One Piece RPG
2º Tale - Cold Breath XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
2º Tale - Cold Breath Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:20

» Unidos por um propósito maior
2º Tale - Cold Breath Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:10

» Busca Implacável
2º Tale - Cold Breath Emptypor Gyatho Hoje à(s) 14:08

» [MEP - Kuroper]
2º Tale - Cold Breath Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:16

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
2º Tale - Cold Breath Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:12

» Mini - Themis
2º Tale - Cold Breath Emptypor Themis Hoje à(s) 11:29

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
2º Tale - Cold Breath Emptypor Pippos Hoje à(s) 10:52

» The Claw
2º Tale - Cold Breath Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:31

» Gregory Ross
2º Tale - Cold Breath Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 08:43

» Xeque - Mate - Parte 1
2º Tale - Cold Breath Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 04:19

» [LB] O Florescer de Utopia III
2º Tale - Cold Breath Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 01:06

» Hello darkness my old friend...
2º Tale - Cold Breath Emptypor Alek Hoje à(s) 01:03

» Rumo à Grand Line?
2º Tale - Cold Breath Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:02

» The Victory Promise
2º Tale - Cold Breath Emptypor Akise Hoje à(s) 00:00

» VI - Seek & Destroy
2º Tale - Cold Breath Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:56

» What do You do For Money Honey
2º Tale - Cold Breath Emptypor Lancelot Ontem à(s) 21:46

» O início da pesquisa.
2º Tale - Cold Breath Emptypor BlackHole99 Ontem à(s) 20:18

» Island End! Goodbye Utopia!
2º Tale - Cold Breath Emptypor Wander Ontem à(s) 16:49

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
2º Tale - Cold Breath Emptypor Noelle Ontem à(s) 16:40

» Kizumonogatari
2º Tale - Cold Breath Emptypor yaTTo Ontem à(s) 15:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 2º Tale - Cold Breath

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyQua 06 Abr 2016, 19:04

2º Tale - Cold Breath

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionária Elsa "Às" Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyQua 06 Abr 2016, 21:30

- Cold Breath -




Já não me recordava se era dia ou noite, desde que havia ingressado nos revolucionários em Micqueot, pude vivenciar uma sequência de emoções e confusões que para muitos certamente valeria por uma vida inteira. Havia invadido um Quartel General, libertado uma prisioneira, enfrentando marinheiros e agentes não muitas horas depois em alto mar. O resultado de tudo aquilo, infelizmente não havia sido o que eu desejasse, embora estivesse dentro das expectativas plausíveis. Marco havia ficado em coma, Felipe estava morto e Vicent se encontrava em um dilema dado a ausência dos que seriam os melhores comandantes das forças que havíamos trazido de Micqueot, isso sem contar suas palavras a respeito de um ‘traidor’ entre nós, que armou para tirar Marco da liderança.

Todo o som que podia ouvir naqueles breves momentos eram o da minha respiração, forte e longo como em um espreguiçar. Acordava de um sono do qual nem me recordava de ter tirado, não podia culpar-me por aquilo, estava acamada com os ferimentos sofridos na batalha anterior e parecia seguir bem a risca o conselho de permanecer em repouso. – A vontade que tenho é de levantar dessa cama e ir para a cidade. – O balanço leve do navio parecia favorecer a aproximação do sono, mas resisti por hora, queria permanecer acordada e esperava ansiosa por alguém, fosse Vicent ou Amara. O corpo ainda doía levemente se eu tentasse um movimento mais exacerbado, talvez por isso optasse mais por me manter na posição em que estava, quando não tentava mesmo com as dores me por sentada sobre a cama, pensando e reavaliando o que poderia ter feito nas missões passadas e o que poderia vir a fazer nas próximas. Mas nada incomodava mais do que as últimas palavras de Vicent. – Um traidor... – relembrava aquilo em silêncio, enquanto observava a enfermaria.

Permaneceria a espera de um médico, embora me julgasse perfeitamente apta para andar e ir até o acampamento, preferia aguardar a liberação, em respeito ao companheiro de ofício. Se fosse liberada, seguiria em busca de Vicent além de uma boa comida ou bebida.



Ao Narrador.:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyDom 10 Abr 2016, 16:31

Narração
Elsa despertava de seu sono profundo, não lembrava-se mais quando havia adormecido, mas certamente possuía o conhecimento para perceber que fora uma consequência de sua batalha, toda a ação abrira uma brecha na tripulação revolucionária, feridos e até mesmo mortos eram decorridos da missão. A jovem não podia parar de pensar no dilema que Vincent havia lhe deixado, mesmo sem possuir demais detalhes sobre a existência de um traidor, ainda assim deveria ser algo a ser pensado, afinal alguém estava tramando para tirar Marco de sua liderança.

- A vontade que tenho é de levantar dessa cama e ir para a cidade.

Sua vontade era de sair daquele quarto como se nada tivesse acontecido, mas seu corpo se negava a fazer o que lhe era ordenado, as dores eram fortes e impediam Ás de continuar sua jornada, simplesmente por falta de escolha. A enfermeira trocava-lhe os curativos, antecipando a chegada do médico para explicar a situação de Elsa, de fato não era nada favorável e sua recuperação não seria tão fácil como esperava, mas a esperança é a última que morre. A garota continuava mantendo o foco nas palavras de Vincent parecendo ecoar na sua cabeça, enquanto a enfermeira fazia seu trabalho, a dor era algo suportável e passageiro, mas que deveria ser aguentada até curar-se por completo.

Enfim um médico adentrava a porta dos aposentos, todo trajado de branco com um óculos em seu rosto, aproximando-se da cama enquanto observava de cima a baixo o corpo da jovem e seus ferimentos já tampados. O tal médico carregava um par de muletas abaixo de seu braço esquerdo, colocando-as posicionadas sobre a parede antes de qualquer reação, com tudo pronto voltava novamente seu rosto para Elsa iniciando uma conversa rápida.

- Bom, Ás certo? Seus ferimentos estão em processo de cicatrização e foram todos tratados pela enfermeira, portanto eu aconselho a permanecer em repouso o máximo possível para agilizar a cicatrização deles. Mas, se você realmente precisar sair da cama para fazer algo, vou deixar esse par de muletas aqui para que não force muito o seu corpo e abra novamente o ferimento. Ah, e mais uma coisa, Vincent quer falar com você, ele deve vir até seu quarto em breve.

Após tais palavras objetivas, o médico se deslocava para fora do quarto, muito provavelmente para atender outros pacientes com maior urgência, deixando Elsa por suas próprias decisões, mas ainda aos cuidados da enfermeira. A enfermeira, por sinal, estava preparando uma refeição para a garota enquanto o médico fazia o seu serviço, eram alguns sanduíches acompanhados com um delicioso suco de laranja, Elsa era servida com os alimentos em uma bandeja colocada em suas pernas tomando cuidado para não encostar nas partes feridas. Mais ao canto da bandeja também estava um analgésico para a garota tomar, caso estivesse sentindo muita dor, logo a enfermeira também se deslocava para fora do quarto deixando-a sozinha a espera de Vincent.

off:
 

Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyDom 10 Abr 2016, 21:57

- Conversation -




Não fazia ideia de quanto tempo havia permanecido a espera do médico, a diferença entre cinco minutos ou cinco horas havia se tornado incrivelmente tênue por ali, estava a muito tempo imersa em pensamentos e a constante movimentação de enfermeiros e pacientes já havia a contribuído e muito nessa alteração de percepção. A dor era uma amiga indesejada que insistia em permanecer comigo, mesmo que por horas julgasse não tê-la mais ao meu lado um movimento errado já era suficiente para trazê-la, rápida como uma péssima notícia. Mas também sentia sede e muita fome, a última refeição havia sido na base dos revolucionários e podia jurar que isso fora há dias atrás. – Mas dormi tanto nesse tempo, que pelo menos não sofrerei com olheiras. – buscava sempre um lado positivo nas circunstâncias.

Uma enfermeira havia chegado para tratar de meus curativos e novamente a dor voltava, em um incômodo suportável. Desde a última visita de Vicent, estive me mantendo mais quieta do que o costume e menos sociável também. A enfermeira fazia seu trabalho enquanto eu, completamente absorta em pensamentos nem havia me prestado a lhe cumprimentar ou dizer-lhe um bom dia, se é que podia julgar estar no período certo do dia. Mas somente quando o médico chegara que pude me desprender dos pensamentos e afastar a expressão de preocupação. – Certo. – respondia de forma curta ao médico, assim que ele buscou saber se falava com a pessoa certa. – Oou... – fazia uma cara de descontentamento, mas logo dava de ombros sobre a situação. – Eu procurei por isso de qualquer forma, vou tentar não tornar a recuperação mais demorada. – Tentava tranquilizar o médico, certamente ele não iria gostar de me ter ali novamente por causas bestas. – Obrigada por me avisar, do diagnóstico e sobre Vicent. – sorria

O médico partia logo em seguida, deixando apenas com a presença da enfermeira e desta vez, não cometia o mesmo erro de ignorá-la. – Desculpe, estava tão pensativa que não lhe dei a devida atenção. – comentava timidamente. – Obrigada por cuidar dos curativos. – voltava a abrir o sorriso, antes de suavizar as expressões ao notar o lanche. – Parece que você também leu minha mente, estou faminta! – dizia ao ter a bandeja posta em minhas pernas, pegando rapidamente um dos sanduíches para provar. – Maravilhosos! Se não estivesse na enfermaria, iria pedir para que me trouxesse outros dez desses. – Comentava, mas não dizia aquilo por dizer, realmente tinha fome e sabia que só aqueles não iriam me saciar, mas também não buscaria mais do que me foi oferecido.

Aguardaria a enfermeira se retirar e esperaria por Vicent, enquanto aproveitava o lanche. Quando o mesmo chegasse, prontamente chamaria sua atenção. – Já comeu o lanche que servem aqui? Certamente iria mudar a opinião de muitas pessoas sobre comida de hospital. – diria terminando de tomar o suco, mas sem tomar o analgésico. – O médico me disse que queria falar comigo, sou toda ouvidos. É sobre aquilo? – Tinha dúvidas sobre a razão da conversa, mas a julgar pela anterior só me vinha a mente a questão do traidor, mas também poderia ser a respeito dos nobres que ele havia mencionado.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptySeg 11 Abr 2016, 17:11

Narração
Elsa recebia com convicção as palavras do médico, não era ignorante ao ponto de não seguir os concelhos dados e acabar permanecendo mais tempo que o necessário naquela tediosa cama, ainda mais depois de receber a notícia de que Vincent estava chegando ao quarto para continuar a conversa anterior. A jovem ainda percebia a gentileza da enfermeira antes que a mesma saísse do quarto, até porque ela lhe ajudara com os ferimentos e ainda servia Elsa com um banquete, não que fosse dos maiores mas, digno de elogio. Ás sorria enquanto observava a enfermeira fazer seu trabalho tentando dialogar com a mesma, enfermeira essa que parecia ser um pouco tímida e apenas sorria para as palavras carinhosas da garota.

- Desculpe, estava tão pensativa que não lhe dei a devida atenção. Obrigada por cuidar dos curativos. Maravilhosos! Se não estivesse na enfermaria, iria pedir para que me trouxesse outros dez desses

A enfermeira então se deslocava para fora do quarto acenando com a mão e sorrindo pela gratidão de Elsa, apesar de que a jovem ainda ficara com fome mesmo com aqueles sanduíches, não haviam mais no local e ela também não era rude ao ponto de procurar por mais. Havia um grande número de pacientes atualmente, e esse era de fato uma das razões para qual as pessoas com conhecimento médico do navio estavam com tamanha pressa, afinal cada um dos feridos precisava de seu devido atendimento e as vezes precisavam se revezar de quarto em quarto para isso. No entanto isso foi até oportuno para a garota, visto que Vincent estava se dirigindo para o quarto e assim teriam um pouco mais de privacidade para um assunto tão delicado.

Após alguns minutos escutava-se três batidas na porta, sendo aberta logo em seguida, finalmente Vincent havia chego no quarto, mas antes de entrar ele observava atentamente seus arredores para ver se ninguém estaria tentando segui-lo ou escutar sua conversa. Após ter certeza de que ninguém estava ali, focava seu olhar em Elsa abrindo um sorriso em seu rosto ao ver que apesar de ferida estava bem, se dirigia até a jovem observando suas condições e a muleta encostada a parede. Ás mencionava algumas palavras sobre a comida que a enfermeira lhe serviu, elogiando-a para Vincent, enquanto isso ele apenas dava algumas risadas baixas e concordava com a cabeça, iniciando logo em seguida o diálogo após ser questionado sobre suas intenções.

- Nesses últimos dias, com os feridos e tudo mais, parece que as coisas se acalmaram um pouco. Mas Ás, agora que Marco está desacordado, provavelmente o traidor tentará algo comigo, são poucas as pessoas realmente de confiança por aqui. Como você é uma delas estou te promovendo a Cabo, preciso de sua ajuda para os próximos passos, mas antes de qualquer coisa você deve se recuperar dos ferimentos.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptySeg 11 Abr 2016, 19:20

- Calm Down -




Quando Vicent adentrava a meu quarto, eu já havia feito minha refeição com extrema avidez, embora não saciada pude dar o braço a torcer a respeito do tempero e lançar um belo elogio, que provavelmente teria agradado mais aos ouvidos da pessoa que fez o sanduíche do que o do próprio revolucionário. Mas nem mesmo a descontração de minhas palavras, ou o riso do arqueiro podia disfarçar sua preocupação. Em silêncio o observava tomar certar precauções antes de entrar no quarto. – Será que ele aguentará essa pressão? – não podia deixar de me preocupar. A súbita responsabilidade do cargo e somado a isso a preocupação pela presença de um traidor, seria preciso muito equilíbrio psicológico para sustentar a situação e mais ainda para se mantiver bem a vista dos demais.

Atenta e curiosa tomei a iniciativa da conversa, suspeitando do conteúdo da mesma e aguardando pelo que teria Vicent e dizer. – Parece que não fui a única a ganhar um descanso forçado. – refletia ao ouvir sobre a situação do exército e do clima geral por ali. – Bom saber que os ânimos se acalmaram. Manter as coisas agitadas não seria algo saudável, além de poder comprometer o acampamento. – comentava antes que ele desse prosseguimento. Mas se as coisas pareciam ter suavizado entre os demais revolucionários, para o jovem de cabelos negros a situação era o oposto. Suas palavras eram claras para mim, ele se via como um alvo em potencial, para não se dizer imediato. No fim das contas, nem mesmo a promoção para o cargo de Cabo havia me despertado forte entusiasmo, mas as últimas palavras dele me faziam discordar sobre minha utilidade.

Você é um alvo, mas não irão fazer nada com você a menos que tenham a oportunidade. – comentava após o revolucionário. – Se fosse uma questão de simplesmente eliminar os alvos, já teriam atacado Marco e Felipe antes correto? – gesticulava com a mão esquerda. – Se quisermos saber quem é a pessoa, vamos precisar dar a ela condições para agir, mas teremos de ter cautela. – levava a mão à nuca e depois voltava a movê-la, lá e cá, pensando e falando prontamente para Vicent. – Se formos agir, vamos precisar de informação e para isso precisamos nos mover. Tente mandar pessoas a cidade da ilha, descobrir como as coisas funcionam por aqui, como é a segurança, com quem devemos nos preocupar. Quanto ao acampamento, você precisa avaliar quem se beneficiaria com sua saída, certamente deve haver um nome do qual você se recorde. – concluía o pensamento.

É tudo o que posso sugerir a você, por hora estou a mercê da minha recuperação. – suspirava em desânimo, antes de uma memória surgir a mente. – Você se lembra dos nobres que comentou? – falava a Vicent. – Queria saber se eles são de confiança. – deixava a expectativa pela resposta no ar. Não seria eu a pressioná-lo, se ele tivesse de tomar uma decisão, tudo o que poderia fazer era cooperar e aceitar. Permaneceria sobre a cama, analisando se valeria a pena usar as muletas para andar, ou o analgésico para reduzir a dor, mas no fim de tudo acabava por permanecer na cama, com a expressão emburrada de uma criança que não pode ir até a rua brincar com os amigos.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyTer 12 Abr 2016, 17:50

Narração
Vincent contava para a garota a situação atual do grupo, não era das melhores muito menos inspiradora, mas certamente as coisas haviam se acalmado um pouco, pelo menos com relação aos membros que ainda não receberam a notícia sobre o traidor. Elsa se contentava um pouco com as palavras iniciais, percebendo que o caos não havia se espalhado para o acampamento, a decisão de Vincent era sábia procurando manter esse conhecimento apenas entre as pessoas de confiança, para em seguida tomar conta de um jeito mais estratégico. Afinal uma batalha só causaria mais feridos no momento, a jovem claramente percebia isso nas falas do líder e logo manifestava-se procurando uma solução para ajudar, mesmo que estivesse presa a cama devido aos ferimentos, sua determinação para com os revolucionários era visível.

- Você é um alvo, mas não irão fazer nada com você a menos que tenham a oportunidade. Se fosse uma questão de simplesmente eliminar os alvos, já teriam atacado Marco e Felipe antes correto? Se formos agir, vamos precisar de informação e para isso precisamos nos mover. Tente mandar pessoas a cidade da ilha, descobrir como as coisas funcionam por aqui, como é a segurança, com quem devemos nos preocupar. Quanto ao acampamento, você precisa avaliar quem se beneficiaria com sua saída, certamente deve haver um nome do qual você se recorde.

- Sim, provavelmente não vou ser atacado diretamente, já devem estar planejando algo para fazer em seguida. Como se todos os feridos desse acampamento já não bastassem, tsc... Malditos traidores! Em relação ao acampamento, bom eu já verifiquei isso, todos parecem se dar bem, mas ao mesmo tempo qualquer um que tomasse a liderança de beneficiaria com isso, mesmo assim gosto de acreditar que esses homens são leais e que o real problema está fora desse acampamento, em algum lugar apenas espreitando com suas víboras para recolher informações aqui de dentro. Mesmo assim vou mandar alguns homens para vasculhar a ilha, não podemos nos prender cegamente ao ideal de um traidor, ficando parados no mesmo lugar para sempre.

Vincent desabafava para a jovem tentando esclarecer ao máximo as ações que havia tomado contra o traidor, sem êxito, mas ainda assim tirando algumas informações valiosas, claro que não possuía plena certeza de que tudo que falou estava correto, mas sua experiencia com o exército revolucionário até então levava a essas afirmações. Não possuía muito a acrescentar a menos que Ás lhe perguntasse algo além disso, e de fato era o que ela fez, após lamentar-se novamente por estar presa a cama em recuperação.

- Você se lembra dos nobres que comentou? Queria saber se eles são de confiança.

- Ah os nobres, eu não consigo pensar em algum motivo para eles se meterem em um assunto do exército revolucionário. Tomar um grupo pequeno como o nosso não lhes beneficiaria em nada, se fosse uma frota quem sabe, mas não somos tão grandiosos como você imagina Ás. Um dia você verá os comandantes da Grand Line, eles são literalmente monstros de tão fortes, alias você já chegou a ver uma Akuma no mi de perto? Haha, você iria se surpreender.

Quando o diálogo sem acabava, um ruído da madeira do barco era possível ser ouvida do lado de fora dos aposentos, Vincent notava rapidamente olhando para a porta, fazia sinal com as mãos, movendo quatro dedos contra o dedão, para que Elsa continuasse falando e o bisbilhoteiro pensasse que sua presença não havia sido notada. O líder se aproximava da porta, procurando contar com a ajuda da jovem para se aproximar cada vez mais, mas o homem logo percebia algo estranho saindo correndo do local, Vincent sem desistir também saia correndo ao abrir a porta, perseguindo o possível traidor, deixando Elsa em um ar de mistério e preocupação sozinha no quarto.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyQua 13 Abr 2016, 20:15

- Seek -





Sozinhos no quarto e aparentemente sem ninguém a espreita de nossa conversa Vicent pode desabafar comigo. Era de cortar o coração vê-lo naquela situação e por mais que dissesse ter tomado as devidas precauções, sentia que na realidade ele ainda se sentia cercado por seja lá quem fosse. Demonstrou suficiente confiança para depositar sua fé naqueles que o rodeiam, uma atitude realmente inspiradora e notável a qual nunca havia sido treinada para ter, mas teimosamente insistia em acreditar nas pessoas. – Papai tinha seus homens de confiança, mas nunca fora algo completo, como ele mesmo fala. ‘Meus amigos, posso os contar nos dedos.’ colocava em comparação aquelas duas personalidades e definitivamente preferia acreditar no revolucionário, eu não suportaria conviver com o medo ao meu redor, aguardando o momento certo para me sufocar. – Creio que esteja certo em acreditar neles, desculpe pela pergunta. – recuava. Quem era eu afinal para por em dúvida o caráter de homens e mulheres com quem Vicent já havia convivido a bem mais tempo que eu?

Ohh, víboras? – o comentário vinha sutil, porém amargo. – Isso é provável também, espionagem não é uma ferramenta exclusiva nossa, se a fazemos para derrubar o governo mundial, eles podem muito bem fazer o mesmo conosco. – ressaltava com base no comentário. – Concordo em enviar os homens, se há algum QG por aqui certamente vale a pena sabermos sobre ele, seja como operam na ilha e quem o comanda. – falava. - Normalmente espionagem é tratada como alta traição, mas se soubermos quem é e como se comunica. Talvez possamos usar isso a nosso favor. – pensava sobre as possibilidades, mas acabava por notar que a maioria delas o espião era um dos revolucionários e não alguém de fora, como Vicent preferia imaginar.

Desejava encerrar o assunto o mais breve possível, mas não podia deixar passar a oportunidade de mais uma pergunta, este que Vicent acabava também respondendo, mas com certa surpresa. – Haha, não é sobre o interesse deles em nos ver pelas costas que pergunto. – ria descontraidamente. – Quando eu estiver melhor, lhe contarei do que se trata. – fazia mistério, mas logo me silenciava ao ouvir falar dos Comandantes que lutavam pela causa na Grand Line. – Hahaha, Akuma no Mi? As frutas com capacidades de dar a pessoa que comeu um poder demoníaco em troca de sua habilidade em nadar? Já ouvi sobre. – dizia com sutileza e um toque divertido na voz, antes de ouvirmos sons do lado de fora.

Vicent notava aquilo e sinalizava para mim. – Se algum dia eu vi um usuário de Akuma, bem... – dava de ombros. - ...ele disfarçou muito bem suas habilidades. – embora dissesse aquilo com profunda calma, não podia evitar a expressão séria. Mas aparentemente o suspeito havia notado que aproximação do revolucionário e fugia, fazendo o arqueiro o seguir prontamente, antes mesmo que eu pudesse dizer ou fazer qualquer coisa. – Isso é sério?! – não deixava de mostrar insatisfação pelo ímpeto de Vicent, mas só me restava aguardar por algo positivo. Haveria mais de um espião? Era um questionamento que tinha de conviver agora, procurava por minhas agulhas e se as encontrasse, as deixaria posicionadas no lado esquerdo da cama, ao alcance de minha mão boa e coberta pelos lençóis. Iria reagir caso fosse abordada? Não, pelo menos não antes de uma boa conversa.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyQua 13 Abr 2016, 23:23

Narração
A situação de Vincent era compreensível para Elsa, embora um pouco complicado de ser cuidada, o líder aparentemente possuía bastante confiança em seus homens, até porque conheci-os como ninguém mais naquele local. Lembrando-se de seu pai a jovem conseguia entender melhor os sentimentos do homem para com seus subordinados, mas sabia que não poderia se prender demais a algo que não se tinha certeza. Ainda assim, demonstra concordar com Vincent em suas palavras, decidindo por não duvidar do superior e de sua experiencia, além do vasto conhecimento com relação as diversas personalidades encontradas naquele acampamento.

Elsa ainda analisava as possibilidades de uma espionagem, como Vincent havia sugerido, acrescentando também a possibilidade de o governo estar envolvido com isso, mesmo que em sua mente ainda pensasse que o culpado estava entre os revolucionários ali mesmo. Concordava também com a decisão de Vincent de enviar alguns homens para vasculhar a ilha, a situação ainda estava complicada mas como dito anteriormente não poderiam se prender a algo incerto. De fato, o atual líder poderia não ser o melhor entre todos, mas procurava fazer o possível para manter-se firme e passo a passo levar todos para o caminho correto.

Antes de o assunto ser encerrado por parte dos dois Ás tenta tirar suas dúvidas com relação aos nobre, possuía algo a ser tratado com essas figuras futuramente, mas antes precisava saber sobre a confiança a respeito deles. No entanto Vicent só conseguia pensar que tudo estava relacionado ao traidor, e acaba dando uma resposta que não era o que Elsa esperava, mas também não poderia culpa-lo, afinal ele estava sentindo a pressão de ser o líder a beira de um colapso sem Marco ou Felipe para ajuda-lo. Ainda estavam comentando algo sobre Akuma no mi quando foram interrompidos por um intrometido do lado de fora, Vicent imediatamente iniciou a perseguição deixando Elsa para trás sem poder fazer nada, a garota não estava nada satisfeita com a situação mas não poderia deixar de se preocupar com o que iria acontecer, procurando também suas agulhas, que por sinal foram deixadas em cima do balcão, um pouco fora do alcance de Elsa não deixando-a alcançar enquanto na cama.

De qualquer modo, provavelmente a jovem estaria a salvo julgando que estavam atrás de Vincent e não dela, mas segurança nunca é demais visto que eles estavam conversando bastante recentemente, isso poderia indicar um ponto de confiança para o inimigo. Elsa apenas ouvia o bater das botas contra a madeira do navio, uma perseguição nada comum dentro de territórios aliados, deixando a todos os que observavam abismados e intrigados. Passavam-se alguns minutos de silencio no barco, deixando que a imaginação rolasse para quem apenas escutava os ruídos anteriores, até que barulhos eram escutados novamente na madeira, dessa vez de alguém sendo arrastado a passos lentos. Logo em seguida para aliviar um pouco, escutavam-se alguns gritos de Vincent para seus homens, pedindo para que buscassem um homem no acampamento, no entanto Elsa não possuía conhecimento do que havia acontecido e muito menos de quem era esse novo nome.

- TRAGAM TROMUS ATÉ AQUI, PRECISO FALAR COM ELE URGENTE. SE ELE TENTAR ALGO, NÃO DEIXEM QUE ELE ESCAPE!

Logo tudo voltava ao silencio anterior, mesmo sabendo que nada estava como a alguns minutos atrás, só restava a Elsa imaginar o que havia acontecido no momento, entretanto ela ainda possuía os analgésicos e a muleta caso quisesse verificar por si mesmo o ocorrido.
Thank's Lyra' @CUPCAKEGRAPHICS


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 27
Warn : 2º Tale - Cold Breath 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath EmptyQui 14 Abr 2016, 19:38

- Darkness inside Darkness -





As agulhas se encontravam a além do meu alcance, um real incômodo, diga-se de passagem. Vicent havia saído do quarto há poucos minutos, seguindo uma figura suspeita que aparentemente espionava nossa conversa. Uma ação tão esbaforida que não apenas me causava preocupação pelo que pudesse ocorrer, quanto a consternação por não ter tentando impedi-lo. Os sons das portas abrindo e fechando parecia ditar o ritmo daquela busca até que tudo se manteve em silêncio. Sentia-me um pouco melhor para erguer o corpo, na expectativa de que pudesse ouvir algo diferente ou simplesmente pronta para agir independente dos ferimentos. – Algo aconteceu! – apesar da certeza do fato, as razões ainda permaneciam inquietantemente ocultas. Vicent poderia ter capturado a pessoa ou simplesmente ter sido ferido, a imaginação era livre para imaginar os piores e melhores casos, mas não iria levar muito tempo para ter uma resposta.

O som arrastado cada vez mais ficava audível para mim e a angústia por uma resposta se desvaneceu ao ouvir os gritos do revolucionário. – Ufa, parece que ele conseguiu. - podia suspirar aliviada com relação a aquilo, mas outras questões começavam a se formar. – Tromus? – repetia aquele nome com sutileza, enquanto meu olhar percorria o quarto em busca do analgésico. – As coisas começaram a se agitar. – pensava assim que o silêncio voltava a reinar no local. Aparentemente alguém teria um papo bem desagradável com meu amigo e pelo que a situação parecia demonstrar, não era apenas uma pessoa com quem aparentemente lidávamos. – Chega! Se eu ficar aqui vou é morrer do coração de tanta espera! – Levantava com cuidado, a fim de evitar mover as partes que permaneciam doloridas. Tomava o analgésico a seco, mordendo e destroçando a pílula com os dentes antes de engoli-la e buscando uma das muletas, para que pudesse me apoiar com o braço esquerdo, por enquanto meu único braço bom.

Buscaria sobre o balcão ao lado da cama, minhas agulhas, tal como meus demais pertences, embora deixasse por hora a máscara coberta pela manta azul, fora das vistas dos demais. – Só espero que Vicent não faça nada imprudente até eu chegar. – pensava, antes de começar a seguir na direção do acampamento, tomando muito cuidado para não me exceder fisicamente ou sentir mais dor que o normal, parando até para descansar se fosse preciso. Mas se alcançasse o acampamento, iria a busca de Vicent, seja o seguindo ou perguntando aos demais membros do grupo sobre sua localização. Não falaria nada quando o encontrasse, apenas queria me manter próximo para saber o que iria ocorrer a partir dali e ajuda-lo caso fosse necessário.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~The winds of winter approaching
Blood calls for what cannot be denied
The viper remains alive and their children join the hunt
They want to hunt, they must hunt
Their own dreams, their own pain, no going back
Blood calls and only vipers can feel it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




2º Tale - Cold Breath Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Tale - Cold Breath   2º Tale - Cold Breath Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
2º Tale - Cold Breath
Voltar ao Topo 
Página 1 de 6Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: