One Piece RPG
Quero ser da Resistência! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Hey Ya!
Quero ser da Resistência! Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 1:02 am

» Sophia Aldebaran Rockfeller
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 12:12 am

» Hitsujino Ukigumo Morone Antropfiev Nibelumgo Oam-oam
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 12:07 am

» Laith Kinder, a Serpente Vermelha
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 10:08 pm

» A Ascensão da Justiça!
Quero ser da Resistência! Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 9:29 pm

» The Hero Rises!
Quero ser da Resistência! Emptypor Achiles Ontem à(s) 8:32 pm

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Quero ser da Resistência! Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 7:02 pm

» A primeira conquista
Quero ser da Resistência! Emptypor Misterioso Ontem à(s) 6:35 pm

» Azura V. Pendragon
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 6:29 pm

» Nova Ficha - Regina "Gina" Drake
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 5:33 pm

» Regina Drake
Quero ser da Resistência! Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 5:31 pm

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Quero ser da Resistência! Emptypor Oni Ontem à(s) 1:44 pm

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Quero ser da Resistência! Emptypor Ryoma Ontem à(s) 6:47 am

» Que tal um truque de mágica?
Quero ser da Resistência! Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 3:17 am

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Quero ser da Resistência! Emptypor maximo12 Ontem à(s) 12:00 am

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Quero ser da Resistência! Emptypor Licia Sex Nov 27, 2020 11:32 pm

» Seasons: Road to New World
Quero ser da Resistência! Emptypor Volker Sex Nov 27, 2020 10:37 pm

» Vol 1 - The Soul's Desires
Quero ser da Resistência! Emptypor Arthur Infamus Sex Nov 27, 2020 10:08 pm

» VIII - The Unforgiven
Quero ser da Resistência! Emptypor GM.Alipheese Sex Nov 27, 2020 10:00 pm

» The One Above All - Ato 2
Quero ser da Resistência! Emptypor CrowKuro Sex Nov 27, 2020 8:53 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Quero ser da Resistência!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Quero ser da Resistência! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptyQua Maio 18, 2016 1:34 pm

Quero ser da Resistência!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Degar Maximus. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptyQua Maio 18, 2016 3:23 pm

☛Degar☚


 
AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"



Degar acordaria meio perturbado, e isso já estaria se tornando frequente. Quando dormia, depois de algum tempo de descanso ele começava a ter pesadelos, fazendo com que seu sono ficasse irregular. No mesmo momento em que levantaria da cama, a sua mente iria para o seu sonho. Sempre acontecia a mesma imagem em sua cabeça, e isso o deixava com uma sensação desagradável e com muita apreensão. As imagens que passavam em sua mente, eram do seu tutor sendo espancado até a morte pela Marinha. O homem que o criou já deveria ter voltado a muito tempo, ele tinha partido em uma missão pela Revolução contra o Governo Mundial. Ainda com seus pensamentos no seu pesadelo, o tritão iria se dirigir para a cozinha da sua casa para se alimentar. Moveria seu enorme corpo com cuidado, para que não quebrasse nada do seu lar. Comeria qualquer alimento que estivesse a sua disposição, e procuraria por água para poder matar a sede. Sua boca estava muito seca, um dos frutos da tragédia que tinha visto em seu sonho. Posteriormente Degar iria até o banheiro para poder se higienizar, e fazer suas necessidades. Depois que o tritão tivesse feito todas as ações que eram inevitáveis, ele voltaria a fazer planos. "Tenho que ir procurar o Jonh! Se estiver acontecendo o que eu estou sonhando, ele está correndo grande perigo, ou talvez até já não esteja mais vivo. Mas não posso desistir dele, tenho que partir imediatamente." O tritão começaria a agir.

Degar pegaria o pouco de dinheiro que tinha e vestiria o seu sobretudo com capuz para tentar passar sem que descobrissem que ele era um tritão. Depois que tentasse esconder sua aparência para que não sofresse preconceito devido a sua raça, ele sairia da casa para partir em direção ao porto de Las Camp. Ele sabia que por conta do seu tamanho, ele dificilmente passaria despercebido. Andaria de forma que não chamasse tanto a atenção das pessoas, procurando ocultar sua presença o máximo possível. Apesar de ter morado muitos anos da sua vida naquela ilha, o tritão não conhecia e não fez amizade com ninguém. Desta forma seria difícil ele ter ajuda de alguma pessoa se ele precisasse. Andaria sem parar, mas sua mente estaria voltada ao passado, lembrando dos momentos de treinamento em que Jonh lhe ensinou como deveria lutar contra um inimigo. O tritão tinha sido doutrinado para ser um revolucionário em seu futuro, mas o seu desejo nesse momento era de agir como um pirata. Sair pela cidade causando caos e muito terror nas pessoas, e tentar ao máximo prejudicar o Governo e a Marinha. Porém sabia que aquela raiva que estava sentindo não iria ajudar o seu tutor de nenhuma forma. Desta modo começaria a pensar com mais cautela sobre as suas ações: "Vou conseguir uma passagem para Ilusia Kingdom. Foi para lá que Jonh tinha ido para fazer sua missão pela Resistência. Mas não pretendo gastar meu dinheiro, talvez eu consiga encontrar algum navio que troque passagem por serviços. Sou grande e forte, poderia ajudar e ser eficiente. Se eu conseguir encontrar um barco com essas características, vou conseguir poupar o pouco de dinheiro que tenho." Aparentemente o planos do tritão estariam feitos, precisaria agora partir para a execução.

Desta forma, se Degar chegasse ao porto de Las Camp, procuraria por algum navio em que ele pudesse pegar uma “carona” em troca de seu trabalho. Tentaria ouvir o que pessoas falavam, procurando descobrir quais seriam os destinos dos barcos. Observaria também com muita atenção, a fim de tentar escolher qual barco seria a melhor opção em que ele se prontificaria para algum tipo de serviço. O tritão acreditava que teriam muitos barcos indo para Ilusia Kingdom, por questão da ilha que ele queria ir ser bastante populosa. O tritão em todas as suas ações sempre teria a cautela para que sua aparência estaria sendo ocultada, por estar usando o seu sobretudo com capuz era esperado que tivesse êxito. Com sua mente voltada para Jonh, disse em pensamento. "Estou chegando Jonh, não morra!" Com grande determinação, Degar começaria a sua jornada em busca do seu tutor.





Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Degar em Qui Jun 02, 2016 4:23 pm, editado 17 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptySex Maio 20, 2016 9:38 am



Cynthia Malick


Eu finalmente havia chegado, estava começando a ficar enjoada do balanço do bar, e dos tripulantes do navio ficarem me devorando com os olhos, mas agora eu estava novamente em terra firme, sem pensar duas vezes esticaria meus braços para cima me espreguiçando, cruzando meus dedos no processo enquanto deixava um gemido baixo sair de meus lábios -ahhhhhh- , esse movimento deixava meu busto evidente, mas não me importava com os olhos carnais que lançassem em minha direção, na verdade eu até gostava da sensação, ”finalmente estou em um lugar onde sou pouco conhecida, aqui posso fazer meus planos contra a marinha mais facilmente.” pensaria ainda me espreguiçando.

Começaria a andar enquanto cantarolava, estaria a procura de uma loja de armas, sabia que perto do porto deveria existir algumas, já que geralmente quem navega costuma sempre estar armado, mas caso não encontrasse não pensaria duas vezes antes de pedir ajuda, se precisasse de ajuda procuraria o homem mais bonito que visse, e me aproximaria com um sorriso no rosto, uma vez que estivesse próxima o suficiente falaria com uma voz tremula, como se estivesse nervosa, -Desculpa, poderia me dizer onde fica a loja de armas.....- com minha mão direita colocaria uma mexa de cabelo do lado esquerdo da orelha e permitiria que meu rosto ficasse um pouco vermelho, se ele me respondesse, independente se me desse o local da loja ou não, eu me curvaria permitindo que ele tivesse uma visão melhor do meu busto através do decote de meu vestido e falaria -Muito obrigada!!- após isso me afastaria, dando as costa para ele, permitindo um pequeno sorriso maligno surgir no canto de minha boca caso percebesse que ele se sentiu atraído por mim, se ele não tivesse me falado o local onde compra armas, eu usaria as mesmas falas ,gestos e até mesmo o sorriso diabólico com outra pessoa até conseguir achar o local.

Assim que entrasse na loja falaria com um sorriso no rosto, e uma voz doce, -Com licença.... Você que é o atendente???- , ainda olhando para ele, daria um sorriso puro, mas minha voz expressaria surpresa, -Eu pensava que todos os donos de lojas eram velinhos gordos.... Mas você é tãooo bonito....- minhas bochechas novamente ficariam um pouco vermelhas, não me importaria se o atendente fosse velho e gordo, só queria elogiá-lo, aprendi que pessoas abaixam sua guarda quando são elogiados, caminharia em direção ao atendente olhando em volta para todas as armas, tentando deixar a impressão de que estava perdida, ao chegar perto dele falaria de maneira inocente, -Poderia me vender uma adaga? - esperaria pacientemente, o atendente falar qual é o preço da adaga, assim que ele falasse, novamente deixaria minhas bochechas corarem, para então falar cabisbaixa, -poderia me dar um desconto de 20%( falaria a quantidade em berries, não em porcentagem) - .

Se a atendente falasse que não iria fazer o desconto, deixaria uma lagrima escorrer de meu rosto e falaria com uma voz triste -estou sendo seguida por um homem estranho.... Estou com muito medo de ser pega por ele......- agora deixaria mais lagrimas saírem, para então continuar falando -Mas estou com pouco dinheiro e tenho que comprar comida pra mim e pra minha irmãzinha de 10 anos....- começaria a soluçar também enquanto secavam as lagrimas com as duas mãos cabisbaixa , -Nossos pais morreram... em uma guerra... servindo a marinha... só sou eu e minha irmãzinha- viraria para trás, indo em direção a porta para ir embora, se o atendente não mudasse de idéia nem depois dessa atuação, iria para outra loja e usaria a mesma atuação, até achar 1 atendente que caísse e me desse o desconto, se algum caísse eu daria um pulinho de alegrinha e tentaria abraçar ele-muito obrigada muito obrigada!!!! - falaria eufórica, enquanto enterrava o rosto do atendente em meu busto, após o abraço pegaria os berries que estariam presos em meu sutiã e entregaria para ele,assim que desse o dinheiro para ele pegaria a adaga com bainha e esconderia em dentro da manga direita do meu vestido, que era de manga longa, sairia saltitante da loja e novamente caminharia em direção ao porto, agora sem nem um objetivo em mente, talvez esperando algo interessante acontecer .


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[]conseguir uma adaga
[]aprender furtividade
[]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar



____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptyQui Jun 02, 2016 5:36 pm

~~ Narração ~~


Após sair de sua residência, Degar peregrinava pelas ruas de Las Camp. Usava seu capuz como de costume para levemente disfarçar sua raça, apesar de sua altura e largura falarem por si só. Todavia as pessoas da cidade como trabalhadores, crianças e velhos, não davam muita bola para quem estivesse usando capuz, apesar de ser estranho naquela parte da tarde um gigante usando um sobretudo com capuz com um sol de rachar o coco.

O tritão rechonchudo pode notar um belo dia e a cidade movimentada mais do que o normal, pois vários marines passavam próximo dele, porém se quer prestavam atenção do tritão, provavelmente estivessem ocupados com outras coisas urgentes. O tritão avermelhado estava em busca do porto, queria logo partir para ilusia, mas o que literalmente chamava a atenção de Degar, não era os marines correndo pela rua principal ou o porto que ele não encontrava, mas sim uma jovem e atraente humana. Ela adentrava em um estabelecimento que continha uma placa escrito Arms Bow. A beleza da jovem poderia deixar até mesmo o leão mais selvagem e impiedoso, num gatinho inofensivo.
Alguns momentos antes...

Recentemente uma charmosa donzela havia chegado na ilha de Las Camp, Cynthia estava perambulando a rua principal da cidade em busca de uma loja de armas. A garota notava uma tarde normal, sol forte, nada de nuvens e muitos trabalhadores fazendo seus deveres. Não demorou muito para a moça olhar as placas dos estabelecimentos e avistar o que procurava, não apenas pelo nome, mas também pela vitrine que mostrava espadas e pistolas com preços. Malick sobre os três degraus e pode notar uma movimentação dos marines na rua principal, mas nada que realmente chama-se sua divina atenção. Ao entrar dentro da loja a garota pode perceber um barulho vindo de um sino, era um tipo de campainha para chamar o vendedor quando algum cliente entrasse no estabelecimento, algo relativamente eficiente. Um homem de meia idade saia de uma porta atrás do balcão. – Boa tarde senhorita! Ele profere ao limpar suas mãos e mostrar seus olhos arregalados, pois apenas ao olhar a jovem e ouvir suas falas, já tinha sido cativado por ela. – Sim! Sou o dono do Arms Bow, em que posso lhe ajudar? Ele inicialmente ficava intrigado com a jovem, pois garotas tão lindas e jovens, raramente iam a loja que vendia armas, era de se estranhar, ele tentava não ficar olhando o corpo sedutor de Cynthia. – He.He.He... você acha?! Ele profere ao ouvir os elogios de Malick, tentando o seduzir com suas palavras e sua voz estupenda. A voz da garota mais parecia uma canção, sua aparência e seu timbre de voz, formavam uma sinfonia que aos poucos iam conquistando o sujeito.

Chynthia começa a dialogar entrando cada vez mais na mente do vendedor, ela pedia por uma adaga e por um desconto, logo em seguida começava um enredo para literalmente convencer o homem. – Nossa... acalme-se, eu possuo todo tipo de arma, é claro que darei um desconto, mas só para você tá bom! Ele terminava de falar ao ficar com suas bochechas avermelhadas, pois suas pupilas não se desvinculavam do busto da garota, aquele par de tetas poderia fazer uma espanhola incrivelmente prazerosa, mas apesar de pensamentos pervertidos que o homem poderia ter, ele corria na estante e pegava uma das adagas e vinha em direção a sedutora gatuna. – Essa é uma adaga simples, mas é fácil de manusear, o valor dela é de R$ 30.000 mil bellys, mas com toda essa situação eu deixo o preço por R$ 20.000! O que acha? Ele termina de proferir ao mostrar a adaga para Malick.

Após pagar o responsável pela loja e adquirir sua nova arma, a jovem gatuna abraçava o homem o enterrando em seus enormes, volumosos, gigantescos e maravilhosos peitos! O homem quase tem um derrame, ficava de joelhos quase reverenciado a garota como deusa. Malick saia da loja e dava de cara com uma enorme criatura encapuzada, poderia até se assustar, mas pode ter certeza que o susto vinha mais de Degar, pois a beleza da garota fazia o vermelhão ter seus hormônios multiplicados instantaneamente.



Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptyQui Jun 02, 2016 8:05 pm



Cynthia Malick


Meu plano de conseguir uma arma com desconto foi um completo sucesso, talvez isso fosse um sinal de que minha sorte estivesse preste a mudar, isso faria com que um sorriso puro e verdadeiro sair do meu rosto, um que não tinha faz tempo, assim que saíssem da loja mandaria um  tchauzinho para o vendedor, talvez por essa razão não iria ver o gigante ser que estava na minha frente e iria “dar de cara” com ele, cairia para trás, sentada no chão , colocaria minha mão direita sobre meu nariz enquanto falava -Aiaiai..... Não tinha uma arvore aqui, agora a pouco....- deixaria meus olhos lacrimejarem um pouco, só então olharia para cima e veria que na realidade não era uma arvore, mas sim um gigante ser, ” Uau!!! Ele é maior que meu guarda roupa”, pensaria,meu queixo estaria um pouco caído e deixaria escapar de meus lábios -hooo...você é mesmo grandão em... -

Estenderia minha mão para ele enquanto ainda estivesse sentada  em forma de comprimento e falaria com um sorriso inocente no rosto -Me chamo Carla e você? -, não falaria meu nome verdadeiro, afinal não havia motivo para falar, se o provável meio gigante me desse sua mão respondendo meu comprimento utilizaria a mão do mesmo como apoio para me levantar enquanto o cumprimentava,caso não desse me levantaria sozinha, fingindo ter um pouco de dificuldade, uma vez em pé bateria em meus glúteos com ambas as mãos afim de tirar o grosso da sujeira de meu vestido, enquanto pensava ”Ele não me parece muito inteligente, talvez eu possa brincar com ele um pouco....” ainda com um sorriso inocente no rosto falaria -Voce por acaso é um mei.... - daria um passo para com a perna direita em direção ao meio gigante e faria meu rosto se contorcer de dor ao mesmo tempo que fingiria ter pisado em falso assim tombando para o lado do meio gigante, me seguraria no meio gigante para não cair no chão.

Ainda segurando nele falaria com os olhos novamente lacrimejando,-Acho que quando cai machuquei o pé... - minha voz  expressaria dor,  levaria minha mão direita até o rosto para  enxugar as lagrimas antes que elas escorressem sobre meu rosto,  e olharia para o meio gigante com um sorriso no rosto  e falaria com uma voz doce -Acho que ficaria melhor se eu comesse alguma coisa.... - deixaria minhas bochechas corarem um pouco e continuaria a falar com a voz um pouco envergonhada -Ainda mais se a companhia.... For boa. - falaria enquanto piscava para o meio gigante, eu estava com fome e ter um guarda roupa como companhia não era nada ruim, sem falar que comer de graça era muito atrativo,”Se ele ficar muito grudento é só eu gritar que ele está tentando me devorar... com o tanto de marinheiro que tem por aqui aposto que nunca mais iria vê-lo”  embora meus pensamentos fossem diabólicos, meu rosto continuaria sereno, se o meio gigante que eu carinhosamente havia apelidado de guarda roupas  se mostrasse disposto a comer comigo eu o seguiria  fingindo estar mancando, não iria negar ajuda se ele oferecesse, nem se ele quisesse me carregar no colo, afinal se ele me pegasse no colo ficaria mais fácil convencer a todos que ele estava querendo me devorar.

Se chegasse no comercio que oferecesse comida, pedira algo barato, afinal o guarda roupas não parecia ser do tipo que tinha onde cair morto, ,-Esse - falaria apontando para o mais barato, se ele como eu suspeitava não fosse um cavaleiro e não demonstrasse que iria pagar minha parte, bateria as mãos nos bolsos do meu vestido e faria uma cara de surpresa,-Essa não!!!Acho que perdi minha carteira...-  falaria com a voz assustada, para logo depois colocar  as minhas mãos em frente ao meus rosto, juntas em forma de suplica(tipo rezando) e falaria com o rosto corado e uma voz triste-Peço desculpa.... Mas por favor pague para mim, eu juro que devolvo o dinheiro o mais cedo possível-  se ele pagasse, daria um sorriso puro e falaria olhando nos olhos dele -Obrigado por ter pagado! -  

Caso o guarda roupa não quisesse me levar para comer deixaria meu rosto corar e olharia para baixo, como se estivesse envergonhada e falaria com o tom de voz triste ,-okay, espero te ver de novo então...- ao terminar a frase, olharia para os olhos do guarda roupa e daria um pequeno sorriso sem mostrar o dentes, enquanto me viraria e iria seguir a rua, anda fingindo estar mancando  em busca de um estabelecimento de alimento,  assim que percebesse que o Guarda roupas estava fora de vista andaria normalmente, quando chegasse  em um estabelecimento pediria a refeição mais barata, -Esse..-  falaria dando um sorriso para o atendente, talvez ele fosse minha próxima vitima, deixaria um sorriso escapar pelo canto de minha boca.


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar


Off: Marciano eu levei o "dava de cara com uma enorme criatura encapuzada" no pé da letra, tomara que isso não seja um problema.... por que senão meu post inteiro vai ser negado To nem aí!

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptyQui Jun 02, 2016 10:44 pm

☛Degar ☚




AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"


Enquanto Degar perambulava pela cidade em um lindo dia, poderia perceber que o capuz tinha o grande efeito de esconder a sua raça. O tritão passaria por pessoas de várias idades e elas não teriam sua atenção direcionada para o grandão. Talvez não fossem todas as pessoas que seriam assim, mas por enquanto ele estaria sendo bem sucedido em esconder a sua pele avermelhada. Degar estaria apreensivo em relação a como seria tratado se descobrissem que ele era um tritão, mas o resultado do seu “disfarce” lhe deixou mais aliviado. "Aparentemente não devo me preocupar na descoberta da minha aparência, parece que esse capuz realmente tem utilidade. Agora devo achar o porto para sair dessa ilha.” Degar dificilmente ia à cidade, mas não foi difícil perceber que ela estava bastante agitada. Em determinado momento marines passariam por ele, mas como as outras pessoas, eles não tiveram a sua atenção direcionada para o tritão. Degar deveria ter se sentido aliviado no momento, mas quando viu os soldados, o vislumbre do seu pesadelo voltou a sua cabeça. A visão de ter Jonh sendo espancado por homens como aqueles que passaram por ele, faria com que o grandão cerrasse seus punhos com força. Ele sabia que tinha que conter sua raiva, pois se envolver em uma batalha despretensiosa não iria ajuda-lo a encontrar seu tutor. "Esses malditos marines, espero que eles não tenham feito nada contra ele. Se algo tiver acontecido ao Jonh, eu não vou segurar minha raiva!" Enquanto pensava, ele contrairia seus músculos em razão do ódio que estava sentindo.

O tritão precisaria de um tempinho para se acalmar, deixaria de cerrar seus punhos no mesmo instante que ficasse mais tranquilo. Com a mente apaziguada ele poderia pensar e refletir o que seria melhor para fazer naquele momento. "A Marinha ta muito agitada. Apesar desses soldados não terem se preocupado com o meu tamanho, outro marine mais observador pode ficar desconfiado e decidir me abordar. Vou dar um tempo por aqui, e esperar ver se eles ficam mais calmos." Contudo rapidamente seus olhos iria se fixar em algo bem mais interessante e atraente. Uma bela humana tinha acabado de entrar em um loja com o nome “Arms Bow”, e seus enormes “dotes” chamaram a atenção do Vermelho. Degar perceberia que aquela mulher chamaria a atenção de qualquer homem e de muitas recalcadas, e que se ela estivesse perto dele, talvez ele ficasse ainda menos notável para as pessoas. "Vou tentar convidar essa mulher para ir para algum lugar, a presença dela talvez ofusque o meu tamanho, e não quero sofrer nenhum preconceito se descobrirem que eu sou um tritão. Apenas não posso deixar que ela veja minha aparência. A beleza dela pode me ajudar muito enquanto a Marinha não se acalma."Degar iria para a frente da loja que a humana dos melãozão tinha entrado. Iria decidir que o melhor era esperar ela sair do estabelecimento para fazer o convite. Talvez ela não aceitasse o seu pedido, e ele estaria um pouco nervoso com a situação. Afinal de contas ele durante anos só tinha conversado com seu tutor Jonh. E voltar a falar com uma pessoa estranha, e ainda mais uma mulher exuberante o deixava desconfortável. Porém ele teria noção de que era necessário, pois ela iria servir de escudo para ele ficar “disfarçado”.

Quando a humana saísse da loja, Degar se prepararia para proferir as suas palavras em que convidaria ela para lhe fazer companhia. Porém a mulher não se preocupou em olhar para frente, e sim em falar com alguém que estava dentro do estabelecimento. Isso faria com que ela batesse seu corpo contra o do tritão, tombando sentada no chão. Degar pensaria em estender a sua mão para ajuda-la, mas isso revelaria a sua pele avermelhada, o que deixaria o tritão omisso. A mulher era ainda mais linda de perto, e o Vermelho trataria de dar uma boa olhada para os peitos dela enquanto ela ainda estivesse sentada ao chão. A mulher pareceu surpresa quanto ao tamanho do tritão, e estendeu sua mão em sinal de cumprimento e disse que se chamava Carla. Degar não iria cumprimentar a humana, o motivo era o mesmo de não ter lhe ajudado após a queda. Mas ele falaria tentando demonstrar ser amistoso: -Oi Carla, o meu nome é Degar. Prazer em conhecê-la, e me desculpe por sua queda. "Nossa essa mulher é muito bonita e atrante!" Os hormônios do tritão se aflorariam enquanto observaria ainda mais a mulher. Entretanto o Vermelho perceberia que a mulher aparentemente tinha machucado um dos seus pés com a queda, e em determinado momento ela até se apoiaria nele. Depois com o que a Carla falaria, ele teria certeza que ela teria se machucado. Ela também diria que tinha a pretensão de comer algo, o que fez Degar ficar animado. "Acho que nem precisei fazer o convite. Vou gastar um pouco de dinheiro enquanto fico na companhia dela."  O tritão responderia para a mulher: -Vamos comer algo. Eu pago se for barato. E pode se apoiar em mim para caminhar. Deixaria a mulher conduzir o caminho, afinal de contas ela devia conhecer a cidade melhor que ele.

Se chegasse ao comercio, ele pagaria a comida que ela quisesse. Mas ele não poderia pegar o dinheiro com a sua mão, pois revelaria a sua pele. Desta forma ele diria:
 -Pega o dinheiro aqui nesse bolso, e paga o rango. Faria um movimento com sua cabeça e consequentemente com o capuz tentando determinar qual seria o bolso. Ficaria observando se ela pegaria apenas a quantidade necessária para o pagamento. Em troca de ter pago a comida, Degar receberia um lindo sorriso de Carla, mas seus olhos estariam voltados para os seus peitos.  "É difícil tirar o olho desses melões!" O tritão meio apaixonado pela mulher, decidiria revelar a sua identidade para ela. Porém teria que ser em um local deserto, desta forma ele falaria:  -Podemos ir para um lugar mais vazio nessa ilha? Queria te mostrar uma coisa, mas não posso ser descuidado com esses malditos marines por perto. Te garanto que não vou te fazer nenhum mal, e acho que você vai achar interessante o que quero te mostrar. Degar sabia que não era nada interessante mostra para alguém que ele era um tritão, mas falaria aquilo para ativar a curiosidade nela, desta forma ela poderia segui-lo para um lugar ermo. O vermelho estaria encantado por ela, assim decidiria que contaria quem realmente era. Se ela aceitasse e chegassem em um lugar que não tivesse ninguém, ele abaixaria o capuz que revelaria a aparência do seu rosto e no mesmo momento falaria:  -Carla eu sou um tritão, por favor não se assuste eu não quero lhe machucar. Esperaria ver qual seria a reação da mulher.



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptySex Jun 03, 2016 1:48 pm

~~ Narração ~~


A jovem sedutora Malick literalmente dava de cara com aquela muralha vermelha, abismada com o tamanho do ser a jovem imediatamente dialoga sem qualquer preocupação. Naturalmente havia sido jogada para trás e esticava sua mão para a criatura lhe ajudar a colocar-se de pé novamente.

Cynthia não perdia tempo, jogava seu charme sedutor fundido com sua aparência irresistível e sua voz extremamente doce, a garota turbinada parecia gostar de seduzir, parecia puta de luxo oferecendo seu elegante corpo, mas com tamanhas armas que ela possuía, porque não as usar a seu favor?! Após a garota utilizar suas artimanhas para convencer o homem encapuzado a leva-la a comer algo, Degar aceitou tranquilamente, o estranho era que Malick nem se importava quem era o homem, poderia ser alguém muito malvado, talvez a garota confiasse demais em seus atributos físicos e habilidades sedutoras. Após uma breve caminhada até as barracas que vendiam alimentos, Cynthia escolhia um espetinho de dango, era saboroso e barato. O tritão dizia para ela pegar o dinheiro em seu bolso e a jovem ao fazer isso, pode pegar um valor de cinquenta mil bellys, todo o dinheiro do tritão. O dango custava 500 bellys, havia mais sendo preparado e caso ela quisesse poderia comprar mais! Maximus se quer percebeu que a jovem havia retirado todo seu dinheiro, pois o cheiro dos espetinhos de dangos estava extremamente delicioso.

Havia diversas barracas de comida, bebida e etc... Haviam vendedores ofertando suas mercadorias e no final daquela rua estreita os marines vinham observando as barracas, fazendo sua ronda como de costume. Haviam relatos de adolescente que estavam roubados direto os vendedores, talvez complicasse para Degar ou quem sabe não, já que estava ao lado da sedutora gatuna.


Espetinho de Dango:
 


Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Degar
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Degar

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 10010
Masculino Data de inscrição : 23/08/2015
Localização : Las Camp

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptySab Jun 04, 2016 7:00 am

☛Degar ☚




AÇÃO
-FALA
"PENSAMENTO"

Degar ainda estaria na presença de Carla. A bela mulher não perecia se importar em não conhecê-lo, o que feria o tritão gostar ainda mais dela. Tinha muito tempo que ele tinha ficado próximo de algum humano, a não ser Jonh.  Geralmente ele agiria indiferente, mas o seu instinto masculino explodiu.  "Nossa, tinha muito tempo que não ficava perto de alguém assim! Essa mulher pode ser diferente dos outros humanos. Ela nem se importou por não me conhecer, e quis ficar na minha companhia. Mas será se vai mudar se eu contar que sou um tritão? Tomara que não, pois gosto de ficar perto dela. Ela é muito atraente!" O Vermelho estava muito encantado por Carla, fazendo-o esquecer por algum tempo o seu plano de partir para Ilusia. Depois de uma rápida caminha eles chegaram nas barracas que vendiam comidas, bebidas e outras mercadorias. A bela mulher escolheu um espetinho de dango para comer, que tinha um cheiro muito bom. Degar não se preocuparia em relação ao seu dinheiro, Carla não parecia ser uma ladra, desta forma ficaria tranquilo. O cheiro dos espetinhos fariam com que a barriga do tritão roncasse devido ao aroma da comida. Porém ele não poderia comer, pois iria acabar mostrando alguma parte de sua pele vermelha. "Não vou conseguir ficar muito tempo com ela e ficar sem mostrar a minha pele. Acho que tenho que tentar contar para ela que sou um tritão. Talvez até contando a minha história ela sabe de uma forma de me ajudar para ir para Ilusia." Quando ele pensasse em Ilusia, iria lembrar que devia seguir com seu objetivo de encontrar Jonh. Mas a Marinha tava muito agitada pelo que ele percebeu, com isso iria esperar mais um tempo por ali. Puxaria um pouco de papo com Carla enquanto ela estivesse comendo.  -Parece que está muito gostoso esse espetinho, mas to sem fome. Pode pegar mais se quiser, só pegar o dinheiro aqui no bolso. Você mora muito tempo aqui Carla? Não conheço a ilha, quero mesmo é ir para Ilusia. Degar nesse momento faria uma voz mais seria e dirigiria a palavra ao vendedor de espetinhos de dango: -Vendedor, sabe me dizer porque a Marinha ta agitada assim? Seria nesse momento em que Degar poderia perceber que alguns marines estariam próximo a eles, talvez fazendo a segurança do local comercial. Novamente o sentimento da raiva surgiria em seu coração, cerraria novamente os punhos para tentar conter a sua fúria.

Degar iria esperar a resposta do vendedor, porém se ele não lhe falasse nada, agiria normal. Decidiria que seria melhor sair dali para um local mais reservado, e longe de marines. O Vermelho pretendia contar para Carla a sua história e quem realmente era. Se ela fosse como ele queria acreditar que fosse, ela iria ajuda-lo. Falaria com ela: -Carla vamos sair daqui? Quero te mostrar uma coisa interessante. Esperaria a resposta da mulher, e se a resposta fosse negativa quanto ao seu convite, ele apenas ficaria próximo a ela. Porém se fosse positiva a resposta dela, tentaria pegar a direção para uma região que parecesse menos povoada. Afinal de contas para mostrar o seu rosto teria que ser um local deserto. -Vamos Carla me siga! Andaria da forma que ele acreditava chamar menos atenção das pessoas. "Tomara que ela não grite quando eu mostrar minha aparência. Ela com sua beleza poderia me ajudar muito para chegar em Ilusia."

Se encontrassem um lugar deserto para conversarem, o tritão pararia no momento em que chegassem ao local. Direcionaria a cabeça encapuzada para Carla e diria: -Carla preciso te mostrar algo... Iria retirar o capuz do seu rosto naquele momento, que revelaria a sua pelagem vermelha e a sua raça. Esperaria ver qual seria a reação da mulher, para analisar qual atitude tomaria a seguir. Se ela se mostrasse amistosa quanto a sua aparência ou até mesmo indiferente, ele ficaria satisfeito. Porém se ela esboçasse qualquer tipo de preconceito, ele sairia do local sem dizer mais nenhuma palavra, e perceberia que ela seria como os outros humanos.

Se ela mostrasse não ser preconceituosa quanto ao tritão, ele falaria. -Tinha percebido que você não era como os outros humanos Carla, não teria preconceito comigo. Eu queria te pedir uma ajuda, mas pagaria por ela é claro! "Acredito que o dinheiro que tenho seja suficiente." Degar nesse momento contaria a sua história para a bela mulher, dizendo sobre o desaparecimento do seu tutor Jonh, e que ele possivelmente estaria em Ilusia. Porém não iria mencionar sobre estarem ligados a revolução, era muito perigoso falar mesmo que ele confiasse nela. Desta forma argumentaria para ela, dizendo que seria por causa da sua aparência, o que também não era uma mentira. -Me ajuda ir para Ilusia, pois sozinho e com minha aparência vai ser difícil. Como você é muito bonita, não vai ser complicado. Degar queria seguir para Ilusia para procurar o seu tutor e tentar fazer contato com revolucionários. Ali em Las Camp seria impossível, pois ele e jonh eram os únicos ligados a revolução, ou não? Nem passava pela cabeça do tritão que pudesse ter outro revolucionário na ilha, afinal de contas Jonh já teria lhe falado ou até apresentado. O tritão tinha sido criado com afeição por Jonh, porém ele sabia que o motivo de nunca ter sido deixado andar por aí, era que seu tutor queria resguarda-lo até o momento certo para que ele virasse um soldado da Revolução. Talvez por suas habilidades, Jonh acreditava que o tritão poderia ser importante para a Resistência.
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
t4mpa
Civil
Civil
t4mpa

Créditos : Zero
Warn : Quero ser da Resistência! 3010
Data de inscrição : 30/09/2015

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptySab Jun 04, 2016 2:48 pm



Cynthia Malick


Claro que não tinha tanta confiança no Guarda roupas, na realidade  somente minha tia tinha minha confiança e agora ela estava morta,  esse Guarda Roupas é apenas outro homem fácil de manipular que caiu teve a infelicidade de cruzar comigo, mas pelo menos ele terá alguns momentos felizes, daria um sorriso para o Guarda roupas, enquanto comia meu dango,  mas o que o Guarda roupas disse me deixou surpresa, -Pega o dinheiro aqui nesse bolso, e paga o rango-, isso faria uma de minhas sobrancelhas se erguer, estava surpresa com o pedido ousado do Guarda roupas, "Pensei que ele era um tímido" pensaria com um sorriso no rosto, não que a essa altura eu já não tivesse notado os olhares dele em meu busto, mas não pensei que iria fazer uma  proposta dessas, "É uma pena pra você, mas nunca terá o meu corpo, afinal não quero estragar  meu corpo, transando com um gigante de quatro metros, ainda tenho muito uso para meu corpo... daqui a uns 20 anos talvez.... aposto que seria divertido ".

Aceitaria a proposta indecente do Guarda roupas, e pegaria o dinheiro no bolso dele, na realidade pegaria todo o dinheiro no bolso dele, e colocaria escondido dentro do meu sutiã, aproveitado o momento que ele estivesse ocupado com o petisco, "Considere isso um pagamento por estar me comendo com os olhos, desde que me viu " novamente pensaria, mas ao contrario dos meus pensamentos diabólicos meu rosto estaria calmo, mostrando um sorriso inocente enquanto olhava nos olhos do guarda roupa, -Parece que está muito gostoso esse espetinho, mas to sem fome. Pode pegar mais se quiser, só pegar o dinheiro aqui no bolso. Você mora muito tempo aqui Carla? Não conheço a ilha, quero mesmo é ir para Ilusia- O guarda roupa falava, isso novamente me deixaria surpresa, pois havia percebido que estava quase babando pelos petisco, e o que ele queria com Ilusia, mas por hora estava com os pensamento ocupados em outra coisa”Aposto meu cu que ele quer comer os petiços, mas então por que não come?“pensaria deixando uma gota de suor escorrer da minha testa devido ao esforço, estava relembrando do que havia acontecido dez de que o havia  visto”Ele esta usando um sobretudo, obviamente para esconder sua identidade,  talvez seja um procurado pela marinha??? Não... isso não impediria de comer...perai... pensando bem, ele não mostrou as mãos dez de que o vi, se recusou a pegar na minha mão, não quis pegar o dinheiro e não quer comer...será que ele não pode usar as mãos?” isso faria um sorriso novamente espontâneo sair de meus lábios.

Aproveitando a oportunidade para mudar de assunto, pois não queria falar de Ilusia não após ter acabado de sair de lá”Vamos ver se a minha teoria esta certa.” ainda sorrindo me debruçaria sobre a mesa em direção ao prato do Guarda roupas, com cuidado pra não sujar meu vestido, esse movimento deixaria meu busto ainda mais evidente, uma vez nessa posição pegaria o espetinho do Guarda roupas e colocaria um na boca, o puxando com cuidado do pauzinho para logo depois mastigar e o engoli, uma vez com a boca vazia falaria -Hummmm!!! Isso realmente esta delicioso.... ter certeza que não quer um?- falaria enquanto levava o resto do petisco em direção a boca do guarda roupas com cuidado para não machucá-lo com o palito, se ele aceitasse, teria certeza de que ele estava escondendo algo, se ele recusasse daria de ombros e falaria -Azar o seu, esta realmente uma delicia- após isso comeria o resto do petisco com a mesma delicadeza.
O guarda roupas havia se mostrado interessado no movimento dos marinheiros, o que só aumentou minhas suspeitas  de que ele provavelmente era um procurado,como  também estava interessada no movimento dos marinheiros eu ficaria atenta a resposta do vendedor, se o vendedor não se mostrasse disposto a responder a pergunta do grandão falaria com uma voz meiga -Por favor, também estou um pouquinho interessada... Você não saberia de nada? - falaria piscando para o vendedor, enquanto dava um sorriso, -Carla vamos sair daqui? Quero te mostrar uma coisa interessante- O guarda roupa mais uma vez faria uma proposta que poderia ser maliciosa, mas dessa vez eu demoraria um pouco para perceber que ele estava falando comigo, afinal Carla não é um nome que estou acostumada a responder, uma vez que percebesse que estava falando comigo, ergueria novamente minha sobrancelha e falaria  com uma voz  suspeita -Você não esta planejando me levar em um canto escuro para abusar de mim, não? - a pergunta seria feita em um tom serio, mas logo em seguida falaria em um tom alegre sem dar chances para o guarda roupas responder -É bom não tentar nada mesmo, pois sou treinada em 15 artes marciais diferentes, e posso dar conta de você com o pé machucado e os olhos vendados- o sorriso após falar essa frase expressaria alegria, e deixando claro que estava brincando, -Em fim vamos para onde?-  perguntaria com o sorriso puro no rosto.

Seguiria o guarda roupas me escorando nele ainda fingindo que estava mancando, se alguns dos marinheiros nos parasse, olharia no fundo dos olhos  do que parecia ser o superior e deixaria meus olhos lacrimejando para então falar -Peso humildemente senhor marinheiro que nos deixe passar.... - minha voz estaria expressando dor e também faria uma cara de dor quando desse um passo para frente com a perna “machucada” -Ai ai ai....Estava caminhando e como sou desastrada cai e machuquei meu pé, esse cavaleiro se ofereceu para me levar até a minha casa.. - daria um sorriso obviamente falso para o marinheiro, devido a dor que “estaria” sentindo e  continuaria a falar -Meu pai sabe um pouco de medicina,ele pode me ajudar, esta doendo muito.... Por favor deixe-nos ir ? - olhando nos olhos do Marinheiro deixaria uma lagrima escorrer pelo meu rosto, caso nos liberasses,  daria um sorriso e falaria -Muito obrigada - , caso não deixasse ficaria atendo ao que ele falasse para planejar uma resposta.

Ao chegar em um lugar deserto escutaria o guarda roupas falar -Carla preciso te mostrar algo...- nesse momento meus pensamentos iam a mil”Será que ela é  apenas outro tarado querendo me forçar a transar?” estaria pronta para correr em direção a onde estivesse mais gente gritando “ Socorro tem um homem gigante querendo me roubar” , mas  veria ele tirando o capuz, para minha surpresa ele possuía a mesma cor que meu guarda roupas, ”Esta decidido vou chamá-lo de guarda roupas para o resto da vida ” me permitiria relaxar e dar algumas risadas, -Então é por isso que estava todo encapuzado e não queria mostrar suas mãos... Eu estava pensando que você era um procurado e que estava prestes a me atacar - falaria  assim que parasse de dar risada, mas tomaria o tom serio novamente e perguntaria erguendo a sobrancelha -Não é esse o caso, é? - minha voz expressaria curiosidade.

Se o guarda roupas falasse -Tinha percebido que você não era como os outros humanos Carla, não teria preconceito comigo. Eu queria te pedir uma ajuda, mas pagaria por ela é claro! -eu daria novamente  outra risada, ”E com que dinheiro??” rapidamente recuperaria e falaria com um sorriso ainda no rosto -Claro que não tenho preconceito, você até que é um pouquinho fofinho.... Me tira uma duvida, quando você fica envergonhado que cor fica? Rosa?  - daria uma piscada para ele, esperando que isso o deixasse envergonhado, para assim tirar minha duvida, -Então no que quer minha ajuda Grandão? - perguntaria agora em um tom mais serio.


Se ouvisse o guarda roupas falar -Me ajuda ir para Ilusia, pois sozinho e com minha aparência vai ser difícil. Como você é muito bonita, não vai ser complicado.- eu ficaria em choque,”Ele sabe que eu vim de Ilusia???” rapidamente tentaria me recompor e falaria, -E o que você quer fazer lá ??? - minha voz agora estaria seria e em meu rosto não seria mais possível encontrar a felicidade de minutos antes, estaria com os braços cruzados esperando a resposta do guarda roupa.


Quando um amor morre, às vezes a nossa maior tristeza é saber que aquela pessoa que um dia amamos na verdade nunca existiu."
------------------------------------------------------------------------------
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
[/]conseguir duas adaga
[]aprender furtividade
[]aprender disfarce
[]virar revolucionaria
[] comer o degar... esse objetivo era pra quando ele tinha 1,60 m

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : Quero ser da Resistência! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! EmptySeg Jun 06, 2016 12:46 pm

~~ Narração ~~


O grande tritão vermelho dialogava com a jovem e atraente Cynthia sobre como parecia gostoso o dango. Apesar da fome bater, pois o cheiro estava delicioso, Degar não podia comer, pois mostraria partes de seu corpo e revelaria sua real raça. Todavia o gigante proferia para o vendedor, que ainda se mostrava abismado com a altura do homem. – Errr.... Você é alta em. A marinha parece estar caçando uns piratas, parece que está ocorrendo alguma confusão na prefeitura, não que eu me importe! Gostaria de um espetinho de Dango? Ele terminava de falar e olhava para seu espetinho pensando que pelo tamanho de Maximus, aquilo nem faria cosquinhas. – Quem sabe alguns espetinhos! Ele Terminava de falar ao mostrar um leve sorriso após dialogar com o tritão disfarçado.

O tritão fazia uma proposta para a donzela que ficava meio intimidada inicialmente, dizia até saber mais de 15 artes marciais, mas será que seria algo referente ao Kamasutra? Malick pagava o vendedor de dangos e seguia o grandalhão na direção oposta dos marines obviamente. Após caminharem até um beco das ruas de Las Campa, Degar ia argumentando e aos poucos retirando seu capuz, para mostrar quem era de fato. Apesar de ser uma raça evoluída o vermelho parecia ter vergonha, se seus companheiros de raças percebessem isso, chamariam ele de frouxo, pois nenhum homem peixe deve ter vergonha de sua raça... até porque, os tritões são muito mais poderosos, principalmente em grupo. A jovem que supostamente havia dado um nome falso de Carla, começava a puxar diálogo com o grandão, sobre sua cor mudar, parecia até engraçado.

O local que estavam era um final de beco simples, porém o destino dos dois talvez pudesse mudar! Alguns barulhos de dentro do prédio ao lado de Degar chamavam atenção dos dois, eram algumas vozes, porém não conseguiam entender o que diziam. Apenas uma das vozes levemente se alterou e Carla e Degar puderam entender a curta frase. – Precisamos sair da ilha Major! A marinha pode encontrar esse esconderijo... precisamos ir para nossa outra base em Ilusia. Isso provavelmente deixaria intrigado a jovem sedutora e o grande tritão. O prédio parecia meio velho e uma porta enferrujada após subir alguns degraus era vista.



Histórico Vermelhão:
 

Histórico Tetudinha:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Quero ser da Resistência! Empty
MensagemAssunto: Re: Quero ser da Resistência!   Quero ser da Resistência! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quero ser da Resistência!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: