One Piece RPG
O lampejo do trovão azul - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:42

» [Mini- Yoru] Aula de kenjutsu!
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Yoru-san Hoje à(s) 04:00

» I - As rédeas de Latem City!!
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 01:42

» Ficha Saito Hiraga
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Saito Hiraga Hoje à(s) 01:38

» X - Some Kind Of Monster
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:24

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Nolan Hoje à(s) 01:09

» [Ficha] - Koji
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 00:24

» Making Wonderful Land a Real Wonder
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 23:14

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Subaé Ontem à(s) 22:44

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 22:07

» A primeira conquista
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:01

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:46

» LightPoint!Os herois e amigos se reunem novamente!
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Noah Ontem à(s) 21:25

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Shogo Ontem à(s) 20:31

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:12

» Mini- aventura de Saito Hiraga
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:10

» Hizumy Mizushiro Mayan
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:54

» Takamoto Lisandro
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:50

» Isaac Kalidou
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:49

» Alipheese Fateburn
O lampejo do trovão azul - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O lampejo do trovão azul

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyTer 26 Abr 2016, 22:00

Relembrando a primeira mensagem :

O lampejo do trovão azul.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Gran Magnus. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
gmasterX
Civil
Civil


Data de inscrição : 12/06/2014

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyQua 26 Out 2016, 18:31

Let's sing the prision song


Hm? Onde eu estou? Essa luz, ah... Sim... Eu me lembro desse lugar... É aquele espaço estranho no meu subconsciente. Então o que aquele cara me disse era verdade e eu realmente estou ficando louco e isso também significa que eu perdi aquele combate e se fui nocauteado, eu provavelmente fui capturado... Por que eles provavelmente afundaram o nosso navio depois do ataque e se eu fui capturado... Quer dizer que eu tenho um navio recheado com piratas que eu posso entregar pro QG! MEU DEUS! Será que eu vou conseguir outra promoção por causa disso?!?! Nah... Pelo que eu vi lá no quadro, eu acho bem difícil... Bem, enquanto eu estava perdido em meus devaneios dentro do que aparentava ser um sonho, eu percebi que uma figura feminina estava silenciosamente rindo de minhas conclusões, eu não sei por que, já que isso é genial.

Eu ainda estava meio desnorteado por simplesmente estar ali e de repente, aquela presença que era extremamente reconfortante e acolhedora se aproximou de mim, seu rosto ainda não era visível por conta da luz, porém eu não ligava muito pra quem ou o que ela era, pois ela me passava muita confiança e segurança. Ela gentilmente acariciou minha face e se aproximou, olhando dentro de meus olhos. Aquela visão era incrível, seus olhos eram de um azul claro celestial que era ressaltado pela sombra que cobria seu corpo. Ela se aproximou de meu ouvido e disse as seguintes palavras:
-Você lutou bem, nobre guerreiro, mas a guerra ainda não acabou. – Com suas mãos em meu rosto, ela simplesmente deu um breve beijo que arrepiou cada pelo de meu corpo. Ela batia exatamente com as descrições de uma “mulher de alto nível” que Del Rosa vivia me contando. Após tantas emoções eu simplesmente me vi dentro de uma cela com um esquisitão nem um pouco suspeito.

Assim que acordei eu tentei me sentar e lá estava ele, tagarelando. No começo eu não prestei muita atenção no seu falatório, pois queria analisar melhor a situação, mas é claro que eu o responderia brevemente suas perguntas e o cumprimentaria, a minha mãe me deu muita educação pra isso. Ta! Então eu realmente estou preso e que estamos no navio deles... AH MANO! Eu não consigo controlar a minha felicidade, apesar de estar todo ferrado, agora eu só preciso achar a May-... Merda... Ela também está aqui... Tudo bem, se a Eva era o objetivo deles, ela provavelmente está na sala do capitão ou aqui.

Tudo bem, agora que fiz um possível resumo da situação, tudo que eu preciso agora é um plano, um plano pra virar o jogo e mandar esse circo de horrores pra prisão! Primeiro eu vou pegar a minha espada e... Pera... Cadê a minha espada? Ah, eu fui capturado... Tudo bem... Vamos colocar nessa ordem... A primeira coisa é sair daqui, obviamente... Depois eu tenho que me livrar dessas correntes, libertar os outros presos, incentivar uma rebelião entre os que foram capturados e pegar minhas coisas, até por que eu não conseguiria me livrar sozinho de todos os piratas, mas parece que o carinha ali tem um plano, então chega de ignorá-lo.

- Tudo bem Kevin, tenho certeza que isso será divertido. – Eu diria com um sorriso e logo após eu faria o mesmo que ele, provavelmente eu ainda estaria sorrindo mesmo tentando aparentar estar com medo, mas eu não consigo conter essa animação.
- A propósito... – Eu diria silenciosamente. – Meu nome é Gran Magnus.

Histórico do Gezão:
 

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyQua 02 Nov 2016, 21:42

Spider Dance

Gran punha sua mente ao trabalho, até de mais na realidade. Estava desarmado e preso, pouco poderia fazer, simplesmente aceitou trabalhar com Kevin.
- Tudo bem Kevin, tenho certeza que isso será divertido. - disse Gran. - A propósito... Meu nome é Gran Magnus.
- Hihihihi... - soou uma voz feminina - Vamos para o próximo hóspede.
Então, uma jovem de olhos completamente pretos, 6 braços, de pele azulada e com 3 tatuagens na testa e o mink lagarto de antes se aproximaram da cela. A jovem segurava numa caixa de papelão que parecia ter alguma coisa viva dentro. O mink lagarto tinha a sua mão como nova, como se nunca tivesse sido cortada.
- Tsc... Esse cara de novo... - disse o mink lagarto.
- Bem, bem... Vamos nos comportar, sim? - disse a jovem - O Jack não vai gostar de saber que tu estás a te portar mal...
- Não eras capas! - disse o mink assustado.
- Abre mais é a cela e segura no rapaz. - ordenou a jovem. - O kevin já sabe que nem vale a pena lutar.
- Olá, Sally. - disse Kevin num tom tremido.
O mink lagarto entrou na cela e segurou Gran pelos braços. A jovem se aproximou e segurou com na cabeça de Magnus com duas de suas mãos. Com outras duas fez com que ele abrisse a boca.
- Come tudo, meu docinho... - disse ela num tom extremamente sádico.
Então, com as mãos livres, a jovem forçou o marine a comer 3 tarântulas vivas. Até mesmo as tarântulas se recusavam a serem comidas vivas, mas a jovem estava determinada em fazer Gran comer elas. Finalmente, após muita luta por parte das aranhas e da jovem, Magnus acabou por engolir.
- Tens sorte, o Jack quer falar contigo e parece que tens grandes probabilidades de sair vivo dessa. Quem sabe a tua amiga também pode. - comentou a jovem não muito feliz. - Ah! Lembrei-me agora. - disse um pouco mais animada - Estás despedido, Mark.
Rapidamente a mink fechou a cela, deixando os 3 presos novamente.
- Hey... - disse Kevin - Quando saíres, tenta lembrar-te de todos os detalhes importantes. Eles irão mandar-te de volta para aqui, então tenta portar-te bem e conseguir o maior numero de informação que conseguires.

Jovem (vulga Sally):
 

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptySab 10 Dez 2016, 21:54

Bem vindo ao jardim zoológico!


Acho que aquele golpe mexeu demais com a minha cabeça, todos os meus sentidos estão extremamente bagunçados. A ferida na minha perna queima de maneira absurda, o cheiro de maresia e cachorro molhado ressoava pelo meu nariz e minha visão estava um pouco turva, mas não era algo que eu deveria me preocupar no momento. Naquele momento, eu não me preocuparia com isso nem se eu quisesse. Por algum motivo insano, eu simplesmente não estava dando a mínima para minha própria segurança. A culpa e o meu senso de dever faziam com que a imagem daquela jovem e de minha companheira ficasse gravada na minha retina. Aquilo acendeu uma chama em minha alma que temporariamente me fez esquecer outros problemas e me fazia ter um sentimento familiar.

Bem, vamos deixar isso de lado por enquanto... Parece que o grandalhão me quer inteiro, por enquanto, mas espera um pouco... Aquele troço que a Eva me deu... O que o marinheiro disse... Aquele momento no quarto... MANO! A Mayu queria transar comigo! Eu sabia que e velhote tinha me dito algo parecido! Espera, por que eu estou pensando nisso agora... Eu tenho que completar minha missão, mas por algum motivo, eu sinto que a Eva tem algum tipo de envolvimento com essa tripulação. Sequestrar criancinhas não faz parte do cotidiano pirata.

Ta! Agora vamos focar em como sair daqui e levar a Evangeline até Dawn island, por que uma promessa é uma promessa... Mesmo que você se arrependa depois de levar uma surra.  Em meio aos meus devaneios e viagem, ouço uma voz feminina.

- Hihihihi... Vamos para o próximo hóspede.

-Nossa! Kevin! Nós temos serviço de quarto! – Eu disse, mudando completamente minha expressão e humor. Após o enunciado da jovem, o que eu vi me deixou levemente surpreso, na verdade eu não diria surpreso, mas sim... Uhh... Confuso, por que eu juro que já vi esse mink lagarto antes e por algum motivo ele não foi com a minha cara.

- Tsc... Esse cara de novo... – Ele disse.

-Ei, colega, você não vai deixar esse cara encostar em mim, certo? – Digo com um sorriso no rosto, porem eles simplesmente me ignoraram, nunca pensei que um bando de piratas que sequestram criancinhas fosse tão rude. Porem, eu obtive a minha resposta quando eles entraram na cela e me imobilizaram.

-Hm... Você me parece bem agressiva, então seja gentil comigo. – Eu disse, abrindo um sorriso enquanto eu assistia ela abrir aquela caixa e segurar a minha boca. O que saiu de lá? Bem, isso não me surpreendeu nem um pouco: Um monte de aranhas, tarântulas, para ser mais específico. E o que ela queria fazer? Achei que isso já tinha ficado obvio, mas tudo que posso dizer é que elas faziam cócegas. No fim, tudo ocorreu rapidamente, a mink continuou falando um monte de baboseira e saiu da cela, deixando o escamoso pra trás. Agora! De volta ao plano!

Eu vi que esse tal de Mark foi abandonado pela própria tripulação, então ele poderia nós ajudar. Ele não é mais um “inimigo”, por isso ele pode ser tornar um aliado. Toda ajuda sempre é bem-vinda.

-Ei Mark, escuta. Sobre a sua mão, nada pessoal chapa, eu estava apenas fazendo o meu trabalho, mas eu vi que seus amigos lhe abandonaram. Você poderia nos ajudar ou morrer aqui dentro nas mãos dos presos. – Caso ele concorda-se, eu diria: - Certo! Fique aqui e discuta os planos com nosso estrategista, o Kevin. – Caso ele rejeite o pedido, eu diria: - Bem, cê que sabe, eu só quis me ajudar enquanto lhe ajudava.

Bem! Em todo o caso, eu tenho que ir me encontrar com o chefão. Talvez eu tenha a chance de quebrar a cara dele e acabar essa palhaçada, porem, preciso focar em prioridades e preciso de informação. Assim que me levassem até ele, eu me focaria e checaria no que tem no caminho. Tudo que me interessasse, como explosivos, armas e principalmente, eu veria se as minhas companheiras de viagem estavam bem.

Detalhes a parte, vamos focar agora no grande encontro. Assim que eu chegasse à sala do poderoso chefão, eu sorriria e diria.

-Gostei do serviço de quarto, muito legal da sua parte, mas tenho que lhe contar... A comida estava uma droga, mas eu já comi coisa bem pior. – Antes de ouvir meia hora de baboseira de outro animal humanoide que gosta de sequestrar criancinhas, eu viraria e diria: - Bem! Amigão! Só queria dizer que eu não tenho tempo pra ficar aqui pra fazer seja lá o que você estiver planejando, tenho que levar uma garotinha pra Dawn island, por que é o meu trabalho e por que eu fiz uma promessa.  -  Com um olhar mais sério, eu me prepararia para seja lá o que for que ele tenha em mente, aguardando.

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyTer 20 Dez 2016, 21:52


O marinheiro se mantinha positivo com toda a situação, o ódio pelo mink lagarto parecia ter desaparecido.
-Ei Mark, escuta. – disse Gran - Sobre a sua mão, nada pessoal chapa, eu estava apenas fazendo o meu trabalho, mas eu vi que seus amigos lhe abandonaram. Você poderia nos ajudar ou morrer aqui dentro nas mãos dos presos.
- Olha, primeiramente não sou seu amiguinho não. – disse o mink – Não quero me envolver em nada disso. Falou. – disse o mink se deitando num canto da cela.
- Bem, cê que sabe, eu só quis me ajudar enquanto lhe ajudava. – disse Magnus.
- Muito bem. Tenta contar o número de piratas enquanto fores até ao grande salão. – disse Kevin – Por agora é tudo que preciso que faças.
Alguns minutos depois, a mesma jovem de antes voltou cantarolando.



- HIHIHIHIHI – riu-se sadicamente – Vamos querido? – perguntou olhando para Gran.
O marinheiro passou pela cela de Mayu. Ela estava algemada à parede da cela, como se tivesse sido necessário o uso de força para a prender. A pobre jovem estava num estado lastimável, toda suja de sangue, embora não parecesse que fosse todo dela. O marinheiro não encontrou nenhum tipo de arma ou explosivo, mas conseguiu contar um total de 15 piratas que guardavam as celas.
Os outros dois mink que estavam no barco estavam de guarda numa grande porta. O mink mais pequeno riu-se ao ver Magnus, já o maior não demostrou reação nenhuma.
- O lagartinho já chora? – perguntou o mink mais pequeno.
- Não sejas mauzinho… - disse a jovem – Sabes bem que ele é sensível. Não é, grande J?
O “grande J” parecia envergonhado, como se aquela dama peculiar tivesse sobre ele algum feitiço misterioso. Ele começou a suar e a gaguejar.
- S-Sim… - disse o grande mink. – Vão falar com o chefe?
- Exatamente… - disse a jovem.
Então o mink abriu a porta e o marinheiro e a dama entraram. Uma musica tocava constantemente naquele salão. No centro havia uma pequena montanha de almofadas que formavam um trono. Nele estavam um homem e Eva em seu colo. Eles conversavam e pareciam se dar bem. 3 jovens tocavam a musica e pareciam não se importar com a entrada de Magnus e da jovem.

Musica:
 

- Edward… - disse a jovem solenemente.
- Ah… O teu pedido chegou. – disse Edward para Eva. Os olhos da jovem se encheram de vida ao ver Magnus.
- Sensei! – gritou Eva.
-Gostei do serviço de quarto, muito legal da sua parte, mas tenho que lhe contar... A comida estava uma droga, mas eu já comi coisa bem pior. – disse Magnus para Edward.
- Ué! Eu mandei o melhor bife que tinha… - Edward então percebe que algo não estava a bater certo. – Foram aranhas?
- Não… - disse Sally – Eram tarântulas…
- Meu Deus! – disse Evangeline – Que horror…
- Bem! Amigão! Só queria dizer que eu não tenho tempo pra ficar aqui pra fazer seja lá o que você estiver planejando, tenho que levar uma garotinha pra Dawn island, por que é o meu trabalho e por que eu fiz uma promessa. – disse Gran.
- Ow, vamos com calma amigo. – disse Edward – Eu vou deixar-te sair livre para Dawn, mas não penses que vais levar a Eva contigo. Se quiseres levá-la para aquele lugar imundo terás de me matar primeiro. – disse confiante.
O que faria o nosso herói? Aceitaria a misericórdia e fracassaria a sua missão ou lutaria pelo sucesso dela? Não percam o próximo episódio, porque nós TAMBÉM NÃO!

Edward:
 
3 musicos:
 

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyQua 21 Dez 2016, 17:30

De quinze a vinte e seis



As palavras de Kevin me fizeram cair à ficha da minha situação, minha respiração meio que acelerou, mas aquilo não ia abalar minha determinação.

- Muito bem. Tenta contar o número de piratas enquanto fores até ao grande salão. – Ele disse – Por agora é tudo que preciso que faças.
-Tudo bem chefinho. – Proferi com um sorriso enorme e os polegares levantados. – Também vou tentar voltar inteiro, então se divirtam enquanto eu estiver fora- Prossegui com minha fala após ouvir Sally se aproximando com seu jeito carismático.

Ela parecia se divertir com o meu possível sofrimento, meu mestre me disse que esse tipo de pessoa pode acabar explodindo se eu não der o que ela realmente está querendo e esse barco não é muito diferente das partes mais densas de Organ, por isso esse comportamento hostil não me abala nem um pouco. Eles agem como animais e parece que até mesmo os seus pensamentos mais simples têm um padrão.
– Vamos querido? – Sally disse
- Damas primeiro, querida - Eu disse, seguindo-a logo após.

Durante a nossa breve caminhada percebi que havia muitos piratas tomando conta dos prisioneiros, a final, qual é o propósito desses caras? Tantos prisioneiros e todo esse cuidado pra nos manter aqui... De qualquer maneira, se Kevin estiver certo, isso vai acabar em breve.  Porem, mesmo tentando não me prender a detalhes sórdidos ou qualquer coisa que fosse me distrair, o estado da Mayu me deixou preocupado, mas pensando bem...

-Ela poderia estar morta agora...

Chegando lá, tudo que vi foram dois guardas e um monte de besteira até entramos no quarto e blá blá blá blá, um monte de besteira e blá blá blá blá blá. A única coisa que eu realmente prestei atenção foi à oferta do dito capitão.

-Eu vou deixar-te sair livre para Dawn, mas não penses que vais levar a Eva contigo. Se quiseres levá-la para aquele lugar imundo terás de me matar primeiro. - Ele disse.

-Espera um pouco ai... Você está me dizendo que todo esse esforço e alarde foi feito para você ter um tempo a sós com uma garotinha? Cara... Você é um maluco muito esquisito. – Eu diria, demonstrando um olhar de preocupação em relação à Eva, já que agora eu não tinha certeza se aquele local era seguro para uma garotinha. – Enfim, você já tem a minha resposta... Então! Se já acabou! Eu vou voltar para minha pra minha cela, esteja preparado para pagar pelos seu atos – Eu diria, me voltando para a porta. – Ah! E Eva, eu já volto pra te buscar – Eu diria com um sorriso, assim que estivesse pronto pra ir. Tinha que passar um pouco da minha confiança pra ela. Caso ele dissesse algo a mais, eu simplesmente diria: - Eu não me importo... Já acabou? – Ainda encarando a porta.

Ao chegar à cela, eu acenaria me despedindo da minha acompanhante com um sorriso mais debochado e antes de qualquer pergunta que estivesse sendo formulado no exato momento fosse expressa, eu diria:

- Bem! Foi muito chato, descobri que o cara lá em cima era na verdade um esquisitão que gosta de garotinhas e que goste de se esconder atrás de seus homens, mas eu também vi uns 15 piratas guardando as celas e dois minks guardando a porta pra sala do chefe, então no barco há por volta de... 26 piratas! – Eu diria, mostrando quatro dedos para ele. – Espere um pouco... Eu acho que está errado... Nunca fui bom com esse tipo de conta... Mas qual é o próximo passo para o nosso plano? – Eu sentaria, atento a todos os detalhes da nossa escapada de mestre, até por que, eu não tenho muito que fazer nesta situação além de me subordinar. Por enquanto é o máximo que eu posso fazer pelo bem da Mayu e da pequena Eva.

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyDom 25 Dez 2016, 17:38

-Espera um pouco ai... Você está me dizendo que todo esse esforço e alarde foi feito para você ter um tempo a sós com uma garotinha? Cara... Você é um maluco muito esquisito.  - disse Magnus.
- Bem... - disse Edward envergonhado.
- Não sou uma garotinha! - disse Evangeline - Tenho 20 anos, posso ser pequena e de aparência inofensiva, mas não sou uma criança. - disse amuando.
– Enfim, você já tem a minha resposta... Então! Se já acabou! Eu vou voltar para minha pra minha cela, esteja preparado para pagar pelos seu atos. - disse Gran.
- OOOOOOOOOHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!! O lampejo do trovão azul - Página 5 1472442469 - disseram os sujeitos que estavam tocando a musica.
– Ah! E Eva, eu já volto pra te buscar  - concluiu Gran.
-Estás a cometer um erro, parceiro. - disse Edward.
- Eu não me importo... Já acabou? - Respondeu Magnus.
Edward fez um sinal para Sally e levou Gran Magnus de volta, porém, ele nao ficou na cela onde estava antes, ficou na cela ao lado, que por sinal era a cela de Mayu ainda inconsciente.
- Psst! - disse Kevin. O som vinha de um pequeno buraco no canto da cela - Hey, como correu?
- Bem! Foi muito chato, descobri que o cara lá em cima era na verdade um esquisitão que gosta de garotinhas e que goste de se esconder atrás de seus homens, mas eu também vi uns 15 piratas guardando as celas e dois minks guardando a porta pra sala do chefe, então no barco há por volta de... 26 piratas! - informou o marine.
- Merda... Eles aumentaram a segurança. - disse Kevin preocupado.
– Espere um pouco... Eu acho que está errado... Nunca fui bom com esse tipo de conta... Mas qual é o próximo passo para o nosso plano? - disse Gran.
- Este noite, quando forem alimentar-te, tu tentas fingir estares doente. Se um prisioneiro está doente, toda a tripulaçao está em risco. Muito provavelmente eles vao tentar ver o que está a acontecer, nesse momento tu tentas roubar a chave. - explicou Kevin - Mas tem cuidado, quem for te alimentar não pode perceber que ficou sem a chave e nem pode ser capaz de pedir ajuda, caso tentes uma abordagem mais agressiva. Alguma dúvida?
Aos poucos, Mayu começava a dar sinal de começar a recuperar os sentidos, começando a murmurar algumas palavras.
- Não... Para com isso... Eu imploro, não o magoes... - disse Mayu, a jovem deixava escorrer uma lágrima do canto do olho.

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyQua 28 Dez 2016, 15:15

Prision Break


Espera ai... A Eva tem vinte anos...? Sério? Por que o pessoal do QG deixa passar esses pequenos detalhes? Parece que esse povo gosta de me ver surpreso. Enfim! Ficar reclamando que nem um velinho não vai me levar a lugar nenhum, é por isso que aquele velho ferreiro não sai daquela ilha. Ele vive me dizendo que não sai daquela ilha por que espera rever aquela “deusa de beleza estonteante”, mas eu duvido muito. Na verdade, ta bem difícil de acreditar em muita coisa dita pra mim, depois dessa “bomba” ou como diria Isabelle “um tapa na cara”, mas algo me perturba muito sobre o comportamento desse Kevin. Sério... Quem oferece ajuda desse jeito...? Nessa situação, se eu fosse ele, tentaria apenas me salvar... Errr... Suspeito, mas não é importante agora.

Mas voltando a minha situação atual! Eu finalmente tinha voltado para a minha cela que não era a minha cela, mas a cela da Mayu... Bem a tempo, por que eu tava com uma vontade louca de socar os caras do mal, mas bem... Parece que isso é o que todo mocinho quer fazer com o vilão dá historia, não é? Mas bem... Parando pra pensar... Eu senti meu estomago revirado e isso somado a minha enorme desvantagem de estar desarmado, me tornar simplesmente e completamente inútil para qualquer circunstancia de combate, então a minha cela é o melhor lugar para se estar.

Assim que estava pronto para descansar mentalmente daquela sacanagem que estava rolando, Kevin estava pronto para passar pra fazer dois do nosso plano e aquela pulga ainda estava atrás da minha orelha.

- Esta noite, quando forem alimentar-te, tu tentas fingir estares doente. Se um prisioneiro está doente, toda a tripulação está em risco. Muito provavelmente eles vão tentar ver o que está a acontecer, nesse momento tu tentas roubar a chave. – Disse ele. -Mas tem cuidado, quem for te alimentar não pode perceber que ficou sem a chave e nem pode ser capaz de pedir ajuda, caso tentes uma abordagem mais agressiva. Alguma dúvida?

-Eu tenho certeza que há uma maneira melhor, mas tudo bem... Mas e ai, qual é a próxima etapa do plano? – Eu diria e assim que ouvisse a o resto eu... Espera um pouco... Agora... Olhando pra essa cela...  Tem um monte de metal e mecanismos que eu aprendi a criar e manipular com o Del Rose... MANO! O QUE EU TO FAZENDO PRESO AQUI! EU PODIA TER TENTADO ESCAPAR SOZINHO! Awwww... Como eu sou burro... Mas eu não vou conseguir fazer isso tudo apenas com as minhas mãos, por isso, eu olharia em volta para tentar encontrar algum objeto para me auxiliar com isso, mas o plano de fingir estar doente pode ajudar também... Se bem que eu não vou fingir no final... Mas se eu quebrar a tranca da cela, eu vou poder garantir a minha fuga.

Então, já tenho tudo planeja-!

- Não... Para com isso... Eu imploro, não o magoes... - disse Mayu

-Ah... Ta acordada... Isso é ótimo! – Diria com um sorriso, enquanto sentia a minha dor de barriga crescer mais e mais. Meu corpo já tremia e um suor frio escorria sobre meu rosto.

-Eles não te machucaram muito, né? – Diria para lhe mostrar minha preocupação, mas na verdade eu estava mais focado na nossa fuga e o fato deles terem torturado a Mayu é algo que reforça essa minha vontade. Independente de sua resposta, eu diria:

-Não se preocupe comigo, eu vou dar o meu jeito e você não deveria se esforça tanto nesse estado... – Eu abaixaria minha cabeça logo após, afinal... Era minha culpa... Por isso eu tenho que dá um jeito de sair daqui...

Caso ela tivesse alguma objeção sobre o isso, eu me sentaria, ouviria e repensaria. Mas se ela não tivesse nada contra, eu prosseguiria com o plano, aguardando o guarda trazer a minha comida.
   Quando ele chegasse, eu tentaria trazer a tona todo o meu nervosismo, junto das tarântulas que eu tinha comido, tentaria vomitar bem enfrente a entrada da cela, propositalmente, pois é um truque que eu aprendi com o lendário guerreiro Bo Rai Cho, se ele tentar me enfrentar de pé no vomito, eu posso derrubar-lo mais facilmente. Caso tivesse a oportunidade de derrubar-lo, eu tentaria fazer parecer acidental, como se tivesse me movido por causa da dor e enquanto ele estava desnorteado por causa da queda, pegaria sua arma, se fosse de pequeno porte, e as chaves, eu os esconderia em minhas roupas logo após. Em qualquer caso, eu me encolheria, abraçando minha barriga e tremendo.

Caso eu não conseguisse derrubar-lo, buscaria nele algum objeto pontiagudo para me auxiliar com a minha fuga. Não seria tão suspeito quanto sua arma ou chaves. Após ver os resultados da minha trama, eu repensaria e analisaria as novas possibilidades.


Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyDom 01 Jan 2017, 23:36

Magnus não percebia como pequenos detalhes da missão não lhe foram transmitidos, todavia, o jovem marine não se preocupava tanto com isso, e sim com a fuga daquele navio. A sua mente também estava de certa forma intrigada com o facto de Kevin ajudar Gran a fugir.
-Eu tenho certeza que há uma maneira melhor, mas tudo bem... Mas e ai, qual é a próxima etapa do plano? - disse Gran.
- A próxima etapa é você conseguir uma arma e dar uma surra no grande J... - disse Kevin - Enquanto isso eu vou tratar do Edzinho. - antes que Gran pudesse dier alguma coisa, Kevin completou - Não precisas de o derrotar, apenas precisas de o distrair.
Então Gran deu sua atenção para Mayu que estava a acordar.
-Ah... Ta acordada... Isso é ótimo! - disse Magnus.
- Que? - perguntou confusa - Magnus?
-Eles não te machucaram muito, né? - perguntou o marine.
- Eles? Quê? Eu não me lembro de muito... - disse Mayu - Após perder para aquele mink imundo, levaram-me para uma cela... O outro prisioneiro era insano e quase me matou... Mas parece que já trataram de mim... - explicou Mayu.
-Não se preocupe comigo, eu vou dar o meu jeito e você não deveria se esforça tanto nesse estado... - disse Gran.
- Tem razão... - disse Mayu, adormecendo - É melhor descansar...
Após intermináveis horas a comida finalmente chegou. Eram dois pratos de arroz com ensopado de carne e farofa.
Spoiler:
 
O cheiro era harmonioso e fez com que Mayu acordasse.
- Hora de comer... - disse o pequeno mink de antes - Está melhor dos ferimentos? Espero que não a tenha magoado muito lá no navio... - disse o mink corando - Eu não gosto muito de lutar...
- Tsc... Sim, estou melhor... - respondeu Mayu.
Infelizmente Gran não conseguiu vomitar, mas continuou o seu plano e tentou derrubar o mink de forma que parecesse acidental. O mink ia quase caindo, mas a sua pequena estatura permitiu que ele permanecesse em pé e salvar a comida.
- Hey parceiro... - disse o mink - Está bem?
O mink pousou o tabuleiro no chão e tentou ajudar Gran. Os talheres não passavam de colheres de plástico e o mink não demonstrava ter nenhuma arma consigo. Então, o mink se levantou e soltou as mãos de Mayu e as de Gran. Consigo apenas tinha duas chaves, uma para cada algema.
- Acho que agora somos novos parceiros de cela, não é mesmo? - disse com um grande sorriso ao fechar a cela, deixando-se ficar lá dentro.
- Qual é a ideia? - perguntou Mayu suspeita - O que tem essa comida?
- Carne de faca, batata, ervilha, arroz, farofa... - respondeu o mink - Está uma delicia.
- Não entendo... - disse Mayu.
- A Eva gosta de vocês e tudo o que ela deseja o chefinho faz acontecer. - disse o mink se deitando e fechando os olhos - Como sempre foi e sempre será... Que saudades daqueles tempos... - concluiu num tom nostálgico.

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptySab 07 Jan 2017, 18:08

Do ingles:Strategy


E mais uma tentativa frustrada... Pelo menos o nosso novo colega não pretende enfiar insetos na minha garganta, mas agora que eu percebi que tudo que eu tento fazer por contra próprio é completamente frustrado ou termina com o feitiço se voltando ao feiticeiro. Agora estava bem óbvio que ficar de cabeça quente e me apressar não iria ajudar em nada, mas tem algo que vem me incomodando muito. Eu já não aguentava mais ficar ali dentro, mas do jeito que eu estou sendo tratado e com todo esse papo da Evangeline e o capitão... E principalmente deles estarem se livrando dos tripulantes dessa maneira.

-Ahhh... Já chega... – Eu diria me desfazendo daquela postura. Eu realmente estava passando mal, mas não era pra tanto.

-Parece que tem muita coisa rolando por baixo dos panos, então me diga... Por que os seus companheiros estão se trancando dentro das celas e qual é a relação da Evangeline com o seu capitão? – Eu ouviria atentamente caso obtivesse sua resposta. Neste exato momento, tempo é dispensável, já que temos que planejar tudo.

Após ter tudo esclarecido, eu questionaria de primeira: - Por que a gente ainda está aqui e por que estão nos tratando tão bem? Onde estão as minhas coisas? Como vocês sabiam que a Evangeline seria escoltada e onde nos encontrar? – E por um breve momento eu me silenciaria e com um tom de voz mais baixo: - Quem realmente é esse tal de Kevin?

Com minhas duvidas provavelmente esclarecidas, eu poderia repensar minhas atitudes e achar o meio mais viável de completar esta missão

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptySeg 09 Jan 2017, 15:58

Magnus parecia começar a ficar farto de toda aquela situação e a sua paciencia parecia ter encontrado um fim, ou pelo menos estava bem proxima de o encontrar.
-Ahhh... Já chega... - disse Gran. Nesse momento o navio parecia estar a parar. - Parece que tem muita coisa rolando por baixo dos panos, então me diga... Por que os seus companheiros estão se trancando dentro das celas e qual é a relação da Evangeline com o seu capitão?
O mink sorriu e parecia estar quase adormecendo, porém, após alguns segundos ele respondeu. Mayu tentava ao máximo comer como uma mulher delicada deveria comer, mas a dor e fome eram imensas, dificultando essa tarefa.
- A Evazinha e o Capitão... - disse o mink - Bem... Eles são o que podemos chamar de "casal proibido"... Bem idiota, ao meu ver. Mas quem sou eu para falar? Eu seria o primeiro a dizer que gostaria de ser o padrinho dos filhos. - O mink bocejou e continuou a sua resposta - Estamos nos trancando? Apenas eu e o outro chorão é que ficamos em celas. Temos que assegurar que mais nenhum prisioneiro tenta matar o outro, não é mesmo? - disse olhando para Mayu.
- Foi ele quem começou... - disse Mayu se defendendo.
- Por que a gente ainda está aqui e por que estão nos tratando tão bem? Onde estão as minhas coisas? Como vocês sabiam que a Evangeline seria escoltada e onde nos encontrar? - questionou Gran.
- OW! Parece que temos um Xeroque Rolmes entre nós! - disse o mink troçando de Gran - Parceiro, o capitão pagou uma nota preta para se certificar que conseguiria recuperar a sua amada, muitos de nós não gostaram disso e ainda por cima ele está a manter um pequeno número de marines vivos no navio para poder libertá-los. - o mink ficou com um tom de voz mais sério e sombrio - Vocês só estão vivos porque a Eva sempre foi uma garota bondosa e de coração mole. As vossas coisas estão algures por aí, sinceramente não faço menor ideia de onde possam estar... Quanto às informações, a Eva havia avisado que estaria saindo de Shells e que estaria voltando para Dawn Island, apenas tivemos que rondar a rota comum. Vocês marines não são muito espertos, pelo que posso perceber.
- Quem realmente é esse tal de Kevin? - Perguntou Gran.
O mink parecia se recusar a falar inicialmente.
- Não faz o menor sentido. - disse Mayu - Porque diabos uma nobre estaria interessada em conviver com piratas?
- E eu sei lá porra! - respondeu o mink se levantando e se aproximando de Magnus - Eu acho que ela gosta dos seus amigos de infância.
- AS VELAS VÃO SER APAGADAS! - disse uma voz masculina e grossa. Aos poucos as celas ficavam escuras, chegando ao ponto que apenas as estrelas e a lua davam luz na cela.
- O Kevin é o antigo capitão. - sussurrou o mink nos ouvidos de Gran - Ele perdeu o direito de ser capitão quando perdeu uma luta importantíssima para o Ed. Bem... - disse o mink voltando a um tom de voz normal e audível - O capitão disse que a proposta dele ainda estava de pé...

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : O lampejo do trovão azul - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 EmptyQui 12 Jan 2017, 10:22

Prision Break


Ok, tudo bem... Vamos recapitular... Então nós realmente fomos atacados e capturados em uma espécie de cilada? E a Evangeline realmente tinha um envolvimento com a gangue do zoológico aqui? Mesmo que ela não queira o nosso mal, eu me sinto traído. Dei toda minha confiança a ela e ela me põe nessa situação?!!? Não... Não é culpa dela... É ele... O cara sentado no topo da pirâmide. Ele merece a morte mais do que qualquer um dentro desse barco... Mas espera... O que eu estou dizendo? Esse monstro falando por mim... Não é o que eu realmente sou... Esse capitão merece sua punição, mas não com a morte.

De repente, as palavras do tripulante mirim que estava a nos abençoar com sua gloriosa presença, atingiram os meus tímpanos de forma graciosa e bruta.  A primeira silaba daquela frase impactante fez os meus olhos se arregalarem, mas não por temor ou muito menos por surpresa. Uma fúria que me parecia familiar me envolveu, mas dessa vez era bem diferente. Por algum motivo, as palavras do pequeno mink pareciam uma grande piada e naquele momento, tudo que queria fazer era rir. Depois de dar uma longa risada eu disse:

-Você... Você realmente acha que isso seria tão simples? Que vocês me matariam, se livrariam do meu corpo e seguiriam vivendo como se nada tivesse ocorrido? Não... – Eu o encararia com um semblante mais sério. – Não é por questão de honra...  Mas nesse exato momento, nem a morte me impediria de completar minha missão.

Mesmo que fosse pura bobagem para outros, eu não mediria esforços para levar a jovem Eva ao seu destino.

- O Kevin é o antigo capitão. - sussurrou o mink nos ouvidos de Gran - Ele perdeu o direito de ser capitão quando perdeu uma luta importantíssima para o Ed. Bem... - disse o mink voltando a um tom de voz normal e audível - O capitão disse que a proposta dele ainda estava de pé... – Essa palavras me deram uma luz.

-A proposta... Espera um pouco... A proposta! – Eu diria em voz alta com um sorriso.

-EI! GUARDAS – Eu gritaria, segurando nas barras da cela – EU PRECISO FALAR COM O CAPITÃO! – Após chamar a atenção deles, eu aguardaria a resolução de meu “plano”.


Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: O lampejo do trovão azul   O lampejo do trovão azul - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O lampejo do trovão azul
Voltar ao Topo 
Página 5 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: