One Piece RPG
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Evento Natalino - Amigo Secreto
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 13:32

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 13:01

» The Hero Rises!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 12:57

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:40

» VIII - The Unforgiven
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:52

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor rafaeliscorrelis Hoje à(s) 1:19

» A inconsistência do Mágico
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 1:14

» Meu nome é Mike Brigss
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 0:36

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Shideras Hoje à(s) 0:10

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:27

» Que tal um truque de mágica?
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:02

» Vol 1 - The Soul's Desires
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:01

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 21:57

» Livro Um: Graduação
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:41

» [FICHA] Sonny Delahunt
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Shogo Ontem à(s) 21:15

» 10º Capítulo - Parabellum!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor OverLord Ontem à(s) 21:10

» The One Above All - Ato 2
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 21:00

» Phantom Blood
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Johnny Bear Ontem à(s) 19:50

» II - Growing Bonds
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor War Ontem à(s) 18:59

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Emptypor Far Ontem à(s) 17:04



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 68
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyQua 23 Mar 2016 - 14:50

Relembrando a primeira mensagem :

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Marciano e Far. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte


Data de inscrição : 15/09/2014

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptySeg 11 Abr 2016 - 5:10

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ A Morte é apenas o começo! ~

O sol iluminava aquele belo dia, apesar de não ser tão belo para alguns, pois Las Camp estava com seus dias contados ou melhor horas contadas. Masimos andava com os piratas formando uma poderosa aliança, apesar do poder ser quase todo dele ou ele achar isso, mas enfim... o importante era que, o tritão achava que sua Deusa havia ouvido suas preces. “Logo, logo dominarei essa ilha! Colocarei meu símbolo nessa cidade em homenagem a minha amada. ” Enquanto pensava e caminhava até a prefeitura, seus passos mesmo sendo lentos eram largos, um fator vantajoso de sua enorme estrutura. Howker caminhava como um rei, como um conquistador ou imperador, o fato era que, sua pose ereta, firme e destemida causava uma impressão de superioridade, por achar que era abençoado pela morte, sim! Por achar que era um ser único, também! Mas o maior fator era sua autoconfiança, sua personalidade intelectual e ambiciosa. Não é todo dia que você acha um ser gigante preparado para virar o mais poderoso dos mares.

Era avistado a prefeitura, pois sua grande estrutura de cor a rosada era impossível de se confundir. O pirata Kawasaki já saia correndo visando sentar o cacete em alguns no estabelecimento, não que estivesse errado, mas teria que esperar um pouco. “Hmph... esse idiota não pensa? Apesar de ser útil, é um completo burro! Hmm, de qualquer maneira, precisamos tomar posse desse lugar, claro que a força bruta é essencial. ” O tritão gigante ficou pensativo ao olhar para o humano nocauteado aos seus pés. Masimos pegou pela parte da panturrilha do humano e foi arrastando-o como um saco de lixo até entrar dentro da prefeitura e começar a falar imediatamente. – QUIETOS HUMANOS! Estamos tomando o controle da prefeitura, se eu perceber alguém se mexendo isso ocorrera! Ao termino de suas falas, Masimos levanta o homem pela perna e com sua outra mão, agora usando as suas belas manoplas, apertaria o joelho do homem com a intenção de quebra-los, fazendo um possível barulho e deixando um ar aterrorizante no local. – Agora se entenderam... acenem com a cabeça... aglomerem-se num único lugar para que eu possa avistar a todos! Ainda estaria segurando o homem pela perna, era bem provável que a aparência do tritão deixasse suas falas mais intensificadas.

Enquanto possivelmente os humanos se juntassem, Titã tentaria avistar o homem espadachim e chama-lo se estivessem longe, se estivesse perto falaria em um tom mais baixo. – Bell estamos numa parceria, se você me ajudar, eu te ajudarei, assim todos ganhão... se puder vasculhe toda a prefeitura, ficarei aqui cuidando dos reféns e a entrada! Se achar alguém, faça o que quiser! Falaria fintando o espadachim destemido, não tentando dar ordens, mas como o plano era do gigante, claro que ele colocaria as cartas na mesa até porquê, seria complicado o tritão tentar vasculhar a prefeitura com seu tamanho avantajado.  Após a saída de Bell, Howker tentaria avistar o pirata da escopeta e ao encontrar proferiria. – Bell irá fazer uma varredura nas outras partes... eu cuidarei dos reféns e da entrada, precisamos de explosivos pelo menos uns cinco? Acha que é possível conseguir? Falei com Bell e ele vasculhará o restante da prefeitura, preciso que fale com seu capitão e peça para ele dar uma ajuda, se haver mais alguém escondido ou tentando fugir, ele pode fazer o que quiser, já temos muitos reféns aqui! Enquanto Masimos dialogava com o sujeito, tentaria analisar o outro pirata que até agora nada tinha dito, poderia ele ser um especialista, quem sabe?! Todavia Howker estava atento a todas as possibilidades. Se em qualquer momento enquanto conversava, alguém tentasse fugir, Masimos usaria sua aceleração para alcançar o fugitivo e utilizaria um soco na parte da nuca e apaga-lo.

Na hipótese te todos os funcionários estiverem juntos, Masimos acertaria na têmpora do homem que estaria segurando pela perna com a intenção de nocauteá-lo, olharia para ter certeza e largaria caso tivesse êxito. Logo após largar o homem, o tritão pegaria sua corda e enrolaria todos os reféns fazendo um círculo único, mesmo que tivesse espremendo, não importava, queria apenas ter certeza da possiblidade de não haver movimentos. – O ser de maior autoridade desse lugar, quem é? O chamado prefeito atual, vamos respondam? Titã proferiria após enrolar todos num único círculo. Tentaria pressionar os indivíduos para saber quem afinal era o prefeito, sua visão e audição sempre alertas, se ninguém falasse, tentaria observar comportamentos, expressões e olhares demonstrando grande pavor, não que levasse a algo verídico, porém todo e qualquer detalhes faz a diferença.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/07/2015
Idade : 23
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyTer 12 Abr 2016 - 3:58

Rich Place?
Mal haviam chegado a prefeitura e Kawasaki já estava chutando pessoas para todos os lados, Bell não se importava muito com o que acontecesse naquele local, mas chamar atenção de todos de uma vez só certamente que não era a melhor das ideias. Sem muito o que fazer para impedir a fúria do capitão louco, o jovem espadachim apenas andaria calmamente na direção da prefeitura seguindo todos os demais, não possuía pressa alguma para com a situação e definitivamente esperava não ter que ditar os movimentos, afinal só se importava com o lucro que receberia. Cada passo era algo novo, e apesar de a vista de dentro ser muito grandiosa, os funcionários gritando desesperadamente estragavam por completo qualquer tentativa de apreciar a paisagem, ao menos o tritão tentava tomar controle da situação falando algumas palavras para todos.

O gigante de fato era bem persuasivo com suas palavras, e Bell chegou até a sentir a dor brevemente em seus joelhos após Masimos quebrar os ossos do segurança sem nem ao menos pestanejar, porém logo voltaria sua atenção aos arredores buscando qualquer coisa que lhe parecesse de valor com sua visão avantajada. Ao ser chamado pelo tritão se voltaria para o tal com uma cara de estar distraído, mesmo que estivesse com a camisa enrolada em sua face algumas expressões faciais podem ser emitidas pelo olhar, independente de ele perceber ou não ouviria atentamente o que o gigante precisava lhe falar, respondendo-o em seguida.

- Ah, an? Claro, tanto faz.

Bell falava um pouco distraído, tentando ignorar o fato de que recebera uma ordem, porém dessa vez não se importava muito, até porque precisaria sair daquele tumulto para procurar pelo seu precioso dinheiro diante de uma prefeitura imensa, além de que poderiam ter outras pessoas de importância para serem "questionadas". Com as mãos no bolso e um olhar avarento, seguiria seu caminho dando início pelo plenário onde poderiam existir alguns itens de seu interesse, vasculharia atentamente todas as possibilidades, mas sempre procurando por alguma pessoa que possivelmente estaria escondida no local. Em seguida partiria para o almoxarifado, e aos arquivos gerais, procurando fazer a mesma coisa que no primeiro cômodo, alguma coisa de valor aquele local deveria ter, Bell não aceitava a possibilidade de ter sido enganado e obrigado a fazer coisas que não lhe beneficiariam em nada.

Caso não encontrasse nada ou ninguém partiria para o segundo andar deixando o resto com os piratas, pois não havia interesse da sua parte nos demais cômodos do primeiro andar e a ideia de surpresa era mais agradável do que escutar todo aquela gritaria. Subiria as escadas com um sorriso por baixo da máscara, esperando encontrar algo que não havia encontrado lá embaixo, quem sabe o que o destino lhe reservara, afinal foi ele que iniciou tudo isso com um simples girar de uma moeda e um jogo da cara ou coroa. Observaria toda a sua volta para identificar tudo que estava lá, para que então decidisse o que fazer em seguida, procuraria sempre seguir pelos locais que apresentassem maior concentração de itens para ter uma probabilidade maior de encontrar riquezas.

Subindo para o segundo andar ou não, se encontrasse alguma pessoa nos locais por onde fazia sua inspeção, partiria imediatamente correndo para cima da pessoa, saltando sobre o indivíduo e logo em seguida agarrando-o pelo pescoço para joga-lo ao chão sobre seu domínio. Apertaria com bastante força a garganta para mostrar que estava no comando, e não hesitaria em mata-lo caso não coopera-se com o espadachim. Libertaria então um pouco suas mãos para que a respiração fosse possível e não deixasse a pessoa morrer sufocada, iniciando então suas perguntas sem se preocupar com o nervosismo ou qualquer emoção apresentada.

- Você quer mesmo viver? Hahaha. Então pode começar a falar, onde está todo dinheiro dentro dessa prefeitura? Onde estão todos os objetos de valor? Ah, e claro onde está o prefeito?

Não sendo suficiente a provocação anterior, Bell arrancaria sua espada passando sobre os dedos do indivíduo ameaçando arrancar um dos membros cada vez que ele se negasse em responder suas perguntas, prosseguiria até acabar com todos os dedos de uma mão se necessário. Após isso julgá-lo-ia inútil e utilizaria de sua espada para atravessar o coração acabando logo com o sofrimento, percebendo que tudo que fez fora em vão, mas mesmo assim seguiria adianta buscando outra pessoa para repetir o processo. Recebendo alguma informação de quem quer que fosse, levantaria o corpo do indivíduo do chão esperando ser levado até o local indicado, porém manteria sua espada nas costas da pessoa para mante-lo em sua devida posição, e caso tentasse fugir não hesitaria em aplicar um corte horizontal em suas costas.

- Vamos, me leve até lá!

Off:
 

Histórico:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptySab 16 Abr 2016 - 5:20

– QUIETOS HUMANOS! Estamos tomando o controle da prefeitura, se eu perceber alguém se mexendo isso ocorrera! – bradou Masimos ao levantar o homem que antes estava caído em sua frente e tentar torcer sua perna. Embora tenha falhado em tal tentativa, Masimos conseguiu intimidar as pessoas que estavam no rompante.

– Agora se entenderam... Acenem com a cabeça... Aglomerem-se num único lugar para que eu possa avistar a todos! – ordenou o tritão as pessoas que ali estavam. Todas seguiram as ordens do homem peixe, assim como ele quis. Todos estavam em um só local, dois homens de idade já avançada, duas mulheres, uma de idade avançada e uma um pouco mais jovem e um rapaz de meia idade.

– Bell, estamos numa parceria, se você me ajudar, eu te ajudarei assim todos ganhão... Se puder vasculhe toda a prefeitura, ficarei aqui cuidando dos reféns e a entrada! Se achar alguém, faça o que quiser! – exclamou o horripilante tritão ainda segurando o aparente cadáver acabado do homem, que naqueles instantes, mal parecia um humano e sim um boneco inflável (sim, daqueles de posto, o famoso João Bobão).

- Ah, an? Claro, tanto faz – respondeu Bell com certo delay. O jovem não estaria prestando atenção no que o monstruoso ser falara, mas sim da forma que ele falou. A forma com que intimidava os outros, isso chamava a atenção do espadachim (estilo ninja BR dos paranauês). Muito também se devia pelo espadachim necessitar de fundos monetários para uso pessoal, coisa que estaria no ranking de coisas importantes para faze ali, e onde certamente o tritão não estaria.

Bell


Com as mãos no bolso e um olhar avarento, o espadachim seguiu seu caminho dando início pelo plenário onde talvez existissem alguns itens de seu interesse. Em seus vasculhamentos, o jovem ficou atento em um possível encontro com algum amedrontado. O jovem poderia avistar algumas coisas que poderiam ter valor, tanto real, quanto sentimental.

Alguns vasos eram encontrados em cima das mesas, que eram oito no total. O local era apertado, não por seu tamanho, mas sim por estar preenchido por demasiadas coisas. Algumas plantas exóticas também eram avistadas, mas ouro que é bom nada. Passado alguns instantes em suas buscas, o jovem encontrou em algumas gavetas algumas canetas e alguns papéis com números (quatro no total, papéis e números), poderia ser alguma senha de banco ou de cofre, talvez, mas ouro que é bom, ali não tinha. Como, possivelmente, não encontrou nada de valor, o avarento espadachim subiu para o segundo andar.

Masimos


Após a partida de Bell, Masimos procurou dialogar com o pirata o qual se aliou e usava de uma escopeta como arma. – Bell irá fazer uma varredura nas outras partes... Eu cuidarei dos reféns e da entrada, precisamos de explosivos pelo menos uns cinco? Acha que é possível conseguir? Falei com Bell e ele vasculhará o restante da prefeitura, preciso que fale com seu capitão e peça para ele dar uma ajuda, se haver mais alguém escondido ou tentando fugir, ele pode fazer o que quiser, já temos muitos reféns aqui! – informou o tritão ao referido homem.

- Fogos de artifício? Yohohoo! Gostei da ideia! Ah, não pensei que por estarmos trabalhando junto, você manda em mim... Você não manda em mim! Yohohoo! Você é um cara legal... – falou o homem saindo pela porta da entrada. Enquanto falava com o aparente atirador, um dos reféns tentou escapar e, de maneira natural, o tritão rapidamente neutralizou a frágil presa, com um soco, que por mais que parecesse simples para o tritão, para o humano foi com o peso de um barco em sua cabeça.

Após tal feito, Masimos largou o homem que segurava e enrolou todos os reféns restantes em uma corda única. Nenhum deles se atreveu a resistir, logo poderíamos chegar a conclusão que todos estavam paralisados de medo. – O ser maior de idade autoridade desse lugar, quem é? O chamado prefeito atual, vamos respondam? – questionou o tritão. Talvez por medo ou por pirraça, ninguém respondeu o grande monstro.

Após tal questionamento, nenhum dos humanos olhava nos olhos do tritão, talvez por medo, talvez por insegurança, ou pelos dois, mas não olhavam. As idosas olhavam para o solo, a moça olhava para o alto, e os senhores olhavam um para o outro, ao mesmo tempo em que sapateavam sutilmente.

Enquanto tentava observar algo peculiar, o atirador voltava com um saco nas costas. – Yohohoo! Acho que as coisas ficarão mais... “bonitas”! Yohohoo! – falou o homem soltando o saco perto de Masimos. Ao mesmo tempo que se dirigiu ao saco, um barulho enorme começou a soar em todo o local. – Acho melhor cuidarmos, essa joça ficará cercada de Marinheiros logo... – falou o homem enquanto mexia no saco – Quer algo bonito ou brilhoso? Ah, pode ser os dois... – complementou.

Bell


Subindo as escadas, Bell imaginava o que poderia encontrar ali em cima. Ao chegar ao segundo andar, o espadachim poderia ver um corredor com uma grande sala em seu final. No decorrer do mesmo o jovem rapaz veria seis salas, três em cada lado. Repentinamente o jovem se deparou com uma moça correndo para voltar ao primeiro andar. Astutamente, o espadachim segurou a moça pelo pescoço e a derrubou no solo, pressionando seu pescoço.

- Você quer mesmo viver? Hahaha. Então pode começar a falar, onde está todo dinheiro dentro dessa prefeitura? Onde estão todos os objetos de valor? Ah, e claro onde está o prefeito? – exclamou o espadachim de maneira doentia.

- Argh! – tentava se livrar do jovem a moça – Me s-solta seu pirata sujo! – exclamava a moça tentando se livrar das garras do rapaz de todas as maneiras – Essa música é bela, não? – falou a dama parando de se mover do nada.

Sem entender o que se passava ali, Bell retirou seu sabre da bainha e o posicionou em cima dos dedos da dama. – Essa música é bela, não? – repetiu a moça estranhamente, mas dessa vez o bafo de fumo de Bell a fazia tossir.

Enquanto estava com a moça em sua posse, o alarme começou a tocar. Ao mesmo tempo em que isso acontecia, no interior da última sala saia um senhor, com baixa altura, bigodudo e com posse de uma arma. – Largue a moça! – ameaçou o homem – Eu como prefeito, não deixarei ninguém se machucar! Logo a marinha chegará aqui e vocês estarão ferrados! Nós, o povo não deixará mais levar por vocês delinquentes! – gritou o homem.

Ao acabar seu aviso, seis pessoas saíram da sala, um de cada. Dois seguranças em posse de espingardas, duas mulheres, possivelmente assistentes, com posse de vasos de plantas e dois homens, talvez assistentes, sem nenhuma arma, mas todos prontos para o embate. Na escada subiam dois homens que aparentavam ser civis, que antes estavam escondidos, mas após o discurso do prefeito, reacenderam a chama por liberdade.


Alencar escreveu:
Bem galera, vamos para a análise:
- Marciano: Bem Marci, gostei do jeito de narrar um monstro. Só não permiti você quebrar a perna do cara pois você não tentou, você afirmou, apenas isso.
- Far: Bem, você pode estar pensando: "Ah, ele me fudeu", mas relaxa, só quero que você mostre como seu personagem se vê em um momento assim, já que não se importa com os outros, agora creio que precisaria deles...
Enfim, vamos ver como vocês se saem. Abraços! True Story

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/07/2015
Idade : 23
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptySeg 18 Abr 2016 - 2:47

Trying to Trip
Começava sua busca pelo andar em que estava, procurando pelo plenário não podia encontrar nada demais, não avistava nenhum item de grande valor que lhe despertasse o interesse, os indivíduos daquele local pareciam gostar bastante de plantas, afinal eram plantas para todo o lado. Mas em meio as gavetas, canetas e papéis jogados, Bell podia encontrar quatro papéis com números, de fato o espadachim não fazia a mínima ideia para o que poderia usar aquilo, mas se estava sendo guardado era de importância para alguém. Pegaria os papeis alojados na tal gaveta, voltando-se para a saída sem interesse nos demais itens, até porque não seriam tão fáceis de carregar como os papéis, papéis estes que mesmo podendo ser inúteis com um pouco de sorte poderiam ser de grande uso futuramente, mas claro que Bell precisaria descobrir isso em breve.

" Esse papéis são uma aposta, tanto podem ser um número de eleição, como também algo mais importante como uma senha de cofres ou algo maior aqui dentro. Eles não vão ocupar quase nada no meu bolso mesmo, então não custa levar e testar a sorte."

Decidido sobre os papéis ainda com o pensamento de possíveis riquezas estarem alojadas na prefeitura, Bell dessa vez se deslocava para o segundo andar onde as coisas poderiam ficar mais interessantes. Chegando lá dava de cara com uma mulher, no caso o seu alvo em potencial para retirar as perguntas e dúvidas sobre o que encontraria na prefeitura e onde encontraria. Tentava realizar seu plano de força-la a falar, a tal jovem apenas falava coisas sem sentido enquanto se contorcia para se livrar das garras de Bell, o espadachim já estava próximo a tortura-la quando a mulher começa a falar mais baboseiras e logo o alarme soa.

- Droga, parece que deu ruim clan parece que eles vão ter problemas lá em baixo. E eu aqui.

Dizia o espadachim observando o prefeito sair de sua sala armado e fazendo ameaças caso não soltasse a moça, Bell procuraria rapidamente uma parede livre de preferencia longe de portas para evitar demais surpresas. Caso encontrasse abriria um sorriso para o prefeito, mesmo que ele não pudesse ver devido a camisa, colocando a espada na região da garganta da jovem, porém com a espada apoiada no chão, pois se fosse baleado durante o movimento a jovem caísse sobre a parte cortante da lâmina.

- Parece que uma das coisas eu já encontrei! HAHA. Se você me atirar ela irá cair sobre a lâmina e ser decapitada, mas escolha é sua, ela viver ou morrer, depende apenas de você prefeito.

Após suas palavras provavelmente já estaria a ser cercado pelos demais indivíduos do segundo andar, tentaria deixar o mais claro possível que estava falando a verdade, pois apenas três homens estavam verdadeiramente armados. Esperava que quem estava portando as armas e lhe cercando se importasse com a mulher que estava fazendo de refém, se eles se mostrassem preocupados com a situação levantaria a mulher aos poucos, levando-a para a parede livre que havia buscado anteriormente. Se alguém resistisse a sua movimentação repreendendo algo, ou desconfiasse de suas intenções, Bell passaria a espada levemente sobre o pescoço da vítima na intenção de faze-lo sangrar, demonstrando a todos que não estava mentindo ou brincando.

- Eu estou avisando, não estou aqui de brincadeira. Larguem as armas e desçam as escadas ou vou matar essa mulher agora mesmo! O alarme já tocou e marinheiros devem estar a caminho, portanto não tenho nada a perder, se realmente querem ficar vivos façam o que estou dizendo.

Afirmava o jovem tentando persuadir a todos de que seria melhor seguirem suas instruções, apoiaria mais forte a cabeça da refém contra a lâmina para que ela pedisse ajuda, procurando sempre deslocar a espada um pouco para trás para não chegar a fazer ferimentos letais. Se eles seguissem suas ordens guiaria todos até o tritão no andar de baixo seguindo os indivíduos com a espada ainda sobre o pescoço da mulher. Chegando lá em baixo entregaria eles para Massimos para que fossem presos e não interferissem mais em sua busca, faria o mesmo com a mulher que fez de refém. Mas caso o pior acontecesse, e os indivíduos não se importassem com a morte da garota, ao ponto de não reagir as ameaças, Bell largaria sua espada ao chão soltando a garota enquanto levantava suas mãos se entregando aos civis corajosos.

Histórico:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptySeg 18 Abr 2016 - 18:13

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ A Morte é apenas o começo! ~

Após um breve diálogo com o pirata atirador que até então não havia se apresentado e demonstrou estar meio irritado por Masimos estar dando ordens. Saia do local murmurando palavras com risadas. Titã percebeu com seus excelente sentidos um dos reféns tentar fugir, algo realmente tolo, mas os humanos possuem uma certa filosofia que a esperança é a última que morre, a menos é claro que você acabe sendo morto por um tritão.

O humano era facilmente derrubado apesar do gigante ter usado um golpe simples, seus conhecimentos e sua força natural faziam o refém ser neutralizado, igual um urso ao receber dardos tranquilizantes. Ainda segurava o homem pela perna até largar e enrolar todos os prisioneiros com a corda que estava em sua cintura. O tritão questionava sobre o tal prefeito, mas o pavor, a coragem ou até mesmo a birra pelas ações do gigante, ninguém respondia. Nesse instante uma veia soltou na testa do monstruoso homem peixe. “Tsc.... Certos humanos não têm noção do perigo! Eu poderia facilmente matar um deles para conseguir a resposta, porém seria desperdício de reféns. ” Tritão por alguns instantes ficou pensativo enquanto determinava o que realmente faria. Antes que Masimos pudesse decidir qual seria sua próxima ação, o atirador dos piratas raposa bêbada traz um saco fazendo um barulho enorme. – O que é isso? O gigante proferia ao abrir o saco e no mesmo instante analisaria o que tivesse dentro do mesmo. – Kyahahahaha, agora sim.... Explosivos! Proferia ao analisar o produto para se fosse realmente o que Masimos havia pedido, deixando sua risada sádica e aterrorizante sair. Na possibilidade de realmente ser explosivos, Masimos pegaria dois deles e falaria para o atirador. – Cuide dos reféns por alguns minutos, irei posicionar esses explosivos na entrada! Proferiria ao seguir em direção a entrada da prefeitura, colocaria um ao lado direito e outro ao esquerdo tentando deixar bem escondido os explosivos, se o portão estivesse aberto fecharia imediatamente. Era um plano reservar para caso precisasse, pois como o pirata havia falado poderia encher de marine e eles tentarem entrar.

Voltaria até o lugar dos reféns e observaria os humanos até decidir-se como iria pressiona-los sem matar ninguém. Agacharia ficando um pouco mais próximo do grupo que estava amarrado e falaria no mesmo instante. – Vocês possuem família? Tem casa? Basta me dizer onde está o prefeito e todos poderão voltar, mas se continuarem a negar, a Deusa da morte irar devora-los lentamente! Eu fui escolhido pela própria morte, vocês conseguem perceber tamanha honra? Não né! Foi o que pensei.... Agora como vai ser, preferem falar e viverem ou ficarem calados e morrerem lentamente? Coação não era uma das habilidades do tritão, mas só o fato de sua aparência monstruoso, sua voz horripilante e suas falas sem qualquer piedade, provavelmente causaria um bom pânico naquelas pessoas e essa era a intenção, criar pavor, medo e causar grande pressão emocional, tudo isso era o que Masimos tentava fazer, apesar de ser criticado e odiado pela humanidade, por causa de sua aparência, tinha lá suas vantagens não é mesmo?!

Se por acaso Titã percebesse com seus excepcionais ouvidos movimentações próximo ao portão da prefeitura, poderia ser de fato a marinha e nesse caso o tritão teria que agir. – Pelo visto você estava certo... é a marinha! Deixe que eu falo com eles, cuide dos reféns! Agarraria um dos reféns puxando-o por cima da corda e seguraria pelo pescoço independentemente de qual fosse, caminharia até a entrada da prefeitura, tentando manter uma distância longa ainda do portão. – A CADA PASSO QUE DEREM, UM REFÉM MORRERÁ! SE ENTENDERAM, MANDEM O LÍDER DO QUARTEL FALAR COMIGO, AGORA! O gigante falaria ao observar com sua boa visão toda a redondeza da prefeitura enquanto mostrava o humano que teria pegado mostrando suas intenções, manteria suas falas firmes e diretas para que pudesse falar diretamente com o responsável do quartel general de Las Camp.


Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyTer 19 Abr 2016 - 19:51

"Tão Natural quando as Luzes de Fogos Explodindo..."

- Parece que uma das coisas eu já encontrei! HAHA. Se você me atirar ela irá cair sobre a lâmina e ser decapitada, mas escolha é sua, ela viver ou morrer, depende apenas de você prefeito – respondeu Bell ao notar que o prefeito apontava uma arma de fogo para ele.

Ao tentar levar a moça para certa parede, mesmo ela forçando para escapar, alguns homens que estavam vindos da escada tentaram se aproximar do jovem, que percebeu a movimentação e forçou a lâmina contra o pescoço da refém, fazendo-a sangrar um pouco.

- Eu estou avisando, não estou aqui de brincadeira. Larguem as armas e desçam as escadas ou vou matar essa mulher agora mesmo! O alarme já tocou e marinheiros devem estar a caminho, portanto não tenho nada a perder, se realmente querem ficar vivos façam o que estou dizendo – reforçou Bell o aviso de antes.

As mulheres foram as primeiras a, após olhar para o aparente prefeito, abaixarem as “armas”. Após isso, os próximos, com muita resistência, foram os homens, restando apenas o prefeito com a arma apontada. – Solte a moça e você poderá fugir! É o melhor a se fazer! – exclamou o homem armado.

-Masimos-


– O que é isso? – questionou Masimos olhando o saco que o home trazia – Kyahahahaha, agora sim... Explosivos! – reagiu completamente animado ao que viu no saco – Cuide dos reféns por alguns minutos, irei posicionar esses explosivos na entrada! – falou o tritão ao segurar alguns explosivos e se dirigir a entrada.

- Lembre-se, logo teremos companhia, então cuide em dar uma boa recepção a eles.. Yohoho! – falou girando duas em seus indicadores. – Enquanto isso eu brincarei um pouco aqui... – falou preparando e atirando na perna de um dos senhores reféns – Ah... Foi mal... Yohoho! – complementou rindo ironicamente.

Após colocar uma banana de dinamites em cada lado do portão, fechado, Masimos voltou ao local onde estavam os reféns. – Vocês possuem família? Tem casa? Basta me dizer onde está o prefeito e todos poderão voltar, mas se continuarem a negar, a Deusa da morte irar devora-los lentamente! Eu fui escolhido pela própria morte, vocês conseguem perceber tamanha honra? Não né! Foi o que pensei... Agora como vai ser, preferem falar e viverem ou ficarem calados e morrerem lentamente? – coagiu o tritão para os reféns assustados após o disparo do homem armado.

-Bell-


Enquanto o prefeito esperava a resposta de Bell, um barulho era escutado lá em baixo, mais precisamente nos fundos do prédio. O prefeito, aparentando já saber do que acontecia, olhou para o lado, tentando olhar por uma das janelas laterais o que estava acontecendo.

- Olhe a Marinha já chegou. É melhor você entrega-la e... – falou o homem antes de ser interrompido por um barulho dentro da sala da qual saiu antes. Após alguns instantes, saiu de lá um homem com uma mulher em seus ombros. – Me solta seu Pirata sujo! – bradava a dama para o homem, que naquele momento segurava o ombro do tal “prefeito”.

- Acho melhor você abaixar... – pausou para tomar um gole de bebida – Ah, abaixar essa arma, amigo... – alertou o aparente homem, que Bell conhecia como Kawasaki. – Mas... Quem é você? Como chegou aí? – questionou o prefeito ainda com a arma apontada para Bell. – Bem... Eu avisei... – falou Kawa antes de quebrar sua garrafa de bebida no crânio do homem, o fazendo cair instantaneamente.

- Eu... Acho melhor... – parou para soluçar – Vocês abaixarem essas armas... Acho que essa é a sua prefeita, certo? – questionou Kawa com a mulher, estressada, em seus ombros. Passado alguns instantes para tal entendimento, todos abaixaram as armas e, com um semblante triste, aparentavam derrotados, até a garota que estava sob ameaças de Bell.

- Você é o meu aliado, certo? Pegue isso! – jogou a mulher no solo e, impressionantemente, com sua força a fez chegar perto dos pés de Bell. – Ela tá amarrada, acho... Acho... Que... – falou antes de cochilar em pé.

-Masimos-


Quando um dos homens, o que não foi baleado, ia falar, um barulho intenso pôde ser sentido da porta. – ATENÇÃO! SE ENTREGUEM E NADA OCORRERÁ! VOCÊS TÊM UMA CHANCE AINDA! – alertou um dos homens que estavam no lado de fora. – Pelo visto você estava certo... é a marinha! Deixe que eu falo com eles, cuide dos reféns! – falou Masimos ao homem atirador ao se dirigir à porta – A CADA PASSO QUE DEREM, UM REFÉM MORRERÁ! SE ENTENDERAM, MANDEM O LÍDER DO QUARTEL FALAR COMIGO, AGORA! – exclamou Masimos de dentro do rompante.

- É COM ELE QUE ESTÁ FALANDO. O QUE VOCÊS PRETENDEM COM ISSO? – questionou a voz no lado de fora do edifício.

Análise:
 

Kawasaki:
 

Atirador :
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyTer 19 Abr 2016 - 22:27

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ A Morte é apenas o começo! ~

A maioria não consegue entender o quão magnífico é ser escolhido pela morte, Masimos falava e ninguém entedia seus princípios e sua obsessão pela Deusa. Será que ele era louco? Ou será que louco era aqueles que achavam que não eram loucos? Pois é, meio confuso não?! A verdade era que não importava para o gigante se conheciam ou não a Deusa da morte, para ele o que importava era espalhar sua convicção na crença. Em um futuro talvez não tão distante, Titã teria que blindar sua crença em uma bandeira, uma bandeira que pudesse ser vista e todos soubessem quem era o missionário dela.

Parece algo fútil ou apenas egocentrismo, mas a questão era que, Masimos precisava não apenas criar um bando para que todos soubessem quem ele era, mas como também intensificar a crença, o único e mais provável meio era através de suas falas, através de seu conhecimento passado a todos que quisessem lhe seguir. Não necessariamente precisaria seguir a crença, bastasse acreditar no intelectual monstro e já era o suficiente, mas deixamos de lado o futuro e visemos o presente no qual o tritão mostrava-se numa intensa.

Um estrondo intenso pode-se ouvir pelo gigante e pela maioria dentro da prefeitura, sim era a marinha enchendo o saco para variar. Acham que ao carregarem um símbolo e fazer justiça era de fato honroso, grande tolice, justiça é aquele que apenas a Deusa da Morte tem o direito de exercer. Talvez seja por isso que ela tenha escolhido Titã, talvez pelo fato de o gigante conhecer bem o conceito de guerra e morte e principalmente pelo potencial que o tritão poderia ter no futuro. Apesar de Masimos achar que seu poder vem da própria ceifeira, nunca deixou a hipótese de ter nascido com habilidades únicas, apesar de tudo ele é um Tritão uma raça evoluída, porém mesmo assim, quem ganha os créditos é a própria Deusa da morte que lhe salvou a muitos anos atrás.

A alma do gigante era de fato destemida e muito audaciosa, não é à toa que o monstro roxo quer se tornar o mais poderoso de todos só mares, não para se gabar em frente as outras raças, mas sim para mostrar a sua amada que ele é de fato merecedor, merecedor de viver o resto da eternidade ao lado da Deusa, tornando-o assim o próprio imperador e Deus do mundo. Parece ser sonho ou pensamento de criança, bom, uma criança bem perturbada por assim dizer, mas como um velho sábio disse um dia, ‘os sonhos nada mais são que, metas para serem alcançadas, quanto maior a meta, maior sua força de vontade’.

Após Titã dialogar com o suposto marinheiro dito como o responsável do quartel. O homem questiona as ações na prefeitura algo muito logico e o tritão carpa lhe responderia. – O que pretendemos? Mas que pergunta idiota representante da marinha! Mas tudo bem, irei ser objetivo para que seu minúsculo cérebro entenda... na verdade é simples, embarque em seus navios e deixam a ilha de Las Camp, se recusarem, irei despedaçar os reféns, se não acreditam, posso começar pelo prefeito dessa cidade escrota, o que acha? Sua voz seria firme e fria, mantendo um controle vocal junto de seu temperamento, algo como de costume. – Se eu perceber algum marinheiro pensar em invadir a prefeitura, começarei a matar, talvez começasse pelas mulheres?! Não existe negociação... se saírem da ilha, deixarei que vivam os reféns e não explodirei os estabelecimentos que coloquei explosivos! Howker jogaria como se estivesse numa guerra, onde aquele que mostra suas armas é de fato um bom combatente, mas aquele que mostra suas armas e ainda deixa o inimigo confuso para tomar vantagem, é um guerreiro excepcional.

– Se não saírem em 10 minutos da ilha, irei arrancar alguns braços e entregar-lhes de presente, como sou médico irei cuidar pessoalmente para que eles não morram e eu possa arrancar mais partes! Para que tornar isso uma chacine, vão embora, tem minha palavra que eles não irão morrer! Proferiria para que todos pudessem escutar, esperaria a resposta do marine, mesmo o tritão não possuindo habilidades em coação, não precisaria de tal pericia, bastasse tocar no ponto fraco da marinha para que eles colocassem o rabinho entre as pernas e fugissem como cães sendo xingado pelos seus donos.


Histórico:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/07/2015
Idade : 23
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyTer 19 Abr 2016 - 23:55

Let me explore, alone!
O plano de Bell estava indo bem, a maior parte dos indivíduos havia abaixado suas armas, apenas o suposto prefeito mantinha sua arma apontada sem muita noção do que poderia acontecer, de fato o espadachim não possuía mais muitos artifícios para usar contra ele, afinal ele se recusava a desistir de suas armas para salvar a vida de um dos seus. Por sorte, de uma das salas do segundo andar saia Kawasaki como se nada estivesse acontecendo, debochava do homem a sua frente enquanto carregava uma outra mulher consigo, Bell estava confuso pensando como o pirata havia chegado até ali. Lembrava-se que ao entrar na prefeitura Kawasaki tomou a frente sumindo da vista de todos, chutando todos que via pela frente e fazendo o maior alvoroço, mas depois disso não havia mais aparecido e ninguém sabia onde ele estava.

" Ahh, então é aí que você se meteu. Achei que ainda estava chutando alguns traseiros por aí, mas parece que esse cara nunca para de surpreender, ele pode ser um idiota mas não deixa de ser um forte aliado.

Kawasaki havia chegado em uma hora oportuna e estava tentando ajudar Bell, mesmo que fosse usando sua personalidade louca estava fazendo um papel importante, o diálogo entre o pirata e o homem não se desenvolvia nada bem, até o momento que Kawasaki perde a paciência e quebra sua garrafa na cabeça do indivíduo. Logo após a ação agressiva porém efetiva do pirata, o mesmo fazia uma revelação interessante, apontando que o verdadeiro prefeito na verdade era uma mulher e estava em seu ombro naquele momento, Bell ao julgar pela reação das pessoas poderia dizer que era realmente verdade. No entanto sem muito tempo para pensar, a prefeita era jogada a seus pés deixando-o por decidir qual seriam os próximos passos, todos aparentavam estar derrotados e sem muita reação após as palavras do capitão.

O espadachim, aproveitando-se da situação, logo colocaria seus pés sobre as costas da jovem que fazia de refém, logo em seguida empurraria a mesma contra o chão perto de seus amigos, afinal estavam todos desarmados após as palavras de Kawasaki. Porém para se prevenir, logo levantaria a prefeita do chão segurando-a pelas cordas, continuaria apontando a espada como fazia anteriormente com a refém, se aproximaria junto com a prefeita do tal homem derrotado pelo pirata tomando a sua arma. Primeiramente verificaria as balas, e caso fossem suficientes para alguns tiros, substituiria pela espada apontando-a para a cabeça da mulher, provavelmente uma forma mais efetiva de se fazer um refém, caso realmente pudesse utilizar-se da arma, guardaria sua espada na bainha utilizando apenas da arma como ameaça.

- Bom parece que é isso, acabou de vez a sua esperança. Agora sigam as minhas ordens ou a prefeita morrerá, e quem sabe mais alguns com ela HAHAHAHA. Desçam as escadas devagar, sem tentar escapar durante o caminho, chegando lá em baixo todos vocês se juntarão aos demais reféns. Estou logo atrás de vocês para garantir que ninguém se faça de engraçadinho.

Caso alguém tentasse escapar no meio do caminho, se aproximaria da primeira pessoa a sua frente colocando a arma em seu braço e atirando a queima roupa para que todos escutassem, tentaria fazer de ameaça seus amigos para que voltasse. Se não desse certo atiraria na cabeça do ferido, e deixaria a pessoa morta para trás. Porém independente de ter fugitivos ou não, levaria o restante do grupo até o primeiro andar e entregaria o grupo a quem quer que estivesse cuidando dos reféns, menos a prefeita, essa Bell entregaria diretamente a Massimos para que ele cuidasse da mulher como achasse conveniente.

- Massimos, parece que fui dar uma voltinha e encontrei a prefeita, ela é toda sua faça como quiser. Mas eu ainda tenho coisas par fazer no segundo andar, daqui a pouco estou de volta aqui em baixo. Ah, e parece que o Kawasaki está dormindo lá em cima, não que eu me importe só achei que seria bom saber.

Voltaria ao segundo andar após ter concluído a trajetória e falado com o tritão, caso alguém do grupo tivesse fugido anteriormente e nem com tudo que Bell poderia fazer não voltara, o espadachim ainda com a arma na mão utilizaria da cautela para não cometer erros e acabar ferido, procurando pelo corajoso fugitivo. No entanto se tudo corresse como o planejado e ninguém mais estivesse lhe atrapalhando no segundo andar, procuraria por riquezas que pudesse levar daquele local, entraria em todas as salas uma por uma buscando qualquer bem material que fosse útil, preferencialmente ouro é claro, mas também poderia ser algum cofre para testar a combinação encontrada nos papéis do plenário.

Histórico:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyQua 20 Abr 2016 - 2:34

Ainda desconfiado, Bell largou a jovem que antes segurada e a jogo perto dos outros reféns, sim, a partir daquele momento as pessoas que antes resistiam não passavam de reles reféns. Com a prefeita em “mãos”, Bell de dirigiu ao homem caído e averiguou a arma que o mesmo possuía e lá não havia algum projétil.

- Bom parece que é isso, acabou de vez a sua esperança. Agora sigam as minhas ordens ou a prefeita morrerá, e quem sabe mais alguns com ela HAHAHAHA. Desçam as escadas devagar, sem tentar escapar durante o caminho, chegando lá em baixo todos vocês se juntarão aos demais reféns. Estou logo atrás de vocês para garantir que ninguém se faça de engraçadinho – ordenou Bell com a prefeita sob a lâmina de seu sabre.

Após tal aviso, Bell seguiu com os reféns até o solo, onde estavam Masimos e o atirador do bando aliado. - Masimos, parece que fui dar uma voltinha e encontrei a prefeita, ela é toda sua faça como quiser. Mas eu ainda tenho coisas para fazer no segundo andar, daqui a pouco estou de volta aqui em baixo. Ah, e parece que o Kawasaki está dormindo lá em cima, não que eu me importe só achei que seria bom saber – falou jogando a prefeita e voltando ao andar superior.

Masimos, aparentemente não havia prestado atenção em Bell, apenas restando o atirador. – Olá! – falou cortejando – O que temos aqui... Que prefeita... Formosa! – falou segurando o queixo da dama. – Me solta seu safado! – bradou a dama antes de morder o dedo do atirador. – Ah! Sua... – falou sacando a arma – Eu poderia estourar seus miolos mesmo aqui... Não, não agora... Vou explodir você e seus moradores queridos... Yohoho! – falou alisando a sua arma de fogo pelo rosto da prefeita e a guardando novamente.

– O que pretendemos? Mas que pergunta idiota representante da marinha! Mas tudo bem, irei ser objetivo para que seu minúsculo cérebro entenda... na verdade é simples, embarque em seus navios e deixam a ilha de Las Camp, se recusarem, irei despedaçar os reféns, se não acreditam, posso começar pelo prefeito dessa cidade escrota, o que acha? – bradou Masimos ao mesmo tempo em que tudo isso acontecia – Se eu perceber algum marinheiro pensar em invadir a prefeitura, começarei a matar, talvez começasse pelas mulheres?! Não existe negociação... se saírem da ilha, deixarei que vivam os reféns e não explodirei os estabelecimentos que coloquei explosivos! – terminou o Tritão.

- Yohoho! Estou começando a temer você, grandão! – comentou o atirador – Acho que não nos conhecemos, me chame de Yamaha, Dan Yamaha, ao seu dispor – referenciou o tritão – Mas o que pretende fazer? Estamos cercados, imagino. O que faremos? – perguntou à Masimos.

– Se não saírem em 10 minutos da ilha, irei arrancar alguns braços e entregar-lhes de presente, como sou médico irei cuidar pessoalmente para que eles não morram e eu possa arrancar mais partes! Para que tornar isso uma chacine, vão embora, tem minha palavra que eles não irão morrer! – bradou Masimos após o questionamento de Yamaha, o tritão podia nem ter escutado, mas aquela aparente resposta calou Yamaha. – Yohoho, você é sinistro cara! Gostei disso! – falou o atirador enquanto voltou a mexer no saco de itens.

- Vocês não irão longe! Esse prédio já está todo cercado! Vocês vão morrer! – bradou a prefeita amarrada. – Você fala demais... – falou Yamaha soltando o saco de bombas e afins em cima da cabeça da mulher. – VOCÊS NÃO TÊM SAÍDAS! NÃO POSSO PERMITIR QUE VOCÊ NOS DÊ ORDENS, MESMO COLOCANDO A VIDA DE MUITOS EM RISCO - respondeu o responsável do lado de fora.

Bell


Após deixar os reféns no térreo, Bell subiu ao segundo andar e começou a explorar as salas que ali havia. Mas duas primeiras, o jovem encontrou alguns objetos de prata, enfeites um tanto quanto exóticos e alguns livros. Na segunda dupla de salas, o jovem encontrou alguns artefatos exóticos, como os da outra sala, mas nada para chamar atenção.

Na última sala, Bell ao entrar avistou um homem vasculhando a sala, com um saco ao seu lado. – Ah, quem é... Ah, você! – falou o homem que Bell havia enfrentado antes – O que está fazendo aqui? Já sei, procurando riquezas? Acho que você demorou... Muhahamuha! – falou enquanto olhava umas gavetas.

A sala era grande, tinha o dobro de medidas das outras salas. Estava toda bagunçada, talvez pelo homem que ali estava, mas alguns quadros estavam tortos, algumas instantes afastadas e coisas que poderiam indicar algum mistério.

Imediato:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyQua 20 Abr 2016 - 22:54

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ A Morte é apenas o começo! ~

A marinha parecia estar em dúvida, mas mesmo assim o homem responsável do quartel respondia para Masimos e ainda frisava sobre colocar vida em risco de inocentes, provavelmente os civis do lado de fora que tivessem escutando o dialogo pudessem ficar aterrorizado com a famosa justiça da marinha, pois negavam-se a obedecer e literalmente colocavam vidas em risco, quem sabe achassem que o tritão estava blefando, porém existia um meio para tirar essa dúvida da marinha e ainda causar um pânico nos civis do lado de fora. O espadachim de olhos negros avermelhados havia voltado e ainda trazia um presente, pois a prefeita ainda esbravejava mesmo estando com sua vida em risco. “Bell parece ter voltado e ainda trouxe a prefeita, Yamaha parece estar gostando, porém não pode haver erros no plano, se não a marinha pode tomar o controle, preciso pensar rápido! ” Titã pensava enquanto analisava ao seu arredor, era uma situação perigosa apesar de toda vantagem do momento, seu intelecto aos poucos ia sendo refinado e nesse momento teria que romper os limitadores para não perder o controle da situação.

Deixaria alguns segundos passarem-se após pensar o que de fato faria e sem delongas começaria a agir. A marinha provavelmente achava que Masimos estivesse blefando ou mentindo, imprevisto disso mostraria a eles que o gigante tritão não estava brincando. – Hmph... eles parecem não ter compreendido a situação! Vamos mostrar para eles então! O leve sorriso na face roxa do homem peixe era expressado, enquanto isso o médico dirigia-se até os reféns. – Essa é a prefeita? Parece não dar valor a sua vida ou apenas desistiu dela... mas é aqueles que te seguem, esse é o exemplo que você demonstra? Não merece esse título! Howker falaria ao aproximar da mulher, impactando seus olhos avermelhados nas pupilas da prefeita. Olharia os reféns e pegaria uma mulher, poderia ser nova ou velha, não importava. Caminharia até as colunas que davam para o pátio, onde supostamente estaria falando com os marines do lado de fora e continuaria quieto, tentando causar um momento de tensão nos homens, porém demonstraria suas ações. Rasgaria a camisa da humana pegando um pedaço e levantaria seu braço deixando na altura do ombro dela, segurando-o firmemente para que a humana não fugisse e o atirador tivesse uma boa mira. – Dan.… atire para arrancar! Falaria mantendo sua face extremamente séria, mostrando seu lado impiedoso e aborrecido pela audácia da marinha. Masimos manteria uma certa distância para que o homem pudesse atirar tranquilo, caso a mulher esperneasse ou começasse algum alvoroço, o tritão daria uma porrada na nuca da mulher atordoando-a para o atirador fazer sua parte.

Após atirar e possivelmente arrancar o membro, Howker imediatamente faria uma estanca com a camisa da mulher para que a mesma não morresse, apertaria para que diminuísse a proporção de sangue. Apesar de não saber fazer primeiros socorros, seus conhecimentos básicos de anatomia e cirurgia poderiam lhe ajudar no momento. Pegaria a mulher largando-a de volta com os reféns ainda segurando o braço despedaçado da humana na hipótese de ter dado certo e proferiria. – Apertem... se não ela irar morrer! Voltaria até o atirador. – Você gosta de fogos de artificio pelo que percebi? Vou mostrar para você o que acontece com aqueles que atravessam o caminho de um Conquistador! Pegaria um dos explosivos da sacola que anteriormente tinha visto, tentaria enfiar dentro do braço ainda que se sujasse de sangue não se importando. Após ter conseguido enfiar para disfarçar, tentaria acender, raspando no chão ou pedindo para o atirador. – Acenda para mim! Na hipótese de ter conseguido, voltaria até a entrada da prefeitura e gritaria para os marines. – Eu falei, sou um homem de palavra, como negaram sua saída da ilha, darei uma amostra para vocês! Terminaria de falar ao tentar correr rapidamente até o portão jogar o braço para o lado de fora e voltaria agilmente para dentro da prefeitura, esperando que pegassem o membro.

Pararia na entrada e com um leve sorriso proferiria. – Receba essas almas que me desafiaram como um presente, meu amor! Levantaria seus braços, elevando um pouco acima dos ombros virando a palma da mão para cima e fechando seus olhos. – Quando baratas cruzam seu caminho, basta esmagá-las! Falaria esperando pela possível explosão, seria magnifico presenciar pedaços de marines para todo lado, como chuva de verão em seu auge. Era bem possível que eles não percebessem o explosivo, mas mesmo que conseguissem perceber sabe lá como, era de se imaginar que após acender e levar para fora, o tempo estava curto apesar de não saber exatamente quanto era, mas tinha grande chances de explodir rápido, pelo menos o tritão presumia isso.


Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/07/2015
Idade : 23
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 EmptyQui 21 Abr 2016 - 2:37

Here Comes The Money



Os reféns feitos no segundo andar estavam agora entregues ao atirador, mesmo que ele parecesse insano daria conta de cuidar dos indivíduos sem importância nenhuma para Bell, o espadachim apenas queria explorar mais um pouco aquela área com possíveis riquezas. Escutava alguns pronunciamentos do tritão para os marinheiros do lado de fora, não poderia deixar de notar os planos de Massimos, e de certo modo até concordava, afinal eram todos civis inúteis que não lhe ajudaram em nada, muito pelo contrário ainda atrapalharam e lhe fizeram perder um tempo precioso. Sem muito interesse, Bell apenas observaria de canto de olho o decorrer da situação, enquanto se focava em subir lentamente as escadas para o segundo andar, até chegar lá e começar a observar sala por sala.

Entrara em algumas sala sem encontrar nada que despertasse interesse, alguns itens de prata que poderiam servir caso não encontrasse nada melhor, mas de fato Bell não desistiria de sua busca tão facilmente, e prosseguia para a última sala torcendo para encontrar algo de valor. Ao entrar observava o imediato do bando, o qual havia lutado anteriormente sem resultado algum, mas dessa vez era diferente o gatuno estava saqueando o território do espadachim deixando-o sem lucro algum, ocorrer algo dessa maneira seria inadmissível. Bell nem sequer reagia aos deboches do tal saqueador, por dentro estava se mordendo de raiva, mas não poderia julgar as coisas sem antes ter certeza, portanto antes de mais nada exploraria melhor os arredores da sala tentando encontrar algo.

Encontrando ou não algo interessante na sala, a curiosidade de Bell despertava ao ouvir as palavras confiantes do imediato, sendo assim não poderia sair daquele local, não sem antes dar uma olhada no saco de itens que seu suposto aliado havia recolhido. Procurava ser o mais discreto possível, para não despertar atenção do gatuno mostrando o interesse repentino de Bell nas coisas saqueadas pelo indivíduo. Caso encontrasse coisas de valor lá dentro, algo que valesse mais a pena do que os objetos de prata que havia encontrado na outra sala, se afastaria um pouco da sacola olhando fixamente para o homem vasculhando a gaveta, e pronunciaria algumas palavras em tom sério.

- Parece que você está tendo mais sorte que eu. Enfim, vou ser direto, preciso dessas coisas para ter algum lucro nessa merda de invasão que vocês me enfiaram, ou você me passa alguns desses objetos que saqueou ou vamos ter que terminar aquela luta de ainda há pouco. HAHAHA.


Pronunciaria o espadachim já sem paciência, se aproximaria do imediato pegando alguns itens do saco caso a resposta fosse positiva, pegaria metade dos lucros para se tornar algo justo e se afastaria novamente. Porém caso a resposta fosse negativa, logo Bell desembainharia sua espada mostrando a intenção de lutar para o gatuno, procuraria aproveitar-se da situação de o homem ainda não estar preparado, e provavelmente ainda sentado para investir contra o indivíduo em desvantagem. Se aproximaria com a espada, segurando-a com as duas mãos, mantendo seus braços esticados para frente e a espada recurvada para a direita, a cada passo observaria com sua visão aprimorada os movimentos do imediato tentando evitar contra ataques eficientes. Ao se aproximar em uma distância suficiente para a katana alcançar o corpo do homem evitando consequente um ataque corpo a corpo de adagas devido a distância, Bell tomaria força trazendo a espada próxima a seu corpo, e logo aplicando um corte horizontal visando a cintura do indivíduo para evitar desvios circenses para cima do golpe.

Dependendo do resultado do primeiro golpe, o espadachim tomaria sua segunda ação baseada na batalha anterior, portanto caso o gatuno desviasse para o chão, Bell voltaria a espada para baixo, com a parte sem corte mesmo para aplicar um golpe mais rápido sem a necessidade de virar completamente a katana, e assim bloquear a movimentação do oponente tentando deixa-lo deitado no chão, logo colocando seu pé sobre as duas mãos do indivíduo sentando sobre ele. Porém também havia a possibilidade de ele escapar com um salto, dessa maneira o jovem direcionaria sua lâmina para cima aplicando um corte na vertical, procuraria aproveitar-se da falta de mobilidade aérea para acertar seu golpe, caso desse certo faria do mesmo modo bloqueando as mãos do homem com os pés.

Caso fosse atacado por adagas sendo lançadas a longa distância durante a luta, Bell apoiaria sua espada de maneira defensiva procurando cobrir desde sua face até o ombro esquerdo, é claro que se conseguisse prever a movimentação com sua visão aprimorada buscaria posicionar a espada de uma maneira melhor, buscando protegendo as partes realmente miradas pelo gatuno. Também poderia ser atacado com cortes rápidos a curta distancia, apesar de ter se precavido contra isso através do maior comprimento da espada se de alguma forma isso acontecesse, seguraria as duas mãos do homem batendo repetidamente com o cotovelo sobre a mão direita do oponente para força-lo a largar uma de suas mortes, deixando-o em desvantagem para se afastar ao ponto de alcance da katana e prosseguir com seu golpe.

Se realmente fosse necessário a luta e Bell se desse bem em seus movimentos acabando sobre o corpo do gatuno, aproveitar-se-ia da chance cortando-lhe a garganta para não ter mais inconvenientes com o imediato, logo em seguida tomaria o saco se riquezas para si e checaria melhor os itens. Porém se recebesse os itens de maneira amigável aceitaria de bom grado, coletando-os e logo procuraria um saco nos arredores para coloca-los sem a necessidade de ausentar suas mãos, de fato não era o melhor dos resultados, mas receber seu lucro e ainda ter um aliado vivo para lidar com a marinha, que por sinal já estava nas portas da prefeitura, parecia ser a maneira mais adequado de resolver as coisas na situação em que se encontravam.

Histórico:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!
Voltar ao Topo 
Página 3 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: