atrás da porta, não sairia atrás da pessoa como Vicent havia feito, gostava da situação e me arriscava cada vez mais. – Não precisa ficar atrás da porta! Entre! Não seja tímido. – dizia e desta vez querendo ser ouvida do lado de fora da enfermaria. Colocava minhas mãos para trás, enquanto ficava de frente para porta. As senbons já estavam neste meio tempo prontas para serem lançadas, mas isso seria somente o último dos recursos. – Se lanço as agulhas, eles descobrem quem eu sou. – dizia, observando a Ninjaken em um relance.

Caso de fato Jones ou qualquer outro marinheiro entrasse no local, buscaria saber a causa daquilo. – Não posso ser a pessoa a ser questionada aqui. – refletia sobre a situação. – Alguma coisa o incomoda? – seria direta. – Se eu não fosse cismada, diria que estava nos espionando. – caso fosse confirmada a espionagem, diria a Mindy. – Senhorita Einloft, poderia nos dar licença? – diria, dando a ela o frasco com o sonífero. – Lembre-se de diluir com um pouco de água, o remédio é forte demais pra você. – dizia aquilo com naturalidade, mas tinha esperanças de que ela entendesse minha mensagem. Caso o marinheiro embargasse minhas palavras a Mindy, apenas o rebateria. – Se você quer resolver algo, não será com ela, será comigo, então acho que uma conversa entre nós dois é mais do que suficiente não? – daria de ombros, enquanto mantinha o sorriso e guardava as senbons, caso notasse que não seria atacada.

Se conseguisse ficar a sós com o marinheiro, procuraria um lugar para me sentar, enquanto retirava o paletó do terno. – Ternos, talvez o único defeito de ser uma agente é ter de usá-los. – dobraria a veste e a colocaria ao meu lado. – Algo lhe incomoda Tenente? – diria caso fosse Jones, mas mudaria a patente usada caso fosse qualquer outro marinheiro. Mostraria estar disposta a conversar, antes de qualquer coisa. Deixaria inclusive a Ninjaken ao meu lado, relativamente longe de meu alcance. – Se eu o deixar no ‘controle’ da situação, talvez ele não ataque. – pensava comigo mesma, embora estivesse pronta para reagir com minhas agulhas caso fosse preciso. Aguardaria as indagações do marinheiro, caso ele tivesse alguma, porém caso toda preocupação com espião ou desconfiança fosse apenas ‘besteira’, seguiria o plano com Mindy, indo com ela até a área dos canhões, para molhar a pólvora, enquanto ela distraia os marinheiros.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyTer 28 Jun 2016, 20:08

Narração
As duas mulheres agora encontravam-se dentro da embarcação da marinha, sendo levadas até a enfermaria onde Ás poderia supostamente observar os ferimentos da marinheira, algo que já havia feito antes e portanto não era a maior das necessidades no momento. Mas haviam sido levadas até lá mesmo assim, sendo deixadas a sós nos aposentos da enfermaria, livres para discutir os prosseguimentos do plano, e de fato era o que a revolucionária fazia comentando novamente o passo a passo do planejamento. Também chegaram a contar a quantidade de homens a vista, aparentemente eram oito deles espalhados por aí, estando a maior parte deles no convés do barco, entretanto não haviam passado por todos os cômodos, sendo assim essa informação não era tão precisa.

Mindy complementava a conversação alertando sobre o tenente Jones, sabia que ele era precavido e poderia estar espionando elas no exato momento em que conversavam, algo a se levar em consideração, pois poderia levar o plano água a baixo. A jovem apontava para a porta, mostrando que deveriam tomar cuidado com o sujeito, apesar de ainda não ter certeza sobre nada, afirmava algo simplesmente por conhecimento da personalidade dele. No entanto Elsa sabia que não poderia se expor assim tão facilmente, e por consequência mostrar suas intenções confirmando que a invasão era real. Afinal de contas deixa-lo acreditar que estava no comando era a melhor maneira possível de agir, pensava a garota antes de voltar a se pronunciar sobre o assunto.

- Tenente Jones? Espionando a gente?! Seu ferimento está bem melhor! Fico aliviada de saber que não há infecções. - Dizia Elsa, mostrando-se surpresa com a situação, mas logo desviando o assunto para os ferimentos, o que supostamente era o foco das suas atenções naquele local.

As palavras da revolucionária tentava disfarçar o que fora dito antes, mas ainda não haviam tirado uma conclusão sobre as acusações, sendo apenas uma possibilidade de se acontecer. Elsa, agora tendo tomado os devidos cuidados necessários, virava-se para a porta e com sua visão procurava buscar por algum resquício de um espião, mas não era possível encontrar nada visualmente e nem sequer ouvir alguma coisa do outro lado da porta. Claro que isso não era uma conclusão precisa, visto que não estava olhando diretamente para aquele local, mas com suas capacidades tudo que podia afirmar era que ninguém estava lá.

Então, sem mais delongas a dupla partia para o verdadeiro objetivo saindo pela porta da enfermaria, mas logo dava de cara com o tenente Jones, não na porta como haviam suspeitado, mas sentado no fim do corretor resolvendo um livro de palavras cruzadas. Ao ver as duas saindo, já tendo terminado seu serviço naquele local, levantava-se balançando a cabeça e sorrindo levemente, enquanto apoiava-se sobre a parede e prosseguia com suas falas.

- Já acabaram o que precisavam? Bom, não importa, se precisarem de algo a mais estarei lá fora. - Questionava o tenente, fechando seu livro e se dirigindo para fora do barco.

O marinheiro que suspeitavam, agora se dirigia para fora do local deixando-as prosseguir com o que desejavam lá dentro, não sabiam exatamente o porquê, mas ao menos agora possuíam o espaço necessário para chegar até os canhões. Quando chegavam lá, estavam mais três marinheiros cuidando do armazenamento de armas, colocando tudo em seus devidos lugares e limpando os canhões. Os homens observavam a chegada de Elsa e Mindy no local, virando-se imediatamente para as duas com uma cara confusa, e coçando um pouco a cabeça passavam a perguntar o motivo de estarem ali.

- Algum problema moças? O que fazem aqui em baixo? - Indagava, sem conhecimento de suas intenções.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptyQui 30 Jun 2016, 19:33

Após ponderar com Mindy o número de soldados que havíamos encontrado, assim como a possível problemática a ter de encarar na embarcação, saíamos da enfermaria, não antes de verificar se de fato Jones estava nos espionando. E de fato, era como a jovem havia dito, o tenente aparentava estar cismado com nossa presença, ou pelo menos era assim que suas ações refletiam aos meus olhos. Não espiando a porta, mas ao fim de um corredor, aguardando nossa saída enquanto se mantinha entretido com um passatempo. – Algo me diz que não será tão simples assim afinal de contas. – pensava, enquanto o observava se levantar. A voz calma e a boa educação poderiam facilmente camuflar segundas intenções, eu sabia muito bem disso, Jones também deveria ter noção da mesma coisa. – Sim, já acabamos. – dizia com naturalidade, observando o marinheiro da cabeça aos pés, ele havia conseguido uma atenção especial. – Obrigada, se precisarmos de algo, o chamaremos. – respondia com um sorriso simpático.

Era complicado habituar-se a esse estilo de estratégia, já havia buscado conhecer como funcionava a ação de agentes em missões de infiltração no passado, mas toda a informação era completamente difícil de entender. Conhecer Amara só havia reforçado tal pensamento, sabia que existiam infiltrados dos revolucionários dentro da marinha, mas como diferenciar essas pessoas? Jones nos ajudava? Ou pacientemente nos envolvia em uma armadilha? Era difícil saber, prever era pior ainda, restava apostar e naquela mesa em que havia me colocado, iria por todas as fichas em mim. – Se sentir que há algo de errado, avise-me ou faça o que for para me chamar a atenção. – comentava com Mindy, enquanto seguíamos até a área dos canhões.

Chegando ao local, notávamos de imediato a presença de outros três marinheiros que cuidavam do local, limpando os canhões e armazenando os armamentos. Nossa presença ali era rapidamente notada e como era de se esperar, questionada. – Nenhum. – respondia, adentrando ainda mais ao local. – Vim para buscar uma informação. – deixava claro meu interesse ali, antes de explica-lo. – Deixei alguns agentes meus buscando informações no navio ao lado, queria saber se o navio se encontra em condição de combate. – lançava o comentário. – Soube que os revolucionários fugidos de Micqueot ainda estão nesta ilha, o que busco no navio deles pode acabar os fazendo agir e por isso quero ter certeza de que estão prontos para agir caso necessário. – tentava enrolar eles, apenas para ter a informação sobre o estado atual dos canhões. Caso os obtivesse uma resposta positiva a preparação daquelas armas, responderia. – Ótimo, mantenham as coisas assim. – diria, antes de sair do local com Mindy. Caso os canhões não estivessem prontos, ou eles se recusassem a falar responderia. – Ok, então preparem tudo o quanto antes, eu voltarei em breve com o Tenente Jones. – diria na esperança de obter uma resposta ou coloca-los para agir. Se eles voltassem a suas funções, deixando eu e Mindy andando normalmente pelo local, observaria e buscaria um bom local para aplicar minhas senbons enquanto eles estivessem distraídos. Do contrário, me retiraria do local junto da marinheira, enquanto diria a ela. – Pegue isso. – lhe daria o resto do sonífero. – Vá até a cozinha e tente colocar isso na comida ou na bebida deles, irei até o lado de fora do navio, ver como estão os rapazes e principalmente Jones. – diria em um tom baixo de voz, enquanto seguisse com a moça.

Se ela pegasse o frasco e fosse até a cozinha, iria até o convés, buscando o Tenente. Se o encontrasse, puxaria assunto. – Os rapazes ainda estão lá dentro? – perguntaria como se estivesse reclamando da demora de Kim e Durong. – Como anda o clima na ilha? Você emitiram algum comunicado sobre a presença dos revolucionários? – buscava saber de algumas informações ao mesmo tempo em que enrolava um pouco de tempo com o marinheiro. – Algumas fontes dizem que o líder deles ficou gravemente ferido quando tentaram combater a marinha, pensei que fossem se aproveitar disso para massacrá-los aqui. – daria um ‘pitaco’. – Algo o incomoda Tenente? – perguntaria, caso notasse desconforto em suas palavras e respostas, ao mesmo tempo em que me manteria atenta a uma possível reação dele ou dos demais marinheiros, mantendo a todo o tempo a mão próxima da ninjaken.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySex 01 Jul 2016, 19:14

Narração
Não demorava muito para Elsa perceber a presença de Jones, e sentir a possibilidade de intenções não favoráveis por trás dele, era um homem que precisaria tomar cuidado ao invés de tê-lo contra si, algo que estava claro até mesmo para os olhos da revolucionária. Mas Ás também não era tão fácil assim de se deixar ser pega, tomava algumas precauções necessárias, e tentava manter-se fora do radar do marinheiro que não parecia querer largar do pé delas. O tenente se levantava, e a garota já podia perceber a calma do sujeito perante toda a situação, não havia como determinar com exatidão mas poderia sim ser uma estratégia para disfarçar suas intenções, algo notável julgando que Elsa já possuía todo esse conhecimento, e eventualmente até mesmo ela utilizava-se dessas estratégias.

- Sim, já acabamos. Obrigada, se precisarmos de algo, o chamaremos. - Falava Ás, deixando-se entrar no jogo de Jones.

Não era fácil infiltrar-se entre os marinheiros sem ser reconhecido, ainda mais sem um passado com o governo, Elsa estava fazendo isso sem garantia alguma de que a marinha cairia nessa truque. Estava ali simplesmente por julgar que agentes do governo possuem mais discrição em seus homens, e de certa forma não estava errada, mas até quando vai essa discrição? Isso era algo que apenas os próprios agentes, e comandantes de patente alta poderiam julgar, ou seja tudo era baseado em suposições. Sabendo disso, a revolucionaria chegava a alertar Mindy para lhe avisar de qualquer necessidade, seja da forma que for, porquê sabia que não esta exatamente no controle por ali.

De qualquer forma, agora estavam onde queriam estar, o cômodo onde estava localizado os canhões, armas e munições dos marinheiros, porém não possuía abertura para agir, todos eles pareciam estar sempre cautelosos, talvez até por recomendação de Jones. Como esperado, quase que de imediato após as duas entrarem no local, já eram questionadas a respeito de suas intenções em meio a um lugar restrito, onde não deveriam estar. Mas eram apenas questionamentos, e não ameaças ou algo do tipo, afinal de contas não sabia a verdadeira intenção das garotas ao descer até aquela parte do navio, apenas possuíam o conhecimento que seus olhos lhes passavam.

- Nenhum. Vim para buscar uma informação. Deixei alguns agentes meus buscando informações no navio ao lado, queria saber se o navio se encontra em condição de combate. Soube que os revolucionários fugidos de Micqueot ainda estão nesta ilha, o que busco no navio deles pode acabar os fazendo agir e por isso quero ter certeza de que estão prontos para agir caso necessário. - Explicava-se tentando não parecer surpresa e já lançava um comentário, algo que supostamente deveria amenizar a invasão.

- Eles sempre estão prontos. Então... Se era só isso e está tudo certo, vocês podem subir. - Falava o marinheiro, não querendo ser indelicado mas já sendo.

- Ótimo, mantenham as coisas assim. - Voltava a falar Ás, concluindo a conversa nada produtiva.

As coisas não haviam saído muito bem por ali, e afinal de contas não haviam conseguido exatamente o que queriam, e nem ao menos algum espaço para vasculhar os arredores, aparentemente apenas foram expulsas do local. Elsa até pensava em tentar alguma coisa com os senbons, mas ao ver que os marinheiros não abriam sua guarda para deixa-las por ali deixava de lado seu plano, guardando-os para uma situação melhor e que não lhe expusesse tanto. Sem muitas opções fazia um pedido para Mindy, solicitando que a garota fosse até a cozinha e utilizasse o restante do sonífero nos alimentos, algo que poderia ser mais efetivo que argumentos ou uma batalha. Sem mais delongas e até um pouco preocupada, Ás partia para o convés do barco onde encontrava Jones olhando para o mar com uma expressão feliz no rosto, mas sem saber o porque.

- Os rapazes ainda estão lá dentro? Como anda o clima na ilha? Você emitiram algum comunicado sobre a presença dos revolucionários? -

- Até onde eu sei, seus homens ainda estão lá dentro... Revolucionários? bom vocês devem saber mais que nós nesse quesito. - Respondia, ignorando uma das perguntas por achar desinteressante.

- Algumas fontes dizem que o líder deles ficou gravemente ferido quando tentaram combater a marinha, pensei que fossem se aproveitar disso para massacrá-los aqui. - Voltava ao assunto de revolucionários, tentando enrolar o tenente.

- Bom, eu também. Mas cá estamos nós, não é mesmo? - Respondia abrindo um sorriso, e deixando que a jovem interpretasse a mensagem como quisesse.

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 EmptySab 02 Jul 2016, 22:27

Sim, cá estamos. – respondia a Jones, compartilhando do mesmo sorriso. O tenente permanecia uma incógnita a mim, suas ações e suas respostas já seria o bastante para me colocar com uma pulga atrás da orelha, mas a razão de conseguir disfarçar muito bem suas intenções havia me prendido mais do que desejava. Poderia ser um temor justificável, ou apenas um cisma boba, mas deixa-lo livre de suspeitas poderia ser uma atitude negligente de minha parte. – Você está sendo paranoica com tudo isso. – repetia aquelas palavras em meu íntimo, enquanto observava o navio onde Kim e Durong estavam. A busca por algum resultado dentro do navio da marinha havia sido infrutífera e não tentaria me manter ali mais tempo do que o necessário. – Preciso apressar essa missão, antes que eles comecem a suspeitar, fora isso... – apalpava levemente a região do paletó onde havia guardado o Baby Den Den Mushi, enquanto me perdia nos pensamentos.

Irei apressar os rapazes. – comentava com Jones, após a breve e deslocada conversa. Precisava mais do que nunca me reunir com eles e traçar uma nova estratégia. – Paciência é uma virtude, mas quanto mais demoramos a agir, pior para missão. – pensava enquanto me afastava do local, ainda esperando pela volta de Mindy, para só então seguir junto dela para o outro navio. Quando Mindy voltasse para perto de mim, iria com ela até a embarcação dos revolucionários e no caminho buscaria me informar com ela. – O que fez com o sonífero? – perguntaria em tom baixo de voz, buscava assim ter uma noção do fim que havia levado a poção e como poderíamos usá-la a nosso favor.

Quando estivesse na embarcação dos revolucionários, buscaria pela dupla de arqueiros, observando a todo tempo se havia a presença de mais marinheiros no local. Caso os encontrasse tentaria conversar com todos em particular, pedindo para que os marinheiros nos dessem licença, caso houvesse algum. Se conseguisse aquele momento, buscaria saber como poderíamos proceder com tudo aquilo. – Rapazes, eu preciso de sugestões. Vai ser difícil apagarmos alguém sem chamar a atenção de muitos por aqui. – controlaria o tom de voz a todo o momento. – Fora isso há o Tenente Jones, que parece estar especialmente cismado com nossa presença. – adicionava mais algum conteúdo a conversa, ao mencionar o tenente. Havia a todo o momento dado sugestões aos planos de Marco e seu grupo, mas agora sentia que era o momento de parar de falar e ouvir o que eles achavam.

Aproveitaria o instante para entrar em contato Vicent. – Agente Frost para Agente Tyler, pode me ouvir? – temia que alguém pudesse ouvir o Den Den Mushi, por isso tentava a todo o momento tornar a conversa em algo não suspeito, esperava que Vicent pudesse notar meu chamado e a referência para então estabelecer uma rápida conversa. Caso fosse atendida por ele, prosseguiria. – Como estão os preparativos para a nossa partida? Nossa amiga deu notícia? – referia-me ao acampamento e depois a Amara, mais do que nunca, deseja que a revolucionária tivesse dado notícias, afinal de contas era ela a mais experiente nesses assuntos de infiltração. Se o acampamento tivesse conseguido informações de Amara, ainda mais que isso, se a mesma tivesse retornado para nós ou conseguido uma maneira de nos comunicar com ela, diria a Vicent. – Maravilha, pois preciso dela aqui o mais rápido possível, se isso não for possível, você poderia ver com ela se a mesma possui alguma informação sobre o Tenente Jones? – sabia que havia agentes duplos na marinha, só queria ter certeza se Jones era ou não um deles.

Caso o acampamento não tivesse estabelecido contato com Amara, comentaria com Vicent, antes de desligar. – Mantenha todos preparados, se as coisas não seguirem como o planejado vamos tentar providenciar uma ‘pequena janela’ para que escapemos, mas para isso terão de estar prontos para vir ao meu sinal. – comentava por fim, desligando o Den Den Mushi. Se não conseguisse contato com Vicent a princípio, apenas ouviria as sugestões de Kim, Durong e Mindy, para só então ponderá-las e agir de acordo.

Caso Jones de alguma forma não me deixasse sair da embarcação, ou Mindy demorasse demais para retornar, prosseguiria com a conversa. – Algo de errado em eu ir até o outro navio? – perguntaria, caso meu caminho fosse barrado. Neste momento, manteria minha atenção as coisas ao meu redor e em especial a Jones, pronta para agir caso fosse preciso com minha Ninjaken. Caso não fosse impedida, mas sim Mindy demorasse demais a retornar para perto de mim, iria até a ela, mantendo a atenção ao redor das coisas até encontra-la para só então, seguir ao navio, onde seguiria as ações anteriormente citadas.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 3° Tale - Blizzard of Revolution   3° Tale - Blizzard of Revolution - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
3° Tale - Blizzard of Revolution
Voltar ao Topo 
Página 3 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: