One Piece RPG
Quero ser da Resistência! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» A primeira conquista
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Rangi Hoje à(s) 05:10

» Bitch Better Have My Money
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» Pequeno Gigante
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» Vol 1 - The Soul's Desires
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:47

» VIII - The Unforgiven
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:28

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53

» [M.E.P] Koji
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» ZORO
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» The Hero Rises!
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:03

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 20:16

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:46

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 19:08

» Um Destino em Comum
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 18:59

» Kit - Jinne
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor GM.Jinne Ontem à(s) 13:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor GM.Midnight Ontem à(s) 13:07

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 13:05

» Meu nome é Mike Brigss
Quero ser da Resistência! - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 10:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Quero ser da Resistência!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQua 18 Maio 2016, 13:34

Relembrando a primeira mensagem :

Quero ser da Resistência!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Degar Maximus. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte


Data de inscrição : 15/09/2014

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptySeg 06 Jun 2016, 12:46

~~ Narração ~~


O grande tritão vermelho dialogava com a jovem e atraente Cynthia sobre como parecia gostoso o dango. Apesar da fome bater, pois o cheiro estava delicioso, Degar não podia comer, pois mostraria partes de seu corpo e revelaria sua real raça. Todavia o gigante proferia para o vendedor, que ainda se mostrava abismado com a altura do homem. – Errr.... Você é alta em. A marinha parece estar caçando uns piratas, parece que está ocorrendo alguma confusão na prefeitura, não que eu me importe! Gostaria de um espetinho de Dango? Ele terminava de falar e olhava para seu espetinho pensando que pelo tamanho de Maximus, aquilo nem faria cosquinhas. – Quem sabe alguns espetinhos! Ele Terminava de falar ao mostrar um leve sorriso após dialogar com o tritão disfarçado.

O tritão fazia uma proposta para a donzela que ficava meio intimidada inicialmente, dizia até saber mais de 15 artes marciais, mas será que seria algo referente ao Kamasutra? Malick pagava o vendedor de dangos e seguia o grandalhão na direção oposta dos marines obviamente. Após caminharem até um beco das ruas de Las Campa, Degar ia argumentando e aos poucos retirando seu capuz, para mostrar quem era de fato. Apesar de ser uma raça evoluída o vermelho parecia ter vergonha, se seus companheiros de raças percebessem isso, chamariam ele de frouxo, pois nenhum homem peixe deve ter vergonha de sua raça... até porque, os tritões são muito mais poderosos, principalmente em grupo. A jovem que supostamente havia dado um nome falso de Carla, começava a puxar diálogo com o grandão, sobre sua cor mudar, parecia até engraçado.

O local que estavam era um final de beco simples, porém o destino dos dois talvez pudesse mudar! Alguns barulhos de dentro do prédio ao lado de Degar chamavam atenção dos dois, eram algumas vozes, porém não conseguiam entender o que diziam. Apenas uma das vozes levemente se alterou e Carla e Degar puderam entender a curta frase. – Precisamos sair da ilha Major! A marinha pode encontrar esse esconderijo... precisamos ir para nossa outra base em Ilusia. Isso provavelmente deixaria intrigado a jovem sedutora e o grande tritão. O prédio parecia meio velho e uma porta enferrujada após subir alguns degraus era vista.



Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptySeg 06 Jun 2016, 17:56



Cynthia Malick


Algo chamou minha atenção enquanto conversava com o Guarda roupas, vozes, fui capas de entender algumas falas – Precisamos sair da ilha Major! A marinha pode encontrar esse esconderijo... Precisamos ir para nossa outra base em Ilusia-, automaticamente olharia em direção a casa de onde vinha a conversa, pensaria confusa”Major??? Fugindo da marinha???” em meu rosto surgiria um sorriso, pois eu julgava já saber o que eles eram, minha a tia já havia dormindo com um major do exercito revolucionário, ela me contou a historia, que eu me lembre aquele homem foi o único que ela não roubou, ”Isso é perfeito!!! Revolucionários vão contra o governo mundial e contra a marinha, eu sozinha não posso fazer muita coisa, mas se eu me juntar a eles eu posso me vingar. ” enquanto pensava isso estaria caminhando em direção a casa que foi fonte de voz, mas me conteria.

”Não, não posso chegar e bater na porta do nada, sem ter nada em mente, eles são revolucionários, não bota qualquer um em seu grupo, com certeza suspeitariam de mim” pensaria respirando fundo, tentando me acalmar, para então pensar mais friamente, ”Acho que pela primeira vez na vida eu terei que dizer a verdade, se eu mentir para eles, mais tarde eles podem descobrir alguma coisa sobre meu passado e me por como suspeita de ser uma infiltrada .” Eu estaria decidida, pela primeira vez eu iria falar somente a verdade, sem truques de atuação, iria caminhar confiante, em direção a casa que eu os havia ouvido conversar, não mancaria mais, não me importaria se o Guarda roupas notasse isso ou não, chegaria na porta do prédio e bateria na portam gentilmente, não queria assustá-los, sabia por experiência própria que marinheiros quando invade uma casa não tem suavidade em suas batidas.

Os segundos que se passariam até a porta ser aberta seriam os mais longos de minha vida, meu coração estaria acelerado e o medo de estragar tudo assombrava minha mente, quando a porta fosse aberta daria um sorriso sem graça e falaria -O...Ola- minha voz sairia tremula, isso não era normal, normalmente eu era confiante, então respiraria fundo e continuaria a falar agora de forma mais normal -Desculpa, eu estava andando pelas redondezas e ouvi vocês falando...-faria uma pausa para garantir a atenção dos ouvintes, olharia nos olhos de quem abriu a porta para mim enquanto respirava tentando novamente me acalmar enquanto tomava coragem -Eu acredito que vocês sejam Revolucionários... E eu realmente gostaria de me tornar membro do exercito Revolucionário - a ultima parte me falaria enquanto me curvava, suplicando, ”Sim... isso é humilhante, mas isso é somente um pequeno sacrifício para conseguir minha vingança e isso não é nada comparado com a dor e humilhação que minha tia teve que passar.”

Me manteria curvada até que falassem comigo, se me questionassem o motivo de querer ser uma revolucionaria, eu me levantaria e olharia nos olhos de quem me pergunto, meus olhos estariam determinados, falaria -Por vingança!!-, novamente daria uma pausa para garantir atenção de todos, para só então falar -Sei que não é o desejo mais puro, mas essa é a pura verdade...- eu cerraria meus punhos com tanta força que deixaria a ponta de meus dedos brancas , -Tive a infelicidade de perder meus pais ainda bebê, minha tia cuidou de mim como se fosse a filha que ela nunca teve...-faria uma pausa para respirar e novamente tomar coragem, contar essa historia não era fácil para mim , as lembranças ainda estavam bem frescas em minhas memórias-Ela não era nem uma santa, ela seduzia homens e os roubava, era o único meio de sobreviver que ela conhecia, mas mesmo assim ela era minha heroína, minha mãe...- algumas lagrimas iriam surgir de meus olhos, mas não pararia de falar-Sei que ela merecia pagar pelos seus atos... Mas ela não merecia ter recebido o tratamento que os marinheiros deram para ela...- a minhas unhas começariam a machucar a carne de minhas mãos, devido a força do meu aperto, mas não me importaria continuaria mantendo os punhos cerrados, -Os marinheiros invadiram nossa casa, mataram minha tia sem um julgamento e colocaram seu corpo nu em praça publica para apodrecer... Eu não pude nem enterrá-la!!! -


Afrouxaria meus punhos, estranhamente me sentia melhor, após ter contado o que havia acontecido comigo, era como se um grande peso saísse de meu corpo, com ambas as mãos enxugaria as lagrimas que saiam do meus olhos ”Disse que não iria usar truques de atuação, mas mesmo assim, chorei lagrimas de crocodilos ” pensaria, tentando me enganar, infelizmente não teria sucesso na tentativa, se perguntasse meu nome eu iria falar-Cynthia Malick- não importaria se o guarda roupas escutasse, afinal eu havia prometido a mim mesmo ”Sem mais mentiras, não para os Revolucionários ”.


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar... esse objetivo era pra quando ele tinha 1,60 m

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptySeg 06 Jun 2016, 22:18

☛Degar ☚



AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"
Eu acabaria descobrindo através do vendedor de petiscos que alguns piratas eram o motivo da Marinha estar agitada. O homem iria me oferecer espetinhos, mas falaria: -Deixa pra próxima, to sem fome agora. Carla aceitaria me seguir, assim partiria com ela para um lugar mais reservado. Ela aparentemente se mostraria um pouco preocupada, mas acabaria indo. Quando eu revelei minha aparência para a Carla, ficaria feliz em descobrir que ela não tinha preconceito, mas quanto a suspeita que ela teria sobre eu ser um procurado, de imediato responderia: -Não sou procurado não. Tava mesmo era escondendo a minha pele dos humanos. Fui criado por meu tutor Jonh longe das pessoas, e ele sempre me disse que a maioria dos humanos tinha preconceito com os tritões. Daria apenas uma risada seca, quando ela faria a piada de que cor eu ficaria se tivesse envergonhado. Quando ela me perguntasse o que eu pretendia em Ilusia, eu iria responder: -O homem que me criou partiu para lá em uma missão. Mas tem muito tempo que era pra ele ter chegado e não chegou. Tenho que procura-lo, ele é a única pessoa que conheço de verdade. Enquanto estivesse falando, estaria pensando no sonho em que meu tutor era espancado até a morte. Aquela imagem não saia da minha cabeça, me fazendo ficar ainda mais impaciente.

Logo depois que eu terminaria a minha fala, eu poderia escutar vozes vindo de um prédio velho ali perto. Só por um momento que eu entenderia o que eles estavam falando, e o conteúdo da conversa me surpreenderia, pois obviamente tinha ligação com a revolução. Se tinha uma base da resistência em Las Camp, Jonh nunca tinha contado para mim sobre a existência dela. O que me deixaria muito intrigado. "São revolucionários! Porque Jonh nunca me falou sobre uma base? Eles podem ter alguma informação sobre o paradeiro dele." Seria nesse momento em que perceberia que Carla estaria andando até o prédio de forma normal. Ficaria meio intrigado, pois momentos antes ela estava mancando. Mas meu objetivo agora seria fazer contato com os revolucionários, e não me preocuparia com uma coisa trivial. Seguiria a bela humana, e um segundo após o momento em que ela bateria na porta do prédio, eu falaria alto para quem estivesse dentro do prédio ouvir: -Sou o filho de Jonh, o revolucionário que morava aqui de Las Camp! Abram, quero saber dele. Teria cautela, afinal de contas sabia que revolucionários poderiam muitas vezes atirar primeiro e perguntar depois se alguém chegasse xeretando uma base. Estaria impaciente nesse momento, sabia que seria difícil encontrar outra oportunidade de fazer contato com a resistência, pois não conhecia ninguém a não ser o meu tutor. "Não posso perder essa chance de tentar saber do paradeiro de Jonh!" Perceberia que Jonh tinha me deixado muito no “escuro” em relação ao mundo, e até quanto aos objetivos da revolução. Não saberia se ele esperava que eu poderia surgir apenas quando fosse necessário, mas acredito que não teria tanto força para ser de grande ajuda. Mas talvez ele acreditasse em meu futuro, poderia imagina que eu iria ser um grande soldado revolucionário.

Se alguém atendesse a porta, eu iria falar interrompendo quem pudesse querer falar primeiro. "Tenho que saber imediatamente!"Ainda com minha cabeça e pele vermelha podendo ser vista, eu diria com a voz firme e alta: -Meu pai é um revolucionário! Seu nome é Jonh Maximus, e ele morava aqui em Las Camp. Era pra ele ter voltado há algum tempo de uma missão, mas não tenho noticias dele. Você que é irmão dele de revolução, sabe de alguma coisa? Era verdade que não tratava o meu tutor como pai, mas a palavra talvez passaria um maior impacto para a pessoa que poderia aparecer. Não me importaria se seria alvo de uma possível repulsa por parte da pessoa devido a minha raça, apenas queria noticias do que tinha acontecido com o homem que me ensinou tudo o que eu sabia.
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQua 08 Jun 2016, 14:40

~~ Narração ~~


A jovem sedutora logo entendia as falas que vinham de dentro do prédio. Sem delongas Malick caminhava em direção a porta fechada, cerca de 5 metros era a distância do prédio até o tritão e a piranha. Apesar de suas dúvidas em bater e ser taxada de marinheira ou agente, Cynthia decidia não atuar e ser totalmente sincera, talvez algo difícil para ela, mas será que realmente daria certo? A garota batia suavemente na porta, alguns segundos se passavam quando um homem de idade avançada abria lentamente a porta.

A gatuna começava a proferir suas falas mostrando respeito. O velho a olhava e ficava quieto até responde-la. – Boa tarde minha jovem! Um senhor com cabelos brancos e barba branca abria a porta e percebia a beleza da moça, a voz apesar de tremula ainda tinha seu encanto, mais parecia um feitiço vindo dos lábios carnudos de Cynthia. – Vingança? Você não acha que é muito nova para isso?! O velho falava em um tom de voz baixinho enquanto a garota continuava a falar. Sua história parecia ser triste, por um momento o velho ficou apreensivo com os acontecimentos da garota, continuo a ouvir a história da moça até que a sedutora se apresentava como Cynthia Malick. Antes que o velhote pudesse falar algo, Degar aproximava-se deixando o velho surpreso. A altura e o porte físico sem dúvidas são chamativo, porém o que mais destacava-se era a pele vermelha do tritão, ou seja, mostrando que Degar era um tritão. Porém o velho não dava bola, na revolução existia todas as raças, por sorte eles não tinham um sistema igual da marinha, que não aceitava tritões. Degar voltava a falar dizendo que era filho de John Maximus! Foi então que o senhor coçava seu queixo e entendia a situação. – Uhm... filho do Jonh é? Entendo! Entrem. Ele terminava de falar ao sair da frente da porta, o velhote deixava Cynthia e Degar entrarem dentro do prédio. – Eu acredito em vocês! Primeiro que... um tritão jamais seria marinheiro ou agente, minhas preocupações de vocês serem infiltradas termina aí! Segundo que ouvir falar sobre alguns membros daqui... Jonh era um dos nomes, porém a célula que havia aqui foi quase extinta, restando apenas eu e Sakai! O velhote fazia uma leve pausa enquanto um homem mostrava-se encostado na parede próxima do velho de cabelos brancos, o sujeito arrumava suas luvas, vestia roupas pretas e possuía uma personalidade calma e observadora, pois nada falava até então. – Não sei como nos acharam, mas estamos evitando a marinha, pois essa ilha anda agitada ultimamente. Estamos indo para ilusiva, se quiserem entrar para nossa célula, precisam desejar mudar o mundo! Bom, vejo desejos queimarem em seus olhos, foi uma pergunta tola da minha parte! Ah proposito me chamo Ivan Reinecke e esse é o cabo Sakai! O velhote terminava de falar ao apresentar seu companheiro de revolução.

O ambiente dentro do prédio não era luxoso, estava longe disso, mas era um local improvisado, pois eles estavam prestes a sair da ilha. – Major Ivan! Precisamos ir até o porto, mas dá última vez que fomos, havia alguns soldados no local! Era a mesma voz que Cynthia e Degar haviam ouvido. – Um... com a ajuda de Degar e Cynthia agora, será mais prático nos infiltrar no navio de carga. Estamos indo para Ilusia, pois lá possui uma célula maior! Ele terminava de falar ao explicar seus planos para os novos revolucionários. – Gostaria de lhes perguntar... quais suas habilidades físicas e suas pericias, para podermos sair da ilha sem qualquer briga desnecessária, pois nosso número aqui é bem menor que o quartel da marinha! Sakai aproximava-se e proferia para os novos integrantes, porém ele tentava não olhar para a jovem sedutora, pois a beleza da mesma parecia um ima para os homens, porém Sakai parecia ter resistente. Já o major Ivan é como o velho ditado: A pipa do vovô não sobe mais! Não tinha o porquê olhar, já que não poderia fazer mais nada mesmo.



Revolucionários:
 

Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQua 08 Jun 2016, 16:32

☛Degar ☚



AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"
Eu teria seguido Carla até a porta do prédio de onde tinha surgido a voz. Depois que ela tivesse batido na porta, iria aparecer depois de alguns segundos um velho baixinho. A bela humana começaria a falar com o homem de idade avançada, e as suas falas me deixariam surpreso. A história que Carla tinha contado era de ficar revoltado, pois mataram a sua tia sem qualquer tipo de julgamento. Não seria surpresa que ela tivesse o mesmo desejo que o meu. Tinha sofrido algo semelhante a ela, pois os meus pais foram assassinados pelos ditos soldados da “justiça”. "Desgraçados! Eles não fazem crueldades apenas com os tritões." Eu poderia imaginar o desejo de vingança que ela tinha, mas eu tinha perdido muito mais. Meu pai tinha sido morto tentando impedir que eu e minha mãe fossemos escravizados, e a minha genitora foi assassinada quando tentou fugir comigo das “correntes” dos marines. Mas ao final da fala da mulher, eu ficaria ainda mais surpreso. Ela disse que seu nome era Cynthia Malick, porque ela havia mentido para mim? Tinha convivido poucos com os humanos, mas daria para perceber que ela tinha sido verdadeira quando falasse com o velho sobre o seu nome e história. Mas minha preocupação seria mais importante que o nome dela. No momento em que encostasse mais na porta, poderia notar que o homem teria ficado surpreso comigo. "Espero que revolucionários não sejam como os humanos preconceituosos que Jonh me contava que eram. " Porém aparentemente o velho não se importaria tanto uns instantes depois. Talvez fosse normal tritões na Revolução, o que poderia ser o lugar ideal para mim.

Quando eu dissesse que era filho de Jonh, o velho me convidaria para entrar com a Cynthia. Abaixaria até a altura necessária para poder passar pela porta, e nos lados tentaria que me encolher. Adentraria no prédio e começaria a observar o local, queria saber quantos soldados da resistência teriam mais por ali. Descobriria que o lugar não tinha nenhum luxo, e parecia ser improvisado. Não tinha esperança que Jonh estaria por lá, afinal ele teria voltado para casa. No instante que eu iria fazer mais perguntas para saber se eles conheciam Jonh e o que teria acontecido com ele, o velho começaria a falar, me fazendo esperar o momento certo para fazer as indagações. O baixinho idoso parecia não desconfiar que eu pudesse ser um marine por conta da minha raça. "Ele não imagina o ódio que tenho da Marinha." Seria nesse momento em que o velhinho revolucionário contaria que aquela célula estava composta apenas por ele e um tal de Sakai. E que Jonh era um dos nomes que pertencia a um dos revolucionários que antes integravam aquela célula. Mas o velho não parava de falar, não me dando uma chance de fazer as perguntas. Ele acabaria dizendo o plano que pretendia ir para Ilusia, me convidou com Cynthia para fazer parte daquela célula e finalmente disse seu nome e apresentou o tal Sakai. Agora que eu teria um momento para falar, perguntaria mais sobre o que teria acontecido com meu tutor. -Eu quero sim entrar para a Revolução Sr. Reinecke, mas quero saber o que aconteceu com o Jonh. Se ele era dessa célula, ele partiu para Ilusia em missão e não voltou mais! Você sabe de algo? Esperaria a resposta enquanto observaria mais o homem de cabelos pretos e que usava luva.

Escutaria depois o Sakai e Ivan dizendo que eles precisavam ir para Ilusia, e que lá tinha uma célula maior. "Talvez os revolucionários de Ilusia tenham informações sobre o Jonh. Era meu objetivo ir para lá antes, agora com eles deve ser mais fácil." O Sakai se aproximaria mais e perguntaria de minhas habilidades e de Cynthia, mas eu perceberia que ele assim como o Ivan não tinha se importado tanto com a beleza da bela humana, era o que aparentaria. Só eu teria achando ela muito atraente? Ou o motivo era porque eu tinha passado muito tempo sem ficar tão próximo de uma fêmea de qualquer espécie? Quanto a pergunta do homem com luvas, eu iria responder com uma voz firme: -O Jonh me ensinou o Karate Tritão, também sei esconder minha pele, assim acho que consigo passar pelas pessoas sem que elas descubram minha raça. Não falaria muito, acreditando que minhas habilidades não seriam tão importantes. Esperaria Cynthia falar as dela, e escutaria apenas observador. A mulher ainda continuaria atraente para mim, mas o fato dela ter mentido sobre o seu nome causou um certo “bloqueio” em falar com ela. "Porque sera que ela mentiu para mim?" Assim eu ficaria esperando quais seriam as novas ordens para seguir para Ilusia.
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQua 08 Jun 2016, 17:40



Cynthia Malick


"Então o Guarda Roupas é filho de um Revolucionario??" pensaria intrigada, olhando para o Guarda roupas, "interessante" deixaria um sorriso escapar na direção do mesmo, para logo depois falar  “desculpas” apenas movendo a boca, sem deixar som nem um sair, sabia que havia mentindo para ele, mas minha identidade não era uma coisa que iria sair contando para todo mundo, é loucura  ir contra o governo que comanda o mundo dando sua cara a tapa, quanto mais informações você tem do inimigo mais fácil de derrotá-lo, esse era o motivo de não dar nem uma informação pessoal para estranhos.

Por fim graças ao meu amigo grandão tive a entrada facilitada  – Eu acredito em vocês! Primeiro que... um tritão jamais seria marinheiro ou agente, minhas preocupações de vocês serem infiltradas termina aí! Segundo que ouvir falar sobre alguns membros daqui... Jonh era um dos nomes, porém a célula que havia aqui foi quase extinta, restando apenas eu e Sakai!- daria um sorriso e entraria praticamente saltitado  para dentro da casa, o tamanho da célula não me agradava, com apenas duas ou quatro pessoas não iríamos nem fazer cócegas no governo, mas devo admitir que a aparência do Sakai me interessou "Até que ele é bonitinho...Qual será o sabor dele?? " olharia para ele dando um sorriso, e falaria -Oiii- enquanto ajeitava meu cabelo para trás de minha orelha direita, "Talvez eu brinque com ele mais tarde..." pensaria olhando para o corpo do meu colega revolucionário.

– Não sei como nos acharam, mas estamos evitando a marinha, pois essa ilha anda agitada ultimamente. Estamos indo para ilusiva, se quiserem entrar para nossa célula, precisam desejar mudar o mundo! Bom, vejo desejos queimarem em seus olhos, foi uma pergunta tola da minha parte! Ah proposito me chamo Ivan Reinecke e esse é o cabo Sakai!-  o velho falando me chamou atenção e quase não poderia segurar a vontade de dar uma risada ””Não sei como nos acharam” vocês estavam praticamente berrando que era revolucionários, o que eu não sei é como a maninha não te acharam , talvez enganar a marinha não seja tão difícil assim” apesar de meus pensamentos brincalhões meu rosto permaneceria serio, – Major Ivan! Precisamos ir até o porto, mas dá última vez que fomos, havia alguns soldados no local!- o jovem Sakai, falou, era definitivamente a voz que me havia trazido para o prédio, assim que ele falasse dirigiria minha atenção para o mesmo olhando nos olhos dele, se ele olhasse em minha direção daria um sorriso e não desviaria o olhar.

– Um... com a ajuda de Degar e Cynthia agora, será mais prático nos infiltrar no navio de carga. Estamos indo para Ilusia, pois lá possui uma célula maior!- o velho novamente faria eu tirar os meus olhos de Sakai, ”Uma Celular maior... interessante, como nunca ouvi falar disso?? Eu morei lá a vida toda, bem acho que eles devem se esconder melhor por lá ” pensaria olhando para o velho, quando novamente ouviria a voz do Sakai, – Gostaria de lhes perguntar... quais suas habilidades físicas e suas pericias, para podermos sair da ilha sem qualquer briga desnecessária, pois nosso número aqui é bem menor que o quartel da marinha!- um pensamento malicioso surgiria em minha mente,mas me manteria calada  por hora, esperaria o Guarda roupas falar primeiro, afinal eu também estaria interessada no que o grandão é capaz .


Assim que o Guarda roupas falasse, eu ficaria de frente para o Sakai olhando em seus olhos e falaria , -Bem eu tenho um pouco de experiência com adagas... - enquanto estivesse falando encolheria a minha mão direita para dentro da manga para pegar o cabo da adaga, para logo em seguida a desembainhar a adaga a deixando evidente para todos, mas faria com cuidado para não me cortar no processo, após isso a guardaria novamente na bainha dentro de minha manga direita da mão esquerda e continuaria a falar -Também sei um pouco de hipnose, atuação e sedução....- Após falar isso colocaria a mão direita em meu queixo e fingiria estar pensando-Hmmmmmmm.... Sobre habilidade física eu não sei muito.... Que tal testar minhas  habilidades físicas você mesmo?- falaria dando um sorriso provocante para Sakai, olharia atenta a reação dele, logo em seguida falaria agora olhando para o senhor de idade, -Há e eu acabei de chegar de Ilusia, vivi lá a vida toda, quando chegar lá eu posso ajudar a encontrar seus amigos.- novamente voltaria minha atenção para sakai, com um sorriso no rosto falaria -Só tem um problema.... Eu não quero ser reconhecida..... Então ficaria muito grata se me ensinar alguns truques de disfarce e furtividade...- minha vos teria um tom triste, logo em seguida falaria -Mas é claro que eu posso pagar muito bem por esses truques-agora minha voz sairia mais devagar, provocando Sakai a cada palavra que saia de minha boca, deixando claro minhas segundas intenções.


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar... esse objetivo era pra quando ele tinha 1,60 m

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQua 08 Jun 2016, 23:38

~~ Narração ~~


A jovem sedutora volte e meia fintava o homem de madeixas escuras, tentando o seduzir provavelmente. Sakai evitava olhares desnecessários, apesar de algumas olhadas não poderem serem contidas. Ao ver a garota lhe observando, Sakai mexia em suas vestes para disfarçar enquanto Degar argumentava sobre suas habilidades.

Cynthia por sua vez responde sobre suas habilidades e pericias, para que os revolucionários pudessem utilizar, ela possuía alguns recursos valiosos. Malick flertava com Sakai deixando constrangido com suas ousadas e perigosas falas, porém o homem continuava quieto, pois o velhote tomava rédeas da situação. – Uhm... Bom, precisamos planejar nossa rota de fuga ainda hoje, a senhorita Malick será de grande ajuda, suas habilidades facilitaram nossa saída dessa ilha. Sakai! Ajude a senhorita Malick... enquanto isso eu irei trocar algumas ideias com Maximus. O velho terminava de proferir enquanto fazia um sinal para que Degar lhe seguisse. O teto era alto, o tritão não precisava ficar espremido. Enquanto Ivan levava o grandalhão até uma sala após passar por um corredor largo, Sakai ficava sozinho no local com Cynthia e poderia ajudar a garota com as habilidades que a jovem gostaria de aprender. – Tsch... bom, vamos agilizar então! Eu posso lhe ensinar alguns truques! O homem de cabelos negros terminava de falar ao aproximar-se da donzela, porém mantendo uma distância de alguns metros.

O tritão adentrava num escritório e enquanto o velho caminhava até a mesa mais próxima ele respondia a pergunta do jovem monstrengo. - Eu não sei nada sobre os membros mais antigos, pois sou de outro lugar, vim para cá, com a intenção de ajudar nossos aliados, exatamente por causa que estavam em apuros, mas quando cheguei, era tarde de mais. Talvez em Ilusia você possa achar suas resposta, para isso precisamos sair daqui antes que nos peguem, olhe isso... Ivan puxava o mapa que estava em cima da mesa em madeirada. - Esse é o mapa de Las Camp! Precisamos passar por essa rota, é o local que possui o menor número de soldados fazendo ronda... eles estão procurando por mim, Sakai e talvez por outros que estão escondidos ou já fugiram da ilha. Podemos utilizar a senhorita Malick junto de Sakai como isca e eu e você nocautear os guardas do porto. Houve alguns conflitos na prefeitura e no centro da cidade, provavelmente a marinha estará em peso fazendo ronda! Apesar de você ser grande e de uma raça não muito preferida por alguns, você consegue disfarçar-se, mas provavelmente lhe impediram de passar no porto. Por isso derrubaremos os marines e pegaremos um dos navios do porto, precisamos fazer isso no horário da noite! Tens alguma dúvida? Reinecke terminava de falar ao mostrar a rota nomapa e olhava para Degar, pois passava o plano para que o tritão compreendesse e para caso tivesse alguma dúvida momentânea.



Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

OFF:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQui 09 Jun 2016, 08:43

☛Degar ☚



AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"    
Eu ficaria surpreso quando a mentirosa da Cynthia começasse a falar as suas habilidades. Ela até tentaria me pedir desculpas de uma forma silenciosa, mas ignoraria. Ela disse que usava adagas para se defender, e que era boa em outras pericias. Mas quando ela falasse essas outras pericias, me ocorreria que ela poderia ter usado elas comigo. "Atuação e sedução? Então ela usou isso comigo! Mas apenas para comer espetinhos dangos?" Eu tinha revelado até a minha aparência para ela, coisa que não faria para ninguém por acreditar que os humanos me rechaçariam. E agora poderia saber que ela apenas teria me usado. Os peitões dela tinham me direcionado a fazer um julgamento errado, afinal não seria porque uma pessoa era bonita e atraente que ela poderia ser confiável. Mas não iria me culpar tanto por ter caído naquele fingimento, afinal tinha passado muito tempo sem ter visto um par de tetas, de forma que seria difícil não ter sido manipulado pela humana. " Fui um alvo fácil no jogo dela em parecer uma pessoa confiável. Ela ainda estava fingindo mancar! No começo seriam espetinhos de dango, mas certeza que iria me usar para mais coisas." Pensaria me recordando no momento em que ela deixou de mancar, para ir bater na porta do prédio. Poderia perceber que ela estaria bastante “envolvida” com o Sakai, por conta das falas e gestos que a Falsiane estava executando.

O Major Ivan pareceu que tinha gostado das habilidades dela, dizendo que ela seria importante para a revolução, e que Sakai poderia ensina-la a aprender as pericias que ela tinha dito que desejava. Mas o velho me chamaria para segui-lo para uma sala, e assim eu faria. Passaria por um corredor onde o teto não seria baixo, possibilitando conforto para mim. Quando chegasse na sala, ela se revelaria ser um escritório “surrado” e tinha uma mesa onde o Major iria até ela e começaria a responder as minhas perguntas. Em suas palavras o revolucionário baixinho revelaria que não conhecia os membros da célula de Las Camp, mas que eu poderia sanar as minha duvidas quando chegasse em Ilusia. "Acho que apenas em Ilusia que eu vou conseguir descobrir algo sobre o paradeiro de Jonh. Mas talvez eu esteja sendo muito pessimista. Se está sendo difícil revolucionários saírem da ilha, talvez a dificuldade também está sendo para entrar. Talvez a identidade de Jonh tenha sido descoberta, e ele esteja escondido em algum lugar esperando dar um tempo para voltar!" Pensaria esperançoso, mas também consciente que meu pesadelo é que poderia ser a realidade da situação do meu tutor.

Em certo momento o Major Ivan puxaria um mapa que estaria em cima da mesa. Iria me aproximar imediatamente, afim de tentar observar o mapa. Apesar de acreditar ainda menos nos humanos, depois de cair no fingimento de Cynthia. O Major Ivan parecia não ter motivo para estar tentando me usar, e não demonstrou nenhuma intolerância até o momento por a minha pele. Neste momento eu poderia ver a diferença de estatura entre o velho revolucionário e eu. Me abaixaria afim de tentar conseguir visualizar melhor o mapa, pois com a diferença de altura seria muito difícil  enxergar algo do papel.  Ouviria todo o plano, e balançaria minha cabeça positivamente demonstrando que tinha entendido o esquema. "Parece que vou ter que lutar com a Marinha. Acho que finalmente eu me juntei a revolução. Não sei se o Jonh pretendia que fosse tão cedo, mas não tem como fugir disso. Eu preciso chegar em Ilusia e tentar encontra-lo." Depois do meu pensamento, falaria com o Reinecke: -Entendi o plano Major Ivan. Acredito que posso ser útil também em danificar os barcos marines no momento em que a gente for escapar. Pois posso ir debaixo da água e danificar a nadadeira dos barcos da Marinha. Assim eles não teriam como seguir a gente. Mas para isso seria necessário algum martelo que eu pudesse usar. Alguma coisa pra bater com força nas nadadeiras. O dano poderia ser consertado por eles, mas a gente já estaria longe de Las Camp. Levaria a minha mão direita até meus cabelos negros e coçaria a minha cabeça como um sinal de que tinha tido uma ideia que poderia ser usada. Aparentemente teria que esperar até a noite para que o plano pudesse ser posto em ação. "A noite tudo começa! Os marines vão sentir o meu punho por tudo que fizeram de ruim em minha vida." Procuraria um lugar confortável para ficar, enquanto não escurecia. Ou me prepararia para executar alguma ordem do Major.
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Degar em Qui 09 Jun 2016, 11:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptyQui 09 Jun 2016, 11:15



Cynthia Malick


Aprendendo Disfarce


-Estamos sem muito tempo então vamos começar...- Sakai fala em um tom autoritário, eu Apenas dei um sorriso e me sentei em um sofá velho e surrado que tinha enquanto falava-Sou todo ouvidos sensei-, o rosto dele corou um pouco quando disse “Sensei” mas o tom de voz dele continuou serio-Para começar , para se disfarçar você tem que passar despercebido... Bom isso vai ser um pouco difícil pra você.- ergui uma de minhas sobrancelhas para ele, percebendo minha duvida no ar Sakai falou -Voce chama bastante atenção.... Bem me siga.- segui ele até um quarto ao lado, o quarto era um pouco maior do que a sala, e lá dentro havia varias roupas, desde roupas de mendigos a roupas de nobres, havia também algumas de marinheiros.

-Vamos ver se você entende um pouco de disfarce, se vista com alguma coisa e vamos ver o resultado na rua depois. - no meio de tantas roupas meus olhos brilharam, sem nem ao menos esperar Sakai sair da sala eu já fui pegando o melhor vestido dali, era lindo cheio de bordado e detalhes lindos, me vesti com ele deixando meu vestido que mais parecia trapos de limpar o chão perto do que eu estava agora, olhando em volta notei um chapéu chique branco com uma pena roxa, sai do quarto e perguntei para Sakai -Como estou?? -, ele não disse nada apenas sinalizou com a cabeça para eu segui-lo.

Demos uma volta pelo bairro, pude notar que praticamente todos sem exceção mantinham os olhos vidrados em mim, Sakai ao meu lado falou -O que achou do seu disfarce?-olhando para ele respondi -Lindo.... Mas pouco eficaz.. -, Sakai deu uma curta risada e disse-Claro que é pouco eficaz, antes de você se disfarçar você tem que ter nação de onde você esta, esse é um bairro pobre, claro que todos iriam notar alguém de roupas chiques andando por aqui, embora esse seu traje não seria um mal disfarce em uma festa na alta sociedade... Que tal tentar de novo?? - apenas balancei minha cabeça de forma positiva e o segui, até voltarmos ao quarto com varias roupas, mais uma vez ele me deixou sozinha lá e foi para o outro quarto de deixando mais a vontade para trocar de roupa.

Tirei o vestido chique com cuidado e guardei no seu devido lugar, talvez aquele vestido fosse mais caro que essa casa, ”Um bairro pobre.... Como devo me vestir para passar despercebida?” pensei enquanto olhava para as roupas que estavam em minha disposição, não demorou muito até eu achar uma calça que me parecesse útil, era uma calça usada, mas não havia nem um rasgo nela, mas obviamente ela era uma calça barata, então ela iria servir, após isso peguei um par de sapatilhas bege, que não possuíam nem um enfeite, e estavam com a sola um pouco já gasta, por ultimo peguei uma camisa , já desbotando combinando com a calça, por ultimo amarrei meu cabelo, após isso sai do quarto e fui em direção ao Sakai, com um sorriso no rosto ele falou-Muito bem você melhorou e muito, vamos dar outra volta -.
Mais uma vez saímos para a rua, dessa vez notei que estava chamando menos atenção embora a minha aparência ainda atraísse alguns olhares-Notou a diferença? -Sakai perguntou, novamente apenas respondi balançando minha cabeça positivamente, -Ok agora me siga vou te levar para outro lugar - segui o Sakai curiosa, sem saber pra onde ele iria me levar -Quando você estiver disfarçada sempre tente estar fazendo alguma coisa, se as pessoas verem que você esta contribuído para alguma coisa a possibilidade de implicarem com você é menor e te deixaram passar com mais facilidade - ele me levou para um porto, onde havia varias pessoas desembarcando e embarcado -Que tal você se infiltrar entre eles.? -

Fiquei parada por um tempo apenas observando o que acontecia no porto, era um lugar bem movimentado, o cheiro de peixe invadia todo o local, havia navios descarregando, outros se abastecendo para viagem , havia varias pessoas para cumprir esse papel, conclui que me infiltrar entre eles não seria tão difícil, era só pegar uma caixa e me infiltrara, já estava na metade do caminho quando percebi uma coisa, a maioria dos que estavam ali eram homens, se uma mulher se aproximasse ela iria chamar atenção rapidamente, sem pensar duas vezes dei meia volta, e passei as pressas por Sakai, ele não me seguiu apenas ficou no porto, sentado em uma caixa velha, com um sorriso no rosto.

Fui correndo em direção a casa que estava, iria trocar de disfarce, rapidamente tiro minhas sapatilhas e minha calça, iria vestir calças mais largas, para evitar mostrar as minhas curvas, vestira também sapatos normais, de homem, após isso olho para mim mesma no espelho e noto um grande problema, na verdade, vejo dois grandes problemas, meus peitos, ”Como vou esconder eles?” pensei enquanto olhava em minha volta, tentando achar qualquer coisa que pudesse me ajudar, felizmente achei uma fita de primeiros socorros, tirei a camisa e enrolei firmemente meu busto com a fita, pressionando meu busto e me tornando “reta”, após isso vesti uma outra camisa, uma camisa masculina preta, e para completar, aproveitando meu cabelo já amarrado botei um boné, escondendo assim os meus cabelos longos.

Estando pronta fui novamente, para o porto, de cara pude notar que tinha agora poucos navios, afinal já estava escurecendo, não teria muitas oportunidades, então teria que tomar cuidado, vi um navio descarregando, e rapidamente fui ajudar, segundo Sakai, se estivesse fazendo ajudando em alguma coisa, as suspeitas sobre mim diminuiriam, entrei no navio logo atrás de um homem gordo que fedia a peixe, ninguém reparou em mim, todos estavam ocupados tentando descarregar o mais rápido possível, consegui descarregar duas caixas sem levantar suspeitas, mas não estava imaginado algo, esses homens haviam viajado juntos, por dias, talvez meses, eles conheciam bem cada rosto, não demorou muito para alguém me notar -Quem é você??? Você não estava viajando com a gente... - estaria pegando uma caixa, eu congelei, meu cérebro pensou em varias possibilidades, mas por fim apenas respondi-Eu apenas vim ajudar vocês- ocupada pensando no que responder acabei não disfarçando minha voz, dessa vez pensei mais rápido e fingi uma tossida, e voltei a falar agora com um tom mais grosso-Estou um pouco resfriado..- o homem me olhou com um olhar desconfiado e falou por fim-Que seja, apenas de o fora daqui antes que te a gente te espanque. - engoli seco, e rapidamente sai do barco, ”Anotação mental, antes de entrar em algum lugar, tenha certeza de que não vão achar um rosto novo estranho e sempre engrossar a voz quando estiver se passando”.

Vi Sakai me olhando de longe ainda escorado em alguns caixotes, ele havia descoberto meu disfarce a agora estava acenando dando uma risada, embora esteja um pouco envergonhada ainda não me daria por vencida, olharia atentamente outra embarcação, essa estava carregando ”Ótimo, eles estão embarcando, um rosto novo não fará muita diferença, já que provavelmente deve haver novas pessoas embarcando também” pensaria enquanto me aproximava do navio,peguei uma das caixas e segui o homem que estava na minha frente para descarregar no mesmo lugar que ele, por sorte ninguém desconfiou de mim, alguns me encaravam, mas logo desviavam o olhar, pensando que eu era apenas mais um novato.

Consegui colocar quatro caixas tranquilamente, quando vi um homem carregando sozinho uma caixa pesada, sem pensar duas vezes fui em sua direção e o ajudei a carregar até o navio, ele com um sorriso no rosto falou -Valeu pela ajuda...- apenas sorriria em resposta e falaria -Só estou fazendo meu trabalho....- dessa vez engrossaria a voz para responder, esperando que ele acreditasse, felizmente ele não demonstrou qualquer suspeita sobre mim, após isso ajudei a carregar o navio, demorou aproximadamente meia hora, estava cansada e suada após terminar o serviço, minha respiração estava pesada, o homem que eu ajudei agora dava um pequeno tapa nas minhas costa, que quase me fez eu cair no chão e fala -Hora de embarcar, vamos nessa? - novamente meu coração gelou, não podia embarcar no navio, então apenas respondi -Só fui pago para te ajudar a carregar o navio... Já vou indo... Até mais - novamente lembrei de engrossar a voz, antes mesmo de terminar de falar já tinha me virado de costas para o homem e saia de perto do navio, pude notar que o homem havia estranhado, mas felizmente não tomou nem uma atitude, somente embarcou na embarcação.

Sakai ainda estava parado me esperando,-Então como foi?- perguntou assim que me aproximei dele, apenas respondi -Acho que fui bem... - com o tom de voz ainda grossa, ele me acompanhou até a base improvisada dos revolucionários, onde pude me trocar novamente, desta vez peguei as minhas próprias roupas, e fui ver qual era o plano do velho.


Fim do aprendizado

O treino finalmente havia acabo, Sakai tinha se mostrado bastante útil, olharia para o mesmo dando um sorriso, enquanto falava -Obrigada.... Como posso retribuir??- olharia nos olhos dele curiosa sobre como seria a reação do mesmo, ”Será que ele será igual o Guarda Roupas e ira me surpreender?” pensaria mordendo o lábio inferior,  olharia em volta procurando qualquer coisa que pudesse usar  para disfarçar minha identidade.

-Sei que ainda não sou nem uma especialista, mas poderia me ajudar a disfarçar? Não quero ser reconhecida...  - falaria olhando nos olhos de Sakai,dando um pequeno sorriso antes de continuar a falar -Gostaria de me disfarçar de homem, então vou precisar de uma fita de primeiros socorros, ou qualquer coisa que sirva para esconder eles. - falaria segurando meus peitos com ambas as mãos, após achar alguma coisa que sirva para apertar meus peitos, tiraria meu vestido  e sutiã, e colocaria o meu dinheiro em cima do meu vestido faria o mesmo com minha adaga, ficaria somente de calcinha na frente de Sakai, não me importaria,estava acostumada a ficar nua na frente de homens, não me importaria nem mesmo se o velho ou o guarda Roupas entrasse, uma vez semi nua falaria -Sakai me ajude a  apertar meus peitos, acho que não conseguirei fazer isso sozinha-  contaria com a ajuda dele, para passar a fita  ou o que quer que seja em volta de meu busto, mas se ele tivesse muita vergonha de me ajudar tentaria fazer isso sozinha, tentaria enrolar a fita apertada ou deixar apertado o que quer que o Sakai tivesse me dado, de maneira que eu ficasse “reta”, igual algumas amigas da minha  ilha ”É tão mais fácil pra elas...”  pensaria me sentindo desconfortável por ter meus bebês pressionados.

Uma vez com meu busto pressionados falaria mais uma vez para Sakai -Poderia me emprestar uma de suas roupas?? Há e um boné também?? -, caso não emprestasse faria o mesmo pedido para o velho, se alguns deles me emprestasse, vestiria as roupas, dobrando as mangas e a barra da calça pra dentro, caso ficasse a roupa ficasse muito grande, após isso enrolaria meu cabelo e colocaria o boné por cima, após isso falaria para  Sakai-Como eu fiquei??? - provavelmente se reparassem muito em mim descobririam que eu era uma mulher, mas mesmo nesse caso a minha verdadeira identidade estaria protegida, bom... Isso se não me pegasse.

Uma vez vestida como homem iria até onde meu vestido estava e pegaria minha adaga, a guardando na cintura agora, quando fosse pegar o dinheiro lembraria ”Droga esse dinheiro é do gigante, acho que ele já esta chateado comigo, ira ficar mais chateado ainda  se ele descobri que eu o roubei.”, falaria mais uma vez com Sakai-Poderia guarda o meu vestido em uma de suas malas? - após isso respiraria fundo e iria até onde o Guarda roupas estava, caminharia nas pontas do pé tentando pega-lo de surpresa,  se percebesse que tive sucesso assim que estivesse próximo dele correria em direção do mesmo e o pularia em direção ao mesmo tentaria tampar os olhos do Guarda  Roupas com ambas as mãos, nem que para isso tivesse que ficar pendurada,  uma vez  que conseguisse falaria, -Adivinha quem é?? - tentaria engrossar minha voz, tentando deixá-la parecida com a de um homem, já havia feito isso antes (atuação),  nãos esperaria o grandão responder minha pergunta iria soltar e me afastar tentando fica na frente do mesmo para então falar, -Como eu fiquei?? - novamente com minhas voz normal caso ele percebesse minha entrada sorrateira, apenas iria falar, -O que achou?? - sem tentar pular em direção ao mesmo.

Uma vez  perto do grandão decidiria falar a verdade  tiraria o dinheiro do meu bolso e separaria 50.000 B e  estenderia minha mão oferecendo o dinheiro para o mesmo, meu rosto estaria um pouco vermelho de verdade, não por ter roubado, mas sim por estar devolvendo e por querer pedir desculpas, esses eram sentimentos novos para mim-Bem.... Eu peguei seu dinheiro quando estávamos comendo, aqui estão seus 50.000 B, eu pagarei os petiscos como desculpa -  deixaria meus olhos caírem  focando o chão envergonhada, -Desculpe por ter te roubado e mentido pra você, mas cheguei aqui praticamente só com a roupa do corpo, estava assustada e não sabia  o que me esperava pela frente, vi em você  e achei um alvo fácil.... Desculpe...-  mais uma vez encararia o Guarda Roupas, agora olhando nos olhos do mesmo -Prometo que daqui pra frente não mentirei mais pra você, então por favor me desculpe  - minha voz sairia firme e determinada, após falar me curvaria um pouco, suplicando sua desculpa,  não estava acostumada a me curvar e muito menos a me desculpar, mas se eu e o Guarda roupas fossemos ficar no mesmo navio, não quero me preocupar em ser morta no meio da noite.



Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[x]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar... esse objetivo era pra quando ele tinha 1,60 m


off: A outra pericia, vou deixar pra aprender no barco ou navio

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por t4mpa em Ter 14 Jun 2016, 09:59, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptySex 10 Jun 2016, 18:29

~~ Narração ~~


O cabo Sakai ouvia as falas da jovem garota e ficava meio confuso, pois para que ela queria se disfarçar, sendo que não havia necessidade. Com um olhar serio ele fintava a sedutora e proferia. – Garota? Você recém entrou na revolução e já quer fazer o que bem entende, coloque-se no seu lugar. Não há necessidade de você disfarçar-se! Vamos falar com o Major. Terminava de falar ao seguir até a sala onde estava Degar e Ivan.

Degar por outro lado parecia mostrar humildade e cativar seu superior. Após pensar e refletir, o tritão respondia sobre ser útil e sobre suas habilidades, o major positivava conforme saia as dalas de Degar sobre o que o tritão baiacu poderia fazer. Em seguida Cynthia e Sakai adentravam na sala, a sedutora ia logo em direção ao grandalhão para lhe entregar o dinheiro que havia dado, pois o homem se quer tinha notado. O major Ivan faz um sinal para Sakai e Malick olharem o mapa. – Como estava explicando para Maximus... iremos usar essa rota, pois não possui tantos guardas! Vamos nos apoderar de uma pequena embarcação cuja negocie ontem... mas precisaremos nocautear os marines no porto. Iremos usar a senhorita Malick como isca e Sakai os derruba. Enquanto isso, Maximus danificara os navios para que não nos sigam ou lhes atrase! Iremos assim que escurecer, duvidas? O velhote terminava de falar ao olhar para todos.

O homem de vestes elegantes cruzava os braços e começava a falar. – Caso houver marinheiros demais... o senhor entra para auxiliar, correto? Sakai profere ao olhar para seu superior que afirmava com a cabeça. – Exato... estarei dando suporte, mas o foco será retirar a embarcação do porto! Ao termino de suas falas ele apontava para o porto no mapa para que os revolucionários compreendessem a situação.



Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! - Página 2 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 EmptySex 10 Jun 2016, 20:38



Cynthia Malick


Assim como o Guarda roupas, Sakai não me decepcionou em me surpreender, só que não do jeito positivo– Garota? Você recém entrou na revolução e já quer fazer o que bem entende, coloque-se no seu lugar. Não há necessidade de você disfarçar-se! Vamos falar com o Major. , devo admitir que isso me deixaria irritada, respiraria fundo, afim de me conter e não dizer nada muito ofensivo para o mesmo,por hora apenas seguiria ele quieta, temendo que o que saísse da minha boca, caso respondesse Sakai fosse muito ofensivo, como estava decidida, devolvi o dinheiro que havia pegado do Guarda roupas ao mesmo e escutei o plano do velho, – Como estava explicando para Maximus... iremos usar essa rota, pois não possui tantos guardas! Vamos nos apoderar de uma pequena embarcação cuja negocie ontem... mas precisaremos nocautear os marines no porto. Iremos usar a senhorita Malick como isca e Sakai os derruba. Enquanto isso, Maximus danificara os navios para que não nos sigam ou lhes atrase! Iremos assim que escurecer, duvidas?, ficaria de boca aberta para o plano do velho, aquele plano era horrível, era horrível para mim.

Ergueria minha mão, mas antes de falar olharia para o teto e pensaria bem antes de falar, não queria que nada que eu falasse fosse tão ofensivo, -Com licença...Mas não concordo com o plano... Afinal eu sou péssima em combates e não quero mostrar meus rosto junto com revolucionários para marinheiros, isso vai me fazer ser uma suspeita, e sei bem que a marinha tem ótimos meios de conseguir informação, não vai demorar muito para eles descobrir quem eu sou, a minha tia morreu por subestimar os meios da marinha para conseguir informação...Eu não farei o mesmo- olharia nos olhos do velho e falaria mais uma vez -Eu sou boa para conseguir informações, para me infiltrar em locais, faço isso desde que sou criança, se meu rosto for exposto e ficar conhecido vou ter que me restringir a fazer faxina em alguma base dos revolucionários já que não sirvo para combates e eu não vou me vingar desse governo escroto tirando a poeira do chão.-me levantaria da mesa e falaria -Eu posso me fazer de refém, eu vou na frente fico no porto e vocês me pegam como refém, claro que o Degar pode sabotar o barco também. -

Ficaria atento com a resposta deles, se não aceitassem meu plano eu simplesmente daria uma curta risada, e falaria -Ok, os seus rostos devem ser conhecidos pelos marinheiros, isso explica o motivo de tanta precaução, o meu não é, aposto que saiu dessa ilha muito mais fácil do que vocês, bem adeus...- falaria enquanto andava em direção a porta, mas antes de sair falaria mais uma coisa para Sakai precaução-Sakai obrigada por ter me ensinado alguns truques, deixe eu te retribuir dando uma dica, da próxima vez que falar sobre assuntos de revolucionário... Fale baixo, eu consegui te ouvir da esquina, não me admira que vocês estejam tão pequenos aqui. - Apos falar isso sairia batendo forte a porta após sair.

Sabia que era possível ser atacada, então me manteria um pouco afastados de todos, se percebesse que alguém estava se aproximando de mim continuaria mantendo distancia, indo em direção a saída da casa, se alguém tentasse me segurar ou sacasse uma arma, eu rapidamente tentaria correr em direção a porta de saída da casa, se a arma que sacasse fosse de longo alcance correria em zig zag, e abaixada até a porta, faria o mesmo se alguém arremessa se um objeto em mim, uma vez fora da casa continuaria correndo em direção ao porto, o lugar de onde eu vim, se me seguissem começaria a gritar -Socorro estão querendo me matar - ,enquanto corria tentando me afastar, se me seguisse segurando uma arma de fogo, eu correria em zig zag me abaixando e tentando virar a esquina cada rua que passasse, tentando sair da visão do oponente quando virasse a rua, correria sem uma direção ao certo, apenas tentando me afastar da casa dos revolucionários, enquanto corresse continuaria gritando -Socorro estão querendo me matar...SOCORRO- .

Se chegasse no porto e não fosse atacada, olharia atentamente a minha volta tentando ver qual navio seria mais fácil de fazer amizades, -A base dos revolucionários aqui é um lixo, mas não foi totalmente inútil, eles me falaram que existe outra base na minha ilha natal, não deve ser tão difícil achar ela, não?-


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[x]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar... esse objetivo era pra quando ele tinha 1,60 m


off: Cara eu não vou mostrar meu rosto para marines estando ao lado de Revolucionarios, eu quero ser espião, não planejo dar nem uma desculpa para o avaliador me botar um cartaz em minha cabeça

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quero ser da Resistência!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: