One Piece RPG
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» 1º Ato - O Despertar
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Hammurabi Ontem à(s) 20:49

» The Claw
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 13 ... 23, 24, 25, 26, 27  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyQui 24 Mar 2016 - 19:39

Relembrando a primeira mensagem :

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Kaiyuki ``Metatron´´ Ashuura. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Suchiro
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 12/02/2013

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptySeg 10 Out 2016 - 16:14

Para tudo se tem um jeito.



Cercado, todos os cantos estavam desfavoráveis, pelo menos uma boa noticia, o velhote estava vivo. Tinha que achar uma saída rápida, se ao menos eu tivesse ainda uma granada de gás, não deveria tê-la gastado com tanta facilidade. Eu não posso me render, não a malditos marinheiros, não vou morrer tão fácil também. Eles tem que acreditar que vou me entregar mesmo assim.

E você, quem seria? É uma falta de bons modos perguntar o nome de alguém sem ao menos se apresentar. - Baixaria lentamente uma das armas, ainda usando a outra para manter meu refém. - Sabe, esses são ótimos soldados, parecem bem preparados, e bastante disciplinados. Acho que você vai querer seu soldado de volta, não é? - Havia uma coisa que aqueles marines não sabiam, não se coloca um fuzil tão próximo assim, afinal, são armas pesadas. Eles tinham habilidade e treinamento, mas pouco conhecimento e experiencia.

Nesse momento, eu empurraria o marinheiro que fazia de refém para frente com minha perna direita. Meu braço livre pegaria meu pote de veneno nesse mesmo instante, com a garra do polegar a tampa do pote de veneno seria retirado, e em um giro, eu bateria com pote na arma do marinheiro atrás de mim. Para espalhar parte do veneno neles, o veneno do basilisco mataria qualquer um, e de imediato iria fazê-los enlouquecer com a dor do contato direto com a pele.Como estava com a armadura, eu viraria o rosto, para que não espirrasse em meus olhos, que eram a única parte que poderia me ferrar. Afinal aquilo tinha matado ate mesmo Lor, e ela era uma guerreira bastante resistente.

Nesse momento, eu viraria meu braço na outra direção, na direção dos marines no outro lado do beco. Enquanto passava pelos marines sujos de veneno e corria em direção oposta dos marines ainda capazes de me matar. Eu dispararia nos marines que não estavam sujos de sangue, varias vezes, não focando no meu refém, já que ele era quem era meu escudo para fazer minha primeira ação.

Ao chegar ao fim do beco, eu me recostaria contra a parede, olhando se o veneno havia invadido minha armadura, se tivesse, eu sentiria a dor queimante do veneno, a qual eu mesmo havia encomendado uma cura. Eu pegaria a escopeta, trocando pela pistola que estava em mão, assim ninguém poderia passar por aquele beco sem ganhar um novo buraco. Eu deixaria o pote de veneno ao meu lado. Se tivesse sido atingido pelo veneno, eu usaria uma das doses do antídoto. Olharia quanto do veneno havia sobrado, como havia bastante, havia deveria restar.

Se algum marine em seguida viesse pelo beco, eu puxaria minha escopeta, e daria um disparo direto, apenas apontando a arma para dentro do beco, afinal não havia como desviar de um tiro de escopeta em um campo fechado daqueles. Se eu visse marines vindo pelos outros quarteirões, eu começaria a disparar com a pistola.

Se os marines, tanto os que joguei veneno quanto os outros começassem a atirar, os com veneno estariam cegos pelo próprio veneno, e mesmo se não, o foco deles não seria o melhor. Por isso forçaria para passar por eles, para ir para o outro lado. Assim que os tiros dos outros marines começassem, eu teria certeza que estava em uma linha onde o corpo dos outros marines estavam me protegendo, mesmo se disparassem, os tiros parariam neles. Ficaria com o corpo curvado, e saltaria assim que estivesse próximo ao fim do beco, tomando cuidado para não derramar mais do veneno.



Histórico do Suchiro:
 
Objetivos:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Auron
Usurpador
Usurpador
Auron

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 5010
Data de inscrição : 16/01/2012

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyTer 11 Out 2016 - 3:05

Kalif agora parecia levar as coisas mais a sério, sua afeição e movimentos mudavam de forma drástica e de certa forma aquilo me animava bastante, afinal eu sou um amante de bons duelos. Já afastado do homem devido aos socos, atacaria de forma feroz, com golpes perfurantes, visando sempre acertar o tronco do Kalif. Tentaria atacar sempre alterando a ordem e frequência de ataques, no intuito de dificultar a prevenção dos mesmos e confundir a mente do oponente. Se eu percebesse que ele tentaria me golpear com a espada, daria um pequeno dash para o lado oposto do possível corte e abaixando meu tronco, tentaria contra-atacar com um golpe perfurante de baixo para cima, utilizando de toda minha aceleração.

Caso eu percebesse que ele tentaria acertar meus braços, tentaria me esquivar com 3 saltos em zig-zag para trás.

Percebendo alguma possível rasteira, tentaria saltar bem rápido e com as duas pernas em alinhamento uniforme, tentaria pisar com toda minha força na perna do oponente que estaria estirada no intuito de me derrubar.  Se por algum motivo, eu fosse incapaz de acompanhar os movimentos do inimigo, daria 4 saltos para trás, analisando cada um de seus movimentos e extremamente concentrado eu aguardaria pelo momento certo para que eu tentasse colidir um poderoso ataque perfurante com o possível golpe do inimigo.

Se nada disso desse certo, me afastaria com alguns saltos para trás e utilizaria minha técnica !!!PROELLIUM EQUESTRE!!!   Caso fosse suficiente para ao menos derrubar o homem, tentaria apanhar sua espada e pisaria com a perna esquerda no mesmo caso ele estivesse caído no chão, e apontando a espada para seu rosto, eu diria: -Hora do pagamento....!

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Badass Stars:
 

         
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



•Fala•#333366
•Pensamento•#336633
•Ação•#666666




Não Há Mudança Sem Violencia - Karl Marx  
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t12406-yoroshi-auron
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 10
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 24
Localização : Entre a faca e a parede

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptySab 15 Out 2016 - 16:38


Sidney

Sidney começava a perceber que os sentimentos que sentia por era tinham grandes chances de serem correspondidos, embora tenha demorado para perceber isso, o jovem acabou por lá chegar.
- Claro, eu te ensino. – disse o gatuno.
- Aqui é um pouco escuro… - comentou a jovem aproximando-se de Sid e acendendo um isqueiro para iluminar o caminho.
- Só colocar na boca. Pressionar os lábios e puxar a fumaça. Tira ele da boca, puxe ar puro pela boca, tranque a respiração até começar a sentir uma irritação na garganta ou vontade de tossir e solte a fumaça. – explicou Sid.
A jovem parecia ter entendido as instruções e, embora um pouco receosa, tentou fumar. Ela tossiu bastante no início, mas persistiu até conseguir apanhar o jeito da coisa.
Os efeitos começavam a fazer efeito, contudo, apenas estava a escutar coisas desta vez, estava muito escuro para ver alguma coisa. Para além de apenas escutar coisas, Sidney começava a sentir uma coisa pegajosa entre os dedos dos pés, parecia algum tipo de material gelatinoso. O som do vento era extremamente forte, como se estivesse a velejar, mas não se sentia nenhum vento e obviamente não estava a velejar. Evangeline começava a rir de forma boba, mesmo tentando não se rir.
Assim que chegaram na saída, deram de caras com o porto e uma visão no mínimo curiosa graças aos efeitos das drogas: 3 baquetes se aproximavam do porto, o mar era feito de café e as nuvens eram de algodão doce.
- Serei a única que está a ver doces por todo o lado? –  perguntou Eva boquiaberta.
Sons de bolhas “explodindo” se escutavam, o chão parecia ser feito de massapão, existiam hambúrguers gigantes no lugar de navios. Existia um chiclete cor de rosa com uma forma humana bastante familiar num beco, um ursinho de goma com 15 centímetros e uma bruxa verde com um enorme nariz perto de um dos hambúrguers


Ryuza

Ryuza colocava a sua genialidade ao trabalho para evitar aquela confusão, mas era um puzzle de uma única tentativa e ficava quase impossível resolver ele só com uma tentativa. Então Ryuza chegou à conclusão de que era melhor esperar, para isso, o gatuno e a sua companheira subiram até um telhado de uma casa por umas escadas de incêndio na parte de trás.
No telhado existia um homem completamente vestido de preto, com uma máscara igualmente preta e com um rifle de precisão. O homem estava deitado e usava uns binóculos para olhar os navios e depois os marines. Sem pensar duas vezes, Eva aproxima-se do homem e dá um golpe certeiro no pescoço, fazendo com que ele ficasse inconsciente.
- Merda… - disse Eva após olhar para os marines e as pessoas que eles cercavam. Eva agarrou na arma e começou a mirar nos marines – Lembraste quando eu disse que antes tinha uns negócios aqui? Então… Um dos meus negócios está ali em baixo e ela deve-me umas coisas. Ela deve conseguir arrumar uma forma de sairmos daqui. – Disse Eva olhando nos olhos de Ryuza.
Eva tremia bastante, poderia ser o peso da arma ou então o medo ou então ambos, era difícil para Ryuza saber ao certo. Até que se escuta um tiro. Depois um sinalizador. Até que os tiros começam de novo. Eva rapidamente olhou para baixo novamente e ficou sem palavras.
- Ei… Achas mesmo que ele vai deixar os piratas fugirem? – disse um homem. A voz parecia se aproximar e também se encontrava no telhado.
- Não sei… Aquele homem é insano. – respondeu outro homem. – Agora sobe mais é, precisamos de ter uma boa posição para matar o maior número de guardas quando eles vierem para o porto.

Ashuura

- E você, quem seria? É uma falta de bons modos perguntar o nome de alguém sem ao menos se apresentar. – perguntou Ashuura. - Sabe, esses são ótimos soldados, parecem bem preparados, e bastante disciplinados. Acho que você vai querer seu soldado de volta, não é?
O homem deu um longo trago no charuto enquanto se aproximava de Ashuura. Assim que chegou a uma distância de 3 metros o homem começou a falar.
- Eu? Sou apenas um homem que gosta de limpar a merda das ilhas. – o homem então pegou numa pistola que mais se parecia com um canhão, de tão bruta que a sua aparência era – Vocês os dois, voltem para os vossos postos. – os dois marines que estavam atrás de Ashuura afastaram-se e saíram do beco. – Quanto a esse… Bem… Não me importo muito com ele. – disse num tom gélido. A fala do homem fez com que o refém de Ashuura começasse a suar frio. – Ele na realidade nem é meu subordinado.
O homem então disparou na cara do refém de Ashuura, matando-o instantaneamente. A cara foi completamente desfeita, parecia que tinha explodido. Um sorriso começou a aparecer na face do homem, mas era um sorriso insano e sedento por sangue.
- Abaixem as suas armas! – ordenou o homem – Eu só queria demonstrar a minha gratidão pelo presente que mandas-te. – então o homem pega num sinalizador e dispara para o alto. – Boa sorte para sair desta ilha.
Então, o homem e os marines se retiraram, deixando Ashuura, Queen, Dandara e Eremita vivos. Ou quase isso. Os tiros começaram e pareciam aumentar cada vez mais. Alguns criminosos do mercado negro começaram a atacar os marines, uma ótima e provavelmente única oportunidade para Ashuura.

Auron

Auron continuava a atacar Kalif, este, por sua vez, bloqueava os ataques de Auron e não demonstrava nenhum sinal de cansaço. O homem nem tentava ripostar os ataques, apenas ficava bloqueando as tentativas de Auron, mas isso só durou até o pirata jogar a sua carta na manga. O jogo parecia ter virado para Auron, quando Kalif demonstrou algum receio nos seus movimentos.
Auron conseguiu quebrar a defesa de Kalif por uns instantes, o suficiente para perfurar o abdómen do guarda.
- AARRGGG…. – gemeu o homem de dor.
Kalif usou toda a sua força para se manter de pé. Infelizmente para Auron, Kalif conseguiu realizar essa proeza e puniu Auron logo de seguida. Kalif segurou Auron pelos cabelos e levantou-o alguns centímetros do chão, aproveitando para dar 3 socos na cara. O sabor de sangue começava a chegar na boca de Auron, até que Kalif decide aterrar a sua face no chão.
- Acabou. – disse Kalif – Receberás metade do que foi prometido.
Auron estava perante a morte, ou pelo menos parecia ser esse o caso. Uma espécie de aura negra parecia fluir através de Kalif. Aos poucos o homem se aproximava de Auron, mais e mais a aura parecia aumentar. Então, Kalif levanta Auron e olha bem nos seus olhos. Por alguma razão, Kalif possuía o olhar vazio e ao mesmo tempo repleto de ódio.
- Esta é a marca que todos os criminosos que lutaram contra mim receberam. – disse Kalif pegando numa das adagas de Auron e fazendo um corte vertical no lado esquerdo da face de Auron. O corte cobria a sobrancelha e a testa do pirata. – Dito e feito, agora deves abandonar esta ilha antes que não consigas sair dela com vida. A marinha deve estar a chegar com todas as forças.


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryuza Ying
Pirata
Pirata
Ryuza Ying

Créditos : 13
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2012

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptySab 15 Out 2016 - 21:46

Ryuza olhava para um lado... Olhava para o outro, pensava, estimava, imaginava, mas nada de promissor vinha a sua mente, ele não conseguia achar uma forma de passar por aquela situação sem se expor a ponto de ser pego. Sua expressão era a uma pessoa séria, determinada, como se estivesse prestes a dizer ou fazer algo brilhante... pura balela. – Fodeu, fodeu bonito, fodeu com classe, tipo... fodeu muito. – Por dentro o gatuno estava desesperado, os “minis Ryuzas” em sua cabeça corriam de um lado para outro jogando papeladas para cima e derrubando mesas, era um caos completo.

“- Abortar missão”. – Gritou um dos “minis Ryuzas”. E assim fez o pirata.
Sinalizou para Eva, pedindo que ela o seguisse até uma casa perto dali, apontou para cima assim que chegaram de frente a uma escada de incêndio, subiram em silencio. Para a surpresa de Ying, no telhado havia uma pessoa toda vestida de preto, usando um binóculo para observar a situação a frente e armado com um rifle de longo alcance. – Um atirador? – O gatuno ainda se perguntava o que estava acontecendo por ali, quando Eva se adiantou e apagou o homem com uma pancada em sua nuca. – Ela é muito mais útil que você. – Ryuza tinha de concordar.




Me aproximei de Eva. – Rapidinha você em? – Mas a garota não levou a brincadeira a sério, ela perecia preocupada. - Merda… - Ela olhava para baixo, fitando os marines, agarrou o rifle e começou a mirar. – Eu não sei se EU conseguiria usar uma dessas direito... acho melhor não se precipitar. – Eva ignorou. – Lembraste quando eu disse que antes tinha uns negócios aqui? Então… Um dos meus negócios está ali em baixo e ela deve-me umas coisas. Ela deve conseguir arrumar uma forma de sairmos daqui. – Ela olhava para mim, seu corpo tremia e eu não sabia dizer o porquê.

- Por que será que ela não explica direito quem é essa “ELA” que se refere, ou do que está falando, não tou entendendo nada por aqui. – Comentou Yang colocando ambas mãos na cabeça. – Você está bem... – Fui interrompido por um barulho de tiro, virei-me instintivamente na direção em que o som veio, a tempo de ver um sinalizador levantando voo, logo em seguida, mais disparos e uma voz estranha que se aproximava, parecia estar no telhado. - Ei… achas mesmo que ele vai deixar os piratas fugirem?
- Droga... – Tudo acontecia de maneira muito repentina. – Não sei… aquele homem é insano. – Respondeu outro homem. – Agora sobe mais é, precisamos de ter uma boa posição para matar o maior número de guardas quando eles vierem para o porto.

Tantas questões, tão poucas respostas: Quem era a pessoa que Eva se referia? Que problema era aquele? O que a marinha estava fazendo ali? Deixar os piratas fugirem? Por que? Quem era o homem que insano?

- Foda-se, hora de improvisar. – Marcha da Noite. – Deixaria o silencio tomar conta de meu corpo, a técnica seria ativada para que minha aproximação fosse “perfeita”. Se existisse algum lugar onde eu pudesse me encobrir e tentar uma abordagem surpresa, eu me deslocaria até ele e assim que o primeiro homem passasse o atacaria por trás desferindo um golpe com força em sua nuca usando de minha bengala, giraria de imediato e avançaria contra o outro homem fingindo um golpe ascendente com a bengala, mas desviando para o lado e tentando acertá-lo com um soco em seu maxilar.
Minha esperança era que isso bastasse para apaga-los ou ao menos os deixarem atordoados por alguns instantes, se não fosse, eu sacaria minha adaga e saltaria em suas direções, tentando estocadas em seus pescoços. – Uma morte limpa, descanse em paz.

Se não houvesse cobertura eu avançaria de surpresa sobre os homens, me movendo na lateral dos mesmos e tentando acertar um golpe com a bengala na parte de trás do joelho do que estivesse mais perto e avançar sobre o outro girando o corpo e efetuando um chute giratório em sua cabeça. Após o chute voltaria para o primeiro e tentaria outro golpe com a bengala, dessa vez na lateral de sua cabeça. Assim como no caso anterior, se não bastasse eu tentaria acertá-los com estocadas no pescoço.

Tendo me livrado dos obstáculos eu desativaria a técnica e iria até onde estava o homem que Eva desmaiou, pegaria o binoculo e observaria o lugar. – Temos que ir agora. Isso aqui vai virar uma completa zona de guerra. – Checaria se as armas que eu tinha roubado estavam carregadas, se não estivessem, procuraria por munição nos atiradores que eu ou Eva tínhamos apagado, se achasse, as carregaria, se não, praguejaria. – Só não te dou outra porque... – Chutaria o corpo desacordado.

- Fique perto, e tente não ser atingida. Vou abrir caminho. – Se eu tivesse com as armas carregadas, usaria elas. Do contrário, sacaria minha adaga. – Vamos até a garota que você deve prestar contas.
Levaria comigo o binoculo, poderia ser útil mais para frente.
Desceria as escadas e seguiria até o lugar onde estava a mulher citada por Eva, atiraria em qualquer marinheiro que estivesse perto o suficiente para ser alvejado por minha mira medíocre, volta e meia procuraria por coberturas e esconderijos onde pararia, observaria a situação a minha volta e voltaria a seguir.
Se estivesse com a adaga, eu correria e sairia dando saltos acrobáticos, tentando desferir golpes com a bengala e cortes com a adaga, sempre focando cabeça e pescoço respectivamente.

Estaria sempre em movimento, caso fosse alvo de ataques eu rolaria para o lado ou efetuaria um salto me afastando, desviaria o tronco lateralmente ou simplesmente me atiraria ao chão para frente.

Se em algum momento eu percebesse que não seria possível avançar por conta de muito fogo cruzado ou por uma grande aglomeração, eu procuraria um local onde me estabelecer, pegaria uma das granadas que criei olhando para ela e me lembrando brevemente de Hodor... sorriria. – Por Nárnia... FIRE IN THE HOLE! – Lançaria a granada na região da aglomeração ou de onde vinham os tiros.

Ao alcançar a mulher, eu deixaria Eva falar, se ela não falasse, diria. - Aew! Me descola uma carona até o próximo ponto!

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

>>narração<<
||pensamento||
::Minha fala::
**Fala da Fantasia**


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Zed
Pirata
Pirata
Zed

Créditos : 42
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 18/08/2011
Idade : 24
Localização : Chaos

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyDom 16 Out 2016 - 3:07


Embora ela viesse a concordar com minha proposta, ela parecia hesitante. De certa forma ela conseguiu me acompanhar apesar de ter crises de tosses. Mas nada que fosse prejudicar na hora do efeito bater... O que também não demorou muito para acontecer.

Desta vez não apenas minha visão era afetada, meu tato e audição também sofriam alucinações. Minha parceira também parecia afetada. Ela ria compulsivamente, o que também me fazia gargalhar e apontar em sua direção, era como se tentasse dizer alguma coisa, mas minha risada impedia, sequer conseguia respirar, os pulmões quase falhavam mas aos poucos o ar me voltava.

- Viu só? É divertido, não acha? – Era impossível ela conseguir responder outra coisa além de uma risada. Ao poucos, íamos nos aproximando do fim do túnel, o que nos levava desta vez até o porto. As visões distorcidas tornavam-se totalmente psicodélicas, nada parecia fazer sentido. – Ai meu deus, olha que maneiro. – Me empolgava tanto que não aguentava, um mar de café? De onde diabos saiu isso? Era tão empolgante que sequer conseguia imaginar o que estava por vir.

- Não, eu também. Tem doces, café e a puta que pariu pra todo lado. – Gargalhava abismado contemplado a paisagem ilusória, aproveitando cada momento daquela alucinação e sensação de felicidade que conseguia sentir.

A nossa frente, estranhas figuras começavam a aparecer. Um chiclete rosado, um urso pequeno e uma bruxa verde. “Ué... “ Olhei com estranheza a uma distancia segura. – Ta vendo uma bruxa, um chiclete e uma parada pequena no ombro dele? – Quis confirmar se a visão não era exclusiva minha.

Independente de qual fosse a resposta de Eva, iria apenas abrir um sorriso. – Vamos falar com eles, devem ser gente boa. – Puxando minha parceira, começaria a andar de mãos dadas em direção a eles. Minha outra mão segurava a sacola com joias, esta, balançava descuidadamente a cada passo.

- E ai galera. – Diria quando me aproximasse, indo até o chiclete que me parecia nostálgico. – Cara... Na boa... – Iria começar a aproximar minha mão tentando arrancar um pedaço do chiclete. – Da pra comer você? – Caso tivesse conseguido arrancar um pedaço iria mastigar, caso o gosto fosse ruim iria cuspir logo em seguida, do contrario iria continuar mascando.

- O que ta rolando por aqui? – Olhava então para a bruxa. – E qual é a dessa bruxa? – Ainda estava tentando encontrar um sentido em minhas visões.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Zed em Qui 20 Out 2016 - 4:41, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyTer 18 Out 2016 - 6:06

Embarcando!


Aquele olhar, esse cara é perigoso, ainda bem que não vou ter que lidar com ele. Ele não esta aqui com algum motivo sensato, ele só quer usar a minha bomba como desculpa para promover um massacre, e vai me deixar vivo por ter deixado a ele essa chance. Ele quer um peixe maior, Kallif. Eu gostei dessas armas, preciso conseguir algo mais pesado ao chegar à Grande Line. Eu gostaria de matar mais alguns marines, no entanto não tenho muito tempo, e também já completei minha cota de marinheiros a ser mortos essa semana, hora de dar o fora.

Eu ficaria apenas com minha escopeta em minha mão direita, e sairia correndo do beco em direção ao Eremita, o seguraria colocando meu braço em volta dele, e o ajudando a se levantar. – Vamos nessa, Velhote. Eu vou te tirar dessa, só aguente mais um pouco. – Eu andaria em direção ao nosso navio de fuga.

O velhote era uma das três pessoas que eu conhecia a mais tempo desde que eu comecei minha jornada, pelo menos das que estavam vivas. Ele iria ir comigo vivo para aquele barco, nem que fosse a ultima coisa que eu fizesse. Eu gritaria para Dandara. – Vamos nessa, Dandara! – Se ela viesse para subir em mim, eu direcionaria minha cauda para ela subir por ela. Se aparecesse mais alguém além da Queen, Dandara, Eu e o Eremita do grupo, eu gritaria. – Ei, Por aqui, Vamos logo. – Gritaria movendo meu braço com a arma em direção ao navio. Se tivesse mais alguém desmaiado ou ferido que fizesse parte do grupo. - Ei, Queen, leve esse ai para o Navio também, todos temos que ir. - Diria apontando para o ferido/desmaiado, e que a ajudaria a colocar para dentro do navio se necessário.

Se algum bandido aparecesse indo em nossa direção, usando armas brancas, eu puxaria o Eremita para de trás de mim e apontaria a arma para o peito do inimigo e dispararia, e depois continuaríamos indo em direção ao navio. Se alguém viesse com armas de fogo, eu me abaixaria, e ajudaria o eremita a se abaixar também, colocaria minha arma sobre as costas do eremita e atiraria no inimigo.

Se fossemos passar por algum fogo cruzado, eu diria para o Eremita. – Se abaixe, eu te protejo. – Falaria com um sorriso. Como meu corpo era bem maior que o dele, eu o cobriria o máximo possível, ficando meio ao lado de aonde viessem os tiros dos homens do submundo, já que não éramos foco dos marinheiros. Também tentaria passar por trás de alguma caixa se possível, para ter menos chance de nos ferrarmos.

Assim que chegássemos ao navio, se tivesse alguma forma de entrar enquanto o carregava pelo braço, eu o ajudaria a subir, se não esperaria outra pessoa chegar, talvez Queen ou qualquer outra. – Me ajuda a puxar ele, você sobe primeiro, eu empurro e você puxa. – Diria guardando minha escopeta. Eu o empurraria, ate que ele estivesse a bordo, e depois subiria a bordo também. Eu o ajudaria a chegar dentro da cabine, e o colocaria para sentar ou deixar em algum lugar.

Só nesse momento vinha a minha cabeça, o Brum era o navegador, o velhote estava muito ferido para pilotar, e mesmo assim ele não era um navegador, apenas sabia pilotar um navio em situações normais, mesmo se ele estivesse bem nunca subiríamos a reverse com ele. A garota que eu dei um tiro, alguém deu um tiro nela, o namoradinho dela é com certeza um gatuno, não teria conseguido se infiltrar sem ser, o emo também, então a Evangeline deve ser medica. Ok, ok, vamos pensar, a Dandara também é gatuna, a Queen, eu não faço ideia, nem o Auron, ou a Eva numero 2. Um deles tem que ser navegador, se continuarmos aqui, depois daquele sinalizador novo marines vão aparecer, e esses podem também querer nossas cabeças.

Ei velhote, sobre essa cor. É serio? A única forma de tirar isso é sangue de bode e saliva de rei do mar? Eu já tenho o sangue, será se veneno de rei do mar não seria útil? – Diria se ele ainda estivesse em estado de falar.

Histórico do Suchiro:
 
Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Auron
Usurpador
Usurpador
Auron

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 5010
Data de inscrição : 16/01/2012

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyQui 20 Out 2016 - 2:05

Depois de travar uma curta, porém incrível luta contra o formidável Kalif, eu vim a perder nos últimos instantes. A batalha foi árdua e certamente deixou marcas para ambos os lados, principalmente para o meu. O Sangue do corte que havia sofrido no rosto, escorria pela minha face de forma lenta, percorrendo cada parte do meu rosto com aquele liquido quente e logo manchava minha roupa, em minha boca, também havia sangue e era possível sentir o gosto dele descendo por guela-abaixo, porém o pior de tudo era o gosto da derrota que ficava entelado em minha garganta.

Sem opções, restava apenas me levantar, pegar o que foi acertado no trato e partir como o Kalif sugeriu, afinal em breve tudo aquilo estaria repleto de marinheiros. Calmamente tentaria me levantar, cambaleando um pouco e tentando manter o equilíbrio, eu colocaria uma de minhas mãos no lado do meu rosto onde havia sido cortado, era próximo do meu olho, mas felizmente eu ainda estava enxergando, bem pouco devido ao sangue na região, mas ainda estava enxergando.

-Parece que eu falhei...fwahahaha....Onde está meu pagamento? Irei partir...! - Dizendo isso, pegaria a quantia que havia sido acertada com Kalif e caminharia em direção a saída, porém antes de sair eu lhe diria; - Um dia ainda teremos uma luta digna, Rei Kalif!! Fwahahaha, não pegarei leve com você!

Concluindo os diálogos, caminharia em direção ao porto onde Ashura havia dito que havia um barco, para que finalmente pudéssemos fugir dali. Daria prioridade a passar por locais isolados, onde tivessem poucas pessoas, e caso eu encontrasse algum pano/manto que seja, cobriria meu rosto e continuaria caminhando em busca do porto.

Caso encontrasse meus aliados, tentaria manter a postura e num tom de voz sério e destemido, pediria ajuda de maneira imponente. -Preciso de ajuda aqui, as coisas fugiram um pouco do controle, mas estou bem! - Diria enquanto tocava suavemente o corte. -Espero que não prejudique minha visão...! - E caso tivesse conseguido o pano/manta, o jogaria no chão.

- Hoje todos vocês mostraram ser guerreiros únicos e formidáveis, e coincidemente são pessoas como vocês que eu pretendo ter ao meu lado, afinal não terei o mundo em minhas mãos se lutar sozinho! Fwhahahahahahaha !!! .... Respondendo a pergunta que o Leopardo fez mais cedo, sempre há vagas para novas peças! - Procuraria um lugar de destaque no barco e ainda usando minhas habilidades fe liderança, eu diria. - O nosso trabalho aqui chegou ao fim, mas nossa jornada está longe de terminar! Nosso objetivo agora é explorar os mares da Grand Line, derrotar cada verme que se opor a nós! Conquistar tudo que desejarmos!...Quem almeja uma vida sem limites, liberdade e riquezas, apenas sigam-me, e se posicionem para deixarmos o mundo inteiro em Check!!! FWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Badass Stars:
 

         
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



•Fala•#333366
•Pensamento•#336633
•Ação•#666666




Não Há Mudança Sem Violencia - Karl Marx  
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t12406-yoroshi-auron
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 10
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 24
Localização : Entre a faca e a parede

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyQua 26 Out 2016 - 19:44


Ryuza

Estava tudo a acontecer depressa, o gatuno percebeu que o assunto de Eva era realmente importante e que algo de extremamente errado não batia certo naquela ilha, certamente o melhor seria sair dali rapidamente.
– Marcha da Noite. – disse Ryuza ativando sua técnica.
Então, o pirata se posicionou e esperou o momento certo para atacar. A sua primeira investida apagou um dos homens, já a segunda não foi tão bem sucedida. O marine conseguiu reagir rápido o suficiente para se esquivar do ataque de Ryuza e contra atacar com um soco no nariz do pirata, fazendo com que ele caísse para trás. O nariz definitivamente não estava bem, algo de errado não estava certo ali. Sangue começou a escorrer do seu nariz e a sua cabeça estava ligeiramente atordoada com o soco. Felizmente, Eva disparou com o rifle na cabeça do marine, matando-o instantaneamente.
- Foda-se! – disse Eva – Queria acertar no pulmão.
Ryuza aproximou-se do homem que Eva tinha dado um knock-out e pegou nos binóculos.
– Temos que ir agora. Isso aqui vai virar uma completa zona de guerra.  – disse enquanto contava 9 balas em cada pistola que tinha “adquirido”.
- Certamente é o melhor. – concordou Eva – E parece que os marines sumiram do nada… Não estou a gostar muito disso… Começo a concordar com o que você disse antes… Algo aqui tá cheirando muito mal.
- Fique perto, e tente não ser atingida. Vou abrir caminho.  – disse Ryuza – Vamos até a garota que você deve prestar contas.
Ao descer as escadas, conseguiram chegar onde a moça que Eva conhecia estava, os marines que outrora lá estavam haviam desaparecido.

Sid e Ashuura

– Ta vendo uma bruxa, um chiclete e uma parada pequena no ombro dele? – perguntou Sidney para Evangeline.
- Sim, sim e não… - disse Evangeline. – Isto té incrível. – disse novamente com um sorriso bobo – Mas começo a ficar com fome, e tu?
– Vamos falar com eles, devem ser gente boa. – disse o jovem puxando e sua companheira.
Ashuura (chiclete) ajudava o eremita a se aproximar do barco de fuga, Queen (bruxa má) estava prestes a se aproximar para ajudar quando Dandara (ursinho doce) se atira contra o Eremita.
– Vamos nessa, Velhote. Eu vou te tirar dessa, só aguente mais um pouco. – disse Ashuura para o Eremita.
- O QUE ACONTECEU?! ONDE ESTÃO OS OUTROS?! – perguntou Dandara num tom de raiva, dor, medo e preocupação – TU ESTÁS BEM?!
O Eremita desviou o olhar por uns instantes, mas acabou por encarar Dandara e pegou nela com as suas mãos algemadas. Elas estavam magoadas, com cortes e sem as unhas.
- Shhhhhh – disse o Eremita – Depois falamos… - Então, o Eremita encarou Dandara com um olhar estranho, ele olhava para ela, porém, também olhava através dela, em pouco tempo, ela desmaiou.
Aos olhos de Sidney, o Eremita parecia um monge de 6 braços que flutuava numa nuvem amarela enquanto meditava.
- E ai galera. – disse Sidney se aproximando deles. - Cara... Na boa... – disse tentando tirar um pedaço da armadura de Ashuura - Da pra comer você?
- Mas o que raio?! – disse Queen confusa.
- O que ta rolando por aqui? – perguntou o jovem olhando para a bruxa (Queen) - E qual é a dessa bruxa?
- SHHHHHHHHHHHH! – disse Evangeline tapando a boca de Sidney – HAHAHA… Ele é um bobinho… - Evangeline se virou com Sidney e sussurrou ao seu ouvido (Ashuura conseguiu escutar) – Não chames ela de bruxa! 90% das bruxas odeiam de ser chamadas de bruxas, os 10% que faltam são homens ou bruxos/bruxas que mudaram de sexo!
- É… - disse Queen num tom desiludido – Prefiro nem saber.
Então, Ryuza e Eva se aproximaram. A expressão de Queen era meio feliz e meio desconfortável ao olhar Eva. Aos olhos de Sidney, uma rainha com cabelos de neve (Eva), um pinguim (Ryuza) e um pequeno gato de pelúcia (Sam) se aproximavam.

Sid, Ashuura e Ryuza

- Helena… - disse Eva se aproximando de Queen.
- Eae, Margot (Margô)… - respondeu Queen – Faz tempo, né? HA HA HA… - o olhar de Eva parecia pouco convencido.
- Não tenhas medo! – disse Eva com um sorriso e abraçando Queen – Eu não irei fazer-te nenhum mal.
- Ufa… - disse Queen abraçando Eva de volta – Sinceramente estava com medo de quereres retribuir o…
- Afinal, - interrompeu Eva – não posso fazer mal à pessoa que irá me levar para fora desta ilha… Não antes de sair daqui a salvo.
- Eu não sei… - disse Queen receosa.
- És a única que conheço que consegue atravessar aquela maldita montanha. – disse Eva – E deves-me uma depois do que aconteceu.
No horizonte, os barcos marines pararam e os seus canhões estavam mirando para o porto, mas não dispararam, mas era imprevisível saber quando ou se iriam atirar.
- Temos que sair daqui depressa, meninas. – disse o Eremita – Depois acertam contas.
Então, ao longe, a figura de Auron começou a aparecer.

Auron

-Parece que eu falhei...fwahahaha....Onde está meu pagamento? Irei partir...! – disse Auron.
- Já está no navio. Irei informar Queen para gastar a metade que lhe pertencia para abastecer o navio assim que fosse possível. – respondeu Kalif.
Auron caminhou com algumas dores até à saída, até que se virou e falou - Um dia ainda teremos uma luta digna, Rei Kalif!! Fwahahaha, não pegarei leve com você!
Kalif soltou um sorriso desafiador para Auron – A partir de agora, você será conhecido no submundo como Gunthër… Mas não se ache muito, Gunthër é a pessoa importante mais pequena no grande mercado negro… Nem todo mundo conhece o real significado do cargo “Gunthër”, apenas os grandes que viveram no North Blue sabem a verdadeira força que a pessoa carrega com esse nome. – explicou Kalif – Considere um presente da minha parte para você. O antigo Gunthër foi dispensado do seu cargo…
Então, Auron caminhou até ao porto, mas tiros e gritos foram escutados pelo caminho. Felizmente para Auron, os marines e os guardas reais estavam muito distraídos para se preocuparem com ele.

Auron, Sidney, Ashuura e Ryuza

-Preciso de ajuda aqui, as coisas fugiram um pouco do controle, mas estou bem! – disse Auron tocando no corte assim que se aproximou deles - Espero que não prejudique minha visão...!
- Dificilmente… - respondeu o Eremita – Parece profundo, mas não deve ter chegado a acertar no olho… Evite ficar com esse olho aberto até a ferida fechar. Um tapa-olhos era o que eu recomendaria.
- Aaaaarrghh! – disse Evangeline imitando um pirata.
- Devemos ter um kit médico no barco. – disse Queen obviamente tentando evitar Eva.
-  Hoje todos vocês mostraram ser guerreiros únicos e formidáveis, e coincidemente são pessoas como vocês que eu pretendo ter ao meu lado, afinal não terei o mundo em minhas mãos se lutar sozinho! Fwhahahahahahaha !!! .... – anunciou Auron enquanto subia no navio - Respondendo a pergunta que o Leopardo fez mais cedo, sempre há vagas para novas peças! O nosso trabalho aqui chegou ao fim, mas nossa jornada está longe de terminar! Nosso objetivo agora é explorar os mares da Grand Line, derrotar cada verme que se opor a nós! Conquistar tudo que desejarmos!...Quem almeja uma vida sem limites, liberdade e riquezas, apenas sigam-me, e se posicionem para deixarmos o mundo inteiro em Check!!! FWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!
Off: peço imensas desculpas pelo atraso, sério. Não queria ter demorado tanto para postar, mas o tempo para pensar com calma tá dificil.

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Zed
Pirata
Pirata
Zed

Créditos : 42
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 18/08/2011
Idade : 24
Localização : Chaos

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyQui 27 Out 2016 - 0:38


Minha parceira parecia estar tendo visões semelhantes a minha, o que me fez achar por um momento que podia não ser apenas alucinação de minha cabeça, talvez de fato houvesse uma bruxa, um chiclete e um ursinho doce naquele lugar... “Claro... Deve realmente ser o caso.... ”. – Agora que falou... Também tô ficando com fome. – Respondi enquanto nos aproximávamos.

Eles todos pareciam conhecer uns aos outros. Interagiam entre si e sem nenhuma agressividade. – Viu? Eu disse que eram gente boa. – Disse cutucando-a com o cotovelo. Também tentei interagir com o grupo, mas eles pareciam estranhar meu comportamento. “Cara... Eu devo tar tendo uma alucinação muito fudida aqui... ” Por algum motivo procurei um ponto fixo e pisquei os olhos diversas vezes.

Ao mencionar a bruxa, minha “... O que ela é mesmo?” me impediu de prosseguir e me alertou sobre os costumes das bruxas, era fascinante aquele fato, e pior. Fazia completamente sentido, era quase como se suas palavras parecessem sair de um livro antigo e confiável.

- Eu juro que não sabia. – Meu rosto demonstrava o quão surpreso estava com aquelas informações. Passei um bom tempo olhando para o chão e refletindo a respeito. Até me ver cercado por várias outras pessoas. Um pinguim, um gato de pelúcia e uma rainha de cabelo nevado. Mas além, havia um homem(Auron) vestido de forma nobre sentado em um trono com um cetro e uma coroa em cima do navio. Misteriosamente, a cadeira parecia ter rodas ou alguma coisa que permitisse que ele se locomovesse sem sequer sair da cadeira. “Impressionante. ” Me peguei encarando o trono.

Ele havia dado um grande discurso pelo visto, ao menos ele parecia empolgado, mas apenas sai do transe ao final dele. – É ISSO AI. – Levantei o braço com empolgação. Depois de algum tempo, iria me aproximar de Evangeline e sussurrar a ela – Eu não tava nem prestando atenção. – Logo em seguida iria rir... Por muito tempo. E por algum motivo também esperava que ela fosse fazer o mesmo.

Sinceramente? Eu nem mesmo estava entendendo o que estava acontecendo naquele ponto. Apenas achei que seria uma boa ideia subir no navio junto ao rei. Pelo pouco que lembrava de ter escutado podia jurar ter escutado “Navio de fuga” em algum momento... Ou talvez juntando algumas palavras fora de contesto... Ou quem sabe com um anagrama ao menos fosse possível, sei lá, apenas sentia que aquele barco iria me levar para fora da ilha.

- Vâmo lá Rei! – Berrei enquanto subia. – Me leva pra longe dessa ilha. – Subindo o navio iria procurar pelo mastro, caso houvesse uma cabine para ficar ali em cima iria apontar e berrar novamente. – AQUELE É MEU QUARTO! – E já iria subir se possível e observar o horizonte a procura de novas visões empolgantes.

PORÉM! Apenas ao subir lá, algo voltaria a tona, uma memoria que ate mesmo havia sumido de minha mente por um tempo. – BOLINHA! – Foi um susto, pulei ao falar o nome em alto tom por impulso. – EI SEUS PUTOS! - Berraria lá de cima. – Alguém trouxe meu cachorro!? – Já estava até sentindo saudades do desgraçado... Mentira, apenas estava interessado na plantação que Jão poderia me levar.

Indepentende do resultado, iria ficar conformado. – Tanto faz. – Voltaria a observar o horizonte sacando a adaga e olhando para a mão livre e então para a lamina, repetidamente antes de resolver de fato causar um corte leve no indicador esquerdo. – Ai.... – Reclamei quando senti o corte, lambi o sangue do dedo e limpei também da adaga. Fiquei chupando o dedo cortado por mais um bom tempo...


Alucinando: 2/? ... 3?
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryuza Ying
Pirata
Pirata
Ryuza Ying

Créditos : 13
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2012

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptyQui 27 Out 2016 - 12:14

Ryuza estava em um nível de confusão mental maior do que o de costume, os motivos? Inúmeros. Primeiro, a presença de Yang que já perdurava por um bom tempo, a cada segundo que a fantasia permanecia ali mais a mente do gatuno se tornava instável. Segundo, aquela situação que o pirata não conseguia compreender, nem motivos, nem objetivos, nada para ele fazia sentido, o sentimento de impotência deixava Ryuza puto. Terceiro, a historia de Eva com aquela mulher... Ying estava mais perdido que cego em meio a um tiroteio.

Assim que percebeu a aproximação dos desconhecidos o pirata assumiu seu posto e aguardou a chegada dos inimigos, seu coração se acelerava anunciando a elevação dos níveis de adrenalina, era uma boa sensação. Atacou o primeiro alvo e sorriu ao vê-lo cair inerte, investiu contra o segundo e o sorriso morreu ao notar que seu golpe tinha sido evitado e um punho vinha em direção a sua face. Uma dor acentuada brotou de seu rosto, o epicentro era seu nariz. – Se fodeu. – Comentou Yang.

O motivo pelo qual o gatuno não ter conseguido se desviar era bem simples: Ele foi idiota o suficiente a ponto de pensar que não seria necessário estar preparado para efetuar esquivas. Caiu no chão sentindo o sangue quente escorrer até seu queixo, sua cabeça estava girando, mal conseguiu enxergar por alguns segundos, até que um estrondo o fez despertar. O agressor jazia morto no chão com um bala em sua cabeça. - Foda-se! – disse Eva – Queria acertar no pulmão.
- Errou por pouco.
– Comentou Ryuza pondo a mão no nariz, o sarcasmo era obvio. – Tem sorte dela não ter acertado você.




Os marinheiros sumiram e por conta disso o caminho até o grupinho foi bem “tranqüilo” (se ignorado aquela sensação de: “tem algo de muito errado por aqui”). Ao me aproximar do grupo pude ver com clareza quem estava por lá, o maldito mink, a açougueira, o jovem pervertido e a anã. Havia também duas pessoas que eu não conhecia: um velho acabado e uma mulher de cabelos brancos, provavelmente a suposta “amiga” de Eva.

Era de fato ela. Mantive-me calado enquanto os outros conversavam, não conseguia entender os frutos daquela conversa, estava tudo muito confuso...
A presença dos navios da marinha por ali me parecia um problema, era como caminhar com um maníaco armado atrás de suas costas, você nunca sabe quando ele vai disparar. – E por que ainda não dispararam? – Eu deveria ficar feliz com aquilo... mas pelo visto aquilo me incomodava mais do que se eles estivessem atirando. Não demorou para que Auron aparecesse, todo acabado, provavelmente tinha se envolvido em algum combate. – É o que se espera de um cachorro louco. – Pensei.
Permaneceria calado durante todo o tempo, pensativo, tentando encontrar uma explicação pra tudo aquilo. Ouviria o discurso de Auron e acenaria com a cabeça ignorando o fato de ele ter aceitado aquele ser desprezível no bando.

Subiria a bordo do navio e me manteria perto de Eva o tempo todo, começaria a limpar o sangue que havia escorrido de meu nariz, meu olhar estaria atento aos arredores, verificando as instalações do navio as quais estavam dentro do meu campo de visão. Ela era navegadora, mas pelo que tinha dito não sabia se seria ela a liderar a viagem ou a outra garota de cabelos brancos, por conta disso ficaria no aguardo de seus comandos, ajudaria da forma que fosse possível para podermos enfim deixar para trás aquela ilha.

Minha atenção sempre se voltaria para os navios da marinha, a qualquer sinal de que eles estavam se preparando para um ataque eu procuraria por uma cobertura, tentaria evitar ser pego por projeteis ou coisas do tipo. Se Já estivéssemos navegando e a uma distancia próxima deles, eu revidaria os ataques lançado uma de minhas granadas no convés do navio inimigo.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

>>narração<<
||pensamento||
::Minha fala::
**Fala da Fantasia**


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 EmptySex 28 Out 2016 - 0:38

Escapamos?




O emo estava drogado de novo? Ele acha que sou o quê? Um pedaço de doce? Serio, se ele não tivesse sido útil, já teria matado ele. Vou dar uma aliviada por ele ter feito a parte dele.- Eu adoro discursos, mas temos que ir embora. O Alvo daqueles navios não é a gente, mas eu não quero esperar para ver quem é chegar. Ultimo navio saindo da zona de guerra partindo agora. – Falaria guardando minha arma, e pegando Dandara com uma mão, e ajudando o eremita a chegar ao navio com a outra. Nunca imaginaria que o Eremita sabia fazer magia, hipnose é uma habilidade poderosa.

O Eremita sabe pilotar, mas Eva...- Eu olharia para ambas. – As duas se chamam Eva, ótimo...Evangeline, pare de usar essas drogas e me ajude a cuidar do Eremita. Quem aqui é Navegador? O Eremita pode pilotar, mas precisamos de um navegador para nós fazer passar pela reverse, e o estado dele também não é dos melhores. Também vou precisar da ajuda de alguém que saiba como tirar essas algemas dele. Evangeline traga seu namorado também. – Falaria apontando para Sid.

Eu deixaria a Dandara dormindo na cabine antes de irmos a enfermaria. Eu seguiria com a dupla de drogados para a enfermaria, eles poderiam estar drogados, mas parecia que só tinham alucinações. Espero que ela ainda consiga fazer o seu trabalho, e ainda havia um ultimo trabalho que o Kallif havia me confiado. Eu esperaria ela começar o tratamento, tinha algo que eu tinha que checar.

Eu desceria os andares, a procura da minha nova ferraria, bem minha velha nova ferraria, a ferraria era a mesma, só tinha pedido para trocar ela de lugar. Minha escrava ainda esta lá, seu treinamento não estava terminado, mas logo estaria, mas não agora, não havia tempo. Ao entrar na sala, eu lentamente andaria ate ela, aproximando meu rosto ao dela, e olhando-a nos olhos. – Sentiu saudades, Weak? Eu também senti, mas não tenho muito tempo. – Acariciaria o rosto dela e apertaria a Buchecha. Afastaria-me, indo ate o barril de agua, o qual normalmente usava para esfriar o metal, pegaria com a caneca e encheria de agua, iria ate ela e retiraria a mordaça. – Viu como sou um bom mestre? – E faria a beber, assegurando-a pela mandíbula e fazendo a agua descer, se ela começasse a tossir, eu pararia de fazê-la beber e daria uns tapas nas costas dela, para ajudar. – Calma, eu sei que esta com sede – Diria com calma na voz, logo ela teria o espírito quebrado. Depois eu colocaria a mordaça de volta, sairia da ferraria e fecharia a porta.

Eu voltaria ate a enfermaria, assim que já estivéssemos longe de Lvneel, não poderia dar a carta para Evangeline ali. Assim que a isso tivesse acontecido, eu seguraria o braço dela. – Eu tenho que falar com você. Kallif me deu uma carta, ela é para você, acho que ele realmente se importa com você. – Então eu retiraria a carta e entregaria a Evangeline. – É melhor você se sentar para ler isso.

Depois dela ler. – Acho que você tem algo a dizer a Queen, ou Helena. Aquela mulher parece alguém que guarda bastantes segredos, isso é algo que eu gostaria de descobrir, mas é algo para outro dia. Vocês já podem ir, me avisem quando chegarmos á Reverse.

Assim que eles fossem, eu me viraria para o Eremita. – Parece que falhei mais uma vez com meus aliados, não foi? Eu deveria ter matado aquele gato a primeira vez que vi ele no torneio, mas eles tinham tirado minhas armas. – Diria olhando para baixo. – Ei, Eremita, parece que só sobramos eu, você e Dandara. Eu não faço ideia de como falar que os outros estão mortos. Você sabe como? – Colocaria as mãos na cabeça, apertando, olhando para o chão. - Você estava lá na ultima vez, quando eu perdi Hawker, Magma,Deep, Akira morreram, tudo de novo. E a Dandara vai ter que passar pelo que eu passei.- Então eu engoliria o seco e ergueria os olhos, para olhar para Eremita nos olhos. – Eu sei que você me falou antes que não importava, mas qual é o seu nome e quem realmente é você?

Histórico do Suchiro:
 
Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 24 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.
Voltar ao Topo 
Página 24 de 27Ir à página : Anterior  1 ... 13 ... 23, 24, 25, 26, 27  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: