One Piece RPG
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:04

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:02

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:12

» Supernova
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Masques Ontem à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:10

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:27

» Drake Fateburn
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:51

» Akira Suzuki
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:49

» Sette Bello
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:46

» Bell Farest
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Far Ontem à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Noelle Ontem à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 18:04



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 11 ... 18  Seguinte
AutorMensagem
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptySab 02 Abr 2016, 01:17

Relembrando a primeira mensagem :

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!

Aqui ocorrerá a aventura dos revolucionários Raymond King Walker, Tidus Belmont, Axell Belmont, Hanna, Hizy Mayan e Frisk Dreemurr. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Mizushiro Hizumy
Revolucionário
Revolucionário


Data de inscrição : 12/11/2014

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyDom 17 Abr 2016, 16:04



~ Reverse: O Funeral de Tidus-san! ~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Post: 06

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Guardiã de terras exóticas, mares remotos e perigos vários, tal descomunal tormenta testava a convicção que a cada um instigava desafiar tal extraordinária travessia e sonhar com um oceano muito além da imaginação. A Grand Line. Muitos são os que a buscam, porém, apenas os mais bravos e afortunados conseguem saciar a vontade de navegar por tais águas castas.

  Banhado pelas águas da selvagem tempestade, vivendo o imaginável, de longos e molhados cabelos, tendo a sua nívea tez toda ela escorregadia e oleosa das misturas de água e sal, o pequeno cândido era sugado pela avassaladora onda que conquistara a popa, arrastando-o pelo convés e só o libertando no interior do grande galeão. Nos seguintes instantes que se seguiam, o caloiro via-se turvo, a mente toda branca e embaciada. - Cof! COf! COF! - Lutando para se levantar e manter-se de pé, o noviço tossiria para expulsar o mar dos pequenos e inexperientes pulmões. Tactearia em redor, buscando por algo a que as pequenas e enrugadas mãozinhas se pudessem apoiar.

 O local ver-se-lhe-ia assombrado pelo negrume do temporal e da provável ausência de luminosidade, ainda assim, mesmo não enxergando muito bem, não só devido a obscuridade, mas também ao sufoco que o houvera escravizado, jurava que via algo a boiar no final daquele corredor. - ... Poderá ser.. ... - Forçando os músculos em redor dos olhos numa tentativa inútil de melhorar o vislumbre, pouco-à-pouco a criança caminharia em direcção àquilo que parecia ser um corpo, tentando manter-se equilibrado apoiando a mão na parede e esforçando-se para arrastar os pés submergidos. Ser-lhe-ia exigido algo de esforço, não só estava todo ensopado, com as poucas vestes que levava pesadas, também a quantidade de água ali parecia ser bem significativa, quiçá atingindo-lhe os joelhos ou a cintura.

- TIDUS-NII-SAN?! - Entraria em choque ao ver o companheiro desmaiado, flutuando de forma tão pacífica. O jovem viril apressar-se-ia em agarrar pelas roupas do homem e virar-lo para cima, se o mesmo estivesse boiando com a face afogada. - TIDUS-NII-SAN!!! ACORDA! - Berraria, fincando seus dedinhos na gola de sua camisa e abanando desesperadamente a cabeça do médico. Se ainda assim o companheiro se recuasse despertar, fugindo-lhe algumas lágrimas e corando em aflição, com o coração quase na mão, com suas mãos bateria com toda a sua força três vezes repetidas no semblante do infante e de seguida, cerrando os punhos, socaria sincronizadamente o peitoral do mesmo.  

 - TIDUS-NII-SAN!! - Um largo sorriso radiante esboçar-lhe-ia nos lábios assim que o mais velho despertasse de seu profundo sono. - Sniff! - Esfregando o antebraço nos olhos, limpava as precoces lágrimas fúnebres. - Por momentos pensei que estavas morto! -   Diria aliviado por não ter perdido um companheiro.


 
Histórico escreveu:

Post: 06
Ganhos: Flauta |
Perdas:
Bónus:
Players:
NPC's: Nell - Major da célula revolucionária "Red Mark" | Mark - Comandante da célula revolucionária "Red Mark" | Elizabelo - Major que além de deixar Hizy confuso, pois não sabe se deve o tratar como nee-san ou nii-san, aparenta gostar de Tidus.

HP: 255/255
Vantagens:• Ambidextro|• Aparência Inofensiva|• Audição Aguçada
Desvantagens:• Coração Mole|•
Trauma Profundo escreveu:
Sempre que vê ou ouve algo relacionado aos tenryuubitos entra em estado de choque, por serem eles os responsáveis pela morte de seus pais, e por acreditar afincadamente, que os próprios são a origem de todo o mal existente no mundo. Fica tão paralisado que a única coisa que pode fazer é fugir amedrontamente devagar. Até mesmo estátuas ou gravuras de dragões a voarem o deixam ligeiramente incomodado e nervoso. Após passar por um episódio traumatizante em uma guerra, ganhou um medo profundo de perder amigos. Quando passa por uma situação do tipo, acaba sendo tomado por perturbações emocionais.
Extras:

...

Objectivos escreveu:

[X] Comprar uma flauta "árabe" dourada;
[ ] Comprar uma roupa/veste de mago toda negra (igual a do Aladdin mesmo);
[ ] Conseguir um pet (Ou um gato (Happy de FT ou Chii de Sweet Home) ou um dog (Eevee de Pokemon));
[ ] Aprender/ Comprar as perícias: Pilotagem e Geografia;

...

OFF escreveu:
Desculpa o post fraco, não tinha muito o que fazer e estou um pouco adoentado e.e' Mas está aí, tentei salvar o menino Tidus u.u'



Thanks Panda
Voltar ao Topo Ir em baixo
Roy Collins
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Roy Collins

Créditos : 17
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 23/11/2012
Idade : 22
Localização : East Blue - Loguetown

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyDom 17 Abr 2016, 20:24

O mar não está pro nosso grupo!
A agitação daquele revoltado mar me assustava cada vez mais, seria apenas por causa da geografia em que estávamos localizados ou mesmo porque para onde estamos indo é muito perigoso? Se isso for apenas uma introdução do que estamos para lidar sem dúvidas é sinal de que nós precisamos ficar mais fortes, mais unidos do que nunca! Uma das provas de que todo cuidado é pouco são os destroços de outros navios aos quais estão ao redor do nosso, quantas vidas já se perderam seja lá por qual motivo. Falta de capacidade? Desunião? Inexperiência? Tantos motivos e todos resultados com apenas uma resposta. Morte. ~ Precisamos conseguir passar por isso!! Balançava a cabeça freneticamente afim de não deixar o medo acabar com a esperança de sairmos vivos, apertando com força total o mastro e fixando as pernas no chão.

Contudo a cena mais impressionante até agora a qual vi neste navio foi o voo inesperado de Frisk. - ALGUÉM PEGA ELE!! Asseverava expelindo todas as forças de dentro de mim, tentando ignorar os barulhos altos das manobras e o acompanhar dos ventos, respirando com mais rapidez e nem sequer percebendo. Sendo que infelizmente não estava próxima para pega-lo. O balanço daquele navio sem dúvidas era um dos maiores problemas, apesar de ser natural devido a montanha estar ao nosso lado e comandante precisar de fazer algumas manobras arriscadas. Porém graças ao destino e a sorte pelo pequenino possuir asinhas, o mesmo pousou nos braços do ruivo. Incrivelmente minha respiração acalmou e a preocupação foi embora como a brisa do vento passa pelas folhas das árvores. Meus ombros secretamente relaxaram e um sorriso escapava de meus lábios cortando ponta a ponta, ainda estando numa situação tanto quanto perigosa.

Mas para mais um dos capítulos inesperados dessa história, o navio bate numa rocha. Senti através das solas dos pés o chão estremecer, aquele barulho de casco contra o material sólido da rocha só me trazia um pensamento. ~ Esse navio não pode ficar em destroços como os outros!! As altas emoções retomavam aquele espaço e pela expressão dos meus companheiros era fácil ver os mesmos pensamentos. Para dificultar ainda mais Frisk escapou das mãos de Ray e saiu voando mais uma vez. - NÃOOOOO!!!! O ápice do medo reinava dentro de mim e as sensações desesperadoras abatia do cabelo aos pés. Por um momento todos os barulhos se inibiram, minha visão embranqueceu e o coração bateu mais muito devagar, muito mesmo! - E-e-e-e-e-e-e ... Gaguejava procurando algumas palavras reconfortantes. Quando por uma ação tanto quanto de companheirismo, o major Elizabelo agarrou o anjinho no ar e salvou-o. - Que dia! Engolia secamente aquela saliva a qual tinha se prendido dentro da garganta e naturalmente tudo voltou a trabalhar normalmente. Meu corpo agradeceu grandemente aquele retorno, parecia que a máquina tinha desligado ou as engrenagens tinham falhado.

No entanto Raymond King Walker tivera sido arremessado para trás batendo seu cotovelo contra a madeira. - Ai! Mexia a cabeça automaticamente, rangia os dentes imaginando aquele choque que seu braço deve ter sofrido e fechava os olhos. Os outros meninos estavam correndo perigo também, porém pelo fato das ondas nas laterais estarem furiosas contra nós, usei de minha aceleração fixando as pernas a cada passo tentando evitar desequilibrar por acidente e se aproximei com todas as forças de Raymond. Agarrei com os dois braços seu braço direito e o puxei para o lado, tomando as rédeas e olhando para todos os cantos procurando não ir em algum ponto mais perigoso do que já estávamos. Sequencialmente uma onda insana atacou o mastro ao qual retirei o ruivo e ali percebi, pela primeira vez salvei a vida dele!

- Obrigado Hanna... Ouvir essas palavras me lembrava quantas vezes eu já tivera dito elas para ele, e agora estando do outro lado posso entender o sentimento de heroísmo e ao mesmo tempo de utilidade. A auto-estima aumenta drasticamente e a vontade de se achar por alguns segundos é gigante, entretanto, estava falando com Raymond. - Eu estava te devendo essa e muitas outras! Balançava ambas as mãos uma contra a outra deixando escapar um sopro da boca, expressando que aquilo não fora nada. - E se precisar farei de novo e de novo!

Passado alguns segundos ele inesperadamente arregalava os olhos e alarmava todos nós. - APROVEITEM QUE O TEMPO DEU UMA TRÉGUA E SEGUREM-SE ONDE PUDER! RÁPIDO! A principio não compreendi porque de tanta preocupação, pois como ele disse o tempo deu uma trégua e finalmente podíamos descansar. Todavia anteriormente estávamos numa subida, e pela lógica era fácil saber o que viria a seguir. Meus instintos de sobrevivência agiriam rápidos e com alguns olhares para alguma madeira fixa e a qual tivesse sustentação, procuraria agarrar e me apoiar para o que estava a vir. No entanto caso não tiver nenhum lugar para poder me apoiar, buscaria se apoiar numa corda ou mesmo se aproximar de um companheiro ao qual já estivesse agarrado em algo e com rapidez seguraria com todas as forças em seu braço. - Desculpe!! Pediria tentando transpassar sinceridade quando o mesmo percebesse o que estaria fazendo.
Histórico de Hanna/Lavínia:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Olá, Convidado seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyDom 17 Abr 2016, 21:46

"Conquer the Reverse Mountain!"




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
*Being saved by your friends fills you with determination.


O vento forte no meu rosto fez com que eu me sentisse um pouco estranho, enquanto eu despertava, aos poucos, do estado de semiconsciência no qual tinha ficado depois do choque com o mastro. Conforme as cores voltavam ao meu campo de visão e os sons deixavam de ser apenas ruídos aleatórios, eu fui percebendo que aquele vento no meu rosto tinha um motivo: eu não estava mais no navio, e sim à deriva, sendo carregado pelo vento um pouco acima do mesmo. Surpreso e sem saber como aquilo tinha acontecido, eu tentei me situar, mas já era tarde demais pra fazer alguma coisa; eu estava caindo. - Aaaaaah! - eu deixei um pequeno grito escapar, e fechei os olhos, com medo do que viria a seguir. Se eu caísse para fora do navio, não haveria deus naquele mundo que pudesse me salvar. No entanto, de repente, eu me vi envolvido por algo que não parecia água, tampouco madeira. Como se por um milagre, Ray-san conseguira me segurar a tempo, trazendo-me um imenso sorriso ao rosto. - Ah...Ray-san! Arigat-!? - eu comecei a agradecer, ainda um pouco desnorteado, quando o navio bateu em uma pedra outra vez.

- -ooou!?!? - como se aquela montanha tivesse, de repente, resolvido jogar "Arremesse o Garoto!" no nível mais hardcore possível, o impacto da embarcação fazia com que eu fosse lançado para fora dos braços do Rei Vermelho, e começasse a ser carregado pelo vento de novo. Eu já nem sentia mais medo, pois o susto inicial tinha passado depois de eu ter sido salvo pelo Ray-san, mas não poder fazer nada a respeito daquilo me deixava preocupado. Se eu batesse no mastro de novo, ou pior, fosse lançado para fora do navio...as coisas podiam ficar bem feias. Eu tentei bater as minhas asas, mas o arremesso tinha sido muito repentino, e eu sequer conseguia olhar para onde queria conforme viajava pelo ar acima do navio. - Ah. - de repente, eu parei. Alguma coisa tinha me segurado, sem dificuldade alguma, como se eu fosse apenas uma pequena bola de beisebol. – Eu te peguei garoto, está tudo bem? - a major Eliza dizia, me segurando no alto com uma única mão. Eu suspirei de alívio, então, vendo que aquilo finalmente tinha chegado ao fim, e dei um sorriso envergonhado para a major. - Uhum. Hihihi... - assenti, contente.

Porém, se eu achava que aquilo já tinha chegado ao fim só por causa daquilo, eu estava, bem, profundamente enganado. Ora, se você pensar bem, a Reverse Mountain ainda é uma montanha, por mais incomum e desnecessariamente maluca que seja. Se nós subimos, para que pudéssemos chegar até o topo...isso significava que também precisaríamos descer para chegar até o outro lado. Ray-san, ainda fazendo o seu papel de líder, deixou isso claro pra todo mundo depois que as coisas se acalmaram um pouco: - APROVEITEM QUE O TEMPO DEU UMA TRÉGUA E SEGUREM-SE ONDE PUDER! RÁPIDO! - ele nos alertou, e eu respirei fundo diante daquilo, tentando me manter determinado. Ainda não tinha acabado, não era mesmo? Aquilo só acabaria quando nós finalmente descêssemos aquela montanha, e isso exigiria bastante coragem de cada um de nós. Meus olhos semicerrados fitariam um pouco o céu, na esperança de ver algo mais azul do que da última vez: com sorte, as nuvens cinzentas e tempestuosas já estariam longe de nossa vista e, quem sabe, até mesmo abaixo de nós. Determinado a continuar com aquilo, e cerraria os punhos e esboçaria um pequeno mas confiante sorriso. - Sim senhor! - eu levantaria o braço direito ao alto, só agora notando que já conseguia movê-lo livremente, mostrando que tinha ouvido Ray-san com bastante clareza.

Visto que nós provavelmente ainda teríamos um pouco mais desafio pela frente, e aproveitando que eu estava próximo da major, eu me seguraria em qualquer coisa próxima a ela e contaria com a sua ajuda para o caso de alguma coisa dar errado. Ainda estava um pouco cansado por conta do que tinha acontecido, mas tinha que lutar pra me manter acordado e alerta, ao menos por enquanto. Poderia descansar melhor quando chegássemos lá embaixo. - Eliza-san... - eu diria para ela, ainda sem olhar em sua direção, após escolher o local no qual me seguraria no momento da queda. Só então, eu olharia em seus olhos com determinação no olhar e faria um sinal positivo com um movimento da cabeça, indicando que já estava pronto. Eu sorriria, então. Era hora de ver o que havia no outro lado do mundo! Na Grand Line!



Histórico escreveu:
Nome: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Post: 06
Ganhos: Sobretudo da Red Mark
Perdas: Ferimento no ombro sarado (retirar da ficha a descrição em vermelho do mesmo)
Extra:

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptySeg 18 Abr 2016, 19:25

~~ Narração ~~


Sabem quando dizem aquele lugar é barbada, pois é, acredite se quiser, não é! Muitos aventureiros acham que são abençoados ou destemidos, mas somente aqueles que presenciam tamanhas façanhas podem sim dizer se são ou não abençoados ou destemidos. Um grupo que pode dizer isso era a futura Red Legion, apesar de não saberem ainda seu proposito real, eles sabiam que deviam proteger seus camaradas, mas ainda sim aquele cuja a voz era ouvida entre todos, dizia-se ser o líder provisoriamente, mas estava fielmente certo que iria ser o líder fixo dos revolucionários.

Hanna havia salvado a vida de Raymond, o jovem ruivo agradecia algo natural e a moça apenas dizia devolver um favor. Será que um clima rolou naquele momento? As bochechas rosadas de Hanna e o membro gigante de Ray querendo acordar mesmo com tamanha situação.... Apesar de que, uma garotinha sexy daquele jeito até mesmo o vovô sem Viagra consegue ficar excitado. Enfim o rei vermelho asseverava sobre se assegurassem em qualquer objeto, a maioria teria ouvido, porém por sorte o tempo estava voltando ao normal, apesar de uma chuvinha fina, e algumas nuvens negras sobre o céu.

Dentro do navio estava Hizy tentando acordar o Tidus porra louca. Apesar de todo o prazer que havia sentido, haviam efeitos colaterais e um desses efeitos era a fraqueza em seu corpo, como se tivesse tomado uma surra de piroca a noite toda e acordasse todo dolorido, pois é, não duvido nada desse garanhão. Enfim, ele recobrava sua consciência graças ao jovem garotinho que dialogava com seu amigo, apesar da dificuldade o espadachim conseguia colocar-se de pé, mas ainda sentia os ossos como de um bebe. O coração ainda estava agitado e um resíduo de adrenalina ainda residia no corpo de Tidus fazendo a dor do braço não ser sentida, mas com suas habilidades, poderia perceber que tinha apenas torcido a musculatura, nada que um remédio e um descanso não resolvesse, mas é seus amigos como ficariam? Se decidisse subir as escadas perceberia Ray e Hanna na lateral direita do navio próximo da borda, Eliza dirigindo segurando Frisk e Axell ao seu lado esquerdo.

Falando no desafiador de Deuses, Axell estava vindo após levantar-se e caminhar pela lateral do navio, estava com seu pulso torcido e inchado, apesar de ser um ferimento mais muscular, se não cuidasse poderia se agravar. Frisk ainda apavorada, porém salvo agora, percebia que o major o colocava de pé e todos estavam perto dele. Tidus era o único que entendia sobre tratamento e etc.… poderia ajudar seus amigos, mas Raymond havia avisado para segurarem-se e minimizarem os danos, apesar de que a descida era mais tranquila.

O navio declinava e o leve impacto na agua foi mais tranquilo, o vento soprava mais devagar, a chuva estava praticamente parando e o sol poderia ser avistado aos poucos, mas as pedras ainda estavam sendo um desafio para o Major. – Oh God... todos estão bem? Eu odeio passar pela reverse, mas fui um dos poucos que sobreviveu a ela, essa é minha terceira vez, acalmem-se deixei que Eliza cuidar--.... Antes que pudesse terminar de falar, o navio estava numa descida em alta velocidade, todos poderiam sentir a ágil movimentação, porém um enorme pedregulho estava no caminho, impossibilitando a possível fuga pelas laterais. Nesse momento o major fica eufórico e está prestes a largar o leme, pois seu corpo começou a ficar mais volumo, como se estivesse pronto para utilizar alguma técnica. Mas um raio em linha reta saindo da cabine próxima de Ray e Hanna, que mal puderam ver, dirigia-se direto na rocha e simplesmente uma onda de impacto faz o enorme rochedo virar pó. – Calmem, calmem jovens, vocês não estão sozinhos! Falava o comandante Mark, talvez tivesse dormindo ou quisesse testar as habilidades dos revolucionários, não saberiam ao certo a menos que perguntasse para o mesmo.

Levavam alguns minutos para terminar a descida, pois por ser apenas uma descida, era bem mais rápido do que a subida e o meio da reverse. O comandante ficou parado em cima do mastro admirando a paisagem até que todos chegavam no farol, era praticamente ao lado do final da descida. Um enorme farol destacava a pequena ilha e um porto minúsculo poderia ser avistado. – Companheiros chegamos, todos estão bem? Precisam de tratamentos? Apesar de eu não saber nada disso Hohohoho! Ele terminava de falar ao chegar perto de todos e mostrar seu carisma como de costume. Eliza chega próximo de Axell e olha seu pulso. – Noo, No Boy.... Precisa tratar isso, Tidus-boy, pode tratar o ferimento dele? Alguém mais está ferido? Ele falava ao analisar todos na volta até chegar próximo de Tidus novamente. – Sinto meu peito pegar fogo toque e me diga o que é? Acredito que é amor! Ele falava ao fazer uma pose afeminada e descontrair o grupo. O navio estava atracado e apesar de todo conflito, todos estavam vivos e o pior já havia passado, ou será que não?
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptySeg 18 Abr 2016, 23:30

Os músculos em volta de meus olhos se contraiam, sentia meu coração bater e meus pulmões se encherem de ar mais uma vez, além disso podia jurar que conseguia ouvir uma voz aparentemente longinquá chamando por meu nome, tal voz parecia ficar cada vez mais alta até que por fim abri os olhos e avistei o semblante tristonho de um garotinho.

Huummm... – Piscava algumas vezes consecutivamente enquanto a imagem ia ficando mais clara. – Eerr... Hizy? – Murmurava com os olhos ainda semi-abertos.

Por momentos pensei que estavas morto! – Dizia o jovenzinho visivelmente aliviado.

Somos dois... – Começava a me levantar com certa dificuldade, utilizava um dos braços para me auxiliar, porém evitava de mover o qual havia machucado anteriormente. – Obrigado pela ajuda, eu também pensei que fosse morrer... Acabou acontecendo um acidente na ala médica e o resultado foi esse. –  Abria um leve sorriso sem graça, era melhor que aquele momento porra louca ficasse em segredo, o que acontecia na reverse ficava na reverse.  – Vamos ver se mais alguém precisa de ajuda.

Após ficar de pé voltei meu olhar na direção do meu braço, tentava move-lo para ver se estava tudo bem, aparentemente estava em ordem, mas analisando com mais cuidado podia perceber que algo estava errado com os músculos, a queda provavelmente havia me feito torcer alguma coisa, mas eu não sentia muita dor no momento, o que chegava a ser estranho, mas certamente eram efeitos da adrenalina que ainda residiam em meu organismo.

“Nunca pensei que ficaria feliz com aquela droga em meu organismo...” – Passava a mão que ainda estava boa em frente a testa, de baixo para cima, arrumando alguns fios de cabelo.

Por conta do ferimento eu deveria ir até a ala médica para cuidar daquele ombro, mas por conta da adrenalina sentia que aguentaria mais um pouco, a vida de meus companheiros vinha em primeiro lugar e após aquele papel vergonhoso sentia que era o certo a fazer. Mesmo sem saber direito o que havia acontecido no campo florido ou porque estava naquele lugar, as palavras daquele homem de branco haviam me atingindo como um golpe no estomago,estava na hora de ser um homem de verdade.

“Ok, não é hora para ser o Tidus inconsequente, seja maduro, seja a pessoa em que Axell confia, a pessoa em que todos precisam confiar.” – Colocava uma expressão séria e confiante no rosto.

Após subir as escadas e chegar ao convés corri o local com os olhos, um a um fui localizando meus companheiros, Ray estava perto de Hanna para variar, já Axell e Frisk estavam com o navegador, ou navegadora, seja lá o que aquilo for. Suspirava aliviado, era bom ver que todos estavam bem, mas tal calmaria não durava muito, pois logo o navio voltava a se inclinar e dessa vez para o outro lado, como era de se imaginar, tudo que subia uma hora havia de cair.

E lá vamos nós de novo... Hizy, segure-se! – Voltaria meu olhar na direção do rapazinho se o mesmo estivesse por perto.

Aproveitaria para me segurar em alguma coisa e firmar bem os pés no chão, ficaria perto da entrada para o convés inferior, pois se houvesse algum problema já me jogaria para dentro. O navio estava rápido, provavelmente mais rápido do que anteriormente, ou talvez fosse só impressão por estarmos em uma descida, de qualquer forma algo que aconteceu em seguida me surpreendeu, um feixe de luz percorreu todo o convés do navio, mas o que poderia ser aquilo? Estava delirando e minha mente estava me pregando peças? Estava imaginando ter visto tal coisa? Era difícil dizer, mas meus olhos afiados raramente me enganavam.

“Mas o que foi isso agora?” – Arregalei os olhos, confuso com a situação.

Após o vislumbre de tal feixe de luz, uma voz familiar ecoou pelo navio, curioso voltei meu olhar na direção da origem de tal voz, foi quando notei que o comandante também estava naquele navio, o que me surpreendia, pois nem se quer havia visto ou notado sua presença, de certa forma aquilo chegava a ser assustador, se ele fosse um invasor poderíamos ter sido sabotados sem nem mesmo notarmos, um descuido grave eu diria.

“Mark... Aquele feixe de luz foi obra dele?” – Fechava um de meus punhos com firmeza, um pouco frustrado em notar que a diferença entre nossas habilidades era realmente grande. – “Eu nem se quer fui capaz de acompanhar com os olhos, aquela pressão que senti no quartel e agora isso... Esse homem esta em um nível totalmente diferente.” – Não estava frustrado pelo comandante ser tão forte, não, estava frustrado pelo abismo que existia entre nós, e só de pensar que meu pai estava ainda mais além...

Tentava esconder minha frustração, Mark era de fato um homem poderoso e no fundo isso era algo bom, pois ele estava do nosso lado, e ter pessoas poderosas por perto era sempre valioso, ainda mais quando se podia tirar alguma coisa disso. A descida corria bem e em pouco tempo o navio voltava a estabilizar após um leve solavanco, segui o movimento do navio com o corpo, flexionando levemente os joelhos e logo em seguida voltando a minha posição ereta, com intuito de aliviar o impacto.

Companheiros chegamos, todos estão bem? Precisam de tratamentos? Apesar de eu não saber nada disso Hohohoho! – O comandante se aproximava com sua tipica expressão, como se nada tivesse acontecido.

“Então finalmente chegarmos, Grand Line...” – Abria um leve sorriso e inpirava fundo, enchendo os pulmões de ar, ar da Grand Line, o lugar que separava os homens das crianças.

Noo, No Boy.... Precisa tratar isso, Tidus-boy, pode tratar o ferimento dele? Alguém mais está ferido? – Era o Major, voltava meu olhar em sua direção e ele parecia estar falando de um machucado no braço de Axell.

Claro, eu também preciso dar um jeito no meu ombro, durante a subida acabei torcendo alguns músculos e preciso cuidar disso também, então aqueles que precisarem de ajuda me sigam até a enfermaria que dou um jeito. – Preparava-me para partir na direção onde os medicamentos estavam, mantando uma postura profissional, mas antes que pudesse fazer isso Eliza entrava em cena novamente e acabava com o clima.

Sinto meu peito pegar fogo toque e me diga o que é? Acredito que é amor! – Dizia a criatura de forma perturbadora.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Mais uma vez ficava sem reação, aquela “pessoa” realmente havia gostado de mim, porém gostado de uma maneira errada. Tentei manter a postura, controle-se, ele é um superior, não podia faltar com o repeito, por mais que ele estivesse pedindo para levar uns sopapos na orelha eu tinha de pensar rápido, agir rápido, faça alguma coisa! Responda!

Amor? Não, isso provavelmente são gases, você vai ficar bem. – Terminado minha frase me retirava do local sem olhar para trás, só mantinha uma coisa em mente: ir até a ala medica para cuidar do meu braço machucado, a aquela altura nem estava prestando atenção ou me importando se mais alguém estava me seguindo pra cuidar dos ferimentos, apenas andava sem pensar no amanhã.

Meu objetivo era chegar até a ala médica e cuidar do meu braço machucado, ele poderia não estar doendo agora, mas certamente isso aconteceria cedo ou tarde assim que os efeitos da adrenalina passassem. Chegando onde desejava procuraria por algum medicamento para cuidar de lesões nos musculares, assim que encontrasse tomaria ou passaria na área afetada caso fosse uma pomada. Feito isso, caso Axell estivesse comigo verificaria seu pulso para ver o quão grave havia sido seu ferimento e procuraria por algum medicamento para ajudar a desinchar, se fosse necessário pegaria algumas ataduras para enfaixas, para que ele não movesse muito até que melhorasse. Tendo cuidado do meu irmão apanharia mais algumas ataduras para criar uma especia de tipoia para apoiar o meu braço machucado, mesmo tendo tomado o medicamento seria bom mante-lo em repouso por um tempo. Assim que os feridos fossem cuidados, inclusive eu mesmo, voltaria ao convés para me reunir mais uma vez com os demais, mas antes disso, procuraria por mais uma seringa com adrenalina para levar comigo, aquilo talvez pudesse ser útil no futuro, afinal de contas finalmente havíamos chegado no farol e certamente nossa verdadeira missão começaria, uma dose de adrenalina talvez viesse a calhar em um momento de dificuldades.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por GM.Tidus em Qui 21 Abr 2016, 00:55, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyQua 20 Abr 2016, 00:00


Depois de uma subida um tanto turbulenta, Raymond imaginava que a descida seria igual ou pior. Ele se segurava no mastro principal esperando a pior das situações, já que aquela era a primeira vez do Cabo na passagem da reverse. Hanna se segurava ao seu lado, e ele apenas a olhava com um olhar bem sério e determinado, como se tivesse querendo dizer "nós vamos conseguir". Chegando no topo, tudo parecia calmo, Ray podia ver a paisagem quase que em câmera lenta, aquilo realmente era algo fascinante. Quando o navio se inclinava para baixo e começava a descida, o ruivo se segurava com mais força sentindo o vento bater em seu rosto fortemente, inclusive o forçando a fechar os olhos por alguns segundos. Apesar de não está totalmente tranquilo, estava até melhor do que ele havia imaginado, quando percebeu que a descida seria mais tranquila, o Rei Vermelho suspirava discretamente de alívio e também era possível notar a sua expressão mais tranquila, porém, ainda séria.

- Oh God... todos estão bem? Eu odeio passar pela reverse, mas fui um dos poucos que sobreviveu a ela, essa é minha terceira vez, acalmem-se deixei que Eliza cuidar... - antes que o Major pudesse terminar de falar, era interrompido pelo navio, que começava a descer mais rápido.

Aquilo havia sido muito de repente e quase havia pego Ray desprevenido, pois o mesmo havia relaxado um pouco os músculos depois de pensar que seria uma descida fácil. No momento em que o navio pegava mais velocidade, o ruivo arregalava um pouco os olhos na hora do susto e imediatamente se segurava com mais força, se mantendo firme no mastro principal enquanto ao mesmo tempo usava a sua visão aguçada para verificar se algum de seus companheiros estavam com problemas. Mesmo diante daquele situação, todos aparentemente estavam bem, o que deixava Ray um pouco mais aliviado. Logo era possível notar que havia uma enorme pedra no caminho e fazer uma manobra arriscada poderia significar o fim para todos ali presentes. Pela primeira vez Raymond não sabia o que fazer, ele desviava o olhar para Elizabelo na esperança que o mesmo pudesse fazer alguma coisa, porém, notava algo estranho acontecendo com o Major. Elizabelo se afastava um pouco do leme e seu corpo começava a inchar aos poucos, aquilo deixou o ruivo bem confuso e a primeira coisa que passou pela cabeça dele era a morte. Ele não tinha mais esperança alguma que Elizabelo conseguisse fazer alguma coisa, mas quando tudo parecia perdido, um raio passava pelo seu lado, havia saído de dentro da cabine e como se num piscar de olhos, a pedra era atingida por alguma coisa e simplesmente virava pó e logo era possível ouvir uma voz familiar.

- Calmem, calmem jovens, vocês não estão sozinhos - essa era a voz do Comandante Mark, que de forma esplêndida retirava o obstáculo do caminho com apenas um golpe.

" Então esse é o poder de um Comandante do exército revolucionário... " - refletia o ruivo enquanto olhava para Mark de uma maneira totalmente diferente. Normalmente costuma ter um olhar sério e intimidador, mas dessa vez, naquele momento o olhar que Ray tinha era de admiração e determinação. - " Eu definitivamente serei como ele... " - era a única coisa que conseguia passar pela cabeça do revolucionário naquele momento.

O poder do Comandante Mark era realmente assombroso, mas o que intrigava Raymond era o porque dele aparecer somente naquele momento, ele nem sequer desconfiava da presença daquele senhor no navio. O perigo finalmente havia acabado graças a Mark, que ficava no topo do mastro observando a bela paisagem. Ray percebia que a descida estava mais tranquila e assim o mesmo relaxava seus músculos novamente, a viagem estava quase no fim e mesmo dali era possível avistar uma pequena ilha com um farol gigantesco no centro, era uma sensação incrível estar ali, finalmente havia chegado na Grand Line. Depois de chegar no farol, o comandante perguntava se todos estavam bem e a primeira coisa coisa que o ruivo fazia era levar a mão até seu cotovelo que havia batido enquanto tentava salvar Frisk, se não fosse nada demais ele não iria se pronunciar. Logo depois observava que Elizabelo estava conversando com Tidus, que ficou sumido durante todo o evento. O Rei Vermelho se aproximava do Duque Azul e logo se comunicava com o mesmo.

- Tidus, o que andou fazendo durante todo o tempo que estivemos no navio? - dizia com um olhar sério mirando fixamente os olhos do duque, logo em seguida desviava o olhar para o braço do mesmo. - Como conseguiu fazer isso aqui dentro? - finalizava voltando a olha-lo nos olhos. Por incrível que pareça, aquilo não era uma piada, ele realmente estava perguntando de forma séria, pois estava curioso. Logo depois de ter uma breve conversa com o seu amigo, Ray verificaria se todos os seus companheiros estavam bem, e se fosse o caso, o mesmo se dirigia até o Comandante com a mesma expressão séria e centrada.

- Comandante, estamos prontos para a missão! - diria com um tom de voz normal, porém determinado. Raymond só diria tais palavras apenas se todos os seus companheiros estivessem bem e prontos para seguir.







Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Roy Collins
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Roy Collins

Créditos : 17
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 23/11/2012
Idade : 22
Localização : East Blue - Loguetown

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyQua 20 Abr 2016, 14:31

No farol

Como nunca soube de um lugar tão estranho como essa reverse? Primeiramente por ter uma corrente no meio de uma montanha ao qual sobe numa velocidade avassaladora, obrigando as pessoas que estiverem abordo do navio a fazerem manobras super perigosas e que talvez consiga sobreviver. E quando chega no topo da montanha ... O mar ficava calmo, a garoa voltava a ser fina e aquelas nuvens no céu não assustava mais ninguém. Ao menos pelo clima atual. ~ Certamente vou lembrar desse lugar para sempre! Observava o local por onde passávamos e aquela estranhez pairando sobre mim. Com os olhos perdidos pelos lugares em que passava, com um monte de perguntas na mente para onde estaríamos indo e por fim como era possível viver em tal lugar.

Posteriormente para não se perder nessa confusão, agradeci a Raymond e percebia o quanto corei e deixei minhas bochechas avermelhadas aparentes, de certo modo o nervosismo acabava por atrapalhar um pouco. Mas ele não ficou focado nisso e passou a mandar-nos apoiar no em algo sólido para não cairmos ou arriscarmos nossas vidas, sem perder tempo procurei algo próximo e me apoiei com os braços envoltos no mastro. Quando finalmente o toquei percebi o quão nervosa estava, braços tremendo e as pernas um pouco bambas, contudo as coisas andando corretamente e agora a descida em velocidade total. A ventania retomava o controle e soprava no rosto freneticamente, a pálpebra dos meus olhos tinham dificuldades de permanecerem abertas e a roupa trajada movia-se sem parar. - Jesuis!!!

Com dificuldades de enxergar o que estava acontecendo ao redor, mexi a cabeça com cautela para os lados até a hora em que avistei uma pedra a frente do navio. Essa reverse parecia uma pista de corrida ao qual só tem obstáculos a frente para passar, porém aqui envolve o risco de vida. Mas como uma cabo preciso amadurecer esse lado, necessito ultrapassar esse limite do medo e vencer para estar na altura dos meus amigos. Se não como eles poderão contar comigo? Portanto continuei estática com olhar tomado na pedra, entretanto sem nenhuma reação pois não tinha o que fazer. Ela estava longe demais e além disso, no mar. Não há possibilidades de sequer em quebrar ela. Todavia um raio passou a minha frente tão rapidamente destruindo a pedra a frente que a principio achei que eram anjos descendo do céu. ~ De onde veio isso?!

Apesar de pensar uma idiotice no inicio sabia que aquilo tivera vindo de alguém próximo, por isso procurei quem por perto poderia ter lançado ele. Para minha triste surpresa o comandante Mark apareceu e naquele jeito meio sem graça pegava toda atenção. – Calmem, calmem jovens, vocês não estão sozinhos! O fato é que não estou contente de tê-lo abordo do navio, muito menos perto da gente. Isso pode significar que o mesmo ficará conosco nas próximas missões, e quem sabe vir novamente com aqueles comentários ridículos? Porém o cara é um dos nossos superiores e certamente será uma das influência das decisões que teremos de lidar, e só de pensar nisso já gera um reboliço no estômago.

Passado um pouco de tempo terminamos a descida, um pequeno porto na frente do navio dava pra avistar, acompanhado por um farol e propriamente a ilha. – Companheiros chegamos, todos estão bem? Precisam de tratamentos? Apesar de eu não saber nada disso Hohohoho! O major Elizabelo proferia essas palavras e elas agora realmente mostravam que nossas jornadas iam começar em outro lugar, com outros ares e outros perigos. Provavelmente muito mais do que as ilhas anteriores, principalmente Conomi Island. Corria para a parte frontal do navio e tentava vislumbrar cada detalhe daquele lugar, desde ao inicio da ilha, se tinha um clima estranho como o da Reverse, até o lugar mais alto. Procurando por todos os cantos por sinal de vida e por onde iríamos continuar os caminhos para a missão.

- Elizabelo, Elizabelo, Elizabelo! Bradaria para que o mesmo escutasse afinal tinha me afastado um pouco, e quando o mesmo escutasse ou se aproximasse perguntaria com a maior simpatia na voz. - É você que irá nos acompanhar na missão né?! No fundo eu clamava para que não fosse o tritão com o olho verde, precisávamos de alguém a quem passasse confiança e seriedade ao mesmo tempo, embora Elizabelo não ser tão sério. No entanto não conseguia me sentir bem perto daquele comandante estranho, era uma sensação desconfortável e estranha. - Só para conversarmos mais do que usamos nos nossos cabelos. Proferiria para não passar que eu sou contra a presença de Mark.


Histórico de Hanna/Lavínia:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Olá, Convidado seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Axell
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Axell

Créditos : 33
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 14/05/2011
Idade : 24
Localização : 5ª Rota - Pindorama

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyQui 21 Abr 2016, 03:16

Me emaranhava em qualquer ponto fixo. Depois de uma subida como aquela só de se pensar na descida meu corpo todo se contraía. Os olhos ficavam semicerrados e eu mirava o horizonte a espera do pior. A embarcação ganhava velocidade e tudo parecia virar uma corrida contra o tempo, como se não pudéssemos ficar em um determinado local por menos de alguns milésimos. Eu não conseguia ver bem o que estava acontecendo, estava mais concentrado em não me soltar e voar por essa loucura, mas parecia que Elizabelo sabia o que estava fazendo, afinal, ainda estávamos vivos. A minha vista apenas respingos e pequenas ondas que insistiam em me molhar. Bufava, e assoprava pra me livrar da água na mesma medida que tentava puxar o ar pros pulmões e aguentar mais caminho.

E então via apenas o feixe de luz, como um raio caindo na horizontal passando bem ali a frente dos meus olhos. Meu pescoço tentava de modo falho acompanhar a velocidade. E foi só aí que entendi o que realmente tinha acontecido. Só agora notava a pedra que tamparia nossa passagem, essa já desaparecendo com o ataque, do outro lado via o simplório Mark. Me assustava com tamanho poder vindo de alguém como ele. Involuntariamente engolia o seco. ~ Isso é poder de verdade. ~ Meu rosto mudava e assumia um semblante mais pensativo e focado. ~ Com tanta força e está nessa patente, qual será o verdadeiro poder do líder de toda a revolução? Quanto mais eu preciso avançar pra ser o guerreiro mais forte de todos?! ~ As perguntas que surgiam em minha cabeça me irritavam e me deixavam tão concentrado que por alguns segundos eu praticamente esquecia que estava descendo a Reverse.

Pouco a pouco os músculos iam se relaxando e somente uma das mãos, a boa, se mantinha fixa por segurança. Um brilho diferente tomava meu olhar, um brilho de emoção de quem sentia que estava finalmente alcançando os objetivos.

~ Hora de entrar em um jogo diferente, de sair dessa corrida de ratos que não leva a lugar nenhum. ~  Por algum motivo que eu não sei explicar a imagem de meu pai me veio a mente, talvez por estar cada vez mais próximo dele, ou talvez pelo meu pensamento estúpido ter sido associado a sua personalidade. De fato, não importava. ~ Velho idiota. ~ Balançava a cabeça negativamente ainda que de modo suave e esfregava uma das mãos nos olhos levemente marejados. - Auh! Mão errada, mão errada.

- Companheiros chegamos, todos estão bem? Precisam de tratamentos? Apesar de eu não saber nada disso Hohohoho! - O senso de humor do homem era único.

Com certa tontura e voltando a me adaptar ao piso sem estar um zilhão por hora eu resmungaria. - Aaargh. “Estar bem” é uma expressão muito abrangente pra esse caso, senhor.

Pousaria as duas mãos na cintura, cada uma em seu respectivo lado. Enchendo o peito de ar e dando um longo suspiro eu olharia enfim o destino de nossa luta. Meus olhos percorriam todo o horizonte, sedentos por terra, fauna, flora, ou qualquer coisa digna de nota. Mas só encontrava aquilo, só aquela coisinha minúscula a minha frente. - Não me digam que quase morremos só pra isso? E POR QUE ESSE PORTO É TÃO PEQUENO?! - Eu não estava acreditando naquilo

Ergueria as mangas, amarraria as botas, afivelaria o cinto, até sacaria dois dedos de espada e embainharia novamente. Estava impaciente andando de um lado a outro, irritado com aquilo, tanto energia e frustração precisava sair de algum jeito.

- Noo, No Boy.... Precisa tratar isso, Tidus-boy, pode tratar o ferimento dele? Alguém mais está ferido?

Apenas responderia Tidus com um levantar de sobrancelhas e um rosto de frustração. Via o diálogo esquisito entre Eliza e meu irmão e aquilo trazia meu senso de humor de volta pouco a pouco, e uma risada destrinchava meu rosto, saindo em forma de um barulho bizarro abafado pelos meus lábios.

Seguiria Tidus até a enfermaria. Enquanto ele cuidasse dos seus próprios ferimentos eu deitaria em uma das macas e ficaria brincando com qualquer merda perigosa dos médicos, se não tivesse nada perto ficaria treinando meu ventriloquismo com algum esqueleto falso, dizendo pequenos sussurros com uma voz bem fina quem não correspondia a ninguém em específico, tentaria a medida que mexesse a boca ossuda dizer de modo sincronizado: “Com esse pensamento pobre que você tem, talvez nunca ache mesmo uma garota que faça a escolha certa. E sim a errada, se é que alguém um dia vai te escolher. ” Daria uma longa gargalhada ao fim ainda que ficasse meio puto com o esqueleto por me lembrar daquilo, o encararia por alguns instantes. Já estava morto.

Daria um tempo, sentiria o silêncio do lugar pela primeira vez, e ainda focado no objeto eu falaria com Tidus. - Já chegamos até aqui. Será que vamos encontrar ele algum dia? - Era difícil pôr em palavras e eu não precisava, ele saberia que na verdade meu receio era se iríamos chegar a lutar com nosso pai. Havíamos escolhido o caminho contrário ao dele, eu sabia que isso era possível mas ainda assim aquilo me confundia.

Quando começasse o meu tratamento eu olharia em volta, as possibilidades daquele lugar eram infinitas, eu quase sentia vontade aprender um pouco disso também! Quase. - Hey! Tidus! Pode por uma dessas faixas no meu pulso até a altura do meu cotovelo? Aposto que ia ficar bem maneiro, se tiver alguma da cor preta… Eu só uso preto, você sabe. - Apontaria com a mão livre, e mostraria as partes que eu queria que ficassem livres. - Aqui você não prende, não quero que atrapalhe o saque da espada… Se você quiser eu faço em você também Heehehe – Sabia que provavelmente recusaria, mas gostava de passar esse tipo de momento com ele, e desde que essa louca de revolucionários tinha começado esse tempo era cada vez mais raro. Aproveitaria ao máximo então. - Você pode amarrar na sua testa também, aposto que ficaria intimidador. - Tentaria dizer sem rir.




Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizushiro Hizumy
Revolucionário
Revolucionário
Mizushiro Hizumy

Créditos : 2
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 12/11/2014
Idade : 20
Localização : Cactus Island

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyQui 21 Abr 2016, 12:18



~ Reverse: Descida e Chegada ao Farol! ~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Post: 07

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Assentindo em concordância com Tidus, o garotito o seguia em direcção do convés, ansioso para saber se todos os seus companheiros estariam bem. Estava um pouco preocupado, pois aquela viagem havia se demonstrado ser muito mais do que o relatado nas histórias e nos rumores que o vulgo carrega de boca em boca.

 Sempre seguindo o médico, o garoto podia avistar os membros do seu grupo revolucionário improvisado. Todos pareciam estar bem... Ou inteiros, sem nenhum tipo de ferimento tão grave que desse para a criança notar de soslaio.  – E lá vamos nós de novo... Hizy, segure-se! –Ouvindo o médico, o miúdo correria rapidamente para junto dele, envolveria seus bracitos em torno de suas pernas, ou agarraria bem fortemente em suas calças e camisa. Segurar-se-ia em Tidus, porque ele, assim como Ray, parecia ser alguém bem forte e capaz de evitar que ambos voassem para fora da embarcação enquanto esta deslizava corrente abaixo.

 Durante a descida, seus olhos choravam por causa da velocidade em que o navio descia e por causa do vento que tal causava. Seus lábios e bochechas também sofriam com o vento, sendo ambos puxados para trás. De repente, algo o assustara a ele e a todos no trilho. Uma enorme rocha que colidindo com o galeão, partiria este em mil pedaços, fazendo deles náufragos. Felizmente, Mark estava à bordo. Lançando um feixe de luz que deixara o garoto perplexo, mas bastante admirado, com os olhos a brilhar de felicidade e admiração, como quem vê um brinquedo fantástico pela primeira vez, o pequeno grande homem os salvara, despedaçando aquele rochedo em milhares de partículas de pó. - UWWWOOO! - Surpreendia-se sem nunca deixar de se segurar no seu porto-seguro, que no preciso instante era Tidus-san.

 Não levou tanto tempo para que a calmaria chegasse até eles. O pior havia passado e todos estavam reunidos novamente. Hizy estaria contente em ver todos bem e juntos, mas antes que descessem, o pequeno viril iria deixar-los por breves instantes para ir até a popa do navio, mais precisamente na zona onde o timão estaria. - Deve de estar lá... - Pensava ele caminhando até o local. Esperava lá encontrar algo que sentia ter perdido. O seu bastão. Deveria ter-lhe fugido durante o momento em que o mar o raptara e o levara até Tidus, para que este pudesse ser salvo pelo pequenino.

 Vasculhando os cantos, procuraria pelo bastão e assim que o tivesse consigo novamente, desceria até junto dos demais.  - Frisk-chan, está foi uma viagem bem agitada! - Soltaria uma leve gargalhada, divertida, pois, mesmo perigosa, também havia sido aquele percurso todo ele divertido. - Você está bem?! - Indagaria, por fim, tentando examinar todo o corpo do garotito, andando em volta dele para confirmar que não havia feridas. - Não se machucou, né!?! - Perguntaria com um pouco de preocupação visível no seu tom de voz trémulo.

 Estando tudo bem com o seu amiguinho, iria até o lado da caravela que desse para avistar ao longo da linha do horizonte terra e mar infinito. - Olha, Frisk-chan! Chegamos à Grand Line! - Sorriria, deixando a brisa ergue-lhe os cabelinhos e soprando um frio sopro contra o seu rostinho corado de jubilo. Tentaria agarrar-se ao "muro" do navio, imaginando que assim teria uma visão bem mais ampla do horizonte. - Espere por mim... Alabasta! - Desabafaria num sussurro sereno, mirando singelo e tranquilamente o brilho cintilante sob as águas do vasto oceano agora em calmaria.

- AAWWW!! - Tímido, com os azuis olhos vidrados na esplêndida simplicidade do farol, sua boquinha abrir-se-ia de êxtase e agitação. Realmente estaria feliz com aquele vislumbre. Já não faltava muito para que estivessem a navegar por aquele oceano tão vasto onde poucos se atreveram a circular. Era ali que as lendas viviam. Segurando fortemente o peito, uma sensação estranha percorria-lhe as veias. Sentia-se livre, já não era cativo do passado... Era como que se toda a tristeza e amargura que lhe pesavam o coração, do nada evaporassem. Era uma emoção agradável de se sentir. - Isto é a liberdade? - Perguntava-se, encarando alegremente o horizonte ainda muito aquém e cerrando em mãos o seu esguio bastão.

  Ainda apoiado sobre o muro, viraria o olhar para nostalgicamente ver aquela cena divertida que se criava em torno de Tidus, e onde provavelmente todos os demais estariam juntos. Era um quadro bonito de se ver. Um quadro que aquecia-lhe um pouco o coração. - Nee-chan... Eles parecem uma família... Assim como fomos no passado! Sempre é divertido quando estou junto deles! - Fino e bem camuflado, quase que envergonhado, nascia um riso daqueles lábios saudosos. A criança tentaria sentar-se em cima do muro, com suas perninhas viradas sob as sossegadas ondas. Talvez algumas gotas chegassem até a base de seus encardidos pés infantis, fazendo-lhes cócegas. Talvez não. Poisaria o seu bastão também sob o muro. E, com seus dedinhos e mãozinhas segurando a flauta que ganhara, encostando os lábios molhados na mesma, daria o seu melhor para criar uma melodia que transmitisse todo aquele sentimento que sentia dentro de si. - .... -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


   Tocada virada para o mar, aquela melodia destinava-se a sua falecida família, e aos seus novos companheiros. Esperava que eles gostassem. Mesmo que não, ele não deixaria de tocar. Seria provável que as primeiras três notas saíssem desafinadas. Seus lábios e suas mãos não experimentavam nenhum tipo de instrumento desde a morte de seus pais. Porém, seria muito provável que logo recuperasse o jeito e que a melodia começasse a soar bem mais agradável para todos.

Assim como todas as canções cantadas e músicas tocadas, também aquela tinha uma história que inspirara seu pequenito criador. E aqueles com uma fértil imaginação poderiam tentar ouvi-la! Era a história de um garoto que perdera a sua família... Primeiro seus pais, depois sua irmã... Mas que acabara por encontrar outra no mais inesperado dos lugares! E esta, apesar de ter pessoas estranhas entre si, era uma ainda assim feliz família! E que agora, esse pequeno garoto faria de tudo para protege-la e mante-la unida.

  No fim, guardaria a flauta e continuaria a encarar o oceano por alguns minutos. Calmo e sereno. De costas viradas para os amigos. Incrivelmente, não chorava. Limitava-se a encarar o longínquo, sem pensar em mais nada.


 
Histórico escreveu:

Post: 07
Ganhos: Flauta |
Perdas:
Bónus:
Players:
NPC's: Nell - Major da célula revolucionária "Red Mark" | Mark - Comandante da célula revolucionária "Red Mark" | Elizabelo - Major que além de deixar Hizy confuso, pois não sabe se deve o tratar como nee-san ou nii-san, aparenta gostar de Tidus.

HP: 255/255
SP: 65/86
Vantagens:• Ambidextro|• Aparência Inofensiva|• Audição Aguçada
Desvantagens:• Coração Mole|•
Trauma Profundo escreveu:
Sempre que vê ou ouve algo relacionado aos tenryuubitos entra em estado de choque, por serem eles os responsáveis pela morte de seus pais, e por acreditar afincadamente, que os próprios são a origem de todo o mal existente no mundo. Fica tão paralisado que a única coisa que pode fazer é fugir amedrontamente devagar. Até mesmo estátuas ou gravuras de dragões a voarem o deixam ligeiramente incomodado e nervoso. Após passar por um episódio traumatizante em uma guerra, ganhou um medo profundo de perder amigos. Quando passa por uma situação do tipo, acaba sendo tomado por perturbações emocionais.
Extras:

Técnica escreveu:
Supporting Song!:
 
Post's até outro uso: 0/10

...

Objectivos escreveu:

[X] Comprar uma flauta "árabe" dourada;
[ ] Comprar uma roupa/veste de mago toda negra (igual a do Aladdin mesmo);
[ ] Conseguir um pet (Ou um gato (Happy de FT ou Chii de Sweet Home) ou um dog (Eevee de Pokemon));
[ ] Aprender/ Comprar as perícias: Pilotagem e Geografia;
[ ] Conseguir a vantagem - Voz Encantadora;

...

OFF escreveu:
post fraco... mas ainda estou meio cansado da viagem -.-' sorry! Pode existir erros, não reli... como disse, ainda estou cansado u.u



Thanks Panda

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:

[ ] Ganhar uma Meitou lvl 2; (ノ≧∀≦)ノ
[ ] Ter Ofício Ferreiro lvl 2; (╯✧∇✧)╯
[ ] Forjar uma Katana lvl 2; (ര̀ᴗര́)و ̑̑
[ ] Caçar 5 Recompensas;  ヾ(〃^∇^)ノ♪
[ ] Vencer o torneio de artes marciais 1x; (๑•̀ㅂ•́)و✧
[ ] Encontrar dois tesouros; (۶ꈨຶꎁꈨຶ )۶ʸᵉᵃʰᵎ
[ ] Viajar por todo South e West Blue; ೕ(⁍̴̀◊⁍̴́ฅ)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptyQui 21 Abr 2016, 23:17

"Sing a Song"




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
*The music fills you with determination.


- Calmem, calmem jovens, vocês não estão sozinhos! - as palavras do comandante Mark provavelmente tinha surpreendido a todos ali, já que nós acreditávamos que não havia ninguém fora Eliza-san - dentre as pessoas que tínhamos encontrado mais cedo - ali no navio. - Uaaau! - o feixe de luz que destruiu o rochedo que vinha em nossa direção me deixou atônito e impressionado ao mesmo tempo, e eu acabei sorrindo sem nem perceber: o quão legal era aquilo, afinal de contas? Será que um dia eu também seria capaz de proteger as pessoas daquele jeito, fazendo com que até mesmo o maior dos perigos parecesse algo simples e inofensivo? "Acho que ainda falta muito tempo, né? Hehehe..." Eu sorri de novo, feliz com aquela ideia. Depois que a descida começou, eu me segurei como podia para não ser arremessado de novo; sendo sincero, aquela primeira vez não tinha sido nem um pouco agradável, e eu não queria que houvesse uma segunda. Como estávamos descendo, dava pra sentir o quão mais rápido estávamos indo. Eu gostei bastante da sensação do vento batendo no meu rosto, e só saber que o pior já tinha passado era o suficiente pra melhorar bastante o meu humor.

Depois de algum tempo, finalmente chegamos à base da montanha. A Reverse Mountain tinha se mostrado um desafio quase insuperável, e definitivamente cheio de dificuldades, mas nós tínhamos conseguido passar por ela. Finalmente, eu pude descansar um pouco sem ter que me preocupar em ser lançado para fora da embarcação, e o que me deixava mais feliz era ver que todo mundo estava bem, mesmo que provavelmente nenhum de nós tivesse saído 100% ileso. - Frisk-chan, está foi uma viagem bem agitada! - Hizy se aproximaria de mim, me trazendo um sorriso ao rosto. Depois de toda aquela confusão e de quase ter perdido a consciência por causa dos choques durante a subida, eu realmente precisava relaxar um pouco; e eu tinha certeza de que uma conversa com o meu melhor amigo certamente ajudaria naquele momento. - Hihihi! Sim, sim! - eu me aproximaria, cumprimentando-o ao apertar uma de suas mãos com ambas as minhas. - Você está bem?! Não se machucou, né!?! - ele também perguntaria, e eu daria um sorriso um pouco envergonhado. - Uwaa...as coisas ficaram bem feias por um momento, mas eu estou bem. Um pouquinho sonolento, mas...bem. Obrigado, Hizy-kun! - eu daria um sorriso maior dessa vez, e agarrando o braço de Hizy, eu o levaria comigo até ficarmos mais próximos do restante do pessoal.

Em algum momento, Tidus-san acabaria por chamar aqueles que estivessem feridos para seguirem com ele até a ala médica - isso obviamente incluía Axell-san, que tinha se ferido no momento que trabalhou pra me salvar junto a Ray-san, pelo que parecia. - Claro, eu também preciso dar um jeito no meu ombro, durante a subida acabei torcendo alguns músculos e preciso cuidar disso também, então aqueles que precisarem de ajuda me sigam até a enfermaria que dou um jeito. - ele responderia a Eliza-san, e depois de um momento cômico - no qual a major se confessaria para um Tidus bastante surpreso - eu iria junto com ele para evitar ter problemas com a batida no mastro. Afinal, se eu quase tinha perdido a consciência, não tinha como ter certeza que eu estava bem, mesmo que não sentisse nada demais. - Eu já volto, Hizy-kun. - diria ao garotinho de cabelos azuis, para que ele o esperasse ali. No local, explicaria a Tidus-san o que tinha acontecido, para ajudá-lo mesmo que apenas um pouco: - Numa das vezes que o navio bateu, eu acabei caindo e bati com as costas no mastro. Eu quase desmaiei, e se não fosse pelo Ray-san e pelo Axell-san, eu sinceramente não sei o que teria acontecido comigo... - daria um sorriso cansado para ele, e esperaria o Duque ver se havia algo de errado.

Depois de feito o tratamento, eu iria de novo ao encontro do restante do pessoal, mais uma vez me aproximando de Hizy-kun. Ficar perto dele fazia com que eu me sentisse melhor, mesmo que só um pouquinho. Eu não sabia dizer ao certo por que, mas se tivesse de chutar, eu diria que aquilo acontecia justamente por ele ser a pessoa de quem eu me considerava mais próxima ali. Um amigo de verdade, com quem eu tinha um laço um pouco mais profundo do que com os demais. Não sabia se ele sentia o mesmo, mas...ele não precisava. Desde que eu conseguisse manter aquela amizade firme e forte, não importava. Ele era o primeiro amigo que eu tinha feito em toda a minha vida, já que os Dreemurr eram minha família, e eu não me lembrava de nada do que tinha acontecido antes de ser salvo por eles. Quando Hizy começasse a tocar a sua música com a sua flauta, eu sentaria perto dele, de pernas cruzadas, e ouviria com atenção. Me permitiria relaxar um pouco, pra aliviar o estresse daquela viagem. - Hmmm...hmmm..hmmm... - eu acompanharia a melodia numa espécie de cantarolar, e aos poucos, me entregaria ao cansaço. Encostado em alguma das paredes do navio, ainda próximo ao flautista, eu descansaria um pouco. Não tinha problema nenhum se fosse só um pouquinho, tinha?



Histórico escreveu:
Nome: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Post: 07
Ganhos: Sobretudo da Red Mark
Perdas: Ferimento no ombro sarado (retirar da ficha a descrição em vermelho do mesmo)
Extra:

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 EmptySex 22 Abr 2016, 00:34

~~ Narração ~~


Enfim o navio revolucionário estava atracado no farol, uma pequena ilha contendo um imenso e chamativo farol. O sol era forte as nuvens eram brancas e o clima era bem agradável, mostrava-se bem diferente daquele tempo da Reverse, por isso muitos diziam que era difícil passar por tal lugar. Tidus após responder ao major sobre a possibilidade de serem gases e não amor, Eliza lhe respondeu instantaneamente. – Gases... então são gases de amor! Oh God. Tidus voltava para a ala médica em busca de tratar suas contusões. Após tomar um remédio para dor, segundos passavam-se naturalmente e o efeito era rápido, diminuindo quase que completamente a dor. Axell o irmão caçula de Tidus havia seguido seu irmão até a ala médica e após sentar-se e observar seu irmão tratar seus ferimentos para que pudesse ajudar o restante, Axell pegava um tubo na pequena mesinha ao lado da cadeira que estava. Tal tubo estava limpo, sua cor era branca, apesar do jovem espadachim não saber para que servia, provavelmente se soubesse arrepender-se-ia de ter pegado, pois aquele objeto era conhecido como Tubo Anal, para averiguar doenças e etc... Por sorte estava limpo e Axell não sabia para que servia, talvez só um médico experiente soubesse.

Enquanto Axell brincava com o objeto e tinha seu pulso tratado por Tidus ao dar-lhe um remédio e enfaixar o local, Raymond estava espantado com a força do comandante, mas não só o ruivo, parecia que todos percebiam que patente não era apenas uma palavra e sim um símbolo de força e conhecimento. O rei vermelho levantava-se vagarosamente, Tidus já havia descido para o subsolo do navio, porém Ray sentia a dor aos poucos minimizar, então poderia presumir que era apenas uma leve contusão, nada de grave, apesar do choque momentâneo. Hanna estava ao lado de Ray ajudando-o a ficar de pé, apoiando-se na borda do navio. A jovem poderia perceber o enorme Farol que se destacava na ilha e percebia o ruivo alisando seu cotovelo, fato de ainda residir um pouco de dor.

O jovem melódico Hizy ainda estava perplexo com as habilidades do vovozinho. Saia em busca de seu bastão até acha-lo próximo do leme, havia ficado encravado em uma das tabuas de madeira. Ao recuperar e mostrar-se faceiro, decidiu-se ir até Frisk e dialogar com seu amiguinho. Após uma proza entre os nanicos, Frisk dirigiu-se até a ala médica para que Tidus tratasse de suas contusões, nesse meio tempo Hizy aproxima-se da borda puxando sua flauta e iniciando um som, com suas habilidades musicais, era fácil para o garoto que enquanto tocava o instrumento, admirava o belo mar com diversos peixes nadando. O jovem celestial chegava até a ala médica e percebia Tidus tratando Axell, enquanto aguardava talvez trocasse alguma ideia com os irmãos Belmont.

Raymond ia falar com Eliza sobre missão enquanto o comandante ainda estaria em cima do mastro. O major estava ainda para baixo, pois havia tomado um fora do garanhão Duque Azul. – Missão? Mocinho precisamos ainda do Log, mas sobre isso o comandante te explica melhor, eu vou retirar a água do convés e fazer alguns reparos no navio! Terminava de falar mostrando-se para baixo e seguindo em direção a cabine. Mark pulava do mastro e caia em frente a Raymond. – Está interessado na missão Raymond-kun? Hohohoho. Calme, calme jovem... vamos seguir por etapas, primeiro precisamos do Log Pose conhece? É um relógio que indica a direção para próxima ilha, Eliza precisa dele para prosseguirmos, assim que tiver, poderei lhe contar os detalhes da missão! Ele falava enquanto no final bocejava, talvez o sono fosse algum efeito da técnica que havia usado. – Vá até o Farol na ilha e arranje um Log, se não me falha a memória existe um homem que vende numa casa próxima, não lembro o nome dele! O comandante parecia pensativo até mexer em seus bolsos. – Deixa eu ver aqui... não tem muito, mas talvez de para comprar um Log Pose! Hohohoho. Agora eu vou tirar uma soneca porque acabei me cansando, há... não é mole envelhecer, antigamente eu poderia fazer dez vezes isso e nem suava! O velho saindo murmurando, Raymond conta os berris que havia recebido e na somatória tinha um valor de R$ 120.00 mil berris, não era muito, mas era melhor que nada. Poderia avistar a alavanca que descia a rampa conectando com o porto, poderia decidir quem levaria consigo para conseguir o item que precisariam.

Ray com sua estupenda visão, permitia observar Hizy alguns metros admirando o mar, Hanna próximo de si e já sabia que Tidus, Axell e Frisk haviam ido até a ala médica. O major estava fazendo reparos no navio e o comandante estava cansado por ter utilizado grande energia para salvar o navio, não era à toa que era poderoso, mas isso custava um preço afinal de contas... o que o ruivo decidiria fazer afinal? Pois não conhecia o farol e nem o que poderia vir a seguir?!

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!   A ascensão da Red Legion. Desafio no farol! - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A ascensão da Red Legion. Desafio no farol!
Voltar ao Topo 
Página 5 de 18Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 11 ... 18  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: